Você está na página 1de 8

Look magazine / 01

Oct • 2019

CIRCUITO AUTORAL DAS VIOLAS


imaginando uma rede da música independente

O projeto “Violada – O projeto “Violada – circuito Viola caipira, nordestina, viola


autoral das violas de cocho, de fandango, de
circuito autoral das brasileiras” busca criar uma machete, de buriti, de cabaça...
violas brasileiras” iniciou rede para fomentar a circulação são inúmeros os tipos de

em 2017 e já instalou de violeir@s de várias regiões instrumentos de corda que


do Brasil. O intuito dessa recebem o nome de “violas”.
pontos em dez cidades circulação é promover o Instrumentos de forte
paulistas e na capital intercâmbio entre os músicos expressão regional, as violas
participantes, além da brasileiras possuem uma
paranaense.
formação de público para a história que nasce no período
nova produção musical das colonial e chega até nossos dias
violas. Violeir@s com reforçando cada vez mais sua
reconhecido trabalho ou que importância como símbolo de
estão se projetando no cenário identidade cultural brasileira.
musical podem, assim, alcançar Atualmente as violas
o público simpatizante da representam tanto a lida rural e
música de viola em diversas suas memórias, quanto a
regiões brasileiras. inovação, renovação e
resistência culturais.
Look magazine / 2
Oct • 2019

"ME AJUDE
COMPANHEIRO QUE EU
NÃO POSSO CANTAR SÓ"
desenvolvendo parcerias para fomentar encontros

um encontro entre artistas  


Cada apresentação contará

independentes e o público engajado sempre com um(a) Anfritriã(o) ─


um(a) violeir@ local que receberá
@ Visitante do circuito abrindo o
espetáculo ─ podendo haver ao
A Violada irá proporcionar ao público de diferentes regiões final do show uma breve
brasileiras o acesso à música que tem sido produzida pelas interação entre @s artistas,
novas gerações de tocadores de viola e de compositorxs que quando tocarão junt@s. O
bebem na fonte da música tradicional caipira, nordestina, espetáculo terá duração de
caiçara, fronteiriça, e que também se inspiram em outras fontes aproximadamente 1h30m. Quando
musicais como a música sul-americana, o sertanejo, o rock, o encerrado o show, haverá um
blues, a MPB, o choro, o jazz, o rap, o samba, e tantas breve bate-papo entre artistas e
outras. Esse circuito pretende fomentar e ampliar o espaço de público, e @ Anfitriã(o) reforçará
atuação d@s violeir@s independentes, principalmente os que o objetivo e a importância do
ainda carecem de locais para apresentar seus trabalhos circuito, a fim de fortalecer a
musicais. Através dessa iniciativa, @s anfitriões(ãs) poderão parceria com o público local. É
dialogar com estabelecimentos comerciais, assim como possível ainda pensar em outras
parceiros, patrocinadores, apoiadores e o público, visando atividades relacionadas ao
sempre à valorização d@ artista visitante e à manutenção do espetáculo como oficinas, aulas,
circuito. rodas de violas, palestras etc.
Look magazine / 3
Oct • 2019

"EU SOZINHO CANTO BEM,


MAS COM VOCÊ CANTO MELHOR"
o mutirão com os espaços festeiros

A ideia de mutirão busca reforçar a rede solidária de


parcerias entre produtores locais, artistas, espaços
culturalmente engajados e o público antenado nessa
produção. Visa resgatar o contato direto com público
estabelecendo com eles parcerias como apoiadores locais.
Dessa forma o Circuito Violada busca fortalecer essa
produção autoral independente. Protagonismo!

O projeto leva o nome de “Violada” porque procura dar


visibilidade e projeção à diversidade da nova música que
tem sido feita com as violas brasileiras, pois, nos últimos
anos, é notável a pluralidade musical da produção d@s
violeir@s. A Violada vai aproveitar desse caldeirão musical
para reunir o público amante das violas promovendo
encontros, prosas, emoções, aprendizados e muita
cantoria.
  
