Você está na página 1de 166

CINÉTICA QUÍMICA

01 - (ITA SP)
Uma certa reação química é representada pela equação: 2A(g) + 2B(g)  C(g) ,
onde “A”, “B” e “C” significam as espécies químicas que são colocadas para reagir.
Verificou-se experimentalmente, numa certa temperatura, que a velocidade desta
reação quadruplica com a duplicação da concentração da espécie “A”, mas não
depende das concentrações das espécies “B” e “C”. Assinale a opção que contém,
respectivamente, a expressão CORRETA da velocidade e o valor CORRETO da
ordem da reação.
a) v = k[A]2 [B]2 e 4
b) v = k[A]2 [B]2 e 3
c) v = k[A]2 [B]2 e 2
d) v = k[A]2 e 4
e) v = k[A]2 e 2

Gab: E

RESOLUÇÃO
V = K . [A]2 2ª ordem

02 - . (Puc RS)
A velocidade da reação representada pela equação: Zn + 2 HCl  ZnCl2 +
H2, pode ser calculada determinando-se ____________ em função do tempo.
a) o aumento da concentração de cloreto de zinco
b) o aumento da concentração de zinco
c) o aumento da concentração de ácido clorídrico
d) a diminuição da concentração de cloreto de zinco
e) a diminuição da concentração de hidrogênio gasoso

Gab: A

03 - (UFC CE)
A Química Ambiental procura, entre outras coisas, adotar formas de atenuar a
emissão de substâncias gasosas que depreciam a qualidade do ar. A reação entre os
gases monóxido de carbono e oxigênio para produzir dióxido de carbono, de acordo
com a equação abaixo, tem grande importância para o estudo ecológico :

2 CO(g) + O2(g)  2CO2(g)

Considerando a reação simples, assinale a alternativa correta :


a) a velocidade de formação do dióxido de carbono independe da concentração dos
reagentes;
b) a velocidade de formação do dióxido de carbono independe da temperatura do
ambiente;
c) a reação química como mostrada acima não está ajustada em sua estequiometria;
d) a reação é de terceira ordem em relação ao monóxido de carbono;
e) a reação é de terceira ordem em relação aos reagentes.
Gab: E

04 - (FATEC SP)
A decomposição do acetaldeído, a 800 K, segundo a reação: CH3CHO(g)  CH4(g)
CO(g) ,iniciou-se com uma velocidade de 1,8 . 10-6 mol.ℓ-1.s-1.
O gráfico que representa a variação de velocidade de decomposição do acetaldeído
em função do tempo será:

Gab: E

05 - (PUC RS)
Amostras de magnésio foram colocadas em soluções aquosas de ácido clorídrico de
diversas concentrações e temperaturas, havendo total consumo do metal e
desprendimento do hidrogênio gasoso. Observaram-se os seguintes resultados:

Amostra Massa de Mg Tempo de reação


Consumida (g) em minutos
I 0,20 1
II 2,00 5
III 4,00 10
IV 4,00 20

Pela análise dos dados contidos na tabela acima, é correto afirmar que:
a) a velocidade média da reação na amostra I é maior que na amostra II.
b) a quantidade de hidrogênio desprendida na amostra II é maior do que na amostra
IV.
c) a velocidade média da reação na amostra III é igual à da amostra IV.
d) a velocidade média de reação na amostra IV é a metade da velocidade média de
reação na amostra II.
e) a quantidade de hidrogênio desprendido na amostra III é menor do que na
amostra IV.

Gab: D

06 - (UEL PR)
O ozônio próximo à superfície é um poluente muito perigoso, pois causa sérios
problemas respiratórios e também ataca as plantações através da redução do
processo da fotossíntese. Um possível mecanismo que explica a formação de ozônio
nos grandes centros urbanos é através dos produtos da poluição causada pelos
carros, representada pela equação química a seguir: NO2 (g) + O2 (g)  NO (g) + O3
(g)
Estudos experimentais mostram que essa reação ocorre em duas etapas:
I. NO2(g) Luz NO (g) + O (lenta)

II. O2(g) + O  O3 (g) (rápida)


De acordo com as reações apresentadas, a lei da velocidade é dada por:
a) v = k [O2] [O]
b) v = k [NO2]
c) v = k [NO2] + k [O2] [O]
d) v = k [NO] [O3]
e) v = k [O3]

Gab: B

07 - (ITA SP)
Considere a reação representada pela equação química 3A(g) + 2B(g) → 4E(g). Esta
reação ocorre em várias etapas, sendo que a etapa mais lenta corresponde à reação
representada pela seguinte equação química: A(g) + C(g) → D(g). A velocidade
[ A ]
inicial desta última reação pode ser expressa por:  = 5,0 mol .s–1. Qual é a
t
velocidade inicial da reação (mol. s–1 ) em relação à espécie E?
a) 3,8
b) 5,0
c) 6,7
d) 20
e) 60

Gab: C

08 - (UFTM MG)
A emissão do gás tóxico monóxido de carbono pode ser diminuída fazendo-se a sua
combustão, o que o transforma no gás dióxido de carbono. Supondo-se que essa
reação ocorra em uma única etapa e seja representada pela equação química

2 CO(g) + O2(g)  2 CO2(g),


pode-se afirmar, então, que:
a) essa reação é de 3.a ordem em relação aos reagentes.
b) a lei de velocidade desse processo é v = k[CO]1 [O2]2.
c) a velocidade dessa reação depende apenas da temperatura.
d) a velocidade de formação do produto independe da concentração do monóxido
de carbono.
e) a velocidade de consumo do monóxido de carbono é igual à velocidade de
consumo do oxigênio.

Gab: A
09 - (UMG)
Analise este gráfico, em que está representada a variação da concentração de um
reagente em função do tempo em uma reação química:

Considerando-se as informações desse gráfico, é CORRETO afirmar que, no


intervalo entre 1 e 5 minutos, a velocidade média de consumo desse reagente é de:
a) 0,200 (mol / L) / min .
b) 0,167 (mol / L) / min .
c) 0,225 (mol / L) / min .
d) 0,180 (mol / L) / min .

Gab: A

10 - (UFPE)
A reação de decomposição da amônia gasosa foi realizada em um recipiente
fechado:

2NH3  N2 + 3H2
A tabela abaixo indica a variação na concentração de reagente em função do tempo.

Qual é a velocidade média de consumo do reagente nas duas primeiras horas de


reação?
a) 4,0 mol L1h1
b) 2,0 mol L1h1
c) 10 km h1
d) 1,0 mol L1h1
e) 2,3 mol h1

Gab: B

11 - (UNIMAR SP)
Para a reação:

A  B  C  Pr odutos

Os seguintes dados foram coletados:


A lei de velocidade para a reação é:
a) v = K[A][B][C]
b) v = K[A][B][C]2
c) v = [A][C]2
d) v = K[A]2[C]4
e) v = K[A]2[B][C]4

Gab: C

12 - (FURG RS)
Abaixo é mostrada a equação de decomposição da água oxigenada:

H 2 O 2(l)  H 2 O ( l)  1 / 2 O 2(g )

A decomposição foi realizada em determinadas condições e mediu-se a massa de


H2O2 remanescente a intervalos de tempos regulares.
Com os dados obtidos, montou-se a tabela abaixo:

Tempo (min) 0 3 6 9 12
M H 2 O 2 (g ) 300 204 136 85 39

A velocidade média de decomposição do H2O2 em mol/s, no intervalo de tempo


entre 0 e 3 minutos, é de, aproximadamente:
a) 0,320 mol/s.
b) 0,032 mol/s.
c) 0,160 mol/s.
d) 0,016 mol/s.
e) 0,023 mol/s.

Gab: D

13 - (UFMA)
Ao se estudar uma reação representada pela equação 2A (g)  B 2 (g)  2AB(g) foram
coletados os seguintes dados:

Velocidade
[A ] inicial [B] inicial
(mol  L1  s 1 )
0,05 0,05 1,25 x 10  5
0,05 0,10 2,50 x 10  5
0,10 0,05 5,00 x 10  5

Qual das opções abaixo contém a velocidade para essa reação?


a) v  k  [B]2
b) v  k  [ A ]  [ B] 2
c) v  k  [A ]  [ B]
d) v  k  [ A ]2
e) v  k  [ A] 2  [ B]

Gab: E

14 - (UFU MG)
Uma reação química processa-se, conforme o diagrama de energia abaixo.

II
III
E n e rg ia

I IV

S e n tid o d a re a ç ã o

Em relação à essa reação e às energias envolvidas, apresentadas acima, é


INCORRETO afirmar que:
a) II representa a Energia de Ativação da reação.
b) é uma reação endotérmica, sendo I a energia absorvida na reação.
c) IV representa o calor liberado na reação.
d) III representa a Energia de Ativação para a reação inversa.

Gab: B

15 - (UFPR)
Sobre o diagrama abaixo, referente à reação A + B  C + D, considere as
afirmativas a seguir:
E n e r g ia P o te n c ia l ( k J )

+120

A + B
0

C + D
-13 0
s e n tid o d a r e a ç ã o

I. O processo é exotérmico.
II. Na reação, H = -250 kJ.
III. A energia de ativação vale +120 kJ.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
b) Somente a afirmativa I é verdadeira.
c) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

Gab: A

16 - (UFPR)
Considere a situação descrita e ilustrada a seguir.
A figura abaixo representa o diagrama de entalpia de uma reação, cuja equação
balanceada, no estado de equilíbrio, é: A(g) + B(g)  C(g) + D(g)

C ( g +) D (g )

A ( g +) B (g )

A + B C + D
I II

Suponha dois recipientes fechados, I e II, de volumes iguais e na mesma


temperatura T. São colocados 1 mol de A e 1 mol de B no recipiente I; 1 mol de C e
1 mol de D no recipiente II (figura ao lado). A temperatura T nos dois recipientes é
mantida constante.
Sobre a reação acima, é correto afirmar:
01. A energia de ativação é a mesma nos dois sentidos da reação.
02. O conteúdo energético de C + D é maior que o de A + B.
04. A constante de equilíbrio químico, K, da reação, é igual a 1.
08. Para que a temperatura T seja mantida constante no recipiente II, é necessário
que haja transferência de calor para o ambiente.
16. A utilização de um catalisador desloca o estado de equilíbrio no sentido do
maior rendimento de C e D.
32. Quando a reação atinge o estado de equilíbrio nos recipientes I e II, a
concentração de A, em mol L1, no recipiente I, será igual à concentração de B,
em mol L1, no recipiente II.

Gab: F-V-F-V-F-V

17 - (UERJ)
É proibido, por lei, o transporte de materiais explosivos e/ou corrosivos em veículos
coletivos. Na Tijuca, bairro da Zona Norte do município do Rio de Janeiro, um sério
acidente causou vítimas fatais quando uma caixa contendo explosivos foi arrastada
pelo piso do ônibus. A energia resultante do atrito iniciou uma reação de grande
velocidade que liberou calor e promoveu reações em cadeia nos explosivos
provocando incêndio e liberando muitos gases tóxicos.

Dentre os gráficos abaixo, aquele que melhor representa o fenômeno ocorrido com a
caixa de explosivo no interior do coletivo é:
a-
b- c-
in íc io

E n e rg ia

E n e rg ia
E n e rg ia
in íc io i n í c io
fim fim fim

s e n tid o d a re a ç ã o s e n tid o d a r e a ç ã o s e n tid o d a r e a ç ã o


d- e-
fim
fim

E n e rg ia
E n e rg ia

in íc io in íc io

s e n tid o d a re a ç ã o s e n tid o d a r e a ç ã o

Gab: B

18 - (GF RJ)
Observe a figura abaixo e assinale a opção FALSA em relação à representação
gráfica da reação NO2 + CO  NO + CO2.

E n e rg ia

1 1 6 k J /m o l

N O 2 + C O
2 2 5 k J/m o l

N O + C O 2

C a m in h o d a r e a ç ã o

a) A energia de ativação da reação é 116 kJ/mol.


b) A reação é exotérmica e libera 225 kJ/mol.
c) O H da reação é -225 kJ/mol.
d) A reação é endotérmica e o H = + 166 kJ/mol.
e) A variação de entalpia da reação é 225 kJ/mol.

Gab: D

19 - (UFTM MG)
Analise o gráfico de energia abaixo, obtido de uma mesma reação química.Uma
reação foi feita com catalisador e outra sem catalisador.

s e m c a ta lis a d o r
E n e rg ia

c o m c a ta lis a d o r

co o rd en a d a
d a re a çã o

Assinale a afirmativa correta.


a) A reação é exotérmica devido ao catalisador empregado.
b) A entalpia da reação modificou-se devido ao emprego do catalisador.
c) A energia de ativação da reação diminuiu devido ao emprego do catalisador.
d) A reação é endotérmica devido ao emprego do catalisador.
e) O catalisador não teve efeito algum na energia de ativação da reação.

Gab: C

20 - (UFRRJ)
Cada gráfico abaixo representa a variação da energia durante uma reação. Dentre
eles o gráfico que representa a reação de menor energia de ativação é
A )- B )-
E n e rg ia
E n e rg ia

R eação R eação
C )- D )-
E n e rg ia

E n e rg ia

R eação R eação
E )-
E n e rg ia

R eação

Gab: B

21 - (INTEGRADO RJ)
De acordo com o diagrama de energia a seguir, podemos concluir que:

 H ( k j/m o l)
7 0 ..................
6 0 ..................
50
A + B
0
-1 0 ........... .......... ..... ....... .
C + D

a) A formação de C e D é um processo endotérmico.


b) A formação de A e B libera 60kJ/mol.
c) A energia de ativação da reação C + D  A + B, catalisada, é igual a 60 kJ/mol.
d) A energia de ativação da reação entre A e B, sem catalisador, é igual a 80 kJ/mol.
e) A diferença de energia entre a reação de consumo de C, sem catalisador e com
catalisador, é igual a 10 kJ/mol.
Gab: E

22 - (ITA SP)
Considere uma reação química representada pela equação: Reagentes 
Produtos.
E p

d e
b
R ea g e n tes

a c

P r o d u to s

A v a n ç o d a re a ç ã o

A figura acima mostra esquematicamente como varia a energia potencial (Ep) deste
sistema reagente em função do avanço da reação química. As letras a, b, c, d e e
representam diferenças de energia.
Com base nas informações apresentadas na figura é CORRETO afirmar que:
a) a energia de ativação da reação direta é a diferença de energia dada por (c – a) +
d.
b) a variação de entalpia da reação é a diferença de energia dada por e – d.
c) a energia de ativação da reação direta é a diferença de energia dada por b + d.
d) a variação de entalpia da reação é a diferença de energia dada por e – (a + b).
e) a variação de entalpia da reação é a diferença de energia dada por e.

Gab: A

23 - (UFMG)
Pesquisas demonstram que algumas regiões do estado de Mato Grosso estão entre as
mais poluídas do país. Segundo dados da Fundação Estadual do Meio Ambiente
(FEMA), a indústria mato-grossense não contribui para esse quadro, o problema
maior são as queimadas. O homem é apontado como o maior responsável, já que é
ele quem ateia fogo nos pastos, nas áreas agricultáveis, nos terrenos baldios e até no
quintal da casa. (Adaptado de SATO, Michele (org.). Ciências: Introdução às
ciências naturais/NEAD. Cuiabá: EdUFMT, 1999.)
Sobre as queimadas, assinale a afirmativa INCORRETA.
a) São produzidas pela oxidação de material orgânico.
b) O gráfico abaixo representa o diagrama energético das reações de combustão
ocorridas durante as queimadas.
E n ta lp ia

P erc u rso d a rea ç ão

c) Alastram-se rapidamente em pastagens quando está ventando em decorrência da


grande superfície de contato e do aumento da concentração do gás oxigênio no
local.
d) A combustão completa da glicose, monômero de alguns polímeros consumidos,
ocorre de acordo com a seguinte reação: C6H12O6 + 6O2  6CO2 + 6H2O +
energia.
e) Além do dióxido de carbono e outros gases, também são produzidos monóxido
de carbono e dióxido de enxofre.

Gab: B

24 - (MACK SP)
Considerando o diagrama da reação genérica A + B  C + D, fazem-se as
afirmações:

I. a reação é exotérmica.
II. o H da reação direta é igual a –15 kcal/mol.
III. a energia de ativação da reação direta é igual a + 25 kcal/mol.
IV. a reação direta ocorre com absorção de calor.
São corretas, somente:
a) I, II e III.
b) I e III.
c) III e IV.
d) II e IV.
e) I e II.

Gab: E

25 - (UFSCAR SP)
O primeiro veículo lançador de satélites (VLS) desenvolvido no Brasil foi destruído
por um incêndio, em 22 de agosto de 2003, causando a morte de 21 engenheiros e
técnicos. O incêndio ocorreu devido à combustão do combustível sólido da
aeronave, atingindo temperaturas da ordem de 3.000 ºC. Suponha que um ônibus
espacial utilize um combustível sólido constituído de alumínio em pó, perclorato de
amônio (NH4ClO4) e o catalisador óxido de ferro(III). Durante a decolagem, o Fe 2O3
catalisa a reação entre NH4ClO4 e Al, resultando nos produtos sólidos Al2O3 e AlCl3
e gasosos NO e H2O.
O gráfico a seguir apresenta as curvas de uma reação que ocorre na presença e na
ausência de um catalisador.

Relacione os segmentos A e B com as energias correspondentes e a dependência dos


mesmos com o catalisador.

Gab:
A  energia de ativação da reação catalisada;
B  variação de entalpia da reação direta.
Somente a energia de ativação depende da ação do catalisador.

26 - (UCG GO)
Utilize as informações seguintes para responder aos itens de 01 a 04.
A variação de energia ocorrida na combustão do álcool etílico pode ser representada
pelo seguinte diagrama:

C2H 5OH + 3O 2 2CO2 + 3H2O


Analisando o diagrama acima, pode-se afirmar:
01. A combustão do álcool etílico é um processo endotérmico.
02. O conteúdo energético do complexo ativado é dado por (a)kcal.
03. A energia de ativação da reação inversa é maior do que a da reação direta.

Gab: FFV

27 - (MACK SP)
O gráfico acima representa a reação X  Y  Z . Os valores do H e da energia
de ativação, em kJ/mol, são, respectivamente,
a) + 50 e 20.
b) + 15 e 45.
c) + 30 e 20.
d) + 5 e 20.
e) + 25 e 55.

Gab: B

28 - (FEPECS DF)
A catalase é uma enzima empregada na reação de decomposição do peróxido de
hidrogênio, um dos compostos responsáveis pela formação de radicais livres no
organismo.
A ação dessa enzima permite que essa reação ocorra com uma velocidade 100
milhões de vezes maior do que a velocidade da reação sem a sua participação. Este
aumento na velocidade da reação só é possível porque a catalase:
a) desloca o equilíbrio da reação no sentido dos produtos;
b) forma um composto iônico com o peróxido de hidrogênio;
c) reduz a barreira de energia que separa reagentes dos produtos;
d) aumenta a energia livre de ativação da reação;
e) aumenta a diferença de energia entre os reagentes e os produtos.

Gab: C

29 - (UFG GO)
Observe o gráfico a seguir, que representa a velocidade de uma reação química
catalisada por uma enzima, como uma função da concentração do substrato.

1 ,0
V e lo c id a d e ( u .a )

( u .a = u n id a d e s a rb itrá ria s )
0 ,5

0 ,0 1 0 0 ,0 2 0 0 ,0 3 0
c o n c e n tra ç ã o d a u r é ia e m u .a

sobre esse gráfico, é correto afirmar-se que:


01. a velocidade da reação independe da concentração de uréia;
02. o catalisador utilizado é a uréia;
04. a variação na velocidade da reação é maior para pequenas concentrações de
substrato;
08. para altas concentrações de uréia, a reação não está mais ocorrendo, já que a
velocidade é constante.

Gab: FFVF

30 - (UFG GO)
A partir de 1997 a emissão de poluentes por automóveis deverá estar dentro de
rígidas normas. Para isso, já estão sendo instalados catalisadores em automóveis
novos. Estes catalisadores são à base de Platina e Ródio, que absorvem os gases
provenientes da combustão e convertem, por exemplo, o monóxido à dióxido de
carbono.

Com relação a catalisadores, pode-se afirmar que:


01. são utilizados para aumentar a velocidade de uma reação química;
02. com a sua adição, a energia de ativação é aumentada várias vezes, o que implica
em um maior rendimento;
04. sua utilização desloca o equilíbrio de uma reação química;
08. são utilizados em pequenas quantidades, pois são consumidos à proporção de
uma molécula por reação catalisada;
16. são utilizados em automóveis para converter o CO em CO2, uma vez que o CO,
em animais, forma a carboxihemoglobina, bloqueando o transporte de O 2 aos
tecidos;
32. para os catalisadores de automóveis, quanto maior a superfície exposta aos gases
maior a capacidade de catálise.

Gab: 01-V; 02-F; 04-F; 08-F; 16-V; 32-V.

31 - (UERJ)
Quando se leva uma esponja de aço à chama de um bico de gás, a velocidade da
reação de oxidação é tão grande que incendeia o material. O mesmo não ocorre ao
se levar uma lâmina de aço à chama. Nessas experiências, o fator que determina a
diferença de velocidades de reação é:
a) a pressão
b) o catalisador
c) o estado físico
d) a concentração
e) a superfície de contato

Gab: E

32 - (PUC MG)
Observe com atenção os itens a seguir.
I) Concentração dos reagentes.
II) Temperatura do sistema.
III) Presença de um catalisador.
São fatores que afetam a velocidade de uma reação química:
a) I e II apenas
b) I e III apenas
c) II e III apenas
d) I, II e III

Gab: D

33 - (UERJ)
A sabedoria popular indica que, para acender uma lareira, devemos utilizar
inicialmente lascas de lenha e só depois colocarmos as toras. Em condições
reacionais idênticas e utilizando massas iguais de madeira em lascas e em toras,
verifica-se que madeira em lascas queima com mais velocidade.
O fator determinante, para essa maior velocidade da reação, é o aumento da:
a) pressão
b) temperatura
c) concentração
d) superfície de contato

Gab: D

34 - (UDESC SC)
O dióxido de carbono (CO2) pode ser preparado em laboratório por meio da reação

CaCO3(s) + 2 HCℓ(aq)  CaCℓ2(aq) + H2O(ℓ) + CO2(g)

Considerando as condições experimentais, descritas na tabela acima, é CORRETO


afirmar que a formação de dióxido de carbono ocorre com maior rapidez na(s)
condição(ões):
a) III.
b) II.
c) I.
d) IV.
e) I e IV.

Gab: A

35 - (UMG)
Três experimentos foram realizados para investigar a velocidade da reação entre
HCl aquoso diluído e ferro metálico. Para isso, foram contadas, durante 30
segundos, as bolhas de gás formadas imediatamente após os reagentes serem
misturados.
Em cada experimento, usou-se o mesmo volume de uma mesma solução de HCl e a
mesma massa de ferro, variando-se a forma de apresentação da amostra de ferro e a
temperatura.
O quadro indica as condições em que cada experimento foi realizado.

EXPERIMENTO FERRO (2 g ) TEMPERATURA


I prego 40 ºC
II prego 20 ºC
III palhinha de aço 40 ºC

Assinale a alternativa que apresenta os experimentos na ordem crescente do número


de bolhas observado.
a) II, I, III
b) III, II, I
c) I, II, III
d) II, III, I

Gab: A

36 - (PUCCamp SP)
Laboratório, o hidrogênio pode ser preparado pela reação de zinco com solução de
ácido clorídrico. Observe as condições especificadas nas experiências a baixo.
A velocidade da reação é maior em:
Experiência TEMP Zinco [Ácido]
o
C mol/L
I 25 granulado 1,0
II 25 granulado 0,5
III 30 em pó 1,0
IV 30 em pó 0,5
V 30 em raspas 1,0
a) I
b) II
c) III
d) IV
e) V

Gab: C

37 - . (Fuvest SP)
A reação representada pela equação acima é realizada segundo dois procedimentos:

H2SO4 + CH3COONa  CH3COOH + Na2SO4


I. Triturando os reagentes sólidos.
II. Misturando soluções aquosas concentradas dos reagentes.

Utilizando mesma quantidade de NaHSO4 e mesma quantidade de CH3COONa


nesses procedimentos, à mesma temperatura, a formação do ácido acético:
a) é mais rápida em II porque em solução a freqüência de colisões entre os
reagentes é maior.
b) é mais rápida em I porque no estado sólido a concentração dos reagentes é
maior.
c) ocorre em I e II com igual velocidade porque os reagentes são os mesmos.
d) é mais rápida em I porque o ácido acético é liberado na forma de vapor
e) é mais rápida em II porque o ácido acético se dissolve na água.

Gab: A

38 - (PUC MG)
Assinale a alternativa incorreta:
a) A pulverização de um sólido influi na velocidade de suas reações.
b) Adicionando um catalisador especifico para a reação, ele aumenta a velocidade
dessa reação.
c) Uma reação química que apresenta energia de ativação extremamente pequena é
muito lenta.
d) Se um reagente é gasoso, a variação de sua pressão influi na velocidade da
reação da mesma maneira que a variação de sua concentração.
e) A elevação da temperatura aumenta a velocidade da reação química, porque
aumenta o número de partículas com energia superior à energia de ativação da
reação.

Gab: C

39 - (UNISINOS RS)
Nas indústrias químicas, os catalisadores são utilizados em larga escala, sendo
responsáveis por inúmeros processos econômicos empregados na obtenção de bens
de consumo importantes para o homem moderno.
Podemos afirmar que, nas reações em que atuam, os catalisadores:
a) aumentam a energia de ativação necessária para a reação.
b) diminuem a variação de entalpia do sistema.
c) atuam somente entre substâncias em solução.
d) diminuem a energia de ativação necessária para a reação.
e) aumentam a variação de entalpia da reação.

Gab: D

40 - (PUCCamp SP)
Para diminuir a poluição atmosférica, muitos carros utilizam conversores catalíticos,
que são dispositivos como “colméias” contendo catalisadores apropriados e por
onde fluem os gases produzidos na combustão. Ocorrem reações complexas com
transformações de substâncias tóxicas em não tóxicas, como

2CO + 2NO  2CO2 + N2


2CO + O2  2CO2
2NO2  N2 + 2O2
Das seguintes afirmações acerca dessas reações

I. São todas de catálise heterogênea.


II. Os catalisadores são consumidos nas reações.
III. Os catalisadores aumentam a superfície de contato entre os reagentes.
IV. Baixas temperaturas provavelmente aumentam a eficácia dos conversores
catalíticos

Pode-se afirmar que somente:


a) I está correta;
b) II está correta;
c) III está correta;
d) I e III estão corretas;
e) II e IV estão corretas.

Gab: A

41 - (PUC RJ)
Numa experiência, a reação de formação de amônia (NH 3), a partir do N2 e do H2,
está ocorrendo com um consumo de 12 moles de nitrogênio (N2) a cada 120
segundos. Neste caso, a velocidade de consumo de Hidrogênio (H2) é
a) 6 moles por minuto.
b) 12 moles por minuto.
c) 18 moles por minuto.
d) 24 moles por minuto.
e) 36 moles por minuto.

Gab: C

42 - (UFG GO)
Em aquários, utilizam-se borbulhadores de ar para oxigenar a água. Para um mesmo
volume de ar bombeado nesse processo, bolhas pequenas são mais eficientes,
porque em bolhas pequenas
a) a área superficial total é maior.
b) a densidade é menor.
c) a pressão é maior.
d) a velocidade de ascensão é menor.
e) o volume total é menor.

Gab: A

43 - (FURG RS)
Quando quantidades equimolares de etanol e ácido acético reagem, são produzidos
acetato de etila e água. Suponha que etanol e ácido acético tenham sido colocados
em um recipiente para reagir, sendo este vedado a seguir, para evitar perdas de
substâncias. Após uma semana, o frasco foi aberto e a análise de uma amostra da
solução líquida detectou as seguintes substâncias: etanol, ácido acético, acetato de
etila e água. O resultado do experimento indica que:
a) no instante em que foi aberto o frasco, as concentrações das quatro substâncias
eram iguais.
b) é preciso deixar os reagentes mais tempo reagindo para que sejam
completamente consumidos.
c) a rapidez de formação de reagentes e produtos é a mesma.
d) a concentração dos produtos é necessariamente maior que a concentração de
reagentes.
e) foi colocado um excesso de reagentes, daí sua presença após uma semana.

Gab: C

44 - (FATEC SP)
Cinco amostras de 300 g de ferro foram utilizadas para fabricar diferentes objetos,
que foram levados para diferentes locais.
Assinale a alternativa em que a amostra deverá oxidar-se (“enferrujar”) mais
rapidamente.
a) Limalha de ferro no porto de Santos.
b) Limalha de ferro no sertão semi-árido.
c) Um martelo numa fazenda próxima a Manaus.
d) Um monte de pregos no porto de Santos.
e) Um martelo no sertão semi-árido.

Gab: A

45 - (UFC CE)
As reações químicas metabólicas são fortemente dependentes da temperatura do
meio. Como conseqüência, os animais de sangue frio possuem metabolismo
retardado, fazendo com que os mesmos se movimentem muito mais lentamente em
climas frios. Isso os torna mais expostos aos predadores em regiões temperadas do
que em regiões tropicais.
Assinale a alternativa que justifica corretamente esse fenômeno.
a) Um aumento na temperatura aumenta a energia de ativação das reações
metabólicas, aumentando suas velocidades.
b) Um aumento na temperatura aumenta a energia cinética média das moléculas
reagentes, aumentando as velocidades das reações metabólicas.
c) Em temperaturas elevadas, as moléculas se movem mais lentamente,
aumentando a freqüência dos choques e a velocidade das reações metabólicas.
d) Em baixas temperaturas, ocorre o aumento da energia de ativação das reações
metabólicas, aumentando suas velocidades.
e) A freqüência de choques entre as moléculas reagentes independe da temperatura
do meio, e a velocidade da reação independe da energia de ativação.

Gab: B

46 - (UNIFOR CE)
Uma determinada reação química pode ocorrer com maior ou menor rapidez,
dependendo de vários fatores, entre eles,
I. o grau de subdivisão dos reagentes.
II. o valor da energia de ativação.
III. o valor da entalpia de reação.
IV. a temperatura do sistema em reação.
É correto o que se afirma SOMENTE em:
a) I e II
b) I e III
c) II e III
d) I, II e IV
e) II, III e IV

Gab: D

47 - (UFMG)
Considerando-se o papel do catalisador numa reação reversível, é CORRETO
afirmar que:
a) a velocidade da reação é independente da concentração do catalisador.
b) o catalisador acelera apenas a reação direta.
c) o catalisador desloca o equilíbrio no sentido de formar mais produtos, à mesma
temperatura.
d) o catalisador é consumido e regenerado durante a reação.

Gab: D

48 - (UFMG)
Em um antigo método para a fabricação do ácido sulfúrico, H 2SO4, uma das etapas
consistia numa seqüência de reações, representadas por estas equações:
I. SO2(g) + NO2(g)  SO3(g) + NO(g)
II. NO(g) + 1/2 O2(g)  NO2(g)
Considerando-se essas equações e a produção de H2SO4 , é INCORRETO afirmar
que:
a) a obtenção do H2SO4 pode ser realizada por meio da reação de SO3 com a água.
b) a equação da reação global da etapa descrita não inclui os compostos
nitrogenados.
c) o nitrogênio é reduzido e o enxofre é oxidado na primeira reação.
d) o oxigênio molecular catalisa a conversão do NO em NO2.

Gab: D

49 - (UNESP SP)
Comparando duas panelas, simultaneamente sobre dois queimadores iguais de um
mesmo fogão, observa-se que a pressão dos gases sobre a água fervente na panela de
pressão fechada é maior que aquela sobre a água fervente numa panela aberta. Nessa
situação, e se elas contêm exatamente as mesmas quantidades de todos os
ingredientes, podemos afirmar que, comparando com o que ocorre na panela aberta,
o tempo de cozimento na panela de pressão fechada será
a) menor, pois a temperatura de ebulição será menor.
b) menor, pois a temperatura de ebulição será maior.
c) menor, pois a temperatura de ebulição não varia com a pressão.
d) igual, pois a temperatura de ebulição independe da pressão.
e) maior, pois a pressão será maior.

Gab: B

50 - (UNESP SP)
A queima de um combustível como a gasolina, ou seja, sua reação com o oxigênio, é
bastante exotérmica e, do ponto de vista termodinâmico, é espontânea. Entretanto,
essa reação inicia-se somente com a concorrência de um estímulo externo, como,
por exemplo, uma faísca elétrica. Dizemos que o papel deste estímulo é
a) fornecer a energia de ativação necessária para a reação ocorrer.
b) deslocar o equilíbrio no sentido de formação de produtos.
c) aumentar a velocidade da reação direta e diminuir a velocidade da reação
inversa.
d) favorecer a reação no sentido da formação de reagentes.
e) remover o nitrogênio do ar, liberando o oxigênio para reagir.

Gab: A

51 - (UCG GO)
julgue o item a seguir:
01. A reação do zinco com uma solução ácida pode ser descrita pela seguinte
equação:
Zn (s) + 2 H+ (aq) Zn2+ (aq) + H2 (g)
Foram realizados vários experimentos para se analisar as condições de reação,
conforme mostrado no quadro abaixo. Conclui-se que a reação que ocorre com
maior velocidade é a que as condições do experimento II.

Experi- [H+] Zn(s)


-1
mento (mol L ) (1,0 g)

I 2,0 raspas

II 2,0 pó

III 1,0 raspas

IV 1,0 pó

Gab: V

52 - (UEM PR)
Assinale o que for correto.
01. A velocidade de uma reação não pode ser calculada pela diminuição da
quantidade dos reagentes ou pelo aumento da quantidade de produtos, por
unidade de tempo.
02. Complexo ativado é o estado intermediário (estado de transição) formado entre
reagentes e produtos, em cuja estrutura existam ligações enfraquecidas
(presentes nos reagentes) e formação de novas ligações (presentes nos produtos).
04. Energia de ativação é a menor quantidade de energia que deve ser fornecida aos
reagentes para a formação do complexo ativado e, conseqüentemente, para a
ocorrência da reação.
08. As reações que exigem menor energia de ativação são mais fáceis de ocorrer e,
por isso, possuem maior velocidade.
16. Em uma reação entre dois compostos no estado sólido, o fato de se triturarem
esses compostos deve, provavelmente, aumentar a velocidade da reação entre
eles por aumentar suas superfícies de contato.

Gab: 30
53 - (UFMG)
Os CFCs (clorofluorocarbonos) liberam, na estratosfera, átomos livres de cloro, que
destroem o ozônio. Esse processo é descrito, simplificadamente, pela seqüência de
duas etapas representadas nestas equações:
Etapa-I O3(g) + Cl(g) O2(g) + ClO (g)
Etapa II ClO(g) + O (g) 2O2(g) + Cl(g)
3

Considerando-se essas reações, é INCORRETO afirmar que:


a) o cloro é um catalisador do processo global.
b) o átomo de cloro é reduzido na Etapa I.
c) o CCl2F2 deve causar maior dano à camada de ozônio que o CClF3.
d) o processo global converte duas moléculas de O3 em três moléculas de O2.

Gab: B

54 - (UFU MG)
Acredita-se que a decomposição do peróxido de hidrogênio, na presença de íons
iodeto, acontece pelo seguinte mecanismo:

H2O2 (aq) + I- (aq)  H2O (l) + IO- (aq)


e
H2O2 (aq) + IO- (aq)  H2O (l) + O2 (g) + I- (aq)

Na proposta de mecanismo, I- (aq) é


a) um produto da reação global.
b) um reagente da reação global.
c) o complexo ativado do mecanismo.
d) um catalisador.

