Você está na página 1de 359

Catálogo de Etapas

2019
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural 

Administração Regional do Estado do Paraná

Conselho Administrativo
Presidente  
Ágide Meneguette

Suplente  
Guerino Guandalini

Membros Titulares  
Rosanne Curi Zarattini
Nelson Costa
Darci Piana
Marcos Junior Brambilla

Membros Suplentes  
Livaldo Gemin
Robson Mafioletti
Ari Faria Bittencourt
José Amauri Denck

Conselho Fiscal
Membros Titulares  
Sebastião Olímpio Santaroza
Paulo José Buso Júnior
Carlos Alberto Gabiatto

Membros Suplentes  
Ana Thereza da Costa Ribeiro
Ciro Tadeu Alcântara
Aparecido Callegari

Superintendente
Carlos Augusto Cavalcanti Albuquerque

SENAR-PR Catálogo de Etapas 2


Apresentação
 

      O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - SENAR é uma instituição prevista


na Constituição Federal e criada pela Lei nº 8.315, de 23/12/91. 

Tem como objetivo a formação profissional e promoção social do homem do


campo para que ele melhore o resultado do seu trabalho e com isso aumente sua
renda e a sua condição social.

      No Paraná, o SENAR é administrado pela Federação da Agricultura do Estado


do Paraná - FAEP - vem respondendo por amplo e diversificado programa de
treinamento.

     Os cursos ministrados pelo SENAR-PR são mobilizados pelos Sindicatos Rurais
e contam com a colaboração de outras instituições governamentais e particulares,
Prefeituras Municipais, Cooperativas e empresas privadas e tem como objetivo
qualificar os trabalhadores e produtores rurais para a melhoria de sua condição de
vida e consequentemente ampliar os resultados econômicos das atividades rurais
possibilitando maior competitividade tanto no mercado nacional quanto no
internacional.

     Para levar uma efetiva base de conhecimentos de caráter prático e teórico ao
campo, e assim contribuir para a melhor qualificação do produtor e do
trabalhador rural é que apresentamos este CATÁLOGO DE CURSOS que assegura
que os treinamentos sejam realizados dentro das normas e dos pré-requisitos
estabelecidos por curso.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 3


Política da qualidade do SENAR-PR
     Realizar ações de formação profissional rural e atividades de promoção social com
qualidade e, mediante a melhoria continua de seus processos, ampliar a
profissionalização e a satisfação de todos os clientes.

      Missão
      Realizar ações de Formação Profissional Rural e atividades de Promoção Social
voltadas às pessoas do meio rural, contribuindo com sua profissionalização e melhoria da
qualidade de vida, bem como preparando-as para o exercício da cidadania e da busca do
desenvolvimento sustentável.

Visão
      Ser reconhecida como instituição de referência em formação profissional rural e na
disseminação de tecnologias, comprometida com a sustentabilidade do setor rural.

Valores

Respeitar o produtor e trabalhador rural  


Os produtores e trabalhadores rurais são a razão do nosso negócio. Nosso compromisso
é prover melhorias de serviços que respondam a suas necessidades. 

Valorizar os colaboradores  
Desenvolver, reconhecer e valorizar nossos colaboradores para que, com determinação,
integridade, respeito mútuo, qualidade de vida, trabalho em equipe e ética, construam o
sucesso da nossa instituição.

Valorizar os agentes do processo formativo  


Com profissionalismo desenvolvemos, reconhecemos e valorizamos os agentes para que,
com determinação, integridade, respeito mútuo, trabalho em equipe e ética, a missão
institucional seja atendida.

Primar pela busca da excelência  


Melhorar continuamente as nossas atividades, assegurando a qualidade dos produtos e
serviços e o fortalecimento da nossa marca SENAR-PR.

Interagir com a comunidade  


Como instituição cidadã, estamos conscientes e determinados a contribuir para a
melhoria da qualidade de vida, educação e cultura nas comunidades onde atuamos.

Respeitar o meio ambiente  


Somos comprometidos com a preservação do meio ambiente, otimizando a utilização
dos recursos em todas as nossas atividades, contribuindo para a educação ambiental.

Agregar valor econômico  


As nossas atividades devem agregar valor econômico, assegurando o crescimento e a
rentabilidade.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 4


Sumário
Agricultura 11
Cultivo de Plantas Industriais ................................................................................................................................................... 11
Agricultura orgânica - informações básicas ............................................................................................................................................................. 11
Café - colheita manual ...................................................................................................................................................................................................... 12
Café - manejo de pragas e doenças ............................................................................................................................................................................ 13
Café - plantio ........................................................................................................................................................................................................................ 14
Café - podas e desbrotas ................................................................................................................................................................................................. 15
Café - processamento e secagem ................................................................................................................................................................................ 16
Cana-de-açúcar - carregadora ....................................................................................................................................................................................... 17
Cana-de-açúcar - fertirrigação ...................................................................................................................................................................................... 18
Cana-de-açúcar - queima ................................................................................................................................................................................................ 19
Condução de veículos canavieiros - técnicas de condução econômica ........................................................................................................ 20
Erva-mate - adubação, tratos culturais e podas ..................................................................................................................................................... 21
Erva-mate - integrado (32 horas) ................................................................................................................................................................................. 22
Erva-mate - pragas e doenças ....................................................................................................................................................................................... 23
Erva-mate - produção ....................................................................................................................................................................................................... 24
Fertilidade de solo .............................................................................................................................................................................................................. 25
Fumicultura - manejo conservacionista do solo ..................................................................................................................................................... 26
JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para gestão ............................................................................................................................ 27
Manejo de doenças na cultura da soja ....................................................................................................................................................................... 28
Manejo de plantas daninhas em sistema de plantio direto ............................................................................................................................... 29
Manejo do solo em propriedades rurais ................................................................................................................................................................... 30
Mecanização em sistema de plantio direto .............................................................................................................................................................. 32
MIP - Manejo Integrado de Pragas - inspetor de campo - soja ....................................................................................................................... 33
MIP - Manejo Integrado de Pragas - inspetor de campo - soja - colégio agrícola .................................................................................. 34
MIP - Manejo Integrado de Pragas - trigo ............................................................................................................................................................... 36
Pastagens - estabelecimento, recuperação e reforma ......................................................................................................................................... 37
Pastagens - manejo ............................................................................................................................................................................................................ 38
Programa Agrinho solos básico .................................................................................................................................................................................... 39
Programa Agrinho solos intermediário ...................................................................................................................................................................... 41
Sistema de plantio direto ................................................................................................................................................................................................. 43
Fruticultura ....................................................................................................................................................................................... 44
Citros - colheita de laranja .............................................................................................................................................................................................. 44
Citros - manejo ecológico de pragas .......................................................................................................................................................................... 45
Fruticultura de clima temperado .................................................................................................................................................................................. 46
Fruticultura de clima tropical .......................................................................................................................................................................................... 48
JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - fruticultura ....................................................................................................................................................... 50
Maracujazeiro - básico ...................................................................................................................................................................................................... 51
Morangueiro - básico ........................................................................................................................................................................................................ 52
Morangueiro - cultivo em substrato ........................................................................................................................................................................... 53
Videira - uva de mesa ........................................................................................................................................................................................................ 54
Olericultura ...................................................................................................................................................................................... 55
JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - olerícolas .......................................................................................................................................................... 55
Olericultura - caracterização e conservação de solos .......................................................................................................................................... 57
Olericultura - colheita e pós-colheita ......................................................................................................................................................................... 59
Olericultura - controle biológico de pragas ............................................................................................................................................................. 61
Olericultura - cultivo de minitomates em ambiente protegido ....................................................................................................................... 63
Olericultura - cultivo em ambiente protegido ......................................................................................................................................................... 64
Olericultura - cultivo hidropônico ................................................................................................................................................................................ 66

SENAR-PR Catálogo de Etapas 5


Olericultura - gestão de custos ..................................................................................................................................................................................... 68
Olericultura - identificação e controle de doenças ............................................................................................................................................... 69
Olericultura - implantação de boas práticas agrícolas na hortifruticultura ................................................................................................. 70
Olericultura - nutrição ....................................................................................................................................................................................................... 71
Olericultura - planejamento da produção, do plantio à comercialização .................................................................................................... 72
Olericultura - pragas e inimigos naturais .................................................................................................................................................................. 74
Olericultura - processamento mínimo - princípios e práticas ........................................................................................................................... 76
Agroindústria 78
Beneficiamento e transformação primária de produtos de origem agrossilvipastoril ...................................... 78
Classificação de grãos - feijão ........................................................................................................................................................................................ 78
Classificação de grãos - milho e soja .......................................................................................................................................................................... 79
Classificação de grãos - trigo ......................................................................................................................................................................................... 80
Degustador de café - cafés especiais .......................................................................................................................................................................... 81
Degustador de café - classificação oficial brasileira .............................................................................................................................................. 83
Aqüicultura 85
Criação de animais aquáticos ................................................................................................................................................... 85
JAA - Jovem Agricultor Aprendiz – piscicultura ...................................................................................................................................................... 85
Piscicultura - sistema de cultivo .................................................................................................................................................................................... 86
Atividades de Apoio Agrossilvipastoril 87
Administração Rural ..................................................................................................................................................................... 87
AAJ - Aprendizagem em administração rural .......................................................................................................................................................... 87
CIPATR - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho Rural ............................................................................................... 90
Gestão de Pessoas - métodos operacionais ............................................................................................................................................................ 91
Gestão Rural - introdução ............................................................................................................................................................................................... 93
JAA/CA - Jovem Agricultor Aprendiz - monitor de precisão na agricultura ................................................................................................ 95
Kaizen - 5S ............................................................................................................................................................................................................................. 97
NCR - Negócio Certo Rural ............................................................................................................................................................................................. 98
Noções Jurídicas Aplicadas aos Contratos de Integração ................................................................................................................................ 100
NPT 017 - Brigada de Incêndio ................................................................................................................................................................................... 101
NPT 017 - Brigada de Incêndio - avançado ........................................................................................................................................................... 103
NR 20 - Inflamáveis e Combustíveis ......................................................................................................................................................................... 105
NR 33 - Atualização no Trabalho em Espaço Confinado .................................................................................................................................. 106
NR 33 - Espaço Confinado ............................................................................................................................................................................................ 108
NR 33 - Supervisor em Espaço Confinado ............................................................................................................................................................. 109
NR 35 - Atualização no Trabalho em Altura .......................................................................................................................................................... 111
NR 35 - Trabalho em Altura - Agroindústria ......................................................................................................................................................... 113
PER - Programa Empreendedor Rural ...................................................................................................................................................................... 114
Primeiros Socorros ........................................................................................................................................................................................................... 116
Programa Herdeiros do Campo .................................................................................................................................................................................. 118
Segurança no trabalho em altura florestal ............................................................................................................................................................. 120
Sensibilização do Programa Herdeiros do Campo ............................................................................................................................................. 122
Sol Rural ............................................................................................................................................................................................................................... 123
Irrigação e Drenagem ............................................................................................................................................................... 124
Olericultura - qualidade da água, métodos e manejo de irrigação .............................................................................................................. 124
Mecanização Agrícola ............................................................................................................................................................... 126
AP - Agricultura de Precisão - GPS ............................................................................................................................................................................ 126
AP - Agricultura de Precisão - introdução .............................................................................................................................................................. 127
AP - Agricultura de Precisão - preparo, manejo, plantio e colheita de cana-de-açúcar ...................................................................... 128
Aplicação de agrotóxicos - manejo de formigas cortadeiras ......................................................................................................................... 129
Aplicação de agrotóxicos - NR 31.8 .......................................................................................................................................................................... 131
Aplicação de agrotóxicos - pulverizador autopropelido .................................................................................................................................. 133

SENAR-PR Catálogo de Etapas 6


Aplicação de agrotóxicos - pulverizador costal manual ................................................................................................................................... 135
Aplicação de agrotóxicos - tratorizado de barras ............................................................................................................................................... 137
Aplicação de agrotóxicos - turbopulverizador ..................................................................................................................................................... 139
Caminhão Munck ............................................................................................................................................................................................................. 141
Cana-de-açúcar - colhedora ........................................................................................................................................................................................ 142
Carregadora florestal (grua) ......................................................................................................................................................................................... 143
DETRAN - Condutores de cargas indivisíveis ........................................................................................................................................................ 144
DETRAN - Condutores de transporte de passageiros ........................................................................................................................................ 145
DETRAN - Condutores de veículos de emergência ............................................................................................................................................. 146
DETRAN - MOPP - movimentação e operação de produtos perigosos ..................................................................................................... 147
DETRAN - Reciclagem - movimentação e operação de produtos perigosos - MOPP .......................................................................... 148
DETRAN - Reciclagem de condutores de cargas indivisíveis .......................................................................................................................... 149
DETRAN - Reciclagem de condutores de transporte de passageiros .......................................................................................................... 150
DETRAN - Reciclagem de condutores de veículos de emergência .............................................................................................................. 151
Escavadeira hidráulica ..................................................................................................................................................................................................... 153
Formação de operadores florestais ........................................................................................................................................................................... 154
JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - mecanização Agrícola ............................................................................................................................... 155
Motoniveladora - patroleiro - NR 31.12 .................................................................................................................................................................. 156
Motosserrista - atualização de operadores ............................................................................................................................................................ 157
Motosserrista - corte polivalente de árvores ......................................................................................................................................................... 158
Motosserrista - traçamento de madeiras ................................................................................................................................................................ 159
Operação de drones ........................................................................................................................................................................................................ 160
Operação de tratores agrícolas ................................................................................................................................................................................... 161
Operação de tratores e implementos ...................................................................................................................................................................... 163
Operação e manutenção de colhedoras axiais - avançado ............................................................................................................................. 165
Operação e manutenção de colhedoras axiais - NR 31.12 .............................................................................................................................. 167
Operação e manutenção de colhedoras de grãos tangencial - avançado ................................................................................................ 168
Operação e manutenção de colhedoras de grãos tangencial - NR 31.12 ................................................................................................. 170
Operação e manutenção de distribuidores centrífugos de fertilizantes e corretivos ............................................................................171
Operação e manutenção de implementos - arado de disco, escarificador, grade, subsolador e cultivador ............................... 173
Operação e manutenção de semeadeira e plantadeira .................................................................................................................................... 174
Operação e manutenção de tratores agrícolas - NR 31.12 .............................................................................................................................. 175
Pá carregadora (sobre rodas) ...................................................................................................................................................................................... 176
Regulagem de colhedoras automotrizes - intermediário ................................................................................................................................. 177
Retroescavadeira .............................................................................................................................................................................................................. 178
Roçadeira profissional .................................................................................................................................................................................................... 179
Tratorista agrícola polivalente - avançado ............................................................................................................................................................. 180
Tratorista agrícola polivalente - intermediário ..................................................................................................................................................... 182
Tratorista agrícola polivalente - prática operacional .......................................................................................................................................... 184
Atividades Relativas à Prestação de Serviços 186
Classificação, armazenagem e preservação de produtos de origem agrossilvipastoril ..................................186
Armazenista ........................................................................................................................................................................................................................ 186
Construções rurais ...................................................................................................................................................................... 187
Cercas de arame farpado e de arame liso .............................................................................................................................................................. 187
Cercas elétricas .................................................................................................................................................................................................................. 189
Elétrica básica - CTA Assis ............................................................................................................................................................................................. 192
Elétrica básica - CTP Castro .......................................................................................................................................................................................... 194
Motores elétricos - CTA Assis ...................................................................................................................................................................................... 196
Motores elétricos - CTP Castro ................................................................................................................................................................................... 197
Soldador com eletrodo revestido - agroindústria ............................................................................................................................................... 198
Soldador com eletrodo revestido - básico ............................................................................................................................................................. 199
Montagem e reparo de máquinas agrícolas e motores .............................................................................................. 200

SENAR-PR Catálogo de Etapas 7


Elétrica automotiva básica ............................................................................................................................................................................................ 200
Mecânica de transmissão de tratores da linha média - Valtra ...................................................................................................................... 201
Mecânica de transmissão de tratores da linha pesada - Valtra .................................................................................................................... 202
Mecânico de motores Valtra ........................................................................................................................................................................................ 203
Oficina volante ................................................................................................................................................................................................................... 204
Turismo Rural ............................................................................................................................................................................... 205
Acolhida no turismo rural ............................................................................................................................................................................................. 205
Artesanato no turismo rural ......................................................................................................................................................................................... 206
Comandando e organizando a cozinha rural ........................................................................................................................................................ 207
Planejando e implantando pousadas rurais ........................................................................................................................................................... 208
Planejando e implantando restaurantes rurais ..................................................................................................................................................... 209
Roteiros, trilhas e caminhadas ecológicas .............................................................................................................................................................. 210
Segredos da boa culinária rural .................................................................................................................................................................................. 211
Serviços de restaurantes rurais ................................................................................................................................................................................... 214
Sucesso no Turismo Rural com otimização e engajamento ............................................................................................................................ 215
Turismo rural básico - analisando oportunidades de negócios ..................................................................................................................... 216
Pecuária 217
Grande Porte ................................................................................................................................................................................ 217
Avaliação da conformação ideal de vacas leiteiras ............................................................................................................................................. 217
Boas práticas na propriedade leiteira ....................................................................................................................................................................... 218
Casqueamento de bovinos de corte ......................................................................................................................................................................... 219
Casqueamento de bovinos de leite ........................................................................................................................................................................... 220
Casqueamento e ferrageamento de equídeos ..................................................................................................................................................... 221
Doma de equídeos ........................................................................................................................................................................................................... 223
Inseminação artificial de bovinos ............................................................................................................................................................................... 225
JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - bovinocultura leiteira ................................................................................................................................ 227
Manejo de gado de corte .............................................................................................................................................................................................. 228
Manejo e Ordenha ........................................................................................................................................................................................................... 229
Manejo e Ordenha - instituições de ensino ........................................................................................................................................................... 231
Melhoramento genético ................................................................................................................................................................................................ 232
Operação e manutenção de ordenhadeira mecânica ........................................................................................................................................ 233
Qualidade do leite - latícinios ...................................................................................................................................................................................... 234
Rédeas ................................................................................................................................................................................................................................... 235
Seminário sobre qualidade do leite .......................................................................................................................................................................... 236
Médio porte .................................................................................................................................................................................. 237
Creche suína ....................................................................................................................................................................................................................... 237
Manejo de caprinos de corte ....................................................................................................................................................................................... 238
Maternidade suína ........................................................................................................................................................................................................... 239
Ovinocultura de corte ..................................................................................................................................................................................................... 240
Recria e terminação de suínos .................................................................................................................................................................................... 241
Reprodução - gestação suína ...................................................................................................................................................................................... 242
Suinocultura - toda granja ............................................................................................................................................................................................ 243
Pequeno porte ............................................................................................................................................................................. 244
AAJ - Aprendizagem em avicultura de postura e corte .................................................................................................................................... 244
Abelhas sem ferrão .......................................................................................................................................................................................................... 246
Ambiência na avicultura de frango de corte ......................................................................................................................................................... 247
Apicultura avançado - produção de rainhas e própolis .................................................................................................................................... 248
Apicultura básica .............................................................................................................................................................................................................. 250
Silvicultura 251
Florestamento e reflorestamento ......................................................................................................................................... 251
Cultivo de eucalipto ......................................................................................................................................................................................................... 251

SENAR-PR Catálogo de Etapas 8


Cultivo de pinus ................................................................................................................................................................................................................ 252
Inventário, poda e desbaste em cultivo florestal ................................................................................................................................................. 253
Prevenção e combate aos incêndios florestais ..................................................................................................................................................... 254
Recomposição de vegetação ciliar ............................................................................................................................................................................ 255
Recomposição de vegetação ciliar - silvicultura e nucleação ......................................................................................................................... 256
Uso de foice e machado em cultivos florestais .................................................................................................................................................... 257
Alimentação e Nutrição 258
Produção Artesanal de Alimentos ........................................................................................................................................ 258
Produção artesanal de alimentos - básico em mandioca ................................................................................................................................ 258
Produção artesanal de alimentos - compotas e frutas desidratadas ........................................................................................................... 261
Produção artesanal de alimentos - conservas, molhos e temperos ............................................................................................................. 264
Produção artesanal de alimentos - derivados de leite ...................................................................................................................................... 267
Produção artesanal de alimentos - derivados de pescado .............................................................................................................................. 270
Produção artesanal de alimentos - geleias, doces de corte e doces pastosos ........................................................................................ 273
Produção artesanal de alimentos - milho ............................................................................................................................................................... 275
Produção artesanal de alimentos - panificação ................................................................................................................................................... 278
Saúde e alimentação ................................................................................................................................................................. 281
Qualidade de Vida - família rural ............................................................................................................................................................................... 281
Artesanato 282
Artesanato de sementes, cascas, folhas e flores ............................................................................................................ 282
Floricultura .......................................................................................................................................................................................................................... 282
Jardineiro ............................................................................................................................................................................................................................. 283
Artesanato em argila e congêneres ..................................................................................................................................... 285
Artesanato em argila ....................................................................................................................................................................................................... 285
Artesanato em fibras naturais ................................................................................................................................................ 287
Artesanato em palha de milho - bonecos(as) ....................................................................................................................................................... 287
Artesanato em palha de milho - flores .................................................................................................................................................................... 289
Artesanato em palha de milho - trançados .......................................................................................................................................................... 291
Artesanato em taboa e fibra de bananeira ............................................................................................................................................................. 293
Artesanato em madeira ............................................................................................................................................................ 295
Artesanato de madeira - básico em bambu .......................................................................................................................................................... 295
Artesanato de madeira - construindo com bambu ............................................................................................................................................ 297
Tapeçaria ........................................................................................................................................................................................ 299
Artesanato em lã de carneiro ...................................................................................................................................................................................... 299
Educação 301
Educação para a inclusão ........................................................................................................................................................ 301
Apoena - artesanato em argila ................................................................................................................................................................................... 301
Apoena - artesanato em taboa ................................................................................................................................................................................... 303
Apoena - básico em mandioca ................................................................................................................................................................................... 305
Apoena - básico em milho ............................................................................................................................................................................................ 308
Apoena - bonecos (as) ................................................................................................................................................................................................... 311
Apoena - flores em palha de milho ........................................................................................................................................................................... 313
Apoena - jardineiro .......................................................................................................................................................................................................... 315
Apoena - olericultura orgânica ................................................................................................................................................................................... 317
Apoena - panificação ...................................................................................................................................................................................................... 319
Apoena - trançados em palha de milho .................................................................................................................................................................. 322
Educação para o trabalho ....................................................................................................................................................... 324
Comunicação e técnicas de apresentação .............................................................................................................................................................. 324
EAD - Agrinho - aprendizagem colaborativa e mapas conceituais .............................................................................................................. 325
EAD - Agrinho - atuação dos educadores facilitando a autoria colaborativa de jogos pelos alunos ............................................ 326

SENAR-PR Catálogo de Etapas 9


EAD - Agrinho - escola digital e o educador 3.0 ................................................................................................................................................. 327
EAD - Agrinho - escola e tecnologias digitais na infância ............................................................................................................................... 328
EAD - Agrinho - estilos de aprendizagem e as tecnologias ............................................................................................................................ 329
EAD - Agrinho - inovação na educação básica e tecnologias educacionais: aplicando os 4 Rs do REA ....................................... 330
EAD - Agrinho - interatividade e metodologia de projetos ............................................................................................................................ 331
EAD - Agrinho - mapas do conhecimento ............................................................................................................................................................. 332
EAD - Agrinho - novas linguagens, novos desafios: a internet no contexto escolar ............................................................................. 333
EAD - Agrinho - portfólio como ferramenta metodológica e avaliativa .................................................................................................... 334
EAD - Agrinho - tecnologias digitais, linguagens e currículo ......................................................................................................................... 335
EAD - Gestão da propriedade rural - competência para o sucesso no trabalho .................................................................................... 336
EAD - Gestão da propriedade rural - integração no trabalho ........................................................................................................................ 337
EAD - Gestão da propriedade rural - mercado de trabalho para jovens ................................................................................................... 338
EAD - Gestão da propriedade rural - princípios de qualidade e administração no trabalho ............................................................. 339
EAD - Inclusão digital - Excel intermediário ........................................................................................................................................................... 340
EAD - Inclusão digital - informática básica: o computador e os dispositivos de hardware e software ......................................... 341
EAD - Inclusão digital - informática básica: Windows ....................................................................................................................................... 342
EAD - Inclusão digital - primeiros passos na internet ........................................................................................................................................ 343
EAD - Inclusão digital - primeiros passos no Excel ............................................................................................................................................. 344
EAD - Inclusão digital - primeiros passos no Word ............................................................................................................................................ 345
EAD - Inclusão digital - Word intermediário ......................................................................................................................................................... 346
EAD - Manejo de solo e água em propriedades rurais e microbacias hidrográficas ............................................................................. 347
EAD - Matemática para a vida - estatística ............................................................................................................................................................ 348
EAD - Matemática para a vida - geometria analítica e fórmulas ................................................................................................................... 349
EAD - Matemática para a vida - matemática financeira .................................................................................................................................... 350
EAD - Matemática para a vida - medidas de áreas e volumes ....................................................................................................................... 351
EAD - Matemática para a vida - porcentagem ..................................................................................................................................................... 352
EAD - Matemática para a vida - regra de três ...................................................................................................................................................... 353
EAD - Português sem complicação - clareza de expressão ............................................................................................................................. 354
EAD - Português sem complicação - memorandos, relatórios, planilhas e gráficos ............................................................................. 355
EAD - Português sem complicação - parágrafo, pontuação, concordância verbal e nominal .......................................................... 356
Introdução a informática - Word, Excel, e-mail e internet ............................................................................................................................... 357
Programa Mulher Atual .................................................................................................................................................................................................. 358
Saúde 359
Saúde na terceira idade ........................................................................................................................................................... 359
Qualidade de Vida - idosos .......................................................................................................................................................................................... 359

SENAR-PR Catálogo de Etapas 10


Agricultura orgânica - informações básicas
Etapa:  Produtor agrícola - agricultura orgânica - básico
Objetivo: Implantar a agricultura orgânica na propriedade rural, utilizando técnicas da cultura agroecológica, visando a
sustentabilidade e a viabilidade econômica.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Os segredos da agricultura agroecológica;
- A agricultura convencional X agricultura agroecológica;
- Definições e princípios da agricultura agroecológica;
- Práticas necessárias na produção agroecológica;
- Produção e consumo de alimentos agroecológicos;
- Organização da produção e dos produtores agroecológicos;
- Estratégia de conversão do sistema convencional para o agroecológico;
- Adubação agroecológica; - Adubação mineral na agricultura agroecológica;
- Métodos caseiros de controle de pragas e de doenças;
- Preparados fundamentais
- Estimulação alelopática;
- Plantas indicadoras.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0122 - Trabalhador na Agricultura Orgânica - Informações Básicas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; local para realização da parte prática; materiais para produção de biofertilizante e compostagem (caixa d’água
de 250 litros, lenha, 20 litros de soro de leite, 3 quilos de cinza, 15 litros de caldo de cana, 40 quilos de esterco bovino
sem medicamento, 4 quilos de fosfato natural, 1m³ de resíduo vegetal, 1m³ de esterco fresco, 3 quilos de cal virgem, 2,5
quilos de enxofre, 1 litro de vinagre, 200 gramas sulfato de cobre, 2 baldes plásticos, lata de 20 litros para fervura,
enxadas e pás cortadeiras); local com adubação verde; húmus de minhoca.
Participante:
Lápis; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco; colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR;  banner do SENAR; garrafa
PET; canivete; notebook; projetor multimídia; caixas de som; apresentação “Conheça o SENAR”; vídeo institucional Sistema
FAEP/SENAR-PR; quadro negro/branco ou flip chart; pincel atômico; tarjetas coloridas; papel Kraft ou cartolina para fixar as
tarjetas; fita crepe ou adesivo spray; flip-chart; imagens de ambientes com diferentes manejos; material apropriado para a
elaboração de biofertilizantes; material e apropriado para a elaboração de caldas; 
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 11


Café - colheita manual
Etapa:  Trabalhador da cultura de café - colheita manual de café
Objetivo: Executar corretamente a colheita manual do café.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Fatores que determinam a qualidade do café; 
- Época de colheita; 
- Tipos de colheita; 
- Preparo da lavoura para a colheita; 
- Operação de colheita; 
- Transporte do café para o terreiro; 
- Transporte.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0202 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Café - Colheita 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para projeção; latão
de 20 litros; galão de 1 litro graduado; lavoura em ponto de colheita;  7 rastelos; enxadas;  15 panos de colheita (8 m x 2
m);  15 sacarias de 60 litros; barbante;  7 peneiras; transporte para prática, carroça ou carreta.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo
institucional e banner do SENAR; apresentação de slides do curso.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 12


Café - manejo de pragas e doenças
Etapa:  Trabalhador da cultura de café - manejo de pragas e doenças
Objetivo: Realizar adequadamente o monitoramento e controle de pragas e doenças do cafeeiro.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- A ferrugem; 
- A cercosporiose; 
- A mancha aureolada; 
- A phoma; 
- Ascochyta; 
- A traqueomicose do cafeeiro; 
- A rizoctoniose; 
- O bicho mineiro; 
- A broca do café; 
- As cigarras; 
- Os nematóides; 
- A cochonilha da raiz; 
- Ácaro da mancha anelar.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0204 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Café - Pragas e Doenças 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para projeção; lavoura
com sintomas de doenças e incidência de pragas; transporte para a prática.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo
institucional e banner do SENAR; apresentação de slides do curso; EPI´s; bicos; equipamentos para amostragem e
calibragem; lupa.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 13


Café - plantio
Etapa:  Trabalhador da cultura de café - plantio
Objetivo: Realizar o plantio de mudas de café, de acordo com critérios para otimizar as áreas de produção, utilizando as
técnicas adequadas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Critérios de escolha da área; 
- Características das variedades de cafeeiro; 
- Escolha do espaçamento; 
- Preparo da área; 
- Localização do cafezal; 
- Coveamento ou sulcamento; 
- Adubação; 
- Plantio; 
- Proteção dos cafeeiros contra geada; 
- Nutrição do solo; 
- Cuidados no manejo de lavouras adensadas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0200 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Café Adensado 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para projeção; t
ransporte para a atividade prática; propriedade rural para a atividade prática; água ou tanque de irrigação; enxadão; c
avadeira;  2 baldes plásticos; bambu (4 metros) ou barra de ferro com corrente para marcação das ruas; estacas da
bambu (50 estacas de 2,5 metros cada);  100 mudas de café; esterco; calcário; adubos químicos: superfostato simples e c
loreto de potássio; trator; subsolador; sulcador ou animal;  5 enxadas; saquinhos para amostra de solo; trado.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo
institucional e banner do SENAR-PR; trena.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 14


Café - podas e desbrotas
Etapa:  Trabalhador da cultura de café - podas e desbrotas
Objetivo: Realizar adequadamente as podas e desbrotas no cafeeiro.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Objetivo e necessidades de podas; 
- Fisiologia do cafeeiro; 
- Época de execução das podas; 
- Tipos de podas; 
- Operação de poda e desbrota; 
- Sistemas de poda; 
- Poda nas lavouras tradicionais; 
- Poda em lavouras mecanizadas; 
- Poda em cafezais adensados; 
- Poda em lavouras super adensadas; 
- Poda em lavouras afetadas por geadas; 
- Poda em lavouras afetadas por granizo; 
- Recuperação de plantas depauperadas; 
- Manejo da lavoura podada.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0201 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Café - Podas e Desbrotas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para projeção; facão; e
squeletador; motosserra; foice; lima; EPIs (luvas, óculos e peneira); lavouras em ponto de poda (velhas, adensadas e
depauperadas); transporte para a prática; 3 tesouras de poda.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações; serra de poda; lima triângulo.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo
institucional e banner do SENAR; apresentação de slides do curso.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 15


Café - processamento e secagem
Etapa:  Trabalhador da cultura de café - beneficiamento - processamento e secagem 
Objetivo: Realizar as práticas de processamento e secagem dos grãos de café, utilizando as técnicas adequadas. 
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Revisão dos materiais e equipamentos;
- Morfologia do fruto de café;
- Escolha do tipo de processamento;
- Processamento por via seca;
- Processamento por via úmida;
- Secagem do café em terreiros;
- Secagem do café em secador mecânico;
- Determinação da umidade do café;
- Características do café;
- Classificação de grãos;
- Armazenagem.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0203 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Café - Processamento e Secagem 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para projeção;  7
cartolinas pretas para classificação de café;  2 amostras de 1 quilo cada de café em coco; propriedade com terreirão e
lavador de café; rastelo; vassouras; lonas; rodos; transporte adequado para a prática; balança (mínimo de 1 quilo); d
escascador de café (manual ou elétrico); determinador de umidade.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; cartolina preta; tabela de classificação; amostras de café beneficiado (300 gramas) para classificação;  3
amostras de pó de café (bebida rio, dura e mole) para teste de apreciação de bebida;  5 amostras de café em coco.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 16


Cana-de-açúcar - carregadora
Etapa:  Trabalhador na cultura de cana-de-açúcar - carregadora de cana-de-açúcar - Norma Regulamentadora 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de carregadoras de cana-de-açúcar.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito; 
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador; 
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina e implementos; 
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual; 
- Operação da máquina e implementos com segurança; 
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança; 
- Noções sobre prestação de primeiros socorros; 
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0120 - Trabalhador na Operação e na Manutenção de Tratores Agrícolas 9
PR.0009 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Carregadoras de Cana-de-Açúcar 9
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; local adequado para realização da prática; carregadora de cana-de-açúcar em boas condições de uso e
abastecida para todos os dias do curso; manual da máquina disponibilizada para as práticas; capacetes de segurança e
protetor auricular para todos os participantes.
Participante:
Capacete de segurança e protetor auricular (quando não disponibilizado pelo cooperado/empregador); r oupas e calçado
apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; capacete de segurança e protetor
auricular; ferramentas diversas (jogo de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de fenda e
outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 17


Cana-de-açúcar - fertirrigação
Etapa:  Trabalhador na cultura de cana-de-açúcar - fertirrigação
Objetivo: Operar o sistema de fertirrigação com eficiência e segurança no trabalho.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Origem da vinhaça; 
- Efeitos da vinhaça na lavoura de cana-de-açúcar e no meio ambiente; 
- Distribuição da vinhaça; 
- Métodos de fertirrigação; 
- Equipamentos de fertirrigação; 
- Operação e manutenção do equipamento; 
- Segurança no trabalho de fertirrigação; 
- Riscos no trabalho de fertirrigação; 
- Utilização dos EPI’s.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0150 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Cana-de-Açúcar - Fertirrigação 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); motobomba desligada; carretel enrolador; quadro negro ou branco; giz ou marcador; flip-chart; projetor
multimídia e tela para projeção.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; equipamento de proteção individual (EPI's).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-
PR.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 18


Cana-de-açúcar - queima
Etapa:  Trabalhador na cultura de cana-de-açúcar - queima
Objetivo: Realizar a queima da lavoura de cana-de-açúcar com segurança pessoal e ambiental.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Objetivo da queima da lavoura de cana-de-açúcar; 
- Vantagens e desvantagens da queima e a interferência no meio ambiente;
- Fatores ambientais para realizar a queima;
- Trabalho em equipe;
- Procedimento para ateamento de fogo;
- Saúde e segurança no trabalho de queima da lavoura de cana-de-açúcar;
- Riscos no trabalho da queima de cana-de-açúcar;
- Utilização de EPI’S;
- Utilização das ferramentas de trabalho;
- Operações preventivas e cuidados antes, durante e depois do processo de queima;
- Operações corretivas no processo de queima;
- Função do caminhão pipa;
- Operação de comandos do caminhão pipa;
- Operação de canhão monitor do caminhão pipa;
- Operação de mangueiras do caminhão pipa;
- Manobras na lavoura de cana-de-açúcar;
- Abastecimento de água no caminhão pipa;
- Posicionamento de trabalho do caminhão pipa.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flip-chart; projetor multimídia e tela para projeção; c aminhão
pipa com canhão monitor e demais funções disponível para o 2º dia do treinamento.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações; equipamentos de proteção individual (EPI's).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-
PR.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 19


Condução de veículos canavieiros - técnicas de
condução econômica
Etapa:  Trabalhador na cultura de cana-de-açúcar - condução de veículos canavieiros - técnicas de condução econômica
Objetivo: Conduzir veículos canavieiros de forma segura e econômica.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 56 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 21 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Perfil dos motoristas do futuro; 
- Tendências e tecnologias futuras para o transporte;
- Direção defensiva; 
- Legislação específica para veículos de grande porte; 
- Mecânica básica;
- Condução econômica; 
- Noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente e convívio social.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0289 - Técnicas de Operação para Veículos Fora de Estrada 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; flip-chart; giz ou marcador; projetor multimídia; manual da máquina utilizada; c
aminhão em boas condições de uso disponível para as aulas práticas;  EPI’s completos para todos os participantes.
Participante:
Bloco de anotações; roupas e calçado apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do
SENAR-PR.
Observações:
O participante deverá ter Carteira Nacional de Habilitação definitiva Categoria C e possuir conhecimento prático do
caminhão.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 20


Erva-mate - adubação, tratos culturais e podas
Etapa:  Trabalhador na cultura de erva-mate - adubação, tratos culturais e podas
Objetivo: Conduzir os sistemas de cultivos ervais, realizando os tratos culturais corretamente.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Tratos culturais; 
- Uso de cobertura de solo; 
- Podas; 
- Podas de produção.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0146 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Erva-Mate - Adubação, Tratos Culturais e Podas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Propriedade
rural com ervais nativos e/ou plantados; lona ou plástico de 2 m²; serra para poda ou tesourão.
Participante:
Alicate de poda; roupa adequada para a prática.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; alicate de poda.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 21


Erva-mate - integrado (32 horas)
Etapa:  Trabalhador na cultura de erva-mate - integrado de erva-mate
Objetivo: Implantar sistema de cultivo da erva-mate, de forma sustentável, com condução correta de tratos culturais e
adequado controle de pragas e doenças.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Importância socioeconômica e ambiental;
- Tipos de sistemas de cultivo;
- Espécie explorada comercialmente;
- Clima;
- Solo;
- Reprodução de sementes;
- Rendimento de sementes;
- Coleta de frutos, beneficiamento e armazenamento;
- Preparo da mudas em viveiro comum;
- Implantação;
- Tratos culturais;
- Uso de cobertura de solo;
- Podas;
- Podas de produção;
- Caracterização, danos e controle de pragas;
- Caracterização, danos e controle de doenças.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0146 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Erva-Mate - Adubação, Tratos Culturais e Podas 15
PR.0145 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Erva-Mate - Pragas e Doenças 15
PR.0144 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Erva-Mate - Produção 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Propriedade
com ervais nativos e/ou plantados; viveiro de mudas de erva-mate; lona ou plástico de 2 m²; serra para poda ou
tesourão.
Participante:
Alicate de poda; roupa adequada para as práticas.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; alicate de poda.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 22


Erva-mate - pragas e doenças
Etapa:  Trabalhador na cultura de erva-mate - pragas e doenças da erva-mate
Objetivo: Identificar as pragas e doenças da erva-mate e suas respectivas medidas de controle, visando ao sucesso do cultivo.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Principais pragas da erva-mate: caracterização, danos e controle; 
- Principais doenças da erva-mate: caracterização, danos e controle.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0145 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Erva-Mate - Pragas e Doenças 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Propriedade
rural com ervais nativos e plantados para realização da prática.
Participante:
Alicate de poda; roupa adequada para prática.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENA-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; alicate de poda.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 23


Erva-mate - produção
Etapa:  Trabalhador na cultura de erva-mate - produção de erva-mate
Objetivo: Implantar sistema de cultivo da erva-mate, de forma sustentável.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Importância socioeconômica e ambiental;
- Tipos de sistemas de cultivo;
- Espécie explorada comercialmente;
- Clima;
- Solo;
- Reprodução de sementes;
- Rendimentos de sementes;
- Coleta de frutos, beneficiamento e armazenamento;
- Preparo das mudas em viveiro comum;
- Implantação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0144 - Trabalhador no Cultivo de Plantas Industriais - Erva-Mate - Produção 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Propriedade
rural com ervais nativos e/ou plantados e viveiro de mudas de erva-mate; lona ou plástico de 2 m².
Participante:
Alicate de poda; roupa adequada para as práticas.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; alicate de poda.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 24


Fertilidade de solo
Etapa:  Produtor agrícola - solos - fertilidade do solo
Objetivo: Conhecer a fertilidade e as práticas de adubação necessárias para cultivo do solo.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Características do perfil e processo de formação do solo.
- Horizonte agricultável.
- Matéria orgânica no solo.
- Importância da análise do solo.
- Perdas de nutrientes dos horizontes agricultáveis do solo.
- Plantas indicadoras de fertilidade.
- Procedimentos e critérios para amostragem.
- Essencialidade dos nutrientes.
- Macros e micronutrientes.
- Exportação dos nutrientes do solo.
- Sintomas de deficiência e toxicidade de nutrientes.
- Acidez do solo e corretivos.
- Uso de gesso agrícola no solo.
- Tópicos importantes da legislação sobre fertilizantes.
- Características químicas e físicas dos fertilizantes.
- Tipos de adubação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0319 - Fertilidade do solo: correção e adubação 15
PR.0277 - Amostragem do Solo 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Lavoura para atividades práticas; sala apropriada para aula teórica com iluminação adequada, cadeiras, banheiros limpos
e água para o instrutor e participantes; quadro negro ou branco; giz ou caneta hidrográfica; flip chart; tela ou parede
branca para projeção.
  
