Você está na página 1de 2

Domínio  Oralidade · Expressão oral Propostas de trabalho 167

Expressão oral – Texto de opinião


Prepara e apresenta oralmente um texto de opinião, de quatro a seis minutos, sobre a pers-
petiva exposta nas citações e no cartoon da página seguinte. Considera as etapas de trabalho
indicadas no quadro.

Planificação  Mobiliza informação adequada ao tema.


 Define o ponto de vista que desejas explicitar (a referir na introdução) e re-
gista/esquematiza os argumentos e respetivos exemplos de que pretendes
servir-te para fundamentar a tua perspetiva. Procura explicitá-la de forma
clara e fundamentá-la com, pelo menos, dois argumentos, ilustrados com
exemplos pertinentes.
 Organiza os tópicos que definiste, de modo a construíres um guião de apoio à
apresentação oral do teu texto, prevendo o tempo dedicado aos diferentes mo-
mentos do discurso e considerando as marcas específicas do texto de opinião.
 Treina a concretização oral do teu trabalho, de modo a ganhares segurança re-
lativamente ao seu conteúdo e a gerires convenientemente o tempo disponível.

Apresentação  Constrói o teu discurso a partir do plano que elaboraste, recorrendo a conec-
Execução tores e marcadores discursivos que assegurem a sua coesão e estabeleçam
relações lógicas entre os diferentes elementos e momentos do texto, em par-
ticular os de opinião, causa/argumentação e exemplificação.
 Aplica-te na construção do discurso, tendo presentes as marcas linguísticas
próprias do texto de opinião, nomeadamente:
– enunciação na 1.ª pessoa;
– vocabulário subjetivo;
– linguagem valorativa (juízos de valor explícitos ou implícitos).
 Procura assegurar a concisão e a objetividade do teu texto.
 Mobiliza adequadamente os recursos da língua, servindo-te do registo linguís-
tico apropriado e de vocabulário diversificado e adequado.
 Toma atenção aos recursos não verbais (postura, tom de voz, articulação,
ritmo, entoação, dicção e expressividade).
 Caso recorras a ferramentas tecnológicas de suporte à intervenção oral, pre-
OEXP12 DP © Porto Editora

para-as com cuidado, usa-as adequadamente e com acerto.

Avaliação  Depois da apresentação do teu texto, avalia-o individualmente e em grupo-


-turma.
fotocopiável
168 Propostas de trabalho Domínio  Oralidade · Expressão oral

OEXP12 DP © Porto Editora


A
Mesmo que sejamos avarentos convictos, quer dizer, ciosos do que é nosso, nos pertence e não
queremos de modo algum partilhar, viver em sociedade implica a existência de compromissos ou,
pelo menos, momentos de dádiva que não são passíveis de contornar.
LEAL, Isabel, 2009. “Das dádivas e das trocas”. Notícias Magazine, 6 de setembro de 2009 (p. 81)

B
Por muito que se goste de chorar o passado ou preferir o presente, a História demonstra, em
traços largos, que o futuro é sempre melhor para a maioria das pessoas.
CARDOSO, Miguel Esteves, 2011. “A hora e o ano”. Público, 16 de setembro de 2011 (p. 41)

C
Escolhemos os nossos amigos por muitas razões. Podemos até fazer listas infindáveis sobre
razões – termos crescido juntos, gostarmos da mesma música ou dos mesmos livros ou dos mes-
mos filmes ou da mesma estética em geral, termos o mesmo sentido de humor, termos passado
por coisas importantes ao mesmo tempo, termos as mesmas ideias sobre o mundo e as pessoas e
as pessoas no mundo. No limite, porém, por mais fundamental que tudo isso seja, não chega para
fundamentar essa coisa extraordinária que é ter alguém em quem podemos confiar e que pode
confiar em nós, alguém a quem sabemos que podemos recorrer sempre e que, esperamos, nunca
nos deixará cair.
CÂNCIO, Fernanda, 2010. Sermões Impossíveis. Lisboa: Tinta-da-China (p. 131)

fotocopiável

MOHSEN (Irão), 2011. Sem título. In World Press Cartoon – Sintra 2012. Lisboa: WPC (p. 98)