Você está na página 1de 66

COMPUTAÇÃO GRÁFICA

Prof. MSc. Daniel Lucas


2° Semestre 2015 1
CRIAÇÃO DE SÓLIDOS (PARTE FEATURES)

OBJETIVO:
Aprender a:

- Utilizar os comandos de sólidos para modelar peças básicas a partir do


sketch;

As ferramentas para modelagem de sólidos encontram-se no menu


superior 3D Model>Create:

Barra de ferramentas 3D Model.

2
CRIAÇÃO DE SÓLIDOS- Extrude (tecla de atalho: E)
Essa opção é utilizada para criar sólidos, superfícies e cortes
a partir de um sketch. Se o comando for aplicado a um sólido
já existente, é possível a utilização das operações booleanas
de junção (join), corte (cut) e interseção (Intersect) de
materiais.
O formato final do sólido é controlado pelo formato da Sketch
e acessando a ferramenta é aberta a caixa de diálogo.

3
CRIAÇÃO DE SÓLIDOS- Extrude (tecla de atalho: E)

Para definir a direção da extrusão, ou seja,


se será positiva ou negativa, meio a meio
(Midplane) ou assimétrica, ou seja,
distâncias diferentes a partir do plano do
sketch, faça a escolha com os botões da
caixa de diálogo

Operação de extrusão
Join: criação de extrusão sólida ou superfícies. Essa opção não se
aplica a montagens.
Cut: criação de extrusão com corte, ou seja, remove o volume de um
corpo pela seleção do perfil a ser removido.
Intersect: criação de extrusão por interseção.
4
Campo Extents

Distance: método padrão. A adição do valor da


profundidade pode ser definida digitando o valor
na caixa de dialogo ou arrastando o preview da
imagem com o mouse.

To Next: permite selecionar a face ou


planos mais próximos entre o sketch e o
componente selecionado, o qual define a
distância da extrusão. Bastante utilizado
para criar sólidos que terminam em
perfis irregulares.

To: a distância da extrusão é determinada por um plano ou face


que deve ser selecionado como terminação da extrusão. Caso a
* face escolhida não se estenda até a altura do sketch, deve-se
marcar a opção (*) para criar uma parede imaginária para
terminação da extrusão.
5
Campo Extents

Between (no meio): determina o início da extrusão pela seleção


de duas faces ou superfícies. Um exemplo bastante utilizado é
quando se importam perfis do AutoCad para serem usados como
sketch no Inventor, porque todas as geometrias vêm nem único
plano, mas são usadas em planos diferentes.

All: remove o perfil selecionado no sentido especificado. Esse


método não permite utilizar o opção Join (junção).

Orientação

A extrusão é criada na direção Z positiva.

A extrusão é criada na direção Z negativa.


A extrusão é criada em ambas as direções com a mesma distância a partir
do plano.

6
Sólidos por Revolução – Revolve ( Tecla de Atalho : R)

Revolve é para geração de sólidos, superficies ou cortes por


revolução.
Para utilizá-lo, deve-se selecionar o perfil criado no sketch com o
botão Profile e o eixo de revolução, que pode ser uma linha de
centro ou uma aresta do próprio sólido.

7
No campo Extents podem ser
escolhidas as opções de revolução
Full, Between, To, Angle.

A opção Angle gera uma revolução


parcial de acordo com o ângulo
escolhido e Full gera revolução total
de 360°. As outras opções são
semelhantes ao comando Extrude.

8
Seguir um Caminho – Sweep ( Tecla de Atalho : CTRL+SHIFT+S)
Sweep (Varredura) é utilizado para que o perfil siga um
caminho predeterminado. Na versão 2015 do Autodesk Inventor
é possível criar perfis torcidos através da opção Twist.

Para utilizar esse comando, primeiramente faça o perfil desejado, depois desenhe
o caminho a ser percorrido pelo primeiro perfil. Cada um desses perfis deve estar
em um sketch diferente. Definindo as geometrias das Sketch, clique em Finishi
Sketch em seguida no ícone Sweep. A seguinte janela vai aparecer:

9
Com o botão Profile escolha o perfil desejado. O caminho que o perfil deve seguir
é definido pelo botão Path. A opção Output permite a criação de solido ou
superfície.

10
Resultado final.

11
A poção Taper permite criar um Sweep angular, como o da figura abaixo.

A poção Twist permite criar um Sweep torcido, como o da figura abaixo.