Participante:
Trado ou pá de corte reto, martelo pedológico.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; Equipamento de Proteção Indivual (EPI);
banner do SENAR-PR; projetor multimídia e tela para projeção; flip-chart; trado; pá; martelo pedológico; faca ou canivete;
amostras de fertilizantes, fotos e/ou vídeos.   
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 25


Fumicultura - manejo conservacionista do solo
Etapa:  Trabalhador da cultura de fumo - manejo conservacionista de solo
Objetivo: Preparar o solo para a implantação da cultura do tabaco visando o manejo conservacionista.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução;
- Sistemas de preparo de solo;
- Interação dos fatores de produção;
- Origem dos solos; - Formação e perfis de solo;
- Noções de morfologia e classificação brasileira de solos;
- Manejo e conservação de solo;
- Planejamento da propriedade;
- Diagnóstico físico, químico e biológico do solo;
- Manejo do solo e ações corretivas;
- Resultados de produtividade e qualidade no tabaco.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0279 - Tabaco - manejo conservacionista de solo 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; pá de corte; enxadão; faca; lápis; borracha; papel para anotações.
Participante:
Lápis; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; lupa; trado; martelo pedológico.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 26


JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para
gestão
Etapa:  Produtor agrícola - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para gestão
Objetivo: Exercer atividades pertinentes ao empresário rural, com visão empreendedora, respeitando as legislações vigentes,
executando melhorias de processos com responsabilidade, comprometimento e praticando cidadania.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 144 horas
Vagas: 15 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Módulo Gestão de Pessoas = Ética e Cidadania, Retórica, Competência Interpessoal e Integração no Trabalho, Manejo
Consciente de Agroquímicos;
- Módulo Gestão Rural I = Administração Rural, Cenário do Agronegócio, Princípios e Conceito da Qualidade Total, Higiene
saúde e segurança no ambiente de trabalho, Comercialização, Sucessão Familiar;
- Módulo Gestão Rural II = Conservação de Solos, Agricultura, Produção Sustentável, Pecuária;
- Módulo Gestão Empreendedora = Características Empreendedoras, Tipos de Empreendedorismo.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0257 - Caderno Preparando-se para Empreender 20
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 40
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0089 - Pesquisa de indicadores do JAA 20
MI.0073 - Lista de chamada JAA 2011 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 20
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0017 - Caneta Jovem Agricultor Aprendiz 20
ME.0031 - Lápis preto HB no. 2 20
ME.0004 - Borracha branca para lápis 20
MC.0038 - Mala Jovem Agricultor Aprendiz 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 20
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); local para a realização da prática quando necessário, agenda para visitas técnicas com ônibus conforme
solicitação do instrutor.
Participante:
Ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do JAA; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de projeção
multimídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros).  Fazer a digitação no sistema do registro
de aulas e listas de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC.
Não deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 27


Manejo de doenças na cultura da soja
Etapa:  Trabalhador na cultura de soja - manejo de doenças
Objetivo: Desenvolver habilidades no reconhecimento das doenças e estágios fenológicos da soja e suas medidas corretas de
controle.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução no MID Soja;
- Identificação das doenças causadas por fungos;
- Identificação das doenças causadas por bactérias;
- Identificação das doenças causadas por vírus;
- Identificação das doenças causadas por nematóides;
- Identificação das doenças de causa indeterminada;
- Estádios fenológicos da planta de soja;
- Níveis de ação;
- Medidas de controle.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0244 - Soja - manejo de doenças 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica com energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos e água potável; quadro negro ou
branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip chart; projetor multimídia e tela para projeção; área de cultivo de soja.
Participante:
Lápis e borracha; papel para anotação; plantas de soja atacadas por doenças ou sadias.
Instrutor:
Jaleco e/ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; lupa;
potes plásticos para visualizar as plantas doentes; coleção de imagens para exemplificar as doenças.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 28


Manejo de plantas daninhas em sistema de plantio
direto
Etapa:  Produtor agrícola - sistema de plantio direto - manejo de plantas daninhas
Objetivo: Controlar ervas daninhas com técnicas de manejo nas áreas de cultivo da propriedade rural.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Definição de plantas daninhas;
- Características morfológicas das plantas daninhas;
- Estratégias de colonização das plantas daninhas;
- Sucessão ecológica;
- Competição e período;
- Alelopatia;
- Beneficio das plantas daninhas;
- Herbicidas e manejo integrado.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0179 - Trabalhador no Cultivo de Grãos e Oleaginosas - Plantio direto - Manejo de Plantas Daninhas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica com energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante; projetor multimídia e tela para projeção; quadro negro ou flip chart; local para a prática contendo diversas
espécies de plantas daninhas.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do SENAR-PR; slides ou fotos de
plantas daninhas; herbário com as principais plantas daninhas (utilizar preferencialmente as plantas daninhas que ocorrem
na região do curso).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 29


Manejo do solo em propriedades rurais
Etapa:  Produtor agrícola - solos - manejo e conservação de solos - prática de campo
Objetivo: Identificar o manejo e a conservação do solo agrícola na propriedade rural.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 20 horas
Vagas: 8 a 16
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação sobre uso, manejo e conservação de solos; 
- Perfil do solo;
- Avaliação da capacidade de uso do solo e aptidão agrícola;
- A agricultura conservacionista;
- Sistemas cultivo mínimo ou preparo reduzido;
- Sistema plantio direto;
- Processos de degradação do solo e controle;
- Erosão do solo;
- Compactação do solo; 
- Diagnóstico conservacionista de área de cultivo;
- Avaliação da compactação do solo em área de cultivo; 
- Avaliação da textura do solo em área de cultivo;
- Avaliação da estrutura do solo em área de cultivo; 
- Custo de um projeto de manejo e conservação de solos; 
- Exemplo hipotético de multa numa propriedade rural;
- Perdas econômicas com lixiviação de nutrientes e perdas de solo.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0320 - Agricultura conservacionista no Paraná: fundamentos, implantação e condução 16
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 16
MI.0286 - Manejo e Conservação de Solo - Relatório de Visita na Propriedade Rural 8
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 16
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 16
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 16
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 16
ME.0035 - Pasta Sistema FAEP - com bolso 16
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 16
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica com iluminação adequada, cadeiras, banheiros limpos e água para o instrutor e
participantes; quadro negro ou branco; giz ou caneta hidrográfica; flip chart; tela ou parede branca para projeção.8
talhões diferentes para realização de atividades práticas, com descrição dos 8 roteiros de acesso.
Participante:
Cada participante deve disponibilizar um talhão (área na propriedade) para realização das atividades práticas.
Instrutor:
Fichas para determinação de textura de solo; fichas para avaliação visual da estrutura de solo (VESS); clinômetro. O instrutor
poderá utilizar como rascunho os relatórios de cada visita que estão no kit do curso, mas deverá transcrever as informações
para o arquivo Word denominado "MI.0286 Manejo e Conservação de Solo - Relatório de Visita na Propriedade Rural",
salvar em PDF e fazer uploud no Sistema Educacional.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 30


Observações:
Este curso está formatado para acontecer da seguinte forma: 16 horas teóricas com todos os participantes e 04 horas
práticas, realizando o diagnóstico da propriedade com um produtor e o técnico responsável pela propriedade. Cada
produtor deve indicar um técnico como responsável pela propriedade. As aulas práticas acontecerão nas propriedades, em
sistema de rodízio, sendo 04 horas (meio período) com cada produtor e seu técnico.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 31


Mecanização em sistema de plantio direto
Etapa:  Produtor agrícola - sistema de plantio direto - mecanização
Objetivo: Operar máquinas para manejo de coberturas e semeadura no sistema plantio direto.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Máquinas para manejo mecânico; 
- Escolha do método de manejo; 
- Semeadora e Adubadora de precisão (sistemas de corte e de abertura de sulcos, dosadores de fertilizantes, dosadores de
sementes, montagem das semeadoras de precisão, regulagens das semeadoras adubadoras de precisão); 
- Semeadoras-adubadoras de fluxo contínuo (chassi, dosadores de fertilizante, reservatório de sementes e fertilizante,
sulcadores, mecanismos dosadores de sementes, controle de profundidade, sistemas marcadores de linhas, sistema de
acionamento dos dosadores, cobridores de sementes, regulagem das semeadoras-adubadoras de fluxo contínuo); 
- Desempenho de semeadoras adubadoras de plantio direto.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0156 - Trabalhador no Cultivo de Grãos e Oleaginosas - Plantio Direto - Máquinas para Manejo de
15
Coberturas
PR.0075 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos -
15
Semeadeira e
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica com energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante; quadro negro ou branco; giz ou pincel; projetor multimídia e tela para projeção; área disponível para
realização da parte prática; trator; semeadora-adubadora de precisão e de fluxo contínuo; semeadora múltipla; rolo faca;
triturador de resíduos; roçadeira; sementes de soja; milho; aveia; nabo forrageiro; fertilizante químico granulado; esponja;
sacos plástico e de papel; balança de precisão.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; enxadão e enxada; trena de 2 e 30 metros; pranchetas; canivete.    
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do SENAR-PR; medidores de
profundidade; trena para avaliar cobertura solo.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 32


MIP - Manejo Integrado de Pragas - inspetor de campo -
soja
Etapa:  Trabalhador na cultura de soja - MIP - Manejo Integrado de Pragas - inspetor de campo
Objetivo: Conduzir um talhão de soja, monitorando e identificando os insetos de acordo com protocolo técnico de manejo
integrado de pragas.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 52 horas
Vagas: 12 a 16
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Conceitos básicos e importância do Manejo Integrado de Pragas; 
- Protocolo de condução do talhão no MIP; 
- Principais pragas da cultura da soja; 
- Principais inimigos naturais das pragas da soja; 
- Estádios fenológicos da planta de soja; 
- Amostragens dos insetos; 
- Níveis de dano econômico; 
- Alternativas de manejo para controle.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0222 - Soja - manejo integrado de pragas 16
MI.0356 - Lupa/Led 30x Sistema FAEP/SENAR 16
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 16
MI.0322 - Caderneta de Campo para Monitoramento de Pragas e Inimigos Naturais 16
MI.0290 - Guia para o Reconhecimento de Inimigos Naturais de Pragas Agrícolas 16
MI.0289 - Manual de Identificação de Insetos e Outros Invertebrados da Cultura da Soja 16
MI.0288 - Pano de batida - MIP SOJA 16
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 16
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0100 - Bolsa – MIP - Manejo Integrado de Pragas 16
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 16
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável); quadro negro ou branco;
giz ou marcador; pincel atômico; mobilizar os produtores.
Participante:
Talhão de soja - mínimo 5,0 ha.
Instrutor:
Jaleco e/ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do SENAR-PR; lupa; arquivo em Excel para
preenchimento dos dados das amostragens; caixa entomológica; pano de batida; perneiras; multimídia; apresentação
padrão disponibilizada pelo SENAR-PR.
Observações:
Este curso acontece SOMENTE durante a safra de soja. Cada participante deve conduzir um talhão de, no mínimo, 05
hectares. A logística do curso acontece da seguinte forma: 16 horas teórica com todos os participantes, antes do plantio. A
parte prática acontece após o plantio da soja, sendo a turma é dividida em 04 grupos. Cada grupo recebe a visita do
instrutor, 1 vez na semana por 02 horas.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 33


MIP - Manejo Integrado de Pragas - inspetor de campo -
soja - colégio agrícola
Etapa:  Trabalhador na cultura de soja - MIP - Manejo Integrado de Pragas - colégio agrícola
Objetivo: Propor o controle de pragas, identificando os insetos na cultura da soja, de acordo com o protocolo técnico de
manejo integrado de pragas.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 38 horas
Vagas: 12 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 16 anos
    Escolaridade: Ensino médio incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Fundamentos do MIP;
- Benefícios do MIP;
- Pragas da cultura da soja;
- Principais inimigos naturais – insetos, fungos, vírus e bactérias;
- Estádios Fenológicos da planta de soja;
- Percentual de desfolha;
- Procedimento de amostragem de insetos;
- Níveis de Controle das pragas;
- Controle biológico das pragas;
- Grupos de Inseticidas no controle de pragas;
- Protocolo técnico do MIP Soja;
- Segurança no trabalho de inspetor de campo – EPIs;
- Quatro operações básicas: soma, subtração, multiplicação e divisão;
- Média simples.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0222 - Soja - manejo integrado de pragas 20
MI.0356 - Lupa/Led 30x Sistema FAEP/SENAR 20
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0322 - Caderneta de Campo para Monitoramento de Pragas e Inimigos Naturais 20
MI.0290 - Guia para o Reconhecimento de Inimigos Naturais de Pragas Agrícolas 20
MI.0289 - Manual de Identificação de Insetos e Outros Invertebrados da Cultura da Soja 20
MI.0288 - Pano de batida - MIP SOJA 20
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 20
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
MC.0100 - Bolsa – MIP - Manejo Integrado de Pragas 20
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 20
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável); quadro negro ou branco;
giz ou marcador; pincel atômico; mobilizar os alunos.
Participante:
Bloco de anotações; caneta ou lápis.
Instrutor:
Jaleco e/ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do SENAR-PR; lupa; arquivo em Excel para
preenchimento dos dados das amostragens; caixa entomológica; pano de batida; perneiras; multimídia; apresentação
padrão disponibilizada pelo SENAR-PR.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 34


Observações:
Este curso acontece SOMENTE durante a safra de soja. A logística do curso acontece da seguinte forma: 16 horas teórica
com todos os participantes, antes do plantio. A parte prática acontece após o plantio da soja, sendo a turma dividida em 04
grupos. Sendo o Colégio Agrícola responsável por disponibilizar uma parte da lavoura de soja para realização dos
monitoramentos.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 35


MIP - Manejo Integrado de Pragas - trigo
Etapa:  Trabalhador da cultura de trigo - MIP - Manejo Integrado de Pragas
Objetivo: Reconhecer as pragas e estágios fenológicos do trigo e suas medidas de controle, de acordo com os conceitos do
Manejo Integrado de Pragas.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução ao Manejo Integrado de Pragas na cultura do trigo;
- Identificação dos insetos pragas;
- Identificação dos inimigos naturais das pragas de trigo;
- Manejo integrado de pragas-chave;
- Estádios fenológicos da planta de trigo;
- Amostragens dos insetos pragas;
- Níveis de ação;
- Medidas de controle.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0253 - Trigo – manejo integrado de pragas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica com energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos e água potável; quadro negro ou
branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip chart; tela para projeção; área de cultivo de trigo.
Participante:
Lápis e borracha; papel para anotação; plantas de trigo sadias e atacadas por pragas.
Instrutor:
Jaleco e/ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; lupa;
multimídia; insetário; potes plásticos para visualizar os insetos; plantas de trigo ou fotos para discussão dos estágios
fenológicos.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 36


Pastagens - estabelecimento, recuperação e reforma
Etapa:  Trabalhador agropecuário - forragicultura - estabelecimento, recuperação e reforma de pastagens
Objetivo: Estabelecer, recuperar e reformar pastagens, minimizando os riscos de fracasso na execução destas atividades.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Estabelecimento de pastagens; 
- Fases e método do estabelecimento; 
- Escolha de forragem; 
- Estacionalidade de produção de forrageiras; 
- Calagem e adubação de pastagens; 
- Degradação das pastagens; 
- Conceitos de recuperação e reforma; 
- Recuperação das pastagens; 
- Estratégias de recuperação; 
- Reforma ou renovação de pastagem.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0235 - Trabalhador na Forragicultura – Estabelecimento, Recuperação e Reforma de Pastagens 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0255 - Ficha de avaliação visual da estrutura do solo 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; pá de corte; enxadão; faca; balde; áreas de pastagens para atividades práticas.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; trado; calculadora; amostra de sementes de espécies forrageiras; cola caseira para inoculação; amostras
de adubos.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 37


Pastagens - manejo
Etapa:  Trabalhador agropecuário - forragicultura - manejo de pastagens
Objetivo: Empregar as principais práticas de manejo da produção de pastagens com vistas a produção animal.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Objetivos do manejo de pastagens; 
- Definições dos termos usados em pastagens; 
- Morfologia vegetal de gramíneas e leguminosas; 
- Índice de área foliar – IAF; 
- Comportamento do animal em pastejo; 
- Componentes manejáveis: lotação, pressão de pastejo e capacidade de suporte; 
- Sistemas de utilização: pastejo com lotação contínua, pastejo com lotação rotacionada, pastejo diferido; 
- Ajuste de carga animal; 
- Formas alternativas de controlar a utilização da forragem; 
- Alturas de entrada e de saída em pastejo rotativo.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0254 - Trabalhador na Forragicultura - Manejo de Pastagens 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; papel para anotações; forno de microondas; áreas de pastagens para atividades práticas; animais em pastejo
para observação.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; trado; calculadora; projetor multimídia e tela para projeção; plantas forrageiras; cronômetro; c
omputador; planilha Excel; sacos de papel;  Sward Stick; tesouras; balança de precisão.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 38


Programa Agrinho solos básico
Etapa:  Produtor agrícola - solos - programa Agrinho - básico
Objetivo: Realizar o diagnóstico do manejo de solos, por meio das atividades realizadas na propriedade.
Público alvo: Adolecentes (entre 12 e 18 anos), Adultos (entre 19 e 59 anos)
Carga horária: 16 horas
Vagas: 15 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino médio incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação sobre uso, manejo e conservação de solo; 
- Perfil do solo; 
- Avaliação da capacidade de uso do solo e aptidão agrícola; 
- A agricultura conservacionista; 
- Sistemas cultivo mínimo ou preparo reduzido; 
- Sistema plantio direto; 
- Processos de degradação do solo e controle; 
- Erosão do solo; 
- Compactação do solo; 
- Diagnóstico conservacionista de área de cultivo;
- Avaliação da compactação do solo em área de cultivo; 
- Avaliação da textura do solo em área de cultivo; 
- Avaliação da estrutura do solo em área de cultivo; 
- Perdas econômicas com lixiviação de nutrientes e perdas de solo.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0320 - Agricultura conservacionista no Paraná: fundamentos, implantação e condução 20
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 20
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 20
Cooperado:
Sala de aula apropriada para a parte teórica (grande, arejada e com boa luminosidade, contendo: energia elétrica, mesas
grandes, cadeiras, banheiros limpos, pia e água potável); tela para projeção; quadro branco ou Flip Chart; caneta para
quadro branco ou para Flip Chart; local apropriado para a prática.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; avental.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 39


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
computador; projetor multimídia; 01 coletor de amostras indeformadas em anéis volumétricos; 25 anéis volumétricos
padrão (numerados); 01 forma de alumínio 25 x 40 cm, para secagem das amostras; 02 formas plásticas 25 x 30 x 7 cm, para
transportar amostras; 02 cortadeiras ou pá reta; 02 trados holandês; 01 trena; 03 garrafas pets; 02 copos de 500 ml; 01
caderno de capa dura; 02 fios graduados para avaliação do índice de proteção do solo; 04 Facas de cozinha, com serra; 50
Sacos plásticos para coleta de solos; 15 Sacos de papel cráft 15 kg, para coleta de biomassa; 01 Rolo de plástico filme para
envolver os anéis volumétricos; 01 Um imã para testar amostras de solo com ferro; 04 hastes rígidas em ferro redondo 1/4”;
04 hastes flexíveis, em arame de solda 1/8” (modelo Souza cruz); 01 jogo de peneira granulométrica (0,0; 0,053; 0,106; 0,250;
0,500; 1,00 e 2,00 mm); 03 caixas metálicas para simular perdas de solo (15 x 45 x 7 cm); 01 coleção de rochas (ígneas,
metamórficas e sedimentares); 01 espátula de chapa para retirada de anéis volumétricos do solo; 01 regador para 5 l de
água; 01 grosa para fazer atrito com rochas e gerar solo; 01 calha metálica com 4 compartimentos; 02 carregadores para
celular, adaptado para detectar CTC; 01 balança eletrônica (pilha) para pesar anéis volumétricos, até 500 g; 01 quadro de 50
x 50 cm para coletar biomassa; 01 balança eletrônica (pilha) para pesar biomassa; 01 metro de Vual para preparar os
protetores para os anéis; 01 caixa de elástico de dinheiro para prender o protetor nos anéis; 01 clinômetro (aplicativo em
celular); 01 GPS (aplicativo em celular); 02 cartolinas; 02 cartas de avaliação visual da qualidade extrutural, VESS; 02 cartas
de avaliação de textura.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 40


Programa Agrinho solos intermediário
Etapa:  Produtor agrícola - solos - programa Agrinho - intermediário
Objetivo: Identificar problemas relacionados ao manejo de solos, propondo alternativas conservacionistas aplicáveis às
condições da propriedade e do produtor.
Público alvo: Adolecentes (entre 12 e 18 anos), Adultos (entre 19 e 59 anos)
Carga horária: 32 horas
Vagas: 15 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino médio incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação sobre uso, manejo e conservação de solo; 
- Perfil do solo; 
- Avaliação da capacidade de uso do solo e aptidão agrícola; 
- A agricultura conservacionista; 
- Sistemas cultivo mínimo ou preparo reduzido; 
- Sistema plantio direto; 
- Processos de degradação do solo e controle; 
- Erosão do solo; 
- Compactação do solo; 
- Diagnóstico conservacionista de área de cultivo;
- Avaliação da compactação do solo em área de cultivo; 
- Avaliação da textura do solo em área de cultivo; 
- Avaliação da estrutura do solo em área de cultivo; 
- Perdas econômicas com lixiviação de nutrientes e perdas de solo.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0320 - Agricultura conservacionista no Paraná: fundamentos, implantação e condução 20
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 20
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 20
Cooperado:
Sala de aula apropriada para a parte teórica (grande, arejada e com boa luminosidade, contendo: energia elétrica, mesas
grandes, cadeiras, banheiros limpos, pia e água potável); projetor multimídia; tela para projeção; quadro branco ou Flip
Chart; caneta para quadro branco ou para Flip Chart; local apropriado para a prática.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; avental.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 41


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
computador; projetor multimídia; 01 coletor de amostras indeformadas em anéis volumétricos; 25 anéis volumétricos
padrão (numerados); 01 forma de alumínio 25 x 40 cm, para secagem das amostras; 02 formas plásticas 25 x 30 x 7 cm, para
transportar amostras; 02 cortadeiras ou pá reta; 02 trados holandês; 01 trena; 03 garrafas pets; 02 copos de 500 ml; 01
caderno de capa dura; 02 fios graduados para avaliação do índice de proteção do solo; 04 Facas de cozinha, com serra; 50
Sacos plásticos para coleta de solos; 15 Sacos de papel cráft 15 kg, para coleta de biomassa; 01 Rolo de plástico filme para
envolver os anéis volumétricos; 01 Um imã para testar amostras de solo com ferro; 04 hastes rígidas em ferro redondo 1/4”;
04 hastes flexíveis, em arame de solda 1/8” (modelo Souza cruz); 01 jogo de peneira granulométrica (0,0; 0,053; 0,106; 0,250;
0,500; 1,00 e 2,00 mm); 03 caixas metálicas para simular perdas de solo (15 x 45 x 7 cm); 01 coleção de rochas (ígneas,
metamórficas e sedimentares); 01 espátula de chapa para retirada de anéis volumétricos do solo; 01 regador para 5 l de
água; 01 grosa para fazer atrito com rochas e gerar solo; 01 calha metálica com 4 compartimentos; 02 carregadores para
celular, adaptado para detectar CTC; 01 balança eletrônica (pilha) para pesar anéis volumétricos, até 500 g; 01 quadro de 50
x 50 cm para coletar biomassa; 01 balança eletrônica (pilha) para pesar biomassa; 01 metro de Vual para preparar os
protetores para os anéis; 01 caixa de elástico de dinheiro para prender o protetor nos anéis; 01 clinômetro (aplicativo em
celular); 01 GPS (aplicativo em celular); 02 cartolinas; 02 cartas de avaliação visual da qualidade extrutural, VESS; 02 cartas
de avaliação de textura.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 42


Sistema de plantio direto
Etapa:  Produtor agrícola - sistema de plantio direto - básico
Objetivo: Identificar as etapas da implantação do sistema de plantio direto em propriedade rural.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
– Conceito sistêmico e modalidades de SPD; 
– Requisitos administrativos e organizacionais; 
– Escolha correta de maquinário; 
– Diagnóstico do perfil cultural (conceito); 
– Sistematização do terreno; 
– Diagnóstico do perfil cultural do solo; 
– Interpretação do diagnóstico do perfil cultural do solo; 
– Importância da cobertura do solo; 
– Importância da rotação de cultura; 
– Formação de planos seqüenciais de rotação de culturas anuais com inclusão de adubos verdes; 
– Discussão e análise de planos seqüenciais elaborados; 
– Como o SPD melhora o solo; 
– Reconstrução da matéria orgânica; 
– Melhoria dos atributos físicos; 
– Atividade biológica e suprimento de nutrientes; 
– Correção da acidez sem incorporação mecânica de calcário; 
– Ciclagem e suprimento de fósforo lábil; 
– Ciclagem e suprimento de potássio; 
– Disponibilidade de enxofre e de micronutrientes; 
– Racionalização do uso de adubos químicos em SPD; 
- Aspectos ambientais e socioeconômicos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0139 - Trabalhador no Cultivo de Grãos e Oleaginosas - Sistema Plantio Direto 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica, energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante; quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flip chart; projetor multimídia e tela para projeção. 
Participante:
Calculadora; lápis; borracha; bloco de anotações; pá de corte reto; enxadão; trena (2 metros); facas ou canivetes e lâminas
retas; martelo de pedreiro.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do SENAR-PR; trena de 3 metros;
trado; lupa.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 43


Citros - colheita de laranja
Etapa:  Trabalhador no cultivo de árvores frutíferas - citros - colheita de laranja
Objetivo: Colher laranja utilizando as técnicas corretas para o mercado e para a indústria.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Importância do colhedor na cadeia produtiva da laranja; 
- Processo de maturação; 
- Processo de colheita; 
- Segurança e cuidados com acidentes; 
- Formas de colheita; 
- Organização do trabalhador; 
- Projeto suco justo; 
- Prática de colheita; 
- Uso correto e seguro de EPI (NR 31); 
- Processamento e beneficiamento industrial.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 20
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 20
Cooperado:
Sala de aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participante); quadro
negro ou branco, giz ou marcador; projetor; tela para projeção; local para realização prática com cultivo e colheita de
laranja industrial, EPI's, equipamentos de colheita.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá; vídeo institucional e banner do SENAR.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 44


Citros - manejo ecológico de pragas
Etapa:  Trabalhador no cultivo de árvores frutíferas - citros - manejo ecológico de pragas
Objetivo: Controlar pragas em citros utilizando métodos ecológicos de acordo com a correta identificação dos organismos.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Descrição e reconhecimento das pragas;
- Descrição e reconhecimento das doenças;
- Descrição e reconhecimento dos inimigos naturais;
- Princípios da inspeção de campo;
- Armadilhas;
- Preenchimento do formulário de levantamento;
- Princípios do Manejo Ecológico de Pragas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0252 - Citrus - inspeção de pragas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala de aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes); quadro
negro ou branco; giz ou marcador; projetor multimídia e tela para projeção; local para a realização da prática com cultivo
de laranja industrial; lupa.
Participante:
Lápis; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá do instrutor e dos participantes; ficha de campo; vídeo institucional e
banner do SENAR.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 45


Fruticultura de clima temperado
Etapa:  Trabalhador no cultivo de árvores frutíferas - clima temperado - básico
Objetivo: Aplicar técnicas de implantação de pomar de frutíferas de clima temperado seguindo recomendações técnicas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Tratos culturais; 
- Quebra de dormência; 
- Abertura de ramos 
- Anelamento; 
- Polinização; 
- Raleio de frutos; 
- Aplicação de reguladores de crescimento; 
- Proteção de frutos;
- Práticas fitossanitárias preventivas; 
- Poda das plantas frutíferas; 
- Tipos de condução, 
- Produção de mudas; 
- Escolher o local para o viveiro; 
- Preparo do solo; 
- Propagação sexuada; 
- Propagação assexuada; 
- Tratos culturais no viveiro; 
- Preparo de mudas para comercialização; 
- Implantação do pomar; 
- Escolha do local; 
- Características do solo; 
- Preparo do terreno; 
- Conservação de solos; 
- Instalação de quebra-ventos; 
- Plantio.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0081 - Trabalhador na Fruticultura - Colheita, Beneficiamento, Embalagem, Classificação e Armazenamento 15
PR.0080 - Trabalhador na Fruticultura - Podas das Plantas Frutíferas 15
PR.0079 - Trabalhador na Fruticultura - Tratos Culturais 15
PR.0078 - Trabalhador na Fruticultura - Implantação do Pomar 15
PR.0077 - Trabalhador na Fruticultura - Produção de Mudas Frutíferas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15

SENAR-PR Catálogo de Etapas 46


Cooperado:
Sala  apropriada para aula teórica (energia elétrica,cadeiras,banheiros limpos,água potável (instrutor e participante); p
rojetor multimídia e tela para projeção; quadro negro; flip-chart; giz ou marcador; local para prática com pomar
diversificado; enxadas; pá cortadeira; ripão de marcação; estacas; mudas de frutíferas;  80 Kg de adubo orgânico curtido; 
4 Kg de calcário; adubos químicos: 1 Kg de superfosfato simples, 2 Kg de cloreto de potássio, 400g de sulfato de
magnésio, 200g de sulfato de bórax; tesouras de poda.
Participante:
Lápis; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR;  notebook; projetor multimídia; caixas de som;
apresentação “Conheça o SENAR”; vídeo institucional Sistema FAEP/SENAR-PR; quadro negro/branco ou flip chart; pincel
atômico; crachás; tarjetas coloridas; papel kraft ou cartolina para fixar as tarjetas; fita crepe ou adesivo spray; cartilha; frutos
de mamão; caroço de pêssego; peneira; areia fina; sacos plásticos para mudar terra. adubo; calcário; enxada; palitos com
duas pontas; arame; modulador; redes de náilon; fita plástica; bambu; canivete.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 47


Fruticultura de clima tropical
Etapa:  Trabalhador no cultivo de árvores frutíferas - clima tropical - básico
Objetivo: Aplicar técnicas de implantação de pomar de frutíferas de clima tropical seguindo recomendações técnicas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Tratos culturais; 
- Quebra de dormência; 
- Abertura de ramos 
- Anelamento; 
- Polinização; 
- Raleio de frutos; 
- Aplicação de reguladores de crescimento; 
- Proteção de frutos;
- Práticas fitossanitárias preventivas; 
- Poda das plantas frutíferas; 
- Tipos de condução, 
- Produção de mudas; 
- Escolher o local para o viveiro; 
- Preparo do solo; 
- Propagação sexuada; 
- Propagação assexuada; 
- Tratos culturais no viveiro; 
- Preparo de mudas para comercialização; 
- Implantação do pomar; 
- Escolha do local; 
- Características do solo; 
- Preparo do terreno; 
- Conservação de solos; 
- Instalação de quebra-ventos; 
- Plantio.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0081 - Trabalhador na Fruticultura - Colheita, Beneficiamento, Embalagem, Classificação e Armazenamento 15
PR.0080 - Trabalhador na Fruticultura - Podas das Plantas Frutíferas 15
PR.0079 - Trabalhador na Fruticultura - Tratos Culturais 15
PR.0078 - Trabalhador na Fruticultura - Implantação do Pomar 15
PR.0077 - Trabalhador na Fruticultura - Produção de Mudas Frutíferas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15

SENAR-PR Catálogo de Etapas 48


Cooperado:
Sala  apropriada para aula teórica  (energia elétrica,cadeiras,banheiros limpos,água potável para o instrutor e
participantes; projetor multimídia e tela para projeção; quadro negro; flip-chart; giz ou marcador; local para prática com
pomar diversificado; enxadas; pá cortadeira; ripão de marcação; estacas; mudas de frutíferas;  80 Kg de adubo orgânico
curtido;  4 Kg de calcário; adubos químicos: 1 Kg de superfosfato simples, 2 Kg de cloreto de potássio, 400 g de sulfato
de magnésio, 200 g de sulfato de bórax; tesouras de poda.
Participante:
Lápis; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR;  notebook; projetor multimídia; caixas de som; apresentação “Conheça o SENAR”; vídeo institucional
Sistema FAEP/SENAR-PR; quadro negro/branco ou flip chart; pincel atômico; crachás; tarjetas coloridas; papel kraft ou
cartolina para fixar as tarjetas; fita crepe ou adesivo spray; cartilha; frutos de mamão; caroço de pêssego; peneira; areia fina;
sacos plásticos para mudar terra. adubo; calcário; enxada; palitos com duas pontas; arame; modulador; redes de náilon; fita
plástica; bambu; canivete.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 49


JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - fruticultura
Etapa:  Trabalhador no cultivo de árvores frutíferas - Jovem Agricultor Aprendiz - fruticultura
Objetivo: Executar técnicas de implantação e condução da fruticultura.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 104 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: Produtor agrícola - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para gestão

Conteúdo programático
- Principais frutas cultivadas no Brasil e suas origens;
- Panorama atual da fruticultura no agronegócio e mercado;
- Caracterização das frutas de Clima Temperado e Tropical;
- Viabilidade econômica da implantação do viveiro;
- Técnicas de implantação do pomar, produção de mudas, tratos culturais, podas e desbastes, colheita, beneficiamento,
armazenamento, classificação;
- Oportunidade de negócios;
- Aproveitamento e processamento de frutas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0081 - Trabalhador na Fruticultura - Colheita, Beneficiamento, Embalagem, Classificação e Armazenamento 15
PR.0080 - Trabalhador na Fruticultura - Podas das Plantas Frutíferas 15
PR.0079 - Trabalhador na Fruticultura - Tratos Culturais 15
PR.0078 - Trabalhador na Fruticultura - Implantação do Pomar 15
PR.0077 - Trabalhador na Fruticultura - Produção de Mudas Frutíferas 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0073 - Lista de chamada JAA 2011 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 15
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); TV; vídeo.  Locais para a execução das aulas práticas como: propriedade rural, indústria de processamento,
locais de classificação, armazenamento e comercialização.  Materiais para as práticas como: mudas, estacas de frutíferas
para a produção de mudas, porta enxertos e ferramentas (tesoura de poda, enxada, enxadão, arames etc.).  Auxilio na
agenda para visitas técnicas com ônibus conforme solicitação do instrutor. 
Participante:
Ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do SENAR; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de multi
mídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros) e isopor, barbante, palitos de churrasco,
tesoura, embalagens (frutas), frutas e seus derivados( da região).  Fazer a digitação no sistema do registro de aulas e listas
de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC. Não deixar o
ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.  Aulas práticas: canivete, fitilho largo, saco plástico, saco de papel,
lupa de 10 x de aumento, sementes de frutas, trena, ripão, nível, tesoura de poda (comprimento 18 a25 cm, lamina de 4,5
a5,5 cm e capacidade de 2,5 cm), fita crepe, estacas de bambu ou madeira, serrote de poda, luva de malha de aço.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 50


Maracujazeiro - básico
Etapa:  Trabalhador no cultivo de trepadeiras frutíferas - maracujazeiro - básico
Objetivo: Cultivar o maracujazeiro realizando o manejo conforme características da espécie.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução sobre o maracujazeiro;
- Clima e temperatura;
- Etapas do plantio e tratos culturais;
- Adubações;
- Importância dos nutrientes e sintomas de deficiência de nutrientes em plantas;
- Sistemas de condução;
- Condução das plantas;
- Podas;
- Estrutura floral e polinização;
- Doenças e controle;
- Pragas e controle;
- Colheita e pós-colheita;
- Classificação;
- Canais de comercialização;
- Custo de produção e rendimento.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0292 - Cultivo do Maracujazeiro 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; local para realização da prática com pomar de maracujá; tesoura de poda; adubo; pá cortadeira; mudas de
maracujazeiro; enxada.
Participante:
Lápis; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR;  adubos; apresentação “Conheça o SENAR”; caixas de som; cartilha; crachás; fita crepe ou adesivo spray.
flip chart; flores de maracujazeiro; fotos; frutos de maracujazeiro. mudas de maracujazeiro. mudas de maracujazeiro;
notebook; painéis; papel kraft ou cartolina para fixar as tarjetas; pincel atômico; projetor multimídia; propriedade com
plantio de maracujá. quadro negro/branco ou flip chart; slides de apresentação; tarjetas coloridas; tesoura de poda; vídeo
institucional Sistema FAEP/SENAR-PR.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 51


Morangueiro - básico
Etapa:  Trabalhador no cultivo de espécies frutíferas rasteiras - morangueiro - básico
Objetivo: Aplicar técnicas de implantação de cultivo de morangueiro seguindo recomendações técnicas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Conheça melhor a planta;
- Clima e solo;
- Propagação;
- Cultivares;
- Instalação da cultura;
- Tratos culturais;
- Principais pragas e doenças;
- Colheita e pós-colheita.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0090 - Trabalhador na Fruticultura Básica - Morangueiro 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; local para realização da prática com plantio de morango; mudas de morango; mulching branco; enxada; a
dubo; tesoura de poda.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR;  notebook; projetor
multimídia; caixas de som; apresentação “Conheça o SENAR”; vídeo institucional Sistema FAEP/SENAR-PR; quadro
negro/branco ou flip chart; pincel atômico; crachás; tarjetas coloridas; papel kraft ou cartolina para fixar as tarjetas; fita
crepe ou adesivo spray; cartilha; mudas de morango; plástico preto e enxada; tesoura de poda; plástico preto e adubo.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 52


Morangueiro - cultivo em substrato
Etapa:  Trabalhador no cultivo de espécies frutíferas rasteiras - morangueiro - cultivo em substrato
Objetivo: Cultivar morangueiro utilizando sistemas de cultivo em substrato.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Instalações para cultivo de morangueiro fora do solo;
- Aspectos relativos a construção da estufa;
- Cultivares de morangueiro;
- Propagação de plantas de morangueiro;
- Legislação de proteção de cultivares e produção de mudas;
- Eco fisiologia de cultivares de morangueiro;
- Fisiologia do florescimento;
- Evolução do ciclo fisiológico e produtivo do morangueiro x elementos do clima;
- Sistemas de cultivo aberto e fechado;
- Substrato para plantas: propriedades e materiais;
- Propriedades físicas e químicas dos substratos;
- Manejo nutricional e hídrico do morangueiro;
- Elementos essenciais, benéficos e tóxicos em plantas;
- Manejo da nutrição de plantas cultivadas em substratos;
- Solução nutritiva; Irrigação;
- Principais tratos culturais no cultivo de morangueiro sem solo;
- Manejo e tamanho das embalagens;
- Preparo das mudas;
- Espaçamento entre plantas; Plantio; Irrigação;
- Doenças do morangueiro; Pragas do morangueiro.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0318 - Cultivo de morangueiro em substrato 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; propriedades rurais para as aulas práticas.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR;  pHmetro; condutivímetro; amostras de diferentes tipos de filmes plásticos, slab e substratos.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 53


Videira - uva de mesa
Etapa:  Trabalhador no cultivo de trepadeiras frutíferas - videira - uva de mesa
Objetivo: Aplicar técnicas de produção de uva de mesa seguindo recomendações técnicas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Cultivares;
- Implantação do vinhedo;
- Clima e solo;
- Tratos culturais;
- Pragas e doenças;
- Colheita, beneficiamento e armazenamento.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0087 - Trabalhador na Fruticultura Básica - Uva para Mesa 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; local para realização da aula prática com cultivo de videira; alceador; tesoura de poda; pá cortadeira; enxadas;
mudas de uva; tesoura para raleio.
Participante:
Lápis; bloco de anotação.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR;  ácido giberélico (GA3); apresentação “Conheça o
SENAR”; caixas de som; canivete; crachás; escova plástica para desbaste de bagas; estacas de videira; fita crepe ou adesivo
spray; fita plástica; garrafa plástica; máquina de grampear e amarrar. notebook; papel kraft ou cartolina para fixar as tarjetas;
pincel atômico; projetor multimídia; quadro negro/branco ou flipchart; tarjetas coloridas; tesoura de poda; tesoura p/ raleio.
vídeo institucional Sistema FAEP/SENAR-PR; 
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 54


JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - olerícolas
Etapa:  Trabalhador na olericultura - Jovem Agricultor Aprendiz - olerícolas
Objetivo: Produzir olerícolas empregando técnicas de implantação, manejo, colheita e beneficiamento.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 104 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: Produtor agrícola - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para gestão

Conteúdo programático
- Importância das hortaliças; 
- Classificação das hortaliças;
- Sistemas de produção;
- Implantação da horta; 
- Preparo do Solo (terreno novos, cultivados e levantamento de canteiros); 
- Produção de mudas; 
- Adubação; 
- Época de plantio, densidade e ciclo; 
- Consórcio; 
- Mercado e comercialização de olerícolas; 
- Irrigação; 
- Controle de Pragas e doenças; 
- Tratos culturais; 
- Colheita;
- Legislação de classificação e embalagem;
- Perdas pós-colheita.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0239 - Trabalhador no Cultivo de Olerícolas de Raízes, Bulbos e Tubérculos - Olerícolas de Raízes, Bulbos e 15
PR.0238 - Trabalhador no Cultivo de Olerícolas de Talos, Folhas e Flores - Olerícolas de Talos, Folhas e Flore 15
PR.0237 - Trabalhador no Cultivo de Olerícolas de Frutos e Sementes - Olerícolas de Frutos e Sementes 15
PR.0236 - Trabalhador na Olericultura Básica - Informações Gerais 15
PR.0128 - Trabalhador na Agricultura Orgânica - Olericultura (orgânica) 15
PR.0122 - Trabalhador na Agricultura Orgânica - Informações Básicas 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0073 - Lista de chamada JAA 2011 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 15
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); tela para projeção; TV; video; local para a realização da prática e teórica, agenda para visitas técnicas com
ônibus conforme solicitação do instrutor.
Participante:
Ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 55


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do JAA; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de multi
mídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros).  Fazer a digitação no sistema do registro de
aulas e listas de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC. Não
deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 56


Olericultura - caracterização e conservação de solos
Etapa:  Produtor na olericultura - caracterização e conservação de solos
Objetivo: Manejar o solo, aplicando técnicas de prevenção dos processos de degradação, respeitando a legislação vigente.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Classificação textural;
- Estrutura do solo; Porosidade do solo;
- Matéria orgânica do solo;
- Capacidade de troca de cátions (CTC);
- O pH dos solos;
- Os solos do Paraná;
- Processos de degradação dos solos e seu controle;
- Erosão dos solos;
- Uso das terras conforme aptidão agrícola;
- Implantação de matas ciliares;
- Uso de cobertura morta;
- Uso de fertilizantes e corretivos;
- Sistemas conservacionistas de cultivo;
- Rotação de culturas; Consorciação de culturas;
- Cultivo em nível; Terraceamento;
- Compactação dos solos;
- Salinização dos solos;
- Acidificação dos solos; Correção da acidez dos solos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0304 - Caracterização e conservação de solos para olericultura 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0255 - Ficha de avaliação visual da estrutura do solo 15
MI.0254 - Ficha de determinação da textura do solo 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); propriedades para as aulas práticas.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 57


Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; banner do SENAR; notebook; projetor multimídia; caixas de som; apresentação “Conheça o
SENAR”; vídeo institucional Sistema FAEP/SENAR-PR; pincel atômico; tarjetas coloridas; papel kraft ou cartolina para fixar as
tarjetas; fita crepe ou adesivo spray; cartilha “Caracterização e conservação de solos”; vídeos sobre a importância da
conservação do solo; flip chart; maquete “formação do solo”; amostras de solos diferentes com diferentes cores; folhas de
jornal; recipientes plásticos pequenos com tampa; etiquetas; amostras secas de solo arenoso ou areia de construção;
amostras secas de solo argiloso; amostras secas de solo de uma floresta (solo de mata); amostras de solo com diferentes
consistências (mais duro, mais macio, mais pegajoso, menos pegajoso, etc.); amostra de solo seca sem torrões; torrões de
solo seco; garrafas plásticas (PET) de 2 L; garrafas plásticas (PET) de 500 mL; garrafas plásticas (PET) de água de 5 L; pedaços
de tecido; barbante ou elástico; água; tesoura; canetinhas; folhas de atividade impressas; pisseta; bandejas plásticas;
peneira; borrifador com água; tabela de determinação dos tipos de textura do solo; pá de corte; saco de ráfia branco; faca;
tabela para avaliação visual da estrutura do solo; metade de uma beterraba média; liquidificador; uma bateria pequena de 9
V; palito de picolé ou colher de plástico; alicate de ponta fina; estilete; dois pedaços de fios de cobre (fio elétrico flexível)
com aproximadamente 7 cm cada; análises de solo (fictícias, ou não) com diferentes valores de pH; figura de escala de pH e
disponibilidade de nutrientes x pH; imagens de diferentes perfis de solo encontrados no paraná, de preferência, dos solos
mais comuns na região do curso; canudinho de refrigerante; folhas de papel sulfite de cor branca; fita adesiva transparente;
regador; tabela para avaliação visual da estrutura do solo; penetrômetro.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 58


Olericultura - colheita e pós-colheita
Etapa:  Produtor na olericultura - colheita e pós-colheita
Objetivo: Define as condições ideais de colheita e pós-colheita de olerícolas, considerando os fatores que interferem na
qualidade e durabilidade do produto, observando as boas práticas e a legislação vigente.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Desenvolvimento vegetal e ponto de colheita;
- Estruturas botânicas;
- Hortaliças climatéricas e não climatéricas;
- Ponto de colheita;
- Fatores pré-colheita e manejo na colheita de hortaliças;
- Tipos de colheita;
- Manuseio na colheita;
- Higiene e saúde pessoal;
- Beneficiamento, classificação e qualidade;
- Recebimento;
- Limpeza;
- Seleção;
- Classificação;
- Pesagem e embalagem;
- Carregamento;
- Transporte;
- Qualidade;
- Conservação pós-colheita;
- Embalagens;
- Rotulagem;
- Armazenamento de produtos hortícolas;
- Refrigeração;
- Controle e modificação da atmosfera;
- Aplicação de filmes e revestimentos;
- Doenças pós-colheita.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0303 - Colheita e pós-colheita de olerícolas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0270 - Cartilhas Rotulagem 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor; tela para projeção; local
para a realização da aula prática (packing house, unidade centralizadora ou propriedade com o cultivo de olerícolas).
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 59


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR;  1 batata; 1 lima; 1 limão; 1 maçã; 1 olerícola para cada participante. amostra de
olerícolas com doenças; amostras de olerícolas com diferentes classificações (calibre, cor, defeitos, etc.). amostras ou fotos
de diferentes rótulos; amostras ou fotos de diferentes tipos de embalagens. amostras ou fotos de olerícolas com distúrbios
fisiológicos; amostras ou fotos de olerícolas com possíveis danos de fatores pré-colheita. apresentação “Conheça o SENAR”;
apresentações de slides caixas de som; canetinhas; cartilha “Colheita e pós-colheita”; cartilha “Orientações sobre rotulagem”
do Sistema FAEP; densímetro; ficha para atividade em campo (1 para cada participante); fita crepe ou adesivo spray. flip
chart; folders de classificação de olerícolas; folha sulfite. iodo. lápis de cor; lupa USB; notebook; olerícolas preparadas
anteriormente com doenças em câmara úmida; peagâmetro; pincel atômico; pranchetas. projetor multimídia; refratômetro;
réguas. tarjetas coloridas; vídeo institucional Sistema FAEP/SENAR-PR; 
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 60


Olericultura - controle biológico de pragas
Etapa:  Produtor na olericultura - controle biológico de pragas
Objetivo: Aplicar técnicas de controle biológico no cultivo de olerícolas, obedecendo os princípios do manejo integrado de
pragas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Produtor na olericultura - pragas e inimigos naturais

Conteúdo programático
- Conceito de manejo integrado de pragas; 
- Métodos de controle; 
- Controle biológico de pragas; 
- Uso de produtos macrobiológicos; 
- Controle biológico aplicado em hortaliças; 
- Compatibilidade com outros métodos de controle; 
- Controle de qualidade de produtos macrobiológicos; 
- Parasitoides; 
- Fungos; 
- Controle de qualidade de produtos microbianos; 
- Feromônios; 
- Armadilhas; 
- Utilização dos feromônios; 
- Feromônios para hortaliças e frutas; 
- Semioquímicos e fitoprotetores; 
- Repelência; 
- Extratos vegetais; 
- Minerais; 
- Nim -  Azadirachta indica.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0330 - Controle biológico de pragas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0306 - Lista Pré-Requisitos Participantes Olericultura 1
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável); q uadro negro ou branco; g
iz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor; tela para projeção; áreas com cultivo de olerícolas para aula prática.
Participante:
Lápis; borracha; papel para anotação.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 61


Instrutor:
Jaleco e/ou camisa do SENAR; crachá;  amostras de armadilhas; amostras de feromônios; amostras de insetos atacados por
microrganismos (se possível); amostras de plantas atacadas por ácaro rajado (se possível); amostras de parasitoides (se
possível); apresentação “Conheça o SENAR”; apresentação de slides; caixas de som; canetinha; cartelas de Trichogramma (se
possível); cartilha “Controle biológico de pragas”; cartolina; colas entomológicas; embalagens de ácaros predadores (se
possível); embalagens e rótulos de produtos à base de microrganismos (se possível); fita crepe ou adesivo spray; flip chart;
folhas de atividade impressa; folha de roteiro da aula prática; folha sulfite; frascos de coleta; lupa de bolso; lupa USB;
notebook; pincel atômico; projetor multimídia; reportagens recentes sobre controle biológico; tabela para amostragem e
nível de controle de pragas; tarjetas coloridas; vídeo institucional Sistema FAEP/SENAR-PR. 
Observações:
- Esta etapa tem pré-requisito (pré-lista em "documentos da etapa").

SENAR-PR Catálogo de Etapas 62


Olericultura - cultivo de minitomates em ambiente
protegido
Etapa:  Produtor na olericultura de frutos e sementes - cultivo de minitomates em ambiente protegido
Objetivo: Cultivar minitomates manejando o ambiente protegido.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Produtor na olericultura - cultivo em ambiente protegido

Conteúdo programático
- Exigências climáticas;
- Grupos varietais;
- Cultivo protegido;
- Local de instalação da estufa;
- Modelos de estufas agrícolas;
- Produção de mudas;
- Sistemas de cultivo;
- Cultivo sem solo;
- Distribuição das plantas;
- Sistemas de condução das plantas e tutoramento;
- Práticas culturais; 
- Manejo da irrigação e fertirrigação;
- Manejo nutricional;
- Uso da iluminação artificial;
- Controle fitossanitário;
- Colheita; - Processamento e classificação; - Pós-colheita.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0327 - Cultivo de minitomates em ambiente protegido 10
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0306 - Lista Pré-Requisitos Participantes Olericultura 1
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; propriedades rurais com cultivo de minitomates para as aulas práticas.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; lupa;  pHmetro; condutivímetro; luxímetro; amostras de diferentes tipos de filmes plásticos, telas, malhas
e mulching; amostras de peças de diferentes tipos de irrigação utilizadas em estufas (fitas e mangueiras gotejadoras,
microaspersores, espaguete).
Observações:
- Esta etapa tem pré-requisito (pré-lista em "documentos da etapa").

