Você está na página 1de 838

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA


INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ABERTA E À DISTÂNCIA - IEDA

PROGRAMA DO ENSINO SECUNDÁRIO À DISTÂNCIA (PESD)


1º CICLO

QUÍMICA

Módulo 1
REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ABERTA E À DISTÂNCIA - IEDA

PROGRAMA DO ENSINO SECUNDÁRIO À DISTÂNCIA (PESD)


1º CICLO

Ficha técnica

Consultoria:
Rosário Passos

Direcção:
Messias Bila Uile Matusse (Director do IEDA)

Coordenação:
Luís João Tumbo (Chefe do Departamento Pedagógico)

Maquetização:
Fátima Alberto Nhantumbo
Vasco Camundimo

Ilustração:
Raimundo Macaringue
Eugénio David Langa

Revisão:
Abel Ernesto Uqueio Mondlane
Lurdes Nakala
Custódio Lúrio Ualane
Paulo Chissico
Armando Machaieie
Simão Arão Sibinde
Amadeu Afonso
REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ABERTA E À DISTÂNCIA - IEDA

PROGRAMA DO ENSINO SECUNDÁRIO À DISTÂNCIA (PESD)


1º CICLO

Disciplina de Química

Módulo 1

Elaborado por:

Amadeu Afonso
Filomena Neves da Silva
Introdução





12


12

ÍNDICE
12


12


12


12


12


12


12
12
12
12
12
12
12
12
12
Pág. 12
12
12
INTRODUÇÃO --------------------------------------------- I 12
12
12
Lição 0 1: Estrutura Atómica ------------------------------------------ 1 12
12
12
Lição 02: Número atómico e número de Massa -------------------------- 9 12
12
12
Lição 03: Átomo como Sistema Electricamente Neutro ------------------- 19 12
12
12
Lição 04: Isótopos --------------------------------------------------- 29 12
12
12
Lição 05: Distribuição Electrónica por Níveis de Energia ------------------- 37 12
12
12
Lição 06: Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (contin.) ---------- 43 12
12
12
Lição 07: Iões: Formação e Classificação -------------------------------- 53 12
12
12
Lição 08: Iões: Formação e Classificação (contin.) ------------------------ 61 12
12
12
12
Lição 09: Primeiras Tentativas de Classificação dos elementos -------------- 69 12
12
12
Lição 10: Tabela Períodica dos Elementos ------------------------------- 77 12
12
12
Lição 11: Propriedades Períodicas -------------------------------------- 85 12
12
12
Lição 12: Relação entre a Estrutura Atómica e a Tabela Períodica ----------- 95 12
12
12
Lição 13: Relação entre a Estrutura Atómica e a Tabela Períodica (contin.) -- 103 12
12
12
TESTE DE PREPARAÇÃO ------------------------------------ 122 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12

Química - Módulo 1
121
Introdução


1

1

1

1

1

1

1

1

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Ficha técnica
1
1
1
1
1 Consultoria:
1
1 Rosário Passos
1
1
1
1 Direcção:
1
1 Messias Bila Uile Matusse (Director do IEDA)
1
1
1 Coordenação:
1
1 Luís João Tumbo (Chefe do Departamento Pedagógico)
1
1
1
1 Maquetização:
1
1 Fátima Alberto Nhantumbo
1
1 Vasco Camundimo
1
1
1 Ilustração:
1
1 Raimundo Macaringue
1
1 Eugénio David Langa
1
1
1
1 Revisão:
1
1 Abel Ernesto Uqueio Mondlane
1
1 Lurdes Nakala
1
1 Custódio Lúrio Ualane
1 Paulo Chissico
1
1 Armando Machaieie
1
1 Simão Arão Sibinde
1
1 Amadeu Afonso
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1

Química - Módulo 1
Introdução


1

1

1

1

1

1

1

1

1
1
1 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE
1
1 _______
1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA
1
1
1
1
1
1 PROGRAMADEENSINOSECUNDÁRIOÀDISTÂNCIA
1
1
1
1 MENSAGEMDOMINISTRODAEDUCAÇÃOECULTURA
1
1
1
1 Estimada aluna,
1
1 Estimado aluno,
1
1
1 Sejam todos bem vindos ao primeiro programa de Ensino Secundário
1
1 através da metodologia de Ensino à Distância.
1
1
1
1 É com muito prazer que o Ministério da Educação e Cultura coloca
1
1 nas suas mãos os materiais de aprendizagem especialmente
1
1 concebidos e preparados para que você, e muitos outros jovens
1
1 moçambicanos, possam prosseguir os vossos estudos ao nível
1
1 secundário do Sistema Nacional de Educação, seguindo uma
1
1 metodologia denominada por “Ensino à Distância”.
1
1
1
1 Com estes materiais, pretendemos que você seja capaz de adquirir
1
1 conhecimentos e habilidades que lhe permitam concluir, com sucesso,
1
1 o Ensino Secundário do 1º Ciclo, que, compreende a 8ª, 9ª e 10ª
1
1 classes. Com o 1º Ciclo do Ensino Secundário você pode melhor
1
1 contribuir para a melhoria da sua vida, da sua família, da sua
1
1 comunidade e do país.
1
1
1
1 O módulo escrito que tem nas mãos, constitui a sua principal fonte
1
1 de aprendizagem e que “substitui” o professor que você sempre
1
1 teve lá na escola. Por outras palavras, estes módulos foram
1
1 concebidos de modo a poder estudar e aprender sozinho obecendo
1
1 ao seu próprio rítmo de aprendizagem.
1
1
1 Contudo, apesar de que num sistema de Ensino à Distância a maior
1
1 parte do estudo é realizado individualmente, o Ministério da
1
1 Educação e Cultura criou Centros de Apoio e Aprendizagem (AA)
1
1 onde, você e os seus colegas, se deverão encontrar com os tutores,
1
1 para o esclarecimento de dúvidas, discussões sobre a matéria
1
1 aprendida, realização de trabalhos em grupo e de experiências
1
1
1

Química - Módulo 1
Introdução


1

1

1 laboratoriais, bem como a avaliação do seu desempenho. Estes


1

1 tutores são facilitadores da sua aprendizagem e não são


1

1 professores para lhe ensinar os conteúdos de aprendizagem.


1

1
1 Para permitir a realização de todas as actividades referidas
1
1 anteriormente, os Centros de Apoio e Aprendizagem estão
1
1 equipados com material de apoio ao seu estudo: livros, manuais,
1
1 enciclopédias, vídeo, áudio e outros meios que colocamos à sua
1
1 disposição para consulta e consolidação da sua aprendizagem.
1
1
1
1 Cara aluna,
1
1 Caro aluno,
1
1
1
1 Estudar à distância exige o desenvolvimento de uma atitude mais
1
1 activa no processo de ensino aprendizagem, estimulando em si a
1
1 necessidade de dedicação, organização, muita disciplina,
1
1 criatividade e, sobretudo determinação nos seus estudos.
1
1
1
1 O programa em que está a tomar parte, enquadra-se nas acções
1
1 de expansão do acesso à educação desenvolvido pelo Ministério
1
1 da Educação e Cultura, de modo a permitir o alargamento das
1
1 oportunidades educativas a dezenas de milhares de alunos,
1
1 garantindo-lhes assim oportunidades de emprego e enquadramento
1
1 sócio-cultural, no âmbito da luta contra pobreza absoluta no país.
1
1
1 Pretendemos com este programa reduzir os índices de
1
1 analfabetismo entre a população, sobretudo no seio das mulheres
1
1 e, da rapariga em particular, promovendo o equlíbrio do género na
1
1 educação e assegurar o desenvolvimento da Nossa Pátria.
1
1
1
1 Por isso, é nossa esperança que você se empenhe com
1
1 responsabilidade para que possa efectivamente aprender e poder
1
1 contribuir para um Moçambique Sempre Melhor!
1
1
1
1 Boa Sorte.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1

Química - Módulo 1
Introdução





12


12
INTRODUÇÃO 12


12


12


12


12


12


12
12
12
12
12
Bem vindo, caro aluno ao primeiro módulo de Química da 9ª classe. 12
12
12
12
12
Esperamos que tenha gostado de estar connosco ao longo da 8ª classe. 12
12
Nós adoramos trabalhar para si. Acreditamos que tenha tirado bom 12
12
proveito da diversidade de conteúdos que lhe apresentamos ao longo 12
12
da sua aprendizagem, que por sinal, maior parte deles, são de 12
12
aplicação prática no seu dia-a-dia. 12
12
12
12
12
12
Assim, para este módulo reservamos para si conteúdos que lhe 12
12
permitirão conhecer como é que o átomo está estruturado bem como 12
12
passará a conhecer a maneira como os elementos químicos estão 12
12
organizados na Tabela Periódica. 12
12
12
12
12
Acreditamos que você vai gostar. Pelo que desde já lhe desejamos boa 12
12
12
aplicação nos seus estudos. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Bem-vindo de novo, caro aluno! Como sabe, eu 12
12
12
sou a Sra. Madalena e vou acompanhá-lo no seu 12
12
estudo. Se tiver algumas questões sobre a 12
12
estrutura deste Módulo, leia as páginas 12
12
seguintes. Caso contrário... pode começar a 12
12
trabalhar. Bom estudo! 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
125 I
Química - Módulo 1
Introdução


1

1

1 Como está estruturada esta


1

1

1
disciplina?

1

1

1
1
1
1 O seu estudo da disciplina de Química é formado por 6 Módulos,
1
1 cada um contendo vários temas de estudo. Por sua vez, cada
1
1 Módulo está dividido em lições. Este primeiro Módulo está
1
1 dividido em 13 lições. Esperamos que goste da sua apresentação!
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Como vai ser feita a
1
1
1
1
avaliação?
1
1
1 No final de cada Módulo, apresentamos um Teste de
1
1 Preparação. Este Teste corresponde a uma auto-
1
1 avaliação. No final do teste você corrige as
1
1
1 respostas, e com a ajuda da Sra. Madalena. Depois
1
1 disso, você decide se está preparado ou não para
1
1 fazer o Teste de Fim de Módulo com sucesso. A Sra.
1
1 Madalena irá acompanhá-lo durante o seu estudo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Claro que a função principal do Teste de
1
1 Preparação, como o próprio nome diz, é
1
1 ajudá-lo a preparar-se para o Teste de Fim de
1
1 Módulo, que terá de fazer no Centro de Apoio
1
1 e Aprendizagem - CAA para obter a sua
1
1
1 classificação oficial.
1
1 Não se assuste! Se conseguir resolver o
1
1 Teste de Preparação sem dificuldade,
1
1 conseguirá também resolver o Teste de Fim
1
1 de Módulo com sucesso!
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
II Química - Módulo 1
Introdução





12


12
Assim que completar o Teste de Fim de Módulo, o Tutor, no 12


12


CAA, dar-lhe-á o Módulo seguinte para você continuar com o seu 12


12


estudo. Se tiver algumas questões sobre o processo de avaliação, 12


12


leia o Guia do Aluno que recebeu, quando se matriculou, ou 12
12
dirija-se ao CAA e exponha as suas questões ao Tutor. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Como estão organizadas as 12
12
12
12
lições? 12
12
12
12
No início de cada lição vai encontrar os Objectivos de 12
12
Aprendizagem, que lhe vão indicar o que vai aprender nessa 12
12
lição. Vai, também, encontrar uma recomendação para o tempo 12
12
12
que vai precisar para completar a lição, bem como uma descrição 12
12
do material de apoio necessário. 12
12
12
12
12
12
12
12
Aqui estou eu outra vez… para recomendar que 12
12
leia esta secção com atenção, pois irá ajudá-lo a 12
12
preparar-se para o seu estudo e a não se 12
12
12
esquecer de nada! 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Geralmente, você vai precisar de mais ou menos meia hora para 12
12
completar cada lição. Como vê, não é muito tempo! 12
12
12
12
12
12
No final de cada lição, vai encontrar alguns exercícios de auto- 12
12
avaliação. Estes exercícios vão ajudá-lo a decidir se vai avançar 12
12
para a lição seguinte ou se vai estudar a mesma lição com mais 12
12
atenção. Quem faz o controle da aprendizagem é você mesmo. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
127 III
Química - Módulo 1
Introdução


1

1

1

1 Quando vir esta figura já sabe que lhe vamos


1

1 pedir para fazer alguns exercícios - pegue no


1

1 seu lápis e borracha e mãos à obra!


1
1
1
1
1
1 A Chave de Correcção encontra-se
1
1 logo de seguida, para lhe dar acesso
1
1 fácil à correcção das questões.
1
1
1
1
1
1
1
1 Ao longo das lições, vai reparar que lhe
1
1 vamos pedir que faça algumas
1
1 Actividades. Estas actividades servem
1
1 para praticar conceitos aprendidos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Conceitos importantes, definições, conclusões,
1
1 isto é, informações importantes no seu estudo e
1
1 nas quais se vai basear a sua avaliação, são
1
1 apresentadas desta forma, também com a ajuda
1
1 da Sra. Madalena!
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Conforme acontece na sala de aula, por vezes
1
1 você vai precisar de tomar nota de dados
1
1
1 importantes ou relacionados com a matéria
1
1 apresentada. Esta figura chama-lhe atenção
1
1 para essa necessidade.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
IV Química - Módulo 1
Introdução





12


12
12


E claro que é sempre bom fazer revisões da
12


12


matéria aprendida em anos anteriores ou até em
12


12


lições anteriores. É uma boa maneira de manter
12


presentes certos conhecimentos. 12
12
12
12
12
12
12
O que é o CAA? 12
12
12
12
O CAA - Centro de Apoio e 12
12
Aprendizagem foi criado especialmente 12
12
para si, para o apoiar no seu estudo 12
12
através do Ensino à Distância. 12
12
12
12
12
12
12
No CAA vai encontrar um Tutor que o poderá ajudar no seu 12
12
estudo, a tirar dúvidas, a explicar conceitos que não esteja a 12
12
12
perceber muito bem e a realizar o seu trabalho. O CAA está 12
12
equipado com o mínimo de materiais de apoio necessários para 12
12
completar o seu estudo. Visite o CAA sempre que tenha uma 12
12
oportunidade. Lá poderá encontrar colegas de estudo que, como 12
12
você, estão também a estudar à distância e com quem poderá 12
12
trocar impressões. Esperamos que goste de visitar o CAA! 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
E com isto acabamos esta introdução. 12
12
Esperamos que este Módulo 1 de Química seja 12
12
interessante para si! Se achar o seu estudo 12
12
aborrecido, não se deixe desmotivar: procure 12
12
estudar com um colega ou visite o CAA e 12
12
converse com o seu Tutor. 12
12
12
12
Bom estudo! 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
129 V
Química - Módulo 1
Introdução


1

1

1

1

1

1

1

1

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1

Química - Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica





12


Estrutura Atómica
12


12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
12
Definir átomo 12
12
12
Mencionar a constituição de um átomo. 12
12
12
Identificar as partículas constituintes do átomo. 12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
40 minutos 12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
12
Da aprendizagem da Química na 8ª classe, você ficou a saber, de entre 12
12
12
12
outras coisas que o processo de busca de conhecimennto é contínuo e 12
12
12
dinâmico, o que quer dizer que algo que é aceite universalmente, em 12
12
12
determinado momento, pode a partir de outro ser rejeitado, passando a ter 12
12
12
outra explicação ou melhorando a que já existe. Portanto, o Homem está 12
12
12
constantemente procurando explicações mais adequadas dos diferentes 12
12
12
fenómenos. 12
12
12
12
12
12
É dentro dessa perspectiva que, nesta lição você ficará a saber que a 12
12
12
constituição da matéria por átomos indivisiveis quanto aprendeu na 8ª 12
12
12
classe, tem outro nível de explicação, ao qual convidamo-lo a prestar 12
12
atenção.
1 1
Química - Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica


1

1
1

1
1
1 FAZENDO REVISÕES…
1
1
1
1
1
1
1
1 Do Módulo 2 de Química, da 8ª classe, já sabe que o questionamento
1
1
1 a respeito da natureza ou constituição da matéria vem desde os
1
1
1 tempos remotos, e que continuam sendo desenvolvidos diferentes
1
1
1 modelos de pensamento a respeito da constituição da matéria.
1
1
1
1
1 Um modelo é um conjunto de ideias lógicas, imagens mentais ou
1
1
1 pensamentos que permitem explicar os factos ou acontecimentos da
1
1
1 Natureza. O modelo não é uma ideia e nem algo definitivo pois,
1
1
1 depois da sua criação, os cientistas continuam a investigar, facto que
1
1
1 pode dar origem a novos pontos de vista sobre o mesmo facto ou
1
1
1 acontecimento.
1
1
1
1
1
1 Sobre a constituição da matéria merecem destaque os modelos de
1
1
1 Leucipo e Demócrito, o modelo de Aristóteles e o modelo de Dalton,
1
1
1 sendo este último o que deu lugar ao actual pensamento sobre a
1
1
1 constituição da matéria. Num dos seus princípios, Dalton afirma que:
1
1
1 “a matéria é constituída por átomos, que são indivisíveis”. A palavra
1
1
1 átomo provém do grego atomos que significa indivisível.
1
1
1
1
1 Com os avanços observados nas ciências experimentais, em especial
1
1
1 na área da Física, consolidou-se, isto é, confirmou-se o pensamento
1
1
1 segundo o qual a matéria é constituída por partículas pequenas
1
1
1 designadas átomos, em que os átomos são as mais pequenas partículas
1
1
1 de uma substância que mantêm as suas propriedades específicas
1
1
1 inalteradas, isto é, as partículas fundamentais e básicas da
1
1
1 constituição da matéria.
1
1
1
1
2 Química- Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica





12


12


12
ESTRUTURA ATÓMICA 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Como é que está estruturado o átomo? 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Átomo – é a partícula básica e fundamental da 12
12
constituição da matéria. Ou é a mais pequena 12
12
partícula de uma substância que mantém as suas 12
12
propriedades específicas inalteradas 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
De entre vários modelos desenvolvidos na perspectiva de explicar a 12
12
12
estrutura ou composição do átomo, o Modelo de Rutherfor-Bohr, foi o que 12
12
12
mais se notabilizou, pois, com este modelo, a ideia inicial de átomo 12
12
12
indivisível não mais teve sentido, tendo por via experimental sido provado 12
12
12
que o átomo é constituído por pequenas partículas. 12
12
12
12
12
Segundo este modelo, foram identificadas no átomo duas regiões distintas: 12
12
12
uma central, de tamanho extremamente pequeno e pesada, a que se deu o 12
12
12
nome de núcleo e, outra periférica, mais espaçosa, designada 12
12
12
electrosfera. 12
12
12
12
Núcleo 12
12
12
12
12
12
12
12
12
Elestrosfera 12
12
12
12
12
12
12
Fig. - Composição de um átomo, onde se distingue o núcleo e a 12
12
electrosfera. 12
12
3 3
Química - Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica


1

1
1

1 Em cada uma das regiões, foram identificadas minúsculas partículas que


1
1 constituem o átomo, nomeadamente: protões e neutrões, no núcleo e
1
1
1 electrões, na electrosfera.
1
1
1
1
1
1
1 Portanto, na parte central do átomo (no núcleo) encontramos:
1
1
1
1
1
1 Os protões – que são partículas de carga positiva (+).
1
1
1 Neutrões – que são partículas de carga neutra ou nula, nucleões
1
1
1 isto é, sem carga (0).
1
1
1
1
1
1
1 Na electrosfera do átomo (parte periférica ou à volta do núcleo),
1
1
1 encontramos:
1
1
1
1
1
1 Electrões – partículas de carga negativa, que giram à volta do núcleo.
1
1
1
1
1
1
1 Esquematicamente podemos apresentar a estruturação do átomo da
1
1
1 seguinte forma:
1
1
1
1
1 Protões (+)
1
1
1
1
1 Núcleo
1
1
1
1
1 Átomo Neutrões (0)
1
1
1
1
1
1
1 Electrosfera Electrões (-)
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
4 Química- Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica





12


12


12
12
12
12
12
Pode-se igualmente apresentar a estrutura do átomo em forma de tabela, 12
12
onde se pode notar o uso das notações: p+ , para representar protões; nº ou 12
12
n, para neutrões e, e-, para electrões. 12
12
12
12
12
Região Partículas Carga 12
12
12
Protão (p+) +1 12
12
No núcleo 12
Neutrão (n0) 0 12
12
12
Electrosfera Electrão (e-) -1 12
12
12
12
12
12
12
Muito bem, caro aluno, estamos no fim da nossa 12
12
primeira lição. Esperamos que tenha com 12
12
12
facilidade assimilado estes assuntos referentes à 12
12
constituição do átomo. Entretanto, antes de 12
12
finalizarmos, fixe estes aspectos: 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
RESUMINDO 12
12
12
12
12
12
12
12
12
O átomo é a partícula fundamental e básica da constituição 12
12
da matéria. 12
12
12
12
O átomo é constituído por duas regiões, o núcleo que é a 12
12
12
região central e a electrosfera, que é a região periférica. 12
12
12
12
No núcleo encontramos protões, que são partículas 12
12
carregadas positivamente e neutrões, que são partículas sem 12
12
carga. 12
12
12
12
Na electrosfera, encontramos os electrões, que são 12
12
12
partículas carregadas negativamente. 12
12
12
12
12
12
12
5 5
Química - Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica


1

1
1 ACTIVIDADE

1
1
1
1
1
1
1
1 1. Qual das seguintes afirmações é verdadeira? Assinale com um 9 a
1
1
1 correcta:
1
1 9
1
1 a) Átomo é toda a substância estudade em Química.
1
1
1 b) Átomo é a partícula fundamental e básica da
1
1 constituição da matéria.
1
1 c) Átomo é tudo aquilo que podemos ver nas
1
1 substâncias.
1
1
1
1
1 2. Preencha os espaços em brancos por palavras ou expressões de modo
1
1 que a frase tenha significação certa a propósito da constituição do
1
1
1 átomo.
1
1
1
1
1
1 O átomo é constituído por a) ___________ regiões que são o
1
1
1 b) _____________, que é a parte central do átomo e a
1
1
1 c) ____________________, que é a zona periférica.
1
1
1 Os protões, partículas de carga d) ____________ localizam-se na
1
1
1 parte central do átomo, juntamente com os e) _______________,
1
1
1 que são partículas de carga neutra. Os f) _________________ giram
1
1
1 à volta do núcleo e são partículas de carga
1
1
1 g) ___________________.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
6 Química- Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica





12


12


12
12
12
12
12
12
12
12
CHAVE DE CORRECÇÃO 12
12
12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901 12
12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901

12
12
1. b) 12
12
12
2. 12
12
a) – duas 12
12
12
b) – núcleo 12
12
12
c) – electrosfera 12
12
12
d) – positiva 12
12
12
e) – neutrões 12
12
12
f) – electrões 12
12
12
g) – negativa 12
12
12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901 12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Com certeza que conseguiu responder 12
12
12
correctamente as questões que lhe colocamos 12
12
sobre a estrutura do átomo. 12
12
Esperamos que ofacto de na 8ª classe ter 12
12
aprendido que o átomo era indivísivel e, agora 12
12
constar-lhe que tem a estruturação referida 12
12
segundo a qual é divisível, não crie problema, 12
12
trata-se de uma apresentação gradual dos 12
12
12
conteúdos. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
7 7
Química - Módulo 1
Lição 1 - Estrutura Atómica





12


12


12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
A Malária 12
12
12
12
12
12
A malária é o mesmo que paludismo. É transmitida 12
12
através de picadas de mosquito e, se não for tratada a 12
12
tempo, pode levar à morte, principalmente de crianças e 12
mulheres grávidas. 12
12
12
12
Quais os sintomas da malária? 12
12
12
12
 Febres altas; 12
12
 Tremores de frio; 12
12
 Dores de cabeça; 12
 12
Falta de apetite; 12
 Diarreia e vómitos; 12
12
 Dores em todo o corpo e nas articulações. 12
12
12
12
Como prevenir a malária? 12
12
12
12
Em todas as comunidades devemo-nos proteger contra a 12
12
picada de mosquitos. Para isso, devemos: 12
12
12
 Eliminar charcos de água à volta da casa - os 12
12
mosquitos multiplicam-se na água; 12
12
 Enterrar as latas, garrafas e outros objectos que 12
12
possam facilitar a criação de mosquitos; 12
12
 Queimar folhas antes de dormir para afastar os 12
12
mosquitos (folhas de eucalipto ou limoeiro); 12
12
 Colocar redes nas janelas e nas portas das casas, 12
12
se possível; 12
 Matar os mosquitos que estão dentro da casa, 12
12
usando insecticidas; 12
12
 Pulverizar (fumigar) a casa, se possível. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
8 8
Química - Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa





12


12

Número Atómico e


12
12
12
12
12
12
12

Número de Massa
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
12
12
Definir número atómico. 12
12
Definir número de massa. 12
12
12
Interpretar o significado do número atómico e de número de massa. 12
12
12
Representar um elemento químico através de seu número atómico e 12
12
de massa. 12
12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
Tabela com valores de números de massa e números atómicos. 12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
45 minutos 12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
12
Como aprendeu na 8ª classe, caro aluno, são actualmente conhecidos 12
12
12
cerca de 109 tipos de átomos, isto é, 109 elementos químicos 12
12
diferentes. Lembra-se do que é um elemento químico? É issso 12
12
mesmo..., é um conjunto de átomos do mesmo tipo. 12
12
12
12
12
12
12
12
9 9
Química- Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa


1

1
1

Da constituição do átomo tem-se que todo o átomo tem um núcleo


1
1 constituido por protões e neutrões e uma electrosfera com electrões.
1
1 Será que todos os átomos são iguais? Se não, qual é a diferença que
1
1
1 existe entre os 109 tipos de átomos?
1
1
1
1
1 No fim desta lição, você vai poder responder a estas e outras
1
1 perguntas. Portanto, vai poder definir o conceito de número atómico
1
1 e de número de massa e, igualmente poderá interpretar o significado
1
1
1 de cada um dos valores, que por sinal estão relacionados com a
1
1 identidade ou identificação do átomo.
1
1 Para começar, vamo-nos debruçar sbre o número atómico.
1
1
1
1
1
1
1
1 Número Atómico
1
1
1
1 Caro aluno, certamente que se recorda que durante a sua
1
1 escolarização na 6ª ou 7ª classes, por exemplo, ao invés do seu
1
1 professor chamar nominalmente a cada aluno no acto do controle
1
1 de presenças, ele fazia-o chamando pelos números (1, 2, 3,...). O
1
1 número da relação nominal (que vem pauta e no livro de sumário)
1
1
1 era o que distinguia cada aluno na sua turma.
1
1
1
1
1 De igual modo deve saber que cada indivíduo deve ter um
1
1
1 documento de identificação, que pode ser a Cédula pessoal ou
1
1 Bilhete de Identidade, com um número de registo geral, em que
1
1 não existem dois indivíduos com o mesmo número de registo.
1
1 Portanto o número de Bilhete de Identidade, tal como o nome
1
1 o diz, serve para identificar o indivíduo da população a nível do
1
1 país.
1
1
1
1
1
1 Tal como no exemplo da turma, ou no BI, em que existe um número
1
1 que identifica o indivíduo, e que não existem dois indivíduos com o
1
1 mesmo número de registo, de entre os 109 tipos de átomos ou
1
1 elementos químicos, também existe um número de registo ou de
1
1 identidade para cada um. A esse número dá-se o nome de número
1
1 atómico.
1
1
1
1
1
1
1
1
10 Química - Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa





12


12


12
12
12
12
12
Número atómico – é o número de protões 12
12
existente no núcleo de um átomo. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
O número atómico representa-se pela letra Z. 12
12
Cada átomo de um elemento químico tem seu número atómico (Z), que é 12
12
igual ao número de protões que está no núcleo desse elemento. E, este é 12
12
12
sempre um número inteiro que varia de 1 a 109. 12
12
12
12
O número atómico é exclusivo, específico e único para apenas um tipo 12
12
de átomos (elemento químico), o que permite distingui-lo dos restantes 12
12
12
elementos. 12
12
12
12
Deste modo, não existem dois átomos de elementos químicos diferentes 12
12
com o mesmo número atómico. 12
12
12
12
Os valores de números atómicos encontram-se listados em tabelas 12
12
apropriadas e, tal como terá ocasião de aprender proximamente, a 12
12
12
ordenação dos elementos num certo tipo de tabela, chamada de tabela 12
12
periódica foi feita obedecendo a sequência crescente dos números 12
12
atómicos dos elementos químicos. 12
12
12
12
Assim, uma das diferenças fundamentais que existe entre os átomos está no 12
12
número de protões existentes no seu núcleo e, consequentemente, no seu 12
12
número atómico visto que, segundo a definição, número atómico é o 12
12
12
número de protões existentes no núcleo. 12
12
12
12
Foi estabelecida uma regra com vista a representação do elemento 12
12
químico, regra na qual, tendo o símbolo químico de um elemento químico, 12
12
o valor do número atómico representa-se do lado inferior esquerdo, 12
12
conforme se indica nos exemplos a seguir. 12
12
12
12
12
12
Símbolo 12
12
Químico 12
12
12
Z 12
12
12
12
11 11
Química- Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa


1

1
1

Como deve saber o Z, representa o número atómico. Assim, temos:


1
1
1 H
1 Para átomos de Hidrogénio:
1 1
1
1
1 Para átomos de Oxigénio: O
1
1 8
1
1
1
1 Para átomos de Zinco: 30
Zn
1
1
1
1 Na representação acima, estão indicados os números atómicos de
1
1 Hidrogénio, Oxigénio e Zinco, respectivamente e, significa:
1
1
1
1
1
1 No núcleo do átomo de Hidrogénio, existe um (1) protão.
1
1
1 No núcleo do átomo de Oxigénio, existem oito (8) protões.
1
1
1 No núcleo do átomo de Zinco, existem trinta (30) protões.
1
1
1
1
1
1
1
1 Todo o valor que aparece no posicionamento
1
1
1 quanto ao do “Z” ou do 1, do 8 ou do 30, (no
1
1 canto inferior esquerdo) num símbolo químico,
1
1 indica-nos o número atómico desse elemento
1
1 e, corresponde ao número de protões que se
1
1 encontram no núcleo desse átomo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Número de Massa
1
1
1
1
1 Na lição anterior, fez-se referência ao facto de na estrutura do átomo
1
1 existirem duas regiões distintas: o núcleo e a electrosfera. No núcleo se
1
1 concentra quase todo o “peso” do átomo.
1
1
1
1
1 Tal como é do seu conhecimento, no núcleo encontramos protões e
1
1
1 neutrões. Significa que a quantidade total destas partículas nucleares é que
1
1 determina o peso do átomo, que toma a designação de número de massa.
1
1
1
1
1
1
1
1
12 Química - Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa





12


12


O número de massa é representado pela letra “A”. Deste modo 12
12
matematicamente podemos escrever: 12
12
12
12
12
12
A=Z+n 12
Onde: A – é o número de massa. 12
12
12
Z – é o número atómico. 12
12
n – é o número de neutrões. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
Número de massa – é o somatório de número 12
12
de protões e de neutrões existentes no núcleo 12
12
de um átomo. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
O número de massa é um número inteiro que, à semelhança do número 12
12
atómico, encontra-se tabelado. O valor numérico do número de massa 12
12
12
corresponde à já conhecida massa atómica relativa (lembra-se deste 12
12
grandeza, da 8ª classe? Se não, reveja no seu módulo). 12
12
12
12
Entretanto, embora para cada elemento tenha um valor específico, existe 12
12
um certo número de elementos químicos diferentes que têm o mesmo 12
12
valor de número de massa, tal como veremos adiante. 12
12
12
12
12
Tendo o símbolo de um elemento químico, o valor do número de número 12
12
de massa representa-se do lado superior direito, ou do lado superior 12
12
esquerdo, conforme se indica nos exemplos a seguir. 12
12
12
12
12
A 12
A 12
12
Símbolo 12
Químico Ou 12
Químico 12
12
12
12
12
12
12
Para átomos de Hidrogénio: 1 H ou H1 12
12
12
Para átomos de Oxigénio: 16 O ou O16 12
12
12
Para átomos de Zinco: 65
Zn ou Zn65 12
12
12
12
12
13 13
Química- Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa


1

1
1

Os exemplos acima mostram a representação dos números de massa de


1
1 Hidrogénio, Oxigénio e Zinco, respectivamente, cujo significado é:
1
1
1
1 No núcleo do átomo de Hidrogénio, o somatório do número de
1
1
1 protões e de neutrões é igual a um (1).
1
1
1
1 No núcleo do átomo de Oxigénio, o somatório do número de protões
1
1 e de neutrões é igual a dezasseis (16).
1
1
1
1 No núcleo do átomo de Zinco, o somatório do número de protões e
1
1
1 de neutrões é igual a sessenta e cinco (65).
1
1
1
1
1
1
1 Assim, já que o símbolo químico representa uma vez, o elemento químico
1
1 e outra vez, um átomo desse elemento químico (significado do símbolo
1
1 químico), convencionou-se as seguintes notações para representar o
1
1 número de átomo e o número de massa de um átomo do elemento químico:
1
1
1
1
1
1 A A
1
1
1 Símbolo Símbolo
1 Ou
1 Químico Químico
1
1
1 Z Z
1
1
1
1
1 Portanto:
1
1
1
1
1 Para o elemento Hidrogénio: 1
H ou H1
1 1 1

1
1 Para átomos de Oxigénio: O ou O16
1
16

1 8 8

1
1 Para átomos de Zinco: 65
Zn ou
1 30

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Repare, caro aluno, que em todas as
1
1
1 representações o Z sempre fica por baixo e, A
1
1 por cima do símbolo do elemento químico.
1
1
1
1
1
14 Química - Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa





12


12


O número atómico e o número de massa são duas grandezas que permitem 12
12
a caracterização de um elemento químico, sendo de no entanto, o número 12
12
atómico que melhor distingue um elemento químico do outro, pois, como 12
12
já vimos, o número atómico é único para um certo tipo de átomos, 12
12
diferentemente do número de massa que pode ser o mesmo para dois 12
12
elementos químicos diferentes. 12
12
12
12
12
A seguir apresentamos-lhe uma tabela com os valores de número atómico e 12
12
número de massa dos primeiros 20 elementos químicos da tabela 12
12
periódica. 12
12
12
12
12
12
Simbolo Z A 12
Simbolo Z A 12
12
H 1 1,00 Na 11 23,0 12
12
12
He 2 4,00 Mg 12 24,0 12
12
Li 3 7,00 Al 13 12
27,00 12
12
Be 4 9,00 Si 14 28,0 12
12
B 11,0 P 12
5 15 31,0 12
12
C 6 12,0 S 16 32,0 12
12
N 7 14,0 Cl 35,5 12
17 12
12
O 8 16,0 K 18 39,0 12
12
F 9 19,0 Ar 19 40,0 12
12
Ne 20,0 12
10 Ca 20 40,0 12
12
12
12
12
12
ACTIVIDADE 12
12
12
12
1. Baseando-se na tabela anterior em que estão indicados os números 12
12
atómico e de massa, faça no espaço abaixo, as representações dos 12
12
12
elementos K, Si e Ne, usando a notação geral de representação de um 12
12
elemento químico: 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
15 15
Química- Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa


1

1
1

2. Dada a notação X70, assinale com um 9 as afirmações correctas:


1 25
1
1
1
1
1 9
1 a) X representa o número de massa.
1
1
1 b) 70 indica o número atómico do elemento.
1
1
1 c) 25 é o número atómico do elemento.
1
1
1 d) 70 é o número de massa do elemento.
1
1
1 e) X é o símbolo do elemento.
1
1
1
1
1
1 3. O valor 25 na notação 25X70 indica: assinale com um 9 a alternativa
1
1 correcta:
1
1
1
1
9
a) O número total de protões que se encontram no
1
1 núcleo
1
1
1
1 b) O somatório de protões e electrões que se
1
1 encontram no núcleo.
1
1
1 c)
1 O somatório de protões e neutrões que se
1
1 encontram na electrosfera.
1
1
1
1
1 4. O valor 70 na notação 25X70, representa: assinale com um 9 a
1
1 resposta correcta:
1
1
1 9
1
1 a) O somatório do número de electrões e de neutrões.
1
1
1 b) O somatório do número de protões e electrões.
1
1
1 c) O somatório do número de protões e de neutrões.
1
1
1 d) O número de electrões que estão no núcleo.
1
1
1 e) O número de protões que estão no núcleo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Compare, agora, as suas respostas com as da
1
1 Chave de Correcção que lhe apresentamos a
1
1 seguir.
1
1
1
1
16 Química - Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa





12


12


12
12
CHAVE DE CORRECÇÃO 12
12
12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901 12
12
12
12
12
1. 39 12
12
K39 ou 19X 12
19 12
12
12
28 12
12
Si28 ou 14X 12
14 12
12
12
12
20
12
K20 ou 10X 12
12
10
12
12
12
12
2. c), d), e) 12
12
12
3. a) 12
12
12
4. c) 12
12
12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901 12
12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901

12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Muito bem, caro aluno, esperamos que tenha 12
12
conseguido responder acertadamente às 12
12
questões que lhe colocamos. Se de facto certou 12
12
12
em todas, está de parabéns. Se é que teve 12
12
dificuldades em mais que uma questão, volte a 12
12
ler o conteúdo da sua lição e posteriormente 12
12
resolva de novo as actividades. Coragem! 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
17 17
Química- Módulo 1
Lição 2 - Número Atómico e Número de Massa


1

1
1

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 AS dts
1
1
1
1 O que são as DTS?
1
1
1
1 As DTS são Doenças de Transmissão Sexual. Ou
1 seja, as DTS são doenças que se transmitem pelo
1
1 contacto sexual, vulgarmente dito: fazer amor.
1
1 Antigamente, estas doenças eram chamadas de doenças
1
1 venéreas, pois “Vénus” era o nome de uma deusa grega
1
1 que era conhecida como a “deusa do amor”.
1
1
1
1
1
1 Quando suspeitar de uma DTS?
1
1
1 Nas meninas e mulheres
1
1
1 Â Líquidos vaginais brancos e mal cheirosos;
1
1 Â Comichão ou queimaduras na vulva, vagina
1
1 ou no ânus;
1
1 Â Ardor ao urinar;
1
1 Â Feridas nos órgãos sexuais.
1
1
1
1
1 Nos rapazes e nos homens
1
1
1 Â Um corrimento de pus (sujidade) a sair do pénis;
1
1 Â Feridas no pénis e nos outros órgãos genitais;
1
1 Â Ardor ao urinar.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
18 Química - Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro





Átomo Como Sistema
12


12


12
12
12
12
12
12
12

Electricamento Neutro
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
Estabelecer a relação entre as partículas fundamentais do átomo. 12
12
Determinar a quantidade de protões, electrões e neutrões no 12
12
12
átomo. 12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
Tabela de números atómico e de massa. 12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
45 minutos 12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
FAZENDO REVISÕES… 12
12
12
12
12
12
12
Da lição anterior já sabe que: 12
12
12
12
12
o número atómico (Z) indica ou representa o número de 12
12
protões presentes no núcleo. 12
12
12
12
o número de massa (A) representa o somatório do número de 12
12
protões e de neutrões presentes no núcleo. 12
12
12
12
o número atómico identifica cada espécie química de átomos 12
12
12
(elemento químico) pois, não existem dois elementos químicos 12
12
com o mesmo número atómico. 12
12
12
12
12
12
12
19 19
Química- Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro


1

1 Agora pretendemos nesta lição saber quantos electrões existem em


1

1 cada átomo? E qual a relação que existe entre o número de protões e


1
1 de electrões no átomo.
1
1
1
1
1
1
1
1 Átomo como Sistema Electricamente
1
1 Neutro
1
1
1
1
1 Determinações experimentais realizadas revelaram que a quantidade
1
1 de protões presente no núcleo é igual a quantidade de electrões que
1
1
1 se encontram na electrosfera do átomo.
1
1
1
1 Assim, sabendo que protões são partículas carregadas positivamente
1
1 (+) e, electrões são partículas carregadas negativamente (-), já que
1
1 num átomo estão em igualdade numérica, sendo eles de sinais
1
1 contrários, significa que anulam-se, tornando o átomo uma partícula
1
1 neutra, isto é sem carga.
1
1
1
1
1
1
1
1 O átomo é um sistema electricamente neutro
1
1 porque o número de protões presente no núcleo
1
1 é igual ao número de electrões que se
1
1 encontram na electrosfera.
1
1
1
1
1
1
1
1 Simbólicamente
1
1
1 p+ = e-
1
1
1
1
1 Sabendo que o número atómico corresponde ao número de protões e
1
1 este último é igual ao número de electrões podemos afirmar:
1
1
1
1 Na matemática existe uma regra que diz: Se A = B e B = C então A, B,
1
1 C são iguais.
1
1
1
1 Num átomo, o número de electrões é igual ao número de protões e,
1
1 consequentemente ao número atómico.
1
1
1 Simbólicamente
1
1
1 e- = p+ = Z
1
1
1
20 Química - Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro





12


12


Exemplos: 12
12
12
Para os átomos a seguir teremos: 12
12
12
12
12
Hidrogénio: Z = p+ = 1, teremos que e- = 1. 12
12
12
Oxigénio: Z= p+ = 8, teremos que e- = 8. 12
12
12
12
Zinco, cujo Z = p+ = 30, teremos que e- = 30. 12
12
12
12
12
12
12
Podemos sistematizar a relação entre as quantidades das partículas que 12
12
constituem o átomo da seguinte maneira: 12
12
12
12
1. Número atómico e protões: 12
12
12
12
Z = p+ 12
12
12
12
12
2. Protões, electrões e número atómico: 12
12
12
12
12
p+ = e- 12
Como p+ = Z, então: 12
12
12
12
p+ = e- = Z 12
12
12
12
12
12
Logo, o átomo é sistema electricamente neutro porque p+ = e-. 12
12
12
12
12
3. Número de massa, protões, neutrões e número atómico 12
12
12
12
A = p+ + n 12
12
Como Z = p+, então: 12
12
12
A = Z+ n 12
12
12
12
12
12
12
4. Número de neutrões, massa e protões. 12
12
12
12
12
Isolando o n da fórmula anterior, tem-se: 12
12
12
12
12
n = A - p+ 12
12
12
12
12
21 21
Química- Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro


1

1
1

1 Ora bem, caro aluno, agora vamos


1
1 praticar o que acabamos de aprender.
1
1
1 Para tal preste atenção à resolução
1
1 destas actividades.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 ACTIVIDADE
1
1
1
1
1 Parte I
1
1
1 Dada a representação: 9F19, faça todos os cálculos que julgar
1
1 necessários nos espaços disponíveis e assinale com um 9 a resposta
1
1 certa:
1
1
1
1 1. O número atómico de F é:
1
1
1 9
1
1 a) 19
1
1
1 b) 10
1
1
1 c) 9
1
1
1 d) 29
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Na representação de um elemento químico, o
1
1 número atómico é o valor que aparece no canto
1
1 inferior esquerdo. Então, o número atómico é
1
1 Z = 9. Pelo que a resposta certa é a da alínea c).
1
1
1
1
1
1
1
1 2. O número de protões do elemento F é:
1
1 9
1
1 a) 10
1
1
1 b) 9
1
1
1 c) 19
1
1
1 d) 29
1
1
1
22 Química - Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro





12


12


12
12
Num átomo, o número de protões é igual ao 12
12
número atómico (p+ = Z). Como Z = 9, então o 12
12
número de protões será p+ = Z = 9. Está correcta 12
12
a alínea b). 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
3. O número de electrões do elemento F é: 12
12
9 12
12
a) 9 12
12
12
b) 19 12
12
12
c) 10 12
12
12
d) 29 12
12
12
12
12
12
12
12
12
Num átomo, o número de electrões é igual ao de 12
12
12
protões (p+ = e-). Como p+ = 9, então o número 12
12
de electrões também será e- = 9. A alternativa 12
12
certa é a da alínea a). 12
12
12
12
12
12
12
12
4. O número de massa do elemento F é: 12
12
12
12
a) 19
9 12
12
12
12
b) 10 12
12
12
12
c) 9 12
12
12
d) 29 12
12
12
12
12
12
12
12
Num átomo o número de massa é o valor 12
12
que é representado no canto superior 12
12
direito. Então o valor do número de massa é 12
12
A = 19. 12
12
12
12
12
23 23
Química- Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro


1

1
1

5. O número de neutrões do elemento F é:


1
1
1 9
1
1 a) 9
1
1
1 b) 10
1
1
1 c) 11
1
1
1 d) 28
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Sabe-se que: A = p+ + n
1
1
1 Então: n = A - p+ ; Como A = 19 e p+ = 9
1
1
1 Teremos: n = 19 – 9
1
1
1 n = 10
1
1
1 A alínea b) é que está correcta.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 6. Por que é que é correcto dizer que o átomo 9F19 é electricamente
1
1
1 neutro?
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 É correcto dizer o átomo 9F19 é electricamente
1
1 neutro porque o número de cargas positivas, os
1
1 protões é igual ao número de cargas negativas, os
1
1 electrões, não havendo manifestação de nenhuma
1
1 das cargas.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
24 Química - Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro





12


12


Parte II 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Caro aluno, agora é sua vez, veja se consegue 12
12
resolver. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
Um átomo X apresenta: n = 12 e Z = 11. Faça todos os cálculos 12
12
necessários no espaço dado e assinale com um 9 a resposta certa: 12
12
12
12
12
12
12
1. O número de protões do elemento X é igual a: 12
12
12
9 12
12
a) 12 12
12
12
b) 23 12
12
12
c) 11 12
12
12
d) 34 12
12
12
12
12
2. O número de electrões do elemento X será: 12
12
12
a) 34
9 12
12
12
12
b) 12 12
12
12
c) 23 12
12
12
d) 11 12
12
12
12
12
12
12
3. O número de massa do elemento X é: 12
12
12
9 12
12
a) 23 12
12
12
b) 11 12
12
12
c) 12 12
12
12
d) 34 12
12
12
12
12
25 25
Química- Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro


1

1
1

1 4. A representação correcta deste átomo do elemento X é:


1
1
1
1 9
1 a) X11
1 12
1
1 b) X12
1 11
1
1 c) X23
1 11
1
1 d) X11
1 23
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Agora compare as suas respostas com as que
1
1 lhe apresentamos na Chave de Correcção
1
1 abaixo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 CHAVE DE CORRECÇÃO
1 1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890
1
1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890
1234567890123456789012345678901212345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890
1
1
1
1 1. c)
1
1
1 2. d)
1
1
1 3. a)
1
1
1
1
1 Sabe-se que: A = p+ + n Como p+ =11 e n = 12
1
1
1 Então: A = 11 + 12
1
1
1
1 A = 23
1
1
1
1 1. c)
1
1
1
1 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
1
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
26 Química - Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro





12


12


12
12
Ora muito bem, caro aluno, esperamos que com 12
12
esta actividade tenha conseguido fixar a relação 12
12
que existe entre as partículas fundamentais de 12
12
um átomo. Terá a oportunidade de praticar ainda 12
12
mais estas relações nos exercícios 1 mais 12
12
12
adiante. Faça uma pausa de pelo menos 20 12
12
minutos e antes de continuar com a lição 12
12
seguinte, volte a ler a presente lição. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Antes de ter relações sexuais, esteja 12
12
preparado(a), certifique-se: 12
12
12
12
 Gosta mesmo dessa pessoa especial? 12
12
 Ambos querem ter relações sexuais? 12
12
 Sente-se bem e em segurança com 12
12
essa pessoa especial? 12
12
12
Então ... utilize um preservativo novo e não 12
12
arrisque o perigo de doenças ou infecções. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
27 27
Química- Módulo 1
Lição 3 - Átomo Como Sistema Electricamento Neutro


1

1
1

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 A Malária
1
1
1
1 A malária é o mesmo que paludismo. É transmitida
1
1 através de picadas de mosquito e, se não for tratada a
1
1 tempo, pode levar à morte, principalmente de crianças e
1
1 mulheres grávidas.
1
1
1 Quais os sintomas da malária?
1
1
1
1 Â Febres altas;
1
1 Â Tremores de frio;
1
1 Â Dores de cabeça;
1
1 Â Falta de apetite;
1
1 Â Diarreia e vómitos;
1
1 Â Dores em todo o corpo e nas articulações.
1
1
1 Como prevenir a malária?
1
1
1
1 Em todas as comunidades devemo-nos proteger contra a
1
1 picada de mosquitos. Para isso, devemos:
1
1
1
1 Â Eliminar charcos de água à volta da casa - os
1
1 mosquitos multiplicam-se na água;
1 Â Enterrar as latas, garrafas e outros objectos que
1
1 possam facilitar a criação de mosquitos;
1
1 Â Queimar folhas antes de dormir para afastar os
1
1 mosquitos (folhas de eucalipto ou limoeiro);
1
1 Â Colocar redes nas janelas e nas portas das casas,
1
1 se possível;
1
1 Â Matar os mosquitos que estão dentro da casa,
1
1 usando insecticidas;
1 Â Pulverizar (fumigar) a casa, se possível.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
28 Química - Módulo 1
Lição 4 - Isótopos





12


Isótopos
12


12
12
12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
Representar elementos químicos que são isótopos. 12
12
12
Identificar isótopos. 12
12
Indicar a relação entre o número de protões, electrões e neutrões em 12
12
12
isótopos. 12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
12
Tabela de números atómico e de massa. 12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
50 minutos 12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
Isótopos 12
12
12
12
12
12
Você sabe, caro aluno, que o número atómico e a massa atómica são 12
12
grandezas que permitem a caracterização de um elemento químico e que 12
12
o número de protões existente no núcleo, como já sabe, corresponde ao 12
12
número atómico e melhor distingue um átomo de um elemento do 12
12
outro. 12
12
12
12
Dalton no seu modelo atómico afirma que os átomos de um mesmo 12
12
12
elemento químico são idênticos. Será que de facto são todos iguais? 12
12
12
12
12
29 29
Química- Módulo 1
Lição 4 - Isótopos


1

1
1

1 Para responder a esta questão comecemos por resolver juntos a


1 actividade que se segue:
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
ACTIVIDADE
1
1
1
1
1 A presente actividade tem em vista conduzir-nos a identificação de
1
1 isótopos e correspondente definição. Para tal vamo-nos valer dos
1
1 conhecimentos que já trazemos das lições anteriores para a
1
1 resolução.
1
1
1
1 Dadas as representações: 6C12, 6C13 e 6C14, indique para cada uma o
1
1 número atómico, o número de massa, o número de electrões e o
1
1
1 número de neutrões.
1
1
1
1
1
1 Para 6C12, temos:
1
1
1
1
1 Número atómico é Z = 6, pois, é o valor que aparece no canto
1
1 inferior esquerdo;
1
1
1
1 Número de massa é A = 12, pois, é o valor que aparece no canto
1
1 superior direito da representação;
1
1
1
1 Número de electrões é e- = 6, pois, num átomo neutro, o
1
1 número de electrões é igual ao numero de protões, que por sua
1
1 vez é igual ao número atómico, que como ja vimos é Z = 6.
1
1
1
1 Número de neutrões:
1
1
1 A = p+ + n. Então:
1
1
1 n = A - p+
1
1
1 n = 12 – 6
1
1
1 n=6
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
30 Química - Módulo 1
Lição 4 - Isótopos





12


12


Para 6C , temos:
13 12
12
12
12
12
Número atómico é Z = 6, pois, é o valor que aparece no canto 12
12
inferior esquerdo; 12
12
12
12
Número de massa é A = 13, pois, é o valor que aparece no canto 12
12
superior direito da representação; 12
12
12
12
Número de electrões é e- = 6, pois, num átomo neutro, o número de 12
12
electrões é igual ao número de protões que por sua vez é igual ao 12
12
número atómico, que como já vimos é Z = 6. 12
12
12
12
Número de neutrões: 12
12
12
12
A = p+ + n. Então: 12
12
12
n = A - p+ 12
12
12
n = 13 – 6 12
12
12
n=7 12
12
12
12
12
12
12
12
Para 6C14, temos: 12
12
12
12
Número atómico é Z = 6, pois, é o valor que aparece no canto 12
12
inferior esquerdo; 12
12
12
12
Número de massa é A = 14, pois, é o valor que aparece no canto 12
12
superior direito da representação; 12
12
12
12
Número de electroes é e- = 6, pois, num átomo neutro, o número de 12
12
electrões é igual ao número de protões que por sua vez é igual ao 12
12
número atómico, que como já vimos é Z = 6. 12
12
12
12
Número de neutrões: 12
12
12
A = p+ + n. Então: 12
12
12
n = A - p+ 12
12
12
n = 14 – 6 12
12
12
n=8 12
12
12
12
12
12
12
31 31
Química- Módulo 1
Lição 4 - Isótopos


1

1
1

1 Sistematizando numa tabela os valores obtidos nas determinações


1
1 anteriores, teremos:
1
1
1
1 Representação Z A e- n
1
1
1 C 12
6 12 6 6
1 6
1 C13 6
1 6 13 7
1 6
1 C14 6 6 8
1 6 14
1
1
1
1
1
1
1 Da tabela podemos notar que:
1
1
1 todos os elementos têm o mesmo número atómico Z = 6, o que
1
1 prova que são átomos de um mesmo elemento químico (lembre-se
1
1 que átomos de um mesmo elemento têm sempre mesmo número
1
1
1 átomico).
1
1
1 apresentam o mesmo número de electrões.
1
1
1
1 diferem entre si no número de massa (12, 13 e 14) e no número de
1
1 neutrões (6, 7, e 8), respectivamente.
1
1
1
1
1
1 Estes átomos apresentam mesmo número atómico, mesmo número de
1
1 electrões mas, diferem no número de neutrões e no número de massa.
1
1 Aos átomos com estas caracateristicas chamamos de isótopos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Isótopos – são átomos de um mesmo elemento
1
1 químico, que apresentam mesmo número atómico
1
1 mas diferem no número de massa.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 A diferença no número de massa nos isótopos é resultado da diferença no
1
1 número de neutrões presentes no núcleo do átomo. Assim, tal como
1
1 afirmamos anteriormente, o número de massa não é um bom critério para a
1
1 caracterização e identificação de um elemento químico. A principal
1
1 característica que identifica um elemento químico é o número atómico.
1
1
32 Química - Módulo 1
Lição 4 - Isótopos





12


12


A existência de números atómicos iguais nas três representações, revela 12
12
tratar-se de átomos de um mesmo elemento químico, porém o facto de 12
12
apresentarem número de neutrões diferente, permite-nos afirmar que 12
12
átomos de mesmo elemento químico não são necessariamente 12
12
idênticos. Esta é a resposta a afirmação de Dalton que questionamos no 12
12
início da nossa lição. Lembra-se? 12
12
12
12
12
Todos os isótopos conhecidos são chamados pelo nome do elemento 12
12
12
químico em questão, sendo especificado o valor da massa desse isótopo. 12
12
Por exemplo, no caso anterior, os isótopos têm as designações de Carbono 12
12
12, Carbono 13 e Carbono 14, respectivamente. 12
12
12
12
12
O Hidrogénio constitui o único caso cujos isótopos têm nomes específicos. 12
12
12
H1 – Prótio 12
1 12
12
H2 – Deutério 12
1 12
12
H3 – Tritério ou trítio 12
1 12
12
12
12
O conhecimento dos isótopos é muito importante no estudo da Química e, 12
12
12
em particular na nossa vida. É com base neste conhecimento que na 12
12
medicina, por exemplo se consegue tirar a radiografia “raios x”, currar 12
12
determinadas fracturas ósseas; no ramo militar consegue-se produzir 12
12
bombas atómicas, etc. 12
12
12
12
12
12
12
12
Muito bem caro aluno, com certeza não lhe foi 12
12
dificil entender o que são isótopos. Vamos agora 12
12
12
exercitar um pouco para verificar se realmente 12
12
entendeu bem. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
33 33
Química- Módulo 1
Lição 4 - Isótopos


1

1
1 EXERCÍCIOS-1

1
1
1
1
1
1
1 1. São conhecidos três isótopos do elemento químico Oxigénio:
1
1
1 Oxigénio dezasseis, Oxigénio dezassete e Oxigénio dezoito.
1
1 Sabendo que o número atómico do Oxigénio é oito, assinale com
1
1 um 9 a alínea que corresponde a representação simbólica certa
1
1 dos isótopos:
1
1 9
1
1 a) O16, 8O17 e 8O 18
1 8
1
1 b) O 8, 17O 8 e 18O 8
1
1
16

1 c) O16, 8O17 e 8O 18
1
8

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 2. Faça todos os cálculos necessários no espaço a seguir e preencha
1
1 a tabela:
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Representação Z A e- n
1
1 O16
1 8
1
1 O17
1 8
1
1 O18
1 8
1
1
34 Química - Módulo 1
Lição 4 - Isótopos





12


12


3. Porque é que é correcto afirmar que Oxigénio 16, Oxigénio 17 e Oxigénio 12
12
18, são isótopos? 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
4. O que melhor caracteriza o átomo de um elemento químico é: marque 12
12
com um 9 a resposta certa: 12
12
12
12
9 12
12
a) Número de massa. 12
12
12
b) Número de electrões. 12
12
12
c) Número neutrões. 12
12
12
d) Número atómico. 12
12
12
12
12
12
5. São conhecidos dois isótopos do elemento químico Cloro. Faça as 12
12
determinações que achar necessárias, no espaco dado e preencha os 12
12
espaços em branco na tabela. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Representação Z A e- n 12
12
12
17 18 12
12
12
17 37 12
12
35 35
Química- Módulo 1
Lição 4 - Isótopos


1

1
1

6. Assinale com um 9 as alternativas que completam a frase de modo que


1
1 tenha um significado certo:
1
1
1 Os isótopos têm sempre...:
1
1
1
1
1
1 9
1 a) ... números de massas iguais.
1
1
1 b) ... mesmo número atómico.
1
1
1 c)
1 ... diferentes números de neutrões, que tornam
1
1 diferentes os números de massa.
1
1
1
1 d) ... igual número de electrões.
1
1
1
1
1 7. Considere as representações dos elementos a seguir, em que as letras do
1
1 abecedário represetam símbolos químicos:
1
1
1
1 A24, 20B40, 8C17, 10D22, 18E40, 8F16, 10G20.
1 12
1
1
1
1 Os isótopos são: Assinale com um 9 as alíneas correctas:
1
1
1
1
1 a) DeG
9
1
1
1 b) BeG
1
1
1
1 c) BeE
1
1
1 d) CeF
1
1
1 e) E eA
1
1
1
1
1
1
1
1 Agora compare as suas respostas com as que
1
1
1 lhe apresentamos na Chave de Correcção no
1
1 fim do módulo.
1
1 Acertou em todas? Se sim, está de parabéns,
1
1 faça uma pausa de 30 minutos e passe para a
1
1 lição seguinte. Se é que teve dificuldades em
1
1 resolver os exercícios e que tenha errado em
1
1
1 uma ou mais questões, reveja a sua lição e
1
1 volte a resolver os exercícios. Não desanime!
1
1
1
36 Química - Módulo 1
Lição 5 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia


Distribuição Electrónica por




12


12


12
12

Níveis de Energia
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
Identificar os níveis de energia 12
12
12
Determinar o número máximo de eletrões por nível de energia. 12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
Tabela de números atómico e de massa. 12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
50 minutos 12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
12
Em lições anteriores aprendeu que diferentemente dos primeiros modelos, 12
12
como o de Dalton, que defendia a existência do átomo indivisível, o 12
12
Modelo de Rutherford-Bohr, deu a idea inicial de um átomo divisível, 12
12
constituído por um núcleo que tem protões e neutrões e de uma 12
12
12
electrosfera na qual encontramos os electrões. 12
12
12
12
Nesta lição você ficará a saber como é que os electrões estão dispostos ou 12
12
distribuidos ao longo do átomo e quais as regras para a sua distribuição. 12
12
12
37 37
Química- Módulo 1
Lição 5 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia


1

1
1

1 Distribuição Electrónica Segundo o


1
1 Modelo de Bohr
1
1
1
1
1 No estudo da estrutura do átomo, dissemos que os electrões
1
1 localizam-se na electrosfera do átomo.
1
1
1 Como é que os electrões se dispõe ou se distribuem na electrosfera
1
1
1 (estão espalhados ao a caso? estão organizados? Qual é a base ou
1
1 critério para a sua colocação na electrosfera?
1
1
1 Niels Bohr, cientista dinamarquês (que viveu de 1885 a 1962), no
1
1
1 seu modelo da estrutura atómica, de entre vários aspectos, procurou
1
1 explicar a disposição dos electrões (maneira como os electrões
1
1 estão colocados ou arrumados) na electrosfera. Assim, Bohr
1
1 formulou os seguintes princípios:
1
1
1
1 1. O átomo apresenta um núcleo positivo e está rodeado de
1
1
1 electrões (com carga negativa).
1
1
1 2. A electrosfera está dividida em regiões denominadas
1
1 camadas, que são órbitas ou linhas circulares bem definidas.
1
1
1 O electrão na electrosfera encontra-se sempre numa
1
1 determinada camada.
1
1
1 3. A cada camada ou órbita corresponde um valor de energia
1
1
1 bem definido para o sistema núcleo-electrão.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Núcleo

