Você está na página 1de 18

Universidade Federal de Goiás

Faculdade de História
Estágio II

BASEADO NO GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD -2012

O objetivo central da História é a formação do cidadão, como indivíduo situado


historicamente, consciente da sua dimensão social, no seu tempo, e capaz de entender e
analisar a dinâmica das organizações sociais, cuja influência se exerce - em diferentes
locais e momentos - sobre os mais variados aspectos da vida cotidiana, e também sobre
os diferentes processos históricos. Esse objetivo se concretiza mediante a aquisição de
um conjunto de conhecimentos, fundados em conceitos como os de tempo, espaço,
cultura, sociedade, relações sociais, poder, trabalho e natureza. (p. 337)

CRITÉRIOS PARA ANÁLISE


(...) Deve existir perfeita articulação entre os conhecimentos das disciplinas da
área e também entre os desta e os das demais áreas.
Essa articulação é importante para a compreensão do conteúdo e para o
desenvolvimento de habilidades, como a capacidade de estabelecer relações entre os fatos
e entre situações, envolvendo diferentes sujeitos, em diferentes locais e momentos. (p.
339)

Os conteúdos devem ser adequados ao desenvolvimento cognitivo do aluno,


considerando seu repertório, sua experiência e seu cotidiano; e contribuindo efetivamente
para a formação de idéias e conceitos.
O texto deve ter em mira o desenvolvimento social, cultural e psíquico do aluno,
instigando à investigação, promovendo o desenvolvimento da capacidade de estabelecer

1
relações, identificar problemas e descobrir soluções, preferivelmente estimulando a
curiosidade e a criatividade.
Um bom texto é aquele que apresenta questões abertas e desafios envolvendo a
seleção e interpretação de dados provenientes de diferente fontes. (p. 339)
Os textos devem empregar linguagem adequada ao nível de entendimento do
aluno da série a que se destinam. O autor deverá recorrer a diferentes tipos de textos, cuja
leitura contribua para enriquecer o vocabulário e o acervo de conhecimentos lingüisticos
do aluno, introduzindo termos específicos das disciplinas da área, tendo em vista o
domínio de suas noções e conceitos. (p. 340)

É imprescindível a coerência entre os objetivos, os conteúdos e as atividades. É


fundamental que as atividades propostas favoreçam a formação do pensamento,
estimulando a observação, a investigação, a análise, a síntese e a generalização. Devem
focalizar situações que envolvam diferentes pontos de vista, colaborar para a formação de
noções e conceitos e estimular o exercício da cidadania. (p. 340)

SOBRE A CLASSIFICAÇÃO DOS LIVROS DIDÁTICOS

EXCLUÍDOS: são livros que apresentam erros conceituais, indução a erros,


preconceitos ou discriminações, ou ainda, incorreções e impertinência metodológica.
Na maior parte dos casos, os erros conceituais estão explícitos no próprio texto,
mas também é possível que eles apareçam por indução. Tais erros tornam evidente o
desconhecimento dos conteúdos básicos da área que o LD pretende explicar.
Frquentemente esses problemas aparecem associados a outros, de natureza didático-
pedagógica, que se manifestam ao longo do texto em diferentes momentos.
Por mais diversificadas que sejam as concepções e práticas de ensino e
aprendizagem, propiciar ao aluno a apropriação de conhecimento implica escolher uma
opção de abordagem, ser coerente em relação a ela e, ao mesmo tempo, contribuir
satisfatoriamente para a consecução dos objetivos, quer da educação em geral, quer
da disciplina e do nível de ensino em questão.

2
Por outro lado, as estratégias propostas devem mobilizar e desenvolver várias
competências cognitivas básicas, tais como a compreensão, a memorização, a análise
(de elementos, relações, estruturas ...) e o planejamento. Portanto, o livro didático não
poderá, em detrimento das demais, privilegiar uma única competência, sob pena de
induzir a um domínio efêmero dos conteúdos escolares e comprometer o
desenvolvimento cognitivo do educando.

