Você está na página 1de 11

Shabat Passo a Passo

1 – Acendimento das velas. A Luz Feminina. A imagem de uma mulher judia acendendo
suas velas de Shabat é um eterno símbolo do Judaísmo. Dezoito minutos antes do pôr-do-sol,
acendemos as velas, introduzindo paz e harmonia no lar, infundindo a atmosfera com luz física
e espiritual.
O acendimento das velas traz paz, calor e o brilho especial do Shabat ao lar. Acenda as velas
antes do pôr-do-sol – verifique o horário no jornal, ou peça uma lista anual na sua sinagoga.
Você pode comprar um pacote de velas brancas de Shabat em qualquer supermercado. Você
precisa acender apenas uma, embora o costume seja acender duas.
O que é:
Toda mitsvá traz luz ao mundo, Com algumas mitsvot, a luz que geramos pode realmente ser
vista e apreciada. Acender velas para recepcionar o Shabat é uma dessas mitsvot: as velas que
emprestam uma atmosfera suave e pacífica para o sagrado Dia de Descanso.
Quem:
As velas do Shabat são tradicionalmente uma mitsvá para as mulheres. A mulher cria o clima da
família; é sua tarefa e habilidade concedida por D'us assegurar que a luz e a harmonia
prevaleçam em seu lar.
Coloque algum dinheiro numa caixa de caridade antes de acender as velas. Meninas começam
a acender velas de Shabat quando conseguem pronunciar a bênção (aprox. aos três anos de
idade).
Um homem deve acender as velas se não houver uma mulher adulta presente.
Quando:
Acenda as velas dezoito minutos antes do pôr-do-sol. Clique aqui para ver os horários de
acendimento das velas em qualquer data e localidade.
O procedimento:
Acenda as velas.
Estenda as mãos, faça movimentos circulares em sua direção e cubra os olhos.
Recite:

Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu Mêlech haolam, asher kideshánu bemitsvotav,


vetsivánu lehadlic ner shel Shabat côdesh.
Bendito és Tu, A-do-nai, nosso D-us, Rei do Universo, que nos santificou com Seus
mandamentos, e nos ordenou acender a vela do santo Shabat.
A hora do acendimento das velas é auspiciosa para a prece particular. Enquanto seus olhos
estão cobertos, reserve um momento para rezar por aquilo que seu coração deseja.

Descubra os olhos e deseje toda sua família: “Shabat Shalom!”


Notas técnicas:

Depois que a mulher recita a bênção, ela introduziu o Shabat. A partir desse momento ela não
pode fazer nenhuma atividade que seja proibida no Shabat.
As velas e castiçais não podem ser movidos até a conclusão do Shabat.
Lâmpadas elétricas podem ser usadas como vela do Shabat onde não é possível acender uma
chama, como num hospital.
Clique aqui para saber mais sobre o acendimento das velas de Shabat.

2 – Serviço noturno. As melodias das preces para Cabalá Shabat recebem o Shabat com
profunda reverência e júbilo. Com freqüência começamos a dançar enquanto sentimos o
espírito de união com nossos irmãos judeus num dia de repouso, santidade, boa comida e
canções.

3 – Shalom Aleichem. Com todos reunidos à linda mesa do Shabat, cantamos "Shalom
Aleichem". Esta canção saúda os anjos que acompanham a pessoa de casa até a sinagoga,
quando buscamos sua "bênção" para um bom Shabat.
Shalom Alechêm
Boas vindas aos anjos
SHALOM ALECHÊM, MAL’ACHÊ HASHARET, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ
HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU.
Que a paz esteja convosco, anjos ministrantes, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o
Santo, bendito seja Ele.
(repete-se três vezes)
BOACHÊM LESHALOM, MAL’ACHÊ HASHALOM, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ
HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU.
Bem-vindos, anjos da paz, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o Santo, bendito seja
Ele. (repete-se três vezes)
BARECHÚNI LESHALOM, MAL’ACHÊ HASHALOM, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ
HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU.
Abençoai-me com paz, anjos da paz, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o Santo,
bendito seja Ele.
(repete-se três vezes)
TSETECHÊM LESHALOM, MAL’ACHÊ HASHALOM, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ
HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU.
Que vossa partida seja em paz, anjos da paz, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o
Santo, bendito seja Ele.
(repete-se três vezes)
KI MAL’ACHAV YETSAVÊ LACH, LISHMORCHÁ BECHOL DERACHÊCHA. A-DO-NAI YISHMOR
TSETECHÁ UVOÊCHA, MEATÁ VEAD OLAM.
Pois Ele ordena Seus anjos para ti, para te proteger em todos teus caminhos. O Eterno guardará
tua saída e tua vinda, desde agora e para todo o sempre.
(repete-se três vezes)

4 – Eishet Chayil. Há muitos significados nesta bela canção que louva a mulher judia, que é
realizada e cuida de sua família, é bondosa com os pobres e necessitados, e temente a D'us. O
Shabat também é comparado a uma noiva ou rainha, portanto a canção também louva o
Shabat.
Êshet Cháyil é o último capítulo do livro de Mishlê (Provérbios) do rei Salomão. Nossos sábios
emprestaram diversas alegorias ao sentido literal de louvor à mulher judia; dizem alguns ser
referente à Matriarca Sara ou à Bat Shêva, mãe de Salomão; outros o interpretam como se
destinado à Torá, ao Shabat, ou à santificada Presença de D'us.

