Você está na página 1de 12

01 - (ITA/SP/2004) - Qual das opções abaixo apresenta o material com maior

concentração de carbono?
a. Negro de fumo.
b. Carvão.
c. Alcatrão.
d. Piche.
e. Óleo diesel.

02 - (UFMG/MG/1ªFase/2004) - A gasolina é uma mistura de hidrocarbonetos, com


predomínio de compostos C7 e C8. A gasolina destinada a ser consumida em climas frios
precisa ser formulada com maior quantidade de alcanos menores – como butanos e
pentanos – do que aquela que é preparada para ser consumida em lugares quentes. Essa
composição especial é importante para se conseguir, facilmente, “dar a partida” nos
motores, isto é, para a ignição ocorrer rapidamente. Considerando-se essas informações,
é CORRETO afirmar que:
a. os alcanos maiores facilitam a ignição.
b. os alcanos maiores são mais voláteis.
c. os alcanos mais voláteis facilitam a ignição.
d. os alcanos são mais voláteis em temperaturas mais baixas.

03 - (UFG/1ªEtapa/2004) - Considere o cilindro de um motor de combustão interna


(motor de automóvel) onde o octano, no estado gasoso, sofre combustão, gerando
produtos no estado gasoso. A expansão da câmara de combustão, com o conseqüente
deslocamento do pistão, deve-se:
a. à energia de vaporização dos produtos.
b. às mudanças de estado físico entre reagentes e produtos.
c. ao deslocamento do equilíbrio, em direção aos produtos.
d. à diminuição da entropia no processo.
e. ao aumento no número de moléculas.

04 - (Mackenzie/SP/2004) - A gasolina, que é uma mistura _________ , por combustão


incompleta, produz, como principais produtos, _________ , ________ e _________.
A alternativa que contém os termos que preenchem corretamente as lacunas é:
a. de hidrocarbonetos, O2 , H2O e CO2.
b. de óleos, CO, O2 e H2O.
c. heterogênea, CO, H2O e CO2.
d. homogênea, C, CO e H2O.
e. de álcoois, H2, CO2 e H2O.

05 - (Mackenzie/SP/2004) - Um sinal de que o bico do queimador do fogão está


entupido é o aparecimento de chama amarela, quando o fogo é aceso. Nessa situação,
ocorre a formação de carbono finamente dividido, chamado de fuligem, que deixa as
panelas pretas. Considere que o gás que queima produza apenas carbono e água e que
seja constituído somente por butano
A partir das informações dadas, pode-se afirmar que:
a. ocorre combustão completa do butano.
b. a fuligem é constituída por CO.
c. o combustível tem cadeia carbônica ramificada.
d. para a combustão de 0,1 mol de butano, na forma mencionada, são necessários 28,0
litros de ar (medidos nas C.N.T.P.).
e. na combustão de 1 mol de butano, na forma mencionada, são necessários mais de
100,0 litros de gás oxigênio (medidos nas C.N.T.P.).

06 - (UEPG/PR/Janeiro/2004) - Sobre combustão, processo que pode produzir


diferentes compostos, dependendo das condições da reação, e, especificamente, a
respeito da entalpia de combustão dos compostos contemplados na tabela abaixo,
assinale o que for correto.

(Dados de massas atômicas: C = 12; H = 1; O = 16.


01. É desaconselhável manter um veículo a gasolina funcionando no interior de uma
garagem devido ao acúmulo de CO, gás altamente tóxico resultante da combustão
incompleta do combustível.
02. A fuligem (negro de fumo) observada no escapamento de veículos corresponde ao
carbono resultante da combustão incompleta de combustíveis.
04. Dentre as três substâncias constantes na tabela, o octano é a que libera maior
quantidade de energia por mL.
08. O octano e o etanol liberam menos energia por grama que o metanol.
16. A combustão completa de 1 mol de etanol consome 2 mols de O2.

07 - (UFPiauí/PI/2003) – Para um melhor aproveitamento dos recursos naturais,


algumas das frações do petróleo podem sofrer transformações em outros tipos de
compostos químicos. Sobre essas transformações assinale a alternativa correta.
a. A isomerização transforma alcanos de cadeia ramificada em alcanos de cadeia
normal.
b. O craqueamento pode converter hidrocarbonetos de pontos de ebulição mais altos em
gasolina.
c. A diminuição da ramificação nos alcanos melhora o desempenho da gasolina.
d. A polimerização pode levar à formação de compostos halogenados.
e. O craqueamento térmico, realizado na ausência de um catalisador, produz,
principalmente, hidrocarbonetos com cadeias ramificadas.

