Você está na página 1de 16
Computadores SEGUNDA-FEIRA 13 DEZEMBRO 2004 DIRECTOR JOSE MANUEL FERNANDES EDITOR RUI JORGE CRUZ IBM vendeu os
Computadores
SEGUNDA-FEIRA 13 DEZEMBRO 2004
DIRECTOR
JOSE MANUEL FERNANDES
EDITOR
RUI
JORGE CRUZ
IBM vendeu
os PC à Levono
Redes sem fi os
em exposição
Uma campanha
‘anti-spam’
O Sítio do Pica-
Pau Amarelo
Jogos à base
de mãos
Os pormenores do acordo
com a empresa chinesa
que será o nº 3 mundial
A Cisco, a PT e a M.M.
Vaquinhas organizam
mostra em Lisboa
Como as entradas de leão
da Lycos deram
em saída de cordeiro
Um novo jogo da Cristal
Data a explorar um
potencial antigo mas bom
De ‘EyeToy Play 2’, ‘Sega
Superstars’ e ‘Disney Move’
a ‘Spongebob Squarepant’
➜ pág. 3
➜ pág. 4
➜ pág. 7
➜ pág. 8
➜ pág.14/15
DE NOVA IORQUE A CLEVELAND E NOUTRAS CIDADES NORTE-AMERICANAS
PUB

Bibliotecas começam a usar os livros electrónicos

NYT CIRCUITS
NYT CIRCUITS

T

I

M

G NATEK

/NYT

C IRCUITS

O S LIVROS QUE mais recentemente

chegaram à Biblioteca Pública

de Nova Iorque não ocupam

qualquer espaço nas pratelei-

ras. Trata-se de livros electró-

nicos, a rondar os 3 mil, a que qualquer dos

1,8 milhões de frequentadores da biblioteca poderá aceder através de um mero apontar e clicar na página www.nypl.org, onde consta toda a colecção de E-books disponíveis. Dos “best sellers” aos romances, da ficção científica aos guias e manuais, há de tudo. E os utilizadores da biblioteca podem aceder-lhes, descarregando-os para leitura nos seus computadores portáteis, nos seus computadores de bolso (ou organizadores pessoais) ou noutro qualquer dispositivo que possa receber o “software” de leitura, que é de uso gratuito. Quando chegam ao fim o prazo para leitura das obras requisitadas em formato electrónico, os ficheiros respectivos ficam automaticamente trancados — qualquer que seja o tipo de computador usado — e os títulos voltam a estar disponíveis para outros frequentadores da biblioteca. Assim se evita, por um lado, a indisponibilidade para outros interessados e, por outro, que haja lugar a atrasos na devolução dos livros e às consequentes multas a pagar. É que a biblioteca não pode tirar todo o partido da imaterialidade dos livros electrónicos para permitir muitas leituras simultâneas,

Computadores SEGUNDA-FEIRA 13 DEZEMBRO 2004 DIRECTOR JOSE MANUEL FERNANDES EDITOR RUI JORGE CRUZ IBM vendeu os

7c1bf3e5-024b-435b-bb28-84bbcd8a7552

pois, para cada título, apenas dispõe de um número limitado de licenças. Nos primeiros oito dias em que os livros electrónicos estiveram disponíveis, no início do passado mês de Novembro — e sem que tenha havido grande esforço de publicitação da novidade — os utilizadores da cidade e do estado de Nova Iorque requisitaram mais de um milhar de títulos e deixaram mais de 400 em lista de espera. Mas, face ao crescimento maciço dos utilizadores, os livros electrónicos consti- tuem apenas um dos diversos processos a que as bibliotecas norte-americanas estão a recorrer a fim de ultrapassarem os seus constrangimentos físicos e da limitada disponibilidade de espaço e de fundos para comprarem mais títulos e em maior número de exemplares. Outro processo reside no recurso à Internet, que permite a muitos mais utilizadores acederem ao acervo de obras disponíveis sob a forma de livros electrónicos — isto sem terem que se deslocar às instalações da biblioteca, terem que ficar na bicha para serem atendidos e depois, muitas vezes, caso encontrem a obra pretendida, não terem onde se sentar com um conforto mínimo a lerem-na. Por outro lado, esta “desmaterialização” das obras e o acesso através da Internet permite a cada biblioteca alargar o âmbito geográfico dos seus leitores — no limite, eles até poderão estar no outro lado do mundo — e, nessa medida, angariar um número maior de apoiantes e subscritores do seu serviço, ampliando assim as suas receitas. Já há vários anos que tanto os patronos como os utilizadores podiam usar a Internet para diversos serviços, como consultar “on- line” os catálogos das principais bibliotecas, fazer também “on-line” as reservas dos livros pretendidos, pedir prolongamento dos prazos para leitura ou mesmo pagarem as quotas ou as multas em dívida. Só que, agora, os livros electrónicos

NYT CIRCUITS
NYT CIRCUITS

— como, também, os “livros falados” [muito úteis para os deficientes visuais] — permi- tem dar um passo de gigante neste apro- veitamento das tecnologias de informação, ultrapassando muitos dos constrangimentos e limitações físicas com que as bibliotecas tradicionalmente se defrontam nos grandes centros urbanos. E o mesmo se poderá dizer de excertos de filmes (os famosos “trailers”), os quais não tardarão muito a estar dispo- níveis na forma integral — tudo sem terem que pôr os pés na sede ou na delegação mais próxima da sua biblioteca. “O modelo de empréstimo [dos livros electrónicos] é idêntico ao que as bibliotecas já praticam”, diz Steve Potash, presidente da OverDrive, a empresa que fornece o “sof- tware” de leitura aos programas de livros electrónicos em Nova Iorque, White Plains e Cleveland, entre outras cidades. “Mas dis- ponibilizam essas suas obras 24 horas por

dia nos sete dias da semana. Uma pessoa pode ‘levantar’ um livro electrónico de qual- quer delegação da sua biblioteca e ter acesso instantâneo e móvel à colecção.” Ao mesmo tempo, as bibliotecas estão a tirar maior partido das tecnologias, inclusive das redes sem fios, cujo uso é proporcionado aos frequentadores inscritos sem qualquer custo adicional, a fim de que os utilizadores não percam por completo o hábito de se deslocarem até à sede ou às delegações das suas instituições. As bibliotecas de livros electrónicos não são uma novidade absoluta: desde 1998 que, por exemplo, a netLibrary, uma editora exclusiva de E-books forne- cidos apenas através da Internet — mas a Biblioteca Pública de Nova Iorque e outras esperaram que fossem criadas aplicações de “software” que permitis- sem aos utilizadores lerem as obras

também nos seus dispositivos móveis, como que “libertando-os” dos seus com- putadores. “A questão-chave estava na portabili- dade”, diz Michael Ciccone, responsável pelas aquisições na Biblioteca Pública de Nova Iorque. A experiência de leitura de um livro electrónico “tem que ser idêntica à da leitura de um livro convencional”. Mas a curta história dos livros electró- nicos já permitiu que se retirasse algumas lições. Na Biblioteca Pública de Cleveland, Patricia Lowrey, responsável pelos serviços técnicos, pensava que a maior procura seria dos manuais técnicos e dos guias empresa- riais. “Mas estávamos bem enganados”, diz agora Patricia Lowrey. “Há, no ciberespaço, imensos leitores de romances de cordel, por exemplo.” Esta responsável diz que os utilizadores procuram, nos livros electrónicos, o mesmo tipo de obras que são mais requisitadas no mundo físico. E os bibliotecários preferem os livros electrónicos porque as obras digi- tais não se deterioram (nem desaparecem), como acontece aos manuais e títulos técni- cos mais solicitados. O êxito da Biblioteca Pública de Cle- veland com os livros electrónicos foi tão grande que os seus responsáveis logo pen- saram em alargar a iniciativa aos áudio- livros em Novembro, quando a OverDrive disponibilizou o “software” que permite descarregar este tipo de formatos. “Tivemos 28 requisições de áudio-livros nas primei- ras seis horas sem que tivéssemos feito qualquer divulgação da sua existência”, diz Patricia Lowrey. O “software” da OverDrive para este tipo de livros electrónicos codifica o seu con- teúdo a partir dos respectivos originais (um CD ou uma cassete, por exemplo), reparte esse conteúdo em pacotes usando a tecno- logia Windows Media, e gere o respectivo “download” pelos utilizadores.

TMN RESPONDEU A DESAFIO LANÇADO PELA ACAPO

Um telemóvel para quem tem defi ciência visual

A TMN ACABA de lançar o Dix, um “pacote” que junta um telemóvel, o Nokia 6600, a uma aplicação de leitura do ecrã — e que, portanto, torna possível a utilização do equipamento por parte de pessoas com deficiência visual.

Já disponível no mercado, o Dix facilita também a leitura de mensagens escritas ou a consulta da lista de contactos, tarefas geralmente complicadas para quem tem proble- mas de visão. O novo produto da TMN resulta de um desafio lançado pela Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal (Acapo) à operadora de comunicações móveis. Se o telemóvel disponi- bilizado é idêntico a diversos outros modelos, já o “software” instalado faz toda a diferença para quem não consegue visualizar o que se encontra no ecrã. Trata-se de um leitor de ecrã — o Mobile Speak, desenvolvido pela Code Factory — semelhante aos que já existem para os computadores pessoais mas que torna possível ao utilizador ouvir o que está escrito no telemóvel. Desta forma, é possível percorrer a lista de contactos, saber quem está a telefonar antes de atender a chamada ou ouvir uma mensagem escrita, uma forma de comunicação cada vez mais utilizada. Disponível nas lojas da TMN e na sede da Acapo, o Dix custa 299,9 euros, o mesmo preço por que está à venda

o Nokia 6600 mas incluindo o Mobile Speak. Contudo, para quem já tiver um telemóvel e apenas necessitar do “software”, a TMN também o disponibiliza por 49,9 euros. Neste caso, terá que se tratar de um modelo compatível com o cartão de memória em que se encontra gravada a aplicação. “Existem cerca de 140 mil amblíopes e 20 mil cegos em Portugal”, diz a TMN em comunicado sobre o novo produto, salientando que, nesta comunidade, “o telemóvel é conside- rado uma ajuda da maior importância e é grande o interesse pelas tecnologias que permitam o aproveitamento de todos os serviços e potencialidades, nomeadamente no que se

refere às mensagens escritas”. Eduardo Cláudio, director do negócio de dados e conte- údos da TMN, explicou que este produto resultou de uma solicitação, por parte da Acapo, para “o desenvolvimento de uma solução que ajudasse os cegos e os amblíopes a usar os

telemóveis”. Desta forma, “é possível tirar partido de muitas funcionalidades úteis e até aqui dificilmente acessíveis, como é o caso da agenda, do bloco de notas, da calculadora e do relógio”, como explicam os responsáveis da TMN em comunicado sobre o Dix. I.G.S.

pois, para cada título, apenas dispõe de um número limitado de licenças. Nos primeiros oito

computadores

.2

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

UM NEGÓCIO DE CONSEQUÊNCIAS DIFICILMENTE PREVISÍVEIS A MÉDIO PRAZO

IBM vendeu mesmo a sua divisão dos PC à empresa chinesa Lenovo

A IBM ANUNCIOU em meados da passada semana a alienação da sua “divisão de computação pessoal” à Lenovo, o maior fabri- cante chinês de computadores

pessoais, que já detinha cerca de 3 por cento

do mercado mundial dos PC quase exclusiva- mente graças às suas vendas no mercado da República Popular da China. A transacção será concretizada no segundo trimestre de 2005 se as autori- dades reguladoras de ambos os países não levantarem obstáculos à operação, o que ninguém espera que venha a acontecer. A vendo do seu negócio de PC trará à IBM um encaixe de 650 milhões de dólares em dinheiro e um lote de acções do grupo Lenovo no valor de 600 milhões de dólares — o que fará dela o segundo maior accio- nista do grupo chinês, com cerca de 18,9 por cento do capital da Lenovo Holdings.

Para além disto, a Lenovo assumirá 500 milhões de dólares do passivo da divisão de PC da IBM, pelo que o valor total da opera- ção se cifrará nos 1750 milhões de dólares. Mas o que, à primeira vista, poderá parecer uma mera alienação de um activo encerra, na verdade, uma aliança estraté- gica cujas consequências são de proporções imprevisíveis para qualquer das empresas. O relacionamento entre ambas era já antigo, tendo a Lenovo sido representante e distri- buidora da IBM na República Popular da China em meados dos anos 80. No que toca à IBM, o presente acordo traz três grandes vantagens. A primeira, e mais imediata, reside no alívio financeiro resul- tante da eliminação dos crónicos prejuízos do seu negócio de computadores pessoais. Estes, apesar de contribuírem para 12 por cento da sua facturação, com 2,7 milhões de unidades vendidas em 2003, sempre constituíram uma fonte de

CLARO CORTES /REUTERS

UM NEGÓCIO DE CONSEQUÊNCIAS DIFICILMENTE PREVISÍVEIS A MÉDIO PRAZO IBM vendeu mesmo a sua divisão dos

pessoais, com vendas anuais na ordem dos 11,9 milhões de unidades, uma facturação de 12 mil milhões de dólares e uma quota de

mercado entre os 8 e os 9 por cento — logo a seguir à Dell, com 18 por cento do mercado e mais de 8 milhões de computadores vendidos em 2003, e à HP, cujas vendas de cerca de 7,2 milhões de unidades lhe deram no ano passado uma quota de 16,1 por cento. A terceira vantagem da IBM neste acordo, dado que a Lenovo passará a suprir todas as suas necessidades de computadores pessoais, sejam eles de secretária ou portá- teis, consistirá nos benefícios que a Big Blue

poderá retirar do exponencial

crescimento do mercado

uma aliança estratégica de longo prazo entre a IBM e a Lenovo está o facto de a sede internacional da Lenovo se ir localizar em Nova Iorque, nos EUA, e de os seus “principais centros operacio- nais” passarem a situar-se, para além de Pequim, na China, em Raleigh, um dos mais importantes núcleos da divisão dos PC da IBM nos EUA. Incluída na transacção estará também uma fábrica de computadores pessoais e servidores que a IBM já detinha na China em conjunto com a empresa local Great Wall — mas a parte rela- tiva aos servidores eServer xSeries ficará de fora da operação. As duas empresas fizeram saber, por outro lado, que o acordo prevê uma estreita cooperação entre elas a nível mundial, não só em matéria de investigação e desenvolvimento (I&D) como nos domínios do “marketing”, da venda, da assistência e dos ser- viços financeiros a grandes clientes — estes usados pela IBM desde há alguns anos como trunfo competitivo na disputa pelas chamadas “grandes contas”, oferecendo directamente crédito para a aquisição dos seus equipamentos e do seu “software” ou ainda soluções assentes em contratos de aluguer ou de “leasing” dos seus serviços de tecnologias de informação. A Lenovo, para além do efeito de escala e da associação à marca mais emblemática na informática, passará a tirar partido da rede de distribuição, vendas e assistência a clien- tes empresariais da IBM, presente em 160 países, e ainda da “concessão” de tecnologias e de marcas — como a da linha de computa- dores portáteis Thinkpad —, que gozam de uma excelente imagem junto dos utilizadores

profissionais em todo o mundo.

