Você está na página 1de 108

CÁTIA DAMASCENO

A verdade por trás


dos relacionamentos
felizes e duradouros:
o guia definitivo.
Entenda que você pode, e deve,
ter um relacionamento extraordinário.
SOBRE A AUTORA

CÁTIA DAMASCENO É FISIOTERAPEUTA,


ESPECIALIZADA EM UROGINECOLOGIA,
E TRABALHA COM A SAÚDE DA MULHER
HÁ MAIS DE 10 ANOS.

Cátia encontrou nos cursos online uma forma de transformar a vida


de milhares de mulheres que buscam melhorar elas mesmas e seus
relacionamentos. Seus cursos e palestras pelo Brasil são voltados para
sensualidade, sexualidade e autoestima da mulher.

Cátia tem facilidade de se adaptar para trabalhar com assuntos diversos,


e tem capacidade de consolidar os ensinamentos de forma divertida
e prática. Ela começou a ministrar cursos presenciais em Brasília no início
dos anos 2000. Com o aumento da procura, Cátia criou em 2013 o blog
e o canal no YouTube “Mulheres Bem Resolvidas” e com isso conseguiu
atingir e conversar com mulheres de todo o país.

O interesse crescente das mulheres por esses assuntos motivou a criação


do curso online “Programa Mulheres Bem Resolvidas”. O curso abrange
diversos assuntos divididos em 12 módulos. Por conta deste curso,
Cátia faz regularmente participações em programas de televisão, rádio
e outras mídias.
ÍNDICE

06 Depoimentos

08 Aviso Legal

10 Como usar este guia e porque se tornar uma Mulher Bem Resolvida

14 História da Cátia

20 CAPÍTULO 0 Onde tudo começa

26 CAPÍTULO 1 Desenvolvimento Pessoal

54 CAPÍTULO 2 Desenvolvendo o seu Relacionamento

74 CAPÍTULO 3 Os Segredos da Cabeça do Homem

84 CAPÍTULO 4 Desenvolvendo a sua Sexualidade

104 CAPÍTULO 5 Conclusão


DEPOIMENTOS
SINÉLIA PEIXOTO
DIVORCIADA,
MÃE DE DOIS FILHOS

“O que a Cátia ensina não é só para


mulheres casadas, na verdade, quando
comprei o curso eu estava solteira.
Comprei o curso para mim, queria
ter essa experiência, ter conhecimento JANAÍNA BITTENCOURT
CASADA,
pessoal, trabalhar meu lado emocional MÃE DE DOIS FILHOS

e meu lado sexual. Conhecer o que


“Quando fiz dez anos de casada vi que
a Cátia tem a dizer é um processo
precisávamos mudar um pouco a rotina,
de autoconhecimento que faz com
porque eu estava cansada de fazer as
que a gente consiga trabalhar nossa
mesmas coisas todos os dias. Foi quando
autoestima e se empoderar de todas
fui procurar informação para saber
as maneiras possíveis, com isso, você
o que poderia fazer para mudar meu
começa a aceitar somente o que merece
relacionamento e encontrei o curso da
e não menos do que merece.”
Cátia. Eu mudei minha cabeça, a forma
de enxergar as coisas, mudei até a forma
de me vestir e de me cuidar! E as pessoas
perceberam isso, começaram a comentar
que eu estava diferente, com um brilho.”

NIEDJA MARIA
SOLTEIRA

“Eu vivi com um homem 22 anos e minha vida sexual era um verdadeiro desastre. Fui
rejeitada de todas as maneiras ao longo deste tempo e isso afetou diretamente minha
autoestima. Eu não tinha vontade de sair, de me arrumar, não deixava ninguém se
aproximar de mim e tinha um monte de dúvidas sobre como me relacionar com um
homem. Foi quando conheci a Cátia pela Internet. Com o curso dela eu me redescobri
aos 50 anos e fiz coisas que nunca tinha feito até essa idade. Consegui me livrar daquela
Niedja antiga, reprimida, tímida e cheia de medos, hoje sou uma nova versão de mim e
por causa disso consigo ser livre e ter relacionamentos que fazem bem.”

7
AVISO LEGAL

ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE

Todas as informações contidas neste guia são provenientes das minhas


experiências pessoais e da minha formação como fisioterapeuta com
especialização em uroginecologia.

Eu trabalhei bastante neste conteúdo para garantir que todas as


informações que estão aqui tenham credibilidade de acordo com as
situações que vivi ao longo da minha vida, porém nenhum dos métodos
ou informações foi cientificamente testado ou comprovado, e eu não
me responsabilizo por erros ou omissões. Pode ser, inclusive, que sua
situação atual não se adeque perfeitamente aos métodos e técnicas
ensinados neste guia. Assim, você deverá utilizar e ajustar as informações
deste guia de acordo com sua situação e necessidade.

Quero também frisar que em nenhum momento há a intenção


de difamar, desrespeitar, insultar, humilhar ou menosprezar você
leitor ou qualquer outra pessoa, cargo, crença ou instituição. Caso
qualquer escrito seja interpretado dessa maneira, eu gostaria de
deixar claro que não houve intenção nenhuma de minha parte
em fazer isso. Caso você acredite que alguma parte deste guia seja
de alguma forma desrespeitosa ou indevida e deva ser removida
ou alterada, pode entrar em contato diretamente comigo através do
e-mail catia@mulheresbemresolvidas.com.br

8
DIREITOS AUTORAIS

Este guia está protegido por leis de direitos autorais. Todos os direitos
sobre o guia são reservados. Você não tem permissão para vender este
guia nem para copiar/reproduzir o conteúdo do guia em sites, blogs,
jornais ou quaisquer outros veículos de distribuição e mídia. Qualquer
tipo de violação dos direitos autorais estará sujeita a ações legais.

9
Como usar este guia e porque se tornar
UMA MULHER BEM RESOLVIDA
Se tem uma coisa que eu aprendi ao longo destes anos é que cuidar de
qualquer relacionamento exige dedicação. Muitas vezes, inclusive nos
relacionamentos mais longos, alguns problemas surgem.

Eu acredito que cultivar um relacionamento saudável exige cuidado e


comprometimento. Por outro lado, antes de se comprometer com o outro,
você precisa estar comprometida com você mesma. Precisa aprender a se
conhecer, a se entender e a se amar. Dessa forma vai ser mais fácil se entregar
na relação, se sentir confiante e verdadeiramente amada, e também amar
com mais intensidade.

Nesse livro você vai aprender conceitos importantes para o seu


autoconhecimento, autoestima, desenvolvimento pessoal e para sua
sexualidade. E claro, também vai aprender a entender
como o seu parceiro pensa e como ele se sente nessa relação. Com essas
informações vai ser mais simples superar os obstáculos que te impedem de
viver um relacionamento verdadeiramente feliz.

E por que eu acho que você é capaz de tomar este primeiro passo e viver
uma relação extraordinária? Porque para mim, é muito importante a
mulher tomar consciência do papel que pode desempenhar, já que cada
vez mais as mulheres têm entendido seu lugar na sociedade e buscado sua
liberdade tanto no trabalho, nas questões sociais, na igualdade de gênero,
como na sua própria sexualidade. Você tem cada vez mais espaço para falar
abertamente sobre todas estas questões e deve buscar crescer dentro disto
para que possa descobrir como ser verdadeiramente empoderada e livre.

11
NOSSOS CANAIS

12
ESTAMOS NA MÍDIA

AMAURI JR. JÔ SOARES PAPO DE SEGUNDA

13
História da

CÁTIA
A minha família sempre foi muito conservadora, assuntos como sexualidade
sempre foram proibidos e rodeados de tabus para mim. Eu cresci cheia de
dúvidas, e claro, toda essa repressão teve reflexos muito negativos da minha
vida adulta.

Acabei me casando muito nova, com meu primeiro namorado, não tinha
nenhuma experiência, também não tinha com quem conversar. Para piorar
a situação, o meu marido também era novo, inexperiente. A verdade é que
nós tivemos muita dificuldade para explorar a nossa sexualidade. Eu não
me sentia livre ou confortável quanto estava com ele. Era algo incômodo
para mim, e ele percebia isso...

Após a minha primeira gravidez achei que as coisas fossem melhorar,


afinal, nós tínhamos um filho, mas foi aí que as coisas pioraram. Eu me
dedicava integralmente à maternidade, minha atenção estava totalmente
voltada ao bebê e me sentia sempre exausta. Deixei de fazer questão
do sexo, o que, inevitavelmente, acabou me afastando ainda mais
do meu marido.

Alguns anos depois fiquei grávida pela segunda vez, mas o relacionamento
já estava muito desgastado. Ele percebia que eu não tinha a mínima vontade
de ter relação. Já não havia conexão e nem desejo um pelo outro… Essa
falta de desejo foi refletindo em todas as áreas do nosso relacionamento,
as brigas começaram as ser cada vez mas constantes, a gente já estava até
dormindo em quartos separados.

15
HISTÓRIA DA CÁTIA

Você pode imaginar como é difícil um relacionamento resistir a essa rotina


sem desejo, sem sexo e com brigas constantes. Foi uma decisão difícil,
eu era mãe de dois filhos pequenos, estava me sentindo frustrada, minha
autoestima estava fragilizada, mas aquela pressão estava insuportável.

TODAS AS NOITES EU D E I TA V A
NA CAMA E PENSAV A
“O QUE É QUE ESTOU FA Z E N D O
COM A M I NHA VI DA?”

Quando me separei, eu já tinha formação em Fisioterapia com especialização


em Uroginecologia, área que estuda os músculos do assoalho pélvico,
músculos que sustentam a bexiga, a uretra, o útero e o reto. Eu atendia
grávidas, ensinando exercícios que auxiliassem durante a gestação e na
hora do parto, até que algumas gestantes começaram a comentar que os
exercícios estavam trazendo outros benefícios...

Bem, a verdade é que mesmo eu ensinando os exercícios da ginástica


íntima para outras pessoas e sabendo dos benefícios para a saúde, nunca
tinha realmente experimentado o que as mulheres me confidenciavam:

16
Elas comentavam que a libido tinha aumentado e que elas começaram
a testar coisas que nunca haviam feito antes. Outras comentaram que a
lubrificação tinha aumentado muito e que somente de pensar em fazer algo
já ficavam extremamente excitadas.

Minha experiência com sexo tinha sido muito ruim e eu me sentia


bloqueada. Quando saía para encontrar minhas amigas, elas contavam
algumas de suas aventuras sexuais, e eu nunca tinha passado por nada
daquilo, eu mal sabia o que era aquela sensação do orgasmo que elas
descreviam. Era muito ruim ficar só escutando aquelas histórias sem ter a
minha própria história para contar. Eu queria me sentir desejada, queria
encontrar alguém que despertasse algo que estava adormecido em mim,
perder o fôlego…

Comecei a fazer os exercícios e percebi que meu corpo começou a reagir


a alguns estímulos em pouco tempo. Minha confiança foi aumentando,
comecei a me sentir mais feminina, mais atraente e como foi bom me
sentir daquele jeito novamente! Fazia tempo que não me sentia mulher de
verdade e queria testar aquelas sensações que estava sentindo. Eu jamais
poderia imaginar que algo tão simples daria uma reviravolta na minha
autoestima e na minha sexualidade.
Muitas amigas perceberam a minha mudança! Elas comentavam que eu
estava diferente, mais alegre, mais bonita... E é claro que contei como
os exercícios estavam me ajudando e como eu tinha recuperado minha
confiança. Só que comecei a perceber que muitas mulheres que estavam à
minha volta sofriam de algo que eu também já tinha sofrido. E aí pensei:
descobrir a ginástica íntima mudou minha vida, minha autoestima e meus
relacionamentos. Por que não posso ajudar outras mulheres que também
sofrem com isso?

Especializei-me em sexualidade, sensualidade e saúde da mulher, e a


minha clínica já não atendia apenas grávidas. Várias mulheres estavam
me procurando para aprender mais sobre os segredos do pompoarismo,
porque você sabe como são as mulheres, né? Uma foi falando pra outra,
e para outra... E assim decidi montar uma pequena turma com amigas e
conhecidas para falar sobre o assunto e ensinar a técnica. Com o tempo,
a procura aumentou e eu passei a ter várias turmas. Muitas mulheres me
procuravam para entender e sentir o prazer que suas amigas tanto falavam.
Os exercícios viraram febre em Brasília e meu nome ficou conhecido em
toda a cidade.
Isso já tem mais de dez anos, e desde então mais e mais mulheres me
procuram porque querem saber desta novidade e querem ter suas vidas
transformadas. A partir daí, senti a necessidade de expandir estas turmas
e vi na Internet a possibilidade de falar para muitas mulheres em diversas
regiões do país. Foi assim que surgiu meu curso online sobre ginástica
íntima, um dos primeiros sobre o assunto do país. O sucesso do curso
foi estrondoso. As mulheres me mandam diariamente centenas de e-mails
contando como seus relacionamentos melhoraram.

