Você está na página 1de 9

Ficha de Avaliação Ano letivo 2016-2017

Biologia e Geologia – 11.º ano


______________________________________________________________________________

Grupo I
O programa nacional de barragens inclui a construção de três centrais hidroelétricas na região do
Alto Tâmega. No seu conjunto, estas barragens terão uma potência de quase 1200 MW. O
complexo hidroelétrico prevê uma barragem a montante, a do Alto Tâmega, que fará uma
turbinação convencional da água. Mais abaixo, a central de Gouvães ficará equipada com quatro
grupos de geração de eletricidade. No final da cadeia estará a barragem de Daivões, que terá dois
grupos geradores. A unidade do meio (Gouvães) será dotada de um sistema que permitirá
bombear água de volta para o rio, de modo a ser turbinada mais tarde.
Para lá do impacto energético, os novos empreendimentos hidroelétricos têm consequências nas
áreas de instalação. Se em projetos como o do Alqueva a criação de albufeiras pode estimular o
surgimento de negócios na área do turismo, noutras centrais hidroelétricas os benefícios
económicos serão mais incertos.
O estudo de impacto ambiental para o sistema hidroelétrico do Tâmega prevê que mais de meia
centena de habitações fique na área que será inundada quando as barragens entrarem em
operação.

Figura 1. Localização das futuras barragens na rede hidrográfica do rio Tâmega.


Baseado em http://expresso.sapo.pt/ [consultado a 9 de fevereiro de 2017]

Página 1 de 9
Nos itens de 1 a 6, selecione a opção que completa corretamente cada uma das afirmações.

1. O perfil transversal do rio Torno


(A) é a linha que une os pontos do fundo do seu leito da nascente até à sua foz.
(B) mantém-se sensivelmente constante da nascente até à albufeira da barragem de Gouvães.
(C) manter-se-á sensivelmente constante da nascente até à sua foz, após a instalação da
barragem de Gouvães.
(D) sofreu alterações a jusante da barragem de Gouvães.

2. Quando as barragens dos rios Tâmega e Torno entrarem em funcionamento,


(A) permitirão aumentar a capacidade de regadio das terras situadas a jusante.
(B) ocorrerá um aumento da área ocupada pelas águas a montante dos seus paredões.
(C) conduzirá ao aumento dos ecossistemas terrestres situados a montante dos seus
paredões.
(D) conduzirá a uma deslocalização das populações, uma vez que estas ocupavam o antigo
leito de cheia.

3. A rede hidrográfica do rio Tâmega


(A) compreende o conjunto de todos os cursos de água unicamente associados ao rio Torno.
(B) foi considerada nos estudos para a implementação das futuras barragens.
(C) corresponde à área onde estão implementados todos os cursos de água que lhe estão
associados.
(D) sofrerá alterações significativas com a construção das duas barragens que estão previstas.

4. A barragem de Daivões acumulará uma _____ carga sedimentar imediatamente a _____ da


sua localização.
(A) maior (…) montante
(B) maior (…) jusante
(C) menor (…) montante
(D) menor (…) jusante

5. As barragens do rio Tâmega permitirão aumentar a capacidade hidroelétrica nacional e _____


a probabilidade de cheias a 5 km a _____ da barragem de Daivões.
(A) aumentar (…) jusante
(B) aumentar (…) montante
(C) diminuir (…) jusante
(D) diminuir (…) montante

6. A construção de barragens e a extração de inertes nos rios Tâmega e Torno


(A) contribuirão para o desequilíbrio das suas bacias hidrográficas.
(B) permitirão aumentar a estabilidade das fundações das obras de engenharia situadas a
jusante destas.
(C) permitirão, a médio e a longo prazos, diminuir o recuo da linha costeira no litoral.
(D) diminuirá a capacidade de bombagem da barragem de Gouvães.

Página 2 de 9
7. Ordene as letras de A a E, de modo a reconstituir a sequência cronológica dos
acontecimentos que culminaram com a formação de um aluvião no rio Tâmega.
(A) Deposição de fragmentos rochosos num meandro do rio Tâmega.
(B) Alteração física e química de um granito nas margens do rio Tâmega.
(C) Diminuição da energia de transporte por parte do rio Tâmega.
(D) Remoção de fragmentos resultantes da meteorização da rocha-mãe.
(E) Exposição subaérea de um granito na região de Parada de Monteiros.

