Você está na página 1de 5

IT DATA 12-07-2018

REV. 1ª
ESCAVAÇÃO E ATERRO
PÁG. 1/5
Empreitada: EN2, Km 69+500 A 77+000. Reabilitação e Reforço dos Muros de Suporte de Aterro
Dono de Obra: Infraestruturas de Portugal, S.A.
Entidade Executante: Socorpena, Engenharia e Construção, S.A.

INSTRUÇÃO DE TRABALHO
Escavação e Aterro

Elaborado: Validado Aprovado:

Data: ______ / ______ / _______ Data: ______ / ______ / _______ Data: _____ / _____ / _____

Ass.___________________________ Ass.___________________________ Ass.___________________________

Técnica de Segurança CSO Dono de Obra


IT DATA 12-07-2018
REV. 1ª
ESCAVAÇÃO E ATERRO
PÁG. 2/5
Empreitada: EN2, Km 69+500 A 77+000. Reabilitação e Reforço dos Muros de Suporte de Aterro
Dono de Obra: Infraestruturas de Portugal, S.A.
Entidade Executante: Socorpena, Engenharia e Construção, S.A.

1. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO


O presente documento, tem como objetivo, descrever os procedimentos de trabalho específicos a serem
implementados na empreitada Reabilitação e Reforço dos Muros de Suporte de Aterro na EN2,
relativos à execução de atividades de escavação e aterro.

2. MÉTODO OPERATIVO
2.1 ESCAVAÇÃO

Esta atividade refere-se à execução das escavações dos materiais nos taludes de aterro, com recurso a
meios mecânicos, do tipo escavadoras com rotação total e camiões de transporte de terras.
Durante e após a execução da atividade, os materiais escavados serão levados por camião a vazadouro
exterior á obra, devidamente autorizado para o efeito.
Os taludes serão regularizados de forma a ficarem com uma inclinação que assegure a segurança dos
trabalhadores e equipamentos no decorrer da atividade, eliminando-se massas ou pedras em estado de
potencial desequilíbrio. Não dispensando uma monotorização permanente dos taludes, verificando
visualmente a sua estabilidade.
Após a conclusão da escavação procederemos à vedação da fundação escavada com rede ou fita
sinalizadora. O acesso ao fundo da escavação far-se-á através de uma escada ou rampa.

2.2 ATERRO

A atividade de aterro consiste na deposição e espalhamento de solos e posterior regularização e


compactação no local a aterrar. A deposição de solos faz-se através da descarga dos materiais vindos da
zona de escavação ou de depósito de materiais, transportados em camiões. O espalhamento por
escavadora e no caso das camadas finais por motoniveladora. Em caso de necessidade, os solos serão
humidificados através de rega executada a partir de tanques tipo Jopper. A compactação será realizada
por cilindros.
IT DATA 12-07-2018
REV. 1ª
ESCAVAÇÃO E ATERRO
PÁG. 3/5
Empreitada: EN2, Km 69+500 A 77+000. Reabilitação e Reforço dos Muros de Suporte de Aterro
Dono de Obra: Infraestruturas de Portugal, S.A.
Entidade Executante: Socorpena, Engenharia e Construção, S.A.

3. RECURSOS
Os meios humanos e equipamentos afetos a esta atividade são os seguintes:

MEIOS HUMANOS
- Encarregado;
- Serventes;
- Condutores manobradores;
- Motoristas;

MEIOS MECÂNICOS
- Escavadora de rastos;
- Camiões;
- Cilindro;
- Trator com cisterna de água;
- Motoniveladora.

4. ANÁLISE DE RISCOS
A exposição sobre a avaliação e o tratamento dos riscos faz-se sob a forma de fichas de consulta rápida,
para uma mais fácil leitura e apreensão do seu conteúdo em obra.

4.1 AVALIAÇÃO DE RISCOS DA ATIVIDADE


ATIVIDADE: Escavação e Aterro
RISCOS AVALIAÇÃO
B M A
- Atropelamento X
- Capotamento X
- Esmagamento X
- Rotura / Projeções de Peças X
- Queda de materiais e equipamentos X
- Choque / Colisão X
- Soterramento X
- Queda a nível diferente X
- Queda ao mesmo nível X
- Incêndio X
- Exposição a partículas X
IT DATA 12-07-2018
REV. 1ª
ESCAVAÇÃO E ATERRO
PÁG. 4/5
Empreitada: EN2, Km 69+500 A 77+000. Reabilitação e Reforço dos Muros de Suporte de Aterro
Dono de Obra: Infraestruturas de Portugal, S.A.
Entidade Executante: Socorpena, Engenharia e Construção, S.A.

