Você está na página 1de 89

SEQ.

SACI
LENDA DO SACI
Moleque travesso e brincalhão, o Saci-Pererê é um personagem do folclore brasileiro, talvez o
mais popular de todos.
Suas principais características são: fumar um cachimbo, ter uma carapuça vermelha na cabeça e
andar, pulando, na única perna que tem.
Conta a lenda do Saci-Pererê que ele vive escondido pelas florestas, para assustar os
destruidores da natureza. Seu maior ofício é assombrar esses homens, para que nunca mais
voltem ao lugar e parem de degradar o meio ambiente.
Para que não seja pego, se esconde dentro dos redemoinhos, fugindo dos homens maus.

Negrinho, moleque de uma perna só


Mas esse moleque, negrinho, não consegue ficar quieto, apronta muitas “artes”. Ao entrar em
nossas casas, assusta as pessoas, esconde objetos e apronta a maior bagunça.
Quando procuramos alguma coisa e não encontramos, dizemos que foi arte do Saci-Pererê, que
escondeu o objeto perdido.
A carapuça do Saci lhe dá poderes mágicos. Pode desaparecer de um lugar, faz desaparecer
objetos, prende as pessoas, derruba água, faz uma chama de fogão se acender sozinha, etc.
Quando alguém consegue tirá-la de sua cabeça, o negrinho fica sob o domínio dessa pessoa.
Mas ele é muito esperto e rouba o gorro de volta.
Dentre as molecagens preferidas do Saci-Pererê estão: queimar a comida, fazer vento para sujar
a roupa limpa no varal, assustar viajantes que passam pelas estradas com gritos e assovios, abrir
a porteira e soltar o gado, dar nós nas crinas dos cavalos, etc.
O Saci-Pererê ficou mais popular depois de adaptado às obras de Monteiro Lobato, sendo
personagem do Sítio do Picapau Amarelo, que virou programa de TV.
5 ERROS
RCULE A PALAVRA QUE CORRESPONDE AO DESENHO:

SACO OCO GARRA

SAQUI OVOS GATINHA

SACI OLHO GARRAFA

GALO CATIRA CAMELO

GATO CACHIMBO CALO

GALINHA CANETA CAVALO


DESEMBARALHE AS LINHAS E FORME O NOME DESTA LENDA:
DESEMBARALHE AS LETRAS E FORME O NOME DESTA LENDA
ALUNO: _________________________________ DATA: ______/______/______

1. LIGUE OS PONTOS DE 1 A 30 E VEJA O QUE FORMARÁ:

2. ESCREVA O NOME DAS FIGURAS ABAIXO QUE SE RELACIONAM COM O SACI:

3. PINTE O GORRO EM QUE TEM AS RESPOSTAS CERTAS SOBRE


O SACI:
O SACI É UM NEGRINHO ESPERTO QUE PULA COM UMA
PERNA SÓ.
PARA PRENDER O SACI DENTRO DA GARRAFA É PRECISO
TIRAR O GORRO.
O SACI PASSEIA NA PRAIA NO VERÃO E GOSTA DE ANDAR DE
ÔNIBUS.
VAMOS DESCREVER O SACI. OBSERVE E COMPLETE:

TAMANHO DO CORPO:_______________________________

COR DA PELE:______________________________________
COR DOS CABELOS:_________________________________
COR DOS OLHOS:___________________________________
COMO É SUA ROUPA:________________________________

___________________________________________________

O QUE COSTUMA FAZER:_____________________________

___________________________________________________

___________________________________________________
CACHIMBO MALUCO
SILUETA P FAZER C LIXA
MONTAR NA BEXIGA PRETA
COLOCAR BOLINHA DE GUDE DENTRO PARA FAZER JOAO BOBO
CAÇA AO SACI
A brincadeira é procurar onde esse ser mítico se esconde.
Receita de pega saci

Materiais
1 peneira
3 grãos de feijão ou um punhado de fubá
1 garrafa com rolh
50 cm de conduíte para atrair (opcional)

1º passo – Preparar os materiais


No centro da peneira e da rolha, marcar um ‘X’ para o saci não fugir.

