Você está na página 1de 7

AS PRIMEIRAS FORMAS DE ESCRITA

Não se sabe ao certo quando e onde a escrita surgiu. Mas é quase certo que os primeiros registros escritos
ocorreram praticamente na mesma época no Egito e na Mesopotâmia, por volta do ano 3500 a.C.

No Egito a escrita se desenvolveu na forma de ideogramas e ficou conhecida como escrita hieroglífica. Os
hieróglifos, além de muito belos, alguns parecem obras de arte, eram registros sobre a produção de
alimentos e, também, sobre a história dos faraós e do próprio Egito Antigo.

Já na Mesopotâmia, a escrita se desenvolveu na foram de cunhas. Inicialmente a escrita cuneiforme tinha


por objetivo registrar as transações comerciais e a produção de alimentos. Somente muito tempo depois
serviu para registrar a história do reino e de seus monarcas.

O primeiro alfabeto somente surgiria com os fenícios, lá pelo ano 1 mil a.C. Dos fenícios outros povos
adaptariam e aperfeiçoariam o alfabeto, até que ficasse como hoje o conhecemos.

Os gregos foram os responsáveis por criar o primeiro alfabeto universal, isto é, que seria utilizado por
vários povos, especialmente em transações comerciais internacionais. Do grego, os romanos criariam o
alfabeto latino, que utilizamos até hoje.
Além da forma, a direção da escrita também é vista como elemento diferenciador de sistemas de escrita.

Os chineses e japoneses escrevem da direita para a esquerda e em colunas.

Os árabes escrevem também da direita para a esquerda, mas em linhas de cima para baixo.

O grego antigo era escrito em linhas com direção alternada: uma linha da direita para a esquerda e a linha
seguinte da esquerda para a direita, invertendo a direção das letras; a terceira linha equivalia à primeira e a quarta
à segunda e assim sucessivamente. Esse método é chamado de boustrophedon, uma palavra grega que significa
“da maneira como o boi ara o campo”.

Os romanos instituíram a escrita da esquerda para a direita em linhas, que vigora até os dias de hoje no nosso
sistema alfabético.

A escrita é um método de registrar a memória cultural, política, artística, religiosa e social de um povo.
Instrumentaliza a reflexão, a expressão e a transmissão de informações, entre outras necessidades sociais. Nesse

 Os vogais são: A, E, I,O, U


 Consoantes: B,C,D,F,G,H,J,L,M,P,Q, R,S,T,V,X,Z
 Letras estrangeiras adicionadas depois: K,W,Y ( a letra K é acrescentada na ordem alfabética
depois do J, o W depois do V e Y depois do X)

Alfabeto completo – Letras em Maiúsculo

Existem duas formas de escrever o alfabeto completo, são a ” maiúscula e a minúscula”.

Cada uma é utilizada em contextos diferentes dentro das frases, no caso da maiúscula, são usadas
nos seguintes casos:

 Inícios de frases ou depois de pontuações que indicam final de uma frase;


 Para designar nomes próprios de pessoas reais ou fictícias ;
 Nomes de seres;
 Nomes de lugares ( cidades, Países, bairros);
 Nomes de instituições e empresas;
 Nomes de festas e comemorações;
 Siglas, símbolos e abreviações;
 Pontos cardeais;
 Palavras de designam endereços, sejam eles de prédios, casas, templos;

O alfabeto completo em letras maiúsculas fica assim:

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

Alfabeto completo – Letras em Minúsculo


A outra forma de usar o alfabeto completo é em letras minúsculas, veja onde essa forma é
enquadrada:

 Pontos cardeais desde que não sejam abreviaturas;


 Uso geral em todos os vocábulos da língua correntes, desde que não sejam inícios de nomes de
frases, nomes próprios, seres ou lugares;
 Pode se usado em nomes de dias, meses e também nas estações do ano;
 Formas corteses de tratamento ( senhor, senhora, doutor, vossa excelência, etc.). Também podem
ser opcionalmente maiúsculos;
 Nomes de títulos de livros que também podem ser opcionalmente em letras maiúsculas;
 Lugares podem ser em letras minúsculas, mas o nome deles não. Exemplo: praça Alencar, pode-
se deixar a praça, rua, avenida em uma escrita minúscula, mas o nome próprio deve ser
maiúsculo.

O alfabeto completo minúsculo fica assim:

abcdefghijklmnopqrstuvwxyz

Logo no início da vida escolar uma das primeiras coisas que aprendemos é o alfabeto completo, que
também é chamado de ” abecedário”.

