Você está na página 1de 107

Livro Eletrônico

Aula 01

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os


Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital
Tiago Zanolla, Vinicius Silva

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01

Aula 01
DIVISÃO JUDICIÁRIA
DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA
DA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA
DOS SERVIÇOS AUXILIARES DA JUSTIÇA

1 – Divisão Judiciária (Arts. 5º A 14) ................................................................................................ 2


2 - Composição do Tribunal de Justiça, Funcionamento
1309070 e Atribuições (Arts. 15 a 18) .............. 16
3 - Corregedoria Geral da Justiça: Composição, Funcionamento e Atribuições (Arts. 72 a 91)
........................................................................................................................................................ 27
Das Atribuições .................................................................................................................................. 29
4 - Dos Serviços Auxiliares da Justiça (Arts. 386 a 413) ................................................................ 42
Dos Serviços Auxiliares da Justiça de Segundo Grau ................................................................... 42
Dos Serviços Auxiliares da Justiça de Primeiro Grau da Comarca de Manaus ........................ 43
Do Serviço de Distribuição ............................................................................................................... 44
Do Serviço de Contadoria ............................................................................................................... 51
Do Serviço de Partilhas e Leilões ..................................................................................................... 52
Do Serviço de Depósito Público de Bens Apreendidos................................................................ 52
Das Secretarias das Varas da Justiça de Primeiro Grau .............................................................. 53
Dos Auxiliares das Secretarias das Varas ........................................................................................ 61
Oficialato de Justiça ......................................................................................................................... 63
5 - Questões Apresentadas em Aula ............................................................................................ 67
Gabaritos ............................................................................................................................................ 73
6 - Questões estilo Certo/Errado .......................................................................................................... 74
Gabaritos ............................................................................................................................................... 82
Questões Comentas ................................................................................................................................ 83

OBS: Durante a aula, deixei as questões já aplicadas pela FGV. Ao final, há uma lista
com 80 questões estilo CEBRASPE.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 1
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

1 – DIVISÃO JUDICIÁRIA (ARTS. 5º A 14)


Vamos relembrar do que dispõe esse código:
Art. 1º- Este Código dispõe sobre a divisão e a organização judiciária do Estado do
Amazonas, bem como sobre o regime jurídico da Magistratura e a organização dos
serviços auxiliares da Justiça, observados os princípios constitucionais que as regem.

Nunca é demais lembrar também que a alteração desse código é de iniciativa do


Tribunal.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL
Art. 125. Os Estados organizarão sua Justiça, observados os princípios estabelecidos
nesta Constituição.
§ 1º A competência dos tribunais será definida na Constituição do Estado, sendo a lei
de organização judiciária de iniciativa do Tribunal de Justiça.

Mister destacar que, sendo a lei de iniciativa do Tribunal, cabe a ele e somente a ele
prover quaisquer alterações da organização judiciária do Estado, aí incluídos a
criação, extinção ou modificação de unidades judiciárias e alteração de
competências.
Nesse sentido, a CF:

CONSTITUIÇÃO FEDERAL
Art. 96. Compete privativamente:
I - aos tribunais:
a) eleger seus órgãos diretivos e elaborar seus regimentos internos, com observância das
normas de processo e das garantias processuais das partes, dispondo sobre a
competência e o funcionamento dos respectivos órgãos jurisdicionais e administrativos;
b) organizar suas secretarias e serviços auxiliares e os dos juízos que lhes forem
vinculados, velando pelo exercício da atividade correicional respectiva;
d) propor a criação de novas varas judiciárias;

No Estado do Amazonas, portanto, é a Lei Complementar n. 17/1997 que dispõe sobre


a divisão e a organização judiciária do Estado do Amazonas, a administração e o
funcionamento da Justiça, magistratura estadual e seus serviços auxiliares.
Vamos começar pelo art. 5º:

Art. 5º - A divisão judiciária compreende a criação, alteração e a extinção de


unidades judiciárias, sua classificação e agrupamento.

Em termos simples, o a Divisão Judiciária trata:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 2
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

CRIAÇÃO - Existem requisitos mínimos para a criação de unidade judiciária ou


comarca;
ALTERAÇÃO - O Judiciário é mutável, está em constante alteração. A população
cresce, as cidades crescem e, naturalmente, a demanda pelo judiciário
também. Por isso, o CODJ trata dos requisitos de alteração;
EXTINÇÃO - Assim como as cidades crescem, elas podem diminuir. Imagine uma
cidade que vive do garimpo e, de repente, a mina é fechada. Haverá um êxodo
da população. A cidade que tinha antes, por exemplo, 50 mil habitantes passa
a ter 20 mil. Naturalmente, a estrutura do judiciário para esta é diferente daquela.
Por isso, as unidades judiciárias e comarcas podem ser extintas. A base dos
tribunais é a Resolução n. 184/2013 do CNJ.

Art. 9º Os tribunais devem adotar providências necessárias para extinção,


transformação ou transferência de unidades judiciárias e/ou comarcas
com distribuição processual inferior a 50% da média de casos novos por
magistrado do respectivo tribunal, no último triênio.

CLASSIFICAÇÃO - As comarcas são classificadas de acordo com o movimento


forense, densidade demográfica, rendas públicas, meios de transporte, situação
geográfica, extensão territorial e outros fatores de relevância;
AGRUPAMENTO - Diz respeito à junção de duas ou mais unidades judiciárias em
virtude do movimento forense não comportar unidade autônoma.

Além disso, a divisão judiciária limita a atuação de cada magistrado a determinado


espaço geográfico (limita a competência). Por exemplo, o Tribunal de Justiça do
Estado do Amazonas exerce legitimamente a jurisdição no Estado do Amazonas.
Naturalmente, pela extensão territorial do estado, este é fracionado para que cada
Juiz atue em determinado local.
A divisão, como você já deve suspeitar, trata do fracionamento dos serviços judiciários.
Apesar disso, os serviços constituem um Poder Judiciário único, formando uma só
unidade para os atos de competência do Tribunal de Justiça. Assim, a manifestação
de um membro (Juiz ou Desembargador) em um processo, por exemplo, representa a
vontade do Poder Judiciário enquanto instituição e não a vontade pessoal de cada
Magistrado.
E como o judiciário amazonense se divide? O artigo 6º responde:
Art. 6º Para fins de administração do Poder Judiciário, o Estado do Amazonas tem
como unidades judiciárias Comarcas, Termos Judiciários, e Distritos, criados e
instalados na forma desta Lei Complementar.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 3
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Se me permite um conselho, memorize essa divisão:

Como regra geral, qualquer alteração da divisão judiciária deve ser por lei, entretanto,
o Tribunal de Justiça, por Resolução, poderá́ agrupar as unidades judiciárias para
otimizar a prestação jurisdicional (não está criando ou alterando, apenas agrupando).
Comarca é a unidade de divisão judiciária autônoma, sede de Juízo único, ou múltiplo,
quando desdobrada em Varas (quando o movimento forense o exigir, a comarca
poderá ser dividida em duas ou mais varas). Embora não estejam todas instaladas,
todos os Municípios do Estado são sedes de Comarcas, sendo, as não instaladas,
consideradas TERMOS JUDICIÁRIOS.

Art. 9o - Todos os Municípios do Estado são sedes de Comarcas, e aqueles Municípios


que forem criados, após a vigência desta Lei, dependerão, para a implantação da
Comarca, do cumprimento dos requisitos estabelecidos nesta Lei, mediante
apuração pelo Tribunal de Justiça.
Parágrafo único - A Comarca ainda não implantada constitui Termo Judiciário, na
forma do art. 13 deste Código.

Vamos lá!
Quando você vai em um fórum, pode observar diversas varas judiciais dentro dele. A
depender de onde você mora, uma vara também pode ser chamada de cartório ou
de secretaria (igual aqui no Paraná). A vara é a menor divisão judiciária e é onde muito
possivelmente você irá trabalhar. Essa vara tem um Juiz e é a competência dessa vara
a que o juiz se limita. Não pode ele se meter em feitos tramitando em outra Vara.
Bem, todas essas varas, quando agrupadas, formam a Comarca.
Não necessariamente cada município é uma comarca instalada. Podemos ter, por
exemplo, agrupamento de municípios e estes formam uma Comarca, que levará o
nome do município-sede (em regra, a maior cidade dentre as agrupadas).
Agora é tranquilo: quando o município é sede de comarca, recebe o nome de
comarca, naturalmente. Aqueles municípios que não tem comarca instalada e
pertencem a circunscrição de outra, são chamadas de termos judiciários.
As comarcas recebem uma classificação:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 4
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Esse item é polêmico.


Até 2009 as comarcas eram classificadas como 1ª e 2ª entrância. A LC 68/2009 alterou
a classificação das Comarcas para inicial e final:
Art. 6º - As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são classificadas em duas entrâncias
denominadas de entrância inicial e entrância final.
Art. 7º - Fica classificada em entrância final a Comarca de Manaus.
Art. 8º - São classificadas em entrância inicial as seguintes Comarcas: (NR: demais comarcas do
Estado)

O problema é que a LC 68 não modificou expressamente o artigo oitavo da LC 17.


Assim, a redação na LC ainda continua:

Art. 8º - As Comarcas classificam-se1 em duas entrâncias, a saber:


I - Primeira Entrância - interior do Estado
II - Segunda Entrância - Capital do Estado.

Inclusive, em 2013 esse assunto foi cobrado. Olha aí a questão:


(FGV – 2013 – TJ-AM) As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são
classificadas em duas entrâncias, denominadas
a) Comum e Especial.
b) Primária e Secundária.
c) Inicial e Final.
d) Inicial e Especial.
e) Comum e Final.

Advinha qual foi o gabarito? Isso! LETRA C.

1
LC 47/2006 - Art. 1° - As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são classificadas em três
entrâncias denominadas de: entrância inicial, entrância intermediária e entrância final (REVOGADO
PELA LC 68/2009)

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 5
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Todavia, se você foi lá no site2 da FGV, a banca tinha disponibilizado na época a lei
compilada e olha só o que tem lá:

Além do mais, algumas Leis Complementar recentes que alteraram o CÓDIGO DE


ORGANIZAÇÃO utilizaram o termo primeira e segunda entrância:
LC 178/2017:
Art. 18. Ficam criados na carreira da magistratura estadual 12 (doze) cargos de Juiz de Direito
Auxiliar de 2.ª Entrância que serão providos de acordo com a disponibilidade orçamentária do
Poder Judiciário Estadual.

Entretanto, a própria LC 178/2017 utiliza também o termo “entrância final”.


Art. 127. As Turmas Recursais são compostas por 04 (quatro) Juízes togados de entrância final,
preferencialmente integrantes do sistema dos Juizados Especiais, designados por ato do Presidente
do Tribunal de Justiça para um mandato de 02 (dois) anos, sendo vedada a recondução, salvo
quando não houver outro Juiz na área de competência da Turma Recursal.

A LC 190/2018, última a alterar o texto da norma em comento, também utiliza o termo


“entrância final”:
Art. 10. A Vara de Execução Penal terá em sua estrutura três (03) Assessores Jurídicos de Juiz de
Direito de Entrância Final para atender aos juízes titulares.

Vasculhamos lei a lei e não encontramos qualquer atualização do artigo 8º.


Por fim, que as comarcas continuam a se classificar como entrância inicial e final e são
os cargos de Juízes de Direito é que se classificam em 1ª e 2º entrância:
Art. 166. A carreira dos Juízes de primeiro grau está assim organizada:
I - Juízes Substitutos de Carreira;
II - Juízes de Direito de 1.ª Entrância;
III - Juízes de Direito Auxiliares de 2.ª Entrância;

2
Veja no final da página: https://fgvprojetos.fgv.br/concursos/tjam13/nivel-medio

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 6
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

IV - Juízes de Direito de 2.ª Entrância.”

Ah! Inclusive, dá uma olhada no organograma do TJ. A classificação é inicial/final.

OBS: O ORGANOGRAMA INSTITUCIONAL DO TJ-AM disponível demonstra as entrâncias


classificadas como Inicial e final:
https://www.tjam.jus.br/relatoriopascarelli/assets/d---organograma-
institucional.pdf

Avançando!
Como a divisão judiciária obedece ao princípio da legalidade, a alteração da divisão
depende de lei também. A mesma coisa acontece quanto aos cargos públicos
necessários ao atendimento dos serviços forenses, por exemplo.
Nesse contexto, as comarcas são criadas, extintas e classificadas, quanto à sua
categoria, também por lei específica de iniciativa do Tribunal de Justiça.
Os termos judiciários são municípios sedes de Comarca ainda não instalados. Nessa
condição, ficam vinculados à Comarca (instalada) mais próxima.
Art. 13 - O Município cuja Comarca ainda não estiver implantada constituirá Termo
Judiciário, permanecendo, enquanto nessa condição, vinculado à Comarca com
sede mais próxima.
Parágrafo único - Os serviços judiciais dos Termos Judiciários ficam afetos ao Juízo
da Comarca à qual estão vinculados.

Os Distritos, por sua vez, são unidades dos Termos Judiciários.

Art. 14 - O Distrito Judiciário constitui unidade do Termo Judiciário e terá, pelo menos,
um ofício de registro civil de pessoas naturais e um Juizado de Paz.
§1o. A instalação do Distrito dar-se-á com a posse do Oficial do Registro Civil de
Pessoas Naturais.
§2o. O cargo de Oficial do Registro Civil de Pessoas Naturais será provido mediante
concurso público de provas, elaborado na conformidade de ato regulamentar
baixado pelo Tribunal de Justiça.
§3o. O cargo de Juiz de Paz só será exercido no Distrito Judiciário ao qual estiver
vinculado.

Atente-se ao fato que o distrito tem uma unidade do foro extrajudicial (oficial
registrador).

NOTA: O Juiz de Paz não prestou concurso, não julga processos judiciais, não é titular
de varas e também não atua no foro judicial.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 7
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Sua atuação é no foro EXTRAJUDICIAL. São cidadãos comuns com competência para
celebrar casamentos; verificar, de ofício ou em face de impugnação apresentada, o
processo de habilitação; exercer atribuições conciliatórias e outras sem caráter
jurisdicional.
Art. 137. Compete ao Juiz de Paz:
I - presidir a celebração de casamento civil, observadas as normas legais;
II - opor impedimento à celebração de casamento, nos termos da lei civil;
III - exercer atribuições conciliatórias, sem caráter jurisdicional, lavrando ou
mandando lavrar o termo da conciliação concluída;
IV - comunicar ao Juiz de Direito competente a existência de crianças ou
adolescentes em situação irregular;
V - zelar, na área territorial de sua jurisdição, pela observância das normas
concernentes à defesa do meio ambiente e à vigilância ecológica sobre matas, rios
e fontes, tomando as providências necessárias ao seu cumprimento;
VI - intermediar acordo para solução de pequenas demandas e ocorrências
corriqueiras de trânsito.
Parágrafo único. No exercício das atribuições conciliatórias, o Juiz de Paz poderá,
se achar necessário, nomear escrivão/secretário ad hoc para a lavratura do termo
de conciliação.

Segundo disposto nesta lei, a Justiça de Paz será exercida por Juiz de Paz eleito,
segundo o princípio majoritário, para mandato de quatro anos, pelo voto direto,
universal e secreto do eleitorado do Município respectivo, permitida uma reeleição
(Art. 130).

Esses itens têm grande probabilidade de ser cobrado na prova. MEMORIZE:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 8
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Toda essa divisão é registrada e controlada pela Secretaria Geral do Tribunal de


Justiça.

Art. 7o - A Secretaria Geral do Tribunal de Justiça manterá registro de todas as


Comarcas, Termos e Distritos com a indicação da extensão territorial, número de
habitantes, número de eleitores, distância em relação à Capital e cidades vizinhas,
vias de comunicação, receita tributária, números e espécie de feitos distribuídos e
julgados em cada ano.

Você viu esses itens no artigo acima? Certamente são levados em conta para a divisão
judiciária do Estado. Além desses, outros requisitos devem ser preenchidos:
Art. 10 - Para a implantação e instalação de Comarcas, o Tribunal de Justiça
verificará se a sede do Município, candidato a Comarca, possui prédio destinado
ao Fórum local, com dependência para gabinete do Juiz, sala de audiências, sala
para o Ministério Público, sala para Defensores Públicos, dependência para o
Cartório, inclusive o Cartório eleitoral, além de outras dependências necessárias aos
serviços judiciais e, ainda! casas para residência do Juiz, do Promotor de Justiça e
cadeia pública, todos a integrar o domínio do Estado.

ANOTE!

Satisfeitos os requisitos acima, o Tribunal, mediante ato, fará a declaração de


implantação da Comarca e diligenciará o provimento dos cargos de Juiz, Escrivão, ou

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 9
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Diretor de Secretaria de Vara, Oficial de Justiça - Avaliador, e demais auxiliares,


conforme dispõe esta Lei, em número necessário à execução dos serviços judiciais.
§2o. A Comarca será instalada pelo Presidente do Tribunal ou outra autoridade
judiciária por ele designada, lavrando-se ata.

A ata nada mais é do que o registro


escrito dos acontecimentos da sessão.
Abaixo, compartilho com vocês um
modelo que já usei no tempo que atuava
na Direção do Fórum no TJ-PR:

Da ata de instalação da Comarca serão extraídas oito (08) cópias que serão
endereçadas, respectivamente:

O fato de instalarmos uma comarca nova não quer dizer que não existam processos
anteriores. Você deve lembrar que antes da instalação o município era considerado
um termo judiciário e, portanto, pode haver centenas de processos em tramitação. O
que acontece com eles? Depende da fase processual.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 10
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Art. 11 - Instalada a Comarca, os feitos em tramitação na Comarca de origem, que


já estiverem instruídos, serão julgados pelo seu titular, remetendo-se à nova
Comarca os que dependerem de instrução.

Assim,

Se o Termo pode ser elevado à condição de Comarca, o contrário também pode


ocorrer (rebaixamento) quando o movimento forense não mais justificar a
permanência da Comarca. Para rebaixar, é necessária decisão de maioria dos
membros (Desembargadores) do Tribunal.
Art. 12 - A Comarca poderá ser rebaixada à condição de Termo, em caso de
regressão ou extinção das condições necessárias e essenciais para o seu
funcionamento, previsto no artigo 10 desta Lei, mediante decisão da maioria dos
membros do Tribunal, que definirá o aproveitamento dos serventuários alocados na
Comarca rebaixada.
Parágrafo único - O rebaixamento dar-se-á quando a maioria dos Membros do
Tribunal se convencer de que o número de litígios não mais justifica a permanência
da Comarca.

OBS: Durante o material vou deixando questões do último concurso. Ao final, apresento
dezenas de questões no estilo CEBRASPE.

(FGV - 2013 - TJ-AM)


A divisão judiciária compreende a criação, alteração e a extinção de unidades
judiciárias, sua classificação e agrupamento, e, para fins de administração do Poder
Judiciário, o território do Estado do Amazonas tem como unidades judiciárias:
I. Distritos.
II. Termos Judiciários.
III. Fóruns Regionais.
IV. Comarcas.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 11
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

V. Seções Judiciárias.
Assinale:
a) os Distritos, os Termos Judiciários e as Comarcas.
b) os Fóruns Regionais, os Distritos e as Comarcas.
c) os Distritos, as Seções Judiciárias e os Termos Judiciários.
d) os Fóruns Regionais, as Seções Judiciárias e as Comarcas.
e) as Comarcas, os Fóruns Regionais e os Termos Judiciários.
Comentários
Fácil? Não, MUITO FÁCIL!
Art. 6º Para fins de administração do Poder Judiciário, o Estado do Amazonas tem
como unidades judiciárias Comarcas, Termos Judiciários, e Distritos, criados e
instalados na forma desta Lei Complementar.

GABARITO: Letra A

(FGV - 2013 - TJ-AM)


As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são classificadas em duas entrâncias,
denominadas:
a) Entrância Comum e Entrância Especial.
b) Primeira Entrância e Segunda Entrância.
c) Entrância Inicial e Entrância Final.
d) Entrância Inicial e Entrância Especial.
e) Entrância Comum e Entrância Final.
Comentários
As entrâncias são duas: inicial e final.

GABARITO: Letra C

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 12
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

(FGV - 2013 - TJ-AM)


As alternativas a seguir apresentam órgãos que compõe o Poder Judiciário do Estado
do Amazonas , à exceção de uma , Assinale- a
a) Juízes de Direito.
b) Conselhos de Justiça e Auditoria Militar.
c) Tribunal de Justiça.
d) Juizado da Infância e da Adolescência.
e) Tribunal de Contas
Comentários
Nós falamos dos órgãos do Poder Judiciário na aula anterior, mas você tem que ter isso
na ponta da língua. Revisando:
Art. 3ª O Poder Judiciário é exercido pelos seguintes órgãos3:
I - Tribunal de Justiça;
II - Turmas Recursais dos Juizados Especiais;
III - Tribunais do Júri;
IV - Juízes de Direito;
V - Juízes de Direito Auxiliar;
VI - Juízes Substitutos de Carreira;
VII - Conselhos de Justiça e Auditoria Militar;
VIII - Juízes de Paz

Os Tribunais de Contas nada tem a ver com o Poder Judiciário. Os tribunais de contas
são cortes especializadas em análise das contas públicas.
GABARITO: Letra E

(FGV - 2013 - TJ-AM)


Leia o texto a seguir.
Para assegurar o cumprimento e a execução dos seus atos e decisões, poderão
os _____ judiciários requisitar o auxílio da _____, devendo a autoridade a quem for
dirigido o pedido prestá- lo, sob pena de responder por crime de _____.
Assinale a alternativa que completa as lacunas do texto acima.
a) órgãos – força pública – desobediência.
b) tribunais – força privada – desobediência.

3 Alterado pelo Lei Complementar n. 178/2017.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 13
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

c) conselhos – força militar – prevaricação.


d) órgãos – força militar – insubordinação.
e) conselhos – força tarefa – insubordinação.
Comentários
Também falamos desse assunto na aula anterior.
Art. 4o - Para assegurar o cumprimento e a execução dos seus atos e decisões,
poderão os órgãos judiciários requisitar o auxílio da força pública, devendo a
autoridade a quem for dirigido o pedido prestá-lo, sem inquirir do fundamento da
requisição, sob pena de responder por crime de desobediência.

GABARITO: Letra A

(Elaborada pelo Professor)


Sobre a Divisão Judiciária e Administração da Justiça do Estado de Santa Catarina,
assinale a assertiva correta.
a) As comarcas são classificadas em até 3 (três) entrâncias.
b) As comarcas são classificadas em até 2 (duas) entrâncias.
c) A comarca constituir-se-á de um ou mais municípios, recebendo a denominação
daquele que possuir maior população.
d) O território do Estado, para a administração da Justiça, divide-se em distritos,
subdistritos, municípios, comarcas e comarcas integradas, formando, porém, uma só
circunscrição para os atos da competência do Tribunal de Justiça.
e) O Termo Judiciário constitui unidade do Distrito Judiciário e terá, pelo menos, um
ofício de registro civil de pessoas naturais e um Juizado de Paz.
Comentários
Vamos corrigir uma a uma:
LETRA A - Errada! As comarcas são classificadas em até duas entrâncias.
LETRA B - Correta!

LETRA C - Errada! Todos os municípios são sedes de Comarcas.


Art. 9o - Todos os Municípios do Estado são sedes de Comarcas, e aqueles Municípios
que forem criados, após a vigência desta Lei, dependerão, para a implantação da

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 14
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Comarca, do cumprimento dos requisitos estabelecidos nesta Lei, mediante


apuração pelo Tribunal de Justiça.