SENAR-PR Catálogo de Etapas 63


Olericultura - cultivo em ambiente protegido
Etapa:  Produtor na olericultura - cultivo em ambiente protegido
Objetivo: Produzir olerícolas em ambiente protegido manejando os fatores que interferem no microclima.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Tipos de estruturas;
- Aspectos gerais da construção de estufas;
- Local de instalação da estufa;
- Modelos de estufas agrícolas;
- Materiais utilizados para cobertura;
- Sistemas de irrigação;
- Produção de mudas;
- Sistemas de cultivo de plantas;
- Cultivo no solo;
- Principais hortaliças cultivadas em estufa;
- Controle fitossanitário;
- Inlfluência da cobertura no microclima;
- Filmes para cobertura de estufas e túneis;
- Tipos de filmes agrícolas;
- Como aplicar filmes agrícolas malhas;
- Malhas de sombreamento;
- Malhas termorrefletoras;
- Malhas de fotoconversão;
- Malhas anti-insetos;
- Como escolher o tipo de malha?;
- Filmes para cobertura de solo (mulching);
- Tipos de mulching;
- Como aplicar o mulching;
- Filmes para proteção de frutos;
- Slab.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0308 - Olericultura: plasticultura 15
PR.0305 - Cultivo de hortaliças em ambiente protegido 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada  para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
par cipante); propriedades que u lizem o cul vo em ambiente protegido para aulas prá cas e visitas técnicas.
Participante:
Caneta ou lápis; bloco de anotações.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 64


Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR; projetor mul mídia e tela para
projeção; notebook; flip-chart; canetas e marcadores; tarjetas;  pHmetro; condu vímetro; lupa; bandejas de muda; a
mostras de substrato para mudas; amostras de  lmes agrícolas, telas, malhas e mulching; amostras de peças de
diferentes  pos de irrigação u lizadas em estufas ( tas e mangueiras gotejadoras, microaspersores, espaguete).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 65


Olericultura - cultivo hidropônico
Etapa:  Produtor na olericultura - cultivo hidropônico
Objetivo: Cultivar olerícolas no sistema hidropônico NFT.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 6 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Produtor na olericultura - cultivo em ambiente protegido

Conteúdo programático
- Principais segmentos de hortaliças cultivadas no sistema hidropônico NFT;
- Estruturas do sistema hidropônico NFT;
- Aspectos gerais dos sistemas;
- Local de cultivo;
- Reservatórios de solução nutritiva;
- Bombas-d’agua;
- Filtros, produtos e equipamentos para tratamento da água;
- Temporizadores;
- Estrutura de suporte dos canais;
- Canais de cultivo;
- Outros sistemas hidropônicos NFT;
- Projeto de cultivo hidropônico e custo de produção;
- Etapas ou fases de produção;
- A água;
- Nutrição mineral das plantas;
- Solução nutritiva;
- Soluções nutritivas de cultivo;
- Soluções concentradas;
- Elaboração de solução nutritiva;
- Sugestões de soluções nutritivas;
- Passo a passo para a determinação da quantidade de fertilizantes que comporá a solução nutritiva;
- Passo a passo para o preparo das soluções nutritivas;
- Manejo da solução;
- Nível da solução nutritiva;
- Passo a passo para o manejo da solução nutritiva.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0316 - Olericultura: cultivo hidropônico 8
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0306 - Lista Pré-Requisitos Participantes Olericultura 1
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 8
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; propriedades rurais para realização das aulas práticas.
Participante:

SENAR-PR Catálogo de Etapas 66


Lápis; borracha; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante);  chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; kit caseiro hidrogood (bancada); amostras de perfis e peças utilizadas no sistema hidropônico; amostra
de espuma fenólica; folder de produtos;  pHmetro; condutivímetro; amostra de fertilizantes utilizados em hidroponia; c
alculadoras. 
Observações:
- Esta etapa tem pré-requisito (pré-lista em "documentos da etapa").

SENAR-PR Catálogo de Etapas 67


Olericultura - gestão de custos
Etapa:  Produtor na olericultura - gestão de custos
Objetivo: Calcular os custos do negócio de olerícolas utilizando ferramentas de gestão financeira.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 16 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- O que são finanças;
- Separando custos e despesas familiares dos custos e despesas da empresa;
- Conceitos básicos de custos;
- A contabilidade de custos; 
- Classificação dos custos e despesas;
- Classificação pela variabilidade e pela alocação;
- Análise custo-volume-lucro;
- Demonstrativo de resultados (lucro);
- Análise do ponto de equilíbrio;
- Margem de contribuição; - Margem de contribuição unitária e percentual;
- Ponto de equilíbrio; - Ponto de equilíbrio em quantidade e em valor;
- Depreciação;
- Financiamento;
- Amortização e juros;
- Como considerar o financiamento (amortização e juros) e depreciação;
- Fluxo de caixa e lucro;
- Custos gerais e despesas (despesas e custos indiretos);
- Custo da infraestrutura (investimentos e custo de oportunidade);
- Perdas e desperdício;
- Custo unitário total.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0317 - Olericultura: gestão de custos 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção.
Participante:
Lápis; borracha; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR;  Crachá; chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; c
alculadoras.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 68


Olericultura - identificação e controle de doenças
Etapa:  Produtor na olericultura - identificação e controle de doenças
Objetivo: Utilizar técnicas de prevenção e controle de doenças em olerícolas por meio da identificação dos agentes causais.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Doenças da alface;
- Doenças das apiáceas;
- Doenças da beterraba;
- Doenças das brássicas;
- Doenças da cebola;
- Doenças das cucurbitáceas;
- Doenças das solanáceas;
- Nematoides;
- Doenças causadas por bactérias;
- Doenças pós-colheita;
- Podridão de frutos;
- Distúrbios fisiológicos;
- Viroses.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0298 - Identificação e Controle de Doenças em Olerícolas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; propriedades rurais com produção de olerícolas para aulas práticas.
Participante:
Lápis; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco; colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; lupa USB;
câmara úmida com amostras de olerícolas com doenças; amostras de olerícolas com sintomas de doenças por fungos,
bactérias e vírus; fotos plastificadas de olerícolas com doenças.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 69


Olericultura - implantação de boas práticas agrícolas na
hortifruticultura
Etapa:  Produtor na olericultura - implantação de boas práticas agrícolas
Objetivo: Implantar as boas práticas agrícolas, produzindo alimentos seguros e com rastreabilidade.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 36 horas
Vagas: 14 a 36
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Perigos na produção de hortifrutícolas; 
- Perigos biológicos, químicos e físicos; 
- Boas práticas agrícolas na produção de frutas e hortaliças; 
- Rastreabilidade; 
- Uso do caderno de campo; 
- Local de produção de hortaliças e frutas; 
- Sementes e mudas; 
- Manejo do solo; 
- Qualidade da água de irrigação; 
- Boas práticas no controle de pragas, doenças e plantas espontâneas; 
- Seleção de fornecedores de insumos e produção de hortifrutícolas; 
- Manutenção de equipamentos; 
- Modelos de registros; 
- Cuidados na colheita e transporte de hortifrutícolas; 
- Lixo e esgoto; 
- Controle de pragas, vetores e outros animais.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 18
MI.0270 - Cartilhas Rotulagem 18
MI.0247 - Check List – Boas Práticas Agrícolas Hortifruticultura 18
MI.0235 - Manual do Participante - Implantação de Boas Ptráticas Agrícolas Hortifruticultura 18
MI.0234 - Caderno de Campo - Boas Práticas Agrícolas Hortifruticultura 18
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 36
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 40
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 18
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 18
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 36
Cooperado:
-
Participante:
-
Instrutor:
-

Observações:
Obrigatório que cada participante tenha uma propriedade com produção de hortifrutícolas para implantação das boas
práticas. - Podem se inscrever até dois participantes de cada propriedade.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 70


Olericultura - nutrição
Etapa:  Produtor na olericultura - nutrição de olerícolas
Objetivo: Produzir olerícolas realizando o manejo nutricional eficiente.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Elementos minerais;
- Critérios de essencialidade;
- Absorção dos nutrientes;
- Macronutrientes;
- Micronutrientes;
- Elementos benéficos;
- Diagnose da deficiência de macro e micronutrientes;
- Diagnose visual;
- Análise de solo;
- Análise foliar;
- Fertilizantes;
- Classificação dos fertilizantes;
- Fertilizantes solúveis;
- Fertilizantes de liberação controlada;
- Bioestimulantes.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0329 - Nutrição de olerícolas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; pá de corte; enxadão; faca; trado;  área para realização das aulas práticas.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; materiais descritos para as atividades no plano de aula.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 71


Olericultura - planejamento da produção, do plantio à
comercialização
Etapa:  Produtor na olericultura - planejamento da produção, do plantio à comercialização
Objetivo: Elaborar um planejamento de produção do plantio a comercialização analisando informações do mercado e da
propriedade.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Características gerais das hortaliças;
- O negócio de hortaliças;
- Classificação pelo parentesco botânico e agrupamento comercial das hortaliças;
- Planejamento e implantação da exploração olerícola;
- Levantamento de dados para o planejamento da produção;
- Aliando a tecnologia à produção de hortaliças;
- Escolha das hortaliças para cultivo; 
- Escolha do local; 
- Preparo da área;
- Sistemas de produção;
- Correção do solo e adubação;
- Calagem;
- Adubação;
- Tratos culturais;
- Irrigação;
- Cobertura morta; 
- Amontoa;
- Tutoramento ou estaqueamento;
- Amarrio e desbrota;
- Poda apical (“capação”);
- Raleio de frutos;
- Condução em caramanchão ou latada;
- Desbaste ou raleio;
- Comercialização e logística de mercado;
- Classificação e padronização;
- Canais de comercialização;
- Instruções sobre o cultivo de hortaliças.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0315 - Olericultura: planejamento da produção, do plantio à comercialização 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); propriedades para as aulas práticas.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 72


Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR; projetor; notebook; flipchart; canetas e
marcadores; materiais para aula prática conforme atividades previstas.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 73


Olericultura - pragas e inimigos naturais
Etapa:  Produtor na olericultura - pragas e inimigos naturais
Objetivo: Controlar pragas em olerícolas, considerando o nível de dano e a preservação dos inimigos naturais.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Pulgões (Hemiptera: Aphididae);
- Mosca-minadora (Diptera: Agromyzidae);
- Tripes (Thysanoptera: Thripidae);
- Vaquinha (Coleoptera: Chrysomelidae);
- Ácaros (Acari: Eriophyidae, Tetranychidae e Tarsonemidae);
- Grilo (Orthoptera: Gryllidae) e paquinha (Orthoptera: Gryllotalpidae);
- Caracóis e lesmas (Molusca: Xanthonychidae e Agriolimacidae);
- Lagarta-rosca (Lepidoptera: Noctuidae);
- Lagarta-mede-palmo (Lepidoptera: Noctuidae);
- Traça-das-crucíferas (Lepitoptera: Plutellidae); 
- Broca-da-couve (Lepidoptera: Crambidae);
- Broca-das-cucurbitáceas (Lepidoptera: Pyralidae);
- Broca-pequena-do-fruto (Lepidoptera: Crambidae);
-  Helicoverpa armigera (hübner) (Lepidoptera: Noctuidae);
- Broca-grande-do-fruto (Lepidoptera: Noctuidae);
- Traça-do-tomateiro (Lepidoptera: Gelechiidae);
- Mosca-branca (Hemiptera: Aleyrodidae);
- Curuquerê-da-couve (Lepidoptera: Pieridae);
- Traça-da-batatinha (Lepidoptera: Gelechiidae);
- Nematoides fitoparasitas (Nematoda: Heteroderidae);
- Cigarrinha (Hemiptera: Cicadellidae);
- Moscas-da-cebola (Diptera: Anthomyiidae e Sciaridae);
- Medidas gerais para o manejo integrado de pragas (MIP) em olerícolas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0306 - Olericultura: pragas e inimigos naturais 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0290 - Guia para o Reconhecimento de Inimigos Naturais de Pragas Agrícolas 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável); quadro negro ou branco;
giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para projeção; áreas com cultivo de olerícolas para
aula prática.
Participante:
Caneta ou lápis; borracha; papel para anotação.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 74


Instrutor:
Jaleco e/ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; insetário; l
upa; potes para coleta de pragas; bandeja plástica; pinça de relojoeiro; fotos plastificadas de insetos praga e inimigos
naturais; chave para identificação de insetos; amostras de olerícolas danificadas por insetos.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 75


Olericultura - processamento mínimo - princípios e
práticas
Etapa:  Trabalhador na olericultura - processamento mínimo - princípios e práticas
Objetivo: Realizar o processamento mínimo de hortaliças, aplicando os conceitos de boas práticas de fabricação em cada
etapa, de acordo com as características de cada olerícola.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Produtor na olericultura - colheita e pós-colheita

Conteúdo programático
- Perda de água;
- Respiração;
- Etileno;
- Senescência;
- Escurecimento enzimático;
- Proliferação de micro-organismos;
- Recepção da matéria prima;
- Seleção e classificação;
- Pré-lavagem e resfriamento rápido;
- Retirada de partes não comestíveis;
- Processamento;
- Lavagem e sanitização;
- Centrifugação;
- Embalagem;
- Armazenamento e distribuição;
- Sanitizantes químicos;
- Métodos físicos de sanitização;
- Métodos combinação de sanitização;
- Embalagem em atmosfera modificada;
- Exemplos de aplicação de AM convencionais;
- Atmosferas Modificadas não convencionais;
- Desenvolvimento de embalagens de atmosfera modificada;
- Novos conceitos em embalagens;
- Revestimentos comestíveis;
- Legislação para os produtos minimamente processados.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0346 - Processamento Mínimo de Hortaliças: Princípios e Práticas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
MC.0033 - Avental - curso de alimentos 15
MA.0034 - Touca Higiênica Descartável 15

SENAR-PR Catálogo de Etapas 76


Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; agroindústria com equipamentos para processamento mínimo para realização da aula prática (lavagem, corte,
embalagem, etc).
Participante:
Bloco de anotações; lápis, borracha.
Instrutor:
Jaleco; colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR; notebook; projetor multimídia; caixas de som;
apresentação “Conheça o SENAR”; vídeo institucional Sistema FAEP/SENAR-PR; quadro negro/branco ou flip chart; pincel
atômico; crachás; tarjetas coloridas; papel Kraft ou cartolina para fixar tarjetas; fita crepe ou adesivo spray; flip chart; pincel
atômico; vegetais para cortar (cenoura, beterraba, couve, etc.); facas; superfície para corte (plástica); recipientes; canetinhas;
folha sulfite; potinho de purpurina; peagâmetro; soluções com diferentes valores de pH; exemplos de análises de água que
contenham informações como: dureza, pH e coliformes; amostras de produtos minimamente processados embalados;
amostras de embalagens de diferentes formatos e diferentes materiais; amostras de diferentes tipos de plásticos utilizados
em embalagens; tinta guache; pia para lavagem das mãos; sabonete líquido; exemplos de POP; exemplos de manuais de
boas práticas.
Observações:
- Esta etapa tem pré-requisito (pré-lista em "documentos da etapa").

SENAR-PR Catálogo de Etapas 77


Classificação de grãos - feijão
Etapa:  Classificador de grãos - feijão
Objetivo: Classificar grãos de feijão, identificando tipos e defeitos, de acordo com a legislação vigente.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação da classificação vegetal; 
- Identificação de grupos; 
- Identificação de classes; 
- Identificação dos defeitos encontrados no feijão; 
- Enquadramento em tipos - qualidade do produto; 
- Determinação da umidade 
- Determinação das impurezas e matérias estranhas; 
- Abaixo do padrão; 
- Desclassificado; 
- Amostragem para classificação de feijão; 
- Certificado de classificação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0242 - Trabalhador na Classificação de Produtos de Origem Vegetal - classificação do feijão 15
MI.0360 - Escala de Gravidade dos Defeitos – Feijão 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco ou flip chart com giz ou marcador ou pincel atômico; tela para projeção; 10
quilogramas de feijão (5 quilogramas em bom estado e 5 quilogramas em mau estado).
Participante:
Lápis e borracha; bloco de anotações; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do SENAR-PR; lupa; balança
granatária; determinador de umidade; caladores; peneira de crivos circulares de 5mm de diâmetro; calculadora.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 78


Classificação de grãos - milho e soja
Etapa:  Classificador de grãos - milho e soja
Objetivo: Classificar os tipos e defeitos nos grãos de milho e soja, de acordo com a legislação vigente para grãos – Milho e
Soja.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação da classificação vegetal;
- Identificação de grupos; 
- Identificação de classes;
- Identificação dos defeitos encontrados no milho e na soja; 
- Enquadramento no Padrão Básico (soja);
- Enquadramento em tipos - qualidade do produto (milho);
- Qualidade do produto; 
- Determinação da umidade 
- Determinação das impurezas e matérias estranhas; 
- Fora do Padrão Básico; 
- Desclassificado; 
- Amostragem para classificação de milho e soja; 
- Certificado de classificação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0295 - Trabalhador na Classificação de Produtos de Origem Vegetal - Classificação do Milho 15
PR.0230 - Trabalhador na Classificação de Produtos de Origem Vegetal - classificação de grãos - soja 15
MI.0358 - Escala Decrescente de Gravidade – Soja 15
MI.0357 - Escala de Defeitos – Milho 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, mesas e cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip chart; tela para projeção; 10 quilogramas de
soja (5 quilogramas em bom estado e 5 quilogramas em mau estado) e 10 quilogramas de milho (5 quilogramas em bom
estado e 5 quilogramas em mau estado).
Participante:
Lápis e borracha; bloco de anotações; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do SENAR-PR; lupa; balança
granatária; determinador de umidade; caladores; peneira de crivos circulares de 3mm e de 5mm de diâmetro, calculadora.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 79


Classificação de grãos - trigo
Etapa:  Classificador de grãos - trigo
Objetivo: Classificar grãos de trigo, identificando tipos e defeitos, de acordo com a legislação vigente.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação da classificação vegetal; 
- Identificação de grupos; 
- Identificação de classes; 
- Identificação dos defeitos encontrados no trigo; 
- Enquadramento em tipos - qualidade do produto; 
- Determinação da umidade; 
- Determinação das impurezas e matérias estranhas; 
- Abaixo do padrão; 
- Desclassificado; 
- Amostragem para classificação de trigo; 
- Certificado de classificação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0218 - Trabalhador na Classificação de Produtos de Origem Vegetal - Classificação de Trigo 15
MI.0359 - Escala Decrescente de Gravidade – Trigo 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula com mesa para classificação; quadro negro; tela para projeção; 10 quilogramas de amostra de
trigo (5 quilogramas em bom estado e 5 quilogramas em mau estado).
Participante:
Lápis e borracha; bloco de anotações; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; banner do SENAR-PR; lupas; estiletes; peneira de crivos oblongos
(1,75mm x 22mm); amostras de defeitos; lupa; calculadora; determinador de umidade; balança de peso hectolitro; balança
granatária de precisão (mínimo uma casa decimal); caladores de produto ensacado.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 80


Degustador de café - cafés especiais
Etapa:  Classificador e degustador de café - degustador de café - cafés especiais
Objetivo: Degustar cafés especiais seguindo o protocolo internacional SCA (Specialty Coffee Association).
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 6 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Classificador e degustador de café - degustador de café - Classificação Oficial Brasileira

Conteúdo programático
- Mercado de cafés especiais; 
- Metodologias de Classificação COB e SCA; 
- Fatores que influenciam a qualidade do café; 
- Defeitos do café; 
- Classificação pelo método SCA; 
- Processo da torra; 
- Composição química dos grãos de café; 
- Mudanças ocorridas nos grãos durante a torra; 
- Tipos de torra; 
- Variáveis que afetam a torra; 
- Atributos do café; 
- Avaliação olfativa; 
- Avaliação gustativa; 
- Avaliação tátil; 
- Contaminações e defeitos do café; 
- Moagem; 
- Protocolo de degustação SCA; 
- Preparo de amostras para concursos Protocolo de degustação SCA.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0193 - Café Especiais 8
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0145 - Mini conchas em inox 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 8
MC.0033 - Avental - curso de alimentos 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; projetor multimídia; flip-chart; local para realização das
práticas de classificação e degustação (com mesa que acomode 8 pessoas ou duas mesas que acomodem 4 pessoas
cada - giratória ou alta tipo balcão); torrador de prova; moinho de café; chaleira; fogão e botijão de gás; água mineral (60
litros); papel toalha; copos descartáveis (8 unidades de 500 mL e 100 unidades de 200 mL); jogo de peneiras; panos de
prato (3 unidades); vassoura; esponja para louça (1 unidades); detergente neutro (1 unidade); amostras de cafés especiais
(processo natural, cereja descascado, bebida mole e estritamente mole).
Participante:
Lápis; borracha; calculadora. Opcional: Amostras de café bebida mole (3 quilos) (Projeto Cafés Especiais do Paraná).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 81


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; banner do SENAR-PR; notebook, caixas de som, apresentação de slides do
curso e vídeo institucional; tarjetas coloridas e papel Kraft ou cartolina para fixar as tarjetas; xícaras para prova; luminárias;
balança de precisão; placas de Petri com amostras de defeitos (grão preto, ardido, preto-verde, brocado, concha, verde,
miolo de concha, quebrado, chocho, esmagado, café em coco, casca, pergaminho, marinheiro, paus, pedras, torrões, grãos
de outras espécies); 8 amostras de café beneficiado (aproximadamente 400 gramas cada); amostras de grãos com
diferentes formatos (moca, chato, triângulo); amostras de grãos com diferentes processos pós-colheita (via seca, via úmida,
descascados, despolpados e desmucilados); amostras de grãos com diferentes colorações (verde-azulado, esverdeado,
verde, amarelo, chumbado, barrento); kit  Le Nez du Café; solução padrão (sacarose, ácido cítrico e sal).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 82


Degustador de café - classificação oficial brasileira
Etapa:  Classificador e degustador de café - degustador de café - Classificação Oficial Brasileira
Objetivo: Classificar grãos de café por características físicas, identificando por defeitos e tipos, de acordo com a Classificação
Oficial Brasileira, relacionando ações para melhorar a qualidade do produto.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 6 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Histórico do Sistema de Classificação;
- Instrução Normativa N°8, de 2003, que define a Classificação Oficial Brasileira;
- Amostragem do café;
- Defeitos do café;
- Classificação do café por tipo;
- Cálculo da porcentagem de impurezas;
- Cálculo da porcentagem de catação;
- Origem dos defeitos;
- Granulometria;
- Características de qualidade (umidade, aspecto, cor);
- Classificação pela qualidade da bebida;
- Pontos de torra;
- Protocolo de degustação;
- Padrões de bebida.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0192 - Café - Classificação e Degustação 8
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 8
MI.0145 - Mini conchas em inox 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
ME.0050 - Tubo de cola líquida - 40g 1
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 8
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
MC.0033 - Avental - curso de alimentos 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; projetor multimídia; flip-chart; máquina descascadora de
café; papel cartão preto ou cartolina preta (2 folhas), fita crepe (1 rolo); local para realização das práticas de classificação
e degustação (com mesa que acomode 8 pessoas ou duas mesas que acomodem 4 pessoas cada - giratória ou alta tipo
balcão); torrador de prova; moinho de café; chaleira; fogão e botijão de gás; água mineral (60 litros); papel toalha; copos
descartáveis (8 unidades de 500 mL e 100 unidades de 200 mL); jogo de peneiras; panos de prato (3 unidades); vassoura;
esponja para louça (1 unidades); detergente neutro (1 unidade); amostras de café beneficiado bebida mole, dura e riado
(2 quilos de cada). 
Participante:
Lápis; borracha; calculadora; bloco de anotações ou caderno; amostras de café (opcional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 83


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá e banner do SENAR-PR; notebook, caixas de som, apresentação de slides do
curso e vídeo institucional; tarjetas coloridas e papel kraft ou cartolina para fixar as tarjetas; xícaras para prova, luminárias,
balança de precisão; placas de Petri com amostras de defeitos (grão preto, ardido, preto-verde, brocado, concha, verde,
miolo de concha, quebrado, chocho, esmagado, café em coco, casca, pergaminho, marinheiro, paus, pedras, torrões, grãos
de outras espécies);  8 Amostras de café beneficiado (aproximadamente 400 gramas cada); amostras de grãos com
diferentes formatos (moca, chato, triângulo); amostras de grãos com diferentes processos pós-colheita (via seca, via úmida
- descascados, despolpados e desmucilados); amostras de grãos com diferentes colorações (verde-azulado, esverdeado,
verde, amarelo, chumbado, barrento).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 84


JAA - Jovem Agricultor Aprendiz – piscicultura
Etapa:  Trabalhador na piscicultura - Jovem Agricultor Aprendiz - piscicultura
Objetivo: Criar peixes em cativeiro, de acordo com o sistema de cultivo.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 80 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: Produtor agrícola - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para gestão

Conteúdo programático
- Contextualização da Piscicultura;
- Pré Requisitos para Piscicultura;
- Espécies Nativas e Exóticas;
- Anatomia e Fisiologia;
- Regimes e Sistemas de Cultivo;
- Instalações e Equipamentos(Viveiros);
- Tanques-rede (Instalações e equipamentos);
- Preparação de Viveiros;
- Manejo dos peixes em viveiros;
- Manejo dos peixes em Tanques rede;
- Tanques-rede;
- Instalações e equipamentos;
- Qualidade de Água;
- Nutrição de peixes;
- Reprodução de peixes;
- Despesca;
- Comercialização e Abate;
- Elaboração e construção dos projetos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0329 - Manual Básico de Piscicultura 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 16
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0073 - Lista de chamada JAA 2011 15
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 15
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 16
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); tela para projeção; TV; video; local para a realização da prática e teórica, agenda para visitas técnicas com
ônibus conforme solicitação do instrutor.
Participante:
Ter CPF cadastrado
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do JAA; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de multi
mídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros). Fazer a digitação no sistema do registro de
aulas e listas de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC. Não
deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 85


Piscicultura - sistema de cultivo
Etapa:  Trabalhador na piscicultura - sistema de cultivo
Objetivo: Criar peixes em cativeiro de acordo com o sistema de cultivo.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Situação atual da piscicultura e visão empresarial da atividade; 
- Abate e comercialização; 
- Sistemas de cultivo de peixes; 
- Legislação da piscicultura no Paraná; 
- Retorno econômico e riscos da atividade; 
- Planejamento da Atividade Piscícola; 
- Espécies potenciais para piscicultura; 
- Principais aspectos para instalação de uma piscicultura; 
- Instalações para piscicultura; 
- Fontes de água; 
- Solo; 
- Anatomia de peixes; 
- Monitoramento e qualidade da água; 
- Boas práticas de manejo na piscicultura (aquisição de alevinos / transporte / aclimatação); 
- Bem estar animal; 
- Índices zootécnicos; 
- Sanidade de peixes; 
- Medições da Água; 
- Biometrias; 
- Anatomia de peixes.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0329 - Manual Básico de Piscicultura 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); local apropriado para a aula prática com viveiros para peixe; balança pequena para até 5 kg; rede de
pesca; balde; mínimo de 15 peixes vivos cultivados no viveiro.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; balde graduado (10, 15 ou 20 litros); tarrafa; rede; puçás.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo
institucional e banner do SENAR-PR; trena com 20 ou 30 metros; calculadora de bolso; cronômetro; peagâmetro;
termômetro; disco de sechi; termômetro modelo simples; régua de 30 cm; pinça histológica; tesoura.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 86


AAJ - Aprendizagem em administração rural
Etapa:  Administração Rural - Aprendizagem em auxiliar administrativo e financeiro - CBO 4110
Objetivo: Atuar de forma colaborativa, assertiva e humanizada nas ações operacionais da organização.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 960 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino médio incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
Comunicação Oral e Escrita 
- Interpretação de textos;
- Ampliação de vocabulário; 
- Produção escrita.
Matemática Aplicada
- Percentagem;
- Conversão de unidade;
- Unidade de medidas;
- Regras de três (simples, composta, inversa); 
Informática básica
- Editor de texto;
- Planilhas eletrônicas;
- Apresentações de slides;
- Navegação virtual.
Responsabilidade Social/Cidadania
- Consumo consciente e educação fiscal; 
- Políticas públicas para acesso ao mercado de trabalho; 
- Direitos e deveres gerais (Políticas de segurança pública-ECA) 
- Sustentabilidade (Social – Econômica – Ambiental) 
Competência interpessoal e integração no trabalho 
- Comunicação assertiva;
- Relacionamento inter e intrapessoal; 
- Gestão de conflitos;
- Motivação organizacional;
- Trabalho em equipe;
- Ética profissional;
- Técnicas de Feedback;
- Empregabilidade (marketing pessoal, postura profissional) 
- Motivação pessoal;
- Importância da equipe no desempenho de trabalho moderno; 
- Desempenho interpessoal;
- Competição x colaboração;
- Ética nas relações humanas
- Mercado e mundo do trabalho
- Preferências e interesses pessoais na escolha da profissão 
- Organização, planejamento do processo de trabalho; 
- Trabalho em equipe;
- Marketing Pessoal
Técnicas de apresentação
- Recursos biológicos da comunicação (respiração, voz, dicção: pronuncia e articulação) 
- Comunicação verbal e não verbal; -Postura do corpo; -Vocabulário, vícios de linguagem (gíria, ruído, etc.) 
- Sequencia de discurso; -Gestão da ansiedade de falar em público 
Saúde e segurança do trabalhador rural 
- Asseio pessoal (saúde – bem estar – higiene); 

SENAR-PR Catálogo de Etapas 87


- Atitudes no Trânsito (direção defensiva); 
- Noções sobre segurança no trabalho; 
- Utilização de EPI’s; 
- Noções sobre saúde no trabalho; 
- Qualidade de vida;
- Higiene saúde no ambiente de trabalho (Higiene bucal; Higiene corporal; DST; Prevenção de drogas); 
- Prevenção ao uso indevido de álcool, tabaco e outras drogas. 
Diversidade Cultural Brasileira 
- Valores Culturais;
- Direitos humanos com enfoques a respeito de discriminação, orientação sexual, raça, etnia, idade, credo religioso ou opinião
política; 
- Sociologia (Antropologia); 
- Empatia, Antipatia, Apatia, Simpatia. 
Gestão Corporativa
- Administração de cooperativas 
- Valores organizacionais 
- Planejamento estratégico
Gestão do Conhecimento 
- Introdução ao curso de Auxiliar Administrativo e Financeiro; 
- Busca de informações; -Compartilhar informações; 
- Criatividade
- Inovação
- Cooperativismo e colaboração. 
Procedimentos Administrativos 
- Controle de material de expediente; 
- Intermediação de contatos e atendimento ao público; 
- Organização de eventos internos e externo; 
- POP - Procedimento operacional padrão; 
- Organização da rotina do setor; 
- Fluxograma; 
- Matriz GUT; 
- Organograma; 
- Programa 5s; 
- Negociação; 
- Marketing; 
- Elaboração de documentos administrativos. 
- Serviços Bancários 
Gestão de Rotinas de RH 
- Filtrar currículos; 
- Divulgar vagas; 
- Intermediar candidatos; 
- Mapeamento de descrição de cargos e funções; 
- Recrutamento e Seleção; 
- Contrato de trabalho; 
- Administração do tempo; 
- Técnicas de Arquivo; 
- Atendimento telefônico. 
Gestão Financeira 
- Importância da gestão financeira; 
- Previsão orçamentária; 
- Controle e análise de estoques; 
- Gerenciamento financeiro; 
- Fluxo de caixa. 
Logística 
- Logística empresarial; 
- A logística dentro do contexto estratégico da empresa; 
- A função logística na empresa; 
- Almoxarifado;
- Qualidade do serviço logístico.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 88


Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso
Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0312 - Gestão da formação para o trabalho 10
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 10
MI.0017 - Caneta Jovem Agricultor Aprendiz 10
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 10
ME.0031 - Lápis preto HB no. 2 10
ME.0004 - Borracha branca para lápis 10
MC.0103 - Camisa Polo AAJ Tamanho EXG 2
MC.0052 - Mala Aprendizagem de Adolescentes e Jovens - AAJ 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
MC.0018 - Guarda-pó AAJ Tamanho GG 2
MC.0017 - Guarda-pó AAJ Tamanho G 5
MC.0016 - Guarda-pó AAJ Tamanho M 5
MC.0015 - Guarda-pó AAJ Tamanho P 2
MC.0014 - Camisa Polo AAJ Tamanho GG 4
MC.0013 - Camisa Polo AAJ Tamanho G 10
MC.0012 - Camisa Polo AAJ Tamanho M 10
MC.0011 - Camisa Polo AAJ Tamanho P 4
BR.0048 - Aprendizagem Rural - Apostila Português 10
BR.0047 - Aprendizagem Rural - Apostila Matemática Básica e Financeira 10
BR.0046 - Programa de Aprendizagem Rural - Informática Básica 10
Cooperado:
SALA DE AULA ADEQUADA: ideal que possua cadeiras confortáveis e mesas apropriadas. Também deve estar equipada
com projetor multimídia e quadro para projeção.
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do JAA; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de projeção
multimídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros). Fazer a digitação no sistema do registro
de aulas e listas de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC.
Não deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 89


CIPATR - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
do Trabalho Rural
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - CIPATR - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho Rural
Objetivo: Adotar medidas de segurança no trabalho rural, analisando os riscos e as medidas para prevenção de acidentes.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 20 horas
Vagas: 10 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Estudo do ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo;
- Metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho;
- Noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa;
- Noções sobre Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – AIDS, e medidas de prevenção;
- Noções sobre a legislação trabalhista e previdenciária relativa à segurança e saúde no trabalho;
- Princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos;
- Organização da CIPATR e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da comissão;
- Noções de combate a incêndios;
- Noções de primeiros socorros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0301 - Segurança do trabalho: comissão interna de prevenção de acidentes do trabalho rural - CIPATR 25
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 30
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção.
Participante:
Bloco de anotações; roupas adequadas para as atividades.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; materiais de apoio para os diversos temas abordados.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 90


Gestão de Pessoas - métodos operacionais
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - gestão de pessoas - métodos operacionais
Objetivo: considerar a importância de administrar a propriedade adotando princípios de gestão de pessoas e processos.
Público alvo: Produtor rural gestor com um ou mais colaborador fixo sob sua responsabilidade (não familiar)
Carga horária: 80 horas
Vagas: 12 a 16
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
Gestão de Pessoas 
- Os efeitos da mudança na Gestão de Pessoas; 
- O novo papel do gestor de pessoas; 
- Motivação: Conceito e a Teoria de Maslow; 
- Cultura e valores organizacionais; 
- Choque de gerações; 
- Relacionamento de equipes. 
- Conceito de comunicação e elementos do processo de comunicação; 
- Conceito e processo de Feedback. 
Recrutamento, Seleção e Demissão de Pessoal 
- Responsabilidade do gerente no processo de contratação; 
- Mapeamento de competências; 
- Recrutamento e seleção de pessoas; 
- Legislação trabalhista; 
- Salário/ renumeração; 
- Programa de integração; 
- Segurança no contexto do trabalho. 
Gestão de Processos e negócios 
- Conceito, gerenciamento da rotina, melhorias e metodologia; 
- Estrutura organizacional; 
- Definição de indicadores de desempenho; 
- Fluxos de trabalho; 
- Padronização; 
- PDCA; 
- Geração e analise de informações; 
- Resultados – Organização da agenda; 
- Planejamento da propriedade; 
- Analise ambiental; 
- Identidade da propriedade; 
- Priorização e discussão dos fatores críticos de sucesso; 
- Definição de Planos de Ação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso

SENAR-PR Catálogo de Etapas 91


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 16
MI.0291 - Gestão de Pessoas - Métodos Operacionais - DVD Vídeos das aulas 6ª a 7ª 16
MI.0275 - Gestão de Pessoas - Métodos Operacionais - DVD Vídeos das aulas 8ª a 10ª 16
MI.0274 - Gestão de Pessoas - Métodos Operacionais - DVD Vídeos das aulas 2ª a 5ª 16
MI.0273 - Gestão de Pessoas - Métodos Operacionais 16
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 16
MI.0148 - Papel A4 75 gramas - Branco - Folha Avulsa 200
MI.0100 - Papel A4 75 gramas - Verde 200
MI.0099 - Papel A4 75 gramas - Rosa 200
MI.0098 - Papel A4 75 gramas - Azul 200
MI.0097 - Papel A4 75 gramas - Amarelo 200
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 16
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 16
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 16
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 16
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 16
Cooperado:
Sala de aula apropriada com cadeiras suficientes para participantes; ambiente com boa luminosidade; energia elétrica;
parede para projeção de vídeos e slides; banheiro; água potável, 1 quadro negro e/ou branco (com giz ou pincéis
apropriados para quadro branco); suporte para flip chart, e disponibilidade para colar cartazes nas paredes.
Participante:
Comprometer-se em participar de todas as atividades, e assistir as vídeos aulas quando solicitado.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); e banner do SENAR; equipamento de multi mídia,
kit pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros). Responsabilidade de fazer a digitação no sistema do relatório
final, lista de chamada, e de não deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 92


Gestão Rural - introdução
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - introdução a gestão rural
Objetivo: Fazer a gestão da propriedade, de forma a obter maior renda.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), População rural (pessoas que habitam áreas rurais),
Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 16 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Histórico da agricultura no Brasil; 
- Uma visão sintética da agricultura brasileira até 1960; 
- Alavancagem da agropecuária brasileira após 1960; 
- Os principais problemas do setor rural; 
- Instrumentos de política Agrícola; 
- Crédito rural; 
- Preço mínimo; 
- O PROAGRO e seguro agrícola; 
- Ciência e tecnologia – pesquisa no Brasil; 
- Assistência técnica e extensão rural; 
- Armazenagem e estoques reguladores; 
- Informações climáticas – INMET; 
- MAPA e SEAB-PR/ADAPAR; 
- Iniciativa privada – cooperativismo; 
- Sindicalismo: CNA e CONTAG; 
- Resultados da implantação dos instrumentos de política agropecuária na produção e nas exportações no Brasil; 
- Gestão da produção: princípios econômicos; 
- Planejamento e gestão: a viabilidade econômica financeira da propriedade rural; 
- Planejamento e gestão: teoria e prática; 
- Áreas da propriedade: conceitos e operacionalização; 
- Área dos recursos naturais (terra, água, biodiversidade); 
- Área de produção e comercialização; 
- Área de pessoal; 
- Área Econômico-financeira: fluxo de caixa, custos de produção e indicadores de resultados; 
- Área de tecnologia; 
- Plano de ação da propriedade – PAP; 
- Agricultura familiar e agronegócio; 
- Empreendedorismo: médios e grandes produtores; 
- Gestão ambiental - Novo Código Florestal - CAR e PRA; 
- Mudanças climáticas e Gases de efeito estufa – GEE; 
- Cumprimento da legislação na propriedade e propriedade e produção rural.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso

SENAR-PR Catálogo de Etapas 93


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0311 - Gestão rural: plano de ação da propriedade 15
PR.0310 - Gestão rural: perguntas e respostas 15
PR.0309 - Gestão Rural 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala de aula apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável); mesas; quadro
negro ou branco; computadores , giz ou marcador; pincel atômico e flip-chart; tela para projeção.
Participante:
Calculadoras; notebook se possuir, lápis; borracha; papel para anotação
Instrutor:
 Jaleco e/ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 94


JAA/CA - Jovem Agricultor Aprendiz - monitor de
precisão na agricultura
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - Jovem Agricultor Aprendiz - monitor de precisão na
agricultura
Objetivo: Realizar o monitoramento das operações da precisão na agricultura, respeitando a legislação vigente executando
melhorias de processos com responsabilidade e comprometimento.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 280 horas
Vagas: 15 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino médio incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
Módulo basico e de gestão.
- Ética e Cidadania;
- Retórica/Comunicação;
- Gestão Corporativa;
- Ergonomia no setor de trabalho.
Módulo sistema de produção.
-Visão sistêmica;
- Planejamento da lavoura;
- Zoneamento climático;
- Fatores para escolha de variedades;
- Velocidade de semeadura;
- Profundidade de plantio;
- Arranjos espaciais;
- % de germinação, estande;
- Rotação de culturas;
- Inoculantes;
- Esclarecimento sobre adubos foliares e biorreguladores;
- Relação dos nutrientes com a resistência das plantas à doenças.
Módulo fertilidade do solo.
- Eficiência das formas de adubação (a lanço, na linha);
- Amostragem e análise de solo;
- Calagem e gessagem;
- Qualidade e uso do calcário e dos adubos;
- Macro e micronutrientes;
- Sintomas de deficiência e toxicidade.
Módulos sistemas conservacionistas.
-Rotação de culturas;
- Plantio direto;
- Cultivo mínimo;
- Qualidade da cobertura vegetal;
- Terraceamento;
- Manejo da palhada;
- Manejo de plantas daninhas;
- Manejo da compactação do solo;
- Técnicas de conservação de solo;
- Readequação de estradas rurais;
Módulo pragas e doenças agricolas.
- Identificação das principais pragas, doenças, plantas daninhas;
- Identificação dos inimigos naturais;
- Níveis de controle;

SENAR-PR Catálogo de Etapas 95


- Métodos de controle;
- MIP;
- MID
Módulo tecnologia de aplicação.
- Discussão sobre NR31;
- Apresentação e manuseio do equipamento;
- Uso de EPIs;
- Cuidados gerais na pulverização;
- Calibragem;
- Preparo da calda;
- Rotulagem e sinalização de segurança;
- Tríplice lavagem e destinação final de embalagens.
Módulo assistência técnica.
- Abordagem ao produtor;
- Diagnóstico dos valores humanos da propriedade;
- Etnoconhecimento (visão da família sobre a propriedade);
- Difusão e transferência de tecnologia;
- Perfis de produtor de acordo com a adoção de tecnologias;
- Diagnóstico técnico;
- Acompanhamento técnico;
- Planejamento;
- Recomendação;
- Retorno sobre investimento.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 15
MI.0017 - Caneta Jovem Agricultor Aprendiz 15
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
MC.0038 - Mala Jovem Agricultor Aprendiz 15
Cooperado:
Sala de aula ampla
Participante:
Uniforme do colégio agrícola
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do JAA; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de projeção
multimídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros). Fazer a digitação no sistema do registro
de aulas e listas de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC.
Não deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 96


Kaizen - 5S
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - Kaizen - 5S
Objetivo: Implantar a metodologia Kaizen em empresas e propriedades rurais.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 14 a 36
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Kaizen como base da melhoria contínua;
- Senso de Utilização; - Senso de Ordenação;
- Senso de Limpeza;
- Senso de Padronização;
- Senso de Disciplina.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0328 - Gestão – Kaizen 5S 18
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 18
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 36
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 36
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 36
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 18
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 36
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica; banheiro; água potável para o instrutor e participante; quadro negro ou branco; giz ou
pincel atômico; flip-chart; projetor; tela para projeção; TV; aparelho de som com CD; revistas velhas (com figuras);
extensão elétrica; caminhão para recolhimento de entulhos (conversar com Prefeitura); transporte para visitar
propriedade modelo.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 97


NCR - Negócio Certo Rural
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - negócio certo rural
Objetivo: elaborar um plano de negócio, de acordo com a realidade da propriedade rural.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 46 horas
Vagas: 10 a 30
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 16 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Diagnóstico da propriedade; 
- Idéias de negócio; 
- Descrição do negócio escolhido; 
- Viabilidade do negócio; 
- Organização e administração do negócio; 
- Mercado.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 30
MI.0272 - Avaliação Negócio Certo Rural - Avaliação do Participante 30
MI.0271 - Avaliação Negócio Certo Rural - Avaliação das Consultorias Participante 30
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 30
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0048 - Flip-chart com 50 folhas 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 40
ME.0047 - Resma de papel A4 - 500 folhas 1
ME.0040 - Pincel atômico - Vermelho 2
ME.0038 - Pincel atômico - Preto 2
ME.0037 - Pincel atômico - Azul 2
ME.0027 - Fita crepe - 18x50 2
BR.0017 - Negócio Certo Rural – Pen Drive 15
BR.0016 - Negócio Certo Rural – Calculadora 30
BR.0015 - Negócio Certo Rural – Apontador 30
BR.0014 - Negócio Certo Rural – Caneta 30
BR.0013 - Negócio Certo Rural – Borracha 30
BR.0012 - Negócio Certo Rural – Caderno de Atividades 30
BR.0011 - Negócio Certo Rural - Imã 30
BR.0010 - Negócio Certo Rural - Camiseta 30
BR.0009 - Negócio Certo Rural - Boné 30
BR.0008 - Negócio Certo Rural - Mala 30
BR.0007 - Negócio Certo Rural - Lápis com Borracha 30
BR.0006 - Negócio Certo Rural - Manual do Participante 30
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica, mesas e cadeiras, energia elétrica, água potável para instrutor e participanters,
quadro negro ou branco, cavelete para flip-chart
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete do SENAR, chapeu ou boné do SENAR, fita de video ou DVD isntitucional e banner do SENAR

SENAR-PR Catálogo de Etapas 98


Observações:
Podem participar até 2 pessoas de cada propriedade. Ex: pai e filho, esposo e esposa, tio e sobrinho, amigos. Por isso o
minimo de pessoas ser 10 e o máximo 30, logo 10 propriedade no minimo e 15 no máximo.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 99


