Você está na página 1de 12

FACULDADE ANHAGUERA EDUCACIONAL S.

A – TABOÃO DA SERRA
GESTÃO DE SEGURANÇA EMPRESARIAL E PATRIMONIAL

ADENILSON DE ALMEIDA FERREIRA


NELCI SANTOS SILVA
MARCELO DA SILVA VERDELHO
PAULO ALBERTO NASCIMENTO

Revólver Vs Pistola

Taboão da Serra
2010
PAULO ALBERTO NASCIMENTO – R.A. 1033926347
NELCI SANTOS SILVA – R.A. 1008789396
MARCELO DA SILVA VERDELHO - R.A. 1030940531
ADENILSON DE ALMEIDA FERREIRA – R.A. 1001795104

ARMAMENTO E MUNIÇÃO

REVOLVER Vs PISTOLA

Prof. Jair Barbosa

Taboão da Serra
2010
SUMÁRIO
Pág.

INTRODUÇÃO..........................................................................................3

1. PISTOLA...................................................................................................4

1.2 PARTES COMUM DE UMA PISTOLA...............................................4


1.3. ALGUNS CALIBRES DE PISTOLA..................................................5

2. REVÓLVER..............................................................................................6

2.1 FUNCIONAMENTO............................................................................6
2.2 CURIOSIDADES................................................................................6
2.3 UTILIDADES.....................................................................................7
2.4 O REVOLVER É UMA ARMA SEGURA?........................................8

3. ARMAS DE FOGO: REVÓLVER VS PISTOLA.......................................9

3.1 PRINCIPAIS CARACTERISTICAS....................................................9

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS....................................................................10

REFERÊNCIA BIBLIOGRAFICA...........................................................11
INTRODUÇÃO

Este trabalho foi elaborado com a intenção de comparar e avaliar, de


forma técnica, as qualidades e defeitos do Revólver e Pistola. E, com uma
análise crítica buscar a melhor forma de emprego deste dois tipos de
armamentos.

Ao elaborarmos esta pesquisa foi levantado fundamentos do uso dos


dois armamentos, para que assim, pudéssemos de forma conclusiva apontar a
melhor utilidade para cada um.

E, apesar da restrição a este tipo de informação, conseguimos


argumentos suficientes para fazer uma análise séria e conclusiva.
1. Pistola

A Pistola é uma arma de fogo portátil, leve, de cano curto, elaborada


para ser manejada com uma só mão. Uma pistola geralmente é uma arma
pequena de boa empunhadura e rápido manuseio, feita originalmente para uso
pessoal em ações de pequeno alcance.

No século XV o termo era usado para definir também pequenas


facas que podiam ser escondidas dentro das roupas de uma pessoa. A partir
do século XVIII o termo passou a ser usado para definir pequenas armas de
fogo.

As pistolas são, geralmente, semi-automáticas (disparam um projétil


cada vez que se comprime o gatilho, recolocando outro cartucho na câmara,
pronto para o próximo disparo. Há também pistolas automáticas, capazes de
disparar vários tiros enquanto se mantiver o gatilho pressionado. Porém sua
eficácia é duvidosa, dado o tamanho da arma e a cadência de tiros muito
rápida.

Um exemplo de pistola automática é a Mauser712, uma variante da


Mauser C96, bastante comum na Espanha. Atualmente a fabricante austríaca
Glock produz um modelo automático, de calibre 9mm, a Glock 18.

1.2 Partes de uma pistola comum

Ferrolho

• aparelho de pontaria (alça de mira / massa de mira)


• aparelho de disparo (percusor, mola do percusor, retém do
percusor)
• aparelho de extração (extrator - mola)
• alojamento dos ressaltos de trancamento
Cano

• bloco de trancamento (ressalto de trancamento)


• mergulhador
• mola recuperadora
• haste da guia da mola recuperadora

Carregador

• corpo do carregador
• transportador
• mola do transportador
• dente do transportador

1.3 Alguns Calibres de Pistola

• .22 LR (Long Rifle)


• .25 ACP ou 6,35 mm
• .32 ACP ou 7,65 mm
• .380 ACP (Automatic Colt Pistol) ou 9mm Curto
• 9mm Parabellum
• .38 Super Auto
• .357 Sig
• .357 Magnum (cartucho de revólver, com aro, utilizado nas
pistolas Desert Eagle)
• .40 S&W (Smith & Wesson)
• .44 Magnum (cartucho de revólver, com aro, utilizado nas
pistolas Desert Eagle)
• .45 ACP (Automatic Colt Pistol)
• .400 Cor-bon
• .480 Ruger
• .50AE (Action Express)
2. Revolver

O revólver é uma arma de fogo de repetição, de porte individual,


normalmente de um só cano. O depósito dos cartuchos do revólver é
constituído por um tambor ou cilindro giratório com várias câmaras ou culatras
onde ficam os cartuchos. O mecanismo de alimentação rotaciona este tambor
por um arco de revolução por disparo, de onde provém seu nome. Sistema
moderno descende do projeto desenvolvido por Samuel Colt, em 1839.