O grupo Lenovo — cotado na Bolsa de

Hong Kong desde 1994 e um dos principais patrocinadores da candidatura da China à organização das Olimpíadas — não se limita a produzir e vender PC e servidores: o seu fabrico estende-se a componentes, periféricos e produtos tão diversos como telemóveis e periféricos informáticos. A sua posição de liderança no mercado chinês dos PC tem-se mantido desde há sete anos, tendo atingido os 27 por cento no ano passado.

RUI JORGE CRUZ
RUI
JORGE
CRUZ

prejuízos para a Big Blue — desde sempre devido à implacável concor- rência não só dos líderes mundiais (como o são hoje a Dell Computer e a HP), como, mais recentemente, dos fabricantes asiáticos. A segunda vantagem consiste na aliança estra- tégica com a nova Lenovo, pois da fusão dos seus negócios de PC resultará quase inevita- velmente aquele que passará a ser o terceiro maior fabricante mundial de computadores

chinês dos PC (incluindo dos de secretária) graças uma parceria estra- tégica com o maior fabricante e vendedor local. Esses benefícios residirão não só no seu quinhão dos lucros como nas economias de escala proporcionadas por um mercado gigantesco e em crescimento exponencial como já o é o da República Popular da China e de alguns outros países asiáticos. E a comprovar que este acordo envolver

CLARO CORTES /REUTERS

Internacionalizar e globalizar Na Lenovo pós-integração da divisão de PC da IBM, Stephen M. Ward, hoje
Internacionalizar e globalizar
Na Lenovo pós-integração da divisão de PC da
IBM, Stephen M. Ward, hoje vice-presidente e
director-geral da do Personal Systems Group
da Big Blue, passará a desempenhar as funções
de “chief executive offi cer” (CEO). Yuanging
Yang, até agora vice-presidente do conselho de
administração e presidente e CEO da Lenovo,
será promovido a presidente do conselho
de administração da empresa chinesa,
substituindo Chuanzi Liu (na foto, à esquerda).
Chuanzi Liu declarou, na cerimónia de
assinatura do contrato, que “na sua qualidade
de fundador da Lenovo”, estava muito
entusiasmado com “este grande passo
na caminhada da Lenovo para se tornar
uma empresa internacional”. “Ao longo dos
últimos 20 anos, tenho podido ver a Lenovo
a tornar-se na empresa-líder nas tecnologias
de informação tanto na China como em toda
a Ásia [onde factura hoje na ordem dos 3 mil
milhões de dólares anuais]. Desde o princípio
que foi para nós um objectivo incontornável
tornarmo-nos numa empresa verdadeiramente
internacional. (
...
)
E, graças a esta aliança
estratégica com a IBM, estou encantado por ver
a Lenovo tornar-se numa companhia de nível
mundial.”
Samuel Palmisano, actual presidente e CEO
da IBM, afi rmou na assinatura do contrato,
realizada no passado dia 8 de Dezembro: “O
anúncio de hoje vem reforçar a capacidade
da IBM para aproveitar as oportunidades
de maior valor num sector das tecnologias
de informação em rápida mudança. Nos
últimos anos, temos vindo a reposicionar
agressivamente a IBM no sentido de ela
se tornar o fornecedor-líder mundial de
soluções baseadas na inovação às empresas
e às organizações, qualquer que seja a
sua dimensão ou campo de actividade.” E
acrescentou: “Ora isto exige uma grande
concentração [de esforços] nos clientes
empresariais e continuados e signifi cativos
investimentos em I&D, e na criação de capital
intelectual. Ao mesmo tempo, o segmento
dos PC continua a assumir cada vez mais as
características da electrónica de consumo e
doméstica, o que requer enormes economias
de escala e uma atenção centrada nos
utilizadores individuais e nos consumidores.”
Yuanging Yang disse, por seu lado, que
“o desenvolvimento da Internet não
só traz grandes oportunidades para o
desenvolvimento da indústria dos PC como
também acarreta desafi os signifi cativos”: “Para
terem êxito, as empresas de computadores
pessoais precisam de ter dimensão global,
tecnologias de ponta estruturas organizativas
altamente efi cientes.” ●

O IBM PC de 1981

Fez em Agosto último 23 anos que a IBM anunciou, em conferência de imprensa, o seu primeiro computador pessoal, que caria para a história como o “IBM PC”. O IBM PC 5150 não era uma grande máquina, mesmo para os padrões da época: com um processador 8088, da Intel, trabalhava à frequência de relógio de 4,77 megahertz e os primeiros modelos a saírem da linha de montagem traziam apenas 16 KB de RAM e uma unidade para disquetes com 160 KB de capacidade — nada de disco rígido. Com o seu PC, a IBM veio então dar estatuto de maioridade a uma indústria que até aí assentara apenas em pequenas empresas (algumas de garagem…) e numa diversidade de tecnologias pouco capazes de “falarem umas com as outras”. Havia já quase dez anos que curiosos e pequenas empresas concebiam e vendiam computadores pessoais — algumas mesmo com grande sucesso comercial, como a Apple Computer. Mas a pequena escala em que tudo se processava não estimulava os fabricantes de componentes a investirem numa produção em massa que permitisse baixar os custos de fabrico dos computadores pessoais. Ninguém se preocupava muito em assegurar a compatibilidade entre modelos, pelo que a diversidade de máquinas e suas versões não oferecia mercados com dimensão sufi ciente para levar um número signifi cativo de programadores a desenvolverem aplicações e outro “software” que desse sentido prático, para o potencial utilizador, ao investimento em dinheiro na compra e em esforço na aprendizagem das linguagens e do sistema operativo. Ora a IBM, então o gigante incontestado da informática, com o seu PC, veio trazer novos horizontes: uma arquitectura de “hardware” aberta (nenhum componente era fabricado pela IBM), proposta e sustentada por quem tinha meios fi nanceiros e peso para garantir credibilidade à sua sustentação. Desde então, as empresas passaram a desenvolver e fabricar componentes para os PC, oferecendo produtos cada vez melhores e menos caros, dos processadores às memórias, das disquetes aos discos rígidos, das placas gráfi cas aos monitores. Por outro lado, o IBM PC — com a sua aposta num sistema operativo, o MS-DOS, fornecido por uma outra empresa, a (então pequena) Microsoft — veio ainda abrir campo a um desenvolvimento acelerado da criação de “software”: a partir desse momento, das editoras aos programadores isolados, esboçou-se a garantia de que, em poucos anos, haveria um mercado de milhares de utilizadores para os seus produtos, passando a valer a pena investir na sua criação. As vendas do PC da IBM nos meses de Agosto a Dezembro do primeiro ano foram de 13 milhares de unidades. Mas a procura subiu em fl echa no ano seguinte e mesmo quando, em fi nais dos anos 80, a IBM tentou aplicar ao PC a “receita” do controlo absoluto das tecnologias — que sempre usara nos seus grandes computadores — e deixou de se bater pela abertura da sua arquitectura, nem por isso a promessa inicial se tornou menos real: nestes dois decénios e pouco, venderam-se mais de mil milhões de PC e, nos últimos 18 anos, só nos EUA, a “civilização do automóvel”, as pessoas e as empresas compraram mais computadores pessoais do que carros. R.J.C.

O IBM PC de 1981 Fez em Agosto último 23 anos que a IBM anunciou, em

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

computadores

.3

da.net Só um terço das crianças portuguesas acede à Web face aos 50 por cento das
da.net
Só um terço das crianças portuguesas
acede à Web face aos 50 por cento
das nórdicas
Um terço das crianças portuguesas acede habitualmente
à Internet, colocando o país a meio da tabela da União
Europeia (UE) a 25, onde os países do Norte denotam uma
familiarização com o uso das novas tecnologias desde tenra
idade. Segundo dados publicados no passado dia 10 pela
Comissão Europeia, em Bruxelas, as crianças dinamarquesas,
holandesas e britânicas são as que mais utilizam a Internet
— na ordem dos 64 por cento —, enquanto o uso desce
para os 31 por cento entre as portuguesas e 30 por cento
entre as eslovacas. As menos dadas às novas tecnologias
são as gregas (apenas 15 por cento usam a Internet) e
as cipriotas (20 por cento). Segundo dados da mesma
sondagem, divulgados pela agência Lusa, 46 por cento
das crianças do Norte da Europa que usam a Internet para
entrar em conversas “on-line” asseguram que alguém já
tentou usar esta via para tentar encontrar-se com elas,
enquanto 14 por cento admitem mesmo que já o fi zeram.
Segundo a sondagem, mais de 60 por cento dos pais
europeus não sabem a quem denunciar os conteúdos
ilegais e perigosos na Internet, e muitos deles não
conhecem os verdadeiros riscos. ●
União Europeia dedica 45 milhões de
euros ao combate ao ‘spam’
Os dados do estudo atrás referido serviram também de base
à defi nição do novo programa comunitário Safer Internet
Plus, aprovado na semana passada pelos ministros das
Telecomunicações da União Europeia, que visa proporcionar
a pais e professores um conjunto de instrumentos seguros,
em especial para as crianças. Com uma duração de quatro
anos, entre 2005 e 2008, o programa terá um orçamento
de 45 milhões de euros para o combate aos conteúdos
ilegais e nocivos da Internet, como o correio electrónico não
solicitado (o chamado “spam”), abrangendo ainda outros
meios como os vídeos e endereços de luta contra o racismo.
Segundo os dados da Comissão Europeia, mais de metade
do tráfego mundial de correio electrónico é “spam” — um
número muito superior aos 7 por cento que se verifi cavam
em 2001 — sendo objectivo de Bruxelas reduzi-lo nos
próximos anos. Outro objectivo é a consciencialização do
público para esta realidade, destinando-se a fi nanciar o
desenvolvimento de medidas técnicas que permitam aos
utilizadores limitar o volume de mensagens não desejadas
que recebem, assim como para avaliar a efi cácia das actuais
tecnologias de fi ltragem da tráfego. ●
Maioria das empresas com mais de 10
trabalhadores tem Internet - INE
Cerca de 78 por cento das empresas portuguesas com
mais de dez trabalhadores têm acesso à Internet — conclui
um estudo divulgado também na passada quarta-feira
pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e, segundo a
agência Lusa, elaborado pela Unidade de Missão Inovação
e Conhecimento (UMIC). A análise revela ainda que 92
por cento dessas empresas usam computadores e 30 por
cento têm página na Internet. O estudo do INE mostra que
o E-mail é usado pela totalidade das grandes empresas,
por 94 por cento das médias e por 68 por cento das
pequenas. Na segmentação por actividade económica,
são as empresas ligadas às actividades fi nanceiras e
outras de serviços colectivos, sociais e pessoais as que têm
“maior permeabilidade às tecnologias de informação e
comunicação”. A tecnologia preferencial de ligação à Internet
é através do DSL (banda larga através do fi o de cobre da
rede telefónica fi xa), usada por 51 por cento das empresas
com mais de dez pessoas. Para 74 por cento deste universo,
a segurança constitui uma preocupação; a quase totalidade
das médias e grandes empresas dispõe de mais de um
dispositivo de segurança, enquanto nas pequenas empresas
essa percentagem baixa para cerca de 70 por cento. ●

CISCO, PT E M.M. VAQUINHAS ORGANIZAM EXPOSIÇÃO EM LISBOA

Soluções para uma casa sem fi os

V ÁRIAS SOLUÇÕES para aceder

à Internet ou criar redes

domésticas sem fios (“wire-

less”) estão a ser apresen-

tadas no Fórum Picoas,

em Lisboa. O objectivo da exposição — organizada pela Cisco em parceria com a Portugal Telecom e a empresa M.M. Vaquinhas e que estará patente até 31 de Dezembro — é também pro- mover novos “kits” a para instalação de redes sem fios e acesso à Web. A Cisco, enquanto fabricante de equipamentos de rede e fornecedora de soluções empresariais, é também detentora da marca Linksys — cuja empresa adquiriu em Maio do ano passado—, graças ao que passou a dispor de produtos para redes domésticas e destinadas às pequenas e médias empresas. Para a promo- ção e comercialização dos produtos Linksys, a Cisco juntou-se à empresa M.M. Vaquinhas, importadora e representante de vários outros produ- tos para redes, e à Portugal Telecom (PT), que disponibiliza serviços de acesso à Internet. As três empresas desenvolveram conjuntamente “kits” de instalação de redes domésticas a fim de disponibilizar e promover o acesso à Internet por banda larga em articulação com diversas opções relacionadas com o multimédia e o entretenimento. Segundo os responsáveis desta parceria, os “kits” — que serão também vendidos até ao encerra- mento da presente exposição no Fórum Picoas — juntam num só pacote vários equipamentos que, adquiridos desta forma, em conjunto, beneficiam de um preço que será cerca de 20 por cento inferior ao da respectiva compra em separado. Para esta campanha foram criados quatro pacotes destinados a diferen- tes perfis de utilizadores. O primeiro é o Kit ADSL Wireless, composto por um “router” com modem ADSL e uma placa PC Card Wireless, que permite aceder à Internet sem fios e por banda larga num computador portátil. Se o objectivo é instalar uma rede sem fios num pequeno escritório — para trabalhar em casa, por exemplo —, então o conjunto mais indicado é o Kit Office, composto por um “router” com modem ADSL, uma placa PC Card Wireless e um Print Server Wireless, que, quando ligado a uma impressora, permite emitir documentos a partir de um computador portátil e através da ligação sem fios. A pensar nos mais novos, que não dispensam o jogar e o “navegar” na Internet, foi lançado o Kit Júnior, que integra, para além da ligação através de ADSL e da placa para redes “wireless”, um “game adapter” ou um “media adapter”, que permitem jogar “on-line” ou visualizar no televi- sor as imagens que estão guardadas no computador. Por fim, o Kit Vigilância contém, para além de todo o equipamento para o acesso à Internet e a criação de uma rede sem fios, uma câmara sem fios que permite receber, num computador, imagens de casa, por exemplo — podendo também activar-