LETRA D - Errada! Essa divisão não pode sair da sua cabeça: comarcas, termos e
distritos!
Art. 6º Para fins de administração do Poder Judiciário, o Estado do Amazonas tem
como unidades judiciárias Comarcas, Termos Judiciários, e Distritos, criados e
instalados na forma desta Lei Complementar.

LETRA E - Errada! É o contrário.


Art. 14 - O Distrito Judiciário constitui unidade do Termo Judiciário e terá, pelo menos,
um ofício de registro civil de pessoas naturais e um Juizado de Paz.

GABARITO: Letra A

(Elaborada pelo Professor)


O registro das Comarcas, Termos e Distritos cabe a/ao:
a) Tribunal Pleno
b) Órgão Especial
c) Corregedoria-Geral da Justiça
d) Secretaria Geral do Tribunal de Justiça
e) Escola Superior da Magistratura.
Comentários
O controle registro cabe à Secretaria Geral do TJ.
Art. 7o - A Secretaria Geral do Tribunal de Justiça manterá registro de todas as
Comarcas, Termos e Distritos com a indicação da extensão territorial, número de
habitantes, número de eleitores, distância em relação à Capital e cidades vizinhas,
vias de comunicação, receita tributária, números e espécie de feitos distribuídos e
julgados em cada ano.

GABARITO: Letra D

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 15
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

2 - COMPOSIÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, FUNCIONAMENTO E


ATRIBUIÇÕES (ARTS. 15 A 18)
Como vimos, o Tribunal de Justiça é um dos órgãos do Poder Judiciário Estadual, sendo
o órgão máximo da justiça estadual. Ele é corporificado por meio de seus membros, os
DESEMBARGADORES.
Art. 15 - A Justiça de Segunda Instância é constituída pelo Tribunal de Justiça.

Em linhas gerais, utilizando ainda o exemplo da aula anterior, vimos no primeiro grau
de jurisdição, o processo é conduzido por um Juiz de Direito (um dos órgãos do Poder
Judiciário).
Quando uma das partes (Maria ou José) interpõe o recurso, a litigância chega à
segunda instância do Judiciário Estadual, nesse caso, ao Tribunal de Justiça.
O recurso é feito para que os Desembargadores (magistrados de segundo grau)
possam atacar as decisões dos magistrados de primeiro grau.
Atualmente, o TJ-AM é constituído por 26 Desembargadores.

Art. 428 - O Quadro de Magistrados do Poder Judiciário é integrado dos seguintes


cargos:
I - Vinte e seis (26) Desembargadores (Redação da LC 126/2013);

Mas, será que o processo entre Maria e José precisa ser julgado por todos os
Desembargadores? Claro que não.
Por isso, o Tribunal se organiza em órgãos fracionários:
“Art. 18. O Tribunal de Justiça tem como Órgãos Julgadores o Tribunal Pleno, as
Câmaras Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da
Magistratura, cuja organização, atribuição e funcionamento serão estabelecidos
em seu Regimento Interno, observadas as disposições deste Código e da Lei
Orgânica da Magistratura Nacional. (ALTERADO PELA LC 190/2018)

Ele vai para um dos órgãos fracionários (quanto menor a composição, menos
complexo os processos que são julgados).
OBS: A organização, estrutura e competências dos órgãos do Tribunal são tratados no
Regimento Interno do TJ.
Apenas queria lhe dar um “norte” sobre a estrutura do TJ. Graficamente temos o
seguinte:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 16
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Viu só como as coisas vão se encaixando? Os Desembargadores, como membros da


segunda instância, atuam só no Tribunal de Justiça. Já na primeira instância, temos a
atuação dos juízes de direito.
Para tanto, o Tribunal tem como órgãos julgadores o Tribunal Pleno, as Câmaras
Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da Magistratura (Art. 18).

ÓRGÃO COMPOSIÇÃO
Tribunal Pleno É composto pela TOTALIDADE dos Desembargadores (26 membros) e
presidido pelo Presidente do TJ.
Câmaras Será presidida por um de seus membros.
Isoladas Organizado pelo Regimento Interno (A LC 190/2018 revogou a parte
da organização das Câmaras regido pela LC 17)
Câmara As Câmaras Reunidas são integradas pelos membros das respectivas
Reunidas Câmaras Isoladas.
Presidido pelo Vice-Presidente.
O Presidente e o Corregedor-Geral não a integram
Conselho da O Conselho da Magistratura é o órgão máximo de disciplina,
Magistratura fiscalização e orientação da Magistratura de 1ª Instância, dos
serventuários e funcionários da justiça, tem sede na capital e
jurisdição em todo o Estado do Amazonas.
Tem 05 Membros, sendo:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 17
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

OBS: O Procurador Geral de Justiça oficiará junto ao Conselho da


Magistratura (o PGJ não é membro do Conselho, mas atuará nele)
O Tribunal elegerá dois (2) suplentes, que serão convocados para
substituir os Conselheiros em seus impedimentos, licenças e férias de
acordo com a respectiva antiguidade, procedendo-se outras
substituições se necessário, obedecido o mesmo critério.

O TJ-AM não funciona como Órgão Especial!

A possibilidade de criação de um órgão especial está prevista na Constituição:


Art. 93 [...] XI nos tribunais com número superior a vinte e cinco julgadores, poderá ser
constituído órgão especial, com o mínimo de onze e o máximo de vinte e cinco membros,
para o exercício das atribuições administrativas e jurisdicionais delegadas da competência
do tribunal pleno, provendo-se metade das vagas por antiguidade e a outra metade por
eleição pelo tribunal pleno;

O órgão especial desempenha funções delegadas pelo Tribunal Pleno. Em um Tribunal


com elevado número de membros (Tribunais maiores que tem 140, 180, 200
Desembargadores), imagine como é complexo reunir todos os Desembargadores para
uma sessão do Pleno. Por isso, as funções do Tribunal Pleno são delegadas ao Órgão
Especial, desde que existente.
Todavia, o TJ-AM apesar de preencher os requisitos para criar um órgão especial (tem
mais de 25 membros), não o fez até agora.

Além dos órgãos julgadores, o Tribunal possui órgãos diretivos e, como integrante de
sua estrutura administrativa, a Escola Superior da Magistratura do Estado do Amazonas.
É a um desses órgãos que o processo de Maria e José será distribuído (todo processo
sujeito à jurisdição de mais de um juízo deve ser distribuído).

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 18
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

É só raciocinar: o processo entre Maria e José possui algo especial? Tem alguém com
prerrogativa de foro? Envolve crimes de responsabilidade?
Não, é apenas um processo comum entre pessoas comuns. O processo, então, será
julgado por uma das Câmaras. Como o que se discute são bens materiais, o processo
vai para uma das Câmaras Cíveis.
Vamos aproveitar e conhecer um pouco dos órgãos diretivos:
ÓRGÃO COMPOSIÇÃO
Presidente do TJ Eleitos para mandato de 2 anos.
Vice-Presidente Administram o Tribunal.
do TJ
Corregedoria- A Corregedoria Geral da Justiça é órgão de fiscalização,
Geral da Justiça orientação e disciplina administrativa do Poder Judiciário, com
atuação em todo Estado do Amazonas, será exercida por um
Desembargador eleito pelo Tribunal Pleno, com o título de
Corregedor-Geral da Justiça.
O Corregedor-Geral será eleito para mandato de 2 anos e terá
mandato coincidente com os demais membros da cúpula
diretiva.
Escola Superior da A Escola Superior da Magistratura do Estado do Amazonas,
Magistratura destinada à preparação e aperfeiçoamento de Magistrados,
será dirigida por um Diretor e um Subdiretor, ambos
Desembargadores, com atribuições definidas em Resolução do
Tribunal de Justiça (Art. 92).
O mandato do Diretor e do Subdiretor da Escola será
coincidente com o mandato do Presidente do Tribunal de
Justiça.
A Direção da Escola caberá ao Desembargador que encerrar
o mandato da Presidência do Tribunal de Justiça, salvo recusa
expressa ou tácita, passando, neste caso, a escolha do nome
ao Presidente do Tribunal de Justiça que submeterá a
indicação à aprovação do Plenário.

Vou falar de novo: Todos os órgãos julgadores e Diretivos têm como membros ou
ocupantes Desembargadores.
A forma de provimento do cargo de Desembargador também já antecipamos na aula
anterior.
Art. 234 - Na composição do Tribunal de Justiça, um quinto (1/5) dos lugares será́
preenchido por advogados em efetivo exercício da profissão, de notório saber
jurídico e de reputação ilibada, com mais de dez (10) anos de efetiva atividade

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 19
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

profissional, e membros do Ministério Público com mais de dez anos de carreira,


indicados em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas classes.

Assim, o provimento do cargo de desembargador dar-se-á por acesso (promoção de


juiz de carreira) ou nomeação (membro oriundo do quinto constitucional).
No caso dos MEMBROS DA MAGISTRATURA, o acesso ao Tribunal de Justiça far-se-á
mediante promoção dos membros de última entrância por antiguidade E
merecimento, alternadamente, apurados na última entrância.
• Antiguidade - é uma lista que faz o que o nome diz. Enumera, do mais antigo
para o mais novo, a relação de magistrados. Recusado o primeiro nome da
relação, pela maioria de dois terços dos membros do Tribunal (Constituição
Federal, artigo 93, II, “d”), repetir-se-á votação do nome imediato, e assim
sucessivamente, até se fixar a indicação.

• Merecimento - É apurado mediante critérios objetivos (quantidade de


sentenças, aprimoramento etc.), fixados em regulamento pelo Tribunal .

Juízes de Direito NÃO pertencem ao Tribunal de Justiça. A


magistratura de 1º grau é órgão do Poder Judiciário do
Estado. Portanto, TODOS os órgãos do Tribunal de Justiça
têm como membros os Desembargadores.
Já quanto aos membros oriundos do quinto, serão
escolhidos dentre:
• Membros do Ministério Público è com mais de 10 anos de carreira (conta-se
após a nomeação e posse);

• Advogados è de notório saber jurídico e de reputação ilibada, com mais de dez


anos de efetiva atividade profissional (contados após a inscrição como
advogado na OAB).

Ambos são indicados em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas
classes (MPE ou OAB). Havendo vaga e, verificando-se que se trata de cargo a ser
provido pelo quinto constitucional, o Presidente do TJ comunicará ao Procurador-Geral
da Justiça (chefe do Ministério Público Estadual) ou ao Presidente da OAB-Amazonas,
solicitando o encaminhamento da lista sêxtupla.
Recebidas as indicações, o Tribunal de Justiça (Tribunal Pleno) formará lista tríplice,
enviando-a ao Poder Executivo que, nos 20 (vinte) dias subsequentes, escolherá um.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 20
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

MAGISTRADOS DE
CARREIRA
TRIBUNAL DE COMPÕE-SE DE MEMBROS DO MP
JUSTIÇA DESEMBARGADORES (+10 ANOS DE CARREIRA)

1/5 DOS MEMBROS


ADVOGADOS
(+10 ANOS DE ATIVIDADE,
REPUTAÇÃO ILIBADA E NOTÓRIO
SABER JURÍDICO)
TRIBUNAL DE JUSTIÇA
GOVERNADOR ESCOLHE E MP/OAB ELABORAM
(PLENO) TRANSFORMA EM
NOMEIA LISTA SÊXTUPLA
LISTA TRÍPLICE

PRAZO DE 20 DIAS

Como dito, atualmente, o Tribunal de Justiça amazonense é composto por 26 (vinte e


seis) Desembargadores, conforme redação da LC 126/2013. A alteração do número
de seus membros dependerá de proposta do próprio Tribunal. Lembre-se: o TJ faz a
proposta, mas quem aprova é o Poder Legislativo.
Art. 428 - O Quadro de Magistrados do Poder Judiciário é integrado dos seguintes
cargos:
I - Vinte e seis (26) Desembargadores (Redação da LC 126/2013);

Destacamos que, fundado na autonomia do Poder Judiciário, cabe ao próprio Tribunal


a proposta de lei para a alteração do número de seus integrantes.
Art. 17 - Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica dos
seus membros, sempre que o total de processos distribuídos e julgados no ano
anterior, superar trezentos (300) feitos por Juiz.
§1o. Se o total de processos distribuídos ao Tribunal de Justiça, durante o ano
anterior, superar o índice de 600 (seiscentos) feitos por Juiz e não for proposto o
aumento do número de Desembargadores, o acúmulo de serviço não excluirá a
aplicação das sanções previstas em Lei.
§2o. Para efeito do cálculo referido no §1o deste artigo, não serão computados os
membros do Tribunal que, pelo exercício dos cargos de Presidente e Corregedor
Geral de Justiça, não integrarem as Câmaras Reunidas ou isoladas.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 21
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Sede, Jurisdição e Forma de Tratamento

Art. 16 - O Tribunal de Justiça tem sede na Capital do Estado, jurisdição em todo o


território do Estado, e compõe-se do número de Desembargadores, fixado no artigo
430 desta Lei.

Vejam que informação “implícita” nós temos nesse item: o Presidente e o Corregedor-
Geral da Justiça NÃO INTEGRAM as Câmaras Reunidas ou Isoladas, mas integram os
demais órgãos julgadores. Assim,

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 22
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

A sede - prédio central que concentra a


Administração de todo o Tribunal - fica em MANAUS
(capital do estado). Já a jurisdição, que é o espaço
sob autoridade/competência do TJ-AM é todo o
Estado do Amazonas. Imagine que o Poder Judiciário
é uma empresa que tem várias unidades. As filiais,
espalhadas pelo Estado, são como as Comarcas. A
matriz, que fica geralmente na capital, é a sede da
empresa em que trabalham o presidente e os
diretores. A matriz, exerce o poder máximo daquela
empresa. Essa matriz é como se fosse o Tribunal de
Justiça que, justamente, tem sua sede em MANAUS e
ali ficam estabelecidos a cúpula diretiva (presidente,
vice-presidente, corregedor etc).

O Tribunal de Justiça (ou Segundo grau) não se divide


em entrâncias. Essa é uma classificação de comarcas
aplicada somente ao primeiro grau de jurisdição

Sobre o tratamento ao TJ, vemos o item abaixo:


§1o. Ao Tribunal é atribuído o tratamento de "Egrégio", e a seus membros o de
"Excelência", com o título de "Desembargador".

Por mais bobo que pareça, esse é um assunto que já foi cobrado algumas vezes em
prova. O Tribunal recebe o tratamento de Egrégio, que significa algo “muito distinto,
ilustre, admirável etc. Já o Excelência é o termo utilizado para se referir aos
Desembargadores. É o tratamento dispensado a pessoas de alta hierarquia social.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 23
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

(Elaborada pelo Professor)


Considere
I - Tribunal Pleno
II - Corregedoria-Geral da Justiça
III - Escola Superior da Magistratura
IV - Conselho da Magistratura
V - Câmaras Reunidas
São órgãos julgadores
a) I, II e III
b) I, III e V
c) I, IV e V
d) I, II e IV
e) II, III e IV
Comentários
Os órgãos julgadores são:
Art. 18. O Tribunal de Justiça tem como Órgãos Julgadores o Tribunal Pleno, as
Câmaras Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da
Magistratura, cuja organização, atribuição e funcionamento serão estabelecidos
em seu Regimento Interno, observadas as disposições deste Código e da Lei
Orgânica da Magistratura Nacional. (Alterado pela LC 190/2018)

GABARITO: Letra C
(Elaborada pelo Professor)
Haverá no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas
a) Câmaras Cíveis Isoladas, Câmaras Criminais e Câmaras Reunida.
b) Câmaras Cíveis Isoladas, Câmaras Criminais e Câmaras do Júri.
c) Câmaras Cíveis Compostas e Câmaras Criminais.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 24
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

d) Câmaras Cíveis e Criminais Isoladas e Câmaras Conjunta


e) Câmaras Cíveis e Fazendárias Isoladas e Câmaras Criminais.
Comentários
Haverá no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas:
Art. 18. O Tribunal de Justiça tem como Órgãos Julgadores o Tribunal Pleno, as
Câmaras Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da
Magistratura, cuja organização, atribuição e funcionamento serão estabelecidos
em seu Regimento Interno, observadas as disposições deste Código e da Lei
Orgânica da Magistratura Nacional. (Alterado pela LC 190/2018)

GABARITO: Letra A

(FGV - 2013 - TJ-AM - adaptada)


Sobre a composição, funcionamento e atribuições do Tribunal de Justiça do Estado do
Amazonas, analise as afirmativas a seguir.
I. O Tribunal de Justiça tem sede na Capital do Estado, jurisdição em todo o território
do Estado o, sendo composto por 19 Desembargadores.
II. O Tribunal de Justiça tem como órgãos julgadores o Tribunal Pleno, as Câmaras
Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da Magistratura.
III. O Tribunal possui órgãos julgadores, órgãos diretivos e, como integrante de sua
estrutura administrativa, a Escola Superior da Magistratura do Estado do Amazonas.
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.
Comentários
Vejamos uma a uma:
ALTERNATIVA I - Errada! Atualmente o TJ-AM tem 26 Desembargadores.
Art. 16 - O Tribunal de Justiça tem sede na Capital do Estado, jurisdição em todo o
território do Estado, e compõe-se do número de Desembargadores, fixado no artigo
430 desta Lei.
Art. 428 - O Quadro de Magistrados do Poder Judiciário é integrado dos seguintes
cargos:
I - Vinte e seis (26) Desembargadores (Redação da LC 126/2013);

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 25
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

ALTERNATIVA II - Correta!
Art. 18. O Tribunal de Justiça tem como Órgãos Julgadores o Tribunal Pleno, as
Câmaras Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da
Magistratura, cuja organização, atribuição e funcionamento serão estabelecidos
em seu Regimento Interno, observadas as disposições deste Código e da Lei
Orgânica da Magistratura Nacional. (Alterado pela LC 190/2018)
ALTERNATIVA III - Correta!
Art. 16. §2º. O Tribunal possui órgãos julgadores, órgãos diretivos e, como integrante
de sua estrutura administrativa, a Escola Superior da Magistratura do Estado do
Amazonas.

GABARITO: Letra D

(Elaborada pelo Professor)


O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, conforme estabelece Código de
Organização Judiciaria do Estado, é constituído por
a) dezenove desembargadores.
b) vinte e dois desembargadores.
c) vinte e seis desembargadores
c) trinta desembargadores.
d) trinta e seis desembargadores.
Comentários

Art. 428 - O Quadro de Magistrados do Poder Judiciário é integrado dos seguintes


cargos:
I - Vinte e seis (26) Desembargadores (Redação da LC 126/2013);

GABARITO: Letra C

(FCC - 2009 - TJ-SE - adaptada)


O preenchimento das vagas de Desembargadores será feito por
a) Advogados, apenas.
b) Magistrados, apenas.
c) Magistrados e Membros do Ministério Público, apenas.
d) Magistrados e Advogados, apenas.
e) Magistrados, Membros do Ministério Público e Advogados.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 26
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Comentários
O cargo de Desembargador é provido de acordo com as regras constitucionais
(membros de carreira + membros do MP + Advogados).
GABARITO: Letra E

3 - CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA: COMPOSIÇÃO, FUNCIONAMENTO E


ATRIBUIÇÕES (ARTS. 72 A 91)

A Corregedoria-Geral da Justiça é o órgão incumbido da orientação, fiscalização,


disciplina e inspeção dos serviços judiciários de primeiro grau de jurisdição (juízes de
primeiro grau, serventuários da justiça, auxiliares da justiça, ofícios de justiça, serventias
do foro extrajudicial, secretarias, serviços auxiliares e unidades prisionais).
Art. 72 - A Corregedoria Geral de Justiça, órgão de fiscalização, disciplina e
orientação administrativa, com jurisdição em todo o território do Estado do
Amazonas, será exercida por um Desembargador com o título de Corregedor Geral
de Justiça, e estruturada de acordo com o quadro constante do Anexo I desta Lei,
cujas funções serão definidas no Regimento Interno da Corregedoria.
§1o. O Corregedor Geral de Justiça, em suas faltas e impedimentos, ser substituído
pelo Desembargador que se lhe seguir na ordem de antiguidade.
§2o. A Corregedoria elaborará seu Regimento Interno que será submetido à
aprovação do Conselho da Magistratura.

Frise-se que a função correicional do Corregedor Geral não extingue a competência


de cada juiz em exerce-la. Nesse caso, é exercida em todo o Estado pelo Corregedor-
Geral de Justiça e, nos limites das suas atribuições, pelos juízes.
Consiste na orientação,
fiscalização e inspeção
permanente
Função
Correicional Corregedor-Geral em
todo o estado
Exercida
Juízes, nos limites de
suas atribuições

O Corregedor-Geral, da mesma forma que ocorre com o Presidente do TJ e o Vice-


ABNT NBR 15
Presidente, será eleito para um mandato de DOIS anos, vedada a reeleição. Inclusive,
esses são os membros da cúpula diretiva.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 27
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Art. 66 - O Tribunal de Justiça é dirigido por um de seus membros como Presidente,


desempenhando dois outros as funções de Vice-Presidente e as de Corregedor Geral
de Justiça.

Durante o mandato, o Corregedor-Geral será auxiliado por três (3) Juízes de Direito,
com o título de Juiz Corregedor-Auxiliar, por ele indicados, e designados pelo
Presidente do Tribunal.

Aos Juízes-Corregedores Auxiliares compete assessorar diretamente o Corregedor-


Geral da Justiça no desempenho de suas atribuições legais e praticar os atos que lhes
forem delegados.

Durante o biênio, os Juízes designados exercerão exclusivamente suas funções perante


a Corregedoria, ficando afastado as funções judicantes. Findo o mandato, encerra-se
também a designação dos Juízes Corregedores.