12
Clicando no submenu do comando Sweep, é aberta a caixa de diálogo
mostrando as seguintes ferramentas:

O comando Loft serve para realizar a transição entre vários perfis,


como, por exemplo, do redondo para o quadrado, ou entre diversos
perfis de diferentes formatos e tamanhos.
O comando Loft une múltiplos perfis de formatos diferentes em faces
planares ou não planares. Pode ser utilizado para criar formatos
complexos, como as de peças plásticas ou moldes.

13
Para fixar um caminho a ser seguido pelo Loft, é possível utilizar caminhos
(Rails), linha de centro (Center Line) ou área como linha de centro (Area Loft).

Rails

Center Line
Area Loft

Rails: São linhas guia que não passam pela linha de centro Center Line entre
os perfis. São, por exemplo, os arcos indicados pelas setas da figura.
Center Line: a curva passa por pontos que são a linha de centro entre perfis.

Area Loft: a curva passa por pontos que são a linha de centro entre os perfis, e
são exibidas as áreas de controle das seções.
14
Guia Conditions: escolhem-se as condições de contorno dos perfis finais do
loft. No campo Conditions selecionam-se o perfil a ser trabalhado, o ângulo e a
proporção a ser mantida no ângulo especificado.

15
Guia Transition: algumas vezes torna-se necessário corrigir manualmente os
pontos que foram automaticamente selecionados pelo comando Loft. A
alteração do mapeamento dos pontos pode ser refeita desabilitando a opção
Automatic Mapping. Então, manualmente o usuário faz a seleção dos novos
pontos de contato.

16
Criação de Molas e Espiras - Coil

Esse comando é utilizado para criação de objetos


como molas, roscas ou espiras em superfícies
cilíndricas. Para utilizar esse comando, o sketch deve
conter a seção desejada e um eixo de rotação.
Existem dois tipos de menu na caixa de diálogo:
• Quando não existe um sólido previamente criado. Procedimento:
Para utilizar esse comando, devem ser criados um perfil e um eixo
para referência de rotação. Em seguida seleciona-se a ferramenta
Coil que abrira a caixa de diálogo.

Perfil

Eixo

17
Guia Shape: escolhem-se o perfil (Profile) e o
eixo (Axis) de rotação.

Campo Rotation: escolhe-se sentido horário ou


anti-horário.

Coil Size (tamanho do espiral): abre as opções


de parâmetros para o cálculo das revoluções,
que podem ser passo e revolução (Pitch and
Revolution), revolução e altura (Revolution and
Height), passo e altura (Pitch and Height) e
espiral (Spiral). Após a escolha dos parâmetros a
serem utilizados, os dados a serem preenchidos
podem ser passo (Pitch), altura (Height),
revolução (Revolution) e ângulo (Taper), que
variam de acordo com o método escolhido.
18
Cria-se um perfil e um eixo para referência de rotação. Em seguida
determina-se o tamanho do espiral.

19
Quando existe um sólido previamente criado. Procedimento:
Cria-se uma nova sketch e com a ferramenta de círculo determina-se o
diâmetro da peça e com o comando o comprimento.

Em seguida com a com a ferramenta Axis (eixo), cria-se um eixo de centro


na peça.

Eixo de
trabalho.

20
Feito a peça e criado o eixo, o próximo passo e a criação de um plano. Para
isso chamamos a ferramenta Work Plane (Plano de trabalho) tecla de
atalho: [ .
O Work Plane é um objeto de construção de comprimento infinito
parametricamente agregado a um corpo sólido ou superfície, utilizado para
adicionar planos auxiliares em locais específicos.

Ao selecionar o comando deve ser escolhida uma face ou um plano do

Browser para criar em plano paralelo. Para criar o plano com determinado
ângulo deve-se selecionar o comando Work Plane, depois um eixo criado
com o Work Axis ou em uma aresta de um sólido.
Para criação de planos tangentes a uma face cilíndrica, selecione o comando
Work Plane, clique na face cilíndrica e selecione um plano da pasta Origin
do Browser ou uma face plana qualquer.

21
Seleciona-se a ferramenta Plane, em seguida clica-se no eixo de trabalho.
Abrirá uma janela para selecionar o ângulo que o plano ficara sobre a peça e
determinando o ângulo ficara conforme a figura abaixo.
Em seguida cria-se uma Sketch no plano para execução da ferramenta Coil
(Espiral).