se um modo de segurança que envia

A Cisco, a Linksys e as suas estratégias no mercado A Cisco Systems é um dos
A Cisco, a Linksys e as suas estratégias no mercado
A Cisco Systems é um dos expoentes
mundiais no crescimento através
da aquisição de outras empresas e
também no sucesso da respectiva
integração tanto em termos
organizacionais como de produtos e de
“know how”. Esta estratégia contempla
ainda o apoio à criação de pequenas
“start-ups” destinadas à investigação e
desenvolvimento (I&D) de novas ideias
e conceitos, as quais, se se revelarem
bem sucedidas, acabam também por
ser adquiridas pela própria Cisco.
No seu currículo aquisitório, a Cisco
desde há anos que compra várias
pequenas e médias empresas em cada
ano — com um abrandamento nos
anos de redimensionamento do sector,
após o “crash” de numerosas empresas
da Internet. Mas, em 2003, o ritmo
de aquisições parece ter voltado ao
“normal” e, por isso, não surpreendeu
quando, em Março, a Cisco anunciou a
aquisição da Linksys por 2 mil milhões
de dólares.
Dotarda de toda uma linha de produtos
de rede (com e sem fi os) para o
mercado doméstico e as pequenas e
médias
empresas (PME) através da aquisição
da Linksys, a Cisco tem vindo a
procurar organizar uma rede de
distribuidores e revendedores capazes
de acrescentarem valor à sua oferta
de equipamentos e soluções — e
esta exposição no Fórum Picoas é um
exemplo desta estratégia de parcerias
com os canais de distribuição e com os
operadores de telecomunicações.
Como, muitas vezes, nos clientes
empresariais, a linha divisória
entre as grandes e as pequenas e
médias empresas se torna difusa, os
responsáveis da Cisco e da Linksys
abandonaram o critério assente na
dimensão e no número de empregados
de cada cliente e adoptaram uma outra
forma de categorizarem o mercado.
Assim, para a Cisco fi cam sobretudo
os clientes que dispõem dos seus
próprios recursos internos em técnicos
e “know how” para a gestão das suas
redes; e a Linksys passou a dedicar-
se mais às empresas e organizações
que recorrem aos distribuidores e
revendedores de valor acrescentado.
E, para que esta “divisão das águas”
não funcione de forma rígida, desde
o passado mês de Setembro que
deram início a um programa que
permite a uma pequena ou média
empresa proceder ao “upgrade” da sua
infra-estrutura de rede recorrendo a
produtos da Cisco. ● RUI JORGE CRUZ

uma mensagem de correio electrónico para o computador sempre que é detectado movimento. Os preços destas soluções podem variar entre os 99 euros (no caso do Kit ADSL Wire- less mais básico) e os 349 euros para o Kit Vigilância. António Geirinhas, responsável pela divisão de novos produtos da PT Comunicações, referiu durante a

apresentação dos produtos que a par- ceria agora estabelecida tem ainda como objectivo a aposta em novas aplicações e serviços de banda larga. Todos os produtos agora integrados nos diferentes pacotes estão já no mercado mas, desta vez, procurou juntar-se “o que é fundamental para uma ‘casa sem fios’, com todos os ser-

viços. ISABEL GORJÃO SANTOS

computadores

.4

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004 computadores .5
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
computadores
.5

virose

   
   

Dia 13

OS VÍRUS DA SEMANA

Descoberta falha em diversos ‘browsers’

A empresa de segurança dinamarquesa Secunia divulgou a existência

‘Cavalo de Tróia’ disfarçado de campanha ‘anti-spam’

Na sequência de uma campanha contra o “spam”, lançada no

princípio

do mês pela empresa inglesa Lycos, foi detectado

OS VÍRUS DA SEMANA Descoberta falha em diversos ‘browsers’ A empresa de segurança dinamarquesa Secunia divulgou

nesta semana um “cavalo de Tróia” que tira partido

Vírus ataca ‘sites’

O Maslan-C é um “worm” que

“Hello [nome escolhido aleatoriamente],

No primeiro dia de cada mês, o vírus desencadeia um ataque

W97M/Cobra.a1, VBS/Aqui, VBS/Zync, VBS/Alphae, WM/BADBOY.A;B;C, Twno.A,

W97M/Rapmak.a, WM/BOOM.A;B, W97M/Alamat, W97M/Yous, W97M/ Digma, WM/FRIDAY.A, WM/Envader.A

de uma falha classifi cada como “moderadamente crítica” numa série de programas de navegação na Internet: o Firefox, o Mozilla, o Internet

(Intended), WM/CVCK1.B;E, WM/Eraser.A:

Explorer, o Opera, o Netscape, o Safari e o Konqueror. A falha faz com que seja possível um sítio da Web “injectar” conteúdo na janela de outro sítio desde que ele “saiba” qual é o nome da janela-alvo. Uma das possíveis explorações desta falha é a alteração do conteúdo de uma janela “pop-up” dentro de um sítio considerado seguro. A Secunia disponibiliza um teste para verifi car se um “browser” é (ou não) afectado por esta falha.

de rebeldes tchechenos

se propaga através de correio electrónico a coberto de supostas imagens de modelos nus. As mensagens apresentam o assunto “123”, chamando-se o fi cheiro anexo que propaga o vírus Playgirls2.exe, e sendo o seguinte o texto:

--Best regards, [nome de remetente também escolhido aleatoriamente]”

daquela campanha. Nos primeiros dias de Dezembro, a Lycos pôs no ar um “screensaver” que apresentava a inscrição — com um tipo de letra muito usado nos anos 70 do século XX, nomeadamente pela cultura “hippy” — “Make Love Not Spam”. A empresa criou um “site” chamado Makelovenotspam.com onde estava disponível o “screensaver” para descarregar. Aquele, quando instalado, desencadeava ataques do tipo “denial of service” (DoS) contra conhecidos sítios distribuidores de “spam”. Segundo a empresa, o “screensaver” aproveita o poder de processamento não utilizado pelos computadores dos utilizadores para abrandar a capacidade de resposta daqueles sítios na Web. Esta campanha gerou desde logo uma enorme controvérsia por se pretender combater um mal utilizando os mesmos processos por ele usados — o que viria a obrigar a empresa a suspender a campanha por alguns dias (para mais pormenores, ver artigo na página ao lado). O “cavalo de Tróia” agora descoberto é propagado através de

 

Tw, WM/Goldsecret.B:Int, WM/FRIDAY.D, W97M/Idea.A, W97M/BackHand.A, WM/ SHOWOFF.G

Dia 14

W32/SoftSix.worm, W97M/Class.B, W97M/ Class.D, W97M/Class.Q, WM/Eraser.A:

Tw, WM/PHARDERA.C ;D (INTENDED), W97M/Este, VBS/San@M, W97M/Yous, VBS/Valentin@MM, W97M/Alamat, W97M/ Ekiam, VBS/Aqui, W97M/Cobra.a1

Dia 15

W97M/Cobra.a1, W32/Winur.worm.b, W32/Winur.worm.a, VBS/Alphae, VBS/Zync, VBS/Aqui, W97M/Alamat, X97M/Anis, W32/ PetLil@MM, W32/Urick@MM, Tribute.A;B, W97M/Yous, VBS/Count, W97M/Courage.a, WM/Theatre.A, WM/Eraser.A:Tw, AOS.A, Habir.A, W97M/Jackal.A, X97M/Hopper.r, W97M/Class.ed, JS/Gigger.a@MM, W97M/ Fifteen.a

Dia 16

XM/Laroux.IC, WM/ERASER.H, WM/

Eraser.A:Tw, W97M/Yous, Tribute.A;B, WM/Concept.F;G;J, W97M/Alamat, W97M/ Cobra.a1, W97M/Cash, W97M/Akuma

do tipo “denial-of-service” contra uma série de sítios ligados

mensagens de correio electrónico que contêm como ficheiro anexo um falso “screensaver” da campanha da Lycos, que, na

Dia 17

aos movimentos rebeldes tchechenos: chechenpress.com, chechenpress.info, kavkaz.org.uk, kavkaz.tv, kavkaz.uk.com, kavkazcenter.com, kavkazcenter.info e kavkazcenter.net. Este “worm” também se propaga através de partilhas de rede.

realidade, esconde um programa para registar as batidas de caracteres no teclado pelo utilizador — e, a partir daí, colher informação sobre os sítios mais visitados pelo utilizador ou “roubar” números de cartão de crédito ou ainda palavras-passe. JOSÉ DOUTIL

W97M/Akuma, W97M/Cobra.a1, W97M/ Alamat, W97M/Yous, VBS/Mantie.ow, W97M/Serpent, WM/Eraser.A:Tw, Acid.A (intended), W97M/Jackal.A, W32/

Mypics.worm.25600

computadores .6 SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
computadores
.6
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

SUSPENSA A OFENSIVA ‘ANTI-SPAM’ ORGANIZADA PELA LYCOS

Invocação do amor contra o ‘spam’ redunda em fracasso

U MA SEMANA após o seu lan- çamento, a Lycos Europe abandonou o projecto de “bombardear” os “spam- mers” usando um “scre-

ensaver” dedicado a essa tarefa. O projecto denominava-se “Make Love, Not Spam” mas, apesar do carinhoso nome, era uma autêntica ameaça à qualidade da Internet. A Lycos Europe — empresa distinta da que detém o portal norte-americano Lycos e que fornece serviços de motor de busca ou de correio electrónico em dez países europeus — divulgou, a 30 de Novembro, um sítio na Web onde se podia efectuar o “download” de um “screensaver” para Macintosh e para Windows que, no essencial, atacava os sítios na Web de uma lista de conhecidos responsáveis pelo envio de “spam” (mensagens publicitárias não solicitadas nem autorizadas, enviadas por E-mail). Os “spammers” seriam, desta forma, obrigados a pagar pela largura de banda usada nas suas ligações à Internet ou arriscavam-se a ficar sem acesso a ela. A mensagem no “site” da empresa era clara: “There’s a disease out there! Is spam taking out your e-mail? Take out spam with our new anti-spam- weapon! It’s free to be free!” — algo como “Anda por aí uma praga! O ‘spam’ está dar conta do seu ‘mail’? Elimine

o ‘spam’ com a nossa nova arma! Ela é gratuita para ser livremente usada!” Mas, na passada segunda-feira, a empresa desistiu do projecto. Na prática, a estratégia configurava um ataque distribuído de

negação de serviço

SUSPENSA A OFENSIVA ‘ANTI-SPAM’ ORGANIZADA PELA LYCOS Invocação do amor contra o ‘spam’ redunda em fracasso

corria o risco de interferir com todos os restantes clientes dos fornecedores de acesso à Internet (os chamados ISP) onde os sítios dos “spammers” estavam alojados. Um outro problema resultava de a activação do “screensaver” — mesmo que independente da acção concreta do utilizador — configurar um ataque distribuído em larga escala sem o consentimento dos visados, o que é proibido na maioria dos países. Para mais, e presumindo que a acção teria sucesso, a retaliação pelos “spammers” poderia centrar-se nos computadores dos utilizadores indivi-

duais ou das empresas que tinham acti- vado o programa da Lycos. O resultado

meia dúzia que teriam sofrido maior degradação do seu serviço em 1 de Dezembro, o mesmo dia em que, ale- gadamente, o Makelovenotspam.com foi tomado por “spammers” — o que o tornou num perigo ainda maior, pois o programa da Lycos estava já instalado em milhares de computadores e pode- ria, assim, servir como instrumento de difusão de mensagens de “spam”. Nesse dia, o “site” mostrava a mensagem “Yes, attacking spammers is wrong. You know this, you shouldn’t be doing it. Your IP address and request have been logged and will be reported to your ISP for further action” (“Sim, é errado atacar os ‘spammers’. Já sabe que não devia fazê-lo. O seu

seria sempre o mesmo:

endereço de IP e o seu pedido foi regis-

uma degradação geral

tado e serão comunicados aos seu ISP

com vista a procedimento futuro”). Em comunicado, a Lycos negou ter interferido de forma radical com qualquer sítio na Web e que a sua intenção era simplesmente tornar mais lento o acesso aos endereços dos “spammers” e estimular a discussão dos problemas económicos e sociais do “spam” — o que teria sido conseguido com a campanha. O objectivo era tornar “pouco atraente”, do ponto de vista económico, o negócio do “spam”, conforme referiu Malte Pollmann, director dos serviços de comunicação da Lycos, à ZDNet. O fim do projecto foi ainda preci- pitado por alguns “spammers” terem alegadamente redireccionado o trá- fego dos seus sítios na Web para o Makelovenotspam.com, o que terá provocado um ataque de DDoS ao próprio “site” que o criara. Apesar de negar qualquer problema, a empresa mudou o endereço na Web, mantendo, no entanto, o programa em servidores da empresa de publicidade Starring, da Suécia, onde ele fora testado antes do lançamento generalizado. Mas a iniciativa da Lycos criou ainda outros problemas. Um dia após ter cessado o projecto, começou a cir- cular um vírus numa mensagem de E-mail com o assunto “Be the first to fight spam with Lycos screen” e que se assumia como sendo o referido “scre- ensaver”. Quando activado, o ficheiro assim descarregado — um “worm” do tipo “Cavalo de Tróia” — envia uma mensagem para um endereço de cor- reio electrónico da Indonésia e limpa o ecrã do computador.