Noções Jurídicas Aplicadas aos Contratos de
Integração
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - gestão de pessoas - noções Jurídicas aplicadas aos
contratos de integração
Objetivo: Interpretar a Lei de Integração (Lei n167 13.288/2016) e seus conceitos jurídicos, apresentando a sua correlação com
outras relações civis aplicadas ao sistema de integração.
Público alvo: Produtores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução e aspectos gerais dos contratos; 
- Contrato de Integração Vertical (Princípio Orientador, Relação Empregatícia, Redação dos Contratos);
- Cláusulas mínimas do novo contrato de integração;
- Relatório de Informação da Produção Integrada (RIPI); 
- Documento de Informação Pré-Contratual (DIPC); 
- Recuperação Judicial e Falência; 
- CADEC e Regimento Interno; 
- Núcleo de CADECs do Paraná; 
- FONIAGRO; 
- Texto da Lei vetado;
- Análise de minuta de contrato de integração.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0341 - Noções Jurídicas Aplicadas aos Contratos de Integração - CADEC 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor; tela para projeção; TV; DVD;
pá de corte; enxadão; faca; trado; lápis; borracha; papel para anotações, área para realização das aulas práticas.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
-

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 100


NPT 017 - Brigada de Incêndio
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NPT 017 - brigada de incêndio
Objetivo: Atuar na prevenção e no combate ao princípio de incêndio, abandono de área e primeiros socorros.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Teoria de combate a incêndio: introdução, aspectos legais, teoria do fogo, propagação do fogo, classes de incêndios,
prevenção de incêndio, métodos de extinção,agentes extintores, EPI - equipamentos de proteção individual, equipamentos de
combate a incêndio, de detecção/alarme/iluminação de emergência/comunicações, abandono de área, pessoas com
mobilidade reduzida, riscos específicos, psicologia em emergências, sistema de controle de incidentes, emergências químicas e
tecnológicas (quando pertinente). 
- Prática de combate a incêndio: classes de incêndios, métodos de extinção, agentes extintores, EPI-equipamentos de proteção
individual, equipamentos de combate a incêndio, equipamentos de detecção/alarme/iluminação de emergência/comunicações.
- Teoria e prática de primeiros socorros: avaliação inicial, vias aéreas, RCP (reanimação cardio pulmonar), hemorragias,
queimaduras e movimentação, remoção e transporte de vítimas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0350 - Manual de Primeiros Socorros 20
MI.0349 - Manual de Prevenção e Combate a Incêndio 20
MI.0348 - Avaliação Padrão NPT 017 – Brigada de Incêndio 20
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 30
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 20
MA.0033 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho G 10
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 20
MA.0031 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho P 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica,cadeiras,banheiros limpos,água potável); quadro negro ou branco, giz
ou marcador; projetor multimídia e tela de projeção. Disponibilização, em conjunto com solicitante do treinamento, de
instalações para aulas práticas: sistema de alarme; casa de bombas; hidrantes e mangueiras; 2 extintores de CO2 (6 kg); 2
extintores de água pressurizada (10 litros); 2 extintores PQS – Pó Químico Seco (4 kg). Disponibilização, em conjunto com
solicitante do treinamento, dos Equipamentos de Proteção Individual para as aulas práticas (calçado de segurança, calça,
camisa, capacete, óculos de segurança e luvas) e vestimentas de combate a incêndio (roupa de aproximação), quando o
participante não possuir.  IMPORTANTE: quanto melhor a estrutura e maior a quantidade de equipamentos
disponibilizados, melhor será o resultado do treinamento.
Participante:
Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados aos riscos (calçado de segurança, calça, camisa, capacete, óculos
de segurança e luvas)
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; notebook; crachá (instrutor/participante); vídeo institucional e banner do SENAR;
Equipamentos e acessórios para simulados de primeiros socorros: torso para prática de RCP; colares cervicais tamanhos
“P”,“M”e“G”; prancha longa de transporte de vítimas,cintos de fixação e laterizador de cabeça. Materiais de combate a
incêndio recomendados:cuba para fogo controlado,máquina de fumaça,jato regulável e extintor cortado.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 101


Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 102


NPT 017 - Brigada de Incêndio - avançado
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NPT 017 - brigada de incêndio - avançado
Objetivo: Atuar na prevenção e no combate ao princípio de incêndio, abandono de área e primeiros socorros.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Parte teórica de combate a incêndio: introdução, aspectos legais, teoria do fogo, propagação do fogo, classes de incêndios,
prevenção de incêndio, métodos de extinção, agentes extintores, EPI - equipamentos de proteção individual, equipamentos de
combate a incêndio, equipamentos de detecção/alarme/iluminação de emergência/comunicações, abandono de área, pessoas
com mobilidade reduzida, riscos específicos, psicologia em emergências, sistema de controle de incidentes, emergências
químicas e tecnológicas (quando pertinente).
- Parte prática de combate a incêndio: classes de incêndios, métodos de extinção, agentes extintores, EPI - equipamentos de
proteção individual, equipamentos de combate a incêndio, equipamentos de detecção/alarme/iluminação de
emergência/comunicações.
- Parte teórica e prática de primeiros socorros: avaliação inicial, vias aéreas, RCP (reanimação cardio pulmonar), hemorragias,
queimaduras e movimentação, remoção e transporte de vítimas.
- Parte teórica e prática de resgate de vítimas em espaços confinados: normas, procedimentos, técnicas e equipamentos.
- Parte teórica e prática de resgate de vítimas em trabalho em altura: técnicas e equipamentos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0350 - Manual de Primeiros Socorros 20
MI.0349 - Manual de Prevenção e Combate a Incêndio 20
MI.0348 - Avaliação Padrão NPT 017 – Brigada de Incêndio 20
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 30
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 20
MA.0033 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho G 10
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 20
MA.0031 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho P 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; projetor multimídia e tela pra projeção. Disponibilização, em
conjunto com o solicitante do treinamento, das instalações para as aulas práticas: sistema de alarme; casa de bombas;
hidrantes e mangueiras; 2 extintores de CO2 (6 kg); 2 extintores de água pressurizada (10 litros); 2 extintores PQS – Pó
Químico Seco (4 kg). Disponibilização, em conjunto com o solicitante do treinamento, dos Equipamentos de Proteção
Individual (calçado de segurança, calça, camisa, capacete, óculos de segurança e luvas) e vestimentas de combate a
incêndio (roupa de aproximação), quando o participante não possuir. EPI para as práticas de resgate em altura e em
espaço confinado (no mínimo 3 conjuntos completos: cinto de segurança paraquedista, trava-quedas, talabarte de
deslocamento em Y, conectores, capacete, óculos de segurança e luvas). Cordas de segurança, polias, conectores, fitas de
ancoragem e roldanas para as práticas de resgate. Desejável: disponibilizar EPR – Equipamento de Proteção Respiratória
e Plano de Emergência da Planta.  IMPORTANTE:  quanto melhor a estrutura e maior a quantidade de equipamentos
disponibilizados, melhor será o resultado do treinamento.
Participante:
Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados aos riscos (calçado de segurança, calça, camisa, capacete, óculos
de segurança e luvas).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 103


Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor/participante); vídeo institucional e banner do SENAR; notebook.
Equipamentos e acessórios para simulados de primeiros socorros: torso para prática de RCP; colares cervicais tamanhos
“P”,“M”e“G”; prancha longa de transporte de vítimas, cintos de fixação e laterizador de cabeça. EPI para as práticas de
resgate em altura e em espaço confinado (cinto de segurança paraquedista, trava-quedas, talabarte de deslocamento em Y,
conectores, capacete e luvas). Materiais de combate a incêndio recomendados: cuba para fogo controlado, máquina de
fumaça, jato regulável e extintor cortado.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 104


NR 20 - Inflamáveis e Combustíveis
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NR 20 - inflamáveis e combustíveis - intermediário
Objetivo: Contribuir com a gestão de saúde e segurança no trabalho nas atividades de extração, produção, armazenamento,
transferência, manuseio e manipulação de inflamáveis e líquidos combustíveis.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 8 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Inflamáveis e combustíveis: características, propriedades, perigos e riscos.
- FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. 
- Controles coletivo e individual para trabalhos com inflamáveis. 
- Fontes de ignição e seu controle. 
- Proteção contra incêndio com inflamáveis e combustíveis. 
- Procedimentos em situações de emergência com inflamáveis e combustíveis. 
- Estudo da Norma Regulamentadora n.º 20. 
- Análise Preliminar de Perigos/Riscos: conceitos e metodologias. 
- Permissão para Trabalho com inflamáveis e combustíveis. 
- Prática: conhecimentos e utilização dos sistemas de segurança contra incêndio com inflamáveis e combustíveis.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0349 - Manual de Prevenção e Combate a Incêndio 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; projetor multimídia e tela para projeção. Disponibilização, em
conjunto com o solicitante do treinamento, das instalações para as aulas práticas: todo o sistema de segurança
relacionada à área de armazenagem de combustíveis ou gases e sistema de alarme, casa de bombas, hidrantes e
mangueiras. Disponibilização, em conjunto com o solicitante do treinamento: 02 extintores de CO2 (06 kg), 02 extintores
de água pressurizada (10 litros) e 02 extintores PQS – Pó Químico Seco (04 kg). Disponibilização, em conjunto com o
solicitante do treinamento, de Equipamentos de Proteção Individual (EPI): calçado de segurança, calça, camisa, capacete,
óculos de segurança e luvas e vestimentas de combate a incêndio (roupa de aproximação), quando o participante não
possuir. 
IMPORTANTE: quanto melhor a estrutura e equipamentos disponibilizados, melhor será o resultado do
treinamento.
Participante:
Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados aos riscos (calçado de segurança, calça, camisa, capacete, óculos
de segurança e luvas).
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; crachás; vídeo institucional e banner do SENAR; notebook. Materiais de combate a incêndio
recomendados: cuba para fogo controlado; máquina de fumaça, jato regulável e extintor cortado.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 105


NR 33 - Atualização no Trabalho em Espaço Confinado
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NR 33 - espaço confinado - atualização
Objetivo: Realizar atividades em espaços confinados (limpeza, inspeção, manutenção, revestimento, testes, consertos,
soldagens e resgates) com segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador na segurança no trabalho - NR 33 - espaço confinado - trabalhador e vigia

Conteúdo programático
- Normas e regulamentos aplicados ao trabalho em espaços confinados;
- Reconhecimento, avaliação e controle de riscos;
- Sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
- Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para trabalho em espaço confinado: seleção, inspeção, conservação e limitação de
uso;
- Procedimentos e utilização da Permissão de Entrada e Trabalho (PET);
- Condutas em situação de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0277 - Pré-lista NR-33 1
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 11
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Materiais complementares (importantes, mas não obrigatórios): 1 KED (colete estabilizador dorsal); 01 SKED
(maca envelope); 01 Cilindro de Ar Medicinal; 01 Cilindro de Fuga 2 litros; 01 Mangueira para ar mandado (mínimo 20m);
01 Conjunto de Ar Respirável com Linha de Ar (conjunto "CARLA"); 01 Kit de Primeiros Socorros.
Participante:
EPI completo (com CA - Certificado de Aprovação - válido), quando não fornecido pelo empregador: 01 cinto de
segurança paraquedista; 01 calçado de segurança; 01 capacete para trabalho em altura; 01 óculos de segurança; 01 par
de luvas de segurança.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR. EPI completo (com CA): 01 cinto paraquedista ativo de
cinco pontos; 01 capacete para trabalho em altura;01 par de luvas; 01 par de óculos; 01 talabarte em Y (mínimo 50mm).
Equipamentos: 01 talabarte de posicionamento ajustável; 01 corda semi estática 12mm (50m) para linha de vida; 01 corda
semi estática 11mm (50 m) para trabalho em altura. Equipamentos têxteis: 02 fitas de ancoragem com proteção em couro
(200cm); 02 fitas de ancoragem com proteção em couro (100cm); 02 fitas de ancoragem com proteção em couro (60cm); 02
sacolas de cordas (mínimo 20L); 10 cordeletes (2m) para prática de nós. Equipamentos metálicos: 01 trava quedas para
corda 12mm com prolongador; 01 trava quedas para cabo de aço (8mm); 06 mosquetão oval de aço com trava automática
(mínimo 25KN); 06 mosquetão “pera” de aço com trava automática (mínimo 30KN). Outros equipamentos sugeridos (não
obrigatório): 01 descensor autoblocante; 01 placa de ancoragem; 01 ascensor de punho; 02 polias simples e 02 polias
duplas.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 106


Observações:
O participante aprovado no curso "Trabalhador na segurança no trabalho - NR 33 - espaço confinado - supervisores"
também está apto a fazer o curso de atualização. Obrigatório o envio da “Pré-lista NR-33” (MI.0277) preenchida, com
respectivos documentos de comprovação no caso do curso não ter sido realizado pelo SENAR-AR/PR (Certificados). 
IMPORTANTE: a legislação prevê que os profissionais expostos a trabalho em espaços confinados devem ser
atualizados anualmente. Assim, apenas Certificados de cursos realizados há menos de dois anos serão aceitos como
pré-requisito para participar do curso de atualização.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 107


NR 33 - Espaço Confinado
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NR 33 - espaço confinado - trabalhador e vigia
Objetivo: Realizar atividades em espaços confinados (limpeza, inspeção, manutenção, revestimento, testes, consertos,
soldagens e resgates) com segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas e regulamentos aplicados ao trabalho em espaços confinados;
- Reconhecimento, avaliação e controle de riscos;
- Sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
- Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para trabalho em espaço confinado: seleção, inspeção, conservação e limitação de
uso;
- Procedimentos e utilização da Permissão de Entrada e Trabalho (PET);
- Condutas em situação de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0249 - Guia Técnico da NR-33 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 22
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Materiais complementares (importantes, mas não obrigatórios): 1 KED (colete estabilizador dorsal); 01 SKED
(maca envelope); 01 Cilindro de Ar Medicinal; 01 Cilindro de Fuga 2 litros; 01 Mangueira para ar mandado (mínimo 20m);
01 Conjunto de Ar Respirável com Linha de Ar (conjunto "CARLA"); 01 Kit de Primeiros Socorros.
Participante:
EPI completo (com CA - Certificado de Aprovação - válido), quando não fornecido pelo empregador: 01 cinto de
segurança paraquedista; 01 calçado de segurança; 01 capacete para trabalho em altura; 01 par de óculos de segurança;
01 par de luvas de segurança.
Instrutor:
-

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 108


NR 33 - Supervisor em Espaço Confinado
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NR 33 - espaço confinado - supervisores
Objetivo: Supervisionar atividades em espaços confinados (limpeza, inspeção, manutenção, revestimento, testes, consertos,
soldagens e resgates), garantindo a segurança dos trabalhadores.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação;
- Conceitos básicos;
- Requisitos da NR-33;
- NBR 14787 e NBR 14606;
- Riscos: reconhecimento; avaliação e controle;
- Equipamentos;
- Noções de Trabalho em Altura;
- Movimentação vertical e horizontal;
- Detecção de gás;
- Comunicação;
- Proteção respiratória;
- Ventilação;
- Permissão de Entrada e Trabalho (PET);
- Noções Básicas de Resgate;
- Nós;
- Sistemas de redução de força;
- Equipamentos de imobilização (maca SKED, KED);
- Primeiros Socorros;
- Simulados de entrada e saída em espaço confinado;
- Simulados de Resgate Simples;
- Simulados de Resgate com situações IPVS.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0249 - Guia Técnico da NR-33 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
MA.0033 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho G 6
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 10
MA.0031 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho P 6

SENAR-PR Catálogo de Etapas 109


Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção; caixa de luvas cirúrgicas descartáveis tamanho M. Deslocamento de alunos e instrutor para áreas de difícil
acesso; área para prática (poderá ser a céu aberto, desde que ofereça segurança). O curso de Supervisores em Espaço
Confinado é complexo e exige um mix de equipamentos e técnicas dos cursos de Primeiros Socorros e Trabalho em
Altura Florestal, imprescindíveis para o curso (podem ser alugados pelo Cooperado quando não disponíveis): 1 KED
(colete estabilizador dorsal); 1 SKED (maca envelope); 1 Cilindro de Ar Medicinal; 1 Cilindro de Fuga 2 litros; 1 Mangueira
para ar mandado (mínimo 20m); 1 Conjunto de Ar Respirável com Linha de Ar (conjunto "CARLA"); 1 Kit de primeiros
socorros. 
Participante:
Roupas e calçados confortáveis para as práticas; Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados aos riscos para
simulado na área laboral, se este existir: 1 cinto paraquedista; 1 capacete para trabalho em altura; 1 par de luvas sem
dedos; 1 óculos de segurança e 1 par de botas de segurança.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; Equipamentos, acessórios e EPI completo (idem ao do
participante). Equipamentos para trabalho em altura: cordas semi estática para mínimo 22KN; Sacola de corda para 20L em
cordura; Proteção de corda; Fitas de ancoragem com proteção em couro; Fitas tubular; 1 rolo fechado de cordelete 6mm
nacional branco; Pedal de ascensão para 1 ou 2 pés; Ascensor blocante de punho mão direita (Jumar); Cinto Paraquedista
modelo Telecon Tamanho 1; Talabarte “Y” Florestal Regulável; Capacete de altura verde; 1 par de luvas em vaqueta sem
dedos; 1 par de esporas para escalada em arvores; Mosquetões; Descensor autoblocante “ID” com botão na alavanca;
Travas quedas para corda de 12mm com prolongador e sem prolongador; Atiradeira com apoio de punho; 1 rolo de fio de
nylon para chumbada de 1mm; Chumbada esférica 55g; Chumbada esférica 80g; Peso de areia 500g; Malha rápida oval em
aço 6mm; Freio oito de resgate em alumínio com orelhas; Polia simples com placa oscilante e base reta; Polia dupla com
placa oscilante e base reta.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 110


NR 35 - Atualização no Trabalho em Altura
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NR 35 - trabalho em altura - atualização
Objetivo: Empregar técnicas de trabalho em altura em agroindústrias, garantindo segurança e integridade física dos envolvidos
direta e indiretamente.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador na segurança no trabalho - NR 35 - trabalho em altura - agroindústria

Conteúdo programático
- Normas e regulamentos aplicados ao trabalho em altura;
- Análise de risco e condições impeditivas;
- Riscos potenciais inerentes e medidas de prevenção e controle;
- Sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
- Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para trabalho em altura: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso;
- Acidentes típicos em trabalho em altura;
- Condutas em situação de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0278 - Pré-lista NR-35 1
MI.0197 - Seleção e Utilização de EPI para Trabalho em Altura (Altiseg) 10
MI.0196 - NR-35 Trabalhos em Altura (Altiseg) 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
Cooperado:
Sala para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros, água potável - instrutor e participantes); quadro negro ou
branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção; fita zebrada e cones de
sinalização para atividades práticas realizadas próximas à circulação de terceiros; deslocamento de alunos e instrutor
para áreas de difícil acesso.
Participante:
EPI completo (CA - Certificado de Aprovação - válido), quando não fornecido pelo empregador: cinto de segurança
paraquedista, calçado de segurança, capacete, óculos de segurança, luvas de segurança e talabarte em Y.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; EPI completo (com CA): 01 cinto paraquedista ativo de
cinco pontos; 01 capacete para trabalho em altura; 01 par de luvas; 01 par de óculos; 01 talabarte em Y (mínimo 50mm).
Equipamentos de trabalho: 01 talabarte de posicionamento ajustável; 01 corda semi estática 12mm (50m) para linha de
vida; 01 corda semi estática 11mm (50 m) para trabalho em altura. Equipamentos têxteis: 02 fitas de ancoragem com
proteção em couro (200cm); 02 fitas de ancoragem com proteção em couro (100cm); 02 fitas de ancoragem com proteção
em couro (60cm); 02 sacolas de cordas (mínimo 20L); 10 cordeletes (2m) para prática de nós. Equipamentos metálicos: 01
trava quedas para corda 12mm com prolongador; 01 trava quedas para cabo de aço (8mm); 06 mosquetão oval de aço com
trava automática (mínimo 25KN); 06 mosquetão “pera” de aço com trava automática (mínimo 30KN). Outros equipamentos
(não obrigatório): 01 descensor autoblocante; 01 placa de ancoragem; 01 ascensor de punho; 02 polias simples e 02 polias
duplas.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 111


Observações:
Obrigatório o envio da “Pré-lista NR-35” (MI.0278) preenchida, com respectivos documentos de comprovação no caso do
curso não ter sido realizado pelo SENAR-AR/PR (Certificados). 
IMPORTANTE: a legislação prevê que os profissionais expostos a trabalho em altura devem ser atualizados, pelo
menos, a cada dois anos (bianual). Assim, apenas Certificados de cursos realizados há menos de dois anos serão
aceitos como pré-requisito para participar do curso de atualização.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 112


NR 35 - Trabalho em Altura - Agroindústria
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - NR 35 - trabalho em altura - agroindústria
Objetivo: Empregar técnicas de trabalho em altura em agroindústrias, garantindo segurança e integridade física dos envolvidos
direta e indiretamente.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas e regulamentos aplicados ao trabalho em altura;
- Análise de risco e condições impeditivas;
- Riscos potenciais inerentes ao trabalho em altura e medidas de prevenção e controle;
- Sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
- Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para trabalho em altura: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso;
- Acidentes típicos em trabalho em altura;
- Condutas em situação de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0197 - Seleção e Utilização de EPI para Trabalho em Altura (Altiseg) 10
MI.0196 - NR-35 Trabalhos em Altura (Altiseg) 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção; fita zebrada e cones de sinalização para atividades práticas próximas à circulação de terceiros; deslocamento
de alunos e instrutor para áreas de difícil acesso.
Participante:
EPI completo (CA - Certificado de Aprovação - válido) quando não fornecido pelo empregador: 01 cinto de segurança
paraquedista; 01 calçado de segurança; 01 capacete para trabalho em altura; 01 par de óculos; 01 par de luvas; 01
talabarte em Y.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; EPI completo (com CA): 01 cinto paraquedista ativo de
cinco pontos; 01 capacete para trabalho em altura; 01 par de luvas; 01 par de óculos; 01 talabarte em Y (mínimo 50mm).
Equipamentos: 01 talabarte de posicionamento ajustável; 01 corda semi estática 12mm (50m) para linha de vida; 01 corda
semi estática 11mm (50 m) para trabalho em altura. Equipamentos têxteis: 02 fitas de ancoragem com proteção em couro
(200cm); 02 fitas de ancoragem com proteção em couro (100cm); 02 fitas de ancoragem com proteção em couro (60cm); 02
sacolas de cordas (mínimo 20L); 10 cordeletes (2m) para prática de nós. Equipamentos metálicos: 01 trava quedas para
corda 12mm com prolongador; 01 trava quedas para cabo de aço (8mm); 06 mosquetão oval de aço com trava automática
(mínimo 25KN); 06 mosquetão “pera” de aço com trava automática (mínimo 30KN). Outros equipamentos sugeridos (não
obrigatório): 01 descensor autoblocante; 01 placa de ancoragem; 01 ascensor de punho; 02 polias simples e 02 polias
duplas.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 113


PER - Programa Empreendedor Rural
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - Programa Empreendedor Rural
Objetivo: Desenvolver e estimular o poder pessoal dos empreendedores do agronegócio de forma a ampliar sua capacidade
influenciadora nas transformações da sociedade. 
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 136 horas
Vagas: 15 a 20
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- O Programa Empreendedor Rural;
- O empresário rural e suas competências;
- Fundamentos econômicos;
- Especificidade do setor agropecuário;
- A família e a propriedade rural;
- Ciclos de vida das pessoas e das empresas;
- Planejamento participativo das empresas;
- Globalização e políticas econômicas;
- Cadeias Agroindustriais;
- Estratégias de comercialização;
- Instituições da Agropecuária;
- A legislação agrária; 
- O setor rural e o meio ambiente;
- Funções da administração rural;
- O projeto e as ações futuras.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 20
MI.0199 - Ficha de Adesão PER 1
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 20
MI.0100 - Papel A4 75 gramas - Verde 50
MI.0099 - Papel A4 75 gramas - Rosa 50
MI.0098 - Papel A4 75 gramas - Azul 50
MI.0097 - Papel A4 75 gramas - Amarelo 50
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0075 - Lista de Presença 9
MI.0048 - Flip-chart com 50 folhas 2
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 50
ME.0047 - Resma de papel A4 - 500 folhas 2
ME.0040 - Pincel atômico - Vermelho 2
ME.0038 - Pincel atômico - Preto 2
ME.0037 - Pincel atômico - Azul 2
ME.0027 - Fita crepe - 18x50 2
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 20
BR.0074 - Kit Empreendedor - Lápis e Borracha 20
BR.0004 - Kit Empreendedor com 4 manuais 20
BR.0003 - Kit Empreendedor - Pasta do Empreendedor Rural 20
BR.0001 - Kit Empreendedor - Canetas 20

SENAR-PR Catálogo de Etapas 114


Cooperado:
Sala de aula apropriada com cadeiras suficientes para participantes; ambiente com boa luminosidade; energia elétrica;
parede para projeção de vídeos e slides; banheiro; água potável, 1 quadro negro e/ou branco (com giz ou pincéis
apropriados para quadro branco); suporte para flip chart, e disponibilidade para colar cartazes nas paredes.
Participante:
Comprometer-se em participar de todas as atividades
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); e banner do SENAR; equipamento de multi mídia, kit
pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros). Responsabilidade de fazer a digitação no sistema do relatório
final, lista de chamada, e de não deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
Idade: a partir dos 16 anos desde que acompanhando dos pais e/ou responsável

SENAR-PR Catálogo de Etapas 115


Primeiros Socorros
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - primeiros socorros
Objetivo: Iniciar procedimentos de socorro emergencial em caso de necessidade.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Conceitos básico e informações essenciais sobre primeiros socorros;
- Bio-segurança;
- Sinais vitais;
- Cinemática do trauma;
- Abordagem primária e A, B, C da vida;
- Desobstrução das vias aéreas;
- Parada cardiorrespiratória (RCP);
- Kit de primeiros socorros;
- Bandagem;
- Hemorragia;
- Ferimentos;
- Queimaduras;
- Choque elétrico;
- Intoxicações;
- Transporte de vítimas;
- Remoções de emergência;
- Simulação geral.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0268 - Primeiros Socorros 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
MA.0033 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho G 15
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 30
MA.0031 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho P 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção;  1 caixa de luvas cirúrgicas descartáveis. Deslocamento de alunos e instrutor para áreas de difícil acesso, se
houver interesse dos participantes em realizar o simulado no local de trabalho. A área prática poderá ser a céu aberto
desde que ofereça segurança.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; roupas e calçados confortáveis para as práticas;  EPI adequado aos riscos para simulado
na área laboral do trabalhador, se este exigir.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 116


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR. Equipamentos e acessórios: torso para
prática de medidas de Reanimação Cárdio Pulmonar (RCP) - modelo simples com tronco e cabeça; luvas cirúrgicas
descartáveis; talas de papelão; colares cervicais tamanho “P”, “M" e “G”; bandagens triangulares de algodão; prancha
longa de transporte de vítimas e cintos de fixação; laterizador de cabeça para prancha longa; rolos de atadura de crepe;
tesoura com ponta romba; rolo de fita zebrada.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 117


Programa Herdeiros do Campo
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - Herdeiros do Campo
Objetivo: considerar a importância do planejamento sucessório nas dimensões: propriedade, família e empresa.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais
Carga horária: 42 horas
Vagas: 20 a 30
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 15 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
Integração
-Contratos e acordos;
Sucessão e Governança nas empresas rurais
-Herdeiros x Sucessores;
-Família x Negócio/ Empresa;
-Aspectos Jurídico do direito Hereditário;
-Planejamento Sucessório;
-Governança na Empresa Família Rural;
-Visão estratégica da Empresa Rural;
Dimensões da Empresa Familiar
-A Evolução da Administração Empresa Rural no Brasil;
-Planejamento Estratégico;
-Ferramenta de Administração;
-Indicadores de Resultados/ Econômicos;
A Empresa Rural e seus cenários
-Especificidades do Setor agropecuário;
-Formação dos preços agropecuários;
-Gestão de custos de produção;
-Estratégias de Comercialização;
-Associativismo;
Mediação de conflitos e construção de confiança;
-O comportamento humano e a gestão emocional dos negócios;
-A importância da atitude ganha-ganha na resolução de conflitos;
-O processo decisório e a solução de problemas;
-O processo de comunicação e a flexibilidade para acordos;
-A construção da confiança;
O aprendizado e prática
-Plano de Ação;
Orientação do plano de ação

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso

SENAR-PR Catálogo de Etapas 118


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0326 - Cartilha herdeiros do campo 24
MI.0296 - Kit saleiro e pimenteiro PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 12
MI.0295 - Caneta PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 24
MI.0294 - Pen Drive PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 24
MI.0293 - Caderneta PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 24
MI.0292 - Caixa de papelão PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 30
MI.0100 - Papel A4 75 gramas - Verde 30
MI.0099 - Papel A4 75 gramas - Rosa 30
MI.0098 - Papel A4 75 gramas - Azul 30
MI.0097 - Papel A4 75 gramas - Amarelo 30
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0048 - Flip-chart com 50 folhas 3
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 30
ME.0047 - Resma de papel A4 - 500 folhas 2
ME.0040 - Pincel atômico - Vermelho 4
ME.0039 - Pincel atômico - Verde 4
ME.0038 - Pincel atômico - Preto 4
ME.0037 - Pincel atômico - Azul 4
ME.0031 - Lápis preto HB no. 2 24
ME.0027 - Fita crepe - 18x50 2
ME.0004 - Borracha branca para lápis 24
MC.0078 - Camiseta Tam. GG PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 12
MC.0077 - Camiseta Tam. G PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 12
MC.0076 - Mochila PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 24
MC.0075 - Boné PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 24
Cooperado:
Sala de aula apropriada com cadeiras suficientes para participantes; ambiente com boa luminosidade; energia elétrica;
parede para projeção de vídeos e slides; banheiro; água potável, 1 quadro negro e/ou branco (com giz ou pincéis
apropriados para quadro branco); suporte para flip chart, e disponibilidade para colar cartazes nas paredes.
Participante:
Comprometer-se em participar de todas as atividades
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); e banner do SENAR; equipamento de multi mídia,
kit pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros). Responsabilidade de fazer a digitação no sistema do relatório
final, lista de chamada, e de não deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
O número minimo é de 20 pessoas, pois é obrigatório a participação de 02 gerações por família. Por isso consta no item
propriedade 10 a 12. Propriedade pode ser lida para esse curso como FAMÍLIA. A idade minima é de 15 anos.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 119


Segurança no trabalho em altura florestal
Etapa:  Trabalhador na segurança no trabalho - segurança no trabalho em altura florestal
Objetivo: Empregar técnicas seguras no trabalho de escalada em árvores e em torres usadas na colheita florestal.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 5 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação aplicada;
- EPI - Equipamentos de Proteção Individual;
- EPC - Equipamentos de Proteção Coletiva;
- Conceitos de Trabalho em Altura;
- Manutenção, cuidados e conservação de material: material têxtil, material metálico, cordas, esporas, etc.
- Deslocamento vertical com esporas;
- Atiradeiras;
- Técnicas de deslocamentos;
- Aprendizado de nós;
- Linhas de vida;
- Material suspenso e laçadas;
- Técnicas de ancoragem;
- Ascensão e Descensão;
- Deslocamento vertical com corda de segurança;
- Posicionamentos de trabalho;
- Técnicas de auto-resgate;
- Técnica de resgate simples.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0191 - NR-35 Trabalho em Altura 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção; fita zebrada
e cones de sinalização para atividades práticas realizadas próximas à circulação de terceiros; deslocamento de alunos e
instrutor para áreas de difícil acesso; área com árvores de aproximadamente 15 metros (pinheiro, araucária, eucalipto ou
outros) para prática segura.
Participante:
EPI completo quando não fornecido pelo empregador. EPI completo deve ter Certificado de Aprovação (CA): 1 cinto
paraquedista; 1 talabarte florestal ‘Y’; 1 talabarte de posicionamento regulável; 1 par de espora; 1 capacete para trabalho
em altura; 1 par de luvas sem dedos; 1 óculos e 1 par de botas de segurança.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 120


Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; chapéu ou boné do SENAR; crachá (instrutor e participantes); vídeo institucional e banner do
SENAR; equipamentos, acessórios e EPI completo (idem ao do participante). Equipamentos: cordas semi estática para
mínimo 22KN; sacola de corda para 20L em cordura; proteção de corda; fitas de ancoragem com proteção em couro; fitas
tubular; 1 rolo fechado de cordelete 6mm nacional branco; pedal de ascensão para 1 ou 2 pés; ascensor blocante de punho
mão direita (Jumar); cinto paraquedista modelo Telecon Tamanho 1; talabarte “Y” Florestal Regulável; capacete de altura
verde; 1 par de luvas em vaqueta sem dedos; 1 par de esporas para escalada em árvores; mosquetões; descensor
autoblocante “ID” com botão na alavanca; travas quedas para corda de 12mm com prolongador e sem prolongador;
atiradeira com apoio de punho; 1 rolo de fio de nylon para chumbada de 1mm; chumbada esférica 55g; chumbada esférica
80g; peso de areia 500g; malha rápida oval em aço 6mm; freio oito de resgate em alumínio com orelhas; polia simples com
placa oscilante e base reta; polia dupla com placa oscilante e base reta.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 121


Sensibilização do Programa Herdeiros do Campo
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - Herdeiros do Campo - Sensibilização
Objetivo: Sensibilizar a família produtora rural para participar do Programa Herdeiros do Campo.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais
Carga horária: 4 horas
Vagas: 10 a 50
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 15 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
Apresentação do Programa Herdeiros do Campo

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
GR.0009 - Folder PROGRAMA HERDEIROS DO CAMPO 50
Cooperado:
-
Participante:
-
Instrutor:
-

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 122


Sol Rural
Etapa:  Trabalhador na administração de empresas agrossilvipastoris - Sol Rural
Objetivo: Implantar processos de organização na propriedade rural, utilizando o programa SOL Rural.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 14 a 28
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Princípios da qualidade total nas empresas rurais;
- Porque desejar qualidade;
- Conceito de qualidade total;
- Sede e entorno;
- Meio ambiente;
- Praticando qualidade do produto;
- Segurança;
- Organização;
- Limpeza.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0297 - Sol Rural - Segurança Organização Limpeza 28
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 28
MI.0245 - SOL Rural - Plano de Ação 14
MI.0244 - SOL Rural - Avaliação de Comprometimento 2
MI.0243 - SOL Rural - Check List 14
MI.0242 - SOL Rural - Lista de Presença METODOLOGIA 2
MI.0241 - SOL Rural - Lista de Presença VISITAS 2
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 28
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 30
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 28
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 28
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 28
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica; banheiro; água potável para o instrutor e participante; quadro negro ou branco; giz ou
pincel atômico; flip-chart; retroprojetor; tela para projeção; Computador e data show com caixas de som ou TV; DVD;
aparelho de som com CD; extensão elétrica; caminhão para recolhimento de entulhos (conversar com Prefeitura);
transporte para visitar propriedade modelo.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR.
Observações:
São 14 propriedades o minimo. O numero de participantes é até 28, pois pode ser 02 pessoas por propriedade.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 123


Olericultura - qualidade da água, métodos e manejo de
irrigação
Etapa:  Trabalhador na operação de sistemas de irrigação - qualidade da água, métodos e manejo de irrigação
Objetivo: Irrigar culturas agrícolas considerando a qualidade da água e a necessidade hídrica das plantas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Qualidade da água; 
- Características físicas, químicas e biológicas;
- Tratamento de água para irrigação;
- Salinidade;
- Métodos e sistemas de irrigação;
- Aspersão convencional;
- Aspersão mecanizada;
- Gotejamento;
- Micro aspersão;
- Sulcos;
- Inundação;
- Subsuperficial;
- Manejo da irrigação;
- Monitoramento da umidade do solo;
- Balanço hídrico no controle da irrigação;
- Fertirrigação;
- Compatibilidade entre os fertilizantes;
- Corrosividade dos fertilizantes;
- Salinidade dos fertilizantes;
- Acidificação causada pelos fertilizantes;
- Solubilidade dos fertilizantes;
- Necessidades de nutrientes;
- Preparo e aplicação da solução nutritiva;
- Métodos de injeção da solução nutritiva;
- Monitoramento de fertirrigação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0307 - Qualidade da água, métodos e manejo de irrigação para olericultura 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia e tela para
projeção; propriedades rurais com sistemas de irrigação para aulas práticas.
Participante:
Lápis; bloco de anotações; calculadora.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 124


Instrutor:
Jaleco colete ou camisa do SENAR; crachá; chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; peças e
acessórios utilizados na montagem de tubulações e sistemas para irrigação; amostras de filtros; exemplos de laudos de
análises de água; amostras de fertilizantes utilizados em fertirrigação; calculadora; tensiômetro;  pHmetro; condutivímetro.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 125


AP - Agricultura de Precisão - GPS
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - agricultura de precisão - GPS
Objetivo: Operar receptores GNSS de navegação (mão), considerando sua aplicação na agricultura.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Funcionamento do GPS;
- Sistemas de coordenadas;
- Datum;
- Classificação dos receptores;
- Conceito de precisão e acurácia;
- Fontes de erros;
- Diluição da precisão;
- Noção de AP;
- Utilização do GPS para coleta de amostras georreferenciadas;
- Softwares;
- Utilização dos dados geolocalizados;
- Práticas de medições de áreas físicas;
- Prática de medição de áreas por imagens;
- Prática de localização de pontos por navegação;
- Prática de elaboração de mapas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
BR.0020 - Agricultura de precisão - Vol. 02 - Sistemas de Orientação 12
BR.0019 - Agricultura de precisão - Vol. 01 - Agricultura de Precisão Para Todos 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flipchart; projetor e tela para projeção. Disponibilizar 02
aparelhos GPS Garmin e 04 notebooks com programas instalados (GoogleEarth-PRO e TrackMaker) para o curso ou
orientar participantes a disponibilizarem os mesmos para o treinamento.

Participante:
Celular Smartphone com GPS ou um aparelho GPS Garmin.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR; notebook; 01 GPS Garmin; celular smartphone com
GPS; 03 trenas.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 126


AP - Agricultura de Precisão - introdução
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - agricultura de precisão - básico
Objetivo: Identificar as tecnologias de precisão disponíveis para a agricultura.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Agricultura de Precisão: conceituação; agricultura convencional x agricultura moderna; vantagens e desafios; ciclos em AP;
- GNSS: Datum e sistemas de coordenadas geográficas e UTM; GPS e GLONASS; receptores (tipos, precisão, funcões e
principais erros);
- Amostragem de solo: tipos de amostragem (pontos, gride e zona de manejo); tipos de amostradores (manual, elétrico e
hidráulico); sensores de solo, de planta, de pragas e doenças;
- Mapas de fertilidade, produtividade e de aplicação;
- Barra de luzes;
- Piloto automático;
- Corte automático de seção;
- Aplicações à taxa variável;
- Monitoramento de colheita;
- Sistemas de Informação Geográfica (SIG).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
BR.0025 - Agricultura de precisão - Vol. 07 - Monitoramento de Colheita 15
BR.0024 - Agricultura de precisão - Vol. 06 - Operação e Manutenção de Autopropelido 15
BR.0023 - Agricultura de precisão - Vol. 05 - Operação de Distribuidores à Taxa Variável 15
BR.0022 - Agricultura de precisão - Vol. 04 - Semeadora Adubadora 15
BR.0021 - Agricultura de precisão - Vol. 03 - Piloto Automático 15
BR.0020 - Agricultura de precisão - Vol. 02 - Sistemas de Orientação 15
BR.0019 - Agricultura de precisão - Vol. 01 - Agricultura de Precisão Para Todos 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção; três
receptores de navegação (GPS ou GNSS).  Havendo possibilidade, disponibilizar máquinas com tecnologias de precisão
embarcadas (barra de luzes, piloto automático, corte automático de seção, monitor de colheita, etc.).
Participante:
Bloco ou caderno de anotações.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e
banner do SENAR-PR.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 127


AP - Agricultura de Precisão - preparo, manejo, plantio e
colheita de cana-de-açúcar
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - agricultura de precisão - cana-de-açúcar
Objetivo: Configurar o equipamento para operações georreferenciadas de preparo, manejo, plantio e colheita de cana-de-
açúcar.
Público alvo: Trabalhadores rurais
Carga horária: 10 horas
Vagas: 16 a 16
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Agricultura de Precisão: conceituação/variabilidade; agricultura convencional x agricultura moderna; vantagens e desafios no
Brasil; apresentação dos processos/ciclos em AP.
- Tecnologias de precisão na agricultura: GNSS Sistemas Globais de Navegação por Satélite; barra de luzes; piloto automático;
corte automático de seções; aplicações à taxa variável; monitoramento de colheita.
- Práticas de configuração do monitor GS3 2630: configuração da base RTK; da tela de trabalho; do veículo e TCM (correções
dos erros longitudinal e lateral).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0158 - Máquinas Agrícolas - Tecnologia de Precisão 16
PR.0281 - Agricultura de Precisão - Operações Orientadas com RTK 16
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 16
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 16
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 16
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção.  
Disponibilizar um trator John Deere (6J ou 7J) abastecido e com tecnologias de precisão embarcadas (para realização
das práticas durante 32 horas do curso). Também há opção de disponibilizar uma colhedora de cana John Deere para
prática.
Participante:
- Bloco de anotações.  
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e
banner do SENAR-PR.  
Observações:
Curso exclusivo para equipamentos John Deere, com monitores GS3.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 128


Aplicação de agrotóxicos - manejo de formigas
cortadeiras
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - manejo de formigas cortadeiras
Objetivo: Realizar o controle de formigas cortadeiras com técnica correta.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Não estar grávida ou amamentando
    Etapa: Trabalhador volante da agricultura - aplicação de agrotóxicos - NR 31.8

Conteúdo programático
- Diferenciação entre os gêneros Atta (saúvas) e Acromyrmex (quenquéns);
- Espécies de formigas cortadeiras;
- Identificação de gênero e espécies;
- Biologia das formigas cortadeiras;
- Organização social;
- Fundação da colônia; 
- Função e característcas das castas no formigueiro;
- Ciclo de vida;
- Alimentação das formigas;
- Localização do formigueiro;
- Arquitetura do ninho;
- Danos e prejuízos às propriedades rurais;
- Controle de formigas cortadeiras;
- Tipos de controle: controle químico, pó seco, termonebulizador, isca granulada formicida;
- Apresentação e manuseio dos equipamentos de aplicação de agrotóxicos;
- Manutenção dos equipamentos de aplicação de agrotóxicos;
- Descrição e identificação dos riscos associados a cada tipo de controle de formigas cortadeiras;
- Procedimento de trabalho seguro na aplicação de agrotóxicos;
- Ordem ou permissão de trabalho;
- Operação correta e segura para aplicação de agrotóxicos no controle de formigas cortadeiras;
- Uso correto de vestimentas e equipamentos de proteção individual;
- Destinação das embalagens.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0003 - Trabalhador na Aplicação de Agrotóxicos - Combate às Formigas Cortadeiras 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0226 - Folder Formigas Cortadeiras - Campanha Plante Seu Futuro 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Local apropriado para a realização das atividades práticas e que contenha formigueiros; sala apropriada para aula teórica
com iluminação adequada, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes; quadro negro ou
branco; giz ou caneta hidrográfica; flip chart; tela ou parede branca para projeção; pré-lista dos participantes indicando o
número do evento que serve de pré-requisito à inscrição no curso.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; calculadora; Equipamentos de Proteção Individual (EPI); cartilhas de outros treinamentos de
agrotóxicos que participou.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 129


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; EPIs; vídeo institucional e banner do SENAR-
PR; multimídia; materiais de apoio e apresentação de slides do curso; lupa; insetário com várias espécies de formigas
cortadeiras.
Observações:
- Ter sido aprovado no treinamento Trabalhador na Aplicação de Agrotóxicos - NR 31.8 ou em qualquer treinamento de
aplicação de agrotóxicos do SENAR-PR a partir de 2015, exceto o Formigas Cortadeiras. 
-  Obrigatório o envio da “Pré-lista NR-31.8” preenchida, com respectivos documentos de comprovação no caso do
curso não ter sido realizado pelo SENAR-AR/PR (Certificados).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 130


Aplicação de agrotóxicos - NR 31.8
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - aplicação de agrotóxicos - NR 31.8
Objetivo: Manipular agrotóxicos com segurança de acordo com a legislação vigente.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Não estar grávida ou amamentando
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Norma Regulamentadora 31 para utilização de agrotóxicos;
- Normas para a aquisição de agrotóxicos;
- Normas para o transporte de agrotóxicos;
- Normas para o armazenamento de agrotóxicos;
- Resolução SEIN n° 22 de 1985. Publicado no DOE (Paraná) em 05.07.85, páginas 6 e 7;
- Segurança no trabalho com agrotóxicos;
- Rótulos e bulas dos agrotóxicos;
- Riscos de intoxicação e formas de exposição aos agrotóxicos;
- Vias e tipos de Intoxicação;
- Sinais e sintomas de intoxicação e medidas de primeiros socorros;
- Classificação do Potencial de Periculosidade Ambiental;
- Composição e utilidade dos agrotóxicos na agropecuária;
- Cuidados na utilização: vizinhança, operador, meio ambiente;
- Tipos de embalagens, tríplice lavagem e destinação final das embalagens;
- Características e função de cada Equipamento de Proteção Individual (EPI) necessário para aplicação de agrotóxicos;
- Sequência de retirada dos EPIs contaminados
- Lavagem, limpeza e manutenção das roupas, vestimentas e equipamentos de proteção;
- Tecnologia de Aplicação de agrotóxicos;
- Tipos de máquinas, equipamentos e implementos utilizados na aplicação de agrotóxicos;
- Calibragem do pulverizador;
- Procedimentos para o preparo da calda;
- Destino da água de lavagem do pulverizador;

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0291 - Aplicação de Agrotóxicos: Tecnologia de Aplicação 15
PR.0290 - Aplicação de Agrotóxicos: Saúde, Segurança do Operador e Risco Ambiental 15
MI.0352 - Avaliação - NR 31.8 - Interpretação de Bulas de Agrotóxicos 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Pulverizador costal manual ou tratorizado de barras limpos e com água disponível, contendo no mínimo, 500 litros de
água limpa no tanque e acoplado a um trator com combustível para realizar atividades práticas; local apropriado para a
realização das atividades práticas; sala apropriada para aula teórica com iluminação adequada, cadeiras, banheiros
limpos e água potável; quadro negro ou branco; giz ou caneta hidrográfica; flip chart; tela ou parede branca para
projeção.
Participante:

SENAR-PR Catálogo de Etapas 131


Caneta; bloco de anotações; calculadora; Equipamentos de Proteção Individual (EPI).
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; EPIs; vídeo institucional e banner do SENAR-
PR; materiais de apoio; apresentações; projetor multimídia; imagens, vídeos; envelope para transporte de agrotóxicos; ficha
de emergência (FISPQ) de agrotóxicos; embalagens vazias de agrotóxicos (descontaminadas); caixa de produto; placa de
sinalização de lavouras; exemplo de receituário agronômico; exemplo de nota fiscal; bulas de agrotóxicos; bicos e pontas de
pulverização; filtros; papel filtro; corante ou papel hidrossensível; alvejante óptico (visualizado com luz negra); anemômetro;
termômetro; higrômetro; manômetro; copo medidor; cronômetro; trena; borrifador; fita de medição de pH; equipamentos
para simulação de preparo da calda.
Observações:
TODOS os participantes devem levar EPI no curso até o segundo dia do treinamento para que sejam avaliados sob a ótica
da segurança no trabalho com agrotóxicos.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 132


Aplicação de agrotóxicos - pulverizador autopropelido
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - operação de implementos para aplicação de agrotóxicos - pulverizador
autopropelido
Objetivo: Operar o pulverizador autopropelido na aplicação de agrotóxicos, respeitando as normas de saúde e segurança.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 6
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Não estar grávida ou amamentando
    Etapa: Trabalhador volante da agricultura - aplicação de agrotóxicos - NR 31.8

Conteúdo programático
- Norma Regulamentadora 31 para utilização de máquinas;
- Portaria n.º 2546, de 14 de dezembro de 2011. Última redação do item 31.12 da NR 31, “31.12 Segurança no Trabalho em
Máquinas e Implementos Agrícolas”;
- Impoprtância e uso correto de vestimentas e equipamentos de proteção individual;
- Vida útil dos EPIs frente à correta manutenção;
- Sequência de retirada dos EPIs contaminados;
- Destino da água de lavagem;
- Funcionamento e importância das proteções de partes móveis da máquinas;
- Sistema de boqueio de funcionamento da máquina durante a inspeção e manutenção;
- Manutenção do pulverizador;
- Componentes do sistema de pulverização;
- Calibragem do pulverizador;
- Razões e limitações entre pressão da bomba, retorno ao tanque, vazão, velocidade e ponta do pulverizador;
- Equipamentos acessórios para autopropelidos (assistência de ar na barra de pulverização);
- Aferição das condições de funcionamento;
- Procedimento de trabalho seguro com pulverizador;
- Operação correta e segura para aplicação de agrotóxicos com pulverizador;
- Preparo da calda e preenchimento do reservatório do pulverizador;
- Lavagem e destinação das embalagens;
- Cuidados na aplicação de agrotóxicos; 
- Lavagem do pulverizador.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0170 - Aplicação de Agrotóxicos com Pulverizadores Autopropelidos 6
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 6
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 6
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 6
Cooperado:
Pulverizador limpo e à disposição contendo, no mínimo, 1000 litros de água limpa no tanque e contendo combustível
para realizar atividades práticas; local apropriado para a realização das atividades práticas com a máquina; sala
apropriada para aula teórica com iluminação adequada, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes; quadro negro ou branco; giz ou caneta hidrográfica; flip chart; tela ou parede branca para projeção; pré-
lista dos participantes indicando o número do evento que serve de pré-requisito à inscrição no curso; organização da
agenda dos treinamentos práticos dos 6 participantes com o instrutor.
Participante:
Pulverizador autopropelido; caneta; bloco de anotações; calculadora; Equipamentos de Proteção Individual (EPI); cartilhas
de outros treinamentos de agrotóxicos que participou.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 133


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; EPIs; vídeo institucional e banner do SENAR-
PR; projetor multimídia; materiais de apoio e apresentação de slides do curso; flip chart; bicos e pontas de pulverização;
filtros, papel filtro e corante ou papel hidrossensível; anemômetro; termômetro; higrômetro; manômetro; copo medidor;
cronômetro; trena; borrifador; fita de medição de pH; equipamentos para simulação de preparo da calda; equipamentos
para calibração do pulverizador (baldes, mangueira ou borracha, balança); deslocar-se até o local do treinamento prático
com a dupla de participantes. 
Observações:
Ter sido aprovado no treinamento Trabalhador na Aplicação de Agrotóxicos - Norma Regulamentadora 31 ou em qualquer
treinamento de aplicação de agrotóxicos do SENAR-AR/PR, a partir de 2015, exceto o Formigas Cortadeiras. Solicitar aos
participantes que tragam as cartilhas do treinamento de aplicação de agrotóxicos que participou; os participantes deverão
levar os EPIs já no primeiro dia do treinamento para que sejam avaliados sob a ótica da segurança no trabalho com
agrotóxicos; para a realização do treinamento é necessário, no mínimo, um pulverizador autopropelido para os dois
primeiros dias do treinamento e uma área para atividades com o equipamento. Responsabilidade do cooperado; para o
treinamento prático (8 horas) é necessário, no mínimo, um pulverizador autopropelido para cada dupla de participantes e
uma área de cultivo agrícola para atividades práticas com o equipamento. De preferência a máquina e equipamento que o
participante utilizará para trabalho. Responsabilidade do participante sob supervisão do cooperado. Este curso acontece da
seguinte forma: 16 horas de teoria com todos os participantes e 08 horas práticas de operação da máquina em duplas,
realizadas em rodízio.