22
Na Sketch crie uma circunferência ou alguma outra geometria e em seguida
selecione a ferramenta Coil e abrirá a janela de diálogo descrita
anteriormente.

Selecione a opção Cut, em seguida clique no eixo criado na geometria. Mude


a aba da janela de conversação para a opção Coil Size ( Tamanho do
espiral) para determinar o passo e a altura do espiral. 23
Definido qual o passo e altura do espiral, clique em OK para finalizar a
ferramenta. Na opção Cut a peça terá o formato conforme figura A, e na
opção Join ficara no formato da figura B.

24
A B
Gravação em Relevo - Emboss

O comando Emboss adiciona gravação a uma face. O perfil ou


texto deve ser criado em um Sketch, pode-se desenhar uma
geometria ou usar a ferramenta de texto então é selecionado
com o botão Profile. A seleção é projetada ou envolvida no
modelo.

Os métodos para gravação podem ser em alto-relevo, baixo


relevo ou interseção, respectivamente.

Escola a face da geometria e


selecione a ferramenta de
texto na Sketch 2D, Selecione a ferramenta Emboss
25
em seguida finalize. e clique dentro da parte escrita.
Derivação de Peças – Derived Component

Esse comando permite criar uma peça derivada de outra utilizando uma
peça ou montagem. A peça derivada perde suas features
(características) e se torna objeto base de um novo arquivo.

A peça está vinculada à original, ou seja, caso a original seja alterada, a


peça derivada também é. Ao alterar a peça derivada não se altera a
original.

Esse comando permite criar reforços ou nervuras ao sólido. Em um


sketch deve ser criado um perfil aberto.

26
Essa ferramenta permite aplicar imagens nas superfícies dos sólidos.
Para acessar esse comando, clique na seta do menu Create.
Cria-se uma sketch na face do sólido e em seguida, no menu da sketch 2D clique
em image. Abrira uma janela para localização da figura à ser inserida na face do
sólido.

27
Na sketch 2D é possível posicionar e alterar o tamanho da figura. Em seguida,
finalize a sketch e selecione a ferramenta Decal.

Selecione a imagem e em seguida a


face do sólido e clique em ok. A peça
ficara como a figura ao lado.

28
Criação de Furos – Comando Hole

Para criação de furos, podemos utilizar a ferramenta Hole (tecla de


atalho: H). É possível gerar furo simples, com rebaixo, escareado,
com ou sem rosca.
Para Posicionar o furo, existe várias maneiras disponíveis no campo
Placement (localização).

Campo Placement.

Caixa de diálogo do
comando Hole. 29
From Sketch
A posição do furo é dada pelo Point , ou por um centro projetado de um arco ou
circunferência feito na sketch 2D. O centro do furo é determinado com a seta
Centers selecionada.

30
Linear

A opção Linear posiciona o furo pela seleção da face desejada e de duas arestas.

Procedimento
a) Selecione a face na qual será adicionado o furo;

b) Clique nas duas arestas de referência. Após a seleção de cada aresta, são
adicionadas cotas automaticamente;

31
c) Para posicionar o furo precisamente, coloque o ponteiro do mouse sobre os
valores das dimensões, dê um duplo clique e altere os valores na caixa de edição.

32
Concentric

A opção Concentric é utilizada para criação de furos em uma face, concêntricos


com uma aresta circular ou face cilíndrica.

Procedimento
Selecione uma face ou work plane para localizar o plano do furo utilizando a
opção Face. Com a opção Concentric Reference seleciona-se uma aresta
circular ou face cilíndrica.

33
Drilled, Counterbore, Countersink (Perfurado, Rebaixado,
Escareado)
De acordo com o furo escolhido, diferentes dimensões devem ser estabelecidas.
O preview do furo e as dimensões a serem definidas são exibidas na lateral direita
da caixa de diálogo.
No campo da figura abaixo são escolhidos o comprimento do furo e seu diâmetro.
Basta editar os valores na caixa de diálogo.

Preview do tipo de furo escolhido e


Tipos de furos. dimensões a serem definidas 34
Campo Drill Point (ponta do furo)
Nesse campo se escolhe a ponta do furo: furo de fundo reto ou furo com ponta de
broca. Para este último pode ser definido um ângulo de inclinação.

Campo Termination (terminação)


Nesse campo é feita a escolha do comprimento do furo, que pode ser furo não
passante (Distance), passante (Trough All) e furo até uma face ou plano (To).

