Você está na página 1de 134

Elaboração Própria

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

AGREGADOS

DAVID GRUBBA

Versão 1.0 - Mar/2017 www.engtudo.com.br


CONTEÚDO
PARTE I PARTE II

1. Aspectos Gerais 1. Peneiramento


2. Tipos de Agregados
2. Forma dos Grãos
- Pedra Britada
- Areia
3. Abrasão Los Angeles
- Cascalho 4. Teor de Umidade
- Argila Expandida 5. Inchamento
- Vermiculita Expandida 6. Massa Específica

PARTE III - BONUS: QUESTÕES DE CONCURSO RESOLVIDAS


PARTE I
TIPOS DE AGREGADOS
ASPECTOS GERAIS

1
Definição Agregados
Sem forma ou Geralmente
Material granular
volume definidos Inerte

Devem ser isentos de Com dimensões e


impurezas propriedades
prejudiciais adequadas
?
Você sabe a
diferença ente

Concreto e
Argamassa
Pasta ≠ Argamassa ≠ Concreto ≠ Concreto Armado

Água Cimento
Agregados

PASTA Areia*

ARGAMASSA Brita**

CONCRETO Aço

CONCRETO
* Areia ou qualquer agregado miúdo ARMADO
** Brita ou qualquer agregado graúdo
?
Por que estudar

Agregados
Elaboração Própria
Agregados
co n cr e to e
v o lu m e ao
Dã o
r e s i s t ê ncia.
r i b u e m co m a
cont o V o l ume.
at é 75% d
Ocu pa m enas
nt am a p
b o r a , represe
Em
0 % d o c us to. Agregados
2

3/4
?
Para que
utilizamos os

Agregados
ARGAMASSA

CONCRETOS
AGREGADOS:
CONCRETO ASFÁLTICOS
DIVERSAS
FINALIDADES BASE DE
PAVIMENTOS
LASTRO DE
FERROVIA

ETC.
ARGAMASSA

Foto: Canstock
CONCRETO

Elaboração Própria
Foto: Canstock
CONCRETO
ASFÁLTICO
BASE DE PAVIMENTO
Elaboração Própria
LASTRO DE FERROVIA
?
Como podem ser

Classificados
os Agregados
TIPOS DE
AGREGADOS

2
a B r ita da
Pe d r
Elaboração Própria

r a b r i ta é um
A pe d
o p r o ve n iente
agregad
d i m i n u i ção de
da
m a n h o d e uma
ta
a i o r p o r meio
rocha m
e
explosivos
britadores
Elaboração Própria
PRODUÇÃO
DA PEDRA
BRITADA
A rocha da jazida é
desmontada por meio de
explosivos e transportada
por grandes caminhões
até a pedreira. Após
passarem pelos
britadores, os agregados
são movidos por esteiras e
separados, com auxílio de
peneiras, em diferentes
faixas de tamanhos (Brita
0, 1, 2, 3 e 4)

Esquema simplificado
PRODUÇÃO
DA PEDRA
BRITADA

R. Cano e Rherman
Transporte de Material

Elaboração Própria
pelas Esteiras

FNS
Foto: M. Santiago

Brita 0
Foto: M. Santiago

Brita 1
Foto: M. Santiago

Brita 2
Foto: M. Santiago

Brita 3
Pedra de Mão
(Rachão)

Foto: M. Santiago
Areia
Elaboração Própria
g ad o M i údo
Agre
e n i e nte de:
Pro v
- Rios
s i to s n aturais
- Depó
sais)
- Praia (

g ad o m iúdo
O agre
e o s v a z ios
preench
e i xad o s pelos
d
ad o s g r aúdos
agreg
AREIA
g rega d os
O ut ros A
Foto: Canstock
CASCALHO

o é um tipo de
h
O cascal
co m ta manho
,
agregado
l , e n c o nt r ad o
var i á v e
e n t a d o em rios.
se d im
Elaboração Própria
É usada para confecção de
concretos leves e também
para paisagismo. Além de
sua leveza, a argila
expandida é um excelente
A argila expandida é um agregado leve que apresenta isolante térmico e acústico.
formato de bolinha cerâmica. Sua parte interna é
formada por microporos e sua parte externa é
constituída por uma casca rígida.
Elaboração Própria
Quando aquecida, a
vermiculita expande de
forma considerável,
transformando suas
partículas em flocos
sanfonados.
Elaboração Própria
VERMICULITA EXPANDIDA
ENGTUDO

ASSISTA AULAS
GRATUITAS EM:
www.engtudo.com.br
BAIXE O E-BOOK NO SITE WWW.AMAZON.COM.BR