2º passo – Identificar a presença dos sacis


Vá a um local com muitas árvores , de preferência locais onde tenham animais como
cavalos, galos, passarinhos, até mesmo gatos. Os sacis gostam da companhia deles e
também de pregar peças neles. Por isso, os animais ficam agitados quando eles estão
por perto. Se um cavalo aparecer com o rabo trançado, é certeza de que há sacis na
região. Os redemoinhos também são um indício da presença deles, que aproveitam para
pegar carona nestas ventanias. Barulhos de estalos indicam que podem ser sacis trique.

3º passo – Atrair os sacis


Quem sabe assobiar bem consegue enganar os sacis imitando os sons dos pássaros da
floresta. Relinchar exatamente como um cavalo ou cacarejar igualzinho a uma galinha é
uma técnica eficiente. Mas precisa ser muito parecido ao som dos animais, porque se ele
desconfiar vai acabar aprontando com você (isso se ele já não aprontou). Para quem não
tem estas habilidades, um pedaço de conduíte girado em cima da cabeça imita o barulho
de vento e atrai o saci.

Diz a lenda que os sacis adoram se esconder nos bambuzais

4º passo – Momento de agir


Assim que identificar a presença dele, é preciso agir rápido. Joque os 3 grãos de feijão ou
o punhado de fubá na direção de onde você acha que ele está, e imediatamente lance a
peneira em cima dos ingredientes, segurando bem firme para ele não escapar. O X na
peneira reforça a técnica de captura. Agora, respire fundo e se prepare para colocar o
saci na garrafa. Levante a peneira com muito cuidado, uma pequena fresta que seja o
suficiente apenas para colocar a boca da garrafa e ser o único ponto de saída do saci.
Num piscar de olhos, tampe a garrafa. Pronto, você conseguiu pegar um saci!
5º passo – Uma noite e nada a mais
Os sacis não resistem muito tempo presos – no máximo, uma noite. Por isso, aproveite
para conversar bastante com eles, que são ótimos contadores de histórias, e solte-o no
lugar onde o encontrou.
Para quem quiser participar de uma atividade coletiva com os sacis, participe da
Expedição de Observação de Sacis do Espaço de Leitura. Vai ser neste domingo, 30 de
outubro, a partir das 11h. Saiba mais aqui.
Resumo
Prepare a peneira, a garrafa, o alho, o fubá e vamos procurar sacis. A brincadeira é
tradição do "Dia do Saci" e estimula o interesse pelo folclore brasileiro.

https://lunetas.com.br/pega-saci-aprenda-brincadeira-mais-famosa-do-dia-do-saci/

PIQUE PEGA O SACI


Jeito de brincar
O grupo escolhe quem será o pegador. Os outros participantes fogem, saltando com um
pé só, como Sacis.
Quem colocar os dois pés no chão para descansar pode ser pego.
O Saci que é pego vira automaticamente o novo pegador.

http://mapadobrincar.folha.com.br/brincadeiras/pegar/501-pique-pega-do-saci

DESENVOLVENDO A PSICOMOTRICIDADE – Tema


gerador “O SACI PERERÊ”
Postado por Professora Carminha

CORRIDA DO SACI – Percepção Espacial / Equilíbrio


* A corrida consiste em dividir a turma em 2 grupos;
* Marque um limite de saída e outro de chegada;
* Na largada um de cada grupo (2 em 2); quem conseguir chegar primeiro, marca ponto;
* Depois que todos correrem, os ganhadores escolhem uma prenda para os perdedores
pagarem.

APRISIONAR SACIS - Percepção Espacial – Temporal / Motricidade Ampla


Material: 6 arcos (representam as peneiras);
* Esta é uma corrida de estafeta, e consiste em formar 2 fileiras paralelas.
* Dois alunos, um de cada fileira, que serão escolhidos para serem os ‘Sacis’, devem ficar
parados a uma distancia de uns 10 passos a diante de sua respectiva fileira; Ele não
deve se mover, pois está no “redemoinho”.
* Jogando: o primeiro de cada fila deve estar com 3 arcos cada um, dispostos no chão, ao
seu lado.
* Ao sinal, eles devem pegar um arco e correr até o ‘Saci’ e aprisioná-lo com o 1º arco, e
voltam correndo e fazem o mesmo com o 2º e 3º arco e se posicionam cada um, no final
de sua fila.
* A seguir, o próximo aluno de cada fila, deve correr até o saci e retirar os 3 arcos, um de
cada vez, e ir largando no chão, ao lado do aluno que estava atrás dele na fila. E depois
de largar o último arco, ele deve ir também para o final da fila.
* E assim deve-se dar continuidade ao jogo repetindo o início com os próximos alunos.
*Resumindo, fica assim, um aluno coloca os 3 arcos e o próximo aluno, retira. Até que as
duas filas terminem.