MEDIDAS PREVENTIVAS
- Os trabalhadores deverão estar equipados com os equipamentos de proteção individual, nomeadamente
capacete de proteção, botas de biqueira e palmilha de aço, colete refletor, luvas de proteção e óculos de
proteção;
- Qualquer anomalia deve ser comunicada de imediato ao responsável em obra;
- Em caso de dúvidas sobre qualquer trabalho ou operação solicitar instruções ao encarregado;
- Manter a frente de obra organizada e arrumada;
- Durante as operações, procurar minimizar possíveis situações de risco;
- Vigiar constantemente os trabalhos e interrompê-los sempre que se detete algo de anormal que possa
constituir um risco;
- Garantir adequadamente o acesso às frentes de trabalho, cumprindo com o que se encontra estipulado no
plano de acesso, circulação e sinalização.
- Antes de executar qualquer atividade é necessário verificar se existe algum condicionalismo na frente de
trabalho e/ou na zona que se quer executar a atividade, analisar a plano de condicionalismos a onde se
encontram identificados os mesmos.
- Todos os trabalhadores têm que possuir formação específica para os trabalhos;
- A máquina/equipamento deverá possuir: Rops, Fops, aviso sonoro de marcha atrás e sinal luminoso,
nomeadamente pirilampo e extintor contra incêndios.
- Manobradores habilitados a operar o equipamento.
- Efetuar uma identificação da zona de circulação das máquinas de forma a existir um planeamento dos
trabalhos a executar;
- Identificar e localizar as redes técnicas enterradas e linhas de água a preservar;
- Garantir a manutenção das máquinas/equipamento;
- Em manobras difíceis com falta de visibilidade deve-se recorrer a um sinaleiro;
- Garantir a movimentação/trabalho das máquinas em plataformas estáveis;
- Coordenação da movimentação das máquinas;
- Verificação da existência e remoção de blocos e/ou objetos potencialmente instáveis nas encostas dos
taludes, durante e após a execução do aterro;
- Verificar se na zona de descarga não se encontram pessoas ou trabalhadores;
- Garantir que não se realizam trabalhos por de baixo das linhas elétricas;
- Só circular perto dos equipamentos após contacto visual com os manobradores e com autorização destes;
- Circular com velocidade adaptada às condições da via e respeitar os limites de velocidade impostos pela
sinalização;
- É efetuada a rega dos caminhos de circulação sempre que necessário, para evitar a dispersão de poeiras;
- Não é permitida a permanência de pessoas no raio de ação da máquina;
- Durante a execução dos trabalhos de escavação deve-se monitorizar permanentemente os taludes,
verificando visualmente a sua estabilidade.
- Não depositar materiais ou terras sobrantes na bordadura dos taludes, de modo a evitar sobrecargas no
bordo.

Antes de iniciar-se o trabalho com o equipamento:


- O acesso ao posto de condução do equipamento deverá ser realizado pelos locais adequados. Este deverá
estar limpo de óleo, massas lubrificantes, lamas ou outros materiais que possam tornar o piso escorregadio.
- Antes de colocar o equipamento em funcionamento, o manobrador deve efetuar uma inspeção visual ao
mesmo e certificar-se do bom funcionamento de todos os comandos de que depende a segurança da
condução.
- Caso o manobrador detete alguma anomalia que possa por em causa a segurança do equipamento ou das
IT DATA 12-07-2018
REV. 1ª
ESCAVAÇÃO E ATERRO
PÁG. 5/5
Empreitada: EN2, Km 69+500 A 77+000. Reabilitação e Reforço dos Muros de Suporte de Aterro
Dono de Obra: Infraestruturas de Portugal, S.A.
Entidade Executante: Socorpena, Engenharia e Construção, S.A.

operações previstas, deverá parar o equipamento.

Durante o período de trabalho com o equipamento:


- O manobrador deve assegurar-se de que dispõe de boa visibilidade, quando sentado na cabine.
- Antes de iniciar qualquer manobra com o equipamento, o manobrador assegurar-se-á que não criará riscos
para as pessoas que se encontram nas imediações.
- É expressamente proibido o transporte de pessoas em locais que não estão previstos para este fim.
- Acender as luzes do equipamento não só durante a noite mas também ao escurecer, ao amanhecer e sempre
que a visibilidade seja reduzida.

Após o período de trabalho com o equipamento:


- Para estacionar corretamente o equipamento após o período de trabalho:
▪ Não estacionar o equipamento em local que possa diminuir a visibilidade de outros veículos:
▪ Recolher o braço e pousar o balde no chão;
▪ Colocar os comandos na posição neutra;
▪ Parar o motor;
▪ Bloquear a transmissão e aplicar o travão de estacionamento;
▪ Retirar as chaves da ignição e trancar as portas;
▪ Calçar o equipamento;
- Os manobradores não devem abandonar o posto de condução sem a máquina/equipamento estar parada, os
órgãos hidráulicos devem estar em posição estável e os sistemas de segurança e de desmobilização
acionados;

4.2 FICHAS DE AVALIAÇÃO DE RISCOS


Remetemos em anexo as seguintes FAR associadas à escavação e aterro:
- FAR EQUI09 – Motoniveladora
- FAR EQUI15 – Cilindro
- FAR EQUI16 – Camião basculante
- FAR EQUI24 – Escavadora
- FAREQUI32 – Trator

5. PLANO DE MONITORIZAÇÃO E PREVENÇÃO


O plano de monitorização e prevenção é apresentado em anexo.

6. REGISTO DE MONITORIZAÇÃO E PREVENÇÃO


O registo de monitorização e prevenção é apresentado em anexo.

7. FORMAÇÃO
Será efetuada ação de informação e sensibilização aos trabalhadores envolvidos na atividade com o
intuito de informar e sensibilizar para os riscos da atividade e quais as medidas de prevenção a adotar.
A informação a prestar será baseada no Plano de Monitorização e Prevenção da atividade.