E na minha história pessoal, durante essa jornada de desenvolvimento


pessoal e autoconhecimento, eu conheci uma pessoa muito especial. A
cada dia tenho mais vontade de cuidar de mim e do meu relacionamento.
Estamos juntos a 10 anos. Com ele tive mais dois filhos, e a nossa vida
amorosa e sexual continua intensa, afinal de contas, agora sei o que fazer
para lidar com os obstáculos pelo caminho.

19
Capítulo 0
ONDE TUDO COMEÇA
DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA E A MUDANÇA

Se às vezes você se sente perdida, vivendo um momento que aparentemente


nada faz sentido, você pode estar sentindo falta de um objetivo bem
definido na sua vida. Nesse capítulo você vai entender como ficar livre
deste sentimento de vazio que está cada vez mais presente na vida de tantas
pessoas.

Sabe um dos grandes problemas que as pessoas enfrentam atualmente? Elas


normalmente deixam que as pressões e os afazeres do dia a dia as sufoquem
e tomem todo o espaço da vida delas.

Você já parou para analisar sua rotina? Já viu se sua agenda de compromissos
tem mais coisas vazias do que enriquecedores? Você vive reclamando ou
com o sentimento não tem tempo para nada? Mesmo quando a “agenda”
está vazia, você sente um vazio profundo que parece que você está sozinha?

E eu te digo o porquê deste sentimento: quando você não encontra algo que
faz sua vida ter sentido e algo pelo qual você realmente luta diariamente,
a vida parece seguir sem rumo previsto. Seus dias se resumem apenas em
acordar, fazer as obrigações e dormir, e repetir tudo no próximo dia, e no
próximo... Parece que você passa pela vida sem direção, andando sem foco,
e torcendo para que tenha sorte no caminho.

21
Pessoas que não têm um objetivo de vida definido costumam pular de
galho em galho: trocam de trabalho, trocam de faculdade, trocam de
casa, trocam de relacionamento, porque nada satisfaz e nada parece ter
profundidade. São relações superficiais e quem vive assim raramente quer
enxergar e parar para pensar nisso. Quantas vezes você não disse para si
mesma: “no próximo emprego irei me dedicar mais e será melhor”, “meu
próximo namoro será com o homem certo e irei ter uma relação que me
complete”. Eu tenho uma notícia ruim para te dar: engana-se quem pensa
assim. Quem vive esperando conhecer alguém ou comprar algo que irá lhe
completar vive de frustrações, pois se você não tem certeza do que quer sua
vida, sua trajetória vai ser como caminhar no escuro sem saber se à frente
terá uma ponte ou um penhasco.

Você pode estar em uma fase ruim atualmente. Você viu na minha história
que eu passei por uma fase ruim por um bom tempo no meu primeiro
casamento. Passei anos em algo que não me fazia feliz, mas este não era o
maior problema. O problema foi que passei muito tempo naquela situação
por não entender que precisava tomar uma atitude, fazer escolhas que me
tirassem de onde estava. Ou iria mudar, ou iria ficar para sempre vivendo
sem sentido, só que eu não me achava capaz de mudar, não enxergava nada
de bom em mim, e me afundei exatamente por estar sem rumo.

Só que todas as pessoas têm virtudes que às vezes não conseguem enxergar
porque estão em situações que as bloqueiam. Você precisa de algo que
te motive a melhorar. É claro que para mudar é necessário ter coragem.

22
Sair de uma situação que parece confortável não é fácil, porém o medo
da mudança é paralisante, e eu sempre digo que o medo é um medidor,
ele pode tanto te fazer ser prudente em situações de risco, como pode te
aprisionar em um emprego que não te traz satisfação ou em relacionamento
que não é saudável. A vida necessita de progresso.

Uma vez escutei uma frase que me fez refletir muito sobre o momento
que eu vivia, ela dizia: “você nunca vai progredir fazendo as mesmas coisas
que fez para chegar até aqui”. Resistir às mudanças faz com que nossa vida
fique estagnada. Isso traz à tona um fato que a maioria quer ignorar: você
é responsável pelo que acontece na sua vida. Seus pensamentos e atitudes
tornam você vulnerável, e suas escolhas determinam o seu destino.

E como ter um propósito de vida definido? A primeira coisa que você tem
que saber é que para se ter um propósito, é necessário ter consciência do
que você espera do futuro. É importante você definir hoje o que será um
molde para suas decisões futuras. Quando você souber o que quer, será
muito mais fácil e natural lidar com seu tempo e conduzir suas ações em
busca daquilo que deseja. Voltando ao questionamento que fiz no início
do parágrafo... Para se ter um propósito definido você pode sempre se fazer
estas 5 perguntas:

ONDE VOCÊ ESTÁ?


O Q UE VOCÊ QUER? QUANDO VOCÊ
Q U E R? POR QUE VOCÊ QUER ISSO?
COM O V OC Ê IRÁ CON SEG UI R ?

23
Estabelecer propósitos bem definidos para a vida ajuda você a se organizar
melhor em todas as áreas. Ter um objetivo definido pode ser o grande
agente que irá impulsionar o sucesso na sua vida.

Eu descobri minha missão, que é ajudar a mulher a se desenvolver através


do autoconhecimento, da sexualidade e da autoestima. Quero despertar na
mulher o que ela tem de melhor, para que ela se sinta completa em todos os
aspectos da sua vida. Encontrar meu propósito mudou minha vida. Hoje
sou muito mais feliz porque minha vida tem sentido.

Eu quero terminar fazendo três perguntas para você e quero que antes de
ler o próximo capítulo reflita sobre elas:

VOC Ê JÁ DESCOBR I U S UA
M I SSÃO? VOCÊ SABE O QUE TE
F A Z FE L I Z ? VOC Ê TE M TOMAD O
ATI TU DES PARA M UDAR O
QU E VI VE ATUAL ME N TE?

24
Escreva as respostas e pense nelas por algum tempo.
Capítulo 1
DESENVOLVIMENTO PESSOAL
ELIMINADO TABUS E PRECONCEITOS

Eu irei conversar com você mais para frente sobre o conflito de papéis
exercidos por homens e mulheres e os problemas que isso tem gerado
atualmente, mas antes, quero falar sobre a pressão que a sociedade coloca
sobre as mulheres e que afeta diretamente sua autoconfiança.

As mulheres, em especial, sofreram repressões de todo tipo ao longo da


História: sofreram caladas em julgamentos, foram queimadas em fogueiras,
afastadas de seus maridos e filhos nos campos de concentração, e somente
no século XX conseguiram liberdade para estudar, trabalhar e votar.
Direitos que os homens já tinham há um bom tempo.

Mas o que isso tem a ver com a forma como você se enxerga? A resposta
é: tudo. Ao longo de tudo isso, as mulheres passaram por processos que
sempre ditaram como elas deveriam se comportar: como sentar, a maneira
“correta” de se vestir, como falar com as pessoas, como se portar em
público, como agir com um homem... Qualquer uma que se “atrevesse”
a se comportar de uma forma diferente dos “padrões” era rapidamente
colocada em uma categoria de “mulher que não merece respeito”.

Não bastasse tudo isso, a mídia muitas vezes reforça um padrão de beleza
tirânico e inalcançável que faz com que as mulheres se sintam diariamente
incomodadas com pequenas coisas no seu corpo. Uma gordurinha que

27
não devia estar ali, as celulites que não param de aparecer, braços, barriga
e bumbum flácidos, pernas finas demais... Você se identificou? Eu aposto
que sim, porque a maioria das mulheres de verdade tem estas características
e muitas outras. Mas o que se vê nas revistas, na TV e na Internet não
é bem isso. Mulheres com corpos esculturais que têm uma rotina que
foge à realidade fazem com que você, mulher real, tenha uma relação
autopunitiva com relação ao seu próprio corpo. Veja bem, quando falo das
celebridades que ostentam este tipo de vida não quero de maneira alguma
dizer que estão erradas, mas elas têm uma condição, de tempo e financeira,
que a maioria não têm, porque além de se preocupar em manter a forma,
você tem que se preocupar com a casa, com a educação dos filhos, com o
relacionamento, com o trabalho, com o supermercado, com as contas a
serem pagas, com as provas dos filhos...

SÓ QUE O PROBLEMA ESTÁ AÍ: VOCÊ ATÉ ENTENDE QUE ESTAS


“MULHERES IRREAIS” TÊM OUTRO ESTILO DE VIDA, MAS AINDA
ASSIM NÃO DEIXA DE SE COBRAR.

Aposto que se eu perguntar para você o que te incomoda no seu corpo


você tem uma pequena lista mental de reclamações e provavelmente são
características suas diferentes destas que vemos na mídia. Em uma pesquisa
realizada no Brasil, nos Estados Unidos, na Alemanha, na França e na
Itália, apenas 4% das mulheres se sentem bonitas.

28
E quem propaga a ideia de que devemos ter “corpos perfeitos, além da
mídia? As próprias mulheres! Sim, as mulheres são as grandes propagadoras
destes padrões surreais. Muitas mulheres chegam a desenvolver distúrbios
e criam uma imagem tão ruim sobre si que chegam a se odiar e a odiar seu
próprio corpo. Bulimia, anorexia e vigorexia são apenas de alguns problemas
que atingem milhões de mulheres. Todas têm suas particularidades, mas
sempre parece que o que está fora dos padrões não é bonito. A beleza não
deve ser padronizada.

E por que você faz isso com você mesma? Podem ser muitas causas, mas
a maioria das mulheres sofre com pressões psicológicas que muitas vezes
estão no próprio subconsciente. “Eu não sou magra e o bonito é ser magra”,
“eu queria ter coxas mais grossas, mas as minhas são muito finas”, “eu
queria ter cabelo liso, mas o meu não é”. Muitas mulheres não conseguem
enxergar seu potencial, não aprendem a valorizar sua própria beleza, e em
decorrência disso, acabam fazendo a propaganda contrária sobre si mesmas
para o seu parceiro e para as pessoas que estão à sua volta.

É por isso que cada vez mais as mulheres têm a autoimagem arranhada,
e eu escuto muitas com dificuldade de se entender e se posicionar. O
que você acredita e o que ouve te influencia diretamente e, acredite, são
milhares de mulheres que têm este sentimento em comum. Nós nos
sentimos incomodadas com pequenas coisas no nosso corpo diariamente,
e deixamos que isso afete nossa autoestima e nossos relacionamentos.
Não há mal nenhum em você querer malhar, emagrecer, ter um corpo mais
bonito e se cuidar mais (se essa for a sua vontade), mas, antes de mais nada,
você precisa se aceitar como é, e não deve se comparar com as celebridades,
e sim com você mesma. Querer sempre o melhor de si mesma é que deve
ser seu foco.

Ao longo deste livro digital eu quero te convidar a ficar livre destes


preconceitos que você mesma se impõe. Somente assim conseguirá se
sentir bem e fazer com que os outros te enxerguem da forma como você
quer ser enxergada. Quero conversar com você abertamente e tratar deste
assunto que atinge a maioria das mulheres.

30
DORES E INFLUÊNCIAS DA INFÂNCIA
NA FASE ADULTA E CRIAÇÃO DOS PAIS

VOCÊ É A SOMA DAS EXPERIÊNCIAS QUE VIVEU


DURANTE SUA VIDA, MAS HÁ UM CONSENSO
QUE A INFÂNCIA É UMA ÉPOCA DETERMINANTE
PARA FORMAR O CARÁTER DA PESSOA
QUE VOCÊ IRÁ SE TORNAR.

Toda a insegurança, as expectativas, os traumas, a rejeição, o medo e as


experiências passadas são trazidas com você para a vida adulta e, quando
não tratadas, geram sérios problemas de relacionamento.

Muitas pessoas têm resistência ao fato de que precisam mudar. Às vezes,


o passado chega a ser um problema tão grande que todo relacionamento
simplesmente porque você não quer tratar a dificuldade que tem. E
acredite, todas as pessoas têm pequenas coisas que necessitam se livrar para
não trazer o passado sempre à tona.

Quer fazer um exercício rápido para ver como a infância reflete em


você? Quando criança, você assumiu papéis inconscientemente. A filha
“certinha”, a filha “arteira”, a filha “mais quietinha”, a filha “engraçada”.
Tudo isso também tem a ver com suas características pessoais, mas tem
muito a ver com o papel que você assumiu para fazer alguma diferença
no ambiente familiar, e as crianças normalmente procuram fazer isso com

31
o intuito de se diferenciarmos das outras pessoas no mesmo ambiente.
Pense em qual papel você assumiu quando criança. Você era uma criança
que queria atenção? Você era uma criança tímida que se escondia para que
ninguém se lembrasse que você estava ali? Agora pense o quanto isso reflete
na forma que você é hoje. Você traz estas características para sua vida atual?

