Você está na página 1de 4

Força Magnética

Sobre uma carga elétrica em movimento


no interior de um campo magnético, existe uma
força magnética perpendicular ao plano que
contém o vetor velocidade (v) e o vetor indução
magnética (B).

Regra da Mão Direita (Tapa) Regra da Mão Esquerda

Obs: Quando q<0 inverte-se o sentido da força magnética.

Módulo da Força Magnética


Onde:
FM  q .v.B.sen |q| é o módulo da carga elétrica
v é o módulo da velocidade
B é o módulo do vetor indução magnética
θ é o ângulo formado entre a velocidade (v) e o
vetor indução magnética (B)
Força Magnética sobre fio condutores

Sobre um fio condutor percorrido por


corrente no interior de um campo magnético,
existe uma força magnética perpendicular ao plano
que contém o fio e o vetor indução magnética (B).
Sobre cada elétron em movimento no fio
haverá uma força magnética perpendicular ao fio
cujo sentido é definido pela regra da mão direita,
se pensarmos no sentido convencional da corrente
perceberemos que o sentido da força será o
mesmo.
Dessa forma, o condutor estará sujeito à
ação de uma força magnética F, que é a resultante
de todas essas forças sobre cada partícula.

Força magnética entre fios

Direção: Perpendicular aos fios


Sentido:
Atração (correntes de mesmo sentido)
Repulsão (correntes de sentidos opostos)

 .i1.i2 .l
FM 
d
Movimento de cargas elétricas no campo magnético:
• θ = 0º ou θ = 180º (V e B com mesma direção):
Como sen 0º = sen 180º = 0 → Fm = 0
Se Fm = 0 → FR = 0 → a = 0 → V = Cte → M.R.U.
Se θ ≠ 0º , θ ≠ 90º e θ ≠ 180º:

• θ = 90º (V perpendicular a B)
Como Sen 90º = 1→ Fm = q .V .B e seu sentido é
perpendicular a V: Movimento Circular Uniforme Característica do MOVIMENTO HELICOIDAL:
É preciso decompor o movimento nas direções x e y.
Na direção x → M.R.U. → vx, passo (p)
Como o movimento é um Na direção y → M.C.U. → vy, T, f e R.
M.C.U. Para calcular o passo(p):
Então Fm = FRcp

Para calcular o período e o raio:

OBS: Para encontrar vx e vy é só aplicar decomposição de


vetores, ou seja, é só calcular sen θ e cos θ.

• Para outros ângulos

Exercícios
1. Assinale abaixo a alternativa incorreta:
A) O trabalho exercido sobre uma partícula carregada eletricamente por parte de forças magnéticas é nulo.
B) O módulo do campo elétrico e o potencial elétrico criado por uma carga elétrica puntiforme são
proporcionais, respectivamente, ao inverso do quadrado da distância à carga e ao inverso da distância à
carga.
C) O movimento de uma carga puntiforme entre as placas carregadas de um capacitor de placas paralelas
é de velocidade constante.
D) Um nêutron penetrando em uma região de campo elétrico uniforme não sofre nenhuma deflexão.

2. Um fio retilíneo, na presença de um campo de indução magnética uniforme de intensidade igual a 4,0
T, é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade igual a 8,0 A. Determine a intensidade da força
magnética por unidade de comprimento, em N/m, que atua sobre o fio condutor sabendo que o ângulo
entre a direção do vetor B e o fio condutor, percorrido pela corrente elétrica é de 37º. Use a seguinte
aproximação: sen37º = 0,60.

3. Um condutor retilíneo e horizontal de comprimento igual a 30 cm e massa de 60 g percorrido por uma


corrente elétrica de intensidade igual a 20 A, encontra-se em equilíbrio sobre as ações de um campo
magnético de indução B e do campo gravitacional g, conforme esquematizado na figura a seguir.
Considere a intensidade do campo gravitacional igual a 10 N/kg. Determine a intensidade do campo
magnético de indução B e o sentido da corrente elétrica que percorre o condutor.
4. A figura a seguir mostra três condutores, A, B e C, perpendiculares ao plano do papel e percorridos por
correntes elétricas com intensidades, respectivamente, iguais a iA = 1,0 A, iB = 2,0 A e iC = 3,0 A.
Considerando as distâncias indicadas na figura e sendo a permeabilidade magnética do meio igual a
4π x 10–7 (T·m)/A, caracterize a resultante das forças magnéticas que os condutores A e C exercem
em 2,0 m de comprimento do condutor B.

