Você está na página 1de 4

---“A Vontade Soberana de Deus em nossas Vidas.

” ---
Texto: Jonas 1:1-3
“Veio a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amitai, dizendo: Dispõe-te, vai à grande
cidade de Nínive e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até mim. Jonas se dispôs, mas
para fugir da presença do SENHOR...”

Introdução – Quando meditamos nas Escrituras, podemos verificar que existem várias maneiras
de Deus exercer a sua Soberania, em especial quando ele quer cumprir os seus desígnios e
propósitos, quer seja em sua criação, povos e nações, ou até mesmo na vida particular de cada
pessoa. Inclusive se tal pessoa estiver no plano imutável de Deus. Como nos diz: “o texto de
salmo 115:3 No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada.” Podemos ver outro trecho
da palavra de Deus proferidas pelo nosso primeiro patriarca quando teve que aprender que
acima das provações da vida, existe um Deus que tem o controle de tudo. (Jó 42:1,2). Então,
respondeu Jó ao SENHOR: Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser
frustrado.

Os versículos em apreço nos fala de um profeta que resiste a vontade de Deus, mas, sem sucesso
em sua empreitada. Vejamos que Deus vem até o profeta, chamado Jonas, filho de Amitai.
Jonas ouve a voz de Deus e se recursa obedece-lo e com a mesma disposição, negligencia o seu
chamado, contrariando a vontade de Deus e indo para Társis, em uma rota de fuga totalmente
ao contrário, daquela que Deus havia predeterminado. Jonas se dispôs, mas, para fugir da
presença de Deus. E diante de tal fuga. Será que Deus vai respeitar o livre-arbítrio de Jonas? O
que prevalecerá! Mais a vontade de Deus, ou de Jonas? Quem é soberano! Deus, ou o Homem?
Neste capítulo um do livro de Jonas, irei examinar alguns versículos, que nos mostram que
Deus é soberano, inclusive na vida pessoal e particular de cada um de Seus filhos, mesmo
quando estes estão dispostos a descumprir a sua vontade. Veremos que Deus age em todos e
por meio de todos e tem todos os recursos a sua disposição para lidar com qualquer pessoa, seja
qual for o seu temperamento. Veremos quais foram as maneiras que Deus agiu, para trazer o
profeta Jonas de volta ao centro da vontade de Deus.

A PRIMEIRA maneira que Deus usa para cumprir a sua vontade soberana é: USANDO
O SEU PODER SOB A NATUREZA. Vs. 4, “Mas o SENHOR lançou sobre o mar um forte
vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, e o navio estava a ponto de se despedaçar.”
O Vs. 4. Diz que Deus lançou um vento forte sobre o mar a fim de parar o navio, que Jonas
fugia, e de fato Deus o fez, parou o navio através de uma tempestade, e sempre que for
necessário Deus usará as tempestades da vida para nós alcançar e nos parar quando tivermos
fora de sua vontade. Eu fico pensando nesta viagem e no prejuízo que Jonas teve e deu a
embarcação. Primeiro ele desperdiça o seu tempo, segundo gasta dinheiro comprando a sua
passagem naquilo que não está dentro da vontade de Deus, fora os prejuízos que deu aos
marinheiros quando estes lançaram as cargas ao mar. O que me chama atenção é que o vento
obedece a voz de Deus, mas, o profeta se recusa.

A SEGUNDA maneira que Deus usa para cumprir a sua vontade são: AS PESSOAS DA
EMBARCAÇÃO. (Vs.6 e 8). Chegou-se a ele o mestre do navio e lhe disse: Que se passa
contigo? Agarrado no sono? Levanta-te, invoca o teu deus; talvez, assim, esse deus se lembre
de nós, para que não pereçamos.”
Observe que Deus usa pessoas ímpias para despertar Jonas do sono em que se encontra. O
capitão da embarcação se dirige até Jonas e pede pra ele invocar o seu Deus. Reparem que Jonas
está dormindo e não se apercebe do problema que ele está causando em sua volta. Então eles
não somente despertam Jonas, mas, investigam o paradeiro do profeta fazendo-lhe cinco
perguntas da seguinte forma. “...Declara-nos, agora, por causa de quem nos sobreveio este mal.
Que ocupação é a tua? Donde vens? Qual a tua terra? E de que povo és tu? (Vs.8). Queridos!
assim também somos, quando estamos fora da vontade de Deus, não somente desobedecemos
a Ele, como prejudicamos aqueles que não tem nada a ver, com a nossa desobediência, e
acabamos por envolver outras pessoas trazendo sobre si, a mesma tempestade. Um crente
desobediente é um perigo. É uma ameaça aos que estão à sua volta. É um provocador de
tempestades e um causador de prejuízo. Certa vez um certo pastor da mídia comentou sobre a
tempestade causada por Jonas. Quando este questionado, respondeu-lhe: fujo da presença de
Deus. Então os tripulantes retrucaram a Jonas, mas não dava pra você pega outro barco?
Portanto cabe a nós ficarmos de olho nesses fujões.