É natural que você tenha sua personalidade, e pesquisas mostram que


o caráter de uma pessoa é formado até os 7 anos, mas o problema está
nas experiências ruins que você traz para a vida adulta. Um passado
mal resolvido pode manifestar consequências desastrosas no namoro e,
principalmente, no casamento.

E por que eu digo que a consequência pode ser ainda pior no casamento?
Pelo simples fato de que a convivência diária acentua os hábitos.
Quantas vezes já não ouvi a seguinte frase: “No início do namoro ele
era atencioso, me tratava bem, era carinhoso, fazia questão de me ligar e
fazer programações diferentes. Eu me sentia valorizada. Hoje parece que
o casamento caiu na rotina e as coisas estão um pouco monótonas...”.

Veja pela minha história, eu cresci em um lar no qual fui reprimida quando
o assunto era relacionamento, sentia que não podia falar sobre aquele
assunto. Por causa disso, me tornei mulher travada na área sexual, não
conseguia me libertar. A consequência não era apenas um sexo ruim, meu
relacionamento foi se desgastando aos poucos, porque eu também não
conseguia conversar com meu marido sobre o assunto. Para piorar, minha
autoestima foi ficando fragilizada porque eu não sabia como tratar ou sair

32
daquela situação. Veja quantos problemas por uma única questão que não
foi tratada.

E por que eu não sabia lidar com aquela situação? Basicamente você repete o
que aprendeu observando seus pais. Meus pais nunca conversavam comigo
sobre sexo, e eu nunca percebi nenhuma brincadeira entre os dois. Parecia
que sexo era algo que era proibido na minha casa. Eu tinha crescido neste
ambiente, então ser resistente a este assunto seria o caminho natural...

Sabe uma coisa que vejo olhando para trás? Eu sentia que havia algo de
errado quando o assunto era sexo, mas nunca prestei atenção e nunca achei
que precisasse cuidar desta área pelo simples engano que muitas mulheres
também têm: eu achava que o casamento iria consertar tudo, que meus
problemas terminariam ali, e é óbvio que isso que não acontece com
ninguém. Você leva seu passado para o casamento e passa a exigir atitudes
do seu parceiro sobre inseguranças que ele também tem.

Decepções e frustrações são comuns e você passará por elas toda a vida,
elas ensinam lições, mas dependendo de como você lida com elas, elas se
tornam verdadeiros monstros...

Qual a solução para lidar com os problemas que você traz desde a infância?
O primeiro passo é identificar seus hábitos negativos e admitir que tem
um problema, e, às vezes, é preciso uma ajudinha profissional. Conhecer e
identificar as raízes dos seus problemas é algo fundamental para que você
consiga tratá-los. A partir daí, é necessário diálogo entre o casal.

33
Expor como você se sente e estar aberta para escutar seu parceiro é
fundamental para que vocês consigam passar pelos conflitos. E, se os dois
estiverem dispostos, aos poucos, a atitude de vocês irá mudar para que
consigam encontrar um meio-termo no qual se respeitem e se cuidem.

Irei deixar uma tarefa para você fazer: pense nas atitudes que você tomou
baseadas em experiências ruins que teve antes. Anote e reflita sobre elas.
Agora... Que tal conversar sobre estas dificuldades com seu parceiro?
E se você não tem parceiro, que tal começar a mudar sua atitude a partir
de hoje?

34
FOCANDO NA SUA FELICIDADE
E ESQUECENDO L ADO NEGATIVO

VOCÊ SE ACHA UMA PESSOA FELIZ?

Pesquisas apontam que cerca de metade das pessoas à sua volta se considera
infeliz. Faça o teste.

A sociedade está a cada dia mais carente e egoísta e isso faz com que as
pessoas se isolem. Hoje em dia, a maioria das pessoas ou está assim ou está
próxima à isso. Quantas vezes você já não foi contaminada pela impaciência
ou tristeza das pessoas com quem você convive? E quando você percebe,
já está sendo ríspida sem necessidade. Cuidado, a infelicidade é algo
contagioso!

Mas como ser alguém feliz em um mundo no qual as coisas são tão difíceis e
complicadas? Bem, o primeiro passo para ser alguém feliz é ter consciência
do que você vive. Aproveitar os momentos e as oportunidades do presente
são o início de uma caminhada mais tranquila e consciente em busca da
felicidade.

Um dos maiores erros que a maioria das pessoas comete é ficar se lamentando
pelo passado. “Eu era mais feliz”, “eu deveria ter feito tal coisa”, “eu deveria
ter aceitado tal proposta”. Se você faz isso, pare. Claro que aprender com o
passado é necessário, mas ficar remoendo coisas que deveria ter feito e não fez
é a receita perfeita para você se tornar uma pessoa infeliz para o resto da vida.

36
O segundo maior erro é se comparar com os outros. As pessoas com
quem você convive devem servir de exemplo de superação, podem ser
uma motivação, mas querer que sua vida, seu casamento, seu marido, sua
casa, seu carro, seu trabalho, seus filhos, sejam iguais aos de outra pessoa
é apostar na frustração. Ser igual à outra pessoa é impossível, e se você
quer ser alguém melhor, tem que se conscientizar de quem você é, do que
você tem e aprender a valorizar o que tem no presente. Viver uma vida de
fantasias querendo que isso se torne realidade irá fazer com que tudo o que
você tem desmorone aos poucos, porque você nunca estará satisfeita.

E o terceiro erro, você consegue adivinhar? Criar expectativas. É natural


ter expectativas em relação às pessoas e coisas que te cercam, mas depender
delas para ser feliz pode ser um erro. Ter muitas expectativas te deixará
ansiosa, e quando não acontecer o que você espera será ainda pior. E
aí você me pergunta: “o que fazer nesta situação?”. Não dá para viver
sem expectativas e perspectivas, mas o que você deve trabalhar é o seu
pensamento e ter bom senso com relação ao que espera, além, é claro, de
ter que aprender a lidar com a situação quando as coisas não dão certo.

Às vezes a infelicidade vem de outros lugares. Uma infância traumatizada,


um relacionamento que não deu certo, uma família que se desfez... Tudo
isso é realmente motivo de tristeza, mas tenho o seguinte pensamento que
sempre passo para as minhas alunas do curso Mulheres Bem Resolvidas:
eu sofro o que tiver que sofrer, mas por um tempo determinado, não me
permito sofrer para sempre. Depois, uso aquilo de aprendizado e busco
melhorar. Eu tento usar isso para todas as situações mais complicadas da

37
minha vida. Não é simples, afinal de contas, abandonar o passado e tomar
decisões que irão mudar sua vida não é um passo simples a ser tomado,
mas é um passo que deve ser tomado para que você possa sair daquele lugar
que está te afundando. Você não pode, nem deve, se deixar abalar por algo
para sempre. Sofra o que tiver que sofrer, tudo a seu tempo, e depois dê
um “basta” na situação.

Eu conheço também algumas mulheres que compartilham comigo que


têm um emprego considerado excelente, mas que não se sentem felizes. A
loucura do trabalho e o alto cargo perderam o sentido, e elas sentem que o
que fazem não as completa. Algumas delas têm o sonho de ser mãe e outras
não conseguem ter tempo para a família. O emprego supre as necessidades
financeiras, mas o verdadeiro propósito da vida delas não é preenchido.

E quanto às pressões da sociedade? As mulheres vivem em um século que


têm liberdade para votar, trabalhar, para escolher se serão mães ou não,
e outras coisas do tipo, mas em contrapartida sofrem com a constante
pressão da busca pelo “corpo perfeito”. A mídia mostra o tempo todo nas
revistas, novelas, nos sites de fofoca como as mulheres devem ser. E o pior,
no dia a dia você provavelmente se sente mal por estar fora do “padrão
ideal de beleza”. Os padrões irreais geram culpa e o excesso de culpa por
estar fora destes padrões acaba com sua autoestima e te deixa infeliz.

Ser uma profissional bem-sucedida, uma esposa atenciosa, uma mãe


exemplar e ainda ter a “obrigação” de ser linda é um peso que a maioria
das mulheres carrega sem necessidade. Muita gente tem medo de dar
uma guinada na vida porque não tem coragem de mudar, e na primeira
dificuldade que aparece a pessoa desiste. Identifique estas exigências, que
muitas vezes são subconscientes, e enxergue o que você tem colocado como
opções e o que tem colocado como obrigações. Sua felicidade depende
das escolhas que você faz com consciência e sobre algo que você se sente
livre, não obrigada. Quando você faz escolhas que ignoram o que você
quer verdadeiramente há uma chance muito grande de se frustrar e ter a
constante sensação de infelicidade.

A heroína que muitas vezes você quer ser não existe. Ninguém consegue
ser bom em tudo. O casamento real tem problemas, os filhos dão trabalho,
a profissão muitas vezes é frustrante, cuidar da casa é cansativo, estudar é
difícil... Tudo isso faz parte da vida, e lidar com estas situações é o que te
fará ser uma mulher melhor. Aliás, o primeiro passo para você reconhecer
seus erros e conseguir superar a timidez, a insegurança, o medo, o ciúmes
e outras coisas, é entender que você não é uma “supermulher”. Eu sei que
é difícil, eu também sou mãe e sempre tenho a impressão que tudo está
nas minhas mãos, que se eu não fizer as coisas, nada vai sair do lugar,
mas carregar esta responsabilidade o tempo todo irá te desanimar, além
disso, não você não irá criar uma parceira com quem pode te ajudar, no
meu caso, meu marido. Ter a necessidade de que os outros reconheçam ou
aprovem o que faço é uma tarefa sem fim e que vai mais gerar frustração
do que alegria. E não se engane, eu também fico chateada muitas vezes,
achando que tudo que tenho que fazer tem que ser perfeito. Entender que
a vida não é perfeita e que você irá aprender com os erros e dificuldades é
uma tarefa diária e para o resto da vida.
Sabe uma coisa que observo bastante? As mulheres dão muita importância
aos pensamentos negativos. É preciso se livrar dessa mania. Dar
importância ao sofrimento faz com que os medos cresçam e o medo é
algo que cega e paralisa. Se deixar intimidar pelos seus próprios medos é,
definitivamente, um caminho com uma volta muito difícil. Pessoas que
deixam ser “engolidas” pelo próprio medo ficam perdidas e anestesiadas
vendo a vida passar sem conseguir fazer nada para mudar.

A felicidade é algo muito íntimo e cada uma irá descobrir a sua de uma
forma, mas eu te garanto que a primeira forma de começar a ser feliz é
se amar, pensar no que você tem de positivo, nas suas qualidades. Muita
gente não se ama porque mal se conhece. Quem não gosta de si mesmo e
não sabe o que quer nunca vai conseguir ser feliz.

40
Pare um pouco a leitura e pense sobre o que vou lhe perguntar agora:
Você é viciada em ser infeliz?
REJEIÇÃO E AUTOPRECONCEITO

A rejeição, por mais que você não queira, é algo que vai acontecer com
todo mundo, seja na área amorosa, financeira, profissional, estudantil…
E dói muito sentir que foi rejeitada, eu sei exatamente como é isso. A dor
faz parte, mas aí você me pergunta: “Cátia, como vou conseguir superar
isso?”. Bem, vai doer por um tempo, mas viver o que o presente tem a
oferecer é algo que aprendi depois de algumas rejeições. Esperar muito dos
outros, ser muito crítica, ser muito negativa, são atitudes que só afastam
aqueles que estão ao nosso redor. Aprendi que você deve construir sonhos
possíveis, que não fogem à realidade, e aprendi, principalmente, a não
deixar que as mágoas passadas travem minha vida atual. Você não deve,
viver se lamentando para sempre por algo que aconteceu no passado.
É preciso ter amor próprio suficiente para saber aproveitar as situações
presentes e ter prazer em estar com as pessoas.

Sabe um dos grandes motivos porque muita gente tem dificuldade em


superar uma rejeição ou um medo? Porque elas têm preconceitos com elas
mesmas. Você desde a infância conceitos que as pessoas formam sobre você.
“Você é muito mandona”, “você nunca fala nada, é retraída demais”, “você
é muito controladora”, “desse jeito, ninguém nunca vai chegar perto de
você”. Todas têm defeitos e é necessário aprender a ser uma pessoa melhor,
mas o que você pensa sobre você mesma, sinceramente? Qual o peso que
todas estas coisas que você escuta têm na sua vida? Frases como essas não
definem quem você é, elas servem como um guia para mostrar o que você
pode mudar, mas você não precisa viver presa ao que falam sobre você.

