Você está na página 1de 2

Curso Preparatório Venha vencer conosco !!

3- O absolutismo desenvolveu-se no ocidente europeu


durante a idade Moderna (séculos XV ao XVIII), favorecido,
História - Capítulo III - Professor Daniel Marques principalmente, pela (o)(s):
Estado Moderno: Absolutismo e Mercantilismo
a) falta de freio nas concepções morais e nos costumes da
_______________________________________________________ época.
b) fortalecimento da igreja Católica e pelos lucros
1- (ENEM-2006) O que chamamos de corte principesca era, auferidos pelas vitórias dos cruzados.
essencialmente, o palácio do príncipe. Os músicos eram tão c) formação dos estados nacionais e transferência do eixo
indispensáveis nesses grandes palácios quanto os econômico do Oceano Atlântico para o Mar Mediterrâneo.
pasteleiros, os cozinheiros e os criados. Eles eram o que se d) riquezas obtidas pelos reis europeus na América, África
chamava, um tanto pejorativamente, de criados de libre. A e Ásia.
maior parte dos músicos ficava satisfeita quando tinha e) reforma protestante e transferência do eixo econômico
garantida a subsistência, como acontecia com as outras do Oceano Atlântico para o Mar Mediterrâneo.
pessoas de classe média na corte; entre os que não se
satisfaziam, estava o pai de Mozart. Mas ele também se 4- ENEM (2012)
curvou as circunstancias a que não podia escapar. Norbert
Elias. Mozart: sociologia de um gênio. Ed. Jorge Zahar,
1995, p. 18 (com adaptações). Considerando-se que a
sociedade do Antigo Regime se dividia tradicionalmente
em estamentos: nobreza, clero e 3. ° Estado, e correto
afirmar que o autor do texto, ao fazer referência a “classe
média”, descreve a sociedade utilizando a noção posterior
de classe social a fim de

a) aproximar da nobreza cortesã a condição de classe dos


músicos, que pertenciam aos 3. ° Estado.

b) destacar a consciência de classe que possuíam os Na França, o rei Luís XIV teve sua imagem fabricada por um
músicos, ao contrário dos demais trabalhadores manuais. conjunto de estratégias que visavam sedimentar uma
determinada noção de soberania. Neste sentido, a charge
c) indicar que os músicos se encontravam na mesma apresentada demonstra:
situação que os demais membros dos 3. ° Estado.
a) A humanidade do rei, pois retrata um homem
d) distinguir, dentro do 3. ° Estado, as condições em que comum, sem os adornos próprios à vestimenta
viviam os “criados de libre” e os camponeses. real.
b) A unidade entre o público e o privado, pois a
e) comprovar a existência, no interior da corte, de uma luta figura do rei com a vestimenta real representa o
de classes entre os trabalhadores manuais público e sem a vestimenta real, o privado.
c) O vínculo entre monarquia e povo, pois leva ao
2- (Espcex (Aman) 2015) O absolutismo desenvolveu-se conhecimento do público a figura de um
no ocidente europeu durante a Idade Moderna (séculos XV rei despretensioso e distante do poder político
ao XVIII), favorecido, principalmente, pela (o)(s):
d) O gosto estético refinado do rei, pois evidencia a
a) Falta de freio nas concepções morais e nos
elegância dos trajes reais em relação aos de outros
costumes da época membros da corte.
b) Fortalecimento da Igreja Católica e pelos lucros
auferidos pelas vitórias dos cruzados. e) A importância da vestimenta para a constituição
c) Formação dos estados nacionais e transferência do simbólica do rei, pois o corpo político adornado
eixo econômico do Oceano Atlântico para o Mar esconde os defeitos do corpo pessoal.
Mediterrâneo.
5- (ENEM -2009) “O que se entende por Corte do
d) Riquezas obtidas pelos reis europeus na América,
antigo regime é , em primeiro lugar, a casa de
África e Ásia. habitação dos reis de Franca, de suas famílias, de
e) Reforma protestante e transferência do eixo todas as pessoas que, de perto ou de longe, dela fazem
econômico do Oceano Atlântico para o Mar parte. As despesas da Corte, da imensa casa dos reis,
Mediterrâneo. são consignadas no registro das despesas do reino da
França sob a rubrica significativa de Casas Reais. “