Art. 73 - O Corregedor Geral de Justiça será auxiliado por três (3) Juízes de Direito,
com o título de Juiz Corregedor-Auxiliar, por ele indicados, e designados pelo
Presidente do Tribunal.
§1o. Os Corregedores-Auxiliares servirão pelo tempo correspondente ao mandato
do Corregedor Geral que os indicar.
§2o. Os Corregedores-Auxiliares servirão em regime de tempo integral, ficando
liberados de suas funções judicantes;
§3o. Concluído o mandato, os Corregedores-Auxiliares voltarão as suas funções
judicantes, ocupando as suas respectivas Varas.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 28
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

DAS ATRIBUIÇÕES

Sobre as atribuições, vou facilitar sua vida. Seria contraproducente comentar item a
item, pois, para fins de prova, basta você saber quais são essas atribuições. Vejamo-
las:
Art. 74 - São atribuições do Corregedor Geral de Justiça, além da inspeção e
correição permanentes dos serviços judiciários:
I - Integrar o Conselho da Magistratura;
II - Tomar parte das deliberações do Tribunal Pleno;
III - Efetuar, anualmente, nas Comarcas, Distritos ou Varas, correição geral, ordinária,
sem prejuízo das correições extraordinárias, gerais ou parciais, que entenda fazer ou
haja de realizar por determinação do Conselho da Magistratura, Tribunal Pleno ou
Câmaras;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 29
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

IV - Efetuar inspeções, pessoalmente, ou através de Corregedor Auxiliar, em


Comarcas, Distritos e Varas, por determinação própria, do Tribunal, ou de suas
Câmaras, ou do Conselho da Magistratura;
V - Proceder, por determinação do Tribunal, ou suas Câmaras Criminais, correição
extraordinária em prisões, sempre que, em processo de "Habeas-corpus", houver
indícios veementes de ocultação ou remoção de presos, com o intuito de ser
burlada a ordem ou dificultada sua execução;
VI - Receber, processar e decidir as reclamações contra serventuários da justiça, na
forma prevista neste Código, impondo-lhes penas disciplinares;
VII - Delegar aos Juízes Corregedores Auxiliares, quando assim o entender, poderes
para proceder à correição quando não versar sobre ato de Juiz;
VIII - Instaurar, "ex oficio" ou mediante reclamação de qualquer autoridade judiciária
ou de membro do Ministério Público, inquérito administrativo para apuração de falta
grave ou invalidez de servidores da justiça, remetendo o processo ao Tribunal;
IX - Verificar e determinar as providências que julgar convenientes, para imediata
cessação das irregularidades que encontrar:
a) se os títulos de nomeação dos Juízes e servidores da Justiça se revestem das
formalidades legais;
b) se os Juízes violaram as normas estabelecidas neste Código;
c) se os servidores da Justiça observam o Regimento de Custas; se servem com
presteza e urbanidade as partes ou se retardam, indevidamente, atos de ofício; se
têm todos os livros ordenados, na forma da Lei; se cumprem seus deveres funcionais
com perfeita exação;
d) se consta a prática de erros ou abusos que devam ser emendados, evitados ou
punidos, no interesse e na defesa do prestígio da Justiça;
e) se todos os atos relativos à posse, concessão de férias, licenças ou consequente
substituição dos servidores da Justiça, exceto os do Tribunal, são regulares;
f) se os autos cíveis ou criminais, findos ou pendentes, apresentam erros,
irregularidades ou omissões, promovendo-lhes o suprimento, se possível;
g) se as custas estão cotadas, ordenando a restituição das custas cobradas
indevida ou excessivamente.
X - Providenciar, "ex oficio", ou a requerimento, sobre o retardamento na tramitação
do processo;
XI - Apreciar, nos cartórios, a disposição do arquivo, as condições de higiene e a
ordem dos trabalhos dando aos serventuários as instruções que forem convenientes;
XII - Verificar se os Oficiais de Registro Civil criam dificuldades aos nubentes,
impondo-lhes exigências ilegais;
XIII - Rever as contas dos tutores e curadores;
XIV - Assinar prazo dentro do qual, com a cominação da pena disciplinar, devem
ser:
a) destituídos os tutores e curadores inidôneos ou ilegalmente nomeados, ou que
não tiverem hipoteca legalmente inscrita;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 30
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

b) iniciados os inventários ainda não começados ou reativados os que estiverem


parados;
XV - Averiguar e providenciar:
a) sobre arrecadação de tributos devidos em autos, livros ou papéis submetidos à
correição;
b) sobre o que se relaciona com os direitos dos menores abandonados ou órfãos;
c) sobre arrecadação e inventário de bens ausentes e de herança jacente;
XVI - Impor penas disciplinares;
XVII - Opinar, perante o Tribunal Pleno e o Conselho da Magistratura:
a) nos processos de remoção e opção de Juízes;
b) nos processos de permuta e reversão de Juízes;
c) nos processos de habilitação dos candidatos a Juiz;
d) nos processos de concurso para provimento dos cargos de serventuários da
==13f98e==

Justiça;
XVIII - Apresentar, ao Tribunal, os relatórios anuais remetidos pelos Juízes e organizar
as estatísticas respectivas;
XIX - Instaurar processos de abandono de cargo dos serventuários de Justiça;
XX - Opinar sobre pedido de remoção ou promoção de titular de ofício de Justiça;
XXI - Marcar prazo, para serem expedidas certidões a cargo da Corregedoria e dos
Ofícios de Justiça;
XXII - receber e conhecer das reclamações contra os serviços auxiliares da justiça,
serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por
delegação do Poder Público Estadual ou oficializados, sem prejuízo da
competência disciplinar e correcional dos Juízes de Direito de 1.a Entrância,
corregedores permanentes, podendo avocar processos disciplinares em curso, e
aplicar sanções administrativas, assegurada a ampla defesa.
XXIII - Propor ao Tribunal declaração de regime de exceção de qualquer Comarca;
XXIV - Baixar provimentos e instruções necessários ao bom funcionamento da
Justiça, na esfera de sua competência;
XXV - Visitar as cadeias públicas, ou estabelecimentos penais, adotando medidas
de sua competência, concedendo "Habeas-corpus", se for o caso;
XXVI - Levar ao conhecimento das autoridades constituídas faltas imputáveis às
autoridades policiais;
XXVII - Fiscalizar o cumprimento da Lei referente ao recolhimento do percentual
cabível à Associação dos Magistrados do Amazonas, à Associação Amazonense do
Ministério Público, nos processos em que funcionar, ao
Fundo Especial da Defensoria Pública, e ao Fundo de Reaparelhamento do Poder
Judiciário;
XXVIII - Baixar instrução para redistribuição de processos, livros e papéis cartorários,
quando necessário;
XXIX - Exercer quaisquer outras atribuições mencionadas em Lei, neste Código ou
no Regimento Interno.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 31
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Parágrafo único. O Corregedor-Geral de Justiça poderá́ rever, de ofício ou


mediante provocação, os processos disciplinares de servidores, serventuários e
delegatórios de serviços extrajudiciais julgados há menos de 06 (seis) meses, cujo
procedimento será́ estabelecido por Resolução.

A parte mais importante é memorizar essas atribuições. Entretanto, algumas delas


merecem atenção especial:

Membro do Conselho da Magistratura - o Corregedor integra o Conselho da


Magistratura como membro nato;
Receber, processar e decidir as reclamações contra serventuários da justiça - anote
isso aí! Cabe ao Corregedor-Geral presidir o PAD contra serventuários e, se cabível,
aplicar as penalidades. Mister destacar que serventuário é aquele que, embora preste
serviços ao Estado, não recebe seus vencimentos pelos cofres públicos. Como
exemplo de serventuário, temos as pessoas que titulam serventias judiciais não
estatizadas.
Receber e conhecer das reclamações contra os serviços auxiliares da justiça,
serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro - receber e conhecer
das reclamações contra os serviços auxiliares da justiça, serventias e órgãos
prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por delegação do Poder
Público Estadual ou oficializados, sem prejuízo da competência disciplinar e correcional
dos Juízes de Direito de 1.a Entrância, corregedores permanentes, podendo avocar
processos disciplinares em curso, e aplicar sanções administrativas, assegurada a
ampla defesa.
Levar ao conhecimento das autoridades constituídas faltas imputáveis às autoridades
policiais - Atente-se ao fato que o Corregedor leva ao conhecimento das autoridades
competentes (delegado de polícia, por exemplo) as faltas cometidas pelas
autoridades policiais. O Corregedor, portanto, não instaura qualquer tipo de
procedimento.
Propor ao Tribunal declaração de regime de exceção de qualquer Comarca - o regime
de exceção ocorre quando, por exemplo, há acumulo desarrazoável de processos.
Nesse caso, por ato do Presidente do TJ, poderá ser designado Juiz para atuar em
Comarcas ou Varas para reduzir o acumulo de processos e agilizar o julgamento.
Rever processos disciplinares de servidores - Cabe ao Juiz de Direito que tiver ciência
da irregularidade instaurar processo disciplinar para tomar as devidas providências. O
Corregedor poderá rever, a pedido (provocação de alguém) ou de ofício (sem
ninguém pedir) os processos disciplinares de servidores, serventuários e delegatórios
de serviços extrajudiciais desde que JULGADOS HÁ MENOS DE 6 MESES.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 32
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Visita a cadeias públicas ou estabelecimentos prisionais - Segundo o CODJ, o


Corregedor pode, nessas visitas, conceder "Habeas-corpus", se for o caso. Caso você
esteja em dúvida se isso é possível pela Lei Processual, esqueça isso. Se cair isso na
prova, marque como correta, uma vez que as questões irão tratar da literalidade do
Código de Organização.
Função Correicional - Esta é, talvez, a mais importante das competências do
Corregedor. A função correicional consiste na orientação, fiscalização e inspeção
permanente sobre todos os juízes, serventias, secretarias, serviços auxiliares, polícia
judiciária, unidade de internação de adolescentes infratores e presídios, sendo exerci-
da em todo o Estado pelo Corregedor Geral de Justiça e, nos limites das suas
atribuições, pelos juízes de direito auxiliares da Corregedoria. No desempenho dessa
função poderão ser baixadas instruções, emendados erros, punidas as faltas e os
abusos, com anotações em ficha funcional.
A função correicional será́ exercida por intermédio de correições ordinárias ou
extraordinárias, gerais ou parciais e inspeções correcionais.

Fiscalização Tipo Finalidade


Consiste na fiscalização normal, periódica e
previamente anunciada ou até programada por
semestre ou anual.
Regular/ Cabe ao Corregedor-Geral, efetuar, anualmente, nas
Correição
Prevista/ Comarcas, Distritos ou Varas, correição geral, ordinária,
Ordinária
Anunciada sem prejuízo das correições extraordinárias, gerais ou
parciais, que entenda fazer ou haja de realizar por
determinação do Conselho da Magistratura, Tribunal
Pleno ou Câmaras
Fiscalização excepcional, realizável a qualquer
Excepcional momento, podendo ser geral ou parcial, conforme
Correição
(não abranja ou não todos os serviços da comarca. Se em
Extraordinária
anunciada) segredo de justiça, contará sempre com a presença do
implicado, salvo escusa deste.

Direcionada Atividade fiscalizadora de rotina, realizadas


permanentemente pelo Juiz nas varas ou secretarias de
(independe
sua titularidade.
Inspeção de edital ou
O juiz, além da correição permanente, realizará até o
Correicional qualquer
mês de novembro de cada ano, uma inspeção judicial
outra
que deverá observar as formalidades deste Código de
providência)
Normas

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 33
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Essa é a parte mais importante da função correicional. Em seguida, o Código de


Organização aprofunda um pouco mais sobre a correição e suas formas. Alguns
pontos investiremos mais tempos e outros, vamos apenas replicar a redação do Código
de Organização, mas isso, não quer dizer que você não tenha que prestar atenção a
eles.
Então por que não aprofundamos na explicação? O motivo é simples! Em provas, vai
apenas cobrar a literalidade da norma e o entendimento é bastante simples. E, por
favor, havendo dúvidas, me procure lá no fórum de dúvidas. Ele serve para isso, OK?

CORREIÇÕES GERAIS OU PARCIAIS


As correições, a cargo da Corregedoria Geral de Justiça, poderão ser gerais ou
parciais:

Abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de uma Comarca ou


Correição Geral
de apenas um Vara, bem como de ofícios notariais e de registros
Terão por objeto a averiguação dos fatos que as determinarem,
Correição Parcial aplicando-se-lhes os mesmos preceitos das gerais, no que for
cabível.

As correições podem ser realizadas pelo Corregedor Geral ou por quem ele indicar, de
iniciativa própria ou por determinação do Tribunal de Justiça, do Conselho da
Magistratura ou a requerimento do Procurador Geral da Justiça;
Ainda sobre a correição geral:
§1o. As correições gerais serão realizadas na sede da Comarca, iniciando, por meio
de edital do Corregedor, convidando, previamente, as autoridades judiciárias,
serventuários e servidores de justiça, com indicação do dia, hora e local em que os
trabalhos terão começo.
§2o. As autoridades judiciárias e servidores de justiça comparecerão com seus
títulos, pondo à disposição do Corregedor os autos, livros e papéis sob sua guarda,
e prestando-lhe as informações de que necessitar.
§3o. Os autos, livros e papéis serão examinados nas Secretarias de Varas ou nos
Notariados e Ofícios de Registros a que pertencerem, exceto quando sob a guarda
de Oficiais de Registro Civil dos distritos, nas Comarcas do interior, caso em que o
serviço correicional far-se-á no local destinado às audiências do Juízo.
§4o. Em todas as correições, obrigatoriamente, será intimado para comparecer o
Representante do Ministério Público.

Mas, afinal, o que é fiscalizado? O artigo 78 responde isso:

Art. 78 - Estão sujeitos às correições gerais:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 34
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

I - Os processos findos, iniciados no triênio anterior à correição, e os pendentes,


exceto:
a) os que estiverem com recursos interpostos, se ainda não esgotado o prazo para
alegações e remessa;
b) os conclusos para julgamento, não excedidos os prazos legais;
c) os preparados para o júri, salvo quando não houver sessão convocada;
II - Todos os livros que os serventuários de justiça são obrigados a possuir, bem como
os títulos com que servem os seus cargos, empregos e ofícios;

O período correicional, em regra, é o último triênio, entretanto, se o Corregedor achar


conveniente, poderá dilatar o prazo para anos anteriores.
Art. 77 - A primeira correição de cada Comarca começará do antepenúltimo ano
em diante, podendo versar sobre anos anteriores, se isso for julgado conveniente
pelo Corregedor Geral; as seguintes só abrangerão os autos, livros e papéis
subsequentes à última correição, a respeito da qual o Corregedor verificará se
foram cumpridos seus provimentos e despachos;

Os artigos seguintes são “mero procedimento” adotado em correições:

Art. 79 - O Corregedor, nos exames a que proceder, verificará se as recomendações


baixadas nos autos e livros pelos Juízes locais foram fielmente cumpridas, aplicando,
em caso negativo, as penas disciplinares cabíveis e promovendo a apuração da
responsabilidade dos faltosos na hipótese de reiterada desobediência a
determinações superiores.
Art. 80 - Findos os trabalhos da correição, o Corregedor, na presença da autoridade
judiciária, membro do Ministério Público e serventuários e servidores de justiça
convocados, dará conhecimento das cotas e despachos proferidos nos autos, livros
e papéis examinados, fazendo a leitura dos provimentos expedidos. Em seguida,
determinará a lavratura, em livro próprio ou no protocolo de audiências, por
serventuário designado para secretariar os trabalhos, uma ata em que serão
especificados as ocorrências da correição, os exames feitos, as irregularidades
verificadas, as cotas e provimentos expedidos e as medidas adotadas no sentido
da correção e normalização das atividades forenses. A referida ata será assinada
pelo Corregedor, seus auxiliares, autoridades e servidores presentes.
Parágrafo único - Os provimentos relativos a atos praticados pelos Juízes não
constarão, especificamente, da ata final, sendo-lhe transmitidos, em caráter
reservado, pelo Corregedor.
Art. 81 - As correições abrangerão também sindicâncias sobre o procedimento
funcional das autoridades judiciárias e serventuários de justiça.
Art. 82 - As cotas escritas pelo Corregedor nos autos, livros e papéis, servirão como
advertência para as emendas ou remissões; os provimentos, para instrução de
serventuários e servidores e correção de abusos, com ou sem cominação; os

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 35
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

despachos, para ordenar qualquer sindicância, emenda de irregularidade,


imposição de sanções disciplinares e instauração de processos de responsabilidade.
Art. 83 - A qualquer tempo poderá o Corregedor voltar à sede da Comarca ou Vara
em que fizer correição, para verificar o cumprimento das ordens e provimentos que
houver expedido.

Na correição, o Corregedor-Geral poderá receber reclamações e


denúncias, identificadas, mandando reduzi-las a termo quando for o caso.
Se da representação resultar pena disciplinar aplicada pelo Corregedor-
Geral de Justiça, caberá recurso, no prazo de 15 (quinze) dias úteis, para:

ATIVIDADES EM CORREIÇÃO
Além das atribuições normais, o Corregedor tem diversas outras quanto em correição.
Art. 86 - Ao Corregedor compete, ainda, quando em correição:
I - Examinar a legalidade dos títulos com que servem em seus cargos e ofícios todos
os serventuários sujeitos à correição;
II - Sindicar de sua conduta funcional, com relação ao cumprimento dos deveres,
desempenho de atribuições e permanência na sede da Comarca, termo ou Distrito
Judiciário;
III - Fiscalizar o que diz respeito à administração das pessoas e bens de órfãos,
interditos, ausentes e nascituros;
IV - Fiscalizar a execução dos testamentos e administração das fundações;
V - Fiscalizar a execução das leis e regulamentos referentes à arrecadação e
administração de heranças jacentes;
VI - Fiscalizar a aplicação de leis estaduais ou federais, por parte de Tabeliães, na
lavratura de escritura e demais instrumento que passarem em suas notas, assim
como, por parte dos Notários;
VII - Levar ao conhecimento da Ordem dos Advogados, do Procurador Geral da
Justiça, do Defensor Público Geral do Estado e do Secretário de Estado de Justiça,
Segurança Pública e Cidadania, falta atribuída, respectivamente, a advogado,

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 36
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

estagiário ou solicitador, do Ministério Público, do Defensor Público e autoridade


policial.
VIII - Verificar ainda:
a) se existem, na serventia, todos os livros exigidos por Lei;
b) se os livros existentes estão devidamente autenticados, bem encadernados e
escriturados;
c) se os autos, livros e papéis, findos ou em andamento, estão bem guardados,
conservados e catalogados;
d) se os depósitos de coisas são seguros e higiênicos;
e) se nos lugares onde devem permanecer as partes, servidores, serventuários,
empregados de ofícios notariais e registrais, jurados e pessoas judicialmente
convocadas, há higiene, comodidade, segurança e decência;
f) se há servidores atacados de moléstias contagiosas ou portadoras de moléstia ou
defeito físico que prejudique o exercício das respectivas funções;
g) se os feitos e escrituras são distribuídos e processados na forma da Lei;
h) se há processos parados e se são cumpridos os prazos de conclusão;
i) se são regularmente cobrados emolumentos, taxas e outros tributos devidos à
União, ao Estado e ao Município;
j) se as custas são cobradas nos estritos termos do respectivo Regimento;
k) se os Oficiais do Registro Civil processam com regularidade os papéis de
habilitação ao casamento civil;
l) se as determinações do Juiz, na marcha dos processos, e as do Corregedor, em
correições anteriores, foram fielmente executadas.

Fora isso, compete também ao Corregedor:


Art. 89 - Ao Corregedor compete, também, durante as correições, sindicar:
a) se os Juízes e Serventuários de Justiça têm residência nos lugares onde servem e
se cumprem, com exatidão, todos os seus deveres;
b) se tais autoridades costumam ausentar-se, abandonando, fora dos casos
permitidos em Lei, o exercício de seus cargos, sem os transmitirem ao substituto,
quando a isso são obrigados;
c) se as audiências designadas são realizadas com regularidade;
d) se as autoridades judiciárias são assíduas em deferir e ministrar justiça às partes,
e se têm vida irrepreensível, pública e privada;
e) se os feitos são distribuídos equitativa e legalmente;
f) se há inquérito paralisado em poder das autoridades policiais ou se estas deixam
de instaurá-los, comunicando o fato ao Conselho da Magistratura e ao Secretário
de Segurança Pública;
g) instaurar processo de abandono de cargo contra Juiz, serventuários e funcionário
de Justiça.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 37
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

VISITAS À UNIDADES PRISIONAIS


O corregedor deverá, pelo menos, DUAS VEZES AO ANO, visitar asilos, cadeias,
estabelecimentos penitenciários, correicionais e de reforma, assim como prisões.
Art. 87 - O Corregedor dará audiência aos presos ou internados para receber-lhe as
queixas ou reclamações, sobre elas providenciando. Duas vezes ao ano, pelos
menos, visitará os asilos, cadeias, estabelecimentos penitenciários, correcionais e de
reforma, assim como prisões outras, verificando:
a) se os edifícios e dependências são higiênicos, seguros e aparelhados para o fim
a que se destinam;
b) se há pessoas detidas ou internadas ilegalmente, ou de modo diverso do prescrito
em Lei, promovendo acerca de sua soltura;
c) se as pessoas detidas ou internadas são alimentadas, vestidas, abrigadas e
tratadas;
Parágrafo único - Observada a falta de higiene, segurança ou aparelhamento,
representará ao Tribunal de Justiça para a adoção das providências indispensáveis;

E se na correição forem constatadas irregularidades. O que acontece? A principal


função da corregedoria é orientar e fiscalizar os serviços, não punir (lembre-se disso
depois que entrar em exercício).
Algumas pessoas pensam que já haverá a aplicação de penalidades. Isso está
completamente errado. Poderá até termos a instauração de procedimento para
apurar falta disciplinar, mas isso só acontece em casos extremos. Na maioria das
vezes, a CGJ contata irregularidades e concede prazo para a regularização.
Art. 88 - O Corregedor fixará prazo razoável:
I - para aquisição ou legalização dos livros que faltarem ou estiverem irregulares;
II - para organização de arquivos, tombamento de móveis e utensílios;
III - para a restituição, na forma do Art. 30 do Código de Processo Civil e do
respectivo Regimento, de custas indevidas ou excessivas, devidamente atualizadas;
IV - em geral, para emenda de erros, abusos ou omissões verificados.
Parágrafo único - Ordenará o Corregedor:
I - Que sejam prestadas, ou reforçadas, as fianças omitidas ou insuficientes;
II - Que sejam registrados e inscritos os testamentos e tomadas as contas dos tutores,
curadores e testamenteiros, síndicos, liquidatários, administradores de fundações, e
mais responsáveis;
III - Que sejam nomeados tutores e curadores a menores, ausentes, interditos e
herança jacente;
IV - Que se proceda à especialização da hipoteca legal, nos casos em que haja
interesse do Estado ou de incapazes;
V - Que seja dado o destino legal a quaisquer bens ou valores irregularmente
conservados em poder de funcionários ou particulares;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 38
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

CASOS ESPECIAIS
Havendo situações excepcionais, cabe ao Conselho da Magistratura, mediante
PROVIMENTO, baixar instruções à Corregedoria-Geral da Justiça.
Art. 91 - O Conselho da Magistratura, mediante provimento, expedirá, para os casos
especiais, as instruções que se fizerem precisas ao melhor desempenho das funções
do Corregedor.

PAPEIS ANTIGOS
Por fim, se o Corregedor verificar que há autos e papéis antigos (mais de 30 anos),
determinará sua remessa ao Arquivo Público do Estado.
Art. 85 - Verificada a existência de autos e papéis com antiguidade superior a 30
(trinta) anos, determinará o Corregedor a sua remessa ao Arquivo Público do Estado.

(FGV - 2013 - TJ-AM)


O Corregedor Geral de Justiça, responsável pela fiscalização, disciplina e orientação
administrativa em todo território do estado do Amazonas será, obrigatoriamente,
a) um Juiz Substituto.
b) um Juiz Titular
c) um Oficial de Justiça.
d) um Desembargador.
e) um Tabelião.
Comentários
O Corregedor-Geral será um Desembargador eleito para um mandato de dois anos.
Art. 72 - A Corregedoria Geral de Justiça, órgão de fiscalização, disciplina e
orientação administrativa, com jurisdição em todo o território do Estado do
Amazonas, será exercida por um Desembargador com o título de Corregedor Geral
de Justiça, e estruturada de acordo com o quadro constante do Anexo I desta Lei,
cujas funções serão definidas no Regimento Interno da Corregedoria.

GABARITO: Letra D

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 39
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

(FGV - 2013 - TJ-AM)


Segundo a LC n° 17/97, durante as correições, ao Corregedor compete
a) sindicar se os Juízes e Serventuários de Justiça têm residência nos lugares onde
servem e se cumprem, com exatidão seus deveres.
b) expedir certidões extraídas de autos, livros, fichas e demais papéis sob sua guarda.
c) expedir mandados, ofícios, cartas precatórias, cartas rogatórias e outros expedientes
determinados pelo Juiz da Vara.
d) encaminhar autos à Contadoria.
e) encaminhar os autos para baixa na distribuição e arquivo, quando determinado
pelo Juiz.
Comentários
Em sindicância, cabe ao Corregedor:
Art. 89 - Ao Corregedor compete, também, durante as correições, sindicar:
a) se os Juízes e Serventuários de Justiça têm residência nos lugares onde servem e
se cumprem, com exatidão, todos os seus deveres;
b) se tais autoridades costumam ausentar-se, abandonando, fora dos casos
permitidos em Lei, o exercício de seus cargos, sem os transmitirem ao substituto,
quando a isso são obrigados;
c) se as audiências designadas são realizadas com regularidade;
d) se as autoridades judiciárias são assíduas em deferir e ministrar justiça às partes,
e se têm vida irrepreensível, pública e privada;
e) se os feitos são distribuídos equitativa e legalmente;
f) se há inquérito paralisado em poder das autoridades policiais ou se estas deixam
de instaurá-los, comunicando o fato ao Conselho da Magistratura e ao Secretário
de Segurança Pública;
g) instaurar processo de abandono de cargo contra Juiz, serventuários e funcionário
de Justiça.