2.1 Funcionamento

O funcionamento básico de um revólver consiste em alinhar um


cartucho alojado em uma câmara do tambor com o cano fixo através da
rotação do tambor. Em revólveres de ação simples, isso ocorre ao se engatilhar
o cão, enquanto em armas de ação dupla isto ocorre ao se pressionar o gatilho.

2.2 Curiosidades
Revólveres comuns não podem utilizar de silenciador, pois entre o
tambor e o cano sempre há uma brecha por onde os gases do disparo
escapam, produzindo barulho suficiente mesmo com silenciador na ponta do
cano. Entretanto alguns modelos especiais russos e americanos (por exemplo
o OTs-38,[1]) que conseguiram silenciar o disparo.
Existem modelos de revólveres semi-automáticos como Mateba
Autorevolver que driblaram o incoveniente de se ter o curso longo e pesado de
um gatilho de dupla ação ao se engatilhar o cão após cada disparo. O
momento gerado pelo disparo empurra o tambor para trás, armando e
engatilhando o cão para o próximo disparo, deixando a arma em posição de
disparo em Ação Simples. Uma arma similar é usado por Han Solo no jogo Star
Wars Lego.
2.3 Utilidade

Por ser um projeto do século XIX, e com os grandes avanços no


setor bélico, surgiram modernas pistolas, relegando aos revólveres um
segundo plano em utilização em ações militares e policiais. Sua capacidade
limitada de munição e maior tempo de recarga foram os principais motivos para
sua substituição. Porém, os revólveres conquistaram uma legião de atiradores
devida sua confiabilidade. Em caso de falha na percussão da munição, basta
acionar novamente o gatilho que um cartucho novo é posicionado pronto para
um novo disparo, em uma fração do tempo necessário para posicionar um novo
cartucho em uma pistola. É também muito utilizada em competições de
atiradores (intitulados “revolveiros”) que envolvem saque rápido, tiro de
precisão e movimentação. O maior tempo de recarga pode ser contornado com
a utilização de “SpeedLoaders” ou “JetLoaders”.

Apesar de ser um mecanismo já próximo do máximo em termos de


desenvolvimento tecnológico, o revólver apresenta inúmeras vantagens que o
fazem presente em qualquer séria lista de opções de compra. Algumas das
principais vantagens residem na já comentada facilidade de manejo,
versatilidade de emprego, rapidez de aprendizado e na intrínseca segurança
para o usuário novato.

Por apresentar um mecanismo mais simples e de fácil operação, o


revólver é o ponto básico de todo início de aprendizado com Armas de fogo.
Iniciar um novato na prática do Tiro, defensivo ou mesmo desportivo, através
de pistolas semi-automáticas, representa dispêndio de maior esforço na
compreensão do manejo seguro de uma arma e o correto uso desta. Já o
revólver, em calibres de baixa e média potência, facilita o aprendizado de
conceitos básicos de segurança e manejo de Armas de fogo e os rudimentos
das técnicas de Tiro.

Em termos de segurança, o revólver possibilita a rápida conferência


de estar carregado ou não e, graças aos mecanismos de barra de transferência
e/ou bloqueio, o disparo da arma só se dará caso o gatilho seja efetivamente
acionado. Esse fator, mais a facilidade de empunhadura e disparo, facilitam o
emprego do revólver mesmo por pessoas recém iniciadas no Tiro ou em
situações de excessivo "stress".
2.4 O revólver é uma arma segura?

Em toda a longa historia de desenvolvimento do revólver seu


mecanismo interno sofreu aperfeiçoamento gradual no sentido de torná-lo cada
vez mais um mecanismo confiável e seguro de emprego. Mas nem sempre foi
assim e muitos revólveres de concepção e projeto mais antigos eram
verdadeiras "armadilhas" em termos de disparos acidentais.

Com o aparecimento das armas semi-automáticas no início do


século, o revólver tradicional começou a ser comparado perante um
mecanismo de operação mais sofisticado e ao mesmo tempo complexo de
manejo, mas que possuía diversos sistemas de segurança. Esses sistemas de
segurança em armas semi-automáticas expunham mais as falhas do revólver
quanto a ser mecanismo confiável para o usuário, forçando uma efetiva
evolução.