PEDRO FONSECA
PEDRO
FONSECA

— “distributed denial of service” (DDoS) — a esses ende- reços, o que é considerado ilegal em vários países. A empresa de segurança F-Secure aconselhou mesmo os utiliza- dores a não efectuarem o “download” do programa da Lycos. Através do “screensaver”, a Lycos pretendia atacar os “spammers” com armas tecnológicas semelhantes às que alguns deles usam. O programa usava os momentos em que o computa- dor não era usado para enviar pedidos de acesso a uma lista de sítios na Web

que a própria Lycos tinha previamente elaborado como sendo de “spammers” — lista essa criada a partir de outras listas organizadas por entidades que sistematicamente agrupam esse tipo de endereços. Previa a Lycos que cada utilizador iria “contribuir” diariamente com 3 a 4 MB de dados. A quantidade de pedi- dos de acesso a esses endereços faria diminuir o desempenho dos servidores desses “sites” e, dessa forma, enfra- queceria a sua capacidade de enviar grandes quantidades de “spam”. A estratégia da Lycos tinha várias falhas. À partida, a empresa argumentou que apenas usava 95 por cento da banda disponível — pelo que não se poderia considerar tratar- se de ataques de DDoS, acções que, regra geral, impedem totalmente de funcionar os sítios na Web. Mas a diferença entre 95 e 100 por cento na Internet é ténue, tanto mais quanto a lista de “spammers” da Lycos poderia conter erros e prejudicar actividades comerciais legítimas — pelo que se

na qualidade do acesso à Internet. Por essa razão, vários ISP bloquearam o acesso à Lycos como forma de protesto — e Steve Linford, responsável pelo projecto “anti-spam” Spamhaus, explica que “não se pode assaltar a casa do ladrão só porque ele roubou a nossa”. A Lycos pôs termo ao projecto, alegando que conseguira chamar a atenção e estimular o debate sobre as práticas “anti-spam”. No entanto, mais de 100 mil utilizadores haviam já transferido o programa para os

seus computadores e, segundo a Netcraft, uma empresa de análise de tráfego na Internet, vários endereços listados pelo programa já haviam tido problemas devido aos constantes pedidos de acesso. A empresa negou ser responsá- vel pelo encerramento de dois sítios chineses na Web (o Bokwhdok.com e o Printmediaprofits.biz), que, na sexta-feira passada, ainda estavam inactivos. A Netcraft salientou estes endereços de entre um conjunto de

SUSPENSA A OFENSIVA ‘ANTI-SPAM’ ORGANIZADA PELA LYCOS Invocação do amor contra o ‘spam’ redunda em fracasso

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

agenda

IEDM - 2004 IEEE International Electron Devices Meeting

Data: 13-12-2004 a 15-12-2004 Local: São Francisco, Califórnia, EUA Contacto: Phyllis Mahoney E-mail: idem@his.com

URL: www.his.com/~iedm/

ICECS 2004 - International Conference on Electronics, Circuits and Systems

Data: 13-12-2004 a 15-12-2004 Local: Telavive, Israel Contacto: Orly Yadid-Pecht E-mail: oyp@ee.bgu.ac.il

URL: www.ee.bgu.ac.il/~icecs04/

VLSI Design 2005 – 18th International Conference on VLSI Design

ICES 4 – 4th International Conference on Embedded Systems

Tema: “Power-aware design on VLSI Systems” Data: 3-01-2005 a 7-01-2005 Local: Taj Bengal, Kolkata, Índia Contacto: Rana Dattagupta E-mail: rdg@ieee.org

URL: vlsi.nj.nec.com

IMAGINA – The 23rd International Digital Entertainment & Interactive Content Trade Show

Data: 2-02-2005 a 5-02-2005 Local: Monte Carlo, Mónaco Contacto: Head Offi ce E-mail: info@imagina.mc

URL: www.imagina.mc

ISSCC 2005 – IEEE International Solid-State Circuits Conference

Data: 6-02-2005 a 10-02-2005

Local: São Francisco, Califórnia, EUA Contacto: Frank Hewlett E-mail: hewlettfw@sandia.gov

URL: issc.org/isscc/

3GSM World Congress 2005

Data: 14-02-2005 a 17-02-2005

Local: Cannes, França E-mail: info@3gsmworldcongress.com URL: www.3gsmworldcongress.com

ASPDAC 2005 – ACM/IEEE Asia and South Pacifi c Design Automation Conference

Data: 18-02-2005 a 21-02-2005 Local: Xangai, China

URL: www.aspdac2005.com

FPGA 2005 – 13th ACM/SIGDA International Sysposium on Field-Programmable Gate Arrays

Data: 20-02-2005 a 22-02-2005 Local: Monterey, Califórnia, EUA

URL: isfpga.cs.caltech.edu

ARC 2005 - International Workshop on Applied Confi gurable Computing

Data: 22-02-2005

Local: Algarve

E-mail: jmcardo@ualg.pt

URL: w3.ualg.pt/~jmcardo/arc2005

IADIS International Conference on Applied Computing 2005

Data: 22-02-2005 a 25-02-2005 Local: Algarve E-mail: ac2005@iadis.org

URL: www.iadis.org/ac2005

DATE – Design, Automation and Test in Europe

The only european event for electronic system design & test

Data: 7-03-2005 a 11-03-2005 Local: Munique, Alemanha Contacto: Secretariat E-mail: sue.menzies@ec.u-net.com

URL: www.date.conference.com

CeBIT 2005 – FEIRA DE Tecnologias de Informação, Telecomunicações, Software & Serviços

Data: 10-03-2005 A 16-03-2005 Local: Hannover, Alemanha

URL: www.cebit.de

computadores

.7

Siemens fornece ‘software’ por si desenvolvido em Portugal à BT

O grupo alemão Siemens anunciou na semana passada que a operadora de telecomunicações British Telecom (BT) adquirira o seu “software” Spots para monitorização e optimização de redes. O Spots foi desenvolvido pelo centro de competência RD1 da Siemens em Portugal e, segundo um responsável da multinacional alemã, o projecto com a BT prolongar-se-á por dois anos e envolverá um montante de mais de 1 milhão de euros só no licenciamento do “software”. O Spots, já na versão 12, permite monitorizar o funcionamento de redes de telecomunicações (fixas ou móveis), optimizar o seu desempenho e produzir relatórios. O produto pode ser implantado em redes de telecomunicações assentes em soluções da Siemens ou de outros fabricantes e é hoje usado por 130 operadores em 60 países. A primeira versão do Spots surgiu em 1992 para redes de telecomunicações móveis, tendo começado a ser usado pela operadora portuguesa TMN, surgindo dois anos depois uma outra versão para redes fixas. O centro de competências RD1 da Siemens Communications em Portugal já desenvolveu mais de duas dezenas de produtos considerados inovadores.

Portugal electrónico em debate

Hoje e amanhã, dias 13 e 14 de Dezembro de 2004, a ACEP-Associação do Comércio Electrónico em Portugal, realizar o seu 2º Congresso “E-Portugal” no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), no Alto da Ajuda, em Lisboa. Segundo os seus organizadores, este congresso apresentará os últimos desenvolvimentos no nosso país nas áreas do comércio electrónico, do governo electrónico e das comunicações electrónicas. Compras de Natal através da Internet, as compras electrónicas pelos organismos da administração pública, os leilões de bens e serviços, o portal do turismo, as apostas “on-line”, a educação pela Internet, a saúde “on-line” ou a utilização da Internet no Euro 2004 são exemplos dos numerosos projectos que serão debatidos neste congresso por especialistas nacionais e internacionais de comércio electrónico.

CRISTALDATA LANÇOU AS ‘NOVAS REINAÇÕES DE NARIZINHO’

De regresso ao Sítio do Pica-pau Amarelo

A TIA NASTÁCIA continua a preparar

os bolinhos e os lanches de que toda

a gente gosta. Visconde agarra-se

aos livros e a avó Benta alinha em

todas as tropelias engendradas pelos

netos, Narizinho e Pedro. Há também um porco, o Rabicó, que é o eterno pretendente da boneca de trapos Emília. Sim, é isso mesmo! Estamos no Sítio do Pica-pau Amarelo: o “Sítio” modernizou- se, transformou-se em jogo de computador e já está nas prateleiras das lojas, pronto a animar as férias natalícias dos mais pequenos. “Novas reinações de Narizinho” é um jogo educativo, baseado nas histórias infantis da autoria de Monteiro Lobato, que acaba de ser trazido para Portugal pela distribuidora Cris- talData. O jogo está na sua versão original, em português do Brasil, e recria todo o ambiente da série televisiva Sítio do Pica-pau Amarelo. Quem tem hoje cerca de 30 anos certamente se lembra das aventuras da boneca de trapos Emília e da irreverência da sua dona, a pequena Narizinho, sempre a imaginar novas brincadeiras. A série voltou a ser repetida há pouco tempo mas, para quem não se recorda, o Sítio do Pica-pau Amarelo é um lugar mágico, em que as bonecas de trapos falam e as espigas de milho também são gente.

Siemens fornece ‘software’ por si desenvolvido em Portugal à BT O grupo alemão Siemens anunciou na

O jogo de computador agora editado destina- se a crianças a partir dos três anos de idade e integra diversos jogos educativos que apelam ao raciocínio e à imaginação dos mais novos. Os vários jogos vão surgindo a par de uma história. Desta vez, Emília vai ter que procurar um médico que lhe dará a possibilidade de falar. Para isso, todo o grupo terá que visitar o Reino das Águas Claras, vivendo aí uma série de aventuras que passam pelo desvendar de

diversos mistérios, pela par-

personagens no menu inicial do jogo. Aí são apresentadas a tia Nastácia, a avó Benta, a Narizinho e a Emília, para além do Pedrinho,

do Visconde e do porco Rabicó, a quem Nari- zinho chama “marquês”. A aventura começa e, pouco depois, o jogador é confrontado com o primeiro desafio. No jogo “A prancheta da Emília”, será necessário escrever

o nome de um objecto apresen-

tado. No entanto, os mais novos

ISABEL GORJÃO SANTOS
ISABEL
GORJÃO
SANTOS

ticipação num baile de gala e por várias peripécias que os rapazes do Sítio do Pica-pau Amarelo vão ter que viver para alcança- rem o seu objectivo. O Reino das Águas Claras é muito animado e colorido, cheio de labirintos, de música ou de cenários animados, que ajudam os pequenos jogadores a entrarem na história. Para além disso, este jogo funciona em PC e em Macintosh, sendo apenas necessário um processador de, pelo menos, 200 MHz, e 32 MB de memória RAM. Para quem não conhece o “Sítio”, o melhor é começar por visitar a área reservada aos

deverão precisar de ajuda para completar este jogo, pois o título encontra-se em português do Brasil e isso poderá criar algumas dificuldades, como o facto de ser necessário escre- ver “suco” quando é apresentado um jarro com sumo, ou escrever “garoto” perante a imagem de um rapaz. Um pouco à frente, os mais novos são con- vidados a jogar o “Jogo da Caverna”, onde é necessário colocar pedras preciosas com dife- rentes formas geométricas no local correcto ou, noutra fase, completar objectos a partir de vários fragmentos apresentados. Por fim, é necessário

percorrer um labirinto e apanhar todas as pedras preciosas que se encontrem pelo caminho. Para prosseguir a aventura, os mais pequenos têm também que dividir um conjunto de animais pelas categorias respectivas, dizendo se se trata de mamíferos, aves, peixes ou répteis. A matemática também não foi esquecida, pois num dos jogos, os mais novos são levados

a fazer contas simples — de somar ou subtrair

— isto para desvendar o código que permite abrir

um cadeado (ou um aloquete, como se diz no Norte de Portugal). Por fim, há ainda que criar uma poção mágica para salvar o médico a quem compete fazer a boneca Emília falar. Num outro jogo, a aula é de ciências e os mais pequenos vão aprender coisas sobre vários peixes, tendo que os colocar no habitat adequado. No final da aventura, os mais pequenos ter-se-ão divertido com várias histórias e reali- zado um conjunto de exercícios em que aplicam muitas das coisas aprendidas na escola. E tudo isto num ambiente estimulante, de expectativa em relação ao futuro da boneca Emília!

monitor

 

UMIC concluiu que 49 por cento dos portugueses têm computador e 43 por cento usam a Internet

Metade dos portugueses já terão pelo menos um computador em suas casas e 43 por cento já serão utilizadores da Internet. Quem o diz são as conclusões de um inquérito promovido pela Unidade Missão Inovação e Conhecimento (UMIC), o órgão do governo cessante para a sociedade da informação, e cuja realização esteve a cargo da empresa Metris-GFK, conforme informação da agência Lusa. Estes números representariam um crescimento de 7 e 10 por cento respectivamente face a 2003 — conclui a UMIC. A taxa média de crescimento anual de utilizadores da Internet situar- se-ia nos 21 por cento, ainda segundo as contas da mesma entidade. De acordo com o estudo, neste ano, 54 por cento da população portuguesa usa computador — mais 11 por cento do que em 2000 —, tendo a grande maioria destes utilizadores entre 15 e 19 anos, e sendo estudantes a frequentar um curso médio ou superior. Dos portugueses que dispõem de um

computador em casa, 35 por cento justifi ca a sua compra com a educação escolar dos fi lhos mas 42 por cento das pessoas que não possuem este equipamento em casa consideram que ele não teria qualquer utilidade para si. O estudo levado a cabo pela Metris-GFK mostra ainda que, em 2004, 31 por cento dos inquiridos possuiria acesso à Internet em casa — mais 11 por cento do que no ano anterior —, havendo 19 por cento a aceder à Web por banda larga. As ligações por banda larga teriam crescido 90 por cento face ao ano anterior, segundo o estudo. Mais uma vez, são os jovens entre os 15 e os 19 anos aqueles que mais acedem à Internet, em especial a partir de casa. O estudo, cujos resultados foram divulgados no passado dia 16 de Novembro, foi levado a cabo por inquérito, sendo o questionário usado pela Metris-GFK entre 17 de Setembro e 4 de Outubro junto de uma amostra de 3 mil indivíduos, com

idades entre os 15 e os 64 anos, a viver em Portugal Continental. Não foi divulgada mais informação quanto à metodologia empregue na constituição desta amostra nem sobre as garantias de representatividade tanto nos planos geográfi co como sócio-profi ssional. Na mesma semana e ainda de acordo com a Lusa, Associação Portuguesa de Seguradores (APS) revelou que a venda de seguros pela Internet tem vindo a crescer em Portugal — à imagem, aliás, do que tem sucedido também através dos balcões dos bancos e dos CTT, e ainda por telefone. No conjunto, estes canais alternativos representaram uma quota de 53,4 por cento nas vendas totais de seguros em 2003. A distribuição dos seguros através de novos canais (nomeadamente, a Internet, os balcões de bancos e CTT e pelo telefone) situara-se em 49,9 por cento no ano anterior, ainda de acordo com um estudo da APS sobre os canais de distribuição no sector segurador. R.J.C.

computadores

.8

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

computadores

.9

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

3 GRANDES FILMES NUM ÚNICO PRESENTE Terça-feira, dia 14 de Dezembro o PÚBLICO oferece-lhe três dos
3 GRANDES FILMES
NUM ÚNICO PRESENTE
Terça-feira, dia 14 de Dezembro o PÚBLICO oferece-lhe três dos melhores DVD do ano 2004.
Não perca “Elephant”, “Swimming Pool” e “Dogville” por apenas mais €25.
computadores
.10
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
.com
.com
.com

Receitas da APC cresceram 12 por cento

.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados

A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados do seu terceiro trimestre fi scal de 2004, tendo registado um volume de receitas na ordem dos 441,7 milhões de dólares, mais 12 por cento quando comparado com os 393,7 milhões de dólares registados no terceiro trimestre de 2003 e um aumento também de 12 por cento face ao trimestre anterior, em que a facturação foi de 395,7 milhões de dólares. O rendimento líquido para o terceiro trimestre de 2004 foi de 67,2 milhões de dólares, um aumento de 20 por cento face aos 55,8 milhões registados no período homólogo de 2003. “O sólido cresci- mento da linha de topo e a consequente melhoria da margem bruta, e o progresso contínuo das nossas iniciativas de centros de dados distinguem o excelente desempenho da APC no terceiro trimestre”, considerou Rodger Dowdell Jr., presidente e “chief executive offi cer” (CEO) da APC, que salientou também o facto de a empresa registar “o seu quinto trimestre consecutivo de crescimento de dois dígitos nas receitas face ao ano anterior, com base nas fortes vendas das suas soluções InfraStruXure e na sólida procura das Smart-UPS”.