Drill Point

Termination

35
Tipos de furo

Em seguida, define-se o tipo de furo a ser criado.

Furo simples: cria um furo simples sem rosca.

Furo por tipo de parafuso: o furo é criado de acordo com o parafuso


a ser inserido. A caixa de diálogo é aberta para definição dos
parâmetros.

• Standart: lista das normas disponíveis.


• Fastener Type: tipo de parafuso.
• Size: tamanho do parafuso.
• Fit: escolha da forma como o furo será ajustado.

36
Escolha do furo pelo tipo de parafuso.
37
Furo com rosca: cria-se um furo com rosca.
Para escolher a rosca a ser inserida, são abertas as opções.

• Thread Type: escolhe-se o tipo de rosca por meio de várias


normas.
• Size: Tamanho nominal.
• Class: classe da rosca (2B, 3B).
• Designation: passo da rosca.
• Diameter: a rosca pode ser visualizada pelo seu valor máximo,
mínimo etc.
• Full Depth: rosca em toda a extensão do furo.
• Direction: rosca direita (Right Hand) ou esquerda (Left Hand).

38
Opções de Rosca.
39
Furo com rosca cônica: possui as opções de diversas normas como
NPT, ISO, DIN, JIS e BSP.

• Thread Type: escolhe-se o tipo de rosca por meio de várias


normas.
• Size: Tamanho nominal.
• Class: classe da rosca (2B, 3B).
• Designation: passo da rosca.
• Diameter: a rosca pode ser visualizada pelo seu valor máximo,
mínimo etc.

40
Opções de Rosca Cônica.
41
Criação de Roscas – Thread

Esse comando está presente no submenu do comando


Hole. Caso seja necessária a aplicação de roscas a um
perfil cilíndrico modelado, utiliza-se o comando Thread,
que carrega as informações de rosca para o desenho 2D.

Guia Location – Com o botão Face selecione a face do sólido. Se


Display in Model estiver ativo, a rosca aparece no modelo.

Full Lenght – a rosca é total se a opção estiver ativa.


Caso esse botão esteja desabilitado, o botão
Torna-se disponível para permitir alterar o sentido de
inicio da rosca.
Lenght – escolhe-se o comprimento da rosca.
Offset – caso a rosca não seja total, selecione a
distância da face relativa ao sentido escolhido
anteriormente no botão .

42
Guia Specification

Thread Type – define-se a norma da rosca.


Nominal Size – indica-se o diâmetro nominal.
Class – determina-se a classe da rosca.
Pitch – define-se o passo da rosca.
Right e Left hand – selecionam se a rosca será
direita (Right hand) ou esquerda (Left hand).

43
Criação de Arredondamentos – Comando Fillet

Esse comando é utilizado para criar raios de arredondamento em um


sólido. Sua tecla de atalho é: F

Existe o fillet que pode ser aplicado diretamente ao sketch e o fillet aplicado
ao sólido.
O fillet no sólido pode ser mais facilmente editado, suprimido ou deletado,
independentemente da extrusão, sem ser necessário editar o sketch. Porem
recomenda-se aplicar o comando no final do processo de modelagem.

44
Para gerar raios de arredondamento em um sólido, existem as opções de fillet
Constant, Variable e Setbacks.

Guia Constant – Seleciona-se as linhas do sólido às quais serão adicionados


os raios.
• Select mode: escolhe-se o método de seleção: por linha (Edge), perfil
fechado (Loop) ou todo o sólido (Feature).
• All Fillets: junções côncavas são eleminadas.
• All Rounds: as junções convexas indesejadas são eliminadas.

45
Localização dos comandos na caixa de dialogo na opção Fillet.

Roll along sharp edges: quando habilitado, varia o raio especificado, quando
for necessário, para preservar as arestas das faces adjacentes. Quando
desabilitado, mantém o raio constante e estende as faces adjacentes, quando
for necessário.

46
Esse comando aplica arredondamento entre faces e não por
arestas, mesmo que elas não sejam adjacentes. Ao aciona-lo,
surge a caixa de diálogo.

47
Opção para seleção do primeiro conjunto de faces.

Opção para seleção do segundo conjunto de faces.

Faces tangentes são automaticamente selecionadas.

Quando habilitada, após selecionar a primeira face


com Face Set 1, automaticamente se habilita o Face Set 2.

