Você está na página 1de 19

Q

Quarta Que Dança


ano 12

2010

1
QUARTA QUE DANÇA
2009/2010
De 31 de março a 11 de agosto de 2010, a Fundação Cultural
do Estado da Bahia – FUNCEB, unidade da Secretaria de
Cultura do Estado da Bahia – SECULT, realiza, por meio de
sua Diretoria de Dança, as apresentações dos 20 projetos
contemplados no Edital Quarta que Dança 2009. Sempre às
quartas-feiras, a Sala do Coro do Teatro Castro Alves e ruas e
praças do Centro Histórico de Salvador serão palco para esta
iniciativa, que visa à difusão da dança em suas diversas ver-
tentes e o estímulo à produção coreográfica na Bahia.

O projeto Quarta que Dança surgiu em 1998 e, ao longo


destes anos, proporcionou a montagem de mais de 150
apresentações de variados grupos e propostas artísticas.
Na edição de 2009, 60 projetos foram inscritos em quatro
categorias diferentes – Espetáculos de Dança, Trabalho em
Processo de Criação, Intervenção Urbana e Dança de Rua. A
programação com os selecionados inclui trabalhos da capital
e do interior do Estado e contempla, além dos eventos, ofici-
nas, bate-papos e palestras.
2 3
PROGRAMA MAIS DANÇA PELO DIVERSO DA VIDA
Este programa reúne os 20 projetos que serão apresentados
no Quarta que Dança 2009/2010, com informações sobre a Mais um edital promovido pela Secretaria de Cultura do Es-
proposta dos espetáculos, dos trabalhos em processo de cria- tado da Bahia, através da Diretoria de Dança da Fundação
ção, das intervenções urbanas e danças de rua. Serve como Cultural do Estado da Bahia, coloca na vida cultural da Bahia,
guia e atua na divulgação destas montagens, que se realizam durante quatro meses, vinte novas produções coreográficas.
de forma a possibilitar o acesso do grande público democrati-
camente. A partir daqui, você poderá saber mais sobre o que É o Quarta que Dança, um projeto que vem bem sucedido
está prestes a assistir e se agendar para outras visitas. desde 1998, e que, a partir de 2006, está, cada vez mais,
investindo na diversidade: mais grupos, de mais regiões que
O programa se organiza em ordem de data de realização, contemplem o Estado, mais possibilidades estéticas e mais
com resumo, ficha técnica e dados de serviço. gêneros, incluindo as experiências da intervenção urbana e
da dança de rua.
Os espetáculos indicados pelo carimbo
ao lado são feitos em apresentação Se promove o artista, o projeto também quer, mais e mais,
dupla, num mesmo dia, local e hora. realizar atividades que estimulem uma formação em dança
Isto significa que o ingresso vale para aberta ao público. Difunde-se a dança em suas variadas for-
os dois e que eles serão vistos em se- mas, fomenta-se, assim, a produção artística e desenvolve-
quência. Além disso, as apresentações se todo um trabalho de formação de plateia.
de processos de criação serão seguidas de bate-papos para
discutir os trabalhos: em 14/4, com a presença dos profes- Porque assim merece ser a cultura. Diversa nas suas ex-
sores Duto Santana, Jairson Bispo e Líria Morays, da Escola pressões, instigante para com o seu público, perene no seu
de Dança da FUNCEB; e em 12/5, com Lícia Moraes e Rita sempre amadurecimento.
Brandi, integrantes do Balé do Teatro Castro Alves.
Márcio Meirelles
Participe da produção atual em dança na Bahia. Secretário de Cultura do Estado da Bahia

4 5
DOZE ANOS DE AFETOS ARTÍSTICOS
UM PANORAMA DA PRODUÇÃO Os espaços são diversos: o palco, a sala de aula ou de en-
saio, a praça, a rua. Nesses 12 anos de existência, é possível
CONTEMPORÂNEA EM DANÇA constatar as diferentes possibilidades de encontro que o
Quarta que Dança vem proporcionando. São intercâmbios
O Quarta que Dança tem como objetivo consolidar um espaço artísticos, estéticos e culturais que desdobram ações, am-
para apresentações de dança no Estado, estimular a profis- pliam espaços de diálogo, estimulam a reflexão crítica e
sionalização e o reconhecimento de artistas e grupos baianos, aguçam a percepção.
assim como o surgimento de novos talentos, além de con-
tribuir para a formação de plateia para a dança com ingressos Os fomentos à criação, à difusão e à formação para a dança
a preços acessíveis. são ações que se cruzam na estrutura do projeto. Além das
apresentações dos trabalhos selecionados, cada proponente
Neste 12º ano do projeto, serão apresentadas ao público, na desenvolverá um plano de acesso ou formação que permite
Sala do Coro do TCA e em outros espaços, vinte produções na uma ampliação no compartilhamento de sua proposta, ao
área, de diversos formatos e gêneros, da capital e do interior mesmo tempo que garante maior interlocução entre sua obra
da Bahia, selecionadas através de edital público. e diferentes públicos.