Fujitsu Services investe no ‘outsourcing’

A Fujitsu Services anunciou recentemente que irá intensifi car a sua aposta na disponibilização de serviços em regime de “outsourcing” com o objectivo de, até 2008, se posicionar entre os primeiros for- necedores de serviços deste tipo no domínio das tecnologias de informação (TI) em Portugal. Entretanto, a Fujitsu Services efectuou também alterações na sua equipa, tendo sido nomeado Carlos Barros para o cargo de director comercial de novos negócios e “outsourcing”. A desempenhar funções na Fujitsu Services desde Dezembro de 1992, Carlos Barros terá agora como objectivo desenvolver toda a estratégia e a oferta de “outsourcing” da empresa. “O ‘outsourcing’ de TI é uma realidade que condicionará positivamente o futuro da relação entre os clientes e as empresas de tecnologias de informação”, declarou Carlos Barros.

A Fujitsu Services anunciou recentemente que irá intensifi car a sua aposta na disponibilização de serviços

Fusão de Sprint e Nextel à vista

A Sprint e a Nextel Communications poderão estar a negociar a fusão das duas empresas, o que, a concretizar-se, resultará numa empresa de telecomunicações com cerca de 39 milhões de clientes. De acordo com informações publicadas na passada sexta-feira pelo “Wall Street Journal”, as negociações encontram-se já numa fase avançada e o acordo poderá ser anunciado em breve. Os accionistas da Nextel deverão receber o equivalente a 1,3 acções da Sprint e haverá também um montante em dinheiro, por forma a garantir que os accionistas da Sprint deterão mais do que 50 por cento da nova empresa. Gary Forsee, CEO da Sprint, deverá ocupar o mesmo cargo na nova empresa, enquanto Tomithy Donahue deverá assumir as funções de presidente executivo. A sede da empresa será em Reston, no estado da Virginia (EUA), onde estão se situam hoje as instalações principais da Nextel.

Eicon Networks e Voxmatic em parceria

A Eicon Networks, fornecedora de produtos de comunicação para aplicações de negócio em rede, anunciou, na semana passada, uma

A Fujitsu Services anunciou recentemente que irá intensifi car a sua aposta na disponibilização de serviços
A Fujitsu Services anunciou recentemente que irá intensifi car a sua aposta na disponibilização de serviços
parceria com a Voxmatic para o mercado português. Desta forma, esta empresa, que presta serviços de

parceria com a Voxmatic para o mercado português. Desta forma, esta empresa, que presta serviços de consultoria na área das teleco- municações, tornou-se um parceiro tecnológico da Eicon, integrando as suas aplicações de voz nos cartões Diva Server, da Eicon. “A Vox- matic é o nosso primeiro parceiro tecnológico em Portugal e essa foi uma opção estratégica que adoptámos, uma vez que, cada vez mais, estamos a investir na área de voz”, dizem os responsáveis da Eicon Networks em comunicado. Por outro lado, responsáveis da Voxmatic referiram que a parceria com a Eicon Networks “é decisiva para criar novas soluções empresariais, uma vez que permitirá oferecer produ- tos baseados em placas de voz e fax de alta tecnologia e a um preço muito competitivo.

A Tech Data, distribuidora de produtos de TI que, em Portugal, é repre- sentada pela Computer 2000, pela Micrograf e pela Azlan, anunciou na semana passada os seus resultados do terceiro trimestre fi scal de 2004. O volume de negócios foi de 4800 milhões de dólares, mais 8,6 por cento que no período homólogo do ano anterior, cuja facturação

Vendas da Tech Data crescem 8,6 por cento

foi de 4400 milhões de dólares. Em termos regionais, verifi cou-se um aumento de 12,7 por

foi de 4400 milhões de dólares. Em termos regionais, verifi cou-se um aumento de 12,7 por cento da facturação na Europa e de 3,9 por cento na América. Na Europa, as vendas atingiram os 2600 milhões de dólares — 55 por cento das vendas a nível mundial. O resultado operacional no trimestre foi de 56,7 milhões de dólares (ou 1,19 por cento das vendas) e o lucro líquido no trimestre foi de 37,8 milhões de dólares, um aumento signifi cativo face aos 25,5 milhões de dólares registados no mesmo período do ano anterior. Nos primeiros nove meses deste ano fi scal, a Tech Data registou vendas líquidas na ordem dos 14.200 milhões de dólares, mais 13,5 por cento que no mesmo período do ano anterior.

SIMON BERESFORD-WYLIE foi recentemente nomeado vice-presi- dente e director-geral da Nokia Networks, integrando também o quadro de executivos da administração do Grupo Nokia. Com 46 anos de idade e de nacionalidade australiana, Beresford-Wylie festá na Nokia desde 1998, tendo ocupado diversos cargos de direcção na área da relação com os clientes na Europa e na Ásia.

… e pessoas

.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados
.com Receitas da APC cresceram 12 por cento A American Power Conversion (APC) apresentou os resultados

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

computadores

.11

classificados

 

Envie-nos os seus anúncios através da Internet (URL: http://www.publico.pt/classcomp). Pode também enviar-nos os seus anúncios por E-mail para computadores@publico.pt

V E N D O

Portátil Fujitsu-Siemens

AMILO D

Pentium 3 a 1,2 GHZ; 256

MB RAM; Disco 40 GB, Leitor DVD, mala transporte Fujistu- Siemens. Preço: 650Contacto: 918639798

Portátil Compaq Presario

2800

P4 M 1.6 Ghz, 256 Ram, Disco 30 Gb, DVD/CDRW Teac, placa gráfi ca ATI 32 Mb,

Ecra 15”

Contacto: 91 791 33 43

2x Nanya ORIGINAL SO-DIMM 256 MB PC2700 DDR333 Mhz para portáteis. Novas (por estrear). Preço:

60cada.

Contacto: 96 375 41 06 E-mail:

piresmiguel@netcabo.pt

Pentium III

667

Mhz; 392 MB RAM; Disco

20 GB; Geforce 32 MB; Sound Blaster Live 1024; 4 Colunas + Subwoofer; CD-ROM 52X; Modem 56 Kbs; Teclado/Rato. Sem Monitor. Preço: 350Contacto: 96 422 70 16

Psion NetBook + Travel Modem

Inclui software extra (Financial Calculator, PDF Reader, Pocket Bank, Pocket Chess, Font Generator).

Ligação a PC via PsiWin 2.3.3. Preço: 650 euros Contactos: jmmourato@ip.pt ou 93 497 5856

iMac 233

dos primeiros, azul turquesa,

excelente estado de con- servação, com muito pouco uso, caixa de transporte, cd’s e manuais originais, drive de disketes imac. Preço: 600 euros Contacto: tiagomendesid@h otmail.com

Compaq Ipaq h3850

64Mb RAM, 48 Mb ROM, 65k de cor 240x320, 206Mhz, Irda, entrada SD/MMC, cradle (USB+Serie), carregador, CD’s originais + CD com software da net. Bateria como nova. MS Pocket PC 2002. Ofereço bolsa em pele. Tudo em per-

feito funcionamento. Região do Porto e Aveiro.

Contacto: Miguel Rocha; 919

021

659

E-mail: MiguelGR@portugal

mail.com

Portátil e Impressora

Computador Apple PowerBook 1400 CS +

impressora Apple StyleWriter 1500. Preço: 240 euros Contacto: 962970648 E-mail:

augslemos@hotmail.com

Monitor 15”

com cerca de 8 meses de uso. E-mail: dms@sapo.pt

Portátil Toshiba Satellite

Pro (sem transformador) Pentium II 350MHz, 64 Mb SDRAM, drive CD, placa

grafi ca 8 Mb, placa de som 16-Bit, infra-vermelhos, disco 6.4 GB, ecrã 14” Matriz Activa TFT, bateria com 8 meses de uso, Windows 2000. Preço:

400.00 euros

E-mail: dms@sapo.pt

Computador

c/ caixa média AMD 600 MHz, board Soltek c/ 2 x USB, DIMM 128 Mb, leitor CD e disquetes, placa gráfi ca 4 Mb, Modem 56 Kb. Software ori- ginal opcional. Tudo óptimo

estado. Contacto: 91 924 28 27

Impressora HP LaserJet

1100

Como nova .

Contacto: 91 924 28 27

Portátil COMPAQ Armada

110

P3 800 Mhz; 192 Mb SDRAM;

disco 10 Gb; CD-Rom 24X; placa som 16-Bit; 1.44 Mb Disquete 3,5’’; placa gráfi ca Trident CyberBlade 3D 8 Mb; modem Fax V.90 56K; placa rede Ethernet; Ecrã 14’’ Matriz Activa TFT; Wind. Milenium. Grande Lisboa. Contacto: 965076944 E-mail: comp.comp@clix.pt

Palm Vx c/ 8 Mb

+ Teclado portatil belkin , carregador, cradle para hotsynk , manuais, cd de ins-

talação, tudo a funcionar em óptimo estado. Troco tudo por monitor de vídeo de 17” ou vendo por 250 euros. Contacto: Amadeu

968890636

Sistema informático para

bar/discoteca

com servidor, terminal de escritório, 4 postos de venda, um posto de pagamento e software. Cada posto de venda e de pagamento tem ecrã touch screen, leitor óptico para cartões, impressora, torre e UPS. Terminal de pagamento com 2 gavetas para dinheiro e impressora de talões. Apoio do vendedor. E-mail: mail@mcipriano.com

Zip Drive

externa Iomega USB (mac),

100 MB. Oferta de disquete. Preço: 50 euros; Grande Porto Contacto: 934590270

Access Point Wireless Conceptronics C22APA Normas 802.11b/b+ (11/22 Mbs); Preço: 65,00; Zona Lisboa

Contacto: 966409009

PC Card (PCMCIA) Wireless Conceptronics C22C Normas 802.11b/b+ (11/22 Mbs); Preço: 30,00; Zona Lisboa Contacto: 966409009 HUB Ethernet Micronet 4 portas 10Mbs; Preço: 20,00; Zona Lisboa Contacto: 966409009

Iomega Zip Externa USB

100MB

+ 7 Disquetes ZIP; Preço:

60,00; Zona Lisboa

Contacto: 966409009

Iomega Zip Interna SCSI

100MB

+ Controladora SCSI Adaptec 2940; Preço: 60,00; Zona Lisboa Contacto: 966409009

PDA Compaq 3630

Pouco uso, com cabos USB. Caixa, software e manuais originais. Cartão Compact Flash e assessório de ligação.

À melhor oferta a partir de

250,00.

E-mail: fausto_

correia@netcabo.pt

Teclado G4

mais rato óptico de 1ª gera-

ção mac, mais dimm sdram 512mb pc 133; tudo junto ou separado pela melhor oferta. E-mail:

mirrorwatch@hotmail.com

Portátil Compaq 2125

Sem defeitos, c/ 10 meses, proc. Intel Cel a 2 GHz, 256 MB, disco 30GB, unidade partilhada de DVD-ROM

e gravador CDs. Garantia fábrica até 30/03/2005. Preço:

1050

euros.

Contacto: 934251759

Scanner HP 5P

com placa SCASI e software de tratamento de texto e imagem. Preço: 45 euros. Contacto: 933410818

Mesa Digitalizadora Genius HR II

com rato de 5 botões e

caneta de 3 botões, Template para Autocad R2000/R2002, software de instalação e programa Dr.Genius. Preço:

  • 75 euros.

Contacto: 933410818

Portátil Compaq AMD700

Vendo presario 700, 897MHz, Hitachi 20GB,128RAM, modem, placa rede; 2USB LCD, mem.vídeo 16M, mala, WindXP+software vário.

Zona de Coimbra ou Porto. Preço: 500 euros. E-mail: jboica@tugamail.com

Mesa Digital AIPTEK

Modelo Hyper Pen 5000u. Com ligação USB; dimensões 4”x 5”; detecção de 512 níveis de pressão da caneta; resolução 3048 linhas por i;

rato sem fi os (funciona sobre a mesa) e CD de instalação + software. Ideal para desenho e escrita. Zona Porto, Feira e arredores. Preço: 40 euros. Contacto: 93 809 38 82 E-mail: antonio_augusto_ sousa@hotmail.com

Colunas Creative

Creative Inspire 5.1 5100. Novas, ainda na embalagem. Zona Porto, Feira e arredores. Preço: 65 Euros

Contacto: 93 809 38 82

E-mail: antonio_augusto_

sousa@hotmail.com

Placa gráfi ca

nVidia Ge-Force 2 MX400

64MB, AGP 2x/4x, com TV out. Preço: 35 Euros (dis- cutível).

E-mail: ei02088@fe.up.pt

Portátil Intel

Pentium 4, 2.4G, 512MRam,

Disco 40Gb, Monitor 17”, Combo Leitor (Dvd) e Gravador, Placa Gráfi ca 64M, portas USB. Inclui jogos originais. Como novo. Preço:

1400

Euros (negociável). Área

do Porto.

Contacto: 966412662

E-mail:

jaogoncalves@oninet.pt

Portátil iBook

Macintosh, 366 Mhz, 192 MB RAM, disco 60GB, leitor de CD, etc.; Impecável

Contacto: 917610439

COMPAQ Armada 110 (portátil)

P3 800 Mhz; 192 Mb SDRAM;

  • 10 GB disco rígido; CD-Rom

24X; Placa Som Integrated 16-Bit; 1.44 Mb Disquete 3,5’’; Placa Gráfi ca Trident CyberBlade 3D 8 Mb; Modem Fax V.90 56K; Placa Rede Ethernet; Ecrã Cores 14’’ Matriz Activa TFT; MS Windows Milenium. Grande Lisboa. Contacto: tel. 965076944; E-mail: comp.comp@clix.pt

Processadores AMD NOVOS a preços mais baratos

Desde que haja a entrega de um processador AMD DURON acima de 1000 ou AMD XP acima de 1800+, que estejam em perfeitas con-

dições de funcionamento. RAZÃO: estou a construir um

CLUSTER. Sou do Porto.

Contacto: 93 628 54 94 E-mail: dab@rambus.pt

Portátil HP Xe3

Pentium Celerom 600 MHz, 64 MB RAM, 4 GB, CD-ROM,

ecrã TFT 12”, Modem 56Kb, teclado novo, duas entradas

USB e mala para transporte. Impecável. Estimado. Preço:

500

euros.

Contacto: 91 991 61 65

E-mail:

raul.mendes@megamail.pt

Computador SUPER CASE

Pentium 4 a 3.06 Ghz; 512

MB RAM; 80 GB; DVD 16-48;

CD-RW 48- 16-48; ATI Radeon

9000

com 128 MB e TV in/

out; Audigy 2; Soundblaster 2.1; Monitor LCD TFT 17”; Preço: 800 euros. E-mail:

bernapedroso@sapo.pt

Scanner Epson Perfection

1250

Em bom estado, por 40 . Com cabo USB, alimentação,

e software. Requisitos: iMAC

ou Power MAC G3/G4 OS MAC 8.5 ou Superior, e PC Pentium com WIN 98 ou superior, necessário 32Mb min RAM e 170 Mb. Hard Disk. Contactos: Amadora; tel. 91

925

85 80

E-mail:

luciano.p.duarte@sapo.pt

Scanner Umax Astra 1600U Em bom estado, por 20 . Com cabo USB, alimentação, e software. Requisitos: iMAC ou Power MAC G3/G4 - OS MAC 8.5 ou Superior e PC

Pentium, Win 98 ou Superior,

necessário 32Mb min RAM e

170

Mb. Hard Disk.

