Você está na página 1de 6

Prefácio

O presente guia é composto por três partes. A primeira trata daqueles aspectos que
devem ser considerados para a apresentação de qualquer documento produzido no IIDH,
ou para ser publicado no mesmo, o que supõe seu uso por parte de autores externos e
consultores, além dos funcionários do Instituto. A segunda parte propõe uma serie de
medidas simples para unificar a apresentação e melhorar a legibilidade dos documentos
que são produzidos no Instituto. A terceira é dedica a oferecer uma série de detalhes
sobre os elementos que compõem um livro, os dados que devem ser incluídos em cada
um deles e as capas institucionais.

Regras de Estilo

O que segue não é um tratado exaustivo sobre o uso correto da língua espanhola 1;
pelo contrário trata-se de um conjunto breve e simples de normas cuja utilização
favorecerá a aparência das publicações, unificando-as em um estilo institucional próprio.
Para além das mesmas, a regra de ouro é: uma vez tomada a decisão de estilo –em
quanto ao uso de uma apalavra, uma forma específica de destacar palavras, um estilo de
aspas- esta deve repetir-se consistentemente ao longo do texto. Por exemplo, se a
primeira vez que aparecerem as aspas no documento, forem utilizadas o conjunto de
aspas “ ”, deverá respeitar-se o mesmo estilo de aspas ao longo do texto.

Pontuação

Quando trata-se de documentos em espanhol, as meias aspas e a aspa devem


fechar-se antes da pontuação correspondente. Ao mesmo tempo, as referências em nota
de rodapé devem aparecer antes da pontuação.

Exemplos:

Esta falta de consenso se manifiesta en el caso extremo de algunos Estados con


posiciones “duras”, que tienen su defensa en la concepción dieciochesca de la
soberanía nacional, como concepto absoluto de la jurisdicción del Estado y límite
a la comunidad internacional.

A ello ha ayudado, sin duda, la evolución sufrida en el estatus de la Declaración


Americana, como fuente obligatoria de obligaciones internacionales de los
Estados miembros de la OEA, conforme a la interpretación dada por la CtIDH3.

No caso de que o documento seja em inglês, o certo é exatamente o contrário: as


meias aspas e a aspa devem fechar-se depois da pontuação; as referências em nota de
rodapé devem aparecer depois da pontuação.

1 Recomenda-se consultar no Dicionário da Língua Espanhola da Real Academia Espanhola,


assim como outras publicações da Real Academia sobre temas específicos, tais como a
Ortografia da Língua Espanhola. No caso dos documentos em inglês, um bom livro de
referencia é The Chicago Manual of Style.
Exemplos:

... the first sentence I utter is, “The South African model cannot be imposed on
any other country.”

It symbolically draws a line between the new era and the old without calling for
forgetting or even necessarily forgiving. It is probably the closest a non-
2
revolutionary can come to revolutionary catharsis.

Números

Sempre que dentro de um texto forem incluídos números, os mesmos deverão


aparecer em letras se estiverem no intervalo do 1 ao 20, e em número do 21 em diante:

Exemplo:
Dos 40 participantes, dez responderam o questionário satisfatoriamente.

Uso de termos em outras línguas

Quando forem utilizados termos ou frases em outra língua dentro de um texto,


deverão aparecer em letra cursiva.

Exemplo:
Dessa forma começou aparecer nos diferentes países – com diversas composições
e mandatos- a figura das instâncias ad hoc denominadas “comissões da verdade.”

Ressalto de palavras ou frases

Sempre que houver intenção de destacar alguma palavra ou frase dentro de um


texto, a mesma deve aparecer em letra negrita.

Exemplo:
Na Argentina, a autoamnistia dos militares antes de entregar o governo aos civis
(cuja nulidade parlamentar foi assumida no novo governo) e, posteriormente, sob
forte pressão militar, a sanção parlamentar das leis de impunidade destinadas à
consagração da impunidade jurídica.

Citações Textuais

Quando uma citação textual for incluída dentro de um paragrafo, a mesma deverá
aparecer entre aspas.

Exemplo:

Contudo, no âmbito dos casos contenciosos, a situação não tem sido tão positiva.
Uma recente investigação realizada pelo Centro de Estudos Legais e Sociais
(CELS), com sede na Argentina, revela que “no marco do Sistema de petições
individuais... a (Comissão Interamericana de Direitos Humanos) não tem tido
desempenho algum na atuação efetiva na proteção dos direitos econômicos,
sociais e culturais. A quase totalidade dos informes realizados nos casos
individuais, referem-se a direitos civis e políticos.”

Se dentro da citação aparecer alguma palavra ou frase entre aspas, a mesma deverá usar
aspas simples.

Exemplo:

... Rodolfo Piza Escalante, aludia da seguinte forma no seu voto separado respeito
da opinião consultiva número 4: “... os princípios do ‘desenvolvimento
progressivo’ contidos no artigo 26 da Convenção, referentes, literalmente às
normas econômicas, sociais e da educação, ciência e cultura contidas na Carta da
Organização dos Estados Americanos, devem na minha opinião, entender-se
aplicáveis a qualquer um dos direitos ‘civis e políticos’ consagrados na
Convenção Americana.”