Juntamente com os editais Yanka Rudzka, de Apoio à Monta- Os mais de 150 artistas e técnicos envolvidos nesta edição do
gem de Espetáculos de Dança, e Ninho Reis, de Apoio à Circu- projeto confirmam a importância de uma iniciativa que se cons-
lação de Espetáculos de Dança no Estado, o Quarta que Dança titui no fazer junto. Cada etapa do Quarta que Dança é pensada
integra uma política cultural que visa a incentivar, valorizar e coletivamente, facilitando o diálogo e buscando soluções que
difundir a dança na Bahia. otimizem as propostas artísticas e o acesso do público.

Os espetáculos, trabalhos em processo de criação, interven- É apostando na continuidade deste propósito que a Dire-
ções urbanas e danças de rua que integram a programação do toria de Dança da FUNCEB mobiliza esforços para dar con-
Quarta que Dança 2009/2010 representam um panorama da tinuidade a este projeto, reconhecidamente marcante para a
produção contemporânea em dança do Estado. história da dança na Bahia.

Gisele Nussbaumer Alexandre Molina


Diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia Diretor de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia

6 7
20 Aglomerado
21 Brecha
22 Dançando na Roda as Tradições Brasileiras
23 Explosão das Ruas
24 As Iás
25 Obras de uma Carta Anônima
26 Hitmus em Salvador
27 Benção
28 Bahia Samba Brasil
29 Deslimites – Conexões Criativas

sumário renata lopo

10 VerboUm, Recortes Fragmentados


11 Isso Pode Não Ser Dança?
12 Vinícius in Bossa
13 Nac-Horuc
14 ABC da Diferença
15 Falhas Geológicas
16 Le petit monde d’Edith
17 Esquisito!
!
18 Para o Herói: Experimentos sem Nenhum
Caráter – Corpo s/ Papel
19 Priscila Está Esperando na Sala! igor souza
8 9
31.3 7.4
VerboUm, Recortes Isso Pode Não Ser
Fragmentados Dança?
Áttomos Cia. de Dança Fernando Lopes
Categoria: Espetáculo Categoria: Intervenção Urbana
fernando lopes

O ambiente da Feira de São Joaquim, Direção e Coreografia: Anderson Visando instigar nas pessoas o Concepção e Ação: Fernando
seu dia-a-dia, suas ações e realidades, Rodrigo questionamento e o reconhecimento Lopes
seus símbolos e signos, suas Assistente de Coreografia: sobre o que é a prática de dança, a
manifestações socioculturais – toda Cesar Nunes intervenção se baseia em ações sutis,
esta atmosfera é trazida para o palco Bailarinos: Ágata Matos, Bruno
que mostram as possibilidades da
neste espetáculo. A intenção é de de Jesus, Douglas Gibran, arte. Passeando entre os pólos de
excitar a reflexão do público, através Jéferson Finatti, João Miguel, que cada pessoa é um intérprete de
da performance de bailarinos com Lissanda Santos e Lucas de si mesma até o da não-existência da
diferentes experiências artísticas Jesus dança, a pergunta central é: “O que
e padrões estético-corporais. Em Projeto de Iluminação:
você faz agora pode não ser dança?”.
cena, os fragmentos do cotidiano são Anderson Rodrigo Esta intervenção será também
tratados de forma poética, criando um executada na noite de abertura do
Operação de Luz: Miro
espaço imaginário, visto a partir de Quarta que Dança (31.3) e se repetirá
Nascimento
olhares diversos. no próprio dia 7 e no dia 14 na Sala do
Foto: André Frutuôso
Coro do TCA, às 20 horas, além do dia
Músicas: Fantasmão, Egberto 21 (no Pelourinho, às 17h30) e 28 de
Gismontii, Colin Walcott, Don abril (Estação da Lapa e imediações,
Cherry, Nana Vasconcelos,
às 17h30).
Wyza África Yaya e Aquarela
Carioca
sala do coro tca • 20h • r$ 2 (inteira) r$ 1 (meia) centro histórico • 10h • gratuito
10 11
7.4 7.4
Vinícius in Bossa Nac-Horuc
Grupo Movimento In Cena Cia. de Dança Robson Correia
Categoria: Espetáculo Categoria: Espetáculo