Diversos sistemas de bloqueio do mecanismo de disparo foram


desenvolvidos ao longo dos anos visando evitar o acionamento do revólver por
crianças ou pessoas desautorizadas. Desde travas de mão, do tipo empregada
nas pistolas Colt, até fechaduras especiais, vários sistemas bloqueadores
foram sendo lançados para tornar a guarda e manuseio de revólveres mais
seguro. O mais recente desenvolvimento é apresentado pelas Forjas Taurus,
que bloqueia o cão do revólver pelo simples travamento do acionamento do
cão da arma, fazendo uso de uma chave especial.

O mecanismo de disparo de um revólver moderno é hoje tido como


algo altamente desenvolvido em termos de segurança, pois em seu projeto são
estudados formas de bloquear o disparo da arma em caso de queda acidental
ou percussão da munição sem que seja intencionalmente acionado o gatilho.
Com isso, o revólver pode ser considerado um mecanismo de emprego seguro,
desde que sempre mantido em suas características originais e em bom estado
de conservação.
3. ARMAS DE FOGO - Revólver vs Pistola

“ O revólver e a pistola são as armas de fogo mais comuns, utilizadas


como armas básicas das polícias, também a preferida nos meios marginais.
Aparecem em mais de 85 % das ocorrências envolvendo armas de fogo no
Brasil. “

3.1 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

REVÓLVER PISTOLA

Arma curta (pequenas dimensões). Arma curta (pequenas dimensões).

• Capacidade de munição de 5 a • Capacidade de munição de 7 a


7 cartuchos em média. 15 catuchos em média.
• Possui um tambor no centro • Acondiciona sua munição em
com diversas câmaras onde são um carregador (pente), colocado no
colocados os cartuchos. cabo da arma.
• Após os disparos os estojos • Após cada disparo os estojos
vazios permanecem na câmara da vazios são arremessados para fora
arma, sendo seu remuniciamento da arma, através da janela de
mais demorado, pois é necessário ejeção. Para se carregar novamente
que se abra o tambor, retire-se os basta se apertar um botão que solta
estojos, coloque-se uma a uma a o carregador vazio, sendo comum se
nova munição. possuir mais de um carregador, o
que torna bem rápido o
Obs.: O revólver é de manuseio mais remuniciamento.
simples, além de ser mais barato que
as pistolas, sendo a arma mais Obs.: A pistola, arma mais sofisticada
difundida no Brasil, em conseqüência que o revólver, tem a vantagem da
é a arma que aparece em mais de grande capacidade de munição, seu
70% dos casos de homicídios manuseio requer mais técnica por
provocados por armas de fogo. parte do atirador, sendo um símbolo
de poder nos meios marginais.
CONSIDERAÇÕES FINAIS

Após análise feita em cima de dados levantados para a finalidade


deste trabalho acadêmico, pudemos avaliar de forma técnica os dois tipos de
armamentos: Revólver e Pistola.

Ambas são armas curtas e de porte, e são muito procurados por


cidadãos que buscam porte de arma, assim como são facilmente encontradas
nas mãos de marginais.

O Revólver tem o início de sua história muito antes da pistola, e foi


considerado um advento revolucionário pela indústria bélica da época. De lá,
para cá, ele foi remodelado e aperfeiçoado, principalmente no quesito
segurança. Porém é na confiabilidade que ele se destaca superiormente
quando comparado a pistola. Por ser uma arma de mecanismo simples
causam muito menos incidentes que a pistola e proporciona maior
funcionalidade no caso de uma falha na percussão da munição, já que basta
simplesmente acionar novamente o gatilho. Por sua praticidade é também
considerado excelente para o aprendizado de manuseio de armas.

Já a Pistola tem a superioridade incontestável de ter maior poder de


fogo, além da praticidade de recarregamento. Também chama a atenção a
quantidade de travas de segurança, o que é fundamental para se evitar
disparos acidentais. E com o advento da tecnologia, os riscos de um incidente
envolvendo uma pistola bem manutenida, com munições novas, e sendo
utilizada apropriadamente são bem baixos.

Sendo assim, concluímos que a escolha pelo Revólver ou Pistola


tem que vir do próprio usuário, levando em consideração principalmente o
emprego para o qual será utilizada. Mas, tendo em vista o arcenal criminoso, a
pistola, por seu maior poder de fogo, passa a ser indispensável. Sendo ideal a
utilização do Revólver como uma arma secundária “arma de socorro”, no caso
de um imprevisto com a Pistola.
REFERENCIA BIBLIOGRAFICA

• Wikipédia – a enciclopédia livre


(http://pt.wikipedia.org/wiki/Pistola)

• Wikipédia – a enciclopédia livre


(http://pt.wikipedia.org/wiki/Rev%C3%B3lver)

• José Joaquim D'Andrea Mathias


(http://www.sdnet.com.br/~vivipi/revolver.htm)