Gab: D

55 - (FURG RS)
Faz-se passar nitrogênio e hidrogênio na relação molar de 1:3 por uma espiral de
ferro submersa em um banho mantido à temperatura constante. A referida espiral é
recoberta com ferro em pó finamente dividido, o qual atua como catalisador na
reação de produção de amônia. Em relação ao equilíbrio representado pela equação
abaixo, são feitas as seguintes afirmações:

N2(g) + 3 H 2(g) 2 NH3

I. A presença do catalisador desloca o equilíbrio para direita, favorecendo a


formação do produto.
II. A presença do catalisador desloca o equilíbrio para esquerda, favorecendo os
reagentes.
III. A presença do catalisador não influencia na posição do equilíbrio.
IV. A presença do catalisador faz com que o equilíbrio seja atingido mais rápido.

Assinale a alternativa com a(s) afirmativa(s) correta(s).


a) Somente III.
b) I e IV.
c) Somente II.
d) Somente IV.
e) III e IV.

Gab: E

56 - (UNIMES SP)
Observando a reação abaixo:

2SO2(g) + O2(g) Pt
 2 SO3(g)

Pode-se afirmar que o papel desempenhado pela platina é o de promover:


a) catálise homogênea.
b) catálise heterogênea.
c) heterólise.
d) homólise.
e) eletrólise.

Gab: B

57 - (PUC MG)
Quando uma barra de zinco é mergulhada em uma solução
aquosa de ácido clorídrico, acontece a reação:

Zn (s )  2HCl(aq )  ZnCl2 (aq )  H 2 (g )

A temperatura da solução e a concentração de ácido afetam a velocidade da


oxidação da barra de zinco. Considere as condições experimentais apresentadas a
seguir durante a oxidação da barra de zinco.

É CORRETO afirmar que o zinco será oxidado mais rapidamente no experimento:


a) 1
b) 2
c) 3
d) 4

Gab: D

58 - (PUC MG)
A água oxigenada ou solução aquosa de peróxido de hidrogênio (H2O2) é uma
espécie oxidante bastante utilizada no dia-a-dia: descoloração dos cabelos,
desinfecção de lentes de contato, de ferimentos, etc. A sua decomposição produz
liberação de oxigênio e é acelerada por alguns fatores como a exposição à luz ou a
catalisadores Fe2+(aq), Fe3+(aq) e Pt(s). Um estudo da cinética da reação
2H 2 O 2 
 O 2  2H 2O foi realizado seguindo as condições experimentais
descritas na tabela a seguir:

Assinale a opção que classifica, de forma CRESCENTE, os tempos de duração dos


experimentos.
a) t1, t2, t4, t3.
b) t3, t4, t2, t1.
c) t2, t1, t3, t4
d) t4, t3, t1, t2

Gab: B

59 - (PUC MG)
A termoquímica é a área da química que trata dos fenômenos térmicos envolvidos
nas reações químicas.
A quantidade de calor trocado durante uma reação que acontece a pressão constante
corresponde à variação de entalpia H . É INCORRETO afirmar que o H de
uma reação:
a) depende do estado físico dos reagentes e produtos.
b) depende da quantidade de reagentes e produtos.
c) aumenta com a presença de um catalisador.
d) é positivo quando a reação é endotérmica.

Gab: C

60 - (UFPI)
Qual das sugestões para aumentar a velocidade de uma reação não encontra suporte
teórico na teoria das colisões?
a) aumentar a concentração dos reagentes;
b) reduzir o tamanho das partículas que devem reagir;
c) dissolver os reagentes em um solvente;
d) aumentar a temperatura;
e) achar um catalisador apropriado.

Gab: E

61 - (UFU MG)
O papel de um catalisador em um equilíbrio químico é
a) aumentar a energia da reação, gerando uma quantidade maior de produto em um
menor tempo de reação.
b) alterar o valor da constante de equilíbrio, favorecendo a reação química.
c) inverter os produtos pelos reagentes, modificando a velocidade da reação
química.
d) diminuir o intervalo de tempo necessário para o estabelecimento do equilíbrio da
reação química.

Gab: D

62 - (UNESP SP)
Na química atmosférica, os óxidos de nitrogênio desempenham um papel
importante, mantendo e poluindo a atmosfera, e são conhecidos coletivamente como
NOx. O óxido de nitrogênio, NO, contribui, como os clorofluorcarbonos, na
destruição da camada de ozônio, segundo as reações:

NO  O 3  NO 2  O 2 (I)
NO 2  O  NO  O 2 (II)

O resultado final dessas reações é a destruição de uma molécula de ozônio,


O 3  O  2O 2 .
Considerando as reações (I) e (II),
a) determine o número de oxidação do nitrogênio nos compostos presentes nas
equações;
b) indique, com justificativa, por que o NO é tão prejudicial na destruição da
camada de ozônio.

Gab:
a) NO = +2 e NO2 = +4
b) O NO é consumido na reação I e formado na II. Desse modo, uma única
molécula de NO poderá reagir com diversas moléculas deO3.

63 - (UFMG)
A reação do eteno, C2H4, com hidrogênio, H2, produz etano, C2H6. Sabe-se que, no
equilíbrio, a velocidade de formação dos produtos, V, e a velocidade inversa, de
formação dos reagentes, V’ , são iguais:

C2H4(g) + H2(g) C2H6(g) H < 0


V


V'

Foram realizados dois experimentos envolvendo essa reação, com apenas uma
diferença: um, na presença de catalisador; o outro, na ausência deste.
Comparando-se esses dois experimentos, é CORRETO afirmar que, na reação
catalisada, aumenta
a) a concentração de etano, no equilíbrio.
b) a quantidade de energia térmica produzida.
c) a rapidez com que as velocidades V e V’ se igualam.
d) a velocidade V, enquanto a velocidade V’ diminui.

Gab:C

64 - (UNIRIO RJ)
“Yves Chauvin, ganhador do prêmio Nobel de química de 2005 contribuiu
intensamente para a área da catálise. (...) Entre os processos por ele estudados estão
o de produção de olefinas e a catálise homogênea, que permitiu a realização de
reações bastante seletivas e a substituição de catalisadores prejudiciais ao meio
ambiente.”
Ciência Hoje, 2005
Os catalisadores são substâncias que
a) diminuem a velocidade da reação, ao aumentarem a energia de ativação do
sistema.
b) aceleram a velocidade da reação química, ao reagirem com os reagentes da
reação.
c) diminuem a velocidade da reação química, ao anularem a energia de ativação da
reação.
d) estão sempre no mesmo estado físico das substâncias participantes da reação.
e) aceleram a velocidade da reação química, ao diminuir a energia de ativação do
sistema.

Gab:E

65 - (FEPECS DF)
O metanol é um líquido, inflamável e perigoso, que apresenta efeito tóxico no
sistema nervoso, particularmente no nervo óptico. Essa substância pode ser
preparada através da hidrogenação controlada do monóxido de carbono, em uma
reação que se processa sob pressão e em presença de um catalisador metálico.

O papel do catalisador metálico na reação de síntese do metanol é:


a) diminuir o H da reação;
b) reduzir o tempo da reação;
c) aumentar a energia de ativação;
d) deslocar o equilíbrio da reação no sentido de produzir metanol;
e) não permitir que o sistema atinja o equilíbrio.

Gab: B

66 - (FGV SP)
A indústria petroquímica é comumente dividida em três segmentos: as empresas de
primeira, de segunda e de terceira geração. As empresas de primeira geração são
produtoras de petroquímicos básicos denominados commodities. Nessas empresas, o
esforço tecnológico atual é fortemente voltado para o aumento de eficiência de
processo, tanto para aumento de produtividade como para melhoria no grau de
pureza do produto, através, principalmente, do desenvolvimento de melhores
catalisadores e do controle de processo.
Referente a atuação de um catalisador em um processo químico, afirma-se que o
catalisador:
I. diminui a energia de ativação da reação;
II. aumenta a velocidade da reação;
III. desloca o equilíbrio da reação favorecendo a formação do produto;
IV. torna o processo exotérmico.
Dessas afirmativas, são corretas aquelas citadas apenas em
a) I e II.
b) I, III e IV.
c) I e IV.
d) II e III.
e) II e IV.

Gab: A

67 - (UFAL)
A sabedoria popular diz que o “fogo de palha queima rápido”. Quando se compara a
queima de um tronco de árvore com a da palha derivada de um vegetal nota-se a
veracidade desse dito popular. O aumento da velocidade de reação de combustão da
palha quando comparada à combustão do tronco deve-se
a) à formação de produtos diferentes de reação.
b) à diferente composição da celulose nas células vegetais.
c) ao maior conteúdo de água na palha.
d) à presença de substâncias voláteis na palha.
e) à maior superfície de contato entre os reagentes (celulose e oxigênio).

Gab: E

68 - (UFPE)
Sobre os parâmetros e variáveis que governam a velocidade de reações químicas,
podemos afirmar que:
00. em geral, as reações aumentam de velocidade com o aumento da temperatura.
01. em geral, as reações diminuem de velocidade com o aumento da concentração
dos reagentes em solução.
02. a uma dada temperatura, a velocidade de uma reação será maior quanto menor
for sua energia de ativação.
03. o aumento da pressão parcial dos reagentes, provoca um aumento na velocidade
de uma reação entre substâncias no estado gasoso.
04. um catalisador atua aumentando a energia de ativação para uma determinada
etapa de uma reação química.

Gab: VFVVF

69 - (UFC CE)
Assinale a alternativa que apresenta, na seqüência, os termos adequados para o
correto preenchimento das lacunas abaixo.
De uma reação química participam espécies denominadas de
____________________, que reagem entre si. Entre elas deve ocorrer
__________________, formando o que se chama de ____________________, para
originar os produtos. Como a velocidade das colisões é profundamente afetada pela
____________________ das partículas, quanto maior a temperatura, maior será o
número de choques efetivos.
a) complexos ativados, reação, intermediário, agitação térmica.
b) catalisadores, mudança de estado, complexo ativado, pressão.
c) reagentes, complexo ativado, choque efetivo, agitação térmica.
d) reagentes, choque efetivo, complexo ativado, agitação térmica.
e) reagentes, diferença de temperatura, agitação térmica, concentração.
Gab: D

70 - (UFPE)
O peróxido de hidrogênio (H2O2), conhecido comercialmente como água oxigenada,
sofre uma decomposição lenta em água (H2O) e oxigênio (O2). A velocidade desta
reação pode ser aumentada pela presença da enzima catalase (hidroperoxidase), que
atua nesta reação como catalisador. Nas reacões químicas, o catalisador tem o papel
de:
a) alterar a variação de entalpia da reação.
b) diminuir a energia dos reagentes em uma reação.
c) diminuir a energia dos produtos em uma reação.
d) encontrar um novo caminho reacional, com uma maior energia de ativação.
e) encontrar um novo caminho reacional, com uma menor energia de ativação.

Gab: E

71 - (UNESP SP)
Os catalisadores desempenham importante papel em vários processos químicos.
Uma reação genérica entre os reagentes A e B pode ocorrer na ausência ou na
presença de um catalisador (cat).
AB  C  D não catalisada
cat
A  B 
 C  D catalisada
Indique a alternativa que melhor representa as reações catalisada e não catalisada.

a)

b)

c)
d)

e)

Gab: D

72 - (PUC RS)
O óxido nítrico reage com hidrogênio, produzindo nitrogênio e vapor d´água de
acordo com a seguinte equação:

2NO(g) + 2H2(g)  N2(g) + 2H2O(g)

Acredita-se que essa reação ocorra em duas etapas:

1ª etapa (lenta):
2NO(g) + H2(g)  N2O(g) + H2O(g)

2ª etapa (rápida):
N2O(g) + H2(g)  N2(g) + H2O(g)

Caso as concentrações de NO e H2 sejam duplicadas simultaneamente, efetuando a


reação em sistema fechado, a velocidade da reação ficará multiplicada por:
a) 2
b) 3
c) 4
d) 6
e) 8

Gab: E

73 - (UFG GO)
O hipoclorito de sódio (NaOCl) é utilizado como alvejante. A ação desse alvejante
sobre uma solução azul produz descoramento, devido a reação com o corante. O
gráfico a seguir representa a variação na concentração do corante em função do
tempo de reação com o alvejante. A concentração inicial do alvejante é mil vezes
maior que a do corante.
Analisando esse gráfico, julgue as proposições a seguir:
01. a velocidade da reação aumenta com o tempo;
02. a velocidade média da reação, entre zero e três minutos, é 0,75mol.L-1.min-1;
03. em 4 minutos a concentração do corante é a metade da inicial;
04. após 24 horas a solução permanece azul.

Gab: 01-E; 02-C; 03-E; 04-E.

74 - (FURG RS)
A cinética da reação:
2A+ 2 B  C
foi estudada sendo determinada a velocidade inicial da produção de C para misturas
de várias composições, como está indicado na tabela abaixo, a 25°C.

Se a lei de velocidade é dada por v = k [A] a [B]b, então, os valores dos coeficientes
“a” e “b” são, respectivamente:
a) 2 e 1.
b) 1 e 1.
c) 2 e 2.
d) -1 e 1.
e) -1 e 2.

Gab: A

75 - (ITA SP)
Considere as sequintes afirmações relativas a reações químicas em que não haja
variação de temperatura e pressão:

I. Uma reação química realizada com a adição de um catalisador é denominada


heterogênea se existir uma superfície de contato visível entre os reagentes e o
catalisador.
II. A ordem de qualquer reação química em relação à concentração do catalisador é
igual a zero.
III. A constante de equilíbrio de uma reação química realizada com a adição de um
catalisador tem valor numérico maior do que a da reação não catalisada.
IV. A lei de velocidade de uma reação química realizada com a adição de um
catalisador, mantidas constantes as concentrações dos demais reagentes, é igual
àquela da mesma reação não catalisada.
V. Um dos produtos de uma ração química pode ser o catalisador desta mesma
reação.

Das afirmações feitas, estão CORRETAS:


a) apenas I e III
b) apenas I e V
c) apenas I, II e IV
d) apenas II, IV e V
e) apenas III, IV e V

GAB: B

RESOLUÇÃO
I – Verdadeiro: quando o catalisador e os reagentes estão em fases diferentes , a
catálise é denominada de heterogênea
II – Falso: quando o catalisador afetar a velocidade de uma ração química a ordem da
reação será diferente de zero em relação ao catalisador
III – Falso: somente a temperatura consegue alterar a constante de equilíbrio de uma
reação química.
IV – Falso: a adição de um catalisador modifica o caminho da reação, o número de
etapas e a natureza do complexo ativado. Assim, a expressão da lei para uma reação não
catalisada necessariamente não é a mesma de uma reação catalisada.
V – Verdadeiro: trata-se de uma auto-catálise. Por exemplo, pode-se citar a reação de
Belousov-Zhabothiskii
BrO3- + HBrO2 + H3O+  2BrO2 + 2H2O
2BrO2 + 2Ce3+ + 2H3O+  2HBrO2 + Ce4+ + 2H2O
pelas etapas das reações pode-se perceber que o catalisador é o HBrO 2, assim, se a sua
concentração for aumentada a velocidade da primeira etapa será aumentada.

76 - (ITA SP)
A equação: 2A + B  PRODUTOS representa uma determinada reação química
que ocorre no estado gasoso. A lei de velocidade para esta reação depende da
concentração de cada um dos reagentes, e a ordem parcial desta reação em relação a
cada um dos reagentes é igual aos respectivos coeficientes estequiométricos. Seja
V1 a velocidade da reação quando as pressão parcial de A e B é igual a p A e pB,
respectivamente, e V2 a velocidade da reação quando estas pressões parciais são
triplicadas.

A opção que fornece o valor CORRETO da razão V2/V1 é


a) 1
b) 3
c) 9
d) 27
e) 81

Gab: D

RESOLUÇÃO

Pela lei de Guldberg-Waage temos que:


V = K . [A]2. [B]
- Calculando a concentração em função da pressão parcial teremos:

P
R T
Logo a velocidade V1 é:
2 2
 P   P  K . PA . PB
V1  K .  A  .  B   V1 
 R . T   R . T  (R . T) 3

Velocidade V2:

2 2
 3PA   3PB  27 . K . PA . PB
V2  K .   .   V2  3
R .T R .T (R . T)

Logo:

V2 27 . K . PA2 . PB ( R . T ) 3 V
  2  27
V1 2 3 V1
K . PA . PB ( R . T )

77 - (IME RJ)
Para a reação A + B  C foram realizados três experimentos, conforme a tabela
abaixo:

Determine:
a) a lei da velocidade da reação acima;
b) a constante de velocidade;
c) a velocidade de formação de C quando as concentrações de A e B forem ambas
0,50 M.

Gab:
a) V = k [A] . [B]
b) 2,0 . 10–1 mol L–1.min–1
c) 5,0 . 10–2 mol L–1.min–1

78 - (UFRJ)
A oxidação do brometo de hidrogênio pode ser descrita em 3 etapas:

I. HBr(g) + O2(g)  HOOBr(g) (etapa lenta)


II. HBr(g) + HOOBr(g)  2 HOBr(g) (etapa rápida)
III. HOBr(g) + HBr(g)  Br2O(g) + H2O(g) (etapa rápida)

a) Apresente a expressão da velocidade da reação de oxidação do brometo de


hidrogênio.
b) Utilizando a equação global da oxidação do brometo de hidrogênio, determine o
número de mol de Br2 produzido quando são consumidos 3,2g de O2.

Gab:
a) v = K[HBr] [O2]
b) Resp: 0,2mol de Br2

79 - (INTEGRADO RJ)
A Química Ambiental procura, entre outras coisas, adotar formas de atenuar a
emissão de substâncias gasosas que depreciam a qualidade do ar. A reação entre os
gases monóxido de carbono e oxigênio para produzir dióxido de carbono, de acordo
com a equação abaixo, tem grande importância para o estudo ecológico:

2 CO(g) + O2(g)  2 CO2(g)

Considerando a reação simples, assinale a alternativa correta:


a) a velocidade de formação do dióxido de carbono independe da concentração dos
reagentes;
b) a velocidade de formação do dióxido de carbono independe da temperatura do
ambiente;
c) a reação química como mostrada acima não está ajustada em sua estequiometria;
d) a reação é de terceira ordem em relação ao monóxido de carbono;
e) a reação é de terceira ordem em relação aos reagentes.

Gab: E

80 - (UEPB)
Em relação aos aspectos ambientais, uma das grandes preocupações atuais é o uso
indiscriminado de produtos químicos, tais como os propelentes
(clorofluorcarbonetos) usados em aerossóis e gases refrigerantes e os óxidos de
nitrogênio provenientes da queima de combustíveis de automóveis e aviões. Tais
produtos vêm destruindo a camada de ozônio , O3, da atmosfera, possibilitando uma
indesejável incidência cada vez maior de raios ultravioleta no planeta. Entender
como a destruição do ozônio ocorre é muito importante. Por exemplo, sabe-se que a
reação entre o ozônio , O3, e o dióxido de nitrogênio, NO2, a 231K, é de primeira
ordem em relação a estes dois gases e ocorre segundo a equação:
2 NO2(g) + O3(g)  N2O5(g) + O2(g)
A partir dessas informações e da lei de velocidade da reação, responda:
a) Como se altera a velocidade da reação se a concentração do NO2 for triplicada?
b) Como se altera a velocidade da reação se a concentração do O 3 for reduzida à
metade?

Gab:
a) a velocidade também triplica
b) também reduz pela metade

81 - (UNIFICADO RJ)
Numa experiência envolvendo o processo N2 + 3H2  2NH3, a velocidade da reação
foi expressa como = 4,0 mol/L.h. Considerando-se a não-ocorrência de reações
secundárias, a expressão dessa mesma velocidade, em termos de concentração de
H2, será:
a) -[H2]/t = 1,5 mol/L.h
b) -[H2]/t = 2,0 mol/L.h
c) - [H2]/t= 3,0 mol/L.h
d) -[H2]/t = 4,0 mol/L.h
e) -[H2]/t = 6,0 mol/L.h

Gab: E

82 - (PUC RS)
Uma forma de ingerirmos a vitamina C é através do consumo de sucos de frutas. O
suco deve ser consumido logo após ser preparado, pois essa vitamina sofre oxidação
e perde sua ação em pouco tempo. O gráfico abaixo apresenta a curva de
decomposição da vitamina C, presente no suco de acerola, em função do tempo.

Pela análise do gráfico, é correto afirmar que a velocidade média de decomposição


da vitamina C, em molar/min, nas duas primeiras horas após o preparo do suco, é
de, aproximadamente,
a) 2,5 x 10-4
b) 6,0 x 10-4
c) 3,0 x 10-2
d) 4,0 x 10-2
e) 7,0 x 10-2

Gab: B
83 - (PUC MG)
A água sanitária é uma solução aquosa que contém os íons ClO -, Na+, Cl-, OH-. O
seu poder desinfetante deve-se essencialmente aos íons ClO-. Com o tempo, esses
íons se dissociam, como representado na seguinte reação: 2ClO -  2Cl- + O2.
Considere o gráfico seguinte, representando as evoluções, com o tempo da
concentração de ClO- em três frascos de água sanitária, cada um guardado numa
temperatura diferente. É INCORRETO afirmar:

a) Para manter um melhor poder desinfetante, a água sanitária deve ser conservada
num lugar fresco.
b) Depois de 50 dias de conservação a T = 30 oC, a água sanitária perdeu mais de
50% do seu poder desinfetante.
c) Depois de 200 dias de conservação a T = 20 oC, a água sanitária perdeu mais de
50% do seu poder desinfetante.
d) Um frasco de água sanitária, conservado 6 meses a T = 40 oC, mantém um bom
poder desinfetante.

Gab: D

84 - (UEM PR)
Os conversores catalíticos automotores, baseados em ligas metálicas sólidas
contendo ródio, paládio ou molibdênio, são dispositivos antipoluição existentes na
maioria dos carros. Sua função é absorver moléculas de gases poluentes e, através
de um processo chamado catálise, oxidar ou decompor esses gases, como mostra o
exemplo abaixo. Para a reação global 2 NO(g) + O 2(g)  2NO2(g) , na qual NO2
atmosférico é gerado a partir de NO expelido dos escapamentos de automóveis, é
proposto o seguinte mecanismo, em duas etapas:
N2O2(g) + O2(g)   2NO2(g) (etapa lenta)
2NO(g)  N2O2(g) (etapa rápida)
Considerando essas afirmações, assinale o que for correto.
01. A lei de velocidade da etapa lenta é igual a v = k[O2][NO]2.
02. As reações das etapas rápida e lenta podem ser chamadas de reações
bimoleculares.
04. A catálise descrita acima é um exemplo de catálise homogênea.
08. À temperatura e à concentração de NO(g) constantes, se a concentração
de O2(g) duplicar, a reação global será 4 vezes mais rápida.
16. Sendo a lei de velocidade da etapa lenta, obtida experimentalmente, igual
a v=k[N2O2][O2], sua ordem de reação é igual a 2.
Gab: 18

85 - (UFLA MG)
A amônia (NH3) é de grande importância na fabricação de fertilizantes. Ela pode ser
obtida a partir de hidrogênio (H 2) e nitrogênio (N2). A lei de velocidade para essa
reação é V = k [ H2 ]3 [ N2 ].
Quando a concentração de hidrogênio é duplicada e a concentração de nitrogênio é
triplicada, mantendo-se constante a temperatura, é correto afirmar que:
a) a velocidade final não é alterada.
b) a velocidade final é 24 vezes a velocidade inicial.
c) a velocidade final é 6 vezes a velocidade inicial.
d) a velocidade final é 18 vezes a velocidade inicial.
e) a velocidade final é 54 vezes a velocidade inicial.

Gab: B

86 - . (Puc RS)
A poluição é uma das causas da destruição da camada de ozônio. Uma das reações
que pode ocorrer no ar poluído é a reação do dióxido de nitrogênio com o ozônio,
representada abaixo.
2NO2(g) + O3(g)  N2O5(g) + O2(g)

Essa reação apresenta uma lei de velocidade expressa por:


 =  [NO2].[O3]
Se a concentração de NO2 (g) for duplicada, mantendo-se constantes todos os outros
fatores, a velocidade da reação
a) quadruplica.
b) reduz-se à metade.
c) duplica.
d) permanece constante.
e) triplica.

Gab: C

87 - (UMG)
A água oxigenada, , decompõe-se para formar água e oxigênio, de acordo com a
equação:

H2O2 (l)  H2O (l) + 1/2 O2(g)

A velocidade dessa reação pode ser determinada recolhendo-se o gás em um sistema


fechado, de volume constante, e medindo-se a pressão do oxigênio formado em
função do tempo de reação.
Em uma determinada experiência, realizada a 25 ºC, foram encontrados os
resultados mostrados no gráfico.
Considerando-se o gráfico, pode-se afirmar que a velocidade de decomposição da
água oxigenada
a) é constante durante todo o processo de decomposição.
b) aumenta durante o processo de decomposição.
c) tende para zero no final do processo de decomposição.
d) é igual a zero no início do processo de decomposição.

Gab: C

88 - . (Puc RS)
Numa experiência, a reação de formação de amônia (NH 3), a partir do N2 e do H2,
está ocorrendo com um consumo de 12 mols de nitrogênio (N2) a cada 120
segundos. Nesse caso, a velocidade de sumo de hidrogênio (H2) é:
a) 6 mols por minuto
b) 12 mols por minuto.
c) 18 mols por minuto.
d) 24 mols por minuto.
e) 36 mols por minuto.

Gab: C

89 - (UEBA)
A amônia é produzida, industrialmente a partir do gás nitrogênio (N2) e do gás
hidrogênio (H2), segundo a equação:
N2(g) + 3 H2(g)  2 NH3(g)

Dado: Massa Molar do H2 = 2,0 g . mol-1


Numa determinada experiência, a velocidade média de consumo de gás hidrogênio
foi de 120 gramas por minuto. A velocidade de formação do gás amônia, nessa
experiência, em número de mols por minuto será de:
a) 10
b) 20
c) 40
d) 50
e) 60

Gab: C

90 - (PUC MG)
Considere a equação: 2 NO2(g) + 4 CO(g)  N2(g) + 4 CO2(g). Admita que a formação
do N2(g) tem uma velocidade média constante igual a 0,05 mol/min. A massa de
CO2(g), em gramas, formada em 1 hora, é:
a) 8,8
b) 44,0
c) 84,0
d) 132,0
e) 528,0

Gab: E

91 - . (Fuvest SP)
O estudo cinético, em fase gasosa, da reação representada por: NO2 + CO  CO2 +
NO, mostrou que a velocidade da reação não depende da concentração de CO, mas
depende da concentração de NO2 elevada ao quadrado. Esse resultado permite
afirmar que:
a) o CO atua como catalisador.
b) o CO é desnecessário para a conversão de NO2 em NO
c) o NO2 atua como catalisador.
d) a reação deve ocorrer em mais de uma etapa.
e) a velocidade da reação dobra se a concentração inicial de NO2 for duplicada.

Gab: E

92 - (VUNESP SP)
Duas substâncias gasosas A e B reagem em um recipiente fechado, de acordo com a
seguinte lei de velocidade velocidade = k [A] . [B]2
Com relação a esta reação são feitas as seguintes afirmações:

I. Mantida constante a temperatura, a velocidade aumentará oito vezes, se o


volume inicial for à metade.
II. Mantido constante o volume, uma diminuição de temperatura provoca uma
diminuição na velocidade da reação.
III. Mantidos constantes o volume, a temperatura e a concentração de A, e
diminuindo pela metade a concentração de B, a velocidade aumenta quatro
vezes.

Podemos afirmar que:


a) I, II e III são corretas.
b) apenas I e II são corretas.
c) apenas I e III são corretas.
d) apenas II e III são corretas.
e) apenas II é correta.

Gab: B

93 - (FATEC SP)
Em aparelhagem adequada, nas condições ambientes, certa massa de carbonato de
cálcio foi colocada para reagir com excesso de ácido clorídrico diluído. Dessa
transformação, resultou um gás. O volume de gás liberado foi medido a cada 30
segundos. Os resultados são apresentados a seguir:

T e m p o (s ) 30 60 90 120 150 180 210 240

V o lu m e d e
g á s ( c m 3) 80 150 200 240 290 300 300 300

Analisando-se esses dados, afirma-se:


I. O volume de gás liberado aumentará se após 180 segundos adicionarmos mais
ácido.
II. O carbonato de cálcio é o reagente limitante dessa transformação, nas condições
em que foi realizada.
III. O gás liberado nessa transformação é o hidrogênio, H2.
IV. Construindo-se um gráfico do volume gasoso liberado em função do tempo, a
partir de 3 minutos, a curva obtida apresentará um patamar.
Estão corretas as afirmações
a) I e II.
c) II e III.
b) I e III.
d) II e IV.
e) III e IV.

Gab: D

94 - (FEPECS DF)
Analisando a influência da concentração dos regentes na velocidade da reação entre
o monóxido de nitrogênio e oxigênio, observamos que quando a concentração do
NO é dobrada, a velocidade da reação aumenta por um fator 4. Se as concentrações
de NO e O2 são dobradas, a velocidade aumenta por um fator 8. A expressão da
velocidade dessa reação é:
a) v = k [NO]2[O2];
b) v = k [NO]2[O2]2;
c) v = k [NO] [O2];
d) v = k [NO]4[O2]2;
e) v = k [NO] [O2]2.

Gab: A

95 - (UEM PR)
Sobre a combustão completa do propano (C3H8), observou-se que 2,24 litros desse
gás são consumidos em 10 minutos.
Considerando o sistema nas CNTP e que o propano, o O 2 e o CO2 são gases ideais,
responda:
a) Qual é a velocidade de consumo de C3H8 em mol/min?
b) Qual é a velocidade de consumo de O2 em mol/min?
c) Qual é a velocidade de formação de CO2 em litros/min?

Gab:
a) 102 mol/min
b) 5102 mol/min
c) 3102 mol/min

96 - (UFC CE)
O monóxido de carbono (CO), um veneno metabólico, é incolor, inodoro e se
apresenta no estado gasoso, à temperatura ambiente. Isto confere ao CO a
denominação de “poluente imperceptível”. Quando inalado, o CO interfere no
transporte de O2 no sangue, ao combinar-se com a hemoglobina, para formar a
carboxihemoglobina.
k1
Oxihemoglobina + CO(g)  
k2 Carboxihemoglobina (aq) + O2(g)
Dado que a cinética da reação de formação da carboxihemoglobina é de primeira
ordem em relação a cada um dos reagentes, assinale a alternativa correta.
a) A expressão que representa corretamente a lei de velocidade da reação inversa é
v = k–1[carboxihemoglobina]/[O2], e k–1 é adimensional.
b) A lei de velocidade da reação direta é dada por v = k1[oxihemoglobina][CO], e
as dimensões de k1 serão Lmol–1s–1.
c) Quando os valores das concentrações iniciais da oxihemoglobina e do CO forem
idênticos e diferentes de 1M, a expressão v = k1 representará corretamente a lei
de velocidade da reação.
d) A reação descrita é dita de segunda ordem com relação aos reagentes, e a
constante de velocidade k1 assume a dimensão L2mol–2s.
e) A etapa lenta da reação não é influenciada pelas concentrações da
oxihemoglobina e de monóxido de carbono.

Gab: B

97 - (UFMS)
Considerando a equação abaixo, não-balanceada, para a queima do propano C3H8(g)
+ O2(g)  CO2(g) + H2O(l) + calor , determine a quantidade de mol de água
produzida em uma hora, se a velocidade da reação for 5 x 10 –3 mol de propano por
segundo.

Gab: 72

98 - (MACK SP)
Considere que, na reação abaixo equacionada, a formação de O 2 tem uma
velocidade média constante e igual a 0,06 mol/l.s.
2 NO2(g) + O3(g)  N2O5(g) + O2(g)
A massa de dióxido de nitrogênio, em gramas, consumida em um minuto e meio, é:
Dado: massa molar (g/mol) N = 14 , O = 16
a) 496,8 g
b) 5,4 g
c) 162,0 g
d) 248,4 g
e) 324,0 g

Gab: A

99 - (UEM PR)
Considerando os fundamentos da cinética das reações químicas, assinale o que for
correto.
01. A energia de ativação tem um valor característico para cada reação
química e varia bruscamente com a temperatura e com a concentração dos
reagentes.
02. Quanto menor a energia de ativação, mais rápida será a reação.
04. A velocidade de uma reação química aumenta com a temperatura.
08. A velocidade das reações enzimáticas é fortemente dependente do pH e
da temperatura.
16. Se a lei de velocidade de uma reação química é do tipo: velocidade = k
2
[A] . [B], significa que, dobrando a concentração dos reagentes A e B, a
velocidade da reação aumentará 8 vezes.
32. Para uma reação cuja lei de velocidade seja: velocidade = k [A] n [B]m, a
ordem global da reação é m + n.

Gab: 62

100 - (UFTM MG)


Considere as equações químicas:
I. 2NO (g) + H2 (g)  N2O (g) + H2O (g)
II. I2 (g) + H2 (g)  2HI (g)
Ao se dobrarem as concentrações dos reagentes, observa-se, para a reação I, que a
velocidade da reação aumentou por um fator de 8, enquanto que, para reação II, a
velocidade da reação aumentou por um fator de 4. O gás hidrogênio apresenta igual
ordem da reação para as duas reações examinadas.
Dentre as possíveis expressões de velocidades de reações para as equações I e II,
tem-se, respectivamente:
a) v = k [NO]2 [H2] e v = k [I2]2 [H2].
b) v = k [NO]2 [H2] e v = k [I2] [H2].
c) v = k [NO]4 [H2]2 e v = k [I2]2 [H2]2.
d) v = k [NO]2 e v = k [I2].
4
e) v = k [H2] e v = k [H2]2.

Gab: B

101 - (UECE)
A camada de ozônio na atmosfera é um filtro solar natural que protege o ser humano
da radiação ultravioleta que pode causar câncer de pele e catarata no globo ocular. O
ozônio pode desaparecer a partir da seguinte reação: 2O3(g)  3O2(g).
Se a velocidade de formação do O2, O2t for 9,0.10 4 mol/L.s num certo
instante, o valor da velocidade de desaparecimento do O3,  O3t, no mesmo
instante, em mol/L.s, será:
a) 18,0 . 10 4
b) 13,5 . 10 4
c) 6,0 . 10 4
d) 4,5 . 10 4

Gab: C

102 - (UEG GO)


Ao ramo da química que estuda a velocidade de uma reação e os fatores que a
influenciam, denomina-se cinética química. A velocidade de uma reação pode ser
obtida medindo-se a quantidade de um reagente que desaparece, ou a quantidade de
um produto que se forma, num determinado intervalo de tempo. Seja uma reação
genérica:
A+B C
Para esta reação foram medidas as quantidades de A presente no sistema, em tempos
diferentes e organizou-se a seguinte tabela:

Tempo(s) mols de A presente


0 30
2 20
4 12
6 4

Com base nesses dados, determine a velocidade média da reação, nos seguintes
intervalos:
a) De 0 s a 2 s.
b) De 4 s a 6 s.

Gab:
a) – 5mol/s
b) – 4 mol/s

103 - (UEM PR)


A uma dada temperatura, medidas experimentais da velocidade da reação abaixo
mostraram tratar-se de uma reação de primeira ordem em relação à concentração de
S2O82 e também de primeira ordem em relação a I.