08 - (UEPB/PB/2002) – Os combustíveis são propulsores energéticos usados nos mais


diversos setores, sobretudo no setor automotivo. Faça a associação correta.
( ) Gasolina
( ) Hidrogênio
( ) Petróleo
( ) Hulha
( ) Metanol
(1) Combustível que, durante a queima, não libera substâncias nocivas à saúde do
homem.
(2) Variedade de carvão natural ou mineral, resultante da fossilização da madeira em
ausência de ar.
(3) Líquido viscoso e escuro, constituído por uma mistura extremamente complexa de
milhares de compostos orgânicos.
(4) Combustível de alta toxicidade, cuja combustão produz chama incolor, tornando-se
muito perigoso.
(5) Fração mais importante do petróleo; não é possível representar sua fórmula
molecular.
Marque a alternativa que corresponde a seqüência de números correta:
a. 5, 4, 1, 2, 4
b. 1, 5, 4, 2, 3
c. 4, 3, 1, 5, 2
d. 1, 2, 3, 4, 5
e. 5, 1, 3, 2, 4

09 - (UFSCar/1ª Fase/2003) – Um combustível derivado de resíduos vegetais está


sendo desenvolvido por pesquisadores brasileiros. Menos poluente que o óleo
combustível e o diesel, o bio-óleo é produzido a partir de sobras agroindustriais de
pequeno tamanho, como bagaço de cana, casca de arroz e café, capim e serragem.
Analise as afirmações seguintes.
I. Uma das razões que torna o uso desse bio-óleo ecologicamente vantajoso como
combustível, em comparação ao óleo diesel, é porque o carbono liberado na sua queima
provém do carbono preexistente no ecossistema.
II. O processo de produção do bio-óleo envolve a destilação fracionada de combustíveis
fósseis.
III. A combustão do bio-óleo não libera gases causadores do aquecimento global, como
acontece na combustão do óleo diesel.
Está correto o contido em:
a. I, apenas.
b. II, apenas.
c. III, apenas.
d. I e II, apenas.
e. I, II e III.

10 - (Fuvest/SP/2002) - Os automóveis movidos à gasolina, mesmo que utilizem uma relação ar/combustível
adequada, produzem substâncias poluentes tais como hidrocarboneto não queimado (HC), CO e NO. Atualmente, os
automóveis são equipados com catalisadores que promovem as transformações dos referidos poluentes gasosos,
conforme as seguintes equações:
2CO + O2 →2CO2
2NO + 2CO →N2 + 2CO2
HC + oxigênio → dióxido de carbono + água
O gráfico abaixo dá a porcentagem de poluentes transformados (Y), em função da porcentagem de oxigênio (X)
presente na mistura do combustível com ar.
100
80
60 H C
Y
40
20 N O
CO
0
x1 x2 x3
X
Logo, se a porcentagem de oxigênio na mistura for
I. x1, a porcentagem de HC transformado será menor que a de CO transformado.
II. x2, a soma das quantidades de HC, CO e NO, nos gases de escape, será menor do que aquela obtida se a
porcentagem de oxigênio for x1 ou x3.
III. x3, restará menos CO, para transformar NO em N2, do que se a porcentagem de oxigênio for x1.
É, pois, correto o que se afirma
a. em I apenas.
b. em II apenas.
c. em III apenas.
d. em II e III apenas.
e. em I, II e III.

11 - (Acafe/SC/Janeiro/2002) – O processo de fracionamento do petróleo é


denominado de:
a. destilação
b. filtração
c. precipitação
d. decantação
e. decomposição

12 - (UnB/DF/Julho/2001) - Uma vez trazido à superfície, o petróleo é transportado à refinaria para a separação de
seus diversos produtos. Figura abaixo representa um esquema para a separação primária desses produtos,
denominada destilação fracionada, largamente utilizada desde a segunda metade do século XIX. A partir dessas
informações e com base na figura, julgue os itens a seguir.