GABARITO: Letra A

(Elaborada pelo Professor)


Ao Corregedor-Geral cabe opinar, perante o Tribunal Pleno e o Conselho da
Magistratura, exceto
a) nos processos de remoção e opção de Juízes.
b) nos processos de permuta e reversão de Juízes.
c) nos processos de habilitação dos candidatos a Juiz.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 40
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

d) nos processos de abandono de cargo de servidores dos foro judicial.


e) nos processos de concurso para provimento dos cargos de serventuários da Justiça.
Comentários
Dentre as atribuições do Corregedor-Geral, não esta a de opinar no Pleno ou Conselho
da Magistratura sobre os processos de abandono de cargo.

XVII - Opinar, perante o Tribunal Pleno e o Conselho da Magistratura:


a) nos processos de remoção e opção de Juízes;
b) nos processos de permuta e reversão de Juízes;
c) nos processos de habilitação dos candidatos a Juiz;
d) nos processos de concurso para provimento dos cargos de serventuários da
Justiça;

GABARITO: Letra D

(Elaborada pelo Professor)


Leia a sentença a seguir:
Verificada a existência de autos e papéis com antiguidade superior a ___________,
determinar o ____________ a sua remessa a/ao __________________.
Preenche corretamente as lacunas acima:
a) 10 anos; Presidente; Corregedoria.
b) 30 anos; Corregedor; Arquivo Público do Estado.
c) 12 meses; Juiz de Direito; Arquivo Central.
d) 25 anos; Escrivão; Conselho da Magistratura.
e) 5 anos; Vice-Presidente; Tribunal Pleno.
Comentários
A assertiva trata do art. 85:
Art. 85 - Verificada a existência de autos e papéis com antiguidade superior a 30
(trinta) anos, determinar o Corregedor a sua remessa ao Arquivo Público do Estado.

GABARITO: Letra B

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 41
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

4 - DOS SERVIÇOS AUXILIARES DA JUSTIÇA (ARTS. 386 A 413)

DOS SERVIÇOS AUXILIARES DA JUSTIÇA DE SEGUNDO GRAU

Além dos órgãos julgadores e diretivos, o Tribunal de Justiça (leia-se segundo grau) tem
órgãos AUXILIARES. Cuidado para não os confundir:

ÓRGÃOS AUXILIARES ÓRGÃOS JULGADORES ÓRGÃOS DIRETIVOS


Presidente do Tribunal de
I - Órgão de controle interno: Tribunal Pleno
Justiça
Auditoria Administrativa de Controle
Conselho da Magistratura Vice-Presidente
Interno.
II - Órgão de direção e
Câmaras Reunidas Corregedor-Geral
gerenciamento:
Secretaria Geral do Tribunal de
Câmaras Cíveis Isoladas
Justiça:
Secretaria do Tribunal Pleno Câmaras Criminais Isoladas
Secretaria das Câmaras Reunidas
Secretaria da Primeira Câmara Cível
Secretaria da Segunda Câmara Cível
Secretaria da Primeira Câmara
Criminal
Secretaria da Segunda Câmara
Criminal
Secretaria da Corregedoria Geral de
Justiça
Secretaria de Distribuição de
Processos
Secretaria Administrativo-Financeira
Secretaria Judiciária
Secretaria Judiciária de Adoção
Internacional
Secretaria e Distribuição do Segundo
Grau

èè O detalhamento da estrutura dos órgãos de que trata este artigo, bem como as
suas atribuições e de seus dirigentes, é objeto do Regimento Interno, aprovado por
resolução do Tribunal Pleno.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 42
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

DOS SERVIÇOS AUXILIARES DA JUSTIÇA DE PRIMEIRO GRAU DA COMARCA DE


MANAUS

Chamamos de serviços auxiliares aquelas unidades de apoio que não estão ligadas
diretamente à atividade fim do judiciário. Portanto, são unidades que não se tramitam
processos.
Os serviços auxiliares judiciais da Justiça de Primeiro Grau da Comarca de Manaus
compreendem (Art. 389):

Além desses serviços, o Foro de Manaus conta com a Diretoria do Fórum.


Art. 387 - A Diretoria do Fórum da Justiça de Primeiro Grau da Comarca de Manaus
terá seus serviços auxiliares, de natureza administrativa e judicial, organizados
conforme dispuser este Código e Resolução do Tribunal Pleno.
Art. 388 - Os servidores da Diretoria do Fórum serão admitidos de conformidade com
os preceitos da legislação em vigor, e terão as atribuições que lhes forem conferidas
pelo respectivo Regulamento.

A direção do fórum (ou diretoria do fórum, direção do fórum, tanto faz) é um serviço
incumbido de auxiliar o Presidente do Tribunal na administração dos prédios do Poder
Judiciário.

A diretoria é dirigida por um Juiz com função de Diretor do Fórum (em cada comarca
haverá uma Diretoria do Fórum). Esse magistrado NÃO É hierarquicamente superior
ao demais magistrados da comarca. Tem, apenas, algumas funções administrativas
(veja abaixo algumas delas).
Art. 104 - Quando no exercício da função de Diretor do Fórum, nas Comarcas de Vara
única ou de mais de uma Vara, compete ao Juiz de Direito:
a) superintender o serviço judicial da Comarca;
b) ministrar instruções ou ordens aos servidores de Justiça, serventuários e empregados
a estes subordinados, sem prejuízo das atribuições, se houver, dos demais Juízes da
Comarca;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 43
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

d) comunicar-se diretamente com quaisquer outras autoridades públicas, federais,


estaduais ou municipais, quando tiver de tratar de assuntos relacionados com matéria
administrativa do interesse do Fórum da Comarca;
g) aplicar, quando cabíveis, sanções disciplinares a servidores de justiça, serventuários,
empregados destes e do Juízo, e a Juízes de Paz, sem prejuízo de igual procedimento
dos demais Juízes da Comarca nos processos que estes dirigirem;
h) decidir reclamações contra atos praticados por serventuários de justiça, sem prejuízo
da competência dos demais Juízes;
l) tomar providências de ordem administrativa que digam respeito à fiscalização,
disciplina e regularidade dos serviços forenses;
m) supervisionar a distribuição;
n) requisitar à seção de material do Tribunal de Justiça o fornecimento de material de
expediente, móveis e utensílios necessários ao serviço judicial vedado a requisição para
uso de escrivães não remunerados pelos cofres públicos;
o) exercer a fiscalização permanente em todos os serviços da Justiça, na atividade dos
servidores e sobre o não-cumprimento de obrigações impostas neste Código;

DO SERVIÇO DE DISTRIBUIÇÃO

Antes de falarmos sobre o serviço de Distribuição, dá


uma olhadinha no QR CODE ao lado.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 44
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Agora ficará mais fácil J!


Todos os feitos novos e atos de competência cumulativa de dois ou mais juízes ou
auxiliares da Justiça estão sujeitos à distribuição alternada e obrigatória, obedecidos
os preceitos do CODJ e da legislação processual.
Art. 405 - Todos os feitos distribuídos serão registrados e autuados, inclusive os
inquéritos policiais e outros procedimentos de natureza criminal, mesmo quando
não haja chegado os autos do inquérito a Juízo.

Além da distribuição, os feitos também devem ser registrados e autuados.


• REGISTRO - é um tipo de cadastro do feito no sistema;
• AUTUAÇÃO - autuar é preparar o processo para tramitação interna. Nos
processos físicos, a autuação é a colocação da capa, etiqueta identificadora,
numerar e rubricar as folhas etc.
Os inquéritos policiais também são autuados. Mas, espera aí! Por que são
autuados se é feito pela Polícia Judiciária. Calma, senta aí que eu vou te explicar.
Vamos usar o exemplo de um homicídio. A polícia irá abrir um inquérito policial
que nada mais é que um procedimento preparatório para a ação penal. Visa a
colheita de provas para apurar eventual prática criminosa. Olha aí alguns
elementos do inquérito.

[CÓDIGO DE PROCESSO PENAL]


Art. 6º Logo que tiver conhecimento da prática da infração penal, a autoridade
policial deverá:
I - dirigir-se ao local, providenciando para que não se alterem o estado e conservação
das coisas, até a chegada dos peritos criminais;
II - apreender os objetos que tiverem relação com o fato, após liberados pelos peritos
criminais
III - colher todas as provas que servirem para o esclarecimento do fato e suas
circunstâncias;
IV - ouvir o ofendido;
[...]

Encerrado o inquérito, a autoridade policial deve envia-lo ao Judiciário.

[CÓDIGO DE PROCESSO PENAL]


Art. 23. Ao fazer a remessa dos autos do inquérito ao juiz competente, a autoridade
policial oficiará ao Instituto de Identificação e Estatística, ou repartição congênere,
mencionando o juízo a que tiverem sido distribuídos, e os dados relativos à infração
penal e à pessoa do indiciado.

Portanto, os autos do inquérito, uma vez recebidos pelo judiciário, farão parte do
processo judicial. Eis aí o motivo da necessidade da autuação.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 45
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Nos crimes de ação pública, o processo judicial será promovido por denúncia
do Ministério Público. No nosso caso (homicídio), o magistrado ao recebe-los,
mandará abrir vistas ao MP para que um dos membros do parquet analise o
feito e ofereça denúncia, se for o caso. Julgando que não se trata de crime,
o membro do Ministério Público poderá determinar o arquivamento do feito.

Ah! Qual é o juiz competente? É a autoridade policial que escolhe? NADA DISSO!!! Os
autos do inquérito policial serão DISTRIBUÍDOS. A distribuição ocorre quando os
processos e atos pertencem à competência de dois ou mais juízes. Por que isso? É
óbvio! Se existir apenas um juízo, com um único juiz, o processo não é distribuído, mas
simplesmente registrado no sistema e então encaminhado para a vara.
Art. 395 - Os atos e processos que não estiverem sujeitos à distribuição serão, não
obstante, prévia e obrigatoriamente, registrados pelo distribuidor, em livros especiais.

Quando é necessária a distribuição, ela é alternada. Digamos que existam três varas
criminais na Comarca. O sistema não vai mandar um feito para a 1ª Vara, um para a
2ª e outro para a 3ª, sequencialmente. Seria muito fácil burlar o sistema. Então, a
distribuição é feita aleatoriamente. Por exemplo, manda 3 para a primeira, um para a
segunda e 2 para a terceira. Na próxima rodada, manda 3 para a segunda e dois para
a terceira e assim sucessivamente. Isso é feito, mas deve-se observar aos critérios de
proporção e igualdade.
Além disso, a distribuição precisa obedecer a proporcionalidade. Quer dizer que as
varas devem receber proporcionalmente os processos até que atinjam a igualdade
de feitos. Por exemplo:

Rodada 1ª Vara 2ª Vara 3ª Vara

1 10 5 8
Processos 2 5 8 5
Distribuídos 3 7 10 9
4 4 3 4
Acumulado 26 26 26

Veja que a distribuição foi sendo aleatória, mas, ao fim do dia, a distribuição total foi
igual para todas as varas judiciais.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 46
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Existem, ainda, os casos de compensação na distribuição. Funciona assim: digamos


que, na comarca, existam 3 varas criminais, mas a primeira vara criminal tem
competência privativa do júri (só ela julga os crimes dolosos contra a vida).
Tudo bem! As três varas recebem os inquéritos policiais e vão instruindo o processo e,
em certo ponto, verificou-se que se trata de um homicídio, ou seja, crime doloso contra
a vida. As varas que não têm competência para julgar, no nosso caso a 2ª e a 3ª,
devem remeter esse processo para a vara privativa do júri. Assim, o feito é
REDISTRIBUÍDO para a primeira vara criminal, que tem o Juiz competente para julgar tal
matéria (princípio do juiz natural)
Mas aí tem um probleminha: Se usarmos nosso exemplo acima, cada vara recebeu 26
processos. Digamos que a 2ª vara remeteu 4 processos e a 3ª vara remeteu 2
processos. Nossa distribuição ficaria assim:

Rodada 1ª Vara 2ª Vara 3ª Vara


1 10 5 8
Processos 2 5 8 5
Distribuídos 3 7 10 9
4 4 3 4
Acumulado 26 26 26
Contagem após
32 22 24
Redistribuição

Você viu o que aconteceu aí? Houve um desequilíbrio na distribuição. É por isso que
existe a compensação. Nas próximas distribuições, será feita a compensação,
devendo a primeira vara receber menos processos que as demais.
COMPETÊNCIAS DO SERVIÇO DE DISTRIBUIÇÃO
Portanto, basicamente, ao Serviço de Distribuição compete distribuir os processos. Há
mais algumas atividades também:
Art. 392 - Compete ao Serviço de Distribuição:
a) distribuir, em audiência pública, em dia e hora certa, na presença do Diretor do
Forum, bem como de representante da OAB e Ministério Público, os feitos judiciais
entre os diversos Juízes da Capital, observando-se o disposto no inciso I do artigo
anterior.
b) mediante requerimento em formulário próprio, autenticado por banco oficial,
expedir certidão única, negativa ou positiva, de processos distribuídos em
andamento;
c) encaminhar, imediatamente, os feitos distribuídos às Varas através das
respectivas Secretarias;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 47
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

d) dar baixa nos autos, encaminhados pelas Secretarias de Varas, ou Escrivanias,


por força de despacho judicial

Para que possa executar os serviços, o Serviço de Distribuição do Fórum Judicial da


Comarca de Manaus terá três (03) Seções especializadas:

VERIFICAÇÃO DE REQUISITOS
Recebidos os autos, o serviço de distribuição deve verificar, além do instrumento de
mandato (procuração outorgando poderes ao advogado), outros requisitos (atenha-
se tão somente ao que é feito sem se preocupar com o que é cada item):
Art. 391 - Além do disposto no artigo 254 do Código de Processo Civil, antes de
proceder a distribuição dos feitos, o Serviço tomará as seguintes providências:
I - Verificará, através de seus arquivos ou sistema computadorizado, da existência:
a) de prevenção;
b) de dependência;
II - Verificará, mediante consulta aos seus arquivos, se:
a) há Juiz impedido ou suspeito consoante comunicação deste, por ofício, e
arquivado na distribuição.
b) o advogado está suspenso de suas atividades, consoante comunicação, por
ofício, da Ordem dos Advogados do Brasil ou, se inscrito noutra Seção da OAB, não
anexou ele prova de haver participado sua advocacia eventual à Secional local da
mesma Instituição;
c) há Defensor Público ou Promotor de Justiça, consoante relação trimestralmente
fornecida pela Defensoria Pública e Ministério Público respectivamente, mediante
solicitação. §1o. Constatada as circunstâncias apontadas nos incisos I, letras “a” e
“b”, e II, letra “a”, o Serviço, através da respectiva seção, procederá como de
direito, fazendo oportuna compensação.
§2o. Se ocorrer as hipóteses das letras “b” e “c”, do inciso II, a seção certificará a
ocorrência, mediante aposição de um carimbo no dorso da primeira folha da
petição inicial, devendo o encarregado datar e assinar a certidão.

RETENÇÃO DE DOCUMENTOS

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 48
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

A distribuição deve ser efetuada tão logo sejam recebidos os documentos e em ordem
de recebimento.
Art. 393 - O Serviço de Distribuição não poderá reter quaisquer processos e atos
destinados à distribuição, tão logo seja procedida esta, em ordem rigorosamente
sucessiva, à proporção que lhe forem apresentados, deverá encaminhar os
processos ou papéis a quem estejam dirigidos.

DISTRIBUIÇÃO POR DEPENDÊNCIA


Art. 394 - Distribuir-se-ão por dependência os feitos de qualquer natureza que se
relacionarem com outros já distribuídos e ajuizados.

A regra é que os autos recebidos sejam distribuídos. Entretanto, algumas vezes, os feitos
dependem de outros que já foram distribuídos. Segundo o NCPC:

Art. 286. Serão distribuídas por dependência as causas de qualquer natureza:


I - quando se relacionarem, por conexão ou continência, com outra já ajuizada;
II - quando, tendo sido extinto o processo sem resolução de mérito, for reiterado o
pedido, ainda que em litisconsórcio com outros autores ou que sejam parcialmente
alterados os réus da demanda;
III - quando houver ajuizamento de ações nos termos do art. 55, § 3o, ao juízo
prevento.

Ocorrendo quaisquer das hipóteses acima, os feitos serão distribuídos ao mesmo juiz da
causa anterior.

TIPO DO SERVIÇO DE DISTRIBUIÇÃO


Atualmente, o serviço de distribuição é informatizado. Isso possibilita que a distribuição
seja automática e as certidões referentes ao processo sejam expedidas
imediatamente.
Art. 396 - O Serviço de Distribuição será informatizado, mantendo banco de todos os
dados dos processos, para possibilitar a sua distribuição automática e a expedição
imediata de certidões negativas ou positivas.

PROCESSOS FINDOS
Dá-se o nome de processo findo quando é proferida a decisão final no processo
independentemente do trânsito em julgado.
Art. 397 - Todos os processos findos serão, por despacho judicial, objeto de baixa na
Distribuição, antes de serem arquivados.
Parágrafo único - Após o despacho judicial, o Serviço de Distribuição procederá
imediatamente a baixa, certificando-a nos autos, devolvendo-os à Secretaria da
Vara de origem.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 49
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Quem arquiva o processo é a própria vara de origem, não o Distribuidor!

GUIAS DE RECOLHIMENTO
Guias de recolhimento é um nome “bonitinho” para o boleto. Atualmente, as custas
judiciais são recolhidas mediante guia.
“Tá bom”, mas que raios são custas judiciais. Senta aí de novo que eu falo!
As custas judiciais devidas pelo processamento de feitos são fixadas segundo a
natureza do processo e a espécie de recurso, de acordo com o ato praticado, sendo
contados e cobrados de conformidade com as Tabelas previstas na Lei n. 4.408/2016.
A Taxa Judiciária (que é algo que você também precisa saber o que é), é fixada em
0,3% sobre o valor do pedido e tem por fato gerador a ação ou processo judicial,
contencioso ou administrativo, ordinário, especial ou acessório ajuizado perante
qualquer Juízo ou Tribunal.

Utilize um leitor de QR CODE no seu smartphone


e assista ao vídeo explicando um pouco mais
sobre as Custas e Taxas Judiciárias.
A principal diferença entre custas e taxas é que a primeira é devida por ato, enquanto
taxa depende do valor da ação. Por exemplo: João pretende ingressar com um
processo solicitando ressarcimento de R$ 11.000,00 de Antônio.
Para tanto, consulta a tabela de custas e a taxa judiciária do Poder Judiciário do
Estado (os valores retratam apenas um exemplo):
VALOR DA CAUSA TAXA ATO CUSTAS
JUDICIÁRIA JUDICIAIS
R$ 0,01 À R$ 1.000,00 R$ 100,00 Autuação R$ 10,00
R$ 1.000,01 À R$ 2.000,00 R$ 150,00 Registro R$ 5,00
R$ 2.0001,01 À R$ 5.000,00 R$ 250,00 Distribuição R$ 15,00
R$ 5.0001,01 À R$ 10.000,00 R$ 500,00 Citação R$ 80,00
R$ 10.000,01 À R$ 20.000,00 R$ 800,00 Intimação R$ 70,00
+ DE R$ 20.000,01 R$ 1.500,00 Penhora R$ 200,00

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 50
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

As guias de recolhimentos devem ser juntadas a petição e demais documentos.

Quando não juntada a guia de recolhimento aos autos sujeitos ao


recolhimento das custas, o Juiz determinará a intimação da parte autora
para que efetive o recolhimento no prazo de trinta (30) dias, sob pena de
cancelamento da distribuição.

Todo processo está sujeito ao pagamento de custas e taxas?


Nem todos. Um exemplo são as causas que tramitam perante os juizados especiais.
Não haverá o recolhimento de custas ou taxas (entretanto, no caso de recurso, o
interessado deverá pagar todas as custas, inclusive as do primeiro grau).
O segundo caso é no caso de concessão de gratuidade da justiça. Nesse caso, a
petição inicial ou intermediária, com pedido expresso de concessão de gratuidade,
será distribuída, e a isenção da despesa ficará condicionada ao deferimento da
benesse pelo juízo competente.
Art. 398 - As guias de recolhimento referentes ao percentual cabível à Associação
dos Magistrados do Amazonas, à Associação Amazonense do Ministério Público, ao
Fundo Especial da Defensoria Pública, ao Fundo de Reaparelhamento do Poder
Judiciário e às custas processuais, desde que corretamente preenchidas e
autenticadas, poderão ser, desde logo, juntadas à petição inicial e documentos
que a instruem.
Parágrafo único - Salvo os casos de obtenção de gratuidade de justiça, quando
não juntada a guia de recolhimento aos autos, o Juiz determinará a intimação da
parte autora para que efetive o recolhimento no prazo de trinta (30) dias, sob pena
de cancelamento da distribuição.

DO SERVIÇO DE CONTADORIA

Compete ao Serviço Auxiliar da Contadoria apurar as custas, taxas e as demais


despesas processuais. Após a apuração, é emitia uma guia para pagamento.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 51
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Art. 399 - Compete à Contadoria:


a) elaborar cálculos determinados pelo Juiz em processos em andamento ou em
fase de liquidação de sentença;
b) proceder à contagem do principal e juros, nas ações referentes a dívida de
quantia certa e nos cálculos aritméticos que se fizerem necessários, sobre quaisquer
direito ou obrigação;
c) cumprir qualquer outra determinação judicial.

DO SERVIÇO DE PARTILHAS E LEILÕES

O Serviço de Partilhas e Leilões tem a incumbência de realizar as atividades de sua


denominação e terá duas (02) Seções Especializadas:

DO SERVIÇO DE DEPÓSITO PÚBLICO DE BENS APREENDIDOS

Algumas vezes os oficiais de justiça apreendem os bens. Nesse caso, os bens são
removidos ao depositário público a quem incumbe a guarda e conservação dos
mesmos.
O Serviço deverá ter sob sua guarda direta e inteira segurança os bens, zelando-os e
comunicando, de imediato, ao Diretor do Fórum e ao Juiz ordenador da apreensão
qualquer irregularidade para a adoção das providências cabíveis.
A chefia do depositário público é um cargo em comissão, ocupado por pessoas
portadoras de diploma de Nível Superior, preferencialmente de Bacharéis em Direito.
Ah! A guarda dos bens não é gratuita. Enquanto permanecerem no depósito público,
estarão sujeitos ao pagamento de uma taxa prevista no Regimento de Custas do
Estado do Amazonas.
Art. 401 - Incumbe ao Serviço de Depósito Público de Bens Apreendidos receber os
bens apreendidos por determinação judicial, fornecendo recibo, em modelo

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 52
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

próprio, em quatro (4) vias, contendo os dados do processo e identificação


pormenorizada dos bens apreendidos. A primeira via ficará arquivada no serviço, a
segunda será destinada aos autos do processo, a terceira e quarta vias serão
entregues respectivamente ao autor e réu da ação.
§1o. A Chefia do Serviço será exercida, em comissão, por pessoas portadoras de
diploma de Nível Superior, preferencialmente de Bacharéis em Direito.
§2o. O Serviço deverá ter sob sua guarda direta e inteira segurança os bens, zelando-
os e comunicando, de imediato, ao Diretor do Fórum e ao Juiz ordenador da
apreensão qualquer irregularidade para a adoção das providências cabíveis.
Art. 402 - As vendas dos bens entregues à guarda do Serviço não podem ser
efetuadas sem prévia autorização judicial.
§1o. O Chefe do Serviço, quando se tratar de bem imprestável ou sem valor
apreciável, dar-lhe-á o destino adequado, mediante autorização do Juiz do
processo, ou, se for o caso, pelo Diretor do Fórum.
§2o. No caso de bens perecíveis, o Chefe do Serviço comunicará essa circunstância
ao Juiz do processo ou ao Diretor do Fórum, quando for o caso, publicando-se edital,
com prazo de trinta (30) dias, para conhecimento dos interessados a fim de
requererem o que for de sua conveniência.
§3o. Os bens de que trata o parágrafo anterior serão vendidos em hasta pública,
observadas as prescrições da Lei, e o produto das alienações será aplicado em
conta remunerada em banco oficial.
§4o. Os bens de que tratam os parágrafos anteriores, enquanto permanecerem no
depósito público, estarão sujeitos ao pagamento de uma taxa prevista no
Regimento de Custas do Estado do Amazonas.