48
Face Set 2

Face Set 1

49
Esse comando aplica arredondamento entre faces
mudando o formato da geometria. O raio da geometria final
será a largura ou o comprimento da extrusão inicial. Ao
aciona-lo, surge a caixa de diálogo.

50
Primeiro seleciona-se a face 1. Face 1

Face 2

51
Face central

Formato final

52
Criação de Chanfros – Comando Chamfer

Este comando está dentro do submenu do comando


Fillet. É utilizado para chanfrar sólidos, e possui as
seguintes opções: duas distâncias iguais, duas
distâncias diferentes e uma distância e um ângulo.
Para utilizar esse comando, deve-se selecionar uma aresta com o
botão Edges da caixa de diálogo e especificar as dimensões do
chanfro pelos seguintes métodos:

Duas distâncias

Distância e ângulo

Duas distâncias diferentes

53
No campo Setback existem as opções de criar ou não interseções
das arestas.

Sem interseção de arestas. Com interseção de arestas.


54
Criação de “ Casca” – Comando Shell

Para criação de um sólido “casca”, ou seja, um sólido com espessura


de parede definida.
Com o botão Remove Faces é possível selecionar uma ou mais faces
a serem removidas. Em Thickness define-se a espessura da parede.

Inside: cria uma parede interna


com a espessura desejada.

Outside: gera uma parede externa


com a espessura desejada.

Both: faz uma parede com metade


da espessura para a região interna
e outra metade para a região
externa.
55
Criação de “ Casca” – Comando Shell

Antes do comando Shell

Depois do comando Shell


56
Allow Approximation: permite um desvio na espessura a ser formada. Se
estiver desabilitada, a solução cria uma casa e cada ponto da superfície original
possui um ponto correspondente na superfície formada pelo comando Shell. A
distância entre esses dois pontos é a espessura definida na caixa de diálogo.
Existem as seguintes opções:

• Mean: o desvio é dividido para cair entre as


paredes “acima” e “abaixo” da espessura
definida.
• Never too thin: preserva a espessura mínima.
O desvio deve cair acima da espessura
definida.
• Never too thick: preserva a espessura
máxima. O desvio deve cair abaixo da
espessura definida.

57
Criação de Faces – Comando Draft

É utilizado para inclinar as paredes de um sólido.


Pode-se manter uma aresta fixa ou um plano fixo.
Para utilizar esse comando, selecione uma aresta,
ou um plano, ou um sketch, que ficará fixo. O plano
pode ser uma face ou um work plane.

58
Multiplicação de Geometrias – Barra Pattern

Cópias em padrão Retangular – Comando Rectangular Pattern


Para utilização desse comando, deve-se deixar o botão Pattern
individual features pressionado com o botão features para
selecionar as características que se deseja multiplicar.
Nos campos Direction 1 e Direction 2 determinam-se o número
de cópias e a distância entre elas. A direção é escolhida
selecionando arestas que indicam o sentido das linhas e das
colunas, criando uma matriz para posicionar as cópias.

features

Pattern individual features

59
Midplane: permite a multiplicação da
feature, mantendo o objeto original na
posição central. As demais cópias são
posicionadas com metade da quantidade
definida para cada lado.

60
Spacing: determina a distância entre centros das
ocorrências.
Distance: a distância entre centros é igual a
distância/número de itens.
Curve Length: a distância entre centros é igual ao
comprimento da curva/número de itens.

61
Para que todo o sólido seja multiplicado, deve-se manter o botão Pattern a
Solid pressionado e com o botão Include Work/Surface Features selecionar
geometrias, como work planes e work axiz a serem multiplicados, se for
necessário; caso contrário, todo o sólido é automaticamente selecionado.

62
Cópias em Padrão Circular– Circular Pattern

Multiplica os comandos (features) ou todo o sólido,


obedecendo um número e uma distância especificados
pelo usuário, seguindo uma referência circular.
É preciso selecionar arestas circulares ou um eixo para
a criação da matriz em Rotation Axis. Em Placement
escolhem-se o número de cópias e o ângulo entre elas.

Apenas os comandos (features).

Todo o sólido.

63
64
Espelhar Sólidos – Mirror Feature

Esse comando faz o espelhamento de features ou de


todo o sólido. Primeiramente se seleciona a feature
(comando) desejada, depois um plano de simetria
Mirror Plane.

O comando Mirror necessita de um plano ou uma face


central de referência para funcionar corretamente.

65
66

Você também pode gostar