S2O82 + 3I  2SO42 + I3


Considerando essas afirmações, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
01. A lei de velocidade da reação pode ser descrita por v  k[S 2 O 82  ]; [ I  ]
.
02. Provavelmente existem erros nas medidas experimentais, visto que os
coeficientes obtidos são diferentes dos coeficientes da equação balanceada.
04. Se são mantidas constantes a temperatura e a concentração de I , a
velocidade da reação duplicar-se-á se a concentração de S2O82 for duplicada.
08. Uma elevação da temperatura irá alterar a velocidade da reação, somente
se a reação for endotérmica.
16. A adição de um catalisador ao sistema aumenta a velocidade da reação
porque diminui a energia de ativação para a formação dos produtos.

Gab: 21

104 - (UDESC SC)


A equação A + 2B  AB2 representa uma reação cuja equação da velocidade é V =
K[A] [B]. Sabe-se que a concentração molar de B é 2, que é o dobro de A, sendo a
velocidade 3,0 mol/L.min.

A alternativa em que está correto o valor da constante de velocidade é:


a) 1,5min
b) 1,5L / mol.min
c) 6,0mol/L.min
d) 1,5mol/L.seg
e) 3min

Gab: B

105 - (FURG RS)


A inversão da sacarose à temperatura de 25 ºC ocorre com uma velocidade (rapidez)
de reação igual a “v” e depende do pH. Os dados obtidos nos instantes iniciais da
reação, em dois experimentos, são mostrados na tabela abaixo:

[sacarose] Velocidade de
Experimento pH 1
(mol L ) reação (mol L1 s 1 )
1 5 0,1 v1
2 4 0,1 v2

Sabe-se que a lei de velocidade para a reação é expressa por:

v  k  [sacarose]1  [ H  ]1

Onde k é a constante de velocidade e depende somente da temperatura. Com base


nesses dados, o valor correto da razão v1/v2 é
a) 0,02.
b) 0,1.
c) 1.
d) 10.
e) 0,01.

Gab: B

106 - (UFRN)
O biodiesel tem se mostrado uma fonte de energia alternativa em substituição ao
diesel e a outros derivados do petróleo. Suas principais vantagens são reduzir os
níveis de poluição ambiental e ser uma fonte de energia renovável. O biodiesel pode
ser obtido a partir da reação de óleos vegetais brutos com alcoóis primários em meio
básico, como mostrado abaixo:

H2C O CO R H2C OH
, ,
HC O CO R + 3R-OH HC OH + 3R-O-CO-R
Álcool Biodiesel
H2C O CO R H2C OH
primário
Óleo vegetal Glicerol

Na reação de obtenção do biodiesel,


a) a velocidade média de formação do biodiesel é o triplo da velocidade de
consumo do álcool primário.
b) a velocidade média de consumo do óleo vegetal é igual à velocidade de
formação do biodiesel.
c) a velocidade média de formação do glicerol é igual à velocidade de formação do
biodiesel.
d) a velocidade média de consumo do álcool primário é o triplo da velocidade de
consumo do óleo vegetal.

Gab: D

107 - (FATEC SP)


Pode-se detectar a presença de iodetos em águas-mães de salinas, por meio da
reação representada pela equação

H2O2(aq) + 2H+(aq) + 2I–(aq)  2H2O2(l) + I2(aq)

Os seguintes gráficos, mostrando a velocidade da reação em função da concentração


dos reagentes, foram construídos com os dados coletados em vários experimentos:
 variando a concentração de H2O2 e mantendo constantes as de H+ e I–;
 variando a concentração de H+ e mantendo constantes as de H2O2 e I–;
 variando a concentração de I– e mantendo constantes as de H2O2 e H+.
v v v

[H2O2] [H+] [I-]

Com base na análise dos gráficos, afirma-se que a velocidade da reação


I depende apenas da concentração de H+.
II é diretamente proporcional à concentração de H2O2.
III independe da concentração de H+.
IV é inversamente proporcional à concentração de I–.
É correto o que se afirma apenas em:
a) I
b) III
c) IV
d) II e III
e) II, III e IV

Gab: D

108 - (MACK SP)


Para a decomposição do dióxido de nitrogênio, produzindo monóxido de nitrogênio
e gás oxigênio a uma temperatura t, a lei de velocidade é v = k[NO2]2.
Se a concentração em mol do NO2 for triplicada, sem variação da temperatura, a
velocidade dessa reação
a) fica multiplicada por dois.
b) fica multiplicada por três.
c) fica multiplicada por seis.
d) fica multiplicada por nove.
e) permanece a mesma.

Gab: D
109 - (UEG GO)
“Colocar o alimento no freezer retarda a ação dos microorganismos; usar
conservantes diminui a velocidade da reação, ou seja, o alimento irá se conservar
mais tempo.”
“Os aditivos atuam protegendo os alimentos dos microrganismos e deixando
inalterados a cor, o aroma, a consistência, a umidade, etc.”
“A contextualização no ensino de cinética química”. Química nova na escola, n. 11,
maio 2000.
Sobre cinética química, julgue as afirmativas:
I. Estão entre as condições para que uma reação ocorra, o contato entre os
reagentes e a afinidade química.
II. Considerando a reação elementar H 3O    OH  2H 2 O , a velocidade dessa
reação pode ser calculada pela expressão: V  k  [ H 3O  ]  [  OH]  [H 2 O] .
III. A elevação da temperatura aumenta a velocidade de reações químicas
exotérmicas e endotérmicas, favorecendo mais as reações endotérmicas, pois
essas reações ocorrem com absorção de calor.
IV. Os catalisadores são substâncias que aumentam a energia de ativação e,
conseqüentemente, a velocidade das reações químicas.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) Apenas a afirmativa I é verdadeira.
b) Apenas as afirmativas I e III são verdadeiras.
c) Apenas as afirmativas II e III são verdadeiras.
d) Apenas a afirmativa IV é verdadeira.

Gab: B

110 - (UNIFESP SP)


Estudos cinéticos da reação entre os gases NO2 e CO na formação dos gases NO e
CO2 revelaram que o processo ocorre em duas etapas:

I. NO 2 (g)  NO 2 (g )  NO(g)  NO 3 (g )
II. NO 3 (g )  CO(g)  NO 2 (g )  CO 2 (g )

O diagrama de energia da reação está esquematizado a seguir.

a) Apresente a equação global da reação e a equação da velocidade da reação que


ocorre experimentalmente.
b) Verifique e justifique se cada afirmação a seguir é verdadeira:
I. a reação em estudo absorve calor;
II. a adição de um catalisador, quando o equilíbrio é atingido, aumenta a
quantidade de gás carbônico.

Gab:
a) equação global: NO 2(g )  CO (g )  NO (g )  CO 2(g )
equação da velocidade: v  k[ NO 2 ]2
b) I. Falsa. A energia potencial dos produtos é menor que a dos reagentes,
evidenciando uma liberação de energia durante a reação, o que caracteriza uma
reação exotérmica ( H  0) .
II. Falsa. A edição de catalisador não desloca o equilíbrio químico.

111 - (UDESC SC)


Uma reação muito importante para os estudos sobre poluição atmosférica é a
decomposição fotoquímica do dióxido de nitrogênio, cuja equação não balanceada
é:

NO 2(g )  NO (g )  O 2(g ) H  27,0 Kcal / mol

De acordo com a equação química acima, corretamente balanceada, responda:


a) Qual a expressão da velocidade para essa reação?
b) A reação é exotérmica ou endotérmica? Justifique sua resposta.
c) Qual o número de mols e o volume de oxigênio formados na reação nas
Condições Normais de Pressão e Temperatura (CNPT)?

Gab:
a) v = k [NO2]
b) Exotérmica, pois H 0
c) 11,2L

112 - (UEM PR)


Em um recipiente fechado e sob condições adequadas, a reação

A 2 (g )  3B2 (g)  2AB3 (g )

está se processando de modo a obedecer à equação da Lei de Velocidade


v  k.[ A 2 ].[ B2 ]3 . Diminuindo-se pela metade as concentrações de A e de B e
permanecendo todas as demais condições constantes, observar-se-á que a velocidade
da reação
a) permanece constante.
b) fica 16 vezes menor.
c) duplica.
d) fica 8 vezes menor.
e) fica 16 vezes maior.

Gab: B

113 - (UNESP SP)


A reação química global 2 NO  Cl 2  2 NOCl ocorre em duas etapas:
k1
1ª etapa: NO  Cl 2  NOCl 2 ( rápida )
k2
2ª etapa: NOCl2  NO  2 NOCl (lenta )

Na tabela são apresentados alguns valores experimentais dessa reação.

Com base nos dados, a expressão da lei de velocidade para a reação global é dada
por
a) v  k  [ NO]  [Cl]2
b) v  k  [ NO]  [Cl2 ]0
c) v  k  [ NO]2  [Cl 2 ]
d) v  k  [ NOCl]2 / ([ NO]2  [Cl 2 ])
e) v  k  [ NO]2  [Cl 2 ] / [ NOCl]2

Gab: B

114 - (MACK SP)


C 2 H 6 O  3 O 2  2 CO 2  2 H 2 O
A equação acima representa a combustão do etanol.
Se após 2 horas de reação forem produzidos 48 mol de CO2, a quantidade em mol de
etanol consumido em 1 minuto é de
a) 0,5 mol.
b) 24,0 mol.
c) 0,04 mol.
d) 0,2 mol.
e) 12,0 mol.

Gab: D

115 - (UFMS)
Com relação à cinética das reações químicas, é correto afirmar:
01. A equação a seguir representa uma reação química cuja cinética da reação é de
primeira ordem tanto com respeito ao reagente A quanto ao reagente B:
2 A(g)  B(g)  2 C(g) .
Mantendo-se constantes a massa e a temperatura e reduzindo-se os volumes de
A(g) e B(g) à metade, a velocidade da reação duplica.
02. A partir da reação química: 2A(g)  2B(g)  C(g) , verificou-se
experimentalmente que, numa dada temperatura, a velocidade dessa reação
quadruplica com a duplicação da concentração do reagente A, mas não depende
das concentrações dos reagentes B e C. Conseqüentemente, pode-se concluir que
se trata de uma reação de ordem 2 com a expressão para a velocidade da reação
representada por: v  k [A] 2 .
04. Em cinética química, a elevação de temperatura aumenta a velocidade das
reações químicas porque aumenta a energia de ativação.
08. Na autocatálise, um dos produtos da reação age como catalisador da própria
reação.
16. Numa reação química, um ativador minimiza a ação do efeito catalisador.
32. Na catálise heterogênea, uma substância sólida catalisa a reação entre dois gases
ou líquidos.

Gab: 42

116 - (UFOP MG)


Um estudante realizou um experimento a fim de medir a velocidade de reação entre
o magnésio metálico e o ácido clorídrico em meio aquoso, utilizando a montagem
abaixo:

Tabela
Te mpo (min) Massa de H 2 (g)
2 1,5
4 2,5
6 3,1
8 3,4
10 3,6
16 3,8

O aluno pesava o frasco e calculava a massa de hidrogênio liberada em um dado


intervalo de tempo. Os resultados obtidos por ele são mostrados na tabela acima.
Considerando esses dados:
a) Escreva uma equação balanceada para a reação entre o magnésio metálico e o
ácido clorídrico.
b) Observando a variação da quantidade de hidrogênio liberada no início e no final
do experimento, o que se pode concluir em relação à velocidade de produção do
H2?

Gab:
a) Mg º (s)  2HCl(aq)  MgCl 2(aq )  H 2(g )
b) No início a velocidade é alta e no final a velocidade é menor.

117 - (UFRN)
A amônia é um composto utilizado como matéria-prima em diversos processos
químicos. A obtenção da amônia pode ser expressa pela equação a seguir:

N 2 (g)  3H 2 (g)  2 NH 3 (g) (1)


 
A entalpia-padrão de formação H of da amônia é de -46,0 kJ/mol.

A expressão da velocidade média para a reação (1), em função das velocidades de


formação e/ou consumo dos reagentes e produtos, pode ser dada por:
a) vmédia = 3 vconsumo de H2(g)
b) vmédia = vconsumo de N2(g)
c) vmédia = 2 vformação de NH3(g)
d) vmédia = vformação de NH3(g)

Gab: B

118 - (UNIFEI MG)


Para a reação: 2 N 2 O 5 (g)  4 NO 2 (g)  O 2 (g) , os seguintes dados foram obtidos:

Tempo (minutos) [N 2 O 5 ] mol/Litro


0 1,24 10  2
10 0,92 10  2
20 0,68 10  2
30 0,50 10  2
40 0,37 10  2
50 0,28 10  2
70 0,15 10  2

A concentração de oxigênio no tempo t = 10 minutos é:


a) 0,02 x 10 – 2 mol/L
b) 0,32 x 10 – 2 mol/L
c) 0,64 x 10 – 2 mol/L
d) 0,16 x 10 – 2 mol/L

Gab: D

119 - (UFCG PB)


A cinética tem como principal objetivo o estudo da velocidade das reações químicas.
Os dados abaixo se referem à cinética da reação entre o monóxido de nitrogênio
(NO) e o oxigênio (O2), produzindo o dióxido de nitrogênio (NO2) descrita pela
reação abaixo:
2 NO (g)  O 2(g)  2 NO 2(g)

[NO] [O 2 ] (mol/L) Velocidade Temperatur a


da reação
0,020 0,010 1,0  10  4 400
0,040 0,010 4,0  10  4 400
0,020 0,040 4,0  10  4 400
0,020 0,040 16,0  10  4 x
Analisando a tabela podemos afirmar que:
a) A temperatura no último experimento é maior que 400ºC.
b) A expressão da velocidade da reação é v  k  [NO]  [O 2 ] .
c) A velocidade da reação independe da concentração de O2.
d) O valor da constante de velocidade (k) a 400ºC é 1 L2 / mol2.s.
e) O valor da constante de velocidade (k) é o mesmo em todos os experimentos.

Gab: A

120 - (UEM PR)


Assinale o que for correto.

01. Para a reação 2H 2 O 2(l)  2H 2 O (l)  O 2(g) , a velocidade média em relação a


H2O(l) equivale a [ H 2 O ( l) ]2 / t .
02. Se a lei de velocidade de uma dada reação é v  k[A]2 [B]3 , pode-se afirmar
que a ordem total da reação é 5.
04. Para a reação 2AZ2(l)  2AZ  Z 2(g) , cuja lei de velocidade é igual a
v  k[AZ 2 ]2 , pode-se afirmar que a molecularidade é igual a 1.
08. Para a reação G (g)  E (s)  GE (s) , pode-se afirmar que a velocidade da reação
independe da concentração de E(s).
16. A dissolução de um gás em um solvente inerte é um processo exotérmico.

Gab: 02-08-16

121 - (UNIFESP SP)


Para neutralizar 10,0 mL de uma solução de ácido clorídrico, foram gastos 14,5 mL
de solução de hidróxido de sódio 0,120 mol/L. Nesta titulação ácido-base foi
utilizada fenolftaleína como indicador do ponto final da reação. A fenolftaleína é
incolor no meio ácido, mas torna-se rosa na presença de base em excesso. Após o
final da reação, percebe-se que a solução gradativamente fica incolor à medida que a
fenolftaleína reage com excesso de NaOH. Neste experimento, foi construído um
gráfico que representa a concentração de fenolftaleína em função do tempo.

a) Escreva a equação da reação de neutralização e calcule a concentração, em


mol/L, da solução de HCl.
b) Calcule a velocidade média de reação de decomposição da fenolftaleína durante
o intervalo de tempo de 50 segundos iniciais de reação. Explique por que a
velocidade de reação não é a mesma durante os diferentes intervalos de tempo.

Gab:
a) HC  NaOH  NaC  H 2 O
M HC  0,174 mol/L
b) Vreação  4  10 5 mol / L  s
A velocidade de reação depende da concentração de fenolftaleína. Então, com a
diminuição da concentração de fenolftaleína (vide gráfico), ocorre a diminuição
da velocidade de reação.

122 - (FEPECS DF)


O 2-butanol é um álcool que apresenta isomeria ótica e pode ser obtido, em
condições apropriadas, a partir da reação do 2-cloro-butano com uma base forte. A
tabela abaixo apresenta algumas experiências realizadas envolvendo diferentes
concentrações iniciais dos reagentes:
[2  cloro  bu tan ol]
Experiência [OH  ](mol.L1 ) v( mol.L1. min1 )
(mol.L1 )
I 0,15 0,03 0,012
II 0,30 0,03 0,024
III 0,15 0,15 0,060
IV 0,18 0,15 0,072
O número de isômeros oticamente ativos do 2-butanol e a ordem da reação de
obtenção desse composto são, respectivamente:
a) 2 e 2ª;
b) 1 e 2ª;
c) 2 e 1ª;
d) 3 e 1ª;
e) 1 e 3ª.

Gab: A

123 - (UFRRJ)
“Sony cria bateria de açúcar
A Sony desenvolveu um protótipo de bateria que funciona com açúcar, e que pode
gerar eletricidade suficiente para um tocador de música e para um par de alto-
falantes.”
Sony cria bateria de açúcar. In: Jornal Extra, 3512 agosto, 2007.

O texto acima exemplifica a preocupação da humanidade em encontrar novas fontes


alternativas de energia, problema que terá de enfrentar com maior ênfase no futuro.
A sacarose, utilizada no processo acima, em contato com a água, gera a seguinte
reação química:

C12 H 22 O11  H 2 O  C 6 H12 O 6  C 6 H12 O 6


Sacarose Água Glicose Frutose

Um aluno, para determinar a velocidade desta reação química, realizou o seguinte


procedimento:
- Primeiro, determinou a velocidade, utilizando quaisquer concentrações para a
sacarose e para a água;
- Segundo, aumentou a concentração de sacarose para o dobro da concentração
usada anteriormente e utilizou a mesma quantidade de água do processo anterior.
Observou que a velocidade foi o dobro da velocidade determinada no primeiro
procedimento;
- Terceiro, diminuiu a quantidade de água pela metade da quantidade utilizada no
primeiro procedimento e colocou a mesma concentração de sacarose utilizada no
primeiro procedimento. Observou que a velocidade foi a mesma velocidade
determinada no primeiro procedimento.
Determine a equação da velocidade da reação química acima.

Gab:
v = k [C12H22O11]

124 - (Unimontes MG)


A combustão do gás butano é representada pela seguinte equação não balanceada:

C 4 H10  O 2  CO 2  H 2 O

Considerando-se que foram consumidos 4 mols de butano a cada 20 minutos de


reação, o número de mols de gás carbônico produzido em uma hora de queima é
a) 16 mol/h.
b) 48 mol/h.
c) 6,0 mol/h.
d) 12 mol/h.

Gab: B

125 - (Unimontes MG)


O gráfico a seguir representa a variação no consumo de um determinado reagente
em função do tempo de reação para três situações, I, II e III, à mesma temperatura.

Analisando as curvas I, II e III e considerando a cinética da reação, todas as


alternativas abaixo estão corretas, EXCETO
a) O consumo de reagente é menor, à medida que o tempo aumenta.
b) A quantidade de produto formado é menor na reação III.
c) As constantes de velocidade das reações apresentadas são iguais.
d) As três reações apresentam velocidades iniciais idênticas.

Gab: D

126 - (UFT)
Considere as seguintes afirmações em relação às reações químicas:
I. Quanto maior for a energia de ativação, mais lenta será a reação.
II. Catalisador é uma substância que aumenta a velocidade de uma reação química
sem ser efetivamente consumida no processo.
III. Um catalisador aumenta a velocidade de uma reação, pois aumenta a energia de
ativação.
IV. Para uma reação elementar aA +bB  Produtos, a lei cinética é
v  K  [A]a  [B]b , em que a e b são os números de moléculas de A e B que
sofrem a colisão que resultam em reação.

Está INCORRETO o que se afirmar em:


a) III
b) IV
c) II
d) I

Gab: A

127 - (INTEGRADO RJ)


Considere o gráfico abaixo, representando uma reação química do tipo:
1
R 2
P

Assinale a afirmativa correta:


a) a reação química no sentido I é endotérmica;
b) a energia de ativação no sentido 1 é igual a I  III;
c) a diferença da energia de ativação nos dois sentidos é I  II.
d) a reação quimica no sentido 2 é exotérmica;
e) a energia de ativação no sentido 1 é igual I  II.

Gab: E

128 - (PUC RJ)


Catalisadores são substâncias capazes de afetar as propriedades cinéticas de uma
reação ao alterarem a energia de ativação. O gráfico abaixo mostra, para uma reação
genérica, a variação da energia em presença e na ausência de um catalisador, de
acordo com a equação:

X + Y c a ta lis a d o r X Y
E n = E n e rg ia
En
B
C E
X +Y

A D
X Y

S e n tid o d a r e a ç ã o
A análise do gráfico nos leva a concluir que:
a) A representa a variação de entalpia de uma reação endotérmica.
b) D representa a variação da entalpia de uma reação endotérmica.
c) C representa a energia de ativação da referida reação com catalisador.
d) E representa a energia de ativação da referida reação com catalisador.
e) B representa a energia de ativação da referida reação sem catalisador.

Gab: C

129 - (UNIRIO RJ)


Observe os diagramas (I) e (II) de energia obtidos para a reação A  B e assinale a
opção correta:

I II
E n ta lp ia

E n ta lp ia
A A

B B

C a m in h o d a re a ç ã o C a m in h o d a re a ç ã o

a) A variação de entalpia em I é menor do que em II.


b) A energia de ativação em II é maior do que em I.
c) A reação representada nos diagramas I e II é endotérmica.
d) A reação em II ocorre em presença de catalisador.
e) A reação representada nos diagramas I e II não ocorre.

Gab: D

130 - (UFG GO)


Considere a reação de síntese que ocorre, simultaneamente, em dois recipientes
idênticos e de paredes rígidas, mantidos à mesma temperatura. Os recipientes
contêm hidrogênio e oxigênio gasosos, na mesma proporção, porém, guardando uma
relação (em massa) de um para dois, entre os recipientes.

a) Desenhe no quadrante, a seguir, a(s) curva(s) que representa(m) a(s)


variação(ões) de energia dos sistemas em função do caminho da reação,
indicando a energia em cada etapa.
E n e rg ia

C a m in h o d a
re a ç ã o
b) Compare as velocidades da reação nos sistemas. Justifique.

GAB:
a)

H 2( g ) + 1 /2 O 2 ( g )
...
...
.... x
. ... H 2O (g )

Y >X
2 H 2( g ) + O 2 ( g )

Y
2 H 2O (g )

b) A velocidade do sistema II é maior que a do sistema I uma vez que a concentração é


o dobro, o que provoca maior número de colisões efetivas entre as moléculas.

131 - (UFTM MG)


O gráfico refere-se ao diagrama energético da reação de decomposição do ácido
fórmico, onde se vêem destacados dois caminhos de reação:
E n e rg ia I

II
H 2O + C O

H C O O H

C o o rd e n a d a d a re a ç ã o
Analisando o gráfico, pode-se afirmar que
a) a curva II representa a reação não catalisada.
b) a reação de decomposição do ácido fórmico é exotérmica.
c) a rapidez da reação catalisada, curva I, é maior porque apresenta maior energia
de ativação.
d) a rapidez da reação catalisada, curva II, é maior e ocorre em várias etapas.
e) a presença de catalisador diminui o H da reação decomposição do ácido
fórmico.

Gab: D

132 - (PUC MG)


Foi realizado o estudo da cinética da decomposição da água oxigenada, representada
pela reação:
2 H 2O2 ( aq )  2 H 2O  O2( g )

A variação da concentração da água oxigenada com o tempo é representada pelo


seguinte gráfico.
-1
[ H 2O 2 ] / m o l . L

0 te m p o /s
Assinale o gráfico que representa a variação da velocidade de decomposição de
H2O2 com o tempo:
V ( H 2O 2 ) V ( H 2O 2 )
a- b-

0 te m p o /s 0 te m p o /s
V (H O ) V (H O )
c- 2 2 d- 2 2

0 te m p o /s 0 te m p o /s

Gab: D

133 - (EFEI SP)


Considere o perfil da reação descrita na figura abaixo, onde R = reagentes e P =
produtos. A energia de ativação é maior quando a reação ocorre na direção:

a) direta (R  P).
b) inversa (P  R).
c) direta ou inversa, tanto faz: a energia é igual.
d) do pico máximo de energia.

Gab: B

134 - (ESPM SP)


Considere o diagrama abaixo para a seguinte reação:
Br + H2  HBr + H
a) Qual é a energia de ativação da reação?
b) Qual é a variação da entalpia?
c) A reação é exotérmica ou endotérmica?

Gab:
a) 28 kcal/mol
b) 25 kcal/mol
c) endotérmica pois o H > 0

135 - (ITA SP)


Considere as seguintes afirmações relativas ao gráfico apresentado abaixo:

I. Se a ordenada representar a constante de equilíbrio de uma reação química


exotérmica e a abscissa, a temperatura, o gráfico pode representar um trecho da
curva relativa ao efeito da temperatura sobre a constante de equilíbrio dessa
reação.
II. Se a ordenada representar a massa de um catalisador existente em um sistema
reagente e a abscissa, o tempo, o gráfico pode representar um trecho relativo à
variação da massa do catalisador em função do tempo de uma reação.
III. Se a ordenada representar a concentração de um sal em solução aquosa e a
abscissa, a temperatura, o gráfico pode representar um trecho da curva de
solubilidade deste sal em água.
IV. Se a ordenada representar a pressão de vapor de um equilíbrio líquido  gás e
a abscissa, a temperatura, o gráfico pode representar um trecho da curva de
pressão de vapor deste líquido.
V. Se a ordenada representar a concentração de NO 2 (g) existente dentro de um
cilindro provido de um pistão móvel, sem atrito, onde se estabeleceu o equilíbrio
N2O4(g)  2NO2(g), e a abscissa, a pressão externa exercida sobre o pistão, o
gráfico pode representar um trecho da curva relativa à variação da concentração
de NO2 em função da pressão externa exercida sobre o pistão, à temperatura
constante.
Destas afirmações, estão CORRETAS
a) apenas I e III.
b) apenas I, IV e V.
c) apenas II, III e V.
d) apenas II e V.
e) apenas III e IV .

Gab: E

136 - (FURG RS)


Considere a transformação de um haleto orgânico em meio básico formando um
álcool, conforme dados mostrados na tabela a seguir:

R a p id e z
E x p e r i- C o n c e n tr a ç ã o in ic ia l d e
m e n to s in ic ia l/m o l/L fo rm a ç ã o
d o á lc o o l
H a le to O H /m o l/L .s
1 0 ,1 0 ,1 0 ,0 0 1
2 0 ,2 0 ,1 0 ,0 0 2
3 0 ,3 0 ,1 0 ,0 0 3
4 0 ,1 0 ,2 0 ,0 0 4
5 0 ,1 0 ,3 0 ,0 0 5

A tabela permite inferir que a rapidez da reação:


I. depende da concentração de base;
II. depende apenas da concentração do haleto;
III. depende da concentração de ambos os reagentes;
IV. independe da concentração dos reagentes.
Quais afirmativas estão corretas?
a) Apenas I e II.
b) Apenas I e III.
c) Apenas II e III.
d) Apenas II e IV.
e) Apenas III e IV.

Gab: B

137 - (UEPG PR)


Sobre o diagrama abaixo, que representa a entalpia de uma reação química, assinale
o que for correto.

01. A energia de ativação da reação C + D  A + B é igual a (H2  H3)


02. A reação A + B  C + D é exotérmica.
04. A entalpia da reação A + B  C + D é igual a (H3  H1)
08. A energia de ativação da reação A + B  C + D é igual a H2
16. A utilização de um catalisador apropriado diminui o valor de H2

Gab: 21

138 - (FGV SP)


A energia envolvida nos processos industriais é um dos fatores determinantes da
produção de um produto. O estudo da velocidade e da energia envolvida nas reações
é de fundamental importância para a otimização das condições de processos
químicos, pois alternativas como a alta pressurização de reagentes gasosos, a
elevação de temperatura, ou ainda o uso de catalisadores podem tornar
economicamente viável determinados processos, colocando produtos competitivos
no mercado.
O estudo da reação reversível: A+B C+D , revelou que ela ocorre em uma única
etapa. A variação de entalpia da reação direta é de –25 kJ. A energia de ativação da
reação inversa é + 80 kJ. Então, a energia de ativação da reação direta é igual a
a) –80 kJ.
b) –55 kJ.
c) +55 kJ.
d) +80 kJ.
e) +105 kJ.

Gab: C

139 - (PUC MG)


O diagrama energético a seguir representa uma reação química realizada na presença
e na ausência de catalisador.

É CORRETO afirmar que, na presença de catalisador, a energia de ativação da


reação é:
a) 10 kJ
b) 15 kJ
c) 25 kJ
d) 40 kJ

Gab: A

140 - (ITA SP)


A figura a seguir apresenta esboços de curvas representativas da dependência da
velocidade de reações químicas com a temperatura. Na Figura A é mostrado como a
velocidade de uma reação de combustão de explosivos depende da temperatura. Na
Figura B é mostrado como a velocidade de uma reação catalisada por enzimas
depende da temperatura. Justifique, para cada uma das Figuras, o efeito da
temperatura sobre a velocidade das respectivas reações químicas.
V e lo c id a d e ( u a )

V e lo c id a d e ( u a )
A B

T e m p e ra tu ra ( u a ) T e m p e ra tu ra ( u a )

Gab:
a) A velocidade da reação aumenta lentamente até atingir a temperatura de explosão. A
partir desse ponto, a velocidade cresce bruscamente
devido à energia fornecida pela própria reação e ao aumento da
superfície de contato com o oxigênio do ar.
b) As enzimas são proteínas e dependem de uma temperatura ótima para realizar as
reações. Antes de atingir o ponto ótimo (maior velocidade) a velocidade cresce
conforme aumento da temperatura. Após atingir o ponto máximo, a enzima tem sua
estrutura protéica alterada pela temperatura (desnaturação) de modo que perde
eficiência na catálise da reação, ocorrendo decréscimo na velocidade.

141 - (UFMA)
A figura abaixo representa o diagrama de energia potencial para a reação de
combustão do carbono, em forma de uma barra compactada.
E

E n e rg ia d e A tiv a ç ã o (E .A )

C + O 2
- H

CO2

C o o rd e n a d a d e re a ç ã o

Admita agora que essa barra seja transformada em um pó muito fino e que a mesma
reação de combustão seja efetuada.
Assim sendo, é verdadeiro afirmar que:
a) a reação será mais rápida, com modificação no perfil da curva.
b) a reação será mais rápida, sem modificação no perfil da curva.
c) não haverá modificação no perfil, mas os valores de E.A e DH serão alterados.
d) haverá alteração no perfil sem mudança em E.A e DH.
e) a reação será mais lenta com diminuição da energia de ativação.

Gab: B

142 - (UNESP SP)


Nas embalagens dos alimentos perecíveis, é comum encontrar a recomendação:
“manter sob refrigeração”. A carne vermelha, por exemplo, mantém-se própria para
o consumo por poucas horas sob temperatura ambiente (temperatura próxima de 25
°C), por poucos dias quando armazenada numa geladeira doméstica (temperatura
próxima de 5 °C) e por cerca de doze meses quando armazenada num freezer
(temperatura abaixo de –15 °C). Dos gráficos apresentados a seguir, o que melhor
representa a variação da velocidade das reações químicas responsáveis pela
decomposição da carne, em função da temperatura de armazenamento, no intervalo
entre –15 °C e 25 °C, é:
a. v e lo c id a d e b. v e lo c id a d e
d a re a ç ã o d a re a ç ã o

-1 5 5 25 T e m p e r a tu ra -1 5 5 25 T e m p e r a tu ra
(°C ) (°C )
c. v e lo c id a d e d. v e lo c id a d e
d a re a ç ã o d a re a ç ã o

-1 5 5 25 T e m p e r a tu ra -1 5 5 25 T e m p e r a tu ra
(°C ) (°C )
e. v e lo c id a d e
d a re a ç ã o

-1 5 5 25 T e m p e r a tu ra
(°C )

Gab: A

143 - (ITA SP)


A equação química hipotética A  D ocorre por um mecanismo que envolve as três
reações unimoleculares abaixo (I, II e III). Nestas reações, HI representa as
variações de entalpia, e Eai , as energias de ativação.
I. A  B ; rápida, H I , EaI
II. B  C ; lenta, H II , EaII
III. C  D ; rápida, H III , EaIII
Trace a curva referente à energia potencial em função do caminho da reação A  D
, admitindo que a reação global A  D seja exotérmica e considerando que:
H II  H I  0 ; E aI  E aIII .

Gab:
144 - (PUC MG)
Considere uma reação que possui uma energia de ativação de 60 kJ e uma variação
de entalpia de – 150 kJ. Qual dos diagramas energéticos a seguir representa
CORRETAMENTE essa reação?

a) b) c)

d)

Gab: A
145 - (UFLA MG)
Considerando a equação X  2Y + Z, o gráfico que melhor representa a variação
de concentração das espécies químicas X, Y e Z com o tempo é:

a) b) c) d)

e)

Gab: B

146 - (UNESP SP)


A oxidação da glicose no nosso organismo, levando a dióxido de carbono e água, é
um processo bioquímico. O perfil energético dessa reação pode ser representado
esquematicamente pelo gráfico:

a) O que se pode afirmar sobre a entalpia desta reação? Qual o significado de .AB?
b) Compare a oxidação da glicose em nosso organismo, até CO 2 e H2O, com a sua
combustão completa, feita num frasco de laboratório. Pode-se afirmar que este
último processo envolve maior quantidade de energia? Justifique sua resposta.

Gab:
a) Observando o gráfico, concluímos que a entalpia do sistema diminui, isto é, a
entalpia dos reagentes é maior que a entalpia dos produtos. Isto
evidencia uma reação exotérmica( ΔΗ  0 ). Ainda no gráfico, AB indica a
energia de ativação (energia mínima necessária para a reação ocorrer) da
oxidação da glicose.
b) Entalpia é uma função de estado, isto é, depende apenas do estado inicial
(reagentes) e do estado final (produtos). Tanto na oxidação da glicose em nosso
organismo, como na sua combustão completa, temos os mesmos reagentes e
produtos. Logo a quantidade de energia envolvida em ambos os processos é a
mesma.
147 - (UDESC SC)
A figura abaixo representa o diagrama de energia da reação de combustão do etanol.

I. A representa a energia de ativação.


II. B representa a variação de entalpia.
III. C representa a formação do produto da reação.
IV. A reação é exotérmica.
V. A diminuição da temperatura aumenta a velocidade da reação.

Assinale a alternativa CORRETA.


a) Todas as afirmativas são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas I, II e V são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas III e V são verdadeiras.

Gab: C

148 - (UFJF MG)


Considere o diagrama de energia da reação de decomposição do H2O2 representado
ao lado:

Assinale a alternativa INCORRETA:


a) A reação de decomposição do H2O2 é exotérmica.
b) A curva “A” apresenta maior energia de ativação que a curva “B”.
c) A presença de um catalisador afeta o H da reação.
d) A curva “B” representa a reação com a presença de um catalisador.
e) A letra “Z” representa o H da reação de decomposição do H2O2.