andré frutuoso marivalda trindade

Através da dança, além do uso de Direção e Concepção: Rosiris Baseada na cultura indígena, a Direção e Coreografia: Robson
novas mídias e pesquisas – uma Modesto e Jamile Teixeira coreografia faz uma recriação do Correia
prática do grupo que protagoniza Bailarinos: Cleber Trindade, universo das aldeias dos Pataxós, Assistente de Coreografia:
o espetáculo –, esta homenagem a Cristiane Souza, Emerson Bororós e Cariris, através de Denílson Coutos
Vinícius de Moraes e aos 50 anos da Ataíde, Monica Santos e Viviane movimentos e cenas que possibilitam Intérpretes: Ágata Matos,
Bossa Nova constitui uma relação Andrade aos espectadores um embarque na Deise Gabriele, Deko Alves,
investigativa com as poesias, poemas, Projeto de luz e operação: cultura dos nativos brasileiros. Dalila Leal, Emerson Atila e Igor
canções e imagens na criação de Anderson Rodrigo Almeida.
novos significados poéticos. Traz para Projeto e Operação de Luz:
Produção: Rosiris Modesto
a cena a vida boêmia, o cotidiano, a Anderson Rodrigo
paixão, o amor, a tristeza, a amizade e
Figurino, Cenário e Adereços:
o recomeço que fizeram parte da vida
Robson Correia
de Vinícius.
Preparação Vocal: Osvaldice
Conceição
Design Gráfico: Alex França
Contraregra: Honorato Aragão e
Raimundo Simões

sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia) sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
12 13
14.4 14.4
ABC da Diferença Falhas Geológicas
Categoria: Processo de Criação Categoria: Processo de Criação

verusya correia cacá fonseca

O propósito do projeto é chamar Direção e Interpretação: Erosão Performance: Thiago Costa


atenção para os estereótipos sociais e Verusya Correia Produção: Sheila Gomes
Escombros
a tendência de classificar as pessoas Assistente de Direção e Vídeo:
Interdito Vídeos: Relevante (2006),
de acordo com categorias simples e Roberto Basílio em coautoria com Danilo
genéricas. Trata, então, da questão Iluminação: Fernando Lopes
Soterramento Dilettoso; Digitália (2008),
das diferenças, que se desdobram Hortelã. com a participação de Mauricio
nos aspectos do comportamento, Figurino: Criação em grupo
Leonard.
na maneira de falar, de dançar e de Operador de Som: Aldren “O cérebro é a paródia do equador”
exprimir escolhas, como também nas Lincoln (George Bataille)
características físicas e na origem Músicas: Adriana Calcanhoto
geográfica de nascimento. Que poder cantada por Belô Veloso, Anovar
o corpo exerce no confronto com o que Brahem e Luiz Gonzaga
é diferente? Apoio: Centro Cultural Porto de
Trás – Itacaré e Escola de Dança
da UFBA

sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia) sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
14 15
5.5 5.5
Le petit monde Esquisito!
!
Cia. Gueri-Gueri
d’Edith Categoria: Espetáculo
Cie. Laffuste/Méric
Categoria: Espetáculo patricia carmo nelson junior

Uma grande emoção pode contar-se Coreografia e Interpretação: Esquisito (adj. Espanhol): Direção e Coreografia: Juana Navarro
muito por um pequeno gesto: é o Edith Méric delicioso, raro, singular, Projeto e Operação de Luz: Oswaldo Rosa
que defende este espetáculo, que se Criação de Luz: Gerard Laffuste refinado, primoroso, delicado,
Intérpretes criadores: Cristina Tocchetto,
desenrola em torno da forma como extravagante, maníaco,
Música: Arvo Part (Tábula Rasa) Daniel Farias, Edney Advincula, Jorge
vivemos a comunicação não-verbal. estrambótico. Este trabalho faz Santos, Juana Navarro, Maria Bela,
Do nascimento de um gesto, que é Foto: Patrícia Carmo parte do prazer da movimentação Martina Pimenta e Thainah Aquino
imperceptível, visto não ser ainda um assimétrica, da ironia cotidiana,
Figurino e Maquiagem: Juana Navarro
movimento, ao momento em que o de depoimentos dos intérpretes
corpo faz existir a ação. A intensidade e outros entrevistados, da Concepção Musical: Cia. Gueri-Gueri e DJ
variável, o olhar e o pulsar do físico mania de fazer caretas, do Mangaio
são retratados como plenitude e gostar de sambar, das bolhas Edição Musical e Operação: DJ Mangaio
êxtase com mulheres que flutuam e de sabão. Unindo os diversos Foto: Nelson Junior
dançam. prazeres, surge um enredo no
Produção: Juana Navarro e Lili Gerbase
qual a prima ballerina amanhece,
supostamente morta em dia de
estreia, e ao fim é salva pelo vício
por algodão doce.

sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia) sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
16 17
12.5 12.5
Para o Herói: Experimen- Priscila Está
tos sem Nenhum Caráter Esperando na Sala!
– Corpo s/ Papel Categoria: Processo de Criação
Categoria: Processo de Criação gláucia rebouças samuel freitas

Corpo sobre papel, carvão tatuado Performer e Criadora: Paula Priscila está esperando na sala Dançarino e Performer: Hugo
num papel-branco-pele, Macunaíma Carneiro Dias é assim um sujeito, um verbo, na Leonardo
assuntando por linhas que viram Trilha sonora: Paula Carneiro, realidade dois verbos e um lugar, Supervisão Coreográfica: Fafá
outras escritas – mata-borrão, borrão, com colaboração de Mateus ou seja, sujeito-predicado, enfim, Daltro
rascunho amassado. Como um bicho- Dantas não é um personagem, é uma Colaboradores: Grupo X de
máquina-jacaré devora o texto borrado Colaboração cênica e situação. De onde ela nasce, nós não Improvisação em Dança
até cair numa gargalhada silenciosa Iluminação: Aldren Lincoln sabemos, criamos sem muitas ideias
com uma mãe que só um herói pode procurando-as, as ideias, depois,
ter! Por se tratar de uma mostra de olhando e decifrando como um sonho.
processo de criação, a artista opta Coloco esta Priscila-Situação-Coisas
por expor informações em cena sobre em cena e me pergunto se acaso (e
esta construção. A intenção é de em quais acasos) me diz respeito, e se
potencializar as discussões acerca do não poderá me cair alucinada sobre as
trabalho. costas, me batendo com uma flor de
plástico.

sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia) sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
18 19
19.5 19.5
Aglomerado Brecha
Grupo CoMteMpu’s Categoria: Espetáculo
Categoria: Intervenção Urbana

alfredo cardoso leo frança

Desdobrada da pesquisa Corpo-plástico- Zezas: Aldren Lincoln, Eros Um corpo-grafite. As contradições e Direção e Performance: Leo
objeto-coisa (CPOC), esta intervenção Ferreira, Iara Sales, Mariana tensões de um homem encapuzado França
urbana já foi realizada na cidade de Gottschalk, Milianie Matos, num vestido de menina. Ações de Colaboração: Paula Carneiro,
Santiago de Cali, Colômbia, em 2008. Natália Matos, Sérgio Andrade e um performer editando memórias da Coletivo Construções
A ação se dá numa procissão em prol Victor Hugo
cidade. A violência como força vital Compartilhadas
do nada, onde um aglomerado de Confecção de Máscara e Andor: e criativa do corpo. Apropriação da Performer Sonoro: Mateus
pessoas caminha reunido, gerando uma Miniusina de Criação linguagem videoclipada gerando Dantas
curiosidade aos outros transeuntes: Argumento: Sérgio Andrade fissuras na dualidade agressor/
por que as pessoas acompanham a vítima, violador/violentado para
procissão? Na busca de responder provocar a potência de um corpo
a esta pergunta-chave, outros se precário, transitório. O espetáculo foi
juntam ao aglomerado em ação. Os desenvolvido no centro em movimento
Zezas entrecruzam signos e elementos (c-e-m) em Lisboa-Portugal, apoiado
da cultura local e global, chocando pelo Edital de Residência Artística no
referenciais estéticos e políticos, Exterior da Secretaria de Cultura do
o que cria uma cadeia simbólica Estado da Bahia.
dessacralizadora da imagem do corpo,
da massa urbana, da tradição e do
imaginário popular.

trajeto da av. sete de setembro ao pelourinho • 10h • gratuito sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
20 21
26.5 9.6
Dançando na Roda as Explosão das Ruas
Tradições Brasileiras Grupo Independente de Rua
Categoria: Dança de Rua
Grupo Viva a Dança!
Categoria: Intervenção Urbana sirlene barreto ina break