Obrigatório o envio da “Pré-lista NR-31.8” preenchida, com respectivos documentos de comprovação no caso do
curso não ter sido realizado pelo SENAR-AR/PR (Certificados).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 134


Aplicação de agrotóxicos - pulverizador costal manual
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - operação de equipamentos para aplicação de agrotóxicos - pulverizador costal
manual
Objetivo: Utilizar o pulverizador costal manual na aplicação de agrotóxicos, respeitando as normas de saúde e segurança.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Não estar grávida ou amamentando
    Etapa: Trabalhador volante da agricultura - aplicação de agrotóxicos - NR 31.8

Conteúdo programático
- Descrição e identificação dos riscos associados ao equipamento;
- Descrição e identificação dos riscos associados à atividade;
- Ordem ou permissão de trabalho;
- Princípios de segurança na utilização do equipamento para pulverização;
- Importância e uso correto de vestimentas e equipamentos de proteção individual;
- Lavagem, limpeza e manutenção das roupas, vestimentas e equipamentos de proteção;
- Vida útil dos EPIs frente à correta manutenção;
- Sequência de retirada dos EPIs contaminados;
- Medidas higiênicas durante e após o trabalho;
- Destino da água de lavagem;
- Manutenção do pulverizador; 
- Componentes do equipamento; 
- Calibragem de pulverização (aplicador e pulverizador);
- Razões e limitações entre pressão da bomba costal, vazão, velocidade e ponta do pulverizador;
- Equipamentos acessórios para pulverizadores costais (reguladores de pressão, dosador universal de líquidos, protetor tipo
chapéu de Napoleão);
- Aferição das condições de funcionamento;
- Procedimento de trabalho seguro com pulverizador;
- Operação correta e segura para aplicação de agrotóxicos com pulverizador;
- Preparo da calda e preenchimento do reservatório do pulverizador;
- Lavagem e destinação das embalagens;
- Cuidados na aplicação de agrotóxicos; 
- Lavagem do pulverizador.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
Cooperado:
Local apropriado para a realização das atividades práticas; sala apropriada para aula teórica com iluminação adequada,
cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes); quadro negro ou branco; giz ou caneta
hidrográfica; flip chart; tela ou parede branca para projeção; pré-lista dos participantes indicando o número do evento
que serve de pré-requisito à inscrição no curso; organização da agenda dos treinamentos práticos dos 10 participantes
com o instrutor.
Participante:
Pulverizador costal manual; caneta; bloco de anotações; calculadora; Equipamentos de Proteção Individual (EPI); cartilhas
de outros treinamentos de agrotóxicos que participou.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 135


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; EPIs; vídeo institucional e banner do SENAR-
PR; projetor multimídia; materiais de apoio e apresentação de slides do curso; flip chart; bicos e pontas de pulverização;
filtros, papel filtro e corante ou papel hidrossensível; anemômetro; termômetro; higrômetro; manômetro; copo medidor;
cronômetro; trena; borrifador; fita de medição de pH; equipamentos para simulação de preparo da calda; equipamentos
para calibração do pulverizador; deslocar-se até o local do treinamento prático com a dupla de participantes.
Observações:
Ter sido aprovado no treinamento Trabalhador na Aplicação de Agrotóxicos - Norma Regulamentadora 31 ou em qualquer
treinamento de aplicação de agrotóxicos do SENAR-AR/PR, a partir de 2015, exceto o Formigas Cortadeiras. Este curso
acontece da seguinte forma: 04 horas de teoria com todos os participantes e 04 horas práticas em duplas, realizadas em
rodízio.

Obrigatório o envio da “Pré-lista NR-31.8” preenchida, com respectivos documentos de comprovação no caso do
curso não ter sido realizado pelo SENAR-AR/PR (Certificados).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 136


Aplicação de agrotóxicos - tratorizado de barras
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - operação de implementos para aplicação de agrotóxicos - pulverizador tratorizado
de barra
Objetivo: Utilizar o pulverizador tratorizado de barras na aplicação de agrotóxicos, respeitando as normas de saúde e
segurança.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 6
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Não estar grávida ou amamentando
    Etapa: Trabalhador volante da agricultura - aplicação de agrotóxicos - NR 31.8

Conteúdo programático
- Norma Regulamentadora 31 para utilização de máquinas. - Portaria n.º 2546, de 14 de dezembro de 2011. Última redação do
item 31.12 da NR 31, “31.12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Implementos Agrícolas”. 
- Descrição e identificação dos riscos associados à máquina e implementos. 
- Descrição e identificação dos riscos associados à atividade.
- Segurança para riscos mecânicos, elétricos e outros relevantes. 
- Trânsito de máquinas agrícolas em vias de trânsito. 
- Importância e uso correto de vestimentas e equipamentos de proteção individual. 
- Sequência de retirada dos EPIs contaminados. 
- Destino da água de lavagem. 
- Descrição, importância e identificação das proteções específicas contra riscos de acidentes.
- Manutenção do pulverizador. 
- Calibragem do pulverizador. 
- Equipamentos acessórios para pulverizador tratorizado de barras (assistência de ar na barra de pulverização). 
- Tecnologia de aplicação;
- Preparo da calda e preenchimento do reservatório do pulverizador. 
- Lavagem e destinação das embalagens. 
- Lavagem do pulverizador.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 6
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 6
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 6
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 6
Cooperado:
Pulverizador limpo e à disposição contendo água limpa no tanque e trator contendo combustível para realizar atividades
práticas; local apropriado para a realização das atividades práticas; sala apropriada para aula teórica com iluminação
adequada, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes; quadro negro ou branco; giz ou
caneta hidrográfica; flip chart; tela ou parede branca para projeção; pré-lista dos participantes indicando o número do
evento que serve de pré-requisito à inscrição no curso; organização da agenda dos treinamentos práticos dos 6
participantes com o instrutor.
Participante:
Pulverizador tratorizado de barras acoplado a um trator abastecido com água limpa e combustível suficiente para
realização da aula prática; bloco de anotações; calculadora; Equipamentos de Proteção Individual (EPI) cartilhas de outros
treinamentos de agrotóxicos que participou.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 137


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; EPIs, banner do SENAR-PR; materiais de
apoio (apresentações, projetor multimídia, "flip chart", imagens, vídeos); bicos, filtros e pontas de pulverização; papel filtro e
corante ou papel hidrossensível; anemômetro; termômetro; higrômetro; manômetro; copo medidor; cronômetro; trena;
borrifador; fita de medição de pH; equipamentos para simulação de preparo da calda; equipamentos para calibração do
pulverizador (baldes, mangueira ou borracha, balança); deslocar até o local do treinamento prático com a dupla de
participantes.
Observações:
Ter sido aprovado no treinamento Trabalhador na Aplicação de Agrotóxicos - Norma Regulamentadora 31 ou em qualquer
treinamento de aplicação de agrotóxicos do SENAR-AR/PR, a partir de 2015, exceto o Formigas Cortadeiras. Solicitar aos
participantes que tragam as cartilhas do treinamento de aplicação de agrotóxicos que participou. Os participantes deverão
levar os EPIs já no primeiro dia do treinamento para que sejam avaliados sob a ótica da segurança no trabalho com
agrotóxicos. Para o treinamento prático (8 horas) é necessário, no mínimo, um pulverizador tratorizado de barras acoplado
a um trator para cada dupla de participantes e uma área de cultivo agrícola para atividades práticas com o equipamento.
De preferência, que seja a máquina e o equipamento que o participante trabalhará. Responsabilidades do participante sob
supervisão do cooperado. Este curso acontece da seguinte forma: 16 horas de teoria com todos os participantes e 08 horas
práticas de operação da máquina em duplas, realizadas em rodízio.

Obrigatório o envio da “Pré-lista NR-31.8” preenchida, com respectivos documentos de comprovação no caso do
curso não ter sido realizado pelo SENAR-AR/PR (Certificados).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 138


Aplicação de agrotóxicos - turbopulverizador
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - operação de implementos para aplicação de agrotóxicos - turbopulverizador
Objetivo: Utilizar o turbopulverizador na aplicação de agrotóxicos, respeitando as normas de saúde e segurança.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 6
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Não estar grávida ou amamentando
    Etapa: Trabalhador volante da agricultura - aplicação de agrotóxicos - NR 31.8

Conteúdo programático
- Norma Regulamentadora 31 para utilização de máquinas;
- Portaria n.º 2546, de 14 de dezembro de 2011. Última redação do item 31.12 da NR 31, “31.12 Segurança no Trabalho em
Máquinas e Implementos Agrícolas”;
- Impoprtância e uso correto de vestimentas e equipamentos de proteção individual;
- Vida útil dos EPIs frente à correta manutenção;
- Sequência de retirada dos EPIs contaminados;
- Destino da água de lavagem;
- Segurança para riscos mecânicos, elétricos e outros relevantes.
- Funcionamento e importância das proteções de partes móveis da máquinas;
- Sistema de boqueio de funcionamento da máquina durante a inspeção e manutenção;
- Manutenção do turbopulverizador;
- Componentes do sistema de pulverização;
- Calibragem do turbopulverizador;
- Razões e limitações entre pressão da bomba, retorno ao tanque, vazão, velocidade e ponta do pulverizador;
- Equipamentos acessórios para turbopulverizadores;
- Aferição das condições de funcionamento;
- Procedimento de trabalho seguro com pulverizador;
- Operação correta e segura para aplicação de agrotóxicos com pulverizador;
- Preparo da calda e preenchimento do reservatório do pulverizador;
- Lavagem e destinação das embalagens;
- Cuidados na aplicação de agrotóxicos;
- Lavagem do pulverizador.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0278 - Aplicação de Agrotóxicos - turbopulverizadores 6
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 6
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 6
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 6
Cooperado:
Pulverizador limpo e a disposição contendo, no mínimo, 1000 litros de água limpa no tanque e contendo combustível
para realizar atividades práticas; local apropriado para a realização das atividades práticas; sala apropriada para aula
teórica com iluminação adequada, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes; quadro
negro ou branco; giz ou caneta hidrográfica; flip chart; tela ou parede branca para projeção; pré-lista dos participantes
indicando o número do evento que serve de pré-requisito à inscrição no curso; organização da agenda dos treinamentos
práticos dos 6 participantes com o instrutor.
Participante:
Turbopulverizador acoplado a um trator; caneta; bloco de anotações; calculadora; Equipamentos de Proteção Individual
(EPI); cartilhas de outros treinamentos de agrotóxicos que participou.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 139


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá; chapéu ou boné do SENAR-PR; EPIs; vídeo institucional e banner do SENAR-
PR; projetor multimídia; materiais de apoio e apresentação de slides do curso; flip chart; bicos e pontas de pulverização;
filtros, papel filtro e corante ou papel hidrossensível; anemômetro; termômetro; higrômetro; manômetro; copo medidor;
cronômetro; trena; borrifador; fita de medição de pH; equipamentos para simulação de preparo da calda; equipamentos
para calibração do pulverizador; deslocar-se até o local do treinamento prático com a dupla de participantes.
Observações:
Ter sido aprovado no treinamento Trabalhador na Aplicação de Agrotóxicos - Norma Regulamentadora 31 ou em qualquer
treinamento de aplicação de agrotóxicos do SENAR-AR/PR, a partir de 2015, exceto o Formigas Cortadeiras. Solicitar aos
participantes que tragam as cartilhas do treinamento de aplicação de agrotóxicos que participou; os participantes deverão
levar os EPIs já no primeiro dia do treinamento para que sejam avaliados sob a ótica da segurança no trabalho com
agrotóxicos. Para a realização do treinamento é necessário, no mínimo, um turbopulverizador para os dois primeiros dias
do treinamento e uma área para atividades com o equipamento. Responsabilidade do cooperado; para o treinamento
prático (8 horas) é necessário, no mínimo, um turbopulverizador para cada dupla de participantes e uma área de cultivo
agrícola para atividades práticas com o equipamento. De preferência a máquina e equipamento que o participante utilizará
para trabalho. Responsabilidade do participante sob supervisão do cooperado. Este curso acontece da seguinte forma: 16
horas de teoria com todos os participantes e 08 horas práticas de operação da máquina em duplas, realizadas em rodízio,
na propriedade com a máquina.

Obrigatório o envio da “Pré-lista NR-31.8” preenchida, com respectivos documentos de comprovação no caso do
curso não ter sido realizado pelo SENAR-AR/PR (Certificados).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 140


Caminhão Munck
Etapa:  Trabalhador na operação de guinchos - caminhão munck - NR 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de guincho hidráulico sobre caminhão.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador;
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina;
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual;
- Operação da máquina com segurança;
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros;
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Local adequado para realização da prática; caminhão munck em boas condições de uso e abastecida para
todos os dias de curso; manual da máquina disponibilizado para práticas; capacetes de segurança e protetor auricular
para todos os participantes.
Participante:
Capacete de segurança e protetor auricular (quando não disponibilizado pelo cooperado/empregador); roupas e calçado
apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; capacete de segurança e protetor
auricular; ferramentas diversas (jogo de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de fenda e
outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 141


Cana-de-açúcar - colhedora
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de colhedoras automotrizes - colhedora de cana-de-açúcar
Objetivo: Empregar técnicas corretas de operação, regulagem e manutenção de colhedoras automotrizes para cana-de-açúcar.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 48 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Visão geral da colhedora;
- Conhecer as especificações técnicas e como funciona a colhedora;
- Cabine de operação;
- Manutenções básicas e lubrificações;
- Instruções operacionais da colhedora.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável (instrutor e participante); quadro negro
ou branco; giz e pincel atômico; flip-chart; projetor multimídia; local para realização da prática com a colhedora
automotriz em boas condições de uso e abastecida.
Participante:
Lápis; borracha; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; chapéu ou boné do SENAR; crachá (instrutor e participante); vídeo institucional e
banner do SENAR-PR; slides do curso; 2 jogos de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24; alicates; martelo; chave de
fenda; barbante; trenas.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 142


Carregadora florestal (grua)
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de máquinas florestais - carregadora florestal - NR 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de carregadoras florestais.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador;
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina e implementos;
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual;
- Operação da máquina e implementos com segurança;
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros;
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0141 - Apostila Trabalhador na Operação e na Manutenção de Carregadoras – carregadora florestal - grua 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Local adequado para realização da prática; carregadora florestal em boas condições de uso e abastecida para
todos os dias de curso; manual da máquina disponibilizado para práticas; capacetes de segurança e protetor auricular
para todos os participantes.
Participante:
Capacete de segurança e protetor auricular (quando não disponibilizado pelo cooperado/empregador); roupas e calçado
apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; capacete de segurança e protetor
auricular; ferramentas diversas (jogo de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de fenda e
outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 143


DETRAN - Condutores de cargas indivisíveis
Etapa:  Condutores de veículos - cargas indivisíveis
Objetivo: Perceber a importância da condução de veículos de cargas indivisíveis, com eficácia, responsabilidade e segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 50 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Direção defensiva;
- Prevenção de acidentes;
- Elementos básicos de legislação;
- Meio ambiente;
- Movimentação de cargas;
- Cargas indivisíveis;
- Blocos de rochas;
- Maquinas ou equipamentos de grandes dimensões e indivisíveis; 
- Toras, tubos e outras cargas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0314 - Condutores de veículos de transporte de cargas indivisíveis 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias; - Ventilação ou ar condicionado;
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes;
- Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador;
- Flip-chart; - Retroprojetor e tela para projeção.
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; - Crachá (instrutor e participante);
- Banner do SENAR; 
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).
Observações:
Estar habilitado, no mínimo, na categoria C ou E.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 144


DETRAN - Condutores de transporte de passageiros
Etapa:  Condutores de veículos de coletivo de passageiros - transporte de passageiros
Objetivo: Perceber a importância na condução de veículos de transporte de passageiros, com eficácia, responsabilidade e
segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 50 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Identificar as categorias de habilitações e documentação necessária para o exercício de transportes;
- Reconhecer sinalizações, regras e leis e trânsito, considerando a legislação específica para um transporte de passageiros com
segurança;
- Identificar os tipos de acidentes e suas causas, reconhecendo importância do comportamento seguro do condutor de veículo;
- Apresentar os cuidados necessários com a vitima em casos de acidentes, utilizando regras e tramitem descritos na legislação; 
- Reconhecer o agente poluidor do meio ambiente, relacionando o indivíduo, grupos e a sociedade visando a responsabilidade
dos fatos que ocorrem devido o trânsito;
- Dispor das normas de segurança do trânsito, identificando aspectos comportamentais necessários para conduzir o transporte
de passageiros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0311 - Condutores de Veículos de Transporte Coletivo de Passageiros 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias; - Ventilação ou ar condicionado;
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes;
- Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador;
- Flip-chart;- Retroprojetor e tela para projeção;
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; - Crachá (instrutor e participante); - Banner do SENAR;
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).
Observações:
Ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria D; ITR - Imposto Territorial Rural ou CAD/PRO - Cadastro de
Produtor Rural.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 145


DETRAN - Condutores de veículos de emergência
Etapa:  Condutores de veículos de emergência - veículos de emergência
Objetivo: Perceber a importância da condução de veículos emergenciais com eficácia, responsabilidade e segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 50 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Identificar os tipos de acidentes e suas causas, reconhecendo a importância do comportamento seguro do condutor de
veículo;
- Reconhecer as determinações do CTB para a condução de veículos, interpretando a legislação específica para cada situação;
- Reconhecer o agente poluidor do meio ambiente, relacionando o individuo, grupos e sociedade, estabelecendo
responsabilidade dos fatos que ocorrem devido o transito e primeiros socorros; 
- Apresentar as normas de segurança do trânsito, identificando aspectos comportamentais, necessários para condução no
transporte de passageiros, visando portadores de necessidades especiais e usuários de diferentes faixas etárias.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0313 - Condutores de Veículos de Transporte de Emergência 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias;
- Ventilação ou ar condicionado;
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes;
- Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador;
- Flip-chart;- Retroprojetor e tela para projeção;
- Área externa (área aberta para os experimentos do MOPP).
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR;
- Crachá (instrutor e participante);
- Banner do SENAR;
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).
Observações:
- Ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em qualquer uma das categorias (B, C, D ou E); ITR - Imposto Territorial Rural
ou CAD/PRO - Cadastro de Produtor Rural.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 146


DETRAN - MOPP - movimentação e operação de
produtos perigosos
Etapa:  Condutores de veículos - movimentação e operação de produtos perigosos - MOPP
Objetivo: Perceber a importância da condução de veículos de cargas perigosas, com eficácia, responsabilidade e segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 50 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Identificar os tipos de acidentes e suas causas, reconhecendo a importância do comportamento seguro do condutor,
considerando as condições adversas, os elementos da direção defensiva e o método básico de prevenção de acidentes;
- Apresentar as noções de primeiros socorros, a relação do homem como ser social e seu convívio com o meio, os ricos que os
produtos perigosos podem causar a natureza e como atuar na prevenção de incêndio;
- Reconhecer o agente poluidor do meio ambiente, relacionando o indivíduo, grupos e a sociedade a responsabilidade dos
fatos que ocorre devido o transito e atendimento de primeiros socorros;
- Apresentar a legislação de trânsito e a legislação relativa ao transporte de produtos perigosos. Identificar a documentação,
conjunto para situação de emergências, conjunto de EPIs; 
- Reconhecer legislação, documentações, sinalizações e infrações para a habilitação da condução de veículos perigosos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0312 - Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (MOOP) 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias;
- Ventilação ou ar condicionado;
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes;
- Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador e Flip-chart;
- Retroprojetor e tela para projeção;
- Área externa (área aberta para os experimentos do MOPP).
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; - Crachá (instrutor e participante); - Banner do SENAR;
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).
Observações:
Ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em qualquer uma das categorias (B, C, D ou E); ITR - Imposto Territorial Rural ou
CAD/PRO - Cadastro de Produtor Rural.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 147


DETRAN - Reciclagem - movimentação e operação de
produtos perigosos - MOPP
Etapa:  Condutores de veículos - reciclagem - movimentação e operação de produtos perigosos - MOPP
Objetivo: Perceber a importância da condução de veículos de cargas perigosas, com eficácia, responsabilidade e segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Identificar os tipos de acidentes e suas causas, visando a importância do comportamento do condutor, considerando as
condições adversas da direção defensiva com o método básico de prevenção de acidentes;
- Apresentar as noções de primeiros socorros, utilizando relação do homem como ser social e seu convívio e o meio,
prevenindo os ricos que os produtos perigosos podem causar a natureza e a prevenção de incêndio;
- Apresentar a legislação de trânsito, legislação relativa ao transporte de produtos perigosos. Identificando a documentação,
em situação de emergências, utilizando conjunto de EPIs; 
- Apresentar a incompatibilidade entre os produtos perigosos, prevenindo que podem acontecer durante o transporte e a
movimentação. Classificando de acordo com as classes de riscos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0312 - Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (MOOP) 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias;
- Ventilação ou ar condicionado;
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes;
- Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador;- Flip-chart;
- Retroprojetor e tela para projeção;
- Área externa (área aberta para os experimentos do MOPP).
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; - Crachá (instrutor e participante); - Banner do SENAR;
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).
Observações:
Ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em qualquer uma das categorias (B, C, D ou E); Ter cursado o curso de MOPP e
ser portador do certificado cuja validade esteja expirando neste ou no próximo ano; ITR - Imposto Territorial Rural ou
CAD/PRO - Cadastro de Produtor Rural.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 148


DETRAN - Reciclagem de condutores de cargas
indivisíveis
Etapa:  Condutores de veículos - reciclagem - cargas indivisíveis
Objetivo: Perceber a importância da condução de veículos de cargas indivisíveis, com eficácia, responsabilidade e segurança
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Direção defensiva;
- Prevenção de acidentes;
- Elementos básicos de legislação;
- Meio ambiente;
- Movimentação de cargas;
- Cargas indivisíveis;
- Blocos de rochas; 
- Maquinas ou equipamentos de grandes dimensões e indivisíveis;
- Toras, tubos e outras cargas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0314 - Condutores de veículos de transporte de cargas indivisíveis 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias;
- Ventilação ou ar condicionado;
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes;
- Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador e Flip-chart;
- Retroprojetor e tela para projeção;
- Área externa (área aberta para os experimentos do MOPP).
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; - Crachá (instrutor e participante); - Banner do SENAR;
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).
Observações:
Estar habilitado, no mínimo, na categoria C ou E.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 149


DETRAN - Reciclagem de condutores de transporte de
passageiros
Etapa:  Condutores de veículos de coletivo de passageiros - reciclagem - transporte de passageiros
Objetivo: Perceber a importância na condução de veículos de transporte de passageiros, com eficácia, responsabilidade e
segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Reconhecer as determinações do CTB para a condução de veículos, interpretando a legislação específica para cada situação;
- Identificar os tipos de acidentes e suas causas, reconhecendo a importância do comportamento seguro do condutor;
- Reconhecer o agente poluidor do meio ambiente, relacionando o individuo, grupos e a sociedade, responsabilidade aos fatos
do transito e primeiros socorros;
- Dispor das normas de segurança do trânsito, identificando comportamento do condutor, usuários e portadores de
necessidades especiais e diferentes faixas etárias.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0311 - Condutores de Veículos de Transporte Coletivo de Passageiros 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias; - Ventilação ou ar condicionado; 
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes; - Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador; - Flip-chart;- Retroprojetor e tela para projeção.
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; - Crachá (instrutor e participante); - Banner do SENAR; 
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).
Observações:
Ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria D; Ter cursado o curso de Condutor de Veículos de Transporte
Rodoviário Coletivo de Passageiros e ser portador do certificado cuja validade esteja expirando neste ou no próximo ano;
ITR - Imposto Territorial Rural ou CAD/PRO - Cadastro de Produtor Rural.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 150


DETRAN - Reciclagem de condutores de veículos de
emergência
Etapa:  Condutores de veículos de emergência - reciclagem - veículos emergência
Objetivo: Perceber a importância da condução de veículos emergenciais com eficácia, responsabilidade e segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 15 a 25
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Identificar os tipos de acidentes e suas causas, reconhecendo a importância do comportamento seguro do condutor de
veículo;
- Reconhecer as determinações do CTB para a condução de veículos, interpretando a legislação específica para cada situação;
- Reconhecer o agente poluidor do meio ambiente, relacionando o individuo, grupos e sociedade, estabelecendo a
responsabilidade dos fatos que ocorrem devido o transito e primeiros socorros; 
- Apresentar as normas de segurança do trânsito, identificando aspectos comportamentais, necessários para condução no
transporte de passageiros, visando portadores de necessidades especiais e usuários de diferentes faixas etárias.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 25
MI.0313 - Condutores de Veículos de Transporte de Emergência 25
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 25
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 25
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 25
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 25
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 25
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica de acordo com os requisitos do DETRAN/SENAR-PR com:
- Carteiras universitárias;
- Ventilação ou ar condicionado;
- Banheiros - masculino e feminino com papel toalha, lixeira de pedal e sabonete líquido;
- Água potável para instrutor e participantes;
- Internet - no mínimo 10 megabytes;
- Quadro negro ou branco, giz ou marcador;
- Flip-chart;
- Retroprojetor e tela para projeção;
- Área externa (área aberta para os experimentos do MOPP).
Participante:
-
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR;
- Crachá (instrutor e participante);
- Banner do SENAR;
- Kit para apresentação da parte prática NBR 9735 (placas de identificação, tabelas, EPI, rótulo de segurança).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 151


Observações:
- Ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH); Ter cursado o curso de Condutor de Veículos Emergenciais e ser portador do
certificado cuja validade esteja expirando neste ou no próximo ano; ITR (Imposto Territorial Rural) ou CAD/PRO - Cadastro
de Produtor Rural e ou copia da carteira de trabalho com registro no meio rural.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 152


Escavadeira hidráulica
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de escavadeiras - escavadeira hidráulica - NR 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de escavadeiras hidráulicas.
Público alvo: Adultos (entre 19 e 59 anos), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador; 
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina; 
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual; 
- Operação da máquina com segurança; 
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança; 
- Noções sobre prestação de primeiros socorros; 
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Local adequado para realização da prática; escavadeira hidráulica em boas condições de uso e abastecida para
todos os dias de curso; manual da máquina disponibilizado para práticas; capacetes de segurança e protetor auricular
para todos os participantes.
Participante:
Capacete de segurança e protetor auricular (quando não disponibilizado pelo cooperado/empregador); roupas e calçado
apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; capacete de segurança e protetor
auricular; ferramentas diversas (jogo de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de fenda e
outros).
Observações:
Possibilidade de atendimento de funcionários de prefeituras envolvidos com a manutenção de estradas rurais.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 153


Formação de operadores florestais
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de máquinas florestais - formação de operadores
Objetivo: Operar máquinas florestais (harvester ou forwarder) em acordo com a legislação e com as normas de segurança
vigentes.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 80 horas
Vagas: 4 a 6
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Simulador de realidade virtual: comandos e controle dos movimentos, direção de queda;
- Simbologia de painel;
- Procedimentos operacionais;
- Segurança e ergonomia no trabalho;
- Manutenção preventiva e corretiva;
- Apresentação da máquina;
- Componentes mecânicos, elétricos e hidráulicos;
- Planejamento operacional;
- Técnicas operacionais: 
Harvester: derrubada simples, derrubada múltipla, processamento e empilhamento. 
Forwarder: movimentação simples da grua, movimentação da grua com obstáculos, carregamento e descarregamento simples,
carregamento e descarregamento de múltiplas pilhas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 6
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 6
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 6
Cooperado:
UNICENTRO/FAU: disponibilizar estrutura para semana de simuladores; fornecer os Manuais de Operação e Manutenção
de Máquinas Florestais (Harvester ou Forwarder) aos participantes; disponibilizar instrutor do Centro de Formação de
Operadores Florestais - CENFOR para ministrar o treinamento.
EMPRESA FLORESTAL: logística dos participantes inscritos para a semana de simulador, em Irati. Disponibilizar
alimentação e hospedagem para o instrutor CENFOR; disponibilizar áreas adequadas para as práticas operacionais.
Participante:
Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados para a atividade.
Instrutor:
-

Observações:
Curso ofertado em parceria com o Centro de Formação de Operadores Florestais - CENFOR (UNICENTRO-Campus
Irati).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 154


JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - mecanização
Agrícola
Etapa:  Tratorista agrícola - Jovem Agricultor Aprendiz - mecanização agrícola
Objetivo: Realizar manutenções preventivas e corretivas em máquinas e equipamentos agrícolas.
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 104 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: Produtor agrícola - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para gestão

Conteúdo programático
- Histórico da mecanização agrícola;
- Trator (Simbologia universal, sistema de combustível, sistema de arrefecimento, sistema elétrico, bitola e lastração, sistema de
filtros, funcionamento do motor, turbina, lubrificação, precauções e segurança);
- Colheitadeira (Precauções e segurança, simbologia universal, sistema de combustível, sistema de arrefecimento, sistema
elétrico, sistema de filtros, alimentação, debulha, limpeza e armazenagem, limpeza do equipamento);
- Regulagem e manutenção de implementos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0120 - Trabalhador na Operação e na Manutenção de Tratores Agrícolas 15
PR.0075 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos -
15
Semeadeira e
MI.0355 - Pinos Fixadores 12 CM em Aço Carbono 1020 - Perdas de Soja 15
MI.0354 - Corda Trançada de Polipropileno Vermelha 2 mm - Perdas de Soja 15
MI.0298 - Manual para Copo Medidor de Perda de Soja 15
MI.0297 - Copo Medidor de Perdas de Soja 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0095 - Guia do Operador de Colhedeiras - New Holland (azul) 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0073 - Lista de chamada JAA 2011 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 15
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); tela para projeção; TV; vídeo; local para a realização da prática, agenda para visitas técnicas com ônibus
conforme solicitação do instrutor. 
Disponibilidade de um trator para as aulas simulatórias e demonstrativas.
Participante:
Ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do SENAR; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de multi
mídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros).  Fazer a digitação no sistema do registro de
aulas e listas de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC. Não
deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 155


Motoniveladora - patroleiro - NR 31.12
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de motoniveladora - patroleiro - NR 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de motoniveladoras.
Público alvo: Adultos (entre 19 e 59 anos), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador;
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina; 
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual; 
- Operação da máquina com segurança; 
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança; 
- Noções sobre prestação de primeiros socorros; 
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Local adequado para realização da prática; motoniveladora em boas condições de uso e abastecida para todos
os dias de curso; manual da máquina disponibilizado para práticas; capacetes de segurança e protetor auricular para
todos os participantes.
Participante:
Capacete de segurança e protetor auricular (quando não disponibilizado pelo cooperado/empregador); roupas e calçado
apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; capacete de segurança e protetor
auricular; ferramentas diversas (jogo de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de fenda e
outros).
Observações:
Possibilidade de atendimento de funcionários de prefeituras envolvidos com a manutenção de estradas rurais.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 156


Motosserrista - atualização de operadores
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de motosserra - corte de árvores e traçamento de madeira - atualização
Objetivo: Atualizar operadores no emprego de técnicas corretas na operação e na manutenção de motosserras
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 4 a 6
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador na operação e na manutenção de motosserra - corte polivalente de árvores

Conteúdo programático
- Normas de segurança;
- Apresentação dos equipamentos de segurança e ferramentas de trabalho;
- Instrução sobre motosserra profissional (detalhes do funcionamento);
- Demonstração geral de corte;
- Afiação e amaciamento da corrente;
- Manutenção diária, semanal e quinzenal;
- Traçamento – sensibilidade de corte na ponta do sabre;
- Derrubada e desgalhamento de árvores;
- Técnicas e cortes especiais;
- Prática de corte de árvores.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0246 - Operação e manutenção de motossera 6
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 6
MI.0239 - Pré Lista de Participantes - Motosserra 1
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 6
Cooperado:
Local apropriado com árvores suficientes para 1 dia de derrubada; combustível e óleo lubrificante; transporte do instrutor
em casos de locais de difícil acesso; lona plástica (4 m x 6 m) em caso de chuva ou abrigo no local; barraca sanitária; água
potável para o instrutor e participante; motosserras em condição de uso (2 a 6 por curso); correntes; limas chatas e
roliças e chaves combinadas.
Participante:
EPI completo (capacete com protetor facial e auricular, calças e luvas especiais para motosserrista e coturnos com
biqueira de aço), quando não fornecido pelo empregador.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e banner do
SENAR; EPI do instrutor e dos participantes (capacete com protetor facial e auricular, calças e luvas especiais para
motosserrista e coturnos com biqueira de aço); cabos de lima com ângulos de 35°; calibradores de guias; pedras de afiar;
limas chatas e roliças e chaves combinadas.
Observações:
- O participante aprovado no curso "Trabalhador na operação e na manutenção de motosserra - traçamento de madeira"
também está apto a participar do curso de atualização.
- No caso de participante canhoto, este deverá adotar a empunhadura correta durante operação (mão direita no cabo do
acelerador da motosserra).
- Curso necessita de pré-lista preenchida (MI.0239 - Pré Lista de Participantes - Motosserra).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 157


Motosserrista - corte polivalente de árvores
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de motosserra - corte polivalente de árvores
Objetivo: Empregar técnicas corretas na operação e na manutenção de motosserra durante o corte de árvores
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 4 a 6
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança;
- Apresentação dos equipamentos de segurança e ferramentas de trabalho;
- Instrução sobre motosserra profissional (detalhes do funcionamento);
- Demonstração geral de corte;
- Afiação e amaciamento da corrente;
- Manutenção diária, semanal e quinzenal;
- Traçamento – sensibilidade de corte na ponta do sabre;
- Derrubada e desgalhamento de árvores;
- Técnicas e cortes especiais;
- Prática de corte de árvores.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0246 - Operação e manutenção de motossera 6
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 6
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 6
Cooperado:
Local apropriado com árvores suficientes para 3 dias de derrubada; combustível e óleo lubrificante; transporte do
instrutor em casos de locais de difícil acesso; lona plástica (4x6m) em caso de chuva ou abrigo no local; barraca sanitária;
água potável para o instrutor e participantes; motosserras em condição de uso (2 a 6 por curso); correntes reservas; lima
chatas e roliças e chaves combinadas.
Participante:
EPI completo (capacete com protetor facial e auricular, calças e luvas especiais para motosserrista e coturnos com
biqueira de aço).
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e banner do
SENAR; EPI do instrutor e dos participantes (capacete com protetor facial e auricular, calças e luvas especiais para
motosserrista e coturnos com biqueta de aço); cabos de lima com ângulos de 35°; calibradores de guias; pedras de afiar;
limas chatas e roliças e chaves combinadas.
Observações:
No caso de participante canhoto, este deverá adotar a empunhadura correta durante operação (mão direita no cabo do
acelerador da motosserra).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 158


Motosserrista - traçamento de madeiras
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de motosserra - traçamento de madeiras
Objetivo: Empregar técnicas corretas na operação e na manutenção de motosserra durante o corte de toras 
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 4 a 6
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança;
- Apresentação dos equipamentos de segurança e ferramentas de trabalho;
- Instrução sobre motosserra profissional (detalhes do funcionamento);
- Afiação e amaciamento da corrente;
- Manutenção diária, semanal e quinzenal;
- Técnicas de traçamento;
- Sensibilidade de corte na ponta do sabre;
- Prática de traçamento e aproveitamento da madeira na cancha;
- Demonstração e instrução sobre cortes especiais;
- Traçamento e movimentação da madeira na cancha.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0246 - Operação e manutenção de motossera 6
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 6
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 6
Cooperado:
- Local apropriado com árvores suficientes para 3 dias de derrubada; combustível e óleo lubrificante; transporte do
instrutor em casos de locais de difícil acesso; lona plástica (4 m x 6 m) em caso de chuva ou abrigo no local; barraca
sanitária; água potável para o instrutor e participante; motosserras em condição de uso (2 a 6 por curso); correntes; limas
chatas e roliças e chaves combinadas.
Participante:
- EPI completo (capacete com protetor facial e auricular, calças e luvas especiais para motosserrista e coturnos com
biqueira de aço).
Instrutor:
- Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; vídeo institucional e
banner do SENAR; EPI do instrutor e dos participantes (capacete com protetor facial e auricular, calças e luvas especiais para
motosserrista e coturnos com biqueira de aço); cabos de lima com ângulos de 35°; calibradores de guias; pedras de afiar;
limas chatas e roliças e chaves combinadas.
Observações:
No caso de participante canhoto, este deverá adotar a empunhadura correta durante operação (mão direita no cabo do
acelerador da motosserra).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 159


Operação de drones
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - agricultura de precisão - operação de drones
Objetivo: Proporcionar aos participantes do curso conhecimentos que permitam desenvolver competências para operar e
obter imagens aéreas com “drones” (aeronaves de asas rotativas remotamente pilotadas), com planejamento de voo em acordo
com a legislação vigente e as boas práticas de segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino médio incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Aeronave remotamente pilotada de asas rotativas (drone) e suas aplicações na agricultura.
- Conceitos mais utilizados: drone, veículo aéreo não tripulado (VANT), aeromodelo, aeronave remotamente pilotada (RPA),
sistema de aeronave remotamente pilotada (RPAS).
- Tipos de plataforma e suas características: asa rotativa, asa fixa e asa híbrida.
- Principais sensores: câmeras RGB, câmaras multiespectrais, câmeras hiperespectrais e câmeras térmicas.
- Componentes da aeronave: frame, controladora, GPS, motores e hélices, baterias.
- Estação de pilotagem, sistema de comunicação e acessórios.
- Órgãos regulamentadores: Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC),
Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e Ministério da Defesa (MD).
- Legislação vigente: formas de operar, tipos de voos (VLOS, EVLOS e BVLOS) e como regularizar seu drone.
- Boas práticas de segurança; - Checklists para operação de drones: preparação, pré voo e pós voo. 
- Técnicas de pilotagem; - Planejamento de voos com aeronaves remotamente pilotadas de asas rotativas. 
- Noções básicas de processamento digital de imagens: ortomosaico, Modelo Digital de Superfície (MDS), Modelo Digital do
Terreno (MDT) e Sistema de Informação Geográfica (SIG).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0249 - Agricultura de Precisão: Operação de Drones 8
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 8
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o
instrutor/participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; projetor multimídia e tela para projeção;
disponibilização de local com acesso à internet para a parte teórica do curso. Em conjunto com o(s) solicitante(s), definir
locais adequados para realização de práticas de voos (local aberto, livre de obstáculos como: rede elétrica, árvores,
instalações físicas e afastado de aeródromos). Além do roteiro do local da prática, incluir previamente na proposta as
coordenadas geográficas (LAT/LONG) do local das aulas práticas para fins de solicitação de voos pelo instrutor junto ao
órgão regulamentador (Decea – Departamento de Controle do Espaço Aéreo).
Participante:
Vestimentas adequadas aos riscos: camisa de manga, calça comprida, calçado fechado e proteção contra os raios solares
(óculos de sol/filtro solar).
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR/PR; vídeo institucional e banner do SENAR/PR; projetor multimídia e tela para projeção;
notebook; equipamentos e acessórios para realização das aulas práticas de voo. 
Observações:
Participante deve saber manusear smartphone/tablet.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 160


Operação de tratores agrícolas
Etapa:  Tratorista agrícola - operação de tratores agrícolas
Objetivo: Profissionalizar o produtor e trabalhador rural quanto à correta utilização do trator agrícola, abordando técnicas
conservacionistas e atualizadas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Aspectos legais e de segurança na operação de tratores agrícolas;
- Classificação dos tratores agrícolas e formas de aproveitamento da potência no trator;
- Componentes do trator agrícola (motor, barra de tração, tomada de potência, eixo dianteiro, rodados, sistema de transmissão,
de freios, de direção, elétrico e hidráulico);
- Posto de trabalho do operador;
- Simbologia em tratores agrícolas;
- Medidores e indicadores do painel;
- Comandos de operação do trator agrícola (acelerador, freios, tração dianteira, direção, bloqueio do diferencial, alavancas do
câmbio, embreagem e tomada de potência);
- Sistema hidráulico de três pontos e de controle remoto;
- Regulagens dos sistemas de acoplamento de implementos no trator;
- Sistemas de regulagem da bitola;
- Formas de adequação do peso do trator (lastragem sólida e líquida);
- Classificação dos pneus agrícolas;
- Fatores de desempenho operacional do trator (avanço do eixo dianteiro e índice de patinagem);
- Operação do trator.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0339 - Operação de Tratores Agrícolas 9
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 9
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; no mínimo 1(um) trator agrícola abastecido (ITEM OBRIGATÓRIO); no mínimo 1(um) implemento agrícola
de engate no sistema hidráulico de 3 pontos do trator (ITEM OBRIGATÓRIO); implementos agrícolas de engate do
sistema hidráulico auxiliar, de engate na barra de tração e de engate na tomada de força do trator (ITENS DESEJÁVEIS);
local adequado para a realização de prática com o trator e implemento agrícola (DESEJÁVEL MAIS DE 1(um) HECTARE).
OBSERVAÇÃO: todos os equipamentos devem estar em boas condições de uso e no mínimo um dos implementos
agrícolas deve ser de penetração no solo (subsolador, grade, escarificador, arado, etc.).
Participante:
Roupas adequadas para a parte prática.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 161


