Você está na página 1de 5

A DOENÇA DOS GÁLATAS

Vivemos um tempo em que os crentes se relacionam com Deus de forma esquizofrênica.

Num momento Deus está zangado com eles, pois não conseguiram cumprir os mandamentos; no outro momento
Deus está contente com eles pois fizeram boas obras.

Quando Deus está zangado Ele, então, os pune com doenças e outras pragas, mas quando eles cumprem os
mandamentos Deus os abençoa.

Essa relação dupla com Deus é fruto da doença dos gálatas.

A Doença dos Gálatas

A mistura das Alianças

Os Gálatas estavam criando um tipo de doutrina que combinava um pouco da graça e um pouco da lei do Velho
Testamento.

Isso é tão prejudicial para vida da igreja que Paulo os trata de maneira severa.

A Doença dos Gálatas

Um paralelo entre os Coríntios e os Gálatas

É interessante ver que a igreja de Corinto era muito carnal, no entanto Paulo nunca diz para eles: “Ó coríntios
tolos!”

Falhas graves da igreja de Corinto:

Os irmãos eram divididos

Estavam envolvidos em rixas, invejas

Iam aos templos pagãos para comerem comidas sacrificadas a ídolos e tinham relação com prostitutas pagãs

Havia crente processando o outro em tribunais seculares

Usavam os dons espirituais de forma errada.

Em nossos dias tal igreja talvez nem fosse considerada realmente cristã evangélica.

No entanto, de forma surpreendente, Paulo nunca se refere a eles como tolos.

“Sempre dou graças a meu Deus a vosso respeito, a propósito da sua graça, que vos foi dada em Cristo Jesus (I
Cor. 1:4).

A Doença dos Gálatas

Os gálatas por outro lado, não viviam em tanta confusão e pecados grosseiros, mas Paulo os chama de tolos,
estúpidos

Por que tanta dureza? A resposta é simples: a nossa conduta é fruto de nossa crença.
Se temos uma crença errada, mais cedo ou mais tarde isso se revelará numa conduta errada. Crer corretamente
sempre produz um viver correto.

A Doença dos Gálatas

Uma doutrina errada é pior que um comportamento errado

É fácil perceber o contraste absoluto entre o tratamento de Paulo com a Igreja de Corinto e as igrejas da Galácia

Aos gálatas Paulo disse: “Ó gálatas insensatos (tolos)! Quem vos fascinou (enfeitiçou)? (Gl. 3:1). O tom severo
de Paulo mostra como ele estava bravo.

A Doença dos Gálatas

A preocupação do apostolo

Aos olhos de Deus é pior crer numa doutrina errada do que ter um comportamento errado.

Não é difícil entendermos a razão da preocupação de Paulo

Se cremos da maneira certa teremos a provisão de Deus para vencer um comportamento errado.

Mas se cremos errado não há esperança de mudança de comportamento.

(O exemplo do banho)

A Doença dos Gálatas

Não existem doutrinam neutras, teologias neutras.

Tudo aquilo em que cremos vai afetar o nosso comportamento.

Se a sua vida cristã não tem avançado é porque há algum ensino errado.

Quando surgiu o comportamento errado dos coríntios Paulo foi paciente com eles, pois ele sabia que a graça de
Deus era suficiente para mudar a bagunça em que eles se meteram.

Por causa disso Paulo podia falar de forma positiva, chegando mesmo a dar graças a Deus por eles (I Cor. 1:4).

Mas quando surgiu o ensino errado entre os Gálatas ele foi muito duro, pois ele sabia que sem a graça de Deus
não haveria esperança para eles.

Paulo começou dizendo: “Admira-me...” Usando uma linguagem atual diríamos: “Estou chocado com vocês!”
(Gl. 1:6). E o que estava deixando Paulo tão chocado?

Os gálatas estavam se distanciando da graça de Cristo atraídos por outro evangelho. (Gl.1.7)

A Doença dos Gálatas

Toda mistura perverte o evangelho

Os gálatas estavam abandonando a pureza do evangelho da graça e o estavam misturando com a lei.

Eles não deixaram de crer em Cristo, mas acrescentaram a lei.

Esse é um perigo constante que enfrentamos em nossa vida cristã. Constantemente somos tentados a voltar para
a lei.
Como podemos saber se estamos misturando a graça com a lei?

Se a obra da cruz não faz diferença no seu dia-a-dia esse é um sinal de que você depende das obras da lei.

A Doença dos Gálatas

Alguns comportamentos que diz tudo

Você crê que foi salvo pela graça, mas acredita que a santificação é pelo nosso esforço próprio, então ainda vive
pela lei.

Quando pensamos que Deus está zangado conosco. É verdade que Deus se ira por causa do pecado, mas nós
somos lavados pelo sangue do Cordeiro.