SACI PEGADOR – Motricidade Fina e Ampla / Percepção Espacial / Freio Inibitório


Material: um pedaço de barbante + ou – 50cm de comprimento para cada participante.
* Um aluno será o Saci pegador;
* Os colegas para não serem pegos pelo Saci deverão fazer um nó no barbante e ficarem
imóveis, quem se mexer o Saci poderá prender na floresta (lugar determinado pela
professora); mesma brincadeira do pega-pega.

PASSAR O RIACHO – Motricidade Ampla / Habilidades Motoras


Material: 2 cordas de 3m de comprimento cada uma;
* Coloque as cordas paralelas na distancia de 1m uma da outra. Escolha um aluno para
ser o ‘Saci’-pegador.
* Os alunos deverão se cuidar para o ‘Saci’ não encostar a mão neles, quem for pego sai
da brincadeira;
* Todos os alunos poderão pular o riacho (cordas) para escaparem do ‘Saci’; o ‘Saci só
terá que fazer a volta pelo riacho se quiser ir para o outro lado, para pegar os colegas.

CARAPUÇA DO SACI – Percepção Visual / Figura-fundo


Material: uma carapuça ou touca vermelha – professora poderá confeccionar de TNT
vermelho;
* Escolhe-se 3 alunos para serem os procuradores da carapuça do saci; eles saem da
sala ou do espaço onde está sendo feita a brincadeira; um aluno esconde a carapuça; os
3 colegas retornam ao ambiente e começam a procurar a carapuça;
* Os colegas dirão as dicas:
- frio = longe
- morno = perto
- quente = muito perto.

CORRIDA DO SACI
Público alvo: as crianças, adolescentes e adultos que gostam de se divertir e tem fôlego
suficiente para correr ao longo da brincadeira.
Idade: crianças à partir de 10 anos de idade e também as pessoas de idade mais
avançada como os adolescentes 16, além dos adultos acima de 20.
Recursos: não é preciso muitos recursos. Se estiver na terra, por exemplo, basta traçar
um linha nela, mas se for brincar no campo poderá usar a tinta branca para traçar a linha
ou então uma corda para que se destaque.
Objetivo: na brincadeira A Corrida do Saci tem por objetivo que todos os competidores
corram até o ponto específico com um único pé. Se a pessoa chegar primeiro que todos
os outros será de fato vencedor.
Passo a passo:
A brincadeira pode ser realizada por várias pessoas, sendo que a linha de largada é
responsável por reuni-los e deve ter uma outra linha para marcar a chegada.
Todos os participantes devem fazer a corrida com um pé só e não poderá trocar esse pé
ao longo do percurso.
Os vencedores são aqueles que chegarem mais rápido na linha de chegada.

https://demonstre.com/brincadeiras-indigenas-a-corrida-do-saci/

PROJETO - SACI
O Saci Pererê é um menino negro, com uma perna só, um cachimbo na boca e na
cabeça uma carapuça vermelha que o faz encantado. Ele sempre aparece em um
redemoinho. Gosta de trançar a crina dos cavalos, fazendo-os correr sem parar até
ficarem extenuados. Na noite escura costuma soltar um longo assovio misterioso e some.
Além disso, faz também muitas traquinagens: apaga o fogo, troca o açúcar pelo sal,
queima os alimentos, esconde coisas, solta o gado e assusta os viajantes nas estradas.

I – JUSTIFICATIVA -
Além de estarmos comemorando no mês de Agosto o mês do Folclore, o Saci é uma das
principais figuras do folclore brasileiro.

II – OBJETIVOS –
- Identificar o personagem lendário com suas principais características.
- Valorizar elementos da nossa cultura.
- Identificar a cor preta.
- Reconhecer o esquema corporal
- Perceber noções de tempo: dia e noite.

III – DETONADOR –
- Cartaz com a figura do Saci (recorte de revista).

IV – PERFIL DO GRUPO –
Crianças com 3 anos completos, e que já se expressam bem melhor. Alguns que antes
não falavam já estão dominando bem a linguagem, já não se sentem inibidas por não
conseguir falar.