Contacto: Amadora; tel. 91

925

85 80

E-mail:

luciano.p.duarte@sapo.pt

PC

AMD ATHLON 600Mhz; disco

8.6

GB SEAGATE; 128 MB

SDRAM; drive disquetes;

CD-Rom Samsung 48x; RIVA TNT2 32 MB; placa de rede 10/100 BNC/RJ45; placa de som 128 PCI; modem

56K V90; monitor 17”; rato c/netscroll; teclado; colunas. Preço: 300 (s/monitor

200)

Contacto: 93 809 38 82 E-mail: antonio_augusto_ sousa@hotmail.com Componentes PC (AMD)

MB ECS K7S5A c/ som (para Duron e Athlon XP) - in box; Mem 256Mb SDRAM; CD-ROM; Drive 3 ½ SONY; Modem 56K Int; CD-RW LG 16x10x40x (buffer underrun protection) - in box; Oferta de jogo; Preço: 160 euros; Zona de Coimbra e Fig. da Foz Contacto: Ricardo 917939023

PowerMac G4 733 Mhz (version 2.0)

System bus 133 Mhz cache L2 256 K, cache L3 1 Mb, disco de 60Gb, 512 MB SDRAM de memoria, 2 portas

fi rewire, 2 portas USB + hub 4 portas USB, teclado e rato apple PRO + imic. Mac OS 10.2.5 + Mac OS

9.2

+ Software de design e

outros. Monitor Apple Studio

Display 17’’ (TFT).Tudo por

1850

euros. Estado impe-

cável.

Contacto: 96 2776889

E-mail: raul_ arfwedson@netcabo.pt

Computador Pentium III

Torre completa, 866 Mb de

memória, caixa ATX, board DFI PIII, 256Mb, disco 20Gb, placa grafi ca Riva TNT32Mb, placa de som, drive 1,44. Bom preço. Zona de Matosinhos, Porto. Contacto: 934500912

Omnibook

xe4500 PIVm 1,7Ghz, 512Mb RAM; disco 30GB 14,1”; combo; modem; placa de rede e mais. Windows XP Home edition; Windows XP Professional edition; Offi ce

(tudo original); Na garantia (com 5 meses). Preço (nego-

ciável): 1900 euros Contacto: 963430556 E-mail:

icdamune@portugalmail.pt

CPU Pentium 3

1000

Mhz, a funcionar na

perfeição, 256 MB de RAM, disco Seagate 40 GB, placa gráfi ca Gforce 4 mx 440se, 64 MB, ddr, cd-r 52x, gravador cd-r // rw 32x10x40, modem 56k, placa de som; Preço: 380 euros; zona da grande Lisboa Contacto: 967285623 E-mail: Jcravo@creditoagr icola.pt

C O M P R O

PC 133

SDRAM 100MHZ, 2 x 256 MB, para portátil marca Notebook (fabricante CLEVO.CO.) Zona Porto. Contactos: 917561646. E-mail:

anibalmatos@hotmail.com

Leitor externo

de DVD/ROM -USB 1.1 - para

utilizar no meu portátil. E-mail: carle@sapo.pt Memória para portátil Compaq 1203EA, 256 Mg, 100 Mhz SYNCDRAM Contacto: 91 222 53 22

E-mail: cslemos@mail.cp.pt

ou carle@sapo.pt Apple IBook G3 ou G4

800mhz para cima Contacto: 933763060 E-mail: sukhoy@megamail.pt

Placa controladora

para uma impressora HP

Deskjet 520.

Contacto: joaovaz71@portu

galmail.pt

Impressora EPSON

Stylus Colour 500 a fun- cionar ou só cabeça de impressão a preto. Também

qualquer impressora antiga em bom estado com cabo

paralelo, para Pentium I. Por favor, dizer o preço. E-mail: nupinho@sapo.pt

Processadores AMD

usados

processadores AMD DURON

acima de 1000 e AMD XP acima de 1800+. Desde que estejam em perfeitas con-

dições de funcionamento. RAZÃO: estou a construir um CLUSTER. Sou do Porto. Contacto: 93 628 54 94 E-mail: dab@rambus.pt

TINTEIROS e TONERS vazios

Compramos no âmbito de uma campanha ecológica.

Têm de ser originais e não

reciclados. Cuidamos do

meio ambiente. E-mail:

meio.ambiente@iol.pt

Motherboard

C/ SOCKET7 p/ AMD K6.2

300Mhz. Urgente!

Contacto: 967456363

Zip Drive externa Iomega

USB(mac), 100/250MB; até

65 euros; zona do Porto Contacto: 917126623 E-mail: designinprogress@s

moove.org

CPU AMD Duron 1200 Mhz

Novo ou usado, em perfeitas condições; zona de Coimbra E-mail: joao.carlos@mail.te lepac.pt

iMAC Grafi tte

em excelente estado.

Contacto: Vasco Tavares

919435919

Monitor 19”

Contacto: 964612620

Spectrum zx81

da Sinclar, original e com

acessórios (pago bem). E-mail: mamutte@bol.com.br

Scanner

Usado mas em bom estado;

zonas de Lisboa, Sintra ou arredores. Contactos: 918108731 E-mail: abduarte@vizzavi.pt ou antonis@oninet.pt

Transformador

para Mac PowerBook 540c Contacto: 917885763 E-mail:

botgomes@fcdef.up.pt

Portátil usado

Fujitsu ou Compaq - Lisboa

e Margem Sul. Enviar confi -

guração.

Contacto:

condeivan@hotmail.com

CPU

A, pelo menos, 266 MHz e

64Mb RAM, com 1 fi cha USB,

leitor de CD e drive -- tudo a funcionar. Muito urgente. Contacto: 936416765. E-mail:

raandersen@hotmail.pt

Processador Pentium II 450 (Socket)

E-mail: jestrela@icor-

construcao.pt

ZIP SCSI-100

Compro em 2ª mão iomega ZIP SCSI-100 a funcionar e em bom estado para a Mac. Por favor, referir o preço. E-mail:

jotomas@mail.telepac.pt

Mac

Com 2/3 anos de uso, em

excelente estado. Zona de

Coimbra.

E-mail:

jcarlosmaia@yahoo.com

Joystick compatível com

Amiga 500

E-mail: rdd40063@mail.te

lepac.pt

Jogos originais antigos

Procuro alguns jogos ori- ginais antigos, com caixa e manual, principalmente (mas nao só) os da série Ultima. Contacto: Pedro R. Quaresma E-mail: prq@aeiou.pt

hdd e simms

compro hdd de 2Gb ou mais e simms de 30 contactos, 4Mb ou mais x2, urgente: o fóssil está finalmente a ceder e faz-me muita falta. E-mail:

pedrotobias@hotmail.com

AMIGA 2000

Compro AMIGA 2000 a fun-

cionar

93 836 02 67

Contacto: António Borges

tel: 93 836 02 67 E-mail: acborges@clix.pt

Classic a funcionar

Preferencialmente o mais

clássico dos CLASSIC

Contacto: Paulo Curto

965809087

E-mail: paulocurto@mail.t

elepac.pt

Impressora fotográfica HP

Photosmart P1100

Ou Photosmart P1000, em

bom estado e completas.

Aceito propostas. Contacto: Zona do Porto. E-

mail: pl1274@hotmail.com

iMac 233

Preço até 120 c., a pronto.

Contacto:

psilvestre@net.sapo.pt

Portátil

Em bom estado, muito

barato (quase dado)

Estou disposto a negociar.

Contacto: 96 67 111 88 E-mail: joao.viegas@finan tia.com

Trocar PC

Troco (ou vendo) PC novo AMD 500Mhz 3D, 64 mg

Ram; Gráfia 16 Mg, PCI 128, CD-ROM, CDR Philips, Modem 56K, teclado e rato

por PC com Proc. PENTIUM

III. Condições a combinar. Z. Coimbra Contacto: 964529110 - E- mail:f.tomas@oninet.pt

Processador Intel Pentium

120

Mhz

Urgente. Contacto: Diogo

Lencastre 96 7020480 E-mail:

diogo.lencastre@netc.pt

Compro mediante pro-

postas

Jogo Virtua Pool 2, Diablo

2. Placa gráfica 16MB/32MB até 79,81 euros. Contacto: ricardo.a.pinheir o@clix.pt

Placa gráfica ISA com 4MB

de memória

Peço que indique o preço, se faz favor. Contacto: Gil Côrte (Lisboa) Tel.: 217972346

E-mail: gcorte@hotmail.com

Impressora fotográfica

HP Photosmart P1100 em

bom estado e completas. Aceito propostas. Contacto: Zona do Porto. E- mail: pl1274@hotmail.com

Memórias Simm 32Mb

Edo 72 contactos

Compro 2 memórias Simm

32Mb Edo 72 contactos. Contacto:

José Rodrigues Tel:

919482421

E-mail: mop41115@mail.t

elepac.pt

AMD K6 ii (bus66) 300 ou

366

MHZ

Compro um destes mode- los de AMD K6 ii em bom estado e sem overclocking. É favor estabelecer uma oferta de preço para nego- ciação. Zona de Setúbal ou Lisboa, só adquiro o mate- rial à vista. Contacto: Miguel Banha 91-9715165.

E-mail:

miguelbanha@netc.Pt

Gravador de Cds

Externo para ligação ao

meu portátil. Enviar ofertas

para joaobento@netc.pt.

Contacto:

joaobento@netc.pt

Matrox Marvel

Edição de vídeo G400 (AGP)

ou G200 (PCI) Contacto: João - 91

995

78 49 - E-mail:

joni@net.sapo.pt

iMac 233

Compro iMac, preço até 598,56 euros, a pronto. Contacto:

psilvestre@net.sapo.pt

Impressoras HP

Vários modelos, a funcionar.

Contacto: 967012790

E-mail: rnsilva@mail.refer.pt

Pentium II 400Mhz

Em bom estado, que não

tenha sofrido overcloking.

Com preferência para a zona de Lisboa.

Contacto: Rusty@mail.pt

PC Pentium II/III

Computador recente Pentium II/III ou equiva-

lente, completo (placa som,

gráfica, modem, colunas,

Windows 98 e Office 2000 Premium) e, eventualmente, um scanner e gravador CD,S. Pago a dinheiro. Contacto: 964529110-

239995314

(Lousã-Coimbra)

E-mail: frst@aeiou.pt

Portátil

Compro portátil com modem e/ou cd-rom. Contacto: pe_lu@esoterica.pt

Placa aceleradora 3D

No mínimo 12 megas para slote Pci, com drivers, cabos

e placa em boas condições. Preço discutível. E-mail:

Gustavo.Cardoso@clix.pt

Board ASUS K7V

Barata, com pouco uso e

em boas condições. Estou disposto a dar 169,59 euros

+portes. Contacto: Christian Pires (Lisboa) Tel: 93 8379228 E-mail: christian@netc.pt

Motherboard+Processador

Pentium 120

Prefª zona Porto. Preço: 12,47 euros Contacto:

tiagopinho@yahoo.com

Dimm 128 Mb PC133

Barato. Máximo: 139,66 euros

Contacto: Christian Pires (Lisboa) E-mail: christian@netc.pt

Portátil

Em bom estado, com modem

e cd-rom. Barato, ie, por menos de 249.4 euros

Contacto: pe_lu@esoterica.pt

DIMM 64 MB pc100

no máximo 57,36 euros

E-mail: jriocoles@mail.tele

pac.pt

AMD K6-2 300mhz

E-mail: jriocoles@mail.tele

pac.pt

K6-III 450

Processador AMD k6-III a

450Mhz ou 500Mhz Pago

bem. Contacto: Daniel Mota Leire - E-mail: eq92025@fe.up.pt

Processadores antigos

086 e 80186. Contactar

965582381

Contacto: 965582381- E-mail:

Vicente_Diego@mail.pt

Board

Compro barata. Contacto: 96-

289.30.25

E-mail: babidi@netcabo.pt

PIII 500 ou superior

Por não mais de 25.000$. Em

bom estado, funcional, que não tenha sofrido overclo- cking. Preço não negociável.

Contacto: 93-837.92.28

E-mail: christian@netc.pt

2

SIMM

De 16MB ou 32MB de 70ns

com 72 pinos. E-mail: toze@rocketmail.com

Placa RDIS PCMCIA

Em formato PCMCIA para

computador portátil

Contacto: 914631999

E-mail: bx000290@ip.pt

Placa Grafi ca PCI

Com mais de 8 MB (2d,2d/3D)

preferência para banshee ou Millenium II. E-mail: jriocoles@ mail.telepac.pt

Simms 72 contactos 32Mb

Contacto: jriocoles@mail.te

lepac.pt

2

Simms de 16MB DE 70ns

Com 72 pinos. E-mail:

toze@rocketmail.com

Processador (Socket7)

Compro qualquer processa-

dor para socket 7. Contacto: 936403978 E-mail:

danielmelao@hotmail.com

Jogos Nintendo 64

Qualquer tipo (de prefe-

rência Mario 64, Zelda 64, Goldeneye).

Contacto: Nuno Santos

933428401

(a partir da 18h)

E-mail: ter_nemesis@mail.pt

PC Portátil

Mínimo P200, 32M Ram, Cdrom, Placa Som, Modem e claro em bom Estado. Envie proposta para o email:

etcmmr@ua.pt

CPU PII 333 + ventoinha

Por 15 contos, no máximo, de preferência na zona de Lisboa. Contacto: aals@rnl.ist.utl.pt

Web camera

Câmara para recolha de

imagem com ligação à porta

paralela.

Contacto:93-426 13 80-E-mail:

pedrolopespinto@net.sapo.pt

Creative Voodoo2 12MB PCI

Placa Creative Labs Voodoo2 com 12MB PCI. Não precisa de

trazer jogos. Drivers e placa

em boas condições. ou troco

por uma Creative Labs Riva TNT 16MB AGP. Preço máximo de 7.500$

Contacto: 966583875

E-mail:

eduardobond@yahoo.com

Monitor 14’’ou 15’’

Monitor VGA a cores de 14

ou 15’’, indicar marca, anos, estado e preço para entrega na zona do Porto. Contacto:

kasamaruti@mail.telepac.pt;

222050508

PRECISO

Webdesigner

para fazer o site da

www.febraclub.com. Alguém

com muito humor, criativi-

dade e um design forte.