A TERCEIRA maneira que Deus usa para cumprir a sua vontade é: USAR OS
MÉTODOS DAQUELE TEMPO. Vs.7. “E diziam uns aos outros: Vinde, e lancemos sortes,
para que saibamos por causa de quem nos sobreveio este mal.”
O texto nos diz, que lançaram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas. Ou seja, lançaram a sorte, e o
azar foi de Jonas. Todavia sabemos que por detrás desse método de lançar sortes, Deus revelou
Jonas diante da embarcação, indicando ele como a causa raiz daquela tempestade. E que estava
desobedecendo aquele que fez o mar e a terra vs.10b. Por isso, amados não tentamos fugir dos
propósitos de Deus porque certamente ele irá atrás de nós para cumprir a sua vontade. Todavia
não importa a distância e o lugar sempre estaremos debaixo da jurisdição de Deus. Ou seja,
sempre Deus irá buscar o fujão! Ainda que contra a sua própria vontade Deus o fará. Porque
não só a cidade de Nínive estava nos planos de Deus, mas, também o profeta e ELe usará todos
os recursos que puder para nos trazer de volta ao centro de sua vontade. Mesmo em
desobediência não conseguiremos frustrar os planos de Deus.

A Quarta maneira que Deus usa para cumprir a sua vontade é: ATRAVÉS DE UM
PEIXE GIGANTE. Vs. 17 “Deparou o SENHOR um grande peixe, para que tragasse a Jonas;
e esteve Jonas três dias e três noites no ventre do peixe.
No versículo 17. Vemos agora um peixe obedecendo a voz Deus, tanto para pegar o profeta
como também deixá-lo no Destinatário que Deus escolheu. Para que Jonas cumprisse a sua
missão de pregar na cidade de Nínive. Concordo com as palavras do Rev. Hernandes Dias
Lopes, quando diz: que Jonas havia desistido de Deus, mas Deus não desistira de Jonas. Jonas
pensou que o mar fosse sua sepultura, mas Deus fez surgir um grande peixe para salva-lo. Deus
montou uma operação resgate para trazer o profeta ao centro da sua missão. E o persegui-o
implacavelmente Jonas até encontra-lo no fundo do mar e traze-lo de volta ao ministério. Deus
usa um peixe para ser a condução de Jonas até Nínive e neste veículo ele não precisou pagar a
sua passagem, pois, a misericórdia de Deus é gratuita. Quando ele entende que a alvação
pertence a Deus. Deus mandar então o peixe vomitar Jonas na terra. (Jonas 2:9,10). No capitulo
três do livro. Deus fala ao profeta pela segunda vez e manda ele pregar a cidade de Nínive.
Quando Jonas termina de pregar o seu sermão. E um sermão mau pregado. O resultado de seu
sermão é positivo, toda a cidade de Nínive se arrepende. E atitude de Jonas foi totalmente
diferente. Ou seja, enquanto os céus festejam e se alegram com a salvação de um perdido, na
terra há tristeza desgosto da parte de Jonas. Diz a bíblia: Que com isso, desgostou-se Jonas
extremamente e ficou irado. E na sua confissão em forma de oração revela o motivo de ter
desobedecido a Deus. (Jonas 4:2). “E orou ao SENHOR e disse: Ah! SENHOR! Não foi isso o
que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me adiantei, fugindo para Társis, pois
sabia que és Deus clemente, e misericordioso, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e
que te arrependes do mal. E não bastasse o desgosto e desapontamento de Jonas para com Deus.
Jonas fica irado com Deus, que em sua longanimidade teve compaixão para com o povo. E gora
Jonas insatisfeito com o arrependimento dos ninivitas pede para si a morte. Em (Jonas 4:3)
Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver. Pense! num
profeta estranho.

Conclusão – Amados quais as lições que podemos tirar a respeito deste assunto. Sobre “A
Vontade Soberana de Deus em nossas Vidas”. Digo-vos, com toda certeza que este assunto é
de grande relevância para os nossos dias. Ainda mais, quando falta a compressão de muitos
crentes. E é assustador quando abordamos este tema, no que tange a vontade de Deus. A saber
que tem muitos crentes em meio as tempestades estão dormindo. E mesmo assim, não tem o
discernimento ou não querem reconhecer, que estão fora da vontade de Deus. Pelo menos Jonas
reconheceu, quando disse: Em (Jonas 2:9). Mas, com a voz do agradecimento, eu te oferecerei
sacrifício; o que votei pagarei. Concluiremos este estudo tirando algumas lições para as nossas
vidas.

Primeiro – Não adianta desobedecer a Deus e fugir da sua presença, pois se estivermos em seu
plano imutável ELe moverá os céus e a aterra, e lançará sobre nós todas as tempestades da vida
afim de nos parar, e nos trazer de volta ao centro de sua vontade.

Segundo - Aprendemos também que Deus usará Pessoas de dentro, ou de fora da igreja. Crentes
ou ímpios. Com o objetivo de despertar-nos do sono, afim de que percebamos o mal que
estamos fazendo a outrem, quando estamos em desobediência. Trazendo-lhe prejuízos a nós
mesmo, e aos que estão em nossa volta.

Terceiro - Aprendemos que independentemente, de você fazer o trabalho do Senhor mau feito
ou bem feito, o resultado de sua empreitada será sempre de Deus.

Quarto - Devemos ser agradecidos a Deus, que a apesar de sermos desobediente a sua vontade
nos permiti participar do seu soberano plano na salvação dos perdidos.

Quinto - Ainda que não compreendemos a vontade de Deus e seu plano. A vontade de Deus,
sempre será a melhor para as nossas vidas.

Pastor Sidney Santos da Silva. Orem! por mim.

Este sermão digitado é um breve resumo do sermão, que foi pregado pelo o pastor Sidney
Santos. Na Igreja Batista Jardim Celeste em, 17/06/2018.