Gab: C

149 - (UFSCAR SP)


Um dos produtos envolvidos no fenômeno da precipitação ácida, gerado pela
queima de combustíveis fósseis, envolve o SO2 gasoso.Ele reage com o O2 do ar,
numa reação no estado gasoso catalisada por monóxido de nitrogênio, NO. No
processo, é gerado SO3, segundo a reação global representada pela equação química
balanceada
NO ( g )
2 SO 2  O 2  
 2 SO 3

No gráfico a seguir estão representadas as variações das concentrações dos


componentes da reação em função do tempo de reação, quando a mesma é estudada
em condições de laboratório, em recipiente fechado contendo inicialmente uma
mistura de SO2, O2 e NO gasosos.

As curvas que representam as concentrações de SO2, SO3, O2 e NO são,


respectivamente:
a) I, II, III, IV.
b) II, I, III, IV.
c) III, I, II, IV.
d) III, II, I, IV.
e) IV, III, II, I.

Gab: C

150 - (UEPG PR)


Considere a figura abaixo e assinale o que for correto.

01. A reação representada é endotérmica.


02. A adição de catalisador diminui a entalpia da reação.
04. B é o caminho da reação na presença de catalisador.
08. Z representa o  da reação.
16. O catalisador altera a constante de equilíbrio da reação.

Gab: 12

151 - (FMJ SP)


No diagrama, as curvas I e II representam caminhos possíveis para a reação de
decomposição do ácido fórmico, na presença e na ausência de um catalisador.

Com base nesse diagrama, é correto afirmar que


a) a curva I refere-se à reação catalisada e a curva II refere-se à reação não
catalisada.
b) a curva II corresponde ao caminho da reação mais lenta.
c) as energias dos complexos ativados formados nos dois caminhos da reação são
as mesmas.
d) a curva I refere-se à reação exotérmica, pois a presença do catalisador diminuiu
o valor de “H”.
e) a curva II corresponde ao caminho da reação mais rápida, apesar da reação
ocorrer em várias etapas.

Gab: E

152 - (UEL PR)


As reações químicas podem ocorrer com absorção ou com liberação de energia.
Considere o gráfico a seguir que representa a variação de energia para a
transformação do reagente A nos produtos B e C.

A partir da análise do gráfico, é correto afirmar:


a) Essa é uma reação de síntese, endotérmica, cujo abaixamento da energia de
ativação, pela adição do catalisador, é igual a X.
b) O H para esta reação exotérmica é dado por X e a energia de ativação é dada
por W.
c) O valor do H , na presença do catalisador, é X, e na ausência dele é W.
d) O valor da energia de ativação é independente da presença ou ausência de
catalisador.
e) Essa é uma reação de decomposição, endotérmica, cujo valor da energia de
ativação, sem a presença de catalisador, é igual a Z.

Gab: E

153 - (Unioeste PR)


Atualmente, na indústria química, a utilização de catalisadores é de grande importância,
devido principalmente à redução do tempo de reação e dos custos de produção. O
diagrama abaixo representa a variação de energia de uma reação qualquer na
presença e na ausência de catalisador.

Pela análise do diagrama, pode-se afirmar:


a) A reação é endotérmica.
b) A curva B representa a reação sem catalisador.
c) O valor x representa a energia de ativação (Ea) do processo não catalisado.
d) O valor z representa a energia de ativação (Ea) do processo catalisado.
e) A energia de ativação do processo catalisado corresponde ao valor de y.

Gab: E

154 - (PUC MG)


A fabricação industrial do ácido sulfúrico (H2SO4) é realizada a partir de enxofre,
oxigênio e água, em 3 etapas, representadas pelo diagrama energético abaixo:

É CORRETO afirmar:
a) A reação de fabricação do ácido sulfúrico é endotérmica.
b) A primeira etapa da reação é mais lenta que a segunda etapa da reação.
c) A segunda etapa da reação é mais lenta que a terceira etapa da reação.
d) A velocidade da reação não depende da temperatura.

Gab: C
155 - (MACK SP)
Observando o diagrama a seguir, que representa a reação direta (1) e a inversa (2),

fazem-se as afirmações:

I. a energia de ativação da reação inversa é o dobro da energia de ativação da


reação direta.
II. a reação direta é endotérmica.
III. a reação direta é mais rápida que a inversa, por ter menor energia de ativação.
IV. a reação inversa é endotérmica.

Estão corretas
a) I e II, somente.
b) II e III, somente.
c) I, III e IV, somente.
d) I e IV, somente.
e) I e III, somente.

Gab: C

156 - (UFCG PB)


Durante muitos anos, a gordura saturada foi considerada a grande vilã das doenças
cardiovasculares.
Agora, o olhar vigilante de médicos e nutricionistas volta-se contra a prima dela,
cujos efeitos são ainda piores: a gordura trans (que é um composto com ligação
dupla). Durante a hidrogenação catalítica que transforma o óleo de soja em
margarina, ligações duplas tornam-se ligações simples. O gráfico a seguir representa
a variação da massa da gordura trans em função do tempo.

Interprete o gráfico e assinale a alternativa INCORRETA.


a) A velocidade média entre os pontos B e C é de 2 g/min.
b) A velocidade média da reação, para um mesmo intervalo de tempo, aumenta com
a passagem do tempo.
c) A velocidade média entre os pontos A e B é maior do que a entre os ponto D e E.
d) A velocidade média entre os pontos B e C é diferente da velocidade média entre
os pontos B e D.
e) A velocidade no início da reação é diferente de zero.

Gab: B

157 - (UNESP SP)


As figuras representam esquematicamente dois tempos (t) da reação entre os gases
H2 e Cl2. Nelas encontram-se representadas pictoricamente as relações entre as
quantidades das moléculas de reagentes e produto envolvidas.

Assinale a alternativa cujo gráfico melhor descreve a cinética da reação.

a)

b)

c)
d)

e)

Gab: E

158 - (UFU MG)


Considere o diagrama de energia a seguir. Ele representa uma reação química que se
processa na ausência (I) e na presença (II) de catalisador.

Marque a alternativa correta


a) A energia de ativação com catalisador é maior do que aquela sem catalisador.
b) Quanto menor for a energia de ativação, menor será a velocidade da reação
química.
c) A entalpia do complexo ativado é alterada na reação com catalisador. Esse
processo forma um complexo ativado com energia menor do que aquele formado
na reação sem catalisador.
d) A reação é endotérmica, pois o conteúdo energético dos produtos é menor do que
o conteúdo energético dos reagentes.

Gab: C

159 - (UFG GO)


Uma das formas de representar mecanismos de reações químicas é apresentado no
gráfico a seguir, que representa as várias etapas de uma reação.
De acordo com esse gráfico,

a) o uso de um catalisador aumentará a energia liberada pela reação.


b) o uso de um catalisador diminuirá a energia liberada pela reação.
c) o uso do catalisador, para aumentar a velocidade da reação, é mais efetivo na
segunda etapa.
d) a primeira etapa é a que determina a velocidade da reação.
e) a terceira etapa é a que determina a velocidade da reação.

Gab: C

160 - (UNICID)
A figura representa o gráfico de energia em função do caminho de reação (C.R.)

Para reação A  B , assinale a alternativa que relaciona corretamente calor de


reação (X) e energia de ativação da reação na presença de catalisador (Y) com as
setas indicadas no gráfico.
X Y
a) V I
b) V III
c) III IV
d) III II
e) I II

Gab: A

161 - (UEM PR)


Com base no perfil para as reações 1 e 2 descritas pelas curvas do gráfico abaixo,
assinale o que for correto.
01. Na reação 1, existem duas barreiras de energia de ativação para a reação A  C.
02. A reação A  D da reação 2 é endotérmica.
04. Na reação 1, são formados dois complexos ativados (ou estados intermediários).
08. Na reação 2, a etapa lenta está entre o caminho B  C.
16. Na reação 1, a etapa rápida está entre o caminho A  B.

Gab: 31

162 - (UEPG PR)


O gráfico abaixo mostra a composição da atmosfera, desde a sua formação até os
dias atuais. As áreas numeradas mostram a composição aproximada, em volume, dos
gases atmosféricos. O aparecimento da vida deve ter ocorrido há aproximadamente
3,5 bilhões de anos.
Analise o gráfico e assinale o que for correto.

(Adaptado de The Random House Encyclopedias, 1990)


01. O processo da respiração, que consiste em assimilar oxigênio e eliminar gás
carbônico, coincide com o início da vida no planeta.
02. Amônia e gás carbônico foram substâncias predominantes na atmosfera antes do
início da vida.
04. Os constituintes em II, III e V são substâncias compostas, formadas por
moléculas polares.
08. Ao longo do tempo houve aumento dos teores de vapor d’água e oxigênio.
16. Em IV e VI, os compostos predominantes são substâncias simples, cujas
moléculas estabelecem ligações por forças de Van der Waals.

Gab: 24

163 - (UFSC)
Uma reação genérica A + B  C + D, em determinadas condições de pressão,
temperatura e concentração, ocorre com velocidade de 4 moles/L.s. Nas mesmas
condições, mas na presença das substâncias (x,y,z e w) as velocidades da reação são:

AB
X
BC V1  9,0moles/L.s
AB B  C
Y
V2  2,0moles/L.s
XZ
A  B 
 B  C V3  14,0moles/L.s
XW
A  B 
 B  C V4  7,0moles/L.s

Com base nesses fatos, é CORRETO afirmar:


01. X é um inibidor da reação.
02. Z é um ativador que atua com o catalisador X.
04. W é um promotor que atua com o veneno X.
08. Y é um inibidor da reação.
16. Z sozinho não exerceria nenhuma ação sobre a velocidade

Gab: F-V-F-V-V

164 - (UnB DF)


A água oxigenada (H2O2), quando aplicada sobre ferimentos externos (abertos),
pode produzir uma reação efervescente graças à ação enzimática de uma peroxidase
presente no sangue. Esta enzima promove a decomposição da água oxigenada,
liberando o gás oxigênio (O2), e provoca o fenômeno de efervescência, típico desses
casos.

Julgue os itens a abaixo.


00. A reação acima citada pode ser representada da seguinte forma
2H2O2(l)  2H2O(l) + O2(g)
01. Na presença de peroxidase, a decomposição da água oxigenada e
retardada.
02. A água oxigenada pode ser obtida por meio da reação de peróxido de
sódio de ácido clorídrico.
03. A água oxigenada apresenta ligações do tipo polar e apolar.

Gab: 00-V;02-V;03-V

165 - (UMG)
Dois recipientes contêm a mesma quantidade de H2SO4. No sistema I, coloca-se uma
mola de ferro comprimida, no sistema II, outra mola, idêntica à primeira, mas não
comprimida. Ambas são corroídas pelo ácido.

Sobre esses sistemas, a afirmativa CORRETA é:


a) O sistema I, no estado final, terá mais ligações químicas do que o sistema II.
b) As espécies químicas do sistema I ficam mais aglomeradas do que as do sistema
II.
c) A temperatura final do sistema I é mais alta do que a do sistema II.
d) O rendimento da reação do sistema I é mais alto do que a do sistema II.
e) A concentração final do solução do sistema I é maior do que a do sistema II.
Gab: C

166 - (Fund. Oswaldo Cruz SP)


Determinada reação, em presença de catalisador, ocorre em 3 etapas:

XY + A  AY + X
AY + B  AB + Y
AB + X AX + B

Qual das espécies indicadas constitui o catalisador?


a) XY
b) A
c) X
d) AB
e) B

Gab: E

167 - (PUC MG)


Velocidade de reação são também afetadas por concentração, geometria de colisões,
temperatura e a presença de um catalisador. De acordo com esses fatores, assinale a
afirmação INCORRETA:
a) A reação mais vagarosa, envolvida no mecanismo de reação, determina a
velocidade da reação total.
b) Aumentando a concentração das partículas reagentes, eleva-se a chance de
colisões.
c) Ótima geometria de (colisão frontal) reduz a barreira de energia de ativação.
d) Uma diminuição de temperatura tende a diminuir a velocidade das reações
químicas.
e) Um catalisador acelera a velocidade das reações, porque diminui a energia de
ativação.

Gab: :C

168 - (UnB DF)


Além da energia solar, o hidrogênio (H2) também apresenta potencial para ser
utilizado como fonte alternativa de energia limpa. Atualmente, o uso de hidrogênio
como combustível está praticamente restrito à propulsão de naves espaciais, nas
quais tanques cilíndricos carregam hidrogênio (1,46 x 106 L) e oxigênio (5,43 x 105
L) no estado líquido, que se combinam, gerando energia. Em apenas alguns minutos
de vôo, o combustível se esgota, tendo produzido energia necessária para
impulsionar a nave.
Um dos principais obstáculos para o uso do hidrogênio como combustível tem sido
o elevado custo de sua obtenção a partir de matérias-primas diferentes dos
combustíveis fósseis. Apesar de abundante no planeta, como componente da água, a
sua obtenção por eletrólise tem sido desestimulada devido ao alto custo da energia
elétrica.
Com relação ao assunto abordado no texto, julgue os itens abaixo.
1. A utilização do hidrogênio como combustível, conforme descrito no texto,
contribuiria para intensificar o efeito estufa.
2. Do ponto de vista cinético, a reação entre hidrogênio e oxigênio é uma reação
rápida.
3. Devido à pouca disponibilidade na natureza a substância H 2 não pode ser
utilizada como fonte primária de energia.
4. Uma alternativa para viabilizar a decomposição da água em hidrogênio e
oxigênio seria a utilização de catalisadores específicos.

GAB: E-C-C-C

169 - (UNIUBE MG)


O gás hidrogênio (H2) é usado na hidrogenação de óleos vegetais, e esses são
empregados na produção industrial de margarinas. Este gás pode ser preparado em
laboratório através da reação

Zn(s) + 2HCl(aq)  ZnCl2 (aq) + H2(g)

Considerando as condições experimentais, descritas na tabela abaixo,

C T E C
o e s o
n m t n
p2 a c
Id G
d 1e
i e5 ro ,n
çI r a
2 G 0t
ãI a
5 rnd ,r
oI t
3u auPe 15a
I 0r un
l ,ç
la
I 3a u
P 0ã
vA
V 0( uld ,o
lg
e
or
ra 5
º v
id
C ee d
é correto afirmar queiaa a formação do gás hidrogênio ocorre com maior rapidez em
)
ozrg o
d
a) I. z

a
ãd
H
C
b) II. oo l

c) III. (
m
d) IV. o
l
/
L
Gab: C )

170 - (ITA SP)


Considere que na figura abaixo, o frasco A contém peróxido de hidrogênio, os
frascos B e C contêm água e que se observa borbulhamento de gás no frasco C. O
frasco A é aberto para a adição de 1g de dióxido de manganês e imediatamente
fechado. Observa-se, então, um aumento do fluxo de gás no frasco C.
Após um período de tempo, cessa o borbulhamento de gás no frasco C, observando-
se que ainda resta sólido no frasco A. Separando-se este sólido e secando-o,
verifica- se que sua massa é igual a 1g.
a) Escreva a equação química que descreve a reação que ocorre com o B peróxido
de hidrogênio, na ausência de dióxido de manganês.
b) Explique por que o fluxo de gás no frasco C aumenta quando da adição de
dióxido de manganês ao peróxido de hidrogênio.

Gab:
a) A equação química que representa a decomposição do peróxido de hidrogênio
é:

2H2O2(l )  2H2O(l ) + O2(g)

b) Pelo enunciado da questão, o sólido MnO2 foi recuperado totalmente no final


do processo. Isto indica que o MnO2 atua como catalisador, aumentando o
fluxo de gás O2 no processo de decomposição, que se torna mais rápido.

171 - (MACK SP)


Uma mistura de vapor de gasolina e ar, à temperatura ambiente, não reage.
Entretanto, no motor de carros, em presença de faísca elétrica, ocorre a combustão
da gasolina. Dessa constatação, são feitas as seguintes afirmações

I. a faísca fornece à mistura a energia necessária para iniciar a reação.


II. a faísca é a única responsável pela combustão da gasolina, uma vez que ela
ocorre mesmo em ausência de ar.
III. a reação que ocorre é exotérmica.
IV. a faísca faz com que as moléculas de oxigênio se separem do ar e reajam com a
gasolina.

Das afirmações feitas, somente são corretas:


a) I, III e IV
b) I e III
c) I e IV
d) II e III
e) III e IV

Gab: B

172 - (VUNESP SP)


Se uma esponja de ferro metálico empregada em limpeza, como por exemplo o
bombril, for colocada em uma chama ao ar, inicia-se uma reação química. Essa
reação prossegue espontaneamente, mesmo quando a esponja é retirada da chama,
com desprendimento de material incandescente sob a forma de fagulhas luminosas.
Após o término da reação, a esponja torna-se quebradiça e escura. No entanto, se um
arame de ferro for aquecido na mesma chama e também ao ar, a única alteração que
se nota ao final é o escurecimento de sua superfície.
a) Por que há grande diferença nas velocidades de reação nos dois casos?
b) Escreva a equação balanceada da reação de formação de um possível produto da
reação, com o respectivo nome, para os dois casos.

Gab:
a) Porque há grande diferença na superfície de contato entre o ferro e o oxigênio (do ar)
nos casos do bombril e do arame. O bombril apresenta maior superfície de contato e,
portanto, reage muito mais rápido (e, como a reação é exotérmica, ela consegue se
“manter em andamento” mesmo depois de retirarmos o bombril da chama).
b) Duas respostas são possíveis:
2 Fe + O2 → 2 FeO (óxido de ferro II ou óxido ferroso) e;
4 Fe + 3 O2 → 2 Fe2O3 (óxido de ferro III ou óxido férrico)

173 - (UFPE)
Explique as seguintes observações experimentais:
a) H2O2 puro no estado líquido pode ser estocado sem que ocorra decomposição
visível. A adição de pequena quantidade de MnO2 sólido ao H2O2 provoca
decomposição rápida em H2O e O2.
b) Magnésio em pó reage com o oxigênio do ar muito mais rapidamente que
magnésio na forma de lâmina.

Gab:
a) O MnO2 atua como catalisador da reação de decomposição do H2O2. Ele cria um
mecanismo alternativo que apresenta menor energia de ativação e, por isso, aumenta a
velocidade do processo.
b) Na forma de pó, a superfície de contato entre o magnésio e o oxigênio do ar é muito
maior e, portanto, a velocidade da reação também é maior.

174 - (PUC MG)


Os conversores catalíticos, usados nos escapamentos dos automóveis, têm uma
estrutura que sugere um grande favo de mel, com um número muito grande de
buracos de forma hexagonal. Esses buracos são revestidos com material catalisador,
e os gases provenientes da descarga circulam por esse favos antes de serem lançados
na atmosfera. Explique o motivo pelo qual a estrutura acima descrita catalisa
reações com mais eficiência do que um conversor catalítico na forma de um tubo,
revestido com mesmo catalisador.

Gab:
Como se trata de uma catálise heterogênea (catalisador em uma fase e reagente em
outra), a eficiência do catalisador depende de sua superfície de contato com os
reagentes. Quanto maior for a superfície de contato, maior será a velocidade da reação.
A estrutura de favo propicia maior superfície de contato do que a forma de tubo.
175 - (UFTM MG)
Considere dois cubos de presunto de mesma massa e com 4 cm de aresta cada. Um
desses cubos foi cortado em 8 cubos de 2 cm de aresta; o outro foi deixado intacto.
Caso os cubos sejam expostos ao ar à mesma temperatura, os menores se
deteriorarão mais rapidamente, pois sua área total de contato com o ambiente é
a) 2 vezes menor.
b) 3 vezes menor.
c) 2 vezes maior.
d) 3 vezes maior.
e) 4 vezes maior.

Gab: C

176 - (PUCCamp SP)


Os métodos de obtenção da amônia e do etanol:
I - N 2 (g)  3H 2 (g) 
Fe
2NH3 (g)
II - C 6 H12 O 6 Zimase
 2C 2 H 5OH  2CO 2

representam, respectivamente, reações de catálise


a) homogênea e enzimática.
b) homogênea e autocatálise.
c) heterogênea e enzimática.
d) heterogênea e autocatálise.
e) enzimática e homogênea.

Gab: C

177 - (ITA SP)


Consideremos um gás formado de moléculas todas iguais e que corresponda ao que
se considera um gás ideal. Este gás é mantido num recipiente de volume constante.
Dentre as afirmações abaixo, todas referentes ao efeito do aumento de temperatura,
assinale a CORRETA, em relação ao caminho livre médio das moléculas e à
freqüência das colisões entre as mesmas:
Caminho livre Freqüência
médio de colisões
a) Inalterado Aumenta
b) Diminui Inalterada
c) Aumenta Aumenta
d) Inalterado Diminui
e) Diminui Aumenta

Gab: A

178 - (ITA SP)


Dentre as afirmações abaixo, todas relativas a ação de catalisadores, assinale a
ERRADA:
a) Um bom catalisador para uma certa polimerização também é um bom
catalisador para a respectiva despolimerização.
b) Enzimas são catalisadores, via de regra, muito específicos.
c) As vezes, as próprias paredes de um recipiente podem catalisar uma reação
numa solução contida no mesmo.
d) A velocidade de um reação catalisada depende da natureza do catalisador, mas
não de sua concentração na fase reagente.
e) Fixadas as quantidades iniciais dos reagentes postos em contato, as
concentrações no equilíbrio final independem da concentração do catalisador
adicionado.

Gab: D

179 - (ITA SP)


Existem reações que, apesar de termodinamicamente possíveis, ocorrem com
velocidade tão pequena que pode levar dias para que sua ocorrência seja percebida,
ao passo que outras ocorrem com velocidade tão grande que chegam a ser
explosivas. Como, num laboratório de química, você procederia para:
a) acelerar uma reação muito lenta? (cite alguns procedimentos, justificando-os).
b) retardar uma reação muito rápida? (cite alguns procedimentos, justificando-os).

RESOLUÇÃO
a) Para aumentarmos a velocidade devemos:
-adicionar catalisador
-aumentar a temperatura
-aumentar a superfície de contato
-aumentra a pressão em caso de gases, mantendo o volume constante
b) Para retardar uma reação devemos:
-diminuir a temperatura
-utilizar um inibidor
-reduzir a superfície de contato
-reduzir a pressão mantendo o volume constante em casos de gases.

180 - (UFRJ)
Um método de obtenção de oxigênio em laboratório é a decomposição térmica do
clorato de potássio catalisada pelo dióxido de manganês, de acordo com a equação
química:
MnO
KClO3(s)    KCl(s)  3/2O 2(g)
2(s)/Δ

a) Qual a função do catalisador na reação?


b) Qual o número de oxidação do cloro no clorato de potássio?

Gab:
a) Aumento a velocidade da reação.
b) +5

181 - (ITA SP)


A equação química que representa a reação de decomposição do iodeto de
hidrogênio é: 2HI(g) H2(g) + I2(g); H (25°) = – 51,9 kJ.
Em relação a esta reação, são fornecidas as seguintes informações:
a) A variação da energia de ativação aparente dessa reação ocorrendo em meio
homogêneo é igual a 183,9 kJ.
b) A variação da energia de ativação aparente dessa reação ocorrendo na superfície
de um fio de ouro é igual a 96,2 kJ.
Considere, agora, as seguintes afirmações relativas a essa reação de decomposição:
I. A velocidade da reação no meio homogêneo é igual a da mesma reação realizada
no meio heterogêneo.
II. A velocidade da reação no meio homogêneo diminui com o aumento da
temperatura.
III. A velocidade da reação no meio heterogêneo independe da concentração inicial
de iodeto de hidrogênio.
IV. A velocidade da reação na superfície do ouro independe da área superficial do
ouro.
V. A constante de velocidade da reação realizada no meio homogêneo é igual a da
mesma reação realizada no meio heterogêneo.
Destas afirmações, estão CORRETAS
a) apenas I, III e IV.
b) apenas I e IV.
c) apenas II, III e V.
d) apenas II e V.
e) nenhuma.

Gab: E

182 - (UNIFESP SP)


Na tabela, são fornecidas as energias de ativação e as variações de entalpia, a 25ºC,
de três reações do tipo A  B.

Reação Ea (kJ/mol) H (kJ/mol)


I 85 –20
II 50 –30
III 25 +20
Para a reação que apresenta maior velocidade de conversão de A em B, a diferença
entre a energia de ativação do complexo ativado e a entalpia do produto deve valer:
a) 5 kJ.
b) 45 kJ.
c) 65 kJ.
d) 80 kJ.
e) 105 kJ.

Gab: A

183 - (ITA SP)


Em um béquer, a 25°C e 1 atm, foram misturadas as seguintes soluções aquosas:
permanganato de potássio (KMnO4), ácido oxálico (H2C2O4) e ácido sulfúrico
(H2SO4). Nos minutos seguintes após a homogeneização desta mistura, nada se
observou. No entanto, após a adição de um pequeno cristal de sulfato de manganês
(MnSO4) a esta mistura, observou-se o descoramento da mesma e a liberação de um
gás. Interprete as observações feitas neste experimento. Em sua interpretação devem
constar:
a) a justificativa para o fato de a reação só ser observada após a adição de sulfato
de manganês sólido, e
b) as equações químicas balanceadas das reações envolvidas.

Gab:
a) Nos primeiros minutos nada se observa, porque a reação é lenta. O sulfato de
manganês atua como catalisador, pois acelera o processo químico.
b) Podemos representar esse processo por uma única equação química. 27
2KMnO4(aq) + 5H2C2O4(aq) + 3H2SO4(aq) K2SO4(aq) + 2MnSO4(aq) + 10CO2(g) +
8H2O(l )
O gás liberado é gás carbônico (CO2). O íon permanganato (violeta) transforma-se em
íon Mn+2 incolor, ocorrendo, portanto, um descoramento da mistura.

184 - (UFMS)
Numa aula prática de cinética química, um grupo de alunos estudou, nas mesmas
condições de temperatura, concentração e pressão, a decomposição do peróxido de
hidrogênio, a partir das situações I e II , abaixo descritas:

Situação I: Na presença de íons Fe2+(aq), em meio ácido, em duas etapas:


1a etapa: H2O2(aq) + 2Fe2+(aq) + 2H+(aq)  2Fe3+(aq) + 2H2O(l).
2a etapa: 2Fe3+(aq) + H2O2(aq)  2Fe2+(aq) + O2(g) + 2H+(aq) .

Situação II: Na ausência de íons Fe2+ (aq), em meio ácido, em uma única etapa:
2H2O2(aq)  2H2O(l) + O2(g) .

A partir da experiência acima descrita, é correto afirmar que


01. a velocidade da decomposição do H2O2(aq) , em I e II, é a mesma.
02. os íons Fe2+ se oxidam na 1a etapa de I, sendo, portanto, oxidantes.
04. na ausência de íons Fe2+ , a decomposição do H2O2(aq) é mais lenta.
08. na 2a etapa de I, os íons Fe3+ são oxidantes.
16. as etapas de I são mais rápidas que a etapa de II.
32. em I, os íons Fe2+ não são consumidos nas reações.

Gab: 04-08-16-32

185 - (ACAFE SC)


O conhecimento da velocidade das reações químicas é de extrema importância para
a produção industrial de uma série de produtos.
Analise as afirmações a seguir.
I. A velocidade de uma reação química geralmente cresce com o aumento da
temperatura.
II. A velocidade de uma reação química sempre independe da concentração dos
reagentes.
III. A velocidade de uma reação química depende da orientação apropriada das
moléculas na hora do choque.
IV. Para os sólidos, quanto maior a superfície de contacto, menor será a velocidade
da reação química.
Assinale a alternativa que indica somente as afirmações corretas.
a) II - III
b) I - IV
c) II - IV
d) I - II
e) I - III

Gab: E

186 - (UFPI)
O exame temporal dos processos químicos e as teorias de velocidades de reação
química são objeto de estudo da:
a) termodinâmica química;
b) cinética química;
c) termoquímica;
d) espectroscopia;
e) cinemática.

Gab: B

187 - (UFPI)
Em temperaturas elevadas, nitrogênio (N2), gás relativamente inerte, reage, com
rapidez, com oxigênio (O2), formando monóxido de nitrogênio (NO), gás incolor e
altamente reativo:
N2(g) + O2(g) hv NO(g)
Na atmosfera terrestre, o gás NO é formado de acordo com a reação citada, durante
as tempestades, quando raios e relâmpagos (descargas elétricas) fornecem condições
para que a reação se processe.
Pode-se dizer, portanto, que os raios e relâmpagos, nesse caso, atuam:
a) diminuindo a energia cinética do sistema.
b) iniciando a reação como fonte de energia.
c) aumentando a energia de ativação da reação.
d) deslocando a reação da direita para a esquerda.
e) aumentando a energia potencial do sistema.

Gab: B

188 - (UCG GO)


A reação que se segue representa a oxidação do íon oxalato por íons permanganato.
Sobre esse processo, pode-se afirmar que:
M nO-4 + H+ + C2O42- CO2 + H2O + Mn2+

( ) 01. Sabendo-se que a velocidade da reação aumenta com a concentração de íons


Mn2+, conclui-se que esses íons são catalisadores da reação, um processo
chamado de autocatálise.
( ) 02. Pode-se também concluir que a velocidade da reação aumenta à medida que
ela tem prosseguimento.

Gab: VV

189 - (ITA SP)


Para minimizar a possibilidade de ocorrência de superaquecimento da água durante
o processo de aquecimento, na pressão ambiente, uma prática comum é adicionar
pedaços de cerâmica porosa ao recipiente que contém a água a ser aquecida. Os
poros da cerâmica são preenchidos com ar atmosférico, que é vagarosamente
substituído por água antes e durante o aquecimento. A respeito do papel
desempenhado pelos pedaços de cerâmica porosa no processo de aquecimento da
água são feitas as seguintes afirmações:
I. a temperatura de ebulição da água é aumentada.
II. a energia de ativação para o processo de formação de bolhas de vapor de água é
diminuída.
III. a pressão de vapor da água não é aumentada.
IV. o valor da variação de entalpia de vaporização da água é diminuído.
Das afirmações acima está(ão) ERRADA(S)
a) apenas I e III.
b) apenas I, III e IV.
c) apenas II.
d) apenas II e IV.
e) todas.

Gab: B

190 - (UFMG)
Na cozinha de uma casa, foram feitos quatro experimentos para descobrir-se em que
condições uma esponja de lã de aço se oxidava mais rapidamente. Nesta tabela,
estão descritas as condições em que os experimentos foram realizados e quais deles
resultaram em oxidação do ferro metálico:

Experimento Condições Oxidação da


esponja
I esponja seca, em contato não
com o ar seco
II esponja úmida, em contato sim
com o ar seco
III esponja parcialmente sim
mergulhada em água
IV esponja completamente não
mergulhada em águ fervida

A primeira etapa da oxidação do ferro metálico é a conversão de Fe (s) em Fe (II).


Considerando-se os experimentos descritos e seus resultados, é CORRETO afirmar
que a equação que, mais provavelmente, representa essa primeira etapa é:
a) Fe (s) + 1/2 O2 (g)  FeO (s)
b) Fe (s) + H2O (l)  FeO (s) + H2 (g)
c) Fe (s) + 1/2 O2 (g) + H2O (l)  Fe(OH)2 (s)
d) Fe (s) + 2 H2O (l)  Fe(OH)2 (s) + H2 (g)

Gab: C

191 - (ITA SP)


Certa reação química exotérmica ocorre, em dada temperatura e pressão, em duas
etapas representadas pela seguinte seqüência de equações químicas:
A + B  E + F + G
E + F + G  C + D
Represente, em um único gráfico, como varia a energia potencial do sistema em
transformação (ordenada) com a coordenada da reação (abscissa), mostrando
claramente a variação de entalpia da reação, a energia de ativação envolvida em
cada uma das etapas da reação e qual destas apresenta a menor energia de ativação.
Neste mesmo gráfico, mostre como a energia potencial do sistema em transformação
varia com a coordenada da reação, quando um catalisador é adicionado ao sistema
reagente. Considere que somente a etapa mais lenta da reação é influenciada pela
presença do catalisador.

Gab:
Uma das maneiras possíveis de ocorrência seria:
Ep

E a (m e n o r)
E a (m aio )
A + B
E+ F+G c o m c a t a li s a d o r

H

c o o rd e n a d a

192 - (UFAM)
Considere os seguintes sistemas reacionais:

I. Limalha de ferro e enxofre em pó


II. Hidrogênio gasoso e nitrogênio gasoso
III. Ácido clorídrico aquoso e raspas de magnésio
IV. Ácido fraco aquoso e base fraca aquosa

Qualitativamente, em termos de estado de agregação, a ordem destes sistemas em


ordem crescente de velocidade de reação, será:
a) IV, III, II e I
b) II, I, III e IV
c) III, I, IV e II
d) I, III, IV e II
e) I, IV, III e II

Gab: D

193 - (UFMS)
Durante uma aula de revisão sobre Físico-Química, um professor desafiou os alunos
a destacarem qual(is) a(s) proposição(ões) descrita(s) a seguir era(m) correta(s).
( ) O valor do calor padrão molar de formação da água é sempre negativo e
independe do seu estado físico.
( ) Em uma reação química catalisada envolvendo várias etapas, a etapa
mais lenta determina a velocidade da reação global. Essa velocidade de reação é
maior do que a obtida na ausência de catalisador.

Gab: FV

194 - (UFRJ)
A figura a seguir apresenta a variação da entalpia ao longo do caminho de uma
reação.

a) Determine o valor da entalpia desta reação, classificando-a como endotérmica


ou exotérmica.
b) Explique qual o efeito de um catalisador sobre a energia de ativação e sobre a
entalpia da reação.

Gab:
a) A entalpia de reação é igual a (100-300)= -200 kJ/mol de produto. A reação é
exotérmica.
b) Um catalisador diminui a energia de ativação, mas não altera o valor da entalpia
de reação.

195 - (UNIUBE MG)


As reações químicas são de fundamental importância para nós. Foi com base nelas
que se propôs uma explicação para a origem da vida e hoje temos certeza de que são
elas as principais responsáveis pela manutenção da vida. Algumas vezes nos
interessa aumentar a velocidade de um processo como, por exemplo, a obtenção
industrial de determinado produto, e em outras queremos diminuir sua velocidade. É
por isso que armazenamos alguns alimentos em nossas geladeiras. Com relação à
velocidade dos processos (físicos e/ou químicos) e aos aspectos que neles influem,
marque a alternativa INCORRETA.
a) Ao se tomar um medicamento, ele se dissolverá e entrará mais rápido na
corrente sangüínea, se estiver na forma pulverizada, e, mais lentamente, se for
tomado na forma de pastilhas.
b) Um catalisador aumenta a velocidade de uma reação pelo fato de ele aumentar a
energia de ativação para que ela ocorra.
c) Quando abanamos uma churrasqueira, o fogo se aviva, pois estamos aumentando
a quantidade de ar (mais oxigênio) necessário à queima do carvão.
d) A temperatura aumenta a velocidade das reações devido ao aumento do número
de colisões efetivas entre as moléculas reagentes.
e) A pressão só terá influência sobre a velocidade das reações se pelo menos um
dos reagentes estiver no estado gasoso.
Gab: B

196 - (EFOA MG)


Um procedimento muito utilizado para descolorir os cabelos é molhá-los com
solução aquosa de peróxido de hidrogênio (H 2O2). O clareamento é devido a reações
químicas que ocorrem entre componentes do cabelo e moléculas de oxigênio
produzidas pela decomposição do peróxido de hidrogênio. A reação de
decomposição pode ser acelerada por exposição ao sol ou com a adição de pequena
quantidade de MnO2, conforme representado no esquema abaixo:
Luz
2H 2 O 2 ( aq ) ou
MnO
 2H 2 O ( )  O 2 ( g )
2

Sobre a decomposição do peróxido de hidrogênio, é CORRETO afirmar que:


a) esta reação tem maior energia de ativação na presença de MnO2 do que na sua
ausência.
b) o aumento da temperatura não influencia a velocidade desta reação.
c) a luz é um catalisador da reação.
d) se aumentarmos a concentração de H2O2 a velocidade de decomposição
aumentará.
e) a decomposição com MnO2 presente produz mais oxigênio do que com a
presença da luz.