A apresentação de B.Boys e B.Girls Direção: Ana Cristina Reis (Ina


De mãos dadas no círculo e em plena Coordenação Geral: Sirlene
traz jovens dançarinos da periferia de Break)
praça, como nas tradicionais cantigas Barreto
de roda, onde o passado e o presente Salvador que veem no ritmo urbano Coreógrafos: Ananias Break e
Facilitadoras: Ana Virgínia
vão se encontrando magicamente, uma filosofia de vida. Mostrando Ricardo Oliveira
Couto, Ermania Jaglete, Maria
é hora de cantar e dançar a tradição uma fusão de técnicas e diversas Dançarinos: Alan Moura,
do Carmo Ramalho, Sirlene
brasileira: cirandas, danças indígenas, Barreto e Tatiana Ferreira abordagens coreográficas, que Amilton Reis, Danilo Jesus,
brincadeiras de roda, carimbó. passam por dança contemporânea Lucas Passos, Luciano Brito,
Uma oportunidade de vivenciar e até dança do ventre, o grupo faz Regiane Tâmara, Tiago Silva,
tradições, percebendo a importância das ruas um palco que mobiliza Uildson Souza, Viviane Araújo e
de preservá-las e a possibilidade de a sociedade e busca promover a Wilian Aranha
reintroduzi-las no cotidiano, como inclusão social. Com ritmo e alegria, a Figurino: TB Street Wear
forma de expressão artística, lazer, ou apresentação também homenageia o
mesmo como atividade física lúdica e rei do pop, Michael Jackson.
prazerosa.

praça da sé • 17h • gratuito centro histórico • 10h • gratuito


22 23
7.7 14.7
As Iás Obras de uma Carta
Categoria: Espetáculo Anônima
Grupo CoMteMpu’s
igor souza Categoria: Espetáculo

O espetáculo leva ao palco Coreógrafo e Figurinista: Primeiro espetáculo do grupo, Zezas: Eros Ferreira (em cena), Iara Sales,
a representação dos corpos Jefferson Oliveira está sendo remontado em Karina Leiro, Luciene Munekata, Lucimar
malemolentes, ousados e graciosos Assistente: Anderson dy Souza homenagem aos seus cinco Cerqueira, Mariana Gottschalk (em cena),
das Iás: as mulheres-pavão que anos. Parte de inquietações Natália Matos (em cena), Rogério Guerra
Supervisão Artística e (em cena), Sérgio Andrade (em cena),
circulam sua beleza e se exibem como Iluminação: Elisa Mendes sobre relações de instabilidade
verdadeiras rainhas, levantando e segurança na vida, Victor Hugo (em cena) e Vinícius Paim
saias e sacudindo pulseiras. Donas Cenografia: Hamilton Lima Pesquisa de Figurino: Carol Diniz
disseminadas em quatro
Direção Musical: Ricardo Costa Concepção de Trilha Sonora: Ana Clícia
de gestos sagrados, elas têm o poder ambientes-discussões: autoria,
Ferreira
de multiplicar os significados deles Intérpretes: Ágata Matos, Deise vulnerabilidade, adestramento e Sonoplastia: Aldren Lincoln
e transitam num santuário cheio de Gabriele, Gláucia Santana, recepção. Imagens, movimentos Iluminação: Rivaldo Rio e Milianie Matos
cores e sons que já não guarda tantos Lissandra Santos, Luana França, e textos, que partiram de Cenotécnica: Luís Parras
segredos. A coreografia mostra como Naiara Maria e Tassia Gramacho estudos autobiográficos dos Produção de Cenário: PIAC
as Iás, mulheres de santo, do orixá e cocriadores, se apresentam Argumento e Direção Geral: Sérgio
de outro lugar, se tornam apenas uma deslocadas de suas referências Andrade
na cidade de Salvador. e jogam com a simultaneidade Apoio na montagem original: Escola de
e com o acaso surgido em cena, Dança da UFBA, Programa de Incentivo
constituindo uma coreografia as Artes-Cênicas (PIAC) e Fundação
afrouxada e recentrável. Gregório de Matos

sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia) sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
24 25
21.7 28.7
Hitmus em Salvador Benção
Grupo de Dança Hitmus Bamberg Companhia de Dança
Categoria: Dança de Rua Categoria: Espetáculo