43
Não se impeça de crescer e melhorar simplesmente porque você não
acha que é capaz. Achar que não consegue é um erro. E como vejo isso
acontecendo com as mulheres que me procuram! Elas têm problemas no
relacionamento porque têm problemas com elas mesmas. Pare de se cobrar
tanto, a mulher perfeita não existe, aliás, não existe ninguém perfeito.
Saber lidar com as situações do dia a dia e tratar aquilo que você ouviu e te
fez mal é um exercício diário que não pode ser deixado de lado.

VOCÊ MERECE SER FELIZ SEM CARREGAR UMA CULPA


POR NÃO SER ALGO QUE QUEREM QUE VOCÊ SEJA.

44
DESCONFIANÇA, SOLIDÃO E VITIMISMO

V O CÊ SABE O MOTIVO DA MAIORIA


DAS D ES CONFIANÇAS? TRAUMAS DO PASSADO.

Todo mundo tem traumas amorosos, decepções, tudo isso faz parte da vida
e do crescimento. Às vezes, seus traumas vêm de dentro da própria família.
Também é possível que o trauma seja decorrente de alguma situação da
infância.

Bem, deixe-me ter a liberdade de falar algo: quando o trauma vem da


família, ou de alguma situação mais séria que ocorreu com você, sendo
criança ou não, eu aconselho que você busque uma ajuda profissional, pois
isso tem sim consequências na sua vida.

Agora, se os traumas são amores partidos, tenho algo a dizer: isso acontece
com todo mundo. É difícil, é doloroso, você nunca espera que vá acontecer
com você, mas acontece sim e, na maioria das vezes, mais de uma vez. O
que você tem que fazer é lutar para superar estas situações e aprender com
elas. Carregar estas mágoas para sempre vai te tornar uma pessoa amarga
e desconfiada. Com isso, você nunca terá confiança para começar outro
relacionamento, pois o seu passado sempre virá à mente. Eu não estou
dizendo que você vai conseguir esquecer o que um dia viveu, mas o que
quero que você entenda é que isso uma hora para de doer, mas somente se
você escolher parar de sofrer. Se você não perdoa seu passado, vai sempre
trazê-lo à tona, lembrando com raiva e tristeza e depositando isso nos

46
relacionamentos que vierem depois. Além, é claro, das consequências
desastrosas de ser uma pessoa desconfiada: ciúmes possessivo, controle,
críticas excessivas e tudo aquilo que ninguém quer viver dentro de um
relacionamento. Não conseguir confiar no outro e nem nas suas relações é
algo que tem solução e ela não está distante de você.

A solidão é um sentimento que atinge muitas pessoas que estão à nossa


volta. Muitas vezes, pessoas que são alegres, risonhas, brincalhonas,
e mesmo aquelas que vivem rodeadas de gente, escondem uma solidão
profunda dentro de si. Eu conheço algumas mulheres assim, que tentam
preencher esse vazio inexplicável que sentem com a família, com festas,
trabalho, relacionamentos, compras e, às vezes, até mesmo com alguns
vícios. O que elas querem é fugir desta dor que as atormenta.

O problema é que a dor da solidão muitas vezes não tem explicação, e não
é nas coisas de fora, ou nas pessoas, que você irá curar isso. Pergunte-se a
si mesma: “eu estou satisfeita com o que acontece à minha volta ou estou
sempre reclamando e achando defeito em tudo?”. Viver frustrada, sempre
buscando erros, criticando, sem conseguir enxergar a beleza de viver o
presente é um caminho certo para o sentimento de vazio e de solidão.
Se colocar sempre sob as pressões do mundo e ignorar o que diz sua voz
interior também é algo que te afasta da sua própria essência e que com
o tempo te fará uma pessoa solitária porque você deixou aquilo que era
importante para você lá atrás.

47
Por fim, vou falar sobre um comportamento que vejo em muitas
pessoas, o vitimismo. Um comportamento não-saudável que não
traz benefício nenhum para quem se coloca nesta posição. Eu
conheço mulheres que se fazem de vítima para chamar a atenção,
o que faz ainda menos sentido. Na verdade, se fazer de vítima não traz nada
positivo para sua vida nem para a vida de quem está ao seu redor.

O mundo é realmente um lugar difícil na maioria das vezes, e é comum


você se sentir impotentes ou desanimadas diante de alguma situação,
mas viver em um ciclo no qual somente a lamentação faz parte da sua
rotina é cansativo. Você precisa que ter na sua cabeça (e isso serve para os
relacionamentos, para o trabalho, para os estudos...) que você está onde
se colocou. É isso mesmo, todo mundo tem potencial suficiente para
transformar qualquer situação e se desenvolver.

Cabe a você a responsabilidade por aquilo que escolhe viver, então, se você
está infeliz no lugar que se encontra hoje, pare de culpar o outros pelas
escolhas e mudanças que você mesma não tem coragem de fazer. O que
você precisa é sair do lugar de vítima para encarar os desafios de frente e
então crescer e ter relações maduras.
PREENCHENDO A VIDA VAZIA
E RECONSTRUINDO SEU AMOR-PRÓPRIO

Algumas mulheres me procuram e dizem que estão sofrendo porque sentem


que não encontraram o propósito de suas vidas. E vou te dizer uma coisa,
este sentimento não é somente de quem fica em casa “sem nada para fazer”.
Muitas mulheres que trabalham, estudam, têm família, têm o sentimento
de que estão fazendo tudo em vão.

Eu sei que na maioria das vezes é difícil trabalhar com aquilo que você
sonha. Muitas vezes o trabalho é aquilo que aparece ou aquilo que vai dar
uma renda melhor, independente dos seus sonhos e vocações. E tudo bem
se você está nesta situação, faz parte batalhar para viver e manter a casa,
mas acredito que sempre dá para conseguir um tempinho para fazer aquilo
que é o seu verdadeiro talento. Eu, por exemplo, sempre fui boa para me
comunicar com as pessoas, sempre me senti bem fazendo isso, e hoje tenho
um trabalho incrível que posso juntar este meu “talento” com a minha
profissão de fisioterapeuta. Encontrar uma forma de unir minha vocação a
algo que gosto me fez descobrir também minha missão, que é despertar na
mulher o que ela tem de melhor para que ela se sinta completa em todos
os aspectos de sua vida. Porém, antes de conseguir tudo isso, eu procurava
meios de colocar este meu talento em prática. O que você faz bem? Você
canta, você cozinha, você é boa em ensinar alguma coisa? Todas têm algo
em que são muito boas.

49
Tente colocar um tempo da sua vida em função disso e você verá que
o sentimento de que sua vida está vazia começará a ser preenchido aos
poucos, até você encontrar o equilíbrio e o seu verdadeiro propósito.Para
combater este sentimento é necessário autoconhecimento.

QUAIS SÃO AS SUAS PRIORIDADES?


O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
QUAIS SÃO SEUS VERDADEIROS VALORES?

NÃO DEIXE QUE O MUNDO TE ATROPELE E QUE VOCÊ


VIVA SOMENTE COMO UMA MARIONETE CUMPRINDO AS
OBRIGAÇÕES DO DIA A DIA. É NECESSÁRIO VIVER TAMBÉM.

O amor-próprio é uma das ferramentas mais eficazes contra a solidão,


o sentimento de fracasso e de vida vazia. É preciso reconhecer a pessoa
que você é, seus limites, qualidades, precisa aprender a lidar com quem
você realmente é. Saber se relacionar com seus próprios pensamentos é
fundamental para ter relações saudáveis com os outros e com você mesma.
Aprenda a aceitar seus defeitos e qualidades, com sua coragem e suas
limitações e encontre o equilíbrio em tudo isso. Somente a partir disso,
você conseguirá se sentir alguém mais completa e feliz.

50
MELHORANDO A AUTOESTIMA

Agora que você já viu que tem que identificar seus erros, vou falar sobre
como melhorar sua autoestima.

É preciso ter consciência de onde você está atualmente. Você está feliz com
seu emprego, seu relacionamento, sua família, sua casa, sua imagem? É
claro que existem diversas circunstâncias, mas em muitos casos, as pessoas
são infelizes porque elas mesmas se colocam nesta posição. Se você não
esta feliz no seu relacionamento, não está satisfeita com sua imagem, eu te
pergunto: o que você tem feito com relação a isso?

Uma boa forma de começar a mudar essa insatisfação dentro de você é se


questionar. Você escuta seu coração? O que ele busca? Você escuta seus
anseios? Você vai contra o que deseja e contra o que acredita? Eu quero
que pare por alguns minutos e pense nas respostas que dará para estas
perguntas, mas eu não quero que fique mal por isso, pelo contrário, vou
começar um exercício a partir de agora, com estas perguntas. Veja onde
está errando e o que pode melhorar, motive-se, afinal, sem uma motivação
específica você não irá realizar o que deseja.

Outro ponto importante para se observar com relação à autoestima é como


você se relaciona com quem está à sua volta. Você se expõe muito ou é
muito extrovertida?

52
Cada uma tem seu jeito e é preciso encontrar a beleza nisso, mas como
você faz com que os outros se relacionem com sua personalidade? Você se
fecha completamente a ponto de ninguém saber realmente quem você é ou
você se expõe tanto a ponto de ser cansativa? A maneira com a qual você
lida com a pessoa que você é reflete nos outros. Conhecer-se é a melhor
forma de saber lidar com sua autoestima e com a maneira que os outros te
olham.

Vou te propor um exercício rápido antes de partir para o próximo capítulo.


Em um lugar tranquilo reflita, sem pressa, sobre as seguintes perguntas:

1
COMO V O C Ê S E E NXE RG A?

2
COMO A O PIN IÃO DOS OUTROS I NFLUE NCIA VOCÊ?

3
O QUE VOCÊ ADMIRA EM VOCÊ?

4
O QUE ACHA QUE PRECISA MUDAR?

5
QUAIS SÃO SEUS PL ANOS DE VIDA?

6
O QUE VOCÊ TEM FEITO PARA ALCANÇAR O QUE QUER?

7
QUAL IMAGEM QUER PASSAR PARA OS OUTROS?

8
O QUE VOCÊ PRECISA ABANDONAR PARA EXTERNAR
SEU BRILHO IN TERIOR?

53
Capítulo 2
DESENVOLVENDO
O SEU RELACIONAMENTO
É fato que a maneira de se relacionar mudou, os namoros e casamentos não
são mais como eram no tempo das avós, ou mesmo no tempo das mães. Hoje
em dia, a sociedade mudou, as mulheres mudaram e consequentemente
tudo isso refletiu nos relacionamentos.

AGORA VOCÊ ME PERGUNTA: COMO TUDO ISSO INFLUENCIA NO JEITO QUE


ME RELACIONO, E MAIS, SE MUDA TANTO ASSIM, COMO POSSO ACEITAR
ESTAS MUDANÇAS SEM QUE MEU RELACIONAMENTO SOFRA?

Bem, vou falar sobre isso nos itens a seguir, mas peço que esteja com o
coração aberto, pois algumas coisas sobre as quais vou falar agora são
difíceis e podem até ser dolorosas, mas no final do capítulo eu trouxe um
exercício para colocar em prática tudo o que você aprendeu sem traumas
ou dificuldades!

55
INVERSÃO DO PAPEL

Muitas mulheres hoje em dia são chefes em grandes empresas, ganham


mais que seus maridos, porém alguns homens não reagem bem a estes
fatos, e aí começa o problema… As reclamações constantes começam a
levantar intrigas entre o casal: “você fica pouco com as crianças”, “você
vive para o trabalho”, “a casa está uma bagunça”, “eu tenho que fazer tudo
sozinho”.

E diante desta situação o que você deve fazer? A família precisa da renda,
mas muitas vezes você se envolve tanto com o seu trabalho que deixa tudo
isso ter mais importância do que voltar pra casa, e quando volta você
impaciente, cansada e encontra um homem com quem não tem vontade,
ou disposição, para se relacionar.

Eu, muitas vezes, já me peguei “cansada” do meu marido… Diversas vezes


cheguei em casa tarde, depois de uma semana intensa de cursos e tudo
o que eu queria era paz. Ele é extremamente compreensivo com minha
profissão, e nós nos respeitamos mutuamente, inclusive porque precisamos
da ajuda um do outro com as crianças, e tudo bem eu estar cansada um dia
ou outro, afinal, cuidar de tudo cansa mesmo, o problema é quando essa
indisposição vira rotina. O que fazer?

56
ISSO TAMBÉM É PROBLEMA SEU

Quero começar este capítulo com mais um exercício prático. Reflita sobre
os questionamentos a seguir, e observe com qual deles você se identifica.

• Será que não sou tão boa para ele?