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Nota: Apresentamos apenas os princípios de Bohr que julgamos mais
1
1 importantes a este nível. Nas próximas classes verá que há mais do
1
1
1 que o lhe apresentamos.
1
1
1
1 De acordo com o Modelo de Bohr, os electrões na electrosfera têm
1
1 uma distribuição específica em camadas também chamadas de níveis
1
1 de energia.
1
38 Química - Módulo 1
Lição 5 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia





12


12


12
12
12
12
12
Bohr designou as camadas pelas letras K, L, M, N, O, P, Q, 12
12
respectivamente, a contar do núcleo para a electrosfera. As camadas 12
12
correspondem aos níveis de energia “n”, que assumem valores numéricos 12
12
12
1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, contados a partir do mais próximo do núcleo ao mais 12
12
afastado. Observe a o quadro baixo. 12
12
12
12
12
12
12
Nível de energia Camada 12
12
12
12
n = 1 (1° nível de energia) K 12
12
12
n = 2 (2° nível de energia) L 12
12
12
12
n = 3 (3° nível de energia) M 12
12
12
N 12
n = 4 (4° nível de energia) 12
12
12
n = 5 (5° nível de energia) O 12
12
12
n = 6 (6° nível de energia) P 12
12
12
n = 7 (7° nível de energia) Q 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Distribuição electrónica – é a colocação ou 12
12
disposição dos electrões na electrosfera em camadas 12
12
ou níveis de energia, obedecendo as quantidades de 12
12
electrões permitidas para cada camada. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
n=1 n=2 n=3 n=4 n=5 n=6 n=7 12
12
12
12
) ) ) ) ) ) ) 12
12
12
K L M N O P Q 12
12
12
12
12
12
12
39 39
Química- Módulo 1
Lição 5 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia


1

1
1

Esquema: Representação esquemática das diferentes camadas


1
1 electrónicas, de acordo com o Modelo de Bohr
1
1
1
1 Segundo Bohr, os electrões ocupam as diferentes camadas, já referidas
1
1
1 distribuindo-se por ordem crescente de energia, dos níveis de menor
1
1 energia para os de maior energia.
1
1
1 Significa que os electrões dispõe-se, primeiro, no primeiro nível (n = 1)
1
1
1 e, quando este nível estiver preenchido, passa-se a preencher o segundo
1
1 nível (n = 2), assim sucessivamente. Portanto, só se distribuem electrões
1
1 nos níveis de energia superiores quando os inferiores estiverem
1
1 totalmente preenchidos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Quando é que um nível de Energia está
1
1 totalmente preenchido?
1
1
1
1
1
1
1 Experiências realizadas revelam que existe um número máximo de
1
1 electrões permitido em cada nível de energia ou camada. De acordo com a
1
1 regra (estabelecida por Stoner), cada nível de energia pode ter o máximo de
1
1 2n2 electrões. O n representa o número do nível de energia.
1
1
1
1
1
1 Número máximo
1
1 de electrões por N = 2n2
1
1 nível de energia
1
1
1
1 Onde: n - é a camada
1
1 N - quantidade máxima de electrões.
1
1
1 Assim, teremos as seguintes quantidades de electrões por cada nivel:
1
1
1
1 Nível de energia Camada
1 Número máximo de electrões (N)
1
1
1 n=1 K 2n2 = 2 x 12 = 2
1
1
1 L 2n2 = 2 x 22 = 8
1 n=2
1
1
1 n=3 M 2n2 = 2 x 32 = 18
1
1
1 n=4 N 2n2 = 2 x 42 = 32
1
1
40 Química - Módulo 1
Lição 5 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia





12


12


Como pode notar, caro aluno, cada nível de energia tem um número 12
12
máximo de electrões que pode acomodar. Entretanto, apesar dos máximos 12
12
estabelecidos de acordo com a regra (N = 2n2), existe uma particularidade 12
12
para o último nível, segundo a qual: 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
O último nível de energia de cada átomo deve 12
12
ter no máximo oito electrões. Excepto quando 12
12
o átomo tem único nível de energia, o nível n = 12
12
1, como é o caso de H que no máximo pode ter 12
12
dois electrões. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Muito bem, caro aluno, antes de continuar com a 12
12
distribuição electrónica propriamente dita que 12
12
veremos na lição a seguir, recomendamos-lhe que 12
12
procure fixar os seguintes aspectos: 12
12
12
12
12
12
12
12
RESUMINDO: 12
12
12
12
12
12
12
12
Fazer a estrutura ou distribuição electrónica significa 12
12
distribuir os electrões na electrosfera em níveis de energia 12
12
ou camadas, de acordo com as quantidades permitidas. 12
12
12
12
Cada camada comporta um máximo de electrões que pode 12
12
ser obtida na base da relação 2n2, onde o “n” é o nível de 12
12
energia ou camada. 12
12
12
12
A última camada ou nível de energia, não pode ter mais que 12
12
oito electrões, sendo a excepção quando o átomo tem 12
12
apenas um nível de energia, que comporta o máximo de 12
12
dois electrões. 12
12
12
12
12
12
12
12
41 41
Química- Módulo 1
Lição 5 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia


1

1
1

1
1
1 Agora faça uma pequena pausa de cerca de 10
1
1 minutos e continue com a lição que se segue.
1
1 Verá que estas bases aqui criadas são muito úteis
1
1 para a assimilação eficáz da distribuição
1
1
1 electrónica.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Antes de ter relações sexuais, esteja
1
1 preparado(a), certifique-se:
1
1
1
1 Â Gosta mesmo dessa pessoa especial?
1
1 Â Ambos querem ter relações sexuais?
1 Sente-se bem e em segurança com
1 Â
1 essa pessoa especial?
1
1
1
1 Então ... utilize um preservativo novo e não
1
1 arrisque o perigo de doenças ou infecções.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
42 Química - Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)



Distribuição Electrónica por Níveis



12


12


12
12
12
de Energia (Continuação) 12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
12
12
Fazer a distribuição electrónica dos elementos com número 12
12
atómico de 1 a 20. 12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
Tabela de números atómico e de massa. 12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
50 minutos 12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
Caro aluno, você ficou a saber na lição anterior que de acordo com o 12
12
12
Modelo de Bohr, os electrões de cada átomo estão dispostos na 12
12
electrosfera em níveis de energia ou camadas. Cada camada comporta um 12
12
máximo de 2n2 de electrões, ocorrendo a ocupação das camadas seguintes 12
12
após o preenchimento total das camadas iniciais. 12
12
12
12
À disposição regrada dos electrões por níveis de energia ou camadas dá-se 12
12
a designação de distribuição electrónica ou estrutura electrónica. 12
12
12
12
12
Nesta lição você vai aprender a efectuar a distribuição dos electrões dos 12
12
átomos de número atómico que varia de 1 a 20. Convidamo-lo a prestar 12
12
atenção ao procedimento, que como verá, não é complicado. 12
12
12
43 43
Química- Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)


1

1
1 Distribuição Electrónica

1
1
1
1
1 Com base nos conhecimentos até então adquiridos a propósito da
1
1 distribuição electrónica, segundo os quais:
1
1
1
1
1 os electrões distribuem-se das camadas inferiores (mais
1
1 próximas do núcleo) às superiores (mais distantes);
1
1
1
1 em cada nível de energia ou camada existe um número
1
1 máximo de electrões N = 2n2;
1
1
1
1 o último nível de energia de cada átomo deve ter no
1
1 máximo oito electrões, excepto quando o átomo tem único
1
1 nível de energia, o nível n = 1, que no máximo pode ter dois
1
1 electrões.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Qual é a distribuição electrónica dos seguintes
1
1 elementos?
1
1
1
1
1
1
1
1 Exemplo 1
1
1 Átomo de Hidrogénio - 1H1
1
1
1
1 Número atómico de Hidrogénio é Z = 1.
1
1 Como o número atómico é igual ao número de protões (Z = p+), que
1
1 por sua vez é igual ao número de electrões (Z = P+ = e-), então, na
1
1
1 electrosfera do átomo de Hidrogénio gira apenas um electrão. E este
1
1 estará no nível n = 1 ou camada K, que se representa:
1
1
1
1
1 K
1
1
1 +1 )
1
1
1 1e-
1
1
1
1 Significa:
1
1 tem-se 1 protão no núcleo do átomo de Hidrogénio e,
1
1
1 1 electrão que fica na camada K da electrosfera.
1
1
44 Química - Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)





12


12


Exemplo 2 12
12
Átomo de Litio - 3Li7 12
12
12
12
Z = 3. Como Z =p+ = e-, então, na electrosfera do átomo de Lítio giram 3 12
12
electrões assim distribuidos: 2 electrões na primeira camada (K), pois esta 12
12
aceita no máximo dois electrões e, o que resta passa à camada seguinte (L), 12
12
que aceita até 8 electrões. Entretanto dos três iniciais apenas resta um. A 12
12
representação será: 12
12
12
12
12
12
K L 12
12
12
+3 ) ) 12
12
12
2e- 1e- 12
12
12
12
12
12
Significa: 12
12
12
tem-se 3 protões no núcleo do átomo de Hidrogénio e, 12
12
12
3 electrões que ficam distribuidos 2, na camada K e, 1 na 12
12
camada L da electrosfera. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
Exemplo 3 12
12
Átomo de Oxigénio - 8O16 12
12
12
12
Z = 8. Como Z = p+ = e-, então, na electrosfera do átomo de Oxigénio 12
12
giram 8 electrões assim distribuídos: dois, na camada K e restam seis que 12
12
ocuparão a camada L, totalizando 8 (2 + 6 = 8). A representação será: 12
12
12
12
12
12
K L 12
12
12
+8 ) ) 12
12
12
2e- 6e- 12
12
12
12
12
12
Significa: 12
12
12
tem-se 8 protões no núcleo do átomo de Oxigénio e, 12
12
12
12
8 electrões que ficam distribuidos 2, na camada K e, 6 na 12
12
camada L da electrosfera. 12
12
12
45 45
Química- Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)


1

1
1

Exemplo 4
1
1 Átomo de Sódio - 11Na23
1
1
1
1 Z = 11. Como Z = p+ = e-, então, na electrosfera do átomo de Sódio giram
1
1
1 11 electrões assim distribuídos: dois, na camada K; oito na camada L,
1
1 totalizando dez (2 + 8 = 10). Para onze falta um electrão e, este não pode
1
1 estar na segunda camada pois, esta aceita o máximo de oito electrões.
1
1 Assim o único que falta estará na terceira camada (M). A representação
1
1 será:
1
1 K L M
1
1
1 +11 ) ) )
1
1
1
1 2e- 8e- 1e-
1
1
1
1 Significa:
1
1
1 tem-se 11 protões no núcleo do átomo de Sódio e,
1
1
1 11 electrões que ficam distribuidos 2, na camada K, 8 na camada L
1
1 e 1 na camada M da electrosfera.
1
1
1
1
1 Exemplo 5
1
1
1 Átomo de Cloro - Cl35
1 17
1
1
1 Z = 17. Como Z = p+ = e-, então, na electrosfera do átomo de Cloro giram
1
1 17 electrões assim distribuídos: dois, na camada K; oito na camada L,
1
1 totalizando dez (2 + 8 = 10). Para dezassete faltam sete electrões e, de
1
1 acordo com a fórmula que permite determinar a quantidade máxima de
1
1 electrões por nível de energia (2n2), o terceiro nível (camada M) aceita no
1
1
1 máximo dezoito electrões. Assim como faltam sete electrões para
1
1 completar dezassete, os sete ficarão no terceiro nível (camada M). A
1
1 representação será:
1
1
1
1 K L M
1
1
1 +17 ) ) )
1
1
1 2e- 8e- 7e-
1
1
1
1 Significa:
1
1
1 tem-se 17 protões no núcleo do átomo de Cloro e,
1
1
1
1 17 electrões que ficam distribuidos 2, na camada K,
1
1 8 na camada L e 7, na camada M da electrosfera.

46 Química - Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)





12


12


Exemplo 6 12
12
Átomo de Cálcio - 20Ca40 12
12
12
12
Z = 20. Como Z = p+ = e-, então, na electrosfera do átomo de Cálcio giram 12
12
20 electrões assim distribuídos: dois, na camada K; oito na camada L, 12
12
totalizando dez (2 + 8 = 10). Para vinte faltam dez e, de acordo com a 12
12
fórmula que permite determinar a quantidade máxima de electrões por 12
12
nível de energia (2n2), o terceiro nível (camada M) aceita no máximo 12
12
12
dezoito electrões. Assim como faltam dez electrões para completar os 12
12
vinte, todos cabem no terceiro nivel (camada M). Mas lembre-se que a 12
12
última camada no máximo pode comportar oito electrões e não dez. Pelo 12
12
que dos dez electrões que restaram, colocaremos oito na camada M e, os 12
12
restantes dois passam para o quarto nível (camada N). A representação será: 12
12
12
12
12
12
K L M N 12
12
12
+20 ) ) ) ) 12
12
12
2e- 8e- 8e- 2e- 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Significa: 12
12
12
tem-se 20 protões no núcleo do átomo de Cálcio e, 12
12
12
20 electrões que ficam distribuidos 2, na camada K, 8 na camada 12
12
12
L, 8 na camada M e, 2 , na camada N da electrosfera. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Caro aluno com base no saber que já temos 12
12
podemos fazer o processo oposto em que sendo 12
12
nos dada distribuição electrónica, tenhamos que 12
12
descobrir a composição do átomo. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
47 47
Química- Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)


1

1
1

Por exemplo, sabendo que o elemento B tem a distribuição electrónica:


1
1 2 – 8 - 3e-, podemos descobrir o número total de electrões, o número
1
1 de protões bem como o número atómico.
1
1
1
1
1 O número total de electrões do elemento B é o somatório dos
1
1 electrões que estão distribuídos. Portanto 2 + 8 + 3 = 13. B
1
1 tem 13 electrões.
1
1
1
1 O número de protões do elemento B é igual do número total de
1
1 electrões (p+ = e-). Logo elemento B tem 13 protões.
1
1
1
1 Número atómico é igual ao número de protões. Assim o
1
1 elemento B tem Z = p+ = e- = 13. Número atómico de B é igual
1
1 a 13.
1
1
1
1
1
1
1 Muito bem, caro aluno, antes de resolver os
1
1 exercícios que a seguir lhe sugerimos, faça a
1
1 recapitulação dos conteúdos que aprendeu nestas
1
1 duas últimas lições e depois resolva os
1
1 exercícios a seguir de modo a saber se de facto
1
1 está a assimilar bem ou não esta matéria. Força!
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
48 Química - Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)