V – PROBLEMATIZAÇÃO –
Já sabemos que:
- “O Saci tem uma perna só”.
- “Ele é preto e tem um chapéu vermelho”.
- “Ele mora no Sítio do Picapau Amarelo”.

Queremos saber:
- Quais as principais características desse personagem lendário.
- Que outro personagem folclórico é “amigo do Saci”?
- Qual a diferença entre o dia e a noite.

VI – AREAS DO CONHECIMENTO –
Linguagem oral e escrita -
- Expressão oral: conversas, histórias e musicas.
- Expressão gráfica: representação através do desenho.
- Contato com elementos escritos: livros de histórias, revistas e cartazes.

Matemática –
- Cores: identificação e nomeação.
- Noção de quantidade (muito/pouco).
- Noção espacial: dentro/fora e em cima/embaixo.
- Formas Geométricas.

Ciências –
- Esquema Corporal (partes do corpo)

Artes –
- Desenho.
- Recorte e colagem.
- Pintura
- Musica

Movimento/ Brincar -
- Brincadeiras: andar num pé só, passar por um túnel.
- Dançar.
- Desenho livre no chão, montar quebra-cabeça e modelagem.
- Brincadeira de roda.

VII – RECURSOS –
- Giz de cal / lousa
- Giz de cera
- Tinta guache e pincéis
- Papeis diversos
- Brinquedos
- Tesoura
- Cola
- Livros, revistas e cartazes, etc..

VIII – AVALIAÇÃO –
- Anotações no registro.
- Trabalhos realizados pelas crianças.
- Diálogo com a criança e seus familiares.

IX – DURAÇÃO –
Um mês. Agosto/2007

X – ATIVIDADES –
1 – Apresentação do cartaz com a figura do Saci e conversa informal sobre ele.
As crianças reconheceram o Saci como morador do Sítio do Picapau Amarelo.
Também citaram outros personagens que moram no sítio como: Emília, Cuca,
Narizinho, Pedrinho, Rabicó e Dona Carochinha.

2 – Atividade Gráfica – Desenhar o Saci com canetinhas.


Embora ainda tenham dificuldade para fazer a figura humana, eles conseguiram
desenhar o Saci com apenas uma perna.
3 – Contação de uma história sobre o Saci.
Contei a história “A Terra dos Sacis”, que mostra as conseqüências das traquinagens
desse personagem que vive solitariamente.
A história fala de um menino que se torna desobediente para os pais e acaba
encontrando o Saci. Ele é levado por ele a Terra dos Sacis e descobre como é difícil estar
longe da família e viver solitário sem ninguém.

4 – Conversando sobre a cor do Saci.


Algumas crianças reconheceram a cor preta. Quando perguntei qual era a cor do Saci
outras disseram que a cor era escura.

5 – Colorir a figura do Saci com giz de cera preto.


A criança que tem mais dificuldade de colorir dentro de um limite, principalmente se a
figura for pequena é a Stefani que acaba colorindo a folha inteira.

6 – Brincadeira – Imitar o andar do Saci, andando numa perna só.


As crianças que andaram com mais facilidade, foram: Ruan, Juan, Leandro, Fernanda e
Joabe, o restante ainda não consegue equilibrar-se numa perna só, acaba pulando com
as duas.

7 – Cantando uma musica sobre o Saci.


Cantamos a musica:

Saci Pererê

Saci Pererê de uma perna só


Conheço você das histórias da vovó
Cachimbo na boca soltando fumaça
Gorro na cabeça você é uma graça (bis)

8 – Conversando sobre a cor do Saci - cor preta


Para ilustrar melhor o assunto contei as histórias: “Dia e noite”, “A descoberta do caracol”
e “Quem tem medo de escuro”. Através dessas histórias podemos perceber a diferença
entre a presença da luz e sua ausência, pois a cor preta nada mais é do que a ausência
da luz.
Quando conversamos sobre qual era a cor da noite as crianças foram categóricas em
dizer que era preta.
Já para o dia elas não tinham definição.

9 – Conversando sobre a noite e o dia:


Falamos sobre os astros que vemos no céu em cada um desses períodos. Elas
souberam dizer que durante o dia vemos o sol e a noite a lua e as estrelas.
Nas histórias que vimos percebemos que a noite pode ser iluminada pela energia elétrica
que ilumina nossas casas através de lâmpadas. Isso fica bem claro na história “Quem
tem medo de escuro”.

10 – Recorte e colagem (com tesoura) de papel na cor preta.


