Você está na página 1de 15

Índice pág.

1.0 INTRODUÇÃO.........................................................................................................................2

1.1 Contextualização....................................................................................................................2

1.2. Objetivos...............................................................................................................................3

1.2.1. Objetivo Geral................................................................................................................3

1.2.2. Objetivos Específicos.....................................................................................................3

2.0 MATERIAL E MÉTODO.........................................................................................................3

3.0 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA..................................................................................................4

3.1 Conceitos básicos sobre aviso................................................................................................5

3.1.1. AVISO............................................................................................................................5

3.2. Técnicas de elaboração de um aviso.....................................................................................5

3.3. ORGANIZAÇÃO DO TEXTO............................................................................................5

3.4 TIPO DE LINGUAGEM.......................................................................................................6

3.6 Tipos de aviso........................................................................................................................6

2.7. Modelo de aviso....................................................................................................................7

4.0 CONCEITOS BÁSICOS SOBRE CIRCULAR........................................................................7

4.1 Circular...................................................................................................................................7

4.2 Tipos de circulares.................................................................................................................8

4.3 Organização do texto.............................................................................................................9

4.4 TIPO DE LINGUAGEM.......................................................................................................9

4.5 Modelo de Circular................................................................................................................9

5.0 CONCEITOS BÁSICOS SOBRE ANUNCIO........................................................................10

5.1 Anuncio................................................................................................................................10

5.2 Finalidade do anúncio..........................................................................................................11

5.3 Estrutura do anúncio publicitário.........................................................................................11


6.0 Conclusão................................................................................................................................12

7. 0 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...................................................................................13
1.0 INTRODUÇÃO
1.1 Contextualização
Quando se escreve um texto é porque quer se comunicar alguma coisa a alguém.
Dependendo do tipo de informação ou do tipo de comunicado que se deseja fazer. Como se pode
depreender, a comunicação é algo muito importante para a sociedade (Adilson Citelli, 2000).

Desde os tempos remotos da civilização, o homem busca formas de se comunicar de forma


eficiente, mas numa comunicação o importante não é a informação em si, mas como se
processam e se gerenciam as significações que essas informações comportam (Schwartz et al.,
2014).

Com vista a comunicação dentro, fora ou mesmo entre instituições, é inspensável o uso de
aviso, circular, convocatória, entre outros. Estes são texto oficiais feitas por instituições ou
pessoas com vista a dar de conhecer atos, reuniões, mudanças, etc. O aviso e a circular são textos
que visam dar a conhecer a instituições ou entidades ou particulares em determinadas
circunstâncias sobre os vários temas em questão, (Biriate Idrissa, 2009).

O aviso e a circula, são semelhantes pelo facto de, terem como objetivo transmitir
informações, são textos curtos e usa uma linguagem clara e coerente, diferindo apenas, nas
circunstâncias em que são usadas, (Carlos Mutondo, 2007).

Um anúncio é uma mensagem que procura transmitir ao público, por meio de recursos
técnicos e através dos veículos de comunicação, as qualidades e os eventuais benefícios de
determinada marca, produto, serviço ou instituição, (Dicionário houaiss) enquanto um
comunicado é um aviso, informe, declaração, muitas vezes de fonte oficiais, difundida pelos
meios de comunicação (idem). Estes são textos expositivos informativos, pois procuram
comunicar, informar, noticiar, levar o conhecimento de algo a um membro da comunidade
discursiva em que ocorre (Carlos Mutondo, 2011).
1.2. Objetivos

1.2.1. Objetivo Geral


 Avaliar a diferença entre circular, aviso e anuncio

1.2.2. Objetivos Específicos


 Conhecer conceitos básicos sobre aviso;
 Identificar as técnicas de elaboração de um aviso;
 Conhecer as Principais função de um aviso;
 Conhecer conceitos básicos sobre circular;
 Indicar os tipos de circulares;
 Identificar os tipos de linguagem;
 Conhecer conceitos básicos sobre anúncio;
 Indicar a estrutura do anúncio
2.0 MATERIAL E MÉTODO
Para a realização do presente trabalho e para alcançar os objetivos citados acima recorreu se
em vários manuais, artigos científicos de alguns autores que já escreveram acerca de textos
expositivos informativos, pois estes textos procuram comunicar, informar, noticiar, levar o
conhecimento de algo a um membro da comunidade discursiva em que ocorre.