Êshet Cháyil, A mulher virtuosa


ÊSHET CHÁYIL MI YIMTSÁ? VERACHÔC MIPENINIM MICHRÁ. BÁTACH BÁH LÊV BA’LÁH,
VESHALAL LÔ YECHSSAR. GUEMALÁTEHU TOV VELÔ RÃ, COL YEMÊ CHAYÊHA. DARESHÁ
TSÊMER UFISHTIM, VATÁAS BECHÊFETS CAPÊHA. HAYETÁ CAONIYOT SOCHER; MIMERCHAC
TAVI LACHMÁH. VATÁCOM BEÔD LÁYLA, VATITÊN TÊREF LEVETÁH, VECHÔC LENAAROTÊHA.
ZAMEMÁ SADÊ VATICACHÊHU; MIPERI CHAPÊHA NATEÁ CÁREM. CHAGUERÁ VEÔZ
MOTNÊHA, VATEAMÊTS ZEROOTÊHA. TAAMÁ KI TOV SACHRÁH; LÔ YICHBÊ BALÁYLA NERÁH.
YADÊHA SHILECHÁ VAKISHOR, VECHAPÊHA TAMECHU FÁLECH. CAPÁH PARESSÁ LEANI,
VEYADÊHA SHILECHÁ LAEVYÔN. LÔ TIRÁ LEVETÁH MISHÁLEG, KI CHOL BETÁH LAVUSH
SHANIM. MARVADIM ASSETÁ LÁ; SHÊSH VEARGAMÁN LEVUSHÁ. NODÁ BASHEARIM BA’LÁH,
BESHIVTÔ IM ZIKNÊ ÁRETS. SADIN ASSETÁ VATIMCOR, VACHAGOR NATENÁ LAKENAANI. OZ
VEHADAR LEVUSHÁH; VATISCHAC LEYÔM ACHARÔN. PÍHA PATECHÁ VECHOCHMÁ, VETORAT
CHÊSSED AL LESHONÁH. TSOFIYÁ HALICHOT BETÁH, VELÊCHEM ATSLUT LÔ TOCHEL. CÁMU
VANÊHA VAY’ASHERÚHA; BA’LÁH VAYHALELÁ. "RABOT BANOT ÁSSU CHÁYIL, VEAT ALIT AL
CULÁNA. SHÊKER HACHÊN VEHÊVEL HAYÔFI; ISHÁ YIR’AT A-DO-NAI HI TIT’HALAL. TENU LÁ
MIPERI YADÊHA, VIHALELÚHA BASHEARIM MAASSÊHA."

Quem pode encontrar uma mulher virtuosa? Seu valor excede em muito o das jóias. O coração
de seu esposo confia nela, benefício não lhe há de faltar. Ela o trata com bondade, nunca com
maldade, todos os dias de sua vida. Ela procura lã e linho e trabalha de bom grado com suas
mãos. Ela é como os navios mercantes; traz seu alimento de longe. Levanta-se enquanto ainda
é noite, alimenta seu lar e estabelece as tarefas para suas criadas. Ela avalia um campo e o
adquire; de seu lucro planta um vinhedo. Ela cinge seus lombos com a força e dobra os braços.
Ela está ciente de que seu empreendimento é proveitoso; sua lâmpada não se apaga à noite.
Ela põe suas mãos sobre o fuso, e suas palmas empunham a roca [de fiar]. Ela oferece sua mão
ao pobre, e estende suas mãos ao necessitado. Ela não teme por seu lar durante o frio, pois
toda sua família está vestida [e aquecida] com lã escarlate. Ela faz sua própria tapeçaria; suas
vestes são de fino linho e púrpura. Seu marido é famoso nos portais, quando ele senta-se com
os anciãos da terra. Ela fabrica roupa branca e [a] vende, ela provê cinturões aos mercadores.
Força e dignidade são seus trajes; ela olha sorridente para o futuro. Abre sua boca com
sabedoria e o ensinamento da bondade está sobre sua língua. Ela observa a conduta de seu lar
e não come o pão da ociosidade. Seus filhos levantam-se e a aclamam; seu marido a enaltece
[dizendo]: "muitas filhas têm feito obras meritórias, porém tu superaste a todas elas! O encanto
é enganoso e a beleza nada vale; uma mulher temente a D’us é a que deve ser louvada. Elogiem-
na por suas realizações, e que suas obras louvem-na nos portões."