5. Três fios condutores, retos, longos e paralelos são percorridos por correntes elétricas, como mostra a
figura a seguir. Os fios condutores estão imersos no vácuo, cuja permeabilidade magnética é igual a
4π x 10–7 (T·m)/A. Determine, em newtons, a intensidade da força magnética resultante que atua em
30 cm do fio condutor B.

6. O funcionamento de alguns instrumentos de medidas elétricas, como, por exemplo, o galvanômetro,


baseia-se no efeito mecânico que os campos magnéticos provocam em espiras que conduzem
correntes elétricas, produzindo o movimento de um ponteiro que se desloca sobre uma escala. O
modelo abaixo mostra, de maneira simples, como campos e correntes provocam efeitos mecânicos.
Ele é constituído por um fio condutor, de comprimento igual a 50 cm, suspenso por uma mola de
constante elástica igual a 80 N/m e imerso a 0,25 T, com direção perpendicular ao plano desta folha e
sentido de baixo para cima, saindo do plano da folha. Calcule, em ampères, a intensidade de corrente
elétrica i que deverá percorrer o condutor, da esquerda para a direita, para que a mola seja alongada
em 2,0 cm, a partir da posição de equilíbrio estabelecida com corrente nula. Desconsidere a parte
fracionária do seu resultado, caso exista.

7. Um elétron num tubo de raios catódicos está se movendo paralelamente ao eixo do tubo com
velocidade 107 m/s. Aplicando-se um campo de indução magnética de 2T, paralelo ao eixo do tubo, a
força magnética que atua sobre o elétron vale?

8. Dispõe - se de dois condutores infinitos, retilíneos e paralelos, percorridos pelas correntes i1 e i2 de


intensidades iguais a 10 A e de sentidos contrários. Um próton (q = 1,6 x10-19C) é “disparado“ do ponto
A com uma velocidade v0 = 1,0 x106 m/s seguindo uma direção paralela aos condutores e sobre o
plano que os contém. A intensidade da força a que esse próton fica sujeito no instante do disparo é?

9. A Física de partículas é um campo de conhecimento que explora características de partículas


subatômicas, as quais podem oferecer respostas para questões sobre a origem do universo, por
exemplo. Muitos estudos nessa área são feitos a partir da análise do comportamento de tais partículas
ao serem submetidas a campos magnéticos. Imagine que uma partícula desconhecida, a uma
velocidade de 3 x 106 m/s, penetra pelo ponto A, perpendicularmente a um campo magnético uniforme
de indução magnética 8 x 10–5 T, e sai pelo ponto B, descrevendo uma trajetória circular de raio 21 cm,
conforme ilustra a figura ao lado. Sobre essa partícula, é correto afirmar que?

10. Um íon de massa 8,010–27 kg e carga elétrica 1,610–19 C entra numa câmara de espectômetro de
massa, no ponto A perpendicular ao campo magnético uniforme e descreve uma trajetória circular
indicada na figura, atingindo o ponto C. Sabendo-se que a distância AC é de 0,1 cm, a ordem de
grandeza da energia cinética desse íon ao penetrar na câmara no ponto A, vale em joules?

11. Um campo magnético uniforme, B = 5,0x10-4 T, está aplicado no sentido do eixo y. Um elétron é
lançado através do campo, no sentido positivo do eixo z, com uma velocidade de 2,0x105 m/s. Carga
do elétron = -1,6x10-19 C.
a) Qual é o módulo, a direção e o sentido da força magnética sobre o elétron no instante inicial?
b) Que trajetória é descrita pelo elétron?
c) Qual é o trabalho realizado pela força magnética?

12. Um elétron (carga = -1,6 x 10-9C) atravessa uma região R do espaço que contém campos elétricos e
magnéticos uniformes, perpendiculares entre si e à velocidade do elétron, de acordo com a figura
abaixo. Sabendo que E = 150 V/m, B = 2 x 10-3T, qual deve ser a velocidade escalar do elétrons, para
que ele não seja defletido, ao passar por esta região?

13. Uma partícula cuja razão massa/carga é igual a 1,00×10-12 kg/C penetra em um acelerador de
partículas com velocidade igual a 2,50×106 m/s, passando a descrever uma órbita circular de raio igual
a 1,00×103 m, sob a influência de um campo magnético perpendicular ao plano da órbita. O módulo do
campo magnético é igual a?