1. O processo mostrado na figura baseia-se na diferença das pressões de vapor dos componentes do petróleo.
2. Se a nafta leve for constituída apenas de alcanos, estes apresentarão massa molar entre 180 e 250 g/mol.
3. Pelo craqueamento da nafta leve é possível obter hidrocarbonetos presentes no querosene.
4. Sabendo-se que alcanos sólidos à temperatura ambiente, como os que compõem a parafina, possuem mais de 1,5
x 1025 átomos de carbono por mol, conclui-se que seus pontos de ebulição são inferiores a 350ºC.
5. A segunda revolução industrial, caracterizada pela expansão da indústria em países da Europa, EUA e Japão,
teve como principal inovação a utilização de energia elétrica e de derivados de petróleo, sendo estes obtidos por
processo de destilação fracionada.

13 - (UnB/DF/Julho/2001) - Após a destilação primária do petróleo, a nafta leve pode ser utilizada para obtenção da
gasolina usada em motores a explosão, cuja combustão necessita ser controlada. Antes da combustão, a gasolina é
vaporizada e misturada adequadamente com o ar. Essa mistura recebe, então, uma faísca e se inflama, podendo, às
vezes, explodir ao ser comprimida, antes mesmo de receber a faísca. Essa detonação antecipada prejudica o trabalho
do motor, diminuindo sua potência e seu rendimento, sendo, portanto, desejável que o combustível apresente
características antidetonantes. A qualidade antidetonante da gasolina é dada pelo seu índice de octanagem, definido
pela presença do composto 2,2,4-trimetilpentano (isoctano), que faz a gasolina resistir à compressão sem detonar. A
tabela a seguir apresenta características de alguns componentes da gasolina.

Com o auxílio dessas informações, julgue os seguintes itens.


1. A reação de combustão incompleta da gasolina pode ser representada pela equação química não balanceada a
seguir.CnH2n + 2 + O2  H2O + CO2
2. O calor de combustão dos três primeiros hidrocarbonetos da tabela mostrada indica que a energia liberada
depende da composição molecular e não do arranjo estrutural.
3. A estrutura química dos hidrocarbonetos isômeros presentes na tabela acima indica que a resistência à
compressão, sem detonação antecipada, aumenta com a quantidade de ramificações.
4. Para compostos isômeros, observa-se o aumento do ponto de ebulição com a diminuição de átomos de carbono
na cadeia principal.
14 - (UnB/DF/Julho/2001) - A matéria orgânica e componentes inorgânicos, tais como areia e argila, depositados em
bacias sedimentares, podem ser soterrados progressivamente até transformarem-se em uma rocha sedimentar. Com a
continuação do soterramento e o conseqüente incremento da altura de rochas subjacentes, essa rocha sedimentar pode
sofrer metamorfismo, processo de transformação das rochas, que ocorre no estado sólido, devido ao aumento nas
condições de temperatura e/ou pressão. Um dos minerais que podem ser formados nessas condições é a grafita.

A figura acima mostra as relações de fase entre a grafita e o diamante, que é polimorfo da grafita, ou seja, ambos
possuem a mesma composição química, mas arranjos distintos dos átomos de carbono nas suas respectivas estruturas
cristalinas. Acerca desse assunto e considerando o gráfico apresentado, julgue os seguintes itens.
1 A intensidade da pressão exercida sobre o material soterrado durante o metamorfismo é função direta da altura
da coluna de rochas sobrejacentes e da densidade dessas rochas.
2 Sabendo que 1.000ºC e 50 x 108 Pa são as condições existentes no manto da Terra, conclui-se que a grafita é o
polimorfo do carbono mais provável de ser nele encontrado.
3 A existência tanto de diamante quanto de grafita em condições normais de temperatura e de pressão deve-se ao
fato de reação de transformação entre os dois minerais ser muito lenta.
4 Por serem polimorfos, o diamante e a grafita devem possuir as mesmas propriedades químicas e físicas.

