Você está na página 1de 5

SEMINÁRIO TEOLÓGICO HARLAND GRAHAM

CURSO PLENO EM TEOLOGIA – TURMA DO SÁBADO


PROFESSORA THEMIS

Anthony Williams Silva da Cruz

Resumo do Artigo: Princípios Norteadores para uma Educação Cristã Reformada

Natal
2019
Anthony Williams Silva da Cruz

Resumo do Artigo: Princípios Norteadores para uma Educação Cristã Reformada

Resumo apresentado como avaliação para


aprovação na disciplina de Teologia da
Educação Cristã, no Curso Pleno em
Teologia, no Seminário Teológico Harland
Graham.

Professora Themis

Natal,
2019
PRINCÍPIOS NORTEADORES PARA UMA EDUCAÇÃO CRISTÃ REFORMADA

Resumo

O autor inicia falando do pluralismo que vem atingindo todos os seguimentos


da sociedade, sendo necessário uma educação Cristã mais eficaz, porém não
contaminada pelo pós-modernismo.

É citado inicialmente um conceito genérico de educação: A educação é um


conceito genérico, mais amplo, que supõe o desenvolvimento integral do ser humano,
quer seja da sua capacidade física, intelectual e moral, visando não só a formação de
habilidades, mas também do caráter e personalidade social. Do mesmo modo que o
formato secular, a educação cristã visa desenvolver o ser humano integralmente,
sendo seus princípios norteados pelas escrituras sagradas.

Nas três definições de educação cristã, o autor diz que ela é: um processo de
educação e aprendizado sustentado pelo Espírito Santo e baseado nas escrituras; é
Cristocêntrico; sistemático; e pode ser informal ou planejado... visando a Glória de
Deus.

É dito no artigo que, a Educação Cristã é um processo, pois, ocorre através de


uma série de atos e eventos que geram mudanças. Ele ilustra esse processo
exemplificando através de uma semente, que germina e cresce e um dia dará seu
fruto – sendo ele altamente pessoal e individualizado (cada um tem o seu processo).

Ele diz que a Educação Cristã ocorre informalmente, ou seja, ocorre também
por meio do exemplo de vida do líder Cristão; um outro exemplo é a educação dos
pais para com os filhos, onde o exemplo de vida bíblica dos pais é aprendido pelos
filhos. Timóteo é apresentado como um exemplo de aprendizado informal, onde Paulo
o orientou a ser padrão na conduta (Cf. I Tm 4:12; I Tm 3:2,8). O educador cristão vai
ensinar muito com sua vida, desde que ela esteja em harmonia com as Escrituras.

A Educação Cristã é um processo planejado, sistemático e contínuo. Aqui o


autor trata sobre a padronização que ocorre em algumas denominações, onde estas,
possuem departamentos de ensino que determinam horários e conteúdo, visando
eficácia no ensino.
Educação Cristã tem como objetivo levar o crente à maturidade. É citado a
passagem de Cl 1:28, mostrando que as palavras de Paulo visavam esse fim, o texto
diz: “o qual nós anunciamos, advertindo a todo homem e ensinando a todo homem
em toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo”.
Esse processo não é imediato, é um processo de santificação (progressiva), onde o
homem cresce conforme a imagem de Cristo. Segundo o autor, o crente maduro é
aquele que cresce progressivamente e continuamente sendo transformado a imagem
de Cristo.

Outro ponto importante abordado, é a fundamentação da educação cristã nas


escrituras. Calvino diz que para alguém chegar a Deus, necessita primeiro da escritura
como guia e mestra. Com isso, a bíblia é indispensável para a educação cristã, tudo
deve ser fundamentado nela, pois, ela é inerrante. O evangelicalismo de hoje, ocorre
devido a crise doutrinária e teológica. Um dos pressupostos da Hermenêutica
Reformada é a crença na inspiração e autoridade das Escrituras. Paulo afirma que
toda a Escritura é inspirada por Deus (2Tm 3.16,17). Uma educação cristã reformada
prima pela relevância e indispensabilidade da Palavra de Deus.

A Educação Cristã é sustentada pelo Espírito Santo. "Homens santos falaram


ao serem movidos pelo Espírito Santo" (2 Pe 1.21). Esse texto mostra a importância
do Espírito nas escrituras. Ele capacita a entende-las, e ilumina as mentes. Ele é quem
preserva as escrituras de distorções, e age sobre os ministros e ouvintes. O educador
cristão deve insistir que a iluminação do Espírito Santo é necessária na interpretação,
compreensão e aplicação das Escrituras.

A Glória de Deus é um dos objetivos da Educação Cristã. A educação não deve


apenas gerar aprendizado de conteúdo, mas também, conduzir a um relacionamento
com Deus. Jesus Cristo disse a seu Pai na oração sacerdotal: “Eu te glorifiquei na
terra, consumando a obra que me confiaste para fazer”. Nós glorificamos a Deus com
a educação cristã.

Alguns distintivos da Educação Cristã reformada:

1) Ela é bíblica. Ela é o manual do professor Cristão e sem ela não há crescimento
espiritual.
2) Confessional. Valoriza a historicidade da fé. A fé tem raízes históricas (Sl
44:1,2).
3) Eclesial. Ajuda na descoberta e desenvolvimento dos dons que serão utilizados
no fortalecimento da igreja (Ef 4:12).
4) Contextual. Devido estarmos em sociedade e numa cultura, devemos ser sal e
luz, promovendo transformação. A educação promove a cultura cristã. Um
grande exemplo disso foi Calvino.

Que objetivos educacionais a Educação Cristã deve procurar desenvolver?

1) Conhecer (cognitivo). Como as pessoas reconhecem as coisas e pensam


sobre elas (Mt 22:37). Precisamos trabalhar para o crescimento intelectual
(cognitivo) de nossos alunos. Conhecer a verdade é conhecer o alicerce
sobre o qual se erguerá o edifício da fé cristã. A educação cristã deve ser
cristocêntrica procurando capacitar as pessoas a conhecer através da
Palavra, a pessoa de Cristo e crescer nele.
2) Fazer. Levar as pessoas a pensarem corretamente sobre Deus. Levar ao
aprendizado prático.
3) Ser. Educar o aluno para ele Ser. Faço não apenas porque sei, mas porque
sou assim. Em razão disso que em nossa teologia e filosofia educacional,
primamos pela educação do ser, ou melhor, do coração (II Tm 4:1-4).