Contacto:

pedroch@gmail.com

Profi ssionais Voluntários

para estudo de viabilidade de

associação sem fi ns lucrativos

com a fi nalidade de reciclar equipamentos informáticos para uso de pessoas carencia- das. Enviar curriculum vitae. E-mail:

paginainter@hotmail.com

Pizzaria, churrascaria, res- taurantes

ou mesmo casas noturnas de qualquer segmento que tenham uma boa infraes- trutura, e que desejem ser divulgadas. Posso trabalhar no estabelecimento e ocupar-me da divulgação e página (pois também traba-

lho com a criação e manuten- ção de web sites), caso haja uma proposta Legal!!! Contacto:

bruno@acwsites.com

Pagemaker

free lancer m/f para actuali-

zação periódica de página. Enviar propostas.

E-mail:

paginainter@hotmail.com

Licenciados em Engenharia Informática (ou equiva- lente)

Funções nas áreas de

Desenvolvimento e Projecto e de Administração de Dados. Pedem-se conhecimentos das ferramentas Oracle, PS/SQL, C++ e Designer 2000. Enviar c.v. por e-mail. Contacto: 213922220 E-mail: rec.humanos@porto- de-lisboa.pt URL: www.porto-de-lisboa.pt

Emprego na área de

Informática, em Portugal

Procuro empresas que se interessem pelo meu Currículo, tenho 23 anos de experiência em informática, como programador, analista de suporte e gerente de

informática, equipamentos

de grande a pequeno porte, experiência em Oracle e

vários outros produtos, tenho

disponibilidade imediata.

Contacto: Gerson Eduardo de

Oliveira - Brasil E-mail: popus@terra.com.br

Web Developers

Work in Holland with a good salary. If you are interested, contact me, Contacto: Marc 00351-

962383783

E-mail:

marc666@dds.nl

Professor

Preciso com urgência profes- sor para DELPHI. (Coimbra) Enviar C.V.por E-mail:

c.f.@portugalmail.pt

Construtores de Web Pages

Para trabalhar como Programadores freelancers. Enviar curriculum, trabalhos realizados; remuneração acima da média. Preferência

com conhecimentos de e- com. Contacto: P.Magalhães E-mail:

np46nn@maol.telepac.pt

Programadores

Recém-licenciados ou

com experiência para empresa sediada em Lisboa. Conhecimentos em: Access,

Visual Basic, Java, C/C++,

Cobol, ABAP/4, bases de dados e SQL. Capacidade

de trabalhar em equipa e gosto pela informática de

gestão.Todas as respos- tas devem ser enviadas por e-mail, informando sobre disponibilidade e

vencimento pretendido.

Contacto: João Lopes E-mail:

buisposit@hotmail.com

Comissionista

Trabalho à comissão; Venda de cursos informática. Zona

Centro

Contacto: Fernando Paulo

917771633

http://www.pcforma.pt; E-

mail: anuncio@pcforma.pt

Programadores freelancers

Enviar curriculum, trabalhos

realizados e contacto. E-mail: carlosbaltazar@hot

mail.com

WWW Pages

Romanian Students search

collaborators to make web pages. Our price is 9$ (American dollars) for each page. For further informa-

tion please contact us at murgulescu@hotmail.com.

Webdesigner

Necessito colaboração de Webdesigner para criação/ manuetenção de “site” modesto na Internet, prefe- rência zona de Matosinhos. Contacto: Luis Faria, Telef:22- 938.91.91 - fax:22-937.29.48

Formação em Front Page

2000

Necessito receber formação

neste software, preferência

fora horário laboral, na zona de Matosinhos. Contacto:

Luis Faria; Tel: 229389191 Fax:

229372948

Programadores freelancers

Enviar curriculum, trabalhos

realizados e contacto. Contacto: Jaime Fontes E-

mail: buisposit@hotmail.pt

Computadores Usados

Para apoio às Juntas de Freguesia, aceitam-se ofertas de computadores usados

para criação de pontos de acesso ao público. Contacto: Rede de Autarquias de Évora Url:http://www.evora.net/rae E-mail:rae@mail.evora.net

Paginação electrónica/

design web

Jornal regional mensal, de grande expansão no estran- geiro, por razões de renta- bilidade, aceita propostas e preços para tal. Apenas na

zona de Aveiro. Contacto: Dr. Ferreira Primo 234865129;

933408022

E-mail: Primojoaquim@hot

mail.com

Programadores

Recém-licenciados ou com experiência para empresa sediada em Lisboa. Conhecimentos em : Access, Visual Basic, Java, C/C++,

Cobol, ABAP/4, bases de

dados e SQL. Capacidade de trabalhar em equipa e gosto pela informática de gestão. Todas as respostas devem ser enviadas por e-mail. Informando disponibilidade e vencimento pretendido. E- mail: ferreira.diogo@netc.pt

Informático(a)

Precisa-se pessoa dinâmica e polivalente. Programação em VB, base de dados Access, desenvolv. página Web, administração e manuten- ção da rede informática. Contacto: Margarida Soeiro

E-mail: global@tis.pt

Freelancers

Programadores freelancers. Enviar curriclum, trabalhos

realizados e contacto. Contacto: Jaime Fontes E-mail:

buisposit@hotmail.com

Informações sobre placas

gráfi cas/Vídeo

Preciso informações sobre placas gráfi cas/vídeo, com entrada e saída de TV.

Contacto: Picaroto E-mail:

Picaroto@clix.pt

O F E R T A S

Computadores

Reparação, modernização e

manutenção. Confi gurações e

upgrades. Assistência Técnica

área de Lisboa. Contacto: 969321260 E-mail:technet@jkpt.net

Redes ambiente Windows

Montagem, Manutenção,

Confi guração e Optimização. Contratos de manutenção de redes e de sistema informá- tico. Área de Lisboa. Contacto: 969321260 E-mail:technet@jkpt.net

Páginas Internet

Faça Publicidade à sua empresa. Construção e manutenção de páginas. Área de Lisboa.

Contacto: 969321260

E-mail:technet@jkpt.net

Design Gráfi co

Tratamento de imagens, cartazes, logotipos, imagens corporativas, paginação, e pré- impressão. Área de Lisboa. Contacto: 969321260

E-mail:technet@jkpt.net

Dê IMAGEM à sua empresa ...

Elaboração de Sites para Internet, Design Gráfi co,

Multimédia.

E-mail: sfvasco@iol.pt

Hardware, Software e Internet

Instalam-se programas e corri- gem-se problemas em computadores ao domicí- lio (Matosinhos – Porto)

Contacto: 96 961 02 76

Design Gráfi co

Criação de cartazes, imagem gráfi ca, paginação, des- dobráveis, tratamento de imagem, pré-impressão. Processamento de texto. Aveiro/Braga. Contacto: 966340860 E-mail: mrui@aeiou.pt

Executo todo o tipo de tare- fas informáticas

na zona do Minho, como processamento de texto,

pequenos jornais, panfl etos,

convites, páginas de internet, reparação e manutenção de computadores. Contacto: 917538263 E-mail: sersanto@mail.pt

Executo tarefas informá- ticas

Processamento de texto; apre-

sentações em Powerpoint e excel; pesquisas na Internet e

bibliotecas. (Aveiro/Coimbra)

Contacto: 965583978

E-mail: es_santos@mail.pt

Executo tarefas informá- ticas

Pesquisas na internet e em

bibliotecas; processamento de

texto; digitalização de docu- mentos e impressão a p/b e a cor. Preços a acordar. Contacto: 916981549 E-mail: eporfi rio@mail.com

Web Design

Construção de Web Sites por 100 euros, para empresas e particulares. Óptimo para se

dar a conhecer na Internet por um baixo preço. Contacto: 96 537 76 59 E-mail: mar_psi@yahoo.com URL:

www.webportugal.cjb.net

Web Design (comerciais ou não)

Construção de Web Sites para empresas e particulares. Procedo à manutenção, alojamento e registo do domínio, submissão em motores de busca para uma boa promoção. Óptimo para

difundir negócios por um baixo preço. Contacto: 93 617 42 86 E-mail: gouveia_

eng@yahoo.com

URL: www.gdesignpt.cjb.net

Técnico, Formador e Programador de Informática

Procuro trabalho compatí-

vel na área de Redes, Web, Linguagens de Programação e Hardware Contacto: 965 446 048

E-mail: antpar@sapo.pt Realidade Virtual ou um simples website? FizzyJazz.com desenha e hospeda websites a todos os níveis. Informações em FizzyJazz.com ou através de sales@fi zzyjazz.com Web Design, registo (dot.com) e hosting. Websites

completos e atractivos. Muito rápido. Ver em www.cl aremontcrizzle.com E-mail:

jon@claremontcrizzle.com

WebDesign e Base de Dados

Programador experiente executa projectos de WebDesign em HTML,

JavaScript, ASP e Visual Basic.

Possibilidade de integração de Bases de Dados em MS Access directamente nas páginas criadas. Contactar

para orçamento. Área do

Porto. Contacto: 935323595 E-mail:

pedrolamas@hotmail.com

Troco modem externo

Diamond Supraexpress 56

Kb e Scanner trust por rádio

antigo

Contacto: 917414391

E-mail: antoniofernando@m egamail.pt

Fazemos todo o tipo de trabalhos informáticos

pesquisa/investigação (inter- net e bibliotecas); passagem de textos escritos; traduções de inglês; desenvolvimento

de temas; modelos de pan- fl etos e cartazes publicitá- rios; impressões, etc. Contacto: 966731802

Contratos de Manutenção/ Assistência em:

PC/s, Redes Informáticas

(LAN). Efectuamos confi -

gurações em Notebook/s,

projectos, modernização e segurança de redes, consultoria em informática ou electrónica diversa. Peritagens/Análises de Risco na área técnica. Contacto: 919300450 E-mail:

crralberto@yahoo.com

Web Designer

Fazemos a sua página web à

sua medida.

E-mail:

xxi2000@hotmail.com

Repara-se Computadores

Se não tiver arranjo, o serviço é grátis. Vamos ao

domicílio. Porto e arredores. Contacto: 918218335/

964393963

E-mail: lbramos@clix.pt

Gestão de bases de dados e Criação de Aplicações

Windows 95/98 Trabalhos

em MS ACCESS e VISUAL BASIC Crio a sua base de dados ou opti- mizo a respectiva gestão. Contacto: dia 213851455, noite: 21-4326948 E-mail:

ruic10@hotmail.com

Fullmoon Designs

Equipa experiente, faz web- design, logotipos e banners

utilizando as mais novas tec- nologias, a um preco muito competitivo e um design completamente costumi- zado. Se procura webdesign para a sua empresa/página pessoal, não exite em contactar-nos para um orçamento. Contacto: Miguel Bastos 219822174

E-mail: fmdesigns@mail.com

Pesquisas na Net

Precisa de informação da

Internet, mas não tem tempo para procurar? Contacte-nos. Fazemos esse trabalho por si. 3000$00 por hora

Contacto: 964393963/

918218335

E-mail: lbramos@clix.pt

Emprego

Preciso de um emprego como técnico de manu- tenção de computadores. Profi ssional 29 anos, técnico há 5 anos procuro trabalhar em Portugal,

actualmente sou técnico na prefeitura da cidade de Olinda Pe. Área de manuten- ção montagem e conserto de computadores. E-mail:

clajess25@hotmail.com

computadores

.12

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

SHAREWARE

 

FIREFOX 1.0, DA MOZILLA

O novo ‘browser’ para a Internet

A M ICROSOFT ganhou à Netscape a guerra dos programas de nave- gação na Internet (os chamados “browsers”),

fazendo do seu Internet Explorer o mais usado pelos utilizadores dos seus próprios sistemas operativos Windows — mas que também se tornou bastante popular entre os adeptos do MacOS. De fora desta norma, quais gauleses, apenas ficaram os utilizadores do sistema operativo Linux, que continuaram a usar o Navigator, da Netscape, e mais recentemente o Mozilla. Mas se tudo parecia calmo no mundo dos “browsers” para a Web e a Microsoft destinada a dominar quase exclusivamente este mer- cado, nos últimos meses, um novo “browser” — o Firefox — tem ganho uma crescente popularidade, quer junto dos média quer junto dos uti- lizadores (conforme Computadores noticiou na sua edição de 22 de Novembro, a propósito do lança-

mento oficial da versão 1.0). O Firefox é um dos produtos do grupo de trabalho Mozilla, criado em 1998 pela Netscape, para desenvolver produtos e aplicações no âmbito do movimento de “open source” (desenvolvimento de pro- gramas com código-fonte público e aberto). O Firefox sucede ao Mozilla, um “browser” muito idên- tico ao Navigator e com o qual par- tilhava muitas soluções, interfaces e código-fonte, afirmando-se como um “browser” de nova geração. A popularidade do Firefox resulta da adesão dos adeptos do movimento de “open source” — que o vêem como uma alter- nativa ao “monopólio” da Micro- soft — e também das sucessivas notícias e relatos de problemas de segurança que têm afectado o Internet Explorer. Por outro lado, publicações tão influentes como a revista “Forbes” ou o diário “USA Today”, ambos norte-americanos, têm recomen- dado o Firefox aos seus leitores, em especial por este incluir de raiz — ou

SHAREWARE FIREFOX 1.0, DA MOZILLA O novo ‘browser’ para a Internet A M ICROSOFT ganhou à
SHAREWARE FIREFOX 1.0, DA MOZILLA O novo ‘browser’ para a Internet A M ICROSOFT ganhou à

que regista e controla os movi- mentos do utilizador na Internet. A segurança é uma das áreas mais cuidadas no Firefox, oferecendo este “browser” um maior controlo sobre “scripts” e pequenos progra-

mas — do tipo vírus — que podem invadir os computadores após a

no Internet Explorer. Por exem- plo, o “browser” inclui o módulo Smarter Search, uma interface directa para o Google, o mais usado motor de pesquisas na Internet. Outra área que merece um destaque especial no Fire- fox é a gestão da lista de sítios preferidos, os Favoritos. Muito mais intuitivo e simples que no produto da Microsoft, o Firefox permite organizar os favoritos por temas e pastas, e a sua parti- lha com outros utilizadores. Quanto à cópia de ficheiros da Web (os “downloads”), o Firefox oferece um novo mecanismo que permite a execução da tarefa com apenas um clique e de forma mais rápida. Por outro lado, o programa oferece um suporte mais eficaz para a tecnologia Java via Web. São conhecidos os problemas e as limitações do Internet Explorer a carregar sítios e páginas da Web que contenham aplicações ou “applets” em Java (em grande

visita a certos sítios

parte resultantes da proibição

na Web e que poderão

que a Sun impôs à Microsoft de

usar uma versão da linguagem Java optimizada para Windows). O Firefox não sofre destas limita- ções, correndo estas aplicações sem qualquer problema — suportando ainda a maior parte dos ficheiros