S
U LO
ÍT ENS
P
CA AG
13 IM S
00 EMA
E 2
U
I S D ESQ
A E
M
PARTE II
ENSAIOS E PROPRIEDADES
1. Peneiramento

2. Forma dos Grãos

Agregados 3. Abrasão Los Angeles


Ensaios e
Propriedades 4. Teor de Umidade

5. Inchamento da Areia

6. Massa específica
Elaboração Própria
Série Normal Série Intermediária

Agregados: 76 mm

Peneiras
- 64 mm

- 50 mm

(ABNT) 38 mm

- 32 mm

- 25 mm

38/2 = 19 19 mm

- 12,5 mm

19/2 = 9,5 9,5 mm

- 6,3 mm

9,5/2 = 4,8 4,8 mm

2,4 mm

1,2 mm

0,6 mm

0,3 mm

0,15 mm
l o m et r ia
Gran u
Diferentes

Elaboração
Própria
tamanhos de
grãos em uma
areia média
(exemplo)
Peneiramento de

Elaboração Própria
uma Areia
Peneiramento

Elaboração Própria
20,25 g
49,34 g

de uma Areia 123,63 g

247,20 g

231,11 g

240,04 g

85,58 g

2,85 g
Elaboração Própria
Concretos

Agregados Mal
Graduados

Qual é mais
econômico?
Dica: o cimento é muito
mais caro que o agregado
Agregados Bem
Graduados

Área cinza = pasta de cimento


EXEMPLO
16,3%
Somatório das
% Retidas até
a peneira

16,3%
Somatório das
% Retidas até
a peneira

16,3%
Somatório das
% Retidas até
a peneira

16,3%
Somatório das
% Retidas até
a peneira

16,3%
Somatório das
% Retidas até
a peneira

16,3%
Somatório das
% Retidas até
a peneira

16,3%
Somatório das
% Retidas até
a peneira

16,3%
OUTRA FORMA ...
Somatório das
% Retidas até
a peneira
Somatório das
% Retidas até
a peneira
CURVAS
GRANULOMÉTRICAS
EXERCÍCIO
Granulometria de uma Areia
Resultado do 100xMassa Retida 100 – Porcentagem
Ensaio Massa Total Retida Acumulada

Massa Retida Porcentagem Porcentagem


Peneira Porcentagem
na peneira Retida na Retida
(mm) Passante (%)
(g) Peneira (%) Acumulada (%)

4,8 110
2,4 230
1,2 300

0,6 200

Fundo 50
Massa Total ______
e Fi nu ra
ó d u l o d
M
Módulo de Finura

Soma das porcentagens RETIDAS ACUMULADAS de um


agregado, nas peneiras da série: ________ DIVIDIDA POR 100.
Módulo de Finura

Soma das porcentagens RETIDAS ACUMULADAS de um


agregado, nas peneiras da série: normal DIVIDIDA POR
100.
Quanto mais fino

Módulo de Finura o agregado,


menor o M.F.

Quanto ao módulo de finura, os agregados miúdos podem


ser classificados em:

Módulo de Finura
Tipos Utilização
(MF)

Areia Grossa MF > 3,3 Concreto e Chapisco

Areia Média 2,4 < MF < 3,3 Concreto e Emboço

Areia Fina MF < 2,4 Reboco


EXEMPLO
Módulo de Finura
Módulo de finura: soma das porcentagens retidas acumuladas de
um agregado, nas peneiras da série: normal dividida por 100.

Agregado 1: Areia Grossa

% Retida
Peneira % Retida
Acumulada

4,8 0% ____ %

2,4 20 % ____ %

1,2 30% ____ %

0,6 50 % ____ %

0,3 0% ____ %

0,15 0% ____ %

Somatório ____ %

M. F. ____
Módulo de Finura
Módulo de finura: soma das porcentagens retidas acumuladas de
um agregado, nas peneiras da série: normal dividida por 100.

Agregado 1: Areia Grossa

% Retida
Peneira % Retida
Acumulada

4,8 0% 0%

2,4 20 % 20 %

1,2 30% 50 %

0,6 50 % 100 %

0,3 0% 100 %

0,15 0% 100 %

Somatório

M. F.
Módulo de Finura
Módulo de finura: soma das porcentagens retidas acumuladas de
um agregado, nas peneiras da série: normal dividida por 100.

Agregado 1: Areia Grossa

% Retida
Peneira % Retida
Acumulada

4,8 0% 0%

2,4 20 % 20 %

1,2 30% 50 %

0,6 50 % 100 %

0,3 0% 100 %

0,15 0% 100 %

Somatório 370 %

M. F. 3,7
ARREDONDADOS
sem arestas

AGREGADOS:
FORMA ANGULARES
com arestas

LAMELARES
uma dimensão muito
menor que as outras
?
Qual é melhor para o
concreto

Lamelar ou
Arredondado
Foto: Cimentos Itambé
Arredondado Lamelar

Grãos Lamelares demandam


mais pasta de cimento e são
menos resistentes
Elaboração Própria
Para avaliar o desgaste dos
agregados, nós empregamos
este equipamento.