• Ele não me ama mais?
• Será que ainda nos amamos?
• Eu me casei ou tenho um relacionamento com a pessoa errada?
• Por que ele é frio comigo?
• Ele não se importa comigo
• Como conviver com uma pessoa tão difícil?
• Não consigo manter um relacionamento sério
• Não me sinto amada ou desejada
• Quero mais atenção, ser valorizada e respeitada pelo meu parceiro
• Não consigo alcançar meus objetivos porque não tenho tempo
• Tenho medo de recomeçar com o mesmo ou ter um novo parceiro
• Homens não prestam, só quer sexo e nada mais sério
• Ele está feliz ao meu lado?
• Quero descobrir como ter o relacionamento de início de namoro
• Eu e meu parceiro temos pensamentos e planos diferentes um do outro
• Quero salvar o casamento, mas brigamos demais
• O casamento das pessoas à minha volta é melhor que o meu
• Quero ser reconhecida por quem está à minha volta
• Está tudo nas minhas mãos, se eu não fizer nada vai sair do lugar
• Não consigo confiar no outro, nem nas minhas relações
• Não consigo esquecer o passado

57
O que você e seu parceiro querem é ser feliz juntos ou separados. Todo
mundo merece ser feliz sem ter que se sentir preso ao sentimento de culpa.
Então por que surgem tantos problemas no casamento? A verdade é que
se relacionar dá trabalho, seja com o parceiro, com filhos, no trabalho...
Adaptar diariamente a rotina, os gostos, os problemas, as expectativas de
todos não é tarefa fácil, porém o que eu vejo com o passar do tempo é que
as pessoas têm se empenhado pouco em realmente cuidar e transformar seu
relacionamento. O problema não é a falta de amor entre o casal, e sim a
inabilidade em lidar com as incapacidades da outra pessoa.

O que você faz quando dá de frente com um problema em seu


relacionamento? Sabe o que a maioria dos casais têm feito atualmente? As
pessoas não querem se desgastar com os problemas e preferem ignorá-los a
tratá-los, e isso é uma bola de neve. Algo que não foi tratado agora e ficou
adormecido voltará à tona em uma discussão futura e assim por diante, até
que vocês não se lembrem o porquê de estarem juntos.

Se você quer ficar junto com a pessoa, o primeiro passo é aprender a amar
novamente a pessoa. E como você consegue fazer isso? Conhecendo a pessoa.
Às vezes as pessoas deixam que a rotina tome conta do relacionamento e se
esquecem de como era legal quando se divertiam, ou quando assistiam um
filme juntos, ou quando o passeio de final de semana era ir ao restaurante
favorito ou dar uma volta pela cidade... Você precisa confiar em você
mesma e apostar no relacionamento que está construindo, afinal de contas,
ele depende sim de você.

58
E por que as pessoas sofrem com tantos problemas na relação? Como eu já
disse, se relacionar não é algo simples. São duas pessoas, que tiveram duas
criações diferentes e que se esforçam para que algo em comum dê certo. É
um trabalho em dupla e que deve ser feito para sempre. Muitas mulheres
me procuram para desabafar sobre seus parceiros, as principais queixas são
que elas não se sentem valorizadas, nem respeitadas pelo homem, não têm
confiança no parceiro, a rotina e a monotonia está desgastando o casal.
Algumas ainda contam que não conseguem superar uma traição, nem o
ciúmes, as constantes brigas e reclamações, a falta de diálogo… O pior é
que muitas vezes você também é responsável por algumas destas atitudes.
Quantas vezes você já não brigou sem razão? Quantas vezes deixou
que ciúmes da sua cabeça estragasse uma noite? Os dois sempre estarão
envolvidos, não adianta jogar a culpa somente para um dos lados.

Que tal descobrir de onde vêm estes desentendimentos? Primeiramente,


você entende que você e ele são duas pessoas diferentes? Por exemplo,
eu tenho uma personalidade forte e gosto de resolver as coisas logo, já
meu marido é calmo e pouquíssimo ansioso. Nenhum dos dois está certo
ou errado, mas cometi alguns erros no começo do relacionamento, eu
queria mudá-lo, queria que ele fosse agitado, proativo, tudo o que eu era.
Precisei entender que tinha me apaixonado pelo Robson, não por alguém
que eu queria que ficasse igual a mim. Tive que entender que o jeito e a
personalidade dele são assim e que tentar mudá-lo só o afastaria de mim.
E não pense que isso é fácil e que eu acordei um dia aceitando tudo o que
ele fazia.

59
Nós precisamos ter uma boa conversa e até hoje, uma década depois,
continuamos nos acertando diariamente para que um não invada o
espaço (e o jeito de ser) do outro. Um dado que li recentemente, e que
me chocou, é que quando casamos, conhecemos apenas 20% do parceiro,
e na maior parte, apenas o lado mais bonito da pessoa. Os jantares
românticos, os passeios de carro escutando a música preferida… Não que
um tenha enganado o outro escondendo seu lado “ruim”, mas aprofundar
o relacionamento traz consigo um aprofundamento na personalidade - e
nos problemas - que todos carregamos desde a infância.

Tentar identificar o centro do problema das discussões é um bom começo,


afinal, quando o problema não é tratado as pequenas implicâncias do dia
a dia vão ganhando proporções descontroladas. Tirar o foco daquilo que
é superficial e mudar seu ponto de vista com relação aos problemas é um
avanço e tanto para o problema! Você aprende a apreciar com maturidade
as qualidades do seu parceiro e compreende mais as suas fraquezas.

60
ALMAS GÊMEAS

Você provavelmente já ouviu a expressão “alma gêmea”, às vezes, até está em


busca da metade da sua laranja. Posso ser bem sincera com você? A pessoa
que é nossa “alma gêmea” não existe. Isso é um mito. Você pode discordar,
mas não se iluda. Crer neste mito só prejudica nossos relacionamentos.

A ideia de alma gêmea surgiu da mitologia grega. De acordo com a


mitologia, Zeus criou o homem com quatro pernas e quatro braços, mas
o partiu ao meio, então a sina do homem seria perambular pela terra atrás
da sua outra metade.

Sabe os riscos de você buscar essa tal “alma gêmea”? Eu já vi isso acontecer
dezenas de vezes... A mulher fica sempre à espera da sua alma gêmea, do seu
príncipe encantado, e nenhum outro homem que aparece irá lhe satisfazer.
Ela está tão focada em encontrar alguém que se encaixe tanto naquilo que
ela quer e sonhou que fica cega para as possibilidades que estão à sua volta.
Ela fica só culpando o mundo por não ter enviado quem ela esperava.

Outro problema de se buscar a alma gêmea é o risco de utilizar isso como


desculpa dentro da sua relação. Como eu já falei, se relacionar é construir
algo todos os dias. Não é fácil e não deve ser deixado de lado. Quando as
coisas começam a “dar errado” (porque uma hora ou outra alguma coisa dá
errado mesmo. Relacionamentos de verdade passam por crises para poder
melhorar), você logo pensa “ele não é minha alma gêmea, se fosse, não
teríamos este tipo de discussão” e termina tudo porque acha que com a

62
pessoa “certa” não teria problemas. Não se engane. Ninguém é capaz de
fazer outra pessoa 100% feliz o tempo inteiro. Você terá problemas sim
com a pessoa com quem se relaciona, e isso não quer dizer que você casou
com a pessoa “errada”. Ter trabalho no relacionamento também faz parte
de casais que se juntaram apaixonados um pelo outro.

Se você está em um relacionamento que passa por problemas e que você tem
questionado se ele é realmente a pessoa com quem você deveria estar, dê
uma chance para vocês. Tente entender porque tantas implicâncias, tente
entender o porquê de tantas cobranças e permita se apaixonar novamente
pelas qualidades deste homem. Se você está em busca do seu “homem
perfeito”, deixe que a vida te surpreenda! Não deixe que padrões que
você colocou na sua cabeça te limitem e te impeçam de conhecer alguém
extraordinariamente diferente daquilo que você achava que era o “certo”
para você. Crer em um homem idealizado é criar barreiras para conhecer
novas pessoas. Se abrir para conhecer pessoas “fora do seu padrão” não
quer dizer que você irá se apaixonar por alguém que não tem as qualidades
que você admira, simplesmente significa que você não vive mais presa a
um limite.

E se você está em busca de um grande amor, vamos à dica prática? Pare de


se pressionar para encontrar a pessoa “certa”! Saia para se divertir, conhecer
pessoas novas, lugares novos, curta suas amigas. Deixe que a vida seja mais
leve.

63
E quando é que você conseguirá ficar livre deste pensamento de encontrar
alguém que irá lhe completar? Quando se aceitar. Quando entender que
você também não é uma mulher perfeita, que tem suas falhas e que quer
mudar e melhorar diariamente. Impor um padrão aos outros é se impor
um padrão. A frustração por não ser como o “esperado” chega, às vezes, ao
ponto de você não conseguir se perdoar, nem perdoar quem está com você.

64
O ORGULHO, O PRINCIPAL VENENO

Quais são os problemas mais comuns que você escuta nos casais que se
divorciaram? “Ela é teimosa”, “ele só pensa nele”, “ela implica com tudo”,
“ele não arranja tempo para nada. Bem, a verdade é que a maior causa de
problemas na relação é o orgulho. Muita gente casa, mas quer continuar
mantendo sua individualidade e levando a vida como levava antes. Eu vou
ser bem sincera, quando você se casa, precisa se adaptar a uma vida a dois,
e tem que mudar algumas coisas em você sim. E esse é um trabalho para
os dois.

Não estou dizendo que você, ou ele, tem que mudar sua personalidade,
afinal, foi por isso também que se apaixonaram um pelo outro, o que
precisa ser entendido e conversado pelos dois é que vocês têm criações
diferentes e pensam diferente sobre algumas coisas, e é por isso que um
precisa se adaptar ao outro. A partir do momento que se juntam e se casam
vocês passam a ser uma união, e devem pensar como um conjunto e não
individualmente. Tem gente que quer se manter “individualizado” no
casamento e isso, muitas vezes, pode custar seu relacionamento.

Vou te falar algo muito importante sobre outro ponto que gera problemas
entre o casal: mágoas do passado. Tratem isso o quanto antes! Casais que
carregam uma amargura um com o outro acabam ficando orgulhosos com
o tempo, e podem perder a capacidade de assumir seus erros e contornar
o problema.

65
Se vocês quebrarem este orgulho, serão muito mais felizes. Não querer
mudar o que você vê que está errado é esperar sentada o relacionamento
acabar.

A partir daí, é necessário tomar uma decisão. Se um dos dois, ou os dois,


estão dispostos a lutar pela relação, então derrubem as muralhas que vocês
criaram um com o outro e recomecem. Não é fácil, às vezes pode até
dolorido, mas se é isso que vocês querem, então tenham a humildade de ir
atrás e recuperar o que tinham.

Como conseguir isso na prática? Primeiramente, parem de brigar! Vocês


precisam deixar de implicâncias e reclamações antes de partir para resolver
o problema real. Está com dificuldades em se concentrar sobre o que
conversar? Faça uma lista com os problemas, com o que te incomoda.
Depois, analise a lista. O que realmente é um problema que afeta o presente
e o futuro de vocês? O que é implicância sua? Avalie sobre o que vale a pena
conversar para que isso não desgaste mais vocês, e esteja também disposta
a escutar o que ele tem a dizer. Depois disso, é trabalhar em cima do que
foi dito.

66
LIDANDO COM A CULPA E A INSEGURANÇA

A culpa é algo que todo mundo sente uma hora ou outra na vida, ninguém
está livre de ter este sentimento, porém como você lida com a culpa é uma
escolha sua.

Eu imagino que alguma vez na vida, ou talvez agora neste momento, você
esteja se sentindo injustiçada dentro do seu relacionamento. Primeiro você
precisa saber que acusar seu parceiro por você se sentir assim, por achar que
se doa demais, por achar que ele não dá atenção suficiente para você, é um
erro. Não culpe seu parceiro por você dar mais do que recebe, a melhor
maneira de tentar mudar o comportamento dele é encorajá-lo quando ele
faz algo que a agrada e pedir o apoio dele quando necessário. O que você
tem que ter em mente é que você tem que mudar a situação, resolver o
problema, não tentar resolver e mudar a pessoa.

Viver culpando seu parceiro ou se culpando por algo que deu errado é
cultivar uma amargura desnecessária no seu coração. Guardar mágoa,
ressentimento, arrependimento, desejo de vingança, só te aprisiona em
uma situação na qual você é a mais prejudicada. Você se impede de ser
feliz quando decide conviver com a culpa. Se alguma situação ainda te
incomoda, significa que você ainda precisa trabalhar o perdão nesta área.
Fácil não é, mas liberar perdão e livrar-se da culpa não tem nada a ver com
a outra pessoa, tem a ver com uma decisão sua de abandonar o passado e
ser feliz no presente. Você não deve deixar o peso da culpa te castigar.