DAS SECRETARIAS DAS VARAS DA JUSTIÇA DE PRIMEIRO GRAU

A estrutura organizacional e funcional das secretarias (cartórios) de primeiro grau de


jurisdição funcionam sob o modelo de UNIDADES DE PROCESSAMENTO JUDICIAL.
Conhecido como “cartório do futuro”, a UPJ unifica ofícios judiciais de mesma
competência para o processamento e cumprimento das determinações judiciais (é o
que chamamos de “cartorião”).
Segundo o TJ-AM, a UPJ adota uma melhor divisão de tarefas e, consequentemente,
melhor distribuição do pessoal. Os gabinetes dos magistrados recebem mais pessoal
para agilizar despachos, decisões e sentenças.
Nós temos quatro “nomenclaturas” que precisamos tomar nota:
• Unidade de Processamento Judicial (UPJ);
• Secretarias das Varas de Primeiro Grau;
• Secretaria das Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau;
• Gabinetes dos Juízes de Entrância Final.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 53
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Em linhas gerais, as Secretarias das Varas de 1º Grau são constituídas de, no mínimo 2
(duas) e no máximo 4 (quatro) unidades autônomas (UPJs).
As UPJs são subordinadas diretamente à Secretaria das Unidades de Processamento
Judicial de Primeiro Grau e indiretamente à Presidência do Tribunal.
Art. 403. A estrutura organizacional e funcional das Secretarias das Varas de Primeiro
Grau do Poder Judiciário do Estado do Amazonas funcionará sob o modelo de
Unidades de Processamento Judicial - UPJ constituídas de, no mínimo 2 (duas) e no
máximo 4 (quatro) unidades autônomas, subordinadas diretamente à Secretaria das
Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau e indiretamente à Presidência
do Tribunal, respeitado o direito adquirido das escrivanias titularizadas, e os Juízos de
Gabinetes de Juiz de Entrância Final”.
Art. 403-A. À proporção que as atuais escrivanias forem vagando, serão
transformadas em Unidade de Processamento Judicial, desde que observado o
quantitativo previsto no artigo anterior ou, em caso de impossibilidade, em
Secretarias de Varas a serem superintendidas por Diretores de Secretarias de Varas,
cargos estes de provimento comissionado previstos no artigo 43 da Lei n. 3.226/2008,
a serem providos por portadores de diploma de Bacharel em Direito.
§1.º Fica vedado o acesso de escrivães da Primeira Entrância à Segunda, salvo aos
portadores de diploma de Bacharel em Direito.
§2.º A implantação da estrutura de Secretaria de Vara importará automaticamente
na criação do cargo de Diretor de Secretaria de Vara.
§3.º A transformação das escrivanias vagas em Unidades de Processamento Judicial
ou Secretarias de Varas, como previsto no caput deste artigo, em relação às
Comarcas de Primeira Entrância, dependerá de Resolução do Tribunal de Justiça;
ao qual incumbirá decidir, a seu critério, sobre a viabilidade ou não dessa
transformação, podendo manter o sistema de escrivanias.

A Secretaria das Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau, vinculada


diretamente à Presidência do Tribunal de Justiça, será composta com a estrutura
mínima de Secretário de Primeiro Grau e Assistente de Secretário (Art. 403-B).
§1.º O cargo de provimento em comissão de Secretário das Unidades de
Processamento Judicial de Primeiro Grau será ocupado exclusivamente por servidor
efetivo do quadro permanente deste Tribunal, com bacharelado em Direito
escolhido e nomeado pelo Presidente do Tribunal.
§2.º O Assistente do Secretário das Unidades de Processamento Judicial de Primeiro
Grau fará jus à Função Gratificada, simbologia FG-1, Nível III.
§3.º A estrutura da Secretaria das Unidades de Processamento Judicial de Primeiro
Grau poderá sofrer modificações por meio de resoluções, visando atender à
complexidade e à amplitude das atividades desenvolvidas”.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 54
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

As Unidades de Processamento Judicial - UPJ’s, que serão subordinadas diretamente à


Presidência do Tribunal, funcionarão com a estrutura máxima de: (Art. 403-C)
• 1 (um) Diretor de UPJ;
• 1 (um) Assistente de Atendimento e Suporte;
• 1 (um) Assistente de Movimentação;
• 1 (um) Assistente de Processamento.
Notas:
§1.º O cargo comissionado de Diretor de UPJ será ocupado exclusivamente por
servidores do quadro efetivo, com bacharelado em Direito, escolhido pelo
Presidente do Tribunal de Justiça.
§2.º As funções gratificadas de Assistente de Atendimento e Suporte, Movimentação
e Processamento serão ocupadas exclusivamente por servidores efetivos,
preferencialmente com bacharelado em Direito, mediante indicação do Secretário
das UPJ’s.

Os Gabinetes dos Juízes de Entrância Final das Varas integrantes da Unidade


Processamento Judicial serão compostos da estrutura máxima de (Art. 403-D):
• 1 (um) Assessor Jurídico de Juiz de Direito de Entrância Final;
• 1 (um) Assistente Técnico de Juiz de Direito de Entrância Final;
• 2 (dois) servidores efetivos.
A implantação da Unidade de Processamento Judicial importará automaticamente
na criação da estrutura orgânica e funcional definida nesta Lei.
Art. 403-F. Não será permitida a movimentação de servidores e estagiários lotados
na Secretaria das UPJ’s, pelo prazo de 6 (seis) meses, a contar da efetiva instalação
da unidade. (Incluído pela LC 178/2017)
Art. 403-G. A Secretaria das Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau e
as Unidades de Processamento Judicial - UPJ’s, poderão ter suas atribuições
complementadas por ato da Presidência do Tribunal.” (Incluído pela LC 178/2017)

É importante diferenciar uma estrutura da outra:


UNIDADE PESSOAL
ESTRUTURA MÍNIMA
SECRETARIA DAS
Secretário de Primeiro Grau;
UNIDADES
Assistente de Secretário.
ESTRUTURA MÁXIMA
UNIDADES DE 1 Diretor de UPJ;
PROCESSAMENTO 1 Assistente de Atendimento e Suporte;
1 Assistente de Movimentação;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 55
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

1 Assistente de Processamento.
ESTRUTURA MÁXIMA
GABINETES DOS
1 Assessor Jurídico de Juiz de Direito de Entrância Final;
JUÍZES DE
1 Assistente Técnico de Juiz de Direito de Entrância Final;
ENTRÂNCIA FINAL
2 servidores efetivos.

OBS2: Pelo texto da LC, parece haver uma certa contradição de informações. De uma
olhada:
Art. 403. A estrutura organizacional e funcional das Secretarias das Varas de
Primeiro Grau do Poder Judiciário do Estado do Amazonas funcionará sob o
modelo de Unidades de Processamento Judicial - UPJ constituídas de, no mínimo
2 (duas) e no máximo 4 (quatro) unidades autônomas, subordinadas diretamente
à Secretaria das Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau e
indiretamente à Presidência do Tribunal, [...]
Art. 403-B. A Secretaria das Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau,
vinculada diretamente à Presidência do Tribunal de Justiça, [...](Incluído pela LC
178/2017)
Art. 403-C. As Unidades de Processamento Judicial - UPJ’s, que serão subordinadas
diretamente à Presidência do Tribunal, [...]: (Incluído pela LC 178/2017)

Parece haver confusão se a UPJ é vinculada direta ou indiretamente à Presidência do


TJ. Quanto a Secretaria das Unidades de Processamento, parece não haver
problemas, pois é vinculada diretamente à Presidência.

Para fins de prova, devemos considerar todas as informações como válidas.


INDIRETAMENTE VINCULADA
(ART. 403)

DIRETAMENTE SECRETARIA DAS UNIDADES DE DIRETAMENTE PRESIDÊNCIA


UPJ
VINCULADA PROCESSAMENTO JUDICIAL VINCULADA DO TJ

DIRETAMENTE VINCULADA
(ART. 403-C)

Sobre a estrutura, há algumas informações bastante simples abaixo.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 56
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

UNIDADE FORMA
O cargo de provimento em comissão de Secretário das Unidades de
Processamento Judicial de Primeiro Grau será́ ocupado
exclusivamente por servidor efetivo do quadro permanente deste
Tribunal, com bacharelado em Direito escolhido e nomeado pelo
Presidente do Tribunal.
Secretaria das O Assistente do Secretário das Unidades de Processamento Judicial
unidades de Primeiro Grau fará jus à Função Gratificada, simbologia FG-1, Nível
III.
§3. A estrutura da Secretaria das Unidades de Processamento Judicial
de Primeiro Grau poderá́ sofrer modificações por meio de resoluções,
visando atender à complexidade e à amplitude das atividades
desenvolvidas”.
O cargo comissionado de Diretor de UPJ será́ ocupado
exclusivamente por servidores do quadro efetivo, com bacharelado
em Direito, escolhido pelo Presidente do Tribunal de Justiça.
Unidades de
As funções gratificadas de Assistente de Atendimento e Suporte,
processamento
Movimentação e Processamento serão ocupadas exclusivamente
por servidores efetivos, preferencialmente com bacharelado em
Direito, mediante indicação do Secretário das UPJ’ s.

Já percebeu que o Diretor da UPJ é bem importante dentro da estrutura né? O artigo
seguinte trata das competências desse personagem:
Art. 404 - Ao Diretor de Unidade de Processamento Judicial ou de Secretaria de
Vara, compete:
a) receber da Seção de Distribuição as petições iniciais, inquéritos policiais e outras
manifestações. Em seguida, procederá o registro (tombamento) e autuação,
colocando capa e anotando em ficha ou sistema computadorizado os dados do
novo processo; certificará o registro e a autuação e fará conclusão dos autos ao
Juiz da Vara;
b) proceder as anotações sobre o andamento dos feitos em fichas próprias ou
mediante digitação em sistema de computação;
c) preparar o expediente para despachos e audiências;
d) exibir os processos para consulta pelos advogados e prestar informações sobre
os feitos e seu andamento;
e) expedir certidões extraídas de autos, livros, fichas e demais papéis sob sua
guarda;
f) elaborar o Boletim contendo os despachos e demais atos judiciais para
publicação oficial e intimação das partes, encaminhando-o à Imprensa Oficial;
g) elaborar editais para publicação oficial e em jornal local;
h) expedir mandados, ofícios, cartas precatórias, cartas rogatórias e outros
expedientes determinados pelo Juiz da Vara;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 57
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

i) realizar diligências determinadas pelo Juiz da Vara, Diretor do Forum ou


Corregedor Geral de Justiça;
j) lavrar os termos de audiência em duas vias, juntando a via original ao Livro de
Registro de Termos de Audiência, de folhas soltas, registrando-a mediante anotação
do número da folha e tomada da rubrica do Juiz da Vara. A 2a via deverá ser junta
aos autos respectivos. Os termos de audiência deverão ser numerados;
k) registrar as sentenças no Livro de Registro de Sentenças. O registro será feito
juntando a 2a via da sentença ou sua fotocópia autenticada pelo Diretor da
Secretaria da Vara, enumerando-se a folha e tomando-se a rubrica do Juiz;
l) encaminhar autos à Contadoria;
m) quando determinado pelo Juiz, abrir vista dos autos aos advogados, aos
Defensores Públicos e ao representante do Ministério Público, fazendo conferência
das folhas, certificando essa circunstância nos autos e anotando na ficha
respectiva. A entrega será feita após a anotação respectiva na ficha do processo
e no Livro de Carga de Autos, tomando neste a assinatura do recebedor. No
processo, antes da entrega, será certificada a intimação do destinatário, tomada
sua rubrica e lavrado o termo de vista dos autos;
n) certificar nos autos os atos praticados;
o) prestar ao Juiz informações por escrito nos autos;
p) quando na devolução dos autos à secretaria proceder a conferência das folhas,
certificando a devolução e a conferência, mediante termo de data;
q) remeter à Instância Superior, no prazo máximo de dez (10) dias, contados do
despacho de remessa, os processos em grau de recurso;
r) encaminhar os autos para baixa na distribuição e arquivo, quando determinado
pelo Juiz;
s) informar ao Juiz, por escrito, em formulário próprio, sobre os autos cujo prazo de
vista estejam excedidos, para a adoção das providências cabíveis;
t) informar ao Juiz sobre autos irregularmente parados na Secretaria;
u) requisitar ao arquivo, quando determinado pelo Juiz, a apresentação de autos
de processo;
v) executar quaisquer atos determinados pelo Conselho da Magistratura,
Corregedor Geral, Diretor do Forum ou Juiz da Vara;
w) verificar, salvo quando se tratar de advogado em causa própria, ou quando haja
protesto pela apresentação da procuração no prazo legal, se a inicial vem
acompanhada de procuração assinada, e se os documentos apresentados em
fotocópias estão autenticados.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 58
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

LIVROS
Praticamente todas as unidades Judiciais tem livros. São utilizados para registrar feitos
e outros itens a depender da especialidade da unidade judicial. A escrituração pode
ser feita em folhas soltas ou livros já encadernados.

Deve-se também observar o seguinte na escrituração:


TERMOS DE ABERTURA E ENCERRAMENTO - Os Livros serão abertos e encerrados
mediante termo com a data da abertura e do encerramento, sendo que, no caso de
livro de folhas soltas, assim expresso no termo de abertura, a data de encerramento
será a do último ato registrado. Ex:

NUMERAÇÃO E RUBRICA - Os livros serão, também, enumerados em ordem crescente


e terão todas as suas folhas numeradas e rubricadas pelo Juiz de Direito da Vara,
constando da capa o fim a que se destina e, da lombada, o número de ordem.

LIVRO DE VISTA - Quando do encerramento do expediente, os Livros de "vista" de autos


serão diariamente encerrados pelo Diretor de Secretaria através da aposição de
carimbo com o Termo de Encerramento, para fins de servir de prova de contagem de
prazo.
As demais regras de escrituração não são tratadas nesse código, mas sim na
Consolidação Normativa Judicial. Entretanto, o Código dispõe ainda dos livros que
poderão ter em cada unidade:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 59
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Art. 406 - As Secretarias das Varas adotarão os seguintes livros, de acordo com a
necessidade de seus serviços:
I - Livro de Registro de Processos (Livro de Tombo), com espaço para anotar, quando
for o caso, a baixa na distribuição e o arquivamento dos autos;
II - Livro de Registro de Termos de Audiências;
III - Livro de Registro de Sentenças;
IV - Livro de Carga de autos para Advogados, Defensores Públicos e Promotores de
Justiça, podendo ser desdobrado um para cada rol de profissionais;
V - Livro de entrega de autos às Partes, sem traslado, nos casos em Lei permitidos;
VI - Livro para devolução de Cartas Precatórias, com espaço para anexação dos
avisos de recepção;
VII - Livro de Entrega e Devolução de Mandados;
VIII - Livro de entrega de Alvarás;
IX - Livro de Correições realizadas nas Varas, nele lavrando-se os termos de abertura,
as ocorrências e provimentos baixados, bem como os termos de encerramento;
X - Livro "Rol dos Culpados";
XI - Livro de Registro de Armas, com espaço para anotação do destino final;
XII - Livro de Atas do Tribunal do Júri;
XIII - Livro para Lavratura de Termos de Reclamação Verbal e Providências adotadas
pelo Juiz da Vara;
XIV - Livro de remessa de autos para a Contadoria.
§1o. Além dos livros relacionados no ‘caput’, deste artigo outros livros previstos em
Lei poderão ser adotados pela Diretoria do Fórum mediante ato.
§2o. Os Livros serão abertos e encerrados mediante termo com a data da abertura
e do encerramento, sendo que, no caso de livro de folhas soltas, assim expresso no
termo de abertura, a data de encerramento será a do último ato registrado. Os livros
serão, também, enumerados em ordem crescente e terão todas as suas folhas
numeradas e rubricadas pelo Juiz de Direito da Vara, constando da capa o fim a
que se destina e, da lombada, o número de ordem.
§3o. Quando do encerramento do expediente, os Livros de "vista" de autos serão
diariamente encerrados pelo Diretor de Secretaria através da aposição de carimbo
com o Termo de Encerramento, para fins de servir de prova de contagem de prazo.
§4o.Os Livros poderão ser de folhas soltas, sem prejuízo das formalidades previstas no
§2o deste artigo.
Art. 407 - A Secretaria manterá um fichário onde será anotado o andamento dos
processos, até que venha a ser instituído sistema computadorizado para digitação
e consulta dos dados armazenados.

Outra atividade bastante relevante é o controle sobre avisos de recebimentos.


Art. 408 - A citação pelos correios, bem como as demais correspondências oficiais
expedidas pelas Secretarias das Varas oficializadas, juntamente com os recibos de

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 60
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

postagem e/ou avisos de recebimento, serão entregues na Diretoria do Fórum para


selagem e remessa aos Correios.

Aviso de recebimento?
O aviso de recebimento, conhecido como AR, é uma modalidade de
correspondência em que um formulário é devolvido ao remetente com a assinatura
da pessoa que recebeu o objeto/correspondência. É isso aqui:

Atualmente existe a possibilidade de fazer via sistema e o formulário é impresso no local


de origem.
Atente ao fato que a diretoria recebe os avisos de recebimento e demais
correspondências de todas as unidades judiciais oficializadas.

DOS AUXILIARES DAS SECRETARIAS DAS VARAS

Vamos falar especificamente dos servidores agora. Eles são considerados AUXILIARES
para todos os fins.

AUXILIAR FUNÇÕES
Tem por função as atividades judiciárias de assistência aos Juízes e
ao Diretor de Secretaria, inclusive de substituição deste último, em
TÉCNICO JUDICIÁRIO
suas faltas e impedimentos, quando terá as mesmas atribuições
daquele.
Tem por função o desempenho de atividades judiciárias de nível
ASSISTENTE TÉCNICO
médio de natureza processual judiciária e, eventualmente,
JUDICIÁRIO
administrativa.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 61
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Atividades relacionadas com o atendimento aos Juízes, inclusive à


Diretoria do Fórum, nos gabinetes e salas de audiência, no tocante
ATENDENTES à tramitação dos feitos, realização de pregões de abertura e
JUDICIÁRIO encerramento de audiências, chamada das partes, advogados e
testemunhas, tramitação de processos, guarda e conservação de
bens e processos judiciais.
OFICIAIS DE JUSTIÇA Atividades ligadas ao cumprimento de mandados judiciais.

Agora que você já sabe quem faz o que, vejamos como os servidores serão
estruturados:
Art. 409 - Na Comarca de Manaus, além do Diretor, cada Secretaria de Vara contará
com, pelo menos, um Técnico Judiciário, dois Assistentes Técnicos Judiciários e dois
Atendentes Judiciários, todos do quadro permanente do Poder Judiciário, com as
atribuições consoantes desta seção e cujas carreiras são organizadas na forma
como dispuser o plano de cargos e salários dos funcionários do Poder Judiciário.
§1o. Será respeitado o Direito Adquirido dos atuais Escreventes Juramentados, cujos
cargos, à proporção que forem vagando, ficarão automaticamente extintos.
§2o. Nas Comarcas do interior, além dos funcionários relacionados no ‘caput’ deste
artigo, haverá, obrigatoriamente, dois Oficiais de Justiça - Avaliadores.

Vamos por partes! Em primeiro lugar, vejamos como é a estrutura MÍNIMA:

CAPITAL INTERIOR
Diretor de Secretaria Diretor de Secretaria
01 Técnico Judiciário 01 Técnico Judiciário
02 Assistentes Técnicos Judiciários 02 Assistentes Técnicos Judiciários
02 Atendentes Judiciários 02 Atendentes Judiciários
02 Oficiais de Justiça Avaliadores (por
-
comarca)

E que coisa é essa de direito adquirido dos atuais escreventes juramentados?


Talvez você não tenha conhecimento, mas existem dezenas de serventias judiciais que
não são estatizadas. São as ditas serventias privatizadas. São administradas por um
agente delegado, titular do ofício, que aufere lucro com a atividade.
Só que esse cenário vem mudando ao longo dos últimos anos. Agora, todas as varas
criadas são estatizadas e as privadas têm sido estatizadas ao vagarem (aposentadoria,
afastamento ou falecimento do titular).

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 62
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

OFICIALATO DE JUSTIÇA

Os oficiais de justiça são os servidores incumbidos de cumprir as determinações


judiciais. São hierarquicamente subordinados aos juízes perante os quais servirem, sem
prejuízo, todavia, da vinculação administrativa que tiverem com o juiz diretor do fórum.
As atividades dos oficiais de justiça são definidas na Constituição Federal, CPC, CPP e
demais legislação infralegal. No âmbito do Poder Judiciário, o Código de Organização
e Normas da Corregedoria detalham também as atribuições.
OBS: Essa é a atividade que eu exerço no TJ-PR. Já se vão 7 anos na atividade.

O CODJ traz mais detalhes sobre as funções dos oficiais de justiça. Vejamos uma a
uma:
Art. 413 - Ao Oficial de Justiça - Avaliador incumbe, de modo específico:
I - Cumprir os mandados, fazendo citações, intimações, notificações e outras
diligências emanadas do Juiz;
II - Fazer avaliação de bens, inventários e lavrar termos de penhora;

O oficial de Justiça deve cumprir pessoalmente os atos aos quais é ordenado. A carga
é feita em seu nome e apenas ele pode cumprir, ou seja, ele não pode delegar a
estranhos ou mesmo a outro colega. Para a substituição é necessária autorização
expressa do Diretor do Fórum.
§1o. Nenhum Oficial de Justiça - Avaliador poderá cumprir o mandado por outrem
sem que antes seja substituído expressamente pelo Diretor do Forum ou pelo Juiz da
Vara de onde emanar a ordem, mediante despacho nos autos. Em caso de
transgressão, o Juiz mandará instaurar sindicância e o consequente processo
disciplinar.

III - Lavrar autos e certidões referentes aos atos que praticarem;

Quando do cumprimento de mandados, os Oficiais de Justiça deverão entregar cópia


do mandado expedido, colhendo assinatura e exarando a respectiva certidão. É dever
do Oficial de Justiça envidar o máximo de empenho para efetuar a diligência e firmar
a certidão correspondente da forma mais completa e esclarecedora.
§4o. Nas certidões que lavrar, o Oficial de Justiça, após subscrevê-las, aporá um
carimbo com seu nome completo e matrícula.