5 – Abençoar os filhos. Pouco antes do kidush, muitos pais abençoam os filhos para que
tenham saúde e força para seguir o caminho de nossos sagrados ancestrais.
Como fazer
1 – Há costumes diferentes em casas diferentes. Algumas pessoas se levantam e vão até o lugar
onde estão os filhos, outras chamam os filhos para ir até elas. Em algumas casas o pai dá a
bênção a cada filho; em outras são ambos os pais.
2 – Qualquer que seja o caso, a mão é colocada sobre a cabeça da criança e a bênção apropriada
é recitada para as meninas e para os meninos.
3 – Em seguida, é simpático sussurrar algo pessoal no ouvido da criança, elogiando algo que ela
tenha feito durante a semana. É seu momento especial com seu filho – use-o como uma
maneira de estabelecer uma conexão pessoal.
É costume recitar a mesma Bênção com a qual os Cohanim abençoam o Povo de Israel,
imediatamente antes do início do jejum:
“Vaidaber Ado-nai el Moshê lemor.
Dabêr el Aharon veel banáv lemor:
Co tevarechú et benê Israel, amor lahém.
Yevarechechá Ado-nai veyishmerecha
Yaêr Ado-nai panav elecha vichuneca
Yissá Ado-nai panav elecha veiassêm lechá shalom”
Tradução:
“Que Hashem te abençoe e te guarde.
Que Hashem faça resplandecer Seu semblante sobre ti e seja gracioso contigo.
Que Hashem volte Seu semblante para ti e te conceda paz.”

Para o filho acrescenta-se: Yesimecha Elo-him lê Efraim vechi-Menashe.

“Que D'us te faça como Efraim e Menashe”.

Para a filha, acrescenta-se:Yesimech Elo-him ke-Sara, Rivka, Rachel vê Lea

“Que D'us te faça como Sarah, Rivca, Rachel e Lea”.

6 – Kidush. Todos se levantam quando o líder segura um copo de vinho ou suco de uva para
santificar o Shabat, lembrando que "em seis dias, D'us criou o céu e a terra – e no Shabat ele
descansou."
Nossa semana é repleta de trabalho e criação, mas o Shabat é o dia de repouso e reflexão,
"Kidush" literalmente significa fazer uma distinção, elevar algo físico e torná-lo espiritual. Ao
recitar o kidush, elevamos não apenas o copo de vinho, mas também o próprio Shabat.
Introdução ao kidush:
Mizmor le’David, A-do-nai Roí, lo echsar. Bin‘ot dê-she yarbitsêni, al mê menuchot
yenahalêni. Naf-shi yeshovev, yanchêni vema‘guelê tsêdec lemáan shemô. Gam ki elech
beguê tsalmávet, lô irá rá, ki Atá imadi. Shivtechá umish‘antêcha hêma yena-chamúni.
Taaroch lefanai shulchan, nêgued tso rerai; dishánta vashêmen roshi; cossi revayá. Achtov
vachêssed yirdefúni col yemê chayai, veshavti be’Vet A-do-nai leôrech yamim.
Um salmo de David. A-do-nai é meu Pastor, nada me faltará. Far-me-á repousar em pastos
verdejantes, conduzindo-me sobre águas plácidas. Minha alma será restaurada, Ele me guiará
nas veredas da justiça por amor de Seu nome. Se tiver que seguir pelo sombrio vale da morte,
não temerei nenhum mal, pois Tu estás comigo. Teu poder e Teu apoio – eles me consolarão.
Tu prepararás para mim uma mesa diante de meus inimigos; ungiste minha cabeça com azeite;
meu cálice transborda de fartura. Somente bondade e misericórdia me seguirão em todos os
dias de minha vida, e habitarei na Casa de A-do-nai por longos anos.
Da hi seudatá da’Chacal Tapuchin Cadishin. Atkínu seudatá dimhemenutá shelematá,
chedvatá de’Mal-cá Cadishá. Atkínu seudatá de’Malcá. Da hi seuda-tá da’Chacal Tapuchin
Cadishin, u’Z’er Anpin ve’A-ticá Cadishá atyan lessaadá bahadáh.
Este é o banquete de Chacal Tapuchin Cadishin*. Preparai o banquete da fé perfeita, que é a
alegria do Rei Santo. Preparai o banquete do Rei. Este é o banquete de Chacal Tapuchin
Cadishin, e Zeer Anpin* e Aticá Cadishá* vêm para acompanhá-Lo no banquete.
* Denominações cabalísticas para várias manifestações da Shechiná (Presença Divina).