67
Saber perdoar e se perdoar é ter amor-próprio, é saber que nem sempre
suas expectativas serão alcançadas, é saber reconhecer seu valor e suas
qualidades. Quando você canaliza a culpa e se livra dela, você aprende com
seus erros.

Você provavelmente quer ter o emprego dos sonhos, ser a esposa ideal,
a mãe perfeita, a melhor dona de casa, ter um marido impecável e isso
muitas vezes se torna uma pressão tão sufocante que a vontade de acertar
se torna em uma cobrança chata. Procurar o homem “ideal” que irá lhe
completar e livrar de todos os problemas não existe, eu já te falei sobre isso.
Trabalhe suas inseguranças e anseios para não fazer algo que fiz no meu
primeiro casamento: despejar tudo isso em cima do meu marido. Isso só
fez que a gente se afastasse.

Você tem que aprender a se valorizar, a acreditar em você mesma e a deixar


para trás pensamentos e atitudes autodestrutivas. Ser segura é fundamental
para qualquer relacionamento, inclusive para o relacionamento com você
mesma. A baixa autoestima é o principal ingrediente para a insegurança.

68
SUBMISSÃO

Como lidar com a submissão dentro do casamento?


O que você precisa ter em mente é que você não está em uma competição
“homens contra mulheres”. Você não precisa querer provar que é melhor
que os homens às custas do seu relacionamento, pois isso certamente irá
gerar insegurança no seu parceiro, e você já que sabe que o que motiva o
homem é quando ele se sente necessário.

VOCÊS PRECISAM TRABALHAR EM CONJUNTO.

Afinal, somente juntos conseguirão cuidar da casa, da família, das finanças


e ter um relacionamento saudável, no qual os dois se apoiam em busca de
uma relação verdadeira, de respeito, prazer, companheirismo e diálogo – a
principal das ferramentas em qualquer relacionamento.

70
FUTURO

VOCÊ INVESTE NO FUTURO DO SEU RELACIONAMENTO?


VOCÊS SONHAM JUNTOS?
CONSTROEM PLANOS PARA O FUTURO?

Uma coisa que muita gente ignora é que os sonhos são algo muito
íntimo da personalidade de cada pessoa. Sonhos não são apenas desejos
momentâneos. Você conhece os sonhos do seu parceiro? Ele conhece os
seus? Desconhecer seus próprios sonhos ou da pessoa que está com você
significa que algo necessita ser mais aprofundado na sua relação.

Quais os propósitos que vocês estabeleceram para vocês? É incrível como


muitas mulheres não colocam isso em prática e em algum ponto da vida
descobrem que nunca escutaram seu interior e ignoraram quase a vida
inteira seus sonhos. Estabelecer valores e visão de futuro juntos é algo
fundamental para a relação.

Quando vocês estabelecem metas e escolhem um caminho para seguir, é


mais fácil enxergar como conseguir alcançar seus objetivos. Isso não quer
dizer que será simples, mas será mais fácil enxergar o caminho quando
vocês dois estão buscando a mesma coisa.

71
APLICAÇÃO PRÁTICA

Vou te propor um desafio.


Que tal surpreender seu parceiro? Surpreender é mudar sua atitude, não
é apenas elogiar, não é fazer algo quando ele espera, não é fazer o que ele
gosta no aniversário dele. Saia da rotina, coloque um desafio para você em
algo que ficou na sua cabeça enquanto você lia este capítulo.

Você o critica demais? Passe a encorajá-lo. Você reclama muito?


Aprenda a direcionar isso para outro canal que não seja seu parceiro. Você
não tem mais vontade de ter relação? Procure formas de se sentir estimulada
e a atração por ele virá mais naturalmente. Não é fácil transformar aquilo
que já caiu na rotina, principalmente se tem alguns anos que vocês vivem
na mesmice, mas pode ter certeza que surpreender seu parceiro é uma
injeção de ânimo para qualquer relacionamento. E pode ter certeza que
vendo sua postura mudar, a receptividade dele também irá mudar, mesmo
que demore um pouco para ele cair na real, e vocês terão vontade de
descobrir coisas novas juntos.

72
Coloque um desafio a cada semana.
Observe o que você faz que pode modificar e transformar seu relacionamento,
porque, afinal de contas, isso está nas suas mãos. Você é muito crítica? Que
tal elogiar algo que ele sempre faz e que você nunca repara? Você implica
com alguma atividade que ele faz toda semana, por exemplo, com o futebol
com os amigos ou o jogo de videogame?
Que tal sugerir que ele chame os amigos para assistir o jogo na sua casa
enquanto você sai com suas amigas?
O sexo é sempre do mesmo jeito?
Que tal arriscar algo que você sabe que ele irá gostar?

Nos vemos no próximo capítulo!

73
Capítulo 3
OS SEGREDOS
DA CABEÇA DO HOMEM
Homens e mulheres são completamente diferentes e se você acha que vai
conseguir muda-los, é melhor parar de pensar assim o quanto antes. O
que observo quando converso com muitas mulheres e pergunto o que elas
esperam em um homem é muito curioso, porque, na maioria das vezes, as
mulheres querem a versão masculina delas. Os homens são naturalmente
diferentes das mulheres e tentar forçar que todos tenham o mesmo
comportamento é algo sem futuro.

Quantas vezes não pensei “queria que meu marido não fosse tão demorado
para decidir as coisas”, “queria que meu marido falasse mais sobre seus
sentimentos”... Quando vi, eu fazia isso com várias coisas pequenas, e aí
percebi que eu queria estar casada com uma outra Cátia, o que, na verdade,
seria insuportável. É pelas diferenças que nos apaixonamos por outra
pessoa. Nós admiramos e ficamos encantadas com aquilo que é diferente
para nós, e os defeitos... Bem, todos têm defeitos, não é? Isso também faz
parte de se apaixonar: saber lidar com essas diferenças.

Não pretendo aqui fazer um manual de como é a cabeça do homem,


até porque, eu nem conseguiria, mas quero te mostrar que é muito mais
simples entender seu parceiro do que você pensa.

75
HOMENS X MULHERES

Vou falar rapidamente sobre as diferenças do cérebro humanos para que


você possa entender que as diferenças entre homens e mulheres vão muito
além de simples implicância.

Atualmente os estudos estão muito mais avançados e é comprovado que os


dois cérebros funcionam de maneira diferente e é por isso que são gerados
os desentendimentos entre o casal durante o relacionamento.

O cérebro feminino é mais complexo que o masculino. A ciência viu


que cérebro da mulher tem mais células nervosas, o que faz com que ele
seja mais eficaz. E o que que isso significa na prática? Que as mulheres
conseguem usar o lado esquerdo e direito do cérebro simultaneamente,
e por isso têm a capacidade de trocar informações entre os dois lados
rapidamente, enquanto o homem tende a usar mais o lado direito, que é
mais lógico e racional. Não é à toa que os homens, normalmente, têm mais
facilidade em resolver problemas de forma prática, enquanto as mulheres
são mais ligadas ao sentimento e às atividades criativas.

76
UMA COISA DE CADA VEZ

A maior diferença entre homens e mulheres, e é dessa diferença de onde


saem todas as outras, é que os homens funcionam fazendo apenas uma
coisa de cada vez, enquanto as mulheres conseguem fazer várias atividades
ao mesmo tempo. Isso se dá por conta da ligação entre o lado direito e
esquerdo do cérebro, mas muitas vezes as mulheres não entendem que
eles são diferentes, e quantos desentendimentos você já não teve com seu
parceiro por causa disso...

As mulheres conseguem limpar a casa, prestar atenção nos filhos, cozinhar,


escutar música e falar ao telefone, tudo ao mesmo tempo. Agora repare
no homem, quando ele vai estacionar o carro, ele abaixa o rádio. Quando
você fala com ele enquanto ele assiste televisão, ele provavelmente não irá
se lembrar da conversa. E isso irrita todo mundo, porque para os homens,
as mulheres estão sempre falando muito e fazendo muitas coisas (graças à
capacidade do nosso cérebro), e para as mulheres, os homens nunca prestam
atenção no que elas falam (e isso também tem a ver com o cérebro deles).

Só que neste caso, é preciso prestar atenção em algo básico: o diálogo. O


diálogo é um problema entre os casais, principalmente porque as mulheres
normalmente reclamamos que os homens mal conversam com elas. Por
que isso acontece? Bem, a primeira coisa é entender porque as mulheres
falam “tanto”. As mulheres precisam falar para desabafar. Normalmente é
preciso colocar para fora um dia difícil no trabalho, um dia difícil em casa,

77
com os filhos, ou mesmo um dia que elas simplesmente não estão bem
com elas mesmas. E como diminuir a decepção, a frustração, a tristeza?
Falando. As mulheres falam não necessariamente para encontrar uma
solução, mas porque querem ser ouvidas e se sentir acolhidas. Já o homem,
quando está em uma situação que o incomoda, o que ele faz? Ele fica
quieto. O sentimento de impotência diante de uma situação é muito mais
pesada para um homem do que para a mulher. As mulheres sabem lidar
melhor com a frustração. O homem precisa de um tempo até entender
como solucionar a situação. Não tem nada a ver com você, não tem nada
a ver com estar infeliz em casa, não tem nada a ver com ele não confiar
em você como esposa, ele simplesmente precisa de um tempo quieto para
colocar a cabeça no lugar.

Agora, como melhorar a situação entre vocês? Encorajar o homem quando


ele fala corretamente com você é uma boa saída, mas entenda, encorajar
não significa cobrar uma postura dele. Os homens não entendem quando
as mulheres estão frustradas, a maioria pensa que elas querem uma
solução, e na verdade, querem ser ouvidas e acolhidas. Demonstrar isso é
fundamental para que ele consiga mudar de atitude, e isso não tem nada
a ver com ficar repetindo “você só me julga e nunca me ajuda em nada”.
Tente frases do tipo “eu preciso que você esteja ao meu lado e daqui a
pouco ficarei bem”. Assim como no sexo, se você não falar do que gosta,
ele não é obrigado a saber.

Já o que devemos fazer para lidar com o jeito deles? Bem, o primeiro passo
é entender que o homem tem um lugar na cabeça no qual ele se coloca e

78
ele fica pensando em absolutamente nada. É isso mesmo, NADA. Nós,
mulheres, não conseguimos entender isso, afinal, estamos sempre pensando
em alguma coisa: no que faremos para jantar, no que falta comprar no
supermercado, na escola dos filhos, no salão do final de semana, no trabalho
para entregar... O homem consegue ficar em frente à televisão e não pensar
em nada. Por isso, quando o homem está neste momento, tenha a certeza
que não é um bom momento para você falar algo que ele deva se lembrar
depois. E como lidar com isso? Ficar esbravejando que ele deve prestar em
você não funciona. Procure o momento que ele esteja para falar de coisas
importantes e não fique insistindo “você está pensando no quê?”, “por que
não quer me contar no que está pensando?”. É como eu disse, isso não tem
nada a ver com você, e quanto mais vocês aprenderem a respeitar o espaço
um do outro, mais conseguirão conviver com as convivências naturais de
cada um.

Uma maneira eficiente de entender como as suas diferenças funcionam e


um tentar ser mais compreensiva com o jeito do outro é saber o que cada
sexo procura. Mulheres buscam carinho, compreensão, respeito e atenção.
Já os homens precisam de confiança, aceitação, admiração, aprovação e
encorajamento. Quando ambos entendem que têm necessidades específicas
e conseguem alinhar estas diferenças, é quando o casal começa a caminhar
na mesma direção, isso leva um tempinho, mas o importante é vocês
trabalharem junto.

79
ERROS DAS MULHERES

As mulheres, por mais sensíveis que sejam e por mais que tenham um
entendimento amplo da maioria das situações, têm a tendência – mesmo
que façam isso sem perceber – de desestimular seus parceiros. E o pior,
muitas vezes isso acontece quando você está tentando melhorar seu
relacionamento.

Vou dizer algumas atitudes que observo na maioria dos casos que
acompanho e tente perceber se você se encaixa em alguma delas. Caso se
encaixe, não se sinta culpada, afinal é como eu disse, você não faz isso por
mal, é algo que acontece naturalmente. Além disso, como eu falei, homens
e mulheres têm necessidades diferentes. Entender isso e tentar mudar é
ideal para conseguir melhorar a relação. Que tal tentar mudar? Analise esta
pequena lista de erros a seguir.