Gab: D

197 - (PUC SP)


Em um laboratório didático, foi estudada a taxa de formação de gás hidrogênio (H2)
durante a ação de uma solução aquosa de ácido clorídrico (HCl) de concentração 1,0
mol/L sobre metais. Mantendo-se constante a temperatura e a massa inicial dos
metais em todos os experimentos, foi determinado o tempo necessário para a
formação de 20 mL do gás, recolhidos em uma proveta.
A tabela a seguir resume os resultados obtidos.

Metal Descrição do sistema final t (min)


Raspas de Cu Não houve reação ---
Placa de Zn Corrosão da placa 30
Raspas de Zn Corrosão das raspas 7
Corrosão apenas das
Raspas de Zn e Cu 2
raspas de Zn

Analisando os quatro experimentos, um aluno concluiu em seu caderno:

I. Quanto maior a superfície de contato do metal com a solução aquosa, mais lenta
é a formação de H2.
II. O cobre é um metal nobre.
III. O cobre atua como catalisador da reação entre o zinco e o ácido clorídrico.

Das afirmações,
a) apenas II está correta.
b) apenas I e II estão corretas.
c) apenas I e III estão corretas.
d) apenas II e III estão corretas.
e) I, II e III estão corretas.

Gab: D

198 - (UNIFAP AP)


A velocidade de uma reação é dependente de vários fatores. Considere a reação do
Ferro com ácidos, conforme representado pela equação de reação abaixo:

Fe(s)  2H  (aq )  Fe 2 (aq )  H 2 (g )

Baseado no exposto acima, faça o que se pede:


a) Compare a velocidade da reação quando se utiliza 1,0 g de prego de ferro e
quando se utiliza 1,0 g de palha de aço. Justifique sua resposta.
b) Escreva a equação química balanceada que representa a reação do Fe(s) com o
HCl(aq).

Gab:
a) A velocidade de uma reação química, aumenta à medida que se aumenta a
superfície de contato. Logo, a velocidade de reação da pilha de aço com HCl é
maior.
b) Fe(s)  2HC(aq)  FeCl 2 (aq)  H 2 (g)

199 - (UFMG)
Pequenos pedaços de lítio, Li, sódio, Na, e potássio, K, metálicos – todos com a
mesma quantidade em mol – foram colocados em três recipientes diferentes, cada
um deles contendo uma mistura de água e fenolftaleína (um indicador ácido-base).
Nos três casos, ocorreu reação química e observou-se a formação de bolhas.
Ao final das reações, as três soluções tornaram-se cor-de-rosa. O tempo necessário
para que cada uma dessas reações se complete está registrado neste quadro:

Substância Tempo de reação/s


Li 80
Na 20
K 5

Considerando-se essas informações, é INCORRETO afirmar que


a) a cor das soluções finais indica que o meio se tornou básico.
b) a mudança de cor é resultado de uma reação química.
c) a reatividade do potássio é menor que a do sódio.
d) as bolhas observadas resultam da formação de H2 gasoso.

Gab:C

200 - (UNESP SP)


O monóxido de carbono é um dos poluentes gasosos gerados pelo funcionamento de
motores a gasolina. Segundo relatório recente da Cetesb sobre a qualidade do ar no
Estado de São Paulo, nos últimos vinte anos houve uma redução no nível de emissão
deste gás de 33,0 g para 0,34 g por quilômetro rodado. Um dos principais fatores
que contribuiu para a diminuição da poluição por monóxido de carbono foi a
obrigatoriedade de produção de carros equipados com conversores catalíticos.
Responda por que o monóxido de carbono deve ser eliminado e explique
quimicamente como atua o conversor catalítico nesse processo.

Gab:
O monóxido de carbono produzido pela queima incompleta
da gasolina nos motores deve ser eliminado, pois, quando
inspirado, combina-se com a hemoglobina do sangue,
prejudicando o transporte de oxigênio para as células.
O conversor catalítico diminui a energia de ativação de certas reações que
consomem o monóxido de carbono (CO), como por exemplo:

CO + O2 Catalisado
 r  CO2
Como o CO passa a ser consumido mais rapidamente, observa-se redução no nível
de emissão desse gás na atmosfera.

201 - (FUVEST SP)


O Brasil é campeão de reciclagem de latinhas de alumínio. Essencialmente, basta
fundi-las, sendo, entretanto, necessário compactá-las, previamente, em pequenos
fardos. Caso contrário, o alumínio queimaria no forno, onde tem contato com
oxigênio do ar.
a) Escreva a equação química que representa a queima do alumínio.
b) Use argumentos de cinética química para explicar por que as latinhas de
alumínio queimam, quando jogadas diretamente no forno, e por que isso não
ocorre, quando antes são compactadas?
Uma latinha de alumínio vazia pode ser quebrada em duas partes, executando-se o
seguinte experimento:
- Com uma ponta metálica, risca-se a latinha em toda a volta, a cerca de 3 cm do
fundo, para remover o revestimento e expor o metal.
- Prepara-se uma solução aquosa de CuCl 2, dissolvendo-se 2,69 g desse sal em 100
mL de água. Essa solução tem cor verde-azulada.
- A latinha riscada é colocada dentro de um copo de vidro, contendo toda a solução
aquosa de CuCl2, de tal forma a cobrir o risco. Mantém-se a latinha imersa,
colocando-se um peso sobre ela.
Após algum tempo, observa-se total descoramento da solução e formação de um
sólido floculoso avermelhado tanto sobre o risco, quanto no fundo da latinha. Um
pequeno esforço de torção sobre a latinha a quebra em duas partes.
c) Escreva a equação química que representa a transformação responsável pelo
enfraquecimento da latinha de alumínio.
d) Calcule a massa total do sólido avermelhado que se formou no final do
experimento, ou seja, quando houve total descoramento da solução.
Dados: massas molares (g/mol)
Cu .......... 63,5
Cl ........... 35,5

Gab:
a) 4 A(s )  3 O 2(g )  2 A2 O 3(s)
b) Quando compactadas, as latas de alumínio apresentam uma superfície de contato
muito menor do que se forem jogadas diretamente no forno. Desse modo, o
alumínio compactado irá, preferencialmente, fundir a queimar.
2 A(s )  3 CuC 2( aq)  2 AC3( aq)  3 Cu (s )
c)   
sólido
avermelhado
d)  1,27 g Cu

202 - (UFAL)
A produção de ácido nítrico é feita atualmente pela reação de amônia com o
oxigênio catalisada por uma mistura de 90% de platina e 10% de ródio em
temperatura elevada. No processo de fabricação do ácido nítrico também é formado
N2O(g) que é liberado para a atmosfera constituindo um gás estufa 310 vezes mais
potente que o CO2(g). Sabendo-se que as reações no processo de fabricação do ácido
nítrico constituem um equilíbrio, é INCORRETO afirmar que
a) o N2O causa maior dano à atmosfera do que o CO2, considerando-se as mesmas
quantidades de gases.
b) o catalisador é usado para deslocar o equilíbrio das reações químicas efetuadas.
c) o catalisador diminui a energia de ativação da reação da qual ele participa.
d) a temperatura elevada no processo aumenta o número de choques efetivos.
e) a platina e o ródio são metais.

Gab: B

203 - (UFMS)
Com relação à cinética química, assinale a alternativa correta.
a) A elevação de temperatura aumenta a velocidade das reações químicas porque
aumenta o número de colisões por segundo entre as moléculas.
b) A freqüência de colisões efetivas entre reagentes diminui com o aumento de
temperatura.
c) Alumínio em raspas pode ser "queimado" mais facilmente do que alumínio em
pó.
d) Catalisadores não participam das etapas de uma reação química.
e) A etapa determinante de uma reação química é a mais rápida.

Gab: A

204 - (UFU MG)


Uma reação química de grande importância é a fotossíntese, com a qual, a partir de
CO2 e H2O, obtém-se a glicose:
luz
6 CO 2(g)  6H 2 O (g)  C 6 H12 O 6(s)  6 O 2(g)

Leia o enunciado acima e considere as afirmativas apresentadas a seguir.

I. A pressão não influi nesta reação.


II. Na ausência de luz a velocidade da reação é quase nula.
III. Com o aumento de temperatura maior será a velocidade da reação.
IV. A velocidade da reação será maior quando a concentração, em quantidade de
matéria de CO2 aumentar.

Qual alternativa abaixo apresenta resposta correta?


a) Somente I e III.
b) Todas estão corretas.
c) Somente II, III e IV.
d) Somente III.

Gab: C

205 - (PUC MG)


Em uma aula de laboratório, o professor adicionou igual volume de solução de ácido
clorídrico 3,0 mol.L–1 em dois tubos de ensaio. No tubo I, acrescentou 0,5 g de fita
de magnésio e, no tubo II, 0,5 g de magnésio em pó. Observou-se uma intensa
efervescência e um forte aquecimento em ambos os tubos.
Considerando-se essas informações, é CORRETO afirmar que:
a) as evidências indicam ocorrência de reações endotérmicas.
b) o aquecimento no tubo I ocorre mais rapidamente.
c) o magnésio desaparece dos dois tubos na mesma velocidade.
d) os dois sistemas liberam a mesma quantidade de gás.

Gab: D

206 - (UEPG PR)


A respeito dos fatores que influenciam a cinética de reações químicas, assinale o que
for correto.
01. A energia de ativação de uma reação é independente da ação de um catalisador.
02. A velocidade da reação aumenta com o aumento da superfície de contato entre
os reagentes.
04. A velocidade da reação aumenta com o aumento da temperatura, devido à maior
freqüência de colisões efetivas entre as moléculas dos reagentes.
08. Toda colisão com orientação adequada produz uma reação química.

Gab: 06

207 - (UFMS)
Os Gráficos A e B, da figura abaixo, representam o estudo da cinética de
decomposição do peróxido de hidrogênio em solução aquosa, dado pela reação:
H 2 O 2 (aq )  H 2 O(l)  1 / 2 O 2 (g)
No Gráfico A, tem-se o acompanhamento da variação da concentração do peróxido
de hidrogênio com o tempo. No Gráfico B, tem-se o diagrama que representa os
caminhos da reação na ausência e na presença de um catalisador.
A respeito da decomposição do peróxido de hidrogênio em solução aquosa, é correto
afirmar:
01. A presença de um catalisador afeta o H da reação.
02. A ação dos catalisadores possibilita um novo mecanismo de reação, que
apresenta menor energia de ativação, aumentando a velocidade do processo.
04. No gráfico B, a curva “1” refere-se à reação catalisada, e a curva “2” refere-se à
reação não catalisada.
08. A reação de decomposição é exotérmica, ou seja, a entalpia dos produtos é
menor que a entalpia do reagente, portanto houve liberação de calor.
16. A velocidade da reação é acompanhada tanto pelo desaparecimento do H 2O2
como pelo aparecimento do gás oxigênio.

Gab: 030

208 - (UESC BA)


Nem sempre, em uma reação química elementar, as colisões entre moléculas levam à
formação de produtos. Na reação química entre o dióxido de nitrogênio, NO 2, e o
monóxido de carbono, CO, a 427ºC, representada pela equação química, cada
molécula dos reagentes colide cerca de 109 vezes por segundo uma com a outra. Se
todas as colisões resultassem na formação de produtos, essa reação aconteceria em
uma fração de segundos com velocidade espantosamente alta.
NO 2 (g)  CO(g)  NO(g)  CO 2 (g )
Dentre os fatores que tornam as colisões entre moléculas efetivas, tomando-se como
base a representação da reação química entre o dióxido de nitrogênio e o monóxido
de carbono, é correto destacar
01. a igualdade entre energia de ativação e variação de entalpia, H º , em uma
reação exotérmica.
02. a necessidade de formação de complexo ativado na presença de um catalisador.
03. o choque eficaz entre o átomo de nitrogênio da molécula de NO 2 com o átomo de
carbono da molécula de CO.
04. a orientação geométrica no choque entre as moléculas de NO 2(g) e CO(g) e a
energia de colisões suficiente.
05. a freqüência de choque cada vez maior com a diminuição da energia cinética das
moléculas de NO2(g) e CO(g).

Gab: 04

209 - (UFG GO)


O gráfico a seguir representa a influência do trifosfato de adenosina (ATP) e da
citidina trifosfato (CTP) sobre a enzima aspartato transcarbamilase.
Considerando as informações do gráfico, conclui-se que

a) ATP é um inibidor e CTP um ativador enzimático.


b) ATP e CTP agem de modo sinérgico.
c) ATP e CTP agem independentemente da concentração do substrato.
d) ATP é um ativador e CTP um inibidor enzimático.
e) ATP e CTP competem pelo substrato.

Gab: D

210 - (UDESC SC)


A parte da química que estuda a velocidade com que as reações ocorrem é
denominada Cinética Química.

Assinale a alternativa correta, considerando os fatores que influem na velocidade de


uma reação.
a) O catalisador diminui a energia de ativação, diminuindo a velocidade de reação,
sem ser consumido durante a reação.
b) Quanto maior a temperatura, menor será a velocidade da reação.
c) Aumentando a concentração dos reagentes há uma tendência maior no aumento
da velocidade de reação.
d) Quanto maior a superfície de contato, menor a velocidade de reação.
e) Quanto maior a energia de ativação, maior será a velocidade de reação.

Gab: A

211 - (UEPG PR)


Aparas de magnésio foram colocadas para reagir com ácido clorídrico em diferentes
concentrações. Em todas as amostras, observou-se que, após determinado tempo,
ocorreu a dissolução do metal, com a evolução de gás hidrogênio.
A respeito dessa experiência, considerando os dados apresentados na tabela abaixo,
assinale o que for correto.
amostra massa de Mg(g) dissolvido tempo (minutos)
1 1,00 5,0
2 0,20 1,0
3 0,20 0,5
4 0,50 0,5
01. Comparativamente, a reação da amostra 4 apresentou a maior velocidade média.
02. Comparativamente, a amostra 1 liberou a maior quantidade de gás hidrogênio
por causa da maior quantidade de magnésio dissolvido.
04. Apesar de ter sido utilizada a mesma massa de Mg nas amostras 2 e 3, observa-
se que o tempo de sua dissolução na amostra 2 foi maior, o que pode ser
resultado da utilização de uma menor concentração de ácido clorídrico nesta
amostra.
08. Se nesta experiência tivesse sido utilizado magnésio em pó, a velocidade de
todas as reações teria sido maior, por causa do aumento da superfície de contato
entre os reagentes.

Gab: 15

212 - (FUVEST SP)


O ferro-gusa, produzido pela redução do óxido de ferro em alto-forno, é bastante
quebradiço, tendo baixa resistência a impactos. Sua composição média é a seguinte:

Elemento % em massa
Fe 94,00
C 4,40
Si 0,56
Mn 0,39
P 0,12
S 0,18
outros 0,35

Para transformar o ferro-gusa em aço, é preciso mudar sua composição, eliminando


alguns elementos e adicionando outros. Na primeira etapa desse processo, magnésio
pulverizado é adicionado à massa fundida de ferro-gusa, ocorrendo a redução do
enxofre. O produto formado é removido. Em uma segunda etapa, a massa fundida
recebe, durante cerca de 20 minutos, um intenso jato de oxigênio, que provoca a
formação de CO, SiO2, MnO e P4O10, os quais também são removidos. O gráfico ao
lado mostra a variação da composição do ferro, nessa segunda etapa, em função do
tempo de contacto com o oxigênio.
5
C a rb o n o
% S i, M n e P

3
% C

0 ,6
2 S ilíc io 0 ,5
0 ,4
M anganês
1 0 ,3
0 ,2
F ó sfo ro
0 ,1
0 0 ,0
0 2 4 6 8 10 12 14 16 18
T e m p o d e c o n ta t o c o m O 2/m in

Para o processo de produção do aço:


a) Qual equação química representa a transformação que ocorre na primeira etapa?
Escreva-a.
b) Qual dos três elementos, Si, Mn ou P, reage mais rapidamente na segunda etapa
do processo? Justifique.
c) Qual a velocidade média de consumo de carbono, no intervalo de 8 a 12
minutos?

Gab:
a) S + Mg  MgS
b) Silício. É o elemento mais abundante dos três na amostra e é consumido em
menor tempo de contato com O2.
c) 0,5%/min

213 - (FUVEST SP)


A oxidação de íons de ferro (II), por peróxido de hidrogênio,
H2O2 + 2Fe2+ + 2H+  2H2O + 2Fe3+
foi estudada, a 25 ºC, com as seguintes concentrações iniciais:
peróxido de hidrogênio .......... 1,00 x 10-5 mol/L
íons de ferro (II) ..................... 1,00 x 10-5 mol/L
ácido clorídrico........................ 1,00 mol/L
A tabela seguinte traz as concentrações de íons de ferro (III), em função do tempo de
reação.

t/min 0 10 20 30 40 50
[Fe 3+]/10-5molL-1 0 0,46 0,67 0,79 0,86 0,91
[H O ]/10-5molL-1
2 2

a) Use a área milimetrada abaixo para traçar um gráfico da concentração de íons de


ferro (III), em função do tempo de reação.

b) Complete a tabela com os valores da concentração de peróxido de hidrogênio,


em função do tempo de reação.
c) Use a mesma área milimetrada e a mesma origem para traçar a curva da
concentração de peróxido de hidrogênio, em função do tempo de reação.

Gab:
a) e c) vide gráfico.
b)
214 - (UNESP SP)
Para a reação genérica: A + 2B  4C, com as concentrações de A e B iguais a 1,7
mol/L e 3,0 mol/L, respectivamente, obtiveram-se em laboratório os dados
mostrados na tabela.

[C] (mol/L) 0,0 0,6 0,9 1,0 1,1


Tempo (h) 0,0 1,0 2,0 3,0 4,0

Com base na tabela, a velocidade média de consumo do reagente A no intervalo de


2,0 h a 4,0 h, expresso em mol L–1 h–1, será igual a:
a) 0,250.
b) 0,150.
c) 0,075.
d) 0,050.
e) 0,025.

Gab: E

215 - (ITA SP)


A equação de Arrhenius k =A.e–Ea/RT mostra a relação de dependência da constante
de velocidade (k) de uma reação química com a temperatura (T), em kelvin (K), a
constante universal dos gases (R), o fator pré-exponencial (A) e a energia de
ativação (Ea). A curva abaixo mostra a variação da constante de velocidade com o
inverso da temperatura absoluta, para uma dada reação química que obedece à
equação acima. A partir da análise deste gráfico, assinale a opção que apresenta o
valor da razão Ea/R para essa reação.
6 ,0
-

-
-

- -
5 ,0 - -
- -
4 ,0 - -
- -
3 ,0 - -
In (K )

- -
2 ,0 - -
- -
1 ,0 - -
- -
0 ,0
-

-
-

0 ,0 0 ,5 1 ,0 1 ,5 2 ,0 2 ,5
1 /T ( 1 /K )
a) 0,42
b) 0,50
c) 2,0
d) 2,4
e) 5,5

Gab: C

RESOLUÇÃO:
A figura mostra o quanto rapidamente o fator e- Ea / RT varia com a temperatura:
A relação de Ea / RT é dada como sendo a inclinação da reta, sendo positivo para
reações endotérmica que acorrem com o aumento de temperatura e negativa para
reações exotérmicas que ocorrem com a diminuição de temperatura.

Logo:
Ea / RT = tg  Ea / RT = 2

216 - (UNIFESP SP)


Tetróxido de dinitrogênio se decompõe rapidamente em dióxido de nitrogênio, em
condições ambientais.

N2O4 (g)  2NO2 (g)

A tabela mostra parte dos dados obtidos no estudo cinético da decomposição do


tetróxido de dinitrogênio, em condições ambientais.

Tempo (µs) [N2O4] [NO2]


0 0,050 0
20 0,033 x
40 y 0,050

Os valores de x e de y na tabela e a velocidade média de consumo de N 2O4 nos 20


µs iniciais devem ser, respectivamente,
a) 0,034, 0,025 e 1,7 × 10–3 mol L–1 µs–1.
b) 0,034, 0,025 e 8,5 × 10–4 mol L–1 µs–1.
c) 0,033, 0,012 e 1,7 × 10–3 mol L–1 µs–1.
d) 0,017, 0,033 e 1,7 × 10–3 mol L–1 µs–1.
e) 0,017, 0,025 e 8,5 × 10–4 mol L–1 µs–1.

Gab: B

217 - (IME RJ)


A reação em fase gasos aA + bB  cC + dD foi estudada em diferentes condições,
tendo sido obtidos os seguintes resultados experimentais:

C o n c e n tra ç ã o in ic ia l V e lo c id a d e in ic ia l
( m o l . L-1 ) ( m o l . L-1 .h -1)
[A ] [B ]
1 x 1 0 -3 1 x 1 0 -3 3 x 1 0 -5
2 x 1 0 -3 1 x 1 0 -3 1 2 x 1 0 -5
-3
2 x 10 2 x 1 0 -3 4 8 x 1 0 -5
A partir dos dados acima, determine a constante de velocidade da reação.

Gab:

218 - (INTEGRADO RJ)


Num laboratório, foram efetuadas diversas experiências para a reação: 2 H2(g) + 2
NO(g)  N 2(g) + 2 H2O(g).
Com os resultados das velocidades iniciais obtidos,
montou-se a seguinte tabela:

EXPER. [H2] [NO] V (mol . ℓ-1.s-1)


1 0,10 0,10 0,10
2 0,20 0,10 0,20
3 0,10 0,20 0,40
4 0,30 0,10 0,30
5 0,10 0,30 0,90

Baseando-se na tabela acima, podemos afirmar que a lei de velocidade para a reação
é:
a) V = K . [H2]
b) V = K . [NO]
c) V = K . [H2] . [NO]
d) v = K . [H2]2 . [NO]
e) V = K . [H2] . [NO]

Gab: E

219 - (UFMT)
A reação expressa pela equação 2PQ + 2R 2  P2 + 2R2Q, a 100ºC, apresenta o
seguinte mecanismo:
I. 2PQ + R2  P2Q + R2Q (etapa lenta)
II. P2Q + R2  P2 + R2Q (etapa rápida)
De acordo com o enunciado, julgue os itens.
00. Dobrando a concentração do PQ, a velocidade da reação será quadruplicada.
01. Dobrando a concentração do R2, a velocidade da reação também dobrará.
02. Triplicando a concentração do PQ e do R2 a velocidade da reação ficará nove
vezes maior.
03. A equação da velocidade de reação é V = K.[PQ]2.[R2]2.
04. A ordem global da reação é de terceira ordem.

Gab: 00-01-04

220 - (UMG)
Em dois experimentos, soluções de ácido clorídrico foram adicionadas a amostras
idênticas de magnésio metálico. Em ambos os experimentos, o magnésio estava em
excesso e a solução recobria inteiramente esse metal. O gráfico abaixo representa,
para cada experimento, o volume total de hidrogênio desprendido em função do
tempo.

Com relação a esses experimentos, assinale a afirmativa FALSA.


a) A concentração do ácido no experimento I é igual a zero no tempo t = 80s.
b) A concentração do ácido usado no experimento I é menor do que a do ácido
usado no experimento II.
c) O volume de ácido usado no experimento II é maior do que o volume usado no
experimento I.
d) O volume total produzido de hidrogênio, no final dos experimentos, é maior no
experimento II do que no I.

Gab: B

221 - (UFES)
Uma das reações que podem ocorrer no ar poluído é a reação do dióxido de
nitrogênio, NO2, com o ozônio, O3: NO2(g) + O3(g)  NO3(g) + O2(g)
Os seguintes dados foram coletados nessa reação, a 25°C
[NO2 ]inicial [O3 ]inicial velocidade
mol/L mol/L mol/L.s
5,0 . 10 -5 1,0 . 10 -5 2,2 . 10-2
5,0 . 10 -5 2,0 . 10-5 4,4 .10-2
2,5 . 10-5 2,0 . 10 -5
2,2 . 10-2
A expressão da Lei da Velocidade e o valor da constante de velocidade de reação
são, respectivamente:
a) v = k · [NO2] e 2,2 . 107
b) v = k · [O3] e 4,4 . 107
c) v = k · [NO2] [O3] e 2,2 . 107
d) v = k · [NO2] [O3] e 4,4 . 107
e) v = k · [NO2] + [O3] e 2,2 . 107

Gab: D

222 - . (Ufmt MT)


Dada a equação: A + B  C e o quadro cinético abaixo

Experiênica [A]mol/L [B]mol/L velocidade mol/L.min


1 1,0 1,0 0,20
2 1,0 2,0 0,40
3 1,0 3,0 0,60
4 2,0 1,0 0,20
5 3,0 1,0 0,20

a expressão da velocidade que representa a reação é:


a) v = k . [A] [B]
b) v = k . [A]
c) v = k . [B]
d) v = k . [A] [B]2
e) v = k . [B]2

Gab: C

223 - . (Fuvest SP)


Em solução aquosa ocorre a transformação
H2O2 + 2 I- + 2 H+  2 H2O + I2
(Reagentes) (Produtos)

Em quatro experimentos, mediu-se o tempo decorrido para a formação de mesma


concentração de I2, tendo-se na mistura de reação as seguintes concentrações iniciais
de reagentes:
Experiênica [H 2 O 2 ] [I - ] [H  ] tempo
mol/L mol/L mol/L s
I 0,25 0,25 0,25 56
II 0,17 0,25 0,25 87
III 0,25 0,25 0,17 56
IV 0,25 0,17 0,25 85
Esses dados indicam que a velocidade da reação considerada depende apenas da
concentração de:
a) H2O2 e I-
b) H2O2 e H+
c) H2O2
d) H+
e) I-

Gab: A
224 - (FATEC SP)
Temos a seguinte equação: X + Y  XY. Com base nos dados a seguir, responda
qual será a ordem da reação em relação a X? E em relação a Y?
[X] [Y] velocidade
mol/L mol/L mol/L .s
1,0 0,5 6,0 . 10 -3
0,5 0,5 1,5 . 10 -3
0,5 1,0 3,0 . 10 -3

Gab: X – segunda ordem; Y – primeira ordem

225 - (UFPE)
Para a reação 2A + B  C + 3D foram obtidos os seguintes dados sobre velocidade
inicial com respeito às concentrações iniciais dos reagentes
[A] [B] velocidade
mol/L mol/L  mol/L .s
0,127 0,346 1,5
0,254 0,346 3,0
0,254 0,692 12
0,254 1,038 X
Qual é o valor de x?

Gab: 27

226 - (UFV MG)


Em relação à síntese da amônia (NH 3), a partir de seus elementos no estado normal
de agregação a 25°C e 1 atm, pede-se:
a) a equação balanceada da síntese da amônia;
b) a relação entre a velocidade de desaparecimento do hidrogênio (VH2) e a
velocidade de formação da amônia (VNH2);
c) um diagrama de energia, relacionando reagentes e produtos, sabendo-se que a
reação é exotérmica.

Gab:
a) N2(g) + 3 H2(g) → 2 NH3(g)
b) VH2/VNH2= 2/3
c)

227 - (IME RJ)


A reação 3 ClO-  ClO3- + 2 Cl- pode ser representada pelo seguinte diagrama de
energia potencial (EP) pela coordenada da reação
Pede-se:
a) propor um mecanismo para a reação, composto por reações elementares:
b) a expressão da velocidade de reação global. Justifique a resposta.

Gab:
a) 1a. etapa: 2 ClO- → ClO2- + Cl-
2 . etapa: ClO + ClO2- → ClO3- + Cl-
a -

reação global: 3 ClO- → ClO3- + 2 Cl-


b) O diagrama permite perceber que a energia de ativação para a primeira etapa é maior
que a para a segunda. Assim, a primeira etapa é determinante da velocidade global. Cuja
expressão é:
v = K . [ClO-]2.

228 - (VUNESP SP)


O peróxido de hidrogênio, H2O2, comumente chamado de água oxigenada, pode
reagir com íons em solução aquosa, segundo uma reação que se processa em duas
etapas:
(1o. etapa, lenta) H2O2 + I-  H2O + IO-
(2o. etapa, rápida) H2O2 + IO-  H2O + O2 + I-
a) Com base nessas etapas, pode-se afirmar que a reação é catalisada? Justifique
sua resposta.
b) Escreva a equação química balanceada da reação global que ocorre entre
peróxido de hidrogênio e i íons I- em solução.

Gab:
a) Sim pois íons I- criam um mecanismo alternativo para a decomposição de H2O2 e não
são efetivamente consumidos no processo global.
b) Somando as equações fornecidas, temos: 2 H2O2 → 2 H2O + O2

229 - (UFRJ)
A expressão da velocidade de uma reação deve ser determinada experimentalmente,
não podendo, em geral, ser predita diretamente a partir dos coeficientes
estequiométricos da reação. O gráfico a seguir apresenta dados experimentais que
possibilitam a obtenção da expressão da velocidade da seguinte reação:
2ICl(g) + H2(g)  I2(g) + 2HCl(g)
V ( m o l/L .s )
[IC l] = 3 ,0
-7
7 ,4 . 1 0 [I C l] = 1 ,5

-7
3 ,7 . 1 0

1 ,5 3 ,0 [ H 2]

a) Escreva a expressão da velocidade desta reação.


b) Calcule o número de mols de cada produto ao final da reação apresentada se, no
início, há 3 mols de cada reagente.

Gab:
a) V = k [H2] . [ICl]
b) I2 = 1,5 mol HCl = 3,0 mol

230 - (UERJ)
A reação expressa pela equação xX + yY  zZ + wW foi realizada em diversas
experiências nas quais se manteve constante a temperatura. As velocidades de
reação foram medidas, variando-se a concentração molar de um dos reagentes e
mantendo-se a do outro constante. Os resultados obtidos estão representados no
gráfico abaixo:

Em função dos dados apresentados:


a) determine a ordem da reação em relação aos reagentes X e Y, respectivamente.
b) calcule o número de vezes em que a velocidade da reação aumenta quando se
duplica a concentração molar de Y e se triplica a concentração molar de X.

Gab:
a) X = segunda ordem; Y = primeira ordem
b) V2/V1 = 18

231 - (ITA SP)


A equação química que representa a reação de decomposição do gás N 2O5 é:
2N2O5(g)  4NO2(g) + O2(g). A variação da velocidade de decomposição do gás
N2O5 é dada pela equação algébrica: V = k . [N2O5] , em que k é a constante de
velocidade desta reação, e [N2O5] é a concentração, em mol/L, do N2O5, em cada
tempo. A tabela abaixo fornece os valores de ln [N 2O5] em função do tempo, sendo a
temperatura mantida constante.

Tempo(s) ln[N2O5]
0 -2,303
50 -2,649
100 -2,996
200 -3,689
300 –4,382
400 -5,075

a) Determine o valor da constante de velocidade (k) desta reação de decomposição.


Mostre os cálculos realizados.
b) Determine o tempo de meia-vida do N2O5 no sistema reagente. Mostre os
cálculos realizados.

Resolução
a)
• Resolução gráfica
Como a reação é de primeira ordem, o gráfico l n [N2O5 ] versus tempo resultará em
uma reta.
ln [ N 2 O 5]
- 2 ,3 0 3

- 2 ,6 4 9

- 2 ,9 9 6

- 3 ,6 8 9

- 4 ,3 8 2
te m p o
- 5 ,0 7 5
0 50 100 200 300 400
k = –inClinação = – = 6,93 . 10–3 s–1
• Resolução algébrica
v = k [N2O5]
d[ N 2O5 ]
 k[ N 2O5 ]
dt
d[N2O5] = -k [N2O5]dt
Integrando fica
[N2O5 ] = [N2O5]0 . e–kt
Aplicando logaritmo neperiano, temos:
l n [N2O5] = –k t + l n [N2O5]0
A relação acima possui a forma de uma equação de reta.
Substituindo, por exemplo, os valores para t = 0 e t = 400s, temos:
–5,075 = –k . 400 – 2,303  k = 6,93 . 10–3s–1

b) Considerando a relação concentração/tempo para uma reação de primeira ordem:


l n [N2O5] = –k t + l n[N2 O5]0 e fazendo a [N2O5]1/2 igual à concentração remanescente
de [N2O5] no fim do período de meiavida, isto é, no tempo t1/2, temos, por substituição,
l n [N2O5]1/2 = –k t1/2 + l n [N2O5]0
k t1/2 = l n [N2O5]0 – l n[N2O5]1/2
[ N 2O5 ]0
k t1/2 = l n
[ N 2O5 ]1 / 2
Como [N2O5]1/2 =1/2 [N2O5]0
[ N 2O5 ]0
k t1/2 = l n = l n2
1 / 2[ N 2O5 ]0
ln 2 0,693
t1/2 = = t1/2 =
k k
t1/2 = 100s

232 - (FUVEST SP)


A reação de acetato de fenila com água, na presença de catalisador, produz ácido
acético e fenol. Os seguintes dados de concentração de acetato de fenila, [A], em
função do tempo de reação, t, foram obtidos na temperatura de 5°C:

t/m in 0 0 ,2 5 0 ,5 0 0 ,7 5 1 ,0 0 1 ,2 5
[A ]/ m o lL - 1 0 ,8 1 0 ,5 9 0 ,4 3 0 ,3 1 1 ,2 3 1 ,1 7

a) Com esses dados, construa um gráfico da concentração de acetato de fenila (eixo


y) em função do tempo de reação (eixo x), utilizando o quadriculado abaixo.

b) Calcule a velocidade média de reação no intervalo de 0,25 a 0,50 min e no


intervalo de 1,00 a 1,25 min.
c) Utilizando dados do item b, verifique se a equação de velocidade dessa reação
pode ser dada por: v = k [A] onde
v = velocidade da reação
k = constante, grandeza que independe de v e de [A]
[A] = concentração de acetato de fenila
d) Escreva a equação química que representa a hidrólise do acetato de fenila.

Gab:
a)
[ A ] ( m o l . L- 1 )

0 ,5

0
0 1 ,0 0 2 ,0 0 3 ,0 0
t( m in )
b) 0,24mol.L–1 /min
c) Considerando que VmI é a velocidade no tempo 0,375 min e VmII é a velocidade no
tempo 1,125 min, e as concentrações correspondentes 0,5 mol.L–1 e 0,2 mol.L–1 (leitura
V1 k.[A ]1x 0,64  0,5 
x
a partir do gráfico), então:  ou seja:     2,67 =2,5x  x
V2 k.[A ]2x 0,24  0,2 

1
Levando em conta as dificuldades relacionadas à leitura do gráfico, podemos dizer que a
Lei da Velocidade pode ser dada pela expressão v = k[A]
d)
O O H
O C +
+ H 2O CH3
C H3 C O H
O

233 - (PUC SP)


A reação 2NO(g) + 2H2(g)  N2(g) + 2H2O(g) foi estudada a 904oC. Os dados da
tabela seguinte referem-se a essa reação.

[NO] [H2] Velocidade


(mol/L) (mol/L) (mol/L.s)
0,420 0,122 0,140
0,210 0,122 0,035
0,105 0,122 0,0087
0,210 0,244 0,070
0,210 0,366 0,105

A respeito dessa reação é correto afirmar que sua expressão da velocidade é:


a) v = k[NO][H2].
b) v = k[NO]2[H2].
c) v = k[H2].
d) v = k[NO]4[H2]2.
e) v = k[NO]2[H2]2.