Nos casos de diligência citatória ou de intimação infrutíferas, deverá o Oficial prestar


esclarecimentos pormenorizados na certidão que lavrar.
Dá uma olhadinha no modelo que eu utilizo:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 63
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Certifico que em cumprimento ao r. mandado expedido pelo MM. Juiz de Direito da (VARA) da
Comarca de (CIDADE), extraído dos autos em epígrafe, em DATA E HORA diligenciei ao logradouro
constante no mandado, e lá estando, INTIMEI (NOMENOMENOME), o qual bem ciente ficou do
inteiro teor do mandado que lhe li, aceitou a contrafé que lhe ofereci e exarou sua nota de ciente.

Pela lógica, quando o cumprimento é negativo, nós devemos descrever todas as


circunstâncias que levaram ao não cumprimento.
Quanto ao resultado das diligências, o mandado considera-se:
Aquele cuja ordem foi executada na íntegra, ou que,
Positivo contendo ordens sucessivas, uma delas tenha sido
cumprida, esgotando o objeto das demais;
CUMPRIDO Positivo Aquele que, contendo mais de uma ordem, tenha sido
Parcial devolvido com uma ou mais ordens não executadas;
Aquele em que nenhuma ordem foi executada,
Negativo
porém houve diligência; e
DEVOLVIDO SEM Aquele em que nenhuma ordem foi executada e não houve
CUMPRIMENTO diligência.

IV - Convocar pessoas idôneas que testemunhem atos de sua função, quando a Lei
o exigir, anotando, obrigatoriamente, os respectivos nomes, número da carteira de
identidade ou outro documento e endereço;

Sendo seus atos questionados, o oficial de justiça pode arrolar testemunhas em sua
defesa. Por exemplo o oficial de justiça deve tomar muito cuidado ao elaborar uma
certidão negativa. É importante que ele se esforce em encontrar o réu, fale com os
vizinhos para saber se o requerido não mora ali ou se está em viagem etc.

V - Exercer, cumulativamente, quaisquer outras funções previstas neste Estatuto e


dar cumprimento às ordens emanadas do Juiz, pertinentes ao serviço judiciário.

Dentre as “outras funções”, pode estar a de servir como porteiro de auditório (auxiliar
o juiz nas audiências), apregoar partes, e também atos como penhora, remoção,
prisão etc.
Mais dois itens para finalizarmos:
FÉRIAS - Os Oficiais de Justiça somente entrarão em gozo de férias estando os
mandados aos mesmos distribuídos devidamente cumpridos e devolvidos à respectiva
Vara ou Juizado, cabendo a estes órgãos expedir certidão negativa destinada à
Diretoria do Fórum.
CARTEIRA FUNCIONAL - No cumprimento das diligências do seu ofício, o Oficial de
Justiça - Avaliador, obrigatoriamente, deverá exibir sua Cédula de Identidade
Funcional, não podendo proceder com desvio de poder.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 64
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Utilize um leitor de QR CODE no seu smartphone


e assista ao vídeo explicando um pouco mais
sobre os Mandados.

(Elaborada pelo Professor)


O Serviço de Distribuição do Fórum Judicial da Comarca de Manaus terá
a) Seção única com competência geral.
b) Duas Seções Especializadas: uma cível e uma especializada em ações penais.
c) Três Seções especializadas.
d) Quatro Seções especializadas: uma, para os feitos cíveis; uma, para os feitos de
natureza penal; uma, para as execuções fiscais e uma para os juizados especiais.
e) Cinco Seções Especializadas.
Comentários
Consoante disposto no CODJ, o Serviço de Distribuição da Capital terá três seções
especializadas.
Art. 390 - O Serviço de Distribuição do Forum Judicial da Comarca de Manaus terá
três (03) Seções especializadas: uma, para os feitos cíveis; uma, para os feitos de
natureza penal; e uma, para as execuções fiscais e ações delas decorrentes.

GABARITO: Letra C

(Elaborada pelo Professor)


Segundo o Código de Organização e Divisão Judiciária do Estado do Amazonas, é
órgão de Controle interno da Justiça de Segundo Grau
a) Auditoria Administrativa de Controle Interno.
b) Secretaria Geral do Tribunal de Justiça:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 65
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

c) Secretaria do Tribunal Pleno


d) Secretaria da Segunda Câmara Cível
e) Secretaria da Primeira Câmara Criminal
Comentários
Questão fácil. O órgão de controle interno é a auditoria administrativa. Os demais são
órgãos de direção.
GABARITO : Letra A

(CONESUL – 2009 – TJ-RS)


Dentre as várias formas de incumbência previstas pelo Código de Organização
Judiciária do Estado, ao Oficial de Justiça incumbe
a) Cumprir os mandados, fazendo citações, intimações, notificações e outras
diligências emanadas do Juiz;
b) Fazer avaliação de bens, inventários e lavrar termos de penhora;
c) Lavrar autos e certidões referentes aos atos que praticarem;
d) Convocar pessoas idôneas que testemunhem atos de sua função, quando a Lei o
exigir, anotando, obrigatoriamente, os respectivos nomes, número da carteira de
identidade ou outro documento e endereço;
e) Todas as alternativas anteriores estão corretas.
Comentários
Esse é o tipo de questão que eu gosto de trazer para mostrar como você deve ter
calma na hora de resolver questões. Eis as funções dos Oficiais de Justiça
Art. 413 - Ao Oficial de Justiça - Avaliador incumbe, de modo específico:
I - Cumprir os mandados, fazendo citações, intimações, notificações e outras
diligências emanadas do Juiz;
II - Fazer avaliação de bens, inventários e lavrar termos de penhora;
III - Lavrar autos e certidões referentes aos atos que praticarem;
IV - Convocar pessoas idôneas que testemunhem atos de sua função, quando a Lei
o exigir, anotando, obrigatoriamente, os respectivos nomes, número da carteira de
identidade ou outro documento e endereço;
V - Exercer, cumulativamente, quaisquer outras funções previstas neste Estatuto e
dar cumprimento às ordens emanadas do Juiz, pertinentes ao serviço judiciário.

Portanto, TODAS estão corretas e, a alternativa “mais correta” é a opção E.


GABARITO: Letra E

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 66
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Finalizamos aqui a aula 01.


Qualquer dúvida, não exite em nos chamar no fórum de dúvidas.
Prof. Tiago Zanolla

5 - QUESTÕES APRESENTADAS EM AULA


(FGV - 2013 - TJ-AM)
A divisão judiciária compreende a criação, alteração e a extinção de unidades
judiciárias, sua classificação e agrupamento, e, para fins de administração do Poder
Judiciário, o território do Estado do Amazonas tem como unidades judiciárias:
I. Distritos.
II. Termos Judiciários.
III. Fóruns Regionais.
IV. Comarcas.
V. Seções Judiciárias.
Assinale:
a) os Distritos, os Termos Judiciários e as Comarcas.
b) os Fóruns Regionais, os Distritos e as Comarcas.
c) os Distritos, as Seções Judiciárias e os Termos Judiciários.
d) os Fóruns Regionais, as Seções Judiciárias e as Comarcas.
e) as Comarcas, os Fóruns Regionais e os Termos Judiciários.

(FGV - 2013 - TJ-AM)


As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são classificadas em duas entrâncias,
denominadas:
a) Entrância Comum e Entrância Especial.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 67
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

b) Primeira Entrância e Segunda Entrância.


c) Entrância Inicial e Entrância Final.
d) Entrância Inicial e Entrância Especial.
e) Entrância Comum e Entrância Final.

(FGV - 2013 - TJ-AM)


As alternativas a seguir apresentam órgãos que compõe o Poder Judiciário do Estado
do Amazonas , à exceção de uma , Assinale- a
a) Juízes de Direito.
b) Conselhos de Justiça e Auditoria Militar.
c) Tribunal de Justiça.
d) Juizado da Infância e da Adolescência.
e) Tribunal de Contas

(FGV - 2013 - TJ-AM)


Leia o texto a seguir.
Para assegurar o cumprimento e a execução dos seus atos e decisões, poderão
os _____ judiciários requisitar o auxílio da _____, devendo a autoridade a quem for
dirigido o pedido prestá- lo, sob pena de responder por crime de _____.
Assinale a alternativa que completa as lacunas do texto acima.
a) órgãos – força pública – desobediência.
b) tribunais – força privada – desobediência.
c) conselhos – força militar – prevaricação.
d) órgãos – força militar – insubordinação.
e) conselhos – força tarefa – insubordinação.

(Elaborada pelo Professor)


Sobre a Divisão Judiciária e Administração da Justiça do Estado de Santa Catarina,
assinale a assertiva correta.
a) As comarcas são classificadas em até 3 (três) entrâncias.
b) As comarcas são classificadas em até 2 (duas) entrâncias.
c) A comarca constituir-se-á de um ou mais municípios, recebendo a denominação
daquele que possuir maior população.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 68
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

d) O território do Estado, para a administração da Justiça, divide-se em distritos,


subdistritos, municípios, comarcas e comarcas integradas, formando, porém, uma só
circunscrição para os atos da competência do Tribunal de Justiça.
e) O Termo Judiciário constitui unidade do Distrito Judiciário e terá, pelo menos, um
ofício de registro civil de pessoas naturais e um Juizado de Paz.

(Elaborada pelo Professor)


O registro das Comarcas, Termos e Distritos cabe a/ao:
a) Tribunal Pleno
b) Órgão Especial
c) Corregedoria-Geral da Justiça
d) Secretaria Geral do Tribunal de Justiça
e) Escola Superior da Magistratura.

(Elaborada pelo Professor)


Considere
I - Tribunal Pleno
II - Corregedoria-Geral da Justiça
III - Escola Superior da Magistratura
IV - Conselho da Magistratura
V - Câmaras Reunidas
São órgãos julgadores
a) I, II e III
b) I, III e V
c) I, IV e V
d) I, II e IV
e) II, III e IV

(Elaborada pelo Professor)


Haverá no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas
a) Câmaras Cíveis Isoladas, Câmaras Criminais e Câmaras Reunida.
b) Câmaras Cíveis Isoladas, Câmaras Criminais e Câmaras do Júri.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 69
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

c) Câmaras Cíveis Compostas e Câmaras Criminais.


d) Câmaras Cíveis e Criminais Isoladas e Câmaras Conjunta
e) Câmaras Cíveis e Fazendárias Isoladas e Câmaras Criminais.

(FGV - 2013 - TJ-AM - adaptada)


Sobre a composição, funcionamento e atribuições do Tribunal de Justiça do Estado do
Amazonas, analise as afirmativas a seguir.
I. O Tribunal de Justiça tem sede na Capital do Estado, jurisdição em todo o território
do Estado o, sendo composto por 19 Desembargadores.
II. O Tribunal de Justiça tem como órgãos julgadores o Tribunal Pleno, as Câmaras
Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da Magistratura.
III. O Tribunal possui órgãos julgadores, órgãos diretivos e, como integrante de sua
estrutura administrativa, a Escola Superior da Magistratura do Estado do Amazonas.
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

(Elaborada pelo Professor)


O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, conforme estabelece Código de
Organização Judiciaria do Estado, é constituído por
a) dezenove desembargadores.
b) vinte e dois desembargadores.
c) vinte e seis desembargadores
c) trinta desembargadores.
d) trinta e seis desembargadores.

(FCC - 2009 - TJ-SE - adaptada)


O preenchimento das vagas de Desembargadores será feito por
a) Advogados, apenas.
b) Magistrados, apenas.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 70
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

c) Magistrados e Membros do Ministério Público, apenas.


d) Magistrados e Advogados, apenas.
e) Magistrados, Membros do Ministério Público e Advogados.

(Elaborada pelo Professor)


As Câmaras Isoladas serão constituídas por
a) três Desembargadores
b) quatro Desembargadores
c) cinco Desembargadores
d) seis Desembargadores
e) sete Desembargadores

(FGV - 2013 - TJ-AM)


O Corregedor Geral de Justiça, responsável pela fiscalização, disciplina e orientação
administrativa em todo território do estado do Amazonas será, obrigatoriamente,
a) um Juiz Substituto.
b) um Juiz Titular
c) um Oficial de Justiça.
d) um Desembargador.
e) um Tabelião.

(FGV - 2013 - TJ-AM)


Segundo a LC n° 17/97, durante as correições, ao Corregedor compete
a) sindicar se os Juízes e Serventuários de Justiça têm residência nos lugares onde
servem e se cumprem, com exatidão seus deveres.
b) expedir certidões extraídas de autos, livros, fichas e demais papéis sob sua guarda.
c) expedir mandados, ofícios, cartas precatórias, cartas rogatórias e outros expedientes
determinados pelo Juiz da Vara.
d) encaminhar autos à Contadoria.
e) encaminhar os autos para baixa na distribuição e arquivo, quando determinado
pelo Juiz.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 71
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

(Elaborada pelo Professor)


Ao Corregedor-Geral cabe opinar, perante o Tribunal Pleno e o Conselho da
Magistratura, exceto
a) nos processos de remoção e opção de Juízes.
b) nos processos de permuta e reversão de Juízes.
c) nos processos de habilitação dos candidatos a Juiz.
d) nos processos de abandono de cargo de servidores dos foro judicial.
e) nos processos de concurso para provimento dos cargos de serventuários da Justiça.

(Elaborada pelo Professor)


Leia a sentença a seguir:
Verificada a existência de autos e papéis com antiguidade superior a ___________,
determinar o ____________ a sua remessa a/ao __________________.
Preenche corretamente as lacunas acima:
a) 10 anos; Presidente; Corregedoria.
b) 30 anos; Corregedor; Arquivo Público do Estado.
c) 12 meses; Juiz de Direito; Arquivo Central.
d) 25 anos; Escrivão; Conselho da Magistratura.
e) 5 anos; Vice-Presidente; Tribunal Pleno.

(Elaborada pelo Professor)


O Serviço de Distribuição do Fórum Judicial da Comarca de Manaus terá
a) Seção única com competência geral.
b) Duas Seções Especializadas: uma cível e uma especializada em ações penais.
c) Três Seções especializadas.
d) Quatro Seções especializadas: uma, para os feitos cíveis; uma, para os feitos de
natureza penal; uma, para as execuções fiscais e uma para os juizados especiais.
e) Cinco Seções Especializadas.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 72
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

(Elaborada pelo Professor)


Segundo o Código de Organização e Divisão Judiciária do Estado do Amazonas, é
órgão de Controle interno da Justiça de Segundo Grau
a) Auditoria Administrativa de Controle Interno.
b) Secretaria Geral do Tribunal de Justiça:
c) Secretaria do Tribunal Pleno
d) Secretaria da Segunda Câmara Cível
e) Secretaria da Primeira Câmara Criminal

(CONESUL – 2009 – TJ-RS)


Dentre as várias formas de incumbência previstas pelo Código de Organização
Judiciária do Estado, ao Oficial de Justiça incumbe
a) Cumprir os mandados, fazendo citações, intimações, notificações e outras
diligências emanadas do Juiz;
b) Fazer avaliação de bens, inventários e lavrar termos de penhora;
c) Lavrar autos e certidões referentes aos atos que praticarem;
d) Convocar pessoas idôneas que testemunhem atos de sua função, quando a Lei o
exigir, anotando, obrigatoriamente, os respectivos nomes, número da carteira de
identidade ou outro documento e endereço;
e) Todas as alternativas anteriores estão corretas.

GABARITOS

01 02 03 04 05
A C E A A

06 07 08 09 10
D C A D C

11 12 13 14 15
E B D A D

16 17 18 19
B C A E

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 73
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

6 - QUESTÕES ESTILO CERTO/ERRADO


01 (CESPE – 2006 - TJ-RR) O Tribunal de Justiça é composto de 19
desembargadores.

02 (CESPE – 2006 - TJ-RR) Entre os integrantes do tribunal de justiça incluem-se


desembargadores indicados pela Ordem dos Advogados do Brasil.

03 (CESPE – 2006 - TJ-RR) Ao tribunal de justiça é atribuído o tratamento de


“Egrégio” e aos seus membros, o de “Excelência”.

04 (INÉDITA) O Depósito Público da Comarca de Manaus é um órgão auxiliar da


Corregedoria-Geral da Justiça.

05 (CESPE – 2014 – TJ-BA) O Corregedor-Geral da Justiça pode declarar


qualquer unidade de divisão judiciária em regime de exceção.

06 (INÉDITA) O Conselho da Magistratura é o órgão máximo de disciplina,


fiscalização e orientação da Magistratura de 1ª Instância.

07 (CESPE – 2013 - TJ-PI) Os juízes de paz são considerados órgãos do Poder


Judiciário do estado do Amazonas.

08 (CESPE – 2012 – TJ-AL) Ao corregedor-geral de justiça do estado incumbe


presidir os concursos públicos para ingresso na magistratura.

09 (CESPE – 2013 - TJ-PI) A Corregedoria Geral da Justiça é órgão de fiscalização


disciplinar, orientação, controle e instrução dos serviços forenses e administrativos da
justiça de primeiro grau.

10 (CESPE – 2012 - TJ-AL) Ao corregedor-geral da justiça, é vedado compor o


Conselho Magistratura.

11 (CESPE – 2012 - TJ-AL) O TJ/AM, composto de vinte e seis desembargadores,


constitui-se de tribunal pleno, turmas e câmaras especializadas.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 74
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

12 (CESPE – 2013 – TJ-BA) Para a instalação de uma comarca, é necessária a


existência de edifício para o fórum.

13 (CESPE – 2013 – TJ-BA) Para a instalação de uma Comarca, exige-se, pelo


menos, o provimento de um cargo de juiz, dois de escrivão e dois de tabelião.

14 (INÉDITA) A Comarca poderá ser rebaixada à condição de Termo, em caso de


regressão ou extinção das condições necessárias e essenciais para o seu
funcionamento.

15 (INÉDITA) A Comarca poderá ser rebaixada à condição de Termo mediante


decisão de dois terços dos membros do Tribunal, que definirá o aproveitamento dos
serventuários alocados na Comarca rebaixada.

16 (INÉDITA) A transformação das escrivanias vagas em Unidades de


Processamento Judicial ou Secretarias de Varas dependerá de Resolução do Tribunal
de Justiça.

17 (INÉDITA) A instalação das comarcas deve ser presidida pelo presidente do


Tribunal de Justiça ou outra autoridade judiciária por ele designada, lavrando-se ata.

18 (INÉDITA) A instalação da comarca não surtirá efeito nos feitos em tramitação.

19 (CESPE – 2013 – SEGESP-AL) O Poder Judiciário municipal é representado pelo


juiz de direito em exercício na comarca.

20 (CESPE – 2014 – TJ-SE) A comarca deve ter a denominação do município


onde estiver sediada e não poderá englobar mais de um município.

21 (CESPE – 2014 – TJ-BA) As comarcas são classificadas em três entrâncias:


inicial, segunda e terceira.

22 (CESPE – 2018 – STJ - adaptada) Se o acusado residir em comarca diversa da


jurisdição do juízo processante, a citação terá de ocorrer por meio de carta de ordem,
expedida, por determinação judicial, pelo Diretor de Secretária.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 75
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

23 (CESPE – 2008 – TJ-RJ) Cada comarca compreenderá a um único ou mais


municípios e poderá compreender uma ou mais varas.

24 (CESPE – 2008 – TJ-RJ) O TJ-AM, com sede na cidade de Manaus, tem


jurisdição em todo o território do estado.

25 (CESPE – 2008 – TJ-RJ – adaptada) O COJE-AM regula a organização e a


divisão judiciárias do estado, bem como a criação, alteração e a extinção de
unidades judiciárias do Tribunal de Justiça

26 (INÉDITA) As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são classificadas em


duas entrâncias denominadas de entrância inicial e entrância final.

27 (INÉDITA) A Comarca de Manaus é classificada como entrância final.

28 (INÉDITA) O Distrito Judiciário constitui unidade do Termo Judiciário e terá, pelo


menos, um ofício de registro civil de pessoas naturais e um Juizado de Paz.

29 (INÉDITA) A instalação do Distrito dar-se-á com sessão solene realizada no


Distrito, presidida pelo presidente do Tribunal.

30 (INÉDITA) O Município cuja Comarca ainda não estiver implantada constituirá


Termo Judiciário, permanecendo, enquanto nessa condição, vinculado à Comarca
de Manaus.

31 (INÉDITA) Os serviços judiciais dos Termos Judiciários ficam afetos à Secretaria


do Tribunal de Justiça.

32 (CESPE – 2008 – TJ-DFT) Os recursos oriundos dos juizados especiais cíveis são
julgados por uma das turmas cíveis do TJ-AM.

33 (CESPE – 2008 – TJ-RJ) A justiça de primeira instância não inclui as câmaras


cíveis

34 (INÉDITA) A justiça de primeira instância não inclui as turmas recursais.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 76
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

35 (INÉDITA) A justiça de segunda instância inclui o Tribunal Pleno.

36 (CESPE – 2013 – TJ-BA) A alteração do número de membros do Tribunal de


Justiça depende, exclusivamente, de proposta do seu presidente.

37 (INÉDITA) Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica


dos seus membros, sempre que o total de processos distribuídos e julgados no ano
anterior, superar trezentos (300) feitos por Juiz.

38 (INÉDITA) Se o total de processos distribuídos ao Tribunal de Justiça, durante o


ano anterior, superar o índice de 600 (seiscentos) feitos por Juiz e não for proposto o
aumento do número de Desembargadores, o acúmulo de serviço excluirá a aplicação
das sanções previstas em Lei.

39 (CESPE – 2006 – TJ-PA) Os juízes corregedores são escolhidos entre os juízes de


direito e designados pelo presidente do tribunal.

40 (CESPE – 2006 – TJ-PA) Ao final do mandato do corregedor-geral, os juízes


corregedores não ficam obrigados a reverterem ao exercício de suas varas, sendo-lhes
facultada a escolha de nova vara para servir.

41 (INÉDITA) Os Corregedores-Auxiliares servirão pelo tempo correspondente ao


mandato do Corregedor-Geral da Justiça

42 (INÉDITA) Cabe a desembargador designado pelo Tribunal Pleno a direção dos


Trabalhos da Corregedoria-Geral da Justiça

43 (INÉDITA) O Corregedor Geral de Justiça, em suas faltas e impedimentos, ser


substituído pelo Vice-Corregedor.
44 (INÉDITA) Entre as atribuições do Corregedor-Geral da Justiça, não está a de
tomar parte das deliberações do Tribunal Pleno pelo tempo que ocupar o respectivo
cargo.

45 (INÉDITA) Entre as atribuições do Corregedor-Geral da Justiça, está a de efetuar,


anualmente, nas Comarcas, Distritos ou Varas, correição geral, ordinária, sem prejuízo
das correições extraordinárias, gerais ou parciais, que entenda fazer ou haja de realizar
por determinação do Conselho da Magistratura, Tribunal Pleno ou Câmaras.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 77
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

46 (INÉDITA) Cabe ao Corregedor-Geral efetuar inspeções, pessoalmente, ou


através de Corregedor Auxiliar, em Comarcas, Distritos e Varas, por determinação
própria, do Tribunal, ou de suas Câmaras, ou do Conselho da Magistratura.

47 (INÉDITA) Cabe ao Corregedor-Geral proceder, por determinação do Tribunal


de Contas, ou suas Câmaras Criminais, correição extraordinária em prisões, sempre
que, em processo de "Habeas-corpus", houver indícios veementes de ocultação ou
remoção de presos, com o intuito de ser burlada a ordem ou dificultada sua execução.

48 (INÉDITA) Cabe ao Corregedor-Geral receber, processar e decidir as


reclamações contra serventuários da justiça, impondo-lhes penas disciplinares.

49 (INÉDITA) São atribuições do Corregedor Geral de Justiça a inspeção e


correição permanentes dos serviços judiciários:

50 (INÉDITA) Pode o Corregedor-Geral delegar aos Juízes Corregedores Auxiliares,


quando assim o entender, poderes para proceder à correição quando versar sobre
ato de Juiz.

