Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ - UVA

CENTRO DE HUMANIDADES - CH
CURSO: LICENCIATURA EM HISTÓRIA
DISCIPLINA: HISTÓRIA E INTERDISCIPLINARIDADES
PROFESSOR: EDILBERTO FLORENCIO DOS SANTOS

A APICAÇÃO DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL NO ENSINO MÉDIO:


INTERDISCIPLINARIDADE NA HISTÓRIA

JOICE RIBEIRO DA SILVA


DARLISON SOUSA CARNEIRO COSTA
FILIPE GOMES DE ANDRADE

SOBRAL
MARÇO/2019
INTRODUÇÃO

É notório percebemos que a humanidade está sempre em um ciclo de evolução, isso


começou a surgir em um período muito distante. Podemos dizer que as primeiras invenções
foram às ferramentas que o homem pré-histórico desenvolveu para aperfeiçoar a sua caça,
logo veio a descoberta do fogo, que pode ser considerada como a primeira descoberta de
grande importância, e como invenção, é claro que não podemos deixar de citar a roda, sendo
responsável por um grande progresso nesta fase inicial. Toda evolução tecnológica sempre
terá o intuito de deixar a humanidade em constante evolução. Este é ponto positivo que todas
as tecnologias passaram para a humanidade. Se pensarmos no tempo em que as tecnologias
foram desenvolvidas, observaremos que tudo isso ocorreu, e ainda ocorre de maneira
incrivelmente rápida. A tecnologia visa aprimorar algo e tornar a vida em sociedade mais
fácil. Porém, tudo isso acarretou em mudanças sociais. Tecnologias que foram feitas para
aproximar as pessoas apresentam um resultado contrário na maioria das vezes. Fora que as
gerações que se acostumaram a mandar cartas e utilizava outros meios de comunicação,
quando se deparam com um computador, não sabem como reagir, e acabam que sendo
excluídas digitalmente. A exclusão digital, não se dá a o simples fato das pessoas não
apresentarem condições financeiras para adquirir certo equipamento, mas pode ser entendida
também, pelo fato de que algumas pessoas não conseguem se adaptar aos novos meios
tecnológicos. Por outro lado as tecnologias já fazem parte do nosso dia-a-dia de uma forma
impressionante. Quase todo mundo tem ou pelo menos sabe sobre o Facebook, Twitter,
Instagram, dentre outras redes que já se tornaram comuns na vida pelo menos dos jovens. As
tecnologias se evoluem de modo tão rápido, que é possível que a atual geração não se adapte
com as tecnologias que surgirão nos próximos quarenta ou cinquenta anos. Ou seja, nessa
dinâmica de evoluções é necessário estudarmos as primeiras manifestações da Revolução
Industrial que se renova a cada dia.
JUSTIFICATIVA

A presente pesquisa justifica-se pela a importância que o tema revolução industrial


deve ter em meio à sociedade, dispondo a repassar conhecimento de forma dinâmica,
procurando entender como surgiram os processos de produção, as primeiras máquinas, as
fases que a mesma possui, a grande influência no atual sistema de globalização capitalista
crescendo, as evoluções da tecnologia, e assim saber como foi a evolução no passar dos anos,
e quais aspectos os alunos vêem de positivo e negativo, engajando a interdisciplinaridade,
sociologia e geografia, pois foi uma revolução de toda uma sociedade, ou seja, as pessoas e o
meio geográfico, tudo dentro da história da humanidade.

OBJETIVO GERAL

Apresentar aos alunos a importância de se estudar a Revolução Industrial e a evolução


dela ao longo dos anos. É fundamental gerar a participação coletiva dos alunos em projetos
voltados para as Ciências Humanas.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Engajar alunos e professores em projetos escolares;


Facilitar o aprendizado do tema proposto;
Ensinar os processos e fases da Revolução Industrial e aplica-los em forma de
trabalhos em grupo;
Unir à disciplina de História as outras áreas das Ciências Humanas, como a sociologia
e a geografia;
METODOLOGIA

No mês de fevereiro, os professores uniram duas turmas do segundo ano do ensino


médio em um auditório, onde os professores de História, Geografia e Sociologia apresentaram
o tema da Revolução Industrial de uma forma interdisciplinar. Assim, são ministradas aulas
sobre as fases da Revolução Industrial e as mudanças no meio social e geográfico das pessoas
que viveram em cada uma dessas fases.
Durante o mês de março, os professores passaram quatro horas do turno da manhã se
reunindo com os alunos do segundo ano, assim para auxiliar na elaboração de um projeto
sobre o tema apresentado, esse projeto tem como intuito repassar de uma forma dinâmica e
educativa o tema para outros alunos, dentro de uma feira de História, que está marcada para
abril.

RECURSOS

Os recursos usados foram: projetor, banner, salas de aula, papel, pincel, impressora,
computadores, músicas, globo mundial, dinâmicas, cartolinas, tintas, vídeo aulas, caixa de
som e microfones.
CRONOGRAMA

EPOCA DA REALIZAÇÃO

ATIVIDADES JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL

DISCUSSÃO TEÓRICA NO
X
AUDITÓRIO

DETERMINAR A
X
APRESENTAÇÃO DO
SEGUNDO ANO NA FEIRA

ELABORAÇÃO DO PROJETO
X
PESQUISAS BIBLIOGRÁFICAS
X
RESULTADO DO PROJETO
X
COMEMORAÇÃO DE
X
ENCERRAMENTO
REFERÊNCIAS

BEZERRA, Julia. Fases da Revolução Industrial. Disponível em:


<https://www.todamateria.com.br/fases-da-revolucao-industrial/>. Acesso em: 20 de Março
de 2019.

Evolução tecnológica e as mudanças sociais. Disponível em:


<https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/informatica/evolucao-tecnologica-e-
as-mudancas-sociais/51172>. Acesso em: 16 de Março de 2019.

FREITAS, Eduardo de. Primeira Revolução Industrial; Brasil Escola. Disponível em:
<https://brasilescola.uol.com.br/geografia/primeira-revolucao-industrial.htm>. Acesso em: 22
de Março de 2019.

GUIMARÃES, Gerson. Revolução Industrial. 2008. Disponível em: <https://www-vagalume-


com-br.cdn.ampproject.org/v/s/www.vagalume.com.br/gerson-guimaraes/revolucao-
industrial.html.amp?usqp=mq331AQCCAE%3D&amp_js_v=0.1#referrer=https%3A%2F%2
Fwww.google.com&amp_tf=Fonte%3A%20%251%24s&ampshare=https%3A%2F%2Fwww
.vagalume.com.br%2Fgerson-guimaraes%2Frevolucao-industrial.html>. Acesso em: 20 de
Março de 2019.