Segura-se na palma da mão direita um cálice de vinho (contendo no mínimo 86 ml), e recita-
se o kidush, de pé, em voz alta:
Yom hashishi, vaychulu; hashamáyim vehaárets vechol tsevaam. Vaychal E-lo-him, bayom
hashe-vií, melachtô asher assá, vayishbot bayom hashe-vií micol melachtô asher assá.
Vayvárech E-lo-him et yom hashevií, vaycadêsh otô, ki vo shavat micol melachtô, asher bará
E-lo-him laassot.
O sexto dia; foram terminados os Céus e a Terra e todo seu exército. D’us terminou, no sétimo
dia, a obra que fez, e descansou no sétimo dia de toda obra que fez. D’us abençoou o sétimo
dia e o santificou, pois nele descansou de toda Sua obra que D’us criou para [o ser humano]
realizar.

Savri maranan: Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu Mêlech haolam borê peri ha-
gáfen … quando sobre vinho:…
Atenção senhores: Bendito és Tu, A-do-nai, nosso D’us, Rei do Universoque cria o fruto da vinha
Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu Mêlech haolam, asher kideshánu bemitsvotav, verátsa-bánu,
ve’Sha-bat codshô beahavá uvratson hinchilánu, zicaron lemaassê vereshit; techilá lemicraê
côdesh, zêcher litsiat Mitsráyim. Ki vánu vachárta, veotánu ki-dáshta micol haamim,
ve’Shabat codshechá, be-ahavá uvratson hinchaltánu. Baruch Atá A-do-nai, mecadesh
ha’Shabat.
Bendito és Tu, A-do-nai, nosso D’us, Rei do Universo, que nos santificou com Seus
mandamentos e em nós achou agrado, e com amor e agrado nos deu Seu santo Shabat, para
lembrar a obra da Criação; pois que ele é o primeiro das sagradas convocações, em recordação
da saída do Egito. Porque Tu nos escolheste e nos santificaste dentre todos os povos, e Teu
santo Shabat, com amor e agrado, nos deste. Bendito és Tu, A-do-nai, que santifica o Shabat.

7 – Ablução. Lavamos as mãos para nos purificar antes de partir o pão. Primeiro retire os anéis,
pois a água deve cobrir completamente as mãos, e depois recite a bênção.
BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊNU MÊLECH HAOLÁM ASHER KIDESHÁNU BEMITSVOTÁV
VETSIVÁNU AL NETILAT YADAYIM.
Bendito és Tu, ó Senhor nosso D'us, Rei do Universo, que nos santificou com os Seus
mandamentos e nos ordenou sobre o lavar das mãos.

8 – Ha-Motsi. Duas chalot são colocadas na mesa, sobre o prato ou uma tábua, cobertas com
um pano decorativo. Os dois pães comemoram a porção dupla de maná que caía dos céus toda
sexta-feira enquanto os judeus estavam no deserto.
BARUCH ATÁ A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU MÉLECH HAOLAM, HAMÔTSI LÊCHEM MIN HAÁRETS.
Após a bênção, o líder corta a chalá para todos e a serve. Colocamos sal no pão porque o sal é
um preservador, simbolizando que esta refeição não é mais apenas uma experiência transitória,
mas um momento que durará por toda a eternidade.
9 – Refeição festiva. Um jantar tradicional da noite de sexta-feira geralmente inclui diversos
pratos: peixe, sopa, entrada e sobremesa. Esta é uma ocasião para apreciar a companhia uns
dos outros, enquanto saboreamos a deliciosa comida do Shabat. Cada família ou círculo de
amigos cria suas próprias tradições, que incluem canções do Shabat, palavras de Torá, histórias
para crianças, e tempo para os filhos compartilharem aquilo que aprenderam na escola sobre
a porção semanal da Torá. Em algumas casas, as pessoas andam em volta da mesa para
partilhar aquilo pelo qual estão gratas, ou para relatar uma pequena história milagrosa.

10 – Devar Torá. Literalmente, "uma palavra de Torá", a Devar Torá é o que realmente separa
a mesa do Shabat de qualquer outro "jantar festivo". Escolha um tópico que seja profundo e
relevante, e todos o discutem em conjunto.

