Você está na página 1de 2
GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUPERINTENDÊNCIA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE TEÓFILO OTONI SERVIÇO DE INSPEÇÃO ESCOLAR

OFÍCIO CIRCULAR Nº 02/2019 DIRE B

Assunto: Orientações para análise de comprovantes de escolaridade para fins de designação

Teófilo Otoni, 25 de Janeiro de 2019.

Ilmo Sr(a). Diretor(a), Repassamos a seguir as orientações principais que devem ser seguidas na conferência dos documentos de escolaridade normatizados pelo Art.56 da Resolução SEE Nº3995/2018:

I) Documento de Escolaridade Licenciatura Plena em Educação especial:

Conforme Ofício Circular DGCG/SRH Nº 01/2019: Ratificamos o entendimento de que o

reconhecimento do curso, juntamente com o registro ou declaração de conclusão de curso acrescida do

histórico escolar, é condição necessária sua validade nacional, para todos os fins.

Isto posto, informamos que todos os candidatos que apresentarem os comprovantes de habilitação

supracitados atendem a legislação vigente, não sendo competência/responsabilidade da SRE/SEE/MG a verificação da regularidade dos cursos superiores. Quando levantada qualquer dúvida acerca da regularidade dos referidos documentos, será solicitada da Instituição de Ensino Superior responsável a verificação de sua autenticidade.

II) Documento de Escolaridade Bacharelados e/ou Tecnólogos:

A regularidade da documentação referente aos Certificados de Formação Pedagógica de Docentes,

para as disciplinas do currículo do ensino fundamental, do ensino médio e da educação profissional em

nível médio, e ainda dos Licenciados com certificado de curso de segunda licenciatura, expedida pelas Instituições de Ensino Superior é normatizada pelas legislações:

Art. 7º O programa a que se refere esta Resolução poderá ser oferecido independentemente de

autorização prévia, por universidades e por instituições de ensino superior que ministrem cursos reconhecidos de licenciatura nas disciplinas pretendidas, em articulação com estabelecimentos de ensino fundamental, médio e profissional onde terá lugar o desenvolvimento da parte prática do programa. (Resolução CNE/CEB nº 02/1997, g.n.)

-------------------

Art. 14 - (

§ 5º A oferta dos cursos de formação pedagógica para graduados poderá ser realizada

por instituições de educação superior, preferencialmente universidades, que ofertem curso de licenciatura reconhecido e com avaliação satisfatória realizada pelo Ministério da Educação e seus órgãos na habilitação pretendida, sendo dispensada a emissão de novos atos autorizativos.

( )

§ 6º A oferta de cursos de formação pedagógica para graduados deverá ser considerada

quando dos processos de avaliação do curso de licenciatura mencionado no parágrafo anterior.

) (

Art. 15. Os cursos de segunda licenciatura terão carga horária mínima variável de 800 (oitocentas) a 1.200 (mil e duzentas) horas, dependendo da equivalência entre a formação original e a nova licenciatura.

§ 1º A definição da carga horária deve respeitar os seguintes princípios:

I - quando o curso de segunda licenciatura pertencer à mesma área do curso de origem, a carga

horária deverá ter, no mínimo, 800(oitocentas) horas;

II - quando o curso de segunda licenciatura pertencer a uma área diferente da do curso de origem, a carga horária deverá ter, no mínimo, 1.200 (mil e duzentas) horas;

III - a carga horária do estágio curricular supervisionado é de 300 (trezentas) horas;

) (

§ 4º Os cursos descritos no caput poderão ser ofertados a portadores de diplomas de cursos de graduação em licenciatura, independentemente da área de formação.

),

Inciso VI

Ima Sr(a). Diretor(a) de Escola Estadual

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUPERINTENDÊNCIA

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE TEÓFILO OTONI SERVIÇO DE INSPEÇÃO ESCOLAR

Continuação do Ofício Circular Nº 02/2019 fl. Nº02

§ 10. Os cursos de segunda licenciatura para professores em exercício na educação básica pública, coordenados pelo MEC em regime de colaboração com os sistemas de ensino e realizados por instituições públicas e comunitárias de educação superior, obedecerão às diretrizes operacionais estabelecidas na presente Resolução.

(Resolução CNE/CP nº 2/2015, g.n.)

Diante do exposto orientamos e alertamos que os documentos de habilitação referente à Formação Pedagógica de Docentes, para as disciplinas do currículo do ensino fundamental, do ensino médio e da educação profissional em nível médio e os de Segunda licenciatura devem ser conferidos no ato da designação e nenhum candidato que apresente documentos cuja Instituição de Ensino Superior credenciada junto ao MEC não atenda a legislação citada, não poderá ser designado, reforçando a orientação destacamos:

Durante a análise dos documentos de habilitação para designação, as Superintendências Regionais de Ensino e as escolas estaduais devem ater-se à verificação dos itens de regularidade junto ao sistema e-MEC e a comprovação, pelo candidato, dos itens expressos no Art. 56 da Resolução SEE Nº3995/2018.(Ofício Circular DGCG/SRH Nº 01/2019).

Desta forma destacamos que, no ato da designação, a Direção da escola deve efetuar consulta ao site e-mec, http://emec.mec.gov.br/, para verificar se a Instituição de Ensino Superior oferece o curso de

Graduação e não

somente como Complementação Pedagógica, Especialização ou segunda Licenciatura. Ressaltamos ainda que os candidatos que apresentarem a documentação de escolaridade em conformidade com a legislação vigente para a segunda licenciatura devem apresentar juntamente os documentos referente a primeira licenciatura.

Orientamos que todas as escolas façam a consulta prévia das Instituições de Ensino Superior de

acordo com as designações processadas nos anos anteriores para verificar o disposto acima, afim de dar celeridade ao processo no ato da designação. Solicitamos a ampla divulgação deste ofício afim de orientar, esclarecer e dar transparência a todos interessados sobre o processo de designação. A seguir um resumo dos passos necessário para efetuar a consulta ao e-mec:

Licenciatura Plena Especifica na Disciplina pretendida pelo candidato como curso de

1)

2)

Clique na aba Consulta Avançada;

3)

Na busca estará indicado: Instituição de Ensino Superior, digite o Nome ou sigla da Instituição de

Ensino Superior neste campo, especifique de qual estado da federação é a instituição; 4) Desça a página e digite o código de verificação indicado na imagem destacada e a seguir clique em

pesquisar; 5) Após os dados serem processados aparecerá abaixo o nome da instituição de ensino superior objeto da consulta, clique em cima do nome da instituição; 6) Após carregar todos os dados da Instituição clique na aba Graduação e verifique os cursos de graduação oferecidos; Se não constar a Graduação referente à disciplina pretendida apresentada no curso de Formação Pedagógica ou curso de Segunda Licenciatura apresentado o candidato não pode ser designado. Sendo o que se apresenta para o momento, Atenciosamente.

Raphael Neves de Matos Diretor Educacional B

Lília Cristina Silva Amaral Diretora de Pessoal

Maria Helena Costa Salim Diretora Educacional