gabriel guerra

Vindo do município de Itambé, do Diretora e coreógrafa: Maria Uma homenagem ao centenário do Dançarinos: Andreza Souza,
interior da Bahia, o grupo trabalha Aparecida Silva Lemos samba e à canção “Samba da Benção”, Diego Marcel, Gisele Almeida,
na apresentação os sentimentos de de Vinícius de Moraes. A trilha sonora Leonardo Souza, Lorrahan
Dançarinos: Aline Arruda da
do espetáculo é composta por grandes Santos, Tairene Coelho e Tarcio
medo e fragilidade. Este tema atual se Fonseca, Carlos Nykolas Santos
sucessos dos consagrados sambistas Santos
mostra através da expressão do corpo Lemos, Clero Silva Souza,
com referência aos perigos da noite, Grazyele Lemos Flores, Juaci brasileiros, como Batatinha, João Figurino: Sônia Bamberg
à insegurança e à criminalidade. Oito Borges Santos, Loiziano Vieira Bosco, Cartola, Noel Rosa e o próprio Iluminação: Enderson Santos
dançarinos fazem interpretações com Oliveira, Samile Prates Campos Vinícius. O figurino é inspirado na
Fotografia: Gabriel Guerra
passos marcantes, expondo a dança e Sara Trindade Borges história do samba e, ainda que
contemporâneo, faz um retorno à Produção e Realização: Bamberg
de rua como uma maneira encontrada
originalidade da música. CIA de Dança
para escapar dos problemas
cotidianos.

centro histórico • 17h • gratuito sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
26 27
4.8 11.8
Bahia Samba Brasil Deslimites –
Academia Bahiana de Dança Conexões Criativas
de Salão e Grupo Balaio de
Categoria: Espetáculo
Camaçari
Categoria: Espetáculo sergio ribeiro gil grossi

O espetáculo aborda diversas fases do Diretor e Dançarino: Pedro França Espetáculo é o aprofundamento de Direção e Ação: Clara F. Trigo
samba, desde sua origem até os dias Produtora e Dançarina: Luísa Canda interesses antigos, que motivam desde Projeto de Luz: Eduardo
atuais. Mostra aspectos da evolução sempre as criações de Clara F. Trigo: Pinheiro
Técnico e Operador de Iluminação:
do samba de gafieira, com as danças inversão de sentidos, rejeição a parâmetros
Gilvaldo Correia Trilha Sonora Original:
associadas à sua origem, passando acostumados, aproveitamento total das Arnaldo Antunes
pelos cabarés do início do século XX e Operadora de Som e Imagem: Jamile formas, espaços e tempo. Sem a lógica
pelas gafieiras de meados do século Teixeira convencional, os conceitos comuns se Direção do Vídeo: Clara F.
Dançarinos: Alana Barbosa, Trigo e Rodrigo Luna
passado, além das influências de desparafusam e não servem mais para
outros ritmos na música e na forma de Almenízio Júnior, Antônio Erachel, dialogar com o mundo. É o corpo em Edição: Rodrigo Luna
se dançar. Carine Pinheiro, Cristiana dos movimento quem realiza os pensamentos
Anjos, Daniel Andrade, Emille desse trabalho e, em diálogo com a música
Santos, Érico Schleu, Fábio de Arnaldo Antunes, abole expectativas de
Cavalcante, Géssica Lima, Gilmara
feminino, inventa uma lógica que lhe sirva
Carvalho, Lucas Ronan, Maira
e recria poéticas de cena que modificam
Tuska, Marcelo Cravo, Marcelo
Santana, Mariana Braga, Milena as dimensões da representação de mulher
Lins, Rosynha Floro, Sarah Martins, soteropolitana na dança. O vídeo Deslimites
Saulo Assis, Ticiane Oliveira e Vânia – Conexões Criativas trata de ideias que
Costa permeiam as criações de Clara, do ponto de
vista de uma narrativa autobiográfica.

sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia) sala do coro do tca • 20h • r$ 2 (inteira) / r$ 1 (meia)
28 29
Como forma de registrar e ao mesmo tempo celebrar os 12 anos de seu joão ninguéns/grupo quitanda; o azul de klein/joão perene núcleo
Quarta que Dança, apresentamos aqui a relação dos trabalhos e de investigações; cookie/márcio nonato; (semi)novissíssimos, ainda sem
artistas ou grupos que se apresentaram no projeto desde 1998. nome/grupo comtempus linguagens do corpo; bom de quebrar/verônica
de moraes; triscou, pegou/robson correia; debatedores convidados para
os trabalhos em processo de criação/jussara setenta, leda iannitelli e duto
2009 “verboum, recortes fragmentados”/áttomos cia de dança; isso pode santana; nove (09) atividades desenvolvidas pelos proponentes como plano
não ser dança?/fernando lopes da silva; vinícius in bossa/grupo movimento de acesso /todos contemplados.
in cena; nac-horuc/balé giro; falhas geológicas/sheila edite da silva gomes;
abc da diferença/verusya santos correia; le petit monde d’edith/edith aline
lydia meric; esquisito!/cia gueri-gueri; priscila está esperando na sala/
2006 estão voltando as flores/tranchan; nessa onda que eu vou/sérgio
rocha; a-rrisca/erica ocké; cafezinho/matias santiago; cia ilimitada/cia
hugo leonardo da silva; ensaio sobre nada(s)/paula beatriz carneiro da silva
ilimitada btca; clipes?/osvaldo rosa; desejo fatiado/joão perene; black
dias; brecha/leonardo frança cordeiro; aglomerado/grupo comtempu’s;
fashion/luiz de abreu; 3 em 1 / 1 em 3 /thaís bandeira; barro a brasileira/lyria
dançando na roda as tradições brasileiras/grupo viva a dança!; explosão
morais; btca/btca; stranbelo/ricardo santana; vi-vidas/sônia mota; solos >
das ruas/ana cristina dos reis santos; as iás/jefferson de oliveira; obras de
40/ateliê de coreógrafos; todo momentâneo/walter rozadilla; transobjeto 2
uma carta anônima.../grupo comtempu’s; hitmus em salvador/grupo de
– placebo/wagner schwartz.
dança hitmus; benção/bamberg companhia de dança; bahia samba brasil/
canda & frança ltda - (luísa vanda silva frança).
2005 sanctus/balé do teatro castro alves; medeias/solos>40/ ateliê de
coreógrafos brasileiros; um olhar sobre isadora duncan/contemporânea
2008 dois gumes/maria juliana damásio passos; organograma plano/ ensemble; a lupa/grupo dimenti; pra que mentir/ballet rural; bagaceira, a
bárbara barbará donadel; vire ao contrário/cia qualquer um dos 2; vozes dança dos ancestrais/cia. vatá de fortaleza-ce
d’africa/o ballet cultural corppus; sociedade anônima/áttomos cia de dança;
palafitas/cia jorge silva; inbox/grupo quitanda; slices 1, 3 & 7/giovanni
luquini; ciclos e círculos/cremilda maria viana freire; estudo para cabide/
2004 transobjeto/wagner schwartz; emoções/cia. de danzas espanõlas;
descartável/érika ocke - rosania santana; voragem/grupo de extensão da
vagapara; corpo automatizado/fabiana maria almeida correia; partes sem
ufba; intercâmbio cultural “ser alado”/escola da dança da funceb; em breve
roteiro/grupo his de improvisação; barrocinha/teiamuv; independente de
espaço curto de tempo/jorge silva e cia.; monólogos para alguns corpos/cia.
rua/eliciana santos do nascimento; brucutu/aburussu; intransinto/larissa
joão perene; casa de nina/ivani santana; armangueal /movimento cultural; o
ferreira regis barbosa; out-doors/grupo comtempu’s; novela performática
canto de cada um/grupo x de improvisação; tombé /grupo dimenti; vozes do
ressuscitando joane/grupo go.
tempo/ana kfouri e ana paula bouzas; solos > 40/flores para inês/cabaça/
que denis é esse/o resto é o silêncio/medeias/o verme e a estrela/ateliê de
2007 judite quer chorar, mas não consegue!/edu o.; o poste, a mulher coreógrafos; moça nova/gicá cia. de dança proj. axé; painel coreográfico
e o bambu/dimenti; uma mulher abraça um guerreiro/ana maria agazzi; “por traz do olhar”/cia. ilimitada