30
RP
M

ABRASÃO LOS ANGELES


Elaboração Própria
Abrasão Los Angeles
Amostra de Agregados Peneira de 1,7 mm
Secos Peneiramento por lavagem

Desgaste
Esferas de Aço

O resultado do ensaio é o
desgaste, expresso em
Porcentagem
Abrasão Los Angeles

O desgaste é convencionalmente expresso


pela porcentagem, em massa, do material
que passa, após o ensaio, pela peneira de
malha quadrada de 1,7 mm (ABNT nº 12)
Abrasão Los Angeles

Massa Inicial Massa Retida

x 100%
L.A = Massa Inicial
Elaboração Própria
Abrasão Los Angeles

Desgaste

x 100%
L.A = Massa Inicial
EXEMPLO
2 Kg
Exemplo:

5 Kg
Depois – Retido na peneira 1,7 mm

3 Kg

Agregado Natural (Brita 1) – Antes


do Ensaio de Abrasão Los Angeles
Graduação B -
Grãos entre 19 e 9,5 mm Depois - Passante na peneira de 1,7 mm
2 Kg
Exemplo:

5 Kg
Depois – Retido na peneira 1,7 mm

5 – 2 x 100% = 60%
Agregado Natural (Brita 1) – Antes do 5
Ensaio de Abrasão Los Angeles
Graduação B -
Grãos entre 19 e 9,5 mm
Agregados para concreto
TEOR DE UMIDADE
Relação percentual entre a massa de água que envolve a superfície
e preenche os poros permeáveis do agregado e sua massa seca

ente
É extremam
r t a n t e c o n hecer
impo
do
a umidade
re g a d o p a ra poder
ag
r c o r re t a m ente o
dos a
concreto
Imagens Ilustrativas
Métodos Teor de Umidade Estufa

Frasco de
Chapman

Existem vários
métodos para
avaliar o teor de
umidade
dos agregados

Speedy Test Ps = Peso Seco


Ph = Peso Úmido
EXEMPLO
EXEMPLO:
Massa de areia úmida = 300 g
Massa de areia seca: 250 g
Teor de umidade: ? g
EXEMPLO:
Massa de areia úmida = 300 g
Massa de areia seca: 250 g
Teor de umidade: ? G

Massa de água = Massa areia úmida – massa da areia seca = 50 g


EXEMPLO:
Massa de areia úmida = 300 g
Massa de areia seca: 250 g
Teor de umidade: ? G

Massa de água = Massa areia úmida – massa da areia seca = 50 g

Umidade = Massa de água x 100%


Massa de areia seca
EXEMPLO:
Massa de areia úmida = 300 g
Massa de areia seca: 250 g
Teor de umidade: ? G

Massa de água = Massa areia úmida – massa da areia seca = 50 g

Umidade = Massa de água x 100%


Massa de areia seca

Umidade = 50 x 100% =
250
EXEMPLO:
Massa de areia úmida = 300 g
Massa de areia seca: 250 g
Teor de umidade: ? G

Massa de água = Massa areia úmida – massa da areia seca = 50 g

Umidade = Massa de água x 100%


Massa de areia seca

Umidade = 50 x 100% =
250

Umidade = 20%
Inchamento

EFEITO: A umidade Areia


Areia
úmida
acarreta o aumento de Seca
volume da areia.

CAUSA: Afastamento
entre as partículas
pelo filme de água

CUIDADO: para não


alterar o traço quando
medido em volume.
MASSA ESPECÍFICA
As relações entre quantidades de matéria (massa) e
volume são denominadas massas específicas, e expressas
geralmente em t/m³, g/cm³...

M
γ=V
MASSA /VOLUME

. Massa dos grãos .


MASSA Volume dos grãos
ESPECÍFICA REAL

.. Massa dos grãos .


MASSA ESPECÍFICA Vol. do recipiente
APARENTE a os
d e r
e os
(MASSA UNITÁRIA) n si ntr
Co os e os
zi ã
v a gr
ENGTUDO

ASSISTA AULAS
GRATUITAS EM:
www.engtudo.com.br
BAIXE O E-BOOK NO SITE WWW.AMAZON.COM.BR

S
U LO
ÍT ENS
P
CA AG
13 IM S
00 EMA
E 2
U
I S D ESQ
A E
M
PARTE III
QUESTÕES DE CONCURSO RESOLVIDAS
QUESTÃO DE CONCURSO
QUESTÃO DE CONCURSO

Agregado, geralmente, não tem coesão


QUESTÃO DE CONCURSO
QUESTÃO DE CONCURSO

F
Módulo de Finura: soma das
porcentagens retidas acumuladas de
um agregado, nas peneiras da série
normal dividida por 100
QUESTÃO DE CONCURSO
QUESTÃO DE CONCURSO

Quanto maior o módulo de finura,


mais grosso é o agregado
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
QUESTÃO DE CONCURSO

2011
ENGTUDO

ASSISTA AULAS
GRATUITAS EM:
www.engtudo.com.br
BAIXE O E-BOOK NO SITE WWW.AMAZON.COM.BR

S
U LO
ÍT ENS
P
CA AG
13 IM S
00 EMA
E 2
U
I S D ESQ
A E
M
GRUBBA, D. Curso de Materiais de Construção. Aula de Agregados.
Versão Digital 1.0. 03/2017