15 - (UnB/DF/Julho/2001) - O carvão mineral vem sendo utilizado como fonte de energia há mais de dois mil anos
e, ainda hoje, representa um componente importante na matriz energética de diversos países. Ele é formado a partir
do soterramento e da compactação de uma massa vegetal em ambiente anaeróbio. A principal matéria-prima é a
celulose (C6H10O5)n que, dependendo das condições de pressão, de temperatura e do tempo de soterramento, pode
gerar, progressivamente, turfa, linhito, carvão betuminoso ou antracito, de acordo com o grau de carbonificação,
sendo todos genericamente chamados de carvão. A tabela abaixo apresenta algumas características, em valores
aproximados, referentes aos diferentes tipos de carvão, enquanto as equações I e II representam a formação, a partir
da celulose, de dois tipos de carvão.
T L C B A
U I A E N
R T T
R N V U R
F H Ã M A
Característica A I O I C
T N I
O O T
S O
O

Densidade 1.000 1.200 1.300


(kg/m3) 1.000 a a a
1.300 1.500 1.700

Carbono 65 75 90
(%) 55 a a a
75 90 94

Hidrogênio 4,5 2
(%) 6 5 a a
5,5 4

Oxigênio 3 4
(%) 33 25 a a
11 8

Poder calorífico 4.000 5.700 8.200


a a a
(cal/g) 8.100 9.200
5.700 5.700
I – 5(C6H10O5)n(s)  nC20H22O4(s) + 3nCH4(g) + 8nH2O(l) + 6nCO2(g) + nCO2(g)
carvão
II – 6(C6H10O5)n(s)  nC22H20O3(s) + 5nCH4(g) + 10nH2O(l) + 8nCO2(g) + nCO2(g)
carvão
Com base no texto I, julgue os itens abaixo.
1. O carvão obtido na equação I é um hidrocarboneto alifático.
2. Os átomos de carbono do carvão obtido na equação I encontram-se, em média, em estado de oxidação mais
reduzido que os átomos de carbono do carvão obtido na equação II.
3. Entre os quatro tipos de carvão mencionados no texto I, aquele que apresenta maior poder calorífico é o que
também apresenta maior quociente do percentual de carbono pelo percentual de hidrogênio.
4. O carvão betuminoso é formado por uma única substância.

16 - (UFG/1ªEtapa/2001) - Nos últimos tempos, são freqüentes, em jornais e revistas, imagens que mostram
imensas manchas de óleo flutuando em rios e no mar, provenientes de vazamentos de petróleo. O petróleo
01. é insolúvel em água por ser constituído, principalmente, por substâncias polares.
02. é uma mistura de carboidratos e proteínas.
03. é uma mistura com densidade maior que a da água.
04. e a água não se misturam porque estão em estados físicos diferentes.

17 - (UnB/DF/Julho/2001) - O carvão mineral vem sendo utilizado como fonte de energia há mais de dois mil anos
e, ainda hoje, representa um componente importante na matriz energética de diversos países. Ele é formado a partir
do soterramento e da compactação de uma massa vegetal em ambiente anaeróbio. A principal matéria-prima é a
celulose (C6H10O5)n que, dependendo das condições de pressão, de temperatura e do tempo de soterramento, pode
gerar, progressivamente, turfa, linhito, carvão betuminoso ou antracito, de acordo com o grau de carbonificação,
sendo todos genericamente chamados de carvão. A tabela abaixo apresenta algumas características, em valores
aproximados, referentes aos diferentes tipos de carvão, enquanto as equações I e II representam a formação, a partir
da celulose, de dois tipos de carvão.
T L C B A
U I A E N
R T T
R N V U R
F H Ã M A
Característica A I O I C
T N I
O O T
S O
O

Densidade 1.000 1.200 1.300


(kg/m3) 1.000 a a a
1.300 1.500 1.700

Carbono 65 75 90
(%) 55 a a a
75 90 94

Hidrogênio 4,5 2
(%) 6 5 a a
5,5 4

Oxigênio 3 4
(%) 33 25 a a
11 8

Poder calorífico 4.000 5.700 8.200


a a a
(cal/g) 8.100 9.200
5.700 5.700

I – 5(C6H10O5)n(s)  nC20H22O4(s) + 3nCH4(g) + 8nH2O(l) + 6nCO2(g) + nCO2(g)


carvão
II – 6(C6H10O5)n(s)  nC22H20O3(s) + 5nCH4(g) + 10nH2O(l) + 8nCO2(g) + nCO2(g)
Carvão
Ainda com base no texto I e sabendo que M(C) = 12,0 g/mol, M(H) = 1,0 g/mol e M(O) = 16,0 g/mol, julgue os
seguintes itens.
1. A partir da porcentagem do elemento carbono presente em cada tipo de carvão, pode-se concluir que aquele
obtido na equação I trata-se de linhito, enquanto aquele resultante da equação II é carvão betuminosos.
2. Se os gases resultantes nas equações I e II forem recolhidos em água, o pH da solução aquosa obtida será básico.
3. A turfa e o antracito podem ser separados por flotação.
4. As maiores reservas nacionais de carvão mineral estão na região Nordeste do país, sendo o Brasil auto-suficiente
em relação ao que consome.
5. Desde o final do século XVIII, o carvão vem desempenhando importante papel como combustível na geração de
energia utilizada em máquinas que produzem em grande escala.