Quando uma citação textual for maior das seis linhas de texto, a mesma deverá
sair do paragrafo –eliminando aspas-, deverá ter recuo em ambos os lados e diminuir o
tamanho da letra em um ponto.

Exemplo:

Así, al resolver la solicitud de opinión consultiva número 3, la Corte


Interamericana manifestó:

Os tratados devem ser interpretados “de boa fé conforme ao sentido


corrente que deve ser atribuído aos termos do tratado no contexto destes e
levando em consideração seu objeto e fim”... Os meios complementares
de interpretação, em especial os trabalhos preparatórios do tratado, são
adequados para confirmar o sentido resultante daquela interpretação ou
quando a mesma deixa ambígua ou obscura o sentido ou leva a um
resultado manifestamente absurdo ou irracional. Esse método de
interpretação acolhe-se ao principio da primazia do texto, ou seja, a
aplicação de critérios objetivos de interpretação. Além disso, no que diz
respeito aos tratados relativos, na proteção dos direitos humanos resulta
ainda mais acentuada a idoneidade dos critérios objetivos de
interpretação, vinculados aos textos propriamente, diante dos subjetivos,
relativos à simples interpretação das partes.

Notas de rodapé

Todas as notas, fonte de citações textuais e comentários do autor ou do editor


deverão aparecer no rodapé da páginas. As notas originais do documento deverão
enumerar-se consecutivamente. As notas do editor deverão distinguir-se das outras
utilizando asteriscos. No caso dos artigos, quando houver uma nota em referência ao
título, indicando, por exemplo, a ocasião para a qual preparou-se o mesmo, a nota não
deverá fazer parte da enumeração consecutiva; deverão ser utilizados asteriscos também
nestes casos.

A primeira vez que é citada uma fonte bibliográfica, a referência deverá aparecer
completa; as vezes sub-seguintes deverá ser incluída uma versão curta da mesma.

A referência completa incluirá as seguintes informações:


Livros:
 Nome completo do autor/autores
 Título completo do livro (em letra cursiva)
 Editor, compilador ou tradutor (se houver)
 Nome da serie da qual o livro faz parte, se existisse, assim como o volume
e número do mesmo.
 Edição, se não for a primeira
 Número da série, se for o caso
 Dados da publicação- cidade ou país onde foi publicado, editor, data de
edição
 Volume, se for o caso
 Número de pagina da citação

Artigos:
 Nome completo do autor/autores
 Título do artigo (entre aspas)
 Nome da publicação periódica (em letra cursiva)
 Volume e numero, se for o caso
 Data do número
 Número da página da citação

Materiais não publicados


 Título do documentos e data
 Número
 Nome da coleção
 Instituição ou organismo de emissão e cidade ou país

Os dados que devem ser incluídos na referência curta, no caso de livros ou


artigos, são os seguintes:
 Sobrenome do autor/autores
 Título curto do livro (em letra cursiva) ou artigo (entre aspas)
 Número da página da citação

No caso dos materiais não publicados, serão necessários o título e o número da página.

Exemplo de título curto, de um livro:


Longo: Experiencias de educación en derechos humanos en América Latina

 Curto: Experiencias en educación... 


Exemplo de título curto, de um artigo:

Longo: “Reflexiones sobre el futuro del sistema interamericano de derechos


humanos”
Curto: “Reflexiones sobre el futuro...” 


Recomenda-se não utilizar Op. Cit (opere citato “na obra citada”) nem loc.cit. (loco
citato, “no lugar citado”), para substituir o título na referência curta, já que enfraquecem
a fluidez da leitura. Só no caso da citação da mesma obra aparecer em duas nota seguidas,
a referência curta pode ser substituída por Ibid. (Ibidem, “no lugar de”), seguida pelo
número da página.

Bibliografias

Utilizar a referência completa do livro, artigo ou documento seguindo as


instruções da sessão anterior (notas de rodapé).

Índice

Para facilitar a navegação dentro da versão eletrônica dos documentos, assim


como simplificar a produção dos índices, recomenda-se fazer uso da função “índice e
tabelas” que está abaixo de “insertar” no menu em Word. Gerará automaticamente o
índice de um documento, com o nível de detalhe desejado, além de fazê-lo de maneira
interativa.

Tipografia

A tipografia recomendada para publicações e documentos institucionais é: para


títulos, Arial ou Arial Rounded MT Bold; e para os parágrafos, Garamond ou Times
New Roman.

Espaçamento

Para facilitar a leitura, recomenda-se utilizar o espaçamento de 1,5, deixando um


espaço adicional entre um parágrafo e outro. Pode ser utilizado o espaçamento simples
no caso de textos curtos.

Alinhamento

Aceita-se alinhamento justificado, sempre que seguir com as indicações do


espaçamento.

Colunas
No caso de ter documento em colunas, a UISE recomenda não alinhar o texto à
direita; justificar colunas largas dificulta a leitura.

Tabelas

Na apresentação de tabelas, recomenda-se não utilizar linhas verticais já que consideram-


se desnecessárias, trazem pouco e “enfraquecem” o documento.

Exemplo: