Você está na página 1de 4

Robinson Antônio da Cruz

8069375

PORTFÓLIO 2

Trabalho apresentado ao Claretiano


- Centro Universitário para a
disciplina de: Língua Brasileira de
Sinais como requisito parcial para
aprovação na disciplina.
Prof.ª Aparecida Helena Ferreira
Hachimine

BATATAIS
2020
As Libras como toda Língua de Sinais, é uma língua de modalidade gestual- visual
porque utiliza, como canal ou meio de comunicação, movimentos gestuais e
expressões faciais que são percebidos pela visão; portanto, diferencia da Língua
Portuguesa, que é uma língua de modalidade ora l- auditiva por utilizar, como
canal ou meio de comunicação, sons articulados que são percebidos pelos
ouvidos. Ma s, as diferença s não estão só mente na utilização de canais
diferentes, estão também nas estruturas gramaticais de cada língua.

O conhecimento da Língua Portuguesa é essencial para os estudantes Surdos


que almejam maior conhecimento, pois a estrutura do Português os ajuda a
repensar os processos de escrita e leitura. Esse, contudo, não é o único ele mento a
ser considerado nesta reflexão. Na leitura, é necessário que sejam estabelecidas
relações de significado entre a Língua Portuguesa e a Libras. O professor deve
perceber a realidade bilíngue do Surdo e compreender que a Língua de Sinais é
indispensável na compreensão da Língua Portuguesa escrita.

LIBRAS PORTUGUÊS
Visual Oral
Espacial ou Signwriting Escrito
Multidimensional Linear
Simultâneo Sequencial
Incorporação Prefixo, sufixo, concordância.
Sistema de Classificação -
Expressão, idiomas, gírias. Expressão, idiomas, gírias.
Anaforismo -
6 classe gramaticais e equivalentes 10 Classes gramaticais
 Compreender as dificuldades enfrentadas pelos ouvintes ao aprender Libras,
e considerar a enorme importância que a língua de sinais tem para as
comunidades surdas.

O período inicial de sua vida é caracteriza do por atraso na linguagem e na


comunicação.
Nesse processo seu pensamento também não se desenvolve e ela enfrentará
problemas, pois, ainda pequena ela já estará em defasagem no seu
desenvolvimento cognitivo em relação às crianças de sua faixa etária.

Existem grupos esportivos, religiosos, dentre tantos outros, a onde a Libras é a


primeira língua falada e a maioria dos integrantes é surdo. Nestes grupos é
possível que a pessoa surda consiga aperfeiçoar sua comunicação em sinais, tro
que conhecimento e conheça outras pessoas que são surdas como ela! Esta
convivência entre falantes da mesma língua faz toda diferença para o
desenvolvimento, autoestima e integração social da pessoa surda.

Além dos alunos serem beneficiados com o aprendizado da libras, os alunos


surdos serão mais privilegiados, pois poderão fazer mais amizade, irão
desenvolver seu cognitivo, o lado afetivo e irão abranger seus relacionamentos
interagindo e não se sentirão excluídos.
Referências:
PEDROSO, Cristina Cinto Araújo; ROCHA, Juliana Cardoso de Melo. Língua Brasileira de Sinais. Batatais:
Claretiano, 2013.
MORAIS, C. E. L. et al. Libras. [revisão técnica: Joelma Guimarães]. 2. ed. Porto Alegre: SAGAH, 2018.
http ://surdez profunda conhecendo apenas lib.blogspot.com.b r/2009 /12/principais - diferenças- entre- libras- e.html
SILVA, S. G. L. Ensino d e língua portuguesa para surdos : das políticas as práticas
pedagógicas. 2008. 120 f.