Gab: B
234 - (UFLA MG)
Sabe-se que a reação abaixo é de primeira ordem em relação à
concentração de A.
Para saber qual a ordem da reação em relação à concentração de B, fizeram-se
alguns experimentos, cujos resultados são mostrados no quadro abaixo.
A+B  C+D
C o n c e n tr a ç ã o V e lo c id a d e
(m o l/L ) in ic ia l e d e
E x p e r im e n to s consum o de A
A B ( m o l/L .s

1 0 ,5 0 0 ,5 0 0 ,0 0 5
2 0 ,5 0 0 ,1 0 0 ,0 0 5
3 1 ,0 0 0 ,1 5 0 ,0 1 0

A lei de velocidade para essa reação e o valor da constante de velocidade estão


expressos na alternativa
a) v = k [ A ]2 [ B ]0 , k = 0,01 s-1
b) v = k [ A ]1 , k = 0,0025 mol s-1
c) v = k [ A ] [ B ] , k = 0,01 s-1
1 0

d) v = k [ B ]1 , k = 0,0025 s-1
e) v = k [ A ] [ B ] , k = 0,01 mol s-1
1 0

Gab: C

235 - (UFPR)
A velocidade média da reação aA + bB  cC + dD pode ser definida
pela expressão I, a seguir:
1 [ A ] 1 [B] 1 [C] 1 [D]
Expressão I: Vm         
a t b t c t d t
Considere agora a reação de decomposição da água oxigenada.
2 H2O2(aq)  2 H2O(líq) + O2(g)
T /m in 0 10 20 30
[ H 2O ] /m o l/L 0 ,8 0 0 ,5 0 0 ,3 0 0 ,2 0
A tabela ao lado fornece as concentrações, em mol por litro, da água oxigenada, em
função do tempo da reação.
Com base nas informações acima, é correto afirmar:
01. A velocidade média da reação é constante em todos os intervalos de
tempo considerados.
02. No intervalo de tempo entre 20 e 30 minutos, a velocidade média de
formação do gás oxigênio é 5,0x103 mol L1 min1.
04. Em valores absolutos, a velocidade média de decomposição da água
oxigenada é igual à velocidade média de formação da água, qualquer que seja o
intervalo de tempo considerado.
08. Entre 0 e 10 minutos, a velocidade média da reação, definida pela
expressão I acima, é de 1,5x102 mol L1 min1.
32. No intervalo de 10 a 20 minutos, a velocidade média de decomposição da
água oxigenada é de 0,30 mol L1 min1.
64. A velocidade média, definida pela expressão I, é sempre um número
positivo.

Gab: F-V-V-V-F-V
236 - (UFSCAR SP)
A decomposição do pentóxido de dinitrogênio é representada pela equação 2N2O5(g)
 4NO2(g) + O2(g). Foram realizados três experimentos, apresentados na tabela.

e x p e rim e n to [ N 2O 5] v e lo c id a d e
I x 4z
II x /2 2z
III x /4 z

A expressão da velocidade da reação é


a) v = k [N2O5]0.
b) v = k [N2O5]1/4.
c) v = k [N2O5]1/2.
d) v = k [N2O5]1.
e) v = k [N2O5]2.

Gab: D

237 - (FEPECS DF)


A velocidade de reação de colisões efetivas entre as moléculas reagentes. Para
compreender como a concentração influi nesse processo, considere as seguintes
experiências que ocorrem com a reação 2 H2(g) + 2 NO(g)  N2(g) + 2 H2O(g):

C o n c e n tr a ç ã o C o n ce n tr a çã o C o n ce n tr a çã o
-1 -1 -1 -1
d e H 2 ( m o l.L ) d e N O ( m o l.L ) ( m o l .L .h )
-3 -3 -5
1 ,0 x 1 0 1 ,0 x 1 0 3 ,0 x 1 0
-3 -3 -5
2 ,0 x 1 0 1 ,0 x 1 0 6 ,0 x 1 0
-3 -3 -5
2 ,0 x 1 0 2 ,0 x 1 0 24 x 10

A partir dos dados experimentais, conclui-se que, de acordo com as ordens dos
reagentes H2 e NO, é a seguinte a expressão da velocidade de reação, em função das
concentrações, mol.L–1, dos reagentes:
a) v = k.[H2].[NO]2
b) v = k.[H2]2.[NO]2
c) v = k.[H2]2.[NO]
d) v = k.[H2]2.[NO]4
e) v = k.2[H2].4[NO]

Gab: A

238 - (ITA SP)


A decomposição química de um determinado gás A (g) é representada pela equação:
A (g) → B (g) + C (g). A reação pode ocorrer numa mesma temperatura por dois
caminhos diferentes (I e II), ambos com lei de velocidade de primeira ordem. Sendo
v a velocidade da reação, k a constante de velocidade, H a variação de entalpia da
reação e t1/2 o tempo de meia-vida da espécie A, é CORRETO afirmar que:
a) HI < HII
k I ( t 1/ 2 ) II
b) 
k II ( t 1 / 2 ) I
[ B][C]
c) kI = [A ]
[ B][C]
d) vII = kII [A ]
v I k II
e) 
v II k I

Gab: B

239 - (UFG GO)


A tabela, a seguir, apresenta os dados da quantidade de reagentes e produtos, ao
longo do tmepo, para uma reação genérica realizada em três condições, como
representado:

A (s)  B(l) 
 C(l) ( I)
catalisado r
A (s)  B(l)    C(l) ( II)
catalisado r
A (l)  B(l)    C(l) ( III)

Q u a n tid a d e d e te m p o
s u b s tâ n c ia e m m o l
A B C R e a ç ã o -I R e a ç ã o -II R e a ç ã o -III
1 ,0 0 1 ,0 0 0 0 0 0
0 ,7 5 0 ,7 5 0 ,2 5 3 2 1
0 ,5 0 0 ,5 0 0 ,5 0 6 4 2
0 ,2 5 0 ,2 5 0 ,7 5 9 6 3
0 0 1 ,0 0 12 8 4

a) Esquematize um gráfico da quantidade de produto em função do tempo, para a


reação que ocorre com maior velocidade.
b) Considerando que o produto é mais estável que os reagentes, esboce para as
reações (I) e (II), um único gráfico de energia em função da coordenada de reação.

Gab:
a)
n m o l(c )
1

4 te m p o (s )
b)
n m o l( c )

s e m c a ta lis a d o r
E2
c o m c a t a lis a d o r

E1
A (s ) + B (s)

C (s)

te m p o (s )
onde E1 e E2 são as energias de ativação dos processos na presença e ausência de
catalisador, respectivamente.

240 - (ITA SP)


O gráfico ao lado mostra a variação, com o tempo, da velocidade de troca de calor
durante uma reação química. Admita que 1 mol de produto tenha se formado desde
o início da reação até o tempo t  11 min . Utilizando as informações contidas no
gráfico, determine, de forma aproximada, o valor das quantidades abaixo, mostrando
os cálculos realizados.
3,0
V elocid ad e d e troca
d e calor (J/m in )

2,5

2,0

1,5

1,0

0,5

0,0

0 2 4 6 8 10 12
Tempo (min)

a) Quantidade, em mols, de produto formado até t  4 min .


b) Quantidade de calor, em kJ mol-1, liberada na reação até t  11min .

Gab:
a) 0,0606 mol
b) 8,25 . 10–3kJ

241 - (ITA SP)


Um recipiente aberto, mantido à temperatura ambiente, contém uma substância A
(s) que se transforma em B (g) sem a presença de catalisador. Sabendo-se que a
reação acontece segundo uma equação de velocidade de ordem zero, responda com
justificativas às seguintes perguntas:
a) Qual a expressão algébrica que pode ser utilizada para representar a velocidade
da reação?
b) Quais os fatores que influenciam na velocidade da reação?
c) É possível determinar o tempo de meia-vida da reação sem conhecer a pressão
de B (g) ?

Gab:
a) V = K
b) temperatura, superfície de contato, energia de ativação.
c) sim, t1/2 = mo/2K
242 - (UFTM MG)
A combustão da amônia pode ser representada pela seguinte equação química não-
balanceada:
NH3(g) + O2(g)  NO(g) + H O(g)
Após o balanceamento e admitindo um consumo de 3,0 mol de amônia em 30
minutos de reação, pode-se concluir que a velocidade de formação, em mol de água
por minuto, é:
a) 0,15.
b) 0,25.
c) 0,45.
d) 0,60.
e) 1,80.

Gab: A

243 - (IME RJ)


O propeno pode ser obtido através da reação de isomerização do ciclopropano,
conforme apresentado na reação abaixo:

(g) (g)

O estudo teórico da cinética, considerando diferentes ordens para esta reação,


fornece as seguintes equações:

    0,100  kt, se a reação for de ordem zero


     
ln     kt , se a reação for de primeira ordem
  0,100  
 
1 1
  kt , se a reação for de segunda ordem
   0,100

onde k é a constante de velocidade. Seguindo este estudo, foram obtidos dados


experimentais da concentração de ciclopropano [] ao longo do tempo t,
apresentados nos gráficos abaixo em três formas diferentes. Considerando as
informações mencionadas, determine a expressão da velocidade de reação para a
isomerização do ciclopropano.
0 ,1

0 ,0 9 -2 ,1

0 ,0 8 -2 ,3
ln [ ]

0 ,0 7 -2 ,5
[ ]

0 ,0 6 -2 ,7

0 ,0 5 -2 ,9

0 ,0 4 -3 ,1

0 ,0 3 -3 ,3
0 5 10 15 20 25 0 5 10 15 20 25
te m p o (m in ) te m p o (m in )
25

20

1 /[ ] 15

10

0
0 5 10 15 20 25
te m p o ( m in )

Gab:

(g) (g)

Qualquer das representações será uma reta, desde que se tenha nos eixos:
a) Concentração molar x tempo  ordem zero
De fato, para ordem zero,
1 1
  kt; y  ax  b
[  ] 0,100
[] = 0,100 = kt
y = b – ax
b) logaritmo neperiano x tempo  1ª ordem
Para 1ª ordem:
 [ ] 
In    kt
 0,100 
In[] – In 0,100 = –kt
In [] = In 0,100 – kt
y = b – ax
c) Inverso da concentração molar x tempo  2ª ordem. Para 2ª ordem:
Das representações propostas, apenas uma é uma reta: a correspondente à reação de
1ª ordem, porque tem In[] no eixo das ordenadas.
Portanto a expressão da velocidade é v = k[].
 [] 
Sendo assim temos que: In 0,100    kt  In[] – In 10–1 = –kt
 
In[] = –kt – In 10 ; pelo gráfico podemos escrever:
In[] = –0,04 t – 2,3
logo V = 0,04  []1

244 - (UESPI)
A produção do amoníaco ocorre de acordo com a equação:

N2(g) + 3H2(g)  2NH3(g)


Considerando que o consumo de gás nitrogênio ocorre com velocidade média igual
a 0,5 mol/min, qual a velocidade média de produção do amoníaco, em mol por hora?
a) 3 mol/h
b) 6 mol/h
c) 0,5 mol/h
d) 30 mol/h
e) 60 mol/h
Gab: E

245 - (UFRJ)
O aspartame é um adoçante usado em bebidas lácteas dietéticas. A reação de
degradação do aspartame nessas bebidas apresenta cinética de primeira ordem em
relação a sua concentração. O gráfico a seguir relaciona a velocidade de degradação
do aspartame com a concentração, nas temperaturas de 4ºC e 20ºC.

Dois frascos A e B têm a mesma concentração inicial de aspartame, 200 mg/L, mas
o primeiro está armazenado a 20ºC e o segundo a 4ºC.
Determine a razão entre as constantes de velocidade da
reação de degradação do aspartame nos frascos A e B.
Justifique a sua resposta.

Gab: A reação de degradação do aspartame apresenta cinética de primeira ordem. Logo,


a velocidade de degradação do aspartame pode ser representada pela equação:, na qual v
= kCaspartame é a constante de velocidade da reação.
A partir do gráfico, usando a concentração inicial de 200
mg/L, calculam-se os seguintes valores para as constantes de
velocidade nas duas temperaturas consideradas:
0,75
Frasco A: k 20   0,00375h 1 ;
200
0,25
Frasco B: k 4   0,00125h 1
200
k 20 0,00375
portanto:  3
k4 0,00125

246 - (UERJ)
O gráfico a seguir representa a variação, em função do tempo, da concentração, em
quantidade de matéria, do hidrogênio gasoso formado em duas reações químicas de
alumínio metálico com solução concentrada de ácido clorídrico. Estas reações são
realizadas sob as mesmas condições, diferindo, somente, quanto às formas de
apresentação do alumínio: placas metálicas e pó metálico.
a) Calcule a razão entre a maior e a menor velocidade média da reação.
b) Defina a que forma de apresentação do alumínio corresponde cada uma das
curvas. Justifique sua resposta.

Gab:
a) 3
b) A curva I corresponde à reação com o alumínio em pó, devido a sua maior
superfície de contato e conseqüentemente maior velocidade de reação. A curva II
corresponde à reação com o alumínio em placas.

247 - (UERJ)
As fitas de gravação contêm, na sua composição, acetato de celulose, que se
decompõe sob a ação da umidade atmosférica, liberando ácido acético.
A curva que representa o aumento do teor desse ácido em função do tempo está
indicada no gráfico a seguir.

A velocidade da reação de decomposição do acetato de celulose pode ser


determinada a partir da equação da reta r, tangente à curva no ponto P, que é
definida por y =1/50 t, na qual t representa o tempo em minutos.
A velocidade dessa reação no instante t , em mol × L -1 × min-1, e sua classificação
estão indicadas em:
a) 0,002 - oxidação
b) 0,002 - esterificação
c) 0,020 - dupla-troca
d) 0,200 - neutralização
Gab: C

248 - (UFPE)
Quando a concentração de 2-bromo-2-metilpropano, C4H9Br dobra, a velocidade da
reação:

C4H9Br (aq) + OH-(aq)  C4H9OH (aq) + Br-(aq)

aumenta por um fator de 2. Se as concentrações de C4H9Br e OH- são dobradas, o


aumento da velocidade é o mesmo: um fator de 2. Com relação a esses dados,
analise as afirmativas a seguir.

1. A lei de velocidade da reação pode ser escrita como: v = k [C4H9Br] [OH-] e,


portanto, a reação é de segunda ordem.
2. A lei de velocidade da reação pode ser escrita como: v = k [C 4H9Br] e, portanto,
a reação é de primeira ordem.
3. A lei de velocidade da reação pode ser escrita como: v = k [C 4H9Br] e, portanto,
a reação é de primeira ordem, com relação ao C 4H9Br, e de ordem zero, com
relação ao íon OH-.
4. Se a concentração de íons OH- triplicar, a velocidade da reação não se altera.
5. A meia-vida, t(1/2), independe da concentração inicial dos reagentes.

Estão corretas:
a) 1, 2, 4 e 5 apenas
b) 1, 3, 4 e 5 apenas
c) 2, 3, 4 e 5 apenas
d) 1 e 5 apenas
e) 1, 2, 3, 4 e 5

Gab: C

249 - (UNESP SP)


Quando cozinhamos os alimentos, o aquecimento acelera os processos que
degradam as membranas celulares e as biomoléculas, por exemplo, as proteínas. O
efeito da temperatura na velocidade da reação química foi identificado por Svante
Arrhenius no final do século XIX pela equação:

ln k = ln A - (Ea /RT)

Da equação acima, é correto afirmar que:


a) o parâmetro A é a constante de velocidade da reação.
b) k é o fator pré-exponencial e depende do valor da temperatura.
c) k e A são fator pré-exponencial e energia de ativação, respectivamente.
d) k e Ea independem da reação que está sendo estudada.
e) A e Ea são basicamente independentes da temperatura.

Gab: E

250 - (UFMS)
O acetato de metila, muito usado como solvente industrial, sofre um processo de
saponificação segundo a equação:
CH 3CO 2CH3 + OH -(aq) CH3CO 2-(aq) + CH 3OH
Os dados da cinética da reação, a 25ºC, estão registrados na tabela a seguir.

Com base nos resultados apresentados, é correto afirmar que


01. a equação de velocidade da reação é v=k[CH3CO2CH3][OH–].
02. a reação global é de segunda ordem.
04. a constante de velocidade é 2,7mol–2L2s–1.
08. a equação de velocidade da reação é v=k[CH3CO2CH3]2[OH–].
16. a constante de velocidade é de 1,4Lmol–1s–1.

Gab: 12

251 - (FUVEST SP)


Em solução aquosa, iodeto de potássio reage com persulfato de potássio ( K 2S 2 O 8 )
. Há formação de iodo e de sulfato de potássio.
No estudo cinético desta reação, foram realizadas quatro experiências. Em cada uma
delas, foram misturados volumes adequados de soluções-estoque dos dois reagentes,
ambas de concentração 4,0  10 1 mol / L e, a seguir, foi adicionada água, até que o
volume final da solução fosse igual a 1,00 L.
Na tabela, estão indicadas as concentrações iniciais dos reagentes, logo após a
mistura e adição de água (tempo igual a zero).

A seguir encontra-se o gráfico correspondente ao estudo cinético citado e, também,


uma tabela a ser preenchida com os volumes das soluções-estoque e os de água,
necessários para preparar as soluções das experiências de 1 a 4.
a) Escreva a equação química balanceada que representa a reação de oxirredução
citada.
b) Preencha a tabela da página ao lado.
c) No gráfico, preencha cada um dos círculos com o número correspondente à
experiência realizada.
Justifique sua escolha com base em argumentos cinéticos e na quantidade de
iodo formado em cada experiência.
mols de I 2 produzido
velocidade da reação = = k  C I  CS2O82
tempo
C I e C S O2 = concentrações das respectivas espécies químicas, em mol/L.
2 8

k = constante de velocidade, dependente da temperatura.


Gab:
a) K 2 S 2 O 8 ( aq )  2 Kl ( aq )  2 K 2 SO 4 ( aq )  I 2 (s )
b)

c)

Na experiência 4, o fim da reação é atingido antes da experiência 1, pois a


temperatura em 4 é maior do que em 1. Pelos princípios da Cinética Química,
quanto maior a temperatura, maior a velocidade da reação.
A experiência 3 tem velocidade de reação maior que a 2 devido ao produto das
concentrações iônicas em 3 ser maior do que em 2. Como a temperatura em
ambas é a mesma, a constante de velocidade também será a mesma, não
interferindo na comparação.

252 - (IME RJ)


Para a reação genérica aA  bB + cC, analise os cinco casos abaixo:
Considere que [A]0 = concentração molar inicial de A; VA = velocidade de reação;
Ki = constante de velocidade no i-ésimo caso; Ea = energia de ativação; e T =
temperatura absoluta. A partir das informações contidas nos gráficos, assinale a
alternativa correta.

Caso 1 Caso 2 Caso 3 Caso 4 Caso 5


a) VA  K1[A ] VA  K 2[ A] VA  K 3 VA  K 4 E a (reação1)  E a (reação 2)
b) VA  K1[A ]2 VA  K 2[ A] VA  K 3[A ] VA  K 4[ A] E a (reação1)  E a (reação 2)
c) VA  K1[A ] VA  K 2[ A]2 VA  K 3 VA  K 4 E a (reação1)  E a (reação 2)
d) VA  K1[A ]2 VA  K 2[ A]2 VA  K 3[A ] VA  K 4[ A] E a (reação1)  E a (reação 2)
e) VA  K1[A ] VA  K 2[ A]2 VA  K 3 VA  K 4 E a (reação1)  E a (reação 2)

Gab: C

253 - (UFRN)
O remédio mais utilizado no mundo é a aspirina ou ácido acetilsalicílico. Quando a
aspirina é ingerida e atinge o local de ação no organismo, transforma-se em ácido
salicílico, que exerce, dentre outras, propriedades analgésicas e antipiréticas. A
reação de hidrólise é:
O
O
C OH
C OH O
-
+ OH + H3C C O
-
O
Íon acetato
OH
O C CH3 (AC-)
Ácido salicílico
Aspirina (AS)
(AAS)

Observa-se experimentalmente que a lei de velocidade é dada por V=k [AAS][OH-].

a) Com base nessas informações, explique se essa reação é elementar ou não.


b) Usando a reação, indique, na figura inserida no espaço destinado à resposta,
onde se localizam os reagentes, os produtos e o complexo ativado. Represente
também, nessa figura, a energia de ativação e a variação de entalpia ( ΔΗ ) da
reação.

Gab:
a) Sim, pois trata–se de uma reação de primeira ordem em relação ás duas espécies
químicas.
b)
Energia

Ea
Reagentes


Produtos

Coordenada da
reação

254 - (UFSC)
A sacarose sofre reação de hidrólise em meio aquoso produzindo glicose e frutose.
O gráfico abaixo representa a variação da concentração de sacarose em função do
tempo em dois valores diferentes de pH, à temperatura de 298 K. A equação
simplificada para a reação pode ser escrita como:
De acordo com as informações do enunciado e do gráfico acima, assinale a(s)
proposição(ões) CORRETA(S).
01. A reação é catalisada por ácidos.
02. Frutose e glicose são isômeros.
04. A velocidade média da reação na primeira hora em pH = 0,3 é 0,36  0,02 mol
dm–3 h–1.
08. Em cada pH, o tempo necessário para que uma dada concentração de sacarose
caia para a metade é constante durante toda a reação.
16. A equação de velocidade da reação é v = k[C12H22O11] [H2O].

Gab: 11

255 - (ITA SP)


Considere as seguintes equações que representam reações químicas genéricas e suas
respectivas equações de velocidade:

I. A  produtos; vI = kI [A]
II. 2B  produtos; vII = kII [B]2

Considerando que, nos gráficos, [X] representa a concentração de A e de B para as


reações I e II, respectivamente, assinale a opção que contém o gráfico que melhor
representa a lei de velocidade das reações I e II.

a) b)

c) d)

e)

Gab: A

256 - (ITA SP)


Considere uma reação química endotérmica entre reagentes, todos no estado
gasoso.
a) Esboce graficamente como deve ser a variação da constante de velocidade em
função da temperatura.
b) Conhecendo-se a função matemática que descreve a variação da constante de
velocidade com a temperatura é possível determinar a energia de ativação da
reação. Explique como e justifique.
c) Descreva um método que pode ser utilizado para determinar a ordem da reação.

Gab:
a) As velocidades de reação dependem da energia das colisões entre as moléculas,
do número destas colisões, da geometria das moléculas colidentes e da
temperatura. Estas condições microscópicas resumem-se na Equação de
Arrhenius.
Ea
k  A e RT
k = constante de velocidade
A = fator de freqüência
Ea
e RT = fator exponencial
Se tomarmos o logaritmo neperiano dos dois membros da Equação a Arrhenius,
temos
Ea
n k = n A –
RT
1
que pode ser escrita na forma da equação de uma reta de n k contra :
T

Aumentando a temperatura, a constante de velocidade aumenta

b) A energia de ativação pode ser calculada a partir dos valores experimentais de


k a várias temperaturas. No gráfico de n k em função de 1/T, a energia de
ativação é então estimada por:
Ea
coeficiente angular =   tg
R
c) Para determinar a ordem de uma reação, os químicos plotam, de diferentes
maneiras, os dados experimentais de concentração contra o tempo, até
conseguir um gráfico retílineo.

257 - (ITA SP)


Considere quatro séries de experimentos em que quatro espécies químicas (X, Y, Z e
W) reagem entre si, à pressão e temperatura constantes. Em cada série, fixam-se as
concentrações de três espécies e varia-se a concentração (C0) da quarta. Para cada
série, determina-se a velocidade inicial da reação (v 0) em cada experimento. Os
resultados de cada série são apresentados na figura, indicados pelas curvas X, Y, Z e
W, respectivamente.
Com base nas informações fornecidas, assinale a opção que apresenta o valor
CORRETO da ordem global da reação química.

a) 3
b) 4
c) 5
d) 6
e) 7

Gab:C
A variação da velocidade da reação depende da variação da concentração da quarta
espécie. Relacionando-se as expressões da lei da velocidade para duas
concentrações, temos
V0 k.C a0
 , em que a é ordem de reação.
Vo , k.C ,0a

 V0  C 
 0   Δlogv  a
Assim log   = a log
 C,  ΔlogC
 Vo ,   0

Aplicando-se essa relação para cada espécie, temos que:


• espécie X, ordem zero;
• espécie Y, ordem 1;
• espécie Z, ordem 2;
• espécie W, ordem 2.
Logo, a lei de velocidade é dada por v k[Y] [Z] 2 [W]2 e a ordem global da reação é
5.

258 - (ITA SP)


A figura apresenta cinco curvas (I, II, III, IV e V) da concentração de uma espécie X
em função do tempo. Considerando uma reação química hipotética representada
pela equação X(g)  Y(g) , assinale a opção CORRETA que indica a curva
correspondente a uma reação química que obedece a uma lei de velocidade de
segunda ordem em relação à espécie X.

a) Curva I
b) Curva II
c) Curva III
d) Curva IV
e) Curva V

Gab:E
Para uma reação de segunda ordem, temos:

[ x ]0
Sendo [ x ]  pode-se obter a relação entre tempo de meia-vida (t1/2) e a
2
1
constante cinética (k) pela expressão t 1 / 2  k[ x ] .
0
Para diferentes valores de [x]0 deve-se obter o mesmo valor dek . Assim, para a
curva V, temos:

Logo, a curva V é a única que obedece à cinética de segunda ordem.

259 - (PUC RS)


Abaixo, encontram-se equações químicas, que representam reações realizadas em
idênticas condições de temperatura e pressão; suas respectivas ordens de reação em
relação aos reagentes; e as constantes de velocidade, obtidas experimentalmente.
1) C2H5I(g)  C2H4(g) + HI(g)
1ª ordem em relação ao C2H5I(g)
constante de velocidade a 600K = 1,6 . 10–5
CH2
H2C CH CH3
2) H2C CH2

1ª ordem em relação ao C3H6(g)


constante de velocidade a 600K = 3,3 . 10–9

3) N2O5(g)  NO2(g) + NO3(g)


1ª ordem em relação ao N2O5(g)
constante de velocidade a 600K = 1,2 . 10–2

4) CO(g) + NO2(g)  CO2(g) + NO(g)


2ª ordem em relação ao NO2(g)
ordem zero em relação ao CO(g)
constante de velocidade a 600K = 2,8 . 10–2
Pela análise dos dados acima, conclui-se que, quando a concentração molar dos
reagentes é de 0,1 mol/L, a ordem crescente das velocidades das reações é:
a) V1 < V3 < V4 < V2
b) V1 < V2 < V3 < V4
c) V2 < V4 < V1 < V3
d) V2 < V1 < V4 < V3
e) V3 < V1 < V4 < V2

Gab: D

260 - (UNICAP PE)


Considere a seguinte reação química:

N 2(g )  O 2(g )  NO 2(g ) (não balanceada)

em que a equação da velocidade é expressa por:

v  k N 2    O 2  2

00. Ao duplicarmos a concentração de O2 e reduzirmos a metade da concentração de


N2, a velocidade da reação torna-se duas vezes maior.
01. A reação fica duas vezes mais rápida se duplicarmos a concentração de N2.
02. A velocidade fica inalterada se variarmos igualmente as concentrações de N 2 e
O2.
03. Mantidos constantes o volume, a temperatura e a concentração de N 2 e
diminuindo pela metade a concentração de O2, a velocidade aumenta quatro
vezes.
04. Sob volume constante, uma diminuição de temperatura provoca uma diminuição
na velocidade da reação.

Gab: VVFFV

261 - (UNIRIO RJ)


“Promotores públicos belgas disseram hoje que prenderam um homem de
nacionalidade iraquiana, após uma série de cartas, contendo produtos tóxicos, ter
sido enviada (...) às embaixadas britânica e americana. As primeiras análises
efetuadas (...) identificaram a presença de duas substâncias tóxicas --um derivado de
arsênico, utilizado normalmente na erradicação de ratos, e a hidrazina [material
combustível].”
Folha de São Paulo, 2003.
A produção industrial de hidrazina é feita pela reação entre a amônia e o íon OCl ,
conforme mecanismo abaixo:

1ª etapa NH 3 (aq)  OCl  (aq)  NH 2 Cl(aq)  OH  (aq) (etapa rápida)


2ª etapa NH 2 Cl(aq )  NH 3 (aq )  N 2 H 5 (aq ) 
 Cl (aq ) (etapa lenta)
 
3ª etapa N 2 H 5 (aq)  OH (aq)  N 2 H 4 (aq)  H 2 O() (etapa rápida)

Escreva a equação estequiométrica da reação e a equação de velocidade da reação.

Gab:
equação estequiométrica
2 NH 3 (g )  OCl  (aq)  N 2 H 4 (aq )  Cl  (aq)  H 2 O()
expressão da velocidade
V  k  [ NH 2 Cl]  [ NH 3 ]

262 - (UEG GO)


Para a análise da taxa corrosiva em metais, um químico colocou uma amostra de
ferro de massa 390 g em uma solução de ácido sulfúrico 3 mol.L 1. Após três dias, a
amostra havia perdido 5% de sua massa inicial. Passados mais cinco dias, a amostra
tinha massa de 280 g. Ao final da análise (20 dias), a massa da amostra era 135,5 g.
A equação química dessa reação é dada abaixo:
2 Fe (s )  3 H 2SO 4(aq)  Fe 2 (SO 4 ) 3(aq )  3H 2(g )
De acordo com a análise, responda aos itens abaixo:
a) Construa um gráfico que represente a taxa de corrosão do ferro em função do
tempo.
b) Calcule a velocidade média da corrosão do ferro em cada intervalo de tempo.

Gab:
a)
massa (Fe) tempo
390g zero
370,5g 3 dias
280g 5 dias
135,5g 20 dias
b) Cálculo da velocidade média.
Δn 6,64 6,98
V1   V1   V1  0,113mol/dia
Δt 3
V2  0,81mol/dia

V3  0,17mol/dia

263 - (UFMG)
A decomposição de água oxigenada, H2O2 (aq), produz água líquida, H2O (  ), e
oxigênio gasoso, O2 (g), conforme representado nesta equação:
H 2 O 2 (aq )  H 2 O()  1 / 2O 2 (g )
Para estudar a cinética dessa decomposição, um estudante realizou um experimento,
em que acompanhou a reação, na presença do catalisador FeC3 (aq ) ,
determinando, periodicamente, a concentração da água oxigenada.
Este gráfico representa a variação da concentração de H2O2 (aq) em função do
tempo.
(A linha cheia foi obtida a partir dos dados experimentais.)

A velocidade de uma reação, em um dado instante t, é dada pelo valor da inclinação


da reta tangente à curva de variação da concentração da água oxigenada em função
do tempo, com sinal trocado. A linha tracejada no gráfico mostra a reta tangente para
o tempo de 950 s.
1. Utilizando a tangente tracejada, CALCULE a velocidade instantânea da reação
de decomposição da água oxigenada no tempo de 950 s.
(Deixe os seus cálculos indicados, explicitando, assim, o seu raciocínio.)
2. INDIQUE se a velocidade da reação diminui, permanece constante ou
aumenta, à medida que o tempo de reação passa.
JUSTIFIQUE sua resposta.
3. REPRESENTE, qualitativamente, no gráfico da página anterior, a curva da
variação da concentração da água oxigenada em função do tempo, caso a
concentração do catalisador FeC3 (aq ) , utilizado no experimento fosse
reduzida à metade.
JUSTIFIQUE a forma da nova curva representada.

Gab:
1. V  1.053  10 4 mol  L1  S 1
2. A velocidade diminui, pois a quantidade de reagente vai diminuindo com o
decorrer do tempo.

264 - (UDESC SC)


Considere a seguinte reação:

2 NO ( q )  Br2 ( q )  2 NOBr( q )

Com base nos dados experimentais obtidos em uma temperatura de 273 oC, calcule a
constante de velocidade da reação, e assinale a alternativa correta.

Velocidade
Concentração inicial
Experiência Inicial
( moles / L)
( moles / L.s)
NO Br2
1 0,2 0,2 24
2 0,2 0,4 48
3 0,2 0,6 72
4 0,4 0,2 96
5 0,6 0,2 216

a) 6,0  103 L2 / mol2.s


b) 3,0  103 L2 / mol2.s
c) 6,0  102 L / mol.s
d) 0,8  103 L2 / mol2.s
e) 3,0  103 L / mol.s

Gab: B

265 - (PUC SP)


A reação redox que ocorre entre os íons brometo (Br-) e bromato (BrO 3 ) em meio
ácido, formando o bromo (Br2) é representada pela equação.

BrO 3 (aq) + 5 Br-(aq) + 6 H+(aq)  3 Br2(aq) + 3 H2O(l)

Um estudo cinético dessa reação em função das concentrações dos reagentes foi
efetuado, e os dados obtidos estão listados na tabela a seguir.
Exp. BrO 
3 inicial Br  
inicial
H 

inicial
Velocidade
(mol.L1.s -1 )
(mol.L1 ) (mol.L1 ) (mol.L1 )
1 0,10 0,10 0,10 1,2 x 10 3
2 0, 20 0,10 0,10 2,4 x 10 3
3 0, 20 0,30 0,10 7,2 x 10 3
4 0,10 0,10 0,20 4,8 x 10 3

Considerando as observações experimentais, pode-se concluir que a lei de


velocidade para a reação é
a) V = k[BrO 3 ][Br-][H+]
b) V = k[BrO 3 ][Br-]5[H+]6
c) V = k[BrO 3 ]2[Br-]6[H+]4
d) V = k[BrO 3 ][Br-]3[H+]2
e) V = k[BrO 3 ][Br-][H+]2

Gab: E

266 - (ITA SP)


Um recipiente fechado contendo a espécie química A é mantido a volume (V) e
temperatura (T) constantes. Considere que essa espécie se decomponha de acordo
com a equação:

A(g) + B(g)  C(g)

A tabela abaixo mostra a variação da pressão total (P t) do sistema em função do


tempo (t):

t(s) 0 55 200 380 495 640 820


Pt (mmHg) 55 60 70 80 85 90 95

Considere sejam feitas as seguintes afirmações:


I. A reação química obedece à lei de velocidade de ordem zero.
II. O tempo de meia-vida da espécie A independe da sua pressão parcial.
III. Em um instante qualquer, a pressão parcial de A, PA , pode ser calculada pela
equação: PA  2 P0  Pt , em que P0 é a pressão do sistema no instante inicial.
IV. No tempo de 640 s, a pressão Pi é igual a 45 mmHg, em que Pi é a soma das
pressões parciais de B e C.

Então, das afirmações acima, está(ão) CORRETA(S)


a) apenas I e II.
b) apenas I e IV.
c) apenas II e III.
d) apenas II e IV.
e) apenas IV.
Gab: C

267 - (UERJ)
Em um experimento realizado em um reator fechado e na presença de um
catalisador, sob condições controladas de temperatura e pressão, verificou-se a
velocidade da seguinte reação:


N 2( g )  3H 2( g )  2NH 3(g)

Um cronômetro foi disparado no momento em que os reagentes foram postos em


contato. Decorrido um determinado tempo T, foi atingido o estado de equilíbrio. A
velocidade média da reação no período de tempo T foi igual a 0,10 mol×L–1×min–1.

No estado de equilíbrio, as concentrações dos reagentes nitrogênio e hidrogênio


eram, respectivamente, 1,0×10–2 mol×L–1 e 1,0×10–1 mol×L–1.

Admita que a reação se comporte segundo a lei da ação das massas e que sua
constante de equilíbrio seja igual a 6,4×102 mol–2×L2.