18 - (UFRN/RN/2000) - O petróleo, uma das riquezas naturais do Rio Grande do Norte, é fonte de
vários produtos cuja importância e aplicação tecnológica justificam seu valor comercial. Para que
sejam utilizados no cotidiano, os componentes do petróleo devem ser separados numa refinaria.
Esses componentes (gasolina, querosene, óleo diesel, óleo lubrificante, parafina, etc.) são misturas que
apresentam ebulição dentro de determinadas faixas de temperatura.
Considerando que essas faixas são diferenciadas, o método usado para separar os diversos componentes
do petróleo é:
a. destilação fracionada
b. destilação simples
c. reaquecimento
d. craqueamento

19 - (UFOP/MG/2ªFase/2000) - O craqueamento de hidrocarbonetos de massa molecular elevada, presentes no


petróleo, permite a obtenção de moléculas menores que podem ser usadas como combustíveis ou como matérias-
primas para a indústria. Um exemplo deste craqueamento é a reação representada abaixo:

C15H32 500oC C9H20 + C3H6 + C2H4 + C + H2

Complete a tabela abaixo com uma estrutura correta para as fórmulas dadas e as respectivas funções orgânicas e
nomes.

20 - (Integrado/RJ/1997) - Após a Primeira Guerra Mundial, vários países desenvolveram suas próprias indústrias
qmímicas. Inicialmente, a área que mais se desenvolveu foi a dos compostos aromáticos. A seguir, veio a química dos
compostos alifáticos devido ao uso do petróleo como combustível. Leia as alternativas a seguir e escolha a correta:
a. compostos alifáticos são aqueles que possuem apenas átomos de Carbono terciários;
b. os compotos aromáticos são constituídos de aldeídos e cetonas de fórmula geral C nH2nO;
c. o petróleo é uma mistura constituída de hidrocarbonetos de complexidade variável;
d. os hidrocarbonetos formam uma mistura de compostos constituídos de Carbono, Hidrogênio e Oxigênio;
e. os compostos aromáticos possuem todos os átomos de Carbono hibridizados do tipo sp 3.

21 - (UFRJ/RJ/1997) - A produção industrial de hidrocarbonetos aromáticos é feita a partir do processo de Reforma


Catalítica de frações leves do petróleo. Dentre esses hidrocarbonetos, destaca-se o tolueno (metil benzeno), matéria-
prima principal na produção dos compostos I, II, III e IV, apresentados a seguir:
CH 3
N a fta R e fo rm a
C a ta lític a
T o lu e n o
I II III IV
CO O H CH O CH 3 CH 3
N H 2 O H

N H 2
Quais as funções orgânicas dos compostos I, II, III e IV?

22 - (Marília/SP/1994) - O craqueamento tornou-se objeto de interesse, pois a supressão dessa fase na refinação de
petróleo permite obter:
a. mais gasolina e mais óleo diesel.
b. menos gasolina e menos óleo diesel.
c. menos gasolina e mais óleo diesel.
d. mais gasolina e menos óleo diesel.
e. álcool metílico.

23 - (Fesp/PE/1994) - O cracking das frações médias da destilação do petróleo é, hoje, uma tecnologia empregada na
maioria das refinarias porque:
a. aumenta o rendimento em óleos lubrificantes.
b. economiza energia térmica no processo de destilação.
c. permite a utilização de equipamento mais compacto.
d. facilita a destilação do petróleo.
e. aumenta o rendimento em frações leves.