Av. Pres.Rooselvet, Lt 16 Qd 20- Saracuruna – D. CAXIAS – RJ (21) 2773-4110 / (21) 98278-0289


Curso Preparatório Venha vencer conosco !!
e) o rei como fonte da soberania nacional.
a) O palácio de Versalhes
b) O Museu Britânico 9- (Puc) "O trono real não é o trono de um homem, mas o
c) A catedral de Colônia trono do próprio Deus. Os reis são deuses e participam de
d) A Casa Branca. alguma maneira da independência divina. O rei vê de mais
e) A pirâmide do faraó Quéops. longe e de mais alto; deve acreditar-se que ele vê
melhor..." (Jacques Bossuet.).
6- (UERJ) Balança fecha com déficit de US$ 315 milhões. O
Essas afirmações de Bossuet referem-se ao contexto:
governo está comemorando o déficit de US$ 315 milhões
na balança comercial do mês passado, bem
abaixo do saldo negativo de US$ 811 milhões registrado a) do século XII, na França, no qual ocorria uma profunda
em julho. (O GLOBO, 02 set. 1997.) ruptura entre Igreja e Estado pelo fato de o Papa almejar
A notícia acima identifica uma preocupação do governo em o exercício do poder monárquico por ser representante
obter um saldo positivo nas correntes de comércio. Essa de Deus.
preocupação, no entanto, não é nova.
Na Idade Moderna – séculos XV ao XVIII, a formulação da b) do século X, na Inglaterra, no qual a Igreja Católica
ideia de uma balança favorável era decorrente das práticas atuava em total acordo com a nobreza feudal.
econômicas ligadas ao:
c) do século XVIII, na Inglaterra, no qual foi desenvolvida
a)mercantilismo. a concepção iluminista de governo, como está exposta.
b)fsiocratismo. d) do século XVII, na França, no qual se consolidavam as
c)cameralismo. monarquias nacionais.
d) metalismo.
e) do século XVI, na Espanha, no momento da união dos
tronos de Aragão e Castela.
7- Especex (2010) Uma das práticas mercantilistas
europeias implicava na proibição de se exportar certas 10- PUC-RIO ( 2011) Durante o século XVII, a Europa
matérias–primas que poderiam favorecer o crescimento Ocidental presenciou mudanças políticas importantes na
industrial em outros países, a fim de evitar possíveis forma de organização dos Estados. A centralização política
concorrências. Tal prática ficou conhecida por
do século XVI deu lugar à política absolutista.
a) balança comercial favorável.
Assinale a alternativa que define a política absolutista do
b) intervencionismo estatal. século XVII de modo CORRETO.

c) metalismo. (A) Poder do Estado, concentrado nas mãos do rei e de sua


burocracia, sustentado pelos setores burgueses urbanos.
d) colbertismo.
(B) Poder real, personalizado na figura do rei absoluto,
e) protecionismo. tendo como base social os senhores feudais e os setores
camponeses.
8- Luiz XIV, da França, foi considerado o modelo de
monarca absolutista. Sua expressão “O Estado sou Eu” (C) Poder de polícia, estruturado na violência e organizado
traduz uma premissa básica da formação do Estado por milícias mercenárias, diretamente ligadas aos setores
Moderno, que é: da pequena nobreza.

a) o rei como aquele que não intervém no Estado. (D) Poder absoluto do rei, produzido pelo controle das
finanças e pelo apoio social dos setores camponeses.
b) o rei como o primeiro cidadão do Estado.
(E) Poder divino, associado ao poder temporal, sustentado
pela aliança entre o clero e os senhores feudais.
c) o rei como aquele que apenas simbolicamente tem
poder político.

d) a generosidade do monarca para com os seus súditos.

Av. Pres.Rooselvet, Lt 16 Qd 20- Saracuruna – D. CAXIAS – RJ (21) 2773-4110 / (21) 98278-0289