PRINCÍPIOS E CRITÉRIOS PARA A AVALIAÇÃO DE LIVROS DIDÁTICOS DE 5 a.


A 8a. SÉRIES

Princípios gerais

Os procedimentos, informações e conceitos propostos nos manuais escolares


dever ser corretos, do ponto de vista das áreas de conhecimento a que se vinculam. A
referência para aquilatar-se essa correção estará, portanto, nas ciências e disciplinas a que
a educação escolar recorra.
(...) devem atender ao consenso dos diferentes especialistas e agentes
educacionais quanto aos conteúdos mínimos a serem comtemplados e às estratégias
legítimas para sua elaboração.

CRITÉRIOS COMUNS
1. Critérios eliminatórios
1.1. Correção dos conceitos e informações básicas
(...) um livro didático não poderá formular nem manipular erradamente os
conceitos e informações fundamentais das disciplinas em que se baseia, pois
estará descumprindo sua função mediadora e seus objetivos didáticos-
pedagógicos.

1.2. Correção e pertinência metodológica


Por mais diversificadas que sejam as concepções e práticas de ensino e
aprendizagem, propiciar ao aluno a apropriação de conhecimento implica escolher uma

3
opção de abordagem, ser coerente em relação a ela e, ao mesmo tempo, contribuir
satisfatoriamente para a consecução dos objetivos, quer da educação em geral, quer
da disciplina e do nível de ensino em questão. Por outro lado, as estratégias propostas
devem mobilizar e desenvolver várias competências cognitivas básicas, tais como a
compreensão, a memorização, a análise (de elementos, relações, estruturas ...) e o
planejamento. Portanto, o livro didático não poderá, em detrimento das demais,
privilegiar uma única competência, sob pena de induzir a um domínio efêmero dos
conteúdos escolares e comprometer o desenvolvimento cognitivo do educando.

Por mais diversificadas que sejam as concepções e práticas de ensino e


aprendizagem, propiciar ao aluno a apropriação de conhecimento implica escolher uma
opção de abordagem, ser coerente em relação a ela e, ao mesmo tempo, contribuir
satisfatoriamente para a consecução dos objetivos, quer da educação em geral, quer
da disciplina e do nível de ensino em questão.
Por outro lado, as estratégias propostas devem mobilizar e desenvolver várias
competências cognitivas básicas, tais como a compreensão, a memorização, a análise
(de elementos, relações, estruturas ...) e o planejamento. Portanto, o livro didático não
poderá, em detrimento das demais, privilegiar uma única competência, sob pena de
induzir a um domínio efêmero dos conteúdos escolares e comprometer o
desenvolvimento cognitivo do educando.

1.3. Contribuição para a construção da cidadania


(...) o livro didático não poderá:
a) veicular preconceitos de origem cor, condição econômico-social, etnia,
gênero e qualquer outra forma de discriminação.
b) fazer doutrinação religiosa

2. Critérios de classificação

2.1. Aspectos visuais

4
As ilustrações são elementos da maior importância, devendo auxiliar a
compreensão e enriquecer a leitura do texto. Principalmente, não deverão expressar,
induzir ou reforçar preconceitos e estereótipos. Devem ser adequadas às finalidades para
as quais foram elaboradas e, dependendo do objetivo, claras, precisas, de fácil
compreensão; mas podem também intrigar, problematizar, convidar a pensar, despertar
curiosidade..
É importante que o livro recorra a diferentes linguagens visuais; ilustrações de
caráter científico devem indicar a proporção dos objetos ou seres representados. Mapas
devem trazer legenda dentro das convenções cartográficas, indicar orientação e escala e
apresentar limites definidos.