A revisão bibliográfica, ou revisão de literatura, é uma análise critica, meticulosa e ampla


das publicações correntes em uma determinada área do conhecimento (Trentine e Paim,1999)

A pesquisa bibliográfica procura explicar e discutir o tema com base em referências teóricas
publicadas em livros, revistas, periódicos e outros. Busca também, conhecer e analisar conteúdos
científicos sobre determinado tema (Martins e Pinto, 2001)
3.0 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
3.1 Conceitos básicos sobre aviso
3.1.1. AVISO
É um documento escrito por meio do qual as empresas e instituições transmitem
informações, ordens, convites, notificações a empregados ou a terceiros com quem elas tenham
interesse em comum e também pode ser entendido como um anúncio quem como objetivo fixar
uma informação sobre um assunto de interesse regional ou Nacional (Carlos Mutondo, 2011).

Portanto, aviso é um ato notificativo que tem como objetivo chamar alguém a juízo ou para
lhe dar conhecimento de um facto ocorrido em qualquer processo.

Como texto funcional, o aviso faz parte de textos de género de anúncio, que é uma
informação com a qual se participa, faz saber ou dá conhecimento de algo ao público. A sua
redação é a que encontrarmos habitualmente nos jornais disponíveis no nosso dia-a-dia,
apresentando pequenas diferenças de estrutura e do vocabulário conforme as entidades emissoras
(Ministério cartórios).

3.2. Técnicas de elaboração de um aviso


 Deve ser escrito em papel timbrado (com a marca da instituição);
 Deve conter apenas o teor da comunicação. O conteúdo deve ser escrito em linguagem e
objetiva, para que não haja dúvidas quanto à interpretação;
 Sua estrutura é bem simples:
 Título, que é a palavra AVISO (em letras maiúsculas);
 Indicação da pessoa a quem se destina o aviso;
 Texto contendo a mensagem;
 Fecho simples (dispensável conforme o caso);
 Local e data;
 Assinatura, nome e qualificação (cargo) ou identificação do responsável.
3.3. ORGANIZAÇÃO DO TEXTO
O aviso é constituído pelo:

Cabeçalho (local e nome da instituição que emite o aviso): com a indicação de origem
(a entidade que emite o aviso) e o título do documento "aviso" (em carateres destacados e
em maiúsculas, no centro).
Corpo de texto (a mensagem a transmitir): nesta parte faze se a explicitação do
conteúdo e ou objeto do aviso, contendo a informação sobre a entidade que emite o aviso,
os sujeitos envolvidos no aviso, a data, a hora, o local e outros elementos relevantes para
que a informação não se torne ambígua.
É importante notar que, caso seja pertinente o corpo do aviso poderá conter figuras,
tabelas ou gráficos que facilitem a compreensão rápida da mensagem. As numerações
tem também uma função muito importante neste tipo de texto.
Encerramento ou fecho (data e a assinatura da entidade que emite o aviso): esta é a
parte final que compreende: o local e a data da emissão do aviso, a entidade que emite o
documento e a respetiva assinatura (nome e qualificação/ cargo desempenhado pelo
responsável pela sua emissão.

3.4 TIPO DE LINGUAGEM


O aviso deve procurar ser o mais objetivo, incisiva e mais claro possível, pois visa
conseguir a comunicação. O aviso enfatiza determinada palavra ou frase que se quer que seja
mais rápida e claramente compreendida, apresentando-a separada do resto do texto ou em
caracteres diferenciados. Verbos, geralmente, nas formas impessoais ou na voz passiva.

3.5 Função de um aviso

O aviso documento tem três funções, sendo elas: alertar sobre normas ou proibições, expor
uma mensagem ao advertir sobre um potencial perigo. Há ainda tipo de aviso advindo da
publicidade, sendo ele veiculado pelos meios de comunicação.
3.6 Tipos de aviso
Os avisos podem ser emitidos pelos mais diversos órgãos e instituições das mais variadas
naturezas, sendo alguns deles os seguintes:

 Aviso prévio;
 Aviso de interrupção de energia elétrica;
 Aviso de licitação;
 Aviso de férias;
 Aviso de expediente especial;
 Aviso de edital.

2.7. Modelo de aviso


AVISO

AOS ....................................................................................................

.......................................................................... levam ao conhecimento de todos que, a partir


de ...................................., darão inicio a ................................................, e desejam informar
àqueles .................................................................................................................

............................................................................................................................................, devem
comparecer à ............................................ para ...................................................... .

Atenciosamente,

Maputo, aos ........ de ................... de 200......

(Assinatura)

...............................................................

(O responsável)

OBS: este tipo de aviso acima pode ser distribuído individualmente ou afixado em local
considerado visível pelos interessados, como os quadros de aviso.
4.0 CONCEITOS BÁSICOS SOBRE CIRCULAR
4.1 Circular
É uma carta destinada a funcionários de um determinado setor, remetida pelo chefe da
repartição ou do departamento. Tem como objetivo de transmitir normas, ordens, avisos,
pedidos, ou seja, de delimitar comportamentos e homogeneizar condutas de um grupo de pessoas
(Biriate Idrissa, 2009).

A circular tem a particularidade de usar apenas um único original no qual se tiram tantas
cópias quantos os envios que se queiram efetuar. O conteúdo deste documento é o mesmo,
apenas variam os destinatários, que se incluem posteriormente em cada uma das cópias.

Tem o nome de circular porque indica a função de divulgar as informações entre todos os
destinatários.

Este documento oficial deve ter:

 Timbre (logotipo do órgão, brasão, símbolo do departamento);


 Título e número (circular nº 02/2009);
 Data (sem a localidade, nome da cidade);
 Ementa (síntese do assunto que será abordado no texto);
 Vocativo ou invocação com o pronome de tratamento adequado;
 Texto (bem explicado e claro);
 Despedida breve
 Assinatura (sem linha e sobre o nome datilografado, com o cargo de quem assina).

4.2 Tipos de circulares


Distinguem-se dois tipos de circulares:

 Circulares externas:

São as que se fundem fora do âmbito da empresa. Através destas cartas empresas informam a
outras empresas ou particulares de algum facto que deve ser conhecido por todos aqueles que
mantem relações comerciais co a empresa remetente.
Na circular é conveniente que contenha não só a comunicação, mas também as suas causas,
sempre que seja possível, e as vantagens ou inconvenientes que esse facto terá para o
destinatário.

 Circulares internas:

São as que se fundem dentro de uma mesma empresa, através desta, comunicam-se assuntos que
são de interesse para todas as pessoas que trabalham na empresa ou para um grupo delas.

As circulares internas são usadas por empresas com elevado número de trabalhadores, ou que
tem uma grande extensão territorial, já que permite difundir a informação de forma rápida.

O conteúdo de uma circular interna pode variar desde reuniões, alterações de horários,
normas da empresa, elaboração de projetos, etc. Ao final da página, caso haja necessidade de um
controle maior por parte da administração, pode-se colocar (em letras menores) as iniciais de
quem redigiu e de quem digitou a circular.

4.3 Organização do texto


A circular é constituído pelo:

 Cabeçalho (local, número da circular, assunto, nome da instituição que a emite,


etc.): no topo e centralizado, faz se a identificação da entidade (instituição) emissora da
circular.
 A circular é sempre numerada, com uma numeração específica que corresponde a uma
ordem sequencial das circulares produzidas no mesmo ano pela mesma entidade, como
por exemplo (circular n°..../FSC/2011), esta informação encontra-se destacada, logo a
seguir a informação relativa a identificação da entidade emissora.
 Corpo de texto (a mensagem a transmitir): indicação do assunto ou objetivo essencial
da circular. Esta informação aparece num parágrafo único, a não ser que haja uma
necessidade de se desenvolver tanto o assunto da circular. Tal como o aviso, o corpo da
circular pode apresentar tabelas, gráficos e ilustrações, conforme os objetivos visados.
 Encerramento (data e a assinatura da entidade que emite a circular): no fecho deve
constar o local, data, a assinatura e caso seja pertinente, a indicação do cargo ou função
do responsável pela emissão da circular. Em determinadas ocasiões, dependendo de tipo
de formalidade, antes dos dados acima indicados, tem se apresentado uma fórmula de
despedida, que geralmente consiste num lema institucional (por exemplo: " decisão
tomada, decisão cumprida!"." Unidade, trabalho e vigilância!"....)