8. Estabeleça a correspondência entre as afirmações da coluna A e os termos da coluna B.


Utilize cada letra apenas uma vez.

Coluna A Coluna B

a. Rocha sedimentar detrítica formada por sedimentos


1. Conglomerado
angulosos de grandes dimensões (256-2 mm).
2. Brecha sedimentar
b. Rocha sedimentar resultante da cristalização de
3. Arenito
sulfato de cálcio por evaporação da água do mar.
4. Travertino
c. Rocha sedimentar quimiogénica formada em terrenos
5. Gesso
calcários.

9. O rio Tâmega é um afluente do rio Douro. Este último desagua no oceano Atlântico, junto aos
limites ocidentais das cidades do Porto e Gaia.
Preveja o impacto que a construção das novas barragens na rede hidrográfica do rio Tâmega
poderá ter na dinâmica litoral na costa ocidental portuguesa.

Página 3 de 9
Grupo II
A rede hidrográfica da ilha da Madeira é constituída por ribeiras que se desenvolvem da
cordilheira montanhosa central para a costa, em vales profundos e estreitos de declive acentuado.
Estas ribeiras apresentam bacias hidrográficas variáveis.
O relevo irregular e montanhoso é o fator explicativo da perigosidade natural predominante,
normalmente associada a eventos de precipitação intensa. Os movimentos em massa, a queda de
blocos, as cheias e as inundações repentinas e intensas nos vales muito estreitos e sem planícies
de cheia são alguns dos perigos existentes na ilha. Estas cheias, designadas por debris flow,
conferem ao escoamento um enorme poder destrutivo.
A 20 de fevereiro de 2010, um evento meteorológico de elevada intensidade atingiu os concelhos
do Funchal e da Ribeira Brava, levando a perdas de vidas humanas e bens materiais. De salientar
que nos principais aglomerados urbanos da vertente sul da ilha, como Machico, Funchal e Ribeira
Brava, a pressão urbanística tem conduzido à ocupação de cotas cada vez mais elevadas.
Um estudo realizado posteriormente permitiu avaliar o risco de debris flow na ilha, abrangendo as
bacias hidrográficas de cinco ribeiras da vertente sul da Madeira (figura 2). No quadro 1
apresentam-se alguns dados gerais relativos às ribeiras do estudo, incluindo a bacia hidrográfica
da ribeira dos Socorridos.
Baseado em R. P. Oliveira, A. B. Almeida, J. Sousa, M. J. Pereira, M. M. Portela, M. A. Coutinho, R. Ferreira, & S. Lopes,
A avaliação do risco de aluviões na ilha da Madeira”,
in https://poseur.portugal2020.pt/media/4020/estudo-de-risco-de-aluvi%C3%B5es-da-madeira.pdf

Figura 2. Localização das bacias hidrográficas objeto de estudo e da bacia hidrográfica da ribeira dos
Socorridos.

Quadro 1 – Dados gerais sobre as bacias hidrográficas objeto de estudo

Nome da bacia Área (km2) Altitude máxima (m) Declive médio (º)
Ribeira da Tábua 8,8 1572 33
Ribeira Brava 40,9 1689 37
Ribeira dos Socorridos 38,7 1860 43
Ribeira de São João 14,7 1763 25
Ribeira de Santa Luzia 15,6 1785 27
Ribeira de João Gomes 11,4 1595 25

Página 4 de 9
Nos itens de 1 a 8, selecione a opção que completa corretamente cada uma das afirmações.

1. As bacias hidrográficas das seis ribeiras representadas no quadro 1 correspondem


(A) à área drenada pelas redes hidrográficas dessas ribeiras.
(B) ao conjunto de todas redes hidrográficas estudadas em 2010.
(C) ao trajeto efetuado pela água desde a nascente até ao oceano Atlântico.
(D) aos canais que permitem a drenagem de água em situação de precipitação intensa.

2. As ribeiras da ilha da Madeira apresentam um regime de escoamento ______, associado quer


a uma precipitação anual _____ quer a eventos de precipitação intensa.
(A) regular (…) constante
(B) regular (…) variável
(C) intermitente (…) constante
(D) intermitente (…) variável

3. A ribeira dos Socorridos e a_____ serão os cursos de água com _____ comprimento total da
rede de drenagem.
(A) ribeira Brava (…) menor
(B) ribeira Brava (…) maior
(C) ribeira da Tábua (…) menor
(D) ribeira da Tábua (…) maior

4. A atividade geológica numa zona de vertente envolve, sobretudo, fenómenos de


(A) erosão, transporte e deposição de sedimentos no seu topo.
(B) erosão, transporte e deposição de sedimentos na sua base.
(C) transporte e deposição de sedimentos na sua base.
(D) transporte e deposição de sedimentos no seu topo.

5. São fatores de risco geológico na ilha da Madeira, os vales profundos e estreitos de declive
acentuado assim como a
(A) baixa pluviosidade que ocorre ao longo do ano.
(B) vegetação arbórea e arbustiva que cobre as vertentes da ilha.
(C) ocupação antrópica na zona terminal das ribeiras.
(D) estabilização das vertentes através de muros de suporte.

6. A ocupação antrópica das cotas mais elevadas das vertentes da ilha da Madeira
(A) atenuará o risco de ocorrência de movimentos em massa.
(B) funcionará como um fator condicionante de um movimento em massa.
(C) acentuará o risco de ocorrência de movimentos em massa.
(D) diminuirá a ação erosiva das Ribeiras aquando da ocorrência de pluviosidade intensa.

7. Os basaltos da ilha da Madeira são formados por piroxenas, minerais que, por meteorização
_____, originarão hematite, um mineral _____ estável nas novas condições de pressão e
temperatura.
(A) química (…) mais
(B) química (…) menos
(C) física (…) mais
(D) física (…) menos

Página 5 de 9
8. A cidade do Funchal, localizada no litoral sul da ilha da Madeira, necessitou de aplicar
medidas de prevenção que minimizem
(A) a ocorrência de chuvas intensas nas zonas de vertente.
(B) a ocorrência da abrasão marinha sobre o litoral.
(C) os efeitos da meteorização sobre os basaltos que constituem a ilha.
(D) os efeitos dos debris flows e da ação erosiva do mar.

9. Estabeleça a correspondência entre as afirmações da coluna A e os termos da coluna B.


Utilize cada letra apenas uma vez.

Coluna A Coluna B

a. Superfície litoral, aplanada e irregular, que resulta


1. Esporões
do desmoronamento de relevos escarpados.
2. Praias
b. Construções artificiais de proteção perpendiculares
3. Plataforma de abrasão
à linha de costa.
4. Arribas
c. Faixas de litoral escarpado cuja base está sujeita
5. Paredões
a intensa ação erosiva do mar.

10. Explique, tendo em conta os dados apresentados, por que razão, na ribeira dos Socorridos e
na ribeira Brava, poderão ocorrer intensos fenómenos de debris flows.

11. Discuta a viabilidade da construção de barragens na ilha da Madeira, sabendo que a


pluviosidade na ilha é anualmente intermitente.

Página 6 de 9
Grupo III
Nas proximidades da praia de Lavadores, em Vila Nova de Gaia, é visível um terraço litoral
correspondente a um depósito de uma antiga praia. Este depósito assenta sobre um granito
biotítico, com grandes cristais de feldspato, com uma datação isotópica de cerca de 300 milhões
de anos.
A análise do registo sedimentar permitiu distinguir três níveis formados em ambientes distintos
(figura 3). Da base para o topo da sequência, encontram-se:
1) níveis conglomeráticos formados em ambiente marinho entre marés, com clastos,
essencialmente de quartzo e quartzito, bem arredondados e mal calibrados numa matriz
arenosa;
2) níveis conglomeráticos formados por clastos de quartzo e de quartzito, dispostos
regularmente num único sentido, denunciando predominância de uma sedimentação fluvial;
3) nível argiloso formado em meio lagunar. No topo da sequência encontram-se clastos,
distribuindo-se numa matriz predominantemente constituída por silte e argila.
Foram efetuados dois tipos de datação: um por OSL (luminescência oticamente estimulada), para
datação de sedimentos, e outro por carbono-14, para os materiais orgânicos. A datação obtida por
OSL, em quartzos do nível 2, permitiu obter a idade de 180 000 anos ± 25 000. A datação obtida
por carbono-14, correspondente ao topo do nível 3, permitiu obter uma idade superior a 40 000
anos, o que permite correlacionar esse nível com o último período glaciário.