2.2. Livro do professor ou orientação ao professor


Considera-se fundamental que o livro didático venha acompanhado de orientações ao
professor, que explicitem os pressupostos teóricos, os quais, por sua vez, deverão ser
coerentes com a apresentação dos conteúdos e atividades propostas no livro do
aluno.
(...) é necessário que ofereça orientação teórica, informações adicionais ao livro do
aluno, bibliografia e sugestões de leitura que contribuam para a formação e atualização
do professor. É importante que oriente o professor para a articulação dos conteúdos do
livro entre si e com outras áreas do conhecimento, trazendo, ainda, proposta e discussão
sobre a avaliação da aprendizagem. É desejável, também, que apresente sugestões de
atividades e de leituras para os alunos.

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE LIVROS DIDÁTICOS


ÁREA: HISTÓRIA
O objetivo central da História é a compreensão dos diferentes processos e sujeitos
históricos, das relações que se estabelecem entre os grupos humanos nos diferentes
tempos e espaços - sempre a partir de uma efetiva dimensão de contemporaneidade. A
História é um processo de compreensão humana das diferentes e múltiplas possibilidades
existentes na sociedade, a partir da experiência do presente - portanto deve possibilitar ao

5
aluno uma compreensão ativa da realidade, condição para o desenvolvimento e formação
da cidadania.

Princípios gerais
Um bom livro de História, neste sentido, deveria ser capaz de incorporar efetivamente - e
não apenas na intenção inicial - parte desta renovação historiográfica. (...) as
experiências dos alunos, nas suas dimensões mais amplas, devem estar presentes - afinal,
eles são os leitores para os quais os livros se destinam.
Deve se analisar um livro de História pelo que venha a realizar no plano metodológico
(as formas pelas quais se desenvolve o conteúdo e sua coerência com a concepção de
História apresentada.

Critérios eliminatórios
1. Correção dos conceitos e informações básicas
Os erros conceituais mais importantes em História e que devem ser evitados são:
O anacronismo: consiste em atribuir aos homens do passado nossas próprias razões ou
sentimentos, interpretando a história em função de critérios inadequados.
O voluntarismo: consiste em aplicar uma teoria a priori sobre docuentos e textos em
função do que se quer demonstrar.
O nominalismo: á análise que se abstrai de realidades vividas pelos sujeitos históricos
em proveito da mera descrição de quadros jurídicos, regulamentares ou institucionais.

2. Correção e pertinência metodológica


O livro não deve apresentar incoerências entre as opções metodológicas e o
desenvolvimento dos conteúdos históricos.

3. Contribuição para a construção da cidadania


Não deve expressar preconceito de origem, etnia, gênero, religião, idade e quaisquer
outras formas de discriminação.

Critérios de classificação

6
1. Toda análise deve partir de um problema ou de um conjunto de problemas.
2. Os problemas devem estar relacionados primeiro à realidade cognitiva mais
próxima do aluno e ao seu tempo presente.
3. Os conceitos históricos só se entendem plenamente na sua historicidade - devem ser
construídos, portanto, atendendo a esta sua característica. Alguns desses conceitos
centrais para o conhecimento histórico são: tempo, espaço, história, sujeito
histórico, cultura, natureza, sociedade, relações sociais, poder, trabalho.
4. Tais conceitos não são fechados e se fundamentam, portanto, em habilidades que
devem ser desenvolvidas segundo as características dos alunos. As noções básicas que
sustentam os conceitos históricos são as de período, seqüência, transformação,
passado, presente, futuro, simultaneidade e duração.
5. A linguagem do livro deve ser flexibilizada e adequada à faixa etária a que se
destina. O aprendizado da História está associado ao desenvolvimento da
linguagem em geral e, e, particular, de um vocabulário específico, associado ao
domínio das mesmas noções e conceitos.
6. As atividades e exercícios atividades e exercícios devem não apenas buscar a
realização dos objetivos mas estar plenamente integrada aos conteúdos,
possibilitando o desenvolvimento de diferentes habilidades e estimulando a
observação, a investigação, a análise, a síntese, a criatividade, a comparação, a
interpretação e avaliação. Textos complementares devem atender à pluralidade
de fontes e aos mais diversos autores, assim como à diversidade do elenco das
habilidades, estimulando a capacidade para debater problemas e produzir textos,
com níveis crescentes de complexidade.
7. As imagens e recursos visuais devem, preferencialmente, fazer parte dos objetivos
do texto, não se constituindo apenas em ilustrações dos mesmos textos, mas, sim,
em recursos intrínsecos à problematização e à compreensão dos conteúdos
históricos.

7
8
PNLD/ - HISTÓRIA

FICHA DE AVALIAÇÃO

Código da Coleção:
Código do Livro:
NOME do Parecerista: ____________________________________________________
Classificação:
Identificação da Ficha:
(Código da Coleção, Código do Livro, Código do Parecerista, /versão)

Pequena Descrição

Sumário (cada volume)

Articulação pedagógica dos volumes que integram a Coleção (5ª Ficha)

Razões da menção (5ª ficha)

1. Correção e Atualização dos Conteúdos SIM NÃO


Ausência de informações erradas:
Ausência de informações desatualizadas:

2. Metodologia de Ensino/Aprendizagem O B S I

Explicita a Proposta Metodológica

Há coerência entre a proposta da metodologia de ensino-aprendizagem e sua


utilização na elaboração da obra (verificar Manual e Livro):

O texto didático contribui satisfatoriamente para o desenvolvimento das


habilidades cognitivas (observação, compreensão, argumentação, organização,

9
memorização, análise,
síntese, formulação de hipóteses, planejamento) (Exclusão)

Respeita as dificuldades próprias do aluno quanto aos graus de


complexidade e
especificidade do conteúdo a ser apreendido (Exclusão)

Possibilita alcançar níveis gradativamente mais amplos de abstração e de


generalização

Desenvolve estratégias que auxiliem o aluno a compreender a realidade social

Relaciona o conhecimento novo com a experiência do aluno (Exclusão)

Evita subestimar a capacidade cognitiva do aluno

Problematiza passado e presente

Síntese do item – Metodologia de ensino/aprendizagem

As atividades e exercícios:

Possibilitam o desenvolvimento de habilidades, estimulando:


(observação, investigação, análise, síntese, criatividade, comparação, interpretação,
avaliação, memória, formulação de hipóteses, planejamento) (Verificar se há a presença
da maioria dessas habilidades)

10
Auxiliam na realização dos objetivos propostos

Estão formulados clara e corretamente

Estão integrados aos conteúdos

Promovem a articulação entre os diferentes conteúdos

Estimulam a capacidade de debater problemas

Estimulam a capacidade de produzir textos

Fazem referência a textos complementares de autores diferentes

Síntese: atividades e exercícios

3. Metodologia da História O B S I

Explicita as propostas metodológicas (verificar Manual e Livro):

Há coerência entre propostas metodológicas e sua efetivação no desenvolvimento


Dos conteúdos (verificar Manual e Livro)

Incorpora a renovação historiográfica aos livros didáticos:

A abordagem parte de um problema ou conjunto de problemas

Contempla a construção de noções e/ou conceitos e trabalha com a historicidade dos conceitos:
(Verificar o conjunto)
tempo

Espaço

11
História

sujeito histórico

Cultura

Natureza

Sociedade

relação social

Poder

Trabalho

período – duração

ordenação – seqüência – simultaneidade

transformação – permanência

presente – passado – futuro

diversidade – unicidade

Síntese do item: Metodologia da História – proposta e coerência

Apresenta e discute fontes históricas:


textuais

12
iconográficas

Há glossário ou equivalente

Há indicação de leituras complementares

Ausência de estereótipos:
identificação exclusiva da História a alguns heróis

identificação exclusiva da História a datas e fatos

simplificações explicativas

caricatura de períodos, personagens, lugares, regiões

identificação da história narrada a uma verdade absoluta


Síntese do item: - Fontes, estereótipos, simplificações

Há ausência de anacronismo S N

Evita nominalismo S N

Há ausência de voluntarismo S N

As Ilustrações
estão isentas de preconceitos S N

estão isentas de estereótipos

propiciam novas formas de conhecimento

estão integradas ao texto

são exploradas para auxiliar na leitura e na compreensão dos textos

estão adequadas às finalidades para as quais foram elaboradas

13
são de fácil compreensão

levam o aluno a problematizar os conteúdos históricos

vêm acompanhadas dos respectivos títulos, legendas e créditos

as legendas contextualizam adequadamente a imagem (autoria, época de produção)