4.4 TIPO DE LINGUAGEM


A circular usa uma linguagem:
Clara
Objetiva
Vocabulário técnico especializado.
Há um predomínio de uso do futuro.

4.5 Modelo de Circular


Fundação Terceiridade

CNPJ: 32.003.003/0001-01

Rua do João, 600

640030-300 – Porto Alegre – RS

CIRCULAR Nº 02/09. Em 16 de fevereiro de 2009.

Ementa: ...........................

Exmo Senhores ...............................:

Comunicamos que no dia .......... de ........... teremos expediente normal. Porém, nos dias ............
e .......... que, respectivamente, antecede e precede a data ...................., não haverá expediente.
Em relação a este fato, estimo bom descanso a todos.

..........................................................

(O responsável)
5.0 CONCEITOS BÁSICOS SOBRE ANUNCIO
5.1 Anuncio
O termo anúncio é utilizado comumente no universo da publicidade e significa aviso ou
notícia sobre algo. Trata-se de uma mensagem escrita, oral ou visual exibida nos principais
meios de comunicação social: jornais, revistas, cartazes, folhetos, rádio, televisão, internet, etc.

O anúncio dirige se a um público consumidor potencial e tem como objetivo promover um


produto ou serviço, explicando os seus benefícios e utilidades. No entanto, pode se afirmar que
tudo o que se comunica através de sinais e palavra é também um anúncio, inclusive porque o
verbo anunciar provém do vocábulo em latim annuntiare, que significa dar uma informação a
alguém. Mas daí a vulgarizar se o termo no âmbito da publicação, foi um pulinho, (Jurista
Russumano, 1961).

5.2 Finalidade do anúncio


A finalidade deste tipo de texto é de persuadir, ou seja, o anunciante (emissor) tem o
objetivo de convencer o telespetador (receptor) sobre a boa qualidade de um determinado
produto, convencendo o a adquiri lo.

5.3 Estrutura do anúncio publicitário


A estrutura de um texto publicitário é geralmente composta pelos seguintes elementos:
título, corpo do texto, grafismo, slogan, marca e contacto.

 Titulo

O título de um anúncio publicitário deve ser curto, conciso, e chamativo de forma a


despertar o interesse do público. Esteticamente, deve aparecer em letras de tamanho maior do
que as do texto no corpo da mensagem.

Exemplo: Novo smatphone SPTO com reconhecimento facial.

 Corpo do texto

Corpo do texto é a parte do anúncio publicitário em que é desenvolvida a ideia sugerida no


título através de uma mensagem escrita que envolve os aspetos persuasivos da linguagem
publicitária: frases curtas, Claras e objetiva com muitos adjetivos, verbos no modo imperativo,
vocativos e um vocabulário adequado ao vocabulário do público-alvo. O texto pode ainda incluir
figuras de estilo como metáforas, metonímias, hipérboles e irônica.

 
6.0 Conclusão
Com tudo feito conclui se que, o aviso e a circula, são semelhantes pelo facto de, terem
como objetivo transmitir informações, são textos curtos e usa uma linguagem clara e coerente,
diferindo apenas, nas circunstâncias em que são usadas.

O aviso é um documento escrito por meio do qual as empresas e instituições transmitem


informações, ordens, convites, notificações a empregados ou a terceiros com quem elas tenham
interesse em comum. Portanto, aviso é um ato notificativo que tem como objetivo chamar
alguém a juízo ou para lhe dar conhecimento de um facto ocorrido em qualquer processo
enquanto a circular é uma carta destinada a funcionários de um determinado setor, remetida pelo
chefe da repartição ou do departamento. Tem como objetivo de transmitir normas, ordens,
avisos, pedidos, ou seja, de delimitar comportamentos e homogeneizar condutas de um grupo de
pessoas.

Um anúncio é uma mensagem que procura transmitir ao público, por meio de recursos
técnicos e através dos veículos de comunicação, as qualidades e os eventuais benefícios de
determinada marca, produto, serviço ou instituição
7. 0 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Almeida, Renato. Inteligenciado Folclore. 2 ed. Rio de Janeiro: Americana: Brasilia:
INL,1974;
Silva, Jose Perreira da. Ensaios de Fraseologia. Rio de Janeiro: CIFEFIL Dialogarts,
1999;