11 – Canções. Todos nos lembramos de algumas canções favoritas dos dias de escola ou
acampamento de verão. A mística diz que "a canção é a expressão de uma alma empolgada".
Cantar o relaxará e o fará entrar no espírito do Shabat. Além disso, se houver crianças à mesa,
elas adorarão. Não se preocupe se não souber todas as palavras – a melodia e o ritmo lhe darão
grande elevação.
OSSÉ SHALOM BIMROMÁV HU IAASSÉ SHALOM ALÊNU, VEAL COL YISRAEL VE'IMRÚ AMÊN
Ele que faz a paz em Seus Céus, que faça a paz por nós e por todo Israel, e digam Amên.
Lechá DODI
12 – Graças Após as Refeições. Após a suntuosa refeição do Shabat, agradecemos a D'us
recitando Graças Após as refeições. Preparamo-nos para a bênção enxaguando as pontas dos
dedos com água, chamada Mayim Acharonim, e geralmente é passada ao redor da mesa.
Bircat Hamazon

SHIR HAMAALOT. BESHUV A-DO-NAI ET SHIVAT TSIYON, HAYÍNU KECHOLEMIM. AZ YIMALÊ


SECHOC PÍNU, UL-SHO-NÊNU RINÁ. AZ YOMERÚ VAGOYIM: "HIGDIL A-DO-NAI LAASSOT IM
ÊLE." HIGDIL A-DO-NAI LAASSOT IMÁNU, HAYÍNU SEMECHIM. SHUVÁ, A-DO-NAI, ET
SHEVITÊNU, CAAFIKIM BANÊGUEV. HAZORE’IM BEDIM‘Á, BERINÁ YICTSÔRU. HA-LOCH
YELECH UVACHÔ, NOSSÊ MÊSHECH HAZÁRA; BO YAVÔ VERINÁ NOSSÊ ALUMOTAV.

LIVNÊ CÔRACH MIZMOR SHIR, YESSUDATÔ BEHARERÊ CÔDESH. OHEV A-DO-NAI SHAARÊ
TSIYON MICOL MISHKENOT YAACOV. NICH-BADOT MEDUBAR BACH, IR HA’E-LO-HIM, SÊLA.
AZKIR RAHAV U’VAVEL LEYODEAI; HINÊ FELÊSHET VE’TSOR IM CUSH: "ZÊ YÚLAD SHAM."
UL’TSIYON YEAMAR: "ISH VE’ISH YÚLAD-BÁ", VE’HU YECHONENÊHA ELYON. A-DO-NAI
YISPOR BICHTOV AMIM: "ZÊ YÚLAD SHAM, SÊLA." VESHARIM KECHOLELIM, COL MA‘YANAI
BACH.

AVARECHÁ ET A-DO-NAI BECHOL ET; TAMID TEHILATÔ BEFI. SOF DAVAR, HACOL NISHMÁ; ET
HA’E-LO-HIM YERÁ VEET MITSVOTAV SHEMOR, KI ZÊ COL HAADAM. TEHILAT A-DO-NAI
YEDABER PI; VIVARÊCH COL BASSAR SHEM CODSHÔ LEOLAM VAED. VAANÁCHNU NEVARECH
Y-A, MEATÁ VEAD OLAM. HALELU’Y-Á.
Antes de abluir os dedos, recita-se:
ZÊ CHÊLEC ADAM RASHÁ ME’E-LO-HIM, VENACHALAT IMRÔ ME’E-L.
Depois de abluir os dedos e passá-los sobre os lábios, recita-se:
VAYDABER ELAI: "ZÊ HASHULCHAN ASHER LIFNÊ A-DO-NAI."

Ao fazer a Bênção de Graças com um quórum de três homens (ou mais), o condutor faz o zimun
– convite aos presentes (sem quórum, inicia-se com a primeira bênção de Bircat Hamazon neste
ponto.

RABOTAI NEVARECH.
Os outros respondem:
YEHI SHEM A-DO-NAI MEVORACH MEATÁ VEAD OLAM.

O condutor repete a resposta e continua:


Com um quórum de três:
BIRSHUT MARANAN VERABANAN VERABO-TAI, NE-VA-RECH SHEACHÁLNU MISHE-LÔ.
Os outros respondem:
BARUCH SHEACHÁLNU MISHELÔ UVTUVÔ CHA-YÍ-NU.

O condutor repete a resposta e o Bircat Hamazon tem início.

1ª bênção

BARUCH ATÁ A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU, MÊLECH HAO-LAM, HAZAN ET HAOLAM CULÔ BETUVÔ,
BECHEN, BE-CHÊS-SED UVRACHAMIM. HU NOTEN LÊCHEM LECHOL BASSAR, KI LEOLAM
CHASDÔ. UVTUVÔ HAGADOL IMÁ-NU TAMID, LO CHASSER LÁNU, VEAL YECHSAR LÁNU
MAZON LEOLAM VAED, BAAVUR SHEMÔ HAGADOL. KI HU E-L ZAN UMFANÊS LACOL, UMETIV
LACOL, UMECHIN MAZON LECHOL BERIYOTAV ASHER BARÁ. CAA-MUR: "POTÊACH ET
YADÊCHA UMASBÍA LECHOL CHAI RATSON." BARUCH ATÁ A-DO-NAI, HAZAN ET HACOL.