há uso de diferentes linguagens visuais

as representações cartográficas respeitam as convenções (título, fonte, limite, escala)

os gráficos, tabelas e Quadros apresentam título e fonte

Síntese do item – Ilustrações

4. Construção da Cidadania O B S I

Há ausência de preconceitos ou de discriminações (De origem, cor, condição sócio-


econômica-social, etnia, gênero, linguagem)

Há ausência de propaganda ou doutrinação religiosa

Discute a historicidade das experiências sociais, trabalhando conceitos, habilidades


e atitudes, na construção da cidadania (participação do indivíduo na construção
coletiva da sociedade – consciência política – atitude crítica – autonomia – etc. )

A preocupação com a cidadania está contemplada no conjunto do texto didático e


não apenas nas atividades

Estimula o convívio social, a tolerância e a liberdade

14
Aborda a diversidade das experiências humanas com respeito e interesse

Evita privilegiar membros de uma camada social ou os habitantes de uma região do


país

Síntese do item – Cidadania

5. Manual do Professor: O B S I
Explicita a articulação das propostas teórico-metodológicas com as estratégias
Utilizadas na elaboração do livro: (Exclusão)

Oferece:
orientações visando à articulação dos conteúdos:
entre si

com outras áreas do conhecimento:

explicitação dos objetivos das atividades

informações adicionais ao livro do aluno

sugestões de leituras que contribuem para a formação e para a atualização do


professor

sugestões de outros recursos que contribuem para a formação e para a atualização do


professor

bibliografia diversificada

proposta e discussão sobre a avaliação da aprendizagem

sugestões de atividades e de leituras para os alunos

15
linguagem clara e adequada

Síntese do item – Manual do Professor

6. Editoração e aspectos visuais O B S I


A impressão está isenta de erros graves

A revisão está isenta de erros graves:

Há estrutura hierarquizada (títulos, subtítulos etc) evidenciada por meio de recursos


gráficos:

O sumário permite a rápida localização da informação

As referências bibliográficas estão completas

Há unidade visual em relação à:


forma de organização

ritmo – continuidade

A relação entre o layout e conteúdo é compreensível, visando:


estímulo ao manuseio e leitura do livro

integração dos conteúdos

A formatação proporciona:
adequada legibilidade – descanso visual

adequada visualização das ilustrações

16
está adequada ao grau de escolaridade a que se destina o livro

os textos e ilustrações estão distribuídos na página de forma adequada e equilibrada

Síntese do item – editoração e aspectos visuais

7. Itens para a elaboração da Resenha


a) Aspectos positivos

b) Limitações

c) Cuidados que o Professor deve ter ao adotar (o livro) a coleção

8. Itens para a construção da caracterização dos Livros Didáticos em História

(Espaço para apontamentos referentes à coleção (livro), que auxiliarão no mapeamento


teórico-metodológico que se pretende construir ao final da análise de todas as coleções.
Embora se deva manter a objetividade desejada, solicita-se que os pareceristas dêem sua
percepção da coleção (livro), baseada em suas experiências no trabalho de pesquisa
histórica e de ensino aprendizagem)

Obs. O = ótimo
B = Bom
S = Suficiente
I = Insuficiente

17
Para cada um dos itens, preencher a menção e justificar, abaixo, as razões e indicações de
localização nas obras.
Para cada conjunto de itens, elaborar pequena síntese (conforme indicado), que servirá
para auxiliar no momento da redação dos produtos: resenha – parecer de exclusão –
parecer para os recomendados – levantamento das características da coleção/livro.

No final do processo de avaliação, será feita ponderação dos itens, para se obter uma
possível classificação das coleções/livros.

18