51 (INÉDITA) O Corregedor-Geral poderá rever, de ofício ou mediante provocação,


os processos disciplinares de servidores, serventuários e delegatários de serviços
extrajudiciais julgados há mais de 06 (seis) meses, cujo procedimento será estabelecido
por Resolução.

52 (CESPE – 2014 – TJ-SE) Pode o Conselho da Magistratura determinar a


realização de correições.

53 (INÉDITA) As correições, a cargo da Corregedoria Geral de Justiça, poderão ser


gerais ou parciais e somente serão realizadas por iniciativa própria.

54 (INÉDITA) As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de


uma Comarca ou de apenas um Vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

55 (INÉDITA) Em todas as correições, obrigatoriamente, será intimado para


comparecer o Representante do Ministério Público.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 78
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

56 (INÉDITA) Estão sujeitos às correições gerais todos os processos findos iniciados


no triênio anterior à correição.

57 (INÉDITA) O Corregedor somente voltará à sede da Comarca ou Vara em que


fizer correição, para verificar o cumprimento das ordens e provimentos que houver
expedido dentro de seis meses.

58 (INÉDITA) As correições não abrangerão sindicâncias sobre o procedimento


funcional das autoridades judiciárias e serventuários de justiça.

59 (INÉDITA) O Corregedor-Geral de Justiça, nas correições, receberá reclamações


e denúncias, identificadas, mandando reduzi-las a termo quando for o caso.

60 (INÉDITA) Se da representação recebida pelo Corregedor-Geral em correição


resultar pena disciplinar pelo mesmo, caberá recurso, no prazo de 15 (quinze) dias,
para o Tribunal Pleno, se a decisão resultar em demissão ou perda da delegação;

61 (INÉDITA) Ao Corregedor compete quando em correição examinar a legalidade


dos títulos com que servem em seus cargos e ofícios todos os serventuários sujeitos à
correição.

62 (INÉDITA) Ao Corregedor compete quando em correição levar ao


conhecimento da Ordem dos Advogados, do Procurador Geral da Justiça, do
Defensor Público Geral do Estado e do Secretário de Estado de Justiça, Segurança
Pública e Cidadania, falta atribuída, respectivamente, a advogado, estagiário ou
solicitador, do Ministério Público, do Defensor Público e autoridade policial.

63 (INÉDITA) O Corregedor dará audiência aos presos ou internados para receber-


lhe as queixas ou reclamações, sobre elas providenciando. Uma vez por mês, pelos
menos, visitará os asilos, cadeias, estabelecimentos penitenciários, correcionais e de
reforma.

64 (INÉDITA) As correições parciais terão por objeto a averiguação dos fatos que
as determinarem, aplicando-se-lhes os mesmos preceitos das gerais, no que for cabível.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 79
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

65 (INÉDITA) O Tribunal Pleno, mediante provimento, expedirá, para os casos


especiais, as instruções que se fizerem precisas ao melhor desempenho das funções do
Corregedor.

66 (INÉDITA) A Secretaria Geral do Tribunal de Justiça é considerado um órgão


auxiliar do Tribunal de Justiça.

67 (INÉDITA) A auditoria Administrativa de Controle Interno é um órgão auxiliar do


Tribunal de Justiça.

68 (INÉDITA) O Serviço de Distribuição do Fórum Judicial da Comarca de Manaus


terá três (03) Seções especializadas: uma, para os feitos cíveis; uma, para os feitos de
natureza penal; e uma, para as execuções fiscais e ações delas decorrentes.

69 (INÉDITA) Ao receber documentos para distribuição, o Distribuir lançará


diretamente ao sorteio, não sendo necessária nenhuma outra providência.

70 (INÉDITA) O Serviço de Distribuição não poderá reter quaisquer processos e atos


destinados à distribuição, tão logo seja procedida esta, em ordem rigorosamente
sucessiva, à proporção que lhe forem apresentados, deverá encaminhar os processos
ou papéis a quem estejam dirigidos.

71 (INÉDITA) Distribuir-se-ão por dependência os feitos de qualquer natureza que


se relacionarem com outros já distribuídos e ajuizados.

72 (INÉDITA) Os atos e processos que estiverem sujeitos à distribuição serão, não


obstante, prévia e obrigatoriamente, registrados pelo distribuidor, em livros especiais.

73 (INÉDITA) Salvo os casos de obtenção de gratuidade de justiça, quando não


juntada a guia de recolhimento aos autos, o Juiz determinará a intimação da parte
autora para que efetive o recolhimento no prazo de quinze (15) dias, sob pena de
cancelamento da distribuição.

74 (INÉDITA) Compete ao Distribuidor elaborar cálculos determinados pelo Juiz em


processos em andamento ou em fase de liquidação de sentença;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 80
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

75 (INÉDITA) O Serviço de Partilhas e Leilões tem a incumbência de realizar as


atividades de sua denominação e terá duas (02) Seções Especializadas: Seção de
Partilhas e Seção de Leilões.

76 (INÉDITA) Incumbe ao Serviço de Depósito Público de Bens Apreendidos


receber os bens apreendidos por determinação judicial, fornecendo recibo, em
modelo próprio, em quatro (4) vias, contendo os dados do processo e identificação
pormenorizada dos bens apreendidos. A primeira via ficará arquivada no serviço, a
segunda será destinada aos autos do processo, a terceira e quarta vias serão
entregues respectivamente ao autor e réu da ação.

77 (INÉDITA) A estrutura organizacional e funcional das Secretarias das Varas de


Primeiro Grau do Poder Judiciário do Estado do Amazonas funcionará sob o modelo
de Unidades de Processamento Judicial - UPJ constituídas de, no mínimo 2 (duas) e no
máximo 5 (cinco) unidades autônomas, subordinadas diretamente à Secretaria das
Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau e indiretamente à Presidência
do Tribunal, respeitado o direito adquirido das escrivanias titularizadas, e os Juízos de
Gabinetes de Juiz de Entrância Final.

78 (INÉDITA) Os Gabinetes dos Juízes de Entrância Final das Varas integrantes da


Unidade Processamento Judicial serão compostos da estrutura mínima de 1 (um)
Assessor Jurídico de Juiz de Direito de Entrância Final; 1 (um) Assistente Técnico de Juiz
de Direito de Entrância Final e 2 (dois) servidores efetivos.

79 (INÉDITA) Todos os feitos distribuídos serão registrados e autuados, salvo os


inquéritos policiais.

80 (INÉDITA) Nenhum Oficial de Justiça - Avaliador poderá cumprir o mandado por


outrem sem que antes seja substituído expressamente pelo Diretor do Fórum ou pelo
Juiz da Vara de onde emanar a ordem, mediante despacho nos autos. Em caso de
transgressão, o Juiz mandará instaurar sindicância e o consequente processo
disciplinar.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 81
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

GABARITOS

01 02 03 04 05 06 07 08

E C C E E C C E

09 10 11 12 13 14 15 16

C E E C E C E C

17 18 19 20 21 22 23 24

C E E E E E C C

25 26 27 28 29 30 31 32

E C C C E E E E

33 34 35 36 37 38 39 40

C E C E C E C E

41 42 43 44 45 46 47 48

C E E E C C E C

49 50 51 52 53 54 55 56

C E E C E C C E

57 58 59 60 61 62 63 64

E E C E C C E C

65 66 67 68 69 70 71 72

E C C C E C C E

73 74 75 76 77 78 79 80

E E C C E E E C

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 82
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

QUESTÕES COMENTAS

01 (CESPE – 2006 - TJ-RR) O Tribunal de Justiça é composto de 19


desembargadores.
Comentários

Art. 428 - O Quadro de Magistrados do Poder Judiciário é integrado dos seguintes


cargos:
I - Vinte e seis (26) Desembargadores (Redação da LC 126/2013);

GABARITO: Errada

02 (CESPE – 2006 - TJ-RR) Entre os integrantes do tribunal de justiça incluem-se


desembargadores indicados pela Ordem dos Advogados do Brasil.
Comentários

A questão se refere aos membros do quinto constitucional


Art. 234 - Na composição do Tribunal de Justiça, um quinto (1/5) dos lugares será́
preenchido por advogados em efetivo exercício da profissão, de notório saber
jurídico e de reputação ilibada, com mais de dez (10) anos de efetiva atividade
profissional, e membros do Ministério Público com mais de dez anos de carreira,
indicados em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas classes.

Assim, o provimento do cargo de desembargador dar-se-á por acesso (promoção de


juiz de carreira) ou nomeação (membro oriundo do quinto constitucional).
Em síntese:

MAGISTRADOS DE
CARREIRA
TRIBUNAL DE COMPÕE-SE DE MEMBROS DO MP
JUSTIÇA DESEMBARGADORES (+10 ANOS DE CARREIRA)

1/5 DOS MEMBROS


ADVOGADOS
(+10 ANOS DE ATIVIDADE,
REPUTAÇÃO ILIBADA E NOTÓRIO
SABER JURÍDICO)
TRIBUNAL DE JUSTIÇA
GOVERNADOR ESCOLHE E MP/OAB ELABORAM
(PLENO) TRANSFORMA EM
NOMEIA LISTA SÊXTUPLA
LISTA TRÍPLICE

PRAZO DE 20 DIAS

GABARITO: Correta

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 83
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

03 (CESPE – 2006 - TJ-RR) Ao tribunal de justiça é atribuído o tratamento de


“Egrégio” e aos seus membros, o de “Excelência”.

Comentários

Art. 16. §1o. Ao Tribunal é atribuído o tratamento de "Egrégio", e a seus membros o


de "Excelência", com o título de "Desembargador".

GABARITO: Correta

04 (INÉDITA) O Depósito Público da Comarca de Manaus é um órgão auxiliar da


Corregedoria-Geral da Justiça.
Comentários

O Depósito é um serviço auxiliar da justiça de primeira instância (Arts. 389).

GABARITO: Errada

05 (CESPE – 2014 – TJ-BA) O Corregedor-Geral da Justiça pode declarar


qualquer unidade de divisão judiciária em regime de exceção.
Comentários

O CGJ propõe o regime de exceção ao Tribunal de Justiça.


Art. 74 - São atribuições do Corregedor Geral de Justiça, além da inspeção e
correição permanentes dos serviços judiciários:
XXIII - Propor ao Tribunal declaração de regime de exceção de qualquer Comarca;

GABARITO: Errada

06 (INÉDITA) O Conselho da Magistratura é o órgão máximo de disciplina,


fiscalização e orientação da Magistratura de 1ª Instância.
Comentários

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 84
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

O Conselho da Magistratura é o órgão máximo de disciplina, fiscalização e orientação


da Magistratura de 1ª Instância, dos serventuários e funcionários da justiça, tem sede
na capital e jurisdição em todo o Estado do Amazonas.
GABARITO: Correta

07 (CESPE – 2013 - TJ-PI) Os juízes de paz são considerados órgãos do Poder


Judiciário do estado do Amazonas.

Comentários

Isso mesmo.

GABARITO: Correta

08 (CESPE – 2012 – TJ-AL) Ao corregedor-geral de justiça do estado incumbe


presidir os concursos públicos para ingresso na magistratura.

Comentários

ERRADA. O CGJ opinará sobre os concursos para provimento de serventuários da


justiça.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 85
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Art. 74 - São atribuições do Corregedor Geral de Justiça, além da inspeção e


correição permanentes dos serviços judiciários:
XVII - Opinar, perante o Tribunal Pleno e o Conselho da Magistratura:
d) nos processos de concurso para provimento dos cargos de serventuários da
Justiça;

GABARITO: Errada

09 (CESPE – 2013 - TJ-PI) A Corregedoria Geral da Justiça é órgão de fiscalização


disciplinar, orientação, controle e instrução dos serviços forenses e administrativos da
justiça de primeiro grau.
Comentários

Art. 72 - A Corregedoria Geral de Justiça, órgão de fiscalização, disciplina e


orientação administrativa, com jurisdição em todo o território do Estado do
Amazonas, será exercida por um Desembargador com o título de Corregedor Geral
de Justiça, e estruturada de acordo com o quadro constante do Anexo I desta Lei,
cujas funções serão definidas no Regimento Interno da Corregedoria.

GABARITO: Correta

10 (CESPE – 2012 - TJ-AL) Ao corregedor-geral da justiça, é vedado compor o


Conselho Magistratura.
Comentários

O Corregedor integra o Conselho da Magistratura como membro nato.


GABARITO: Errada

11 (CESPE – 2012 - TJ-AL) O TJ/AM, composto de vinte e seis desembargadores,


constitui-se de tribunal pleno, turmas e câmaras especializadas.
Comentários

O TJ-AM é composto por tribunal pleno, câmaras isoladas e reunidas e o Conselho da


Magistratura.
Art. 18. O Tribunal de Justiça tem como Órgãos Julgadores o Tribunal Pleno, as
Câmaras Isoladas Cíveis e Criminais, as Câmaras Reunidas e o Conselho da
Magistratura, cuja organização, atribuição e funcionamento serão estabelecidos
em seu Regimento Interno, observadas as disposições deste Código e da Lei
Orgânica da Magistratura Nacional.

GABARITO: Errada

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 86
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

12 (CESPE – 2013 – TJ-BA) Para a instalação de uma comarca, é necessária a


existência de edifício para o fórum.
Comentários

Para a instalação de uma comarca, entre outros, é necessário prédio para o fórum.
Art. 10 - Para a implantação e instalação de Comarcas, o Tribunal de Justiça
verificará se a sede do Município, candidato a Comarca, possui prédio destinado
ao Fórum local, [...]

GABARITO: Correta

13 (CESPE – 2013 – TJ-BA) Para a instalação de uma Comarca, exige-se, pelo


menos, o provimento de um cargo de juiz, dois de escrivão e dois de tabelião.
Comentários

Não há essa previsão no COJE.


Art. 10 - Para a implantação e instalação de Comarcas, o Tribunal de Justiça
verificará se a sede do Município, candidato a Comarca, possui prédio destinado
ao Fórum local, com dependência para gabinete do Juiz, sala de audiências, sala
para o Ministério Público, sala para Defensores Públicos, dependência para o
Cartório, inclusive o Cartório eleitoral, além de outras dependências necessárias aos
serviços judiciais e, ainda! casas para residência do Juiz, do Promotor de Justiça e
cadeia pública, todos a integrar o domínio do Estado.
§1º. Satisfeitos os requisitos referidos no ‘caput’ deste artigo, o Tribunal, mediante
ato, fará a declaração de implantação da Comarca e diligenciará o provimento
dos cargos de Juiz, Escrivão, ou Diretor de Secretaria de Vara, Oficial de Justiça -
Avaliador, e demais auxiliares, conforme dispõe esta Lei, em número necessário à
execução dos serviços judiciais.

GABARITO: Errada

14 (INÉDITA) A Comarca poderá ser rebaixada à condição de Termo, em caso de


regressão ou extinção das condições necessárias e essenciais para o seu
funcionamento.
Comentários

Isso mesmo.
Art. 12 - A Comarca poderá ser rebaixada à condição de Termo, em caso de
regressão ou extinção das condições necessárias e essenciais para o seu
funcionamento, [...]

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 87
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

GABARITO: Correta

15 (INÉDITA) A Comarca poderá ser rebaixada à condição de Termo mediante


decisão de dois terços dos membros do Tribunal, que definirá o aproveitamento dos
serventuários alocados na Comarca rebaixada.
Comentários

Exige-se maioria absoluta para rebaixamento de comarca.


Art. 12 - A Comarca poderá ser rebaixada à condição de Termo, em caso de
regressão ou extinção das condições necessárias e essenciais para o seu
funcionamento, previsto no artigo 10 desta Lei, mediante decisão da maioria dos
membros do Tribunal, que definirá o aproveitamento dos serventuários alocados na
Comarca rebaixada.

GABARITO: Errada

16 (INÉDITA) A transformação das escrivanias vagas em Unidades de


Processamento Judicial ou Secretarias de Varas dependerá de Resolução do Tribunal
de Justiça.
Comentários

Art. 403-A. §3.º A transformação das escrivanias vagas em Unidades de


Processamento Judicial ou Secretarias de Varas, como previsto no caput deste
artigo, em relação às Comarcas de Primeira Entrância, dependerá de Resolução do
Tribunal de Justiça; ao qual incumbirá decidir, a seu critério, sobre a viabilidade ou
não dessa transformação, podendo manter o sistema de escrivanias.

GABARITO: Correta

17 (INÉDITA) A instalação das comarcas deve ser presidida pelo presidente do


Tribunal de Justiça ou outra autoridade judiciária por ele designada, lavrando-se ata.
Comentários

Art. 10 - §2º. A Comarca será instalada pelo Presidente do Tribunal ou outra


autoridade judiciária por ele designada, lavrando-se ata.

GABARITO: Correta

18 (INÉDITA) A instalação da comarca não surtirá efeito nos feitos em tramitação.


Comentários

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 88
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Errada!
Art. 11 - Instalada a Comarca, os feitos em tramitação na Comarca de origem, que
já estiverem instruídos, serão julgados pelo seu titular, remetendo-se à nova
Comarca os que dependerem de instrução.

GABARITO: Errada

19 (CESPE – 2013 – SEGESP-AL) O Poder Judiciário municipal é representado pelo


juiz de direito em exercício na comarca.
Comentários

Não existe um judiciário municipal.


Existe a estrutura no poder judiciário estadual nos municípios
GABARITO: Errada

20 (CESPE – 2014 – TJ-SE) A comarca deve ter a denominação do município


onde estiver sediada e não poderá englobar mais de um município.
Comentários

A comarca poderá englobar mais de um município e terá a denominação do


município onde estiver sediada.
Lembrado que a comarca não instalada é chamada de Termo.
GABARITO: Errada

21 (CESPE – 2014 – TJ-BA) As comarcas são classificadas em três entrâncias:


inicial, segunda e terceira.
Comentários

As comarcas são classificadas em DUAS ENTRÂNCIAS: Inicial e final.


GABARITO: Errada

22 (CESPE – 2018 – STJ - adaptada) Se o acusado residir em comarca diversa da


jurisdição do juízo processante, a citação terá de ocorrer por meio de carta de ordem,
expedida, por determinação judicial, pelo Diretor de Secretária.
Comentários

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 89
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Quase correta. No caso em epígrafe, é expedida carta PRECATÓRIA, por


determinação judicial, pelo Diretor da Secretaria.
Art. 404 - Ao Diretor de Unidade de Processamento Judicial ou de Secretaria de
Vara, compete:
h) expedir mandados, ofícios, cartas precatórias, cartas rogatórias e outros
expedientes determinados pelo Juiz da Vara;

GABARITO: Errada

23 (CESPE – 2008 – TJ-RJ) Cada comarca compreenderá a um único ou mais


municípios e poderá compreender uma ou mais varas.
Comentários

Assertiva perfeita.
GABARITO: Correta

24 (CESPE – 2008 – TJ-RJ) O TJ-AM, com sede na cidade de Manaus, tem


jurisdição em todo o território do estado.
Comentários

Art. 16 - O Tribunal de Justiça tem sede na Capital do Estado, jurisdição em todo o


território do Estado, e compõe-se do número de Desembargadores, fixado no artigo
430 428 desta Lei.

GABARITO: Correta

25 (CESPE – 2008 – TJ-RJ – adaptada) O COJE-AM regula a organização e a


divisão judiciárias do estado, bem como a criação, alteração e a extinção de
unidades judiciárias do Tribunal de Justiça
Comentários

Quase isso! O COJE regula a estrutura do primeiro grau. A do segundo é regulada pelo
regimento interno.
Art. 5º - A divisão judiciária compreende a criação, alteração e a extinção de
unidades judiciárias, sua classificação e agrupamento.

GABARITO: Errada

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 90
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

26 (INÉDITA) As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são classificadas em


duas entrâncias denominadas de entrância inicial e entrância final.
Comentários

LC 68/2009 - Art. 6º - As Comarcas Judiciárias do Estado do Amazonas são


classificadas em duas entrâncias denominadas de entrância inicial e entrância final.

GABARITO: Correta

27 (INÉDITA) A Comarca de Manaus é classificada como entrância final.


Comentários

Art. 7º - Fica classificada em entrância final a Comarca de Manaus.

GABARITO: Correta

28 (INÉDITA) O Distrito Judiciário constitui unidade do Termo Judiciário e terá, pelo


menos, um ofício de registro civil de pessoas naturais e um Juizado de Paz.
Comentários

Art. 14 - O Distrito Judiciário constitui unidade do Termo Judiciário e terá, pelo menos,
um ofício de registro civil de pessoas naturais e um Juizado de Paz.

GABARITO: Correta

29 (INÉDITA) A instalação do Distrito dar-se-á com sessão solene realizada no


Distrito, presidida pelo presidente do Tribunal.
Comentários

Art. 14 - §1º. A instalação do Distrito dar-se-á com a posse do Oficial do Registro Civil
de Pessoas Naturais.

GABARITO: Errada

30 (INÉDITA) O Município cuja Comarca ainda não estiver implantada constituirá


Termo Judiciário, permanecendo, enquanto nessa condição, vinculado à Comarca
de Manaus.
Comentários

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 91
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Art. 13 - O Município cuja Comarca ainda não estiver implantada constituirá Termo
Judiciário, permanecendo, enquanto nessa condição, vinculado à Comarca com
sede mais próxima.

GABARITO: Errada

31 (INÉDITA) Os serviços judiciais dos Termos Judiciários ficam afetos à Secretaria


do Tribunal de Justiça.
Comentários

Art. 13 - Parágrafo único - Os serviços judiciais dos Termos Judiciários ficam afetos ao
Juízo da Comarca à qual estão vinculados.

GABARITO: Errada

32 (CESPE – 2008 – TJ-DFT) Os recursos oriundos dos juizados especiais cíveis são
julgados por uma das turmas cíveis do TJ-AM.
Comentários

Compete à Turma Recursal processar e julgar os recursos interpostos contra as decisões


dos Juizados Especiais, bem como os embargos de declaração de suas próprias
decisões.
GABARITO: Errada

33 (CESPE – 2008 – TJ-RJ) A justiça de primeira instância não inclui as câmaras


cíveis
Comentários

Isso! As câmaras são órgãos do Tribunal, portanto, de segunda instância.


GABARITO: Correta

34 (INÉDITA) A justiça de primeira instância não inclui as turmas recursais.


Comentários

A justiça de primeira instância inclui as turmas recursais

Art. 3ª O Poder Judiciário é exercido pelos seguintes órgãos:


II - Turmas Recursais dos Juizados Especiais;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 92
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

GABARITO: Errada

35 (INÉDITA) A justiça de segunda instância inclui o Tribunal Pleno.


Comentários

O Tribunal Pleno é órgão do Tribunal, portanto, é justiça de segunda instância.


GABARITO: Correta

36 (CESPE – 2013 – TJ-BA) A alteração do número de membros do Tribunal de


Justiça depende, exclusivamente, de proposta do seu presidente.
Comentários

A alteração do número de membros do Tribunal de Justiça depende de proposta do


Tribunal de Justiça.
GABARITO: Errada

37 (INÉDITA) Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica


dos seus membros, sempre que o total de processos distribuídos e julgados no ano
anterior, superar trezentos (300) feitos por Juiz.
Comentários

Art. 17 - Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica dos


seus membros, sempre que o total de processos distribuídos e julgados no ano
anterior, superar trezentos (300) feitos por Juiz.