Bendito és Tu, ó Eterno, nosso D'us , Rei do Universo, que alimenta o mundo inteiro com Sua
bondade, com graça, com benevolência e com misericórdia. Ele dá alimento a toda a carne, pois
Sua benevolência dura para sempre. Por Sua grande bondade que está sempre conosco, nunca
nos falta, e que não nos falte, alimento para todo o sempre, por Seu grande nome. Pois Ele é
um . D'us que nutre e sustenta a todos, faz bem a todos e providencia alimento para todas Suas
criaturas, as quais criou. Como está dito: "Tu abres Tua mão e satisfazes todo ser vivo com
favor." Bendito és Tu, ó Eterno, que alimenta a todos.

2ª bênção

NÔDE-LECHÁ, A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU, AL SHEHIN-CHÁL-TA LAAVOTÊNU ÊRETS CHEMDÁ,


TOVÁ URCHAVÁ; VEAL SHEHOTSETÁNU, A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU, MEÊRETS MITSRÁYIM,
UFDITÁNU MIBET AVADIM; VEAL BERI-TE-CHÁ SHECHATÁMTA BIV-SA-RÊNU, VEAL
TORATECHÁ SHE-LIMAD-TÁNU, VEAL CHUKÊCHA SHEHO-DA‘TÁNU; VEAL CHAYIM CHEN
VACHÊSSED SHECHONANTÁNU; VEAL ACHILAT MAZON, SHAATÁ ZAN UMFARNÊS OTÁNU
TAMID, BECHOL YOM, UVCHOL ET, UVCHOL SHAÁ.

Nós Te agradecemos, o Eterno, nosso D'us , porque deste como herança a nossos antepassados
uma Terra almejada, boa e ampla; e porque nos tiraste, ó Eterno, nosso D'us , da terra do Egito
e nos libertaste da casa da servidão; bem como para Tua aliança que Tu selaste em nossa carne,
e para Tua Torá que nos ensinaste, e por Teus estatutos que nos fizeste conhecer; e pela vida,
graça e benevolência que derramaste sobre nós; e pelo alimento com o qual nos nutres e
sustentas constantemente, todo dia, em toda estação, e a toda hora.
3ª bênção
RACHÊM, A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU, AL YISRAEL AMÊCHA, VEAL YERUSHALÁYIM IRÊCHA, VEAL
TSIYON MISHCAN KEVODÊCHA, VEAL MALCHUT BET DAVID, MESHI-CHÊ-CHA, VEAL HA’BÁYIT
HAGADOL VEHACADOSH, SHE-NIC-RÁ SHIMCHÁ ALAV. E-LO-HÊ-NU, AVÍNU, ROÊNU,
ZONÊNU, PARNESSÊNU, VECHALKELÊNU, VEHARVI-CHÊ-NU; VEHAR-VACH LÁNU, A-DO-NAI,
E-LO-HÊ-NU, MEHERÁ, MICOL TSAROTÊNU. VENÁ AL TATSRICHÊNU, A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU,
LO LIDÊ MATENAT BASSAR VADAM, VELÔ LIDÊ HALVAATAM; KI IM LEYADECHÁ, HAMELEÁ,
HAPETU-CHÁ, HAKEDOSHÁ, VEHA-RECHA-VÁ, SHELÔ NEVOSH VELÔ NICALÊM LEOLAM VAED.