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; banner do SENAR-AR/PR; projetor multimídia;
material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de
fenda e outras).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 162


Operação de tratores e implementos
Etapa:  Tratorista agrícola - operação de tratores e implementos
Objetivo: Aperfeiçoar o tratorista no manejo, regulagem e manutenção de tratores e implementos agrícolas
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na operação de tratores agrícolas;
- Simbologia universal para máquinas agrícolas;
- Controles e instrumentos (painel, pedais, assento, alavancas e direção);
- Funcionamento básico do motor ciclo 4 tempos;
- Metrologia básica;
- Motor Diesel: sistemas de alimentação de ar e de combustível, sistema de lubrificação, sistema de arrefecimento e sistema
elétrico;
- Eixos dianteiro e traseiro;
- Ajuste da bitola e alinhamento das rodas;
- Tração dianteira auxiliar (4x4);
- Lastreamento (líquido e com contrapesos);
- Índice de patinagem;
- Caixa de câmbio, tipos de transmissão e tomada de potência (TDP);
- Sistema hidráulico;
- Sistema de bloqueio do diferencial;
- Barra de tração;
- Manutenção preventiva e lubrificação;
- Tipos de implementos e suas finalidades;
- Seleção de implementos x potência do motor;
- Acoplamento e regulagem de implementos;
- Seleção de marcha e rotação do motor para trabalho;
- Operação do trator.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0177 - Operação de Tratores Agrícolas 12
SN.0130 - Tratores Agrícolas - Manutenção de Tratores Agrícolas 12
PR.0074 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos -
12
Escarificador
PR.0073 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Grade
12
Aradora
PR.0072 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Arado
12
de Disc
PR.0070 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Bitolas,
12
Last
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12

SENAR-PR Catálogo de Etapas 163


Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; trator abastecido com um implemento agrícola em boas condições de uso; local adequado para a
realização de prática com o trator e implemento agrícola.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 164


Operação e manutenção de colhedoras axiais -
avançado
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de colhedoras automotrizes - colhedora axial - avançado
Objetivo: Realizar a operação, manutenção e regulagem de colhedoras de grãos axiais com segurança
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 80 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Normas de segurança na operação de colhedoras automotrizes;
- Simbologia universal em máquinas agrícolas;
- Plataforma do operador (controles, instrumentos e comandos);
- Funcionamento geral da colhedora;
- Sistema de acionamento (elétrico, pneumático, hidráulico, motor e transmissão);
- Sistema de corte e alimentação;
- Sistema de debulha e separação;
- Sistema de limpeza;
- Sistema de armazenamento e descarga;
- Manutenção e lubrificação (pontos e intervalos de lubrificação, tipos de lubrificantes);
- Sinalização de segurança e procedimentos em situação de emergência;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros;
- Avaliação de perdas;
- Operação da colhedora.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0355 - Pinos Fixadores 12 CM em Aço Carbono 1020 - Perdas de Soja 12
MI.0354 - Corda Trançada de Polipropileno Vermelha 2 mm - Perdas de Soja 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0298 - Manual para Copo Medidor de Perda de Soja 12
MI.0297 - Copo Medidor de Perdas de Soja 12
MI.0253 - Manual Colhedoras CASE reduzido 12
MI.0252 - Manual Colhedora CR reduzido 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; colhedora axial abastecida em boas condições de uso; local adequado para a realização de prática
operacional e de manutenção.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática;

SENAR-PR Catálogo de Etapas 165


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros); balança pequena; barbante; ripas para confecção de gabarito na avaliação de perdas; trenas; p
aquímetro; grãos (soja ou milho).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 166


Operação e manutenção de colhedoras axiais - NR
31.12
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de colhedoras automotrizes - colhedora axial - NR 31.12
Objetivo: Realizar a operação, manutenção e regulagem de colhedoras de grãos axiais com segurança
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Normas de segurança na operação de colhedoras automotrizes;
- Simbologia universal em máquinas agrícolas;
- Plataforma do operador (controles, instrumentos e comandos);
- Sistema de acionamento (elétrico, pneumático, hidráulico, motor e transmissão); - Sistema de corte e alimentação;
- Sistema de debulha e separação;
- Sistema de limpeza;
- Sistema de armazenamento e descarga;
- Manutenção e lubrificação (pontos e intervalos de lubrificação, tipos de lubrificantes);
- Sinalização de segurança e procedimentos em situação de emergência;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0355 - Pinos Fixadores 12 CM em Aço Carbono 1020 - Perdas de Soja 9
MI.0354 - Corda Trançada de Polipropileno Vermelha 2 mm - Perdas de Soja 9
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0298 - Manual para Copo Medidor de Perda de Soja 9
MI.0297 - Copo Medidor de Perdas de Soja 9
MI.0253 - Manual Colhedoras CASE reduzido 9
MI.0252 - Manual Colhedora CR reduzido 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; colhedora axial abastecida em boas condições de uso; local adequado para a realização de prática
operacional e de manutenção.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática; bloco para anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros); balança pequena; barbante; ripas para confecção de gabarito na avaliação de perdas; trenas; p
aquímetro; grãos (soja ou milho).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 167


Operação e manutenção de colhedoras de grãos
tangencial - avançado
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de colhedoras automotrizes - colhedora tangencial - avançado
Objetivo: Realizar a operação, manutenção e regulagem de colhedoras de grãos tangenciais com segurança
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 80 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Normas de segurança na operação de colhedoras automotrizes;
- Simbologia universal em máquinas agrícolas;
- Plataforma do operador (controles, instrumentos e comandos);
- Funcionamento geral da colhedora;
- Sistema de acionamento (elétrico, pneumático, hidráulico, motor e transmissão);
- Sistema de corte e alimentação; - Sistema de debulha e separação; 
- Sistema de limpeza; - Sistema de armazenamento e descarga;
- Manutenção e lubrificação (pontos e intervalos de lubrificação, tipos de lubrificantes);
- Sinalização de segurança e procedimentos em situação de emergência;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros;
- Avaliação de perdas;
- Operação da colhedora.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0355 - Pinos Fixadores 12 CM em Aço Carbono 1020 - Perdas de Soja 12
MI.0354 - Corda Trançada de Polipropileno Vermelha 2 mm - Perdas de Soja 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0298 - Manual para Copo Medidor de Perda de Soja 12
MI.0297 - Copo Medidor de Perdas de Soja 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0095 - Guia do Operador de Colhedeiras - New Holland (azul) 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o
instrutor/participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador; flip-chart com pincel atômico; tela para projeção;
colhedora tangencial abastecida em boas condições de uso; local adequado para a realização de prática operacional e
de manutenção.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática;
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros); balança pequena; barbante; ripas para confecção de gabarito na avaliação de perdas; trenas; p
aquímetro; grãos (soja ou milho).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 168


Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 169


Operação e manutenção de colhedoras de grãos
tangencial - NR 31.12
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de colhedoras automotrizes - colhedora tangencial - NR 31.12
Objetivo: Realizar a operação, manutenção e regulagem de colhedoras de grãos tangenciais com segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Normas de segurança na operação de colhedoras automotrizes;
- Simbologia universal em máquinas agrícolas;
- Plataforma do operador (controles, instrumentos e comandos);
- Sistema de acionamento (elétrico, pneumático, hidráulico, motor e transmissão);
- Sistema de corte e alimentação;
- Sistema de debulha e separação;
- Sistema de limpeza;
- Sistema de armazenamento e descarga;
- Manutenção e lubrificação (pontos e intervalos de lubrificação, tipos de lubrificantes);
- Sinalização de segurança e procedimentos em situação de emergência;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0355 - Pinos Fixadores 12 CM em Aço Carbono 1020 - Perdas de Soja 9
MI.0354 - Corda Trançada de Polipropileno Vermelha 2 mm - Perdas de Soja 9
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0298 - Manual para Copo Medidor de Perda de Soja 9
MI.0297 - Copo Medidor de Perdas de Soja 9
MI.0095 - Guia do Operador de Colhedeiras - New Holland (azul) 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; colhedora tangencial abastecida em boas condições de uso; local adequado para a realização de prática
operacional e de manutenção.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática; bloco para anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros); balança pequena; barbante; ripas para confecção de gabarito na avaliação de perdas; trenas; p
aquímetro; grãos (soja ou milho).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 170


Operação e manutenção de distribuidores centrífugos
de fertilizantes e corretivos
Etapa:  Tratorista agrícola - operação e manutenção de implementos - distribuidor centrífugo de fertilizantes e corretivos
Objetivo: Empregar técnicas corretas na operação, regulagem e manutenção de distribuidores centrífugos, ajustando seus
sistemas de acordo com as recomendações da máquina.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na aplicação de fertilizantes e corretivos
- Objetivos da aplicação de fertilizantes e corretivos
- Principais corretivos e fertilizantes
- O distribuidor centrífugo e suas classificações
- Parâmetros de aplicação
- Adequação do conjunto mecanizado trator/distribuidor
- Acoplamento do distribuidor
- Revisão dos componentes do conjunto trator/distribuidor
- Configuração do distribuidor de acordo com o produto a ser aplicado
- Regulagem e calibração do distribuidor
- Aplicação do produto
- Manutenção básica do distribuidor

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0182 - Mecanização: Aplicação de Corretivos e Fertilizantes com Distribuidor Centrífugo 9
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 9
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; no mínimo 1 (um) trator agrícola abastecido (ITEM OBRIGATÓRIO); 1 (um) distribuidor centrífugo de
fertilizantes e corretivos de arrasto (ITEM OBRIGATÓRIO); 1 (um) distribuidor centrífugo de fertilizantes e corretivos de
engate no sistema hidráulico de 3 pontos (ITEM OBRIGATÓRIO); área para realização de aula prática (DESEJÁVEL MAIS DE
1(um) HECTARE); engraxadeira e óleo compatível com o usado no distribuidor disponível; fertilizante mineral qualquer ou
corretivo (calcário) na quantidade mínima de 10 sacas de 50Kg. 
OBSERVAÇÃO: todos os equipamentos devem estar em boas condições de uso. Os distribuidores deve possuir o manual
do operador junto. O fertilizante mineral pode ser o mais barato possível, ou ser substituído por areia ou algo na mesma
quantidade que simule fertilizante.
Participante:
Roupas adequadas para a parte prática.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; banner do SENAR-AR/PR; projetor multimídia;
material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela do nº 06 ao 24, alicate, martelo, chave de
fenda e outras); bandejas; balança de precisão; lona; calibrador de pneu; trena; estacas; cronômetro.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 171


Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 172


Operação e manutenção de implementos - arado de
disco, escarificador, grade, subsolador e cultivador
Etapa:  Tratorista agrícola - operação de implementos - arado de disco, escarificador, grade, subsolador e cultivador
Objetivo: Empregar técnicas corretas na operação, na acoplagem, na regulagem e na manutenção de arado de disco,
escarificador, grade, subsolador e cultivador.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na operação de tratores agrícolas;
- Implementos agrícolas para o preparo convencional do solo;
- Ajuste da bitola e alinhamento das rodas;
- Lastreamento líquido e com contrapesos; 
- Índice de patinagem;
- Acoplamento: sistema hidráulico, TDF e barra de tração;
- Arados de disco fixos e reversíveis;
- Grades aradoras e niveladoras;
- Escarificador, subsolador e cultivador;
- Manutenção preventiva e lubrificação;
- Regulagem e operação dos implementos agrícolas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0074 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos -
12
Escarificador
PR.0073 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Grade
12
Aradora
PR.0072 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Arado
12
de Disc
PR.0070 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Bitolas,
12
Last
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; trator abastecido com implemento em boas condições de uso; local adequado para a realização de
prática com o trator e implemento agrícola.
Participante:
Bloco de anotações para parte teórica;  EPI e roupas adequadas para a parte prática.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 173


Operação e manutenção de semeadeira e plantadeira
Etapa:  Tratorista agrícola - operação de implementos - semeadeira e plantadeira
Objetivo: Empregar técnicas corretas na acoplagem, na operação, na regulagem e na manutenção de semeadeiras e de
plantadeiras
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na operação de tratores agrícolas;
- Ajuste da bitola e alinhamento das rodas;
- Lastreamento (líquido e com contrapesos); 
- Índice de patinagem;
- Acoplamento;
- Sistema hidráulico, TDF e barra de tração;
- Semeadeira e plantadeira;
- Manutenção preventiva e lubrificação;
- Regulagem e operação dos implementos agrícolas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0075 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos -
12
Semeadeira e
PR.0070 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Bitolas,
12
Last
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; trator abastecido com semeadeira e plantadeira em boas condições de uso; local adequado para a
realização de prática com o trator e implemento agrícola.
Participante:
Bloco de anotações para parte teórica;  EPI e roupas adequadas para a parte prática.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 174


Operação e manutenção de tratores agrícolas - NR
31.12
Etapa:  Tratorista agrícola - operação de tratores e implementos - NR 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de tratores agrícolas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito; 
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador; 
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina e implementos; 
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual; 
- Operação da máquina e implementos com segurança; 
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança; 
- Noções sobre prestação de primeiros socorros; 
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0177 - Operação de Tratores Agrícolas 9
SN.0130 - Tratores Agrícolas - Manutenção de Tratores Agrícolas 9
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; trator abastecido com um implemento agrícola em boas condições de uso; local adequado para a
realização de prática com o trator e implemento agrícola.
Participante:
Bloco de anotações para parte teórica;  EPI e roupas adequadas para a parte prática.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 175


Pá carregadora (sobre rodas)
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de pá carregadora - pá carregadora - NR 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de pá carregadoras.
Público alvo: Adultos (entre 19 e 59 anos), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador;
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina;
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual;
- Operação da máquina com segurança;
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros;
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Local adequado para realização da prática; pá carregadora em boas condições de uso e abastecida para todos
os dias de curso; manual da máquina disponibilizado para práticas; capacetes de segurança e protetor auricular para
todos os participantes.
Participante:
Capacete de segurança e protetor auricular (quando não disponibilizado pelo cooperado/empregador); roupas e calçado
apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; capacete de segurança e protetor
auricular; ferramentas diversas (jogo de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de fenda e
outros).
Observações:
Possibilidade de atendimento de funcionários de prefeituras envolvidos com a manutenção de estradas rurais.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 176


Regulagem de colhedoras automotrizes - intermediário
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de colhedoras automotrizes - regulagem de colhedoras automotrizes -
intermediário
Objetivo: Empregar técnicas corretas na regulagem de colhedoras automotrizes
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na operação de colhedoras automotrizes;
- Sistema de alimentação;
- Sistema de debulha;
- Sistema de separação e limpeza;
- Sistema de transporte, armazenamento e descarga;
- Possíveis falhas de regulagem e suas soluções;
- Confecção do gabarito para avaliar as perdas na colheita;
- Possíveis perdas na plataforma de corte;
- Cálculo de perdas totais na colheita;
- Campos de produção de sementes;
- Produtores de sementes;
- Regulagens para colheita.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0355 - Pinos Fixadores 12 CM em Aço Carbono 1020 - Perdas de Soja 12
MI.0354 - Corda Trançada de Polipropileno Vermelha 2 mm - Perdas de Soja 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0298 - Manual para Copo Medidor de Perda de Soja 12
MI.0297 - Copo Medidor de Perdas de Soja 12
MI.0095 - Guia do Operador de Colhedeiras - New Holland (azul) 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; colhedora automotriz abastecida em boas condições de uso; local adequado para a realização de prática
operacional.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática; caneta e bloco para anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros); balança pequena; barbante; ripas para confecção de gabarito na avaliação de perdas; trenas; p
aquímetro; grãos (soja ou milho).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 177


Retroescavadeira
Etapa:  Trabalhador na operação e na manutenção de escavadeiras - retroescavadeira - NR 31.12
Objetivo: Empregar técnicas seguras na operação, na regulagem e na manutenção de retroescavadeiras.
Público alvo: Adultos (entre 19 e 59 anos), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 6 a 9
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Legislação de segurança e saúde no trabalho e noções de legislação de trânsito;
- Identificação das fontes geradoras dos riscos à integridade física e à saúde do trabalhador;
- Noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina;
- Medidas de controle dos riscos: Equipamento Proteção Coletiva e Equipamento de Proteção Individual;
- Operação da máquina com segurança;
- Inspeção, regulagem e manutenção com segurança;
- Noções sobre prestação de primeiros socorros;
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 9
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 9
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 9
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 9
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 9
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 9
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Local adequado para realização da prática; retroescavadeira em boas condições de uso e abastecida para todos
os dias de curso; manual da máquina disponibilizado para práticas; capacetes de segurança e protetor auricular para
todos os participantes.
Participante:
Capacete de segurança e protetor auricular (quando não disponibilizado pelo cooperado/empregador); roupas e calçado
apropriados para trabalho em maquinário pesado.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; capacete de segurança e protetor
auricular; ferramentas diversas (jogo de chave de boca e combinada, do nº 06 ao 24, alicates, martelo, chave de fenda e
outros).
Observações:
Possibilidade de atendimento de funcionários de prefeituras envolvidos com a manutenção de estradas rurais.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 178


Roçadeira profissional
Etapa:  Trabalhador volante da agricultura - operação e manutenção de roçadeira
Objetivo: Realizar a operação e a manutenção de roçadeiras, com produtividade e segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Apresentação da máquina;
- Indicações de segurança;
- Conjuntos de corte e proteções;
- Misturar combustível e abastecer;
- Técnicas operacionais;
- Indicações de serviço;
- Indicações de manutenção e de conservação;
- Prática operacional.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0245 - Operação e Manutenção de Roçadeiras 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Roçadeira(s) em condição de uso (mínimo de uma máquina) e com todos os dispositivos de segurança exigidos
pela legislação vigente; local apropriado para prática operacional; combustível e óleo lubrificante; transporte do instrutor
em casos de locais de difícil acesso; água potável para o instrutor e participantes na aula prática. No caso de prática em
área urbana é obrigatório uso de tela de proteção ou isolamento da área. No caso de empresas agroflorestais, fornecer
Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os funcionários participantes.
Participante:
Equipamentos de Proteção Individual (EPI) completo: luvas de couro ou vaqueta; perneira; óculos de proteção, protetor
auricular e botas com biqueira de aço. Em áreas de cultivos florestais é obrigatório uso de capacete.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; Equipamentos
de Proteção individual (EPI): capacete com protetor facial e auricular; perneiras; luvas de couro ou vaqueta e coturnos com
biqueira de aço; limas chata e roliça; porta lima 15°; trava de disco circular; gabarito para afiação; calibrador afiação lâmina
3 pontas; chaves simples; torque e combinada.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 179


Tratorista agrícola polivalente - avançado
Etapa:  Tratorista agrícola - tratorista polivalente - avançado
Objetivo: Empregar técnicas corretas na operação, na regulagem e na manutenção de tratores agrícolas
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 80 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na operação de tratores agrícolas;
- Simbologia universal para máquinas agrícolas;
- Controles e instrumentos (painel, pedais, assento, alavancas e direção);
- Funcionamento de motor ciclo 4 tempos (turbinado, aspirado e intercooler); 
- Potência, cilindrada, curva de torque e amaciamento do motor;
- Metrologia básica;
- Sistema de alimentação de ar, sistema de alimentação de combustível, sistema de lubrificação, sistema de arrefecimento,
sistema elétrico;
- Eixos dianteiro e traseiro;
- Ajuste da bitola e alinhamento das rodas;
- Tração dianteira auxiliar (4x4);
- Lastreamento líquido e contrapesos;
- Índice de patinagem; 
- Calibragem dos pneus;
- Caixa de câmbio, tipos de transmissão e tomada de potência (TDP);
- Freios;
- Sistema hidráulico;
- Sistema de bloqueio do diferencial;
- Conjunto de embreagem;
- Barra de tração;
- Manutenção 10 / 50 / 200 / 400 / 800 / 1200 horas;
- Tipos de implementos e suas finalidades; 
- Seleção de implementos x potência do motor;
- Acoplamento e regulagem de implementos;
- Seleção de marcha e rotação do motor para trabalho;
- Operação do trator.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso

SENAR-PR Catálogo de Etapas 180


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0177 - Operação de Tratores Agrícolas 12
SN.0130 - Tratores Agrícolas - Manutenção de Tratores Agrícolas 12
PR.0074 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos -
12
Escarificador
PR.0073 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Grade
12
Aradora
PR.0072 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Arado
12
de Disc
PR.0070 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Bitolas,
12
Last
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; trator abastecido com implemento agrícola em boas condições de uso; local adequado para a realização
de prática com o trator e implemento agrícola.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 181


Tratorista agrícola polivalente - intermediário
Etapa:  Tratorista agrícola - tratorista polivalente - intermediário
Objetivo: Empregar técnicas corretas na operação, na regulagem e na manutenção de tratores agrícolas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na operação de tratores agrícolas;
- Simbologia universal para máquinas agrícolas;
- Controles e instrumentos (painel, pedais, assento, alavancas e direção);
- Funcionamento básico de motor ciclo 4 tempos;
- Metrologia básica;
- Motor diesel: sistemas de alimentação de ar e de combustível, sistema de lubrificação, sistema de arrefecimento e sistema
elétrico;
- Eixos dianteiro e traseiro;
- Ajuste da bitola e alinhamento das rodas;
- Tração dianteira auxiliar (4x4);
- Lastreamento líquido e com contrapesos;
- Índice de patinagem;
- Caixa de câmbio, tipos de transmissão e tomada de potência (TDP);
- Sistema hidráulico;
- Sistema de bloqueio do diferencial;
- Barra de tração;
- Manutenção preventiva e lubrificação;
- Tipos de implementos e suas finalidades;
- Seleção de implementos x potência do motor;
- Acoplamento e regulagem de implementos;
- Seleção de marcha e rotação do motor para trabalho;
- Operação do trator.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0177 - Operação de Tratores Agrícolas 12
SN.0130 - Tratores Agrícolas - Manutenção de Tratores Agrícolas 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 6
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; trator abastecido com implemento agrícola em boas condições de uso; local adequado para a realização
de prática com o trator e implemento agrícola.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 182


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 183


Tratorista agrícola polivalente - prática operacional
Etapa:  Tratorista agrícola - tratorista polivalente - prática operacional
Objetivo: Empregar técnicas corretas na operação, na regulagem e na manutenção de tratores agrícolas
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 48 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Normas de segurança na operação de tratores agrícolas; 
- Simbologia universal para máquinas agrícolas; 
- Controles e instrumentos (painel, pedais, assento, alavancas e direção); 
- Funcionamento de motor ciclo 4 tempos (turbinado, aspirado e intercooler); 
- Potência, cilindrada, curva de torque e amaciamento do motor; 
- Metrologia básica; 
- Motor diesel: sistemas de alimentação de ar e de combustível, sistemas de lubrificação e de arrefecimento e sistema elétrico; 
- Eixos dianteiro e traseiro;
- Ajuste da bitola e alinhamento das rodas; 
- Tração dianteira auxiliar (4x4); 
- Lastreamento líquido e com contrapesos; 
- Índice de patinagem; 
- Calibragem dos pneus;
- Caixa de câmbio, tipos de transmissão e tomada de potência (TDP); 
- Freios; 
- Sistema hidráulico; 
- Sistema de bloqueio do diferencial; 
- Conjunto de embreagem; 
- Barra de tração; 
- Manutenção 10 / 50 / 200 / 400 / 800 / 1200 horas; 
- Tipos de implementos e suas finalidades; 
- Seleção de implementos x potência do motor; 
- Acoplamento e regulagem de implementos; 
- Seleção de marcha e rotação do motor para trabalho; 
- Prática de operação do trator.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso

SENAR-PR Catálogo de Etapas 184


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0177 - Operação de Tratores Agrícolas 12
SN.0130 - Tratores Agrícolas - Manutenção de Tratores Agrícolas 12
PR.0074 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos -
12
Escarificador
PR.0073 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Grade
12
Aradora
PR.0072 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Arado
12
de Disc
PR.0070 - Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas - Operação de Implementos - Bitolas,
12
Last
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0189 - Tratores Valtra - guia do operador 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; trator abastecido com um implemento agrícola em boas condições de uso; local adequado para a
realização de prática com o trator e implemento agrícola.
Participante:
EPI e roupas adequadas para a parte prática.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio; ferramentas (jogos de chave de boca e estrela, do nº 06 ao 24, alicates, martelo,
chave de fenda e outros).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 185


Armazenista
Etapa:  Armazenista - armazenamento de grãos
Objetivo: Realizar os processos básicos de armazenamento e conservação de grãos com qualidade e segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução do armazenamento; 
- Classificação e descarga do produto; 
- Pré-limpeza; 
- Limpeza equipamentos e máquinas; 
- Secagem; 
- Secador; 
- Controle integrado de pragas em grãos armazenados; 
- Regulagem do secador; 
- Qualidade da lenha; 
- Controle de secagem; 
- Fatores de eficiência de secagem; 
- Máquinas e equipamentos para beneficiamento; 
- Armazenamento e tipos de armazenagem; 
- Armazenagem de grãos; 
- Quebra técnica; 
- Cuidados no carregamento do armazém; 
- Estudo da termometria aplicado na conservação de grãos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0102 - Trabalhador no Armazenamento de Grãos - Segurança no Armazenamento 10
PR.0101 - Trabalhador no Armazenamento de Grãos - Secagem e Armazenamento 10
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 13
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 10
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flip chart; projetor; tela para projeção; armazém
para realização das práticas (três unidades de armazenagem completa); amostras de 1 quilo de soja, milho e trigo;
Equipamento de Proteção Individual (EPI): luvas, botas, máscaras, cinto de pára-quedistas, trava-quedas.
Participante:
Lápis; bloco de anotações; calculadora.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e
banner do SENAR-PR; trena; mangueira de nível; gabarito regulador de secador; paquímetro; termômetros; higrômetros;
tubo de vidro (para controle de velocidade do ar).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 186


Cercas de arame farpado e de arame liso
Etapa:  Cerqueiro - cercas de arame farpado e de arame liso
Objetivo: Contruir cercas de arame farpado e de arame liso utilizando técnicas recomendadas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Noções de segurança no trabalho e cuidados com o meio ambiente; 
- Tipos de cercas e suas utilizações; 
- Noções básicas sobre planejamento da construção de cercas; 
- Escolha de arames, ferramentas e materiais mais utilizados; 
- Balizamento do trecho a cercar; 
- Alinhamento da cerca; 
- Preparação e fixação da sustentação; 
- Fixação de arame no mourão esticador; 
- Construção de aterramento; 
- Manutenções diversas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0055 - Cercas de Arame Liso - da montagem a sustentação à finalização da cerca 12
SN.0054 - Cercas de Arame Liso - da escolha do material ao preparo das peças de sustentação 12
SN.0053 - Cercas de Arame Farpado - da montagem da sustentação à finalização da cerca 12
SN.0052 - Cercas de Arame Farpado - da escolha do material ao preparo das peças de sustentação 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12

SENAR-PR Catálogo de Etapas 187


Cooperado:
Sala de aula apropriada (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participante); 
Ferramentas e materiais de consumo:
- 01 machado afiado e com cabo firme; 
- 04 cavadeiras articuladas ou bocas de lobo; 
- 02 alavancas de corte afiadas; 
- 03 socadores com cabo liso (madeira ou metal); 
- 02 enxós afiados; 
- 01 serrote amolado e travado; 
- 02 enxadões com cabo firme; 
- 02 enxadas afiadas e com cabo firme; 
- 01 foice afiada e com cabo firme; 
- 02 facões afiados e com cabo firme; 
- 01 arco de serra com serra nova; 
- 01 furadeira Elétrica Profissional de 650W; 
- 01 broca para Mourão – 10 mm ou ½” (meia polegada); 
- 01 motosserra com saibro e furadeira, abastecida; 
- 02 balizas; 
- 07 mourões esticadores com diâmetro de 15 a 20 cm (comprimento de 2,50 metros); 
- 30 estacas ou postes com diâmetro de 10 a 12 cm (comprimento de 2,20 metros); 
- 02 ripas de madeira (1,5m); 
- 500 metros de arame farpado (350 kgf, categoria C); 
- 1000 metros de arame liso (700 kgf, categoria I); 
- 01 feixe de distanciadores (galvanização pesada); 
- 01 kg de grampos galvanizados; 
- 01 rolo de fita adesiva; 
- 02 cartolinas.
Participante:
Roupas adequadas para os dias de prática de construção de cerca.
Instrutor:
Ferramentas e materiais de consumo:
- 01 martelo com cabo firme; 
- 02 lápis de carpinteiro apontados; 
- 02 formões largos e afiados; 
- 01 lima chata; 
- 02 esticadeiras de corrente com garra tipo cunha; 
- 01 macete de madeira; 
- 01 alicate de fazendeiro apropriado para cercas; 
- 01 alicate turquesa;
- 02 conjuntos cerqueiro (chave de charrua e alicate de emendas); 
- 01 trena de 50 metros; 
- 02 trenas de 5 metros; 
- 01 tensiômetro de cerca e 01 balança de peixeiro; 
- 13 óculos de proteção (com proteção lateral); 
- 04 pares de luvas de raspa (cano longo).
Observações:
Os locais de construção das cercas devem ser de fácil acesso.
Disponibilizar água potável e fria durante as atividades práticas.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 188


Cercas elétricas
Etapa:  Cerqueiro - cerca elétrica
Objetivo: Construir cerca elétrica, utilizando técnicas recomendadas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Noções de segurança no trabalho e cuidados com o meio ambiente; 
- Escolha de arames, ferramentas e materiais mais utilizados; 
- Balizamento do trecho a cercar; 
- Preparação e fixação da sustentação; 
- Instalação de isoladores e fios condutores; 
- Instalação do energizador; 
- Montagem da linha de transmissão; 
- Instalação do aterramento; 
- Instalação dos colchetes; 
- Noções básicas sobre planejamento da construção da cerca; 
- Avaliação do trabalho;
– Verificação do funcionamento do sistema.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0057 - Cercas Elétricas - da instalação dos isoladores à finalização da cerca 12
SN.0056 - Cercas Elétricas - da escolha do material à montagem da sustentação da cerca 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 12
ME.0031 - Lápis preto HB no. 2 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12

SENAR-PR Catálogo de Etapas 189


Cooperado:
Sala de aula apropriada (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes); 
Ferramentas e materiais de consumo: 
- 01 machado com cabo firme e afiado;
- 04 cavadeiras articuladas ou bocas de lobo; 
- 02 alavancas de corte afiadas;
- 03 socadores com cabo liso (madeira ou metal);
- 01 enxó afiado; 
- 01 serrote amolado e travado; 
- 02 enxadões com cabo firme; 
- 02 enxadas com cabo firme; 
- 02 foices afiadas e com cabo firme; 
- 02 facões afiados e com cabo firme; 
- 01 arco de serra com serra nova; 
- 01 marreta com cabo firme (10 quilos); 
- 01 furadeira elétrica profissional de 650W; 
- 01 broca para mourão (na espessura equivalente à mangueira isoladora adquirida); 
- 01 motosserra com saibro e furadeira, abastecida; 
- 01 escada ou andaime com altura de 5 metros; 
- 12 mourões esticadores com diâmetro de 08 a 10 cm (comprimento mínimo de 1,80 metros); 
- 12 estacas com diâmetro de 06 a 08 cm (comprimento mínimo de 1,60 metros); 
- 01 kg de pregos 15x15 galvanizado; 
- 50 isoladores castanha (resistência de 500 kgf); 
- 04 isoladores roldana (apropriado para cerca elétrica); 
- 10 metros de isolador tipo mangueira (apropriado para cerca elétrica); 
- 05 placas de advertência (sinalização da cerca); 
- 01 eletrificador (adquirido no comércio); 
- 01 caixa para acondicionar o eletrificador (ou tábuas para construção de uma); 
- 04 hastes de aterramento (comprimento de 2,4 metros com conector galvanizado); 
- 20 metros de mangueira preta (utilizada em irrigação, ½”); 
- 01 tomada externa simples, com parafuso; 
- 02 metros de fio de cobre (4,0 mm); 
- 01 disjuntor 10 amperes (para rede 110V: monofásico; se for rede 220V: bipolar); 
- 01 fita isolante (rolo com 5 metros); 
- 01 metro de fio BWG 22 (galvanizado, utilizado em quadros de abelha); 
- 01 metro de cano de PVC ½” (meia polegada); 
- 08 tampões PVC ½” (meia polegada); 
- 500 metros de arame galvanizado com camada pesada (carga de ruptura de 500 kgf).
Participante:
Roupas adequadas para os dias de prática de construção de cerca.
Instrutor:
Ferramentas e materiais de consumo:
- 01 martelo com cabo firme; 
- 02 lápis de carpinteiro apontados; 
- 01 esticadeira de corrente com garra tipo cunha; 
- 01 alicate de fazendeiro apropriado para cercas; 
- 01 alicate universal (utilizado em rede elétrica); 
- 02 conjuntos cerqueiro (chave de charrua e alicate de emendas); 
- 01 trena de 50 metros; 
- 02 trenas de 5 metros; 
- 01 conjunto de chaves de boca (conforme diâmetro dos parafusos da haste de aterramento); 
- 01 chave de fenda média; 
- 01 chave teste para detectar corrente elétrica; 
- 01 voltímetro apropriado para cerca elétrica; 
- 13 óculos de proteção (com proteção lateral); 
- 04 pares de luvas de raspa (cano longo).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 190


Observações:
Os locais de construção das cercas devem ser de fácil acesso.
Disponibilizar água potável e fria durante as atividades práticas.
Se houver necessidade de trazer energia elétrica de local distante, há necessidade de disponibilizar poste(s) com diâmetro
mínimo de 10cm (4,5m de altura) e 12 cm (6,5m de altura).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 191


Elétrica básica - CTA Assis
Etapa:  Eletricista - básico em eletricista
Objetivo: Empregar técnicas corretas de instalação e reparo de redes elétricas em habitações e instalações da propriedade
agrícola.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 12 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Regras de segurança; 
- Uso racional da eletricidade; 
- Origem e estudo da eletricidade; 
- Como ocorre a eletricidade dinâmica; 
- Unidades, tensão e corrente elétrica; 
- Tipos de corrente elétrica (corrente contínua e alternada); 
- Ciclagem da corrente (contínua e alternada); 
- Potência elétrica e fator de potência; 
- Como calcular a potência real e aparente de aparelhos; 
- Cálculos com fator de potência; 
- O medidor de quilowatt-hora; 
- Resistência elétrica; 
- Calculo de resistências pela lei de ohm; 
- Resumo de unidades elétricas; 
- Sistemas de redes elétricas (sistemas de transmissão, sistema de distribuição e sistema de distribuição retorno por terra -
MRT); 
- Sistemas de consumo (Rede de baixa tensão e rede de baixa tensão externa); 
- Fator de demanda; 
- Rede interna (rede principal e secundária); 
- Isoladores, disjuntores e interruptores; 
- Rele elétrica de sobre carga; 
- Lâmpadas, pilhas, baterias, transformadores, motores elétricos; 
- Ligações monofásicas, bifásicas e trifásicas; 
- Cerca elétrica para o gado leiteiro.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0250 - Eletricista - instalações elétricas 15
PR.0249 - Eletricista - materiais elétricos 15
PR.0248 - Eletricista - estudo da eletricidade 15
PR.0247 - Eletricista - regras de segurança e uso racional da eletricidade 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Promover a inscrição do participante com o Centro de Treinamento Agropecuário (CTA) do SENAR-PR de Assis
Chateaubriand.
Participante:
Roupas adequadas para a realização das aulas práticas; caneta; bloco de anotações.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 192


Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); banner do SENAR.

Observações:
Capacitação ofertada exclusivamente no CTA de Assis, o qual fornece os materiais:
15 kits (alicate; alicate de bico; chave de fenda; chave phillips; interruptores com três teclas; interruptores com duas teclas;
interruptores com uma tecla; interruptores com duas teclas e uma tomada; interruptores com campainha e uma tecla;
campainha; interruptor paralelo; tomadas montadas; reatores de lâmpadas fluorescentes; suporte de lâmpada). Armário
com materiais utilizados pelos alunos em aula prática contendo: chave phillips; chave de fenda; fita isolante; lâmpadas;
sensor de iluminação; ferro de soldar; arame para solda; multímetro analógico; alicate amperímetro digital; multímetro
digital; soquetes; interruptores uma tecla; interruptores duas teclas; soquete de canaleta; caixa de tomada dupla; reator. 02
boxes para instalações feitas nas aulas práticas. Cada boxe contém um painel interligado com: tomada; interruptor uma
tecla; voltímetro; amperímetro; frequencímetro; solenoide (relê); diodo; lâmpadas incandescentes; sensor; transformador;
sirene; foto célula; tomada trifásica; tomada monofásica; miliamperímetro; chave magnética.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 193


Elétrica básica - CTP Castro
Etapa:  Eletricista - básico em eletricista - CTP
Objetivo: Empregar técnicas corretas de instalação e reparo de redes elétricas em habitações e instalações da propriedade
agrícola.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Regras de segurança; 
- Uso racional da eletricidade; 
- Origem e estudo da eletricidade; 
- Como ocorre a eletricidade dinâmica; 
- Unidades, tensão e corrente elétrica; 
- Tipos de corrente elétrica (corrente contínua e alternada); 
- Ciclagem da corrente (contínua e alternada); 
- Potência elétrica e fator de potência; 
- Como calcular a potência real e aparente de aparelhos; 
- Cálculos com fator de potência; 
- O medidor de quilowatt-hora; 
- Resistência elétrica; 
- Calculo de resistências pela lei de ohm; 
- Resumo de unidades elétricas; 
- Sistemas de redes elétricas (sistemas de transmissão, sistema de distribuição e sistema de distribuição retorno por terra -
MRT); 
- Sistemas de consumo (Rede de baixa tensão e rede de baixa tensão externa); 
- Fator de demanda; 
- Rede interna (rede principal e secundária); 
- Isoladores, disjuntores e interruptores; 
- Rele elétrica de sobre carga; 
- Lâmpadas, pilhas, baterias, transformadores, motores elétricos; 
- Ligações monofásicas, bifásicas e trifásicas; 
- Cerca elétrica para o gado leiteiro.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0250 - Eletricista - instalações elétricas 15
PR.0249 - Eletricista - materiais elétricos 15
PR.0248 - Eletricista - estudo da eletricidade 15
PR.0247 - Eletricista - regras de segurança e uso racional da eletricidade 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Promover a inscrição do participante com Supervisor Regional de Ponta Grossa.
Participante:
Pertences pessoais e roupas adequadas para a realização das aulas práticas; toalhas de banho; caneta e bloco de
anotações.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 194


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); banner do SENAR.

Observações:
O curso está liberado exclusivamente em convênio com o CTP – Centro de Treinamento de Pecuaristas de Castro. Materiais
fornecidos pelo CTP: 15 kits (alicate; alicate de bico; chave de fenda; chave phillips; interruptores com três teclas;
interruptores com duasteclas; interruptores com uma tecla; interruptores com duas teclas e uma tomada; interruptores com
campainha e uma tecla; campainha; interruptor paralelo; tomadas montadas; reatores de lâmpadas fluorescentes; suporte
de lâmpada). Armário com materiais utilizados pelos alunos em aula prática contendo: chave phillips; chave de fenda; fita
isolante; lâmpadas; sensor de iluminação; ferro de soldar; arame para solda; multímetro analógico; alicate amperímetro
digital; multímetro digital; soquetes; interruptores uma tecla; interruptores duas teclas; soquete de canaleta; caixa de
tomada dupla; reator. 02 boxes para instalações feitas nas aulas práticas. Cada boxe contém um painel interligado com:
tomada; interruptor uma tecla; voltímetro; amperímetro; frequencímetro; solenoide (relê); diodo; lâmpadas incandescentes;
sensor; transformador; sirene; foto célula; tomada trifásica; tomada monofásica; miliamperímetro; chave magnética.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 195


Motores elétricos - CTA Assis
Etapa:  Eletricista - instalação, operação e manutenção de motores elétricos
Objetivo: Realizar a instalação, operação e manutenção preventiva de motores elétricos com segurança, rendimento e menor
consumo de energia elétrica.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Segurança nas instalações de motores elétricos; 
- Segurança durante a operação e manutenção de motores elétricos; 
- Equipamentos de Proteção Individual (EPI); 
- Instrumentos de medição e testes para diagnosticar falhas em componentes dos motores e redes elétricas; 
- Medições de correntes nominais e de partida, resistência e temperatura dos enrolamentos e fator de potência; 
- Valores de tensões de redes e de motores; 
- Símbolos e diagramas utilizados em instalações de motores elétricos. 
- Estudo dos motores monofásicos e trifásicos; 
- Interpretação de diagramas e instalações de motores para diversas finalidades; 
- Montagem de painel de carga e de comando para motores; 
- Placa de identificação dos motores elétricos; 
- Dispositivos de acionamentos, normas e códigos; 
- Condutores e isoladores para motores; 
- Manutenção de motores elétricos e identificação dos terminais de ligação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0325 - Eletricista: instalação, operação e manutenção de motores elétricos 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Promover a inscrição do participante com o Centro de Treinamento Agropecuário de Assis Chateaubriand.
Participante:
Roupas adequadas para realização das aulas práticas.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; banner do SENAR-PR.

Observações:
Capacitação ofertada exclusivamente no CTA de Assis, o qual fornece:
Laboratório de eletricidade: motores elétricos; bancadas para testes; quadros de distribuição; painel para aulas práticas com
canaletas; chaves de comando; disjuntores; soquetes; lâmpadas; chuveiros; boia d’água.
Ferramentas de trabalho (alicates; amperímetro digital; chave de fenda; alicate de bico; chave phillips; alicate universal; relê;
solenoide).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 196


Motores elétricos - CTP Castro
Etapa:  Eletricista - instalação, operação e manutenção de motores elétricos - CTP
Objetivo: Realizar a instalação, operação e manutenção preventiva de motores elétricos com segurança, rendimento e menor
consumo de energia elétrica.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Segurança nas instalações de motores elétricos; 
- Segurança durante a operação e manutenção de motores elétricos; 
- Equipamentos de Proteção Individual (EPI); 
- Instrumentos de medição e testes para diagnosticar falhas em componentes dos motores e redes elétricas; 
- Medições de correntes nominais e de partida, resistência e temperatura dos enrolamentos e fator de potência; 
- Valores de tensões de redes e de motores; 
- Símbolos e diagramas utilizados em instalações de motores elétricos. 
- Estudo dos motores monofásicos e trifásicos; 
- Interpretação de diagramas e instalações de motores para diversas finalidades; 
- Montagem de painel de carga e de comando para motores; 
- Placa de identificação dos motores elétricos; 
- Dispositivos de acionamentos, normas e códigos; 
- Condutores e isoladores para motores; 
- Manutenção de motores elétricos e identificação dos terminais de ligação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0325 - Eletricista: instalação, operação e manutenção de motores elétricos 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0013 - Caderno pequeno brochura capa dura verde com 48 folhas 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Promover a inscrição do participante com o Centro de Treinamento de Pecuaristas (CTP) de Castro, por intermédio da
Regional do SENAR-PR de Ponta Grossa.
Participante:
Roupas adequadas para realização das aulas práticas; toalhas de banho.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; banner do SENAR-PR.