12


12


12
12
12
EXERCÍCIOS-2 12
12
12
12
12
12
1. Assinale com um 9 as afirmações certas relativas ao procedimento 12
12
para a distribuição electrónica. 12
12
12
12
9 12
a) Os electrões distribuem-se em camadas por ordem 12
12
12
crescente de energia, dos níveis de menor para 12
12
maior energia. 12
12
12
12
b) Os electrões distribuem-se de modo que maior 12
12
quantidade de electrões estejam nas primeiras 12
12
camadas. 12
12
12
12
c) Os electrões distribuem-se de acordo com a 12
12
capacidade que os protões têm de lhes atrair. 12
12
12
12
d) Os electrões distribuem-se de acordo com a 12
12
capacidade que estes têm de atrair os neutrões. 12
12
12
12
12
12
12
2. Complete a frase abaixo com palavras ou fórmulas sugeridas de modo 12
12
a obter um significado quimicamente certo: 12
12
12
12
12
oito camada dois nível 2n2 12
12
12
12
12
De acordo com a regra de distribuição electrónica, cada nível de 12
12
12
energia pode ter um máximo de a) ______________ electrões, onde 12
12
n representa b) ________________ ou 12
12
c) ____________________. Entretanto, a última camada de cada 12
12
átomo deve ter um máximo de d) _____________ electrões, 12
12
excepto os átomos com única camada que podem ter um máximo de 12
12
12
e) ____________ electrões. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
49 49
Química- Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)


1

1
1

3. A distribuição electrónica do elemento 15X30 é: assinale com um 9 a


1
1 alínea correcta:
1
1
1
1
1
1 a) 9
1
1 K L M N
1
1
1 +30 ) ) ) )
1
1
1 2e- 8e- 18e- 2 e-
1
1
1
1
1
1 b)
1
1
1 K L M N
1
1
1
1 +30 ) ) ) )
1
1
1 2e- 8e- 8e- 18 e-
1
1
1
1
1
1 c)
1
1
1 K L M
1
1
1 +15 ) ) )
1
1
1 2e- 8e- 5e-
1
1
1
1
1
1 d)
1
1
1 K L
1
1
1 ) )
1 +15
1
1
1 8e- 7e-
1
1
1
1
1
1 e)
1
1
1 K L M
1
1
1 +15 ) ) )
1
1
1 2e- 5e- 8e-
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
50 Química - Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)





12


12


4. O átomo do elemento Y tem a seguinte distribuição electrónica: 12
12
2 – 8 – 8 – 1. Assinale com um 9 as respostas correctas: 12
12
12
12
12
12
12
12
12
A: O número total de electrões do elemento Y é: 12
12
12
12
a) 8 9 12
12
12
12
b) 16 12
12
12
c) 13 12
12
12
d) 19 12
12
12
e) 11 12
12
12
12
12
12
12
12
12
B: O número total de protões do elemento Y é: 12
12
12
12
12
a) 15
9 12
12
12
12
b) 18 12
12
12
c) 19 12
12
12
d) 11 12
12
12
e) 12 12
12
12
12
12
12
12
12
12
C: O número atómico do elemento Y é: 12
12
12
12
12
9 12
12
a) 19 12
12
12
b) 18 12
12
12
c) 15 12
12
12
d) 8 12
12
12
∈ e) 10 12
12
12
12
12
12
51 51
Química- Módulo 1
Lição 6 - Distribuição Electrónica por Níveis de Energia (Continuação)


1

1
1

1 D: Na camada L existem:
1
1
1 9
1
1 a) 2 electrões.
1
1
1 b) 8 electrões.
1
1
1 c) 19 electrões.
1
1
1 d) 1 electrão.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Compare agora as suas respostas com as que
1
1 lhe apresentamos na Chave de Correcção dada
1
1 no fim do Módulo.
1
1 Acertou em todas? Que bom! Você está de
1
1 parabéns, continue assim. Se é que teve
1
1 dificuldades em resolver, não hesite, junte-se
1
1 a um colega e estudem juntos e depois volte a
1
1
1 resolver os exercícios. Não se esqueça que o
1
1 tutor também está disponível para esclarecer
1
1 as suas dúvidas, dirija-se ao CAA se julgar
1
1 ncessário.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
52 Química - Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação





12


12

iões: Formação e Classificação


12
12
12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
Definir o conceito de ião. 12
12
12
Formar iões a partir de átomos neutros. 12
12
12
Classificar os iões. 12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
Tabela de números atómico e de massa. 12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
50 minutos 12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
12
12
12
Já aprendeu, caro aluno, que um átomo é um sistema electricamente neutro 12
12
pois, o número de protões existentes no seu núcleo é igual ao número de 12
12
electrões que se encontram na electrosfera 12
12
12
12
Você já procurou imaginar o que aconteceria ao átomo (neutro) se 12
12
ganhasse um ou mais electrões? Ou se perdesse um ou mais electrões? 12
12
12
Nesta lição você vai aprender a identificar o que acontece quando um 12
12
átomo ganha ou perde electrões. 12
12
53 53
Química- Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação


1

1
1 Formação e Classificação de Iões

1
1
1
1
1
1 Caro aluno, para chegarmos ao conceito ião vamos partir de uma
1
1 realidade como esta:
1
1
1
1 Um grupo de 6 alunos do PESD - Programa de Ensino Secundária à
1
1 Distância (3 rapazes e 3 meninas) combinam estudar em grupo no
1
1 CAA.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Iniciado o estudo, pouco tempo depois a Ana foi solicitada pelos pais
1
1 e assim teve que deixar de estar com o grupo. Com a saída da Ana é
1
1 lógico que ficou um grupo de 5 alunos, dos quais 3 rapazes e 2
1
1 meninas. Portanto, passou a haver défice de meninas (menos
1
1 meninas em relação aos rapazes).
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
54 Química - Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação





12


12


Num outro dia o mesmo grupo esteve em mais uma sessão de estudo. A 12
12
Carla, vizinha da Ana que ouviu falar da existência do grupo, foi-se juntar ao 12
12
grupo. Evidentemente que o grupo passou a ter 7 elementos, 3 rapazes e 4 12
12
meninas. Portanto, passou a haver um excesso de meninas em relação aos 12
12
rapazes. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Como pode notar, durante o estudo em grupo 12
12
tiveram lugar 2 situações: 12
12
12
uma em que com a saída de uma menina, 12
12
ficou-se com défice (falta) de meninas; 12
12
12
12
e, uma segunda em que com a vinda de mais 12
12
uma menina, passou a haver um excesso de 12
12
meninas; 12
12
12
12
portanto estamos a avaliar o grupo em 12
12
função das meninas, pois, é o número delas 12
12
que está variando, o dos rapazes é sempre o 12
12
mesmo. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
55 55
Química- Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação


1

1
1

Caro aluno, o que aconteceu no exemplo anterior pode ser comparado com
1
1 o que acontece num átomo quando há perda e ganho de electrões. Senão
1
1 vejamos:
1
1
1
1
1 quando o átomo (neutro) perde electrões, (tal como quando saiu
1
1 uma menina) fica uma estrutura com défice de electrões (electrões
1
1 a menos quando comparados aos protões).
1
1
1
1 quando o átomo (neutro) ganha electrões, (tal como quando veio
1
1 mais uma menina) fica uma estrutura com excesso de electrões
1
1 (electrões a mais que os protões).
1
1
1
1
1
1
1 Às particulas formadas nestas condições (mediante perda ou ganho de
1
1 electrões) caracterizadas por apresentar défice (Lucas) ou excesso de
1
1 electrões, dá-se o nome de iões.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Ião - é uma partícula carregada (com carga positiva
1
1 ou negativa). Ou é a partícula que se forma mediante
1
1 a perda ou ganha de electrões por um átomo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Caro aluno, vamos juntos resolver a actividade
1
1 que se segue, que afinal criará uma boa base para
1
1 entender este conceito.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
56 Química - Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação





12


12


12
12
12
12
12
ACTIVIDADE 12
12
12
12
12
12
1. Considere um átomo de Lítio (3Li7) e que tem a seguinte 12
12
distribuição electrónica: 12
12
12
12
K L 12
12
12
+3 ) ) 12
12
12
2e- 1e- 12
12
12
O que acontece à estrutura electrónica do átomo de Lítio se, ele 12
12
perder um electrão? Assinale com um 9 a alternativa correcta: 12
12
12
12
a) o número de protões, no núcleo, passará a 9 12
12
12
ser maior que o de electrões, na 12
12
electrosfera. 12
12
12
b) o número de protões, no núcleo, passará a 12
12
12
ser igual ao de electrões, na electrosfera. 12
12
12
c) o número de protões, no núcleo, passará a 12
12
ser inferior ao de electrões, na electrosfera. 12
12
12
12
12
d) não haverá nenhuma alteração da estrutura. 12
12
12
12
12
12
Com certeza assinalou a alínea a), onde o número de 12
12
protões passa a ser maior que o de electrões, visto 12
12
que sendo o átomo de Lítio neutro (p+ = e-), ao 12
12
perder um electrão o número de protões não irá 12
12
alterar, consequentemente haverá um défice de 12
12
12
cargas negativas (menos cargas negativas em 12
12
relação às positivas, 2 negativas e 3 positivas, 12
12
respectivamente). 12
12
12
12
A estrutura de 3Li7 fica: 12
12
12
K 12
12
12
+3 ) 12
12
12
12
2e- 12
57 57
Química- Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação


1

1
1

1 2. Sabendo que o átomo de Flúor (9F19) tem a estrutura electrónica:


1
1
1 K L
1
1
1 +9 ) )
1
1
1
1 2e- 7e-
1
1
1 O que acontecerá à estrutura electrónica deste átomo se ele ganhar um
1
1
1 electrão? Assinale com um 9 a alternativa correcta:
1
1
1
1
1 a) o número de protões, no núcleo, passará a ser
9
1
1 maior que o de electrões, na electrosfera.
1
1
1 b) o número de protões, no núcleo, passará a ser
1
1 igual ao de electrões, na electrosfera.
1
1
1
1 c) o número de protões, no núcleo, passará a ser
1
1 inferior ao de electrões, na electrosfera.
1
1
1
1 d) não haverá nenhuma alteração da estrutura.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Assinalou a alínea c)? É isso mesmo. Pois,
1
1 ao átomo neutro, onde (p+ = e-), ao ganhar um
1
1
1 electrão o número de electrões na
1
1 electrosfera inicialmente igual a 9, aumenta
1
1 para 10, resultado do ganho de electrões
1
1 ocorrido. Entretanto do número de protões
1
1 não se vai modificar, consequentemente
1
1 passa a haver um excesso de cargas
1
1
1 negativas.
1
1
1
1
1 A estrutura de 9F19 fica:
1
1
1
1
1 K L
1
1
1 +9 ) )
1
1
1
1 2e- 8e-
1
1
1
58 Química - Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação


1

1
1 CONCLUSÃO

1
1
1
1
1
1
1
1 Quando um átomo (que é um sistema electricamente neutro)
1
1 perde electrões, passa a haver na estrutura deste, um défice de
1
1 cargas negativas (electrões). Entretanto se ocorrer o ganho de
1
1 electrões, passa a haver excesso de cargas negativas
1
1 (electrões). Às partículas assim resultantes quer da perda, quer
1
1 do ganho de electrões dá-se o nome de iões.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Iões - são partículas com carga eléctrica (positiva
1
1 ou negativa).
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Caro aluno, a formação de iões é um mecanismo que os átomos dos
1
1 elementos usam para adquirirem uma estrutura electrónica estável,
1
1 conforme terá a oportunidade de aprender em próximos módulos.
1
1
1
1
1 Classificação de Iões
1
1
1
1
1
1 Dependendo do tipo de cargas que estiverem em excesso após a perda ou
1
1 ganho de electrões, distinguem-se dois tipos de iões:
1
1
1
1 Quando um átomo perde electrões, conforme se viu no exemplo do Lítio,
1
1
1 passa-se a ter uma partícula com menos de electrões. A uma partícula com
1
1 défice de electrões (excesso de protões), dá-se o nome de ião positivo.
1
1
1
1
1
1
1
1 Ião positivo – é uma partícula com excesso de
1
1 cargas positivas ou com défice de electrões. O ião
1
1 positivo também é designado de catião.
1
1
1
1
1
59 Química - Módulo 1
Lição 7 - iões: Formação e Classificação


1

1
1

No exemplo do Flúor, identificou-se que com o ganho de electrões,


1
1 forma-se uma partícula com excesso de cargas negativas. A uma
1
1 partícula com excesso de electrões designa-se de ião negativo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Ião negativo – é uma partícula com excesso de
1
1 electrões, isto é, com excesso de cargas negativas.
1
1 Ao ião negativo também se chama de anião.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Faça uma pausa de 15 minutos e antes de
1
1 continuar com a próxima lição volte a recapitular
1
1 os conceitos que aqui aprendeu pois, serão muito
1
1 úteis para garantir boa compreensão da lição a
1
1 seguir.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
60 Química - Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)




iões: Formação e Classificação


12


12


12
12
12
12
12

(Continuação)
12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
Representar o processo de formação de iões. 12
12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
Tabela de números atómicos e de massa. 12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
50 minutos 12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
12
12
Baseados no conhecimento da lição anterior, segundo o qual um ião é uma 12
12
partícula com carga, que se forma a partir da perda ou ganho de electrões, 12
12
vamos na presente lição, aprender a representar correctamente o processo 12
12
da formação de iões. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
61 61
Química- Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)


1

1
1 Representação de Iões

1
1
1
1
1
1 Exemplo 1
1
1
1
1 Da actividade inicial da nossa lição anterior em que o átomo de Lítio
1
1 perde um electrão transformando-se em ião positivo ou catião,
1
1 podemos representar o processo de formação do ião da seguinte
1
1 maneira:
1
1
1
1 K L K
1
1
1 +3 ) ) - 1e- +3 )
1
1
1 2e 1e- 2e-
1 Por conveniência foi
1
1 estabelecido que os
1
1
1 electrões perdidos
1
1 devem ser
1
1 representados do lado
1
1 direito. E como na
1 Li - 1e- ——————> Li1+
1 passagem de um
1
1 Li ——————> Li1+ + 1e- membro para outro
1
1 muda o sinal,
1
1
1 representa-se assim:
1
1
1
1
1 Como a representação Li é referente ao átomo neutro de Lítio (onde
1
1 p+ = e-), Li1+ indica-nos que o que era átomo neutro de Lítio, perdeu
1
1 um electrão e ficou uma estrutura com excesso de uma carga
1
1 positiva. Portanto a carga ou sinal que aparece relativamente a cima
1
1 indica a quantidade e o tipo de carga que está em excesso (uma carga
1
1 positiva ou um protão a mais em relação a electrões).
1
1
1
1
1 Como deve saber, quando o expoente é 1 (um) não precisamos de
1
1
1 colocar. Assim, na prática fica:
1
1 Li ——————> Li+ + 1e-
1
1
1
1
1
1 Li+ - chama-se ião positivo de Lítio ou catião de
1
1
1 Lítio.
1
1
1
1
1
1
1
62 Química - Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)