As crianças recortaram e depois colaram formando figuras. A cor preta representou a cor
da noite.
11 – Recorte e colagem (com tesoura) de papel na cor branca.
A cor branca foi usada para representar a cor do dia e a claridade do sol.

12 – Recorte e colagem (com tesoura) de papel na cor azul claro e azul escuro,
representado as variações da cor do céu.
A maioria das crianças colou os papeis na forma de trem.

13 – Brincadeira – passar por dentro do túnel.


Utilizando colchões na sala de multimeios fiz um túnel e as crianças passaram dentro e
perceberam o contraste, pois no interior do mesmo ficou escuro.

14 – Representação do céu à noite através do desenho.


As crianças desenharam a lua e as estrelas com giz de cera branco num pedaço de color
set preto.

15 – Pesquisa de fotos que mostrem a diferença entre o dia e a noite.


Claridade/escuridão.
Algumas crianças já perceberam bem a diferença entre os dois e não tiveram dificuldade
em encontrar fotos onde se percebe a presença e ausência da luz.

16 – Conversando sobre outro personagem folclórico citado pelas crianças – A Cuca.


Conversamos sobre a Cuca e a desenhei na lousa. As crianças disseram que ela parecia
um jacaré. Também disseram que ela era verde de cabelo amarelo.

17 – Representar através do desenho a Cuca.


Primeiro pedi para algumas crianças desenharem a Cuca na lousa e depois todas
desenharam na folha de sulfite com canetinhas verde e amarela.

18 – Colorir com giz de cera a figura da Cuca.


Utilizando giz nas cores verde e amarelo elas coloriram a figura, mas antes ouvimos a
musica “A Cuca te Pega” (Cássia Heller CD do Sítio do Picapau Amarelo).

19 – Recorte e colagem de papeis nas cores da Cuca, verde e amarelo, depois colar
dentro de um círculo (forma do sol e da lua)
Com exceção da Stefani todas as outras crianças recortaram e colaram os papeis dentro
do círculo.

20 – Representação do céu à noite através do desenho.


As crianças desenharam a lua e as estrelas com giz de cera branco num pedaço de color
set preto.

21 – Conversando sobre a forma da lua que muda e não a vemos inteira (fases da lua).
Uma criança disse que isso acontece porque um bicho morde a lua e apenas falei que ela
está inteira, mas como fica escuro de um lado nós não vemos esse lado, nesse momento
não quis entrar em detalhes sobre esse assunto, alguns talvez até compreendessem,
mas a maioria não.

Observação:
Dentro desse projeto também trabalhei o Aniversário de Araraquara e A Independência
do Brasil.
Os dois assuntos foram trabalhados com: conversas, histórias, apresentação de
cartazes/fotos e atividades gráficas.
Conversamos sobre o sol, astro que aparece durante o dia e que está destacado na
Bandeira de nossa cidade, considerada a “Morada do Sol”. As crianças o desenharam e
depois pintaram com tinta guache amarela.
As crianças também receberam adereços alusivos a essas importantes datas.
E assim encerramos esse projeto.

XI – CONSIDERAÇÕES FINAIS –
A utilização da tesoura foi iniciada durante esse projeto, e acabou me surpreendendo,
pois a maioria das crianças tem certa intimidade com esse objeto, não tiveram dificuldade
para manuseá-lo, exceto algumas, mas que de um jeito ou de outro fizeram uso dele.
O desenho como expressão gráfica melhorou muito nesse segundo semestre, elas já não
tem tanta dificuldade e se arriscam a desenhar, mas continuo sempre chamando algumas
para a lousa a fim de servirem de modelo e dar mais segurança àquelas que se julgam
incapazes disso.
O Victor é a criança que continua mais participativa nas rodas de conversa e
questionamentos. Ele sempre participa ativamente e mostra-se mais conhecedor dos
assuntos tratados.
O projeto não tratou de outros aspectos do folclore, pois era especificamente relativo ao
Saci.

XII – BIBLIOGRAFIA -
FRANÇA, Mary e Eliardo. “Dia e noite”. Ática
ROCHA, Robson. “A Descoberta do Caracol”. Fapi.
JOLY, Fanny. “Quem tem medo de escuro”. Scipione.
“A Terra dos Sacis”. Rosmari
Enciclopédia Delta junior

http://roseeducacaoinfantil.blogspot.com/2008/03/projeto-saci.html