OFERECER CONSELHOS EM UM MOMENTO DE ESTRESSE


Claro que isso não é regra, e é importantíssimo que os casais conversem e
tenham o apoio do outro nas mais diversas situações, principalmente em
conflitos e crises. Porém, o homem reage diferente da mulher em situações
críticas. Ele precisa de um tempo para encontrar a solução e por isso se
isola, diferente da mulher, que precisa ser ouvida, independente de ter que
encontrar a solução. Quando você o bombardeamos com “soluções”, ele
se sente invadido e não se sente capaz o suficiente de cuidar da relação. Ter
tato para saber com falar e qual a melhor hora é fundamental.

80
NÃO RECONHECER O QUE ELE FAZ E RECLAMAR DO QUE NÃO FAZ
Ninguém gosta de conviver com alguém que só reclama. Nem homens,
nem mulheres. As mulheres têm uma habilidade especial em fazer com que
o homem saiba que elas não estão satisfeitas, mas é raro alguma mulher que
consiga falar isso diretamente. Normalmente a mulher gosta de fazer com
que o homem se sinta mal por ela estar incomodada com a postura dele.
Aí fica com provocações e indiretas, sendo que os homens são péssimos
em entender indiretas! A melhor alternativa para conseguir melhorar isso
é elogiar (o que na linguagem masculina quer dizer – encorajar -) o que
ele faz por você. Tentar reconhecer os pequenos gestos facilita a postura
do homem para que ele se sinta mais à vontade para realizar outras coisas.

CORRIGIR A POSTURA DELE E CRITICAR


Ficar corrigindo tudo o que ele faz como se ele fosse uma criança é
altamente prejudicial, pois ele não se sente admirado. Isso não quer dizer
que você tem que aprovar tudo o que ele faz, mas corrigir cada postura,
como dirige, a maneira que ele come, o jeito como anda, fala, se veste...
Cuidado! A admiração é algo que se quebra facilmente tanto de um lado,
como de outro.

81
COMO AS MULHERES MARCAM
PONTOS COM OS HOMENS

Você viu como algumas posturas podem prejudicar seu relacionamento.


Baseada em pesquisas que fiz em alguns livros, eu reuni algumas dicas de
atitudes simples que combatem o que você acabou de ler.

1 Quando ele cometer um erro o ideal é dar espaço e depois que ele sair do
“isolamento” vocês conversam, mas atenção: nada de “eu te avisei”.

2 Quando ele te desapontar, se perder ou esquecer de algo importante


o melhor é não “puni-lo secretamente”. Dê a você mesma um tempo e
depois converse de forma amadurecida.

3 Quando você o magoar, peça desculpas e seja carinhosa.

4 Quando ele se isolar, não deixe que ele se sinta culpado por isso.
Dê um tempo.

5 Quando ele assumir um erro para você, aceite com o coração aberto
e entenda que os dois conseguem mudar e melhorar juntos.

82
6 Aprecie as pequenas coisas que ele faz e não o trata com desdém.

7 Não coloque nele o peso de ter que saber lidar com suas frustrações,
mas procurar aconchego nele.

8 Ajuda muito quando você deixa ele ser o cabeça da relação e não suprime
a responsabilidade, nem a masculinidade dele assumindo a frente de tudo
o que acontece na relação e na família.

Que tal colocar estas pequenas ações em prática hoje com algo que tem
incomodado você? Eu sei que isso pode não ser fácil, principalmente
porque seu companheiro também tem os erros dele e ele pode estar em
um momento que não tem feito coisas bacanas no relacionamento de
vocês, mas a necessidade básica do homem, para que ele consiga – mesmo
que inconscientemente – mudar a atitude dele é respeito, e eu lembro: as
necessidades básicas devem ser supridas. Assim como uma mulher precisa
de respeito, atenção e ser amada, o homem também necessita de respeito
para se sentir bem na relação. Se cada um se colocar no lugar do outro, será
mais fácil mudar o comportamento de vocês.

83
Capítulo 4
DESENVOLVENDO
A SUA SEXUALIDADE
Agora que já falei um pouco sobre relacionamento, vou falar sobre uma
parte muito importante dele: o sexo. Algumas pesquisas afirmam que 70%
do casamento é sexo e quando ele vai mal, a chance de o relacionamento dar
certo é praticamente nula... E quando digo que 70% do relacionamento é
sexo, não quero dizer que o relacionamento deve ser somente baseado nisso,
mas se você e seu parceiro não conversam sobre isso e não se acertam, a
probabilidade de ter algo errado entre vocês é bem grande. Porém é muito
importante que você tenha lido todo o resto para chegar até esta parte
do guia. Trabalhar toda a parte emocional do relacionamento para depois
investir em sexo é fundamental.

Antes de começar este capítulo, quero te fazer algumas perguntas para você
refletir. Quanto você leva o sexo a sério? Quando eu digo sério quero dizer,
você reconhece a importância que o sexo tem no seu relacionamento?
Outra coisa, você tem dado a devida importância para o sexo no seu
relacionamento? Pode ser que você esteja travada, tenha algum trauma ou
simplesmente queira melhorar esta área. Esteja aberta para o que vamos
falar neste capítulo, livre-se de ideias pré-concebidas e pré-conceitos e
esteja aberta para aprender coisas novas que podem transformar realmente
o que você vive.

Neste capítulo vamos falar sobre orgasmo, masturbação, tabus do lado B


(sexo anal), fantasias, danças sensuais, sedução, ginástica íntima e algumas
outras coisinhas para você apimentar seu relacionamento e nunca mais
encarar o sexo da mesma forma.

85
PRINCIPAIS PROBLEMAS NO SEXO

Peço que você faça uma rápida análise baseada em uma pesquisa que fiz.
Identifique abaixo quais pontos têm a ver com sua relação sexual atual:

• Monotonia do parceiro e falta de ação


• Dificuldade de se soltar no sexo
• Falta libido e prazer
• Problemas para chegar ao orgasmo
• Não tem certeza se satisfaz o parceiro
• Ele não se preocupa com o seu prazer
• Você quer saber como seduzir e conquistar um homem
• Vocês se tratam com frieza, pouca paciência, mau humor, frieza
e falta de consideração um pelo outro?

Uma boa pergunta para analisar o seu relacionamento


é se perguntar – com honestidade:

COMO ESTÁ A VIDA SEXUAL DE VOCÊS DOIS?

86
Quando você não procura seu parceiro (na área sexual) a mensagem
inconsciente que você manda é: “você não me atrai mais”, “estou interessada
em outra pessoa”, “estou te rejeitando”. Em contrapartida, quando há um
interesse sexual, a mensagem enviada é: “ela me acha atraente”, “eu sou
desejado”, “eu satisfaço minha parceira”. Não alimentar o desejo sexual um
pelo outro é alimentar a cabeça da outra pessoa com dúvidas que muitas
vezes não tem nada a ver com a realidade. O sexo, serve como um “detox”
para o relacionamento, quanto mais fazem, mais próximos e conectados
vocês se sentem.

Quando falta sexo, qualquer problema vira uma grande crise.


O sexo ajuda a balancear a carga emocional.

87
SEXO E SEUS INGREDIENTES

SE VOCÊ TEM UM MARIDO ABERTO A APRENDER


COM VOCÊ E LER ESTE GUIA, ESTA É A PARTE
QUE VOCÊ VAI PEDIR PARA ELE LER.

Uma vez li uma frase muito interessante que dizia: “o sexo começa do
pescoço pra cima”. A mulher é muito diferente do homem na hora do
sexo, e isso por causa de todas aquelas ligações cerebrais que falei lá no
início. As mulheres precisam de uma coisa fundamental que os homens
não precisam: tempo. A mulher se excita com coisas que os homens sequer
imaginariam que a excitariam, mas a principal diferença entre as mulheres
e os homens está no fato de que eles estão prontos para o sexo a qualquer
minuto, basta que você esteja perto. O homem é como um interruptor que
é só ligar o “on” e ele já funciona. Já mulheres somos uma cabine de avião,
são vários botões até que a coisa comece a andar...

A mulher precisa entrar no clima, e para isso uma conversa ao pé do


ouvido, elogios, uma surpresa ou um agrado funcionam muito bem... O
homem, na maioria das vezes, faz sexo para aliviar a tensão, já a mulher só
faz quando está bem e se sente ligada intimamente ao parceiro. Para ter este
sentimento é bom investir em conversas, beijos e boas preliminares, e nada
te impede de investir nisso, pelo contrário, se você quer ter prazer, deve ser
livres para tomar a iniciativa também.

88
Vou te dar 2 dicas para você melhorar sua vida sexual a partir de hoje:

ESVAZIE A MENTE

Primeiro, livre-se de preconceitos, de que sexo é errado, proibido ou


sujo. Sexo é uma coisa incrível que deve ser plenamente vivida pelo casal.
Permita-se descobrir, ter prazer e dar prazer ao seu marido. Não deixe que
coisas que leu, escutou ou viu te impeçam de ter relações prazerosas e
verdadeiras com seu parceiro. Descubram juntos o que agrada um e o que
agrada o outro.

Segundo, mulher pensa demais. Infelizmente (ou felizmente), a mulher não


tem aquela “caixinha vazia” do homem. Eu aposto que você sempre está
pensando nas coisas que tem para fazer. Muitas mulheres me pedem ajuda
porque não conseguem alcançar o orgasmo e um dos principais motivos é
porque na hora do sexo ela está pensando em mil coisas, menos curtindo
o momento. Pensa na lista do supermercado, se os filhos estão escutando,
no trabalho que tem que entregar no dia seguinte... Meu conselho é este:
relaxe e goze! Esqueça o que está acontecendo à sua volta. O que vem antes
e o que tem que ser resolvido depois não interessa naquele momento...

89
DIÁLOGO

Muita gente ignora isso, mas uma das principais dicas para que o sexo
funcione é conversar. Ninguém é obrigado a saber o que você gosta, e
seu parceiro não tem uma bola de cristal para saber se você gosta daquilo
ou disso. Portanto, antes do sexo, em conversas íntimas e informais, é
importante cada um colocar o que gosta e o que não gosta. Vocês podem
descobrir coisas incríveis, além disso, o sexo ficará muito mais natural e
gostoso quando ambos souberem que o que estão fazendo é o que outro
quer.

Homens e mulheres são bombardeados pela mídia com matérias sobre o


que toda mulher gosta, ou o que todo homem, e a coisa não é bem assim.
As pessoas não são iguais, muito menos na hora do sexo. Nem todo mundo
gosta da mesma coisa, por isso é tão importante seu parceiro saber do
que você gosta e você saber o que o agrada. As partes do corpo que mais
tem prazer, o que gosta de ouvir, o que não gosta... Nada na vida deve ser
imposto, muito menos no sexo. Conversem, e se divergem muito em um
ponto, ambos têm que ceder para encontrar um meio-termo.

90
ORGASMO

Muitas mulheres têm dificuldade em chegar ao orgasmo, e isso não tem


uma causa específica: pode ser um bloqueio emocional, traumas passados,
dor na hora da relação ou mesmo falta de concentração na hora do sexo, o
que faz com que a mulher fique dispersa e pensando em outras coisas que
não em seu próprio prazer.

Mas existem diversos meios da mulher alcançar o orgasmo. Tanto a


vagina quanto o clitóris são áreas repletas de terminações nervosas que,
se estimuladas da maneira correta, podem provocar muito prazer e
consequentemente o orgasmo feminino.

A ginástica íntima virou febre exatamente por melhorar o desempenho da


mulher na hora do orgasmo. Com a prática dos exercícios você consegue
ter, inclusive, orgasmos múltiplos!

Como eu já te contei, os exercícios de contração e relaxamento fazem


com que a mulher consiga ter total controle sobre a musculatura do canal
vaginal, o que faz que ela fique mais “apertadinha” e com maior fluxo
sanguíneo na área. Em decorrência destes dois fatos, a fricção entre o canal
vaginal e o pênis do parceiro é mais intensa, além é claro, de ela já estar
com a libido nas alturas por causa também do pompoarismo.

91
ORGASMO CLITORIANO

O orgasmo clitoriano acontece com a estimulação do clitóris, e não


necessariamente acontece durante a penetração. Por ser uma área externa
e mais exposta, o clitóris é mais facilmente estimulado, pois é mais fácil de
ser “encontrado”.Além disso, o clitóris é o ponto mais erógeno do corpo de
uma mulher. A masturbação é outra prática que estimula com facilidade o
local e, consequentemente, facilita que as mulheres tenham orgasmos desta
forma.

Como chegar lá: a estimulação com os dedos ou um sexo oral bem feito
nunca falham na hora da mulher atingir o orgasmo clitoriano.