As crianças perdem as contas de quantas vezes tiveram que soletrar cada palavra em sua ordem
para aprender de fato como elas se pronunciam. Entretanto, isso acontece em todos os Países,
inclusive quando vamos aprender um idioma novo, pois a alfabeto completo é a base da
comunicação de qualquer língua.

A pronúncia do alfabeto completo da língua portuguesa no Brasil fica exatamente assim:

 a (á)
 b (bê)
 c (cê)
 d (dê)
 e (é)
 f (éfe)
 g (gê)
 h (agá)
 i (i)
 j (jóta)
 k (cá)
 l (éle)
 m (ême)
 n (êne)
 o (ó)
 p (pê)
 q (quê)
 r (érre)
 s (ésse)
 t (tê)
 u (u)
 v (vê)
 w (dáblio)
 x (xis)
 y (ípsilon)
 z (zê)

Onde está a Ç no alfabeto completo?

Se você está se perguntando onde se enquadra a “Ç” ( cê-cedilha)no alfabeto completo da língua
portuguesa, então é uma pessoa bem atenta e percebeu que ela não está descrita em nenhum
momento.

Isso acontece porque a Ç não é considerada uma letra, e sim uma junção da letra C com o sinal de
cedilha que chamamos de ” diacrítico. Na realidade, esse sinal apenas funciona para mudar
totalmente a fonética da letra, ficando muito semelhante a som da letra S.

Através da Ç são formadas novas palavras como: Justiça, ações, açaí, açude, açafrão, araçá,
bagunça, entre outras.

A Ç não pode ser usada antes da vogal “I” e nem da “E”. O grupo silábico da Ç abrange:

 Ça ( sa)
 Çe ( se)
 Çi ( si)
 Ço ( so)
 Çu (su)

Dúvidas sobre as letras do alfabeto K,W e Y


O uso das letras K,W e Y também possuem algumas regras, elas devem ser aplicadas nos seguintes
casos:

 Referência a nomes estrangeiros como: Wesley, Willian, Katerine, Karen, Karina, Yara, Yuri;
 Palavras de origem estrangeira: Playboy, Show, Whisky;
 Nomes de cidades, Países: Kuwait, Nova York, Surrey, Yokohama;
 Unidades de medida: Watts, Km e KG;
 Para aprender outros idiomas como o Inglês.

Alfabeto completo em letra cursiva


Alfabeto
completo – Letra Cursiva
O nome ” cursivo” se refere a forma de escrita, é aquela escrita bonita, bem desenhada que se
assemelha a uma obra de arte feita a mão. Na escrita cursiva, as letras ficam ligadas umas nas outras
e fazem parte de um único traço. Por isso, o alfabeto cursivo, também é chamado de ” manuscrito”.

Nos primeiros anos escolares o alfabeto completo cursivo faz parte da grade de estudos, é onde são
treinadas de forma prática como desenhar as letras, isso serve para o aprendizado e também para
melhorar a grafia.

Ainda hoje, existem aulas de caligrafia para ensinar escrever as letras cursivas, mas em geral, são os
estudantes dos primeiros anos que praticam bastante através de moldes e cadernos de caligrafia em
atividades dadas pelos professores.

Em tempos de tecnologia, existem pessoas que não acreditam na importância de aprender o alfabeto
completo em letra cursiva, contudo, alguns especialistas afirmam que a letra cursiva é um
bom método pedagógico didático que ajuda as crianças em seus primeiros anos de aprendizado.

No entanto, cadernos de caligrafia já não são mais obrigatórios nas escolas, pois ter uma letra cursiva
não determina o nível de alfabetização de um aluno. Por isso, muitas instituições aboliram essa
prática, mas mantém outras formas de escrita manuscrita, sem os métodos antigos.
Alfabeto em PDF para imprimir e aprender inglês

Um ótimo recurso em sala de aula é ensinar o alfabeto e aprender inglês facilmente. Com este PDF
para imprimir poderá ensinar o seu filho ou aluno de forma bem divertida: Baixar Alfabeto em PDF
para imprimir.

Saiba mais sobre Alfabetos:

 Alfabeto Completo
 Alfabeto em Inglês
 Alfabeto Grego
 Alfabeto Coreano
 Alfabeto Japonês
 Alfabeto Hebraico
 Alfabeto Russo