24 - (UFG/1ªEtapa/1993) - A respeito de combustíveis (e seus processos de combustão) utilizado em automóveis,


pode-se afirmar que:
01-o álcool, a gasolina e o óleo diesel são oriundos das destilações do petróleo;
02-a gasolina é uma mistura de hidrocarbonetos com predominância de octanos.
04-o óleo diesel é a fração mais leve do petróleo;
08-o álcool utilizado em veículos é o etanol 100%;
16-em veículos desregulados a combustão é incompleta produzindo, entre outras substâncias, carvão e monóxido de
carbono;
32-a regulagem dos carros em Goiânia e na Cordilheira dos Andes deverá ser a mesma, pois a pressão atmosférica
não influencia na reação de combustão.

25 - (UFRS/RS/1992) - O Rio Grande do Sul planeja a construção de um gasoduto para a importação de gás natural
da Argentina. O gás natural é:
a. resultante do craqueamento do petróleo.
b. gás liquefeito de petróleo.
c. encontrado em depósitos subterrâneos.
d. produzido pela gaseificação do carvão mineral.
e. obtido na destilação do alcatrão da hulha.

26 - (Uni-Rio/RJ/1992) - O incêndio na Refinaria de Manguinhos foi causado por vazamento do resíduo da


destilação do óleo bruto. O resíduo do petróleo estava a 280ºC e, em contato com o ar, entrou em combustão, com
formação de:
a. hidrogênio, oxigênio e gasolina.
b. querosene e água.
c. dióxido de carbono e água.
d. metano e butano.
e. gasolina e querosene.

27 - (UFPiauí/PI/1990) - A gasolina sintética é uma mistura de hidrocarbonetos equivalentes ao petróleo e obtido


artificialmente. Essa gasolina pode ser obtida pelos processos de:
a. Bergius e Kolbe
b. Dumas e Fittig-Tolles
c. Bergius e Fittig-Tropsch
d. Grignard e Fischer-Tropsch
e. Bergius e Fittig-Tollens

28 - (PUC/Campinas) - A combustão completa do metanol pode ser representada pela equação não-balanceada:
CH3 OH( )  O 2(g)  CO 2(g)  H 2 O ( )
Quando se utilizam 5,0 mols de metanol nessa reação, quantos mols de CO 2 são produzidos?
a. 1,0
b. 2,5
c. 5,0
d. 7,5
e. 10

29 - (UEBA/BA) - Os principais combustíveis usados atualmente pelo ser humano são obtidos através da
destilação fracionada do petróleo. Assinale a alternativa correta que mostra um combustível de uso muito
comum no Brasil, que não é obtido a partir do petróleo.
a . C 8H 1 8 d.
b . C H 3C H 2 - O H
c . C H 3C H C H 3 e . N a 2C O 3
O H

30 - (UEMA/MA) - Líquido escuro formado por imenso número de compostos, encontrado na crosta terrestre,
em geral sobre depósitos subterrâneos de água salgada, o que sugere a sua origem marinha. Trata-se:
a. calcário
b. petróleo
c. gasolina
d. xisto betuminoso
e. álcool

31 - (UFRS/RS) - A reação C4H10(g) + 6,5 O2(g)  4 CO2(g) + 5H2O(g). É muito realizada nos dias atuais porque:
a. é uma fonte econômica de vapor de água.
b. o CO2 obtido é industrializado na produção de gelo-seco.
c. é uma maneira econômica de se descartarem os excessos de C 4H10.
d. é uma fonte de energia térmica facilmente manipulável.
e. é uma maneira de obter energia luminosa boa e econômica.

32 - (UFRS/RS) - A combustão incompleta da gasolina em motores de automóvel polui o ar atmosférico com:


a. He
b. N2
c. CO2
d. CO
e. H2O

33 - (Fuvest/SP) - O gás engarrafado, usualmente consumido como combustível em fogões, é:


a. produzido em laboratório, pela reação entre hidrogênio e carbono.
b. obtido na destilação fracionada da madeira.
c. mistura de hidrocarbonetos derivados de petróleo.
d. mistura de compostos orgânicos pertencentes a diferentes funções químicas.
e. uma substância quimicamente pura.

34 - (Fuvest/SP) - Um dos inconvenientes da gasolina com alto teor de enxofre é que, durante a combustão dela,
se forma um poluente atmosférico, cuja fórmula química é:
a. H2S
b. CO
c. H2SO4
d. SO2
e. CO2

35 - (Fuvest/SP) - A figura mostra esquematicamente o equipamento utilizado nas refinarias para efetuar a destilação
fracionada do petróleo.

