Você está na página 1de 4

QUESTÕES – PROCESSO PENAL VI

1- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – É possível a arguição de suspeição de membros do Ministério Público, salvo do Procurador-
Geral da República nos processos que tramitam no âmbito do STF.
II – O magistrado que atuou como corregedor em processo administrativo instaurado contra o
réu não está impedido de participar como julgador no processo criminal que tramita contra o
acusado.
III – A participação de membro do Ministério Público na fase investigatória não acarreta, por si
só, seu impedimento ou sua suspeição para o oferecimento da denúncia.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

2- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – As hipóteses de impedimento previstas no Código de Processo Penal constituem rol taxativo.
II – O juiz que sentencia a ACP não está impedido de julgar também o processo criminal, não se
enquadrando esta situação nas hipóteses de impedimento do CPP.
III – A utilização de termos fortes e expressivos na sentença penal condenatória configura, por si
só, situação apta a comprovar a ocorrência de quebra da imparcialidade do magistrado.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

Facebook: CP IURIS Instagram: @cpiuris


Email: contato@cpiuris.com.br
www.cpiuris.com.br
3- Assinale a alternativa INCORRETA.
a) Quando qualquer das partes pretender recusar o juiz, deverá fazê-lo em petição assinada por
ela própria ou por procurador com poderes especiais, aduzindo as suas razões acompanhadas de
prova documental ou do rol de testemunhas.
b) Se for arguida a suspeição do órgão do Ministério Público, o juiz, depois de ouvi-lo, decidirá,
sem recurso, podendo antes admitir a produção de provas no prazo de três dias.
c) A arguição de suspeição precederá a qualquer outra, mesmo quando fundada em motivo
superveniente.
d) Não se poderá opor suspeição às autoridades policiais nos atos do inquérito, mas deverão elas
declarar-se suspeitas, quando ocorrer motivo legal.
e) O juiz que espontaneamente afirmar suspeição deverá fazê-lo por escrito, declarando o motivo
legal, e remeterá imediatamente o processo ao seu substituto, intimadas as partes.

4- Assinale a alternativa CORRETA de acordo com as disposições do CPP.


a) Os instrumentos e produtos do crime não poderão ser restituídos, mesmo depois de transitar
em julgado a sentença final.
b) Os instrumentos do crime, cuja perda em favor da União for decretada, e as coisas confiscadas
serão vendidas em leilão público.
c) A restituição, quando cabível, deverá ser requerida no juízo cível, devendo o juiz criminal
ordenar o depósito das coisas em mãos de depositário ou do próprio terceiro que as detinha, se
for pessoa idônea.
d) Antes de transitar em julgado a sentença final, as coisas apreendidas não poderão ser
restituídas.
e) Sobre o pedido de restituição será sempre ouvido o Ministério Público.

5- Com relação às medidas assecuratórias, assinale a alternativa INCORRETA.


a) A hipoteca legal sobre os imóveis do indiciado poderá ser requerida pelo ofendido em qualquer
fase do processo, desde que haja certeza da infração e indícios suficientes da autoria.
b) O juiz determinará a alienação antecipada para preservação do valor dos bens somente se estes
estiverem sujeitos a qualquer grau de deterioração ou depreciação.
c) O arresto do imóvel poderá ser decretado de início, revogando-se, porém, se no prazo de
quinze dias não for promovido o processo de inscrição da hipoteca legal.
d) Caberá o sequestro dos bens imóveis, adquiridos pelo indiciado com os proventos da infração,
ainda que já tenham sido transferidos a terceiro.
e) As garantias do ressarcimento do dano alcançarão também as despesas processuais e as penas
pecuniárias, tendo preferência sobre estas a reparação do dano ao ofendido.
6- Assinale a alternativa CORRETA nos termos do CPP.
a) O sequestro será ordenado pelo juiz, no curso do processo, de ofício, a requerimento do
Ministério Público ou do ofendido.
b) O sequestro será autuado em apartado e admitirá embargos, o qual deverá ser decidido antes
do fim da instrução processual.
c) Se for julgada extinta a punibilidade ou absolvido o réu, por sentença transitada em julgado o
sequestro será levantado.
d) Caberá o sequestro apenas dos bens imóveis, adquiridos pelo indiciado com os proventos da
infração, ainda que já tenham sido transferidos a terceiro.
e) Transitada em julgado a sentença condenatória, o juiz, de ofício ou a requerimento do
interessado, determinará o levantamento do sequestro.

7- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – São ilegais as provas obtidas por policial militar que, designado para coletar dados nas ruas
como agente de inteligência, passa a atuar, sem autorização judicial, como agente infiltrado em
grupo criminoso.
II – É cabível recurso em sentido estrito para impugnar decisão que indefere produção
antecipada de prova, nas hipóteses do art. 366 do CPP.
III – Não é possível aplicar a analogia entre o instituto da interceptação telefônica e o
espelhamento, por meio do WhatsApp Web, das conversas realizadas pelo aplicativo WhatsApp.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

8- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – É lícito o compartilhamento promovido pela Receita Federal dos dados bancários por ela
obtidos a partir de permissivo legal, com a Polícia e com o Ministério Público, ao término do
procedimento administrativo fiscal, quando verificada a prática, em tese, de infração penal.
II – O princípio do livre convencimento motivado faculta ao juiz o indeferimento das provas
consideradas irrelevantes, impertinentes ou protelatórias, sendo possível, com base no princípio,
o indeferimento de todas as testemunhas arroladas pela defesa, sem ofensa ao devido processo
legal.
III – Não há ilegalidade na perícia de aparelho de telefonia celular pela polícia, sem prévia
autorização judicial, na hipótese em que seu proprietário - a vítima - foi morto, tendo o referido
telefone sido entregue à autoridade policial por sua esposa.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

9- Assinale a alternativa INCORRETA, nos termos do Código de Processo Penal.


a) São inadmissíveis, devendo ser desentranhadas do processo, as provas ilícitas, assim entendidas
as obtidas em violação a normas constitucionais ou legais.
b) Somente quanto ao estado das pessoas serão observadas as restrições estabelecidas na lei civil.
c) A prova da alegação incumbirá a quem a fizer, sendo, porém, facultado ao juiz de ofício ordenar,
após iniciada a ação penal, a produção antecipada de provas consideradas urgentes e relevantes,
observando a necessidade, adequação e proporcionalidade da medida.
d) O juiz formará sua convicção pela livre apreciação da prova produzida em contraditório judicial,
não podendo fundamentar sua decisão exclusivamente nos elementos informativos colhidos na
investigação, ressalvadas as provas cautelares, não repetíveis e antecipadas.
e) Preclusa a decisão de desentranhamento da prova declarada inadmissível, esta será inutilizada
por decisão judicial, facultado às partes acompanhar o incidente.

10- Assinale a alternativa CORRETA.


a) Em qualquer modalidade de interrogatório, o juiz garantirá ao réu o direito de entrevista prévia
e reservada com o seu defensor e se realizado por videoconferência, fica também garantido o
acesso a canais telefônicos reservados para comunicação entre o defensor que esteja no presídio
e o advogado presente na sala de audiência do Fórum, e entre este e o preso.
b) O exame de corpo de delito e outras perícias serão realizados por dois peritos oficiais,
portadores de diploma de curso superior, preferencialmente na área específica, dentre as que
tiverem habilitação técnica relacionada com a natureza do exame.
c) A testemunha fará, sob palavra de honra, a promessa de dizer a verdade do que souber e Ihe for
perguntado, mas se ocorrer dúvida sobre a identidade da testemunha, o juiz procederá à
verificação pelos meios ao seu alcance, não podendo tomar-lhe o depoimento.
d) O valor da confissão se aferirá pelos critérios adotados para os outros elementos de prova,
sendo indivisível e retratável, sem prejuízo do livre convencimento do juiz, fundado no exame das
provas em conjunto.