A Violada dá boas vindas ao público simpatizante e,
principalmente, aos(às) violeir@s que se dedicam à tocar,
estudar, ensinar viola, seja ela caipira, sertaneja,
nordestina, fandangueira, fronteiriça... Esse circuito foi
pensado em atender a produção autoral d@s tocadorxs de
viola proporcionando espaço e público para
isso. Reforçamos que o circuito não visa o lucro de poucos:
é um esforço coletivo que pretende facilitar a divulgação
dos trabalhos autorais e custear as despesas básicas para
tanto. Tal mutirão cultural só pode acontecer com a
parceria de colaboradores, além da compreensão, apoio e
bença da classe violeira – que é a que mais se beneficiará
com o circuito. Portanto convidamos @s violeir@s a
frequentar, divulgar, indicar e apoiar essa iniciativa.
Ajudem a fazer a Violada crescer, pois a ideia é que tod@s
possam participar e quanto mais pontos abertos, maior a
chance disso acontecer.

As porteiras estão abertas! 


ANFITRI@S
violeir@s produtores locais (sp) 
October 2019
Issue 10
Volume 12

bruno pedro caio zé


saches gava de souza guerreiro
presidente prudente campinas santa rita do ribeirão preto
passa quatro

emiliano marina gabriel andré


pereira ebbecke de souza moraes
curitiba (PR) jundiaí jundiaí embu guaçu

victor thiago fábio GIBA


mendes paccola miranda REYS
são josé dos campos mogi guaçu são paulo são JOSÉ DOS CAMPOS
RECOMENDAÇÕES
orientações para @s anfitri@s e espaços festeiros
October 2019
Issue 10
Volume 12

espaço festeiro divulgação informações


Recomenda-se espaços @ anfitri@ pode escolher as Nas informações deve haver sempre
alternativos, pequenos e melhores formas de divulgação. Nas o logo da Violada, o nome da cidade,
informais, que abrigue também redes sociais fica responsável por o valor da entrada, o endereço do
outras atividades socioculturais divulgar as atividades de seu pólo local, o nome d@ anfitri@ e o
e que venda comes e bebes. Um na página da Violada no Facebook e contato nas redes sociais através
perfil que fique entre o "bar" e o no Instagram. do @violadacircuito. 
"teatro".

valores divisões consumação


COSTUMAMOS TRABALHAR COM Recomenda-se que o espaço fique Recomenda-se que, além de água,
BILHETERIA,E MESMO COM AJUDA DE com até 30% do valor das haja uma cota de comida e bebida
CUSTO FIXA É IMPORTANTE COBRAR entradas. O que ficar para a para @ convidad@ e anfitri@.
ALGO, OU PASSAR CHAPÉU. Lembrando violada cobrirá primeiramente o Essa cota seria combinada
que o valor estipulado PARA A custo de deslocamento d@ previamente entre @ anfitri@ e o
ENTRADA será o valor mínimo, ou convidad@ e o que sobra disso é espaço festeiro.
seja, quem quiser APOIAR O PROJETO dividido entre convidad@ e
poderá contribuir com mais, anfitri@.
desde 2017...
Espaços festeiros
VIOLEIR@S QUE TOCARAM Mora Mundo (São Paulo)
Literacia (São José dos Campos)
Rabeca Cultural (Campinas)
Clave Cultural (Itatiba)
Adriana Farias João Paulo Amaral Luzearte (Mogi Guaçu)
afonso villasanti josé gustavo julião ateliê casarão (Jundiaí)
aliosha br Júlio Santin secretaria de cultura (franco
Amauri Falabella Letícia Leal da rocha)
Andre Moraes Levi Ramiro Instituto Juca de Cultura (São
Arnaldo Freitas MARCELO VIOLA paulo)
arthur boscato Marina Ebbecke casa caipira zé mira (são josé
betto ponciano Max Salles dos campos)
Bruno Sanches miriam violeira toca do saci (ribeirão preto)
Caio de Souza Pedro Gava espaço bamboo (curitiba pr)
calebe violeiro Ricardo Vignini RANCHO DOS MATUTOS (SÃO PAULO)
César Petená Rodrigo Caçapa
daniel Franciscão rodrigo rodí
domingos de salvi rogério gulin
emiliano pereira SÉRGIO PENNA
fabiano baviera soprano a viola Contato
Fábio Miranda THAÍS RIBEIRO violadacircuito@gmail.com
Fábio Porte Thiago Paccola
FABÍOLA MIRELA Thiago Rossi
fernando deghi Trio José
francis rosa trio nheengatú
Gabriel de Souza victor gulin Mídias sociais
Jackson Ricarte Victor Mendes
João Arruda vinicius muniz @violadacircuito
zé guerreiro
@violadacircuito