Figura 3. Registo sedimentar num terraço litoral em Lavadores (V. N. de Gaia).

Baseado em Helena Ribeiro, Estudo de um terraço de Lavadores. Contribuição para a dedução das condições paleoclimáticas no
Plistocénico médio. Revista Eletrónica de Ciências da Terra. VIII Congresso Nacional de Geologia. 2010

Nos itens de 1 a 7, selecione a opção que completa corretamente cada uma das afirmações.

1. Os materiais resultantes da arenização do granito biotítico de Lavadores enquadram-se num


processo de
(A) meteorização física.
(B) diagénese.
(C) erosão.
(D) sedimentogénese.

Página 7 de 9
2. Na praia de Lavadores observa-se um caos de blocos. De entre os fatores que permitiram o
aparecimento destes blocos destaca-se
(A) a subsidência.
(B) a atuação dos agentes da geodinâmica externa.
(C) o transporte sedimentar.
(D) a litificação.

3. Tendo em conta a semivida do isótopo U235 (7 x 108 anos), que decai para Pb207, é de esperar
que no mineral utilizado para a datação do granito de Lavadores
(A) se encontre mais U235 que Pb207.
(B) se encontre menos U235 que Pb207.
(C) se encontre a mesma quantidade de átomos de U235 que de Pb207.
(D) não se encontre nenhum U235.

4. A alteração progressiva do granito de Lavadores poderá originar caulinite, como consequência


da meteorização química _____, através de reações de _____.
(A) da biotite (...) hidrólise
(B) da biotite (…) oxidação
(C) do feldspato (…) hidrólise
(D) do feldspato (…) oxidação

5. A disposição dos estratos do terraço deixa supor a ocorrência de


(A) erosão fluvial.
(B) carbonatação marinha.
(C) uma transgressão marinha.
(D) uma regressão marinha.

6. A alternância de areias e calhaus em estratos do nível 2 deverá ser relacionada com a


(A) variação da temperatura da água do rio que transportou os detritos.
(B) variação da capacidade energética do agente de transporte.
(C) natureza do agente de transporte.
(D) diferença de densidade dos materiais transportados pelo rio.

7. O estudo dos grãos de pólen contidos nos diferentes estratos do terraço litoral pode contribuir
para o levantamento
(A) da idade absoluta dos estratos.
(B) da velocidade do agente de transporte que permitiu a formação dos estratos.
(C) das condições climáticas correspondentes ao período de formação dos estratos.
(D) da direção do campo magnético correspondente ao período de formação dos estratos.

8. Ordene as afirmações seguintes de forma a estabelecer uma sequência relacionada com a


formação de uma rocha detrítica consolidada a partir de uma rocha magmática.
(A) Redução de volume dos espaços entre os sedimentos detríticos.
(B) Alteração química de minerais de uma rocha magmática.
(C) Remoção de materiais de uma rocha magmática.
(D) Cimentação dos materiais por precipitação de substâncias dissolvidas na água.
(E) Acumulação dos detritos em camadas sucessivas.

Página 8 de 9
9. Estabeleça a correspondência entre cada uma das afirmações da coluna I e uma das
propriedades apresentadas na coluna II.

Coluna I Coluna II
a. Sob pressão, os depósitos de quartzo ficam sujeitos a uma
1. Dureza
diminuição do espaço que ocupam.
2. Clivagem
b. Alguns minerais, como a biotite, são mais facilmente
3. Fratura
fragmentados em algumas direções que noutras.
4. Densidade
c. Através de abrasão, numa superfície mais dura, é possível
5. Risca
avaliar a cor do pó de um mineral.

10. Estabeleça a relação entre a disposição regular num único sentido dos clastos de
granulometria semelhante do nível 2 e o fácies de formação que lhe é associado.

FIM

Página 9 de 9