Tem piedade, ó Eterno, nosso D'us, de Israel, Teu povo, e de Jerusalém, Tua cidade, e de Tsiyon,
a sede de Tua glória, e do reino da Casa de David, Teu ungido, e da grande e santa Casa, que é
chamada por Teu nome. Ó nosso D'us, nosso Pai, nosso Pastor, nutre-nos, sustenta-nos,
mantém-nos e alivia-nos; e dá-nos alívio, ó Eterno, nosso D'us, brevemente, de todas nossas
tribulações. Nós Te imploramos, não nos deixes ter necessidade, ó Eterno, nosso D'us, das
dádivas dos mortais, ou de seus empréstimos; mas só de Tua mão, plena, aberta, santa e ampla,
para que nunca sejamos envergonhados ou humilhados.
Em Shabat insere-se o seguinte texto no meio da terceira bênção
RETSÊ VEHACHALITSÊNU, A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU, BE-MITS-VO-TÊCHA, UVMITSVAT YOM
HASHEVIÍ, HA’SHABAT HAGADOL VEHACA-DOSH HAZÊ; KI YOM ZÊ GADOL VE-CA-DOSH HU
LEFANÊCHA, LISHBOT BO VELA-NÚ-ACH BO BEAHAVÁ, KEMITS-VAT RETSONÊCHA. UVIR-TSO-
NE-CHÁ, HA-NÍACH LÁ-NU, A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU, SHELÔ TE-HÊ TSA-RÁ, VEYAGON, VAA-
NACHÁ BE-YOM MENUCHA-TÊ—NU. VE-HAR‘ÊNU, A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU, BENECHA-MAT
TSIYON IRÊCHA, UV’VINYAN YERUSHALÁYIM, IR COD-SHÊCHA, KI ATÁ HU BÁAL HAYSHUOT
U’VÁAL HA-NE-CHAMOT.
Consente em fortificar-nos, ó Eterno, nosso D'us, com Teus mandamentos e com o preceito do
sétimo dia, este grande e santo Shabat; pois este dia é grande e sagrado diante de Ti, para que
possamos descansar e repousar nele com amor, de acordo com o preceito de Tua vontade. Em
Teu favor, concede-nos tal repouso, ó Eterno, nosso D'us, para que não haja desgraça, mágoa
ou lamentação no dia de nosso descanso. Deixa-nos contemplar, ó Eterno, nosso D'us, o consolo
de Tsiyon, Tua cidade, e a reconstrução de Jerusalém, Tua Cidade Santa, pois Tu és o Dono das
salvações e o Mestre dos consolos.
4ª bênção
BARUCH ATÁ A-DO-NAI, E-LO-HÊ-NU, MÊLECH HAO-LAM, HA’E-L, AVÍNU, MALKÊNU,
ADIRÊNU, BOREÊNU, GO—A—LÊ-NU, YOTSERÊNU, KEDOSHÊNU, KEDÔSH YAACOV, ROÊ-NU,
ROÊ YISRAEL, HA’MÊLECH HATOV, VEHAMETIV LACOL, BECHOL YOM VAYOM. HU HETIV LÁ-
NU, HU METIV LÁNU, HU YETIV LÁNU; HU GUE-MA-LÁ-NU, HU GOMELÊNU, HU YIGMELÊNU
LAAD, LECHEN, ULCHÊS-SED, ULRACHAMIM, ULRÊ-VACH, HATSALÁ VE-HATS-LA-CHÁ,
BERACHÁ VISHUÁ, NECHAMÁ, PARNASSÁ VE-CHAL—CALÁ, VERACHAMIM, VECHAYIM,
VESHALOM, VE-CHOL TOV. UMICOL TUV LEOLAM AL YECHAS-SE—RÊNU.
Bendito és Tu, ó Eterno, nosso D'us, Rei do Universo, Todo Poderoso, nosso Pai, nosso Rei, nosso
Onipotente, nosso Criador, nosso Salvador, nosso Autor, nosso Santo, ó Santo de Yaacov, nosso
Pastor, ó Pastor de Israel, ó Rei que é bondoso, e age com benevolência para com todos, dia
após dia. para Ele agiu para conosco, age para conosco e agirá para conosco com benevolência;
Ele derramou, derrama e derramará sobre nós benefícios para sempre, [dando-nos] graça,
benevolência, misericórdia e alívio, liberdade e prosperidade, bênção e salvação, consolo,
subsistência e alimento e misericórdia e vida e paz e todo o bem. E de qualquer espécie de bem
não nos deixe jamais ter carência.
HA’RACHAMAN HU YIMLOCH ALÊNU LEOLAM VAÊD.
HA’RACHAMAN HU YITBARECH BASHAMÁYIM UVAÁRETS.
HA’RACHAMAN HU YISHTABACH LEDOR DORIM; VEYIT-PAER BÁNU LAAD ULNÊTSACH
NETSACHIM, VEYIT’HADAR BÁNU LAAD UL’-O-LEMÊ OLAMIM.
HA’RACHAMAN HU YEFARNESSÊ-NU BECHAVOD.
HA’RACHAMAN HU YISHBOR OL HAGOYIM MEAL TSAVA-RÊ-NU, VE’HU YOLICHÊNU
COMEMIYUT LEAR-TSÊNU.
HA’RACHAMAN HU YISHLACH BERACHÁ MERUBÁ BEVÁ-YIT ZÊ, VEAL SHULCHAN ZÊ
SHEACHÁLNU ALAV.
HA’RA-CHAMAN HU YISHLACH LÁNU ET ELIYÁHU HANAVI, ZACHUR LATOV, VIVASSER LÁNU
BESSOROT TOVOT, YESHU-OT VENE-CHA-MOT.
HA’RACHA-MAN HU YEVARECH ET AVI MORI, BÁAL HABÁYIT HAZÊ, VEET IMI MORATI, BA’LAT
HABÁYIT HAZÊ; OTAM, VEET BETAM, VEET ZAR‘AM, VEET COL ASHER LAHÊM; OTÁ-NU, VEET
COL ASHER LÁNU; KEMÔ SHE-BERACH ET AVO-TÊNU, AVRAHAM, YITSCHAC VE’YAACOV,
BACOL MICOL COL; KEN YEVARECH OTÁNU, CU-LÁNU YÁ-CHAD, BIVRA-CHÁ SHELEMÁ,
VENOMAR AMÊN.
O Misericordioso reinará sobre nós para todo o sempre. O Misericordioso será abençoado no
Céu e na Terra. O Misericordioso será louvado por todas as gerações; glorificado entre nós por
toda a eternidade e honrado entre nós para todo o sempre. Possa o Misericordioso nos
conceder uma subsistência honrada. Possa o Misericordioso quebrar o jugo dos povos sobre
nossa nuca, e nos guiar de cabeça erguida para nossa Terra. Possa o Misericordioso mandar
uma bênção plena sobre esta casa, e sobre esta mesa à qual comemos. Possa o Misericordioso
nos mandar Eliyáhu, o profeta, que seja lembrado para o bem, que nos trará boas novas,
salvação e consolação. (Os chassidim acrescentam: Possa o Misericordioso abençoar o Rebe,
nosso Mestre.) Possa o Misericordioso abençoar meu honrado pai, chefe desta casa, e minha
honrada mãe, dona desta casa; a eles, seu lar, seus descendentes e tudo o que é seu; a nós e
tudo o que é nosso; como Ele abençoou nossos Patriarcas, Avraham, Yitschac e Yaacov, cada
um com sua própria bênção abrangente; assim mesmo possa Ele abençoar a todos nós juntos,
com uma bênção perfeita, e digamos "Amên".