Quando pensamos que agradamos a Deus pelo nosso esforço.

Quando pensamos que a vitória sobre o pecado e o diabo é algo que conquistamos pelo nosso sacrifício.

Quando vivemos constantemente com sentimento de culpa e condenação por causa de nossos pecados.

Quando pensamos que a vida cristã é muito difícil e penosa.

Quando você pensa que não merece receber a bênção.

Quando pensa que já esgotou a paciência de Deus.

A Doença dos Gálatas

A diferença entre a graça e a lei

Segundo a lei tudo depende do homem e da sua obediência. Segundo a graça tudo depende de Jesus e do que
ele realizou na cruz.

A lei exige justiça; mas a graça concede justiça.

A lei diz: “faça!” Mas a graça diz: “Eu faço por você!”

Tudo sobre a lei tem a ver com você olhando para si mesmo. Mas tudo sobre a graça tem a ver com você vendo a
Jesus.

A Doença dos Gálatas

A mistura que Deus odeia

Você consegue perceber a gravidade da mistura da graça com a lei?

Você não vai encontrar nas igrejas um ensino exclusivo da lei. Você sempre vai ouvir um ensinamento
combinando um pouco de graça com a lei. “Você foi salvo pela graça, mas agora precisa se esforçar para guardar
os mandamentos!”

Eles temem que o ensino da graça se torne desequilibrado, então resolvem balanceá-lo com a lei. Mas ao fazerem
isso estão mudando o evangelho e tornando-o impotente pata mudar suas vidas.

Os crentes confessam sempre que foram salvos pela graça de Deus, no entanto vivem procurando merecer, com
suas boas obras, as bênçãos de Deus.
Quando fazem algo bem feito, eles esperam ser abençoados, mas quando falham, eles amontoam culpa sobre si e
esperam ser punidos.

Foram salvos pela graça, mas vivem pela lei. Isso é mistura. Deus odeia a mistura.

A Doença dos Gálatas

a). A Infidelidade dos Gálatas - v. 6

Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo

Os gálatas convertidos, que haviam recebido o evangelho da graça, estavam agora se voltando para um outro
evangelho, um evangelho de obras.

Alguns indivíduos que desceram da Judéia ensinavam aos irmãos: Se não vos circuncidardes segundo o costume
de Moisés, não podeis ser salvos. At. 15:1

Os judaizantes não negavam que era preciso crer em Jesus para se obter a salvação, mas enfatizavam que
também era necessário circuncidarse e guardar a lei.

A obra de Cristo é uma obra acabada; A salvação é só pela graça, só pela fé, sem mistura alguma de obras ou
méritos humanos.

A Doença dos Gálatas

O favor imerecido da parte de Deus

Na antiga aliança Deus exigia sacrifício do homem se quisesse se achegar a Deus e devia obedecer todos os
mandamentos da lei pra ser justo.

Hoje na nova aliança, a nossa justiça é Cristo, somos justificados pela obra de Cristo na Cruz. Rm. 4.5-7

A Doença dos Gálatas

O favor imerecido da parte de Deus

Na antiga aliança Deus visitava os pecados dos homens até a quarta geração.

...porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e
quarta geração daqueles que me aborrecem. Ex.20.5

A Doença dos Gálatas

O favor imerecido da parte de Deus

Mas hoje na nova aliança veja o que diz o Senhor:

Pois, para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados jamais me lembrarei. Hb.8.12

acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades, para sempre.
Hb.10.17

Na antiga aliança as pessoas só eram abençoadas se cumprissem todos os mandamentos

Se atentamente ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que
hoje te ordeno...Dt.28.1
Na nova aliança da graça, Jesus cumpriu todas as exigências da lei em nosso lugar

Tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era
prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz; Cl.2.14

O favor imerecido da parte de Deus

Na antiga aliança o povo de Deus era amaldiçoado se não cumprisse todos os mandamentos.

Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus, não cuidando em cumprir todos os seus
mandamentos e os seus estatutos que, hoje, te ordeno, então, virão todas estas maldições sobre ti e te
alcançarão: Dt.28.15

Mas na nova aliança fomos libertos em Cristo

Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito:
Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro) Gl.3.13

O favor imerecido da parte de Deus

Paulo fala em Gl.5.4: De Cristo vos desligastes vós que procurais justificar-vos pela lei, da graça decaístes.

Quando um crente rejeita a graça de Deus, ele volta a ficar sob a maldição da lei.

Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele
que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticá-las. Gl. 3.10

A Doença dos Gálatas

Conclusão

Gl 2:16 sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus,
também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei,
pois, por obras da lei, ninguém será justificado.

Não procure ser justificado pelos seus atos de justiça, mas deixe a cruz de Cristo operar em sua vida e receba a
libertação da nova aliança do Sangue de Cristo.