Determine o tempo decorrido, em minutos, entre o início da reação e o momento em


que o estado de equilíbrio é atingido. Em seguida, explique a conseqüência da
retirada do catalisador sobre o valor da constante de equilíbrio.

Gab:
t  0,4min
Não há alteração do valor numérico da constante de equilíbrio, já que o efeito do
catalisador seria apenas sobre a velocidade do processo, não afetando o equilíbrio.

268 - (UFC CE)


O gráfico abaixo expressa a variação de concentração de uma determinada espécie
em função do tempo de experimento, a uma temperatura constante, segundo uma
cinética de primeira ordem.

Dado: ln2 = 0,693.

a) Qual é o valor da constante de velocidade?


b) Em qual dos estágios – I, II ou III –, indicados na figura anterior, detecta-se a
maior velocidade instantânea para essa reação? Justifique sua resposta.
Gab:
a) k  2,31  10 3 min 1
b) No estágio I tem-se a maior velocidade instantânea, que é indicada pelo ângulo
de inclinação de uma reta tangente a um dado ponto, ou seja, quanto maior o
ângulo de inclinação, maior a velocidade instantânea da reação.

269 - (UFV MG)


Considere a reação hipotética representada por A  B  C  D . As variações de
concentração e velocidade da reação observadas em um intervalo de tempo são
mostradas no quadro abaixo:

Considerando as informações do quadro, a alternativa que apresenta a expressão


CORRETA da velocidade para a reação hipotética é:
a) v = k [A]
b) v = k [A]  [B]
c) v = k [B]
d) v = k [A]3  [B]3
e) v = k 3[A]  [B]

Gab: A

270 - (Unimontes MG)


O gráfico abaixo mostra a decomposição do iodeto de hidrogênio, a 508ºC, segundo
a equação:
2 HI(g )  H 2 (g )  I 2 (g )

No tempo de 100 s, a taxa de decomposição do HI é igual a 0,00025 mol L–1s–1.


Baseando-se nas informações fornecidas, pode-se afirmar que
a) a taxa de formação de I2, a 100 s, é igual a 0,00050 mol L–1s–1.
b) a velocidade da reação é maior nos primeiros 50 s de tempo.
c) a taxa de decomposição do HI, a 300 s, é maior do que a 100 s.
d) a concentração de HI aumenta no decorrer do tempo de reação.

Gab: B
271 - (UEG GO)
Considere a fase gasosa da reação entre o óxido nítrico e a molécula de bromo a 273
ºC. A velocidade inicial de formação do NOBr foi determinada experimentalmente
para várias concentrações iniciais de NO e Br2. Os resultados podem ser vistos na
tabela abaixo.
2 NO ( g )  Br2( g )  2 NOBr( g )
Experimento [ NO] / mol.L1 [ Br2 ] / mol.L1 V / mol.L1s 1
1 0,10 0,20 24
2 0,25 0,20 150
3 0,10 0,50 60
4 0,35 0,50 735
a) Determine a ordem de reação em relação ao NO e ao Br2.
b) Determine a constante de velocidade na temperatura considerada.

Gab:
a) Determinação da ordem de reação em relação ao NO:
Considerando a lei da velocidade (V  K [ NO] x [Br2 ] y ) para os
experimentos 1 e 2 e, em seguida, dividindo uma pela outra, temos:
24  K  0,10 x  0,20 y Experimento 1
x
150  K  0,25  0,20 y
Experimento 2
24 / 150  (0,10 / 0,25) x
4/25  (2/5) x  (2 / 5) 2  (2 / 5) x  x  2
Determinação da ordem de reação em relação ao Br2:
De forma análoga, considerando os experimentos 1 e 3, temos:
24  K  0,10 x  0,20 y Experimento 1
x
60  K  0,10  0,50 y
Experimento 3
24 / 60  (0,20 / 0,50) y
2 / 5  (2 / 5) y  y  1
b) Substituindo os valores de concentrações de um dos experimentos na lei de
velocidade da reação, determina-se a constante de velocidade. Considerando o
experimento 1, temos:
V 24molL1s 1
k k 
[ NO] 2 [ Br2 ] (0,10molL1 ) 2 0,20molL1
 k  1, 2  10 4 L2 mol  2 s 1

272 - (UEM PR)


A reação na fase gasosa
2ClO2(g) + F2(g)  2FClO2(g) é de primeira ordem com relação a cada um dos
reagentes (dados experimentais). A 250 K, a constante de velocidade da reação é de
1,2 L mol−1 min−1. Sendo assim, a ordem total da reação e a velocidade da reação,
quando
[ClO2] = 0,02 mol L–1 e [F2] = 0,035 mol L–1, nessas condições, serão,
respectivamente,
a) 2 e 16,8 x 10–6 mol L–1 min–1.
b) 3 e 16,8 x 10–6 mol L–1 min–1.
c) 3 e 4,8 x 10–5 mol L–1 min–1.
d) 2 e 8,4 x 10–4 mol L–1 min–1.
e) 2 e 4,8 x 10–5 mol L–1 min–1.

Gab: D

273 - (UFES)
O quadro a seguir apresenta dados cinéticos sobre a reação de combustão do
dissulfeto de carbono (CS2) para produzir gás carbônico e dióxido de enxofre.
[CS2 ]0 [O 2 ]0 Velocidade Inicial (mol.L1.s 1
1,44 0,35 5,37  10  3
1,44 0,70 2,15  10  2
2,88 0,35 5,37  10  3
Observação : concentrações iniciais em mol  L1
a) Escreva a equação química balanceada da reação.
b) Determine as ordens de reação em relação ao dissulfeto e ao oxigênio.
c) Determine o valor da constante de velocidade.

Gab:
a) A equação química balanceada será: CS2(g) + 3 O2(g)  CO2(g) + 2 SO2(g)
b) Análise da tabela mostra que, ao se dobrar a [CS 2]o, a velocidade inicial
permanece inalterada, enquanto que ao se dobrar a [O 2]o, a velocidade
quadruplica. Assim, pode-se concluir que as ordens de reação são: 0(zero) em
relação ao dissulfeto e 2(dois) em relação ao oxigênio.
c) A lei de velocidade da reação será v = k.[O2]2. Assim, pelo experimento 1, por
exemplo, tem-se: 5,37.10-3mol.L-1.s-1 = k.(0,35 mol.L-1)2  k = (5,37.10-
3
/0,12)mol-1.L.s-1 
K = 4,5. 10-2 mol-1.L.s-1 .

274 - (FUVEST SP)


Para a transformação representada por
2 NO(g )  2 H 2 (g )  N 2 (g )  2 H 2 O(g ) ,
 
a velocidade da reação, em função da pressão de hidrogênio PH 2 , para duas
diferentes pressões de óxido nítrico (PNO), à temperatura de 826 ºC, está indicada no
seguinte gráfico:

Examinando o gráfico, pode-se concluir que as ordens da reação, em relação ao


óxido nítrico e em relação ao hidrogênio, são, respectivamente,
a) 1 e 1
b) 1e2
c) 2e1
d) 2e2
e) 3e1

Gab: C

275 - (UFC CE)


a) Preencha as lacunas abaixo com as palavras corretas.
Um dado sistema gasoso ideal é constituído por moléculas em movimento
constante, uniforme, ________________ e ________________. As distâncias
intermoleculares são muito ________________ que as dimensões moleculares,
minimizando a possibilidade de ________________. As moléculas se chocam
entre si e/ou com as paredes do recipiente que as contém de modo elástico com
uma dada força, originando a ________________ do sistema.
b) O gráfico abaixo representa curvas de distribuição de número de moléculas em
função da velocidade média para gases ideais.

Considere os seguintes sistemas:


– gás H2 a 100 K;
– gás Cl2 a 100 K;
– gás Cl2 a 1000 K.
Faça a correta associação entre estes sistemas e as curvas X, Y e Z. Justifique sua
resposta.

Gab:
a) Os termos corretos são, respectivamente: aleatório, linear, maiores, choques,
pressão.
b) X = Cl2 a 100 K; Y = Cl2 a 1000 K e Z = H2 a 100 K.
X e Y  para uma mesma espécie de gás, quanto maior a temperatura, maior a
velocidade média das moléculas.
X e Z  a uma mesma temperatura, moléculas de H2 têm maior velocidade
média em função de sua menor massa molar.

276 - (UFPE)
A reação de nitrogênio atmosférico com oxigênio produz óxido de nitrogênio:
N 2 (g)  O 2 (g)  2 NO(g ) . Esta reação é muito lenta em temperatura ambiente,
tornando-se importante somente a elevadas temperaturas, como as presentes em
motores de combustão interna. Este óxido participa em diversas reações na
atmosfera, levando à formação de vários poluentes, com forte impacto ambiental.
Algumas das etapas elementares propostas para esta reação encontram-se abaixo:
N 2 (g)  O(g)  NO(g)  N(g)
(Etapa 1)
N(g)  O 2 (g)  NO(g)  O(g)
(Etapa 2)
O(g) é intermediário presente na combustão em motores. A Etapa (1) é considerada
determinante da velocidade da reação, pois possui elevada energia de ativação (317
kJ·mol–1), muito maior do que na Etapa (2). Sobre esse tema, avalie as seguintes
afirmativas:
00. A Etapa (1) é mais afetada por um aumento de temperatura do que a Etapa (2).
01. A Etapa (2) é de segunda ordem.
02. Como a Etapa (1) é a determinante da velocidade da reação, espera-se que a
reação global seja de segunda ordem em relação ao nitrogênio.
03. Um aumento na temperatura reacional deve diminuir a velocidade da reação,
uma vez que a energia de ativação é muito elevada.
04. Um aumento na pressão parcial do oxigênio (O2) deve diminuir a velocidade da
reação, uma vez que ele não participa da Etapa (1).

Gab: VVFFF

277 - (UEL PR)


Em um estudo sobre o tempo de reação entre o CaCO3 sólido (carbonato de cálcio)
e uma solução aquosa de HCl (ácido clorídrico), foram feitos três experimentos
após as atividades 1 e 2, conforme as tabelas a seguir.

TABELA DE ATIVIDADES
Atividade 1
Separou-se 10 g de mármore (CaCO3) em um único pedaço (Amostra A).

Atividade 2
Triturou-se 100 g de mármore (CaCO3) em um almofariz. Passou-se a porção de
mármore triturado para uma peneira. Separou-se o mármore que ficou retido na
peneira (Amostra B) daquele que passou pela tela (Amostra C).

Dados: Nos três experimentos o tempo de reação foi medido com o auxílio de um
cronômetro, o final da reação foi identificado pelo término da liberação de gás
carbônico (cessar da efervescência) e os experimentos 1 e 2 foram realizados a
temperatura ambiente (25 ºC).

TABELA DE EXPERIMENTOS

Experimento 1
Em três béqueres, identificados por A, B e C, foram adicionados 50 ml de ácido
clorídrico de concentração 3 mol/l. Nos béqueres A, B e C foram transferidas 10 g
das amostras A, B e C, respectivamente.

Experimento 2
Dois béqueres foram identificados por X e Y. No béquer X foram adicionados 50 ml
de ácido clorídrico de concentrações 1 mol/l e 10 g da amostra B. No béquer Y
foram adicionados 50 ml de ácido clorídrico de concentrações 3 mol/l e 10 g da
amostra B.

Experimento 3
Dois béqueres foram identificados por W e Z. No béquer W, foram adicionados 50
ml de ácido clorídrico de concentração 6 mol/l a temperatura ambiente (25 ºC) e 10
g da amostra B. No béquer Z, foram adicionados 50 ml de ácido clorídrico de
concentração 6 mol/l à temperatura de 60 ºC e 10 g da amostra B.

Com base nos três experimentos e nos conhecimentos de reação química e cinética
química, assinale a alternativa correta.
a) Como as substâncias adicionadas nos béqueres A, B e C no experimento 1
foram as mesmas, o tempo necessário para o término da reação foi o mesmo
nos três béqueres.
b) O tempo necessário para o término da reação no experimento 2 foi menor no
béquer X e no experimento 3 foi maior no béquer Z.
c) O tempo necessário para o término da reação no experimento 1 foi maior no
béquer C e no experimento 3 foram iguais nos béqueres W e Z.
d) O tempo necessário para o término da reação no experimento 2 foi menor no
béquer Y e no experimento 3 foi maior no béquer W.
e) O tempo necessário para o término da reação no experimento 1 foi menor no
béquer A e no experimento 3 foi menor no béquer Z.

Gab: D

278 - (UFSC)
O nitrogênio do ar não é assimilável, mas por uma ação simbiótica entre os legumes
e certas bactérias que existem nos nódulos das raízes, ele é fixado no solo em forma
de compostos amoniacais. A cada ano, em toda a superfície terrestre, um bilhão de
toneladas de nitrogênio atmosférico é transformado em N2 fixado, sendo que, dentre
todas as reações químicas realizadas, a síntese da amônia a partir de hidrogênio e
nitrogênio atmosférico é a mais importante, conhecida como Processo de Haber :

N2(g)  3H2(g) 2NH3(g)

Em uma experiência para determinar a lei de velocidade desta reação, os dados da


tabela a seguir foram obtidos:
[ N 2 ], molL1 [ H 2 ], molL1 velocidade, molL1 min 1
0,03 0,01 4,2  10 5
0,06 0,01 1,7  10  4
0,03 0,02 3,4  10 4
Com base nas informações do enunciado, assinale a(s) proposição(ões)
CORRETA(S).

01. A lei de velocidade da reação de formação da amônia é v = k[N2]2.[H2]3.


02. A partir de 10g de N2 são obtidos 17g de NH3.
04. Se a velocidade de formação da amônia é igual a 3,4 x 10 4 molL1min1, então a
velocidade de consumo do nitrogênio é de 1,7 x 104 molL1min1.
08. A reação de formação da amônia é de segunda ordem em relação ao
nitrogênio e ao hidrogênio.
16. Quando a concentração de N2 duplica, a velocidade da reação se reduz à metade.
32. A expressão da constante de equilíbrio para a reação é: K = [NH3]2 / [N2].[ H2]3.
64. A velocidade de consumo do hidrogênio é um terço da velocidade de
consumo do nitrogênio.

Gab: 37

279 - (UFBA)
A velocidade das reações químicas depende da concentração dos reagentes
envolvidos em uma reação. Esse comportamento pode ser observado a partir da
velocidade inicial de combustão do carvão vegetal, ao ser ativado por um fole, ou
pela observação da velocidade com que o hidrogênio se desprende, no início da
reação do zinco em pó com soluções de concentrações diferentes de HCl(aq). A lei
de velocidade de uma reação expressa matematicamente a dependência da
velocidade em relação às concentrações de reagentes.

As figuras apresentam três recipientes iguais, fechados, mantidos à mesma


temperatura, contendo conjuntos de esferas escuras e claras que representam as
concentrações iniciais, respectivamente, dos reagentes gasosos A e B. Ao reagirem
de acordo com a equação química A  B  C , a lei de velocidade dessa reação tem a
expressão k[A][B]2.
Considerando as figuras e as informações sobre velocidade das reações químicas,
 determine a seqüência em ordem crescente de velocidade inicial para as reações
que ocorrem nos recipientes I, II e III, justificando sua resposta;
 identifique o fator que influencia a velocidade inicial de desprendimento de
hidrogênio, ao se utilizar quantidades iguais de zinco em pó e zinco em lâminas
na reação com soluções de igual concentração de HCl(aq).

Gab:
 Como a velocidade de reação é função da concentração de A e do quadrado da
concentração de B de acordo com a expressão da velocidade reação k[A].[B]2,
pode-se calcular a velocidade inicial de cada uma das reações que ocorrem nos
recipientes e estabelecer a seqüência em ordem crescente de velocidade.
Recipiente I: vel1 = k[7] [3]2 = 63k
Recipiente II: vel2 = k[3] [7]2 = 147k
Recipiente III: vel3 = k[5] [5]2 = 125k
Ordem crescente de velocidade inicial para as reações que ocorrem nos
recipientes I, II e III.
vel1 < vel3 < vel2
 O fator que influencia a velocidade inicial de desprendimento de hidrogênio é a
superfície de contato, que no zinco em pó é maior do que no zinco em lâminas.

280 - (Unioeste PR)


As advertências sobre a possibilidade de substâncias antropogênicas afetarem a
camada de ozônio na estratosfera começaram a aparecer em 1970. Entre 1981 a
1986, verificou-se que houve uma redução na concentração de ozônio de 210 para
110 DU (DU é a unidade de concentração do ozônio no ar), redução esta constante
de ano para ano.

Sabendo que a reação de decomposição segue a equação 2 O 3  3 O 2 , a alternativa


que possui a afirmativa correta é:
a) A velocidade de formação do oxigênio e da decomposição do ozônio são iguais.
b) A velocidade de formação do oxigênio é 30 DU/ano.
c) A velocidade de formação do oxigênio é 20 DU/ano.
d) A velocidade de formação do oxigênio é 10 DU/ano.
e) A velocidade de reação é 30 DU/ano.

Gab: B

281 - (Unimontes MG)


Os dados abaixo são relativos a uma série de experimentos envolvendo a reação
entre óxido nítrico e bromo, a 273ºC.
2NO(g)  Br2 (g)  2NOBr(g)

Em análise dos dados e da lei de velocidade da reação, é CORRETO afirmar que a


constante de velocidade, K, equivale a
a) 1,2 x 105.
b) 1,2 x 104.
c) 1,0 x 105.
d) 1,0 x 10–4.

Gab: B

282 - (UFRJ)
Um dos métodos de preparação de iodeto de hidrogênio com alto grau de pureza
utiliza a reação direta entre as substâncias iodo e hidrogênio. Num experimento, 20
mols de iodo gasoso e 20 mols de hidrogênio gasoso foram colocados em um reator
fechado com um volume útil igual a 2 litros. A mistura foi aquecida até uma
determinada temperatura, quando ocorreu a reação representada a seguir. Considere
a reação irreversível.
H 2 (g)  I 2 (g)  2 HI(g)
No experimento, a variação da concentração de H 2(g) com o tempo de reação foi
medida e os dados foram representados no gráfico a seguir:
a) Calcule a velocidade inicial da reação.
b) Calcule a concentração de iodeto de hidrogênio após 10 minutos de reação.

Gab:
a) Vi = 0,5 mol/L.min
b) [HI]após 10 min. = 10 mol/L

283 - (UNESP SP)


O gás cloreto de carbonila, COCl2 (fosgênio), extremamente tóxico, é usado na
síntese de muitos compostos orgânicos.
Conhecendo os seguintes dados coletados a uma dada temperatura:

a expressão da lei de velocidade e o valor da constante k de velocidade para a reação


que produz o cloreto de carbonila, CO(g)  Cl 2 (g)  COCl 2 (g) , são,
respectivamente:

a) v = k [CO(g)]1 + [Cl2(g)]2; k = 0,56 L2⋅mol–2⋅s–1


b) v = k [CO(g)]2[Cl2(g)]1; k = 31,3 L2⋅mol–2⋅s–1
c) v = k [Cl2(g)]2; k = 2,25 L2⋅mol–2⋅s–1
d) v = k [CO(g)]1[Cl2(g)]2; k = 18,8 L2⋅mol–2⋅s–1
e) v = k [CO(g)]1[Cl2(g)]1; k = 0,28 L2⋅mol–2⋅s–1

Gab: D

284 - (UFMS)
Em meio aquoso, tem-se:

A(aq)  B(aq)  C(aq)  D(aq)


• ao dobrar a concentração de A, a velocidade da reação aumenta 2 vezes.
• ao dobrar a concentração tanto de A quanto de B, a velocidade da reação continua
a aumentar 2 vezes.
Em função desses dados, assinale a(s) proposição(ões) correta(s).
01. Se a concentração de B aumentar 3 vezes, a velocidade da reação não se altera.
02. A lei de velocidade da reação pode ser escrita como: v = k [A] e, dessa forma, a
reação é de primeira ordem.
04. A lei de velocidade da reação pode ser escrita como: v = k [A] e, dessa forma, a
reação é de primeira ordem, com relação a A, e de ordem zero, com relação a B.
08. O tempo de meia-vida, t(1/2), independe da concentração inicial dos reagentes.
16. A lei de velocidade da reação pode ser escrita como: v = k [A] [B] e, dessa
forma, a reação é de segunda ordem.

Gab: 15

285 - (UFMS)
A reação de combustão do gás butano (C4H10) é dada pela equação:
C 4 H10  (13/2)O2  4CO 2  5H 2 O  Energia
Se, a cada intervalo de tempo de 30 segundos, são consumidos 5  10 1 mols de
butano, qual será a velocidade de formação do dióxido de carbono, em g/min?
(Massa molar, em g/mol: C = 12; O = 16; H = 1)

Gab: 176

286 - (UFG GO)


Para aquecer suas refeições, soldados em campanha utilizam um dispositivo
chamado “esquenta-ração sem chama”. Esse dispositivo consiste em uma bolsa
plástica que contém magnésio sólido, que é colocado em contato com água,
ocorrendo a reação representada, a seguir:

Mg(s) + 2H2O(l)  Mg(OH)2(s) + H2(g) + calor

Dados:
Hof [H2O] = -285,8 kJ/mol
Hof [Mg(OH)2 ] = -924,5 kJ/mol

No dispositivo de aquecimento “esquenta-ração sem chama”, ocorre uma reação que


01. é exotérmica.
02. é de óxido-redução.
03. libera 1.210,3 kJ/mol de magnésio.
04. é catalisada pelo magnésio.

Gab: 01-C; 02-C; 03-E; 04-E

287 - (UFG GO)


Observe o gráfico abaixo:
u m a d e te rm in a d a e n e rg ia c in é tic a
f r a ç ã o d e m o lé c u la s q u e p o s s u e m
1

e n e rg ia c in é tic a d a s m o lé c u la s
a) supondo que o gráfico represente a distribuição da energia cinética das
moléculas de um líquido, qual das curvas representa aquele com temperatura
mais alta? Justifique sua resposta.
b) supondo que o gráfico represente a distribuição da energia cinética das
moléculas de dois gases, à temperatura, qual das curvas representa o gás de
maior massa molar? Justifique a sua resposta.

Gab:
a. quanto maior a energia cinética das moléculas maior a temperatura do sistema,
uma vez que são diretamente proporcionais. Assim a curva 2 representa o
líquido com temperatura mais alta.
b. a energia cinética é diretamente proporcional à velocidade média e esta é
inversamente proporcional à massa molar, a curva 1 representa o gás de maior
massa molar.

288 - . (Fuvest SP)


Para estudar a velocidade da reação que ocorre entre magnésio e ácido clorídrico,
foram feitos dois experimentos a 15°C utilizando a mesma quantidade de magnésio
e o mesmo volume de ácido. Os dois experimentos diferiram apenas na
concentração do ácido utilizado. O volume de hidrogênio produzido em cada
experimento, em diferentes tempos, foi medido a pressão e temperatura ambientes.
Os dados obtidos foram
Experi tempo 0 1 2 3 4 5 6 7
mento min
I Vol.H 2 )/cm3 0 18 33 48 60 63 63 63
3
II Vol.H 2 )/cm 0 28 49 60 62 63 63 63

a) Em qual dos experimentos a velocidade da reação foi maior? Justifique com


base nos dados experimentais.
b) A curva obtida para o experimento I (15°C) está no gráfico acima. Nesse
graáfico, trace a curva que seria obtida se o experimento I fosse realizado a uma
temperatura mais alta. Explique.

Gab:
a) No experimento II, pois, para um mesmo intervalo de tempo, a variação da
concentração de H2 é maior.
b)

A uma temperatura maior, a velocidade de reação também será maior em virtude do


aumento da freqüência de colisões eficazes. As duas curvas, contudo, atingem uma
mesmo patamar ao final de ambas as reações. Isso porque a quantidade de hidrogênio é
a mesma e, de acordo com o enunciado, o volume “foi medido a pressão e temperatura
ambientes”

289 - (ITA SP)


No gráfico a seguir estão esquematizadas as variações das constantes de equilíbrio,
com a temperatura, para três reações distintas: I, II e III.
K ec
I
II
III
T e m p e ra tu ra
Partindo dos respectivos reagentes, todas as três reações são espontâneas na
temperatura ambiente. A partir destas informações, é CORRETO se prever que:
a) a reação I deve ser exotérmica, a II praticamente atérmica e a III endotérmica.
b) o aquecimento, sob volume constante, do sistema onde ocorre a reação I
acarretará a formação de maior quantidade do produto.
c) se as três reações são espontâneas, elas necessariamente ocorrerão com liberação
de calor.
d) a velocidade da reação I aumentará, a da II praticamente independerá e a da III
diminuirá com o aumento da temperatura.
e) a reação I é endotérmica para temperaturas altas e exotérmica para baixas
temperaturas, enquanto que para a reação III ocorre o oposto.

Gab: B

290 - (UFRJ)
O monóxido de carbono e o dióxido de carbono coexistem em equilíbrio quando são
colocados em um recipiente fechado, a temperatura constante:
I
2 C O ( g ) + O 2( g ) 2 C O 2( g )
II
O gráfico a seguir representa a variação do número de mols com o tempo quando a
reação apresentada é realizada em um recipiente de 1 litro.
n ú m e ro d e m o ls
2
CO2
1
CO

O 2
t te m p o ( m in )

Sabendo-se que, até atingir o equilíbrio, 1,5 mols de monóxido de carbono foram
consumidos, calcule a razão entre as velocidades das reações I e II ( v I / vII ) no
instante t indicado no gráfico.

Gab: VI / VII = 18

291 - (UNIFESP SP)


Foi feito um estudo cinético da reação Mg + 2H +  Mg2+ + H2, medindo-se o
volume de H2 desprendido em função do tempo. O gráfico mostra os dados obtidos
para duas concentrações diferentes de ácido: curva A para HC, 2 mol/L, e B para
HC, 1 mol/L. Em ambos os casos, foi usada a mesma massa de magnésio.

a) Usando o gráfico, explique como varia a velocidade da reação com o tempo. Por
que as duas curvas tendem a um mesmo valor?
b) Deduza a ordem da reação com relação à concentração do ácido, usando os
dados de velocidade média no primeiro minuto da reação.

Gab: a.

292 - (UEM PR)


Considerando o gráfico abaixo, que representa uma reação genérica na qual podem
ser obtidos, simultaneamente, dois produtos diferentes, assinale o que for correto.
e n e rg ia

E
E

K
T
c a m in h o d a re a ç ã o
01. Os compostos K e T são obtidos através de uma reação exotérmica.
02. A velocidade de formação do produto T é menor que a do produto K.
04. O produto T é mais estável que o produto K.
08. A energia representada pela letra E1 corresponde à energia de ativação
para a formação de um composto intermediário, e a energia representada pela
letra E2 corresponde à energia de ativação para a formação do produto K.
16. Se a reação tiver início a partir do mesmo reagente R, é possível supor
que o produto K se formará primeiro, mas que o mesmo se converterá,
espontaneamente, no produto T.
32. O gráfico evidencia a formação de um intermediário comum.
64. A reação apresentada pela curva do produto T pode ser dita catalisada,
enquanto a do produto K é não-catalisada.

Gab: 47

293 - (ITA SP)


A figura ao lado representa o resultado de dois experimentos diferentes (I) e (II)
realizados para uma mesma reação química genérica (reagentes  produtos). As
áreas hachuradas sob as curvas representam o número de partículas reagentes com
energia cinética igual ou maior que a energia de ativação da reação (Eat).
Baseado nas informações apresentadas nesta figura, é CORRETO afirmar que
I
Número de partículas

II

Eat Energia cinética


das partículas

a) a constante de equilíbrio da reação nas condições do experimento I é igual à da


reação nas condições do experimento II.
b) a velocidade medida para a reação nas condições do experimento I é maior que a
medida nas condições do experimento II.
c) a temperatura do experimento I é menor que a temperatura do experimento II.

d) a constante de velocidade medida nas condições do experimento I é igual à


medida nas condições do experimento II.
e) a energia cinética média das partículas, medida nas condições do experimento I,
é maior que a medida nas condições do experimento II.

Gab: C

294 - (ITA SP)


A figura ao lado mostra como o valor do logaritmo da constante de velocidade (k) da
reação representada pela equação química A  k
R varia com o recíproco da
temperatura.
ln k
a
b

1 Ta 1 Tb 1 Tc 1T

Considere que, em relação às informações mostradas na figura, sejam feitas as


afirmações seguintes:
I. O trecho a  b da curva mostra a variação de ln k da reação direta (A R) com
o recíproco da temperatura, enquanto o trecho b  c mostra como varia ln k da
reação inversa (R A) com o recíproco da temperatura
II. Para temperaturas menores que Tb , o mecanismo controlador da reação
em questão é diferente daquele para temperaturas maiores que Tb .
III. A energia de ativação da reação no trecho a  b é menor que a no trecho b  c .
IV. A energia de ativação da reação direta (A R) é menor que a da reação inversa
(R A).
Das afirmações acima, está(ão) CORRETA(S)
a) apenas I e IV.
b) apenas I, II e IV.
c) apenas II.
d) apenas II e III.
e) apenas III.

Gab: D

295 - (UEM PR)


Baseando-se no gráfico abaixo, que corresponde à reação 2O 3(g)  3O2(g), assinale
a(s) alternativa(s) correta(s).

01. A velocidade média de decomposição do O3(g) é 0,04 mol/Lmin.


02. A velocidade média de formação do O2(g) é 6 mol/Lmin.
04. A concentração de O2(g) produzido após 10 min é 0,9 mol/L.
08. Considerando que os coeficientes estequiométricos da reação foram
confirmados experimentalmente, a lei de velocidade pode ser representada por
v = k[O3]5.
16. Considerando que a ordem global da reação é 1, pode-se afirmar que se trata de
uma reação unimolecular.

Gab: 17

296 - (ITA SP)


Considere as reações representadas pelas equações químicas abaixo:

+1 +2 +3
A(g) B(g) C(g) e A(g) C(g)
-1 -2 -3

O índice positivo refere-se ao sentido da reação da esquerda para a direita e, o


negativo, ao da direita para a esquerda. Sendo Ea energia de ativação e H a
variação de entalpia, são feitas as seguintes afirmações, todas relativas às
condições-padrão:

I. H+3 = H+1 + H+2


II. H+1 = –H –1
III. Ea+3 = Ea+1 + Ea+2
IV. Ea+3 = –Ea–3

Das afirmações acima está(ão) CORRETA(S):


a) apenas I e II.
b) apenas I e III.
c) apenas II e IV.
d) apenas III.
e) apenas IV.

Gab: A

297 - (ITA SP)


A figura mostra cinco curvas de distribuição de velocidade molecular para diferentes
gases (I, II, III, IV e V) a uma dada temperatura.
Assinale a opção que relaciona CORRETAMENTE a curva de distribuição de
velocidade molecular a cada um dos gases.

a) I = H2 , II = He , III = O2, IV = N2 e V = H2O.


b) I = O2 , II = N2 , III = H2O , IV = He e V = H2.
c) I = He, II = H2 , III = N2, IV = O2 e V = H2O.
d) I = N2, II = O2, III = H2, IV = H2O e V = He.
e) I = H2O, II = N2, III = O2, IV = H2 e V = He.

Gab:B
Quanto maior for o valor da massa molecular do gás,menor será sua velocidade
molecular. Portanto, de acordo com o diagrama fornecido, temos: I = O 2 , II = N2, III
= H2O , IV = He e V = H2.

298 - (UFAM)
Em condições ambiente, certa massa de carbonato de cálcio foi colocada para reagir
com excesso de ácido nítrico diluído, cuja reação liberou um gás. O volume de gás
liberado foi medido a cada 30 segundos. Os resultados foram plotados no gráfico
abaixo. São corretas as seguintes afirmações:

I. O volume de gás liberado aumentará se após 180 segundos for diminuída a


quantidade de ácido.
II. O CaCO3 é o reagente limitante dessa reação.
III. A reação libera gás CO2.
IV. A etapa preponderante que define a cinética da reação ocorre nos primeiros 150
s.
V. Em 200 s há somente no sistema em solução, nitrato de cálcio aquoso em meio
ácido
a) III, IV e V
b) III
c) I e V
d) III e IV
e) V e V

Gab: A

299 - (UEM PR)


Considerando o gráfico abaixo, que é relacionado à reação A  B  C  D ,
ocorrendo somente no sentido indicado e não havendo equilíbrio químico, assinale a
alternativa incorreta.
a) No tempo t  0 , a interação entre os reagentes pode ser considerada nula.
b) No tempo 1  t  2 , há uma forte interação entre os reagentes.
c) No tempo t  2 , a interação entre os reagentes é máxima.
d) No tempo t  3 , inicia-se uma interação entre os produtos.
e) No tempo t  3 , os produtos estão energeticamente favorecidos.

Gab: D

300 - (UFOP MG)


O gráfico abaixo refere-se à variação de energia de uma reação hipotética,
ocorrendo no sentido direto, em duas etapas.

a) Qual das duas etapas é determinante da velocidade da reação hipotética global?


Justifique.
b) Calcule o calor de reação, H , correspondente à etapa mais endotérmica da
reação hipotética global.
c) Calcule o calor de reação, H , correspondente à reação hipotética global
inversa.

Gab:
a) A etapa determinante é a etapa mais lenta, ou seja, a que tem maior energia de
ativação. Portanto, a etapa determinante da reação é a primeira.
b) H  30  5  25kJ
c) H  5  40  35kJ

301 - (UFG GO)


“A transesterificação de triglicerídeos (T) (óleo vegetal) não ocorre em uma única
etapa. Em geral, os triglicerídeos transformam-se rapidamente em diglicerídeos e
monoglicerídeos (M). Entretanto, a conversão do monoglicerídeo em éster (E)
metílico, ou etílico (biodiesel), constitui uma etapa lenta.”
QUÍMICA NOVA, 2007, 30(5), 1374-1380.

De acordo com o texto, o gráfico que representa o perfil cinético da


transesterificação de um triglicerídeo é:

Gab: A

302 - (UCG GO)

01.( ) O NH4Cl é um sal cuja solução aquosa tem caráter alcalino pois sofre
hidrólise conforme a equação: N H 4 C l ( s ) + 2 H 2 O N H 4 O H ( a q ) + H 3 O (+ a q ) + C l (- a q )
02.( ) Na superfície de Vênus, a temperatura é de cerca de 800°C e a pressão é
próxima de 75 atm. Tomando-se esses valores como padrão, em Vênus, o
volume molar de um gás ideal será de aproximadamente 1,17 L. Dado : R=
0,082 atm L mol-3 K-1
03.( ) A pressão de vapor de um líquido aumenta com o aumento da temperatura. A
temperatura em que a pressão de vapor se iguala à pressão ambiente,
corresponde ao ponto de ebulição do líquido.
04.( ) O alumínio, ao contrário da maioria dos demais metais, tem caráter anfótero.
A posição do alumínio na tabela periódica já sugere seu caráter metálico
pouco intenso, pois os metais com caráter metálico mais evidente localizam-
se à esquerda na tabela periódica.
05.( ) Várias cores observadas em fogos de artifício são obtidas pela presença de
metais alcalinos e alcalinos terrosos. A explicação para a produção de cores,
nos fogos de artifício, está no fato de que, em altas temperaturas, os elétrons
dos átomos são energizados passando a ocupar níveis de maior energia.
Porém, ao retornarem ao nível original, emitem a energia absorvida que, às
vezes, pode ser observada sob a forma de luz visível.
06.( ) O eteno pode ser produzido em laboratório pelo aquecimento de etanol em
presença de ácido sulfúrico, conforme a equação:CH 3CH2OH + H2SO4 
CH2CH2 + H2O + H2SO4 . Nessa reação, o ácido sulfúrico atua como
catalisador.