GABARITO: Correta

38 (INÉDITA) Se o total de processos distribuídos ao Tribunal de Justiça, durante o


ano anterior, superar o índice de 600 (seiscentos) feitos por Juiz e não for proposto o
aumento do número de Desembargadores, o acúmulo de serviço excluirá a aplicação
das sanções previstas em Lei.
Comentários

Na verdade, o acúmulo de serviços NÃO EXCLUI a responsabilidade dos magistrados,


por isso, mesmo na hipótese em epígrafe, estará sujeito a aplicação de sanções legais.
Art. 17 - §1º . Se o total de processos distribuídos ao Tribunal de Justiça, durante o
ano anterior, superar o índice de 600 (seiscentos) feitos por Juiz e não for proposto o

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 93
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

aumento do número de Desembargadores, o acúmulo de serviço não excluirá a


aplicação das sanções previstas em Lei.

GABARITO: Errada

39 (CESPE – 2006 – TJ-PA) Os juízes corregedores são escolhidos entre os juízes de


direito e designados pelo presidente do tribunal.
Comentários

Isso mesmo!
Art. 73 - O Corregedor Geral de Justiça será auxiliado por três (3) Juízes de Direito,
com o título de Juiz Corregedor-Auxiliar, por ele indicados, e designados pelo
Presidente do Tribunal.

GABARITO: Correta

40 (CESPE – 2006 – TJ-PA) Ao final do mandato do corregedor-geral, os juízes


corregedores não ficam obrigados a reverterem ao exercício de suas varas, sendo-lhes
facultada a escolha de nova vara para servir.
Comentários

Voltarão sim.
Art. 73 - §3º . Concluído o mandato, os Corregedores-Auxiliares voltarão as suas
funções judicantes, ocupando as suas respectivas Varas.

GABARITO: Errada

41 (INÉDITA) Os Corregedores-Auxiliares servirão pelo tempo correspondente ao


mandato do Corregedor-Geral da Justiça
Comentários

Art. 73 - §1º. Os Corregedores-Auxiliares servirão pelo tempo correspondente ao


mandato do Corregedor-Geral da Justiça que os indicar.

GABARITO: Correta

42 (INÉDITA) Cabe a desembargador designado pelo Tribunal Pleno a direção dos


Trabalhos da Corregedoria-Geral da Justiça
Comentários

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 94
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

O corregedor é eleito, não designado.


GABARITO: Errada

43 (INÉDITA) O Corregedor Geral de Justiça, em suas faltas e impedimentos, ser


substituído pelo Vice-Corregedor.
Comentários

Art. 72 - §1º. O Corregedor Geral de Justiça, em suas faltas e impedimentos, ser


substituído pelo Desembargador que se lhe seguir na ordem de antiguidade.

GABARITO: Errada

44 (INÉDITA) Entre as atribuições do Corregedor-Geral da Justiça, não está a de


tomar parte das deliberações do Tribunal Pleno pelo tempo que ocupar o respectivo
cargo.
Comentários

Art. 74 - São atribuições do Corregedor Geral de Justiça, além da inspeção e


correição permanentes dos serviços judiciários:
II - Tomar parte das deliberações do Tribunal Pleno;

GABARITO: Errada

45 (INÉDITA) Entre as atribuições do Corregedor-Geral da Justiça, está a de efetuar,


anualmente, nas Comarcas, Distritos ou Varas, correição geral, ordinária, sem prejuízo
das correições extraordinárias, gerais ou parciais, que entenda fazer ou haja de realizar
por determinação do Conselho da Magistratura, Tribunal Pleno ou Câmaras.
Comentários

Art. 74 - São atribuições do Corregedor Geral de Justiça, além da inspeção e


correição permanentes dos serviços judiciários:
III - Efetuar, anualmente, nas Comarcas, Distritos ou Varas, correição geral, ordinária,
sem prejuízo das correições extraordinárias, gerais ou parciais, que entenda fazer ou
haja de realizar por determinação do Conselho da Magistratura, Tribunal Pleno ou
Câmaras;

GABARITO: Correta

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 95
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

46 (INÉDITA) Cabe ao Corregedor-Geral efetuar inspeções, pessoalmente, ou


através de Corregedor Auxiliar, em Comarcas, Distritos e Varas, por determinação
própria, do Tribunal, ou de suas Câmaras, ou do Conselho da Magistratura.
Comentários

Art. 74 - IV - Efetuar inspeções, pessoalmente, ou através de Corregedor Auxiliar, em


Comarcas, Distritos e Varas, por determinação própria, do Tribunal, ou de suas
Câmaras, ou do Conselho da Magistratura;

GABARITO: Correta

47 (INÉDITA) Cabe ao Corregedor-Geral proceder, por determinação do Tribunal


de Contas, ou suas Câmaras Criminais, correição extraordinária em prisões, sempre
que, em processo de "Habeas-corpus", houver indícios veementes de ocultação ou
remoção de presos, com o intuito de ser burlada a ordem ou dificultada sua execução.
Comentários

Por determinação do Tribunal de Contas não!


Art. 74 - V - Proceder, por determinação do Tribunal, ou suas Câmaras Criminais,
correição extraordinária em prisões, sempre que, em processo de "Habeas-corpus",
houver indícios veementes de ocultação ou remoção de presos, com o intuito de
ser burlada a ordem ou dificultada sua execução;

GABARITO: Errada

48 (INÉDITA) Cabe ao Corregedor-Geral receber, processar e decidir as


reclamações contra serventuários da justiça, impondo-lhes penas disciplinares.
Comentários

Art. 74 - VI - Receber, processar e decidir as reclamações contra serventuários da


justiça, na forma prevista neste Código, impondo-lhes penas disciplinares;

GABARITO: Correta

49 (INÉDITA) São atribuições do Corregedor Geral de Justiça a inspeção e


correição permanentes dos serviços judiciários:
Comentários

Art. 74 - São atribuições do Corregedor Geral de Justiça, além da inspeção e


correição permanentes dos serviços judiciários:

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 96
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

GABARITO: Correta

50 (INÉDITA) Pode o Corregedor-Geral delegar aos Juízes Corregedores Auxiliares,


quando assim o entender, poderes para proceder à correição quando versar sobre
ato de Juiz.
Comentários

O corregedor pode delegar quando NÃO versar sobre ato de Juiz.


Art. 74 - VII - Delegar aos Juízes Corregedores Auxiliares, quando assim o entender,
poderes para proceder à correição quando não versar sobre ato de Juiz;

GABARITO: Errada

51 (INÉDITA) O Corregedor-Geral poderá rever, de ofício ou mediante provocação,


os processos disciplinares de servidores, serventuários e delegatários de serviços
extrajudiciais julgados há mais de 06 (seis) meses, cujo procedimento será estabelecido
por Resolução.
Comentários

O corregedor pode rever quando julgados há menos de 6 meses


Art. 74 - Parágrafo único. O Corregedor-Geral de Justiça poderá rever, de ofício ou
mediante provocação, os processos disciplinares de servidores, serventuários e
delegatários de serviços extrajudiciais julgados há menos de 06 (seis) meses, cujo
procedimento será estabelecido por Resolução. (Incluído pela LC 178/2017)

GABARITO: Errada

52 (CESPE – 2014 – TJ-SE) Pode o Conselho da Magistratura determinar a


realização de correições.
Comentários

Art. 75 - As correições, a cargo da Corregedoria Geral de Justiça, poderão ser gerais


ou parciais, e serão realizadas pelo Corregedor Geral ou por quem ele indicar, de
iniciativa própria ou por determinação do Tribunal de Justiça, do Conselho da
Magistratura ou a requerimento do Procurador Geral da Justiça;

GABARITO: Correta

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 97
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

53 (INÉDITA) As correições, a cargo da Corregedoria Geral de Justiça, poderão ser


gerais ou parciais e somente serão realizadas por iniciativa própria.
Comentários

Art. 75 - As correições, a cargo da Corregedoria Geral de Justiça, poderão ser gerais


ou parciais, e serão realizadas pelo Corregedor Geral ou por quem ele indicar, de
iniciativa própria ou por determinação do Tribunal de Justiça, do Conselho da
Magistratura ou a requerimento do Procurador Geral da Justiça;

GABARITO: Errada

54 (INÉDITA) As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de


uma Comarca ou de apenas um Vara, bem como de ofícios notariais e de registros.
Comentários

Art. 76 - As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de uma


Comarca ou de apenas um Vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

GABARITO: Correta

55 (INÉDITA) Em todas as correições, obrigatoriamente, será intimado para


comparecer o Representante do Ministério Público.
Comentários

Art. 76 - §4º . Em todas as correições, obrigatoriamente, será intimado para


comparecer o Representante do Ministério Público.

GABARITO: Correta

56 (INÉDITA) Estão sujeitos às correições gerais todos os processos findos iniciados


no triênio anterior à correição.
Comentários

Todos não, há exceções.


Art. 78 - Estão sujeitos às correições gerais:
I - Os processos findos, iniciados no triênio anterior à correição, e os pendentes,
exceto:
a) os que estiverem com recursos interpostos, se ainda não esgotado o prazo para
alegações e remessa;
b) os conclusos para julgamento, não excedidos os prazos legais;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 98
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

c) os preparados para o júri, salvo quando não houver sessão convocada;

GABARITO: Errada

57 (INÉDITA) O Corregedor somente voltará à sede da Comarca ou Vara em que


fizer correição, para verificar o cumprimento das ordens e provimentos que houver
expedido dentro de seis meses.
Comentários

Art. 83 - A qualquer tempo poderá o Corregedor voltar à sede da Comarca ou Vara


em que fizer correição, para verificar o cumprimento das ordens e provimentos que
houver expedido.

GABARITO: Errada

58 (INÉDITA) As correições não abrangerão sindicâncias sobre o procedimento


funcional das autoridades judiciárias e serventuários de justiça.
Comentários

Art. 81 - As correições abrangerão também sindicâncias sobre o procedimento


funcional das autoridades judiciárias e serventuários de justiça.

GABARITO: Errada

59 (INÉDITA) O Corregedor-Geral de Justiça, nas correições, receberá reclamações


e denúncias, identificadas, mandando reduzi-las a termo quando for o caso.
Comentários

Art. 84. O Corregedor-Geral de Justiça, nas correições, receberá reclamações e


denúncias, identificadas, mandando reduzi-las a termo quando for o caso.

GABARITO: Correta

60 (INÉDITA) Se da representação recebida pelo Corregedor-Geral em correição


resultar pena disciplinar pelo mesmo, caberá recurso, no prazo de 15 (quinze) dias,
para o Tribunal Pleno, se a decisão resultar em demissão ou perda da delegação;
Comentários

Quase correto. O prazo para recurso é de 15 dias úteis.


Art. 84. O Corregedor-Geral de Justiça, nas correições, receberá reclamações e
denúncias, identificadas, mandando reduzi-las a termo quando for o caso.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 99
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Parágrafo único. Se da representação resultar pena disciplinar aplicada pelo


Corregedor-Geral de Justiça, caberá recurso, no prazo de 15 (quinze) dias úteis,
para: (Alterado pela LC 101/2012 e LC 178/2017)
I - o Tribunal Pleno, se a decisão resultar em demissão ou perda da delegação;
II - o Conselho da Magistratura, nas demais penalidades, que proferirá decisão final
sobre a matéria.

GABARITO: Errada

61 (INÉDITA) Ao Corregedor compete quando em correição examinar a legalidade


dos títulos com que servem em seus cargos e ofícios todos os serventuários sujeitos à
correição.
Comentários

Art. 86 - Ao Corregedor compete, ainda, quando em correição:


I - Examinar a legalidade dos títulos com que servem em seus cargos e ofícios todos
os serventuários sujeitos à correição;

GABARITO: Correta

62 (INÉDITA) Ao Corregedor compete quando em correição levar ao


conhecimento da Ordem dos Advogados, do Procurador Geral da Justiça, do
Defensor Público Geral do Estado e do Secretário de Estado de Justiça, Segurança
Pública e Cidadania, falta atribuída, respectivamente, a advogado, estagiário ou
solicitador, do Ministério Público, do Defensor Público e autoridade policial.
Comentários

Art. 86 - Ao Corregedor compete, ainda, quando em correição:


VII - Levar ao conhecimento da Ordem dos Advogados, do Procurador Geral da
Justiça, do Defensor Público Geral do Estado e do Secretário de Estado de Justiça,
Segurança Pública e Cidadania, falta atribuída, respectivamente, a advogado,
estagiário ou solicitador, do Ministério Público, do Defensor Público e autoridade
policial.

GABARITO: Correta

63 (INÉDITA) O Corregedor dará audiência aos presos ou internados para receber-


lhe as queixas ou reclamações, sobre elas providenciando. Uma vez por mês, pelos
menos, visitará os asilos, cadeias, estabelecimentos penitenciários, correcionais e de
reforma.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 100
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Comentários

O CGJ dará visitará ao menos duas vezes por ano e não uma vez ao mês.
Art. 87 - O Corregedor dará audiência aos presos ou internados para receber-lhe as
queixas ou reclamações, sobre elas providenciando. Duas vezes ao ano, pelos
menos, visitará os asilos, cadeias, estabelecimentos penitenciários, correcionais e de
reforma, assim como prisões outras, verificando:

GABARITO: Errada
64 (INÉDITA) As correições parciais terão por objeto a averiguação dos fatos que
as determinarem, aplicando-se-lhes os mesmos preceitos das gerais, no que for cabível.
Comentários

Art. 90 - As correições parciais terão por objeto a averiguação dos fatos que as
determinarem, aplicando-se-lhes os mesmos preceitos das gerais, no que for
cabível.

GABARITO: Correta

65 (INÉDITA) O Tribunal Pleno, mediante provimento, expedirá, para os casos


especiais, as instruções que se fizerem precisas ao melhor desempenho das funções do
Corregedor.
Comentários

Art. 91 - O Conselho da Magistratura, mediante provimento, expedirá, para os casos


especiais, as instruções que se fizerem precisas ao melhor desempenho das funções
do Corregedor.

GABARITO: Errada

66 (INÉDITA) A Secretaria Geral do Tribunal de Justiça é considerado um órgão


auxiliar do Tribunal de Justiça.
Comentários

Art. 386 - O Tribunal de Justiça terá os seguintes órgãos auxiliares:


I - Órgão de controle interno: Auditoria Administrativa de Controle Interno.
II - Órgão de direção e gerenciamento:
a) Secretaria Geral do Tribunal de Justiça:

GABARITO: Correta

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 101
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

67 (INÉDITA) A auditoria Administrativa de Controle Interno é um órgão auxiliar do


Tribunal de Justiça.
Comentários

Art. 386 - O Tribunal de Justiça terá os seguintes órgãos auxiliares:


I - Órgão de controle interno: Auditoria Administrativa de Controle Interno.

GABARITO: Correta

68 (INÉDITA) O Serviço de Distribuição do Fórum Judicial da Comarca de Manaus


terá três (03) Seções especializadas: uma, para os feitos cíveis; uma, para os feitos de
natureza penal; e uma, para as execuções fiscais e ações delas decorrentes.
Comentários

Art. 390 - O Serviço de Distribuição do Fórum Judicial da Comarca de Manaus terá


três (03) Seções especializadas: uma, para os feitos cíveis; uma, para os feitos de
natureza penal; e uma, para as execuções fiscais e ações delas decorrentes.

GABARITO: Correta

69 (INÉDITA) Ao receber documentos para distribuição, o Distribuir lançará


diretamente ao sorteio, não sendo necessária nenhuma outra providência.
Comentários

Errada. Há diversas providências antes de distribuir.


Art. 391 - Além do disposto no artigo 254 do Código de Processo Civil, antes de
proceder a distribuição dos feitos, o Serviço tomará as seguintes providências:
I - Verificará, através de seus arquivos ou sistema computadorizado, da existência:
a) de prevenção;
b) de dependência;
II - Verificará, mediante consulta aos seus arquivos, se:
a) há Juiz impedido ou suspeito consoante comunicação deste, por ofício, e
arquivado na distribuição.
b) o advogado está suspenso de suas atividades, consoante comunicação, por
ofício, da Ordem dos Advogados do Brasil ou, se inscrito noutra Seção da OAB, não
anexou ele prova de haver participado sua advocacia eventual à Secional local da
mesma Instituição;

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 102
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

c) há Defensor Público ou Promotor de Justiça, consoante relação trimestralmente


fornecida pela Defensoria Pública e Ministério Público respectivamente, mediante
solicitação.

GABARITO: Errada

70 (INÉDITA) O Serviço de Distribuição não poderá reter quaisquer processos e atos


destinados à distribuição, tão logo seja procedida esta, em ordem rigorosamente
sucessiva, à proporção que lhe forem apresentados, deverá encaminhar os processos
ou papéis a quem estejam dirigidos.

Comentários

Art. 393 - O Serviço de Distribuição não poderá reter quaisquer processos e atos
destinados à distribuição, tão logo seja procedida esta, em ordem rigorosamente
sucessiva, à proporção que lhe forem apresentados, deverá encaminhar os
processos ou papéis a quem estejam dirigidos.

GABARITO: Correta

71 (INÉDITA) Distribuir-se-ão por dependência os feitos de qualquer natureza que


se relacionarem com outros já distribuídos e ajuizados.
Comentários

Art. 394 - Distribuir-se-ão por dependência os feitos de qualquer natureza que se


relacionarem com outros já distribuídos e ajuizados.

GABARITO: Correta

72 (INÉDITA) Os atos e processos que estiverem sujeitos à distribuição serão, não


obstante, prévia e obrigatoriamente, registrados pelo distribuidor, em livros especiais.
Comentários

Art. 395 - Os atos e processos que não estiverem sujeitos à distribuição serão, não
obstante, prévia e obrigatoriamente, registrados pelo distribuidor, em livros especiais.

GABARITO: Errada

73 (INÉDITA) Salvo os casos de obtenção de gratuidade de justiça, quando não


juntada a guia de recolhimento aos autos, o Juiz determinará a intimação da parte

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 103
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

autora para que efetive o recolhimento no prazo de quinze (15) dias, sob pena de
cancelamento da distribuição.
Comentários

O prazo é 30 dias.
Art. 398 - Parágrafo único - Salvo os casos de obtenção de gratuidade de justiça,
quando não juntada a guia de recolhimento aos autos, o Juiz determinará a
intimação da parte autora para que efetive o recolhimento no prazo de trinta (30)
dias, sob pena de cancelamento da distribuição.

GABARITO: Errada

74 (INÉDITA) Compete ao Distribuidor elaborar cálculos determinados pelo Juiz em


processos em andamento ou em fase de liquidação de sentença;
Comentários

Art. 399 - Compete à Contadoria:


a) elaborar cálculos determinados pelo Juiz em processos em andamento ou em
fase de liquidação de sentença;
b) proceder à contagem do principal e juros, nas ações referentes a dívida de
quantia certa e nos cálculos aritméticos que se fizerem necessários, sobre quaisquer
direito ou obrigação;
c) cumprir qualquer outra determinação judicial.

GABARITO: Errada

75 (INÉDITA) O Serviço de Partilhas e Leilões tem a incumbência de realizar as


atividades de sua denominação e terá duas (02) Seções Especializadas: Seção de
Partilhas e Seção de Leilões.
Comentários

Art. 400 - O Serviço de Partilhas e Leilões tem a incumbência de realizar as atividades


de sua denominação e terá duas (02) Seções Especializadas: Seção de Partilhas e
Seção de Leilões.

GABARITO: Correta

76 (INÉDITA) Incumbe ao Serviço de Depósito Público de Bens Apreendidos


receber os bens apreendidos por determinação judicial, fornecendo recibo, em
modelo próprio, em quatro (4) vias, contendo os dados do processo e identificação
pormenorizada dos bens apreendidos. A primeira via ficará arquivada no serviço, a

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 104
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

segunda será destinada aos autos do processo, a terceira e quarta vias serão
entregues respectivamente ao autor e réu da ação.
Comentários

Art. 401 - Incumbe ao Serviço de Depósito Público de Bens Apreendidos receber os


bens apreendidos por determinação judicial, fornecendo recibo, em modelo
próprio, em quatro (4) vias, contendo os dados do processo e identificação
pormenorizada dos bens apreendidos. A primeira via ficará arquivada no serviço, a
segunda será destinada aos autos do processo, a terceira e quarta vias serão
entregues respectivamente ao autor e réu da ação.

GABARITO: Correta

77 (INÉDITA) A estrutura organizacional e funcional das Secretarias das Varas de


Primeiro Grau do Poder Judiciário do Estado do Amazonas funcionará sob o modelo
de Unidades de Processamento Judicial - UPJ constituídas de, no mínimo 2 (duas) e no
máximo 5 (cinco) unidades autônomas, subordinadas diretamente à Secretaria das
Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau e indiretamente à Presidência
do Tribunal, respeitado o direito adquirido das escrivanias titularizadas, e os Juízos de
Gabinetes de Juiz de Entrância Final.
Comentários

As UPJ são constituídas de, no mínimo 2 (duas) e no máximo 4 (quatro) unidades


autônomas.
Art. 403. A estrutura organizacional e funcional das Secretarias das Varas de Primeiro
Grau do Poder Judiciário do Estado do Amazonas funcionará sob o modelo de
Unidades de Processamento Judicial - UPJ constituídas de, no mínimo 2 (duas) e no
máximo 4 (quatro) unidades autônomas, subordinadas diretamente à Secretaria das
Unidades de Processamento Judicial de Primeiro Grau e indiretamente à Presidência
do Tribunal, respeitado o direito adquirido das escrivanias titularizadas, e os Juízos de
Gabinetes de Juiz de Entrância Final”. (Alterado pela LC 178/2017)

GABARITO: Errada

78 (INÉDITA) Os Gabinetes dos Juízes de Entrância Final das Varas integrantes da


Unidade Processamento Judicial serão compostos da estrutura mínima de 1 (um)
Assessor Jurídico de Juiz de Direito de Entrância Final; 1 (um) Assistente Técnico de Juiz
de Direito de Entrância Final e 2 (dois) servidores efetivos.
Comentários

Essa é a estrutura máxima.

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 105
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva


Tiago Zanolla, Vinicius Silva
Aula 01
1309070

Art. 403-D. Os Gabinetes dos Juízes de Entrância Final das Varas integrantes da
Unidade Processamento Judicial serão compostos da estrutura máxima de: (Incluído
pela LC 178/2017)
I - 1 (um) Assessor Jurídico de Juiz de Direito de Entrância Final;
II - 1 (um) Assistente Técnico de Juiz de Direito de Entrância Final;
III - 2 (dois) servidores efetivos.

GABARITO: Errada

79 (INÉDITA) Todos os feitos distribuídos serão registrados e autuados, salvo os


inquéritos policiais.
Comentários

Art. 405 - Todos os feitos distribuídos serão registrados e autuados, inclusive os


inquéritos policiais e outros procedimentos de natureza criminal, mesmo quando
não haja chegado os autos do inquérito a Juízo.

GABARITO: Errada

80 (INÉDITA) Nenhum Oficial de Justiça - Avaliador poderá cumprir o mandado por


outrem sem que antes seja substituído expressamente pelo Diretor do Forum ou pelo
Juiz da Vara de onde emanar a ordem, mediante despacho nos autos. Em caso de
transgressão, o Juiz mandará instaurar sindicância e o consequente processo
disciplinar.
Comentários

Art. 413 - Ao Oficial de Justiça - Avaliador incumbe, de modo específico:


§1º. Nenhum Oficial de Justiça - Avaliador poderá cumprir o mandado por outrem
sem que antes seja substituído expressamente pelo Diretor do Forum ou pelo Juiz da
Vara de onde emanar a ordem, mediante despacho nos autos. Em caso de
transgressão, o Juiz mandará instaurar sindicância e o consequente processo
disciplinar.

GABARITO: Correta

Organização Judiciária do Estado do Amazonas p/ TJ-AM (Todos os Cargos) Com Videoaulas - Pós-Edital 106
www.estrategiaconcursos.com.br 106

54481468050 - xandy silva