ORGASMO VAGINAL

Por ser um ponto interno dentro da mulher e difícil de ser encontrado,


este orgasmo também é um dos mais difíceis de serem alcançados. Porém,
algumas mulheres relatam que ele é definitivamente o mais intenso. O
orgasmo vaginal ocorre com a intensidade da fricção do pênis na vagina,
por isso algumas mulheres preferem quando seus parceiros têm o pênis
mais comprido ou mais grosso, depende de cada uma, pois algumas
terão mais sensibilidade no canal vaginal e outras no colo do útero.

Como chegar lá: a mulher por cima do homem é uma boa posição para se
alcançar o orgasmo vaginal, pois a mulher consegue controlar a intensidade
e a velocidade da penetração.

92
PONTO G

O ponto G já foi alvo de muitas polêmicas, mas sua existência já foi


comprovada. Ele é do tamanho de uma moeda de 10 centavos e fica
localizado abaixo do osso púbico. Para se estimular o ponto G, o movimento
deve ser firme, caso contrário, pode ser incômodo.

Como chegar lá: estímulos com os dedos ou em com seu parceiro em pé


e você deitada são as melhores opções.

Sobre o orgasmo, uma coisa é certa: a mulher precisa relaxar. Não adianta
a gente ficar pensando no que vai preparar para o almoço de amanhã, se
alguém vai aparecer de repente, nas coisas que têm que arrumar em casa...

O homem consegue entrar no clima mais rápido porque, normalmente,


ele desliga de tudo que está à sua volta, e se ele pode fazer isso, porque você
não faz também?

O orgasmo é uma das sensações mais incríveis que o corpo humano pode
ter, e vale a pena investir em exercícios e posições para que você também
possa alcançar este momento.

93
MASTURBAÇÃO

FEMININA

A masturbação ainda é um assunto rodeado de tabus, mas a verdade é


que este ato é muito importante, principalmente para as mulheres.
Muitas mulheres têm dificuldade em chegar ao orgasmo e um dos grandes
problemas disso é que elas mesmas não conhecem seu corpo. É importante
se tocar, saber como é seu corpo e descobrir como você tem prazer, afinal,
não é só na teoria que você vai chegar ao prazer.

Algumas mulheres têm cada vez mais investido no seu próprio prazer e
buscado acessórios que auxiliem na hora da masturbação. Vibradores de
todos os modelos e tamanhos são cada vez mais fáceis de comprar e esta é
uma maneira incrível de se descobrir.

MASCULINA

Outra dúvida que recebo muito é sobre a masturbação masculina.


Muitas mulheres não sabem como fazer e ficam na dúvida se o que fazem
realmente dá prazer ao parceiro. Assistir alguns vídeos que ensinam alguns
passos básicos pode ajudar bastante na hora de você saber se está acertando,
mas uma coisa bem fácil e que ajuda muito é perguntar se o parceiro está
gostando daquele jeito. Assim como nós, eles têm aquele jeitinho especial
e não há nada de errado neles mostrarem pra nós como fazer.

94
DANÇAS SENSUAIS

Você já arriscou fazer alguma dança para o seu parceiro? Eu sei que é normal
ter vergonha, mas eu te digo que uma das melhores sensações é quando
você está no comando, dançando e vendo seu parceiro ter prazer com isso.
Antes de qualquer dança sensual, ou striptease, é ideal que você treine um
pouquinho sozinha antes para se acostumar com os passos que irá fazer.
Se acostumar com a lingerie, com a música e com alguém te olhando leva
um tempinho, mas te digo que os homens adoram quando fazemos esta
surpresinha para eles!

Se sentir sexy é uma dificuldade para muitas mulheres, mas é importante


saber que isso não tem nada a ver com parecer com modelos esqueléticas
de revista, ser sensual tem a ver com confiança e isso é algo que deve
ser trabalhado dentro das nossas cabeças. Nós temos o poder de seduzir
qualquer homem e nossa autoconfiança é a arma mais poderosa para isso.

Voltando à dança: escolha uma música que você goste e que te faça sentir
bem. A partir daí, coloque o seu parceiro sentado na cama ou em alguma
cadeira e comece a dança. No começo ele provavelmente irá rir, mas não
desanime! Isso é uma defesa, pois, assim como você, ele também está com
vergonha. Passado este primeiro momento entre vocês, ele vai entrar no
clima e você vai ficar à vontade para mostrar todo seu potencial.

95
No meu canal no YouTube eu ensino um passo a passo super legal do
striptease da lanterna. Ele é ideal para quem é um pouco tímida, mas quer
surpreender o parceiro!

FANTASIAS ORAIS

Vamos falar sobre sexo oral. Primeiro você tem que saber se gosta, nada
no sexo deve ser forçado. Também é importante lembrar que o seu prazer
também vem de proporcionar prazer ao seu parceiro, portanto, tentar
coisas novas que você sabe que ele gosta, pode ter um resultado muito
mais prazeroso para você também no final.

A maior dúvida – e dificuldade - que as mulheres têm é sobre engolir o


esperma. O sêmen é composto por 10% de esperma e o resto é vitamina
C, enzimas, cálcio, potássio, zinco, ácido cítrico e frutose. Então, se você
quiser engolir, não tem problema nenhum!

Agora... Eu sei que ninguém gosta daquele gosto amargo e isso tem muito
a ver com a alimentação do seu parceiro. Algo que pode ajudar a melhorar
este gosto é ele beber um suco cítrico ou comer um chocolate cerca de duas

96
horas antes da relação sexual. Claro que a ejaculação não vai sair com gosto
de abacaxi ou chocolate, mas isso irá reduzir bastante o amargor. Outra
dica simples, caso ele não tenha tido tempo de tomar o suco ou comer o
chocolate, é a saliva. Salive bastante durante o ato e isso também ajuda a
amenizar o gosto.

3 DICAS QUE VÃO TE AJUDAR


NA HORA DO SEXO ORAL

1
O homem precisa te ver enquanto você está fazendo o sexo oral nele
porque ele é muito visual, tire o cabelo da frente, perca a vergonha e
olhe nos olhos dele. Você vai ver que a reação de prazer dele é imediata.

2
Não saia com cara de nojo logo após ele ejacular na sua boca. Isso é
broxante.

3
Se você tiver nojo, uma boa alternativa é deixar que ele ejacule
enquanto vocês estão no banho.

97
TABUS L ADO B

O sexo anal ainda é visto por muita gente como um tabu, mas aqui eu
quero falar abertamente com você.

O maior problema com relação à prática do sexo anal está, na verdade, na


desinformação. Fazendo com paciência não dói. Outra coisa que muita tem
gente tem dúvida e eu explico é: a parte do esfíncter interno fica distante
de onde ficam as fezes, portanto, se a mulher não está com problemas no
intestino, não há risco de “acidentes”. Para quem tem interesse em fazer
sexo anal, mas tem receio, fique calma! É possível controlar a musculatura
externa através de exercícios de contração e relaxamento do pompoarismo.

O sexo anal pode ser muito prazeroso, já que a região externa do ânus é
cheia de terminações nervosas, mas é como eu disse, você tem que estar
relaxada, porque o esfíncter é muito mais contraído que o canal vaginal
(por isso o fascínio de muitos homens por esta prática), e se você não
relaxar, o homem não consegue penetrar e é extremamente dolorido para
a mulher. Carinho, paciência e lubrificante são itens fundamentais para a
prática do sexo anal.

98
GINÁSTICA ÍNTIMA

Pompoarismo, ou ginástica íntima, é uma técnica de contração e


relaxamento do canal vaginal que proporciona vários benefícios para a
saúde da mulher e para a sexualidade feminina. Os benefícios sexuais são:
a mulher consegue ter orgasmos muito mais intensos, consegue simular
movimentos no pênis do parceiro, ambos têm a sensação de que a mulher
está mais apertada...

Os músculos que são exercitados são os músculos do assoalho pélvico, que


sustentam alguns órgãos internos do baixo vente, como a bexiga, a uretra,
o útero e o reto.

O canal vaginal é um músculo e, como qualquer outro músculo, quando


você o exercita o fluxo sanguíneo aumenta no local. A ginástica íntima
funciona assim: você contrai e relaxa o músculo do canal vaginal em
movimentos repetidos por um tempo determinado. Com a prática regular
da ginástica íntima a mulher adquire força na musculatura do assoalho
pélvico para realizar movimentos precisos.

A combinação de fluxo sanguíneo aumentado e força muscular no


pubococcígeo faz com que os orgasmos fiquem mais intensos e a mulher
mais excitada, além, é claro, dos benefícios para a saúde.

99
Alguns deles são: auxílio no pré e pós-parto, no tratamento de dispareunia
(dor na hora da relação), no tratamento da incontinência urinária,
amenização das cólicas menstruais e sintomas da menopausa, até o
aumento da lubrificação.

O pompoarismo é uma forma muito interessante de você conseguir


benefícios tanto para a saúde como para a vida sexual.

100
CONCLUSÃO

O QUE É IMPORTANTE NO SEXO: CUMPLICIDADE.

É importante você se conhecer o suficiente para saber sentir prazer e


se sentir à vontade para dar prazer ao seu parceiro. Sexo bom funciona
quando os dois estão entregues, quando os dois estão dispostos a fazer o
outro sentir prazer.

Outra dica que eu considero muito importante: inovação. Tudo no começo


é muito gostoso, mas com o tempo as coisas caem na rotina. Isso é natural,
mas não quer dizer que vocês sejam obrigados a aceitar a monotonia da
relação. Sair da rotina depende de você e tentar coisas novas no sexo é uma
ótima forma de reacender a chama. Não tenha medo e ouse, se você não
gostar do que fez, não precisa repetir, mas tenho certeza que você e seu
parceiro irão descobrir um monte de coisas novas...

Por fim, eu aconselho mais uma coisa para que o sexo funcione: atenção.
Deem atenção um ao outro não somente na hora do sexo. Sejam atenciosos
um com o outro, tenham conversas verdadeiras, gastem tempo juntos
fazendo o que faziam no começo da relação. Saiam para jantar, vejam
filmes juntos, olhem olho no olho, se beijem. Eu tenho certeza que o sexo
ficará muito melhor.

101
APLICAÇÃO PRÁTICA

Que tal colocar em prática algo que você quer ou sabe que ele quer muito
no sexo, mas você nunca teve coragem de fazer?

Eu sei que o que ajuda a mulher na hora do sexo é quando você se sente bem
com você mesma. Então, quero que você faça o seguinte esta semana: dê
atenção a você mesma! Faça uma atividade que você gosta, vá ao salão, faça
o cabelo, as unhas, a depilação e compre uma lingerie nova ou aproveite
para usar aquela que está no canto do armário, pratique algum exercício
físico... Dê a você mesma o prazer que merece e você verá que irá receber
uma injeção de autoestima e eu te garanto que não há nada melhor para o
sexo que uma autoestima elevada.

102
103
Capítulo 5
CONCLUSÃO
COMECE A SUA MUDANÇA AGORA

Eu espero que este guia te ajude a começar uma mudança na sua vida, no
seu relacionamento e te reconecte com quem você é verdadeiramente.

Você tem um brilho dentro de você, e as mulheres, em especial, têm uma


capacidade incrível de se reinventar e transformar qualquer situação.

Como você viu, eu passei por muitas situações na minha vida, algumas
delas muito difíceis, mas não abaixei a cabeça para isso, pelo contrário,
busquei orientação, livros, cursos e pessoas que me ajudaram a enxergar o
potencial que eu tinha dentro de mim. É este potencial que descobri que
me trouxe aqui e me faz falar com você sobre assuntos tão importantes.

O importante é ter consciência da mudança. Seu relacionamento não está


bom? Sua carreira não está como você queria? Sua casa não é harmoniosa?
O que você pode fazer para mudar isso? Neste guia você viu alguns passos
para colocar em prática no seu relacionamento. Analise a sua situação
e veja a partir de onde pode começar a mudar. A mudança depende do
casal, mas alguém tem que dar o primeiro passo, e se você estiver disposta
a isso, muita coisa irá mudar naturalmente no relacionamento de vocês.

105
Comece aos poucos, com pequenos passos. Não se force a nada, mas não
se acomode com a sua situação.

O poder da mudança está dentro de você. Descubra no seu íntimo o que


o seu coração te diz. Encontrar a forma verdadeira de ser feliz é o que irá
te fazer se sentir completa, e é a partir disso que você entenderá a pessoa
que é para então fazer seu marido feliz, seus filhos felizes, ser feliz no
seu trabalho... Esforçar-se para ser feliz faz parte da rotina, assim como
esforçar-se para não deixar que o mundo te sufoque. Se você não tem
coragem, não adianta ter vontade, então a partir do momento que você
começar a colocar as coisas em prática, você verá que elas irão acontecer.

A hora de mudar é agora!

106
“Não é o amor que sustenta
o relacionamento, o jeito de se relacionar
é que sustenta o amor.”