30 31
2003 cordel encorpado/cia. repentistas do corpo-sp; ritmos do flamenco/ cia de dança jorge silva; truveja pra nós chorar/verve cia de dança (pr);
cia. de danzas espanholas; brancos e augustos/cia. de dança tran chan; três solos e um fluxo contínuo/gdc-ufba; summertime/gicá cia de dança -
cartas de amor/aroldo fernandes e iara cerqueira; retratos da bahia/ projeto axé; iv mostra coreográfica/btca; rebole/denny neves; espetáculo
odundê-ba; metas de contato/isabelle cordeiro; anjos de barro/gicá cia. de de encerramento/clyde morgan e rita rodrigues
dança-projeto axé-ba; venda cega no mundo das imagens/escola de dança
da ufba; não precisa bater quando chegares/his contemporâneo de dança; v 2000 o que olho diz ao cérebro/tranchan; sonar/evelyn moreira;
mostra coreográfica/balé do teatro castro alves-ba; rota do indivíduo/grupo enfim só...(los)/painel coordenado por ana são josé; em preto e branco/
3 da dança-ba; retumbando os pés/ escola de dança da fundação cultural ciane fernandes; ao mar/roquidéia santos e marilza oliveira; quadros
do estado da bahia-ba; o incêndio de lev/evelin moreira; co2 cinco sentidos de um discurso/his contemporâneo de dança; w w w/zaida cassamo
e um pouco de miragem/viladança-ba; solos > 35/joão perene-ba e jussara (moçambique); sem compromisso/paco gomes; em nome de maria/marcos
miranda-rs do ateliê de coreógrafos; lightmotiv/stacatto cia. de dança-rj; napoleão; tempo/mirela misi; comportamento geral/projeto viver com arte;
workshop diálogo cênico /cia. repentistas do corpo-sp; workshop diálogo aromas de coisas infinitas/grupo três da dança; momentos/escola de dança
cênico com o elenco de ligthmotiv(rj)/stacatto cia. de dança-rj da funceb; dançar é/escola de dança da ufba; água sagrada/ rita rodrigues;
ressurectio/ gicá cia de dança - projeto axé.
2002 gambiarra/verve cia de dança (pr); sentimento flamenco/caballeros
de santiago; ... aceito!/clênio magalhães e liria morais; tombé/grupo dimenti; 1999 quadro em 4/painel coordenado por ana são josé; e por si muove/
retratos da bahia/odundê ufba; corpo elétrico/ludmila pimentel; anjos de ricardo branco; farpas e laminas/joão perene e denny neves; flach/mar
barro/gicá-projeto axé; sinapse/grupo a-feto; bagaceira/grupo vatá-ce; esmeralda cia de dança espanhola; crase/mantra cia de dança; essencial
idéias de teto/clara trigo; neste verão as rosas azuis/his contemporâneo de absoluto/his contemporâneo de dança; summertime/ballet rural; luz!
dança; acumulo de desejos/cia de dança jorge silva; eu, pronome pessoal dança! ação!/cia de dança antonio valter leone; três por quatro/lilian
intransferível/ana paula bouzas; rota do indivíduo/jussara setenta; metas graça e barbara santos; dançar é/escola de dança da ufba; guarnicê de
de contato/isabelle cordeiro; luzia e francisca/rino carvalho / teatral varal; bois e maracatus/maracás cia de dança; 200 e poucos megabaytes de
modos de ver/grupo cia oito nova dança; baldes/henrique schüller-rj; o memória/vila dança; pau brasil/cia de dança jorge silva; larghetto/sandra
balé que você não vê/balé folclórico da bahia; workshop com a verve cia. de santana; dois instantes, trama e analogia/cia 3 da dança; gloria/escola
dança/verve cia de dança-pr; workshop com valéria pinheiro/grupo vatá-ce. de dança da funceb.

2001 hai kai baião/vila dança; porta cabide/grupo dimenti; do lado de 1998 idade da cor/ballet rural; painel coreográfico/escola de dança
dentro/tranchan; quadrilha/forró sanfonado e forró do abc; corpo estranho/ da funceb; dois à dois/mirela misi; moldura/cia de dança jorge silva;
ciane fernandes e grupo a-feto/ufba; gitano/rita bastos e centro flamenco pindorama/sue ribeiro; coisas mudas/tranchan; issucatassom/osvaldo
da bahia; l’ âme à l’envers/compagnie az-art (frança); solidão, solidões/his rosa; seis em um/painel coordenado por jorge silva.
contemporâneo de dança; aproximar/simone erbeck; quando chega a noite/

32 33
JAQUES WAGNER Governador do Estado da Bahia
MÁRCIO MEIRELLES Secretário de Cultura da Bahia (SECULT)
GISELE NUSSBAUMER Diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB)
ALEXANDRE MOLINA Diretor de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB)
MOACYR GRAMACHO Diretor do Teatro Castro Alves

EXPEDIENTE
Produção e conteúdo: Diretoria de Dança da FUNCEB
Equipe responsável: Érica Santos, Denia Gonçalves e Ivone Gomes
Edição: Assessoria de Comunicação da FUNCEB
Editora: Paula Berbert
Direção de arte e design: Edileno Capistrano Filho
Impressão: EGBA
Tiragem: 3.000 exemplares
O conteúdo de apresentação dos projetos é de responsabilidade de seus produtores

AGRADECIMENTOS
À Prefeitura Municipal de Salvador, ao Teatro Castro Alves, especialmente ao BTCA
e à Sala do Coro, e à Escola de Dança da FUNCEB.

Fundação Cultural do Estado da Bahia - Rua Gregório de Mattos, 29 - Pelourinho


Salvador - Bahia, CEP 40.025-000, 71 3116-6658
34 www.funceb.ba.gov.br 35
36