SHAREWARE FIREFOX 1.0, DA MOZILLA O novo ‘browser’ para a Internet A M ICROSOFT ganhou à

seja, não precisar de extras ou utilitários adicionais — mecanismos que impedem mensagens publicitárias e o cada vez mais generalizado “spyware”, uma espécie de vírus informático

causar-lhes danos. Para além da segurança, o Firefox oferece muitas funciona- lidades, bastante úteis no dia- a-dia de quem navega na Web e que não se encontram ainda

multimédia presentes na Web, como os nos formatos Flash, Real- Media, Quicktime ou filmes e sons em Windows Media. Se todas estas funcionalidades e extras não fossem suficientes, há ainda dois pontos fortes. Primeiro, o programa é de uso gratuito e a sua cópia pode ser obtida em http:

//www.mozilla.org/. O instalador do programa apenas ocupa 4,7 MB, o que permite uma cópia bastante rápida, mesmo para quem não tenha acesso à banda larga. Depois, é só correr o instalador e responder a algumas questões colocadas ao longo do processo. A outra boa notí- cia é que o Firefox pode importar todas as configurações (histórico, Favoritos, etc.) do “browser” que habitualmente se usa — pelo que, logo que se arrancar com o Firefox pela primeira vez, as ligações favo- ritas aparecem logo. O Firefox é ainda totalmente personalizável, estando disponível, no sítio de suporte ao programa, diversos comandos extra que podem oferecer novas funções. Uma delas permite apresentar previsões mete- orológicas para uma dada região sempre que se abre o “browser” — sendo, ao todo, já mais de 175 as extensões que podem ser adiciona- das (com um simples clique) às fun- cionalidades básicas. Existem ainda vários estilos visuais que podem ser aplicados ao programa de forma a modificar a interface e torná-la mais atraente. No sítio da Mozilla, pode-se ainda encontrar o Thunder- birer, aplicação-cliente de correio electrónico (similar ao Outlook, da Microsoft) que analisaremos numa das próximas edições. O novo “browser” é, assim, uma das aplicações mais badaladas do momento e por mérito próprio, pois trata-se de uma excelente alternativa ao Internet Explorer, com muito maior segurança — e menos mensagens publicitárias indesejadas — para quem navega na Web. É muito mais leve, logo mais rápido na navegação, e ofe- rece muitas funcionalidades que

só estão disponíveis no produto da Microsoft mediante a instalação de “plug-in” extras, muitos deles pagos. Por todos estes motivos, recomenda-se ao leitor que expe- rimente este “browser” (http:

//www.mozilla.org/).

FICHA

FICHA Editor Rui Jorge Cruz Redactores, colaboradores e cronistas Ana Gerschenfeld, Ana Machado, André Ruivo, António

Editor

Rui Jorge Cruz

Redactores, colaboradores

e cronistas

Ana Gerschenfeld, Ana Machado, André Ruivo, António Granado, Casa dos Bits, Fernando Santos, Helena Viegas, Henrique Carreiro, Henrique Saias, Isabel Gorjão Santos, João Cruz, José Antunes, José Doutil, Luís Félix, Miguel Crespo, Nuno Bernardo, Nuno Vieira, Paulo Almeida, Pedro Fonseca (pedrof@journalist.com),

Rita Cruz, Rita Hasse Ferreira

Secretariado

Paula Dias

Paginação

Ana Carvalho, Ivone Ralha, Hugo Pinto, Jorge Guimarães

Projecto Gráfi co & Designer

Luis Carlos Amaro/ Gráfi cos à Lapa

Computadores é publicado às segundas-feiras

E-Mail

computadores@publico.pt

Tel. 21-0111168

Fax 21-0111008

Assine Computadores

Assine o PÚBLICO

à segunda-feira e receba o jornal em sua casa ou levante-o no seu posto de venda habitual com os suplementos Computadores e Economia.

E-mail: assinaturas@publico.pt Tel.: 808 200 095 (custo chamada local) Fax: 210 111 017

Assinatura semestral (26 exemplares):

Portugal

18.20

58.50

Europa Resto do Mundo

94.90

Assinatura anual (52 exemplares):

Portugal

36.40

Europa

117.00

Resto do Mundo

189.80

Desconto na assinatura anual para escolas e instituições de solidariedade social. Preços especiais para Macau, Timor, São Tomé e Guiné. Os preços incluem IVA à taxa legal em vigor.

SEGUNDA-FEIRA.1.MARÇO.2004 SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004 computadores .13
SEGUNDA-FEIRA.1.MARÇO.2004
SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004
computadores
.13
JOGOS Título Estilo “EyeToy Play 2” Arcada Playstation 2 Sony Sony Novembro 2004 9/10 Plataforma Produtor
JOGOS
Título
Estilo
“EyeToy Play 2”
Arcada
Playstation 2
Sony
Sony
Novembro 2004
9/10
Plataforma
Produtor
Distribuidor
Edição
Título
“Sega
Superstars”
9/10
Estilo
Arcada
Plataforma Playstation 2
Produtor
Sega
Distribuidor Ecofi lmes
Edição Dezembro 2004
Título
“CamGoo
SixPlay”
7/10
Estilo
Arcada
Plataforma
PC
Produtor
Rebel
Distribuidor PlayGames
Edição
Novembro 2004
Título
“Disney Move”
Estilo
Arcada
5/10
Plataforma
Playstation 2
Produtor
Disney
Distribuidor
Ecofi lmes
Edição
Dezembro 2004
Título
“Spongebob
Squarepants
7/10
Movin’ With
Friends”
Estilo
Arcada
Plataforma Playstation 2
Produtor
THQ
Distribuidor Ecofi lmes
Edição
Dezembro 2004
‘EYETOY PLAY 2’, ‘SEGA SUPERSTARS’, ‘DISNEY MOVE’ E ‘SPONGEBOB SQUAREPANTS MOVIN’ WITH FRIENDS’
Mãos para que te quero

U M ANO depois de revolucionar as interfaces de jogos com a câmara EyeToy e o jogo “Play”, a tecnologia de jogo sem mãos — baseando a interface na

detecção de movimento e introduzindo a imagem do jogador dentro do ecrã —, muitos produtores integram a sua utilização nos jogos ou fazem jogos exclusivos para o EyeToy. A própria Sony dá um novo impulso com o lançamento de “Play 2”, mas a ex-rival Sega consegue ombrear no uso da tecnologia. E outras propostas são igualmente interes- santes, como a primeira utilização da mesma lógica no PC através de uma “webcam” comum e do jogo “CamGoo Sixplay”. A Sony volta a atacar em força com “Play 2”. Além de estar totalmente em português, evoluiu — e muito — quanto aos jogos básicos do antecessor. Agora, cada um dos 12 jogos não é apenas uma tarefa repetitiva, antes leva o jogador a ter de realizar várias actividades. Por exemplo, para fazer hambúrgueres, há que ir cortar os “pickles”, ralar o queijo, fazer panquecas, batidos ou esmagar tomate antes de servir as encomendas feitas pela empre- gada. Conjugue-se o aumento da diversidade com o uso mais extensivo da detecção de som e temos muita actividade garantida.

Entre outros, há ainda o obrigatório jogo de “kung fu” ou boxe, um exercício de dedilhar na guitarra, um agente secreto que tem de fazer de estátua para não ser apanhado pelos holofotes, pingue-pongue — ou mesmo a função SpyToy, que trans- forma o sistema numa câmara de vigilân-

cia que grava o que se passa em frente quando há actividade. Uma boa maneira de descobrir se alguém foi espreitar as prendas debaixo da árvore de Natal… Na área de diversão, há também novas opções não competitivas de tirar partido da câmara. Em resumo, mais um jogo para toda a família, capaz de proporcionar muitas horas bem diverti-

das, mesmo a quem não joga

“Crazy Taxi”, “Virtua Fighter”, “House of the Dead”, “Chuchu Rocket”, “Samba de Amigo” ou “Puyo Pop”. Se cada um destes jogos foi, no seu tempo, um êxito tremendo, agora multipliquem o efeito por 12… ou quase. Alguns não sobre- vivem tão bem à conversão para o EyeToy — não há nada que substitua as maracas de “Samba de Amigo”, por exemplo — mas, no geral, este deve ser o melhor “party game” adulto da actualidade. Isto não quer dizer que as crianças fiquem de fora mas a dificuldade e as temáticas apontam para mais alto em termos etários. Em “Super Monkey Ball”, por exemplo,

Aiai ou Meemee comportam-

se como se o jogador fosse

MIGUEL CRESPO
MIGUEL
CRESPO

absolutamente nada. E os mestres podem dar nas vistas no modo multijogador, com sete dezenas de micro- jogos imparáveis… Já “Sega Superstars” é, talvez, o mais adulto de entre os jogos para o EyeToy já lançados. Como o nome indica, todos os

um avião, de braços abertos, ondulando para um lado ou o outro. A Ulala de “Space Channel 5” tem de ser acompa- nhada nas suas danças e, em “Samba de Amigo”, é com um prazer “pimba” que se agita os braços ao som de “Livin’ La Vida Loca”. Conduzir Sonic a alta velocidade

grandes heróis da Sega foram reunidos numa só megadiversão. Com um total de 12 jogos, permite quase rever todos os grandes êxitos da empresa, de Sonic a “Super Monkey Ball”, passando por “Space Channel 5”,

é delirante e um combate de “Virtua Fighter”, executando movimentos de ataque e defesa, é um desafio aeróbico. A Sega realizou um grande trabalho e é pena se não incluir este “Superstars” na lista de

alternativas a mais uma sessão a mostrar as fotos de férias aos amigos. A desilusão vem do lado da Disney. Com tantos personagens conhecidos e um imagi- nário fértil e diversificado, “Move” acaba por ser demasiado pobre. Em relação ao “Play” original, não houve inovação e, dos seis jogos propostos, o interesse é mesmo entrar nas his- tórias da Disney. Temos um jogo de defender penáltis disparados por Donald, uma luta contra os piratas do Capitão Gancho, a condução de tapete mágico com Aladino, um jogo de repetir música com Lilo & Stich, um jogo de defesa ao estilo de “Defender” e um jogo de “acender” e fotografar fantasmas

— tudo já visto e pouco interessante até para

uma criança, mesmo com algumas surpresas

prometidas. Uma boa surpresa é “Movin’ With Friends”, baseado no personagem mais idiota (perdoem os criadores…) já imaginado. Pouco conhecido por cá, Spongebob Squarepants é uma esponja de banho rectangular, muito popular nos EUA e daí ter direito a jogo. Se está interessado em conhecer este universo bizarro ou apenas em divertir-se, não irá arre- pender-se, pois esta colecção de 11 jogos tem propostas muito engraçadas: um “bowling” em que o jogador entra na bola e tem de

computadores

.14

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

guiá-la até aos pinos, fazer pares de ingredientes de hambúrgueres, um jogo de condução em que
guiá-la até aos pinos, fazer pares de ingredientes de hambúrgueres, um jogo de condução em que

guiá-la até aos pinos, fazer pares de ingredientes de hambúrgueres, um jogo de condução em que tem de se mudar de linha para evitar obstáculos com o movi- mento do corpo, guiar um submarino na horizontal (alguém jogou “Penetrator” há 25 anos…) ou tapar as fendas num aquário são criativos o suficiente para interessar o jogador, apesar da presença constante do Spongebob. Felizmente, ele traz alguns amigos mais normais, como Jimmy Neutron! Quem não tem uma PS2, no entanto, não deverá ficar deprimido. É que já pode aderir à moda de jogar só com as mãos usando “Camgoo SixPlay”, o primeiro jogo do género que não é para a consola da Sony. Disponível com uma “webcam” da Philips a preço módico, pode também ser comprado sozinho, ainda mais em conta, se o jogador já tiver uma câmara, independentemente da marca. Os jogos (apenas meia dúzia) não são fabulosos mas estão bem conseguidos e o efeito é tão atraente como o do primeiro “EyeToy”. Música, combate, desporto e diversão estão presentes em “CamGoo Sixplay”, uma excelente opção para longos serões em grupo frente ao PC.

guiá-la até aos pinos, fazer pares de ingredientes de hambúrgueres, um jogo de condução em que
guiá-la até aos pinos, fazer pares de ingredientes de hambúrgueres, um jogo de condução em que
dica A função de substituição de tipos de letra no Word Quando, no Word — a
dica
A função de substituição
de tipos de letra no Word
Quando, no Word — a aplicação de
processamento de texto da Microsoft
—, se tenta abrir um documento em
que foi utilizado um tipo de letra que
não está instalado no computador onde
se pretende lê-lo, o programa substitui
automaticamente esse tipo de letra por
outro equivalente que esteja instalado.
No entanto, o Word continuará a exibir,
na caixa do Tipo de Letra, na barra de
Ferramentas de Formatação, o nome do
tipo de letra original em falta.
Para descobrir qual o tipo de letra que
o Word utilizou para substituir o tipo de
letra em falta, tem que se abrir a caixa
de diálogo Opções (menu Ferramentas,
comando Opções). Nesta caixa de
diálogo, no separador Compatibilidade,
na área Opções de Compatibilidade
para [nome do ficheiro aberto], carrega-
se no botão Substituição de Tipos de
Letra. Se não houver tipos de letra em
falta, o programa mostra uma janela a
informar do facto de todos os tipos de
letra utilizados no documento estarem
disponíveis.
Se, pelo contrário, tiverem sido feitas
algumas substituições, aparece a caixa
de diálogo Substituição de Tipos de Letra
(conforme se poderá ver na imagem
junta). Aí são listados, no quadro à
esquerda, os tipos de letra em falta e,
à direita, os tipos utilizados para os
substituir.
Ao substituir tipos de letra em falta, o
Word tenta sempre, automaticamente,
escolher outros tipos que sejam
semelhantes àqueles. Mas, em
muitos casos, acaba por usar, pura e
simplesmente, o tipo de letra a utilizar
por omissão (ou “by default”, na expressão
inglesa, tantas vezes erradamente
traduzida como “por defeito”).
Se se pretender alterar a substituição
feita pelo programa, na mesma caixa de
diálogo Substituição de Tipos de Letra,
selecciona-se, no quadro, o tipo que se
quer alterar e, no menu de desenrolar
Tipo de Letra Substituído, por baixo do
quadro, escolhe-se o tipo que se quer
utilizar. A seguir, para que a substituição
seja aplicada, carrega-se no botão
Converter Definitivamente. Por fim,
carrega-se na tecla OK. ● JOSÉ DOUTIL

SEGUNDA-FEIRA.13.DEZEMBRO.2004

computadores

.15

7c1bf3e5-024b-435b-bb28-84bbcd8a7552

7c1bf3e5-024b-435b-bb28-84bbcd8a7552