MI’MAROM YELAMEDU ALAV VEALÊNU ZECHUT, SHE-TEHÊ LEMISHMÊRET SHALOM. VENISSÁ


VERACHÁ MEET A-DO-NAI, UTSDACÁ ME’E-LO-HÊ YISH‘ÊNU; VENIMTSÁ CHEN VESSÊ-CHEL
TOV, BEENÊ E-LO-HIM VEA-DAM.
Do Alto, possa haver [tal defesa de nossos] méritos, tanto por ele como por nós, que nos leve à
paz duradoura. Possamos receber uma bênção do Eterno e caridade do D'us de nossa salvação;
e possamos encontrar graça e boa compreensão aos olhos de D'us e do ser humano.
Em Shabat: HA’RACHAMAN HU YANCHILÊNU LEYOM SHECULÔ SHABAT, UMNUCHÁ LECHAYÊ
HAOLAMIM.
Que o Misericordioso nos faça herdar o dia que será inteiramente Shabat e repouso para vida
eterna.
HA’RACHAMAN HU IEZAKÊNU LIMOT HAMASHÍACH ULECHAIÊ OLAM HABÁ. MAGDÍL (Em
Shabat, Rosh Chodesh, Yom Tov e Chol Hamoêd substitui-se por: MIGDÓL) IESHUOT MALCÓ,
VEOSSÉ CHESSED LIMSHICHÓ LE’DAVID UL'ZAR'Ó AD OLÁM. OSSÉ SHALOM BIMROMÁV HU
IAASSÉ SHALOM ALÊNU, VEAL COL YISRAEL VE'IMRÚ AMÊN.

Que o Misericordioso nos conceda o privilégio de alcançar os dias de Mashiach e a vida do


Mundo Vindouro. Ele dá grande salvação (Em Shabat, Rosh Chodesh, Yom Tov e Chol Hamoêd
substitui-se por:"Ele é torre de salvação") para Seu rei e faz benevolência ao Seu ungido, a David
e seus descendentes eternamente. Ele que faz a paz em Seus Céus, que faça a paz por nós e por
todo Israel, e digam Amên.

IERÚ ET A-DO-NAI KEDOSHÁV KI ÊN MACHSSOR LIREÁV. KEFIRÍM RASHU VERAÊVU


VEDORESHÊ A-DO-NAI LÓ IACHSSERÚ CHOL TOV. HODÚ L'A-DO-NAI KI TOV, KI LEOLÁM
CHASDO. POTÊACH ET IADECHA, UMASBÍA LECHOL CHÁI RATSON. BARUCH HAGUÉVER
ASHER YIVTÁCH B'A-DO-NAI, VEHAIÁ A-DO-NAI MIVTACHÓ.

Temam a A-do-nai, vocês Seus sagrados, pois quem O teme não carece de nada. Os jovens leões
padecem de necessidades e passam fome, mas àqueles que buscam a A-do-nai, nenhum bem
lhes faltará. Dêem graças a A-do-nai, pois Sua bondade é eterna. Tu abres a Tua mão e satisfazes
o desejo de todo o que vive. Bendito é o homem que confia em A-do-nai e será A-do-nai a sua
segurança.

Se o Bircat Hamazon foi recitado sobre um copo de vinho, o condutor diz a seguinte (berachá)
benção: BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU MELECH HAOLÁM BORÊ PERÍ HAGÁFEN.