Observações:
Esse curso é exclusivo para o Centro de Treinamento de Pecuaristas de Castro/PR, que fornece:
Laboratório de eletricidade: motores elétricos; bancadas para testes; quadros de distribuição; painel para aulas práticas
com canaletas; chaves de comando; disjuntores; soquetes; lâmpadas; chuveiros; boia d’água. Ferramentas de trabalho
(alicates; amperímetro digital; chave de fenda; alicate de bico; chave phillips; alicate universal; relê; solenoide).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 197


Soldador com eletrodo revestido - agroindústria
Etapa:  Soldador - arco elétrico com eletrodo revestido - agroindústria
Objetivo: Realizar reparos e manutenções com solda em equipamentos agrícolas, de maneira segura
Público alvo: Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 8 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Fundamentos do processo de soldagem SMAW - Eletrodo Revestido;
- Técnicas de soldagem nas posições plana, horizontal (2F), vertical (3F), sobre cabeça (4F) e 3G com chanfro;
- Utilização de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para o trabalho em soldagem;
- Orientação sobre os equipamentos de solda e suas regulagens;
- Terminologia de soldagem e preparação para o dimensional de solda;
- Diferença entre os tipos de eletrodos revestidos e respectiva utilização.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0302 - Soldador: eletrodos revestidos 8
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 4
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; bancada de soldagem para as aulas práticas de soldagem; sinalização para deslocamento de alunos e
instrutor a áreas de difícil acesso; agroindústria solicitante é responsável por disponibilizar equipamento/máquina de
solda, ferramentas, materiais de consumo e EPI completo para os participantes; ferramentas: cabo terra, cabo porta-
eletrodo, extensão de alimentação e componentes elétricos (tomadas adequadas), 02 esmerilhadeiras (4,5" e 7"),
picadeiras, transferidor de graus, morsa, bancada, sargento ou grampo de fixação, maçarico e suporte para porta-
eletrodo; materiais de consumo: discos de corte 4,5", discos de desbaste 4,5" e 7" com espessura 1/8, discos de flap 4,5"
80 grãos, escova trançada 4,5", eletrodos revestidos (E-7018 2,5mm e 3,2mm, E-6013 2,5mm e 3,2mm, E-312-17 3,2mm),
peças e chapas de ferro para realização das atividades;  EPI completo para todos os participantes (com CA): máscara de
solda com carneira, óculos incolor de proteção, filtro de luz 10 e 12, lente incolor transparente, máscara respiratória com
válvula 2F, luvas de raspa cano longo, perneira de raspa de couro, avental de raspa tipo barbeiro, protetor auricular
descartável, protetor facial, touca de soldador, jaleco e bota de segurança.
Participante:
EPI completo, quando não fornecido pelo empregador.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio;  EPI completo (com CA): máscara de solda, 01 par de calçado de segurança, 01 par
de luvas de raspa, óculos incolor, 01 par de perneiras de raspa, 01 avental de raspa tipo barbeiro, 01 máscara respiratória,
01 protetor auricular, 01 protetor facial e 01 touca de soldador.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 198


Soldador com eletrodo revestido - básico
Etapa:  Soldador - arco elétrico com eletrodo revestido - básico
Objetivo: Empregar técnicas de trabalho em soldagem na área de agroindústrias e manutenção de equipamentos, garantindo
segurança e integridade física dos envolvidos direta e indiretamente
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 8 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Fundamentos do processo de soldagem SMAW – Eletrodo Revestido; 
- Técnicas de soldagem nas posições: plana (1G), horizontal (2F), vertical (3F), sobre a cabeça (4F) e com chanfro (3G); 
- Utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para trabalho em soldagem; 
- Orientação sobre equipamentos de solda e seus tipos destinados ao trabalho; 
- Terminologia de soldagem e preparação para o dimensional de solda; 
- Diferença dos tipos de eletrodos revestidos e respectiva utilização;
- Técnicas de soldagem em chapas finas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0302 - Soldador: eletrodos revestidos 8
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 4
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
Cooperado:
-
Participante:
EPI completo (CA - Certificado de Aprovação): 01 máscara de solda, 01 calçado de segurança, 01 par de luvas de raspa,
01 óculos incolor, 01 par de perneiras, 01 avental raspa tipo barbeiro, 01 máscara respiratória, 01 protetor auricular, 01
protetor facial.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio;  EPI completo (com CA): máscara de solda, 01 par de calçado de segurança, 01 par
de luvas de raspa, óculos incolor, 01 par de perneiras de raspa, 01 avental de raspa tipo barbeiro, 01 máscara respiratória,
01 protetor auricular, 01 protetor facial e 01 touca de soldador.
Observações:
Etapa ofertada exclusivamente no CTA de Ibiporã-PR.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 199


Elétrica automotiva básica
Etapa:  Eletricista de veículos automotores - elétrica automotiva - básico
Objetivo: Identificar características básicas de sistemas elétricos de equipamentos agrícolas; reconhecendo os componentes
integrantes e executando testes, reparos básicos, medições e diagnósticos com instrumental apropriado
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Conceitos de átomo, próton, nêutron e elétron; 
- Magnetismo e eletromagnetismo; 
- Corrente elétrica e suas unidades de medidas; 
- Tensão elétrica e suas unidades de medidas;
- Resistência elétrica e suas unidades de medidas; 
- Corrente contínua e alternada; 
- Potência elétrica; 
- Lei de Ohm;
- Simbologia universal elétrica;
- Componentes e funcionamento de motores de partida, alternadores, bateria, condutores, fusíveis, diodos, resistores, relés,
chaves e interruptores;
- Circuitos elétricos: ligações em série e paralelo;
- Instrumentos de medição: multímetro, densímetro, amperímetro com resistência de alta amperagem e alicates especiais;
- Testes: diferencial de tensão, potencial de tensão, disponibilidade de tensão, corrente (fluxo de corrente), queda de tensão e
resistência (Ohm).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0248 - Eletricista - estudo da eletricidade 12
PR.0247 - Eletricista - regras de segurança e uso racional da eletricidade 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:

Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
material pedagógico de apoio.
Observações:
Etapa ofertada exclusivamente no CTA de Ibiporã-PR.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 200


Mecânica de transmissão de tratores da linha média -
Valtra  
Etapa:  Mecânico de veículos automotores - transmissão - linha média da Valtra
Objetivo: Aperfeiçoar participantes em mecânica de transmissão de tratores da Linha Média da Valtra
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Transmissão/caixa de câmbio linha média Valtra;
- Eixo dianteiro ZF;
- Sistema hidráulico: bombas hidráulicas, bloco de válvulas, controle remoto;
- Conjunto elevador hidráulico de três pontos;
- Tomada de força;
- Válvula orbitrol de direção;
- Identificação dos componentes: tampa lateral, bloco de válvulas, transmissão LM, eixo dianteiro, hidráulico, direção, orbitrol,
caixa de transferência;
- Desmontagem do conjunto: uso correto das ferramentas especiais de acordo com manual de serviço Valtra e interpretação do
desenho técnico dos conjuntos;
- Teste de pressões;
- Ajustes da transmissão; - Ajustes do eixo dianteiro;
- Desmontagem e ajustes do sistema hidráulico;
- Montagem e análise de todos os conjuntos;
- Circuito de baixa pressão; Circuito de alta pressão;
- Circuito de lubrificação; - Circuito de direção.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0177 - Manual de Treinamento – Transmissão e Hidráulica Valtra (LM) 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o
instrutor/participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador;  flip-chart com pincel atômico; tela para projeção;
transmissão Valtra da linha média de tratores e ferramental para a realização das atividades práticas.
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 201


Mecânica de transmissão de tratores da linha pesada -
Valtra  
Etapa:  Mecânico de veículos automotores - transmissão - linha pesada da Valtra
Objetivo: Aperfeiçoar participantes em mecânica de transmissão de tratores da linha pesada da Valtra
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Apresentação dos modelos de tratores da linha pesada da Valtra;
- Transmissão/caixa de câmbio linha pesada Valtra;
- Eixo dianteiro Carraro;
- Sistema hidráulico: bombas hidráulicas, bloco de válvulas, controle remoto;
- Conjunto elevador hidráulico de três pontos;
- Tomada de força;
- Válvula orbitrol de direção;
- Identificação dos componentes: tampa lateral, bloco de válvulas, transmissão LP, eixo dianteiro, hidráulico, direção, orbitrol,
caixa de transferência;
- Desmontagem dos conjuntos: uso correto das ferramentas especiais de acordo com manual de serviço Valtra e interpretação
do desenho técnico dos conjuntos;
- Teste de pressões;
- Ajustes da transmissão; - Ajustes do eixo dianteiro;
- Desmontagem e ajustes do sistema hidráulico;
- Montagem e análise de todos os conjuntos;
- Circuito de baixa pressão; - Circuito de alta pressão;
- Circuito de lubrificação; - Circuito de direção.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0176 - Manual de Treinamento – Transmissão e Hidráulica Valtra (LP) 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o
instrutor/participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador;  flip-chart com pincel atômico; tela para projeção;
transmissão Valtra da linha pesada de tratores e ferramental para a realização das atividades práticas.
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 202


Mecânico de motores Valtra
Etapa:  Mecânico de veículos automotores - motor - Valtra
Objetivo: Aperfeiçoar participantes em mecânica de motores de tratores Valtra
Público alvo: Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução aos motores de combustão interna;
- Utilização de paquímetro, micrômetro, súbito e relógio comparador;
- Fundamentos dos motores diesel;
- Desmontagem, medição, montagem e regulagem dos motores;
- Sistema de arrefecimento do motor;
- Sistema de alimentação ar-diesel do motor;
- Sincronização da bomba injetora;
- Teste de bico injetor;
- Teste de compressão do motor;
- Sistema de lubrificação;
- Diagnóstico de falhas;
- Reserva de torque;
- Torque;
- Consumo de combustível;
- Transformação de unidades.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0175 - Manual de Treinamento – Motor Sisu Diesel 12
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 12
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; motor Valtra e ferramental para a realização das atividades práticas.
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
projetor; material pedagógico de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 203


Oficina volante
Etapa:  Mecânico de máquinas pesadas e equipamentos agrícolas - oficina volante
Objetivo: Aperfeiçoar o participante no diagnóstico de falhas mecânicas de equipamentos agrícolas
Público alvo: Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Procedimentos de segurança e uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI);
- Metrologia básica;
- Princípios de mecânica;
- Princípios de elétrica;
- Princípios de hidráulica;
- Procedimentos de manutenção corretiva;
- Testes práticos e regulagens.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0314 - Metrologia e mecânica básica 10
PR.0248 - Eletricista - estudo da eletricidade 10
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0233 - Bloco de anotações 50 folhas branca 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 10
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco com giz ou marcador para quadro branco ou flip-chart com pincel atômico; tela
para projeção; usina: disponibilizar EPI para os participantes (inclusive de soldador no caso de prática); instrumentos de
medição (régua graduada, paquímetros, micrômetros, goniômetro e relógio comparador), oficina volante (caminhão) e
máquina agrícola.
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-AR/PR com identificação do instrutor; vídeo institucional e banner do SENAR-AR/PR;
material pedagógico de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 204


Acolhida no turismo rural
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - acolhida no meio rural
Objetivo: Desenvolver técnicas de bom atendimento para utilização em empreendimentos turísticos.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- Motivos do deslocamento e escolha do destino turístico; 
- Tipos de turistas no meio rural e as suas necessidades; 
- Recursos existentes no meio rural; 
- Estruturando a oferta de produtos turísticos para atrair visitantes; 
- Preparação e planejamento da propriedade rural para receber os visitantes a partir da limpeza; 
- Organização, ornamentação e manutenção dos espaços e ambientes; 
- Atendimento nos meios de comunicação: telefone, internet; 
- Técnicas de atendimento pessoal nos equipamentos de turismo rural; 
- Hospedagem (conforto);
- Alimentação; 
- Ponto de venda (compra); 
- Atividade de lazer.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0061 - Trabalhador em Turismo Rural - A Acolhida no Meio Rural 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes);  TV e/ou projetor;  flip chart;  pincéis atômicos; fita crepe; 1 resma de papel; propriedade rural que receba
turistas.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco, colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR; tarjetas
do produto turístico; fôlderes de produtos turísticos da região.
Observações:
Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 205


Artesanato no turismo rural
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - artesanato como recurso turístico
Objetivo: Localizar pontos de vendas no meio rural para produtos artesanais, desenvolvendo técnicas de preparo e
planejamento.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- Conhecer o turismo no meio rural; 
- Motivos da viagem; 
- Atrativos turísticos; 
- Recursos naturais; 
- Recursos histórico-culturais; 
- Recursos técnico-científicos; 
- Eventos; 
- Valores materiais da cultura do homem no meio rural como importantes componentes do produto turístico; 
- História do folclore e suas manifestações; 
- Composição do artesanato folclórico nacional, regional e local; 
- Arte popular; 
- Preparar, planejar e implantar pontos de vendas dos produtos artesanais.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0063 - Artesanato como Recurso Turístico no Meio Rural 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); TV e/ou projetor; pincéis atômicos; fita crepe; flip chart; 1 resma de papel; etiquetas adesivas para rótulos;
folhas de cartolina; grampeador; sacolas plásticas; copos de cafezinho; tinta guache; propriedade rural que receba
turistas ou ponto de venda que comercializa artesanato.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
tarjetas e fôlderes de produtos turísticos da região, relacionados com artesanato.
Observações:
Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 206


Comandando e organizando a cozinha rural
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - comandando e organizando a cozinha rural
Objetivo: Aplicar atividades de comando e organização da cozinha do restaurante rural.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- História da culinária; 
- Necessidades alimentares humanas; 
- Organização dos espaços da cozinha rural; 
- Layout da cozinha; 
- Importância dos recursos humanos na cozinha rural; 
- Maneira correta do tratamento e classificação dos alimentos; 
- Elaboração e composição de cardápios para restaurantes rurais; 
- Elaboração do preço de venda das refeições; 
- Ficha técnica dos alimentos; 
- Forma adequada de realizar o fechamento da cozinha.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0064 - Trabalhador em Turismo Rural - Comandando e Organizando a Cozinha Rural 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); cozinha de restaurante rural com fogão industrial; forno de cozinha; refrigerador; mesa de trabalho;
pincéis atômicos; projetor; fita crepe; flip chart; filme plástico; saquinhos plásticos; etiquetas adesivas; facas; caneta
hidrocolor; 1 resma de papel; material de limpeza.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; avental; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
tarjetas do produto turístico; fôlderes de produtos turísticos da região; receitas predeterminadas; relação dos produtos com
preços; calculadora.
Observações:
Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 207


Planejando e implantando pousadas rurais
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - planejando e implantando pousadas rurais
Objetivo: Planejar a implantação de pousadas rurais identificando os fatores que envolvem um bom negócio.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- Turismo no meio rural como gerador de desenvolvimento sustentável; 
- Evolução histórica do serviço de hospedagem; 
- Categorias de hospedagens; 
- Unidades habitacionais; 
- Tipos de equipamentos de hospedagem no meio rural; 
- O mercado; 
- Características e necessidades dos clientes; 
- Vantagens competitivas; 
- Os fornecedores; 
- Localização; 
- Restauração de construções antigas; 
- Construções novas; 
- Instalações; 
- Dicas gerais; 
- Infraestrutura básica da propriedade; 
- Máquinas e utensílios; 
- Identificar as funções e atribuições da equipe de trabalho para operar em um meio de hospedagem rural; 
- Aspectos jurídicos e tributários para instalação de restaurante rural; 
- Formas de atrair o público para consumir os serviços da pousada rural; 
- Aspectos financeiros e a viabilidade econômica de pousadas rurais.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0060 - Trabalhador em Turismo Rural - Planejando e Implantando Pousadas Rurais 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); pincéis atômicos; TV e/ou projetor; fita crepe; flip chart; 1 resma de papel; quadro branco.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
tarjetas do produto turístico; fôlderes de produtos turísticos da região.
Observações:
Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 208


Planejando e implantando restaurantes rurais
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - planejando e implantando restaurantes rurais
Objetivo: Planejar a implantação de restaurantes rurais identificando os fatores que envolvam um bom negócio.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- Turismo no meio rural como gerador de desenvolvimento sustentável; 
- O restaurante rural como componente do produto turístico do meio rural; 
- Características da oferta de restaurantes no meio rural; 
- Estrutura física do equipamento; 
- Características e necessidades dos clientes; 
- Vantagens competitivas; 
- Fornecedores; 
- Planejamento para implantação do restaurante rural; 
- Infraestrutura física e instalações; 
- Móveis, equipamentos e utensílios; 
- Aspectos jurídicos e tributários; 
- O perfil e atribuições do recursos humanos: análise de viabilidade econômica (noções recursos iniciais, custos fixos e
operacionais, retorno do investimento, definição do preço).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0059 - Trabalhador em Turismo Rural - Planejando e Implantando Restaurantes Rurais 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); TV e/ou projetor; pincéis atômicos; fita crepe; flip chart; 1 resma de papel; quadro branco.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; calculadora.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
calculadora; tarjetas e fôlderes de produtos turísticos da região, relacionados com restaurantes rurais.
Observações:
Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 209


Roteiros, trilhas e caminhadas ecológicas
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - roteiros, trilhas e caminhadas ecológicas
Objetivo: Identificar no espaço rural locais para a implantação de roteiros, trilhas e caminhadas ecológicas.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- Reconhecer os elementos do espaço natural, tais como: espaço urbano, rural e natural; 
- Conhecer o que é turismo e sua tipologia; 
- Identificando o espaço natural como recurso turístico aproveitável; 
- Impactos do turismo em áreas naturais; 
- Formas de minimizar os impactos do turismo; 
- Atrativos e recursos turísticos aproveitáveis na propriedade rural e região; 
- Planejamento turístico; 
- Mercado turístico em áreas naturais; 
- Classificação de trilhas e caminhadas ecológicas; 
- Desenvolvimento de pacotes turísticos, dinâmicas e brincadeiras na natureza.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0062 - Trabalhador em Turismo Rural - Roteiros, Trilhas e Caminhadas Ecológicas 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante;); TV e/ou projetor; pincéis atômicos; fita crepe; flip chart; 1 resma de papel; quadro branco; 100 metros de
corda; cartolinas brancas; percevejos; copos descartáveis de café; saco para lixo (20 litros); 5 pares de luvas plásticas;
barbante; facão; propriedades rurais que recebam turistas.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
calculadora; tarjetas e fôlderes de produtos turísticos da região, relacionados com roteiros, trilhas e caminhadas ecológicas.
Observações:
Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 210


Segredos da boa culinária rural
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - segredos da boa culinária rural
Objetivo: Implantar corretamente a cozinha para restaurante rural.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- Interpretação de receitas para aplicação adequada na composição dos pratos; 
- Importância dos condimentos e temperos; 
- Limpeza, cortes e preparo de carnes; 
- Preparo de fundos e molhos; 
- Preparo de massas caseiras.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0065 - Trabalhador em Turismo Rural - Segredos da Boa Culinária Rural 15
PR.0210 - Trabalhador na Transformação de Alimentos - Higiene e Limpeza 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0033 - Avental - curso de alimentos 15

SENAR-PR Catálogo de Etapas 211


Cooperado:
Água potável; pia com no mínimo duas cubas/torneiras; fogão industrial com ao menos 4 bocas em bom estado; botijão
de gás; forno; geladeira; mesas (devem ser retangulares, grandes o bastante para abrigar as atividades do curso e de
fórmica ou inox, preferencialmente); cadeiras; local deve ser exclusivo para as atividades dos cursos; o chão do local deve
estar limpo e calçado; teto preferencialmente forrado e paredes limpas; banheiros limpos (não devem ter a porta voltada
para o interior da cozinha); luminosidade e ventilação compatíveis com a atividade; 1 ponto de tomada de energia
elétrica; lixeiras fechadas ao lado de fora; a cozinha deve ter ao menos 20 metros quadrados; e ainda: 

QUANTIDADE e ESPECIFICAÇÃO:
- 06 quilos de carne e ossobuco;
- 200 gramas de bacon;
- 100 gramas de pimenta-do-reino;
- 08 cabeças de alho;
- 04 quilos de frango;
- 01 quilo de dorso de frango;
- 02 litros de leite;
- 710 gramas de manteiga;
- 2,5 quilos de farinha de trigo;
- 10 gramas de noz moscada;
- 01 quilo de sal;
- 06 quilos de tomate;
- 600 mililitros de azeite de oliva;
- 800 gramas de cenoura;
- 1,7 quilos de cebola;
- 10 talos de salsão;
- 02 hastes de alho-poró;
- 02 maços de salsinha;
- 01 maço de cebolinha;
- 01 pacote de louro;
- 600 mililitros de creme de leite;
- 240 gramas de queijo parmesão;
- 20 gramas de açúcar;
- 630 mililitros de vinho tinto seco;
- 200 mililitros de vinho madeira;
- 125 gramas de cogumelos naturais;
- 01 quilo de presunto cozido;
- 700 mililitros de vinho branco seco;
- 02 unidades de pimentão verde;
- 100 mililitros de vinagre branco de vinho;
- 10 folhas de manjericão;
- 18 unidades de ovos;
- 300 gramas de ricota;
- 01 quilo de mussarela;
- 300 gramas de músculo ou acém moído;
- 10 gramas de pimenta-do-reino branca;
- 01 litro de óleo de soja;
- 01 quilo de farinha de milho;
- 01 rolo de filme aderente;
- 03 frascos de detergente;
- 01 barra de sabão (200g);
- 03 buchas de dupla face para cozinha;
- 20 pratos de plástico descartáveis;
- 04 rolos de papel toalha;
- 01 caixa de fósforo;
- 10 sacos de lixo (20 litros);
- 20 sacos para congelamento (28cm X 36cm);
- 01 rolo de alumínio grande.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; 2 panos de prato; 2 toalhas de rosto.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 212


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá para o instrutor e participantes; chapéu ou boné do SENAR; banner do
SENAR; e ainda: 

QUANTIDADE e ESPECIFICAÇÃO 
- 01 liquidificador;
- 02 colheres de melamina;
- 06 tábuas de plástico para cortes de carne;
- 05 facas inox (médias);
- 01 fogão industrial com forno;
- 01 coador de náilon;
- 01 concha de alumínio;
- 01 escumadeira de alumínio;
- 03 pegadores de macarrão de alumínio;
- 06 panelas de 3 a 20 litros;
- 01 jarra de plástico (1 litro);
- 01 leiteira de alumínio;
- 01 chaira;
- 01 pedra de afiar faca (2 faces);
- 01 coador de inox tipo "chinois";
- 01 batedor de arame inox;
- 01 estojo de fio dental;
- 02 jarras (4 litros) com tampa;
- 01 moedor de pimenta;
- 01 cortador de macarrão;
- 01 espátula inox raspadora;
- 06 monoblocos plásticos pequenos;
- 01 abridor lata inox;
- 01 saca-rolhas inox;
- 02 descascadores de legumes;
- 10 facas de modelar;
- 05 potes de plástico.
Observações:
Destino dos produtos – almoço dos participantes (a partir do 2.º dia). Nos CTAs, os produtos serão encaminhados para a
administração do Centro de Treinamento.
IMPORTANTE: Esse curso só poderá ser disponibilizado em estabelecimentos de Restaurantes Rurais.
Não serão permitidos os seguintes utensílios: panos de tecido, colher de pau e tábua de corte de madeira, sob pena de
cancelamento de curso e descredenciamento do instrutor. Os participantes deverão estar trajando avental, toucas, redes ou
bonés. Observar as condições gerais de higiene da cozinha e as condições de saúde dos participantes.

Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 213


Serviços de restaurantes rurais
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - serviços de restaurantes rurais
Objetivo: Estabelecer técnicas de atendimento e trabalho específicas e precisas nas atividades de salão do restaurante rural.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios

Conteúdo programático
- Turismo Rural  versus Turismo Convencional; 
- Gastronomia no meio rural; 
- Tipos de equipamentos de alimentação; 
- Clientes do restaurante rural; 
- Produtos turísticos no meio rural; 
- Histórico dos serviços de restaurantes; 
- Técnicas de atendimento aos clientes de restaurantes rurais por meio da apresentação e postura pessoal do garçom; 
- Higiene pessoal, uniforme, postura; 
- Comunicação, relacionamento; 
- Organização e preparo do salão de refeições; 
- Utensílios e os processos de limpeza, higiene e arrumação do restaurante rural; 
- Técnicas de serviços de bar em restaurantes rurais; 
- Técnicas de serviços de alimentação em restaurantes rurais; 
- Técnicas de fechamento de serviço de restaurantes rurais.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0066 - Trabalhador em Turismo Rural - Serviços de Restaurantes Rurais 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0074 - TURISMO Rural - Lista de pré-requisito para Turismo Rural 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); pincéis atômicos; projetor; fita crepe; flip chart; restaurante rural; utensílios de mesa e serviço; álcool; pano
para polir (1 por aluno); mesas com vestimenta completa para arrumar; utensílios de bar; materiais para limpeza; copos
de suco; água; refrigerante; cerveja; cachaça; vinhos; licores e destilados.
Participante:
Caneta; bloco de anotações; avental.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
tarjetas do produto turístico; fôlderes de produtos turísticos da região.
Observações:
Propostas aprovadas preferencialmente após envio de formulário com informações básicas sobre o desenvolvimento do
turismo rural no município (modelo disponível para download no Educacional).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 214


Sucesso no Turismo Rural com otimização e
engajamento
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - otimização para sucesso no turismo rural - engajamento de produtores e município
Objetivo: Contribuir na elaboração de um plano de ação para otimização da atividade de turismo rural no município, utilizando
suas experiências e anseios relacionados ao turismo rural.
Público alvo: Comunidade rural, Familiares (integrantes da família do produtor rural)
Carga horária: 8 horas
Vagas: 30 a 75
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 16 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Resgatando a essência do turismo rural;
- Comodismo, o grande vilão do empreendedor de turismo rural;
- Motivos para otimizar a prestação de serviços no turismo rural;
- Estratégias para manter a competitividade;
- Oportunidades de geração de renda;
- Vender produtos ou experiências?
- Preços pagos pelo turista: formação e atualização;
- Atendimento de máxima qualidade;
- 5S Sempre;
- Exemplos no turismo rural: a copiar ou evitar;
- Organização coletiva como ferramenta para engajamento;
- Processos organizacionais coletivos: Associativismo e Cooperativismo;
- Contribuição para o desenvolvimento local;
- Procedimentos básicos para constituição;
- Gestão (obrigações dos dirigentes, direitos e deveres dos associados);
- Sistema cooperativista (composição, elementos do processo, princípios básicos);
- Autogestão (obrigações dos dirigentes, direitos e deveres dos cooperados).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 75
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 80
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 80
ME.0047 - Resma de papel A4 - 500 folhas 1
ME.0035 - Pasta Sistema FAEP - com bolso 75
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 75
Cooperado:
- Kit multimídia com data show;
- Caixas de som e extensão elétrica de 03 metros com 04 tomadas de entrada universal;
- Sala com mesas e cadeiras dispostas de maneira confortável para assistir apresentação de slides;
- 3 salas/espaços com mesas e cadeiras dispostas de maneira que permita a interação confortável durante a discussão.
Participante:
-
Instrutor:
- Notebook e/ou flip chart para mediador fazer registros em tempo real.

Observações:
Planilha 5w2h disponível nos documentos da etapa deve, obrigatoriamente, ser enviada (assinada) no relatório de ação
concluída (RAC).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 215


Turismo rural básico - analisando oportunidades de
negócios
Etapa:  Trabalhador em turismo rural - turismo rural e oportunidades de negócios
Objetivo: Analisar as oportunidades de negócios e as limitações para trabalhar com Turismo Rural, considerando todos os
aspectos que permeiam essa atividade em sua região e no mundo.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Definição de turismo e turismo no meio Rural; 
- Serviços turísticos; 
- Motivos dos deslocamentos no meio rural; 
- Conceito e abrangência da Política Nacional de Turismo no Meio Rural; 
- Turismo no meio rural em outros países; 
- Benefícios e problemas da atividade de Turismo no meio rural (sociais, culturais, ambientais e econômicos); 
- Diferenciação e identificação de produtos turísticos no meio rural; 
- Identificação de oportunidades de negócios turísticos no meio rural; 
- Análise da propriedade rural, do perfil empreendedor do produtor e da situação do mercado turístico da região; 
- Aspectos que compõem um plano de viabilidade de implantação do negócio de turismo no meio rural (noções básicas).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0058 - Trabalhador em Turismo Rural - Turismo no Meio Rural e Oportunidade de Negócios 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0246 - TURISMO Rural - Lista de Presença - Oportunidades de Negócios 1
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); TV e/ou projetor; pincéis atômicos; fita crepe; flip chart; 1 resma de papel; quadro branco; cartolinas
brancas; percevejos; revistas para recorte; tesouras; cola em bastão; canetas hidrocor (canetinhas) de várias cores.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR; mapa
do Brasil; fôlderes de produtos turísticos da região.
Observações:
Essa etapa é pré-requisito para os outros 8 títulos do Turismo Rural:
- Acolhida no meio rural;
- Artesanato como recurso turístico;
- Comandando e organizando a cozinha rural;
- Planejando e implantando pousadas rurais;
- Planejando e implantando restaurantes rurais;
- Roteiros, trilhas e caminhadas ecológicas;
- Segredos da boa culinária rural;
- Serviços de restaurantes rurais.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 216


Avaliação da conformação ideal de vacas leiteiras
Etapa:  Produtor de bovino de leite - avaliação da conformação ideal de vacas leiteiras
Objetivo: Realizar a avaliação da conformação de vacas leiteiras, objetivando a melhoria do rebanho.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Programa de classificação; 
- Classificação de rebanho, importância do tipo; 
- Administração; 
- Características de conformação; 
- Planilha de classificação; 
- Estatura; 
- Garupa; 
- Pernas e pés; 
- Sistema mamário; 
- Caracterização leiteira; 
- Resumo da planilha de classificação; 
- Pontuação final por categoria; 
- Relatório de classificação linear.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0036 - Trabalhador na Bovinocultura de Leite - Avaliação da Conformação Ideal de Vacas Leiteiras 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Propriedade com animais adequados para a avaliação (raça Holandesa, Jersey, ou mista com aptidão leiteira) em
número adequado (15 animais); sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água
potável para o instrutor e participante); tela de projeção.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR;
fita torácica para pesagem de bovinos.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 217


Boas práticas na propriedade leiteira
Etapa:  Produtor de bovino de leite - boas práticas na propriedade leiteira
Objetivo: Implantar boas práticas na produção de leite visando assegurar a qualidade e segurança do leite produzido.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 42 horas
Vagas: 14 a 36
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Perigos do leite e as boas práticas agropecuárias; 
- Propriedade leiteira, instalações e equipamentos; 
- Bem-estar e saúde animal; 
- Alimentação e água; 
- Manejo da ordenha; 
- Uso de agrotóxicos e fertilizantes; 
- Meio Ambiente e recursos naturais; 
- Responsabilidade social; 
- Visita de acompanhamento.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0333 - Boas práticas agropecuárias na propriedade leiteira - caderno de registros e instruções de trabalho 18
PR.0332 - Boas práticas agropecuárias na propriedade leiteira - manual do participante 18
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 18
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 36
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 40
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 36
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 36
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 36
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica, banheiro, água potável para o instrutor e participante,flip-chart, projetor, tela para
projeção, extensão elétrica.
Participante:
Propriedade rural devidamente cadastrada como fornecedora de leite para laticínios (mínimo de 14 e máximo de 18).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR, crachá, chapéu ou boné do SENAR-PR, vídeo institucional, banner do  
SENAR-PR , calculadora, Manual do Instrutor.
Observações:
Podem se inscrever até dois participantes de cada propriedade.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 218


Casqueamento de bovinos de corte
Etapa:  Trabalhador na bovinocultura de corte - casqueamento de bovinos de corte
Objetivo: Executar o casqueamento de bovinos de corte prevenindo e corrigindo possíveis anomalias.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Contenção: em bretes fixos, em bretes móveis e no solo; 
- Apresentação dos materiais e equipamentos; 
- Exames dos cascos; 
- Partes anatômicas do casco; 
- Casqueamento corretivo; 
- Pedilúvios para animais.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0132 - Trabalhador na Bovinocultura - Casqueamento de Bovinos 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Animais saudáveis para as práticas em número suficiente (mínimo de 12 animais em  jejum hídrico e alimentar); mesa
de madeira ou cavaletes com tábuas para fixação das patas; patas de animais "mocotós" (2 por participante); arame;
prego; martelo; caibro; sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o
instrutor e participantes); quadro negro; instalação adequada para contenção e derrubada dos animais.
Participante:
Deverá usar calçado fechado (preferencialmente bota de couro ou calçado EPI) e caso possua, levar avental; luvas e calça
de raspa de couro.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR. Ferramentas: 3 torquezas; 3 grosas; 12 rinetes; 3 formigas; 3 pares de luvas de raspas
de couro; iodo; 3 baldes de zinco; 2 limas redondas; 2 limas planas; 9 escovas; 3 cordas com 10 metros de 10mm; 3 cordas
com 5 metros de 8mm; esmerilhadeira, discos de cortes, extensão elétrica 20 metros, adaptadores de tomadas.
Observações:
Os animais selecionados para as atividades práticas deverão ser saudáveis e com jejum alimentar de no mínimo 12 horas.
O correto descarte das peças anatômicas utilizadas nas práticas (mocotós) é de responsabilidade do conveniado.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 219


Casqueamento de bovinos de leite
Etapa:  Trabalhador na bovinocultura de leite - casqueamento de bovinos de leite
Objetivo: Executar o casqueamento de bovinos de leite prevenindo e corrigindo possíveis anomalias.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Contenção em bretes fixos, em bretes móveis e no solo; 
- Apresentação dos materiais e equipamentos; 
- Exames dos cascos; 
- Partes anatômicas do casco; 
- Casqueamento preventivo; 
- Pedilúvios para animais.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0132 - Trabalhador na Bovinocultura - Casqueamento de Bovinos 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Animais saudáveis para as práticas em número suficiente (mínimo de 12 animais em  jejum hídrico e alimentar); mesa
de madeira ou cavaletes com tábuas para fixação das patas; 30 patas de animais (2 por participante) disponíveis no
primeiro dia de curso; arame; prego; martelo; caibro; sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras,
banheiros limpos, água potável para o instrutor e participante); quadro negro; instalação adequada para contenção e
derrubada dos animais.
Participante:
O participante deverá usar calçado fechado (preferencialmente bota de couro ou calçado EPI) e caso possua, levar
avental, luvas e calça de raspa de couro.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR- PR;  ferramentas: 3 torquezas; 3 grosas; 12 rinetes; 3 formigas; 3 pares de luvas de
raspas de couro; iodo; 3 baldes de zinco; 2 limas redondas; 2 limas planas; 9 escovas; 3 cordas com 10 metros de 10mm; 3
cordas com 5 metros de 8mm; esmerilhadeira, discos de cortes, extensão elétrica 20 metros, adaptadores de tomadas.
Observações:
Os animais selecionados para as atividades práticas deverão ser saudáveis e com jejum alimentar de no mínimo 12 horas.
O correto descarte das peças anatômicas utilizadas nas práticas (mocotós) é de responsabilidade do conveniado.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 220


Casqueamento e ferrageamento de equídeos
Etapa:  Trabalhador na equideocultura - casqueamento e ferrageamento
Objetivo: Aparar e ferrar os cascos, utilizando as técnicas corretas de avaliação de aprumos e de ferrageamento a fim de fazer a
correção de aprumos dos equídeos.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Identificação do material de trabalho (equipamentos,ferramentas, peças anatômicas); 
- Identificação das partes que compõem o casco: 
- Regiões zootécnicas (coroa, muralha, pinça, mama, quarto, talão, sola, linha branca, ranilha, talão, barra do talão, linha alba e
bulbos); 
- Contenção do animal; 
- Tipo de técnica x utilidade; 
- Contenção dos membros; 
- Segurança no trabalho e saúde; 
- Conforto do animal; 
- Limpeza dos cascos; 
- Técnicas corretas; 
- Avaliação da saúde do casco; 
- Limpeza do local; 
- Avaliação dos aprumos: em estática e dinâmica (frente, perfil e por trás); 
- Problemas identificados(registro em ficha podológica); 
- Possíveis correções a serem feitas (aparação dos cascos, preparo da sola e da ranilha, tipo de aparação a ser feita); 
- Manutenção das condições anatômicas do casco; 
- Modelagem da ferradura; 
- Molde do casco no papel; 
- Reconhecimento do tamanho e tipo das ferraduras; 
- Fixação da ferradura ao casco;
- Materiais apropriados; 
- Reconhecimento da linha branca e linha alba; 
- Direcionamento do cravo no casco; 
- Segurança no trabalho e saúde; 
- Acabamento do casco (retirada dos excessos do casco, assepsia do casco, liberação do animal); 
- Destinação de resíduos; 
- Acabamento das pontas de cravos; 
- Resultado e Avaliação do trabalho.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0184 - Equideocultura - Casqueamento 10
MI.0344 - Ficha Avaliativa 30
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
Cooperado:
Sala para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável -instrutor e participante).  Para práticas,
ambientes com piso plano (com cobertura e se possível piso de cimento).
Participante:

SENAR-PR Catálogo de Etapas 221


Caneta; bloco de anotações; 10 equinos mansos; 10 jogos de ferraduras, cravos, cabrestos, calça de couro (boiadeiro).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR- PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR - PR; vídeo
institucional e banner do SENAR - PR; Rinete 3; Canivete 3; Torques Casco 3; Torques Cravo 1; Grosa 3; Compasso 1; Escova
3; Limpador de casco 3; Martelo 3; Marreta 1; Bigorna 1; Angulador 1; Apoiador 3; Jacaré 1; Pinça casco 1; Calça de couro 3.
Observações:
Para mobilização desse treinamento seguir IS 002/2018.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 222


Doma de equídeos
Etapa:  Trabalhador na equideocultura - doma
Objetivo: Executar as técnicas para a realização da doma racional de equídeos preconizando as boas práticas de manejo.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 80 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Características do cavalo (sensibilidade, individualismo, temperamento, memória, instinto de conservação e defesa,
irracionalidade, visão, audição, olfato); 
- Vantagens da doma racional; 
- Habilidades necessárias à doma racional; 
- Parte do buçal e técnica de montagem; 
- Primeiro contato físico (regras de aproximação e afastamento); 
- Embuçalamento do cavalo; 
- Sensibilização da nuca e focinho; 
- Quebra de cabresto; 
- Uso e finalidades do guia e do redondel; 
- Banho: uso de água como elemento de doma em higiene (tanque de banho ou mangueira); 
- Condições e restrições; 
- Uso da água para dessedentar o cavalo; 
- Banho de arreio; 
- Escovação, limpeza e toalete do cavalo;
- Tipos e severidade dos freios; 
- Uso e finalidade das rédeas de borracha;
- Banho de gente; 
- Contato total do domador com o cavalo para estabelecimento de confiança mútua;
- Montando o cavalo parado;
- Montando e andando; 
- Desenvolvimento do cavalo em movimento (ritmo para frente, andar em círculo, fechado e recuar); 
- Principais doenças dos equinos; 
- Apresentação do cavalo em pista;
- Maneira correta de encilhar e montar; 
- Noções básicas de sanidade dos equídeos (Anemia infecciona, Estomatite vesiculosa, Raiva dos herbívoros); 
- Importância da Guia de Trânsito Animal (GTA).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0057 - Trabalhador na Doma Racional de Eqüídeos 10
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MI.0040 - Corda Branca de Polipropileno - 12 mm 120
MI.0039 - Corda Branca de Laço Torcida - 10 mm 10
MI.0038 - Corda Azul e Branca em Nylon - 10 mm 30
MI.0037 - Corda Azul de Pesca - 6 mm 30
MI.0011 - Bridão 10
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 10

SENAR-PR Catálogo de Etapas 223


Cooperado:
Instalação adequada para manejo dos animais (pista com areia, currais, baias, etc); comida e água potável para os
animais; mangueiras com brete (redonda); piquetes com pasto e água; sala para aula teórica (energia elétrica, cadeiras,
banheiros limpos, água potável; água encanada; poço ou açude.
Participante:
Arreamento completo: sela,bacheiro,rédeas,barrigueira,cabeçada; animal xucro de 2 a 3 anos e com documentações do
animal de acordo com Instrução de Serviço vigente; escova; raspadeira; pano para a higiene do animal; alimentação para
o animal; acessórios de casqueamento (torquês, rinetes, canivete, grosa).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR - PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR - PR; banner do
SENAR - PR.
Observações:
Para mobilização desse treinamento seguir IS 002/2018.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 224


Inseminação artificial de bovinos
Etapa:  Inseminador de bovinos - inseminação artificial
Objetivo: Realizar a inseminação artificial nas vacas com utilização de técnicas adequadas, mediante protocolos preconizados
pela ASBIA.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 12 a 17
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Histórico da inseminação artificial; 
- Vantagens; 
- Materiais necessários; 
- Aparelho genital da fêmea; 
- Reconhecimento e observação do cio; 
- Horário da inseminação artificial; 
- Tipos de Sêmen; 
- Tipos de embalagem de Sêmen; 
- Cuidados no manejo do botijão; 
- Como escolher o seu botijão; 
- Características ideais do inseminador; 
- Higiene animal; 
- Higiene das instalações; 
- Higiene do material utilizado; 
- A sequência correta da inseminação artificial; 
- IATF (Inseminação artificial em tempo fixo); 
- Doenças reprodutivas; 
- Eficiência reprodutiva; 
- Interpretação de provas de touros; 
- Noções básicas da avaliação da conformação da vaca; 
- Escrituração zootécnicas e modelos de fichas de controle.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0132 - Inseminação Artificial - Inseminação Artificial em Bovinos 17
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 17
MI.0251 - Tabela de gestação - vaca 17
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 17
MI.0002 - Avental PVC inseminação artificial 17
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 17
Cooperado:
Promover a inscrição do participante nos escritórios regionais do SENAR-PR.
Datas disponíveis no site:  http://www.senarparana.com.br/site/CursosLongos.php
Participante:
Pertences pessoais para pernoite em alojamento; roupas necessárias para a realização das aulas práticas; bota de
borracha.
Instrutor:
Toda a estrutura necessária (animais, estrutura física, alojamento e materiais de consumo).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 225


Observações:
Ter aprovação em um dos seguintes cursos do SENAR-PR nos últimos dois (02) anos: 
Trabalhador na Bovinocultura de Corte: manejo de bovinos de corte;
Trabalhador na Bovinocultura de Corte: manejo e casqueamento;
Trabalhador na Bovinocultura de Leite: manejo de gado de leite – CTP; 
Trabalhador na Bovinocultura de Leite: manejo de gado de leite para funcionários - CTP;
Trabalhador na Bovinocultura de Leite: manejo e ordenha;
Produtor de bovino de leite - boas práticas na propriedade leiteira.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 226


JAA - Jovem Agricultor Aprendiz - bovinocultura leiteira
Etapa:  Produtor de bovino de leite - Jovem Agricultor Aprendiz - bovinocultura leiteira
Objetivo: Executar técnicas de manejo na bovinocultura leiteira
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 104 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: Produtor agrícola - Jovem Agricultor Aprendiz - preparando para gestão

Conteúdo programático
- Histórico da pecuária;
- Conformação do rebanho de leite;
- Manejo de bovinos de leite (vaca, novilhas e rebanho);
- Manejo de ordenhas manuais e mecânicas;
- Alimentação do rebanho;
- Pastagens; casqueamento de bovinos;
- Qualidade do leite;
- Controle de mastites;
- Sanidade de bovinos de Leite.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0136 - Sanidade Animal - Administração de Medicamentos Bovinos 15
SN.0133 - Como Produzir Leite de Alta Qualidade 15
PR.0288 - Ordenhadeira Mecânica 15
PR.0235 - Trabalhador na Forragicultura – Estabelecimento, Recuperação e Reforma de Pastagens 15
PR.0132 - Trabalhador na Bovinocultura - Casqueamento de Bovinos 15
PR.0119 - Trabalhador na Bovinocultura de Leite 15
PR.0036 - Trabalhador na Bovinocultura de Leite - Avaliação da Conformação Ideal de Vacas Leiteiras 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0073 - Lista de chamada JAA 2011 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 15
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 15
Cooperado:
Sala para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes); tela
para projeção; TV; vídeo; local para a prática, agenda para visitas técnicas com ônibus - solicitação do instrutor.
Disponibilidade de uma propriedade com animais para algumas aulas simulatórias/demonstrativas.
Participante:
Ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física).
Instrutor:
Jaleco/colete ou camisa, banner do SENAR; material pedagógico e técnico, equipamento de multimídia, kit instrutor e
pedagógico (sucatas, revistas, motivol e etc.). Fazer a digitação no sistema do registro de aulas e listas de chamadas, e
manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC. Não deixar o ambiente (sala de
aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 227


Manejo de gado de corte
Etapa:  Trabalhador na bovinocultura de corte - manejo de bovinos de corte
Objetivo: Implantar o manejo correto de bovinos de corte, tornando a atividade sustentável.
Público alvo: Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Manejo de crias; 
- Cuidados com a vaca no pré-parto; 
- Cuidados com o recém-nascido; 
- Alimentação; 
- Identificação - desmame; 
- Controle sanitário; 
- Recria de novilhos e novilhas; 
- Mineralização; 
- Desenvolvimento; 
- Reprodução; 
- Seleção para reprodução; 
- Terminação ou engorda; 
- Instalações; 
- Manejo de matrizes adultas; 
- Estação de monta; 
- Cuidados na gestação; 
- Reposição do plantel; 
- Manejo de touros; 
- Vida reprodutiva.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0136 - Sanidade Animal - Administração de Medicamentos Bovinos 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MI.0012 - Caderneta de Controle de Terneiros 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Propriedades com criação de bovinos de corte no sistema de ciclo completo, com animais em número suficiente para as
práticas e com idades diferenciadas (lote mínimo de 20 animais); sala apropriada para aula teórica (energia elétrica,
cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes); quadro negro e giz; projetor; tela de projeção. 
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR; c
ordas; tesoura e iodo; baldes; aplicador de brincos; fita torácica; seringas; agulhas; medicamentos e vacinas.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 228


Manejo e Ordenha
Etapa:  Produtor de bovino de leite - manejo e ordenha
Objetivo: Realizar corretamente as principais práticas de manejo envolvidas na atividade leiteira com vistas a implantação das
Boas Práticas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 26 horas
Vagas: 8 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Cuidados com a vaca antes do parto; 
- Nascimento da bezerra; 
- Bezerras de 2 a 4 meses; 
- Novilhas de 4 a 10 meses; 
- Novilhas de 10 a 16 meses; 
- Novilhas de 16 a 24 meses; 
- Manejo de vacas; 
- Condição corporal do rebanho; 
- Aplicação de vacinas e medicamentos; 
- Ordenha mecânica e/ou manual (equipamentos, funcionamento, limpeza e manutenção); 
- Vasilhames (higiene e desinfecção); 
- Manejo da ordenha; 
- Preparo do ordenhador; 
- Teste de mastite; 
- Extração de leite; 
- Qualidade do leite; 
- Resfriamento; 
- Armazenamento; 
- Transporte; 
- Legislação do leite; 
- Visita individual em cada propriedade.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0136 - Sanidade Animal - Administração de Medicamentos Bovinos 15
SN.0133 - Como Produzir Leite de Alta Qualidade 15
PR.0119 - Trabalhador na Bovinocultura de Leite 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0216 - Verificação de Boas Práticas na Pecuária de Leite 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Propriedade com animais em número suficiente para as práticas coletivas com animais em categorias e idades
diferentes; detergentes para a limpeza da ordenhadeira;  sala de ordenha com ordenhadeira mecânica;  desinfetantes
para tetas pré e pós-dip;  sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos,  tela de
projeção,  água potável para o instrutor e participante).
8 propriedades dos participantes, preferencialmente na mesma comunidade para receber a visita técnica individual.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 229


Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR;  chapéu ou boné do SENAR-PR;  Vídeo institucional e banner do SENAR-PR;  
cordas; caneca de fundo escuro; materiais para realizar o CMT; tesoura e iodo; aplicador de brincos; fita toráxica; seringas;
agulhas; medicamentos e vacinas; medidor de vazão; tatuador; caneca sem retorno (pré e pós dip).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 230