Gab: 01-F 02-V 03-V 04-V 05-V 06-V

303 - (ITA SP)


Qual foi a contribuição de ARRHENIUS para o entendimento da cinética das
reações químicas?

RESOLUÇÃO
Arrhenius participou de forma ativa no estudo da dependência da velocidade das
reações quando ocorre a variação de temperatura (aumento). Dependência esta
determinada pela expressão:
K = A ea / RT
Onde:
A é o fator de freqüência
a = é a energia de ativação
Obs: quanto maior for a energia de ativação mais lenta será a velocidade de uma
reação numa dada temperatura.
Em geral, a dependência entre a constante de velocidade k e a temperatura T (em
kelvins) segue a equação de Arrhenius, pelo menos em faixas não muito grandes de
temperatura (cerca de uns 100K).
Uma das forma mais comum de apresentação dessa forma é:
LogK = logA - a /2,303RT

304 - (VUNESP SP)


A fonte energética primária do corpo humano vem da reação entre a glicose
(C6H12O6) em solução e o oxigênio gasoso transportado pelo sangue. São gerados
dióxido de carbono gasoso e água líquida como produtos. Na temperatura normal do
corpo (36,5oC), a interrupção do fornecimento energético para certos órgãos não
pode exceder 5 minutos.

Em algumas cirurgias, para evitar lesões irreversíveis nestes órgãos, decorrentes da


redução da oxigenação, o paciente tem sua temperatura corporal reduzida para 25 oC,
e só então a circulação sanguínea é interrompida.
a) Escreva a equação química balanceada que representa a reação entre a glicose e
o oxigênio.
b) Explique por que o abaixamento da temperatura do corpo do paciente impede a
ocorrência de lesões durante a interrupção da circulação.

Gab:
a) A equação balanceada da reação é: C6H12O6 + 6 O2  6 CO2 + 6 H2O + energia
b) Diminuindo-se a temperatura corpórea de 36,5 para 25oC, ocorrerão a diminuição da
velocidade das reações metabólicas e o aumento da quantidade de oxigênio dissolvido
no sangue. Desse modo, o tempo necessário para que os órgãos comecem a sofrer lesões
irreversíveis será superior a 5 minutos.

305 - . (Fuvest SP)


Para remover uma mancha de um prato de porcelana fez-se o seguinte: cobriu-se a
mancha com meio copo de água fria, adicionaram-se algumas gotas de vinagre e
deixou-se por uma noite. No dia seguinte a mancha havia clareado levemente.
Usando apenas água e vinagre, sugira duas alterações no procedimento, de tal modo
que a remoção da mancha possa ocorrer em menor tempo. Justifique cada uma das
alterações propostas.

Gab: Para aumentar a velocidade de reação química pode-se usar água quente (aumento
da temperatura) ou colocar vinagre na mesma quantidade de água (aumento da
concentração de reagente). Ambos os processos aumentam a freqüência de colisões das
moléculas.

306 - (UFU MG)


Conceituar energia de ativação e colisão efetiva de acordo com a teoria das colisões.

Gab:
Energia de ativação → é o mínimo valor de energia que as moléculas de reagentes
devem colidirem, a fim de que essa colisão seja efetiva.
Colisão efetiva → é o choque entre moléculas de reagentes que conduz à formação de
produtos.

307 - (UnB DF)


Em geral, transformações biológicas ocorrem em condições mais brandas que
aquelas realizadas em laboratório. Por exemplo, do ponto de vista termodinâmico-
cinético, as reações processadas no organismo utilizam energia obtida a partir de
uma transformação gradual das moléculas de nutrientes, por ação de enzimas, no
processo de respiração celular. Já no laboratório, a energia necessária pode ser
obtida por aquecimento do meio reacional, alcançando-se temperaturas
incompatíveis com a sobrevivência da maioria dos organismos vivos. Do ponto de
vista mecanístico, uma mesma reação, ou seja, mesmo reagentes e mesmos
produtos, pode ocorrer por caminhos distintos. Exemplo disso é a produção de
energia, gás carbônico e água a partir da glicose (C 6H12O6). No organismo, esse
processo pode ser representado, de forma simplificada, em três etapas, cujas
equações estão mostradas abaixo e em que são consumidos 30,5 kJ para cada mol de
ATP ou GTP formado. Nas equações, Pi = fosfato inorgânico.

Etapa I:
C6H12O6(aq) + 2ATP(aq) + 2NAD(aq) + 2ADP(aq) + 2P i(aq)  2NADH(aq) +
2C3H4O3(aq) + 2H+(aq) + 4ATP(aq)

Etapa II:
2C3H4O3(aq) + 8NAD(aq) + 2FAD(aq) + 2GDP(aq) + 2Pi(aq) + 6H2O(l)  6CO2(g)
+ 8NADH(aq) + 8H+(aq) + 2FADH2(aq) + 2GTP(aq)
Etapa III:
10NADH(aq) + 2FADH2(aq) + 10H+(aq) + 34 ADP(aq) + 34P i(aq) + 6 O2(g) 
12H2O(l) + 34ATP(aq) + 10NAD(aq) + 2FAD(aq)

Por outro lado, em laboratório, sob pressão de 1 atm (101,3 kPa), a combustão de
180g de glicose no estado sólido produz 264g de gás carbônico, 108g de água no
estado líquido e libera 2.813 kJ de calor usualmente representada por uma única
equação química. Nesse contexto, o calor envolvido na reação de solubilização da
glicose em água pode ser considerado desprezível.
Considerando o texto e sabendo que M(C) = 12 g/mol, M(H) = 1,0 g/mol, M(O) =
16 g/mol e que a constante universal dos gases é igual a 8,31 kPa x L x mol -1 x K-1,
julgue os itens a seguir.
01. A energia de ativação para a combustão da glicose é a mesma, tanto em
organismos vivos como em laboratório.
02. Em laboratório, se combustão da glicose for realizada em um sistema
fechado, utilizando-se glicose e oxigênio em proporções estequiométricas, com
100% de conversão, desprezando-se o volume ocupado por sólidos e líquidos,
então a pressão final nesse sistema será igual à pressão inicial.
03. A variação de entalpia para o processo descrito em laboratório é negativa.
04. Para cada 100 L de O2(g) consumidos no processo de combustão
realizado em laboratório, a 1 atm e 298 K, são produzidos, no máximo, 3,2 mols
de dióxido de carbono.

Gab: E-C-C-E

308 - (UEL PR)


Um especialista na área de química industrial afirmou que “a cada ano se fabricam,
com auxílio de catalisadores sintéticos, mais de um trilhão de dólares em
mercadorias. Sem esses catalisadores, haveria falta de fertilizantes, produtos
farmacêuticos, de combustíveis e de solventes. Na realidade, em 90% de todos os
bens manufaturados, os catalisadores são usados em alguma etapa de sua produção”.
Sobre catalisadores, é correto afirmar:
a) A adição de catalisador aumenta a constante de equilíbrio de uma reação
química.
b) O catalisador deve ter a mesma fase dos reagentes.
c) A equação de velocidade de uma reação química independe da concentração do
catalisador.
d) A presença do catalisador altera as concentrações das substâncias em equilíbrio.
e) Na catálise heterogênea, a adsorção do reagente na superfície do catalisador
torna mais fácil a transformação dos reagentes em produtos.

Gab: E

309 - (UNIFOR CE)


Considere as seguintes transformações químicas:
R e a g e n tes P r o d u to s
I. c lo re to d e s ó d io (fu n d id o ) c lo ro e s ó d io

II. c a lc á r io (s ó lid o ) d ió x id o d e c a rb o n o e
c a l v iv a
III. d ió x id o d e c a rb o n o g lic o s e e o x ig ê n io
( g o s o s o ) e á g u a ( líq u id a )
IV . h id ra to d e c a rb o n o (s ó lid o ) á lc o o l c o m u m , d ió x id o
d e carbo no e ág u a
V . c a rb o n o (g r a fia ) d ió x id o d e c a rb o n o
e o x ig ê n io (g o s o s o )
Dentre as transformações indicadas aquelas que se realizam SOMENTE na presença
de catalisadores são:
a) I e II
b) II e III
c) II e IV
d) III e IV
e) IV e V

Gab: D

310 - (UFG GO)


Os seguintes gráficos representam variáveis de uma reação química.
C o n c e n tra ç ã o

V e lo c id a d e

1
3

4
2

0 t1 t2 Tem po 0 t1 t2 Tem po

Os gráficos indicam que


a) no instante t1, a velocidade da reação direta é igual a da inversa.
b) após t2, não ocorre reação.
c) no instante t1, a reação atingiu o equilíbrio.
d) a curva 4 corresponde à velocidade da reação inversa.
e) no ponto de intersecção das curvas 3 e 4, a concentração de produtos é igual à de
reagentes.

Gab: D

311 - (UMG)
Dados

E x p e r im e n to M assa de V o lu m e d e S o lu ç ã o C o n c e n tra ç ã o d a
Z in c o /g H C l/m L so lu ç ã o d e
H C l/(m o l/L )
I 0 ,6 5 6 4
II 0 ,6 5 8 3
III 0 ,6 5 12 2
IV 0 ,5 6 24 1

1. ESCREVA a equação balanceada da reação entre zinco metálico e ácido


clorídrico em que um dos produtos é hidrogênio gasoso.
2. A rapidez de uma reação pode ser alterada devido à influência de vários fatores.
Considerando as condições descritas no quadro, INDIQUE o experimento - I, II,
III ou IV - em que a reação ocorre com maior rapidez. JUSTIFIQUE sua
resposta.
3. Considerando o experimento IV, CALCULE as quantidades, em mol, dos dois
reagentes. (Deixe seus cálculos registrados, explicitando, assim, seu raciocínio.)
INDIQUE qual desses reagentes está em excesso.

Gab:
1 – Zn(s) + 2HCl(aq)  ZnCl2(aq) + H2(g)
2 – Indicação: I
Justificativa: A rapidez de uma reação depende da concentração. Como a solução I é
mais concentrada, sua rapidez será maior.
3–
0,01 mol de Zn
0,024 mol de HCl
0,01 mol - 0,024 mol
Indicação: HCl está em excesso

312 - (UFMG)
Duas reações químicas foram realizadas em condições diferentes de temperatura e
de estado de agregação das substâncias, conforme descrito a seguir:

Reação I CO(g) + NO2(g)  CO2(g) + NO(g)


Experimento 1 – Temperatura igual a 25oC .
Experimento 2 – Temperatura igual a 250oC.
(As demais condições são idênticas nos dois experimentos.)

Reação II Pb(NO3)2 + 2KI  PbI2 + 2KNO3


Experimento 3 – Os dois reagentes foram utilizados na forma de pó.
Experimento 4 – Os dois reagentes foram utilizados em solução aquosa.
(As demais condições são idênticas nos dois experimentos.)

Comparando-se as velocidades de reação em cada par de experimentos (V 1 com V2 ;


V3 com V4 ), é CORRETO afirmar que
a) V2 > V1 e V3 = V4 .
b) V1 > V2 e V3 > V4 .
c) V2 > V1 e V4 > V3 .
d) V1 > V2 e V3 = V4 .

Gab: C

313 - (UFRJ)

O Grito de Satanás nas Melancias


in "Zé Limeira, Poeta do Absurdo"
Orlando Tejo
"Possantes candeeiros a carbureto iluminam a sala espaçosa pintada a óleo,
refletindo a luz forte nas lentes escuras que protegem os grandes olhos firmes do
poeta, sob as grossas pestanas negras."

Em duas lanternas idênticas, carregadas com a mesma massa de carbureto, goteja-se


água, na mesma vazão, sobre o carbureto. Na lanterna I, o carbureto encontra-se na
forma de pedras e, na lanterna II, finamente granulado.
a) Indique qual das lanternas apresentará a chama mais intensa.
b) Indique qual delas se apagará primeiro. Justifique sua resposta, com base em
seus conhecimentos de cinética química.

Gab:
a) A lanterna II apresentará chama mais intensa pois o estado de divisão do carbureto
(finamente granulado) possui maior superfície de contato do que o da lanterna I,
resultando em uma maior velocidade da reação de formação de acetileno. Assim, a
queima de uma maior quantidade de acetileno por unidade de tempo faz com que a
chama da lanterna II seja mais intensa.
b) A lanterna II se apagará primeiro pois o carbureto finamente granulado reagirá mais
rapidamente, sendo totalmente consumido em menos tempo.

314 - (UFMG)
Nitrato de chumbo (II), Pb(NO3)2, e iodeto de potássio, KI, são incolores e solúveis
em água, mas, ao reagirem entre si, levam à formação de iodeto de chumbo (II),
PbI2, amarelo e insolúvel em água, como um dos produtos da reação.
1. ESCREVA a equação completa e balanceada que representa essa reação entre
soluções aquosas de nitrato de chumbo (II) e de iodeto de potássio.
2. Uma forma interessante de se fazer essa reação é acrescentar, simultaneamente,
usando espátulas, pitadas dos dois reagentes sólidos a um recipiente cilíndrico
raso  por exemplo, uma placa de Petri , em que foi colocada água em
quantidade apenas suficiente para cobrir o fundo do recipiente, formando uma
película muito fina de líquido. Os reagentes são colocados separados e em
lugares diametralmente opostos.
Inicialmente, ocorre a dissolução dos dois sólidos incolores. Depois de algum
tempo, nota-se a formação de uma fina linha amarela de precipitado, mais
próxima do lugar original, onde foi colocado o nitrato de chumbo (II) sólido.

As considerações da teoria cinético-molecular podem ser aplicadas a um líquido


e às espécies nele dissolvidas.
Assim sendo, INDIQUE se a energia cinética média dos íons chumbo (II) é
menor, igual ou maior que a dos íons iodeto. Considere que a temperatura de
todo o sistema  água e sais  é constante.
Em termos da teoria cinético-molecular, JUSTIFIQUE sua resposta.
3. Em termos da teoria cinético-molecular, EXPLIQUE por que a linha do
precipitado se forma mais próximo ao lugar onde, no início do experimento, foi
colocado o nitrato de chumbo (II).
Gab:
1. Pb( NO 3 ) 2  2KI  PbI 2  2KNO 3
2. A energia cinética dos íons iodeto é maior que a energia cinética dos íons
chumbo–II. Podemos comprovar tal fato devido ao maior deslocamento dos íons
iodetos em relação aos íons chumbo.
3. Porque os íons chumbo deslocam menos que os íons iodeto.

315 - (PUC SP)


A decomposição do peróxido de hidrogênio (H2O2) em solução aquosa (água
oxigenada) é catalisada pela adição de uma gota de bromo (Br2) à solução.

2H2O2(aq) 2 2
Br
H2O(l) + O2(g)

O mecanismo proposto para o processo ocorre em duas etapas:

Br2(aq) + H2O2(aq)  2 Br– (aq) + 2H+(aq) + O2(g)


2Br–(aq) + 2H+(aq) + H2O2(aq)  Br2(aq) + 2H2O(l)
43.
O caminho da reação na presença e na ausência de catalisador é representado no
gráfico a seguir:

Sobre a decomposição do peróxido de hidrogênio em solução aquosa é


INCORRETO afirmar que
a) independentemente da ação do catalisador, a reação é exotérmica.
b) apesar de o bromo (Br2) reagir com o H2O na primeira etapa do mecanismo
proposto, ele é totalmente regenerado durante a segunda etapa, não sendo
consumido durante o processo.
c) a presença do bromo altera a constante de equilíbrio do processo, favorecendo a
formação do oxigênio e da água.
d) na primeira etapa do mecanismo proposto, o Br2(l) é reduzido a Br–(aq) e na
segunda etapa, o ânion Br– (aq) é oxidado a Br2(l).
e) a ação do catalisador possibilita um novo mecanismo de reação, que apresenta
menor energia de ativação, aumentando a velocidade do processo.

Gab: C
316 - (UEPB)
Supondo que a decomposição térmica do CaCO 3 seja feita em um recipiente fechado
e a pressão constante, analise as afirmativas a seguir:
I. Uma atmosfera rica em CO2 facilitaria bastante a velocidade da
termodecomposição e o rendimento da reação, pois este gás ocupa menos espaço
que o ar (mistura de dois gases N2 e O2);
II. Quanto maior a temperatura do sistema maior é a velocidade da reação de
termodecomposição, assim como também maior é o rendimento, ou seja, mais
CaCO3 será consumido;
III. Apesar da pressão continuar constante, o volume do recipiente deve permanecer
inalterado, pois a quantidade de CO2 produzida não influencia nestas
propriedades.
Está(ão) CORRETA(S):
a) apenas a afirmativa II.
b) apenas as afirmativas I e II.
c) todas as afirmativas.
d) apenas as afirmativas I e III.
e) nenhuma afirmativa.

Gab: A

317 - (UFMT)
O octano é um dos componentes da gasolina. Sobre a reação abaixo de combustão
de vapores de octano, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

2 C8 H18 (g )  25 O 2 (g )  16 CO 2 (g )  18 H 2 O(g )

( ) Essa reação ocorre em uma só etapa, pois produz poucos rearranjos de ligações
químicas.
( ) Para que a reação ocorra em uma só etapa, é necessário que cada duas moléculas
de octano colidam, simultaneamente, com 25 moléculas de oxigênio.
( ) A rapidez dessa reação deve-se ao fato de ocorrer em uma só etapa.

Assinale a seqüência correta.


a) F, F, V
b) F, F, F
c) V, V, F
d) V, F, V
e) F, V, F

Gab: E

318 - (UNESP SP)


As velocidades das reações químicas podem ser aumentadas pelo aumento da
temperatura; a altas temperaturas, mais moléculas possuem energia maior que a
energia de ativação da reação. A velocidade de uma reação também pode ser
acelerada pelo uso de um catalisador.
a) O que são catalisadores homogêneos e catalisadores heterogêneos?
b) Explique a ação de um catalisador numa reação química.
Gab:
a) O catalisador homogêneo constitui, juntamente com o(s) reagente(s), um sistema
monofásico (homogêneo). O catalisador heterogêneo constitui uma fase
diferente daquela(s) dos reagentes, de modo a constituir um sistema polifásico
(heterogêneo).
b) O catalisador diminui a energia de ativação da reação. Desse modo, existirão
mais moléculas com energia maior que a energia de ativação, então haverá mais
choques efetivos e, conseqüentemente, maior velocidade da reação química.

319 - (UFSC)
A combustão do dióxido de enxofre é uma etapa intermediária na fabricação de
ácido sulfúrico. Essa reação se processa de acordo com a equação I:
2 SO2 (g) + 1O2 (g)  2SO3 (g) + 198 kJ (I)

À temperatura ambiente, o dióxido de enxofre é oxidado muito lentamente pelo


oxigênio. Porém, em presença de monóxido de nitrogênio, a reação se processa
rapidamente, de acordo com as equações II e III:

2 NO (g) + 1O2 (g)  2NO2 (g) (II)


2SO2 (g) + 2 NO2 (g)  2SO3 (g) + 2NO (g) (III)

Com relação às informações do enunciado, é CORRETO afirmar que:


01. a concentração de monóxido de nitrogênio durante a formação do SO3 é
constante.
02. a formação do SO3, à temperatura ambiente e na ausência de monóxido
de nitrogênio, é um processo cineticamente desfavorável.
04. o monóxido de nitrogênio atua como inibidor.
08. a adição de catalisador altera a entalpia da reação.
16. a formação do SO3 é um processo endotérmico.
32. o monóxido de nitrogênio atua como catalisador diminuindo a energia de
ativação da reação.

Gab:35

320 - (UFPE)
A queima de combustíveis nos automóveis, geralmente, não é completa, e um dos
produtos presentes nos gases de combustão é o monóxido de carbono, um gás
extremamente tóxico. Para minimizar a emissão desses gases para a atmosfera, os
automóveis possuem um conversor catalítico que acelera a reação:

CO (g )  1 2 O 2(g )  CO 2(g )

No entanto, a reação ocorre em várias etapas, algumas das quais se encontram a


seguir:

CO (g)  O 2(g)  CO 2(g)  O (g) (I)


CO (g)  O (g)  M (s)  CO 2(g)  M (s) (II)
Ambas as etapas possuem energia de ativação positiva, porém a energia de ativação
da etapa I é muito maior que a da etapa II.

Considere o processo descrito e assinale a alternativa correta.


a) Um aumento de temperatura diminui a velocidade da etapa I e aumenta a
velocidade da etapa II.
b) Para concentrações iguais dos reagentes, a qualquer temperatura, a etapa II é
mais rápida que a etapa I.
c) Com base na reação global, podemos dizer que a mesma é de segunda ordem, já
que somente dois reagentes são envolvidos na reação.
d) M não pode ser considerado um catalisador, uma vez que ele participa na etapa
II.
e) Se dobrarmos a pressão parcial de monóxido de carbono, a velocidade da etapa
II deverá dobrar; porém, a velocidade da etapa I deverá diminuir, já que sua
energia de ativação é maior.

Gab: B

321 - (UERJ)
A equação química abaixo representa a hidrólise de alguns dissacarídeos presentes
em importantes fontes alimentares:
C12 H 22 O11  H 2O  2 C 6 H12 O 6
A tabela a seguir relaciona os resultados da velocidade inicial de reação dessa
hidrólise, em função da concentração e da temperatura, obtidos em quatro
experimentos, sob as seguintes condições:
- soluções de um desses dissacarídeos foram incubadas com quantidades iguais ora
de suco gástrico, ora de suco intestinal rico em enterócitos;
- o tempo de reação e outros possíveis fatores interferentes foram mantidos
constantes.

valor da temperatura velocidade de


nº do concentração da reação reação (unidades
experimento de dissacarídeo (º C) arbitrárias)
X 0 0
I X 20 9,5
X 40 25
X 80 1
X 80 10
II 2X 80 20
3X 80 30
4X 80 41
X 0 0
III X 20 0
X 40 1
X 80 10
X 40 25
IV 2X 40 45
3X 40 50
4X 40 52
Os experimentos que podem corresponder à hidrólise enzimática ocorrida quando o
dissacarídeo foi incubado com suco intestinal são os de números:
a) I e II
b) I e IV
c) II e III
d) III e IV

Gab: B

TEXTO: 1 - Comum às questões: 322, 323

A equação química dada abaixo é representativa de quatro experimentos envolvendo


a reação de um mol de zinco metálico com solução aquosa de ácido clorídrico em
diferentes condições (I, II, III e IV). O desenvolvimento da reação nas quatro
condições foi acompanhado medindo-se o volume de gás hidrogênio liberado em
função do tempo. Os resultados foram dispostos no gráfico dado a seguir.
Zn (s)  2 HCl(aq)  ZnCl 2 (aq)  H 2 (g )

Condições:
I. 1 M HCl, 20 ºC
II. 1 M HCl, 35 ºC
III. 2 M HCl, 20 ºC
IV. 1 M HCl, 20 ºC, com adição de NaCl

322 - (UFPA)
Para a condição IV determinou-se que, nos primeiros 70 segundos, a velocidade de
produção de gás hidrogênio é de aproximadamente 1,2x105 mol/s.
Conseqüentemente a velocidade de consumo do HCl em mol/s é de
a) 0,6x105
b) 1,0x105
c) 2,0x105
d) 2,2x105
e) 2,4x105

Gab: E

323 - (UFPA)
Analisando as informações, é correto afirmar que a velocidade média da reação na
condição
a) IV é menor que a da reação na condição I porque o NaCl aumenta a energia de
ativação da reação.
b) III é maior que a da reação na condição II porque há uma maior quantidade de
catalisador (HCl) em III que em II.
c) I é menor que a da reação na condição II porque o aumento de temperatura
diminui a velocidade das reações exotérmicas.
d) III é maior que da reação na condição I porque a superfície de contato aumenta
com o aumento da concentração de ácido clorídrico.
e) IV é menor que a da reação em todas as outras condições porque há um maior
número de ligações a serem rompidas.

Gab: A

TEXTO: 2 - Comum à questão: 324

A eficiência na administração oral de um medicamento leva em conta vários


parâmetros, dentre os quais: o tempo para se atingir a concentração máxima na
corrente sangüínea; a concentração mínima efetiva (CME), que é a concentração
mínima necessária para que o paciente apresente resposta adequada ao
medicamento; a quantidade total de medicamento no sangue após a sua
administração. O diagrama abaixo mostra a variação da concentração no sangue
(microgramas por mililitro –  g/mL), em função do tempo, para a mesma
quantidade de um mesmo medicamento em duas formulações diferentes.

324 - (UNICAMP SP)


Aspectos cinéticos do uso do medicamento:
a) Que formulação é absorvida mais rapidamente?
b) Que formulação apresenta maior tempo de manutenção da concentração mínima
efetiva? E qual é esse tempo?
c) Se o paciente iniciar o tratamento com a formulação A, e em seguida passar para
a formulação B, depois de quantas horas da ingestão da formulação A ele deve
iniciar a ingestão da formulação B? Explique.

Gab:
a) O medicamento preparado com a formulação A é absorvido mais rapidamente.
Ele apresenta um pico em menos de 2 horas e atinge a CME em menos de uma
hora.
b) A formulação B apresenta maior tempo de manutenção da CME. Ele vai de 2 até
10 horas após a administração, ou seja, intervalo de 8 horas. O outro
medicamento apresenta um tempo de manutenção da CME inferior a 6 horas.
c) Após 6 horas da ingestão da formulação A, a CSE torna-se inferior a 2  g/mL.
No entanto, se o paciente ingerir a formulação B neste momento, haverá
compensação, uma vez que a absorção do princípio ativo em B é mais rápida
que a queda da concentração em A. Desse modo, o paciente deverá iniciar a
ingestão da formulação B6 horas após o início do tratamento com o
medicamento de formulação A.

TEXTO: 3 - Comum à questão: 325

Esta tabela apresenta as entalpias-padrão de reação, em kJ / mol, para três reações a


25 ºC:

Reação Equação da reação Hº /(kJ/mol)


I CaO(s)  CO 2 (g)  CaCO 3 (s)  183,3
II CaO(s)  H 2 O()  Ca(OH) 2 (aq)  82,4
III CO 2 (g)  H 2 O()  H 2 CO 3 (aq)  20,5

325 - (UFMG)
A síntese de carbonato de cálcio, CaCO3 (s), a partir de gás carbônico, CO2 (g), e
óxido de cálcio, CaO (s), representada pela equação da reação I da tabela da
página anterior, é uma reação muito lenta. No entanto o carbonato de cálcio pode
ser rapidamente produzido em meio aquoso, da seguinte forma:
I - Dissolve-se o CaO (s) em água; e
II - borbulha-se o CO2 (g) nessa solução.
Considerando as diferenças entre os dois procedimentos, JUSTIFIQUE por que
a formação do carbonato de cálcio é mais rápida quando se dissolvem os
reagentes CO2 (g) e CaO (s) em água.

Gab:
Porque os reagentes em solução aquosa, vão apresentar maior número de colisões
efetivas e, portanto, maior velocidade reacional.

TEXTO: 4 - Comum à questão: 326

A qualidade do leite é avaliada através de análises específicas envolvendo a


determinação de densidade, teor de gordura, rancidez, acidez e presença de
substâncias estranhas usadas para o conservar ou mascarar a adição de água ao
mesmo. A tabela abaixo mostra alguns materiais que já foram encontrados no leite e
suas funções fraudulentas.
MATERIAIS FUNÇÃO
Conservar evitando a
Formol
ação de microrganismos
“Disfarçar” a adição de
Urina
água mantendo a densidade
“Disfarçar” a adição de
Amido
água mantendo a densidade
Conservar o leite
Ácido bórico e boratos
evitando a ação de microrganismos
“Disfarçar” o aumento
Bicarbonato de sódio de acidez, quando o leite
está em estágio de deterioração

O formaldeído ou metanal é um gás incolor, com odor irritante e altamente tóxico.


Quando em solução aquosa a 40% é conhecido como formol que, também, é
utilizado como desinfetante. Desta forma, o formaldeído tem a propriedade de
destruir microrganismos.
O bicarbonato de sódio reage com o ácido lático de acordo com a equação:

NaHCO 3( aq )  H 3 C  CHOH  COOH ( aq ) 


 H 3 C  CHOH  COONa ( aq )  H 2 O ( )  CO 2 ( g ) 

LISBÔA, J.C.F. e BOSSOLANI, M. Experiências Lácteas. In Química Nova na


Escola nº 6. 1997.[adapt.]

326 - (UFPEL RS)


A equação apresentada no texto mostra uma reação em que o ácido lático se
transforma em lactato de sódio e o bicarbonato se decompõe em água e gás
carbônico. Suponha-se que 1x103 mol de moléculas de ácido lático, com o passar
do tempo sofra essa transformação, tendo sua quantidade diminuída conforme tabela
abaixo.

Tempo em
0 3 6 9 12 15
segundos
Nº de mols de
moléculas de 1,000 0,380 0,290 0,224 0,176 0,140
3
ácido lático . 10

Considerando a quantidade de ácido lático que reage (tabela) e a respectiva equação


de sua reação (texto), analise as seguintes afirmativas:

I. À medida que a reação se desenvolve sua velocidade diminui, isso porque a


concentração dos reagentes diminui com o passar do tempo.
II. O número de mols de moléculas de H 2O que desaparece é o mesmo que o de
ácido lático, em cada intervalo de tempo.
III. Entre 3 e 6 segundos, a velocidade de desaparecimento do ácido lático é de
1,8x103 mol/minuto.
IV. Se a quantidade inicial de bicarbonato (em mol de íons) for a mesma que a de
ácido lático (em mol de moléculas), por ser irreversível, a reação termina sem
deixar sobras de reagentes.

Entre as afirmativas analisadas, estão corretas, apenas


a) I e II.
b) II, III e IV.
c) I, III e IV.
d) II e IV.
e) I, II e III.

Gab: C

TEXTO: 5 - Comum à questão: 327

O crescimento das economias e a melhoria na qualidade de vida das populações


induzem a um maior consumo de combustíveis. Além do problema de esgotamento
das reservas, outros surgem, como a poluição ambiental, a logística e o custo de
transporte de combustíveis a grandes distâncias. Tudo isto tem estimulado a busca
de combustíveis alternativos, preferencialmente de fontes renováveis disponíveis
atualmente. Estes combustíveis devem ser tecnicamente viáveis, economicamente
competitivos e ambientalmente aceitáveis. Vários deles – álcool, biodiesel,
hidrogênio, biomassa, entre outros – já estão em uso ou poderão estar disponíveis
em breve.

Por exemplo, recentemente o Brasil tem incentivado a produção de biodiesel, que é


obtido principalmente pela transesterificação de óleos vegetais, processo que pode
ser representado pela seguinte equação química:

H 2C O C R1
O
H2
HC O C R2 + 3 HO C CH 3
O

H 2C O C R3

Óleo Vegetal
+ Álcool
(triglicerídeo)
O

R1 C H2
O C CH3
O
H2C O H
R2 C H2
O O C CH3 + HC O H

H2 H2C O H
R3 C
O C CH3

Biodiesel + Glicerina

327 - (UFPE)
O gás hidrogênio também é um combustível promissor, principalmente se for obtido
a partir de fontes renováveis. Uma maneira de se produzir o gás hidrogênio é por
meio da reforma do etanol. O gráfico a seguir mostra o resultado de um experimento
desse processo de obtenção do gás.

Considerando o gráfico, julgue as seguintes afirmativas:

I. A velocidade média da reação nos primeiros doze minutos é igual a 0,5 mol/min.
II. No intervalo de tempo de 12 a 30 minutos, a velocidade da reação é
praticamente constante.
III. A partir de 50 minutos de reação, cessa a produção de H2.
IV. A equação química
CH 3 CH 2 OH(g)  CH 3 CHO(g)  H 2 (g)
é suficiente para explicar o comportamento da curva.
V. A quantidade total de H2 produzida até 30 minutos de reação é de
aproximadamente 6 mols.

Dentre elas, estão corretas apenas as afirmativas


a) I e II
b) I e III
c) II e V
d) IV e V
e) III e IV

Gab: A

TEXTO: 6 - Comum à questão: 328

A redução das concentrações de gases responsáveis pelo efeito estufa constitui o


desafio central do trabalho de muitos pesquisadores. Uma das possibilidades para o
seqüestro do CO2 atmosférico é sua transformação em outras moléculas. O diagrama
a seguir mostra a conversão do gás carbônico em metanol.
328 - (UFRJ)
Indique a etapa lenta do processo. Justifique sua resposta.

Gab:
A etapa lenta é a etapa que vai de II a III, por apresentar a maior energia de ativação.

TEXTO: 7 - Comum às questões: 329, 330

O mel contém uma mistura complexa de carboidratos, enzimas, aminoácidos, ácidos


orgânicos, minerais etc. O teor de carboidratos no mel é de cerca de 70% da massa
de mel, sendo a glicose e a frutose os açúcares em maior proporção. A acidez do mel
é atribuída à ação da enzima glucose oxidase presente no mel, que transforma a
glicose em ácido glucônico e H2O2.

329 - (UFJF MG)


As enzimas são altamente específicas e constituem os catalisadores biológicos. Qual
é a função do catalisador, glucose oxidase, na reação de formação do peróxido?

Gab: A função da glucose oxidase, é diminuir a energia de ativação, aumentando assim


a velocidade da reação de formação do peróxido.

330 - (UFJF MG)


O peróxido de hidrogênio, gerado na oxidação da glicose pela enzima glucose
oxidase, decompõe-se, produzindo água e gás oxigênio. Calcule a velocidade
média, em mol . L–1. s–1, de decomposição do peróxido de hidrogênio entre 0 e 10
minutos.

H 2 O 2(aq)  H 2 O (l)  1 2 O 2(g)

Tempo (min) [H 2 O 2 ] (mol/L)


0 0,8
10 0,5

Gab: vm = 5,0 x 10–4 mol.L–1.s–1

TEXTO: 8 - Comum à questão: 331


A composição de carvões minerais varia muito, mas uma composição média comum
(em % m/m) é a seguinte: 80% carbono, 10% materiais diversos, 4% umidade e 5%
de matéria volátil. Por isso, além de energia, o carvão pode ser fonte de vários
compostos químicos. De sua fração volátil, pode-se obter hidrocarbonetos
aromáticos simples. A importância destes hidrocarbonetos pode ser avaliada com
base no seu consumo anual no mundo, que é de aproximadamente 25 × 10 6
toneladas. Dessa quantidade, em torno de 20% são obtidos pela conversão de parte
da fração volátil do carvão mineral. As fórmulas estruturais de alguns destes
hidrocarbonetos aromáticos estão representadas a seguir.

(i)
H 3C (ii)

CH 3

+ CH3 +

H 3C CH 3 H 3C H 3C
a b c

(iii)

331 - (UFPA)
Experimentos de gaseificação de três carvões minerais produziram os seguintes
resultados (tabela e gráfico):

Comparando os resultados dos experimentos, é correto afirmar que


a) os valores da energia de ativação e da velocidade de gaseificação são diretamente
proporcionais.
b) os aumentos na energia de ativação e na superfície de contato aumentam a
velocidade de reação.
c) os valores da superfície de contato e da velocidade de gaseificação são
diretamente proporcionais.
d) nenhum dos fatores citados na tabela influencia a velocidade da reação.
e) a quantidade de matéria dos produtos formados pelas amostras de carvão (A, B e
C), dentro de um mesmo intervalo de tempo, é tal que A > B > C.
Gab: C