Você está na página 1de 1

Texto literário (ou texto de autor)/ Texto não literário

De um modo geral considera-se que são textos literários os textos informativos de natureza jurídica
ou científica, assim como as notícias e reportagens de jornais ou revistas, que pretendem informar
objectivamente e ainda os textos publicitários. O texto literário, também chamado texto de autor,
concretiza-se basicamente na prosa e na poesia. A prosa literária assume por vezes aproximações à
poesia. A poesia lírica é a expressão máxima da subjectividade e da criação literária. David Mourão
Ferreira, grande poeta português do séc. XX, definiu poesia lírica como:

“Poesia é linguagem animada pela emoção, intensificada pelo ritmo e transfigurada pela metáfora”.

É preciso no entanto termos em consideração que não se pode estabelecer uma fronteira rígida entre
os textos literários e não literários, porque muitas vezes os textos não literários, dependendo do
objectivo, socorrem-se de características dos textos literários (tais como as figuras de estilo).

No quadro que se segue é feito um breve resumo comparativo das principais características de ambos
os tipos de texto:

Texto literário Texto não literário

• A sequência textual é arbitrária, segue aquilo • O desenvolvimento textual segue uma sequência
que o autor decide como sendo mais importante lógica que é determinada pela objectividade que
a cada altura. este tipo de texto exige.
• O texto literário decorre de uma intenção • A principal finalidade do texto é a informação pelo
estética em que a originalidade, a criatividade, que predomina o registo denotativo. Depois de um
os recursos expressivos e o próprio ritmo da parágrafo de apresentação geral parte-se para a
frase não são constantes. Predominam o valor especificação dos vários aspectos, nos outros
conotativo, a plurissignação e os recursos parágrafos.
expressivos. • Predomínio da norma/padrão
• Desvio intencional na norma/padrão:
Atendendo a que no texto não literário predomina o
O predomínio na intenção estética incita à aspecto utilitário, é natural que se procure o uso da
criatividade e ao desvio da norma. As frases e as norma.
próprias palavras infringem intencionalmente essa
regularidade que é atributo da norma.

 Muitas frases coordenam-se ou  As frases têm, quase sempre, uma construção


subordinam-se a uma frase separada por sintáctica padrão. O sujeito-preedicado-
ponto. complemento directo ou predicativo do sujeito,
 Eliminam-se elementos de ligação aos quais se juntam outros complementos.
(conectores)  O vocabulário é o correntemente usado.
 Observa-se o desdobramento
(tecnicamente desnecessário) da forma
verbal
 Há alterações significativas na ordem dos
elementos da frase