Manejo e Ordenha - instituições de ensino
Etapa:  Trabalhador na bovinocultura de leite - manejo e ordenha - Instituições de ensino
Objetivo: Realizar corretamente as principais práticas de manejo envolvidas na atividade leiteira, no rebanho leiteiro da
instituição de ensino.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino médio incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Cuidados com a vaca antes do parto; 
- Nascimento da bezerra;
- Bezerras de 2 a 4 meses;
- Novilhas de 4 a 10 meses; - Novilhas de 10 a 16 meses; - Novilhas de 16 a 24 meses; 
- Manejo de vacas;
- Condição corporal do rebanho;
- Aplicação de vacinas e medicamentos;
- Ordenha mecânica e/ou manual (equipamentos, funcionamento, limpeza e manutenção); 
- Vasilhames (higiene e desinfecção);
- Manejo da ordenha;
- Preparo do ordenhador;
- Teste de mastite;
- Extração de leite;
- Qualidade do leite;
- Resfriamento;
- Armazenamento e Transporte;
- Legislação do leite.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0136 - Sanidade Animal - Administração de Medicamentos Bovinos 15
SN.0133 - Como Produzir Leite de Alta Qualidade 15
PR.0119 - Trabalhador na Bovinocultura de Leite 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Instituição de ensino com rebanho e produção leiteira própria; animais em número suficiente para as práticas e com
idades diferentes; detergentes para a limpeza da ordenhadeira;  sala de ordenha com ordenhadeira mecânica;  
desinfetantes para tetas pré e pós-dip;  sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos,  
tela de projeção,  água potável para o instrutor e participante).
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR;  chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR;  
cordas; caneca de fundo escuro; materiais para realizar o CMT; tesoura e iodo; aplicador de brincos; fita toráxica; seringas;
agulhas; medicamentos e vacinas; medidor de vazão; tatuador; caneca sem retorno (pré e pós dip).
Observações:
Evento direcionado apenas para instituições de ensino que possuam produção leiteira em seus campus.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 231


Melhoramento genético
Etapa:  Produtor de bovino de leite - melhoramento genético
Objetivo: Selecionar animais geneticamente superiores do rebanho leiteiro, utilizando as técnicas de avaliação visual, análise de
pedigree, indicadores zootécnicos e índices genéticos e genômicos de seleção.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 24 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental completo
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Processo do melhoramento animal, com base no mérito genético.
- Bases para um programa de melhoramento animal.
- Avaliação do desempenho produtivo do animal, como a somatória da genética com as relações ambientais.
- Características das principais raças leiteiras: Holandesa e Jersey.
- Avaliação da conformação ideal da vaca leiteira, com registro em planilha.
- Diferenças genéticas das características qualitativas e quantitativas dos animais leiteiros. 
- Valor genético das características produtivas.
- Parâmetro genético herdabilidade e sua classificação em alta, média e baixa.
- Parâmetro genético repetibilidade e sua classificação em alta, média e baixa.
- Parâmetro genético correlações e sua classificação em fenotípica, genética e ambiental.
- Inter-relacionamento entre os parâmetros genéticos e os objetivos da seleção.
- Provas zootécnicas e desempenhos: controle leiteiro. 
- Interpretação de pedigree.
- Seleção Genética Clássica.
- Seleção Genômica.
- Interpretação de sumários genéticos.
- Tendências fenotípicas e genéticas.
- Cruzamentos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0338 - Melhoramento genético em bovinocultura de leite 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica, banheiro, água potável para o instrutor e participante, flip-chart, projetor, tela para
projeção, extensão elétrica.
Participante:
Animais leiteiros, pedigrees de animais (se houver), controle leiteiro oficial, catálogos de touros (se houver).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR, crachá, chapeú ou boné do SENAR-PR, vídeo institucional, banner do SENAR-PR,
calculadora, Manual do Instrutor.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 232


Operação e manutenção de ordenhadeira mecânica
Etapa:  Trabalhador na bovinocultura de leite - ordenhadeira mecânica
Objetivo: Operar de modo eficaz os equipamentos de ordenha mecânica com vistas a obtenção de leite de alta qualidade.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 12 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Rotina ideal de ordenha; 
- Características do equipamento de ordenha; 
- Funcionamento do equipamento de ordenha; 
- Componentes básicos do equipamento de ordenha; 
- Sistema de produção de vácuo; 
- Bomba de vácuo e cálculo de vazão de vácuo para os diferentes sistemas; 
- Situação de controle de vácuo; 
- Tipos de pulsadores; 
- Regulador do vácuo; 
- Materiais adequados para tubulação de leite; 
- Diâmetro adequado; 
- Altura da tubulação; 
- Copos coletores; 
- Tubulação; 
- Tanques de expansão, resfriamento por imersão; 
- Acompanhamento individual em cada propriedade, visando a correta manutenção e utilização do equipamento de ordenha.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0133 - Como Produzir Leite de Alta Qualidade 15
PR.0288 - Ordenhadeira Mecânica 15
MI.0347 - Verificação Preventiva da Ordenhadeira 8
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0135 - Manutenção de Equipamento - ordenha 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
8 Propriedades leiteiras com equipamentos de ordenhadeira preferencialmente próximas; sala apropriada para aula
teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participante);
Participante:
Propriedade rural com equipamentos de ordenha em operação.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; chapéu ou boné do SENAR-PR; Vídeo institucional e banner do SENAR-PR;
equipamentos de aferição de vácuo.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 233


Qualidade do leite - latícinios
Etapa:  Produtor de bovino de leite - qualidade do leite - laticínios
Objetivo: Obter leite com a qualidade proposta pela Instrução Normativa vigente.
Público alvo: Produtores rurais
Carga horária: 12 horas
Vagas: 8 a 16
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Como produzir leite de alta qualidade;
- Programa Nacional de melhoria da qualidade do leite;
- Equipamentos para refrigeração;
- Transporte;
- Análise do leite;
- Limites da contaminação bacteriana;
- Medidas de higiene;
- Refrigeração;
- Tempo de conservação;
- Controle da mastite;
- Alimentação das vacas;
- Contaminação do leite por antimicrobianos;
- Controle da qualidade pela indústria;
- Prática de manejo na obtenção do leite;
- Visita orientada na propriedade.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0133 - Como Produzir Leite de Alta Qualidade 16
MI.0216 - Verificação de Boas Práticas na Pecuária de Leite 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 16
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); tela de projeção.
8 propriedades leiteiras localizadas no mesmo município, preferencialmente próximas entre si.
Participante:
Extratos oficiais da qualidade do leite, dos 3 últimos meses anteriores a realização do evento. Caderno de registros.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; material para a palestra

Observações:
O laticínio parceiro deverá fornecer as analises do leite que foram acordadas para a realização dos cursos. 
As propostas somente estarão liberadas após autorização do Supervisor Regional.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 234


Rédeas
Etapa:  Trabalhador na equideocultura - rédeas
Objetivo: Empregar as técnicas corretas para a execução do trabalho de rédeas em equinos.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Materiais e equipamentos; 
- Características dos animais: linhagem, conformação e atitude; 
- Flexionamento do corpo do animal: arco e arco reverso (costela, nuca, paleta e garupa), mão certa, controle de velocidade,
troca de mão, paradas, recuo, viradas ou roll back, esbarro e spin.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0177 - Trabalhador na Equideocultura - Rédeas 10
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MC.0074 - Chapéu Verde Sistema FAEP – Com Protetor de Nuca 10
Cooperado:
Instalação adequada para manejo dos animais: com uma pista de areia e de bom tamanho para a realização dos
exercícios, currais, baias, comida, água para os animais.  Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras,
banheiros limpos, água potável para o instrutor e participante).
Participante:
Cada participante deverá levar um animal manso (com um período mínimo de doma entre 60 e 90 dias), bem como seus
próprios materiais, como a selas e (ou) arreios e rédeas abertas; bridão de argola; caneta e bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; banner do
SENAR-PR; o Kit de materiais para o uso no curso.
Observações:
Para mobilização desse treinamento seguir IS 002/2018.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 235


Seminário sobre qualidade do leite
Etapa:  Produtor de bovino de leite - seminário sobre qualidade do leite
Objetivo: Discutir a produção de leite de alta qualidade, de acordo com a Instrução Normativa vigente.
Público alvo: Estudantes áreas rurais, Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 4 horas
Vagas: 15 a 50
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Como produzir leite de alta qualidade; 
- Programa Nacional de melhoria da qualidade do leite; 
- Equipamentos para refrigeração; 
- Transporte; 
- Análise do leite; 
- Limites da contaminação bacteriana; 
- Medidas de higiene; 
- Refrigeração; 
- Tempo de conservação; 
- Controle da mastite; 
- Alimentação das vacas; 
- Contaminação do leite por antimicrobianos; 
- Controle da qualidade pela indústria; 
- Prática de manejo na obtenção do leite.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0133 - Como Produzir Leite de Alta Qualidade 50
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 50
MI.0193 - Lista Presença - Seminário Sobre Qualidade do Leite 3
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); tela de projeção.
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; material para a palestra.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 236


Creche suína
Etapa:  Trabalhador na suinocultura - gestão, produção e manejo - creche suína
Objetivo: Manejar a creche suína de acordo com as boas práticas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 6 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Interpretação e análise registros zootécnicos;
- Qualidade do leitão no desmame;
- Manejo de bebedouros;
- Manejo de comedouro;
- Arraçoamento na creche;
- Controles de ambiência;
- Uniformização dos leitões;
- Aplicação correta e uso racional de medicamentos;
- Protocolo e aplicação de vacinas;
- Limpeza diária das baias;
- Limpeza e desinfecção.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 8
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
BR.0029 - Suinocultura - Creche 8
Cooperado:
Sala para aula teórica: energia elétrica, cadeiras, mesas, banheiros limpos, água potável (instrutor e participante), quadro
negro/branco, giz/marcador. Para práticas: granjas com a fase de creche ou crechário.
Participante:
Bloco de anotações e roupa para práticas (macacão e botas).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor); banner do SENAR; notebook, multimídia, flip-chart, pranchetas (5),
termômetro de ambiência (2), termômetro veterinário (2), papel A4, copos graduados por mL (5), kit com fitas para
avaliação de dosagem de cloro (1), caixa térmica ou isopor (1), cachimbo para contenção de leitões (2).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 237


Manejo de caprinos de corte
Etapa:  Trabalhador na caprinocultura - manejo de caprinos de corte
Objetivo: Reconhecer as principais práticas de manejo da criação de caprinos de corte.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Introdução a caprinocultura; 
- Índices zootécnicos; 
- Raças; 
- Conformação e seleção; 
- Cruzamento e melhoramento; 
- Bioclimatologia e instalações; 
- Manejo da categoria: nutricional, sanitário e reprodutivo; 
- Escrituração zootécnica.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0182 - Trabalhador na Caprinocultura - Manejo de Caprinos de Corte 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador. Para as partes práticas, propriedade rural com cabras, bodes e
cabritos presos.
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; Banner do
SENAR-PR; trena; iodo; tesoura de casco; brincador e brincos; escova de casco; fita métrica; canivete, calculadora; luvas ou
sacos plásticos para coleta de fezes.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 238


Maternidade suína
Etapa:  Trabalhador na suinocultura - gestão, produção e manejo - maternidade
Objetivo: Manejar a maternidade suína de acordo com as boas práticas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 20 horas
Vagas: 6 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Interpretação e análise dos registros zootécnicos;
- Causas de mortalidades de leitões;
- Manejos de ambiência;
- Manejo nutricional da fêmea;
- Assistência ao parto (matriz);
- Manejos do leitão;
- Uso adequado de medicamentos e esquemas vacinais; 
- Desmame de leitões e transferência para creche;
- Limpeza e desinfecção da maternidade.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 8
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 8
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
BR.0028 - Suinocultura - Maternidade 8
Cooperado:
Sala para aula teórica: energia elétrica, cadeiras, mesas, banheiros limpos, água potável (instrutor e participante), quadro
negro/branco, giz/marcador. Para práticas: granjas com a fase de maternidade ou UPL (Unidade produtora de Leitão) ou
UPD (Unidade Produtora de Desmamados), transporte para deslocamentos às práticas.
Participante:
Bloco de anotações e roupa para práticas (macacão e botas).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); banner do SENAR-PR; notebook, multimídia, flip-
chart, pranchetas (5), termômetro de ambiência (2), termômetro veterinário (2), tarjetas com imagens das principais causas
de mortalidade, tarjetas com nomes das principais causas de mortalidade, caixa térmica ou isopor (1).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 239


Ovinocultura de corte
Etapa:  Trabalhador na ovinocultura - manejo de ovinos de corte
Objetivo: Reconhecer as principais práticas de manejo da criação de ovinos de corte.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Índices zootécnicos do Brasil; 
- Raças ovinas; 
- Conformação e seleção de ovinos de corte; 
- Cruzamento e melhoramento genético; 
- Bioclimatologia; 
- Instalações e equipamentos; 
- Escrituração zootécnica; 
- Manejo geral de ovinos de corte; 
- Manejo nutricional; 
- Manejo sanitário; 
- Manejo reprodutivo.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante).  Para as aulas práticas, propriedade rural com ovelhas, carneiros, borregos(as) e cordeiros(as).
Participante:
Caneta; bloco de anotações.
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENARPR; banner do SENAR
-PR; transparências; trena; iodo; tesoura de casco; brincador e brincos; escova de casco; fita métrica; canivete, calculadora;
luvas ou sacos plásticos para coleta de fezes.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 240


Recria e terminação de suínos
Etapa:  Trabalhador na suinocultura - gestão, produção e manejo - recria e terminação
Objetivo: Estimular os profissionais da suinocultura a manejar a fase de terminação suína de acordo com as boas práticas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 12 horas
Vagas: 8 a 10
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Manejo de transferência para recria/terminação; 
- Avaliação dos registros zootécnicos da fase; 
- Manejo de arraçoamento na terminação; 
- Boas práticas de aplicação e uso racional de medicamentos nos cevados; 
- Carregamento para o abate; 
- Limpeza e desinfecção da terminação.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 10
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 10
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 15
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 10
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 10
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 10
BR.0030 - Suinocultura - Recria/Terminação 10
Cooperado:
Sala para aula teórica: energia elétrica, cadeiras, mesas, banheiros limpos, água potável (instrutor e participante), quadro
negro/branco, giz/marcador.  Para práticas: granjas de suínos com fase de recria e terminação.
Participante:
Caneta, bloco de anotações, roupa para práticas (macacão e botas).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); banner do SENAR; notebook, multimídia, flip-
chart, pranchetas (5), termômetro de ambiência (2), termômetro veterinário (2), papel A4, kit com fitas para avaliação de
dosagem de cloro (1), calculadora (5), copo graduado em mL (5), cachimbo para contenção de leitões (2).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 241


Reprodução - gestação suína
Etapa:  Trabalhador na suinocultura - gestão, produção e manejo - reprodução
Objetivo: Manejar a reprodução suína de acordo com as boas práticas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 6 a 8
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto (até 4ª série)
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Interpretação dos registros zootécnicos;
- Preparação de leitoas;
- Manejo alimentar do flushing;
- Detecção de cio;
- Protocolos de inseminação;
- Manejos com a fêmea gestante;
- Manejo do macho rufião;
- Transferência da fêmea para a maternidade; 
- Limpeza e desinfecção das instalações.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 8
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 8
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 10
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 8
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 8
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 8
BR.0027 - Suinocultura - Reprodução 8
Cooperado:
Sala para aula teórica: energia elétrica, cadeiras, mesas, banheiros limpos, água potável (instrutor e participante), quadro
negro/branco, giz/marcador. Para práticas: granjas com a fase de maternidade ou UPL (Unidade produtora de Leitão) ou
UPD (Unidade Produtora de Desmamados), transporte para deslocamentos às práticas.
Participante:
Bloco de anotações e roupa para práticas (macacão e botas).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); banner do SENAR-PR; notebook, multimídia, flip-
chart, pranchetas (5), termômetro de ambiência (2), termômetro veterinário (2), tarjetas com imagens das principais causas
de mortalidade, tarjetas com nomes das principais causas de mortalidade, caixa térmica ou isopor (1).
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 242


Suinocultura - toda granja
Etapa:  Trabalhador na suinocultura - gestão, produção e manejo - toda granja
Objetivo: Executar as boas práticas para prevenção de riscos sanitários na granja de suínos.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 20 horas
Vagas: 8 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Contextualização da suinocultura atual; 
- Controles de biosseguridade;
- Controle integrado de pragas - CIP; 
- Banho e troca de roupa; 
- Limpeza e desinfecção das instalações; 
- Manejo da composteira; 
- Princípios do Bem Estar Animal; 
- Relações interpessoais do profissional de suinocultura.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0300 - Caderno de Exercícios – Trabalhador na Suinocultura – Gestão, Produção e Manejo – Toda Granja 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
BR.0026 - Suinocultura - Toda Granja 15
Cooperado:
Sala para aula teórica: energia elétrica, cadeiras, mesas, banheiros limpos, água potável (instrutor e participante), quadro
negro/branco, giz/marcador.  Para práticas: granjas de suínos, de preferência com boas condições de biosseguridade.
Participante:
Bloco de anotações, roupa para práticas (macacão e botas).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR - PR; crachá (instrutor e participante); banner do SENAR - PR; notebook, multimídia,
flip-chart, pranchetas (5), termômetro tipo espeto (1), papel A4, kit com fitas para avaliação de dosagem de cloro (1),
calculadora (5), “lego”/fazendinha, material para fazer controle integrado de pragas (canos, serra, raticidas, arame), EPI´s
para prática de lavagem e desinfecção (dois kits – roupa plástica, óculos, máscara, luvas), balde (1), copo graduado em mL
(1), facas/ facão, 2 quilos de maravalha, 5 kg de ração peletizada, corante alimentício.
Observações:
Para os cursos de suinocultura, respeitar o vazio sanitário recomendado, dos instrutores e participantes.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 243


AAJ - Aprendizagem em avicultura de postura e corte
Etapa:  Trabalhador na avicultura de corte - aprendizagem em avicultura - CBO 6233
Objetivo: Empregar no sistema de aviários o manejo correto para utilização do mercado das integradoras
Público alvo: Estudantes áreas rurais
Carga horária: 800 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 14 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
Núcleo Básico. 
- Gestão corporativa;
- Competência Interpessoal e Integração no Trabalho;
- Cidadania (direito e deveres);
- Segurança no Trabalho;
- Saúde do Trabalhador Rural;
- Comunicação Oral e Escrita;
- Matemática Aplicada;
- Informática Básica. 
Núcleo Específico. 
- O Agronegócio da Avicultura;
- Fisiologia das Aves;
- Bem Estar Animal;
- Legislação Agropecuária da Avicultura;
- Profilaxia e Sanidade na Produção Avícola;
- Transporte de Aves Vivas;
- Abate Humanizado e Legal;
- Manejo do aviário;
- Manejo de cria e recria em matrizes de corte;
- Manejo de incubatório.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso

SENAR-PR Catálogo de Etapas 244


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0312 - Gestão da formação para o trabalho 15
PR.0226 - Trabalhador na Avicultura – manejo de frango de corte 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0047 - Fichas Termo de Responsabilidade - JAA 15
MI.0017 - Caneta Jovem Agricultor Aprendiz 15
MI.0014 - Caderno universitário capa dura - 96 fls - 1 matéria 15
ME.0109 - Borracha Branca com Vinil 15
ME.0031 - Lápis preto HB no. 2 15
MC.0103 - Camisa Polo AAJ Tamanho EXG 2
MC.0052 - Mala Aprendizagem de Adolescentes e Jovens - AAJ 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
MC.0018 - Guarda-pó AAJ Tamanho GG 2
MC.0017 - Guarda-pó AAJ Tamanho G 5
MC.0016 - Guarda-pó AAJ Tamanho M 5
MC.0015 - Guarda-pó AAJ Tamanho P 2
MC.0014 - Camisa Polo AAJ Tamanho GG 4
MC.0013 - Camisa Polo AAJ Tamanho G 10
MC.0012 - Camisa Polo AAJ Tamanho M 10
MC.0011 - Camisa Polo AAJ Tamanho P 4
BR.0048 - Aprendizagem Rural - Apostila Português 15
BR.0047 - Aprendizagem Rural - Apostila Matemática Básica e Financeira 15
Cooperado:
Sala ampla para a parte teórica e disponibilidade para parte prática com rodizio dos aprendizes na empresa.
Participante:
-
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR, banner do JAA; material pedagógico e técnico de apoio, equipamento de projeção
multimídia, kit instrutor e pedagógico (sucatas, revistas, bexigas, motivol e outros). Fazer a digitação no sistema do registro
de aulas e listas de chamadas, e manter fichas de avaliação preenchidas durante as aulas e completadas dentro do RAC.
Não deixar o ambiente (sala de aula) poluído com cartazes utilizados.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 245


Abelhas sem ferrão
Etapa:  Trabalhador na apicultura - abelhas indígenas sem ferrão
Objetivo: Implantar a meliponicultura em propriedade rural.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Noções sobre abelhas africanizadas (Apis mellifera) e abelhas sociais nativas (Meliponíneos);
- Distribuição geográfica;
- Tipos de ninho;
- Estrutura das colônias de Meliponíneos;
- Conhecimento das madeiras;
- Instalação;
- Técnicas de transferência de ninhos de troncos para caixa racional;
- Predadores;
- Divisão de colônias de Meliponíneos;
- Os produtos das abelhas;
- O aproveitamento do mel.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0160 - Trabalhador na Meliponicultura - Abelhas Indígenas sem Ferrão 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
MA.0035 - Máscara Higiênica Descartável 10
MA.0034 - Touca Higiênica Descartável 10
MA.0033 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho G 6
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 10
MA.0031 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho P 4
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); flip chart; tela para projeção, 1 ou 2 meliponários com mais de 10 enxames para aula prática de colheita
de mel e divisão (pode ou não ser de um dos participantes).
Participante:
Panos brancos (tipo pano de prato); 3 frascos de vidro de 1 litro (tipo vidro de palmito – limpos e esterilizados); 3 guarda
-pós; toco de árvore contendo colônia de Meliponídeos (preferencialmente Jataí) – ideal que seja um toco a cada 3
participantes. O toco deve ser transportado (quando for o caso) na mesma posição em que se encontra na árvore; caixas
para colmeia na mesma quantidade de tocos (mínimo 3).
Instrutor:
Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá (instrutor e participantes); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR;
chupa–cabra; filtro de náilon para mel (pode ser meia-calça nova para senhoras); 3 caixas para colmeia (divisão); formão de
apicultor; balde inox de 13 litros; caneca inox de 5 litros; peneira inox com cabo (para encaixe na caneca); espátula inox
estreita; espátula inox larga; garfo inox; agitador inox; termômetro protegido (0-100 ºC); elástico para dinheiro.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 246


Ambiência na avicultura de frango de corte
Etapa:  Trabalhador na avicultura de corte - ambiência
Objetivo: Operar os controladores para aviários de frangos de corte aplicando conceitos de ambiência.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 20 horas
Vagas: 9 a 12
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Evolução dos índices zootécnicos; 
- Mudança na composição das carcaças; 
- Exigências da ave atual: nutrição, manejo (ambiência) e sanidade; 
- Zona de conforto e sintomas de estresse térmico de frangos de corte; 
- Trocas térmicas em aves; 
- Características das instalações para frangos de corte; 
- Problemas decorrentes do mau manejo da cama (amônia); 
- Definição de ventilação mínima, de transição e túnel; 
- Definição de curva de temperatura; 
- Temperatura, umidade e velocidade do ar; 
- Equipamentos mais comuns para medição das condições térmicas do aviário; 
- Procedimentos para medição; 
- Tabela de Entalpia; 
- Principais pontos de verificação da vedação, limpeza e vazamentos no aviário; 
- Climatização (aquecimento, ventilação, painéis evaporativos, nebulização). 
- Modelos de controlador; 
- Funções disponíveis em cada modelo de painel controlador; 
- Configuração do painel conforme a fase do lote; 
- Teste de configurações do painel controlador; 
- Emissão de relatórios do painel controlador; 
- Identificação e solução dos desvios e alarmes do painel controlador.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0300 - Ambiência na avicultura de corte 12
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 12
MI.0238 - Exercícios Apoio Ambiência 1
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 12
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 12
MC.0039 - Pasta Verde com Ziper do SENAR-PR 12
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 12
Cooperado:
-
Participante:
-
Instrutor:
-

Observações:
Curso realizado exclusivamente no CTA de Assis Chateaubriand.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 247


Apicultura avançado - produção de rainhas e própolis
Etapa:  Trabalhador na apicultura - apicultura II - produção de rainhas e produção de própolis
Objetivo: Melhorar o desempenho da atividade apícola a partir da criação de rainhas e produção de própolis.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 40 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Considerações gerais sobre o assunto: o homem, as abelhas e o ambiente; 
- Informações básicas e potencialidade apícola da região; 
- Revisão sobre biologia e manejo de abelhas; 
- Adequação do calendário apícola para realidade local; 
- Condições ambientais e estruturais para produção de rainhas e própolis; 
- Produção de rainhas pelo método da puxada natural – com ou sem enxertia; 
- Boas práticas apícolas: higienização pessoal, do ambiente e dos equipamentos; 
- Produção de própolis pelo método do toquinho (calço) de madeira; 
- Produção de própolis pelo método do coletor de própolis inteligente (CPI); 
- Produção de própolis pelo método do coletor Paraná;
- Preparo de materiais para produção de rainhas (ninhos, núcleos, quadros, cera alveolada, alimentador) e para a produção de
própolis (toquinhos, CPI, coletor paraná, alimentador); 
- Preparo de alimentação líquida e pastosa (estimulante e de subsistência); 
- Preparo de “verniz ecológico”;
- Instalação; - Classificação, armazenamento e comercialização de própolis.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
SN.0127 - Trabalhador na Apicultura - Produção de Rainhas - Método da Puxada Natural 15
SN.0126 - Trabalhador na Apicultura - Produção de Própolis 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
MC.0033 - Avental - curso de alimentos 5
MA.0035 - Máscara Higiênica Descartável 16
MA.0034 - Touca Higiênica Descartável 16
MA.0033 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho G 10
MA.0032 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho M 16
MA.0031 - Luvas de Látex para Procedimento - tamanho P 6
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); tela para projeção; 2 apiários no município com no mínimo 10 caixas em cada para prática apícola. 
MATERIAIS PARA PRÁTICAS: 2 caixas Langstroth (com 10 caixilhos cada); 2 núcleos Langstroth (com 5 caixilhos cada); 2
melgueiras Langstroth vazias; 2 alimentadores Doolittle; ½ quilo de arame galvanizado nº 24; 1 quilo de cera alveolada;
100 gramas de cera bruta; 10 quilos de maravalha ou cepilho de pinho; 10 folhas de jornal inteiras; 1 rolo de fita adesiva
larga; ½ quilo de mel; ½ quilo de açúcar de confeiteiro, 3 quilos de açúcar cristal; 1 litro de álcool; 1 liquidificador e 1
fogareiro a álcool. Se possível, amostra de própolis para classificação. 
Importante: viabilização de transporte para visitas aos apiários ou orientação aos participantes sobre essa necessidade. 
Participante:
EPI próprio para apicultura: bota branca; luva; macacão apícola branco; quando houver possibilidade, levar amostras de
própolis.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 248


Instrutor:
EPI próprio para apicultura: bota branca; luva; macacão apícola branco; Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá
(instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR; 1 fumigador; 1 formão de apicultor; 1 coletor CPI; 1
coletor paraná; toquinhos com 1 cm de altura; 2 peneiras, lupa e pinças para classificação de própolis; amostra de própolis
para classificação; 1 alimentador Doolittle; gaiolas para transporte e introdução de rainhas.
Observações:
Saúde: Não ser alérgico a picada de abelha.
Preferencialmente, ter participado da etapa Apicultura Básica (Trabalhador na Apicultura – Apicultura I).

SENAR-PR Catálogo de Etapas 249


Apicultura básica
Etapa:  Trabalhador na apicultura - apicultura I
Objetivo: Criar abelhas para produção de mel, cera, própolis, pólen e rainhas.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 32 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ensino fundamental incompleto
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Considerações gerais sobre o assunto: o homem, as abelhas e o ambiente; 
- Apicultura através da história e a apicultura no Brasil; 
- Aspectos econômicos e sociais envolvidos na apicultura; 
- Noções de anatomia e fisiologia das abelhas; 
- A família das abelhas: castas e comunicação; 
- A colmeia padrão: medidas/uso da cera alveolada; 
- Material apícola: colmeia, alimentador, tela excluidora, indumentária de proteção individual, fumigador, formão, escova,
aparelhagem para extração de mel; 
- Apiário: orientações e recomendações para sua instalação; 
- Pastagem apícola: plantas melíferas; 
- Alimentadores e época apropriada para alimentação; 
- A interferência do homem na vida da colônia: revisões, reforço das colmeias fracas, controle da enxameação, transporte de
colmeias, seleção genética, introdução de rainha, união de colônias, avaliação da força populacional; 
- Colheita do mel: obtenção da qualidade, procedimentos para a colheita, extração e estocagem. SIF, pesos e medidas,
rotulagem; 
- Principais predadores e doenças das abelhas; 
- Os produtos apícolas: abelhas, mel, pólen, própolis, cera, polinização, geleia real, apitoxina.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0205 - Trabalhador na Apicultura 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); projetor multimídia; tela para projeção; 2 apiários no município com no mínimo 10 caixas em cada para
prática apícola; 1 rolo de barbante (2mm de diâmetro); 1 caixa de borrachas de dinheiro; ½ quilo de arame galvanizado
nº 24; 1 quilo de cera alveolada; 100 gramas de cera bruta; 10 quilos de maravalha ou cepilho de pinho; 10 folhas de
jornal inteiras, 1 rolo de fita adesiva larga; 2 quilos de açúcar cristal; 1 fogareiro a álcool.
Participante:
EPI próprio para apicultura: bota branca; luva; macacão apícola branco.
Instrutor:
EPI próprio para apicultura: bota branca; luva; macacão apícola branco; Jaleco ou colete ou camisa do SENAR; crachá
(instrutor); chapéu ou boné do SENAR; banner do SENAR; 1 fumigador; 1 formão de apicultor.
Observações:
Saúde: Não ser alérgico a picada de abelhas.

SENAR-PR Catálogo de Etapas 250


Cultivo de eucalipto
Etapa:  Trabalhador em florestamento e reflorestamento - cultivo de eucalipto
Objetivo: Implantar cultivo de eucalipto, com técnicas adequadas, visando otimizar a produção.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Histórico e aspectos socioeconômicos do cultivo do eucalipto no Brasil;
- A importância da escolha correta da espécie – principais espécies de eucalipto plantadas no Paraná;
- Mudas de eucalipto – qualidade e cuidados gerais na produção;
- Implantação de florestas de eucalipto – planejamento, vias de acesso, dimensionamento de talhões, limpeza da área, preparo
do solo, espaçamento, quantidade de mudas necessárias, abertura de covas, cuidados durante o plantio, replantio e tratos
culturais;
- Adubação do eucalipto - nutrição mineral e função dos nutrientes, importância da análise de solo, recomendação de
adubação, tipos de adubação;
- Condução do eucalipto em regime de talhadia;
- Tratos silviculturais – podas, desrramas e desbastes;
- Aspectos legais no plantio de florestas de eucalipto – Código Florestal / Licenciamento Ambiental / Reserva Legal / Área de
Preservação Permanente / Principais decretos e portarias do IAP;
- Pragas do eucalipto – formigas cortadeiras, cupins, lepidópteros, besouros, psilídeos, medidas preventivas e de controle;
- Doenças do eucalipto – tombamento, podridão de raízes, canela-preta, mofo cinzento, manchas foliares, ferrugem, oídio,
medidas preventivas e de controle;
- Aspectos econômicos e indicadores de rentabilidade do cultivo de eucalipto;
- Preservação de mourões – método de substituição de seiva.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0236 - Cultivo de eucalipto em propriedades rurais 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Área para
realização das práticas, preferencialmente com cultivo de eucalipto.
Participante:
Bloco de anotações; roupa adequada para as práticas.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; pá; enxada;
corda; balizas (3); mudas de eucalipto (20); trena; tesoura de poda; livros de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 251


Cultivo de pinus
Etapa:  Trabalhador em florestamento e reflorestamento - cultivo de pinus
Objetivo: Implantar cultivo de pinus, visando otimização da produção.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Histórico e aspectos socioeconômicos do cultivo do pinus no Brasil;
- A importância da escolha correta da espécie – principais espécies de pinus plantadas no Paraná;
- Mudas de pinus – qualidade e cuidados gerais na produção;
- Implantação de florestas de pinus – planejamento, vias de acesso, dimensionamento de talhões, limpeza da área, preparo do
solo, espaçamento, quantidade de mudas necessárias, abertura de covas, cuidados durante o plantio, replantio e tratos
culturais;
- Adubação do pinus - nutrição mineral e função dos nutrientes, importância da análise de solo, recomendação de adubação,
tipos de adubação;
- Tratos silviculturais – podas, desrramas e desbastes;
- Aspectos legais no plantio de florestas de pinus – Código Florestal / Licenciamento Ambiental / Reserva Legal / Área de
Preservação Permanente / Principais decretos e portarias do Instituto Ambiental do Paraná;
- Pragas do pinus – formigas cortadeiras, vespa-da-madeira, pulgões, medidas preventivas e de controle;
- Doenças do pinus – tombamento, podridão de raízes, armilariose, queima de ponteiros, fumagina, ausência de micorrizas,
medidas preventivas e de controle;
- Aspectos econômicos e indicadores de rentabilidade do cultivo de pinus.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0217 - Trabalhador em Reflorestamento - Cultivo de Pinus 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Área para
realização das práticas, preferencialmente com cultivo de pinus.
Participante:
Bloco de anotações; roupa adequada para as práticas.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; pá; enxada; corda; balizas (3); mudas de pinus (20);
trena; tesoura de poda; livros de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 252


Inventário, poda e desbaste em cultivo florestal
Etapa:  Trabalhador em inventário florestal - inventário, poda e desbaste em cultivos florestais
Objetivo: Realizar a estimativa da produção de madeira, utilizando métodos de amostragem, desbastando e podando a floresta
de acordo com a finalidade do plantio.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Medição da madeira: instrumentos para medição de diâmetros, comprimentos e alturas; suta; fita métrica; trena; prancheta
dendrométrica; clinômetro e método auxiliar;
- Determinação do volume de árvores abatidas: área transversal de uma árvore; cálculo de uma árvore abatida e medição de
pilhas;
- Parâmetros para o cálculo de volume de um povoamento florestal: diâmetro médio aritmético; número de árvores por
hectare; área basal; altura média; fator de forma; volume por hectare e unidades de área;
- Tipos de amostragem: censo; amostragem (sistemática, aleatória e estratificada); amostragem permanente e incremento;
- Desbaste: fatores que influenciam a produção de um povoamento florestal; objetivos do desbaste para o povoamento
florestal; descrição de classes sociais; conseqüências da intensidade do desbaste; métodos de desbaste e indicativos de
necessidade de intervenção florestal;
- Poda florestal: desrama natural; poda artificial; principais erros na operação de poda; tipos de nós; espécies florestais
apropriadas para poda; equipamentos e métodos.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0225 - Trabalhador em Reflorestamento - inventário, poda e desbaste em cultivo florestal 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e participantes); quadro
negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Área com cultivo florestal para a
realização da prática; capacetes com protetor facial para participantes (mínimo 3); serras ou tesouras para poda baixa e
alta.
Participante:
Calculadora (ou celular smartphone); bloco de anotações; roupa adequada para realização das práticas.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; corda; balizas(3);
trenas; capacete com protetor facial; serra para poda baixa; serra para poda alta; prancheta dendrométrica; clinômetro; fita
métrica (3); suta; fita para demarcação de árvores; prancheta para anotação de campo (3); fichas de campo para prática de
inventário.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 253


Prevenção e combate aos incêndios florestais
Etapa:  Trabalhador em florestamento e reflorestamento - prevenção e combate aos incêndios florestais
Objetivo: Realizar a prevenção e o combate aos incêndios florestais, com segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Conceitos básicos sobre incêndios florestais: combustão, triângulo do fogo, forma e tipos de incêndios, propagação dos
incêndios;
- Prevenção de incêndios florestais: eliminação das fontes de fogo e da viabilidade de propagação;
- Combate aos incêndios florestais: pessoal, equipamentos e produtos utilizados no combate, táticas de combate, medidas de
segurança nas operações de combate;
- Prática de campo: técnicas de combate aos incêndios florestais, utilização de equipamentos na condução de queimas
controladas e combate aos incêndios.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0258 - Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; pincel atômico; flipchart; projetor multimídia e tela para
projeção. Área para realização das práticas: área de campo ou vegetação rasteira (1 a 2 hectares) e/ou talhão de pinus
(acima de 10 anos) com significativa deposição de matéria orgânica (acículas). Equipamentos manuais de combate: 8
enxadas, 2 rastelos, 2 foices, 2 facões, 4 abafadores, 2 bombas costais e 2 lança-chamas tipo pinga-fogo.
Participante:
Bloco de anotações; Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequado, quando não fornecido pelo empregador.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR.

Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 254


Recomposição de vegetação ciliar
Etapa:  Trabalhador em florestamento e reflorestamento - vegetação ciliar - recomposição de vegetação ciliar
Objetivo: Recompor a vegetação ciliar, compreendendo os aspectos legais e de preservação ambiental.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Objetivos da recomposição de matas ciliares;
- Legislação florestal;
- Aspecto sucessional das espécies;
- Espécies pioneiras; secundárias e clímax;
- Métodos de recomposição da vegetação;
- Abandono da área;
- Adensamento/Enriquecimento;
- Tratos culturais;
- Formigas cortadeiras;
- Coveamento;
- Plantio das mudas;
- Coroamento;
- Escolha das espécies;
- Avaliação silvicultural de espécies;
- Aquisição de mudas.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0229 - Trabalhador em Florestamento - vegetação ciliar - silvicultura e nucleação 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0212 - Folder de Enxertia de Araucária para Produção de Pinhão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Área para
realização de prática, preferencialmente em beira de rios, córregos ou lagos; pá; enxada; corda; balizas (3); mudas de
espécies nativas (30).
Participante:
Bloco de anotações; roupa adequada para prática.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; crachá (instrutor e participante); chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e
banner do SENAR-PR; pá; enxada; corda; balizas (3); mudas de espécies nativas (30); faca; tesoura de poda; livros de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 255


Recomposição de vegetação ciliar - silvicultura e
nucleação
Etapa:  Trabalhador em florestamento e reflorestamento - vegetação ciliar - silvicultura e nucleação
Objetivo: Recompor a vegetação ciliar, utilizando práticas de recuperação de áreas degradadas, aliando o plantio de mudas às
técnicas de nucleação.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Problemas ambientais globais e estratégias para a sustentabilidade;
- Conceitos básicos (ambientais/ florestais);
- Objetivos da restauração do ambiente ripário;
- Aspectos Legais;
- Fundamentação: aspectos físicos - solos;
- Fundamentação: aspectos biológicos – fitogeografia, espécies nativas, plantas invasoras e regeneração natural;
- Aspecto sucessional das espécies e dinâmica de clareiras;
- Interação entre plantas e animais;
- Métodos silviculturais de recuperação;
- Técnicas de nucleação: transposição de serapilheira; instalação de poleiros; semeadura direta e coleta de chuva de sementes;
- Escolha da técnica conforme o contexto;
- Proteção de nascentes.

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0229 - Trabalhador em Florestamento - vegetação ciliar - silvicultura e nucleação 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0212 - Folder de Enxertia de Araucária para Produção de Pinhão 15
MI.0160 - Crachá SENAR com Cordão 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
ME.0061 - Caneta Sistema FAEP/SENAR-PR 15
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participante); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Área para
realização de prática, preferencialmente na margem de rios, córregos ou lago; pá; enxada; corda; balizas (3); mudas (30).
Participante:
Bloco de anotações; roupa adequada para prática.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; chapéu ou boné do SENAR-PR; vídeo institucional e banner do SENAR-PR; pá; enxada;
corda; balizas (3); mudas (30); faca; tesoura de poda; livros de apoio.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 256


Uso de foice e machado em cultivos florestais
Etapa:  Trabalhador em florestamento e reflorestamento - uso de foice e machado em cultivos florestais
Objetivo: Utilizar foice e machado em cultivos florestais, com segurança.
Público alvo: Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 8 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Não exigida
    Saúde: -
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Apresentação das ferramentas de trabalho;
- Equipamentos de Proteção Individual (EPI´s) do operador;
- Operações com foice: tratos culturais;
- Operações com machado: desgalhamento e movimentação de madeira;
- Manutenção das ferramentas;
- Cuidados relativos à segurança (principais causas de acidentes).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0251 - Machado e Foice em Cultivo Florestais 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0035 - Bonés Verde - FAEP/SENAR 15
Cooperado:
Sala apropriada para aula teórica (energia elétrica, cadeiras, banheiros limpos, água potável para o instrutor e
participantes); quadro negro ou branco; giz ou marcador; flipchart; projetor multimídia e tela para projeção. Áreas para
realização de práticas de desgalhamento com machado e para limpeza com foice. Equipamentos de proteção individual
(EPI) adequados para todos os participantes. Ferramentas em boas condições de uso: foice, machado, lima e porta lima
em quantidade suficiente para a aula prática.
Participante:
Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados, quando não fornecido pelo empregador. Ferramentas em boas
condições de uso: foice, machado, lima e porta lima.
Instrutor:
Colete ou camisa do SENAR-PR; chapéu ou boné do SENAR-PR; crachá (instrutor e participantes); vídeo institucional e
banner do SENAR-PR; EPI adequado.
Observações:
-

SENAR-PR Catálogo de Etapas 257


Produção artesanal de alimentos - básico em mandioca
Etapa:  Produção artesanal de alimentos - beneficiamento e transformação caseira de mandioca - básico em mandioca
Objetivo: Produzir receitas de alimentos a base de mandioca.
Público alvo: Familiares (integrantes da família do produtor rural), População rural (pessoas que habitam áreas rurais),
Produtores rurais, Trabalhadores rurais
Carga horária: 16 horas
Vagas: 10 a 15
Pré-requisitos:
    Idade: Maior de 18 anos
    Escolaridade: Ser alfabetizado
    Saúde: Preferencialmente ter boa condição física e boa saúde
    Etapa: -

Conteúdo programático
- Definição do manipulador de alimentos; 
- Perigos físicos, químicos e biológicos; 
- Boas práticas; 
- Qualidade da água; 
- Controle integrado de pragas; 
- Preparo dos alimentos: compra, armazenamento, pré-preparo, higienização, cocção dos alimentos e resfriamento; 
- Considerações gerais sobre: composição química, função e valor nutritivo da mandioca na alimentação humana; 
- Intoxicação alimentar; 
- Escolha de matéria-prima; 
- Processo de transformação da mandioca em farinha de mandioca, farinha de biju e polvilho doce; 
- Processamento mínimo de mandioca; 
- Receitas a base da mandioca; 
- Medidas de segurança no trabalho, responsabilidade social e ambiental (desenvolvidas ao longo do curso).

Instalações, equipamentos e materiais necessários para o curso


Materiais e cartilhas fornecidos pelo Senar Quantidade
PR.0210 - Trabalhador na Transformação de Alimentos - Higiene e Limpeza 15
PR.0189 - Trabalhador na Transformação de Mandioca 15
MI.0325 - Folder – Conheça o SENAR-PR – O Futuro do Campo em suas Mãos 15
MI.0091 - Relatório de Ação Concluída - RAC 1
MI.0046 - Fichas de Inscrição - SENAR 20
MC.0033 - Avental - curso de alimentos 15

SENAR-PR Catálogo de Etapas 258


Cooperado:

Água de boa qualidade (potável), pia com no mínimo duas cubas/torneiras; fogão industrial com ao menos 4 bocas em
bom estado e bujão de gás; forno; geladeira; mesas e cadeiras(as mesas devem ser retangulares grandes o bastante para
abrigar as atividades do curso de fórmica ou inox preferencialmente); o local deve ser exclusivo às atividades dos cursos;
chão do local deve estar limpo e calçado; teto preferencialmente forrado e paredes limpas; banheiros limpos - não
devem ter a porta voltada para o interior da cozinha; luminosidade e ventilação compatíveis com a atividade; 01 ponto
de tomada de energia elétrica; lixeiras fechadas ao lado de fora; a cozinha deve ter ao menos 20 m2; e ainda: 

QUANTIDADE ESPECIFICAÇÃO 

01 litro de hipoclorito de sódio 
02 esponjas 
01 sabão em pedra 
01 detergente neutro 
01 pacote de esponja de aço 
½ litro de álcool 70° GL 
01 rolo de papel toalha 
01 rolo de saco de congelamento 
01 caixa de fósforos 
01 pacote de saco de lixo (60 litros) 
15 quilos de mandioca 
02 dúzias de ovos 
01 quilo de margarina (65% de lipídeos) 
1/2 quilo de sal 
50 gramas de fermento biológico 
500 gramas de goiabada 
01 lata de leite condensando 
02 quilos de açúcar refinado 
03 quilos de farinha de trigo 
01 litro de leite 
400 gramas de manteiga 
300 gramas de cenoura 
01 maço de espinafre 
01 cabeça de repolho 
01 quilo de carne moída 
02 quilos de cebola 
02 maços de cheiro verde 
02 cabeças de alho 
100 gramas de farinha de rosca 
01 quilo de amido de milho 
02 quilos de costela de gado (costela minga) 
03 quilos de tomate 
02 pimentões 
02 latas de óleo 
01 quilo de peito de frango 
200 gramas de extrato de tomate 
01 quilo de polvilho doce 
500 gramas de polvilho de azedo 
400 gramas de nata 
300 gramas de coco ralado 
250 gramas de fermento em pó químico 
500 gramas de limão tipo taiti 
01 coco fruta 
200 gramas de queijo mussarela
Participante:
Caneta; caderno para anotações; roupa adequada (calça ou saia comprida, blusa com manga , sapato fechado); 01
avental; 02 pan