Os produtos recolhidos em I, II, III e IV são, respectivamente:


a. gás de cozinha, gasolina, óleo diesel e asfalto.
b. álcool, asfalto, óleo diesel e gasolina.
c. asfalto, gasolina, óleo diesel e acetona.
d. gasolina, óleo diesel, gás de cozinha, asfalto.
e. querosene, gasolina, óleo diesel e gás de cozinha.

36 - (Osec/SP) - A combustão total de uma substância orgânica produz gás carbônico e água. A combustão
fuliginosa dessa substância é devido a uma reação de:
a. eliminação
b. substituição
c. adição
d. combustão incompleta
e. queima total

37 - (FCM/MG) - Associando corretamente a coluna da direita com a da esquerda.


( 1 ) Sal de cozinha
( 2 ) Gasolina
( 3 ) Gás de cozinha
( 4 ) Acetona para remover esmalte
( 5 ) Álcool combustível de automóvel
( 6 ) Um dos componentes do suco gástrico
( 7 ) Produto orgânico presente no vinagre
( ) Ácido clorídrico
( ) Mistura de n-heptano e isoctano
( ) Propanona
( ) Ácido acético
( ) Mistura de propano e butano
( ) Etanol
( ) Cloreto de sódio
e lendo os algarismos de cima para baixo, aparec erá o numeral:
a. 6247315
b. 6243571
c. 7351624
d. 1537426
e. 6247351

38 - (UFRS/RS) - O GLP (gás liquefeito de petróleo) é uma fração de destilação constituída essencialmente de:
a. metano
b. propano e butano
c. hexanos
d. metano, etano e propano
e. hidrocarbonetos parafínicos com até dez carbonos na molécula.

39 - (FFODiamantina/MG) - Após completar a reação de “combustão completa” do C nH2nO, acerta-la.


CnH2nO + O2 
Qual o coeficiente de O2?
3n  1
a) 3n  1 b)
2
3n
c) d) 3n  1
2
3n  1
e)
2
40 - (Fuvest/SP) - A reação química responsável pelo funcionamento dos motores a álcool ocorre,
principalmente, na fase de:
a. mistura do ar com o álcool.
b. compressão da mistura ar-álcool.
c. explosão da mistura ar-álcool.
d. expansão dos gases de combustão.
e. eliminação dos gases de combustão.

41 - (UFRS/RS) - Uma gasolina de octanagem igual a 70:


a. apresenta 70% de compostos orgânicos.
b. é constituída necessariamente de 70% de isoctano e 30% de n-hepatano.
c. é constituída de hidrocarbonetos saturados de massa molecular média igual a 70u.
d. comporta-se, frente ao processo de detonação, como uma mistura de 70% de isoctano e 30% de n-heptano.
e. apresenta 70% de aditivos antidetonantes.

42 - (FEI/SP) - A relação entre o número de mols de oxigênio teórico necessário à combustão completa de 1 mol de
gasolina (admitir com,posição média C8H18) e o número de mols de oxigênio teórico necessário à combustão
completa de 1 mol de álcool etílico é:
8 9
a. b.
2 3
12,5 1
c. d.
3 1
12,5
e.
3,5

GABARITO:

1) Gab:A

2) Gab:A

3) Gab:E

4) Gab:D

5) Gab:D

6) Gab:07
7) Gab: B

8) Gab: E

9) Gab:A

10) Gab: D

11) Gab:A

12) GAB: C-E-C-E-C

13) GAB: E-C-C-E

14) GAB: C-E-E-E

15) GAB: E-C-C-E

16) 01-E;02-E;03-E;04-E

17) GAB: C-E-C-E-C

18) GAB: A

19) Estrutura Função Nome


CH2=CH2 Alceno Eteno
CH3 – CH=CH2 Alceno Propeno

20) GAB: C

21) GAB:
I- ácido carboxílico
II- aldeído
III- amina
IV- fenol

22) GAB: C

23) GAB: E

24) 01-F;02-V;04-F;08-F;16-V;32-F.

25) GAB: C

26) GAB:C

27) GAB:C

28) GAB: C

29) GAB: B

30) GAB: B

31) GAB: D

32) GAB: D

33) GAB: C

34) GAB: D
35) GAB: A

36) GAB: D

37) GAB: E

38) GAB: B

39) GAB: E

40) GAB: C

41) GAB: D

42) GAB: C