12


12


Exemplo 2 12
12
12
Para o átomo de Flúor, que como vimos ganha um electrão 12
12
transformando-se em ião negativo ou anião, podemos representar o 12
12
processo de formação do seu ião de seguinte maneira: 12
12
12
12
12
12
K L K L 12
12
12
+9 ) ) + 1e- +9 ) ) 12
12
12
2 7e- 2 8e- 12
12
12
12
Os electrões ganhos são 12
12
12
F + 1e -
——————> F 1-
representados do lado esquerdo. 12
12
12
12
12
12
12
Como nos referimos anteriormente, expoente 1 (um) não se coloca. 12
12
12
Esta representação mostra que o átomo neutro de Flúor (onde p+ = e-), 12
12
ganhou um electrão e ficou-se com uma estrutura com excesso de uma 12
12
carga negativa. Esta estrutura, que já não é mais um átomo, é um ião. 12
12
Podemos apresentar a formação deste ião da seguinte maneira: 12
12
12
12
F + 1e- ——————> F- 12
12
12
12
12
12
F- - chama-se ião negativo de Flúor ou anião Flúor. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Caro aluno, esperamos que esteja a seguir 12
12
convenientemente o raciocínio referente à 12
12
12
formação de iões. Se é que ainda não, não se 12
12
preocupe que, já a seguir, vamos juntos resolver a 12
12
actividade que lhe ajudará a entender bem esta 12
12
matéria. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
63 63
Química- Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)


1

1
1

1
1
1
1
1
1
1 ACTIVIDADE
1
1
1
1 1. Dada a representação: 8O16, sabendo que para a formação do ião,
1
1 o átomo de Oxigénio ganha 2 electrões, faça todos os cálculos
1
1
1 que achar necessários, no espaço dado e, assinale com um 9a
1
1 estrutura certa correspondente ao ião deste elemento.
1
1
1
1 a) O- 9
1
1
1 b) O+
1
1
1 c) O2+
1
1
1 d) O2-
1
1
1 e) O3-
1
1
1 f) O3+
1
1
1
1
1
1
1
1 Diz-se que o átomo de Oxigénio (que é neutro,
1
1 p+ = e-) ganha 2 electrões, significa que passará
1
1
1 a ter uma estrutura com excesso dessas duas
1
1 cargas negativas, ora ganhas. Assim a
1
1 representação da estrutura que se forma será:
1
1 O + 2e- ——————> O2-
1
1
1
1 Portanto, se assinalou a alínea d), você está
1
1 de parabéns.
1
1
1
1
1
1 2. Assinale com um 9 a resposta certa referente à classificação do ião
1
1 formado no número anterior:
1
1
1
1
1 a) Ião positivo ou anião.
9
1
1
1 b) Ião negativo ou catião
1
1
1
1 c) Ião negativo ou anião.
1
1
1 d) Ião positivo ou catião.
1
1
1
64 Química - Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)





12


12


12
12
12
12
Com certeza você assinalou a alínea c), segundo 12
12
a qual a estrutura formada corresponde a um ião 12
12
negativo ou anião (O2-). 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
3. Um certo elemento químico X ao perder 3 electrões forma certo 12
12
tipo de ião. Faça todas as operações que achar necessárias no 12
12
espaço dado e marque com um 9 a representação correcta do ião 12
12
formado: 12
12
12
12
9 12
12
a) X3+ 12
12
12
b) X- 12
12
12
c) X3- 12
12
12
d) X2 12
12
12
12
e) X2+ 12
12
12
12
12
12
12
A formulação refere a ocorrência dum 12
12
12
processo no qual o átomo do elemento X (que 12
12
é neutro, p+ = e-) perde três electrões. 12
12
Evidentemente, se no início o número de 12
12
protões é igual ao de electrões, ao ocorrer a 12
12
perda de três electrões, a estrutura final terá 12
12
três cargas positivas a mais em relação às 12
12
negativas. Assim, teremos a seguinte 12
12
12
representação: 12
12
X ——————> X3+ ou 12
12
12
- 3e-
12
12
X ——————> X3+ +3e- 12
12
12
Assim, se é que você assinalou a alínea a) como 12
12
sendo a que traduz a estrutura do ião formado, 12
12
isso revela que você está a entender bem, 12
12
continue assim, bravo! 12
12
12
12
12
65 65
Química- Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)


1

1
1

1 4. Assinale com um 9 a resposta certa referente à classificação do ião


1 formado:
1
1
1 9
1
1
1 a) Ião positivo ou anião.
1
1
1 b) Ião negativo ou catião
1
1
1 c) Ião negativo ou anião.
1
1
1 d) Ião positivo ou catião.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Você assinalou a alínea d)? que bom, você
1
1 assinalou a alínea certa pois, como pode notar a
1
1
1 estrutura formada corresponde a um ião
1
1 positivo, que também se chama de catião.
1
1
1
1
1
1
1
1
1 5. Dado o ião G2+, assinale com um 9 a alínea que traduz o que aconteceu
1
1
1 para se formar esse ião:
1
1
1
1
1
1 a) O átomo do elemento G, ganhou 2 electrões, tendo 9
1
1 ficado com excesso de 2 electrões.
1
1
1
1 b) O átomo do elemento G, perdeu 2 protões, tendo
1
1 ficado com excesso de 2 electrões.
1
1
1 c) O átomo do elemento G, perdeu 2 electrões, tendo
1
1
1 ficado com excesso de 2 protões.
1
1
1 d) O átomo do elemento G, perdeu 2 neutrões, tendo
1
1 ficado com excesso de 2 protões.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
66 Química - Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)


1

1
1

1
1
1 Como é do seu conhecimento, caro aluno,
1
1 quando um átomo perde electrões, passa a ter
1
1 um excesso de cargas positivas (protões) e
1
1 torna-se num ião positivo. E, desta feita como
1
1 passou a ter duas cargas positivas em excesso,
1
1 significa que ele perdeu dois electrões. Assim,
1
1 se é que você assinalou a alínea c), isso mostra
1
1
1 que você pensou correctamente. Parabéns.
1
1
1
1
1
1
1 6. Marque com um 9 a designação correcta do ião G2+:
1
1
1
1
1 9
1 a) Anião ou ião poisitivo.
1
1
1 b) Anião ou ião negativo.
1
1
1 c) Catião ou ião negativo.
1
1
1 d) Catião ou ião positivo.
1
1
1
1
1
1
1
1 Certamente que assinalou a alínea d), pois,
1
1 partícula com excesso de cargas positivas
1
1 chama-se de ião positivo ou catião.
1
1
1
1
1
1
1 7. O elemento Q, forma um ião que se representa Q3-, marque com um 9 a
1
1 alínea que traduz o que aconteceu para se formação desse ião:
1
1
1
1 9
1
1 a) O átomo do elemento Q, ganhou 3 electrões, tendo
1
1 ficado com excesso de 3 electrões.
1
1
1
1 b) O átomo do elemento Q, perdeu 3 protões, tendo
1
1 ficado com excesso de 3 electrões.
1
1
1
1 c) O átomo do elemento Q, perdeu 3 electrões, tendo
1
1 ficado com excesso de 3 protões.
1
1
1
1 d) O átomo do elemento Q, perdeu 3 neutrões, tendo
1
1 ficado com excesso de 3 protões.
1
67 Química - Módulo 1
Lição 8 - iões: Formação e Classificação (continuação)


1

1
1

1
1 A alínea correcta é a a), não é? È isso mesmo, a
1
1 representação Q3-, significa que o então átomo do
1
1 elemento Q (neutro), ganhou três electrões e
1
1
1 passou a ter excesso de três cargas negativas.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 8. Marque com um 9 a designação correcta do ião Q3-:
1
1
1
1
1 a) Anião ou ião positivo.
9
1
1
1 b) Anião ou ião negativo.
1
1
1 c) Catião ou ião negativo.
1
1
1 d) Catião ou ião positivo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 A alínea b) está certa pois, uma partícula
1
1 com excesso de cargas negativas chama-se
1
1 de anião ou ião negativo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Muito bem caro aluno, estamos no fim desta
1
1 lição e, esperamos que você tenha conseguido
1
1 entender bem esta matéria. Recomendamos que
1
1
1 faça uma pausa de 30 minutos e volte a reler
1
1 toda a lição e resolver as actividades antes de
1
1 passar para a lição seguinte. Força, você está a
1
1 caminhar bem.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
68 Química - Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos





12


12

Primeiras Tentativas de


12
12
12
12
12
12
12
12

Classificação dos Elementos 12


12
12
12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
Mencionar as principais ideias e nomes de cientistas que levaram 12
12
à classificação actual com vista a ordenação dos elementos 12
12
12
químicos. 12
12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
12
40 minutos 12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
Da 8ª classe, você aprendeu que ao longo dos tempos foram descobertos, 12
12
12
em momentos diferentes da história, vários elementos químicos e que até 12
12
então são conhecidos cerca de 109 elementos químicos. 12
12
12
12
Sabe-se que cada elemento químico apresenta, além do número atómico e 12
12
número de massa, certas características que lhe diferenciam dos outros 12
12
12
elementos e outras ainda que lhe tornam, em certa medida semelhante aos 12
12
outros. 12
12
69 69
Química- Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos


1

1 Na perspectiva de facilitar a identificação de elementos químicos


1

1
1 com características semelhantes e/ou diferentes, os químicos foram,
1
1 ao longo dos anos, procurando critérios de organização dos
1
1 elementos químicos, tendo se notabilizado vários critérios que
1
1 seguidamente irá aprender.
1
1
1
1 Nesta lição, você terá a oportunidade de conhecer os diferentes
1
1
1 cientistas que se destacaram na procura de critérios eficazes de
1
1 ordenação dos elementos químicos bem como o pensamento que
1
1 cada um tomou como base para essa ordenação.
1
1
1
1 Ao longo das próximas lições, você compreenderá melhor o quanto
1
1 era importante a descoberta de um critério eficaz de ordenação ou
1
1 organização dos elementos químicos. Desde já esperamos que você
1
1
1 venha a gostar da matéria que lhe vamos apresentar já a seguir.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Primeiras Tentativas de Classificação dos
1
1
1 Elementos
1
1
1
1
1
1 Do seu dia-a-dia, caro aluno, frequentemente e por vezes sem se
1
1 aperceber você tem classificado os objectos ou seres vivos que lhe
1
1 rodeiam. Por exemplo, você deve ter arrumado os seus módulos em
1
1 função da ordem de recepção, ou por disciplina, tem classificado as
1
1
1 suas roupas em função do gosto que tem por elas; os automóveis, em
1
1 função das marcas; os alimentos, com base em critérios
1
1 diversificados e, até mesmo as pessoas tomando critérios que na
1
1 altura lhe tenham ocorrido.
1
1
1
1
1 Em ciências a classificação é um aspecto que é sempre presente e,
1
1 mais séria em relação ao que fazemos na nossa vida quotidiana. Os
1
1 químicos, por exemplo, sempre se preocuparam em classificar os
1
1
1 átomos e as substâncias segundo vários critérios. E um dos critérios
1
1 mais importantes de classificação é aquele que consiste em agrupar
1
1 os elementos químicos em função das suas semelhanças, de tal
1
1 forma que possamos prever as suas propriedades.
1
1
1
1
1
1
70 Química - Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos





12


12


No início do período das descobertas, o número relativamente pequeno dos 12
12
elementos então conhecidos, não parecia exigir uma ordenação ou 12
12
classificação complicada. Durante o século XIX, à medida que os 12
12
cientistas identificavam um número cada vez crescente de elementos 12
12
químicos, começaram a notar a necessidade de encontrar formas de 12
12
ordenação adequadas, por exemplo, segundo as suas diferenças e 12
12
semelhanças. 12
12
12
12
12
As várias tentativas levaram finalmente a actual classificação ou ordenação 12
12
dos elementos conhecida como sistema ou classificação periódica dos 12
12
elementos. 12
12
12
12
De entre vários cientistas que se empenharam na busca duma classificação 12
12
conveniente, merecem destaque os seguintes: 12
12
12
12
12
12
12
Lavoisier 12
12
12
12
12
A primeira tentativa de classificação de elementos foi feita por Antoine 12
12
Lavoisier (Francês, 1789). A classificação de Lavoisier incluía 33 12
12
substâncias e deixava de fora a maior parte dos elementos conhecidos na 12
12
altura. Nela havia uma mistura de elementos e substâncias químicas, o que 12
12
12
revelava quanta imperfeição ainda havia nos conceitos daquele Químico, 12
12
mas que valeu a pena para um começo. 12
12
12
12
12
12
12
Berzelius 12
12
12
12
12
Em 1812, John Jacob Berzelius (Grego), apresenta uma proposta de 12
12
classificação dos elementos baseada em semelhança de propriedades 12
12
12
físicas e químicas dos elementos. Assim, Berzelius dispos os 42 12
12
elementos químicos conhecidos na altura numa tabela, onde dividiu os 12
12
elementos químicos em metais e ametais. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
71 71
Química- Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos


1

1
1

1
1 Dobereiner
1
1
1
1 Johann Wolfgany Dobereiner (1780-1849), Alemão, em 1829 descobre
1
1 a disposição dos elementos em tríades e formula a lei das tríades, segundo
1
1 a qual: « Existem grupos de três elementos cujos pesos atómicos formam
1
1 uma progressão aritmética », isto é, existem grupos formados por três
1
1
1 elementos em que a diferença entre o peso atómico do segundo elemento e
1
1 o primeiro é sempre igual à diferença entre o peso do terceiro e o segundo
1
1 elemento químico, como pode ver no quadro abaixo:
1
1
1
1
1
1 Elemento Peso atómico
1
1
1 Lítio 7
1
1 Sódio 23 16
1
1
1 Potássio 39 16
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Newlands
1
1
1
1
1 O cientista John Newlands (1837-1898), químico inglês, em 1866
1
1
1 formula a lei das oitavas que diz:
1
1
1 «Dispondo os elementos em sequência crescente dos pesos atómicos, o
1
1 primeiro torna-se semelhante ao oitavo, repetindo-se o facto em
1
1
1 intervalos regulares»
1
1
1
1
1 Ex: Li Be B C N O F
1
1
1 Na Mg Al Si P S Cl
1
1
1
1
1
1
1
1 Segundo Newlands, na disposição acima, as características do Lítio, que é o
1
1 primeiro nessa sequência, são semelhantes às do oitavo elemento, que é o
1
1 Sódio. De igual modo as do Berílio assemelham-se às do Magnésio, assim
1
1 sucessivamente. Portanto ele descobre a variação das características dos
1
1 elementos em intervalos regulares de oito a oito elementos.
1
1
1
1
1
1
72 Química - Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos





12


12


Meyer 12
12
12
12
12
Lother Meyer (1830-1895), químico Alemão, descobre a regularidade 12
12
nas propriedades como a condutibilidade para o calor e electricidade. 12
12
12
12
12
12
12
12
Mendeleev 12
12
12
12
12
12
Dimitri Ivanovitch Ulianov 12
12
12
Mendeleev (1834-1907), 12
12
químico Russo, em 1869, 12
12
formula a lei periódica que diz: 12
12
«As propriedades dos elementos 12
12
são uma função periódica dos 12
12
12
seus pesos atómicos». 12
12
12
12
12
12
12
12
12
Moseley 12
12
12
12
12
12
Em 1914, Henry G. J. Moseley cientista Inglês, verifica que o número 12
12
atómico (Z) é a característica principal do elemento químico e não o peso 12
12
atómico e reformula a lei periódica que passou a ser: 12
12
«As propriedades dos elementos químicos são uma função periódica dos 12
12
seus números atómicos». 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
A classificação de Mendeleev constitui o passo 12
12
mais gigantesco que foi dado no sentido de 12
12
12
encontrar uma classificação realmente útil. 12
12
Assim, torna-se realmente interessante saber 12
12
como é que Mendeleev procedeu para chegar à 12
12
sua lei. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
73 73
Química- Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos


1

1 Descoberta e Estudo da Lei Periódica de


1

1
1
1
1 Mendeleev
1
1
1
1 Ordenando os 60 elementos então conhecidos na época segundo a
1
1 sequência crescente dos seus pesos atómicos, Mendeleev conseguiu:
1
1
1
1 Dispor os elementos em famílias ou grupos de tal modo que cada família
1
1 apresentasse elementos com propriedades químicas semelhantes;
1
1
1
1 Prever espaços vazios na tabela periódica, com vista a colocar elementos
1
1 ainda por descobrir e que apresentassem propriedades semelhantes aos dos
1
1 elementos daquele grupo;
1
1
1
1 Um exemplo típico é o conjunto de propriedades do Germânio. Este
1
1 elemento era desconhecido na altura de Mendeleev e, da sua previsão, ele
1
1
1 designou-o de eka-silício (abaixo de silício). A tabela a seguir mostra as
1
1 propriedades previstas por Mendeleev e as encontradas uma década mais
1
1 tarde depois da descoberta.
1
1
1
1
1 Propriedades previstas para Propriedades encontradas para
1
1
1 o Eka-silício o Germânio
1
1
1 Massa atómica = 72 Massa atómica = 72
1
1
1
1 Massa específica = 5,5 Massa específica = 5,47
1
1
1 Volume atómico = 13
1 Volume atómico = 13,2
1
1
1 Tem cor branca-acinzentada.
1 Deve ter cor cinzenta. Por
1 Por calcinação forma óxido
1 calcinação dará um óxido
1 branco de Germânio (GeO2),
1 branco EsO2, de densidade 4,7
1
1 densidade 4,7
1
1
1
1
1
1
1 Inverter o posicionamento de certos elementos, por exemplo Ar por K,
1
1 Co por Ni, Te por I, agrupando-os de acordo com as suas semelhanças.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
74 Química - Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos


1

1
1

1 Algumas falhas da tabela de Mendeleev


1
1
1
1 Não cumprimento pleno da ordem crescente de pesos atómicos
1
1 dos elementos para obter um arranjo harmónico. Ao fazer a
1
1
1 inversão do posicionamento desses elementos químicos,
1
1 Mendeleev notou não estar a obedecer rigorosamente o critério
1
1 por ele estabelecido da “disposição dos elementos segundo a
1
1 sequência crescente dos pesos atómicos” e, afirmou que “outro
1
1 critério de classificação ainda iria ser criado” para resolver essa
1
1 falha.
1
1
1
1
1 Ex: Ar - 39.948
1 18
1
1 K - 39.102
1 19
1
1
1
1
1 A não separação nítida entre os metais e os ametais.
1
1
1
1 A não definição clara da posição do Hidrogénio.
1
1
1 A junção de períodos longos e curtos, que leva a consequente
1
1 existência de 2 ou 3 elementos na mesma casa, por exemplo o grupo
1
1
1 de Ferro, Ósmio, etc... .
1
1
1
1
1 Com efeito, a reformulação da lei periódica de Mendeleev, efectuada em
1
1 1913, por Moseley, ao introduzir o conceito de número atómico, dando a
1
1 indicação da ordenação dos elementos em função crescente do número
1
1 atómico, as falhas resultantes da inversão do posicionamento dos
1
1
1 elementos encontraram uma solução. Assim, se chegou à classificação
1
1 actual.
1
1
1
1 A pesar de algumas irregularidades identificadas na tabela de Mendeleev, o
1
1 trabalho por ele desenvolvido marcou a sociedade, de tal modo que
1
1 Mendeleev ficou conhecido como “o pai do sistema periódico actual”.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
75 Química - Módulo 1
Lição 9 - Primeiras Tentativas de Classificação dos Elementos


1

1
1

1
1
1
1 Muito bem, caro aluno, estamos no fim de
1
1 mais uma lição deste nosso primeiro módulo
1
1
1 da 9ª classe. Esperamos que esta apresentação
1
1 histórica que levou à descoberta do sistema de
1
1 classificação em uso até nos nossos dias,
1
1 possa lhe ajudar a entender quer o percurso que
1
1 se levou para chegar a actual classificação,
1
1 assim como outros aspectos históricos que em
1
1
1 próximas lições irá aprender.
1
1
1
1 Faça uma breve pausa e passe à lição que se
1
1 segue onde além de poder conhecer como é
1
1 que é a actual classificação, terá a oportunidade
1
1 de exercitar os aspectos históricos aqui
1
1 aprendidos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Antes de ter relações sexuais, esteja
1
1 preparado(a), certifique-se:
1
1
1
1 Â Gosta mesmo dessa pessoa especial?
1
1 Â Ambos querem ter relações sexuais?
1 Sente-se bem e em segurança com
1 Â
1 essa pessoa especial?
1
1
1
1 Então ... utilize um preservativo novo e não
1
1 arrisque o perigo de doenças ou infecções.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
76 Química - Módulo 1
Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos





12


12

10 Tabela Periódica dos


12
12
12
12
12
12
12
12

Elementos 12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
Descrever a estrutura da Tabela Periódica. 12
12
12
Identificar grupos e períodos. 12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
12
Tabela periódica. 12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
60 minutos 12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
Conforme aprendeu na lição anterior, a classificação dos elementos válida 12
12
até os nossos dias é resultado de uma evolução histórica das várias 12
12
12
tentativas de classificação que tiveram lugar, onde o trabalho de Mendeleev 12
12
teve maior destaque de entre todos. 12
12
12
12
Nesta lição você vai poder conhecer a classificação actual dos elementos 12
12
químicos, a designada tabela periódica ou sistema periódico dos 12
12
elementos, particularmente como é que está estruturada. 12
12
Recomendamos que ao fazer o estudo desta lição tenha consigo um 12
12
12
modelo de Tabela periódica pois, irá ajudar-lhe a entender melhor o que irá 12
12
aprender. 12
12
77 77
Química- Módulo 1
Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos


1

1
1 Tabela Periódica dos Elementos

1
1
1
1
1
1
1 A tabela periódica, também conhecida como sistema periódico ou
1
1 quadro periódico, é uma tabela onde os elementos químicos estão
1
1 dispostos ou ordenados segundo a ordem crescente dos seus
1
1 números atómicos. Portanto, a classificação actual é baseada na lei
1
1 de Moseley que diz: “as propriedades dos elementos são funções
1
1 periódicas de seus números atómicos”.
1
1
1
1
1 Isto significa que dispondo os elementos na sequência crescente dos
1
1 números atómicos, observa-se uma variação regular (com uma
1
1 periodicidade) das propriedades dos elementos.
1
1
1
1 Dispondo os cerca de 109 elementos químicos de acordo com a
1
1 sequência crescente dos seus números atómicos, observou-se que em
1
1 intervalos regulares, elementos com características semelhantes
1
1
1 foram-se dispondo uns debaixo dos outros. Assim surgiu uma tabela
1
1 constituída por 16 ordenações verticais, as colunas e 7 ordenações
1
1 horizontais, as linhas. Às colunas deu-se a designação de grupo ou
1
1 família e, às linhas deu-se o nome de período.
1
1
1
1
1
1
1
1 Período – é a ordenação horizontal dos elementos
1
1 químicos no sistema periódico.
1
1
1 Grupo – é a ordenação vertical dos elementos
1
1 químicos no sistema periódico.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Família ou grupo
1
1
1
1
1
1
1 Período ou série
1
1
1
1
1
1
1
1
78 Química - Módulo 1
Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos





12


Grupos 12


12
12
12
12
De entre os grupos distinguem-se oito grupos principais e oito grupos 12
12
secundários. 12
12
12
12
Os grupos principais são chamados por grupos A e os secundários por 12
12
grupos B, como mostra a tabela. 12
12
12
O oitavo grupo secundário é constituído por três sub-colunas, o que faz 12
12
12
com que embora numa contagem do número de colunas (verticais) sejam 12
12
encontradas 10 colunas, na classificação dizemos que são 8 grupos 12
12
secundários. 12
12
12
12
12
1A 0 12
12
2A 12
3A 4A 5A 6A 7A
12
12
3B 4B 5B 6B 7B 8B 1B 2B
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Os grupos são também designados por famílias e são representados por 12
12
numeração romana. Alguns grupos apresentam nomes especiais, por 12
12
exemplo: 12
12
12
O grupo IA é também chamado de grupo de metais alcalinos. 12
12
12
12
O grupo IIA é igualmente designado de grupo dos metais alcalinos 12
12
terrosos. 12
12
12
12
O grupo IIIA recebe igualmente a designação de grupo ou família 12
12
do Boro. 12
12
12
12
O grupo IVA também é chamado de grupo ou família do Carbono. 12
12
12
O grupo VA é o grupo ou família do Nitrogénio ou azoto. 12
12
12
12
O grupo VIA é de igual modo chamado de grupo dos calcogéneos. 12
12
12
12
O grupo VIIA é o grupo dos halogéneos. 12
12
12
O grupo VIIIA é também chamado de grupo dos gases nobres ou 12
12
12
gases raros ou ainda gases inertes. 12
12
12
79 79
Química- Módulo 1
Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos


1

1
1

1 Grupo dos Gases Nobres


1
1 Grupo dos Halogênios
1 Grupo dos Calcogéneos
1
1 Grupo do Nitrogênio
1 Grupo dos Metais Alcalinos
1 Grupo do Carbono
1
1 Grupo dos Metais Alcalinos-Terrosos
1 1A Grupo do Boro
1
1 H 2A 3A 4A 5A 6A 7A He
1
1 Li Be Be C N O F Ne
1
1 Na Mg 3B 4B 5B 6B 7B S Ci Ar
1 8B 1B 2B
1
1 K Ca Se Br Kr
1 Q1-10-3
1 Rb Sr Te I Xe
1
1 Po At Rn
1 Cs Ba
1
1 Fr Ra
1 grupos dos elementos de transição
1
1
1
1
1 Os grupos de IA a IIIA são formados por elementos designados de
1
1 metais.
1
1
1
1 Os grupos de IVA a VIIA são formados por elementos chamados de
1
1 não-metais ou ametais.
1
1
1 O grupo VIIIA é formado pelos gases nobres.
1
1
1
1 Os grupos IA a VIIA são formados por elementos representativos,
1
1 isto é, elementos de grupos principais.
1
1
1
1 Os grupos IB a VIIIB, são formados por metais de transição ou seja,
1
1 dos grupos secundários.
1
1
1
1
1
1 Ametais
1
1 Metais
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Gases Nobres
1
1
1
1 Semi-Metais Q1-10-4
1
1
1
1
1
80 Química - Módulo 1
Inserir Q1-10-5

Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos





12


Períodos 12


12
12
12
12
Em geral os períodos não apresentam designações especiais, mas as 2 12
12
últimas ordenações horizontais têm as designações de Lantanídeos e 12
12
Actinídeos. Entretanto essas duas últimas ordenações pertencem ao 6º e 12
12
7º períodos, respectivamente. 12
12
12
12
12
12
12
12
1 12
12
2 12
12
3 12
12
4 12
12
5 12
6 12
12
7 12
12
12
Lantanideos 12
12
12
Actinideos 12
12
12
12
12
12
Na prática, ao contarmos o número de ordenações horizontais, 12
12
encontramos 9 entretanto, tal como se fez referência, os Lantanídeos e 12
12
Actinídeos, são extractos do 6º e 7º períódos. Portanto, pertencem a esses 12
12
12
grupos. 12
12
12
12
12
12
Metais Semimetais 0
12
12
1

H Não-metais Gases nobres


H
12
12
1,00797 3B 4B 5B 6B 7B 4.0026

12
3 4

Li Be B C N O F
12
Ne

12
6,939 9,0122 Elementos de transição 10,821 12,01115 14,0067 15,9994 18.8984 20.183
11 12
Na Mg
Al Si P S Ci Ar 12
22,9898
24,312 3B 4B 5B 6B 7B 8B 1B 2B 26,9815 28,086 30,9733 39.948
12
12
19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36

K Ca Sc Ti V Cr Mn Fe Co Ni Cu Zn Ga Ge As Se Br Kr
12
12
39,102 40,08 44,956 47,90 50,947 51,996 54,9381 55,847 58,9332 58,71 63,54 55,32 69,72 72,59 74,9216 78,96 79,909 83.80

12
37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54

Rb Sr Y Zr Nb Mo Tc Ru Rh Pd Ag Cd In Sn Sb Te I Xe
131.30
12
12
85,47 87,62 88,905 91,22 92,906 95,95 (99) 101,07 102,905 106,4 107,870 112,40 114,82 118,69 121,15 127,60 126,9044
55 56 57-71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86

Rn
12
12
Cs Ba Hf Ta W Re Os Ir Pt Au Hg Ti Pb Bi Po At
132,905 137,34 178,49 180,948 183,85 186,2 190,2 192,2 195,09 196,967 200,59 20437 207,19 208,930 (210) (210) (222)

12
87 88 89-103 104 105

Fr Ra Ku Ha
12
12
(223) (226) (260) (268)

12
Série dos Lantanídeos
12
12
12
Número Atômico 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71
LA Ce Pr Nd Pm Sm Eu Gd Tb Dy Ho Er Tm Yb Lu

12
Símbolo 12
Série dos Actinídeos
12
12
12
89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103
Ac Th Pa U Np Pu Am Cm Bk Cf Es Fm Md No Lr

12
Massa Atômica
()=Nº de massa do
isótopo mais estável

12
12
12
12
12
81 81
Química- Módulo 1
Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos


1

1
1

1 Divisão dos Elementos de Acordo com as


1
1 Características Gerais
1
1
1
1 Ametais
1
1 Metais
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Gases Nobres
1
1
1
1 Semi-Metais Q1-10-4
1
1
1
1
1 Metais
1
1
1
1
1 Os metais constituem cerca de 80 % dos elementos químicos existentes na
1
1 tabela periódica. Na maioria são sólidos, excepto Ga, Hg, e Fr, que são
1
1 líquidos e bons condutores de calor e electricidade.
1
1 Exemplos:
1
1 Na, K, Mg, Al, Fe.
1
1
1
1
1
1
1 Não metais ou Ametais
1
1
1
1
1 Estes constituem cerca 10 % dos elementos da tabela periódica, e são os
1
1 mais abundantes na Natureza (C, Si, O, N, H). Os ametais não apresentam
1
1 um estado físico que lhes seja característico.
1
1
1
1 Assim:
1
1
1
1 Sólidos: C, P, S, Se, I.
1
1
1 Líquidos: Br,
1
1
1 Gases: N, O, P, Cl, H.
1
1
1
1
1
1 São maus condutores de calor e electricidade, excepto carbono na forma
1
1 de grafite é que conduz.
1
1
1
82 Química - Módulo 1
Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos


1

1 Semi-metais
1

1
1
1
1 Os semi-metais possuem propriedades intermediárias entre os metais e
1
1 não-metais e todos são sólidos.
1
1 Exemplos:
1
1 Al, Sn, Ga, Sb, Ge.
1
1
1
1
1
1
1
1 Gases nobres:
1
1
1 São encontrados sob a forma de moléculas simples monoatómicas.
1
1
1 Exemplos:
1
1 Ne, Xe, Ar.
1
1
1
1
1
1 O Hidrogénio
1
1
1
1
1 É o primeiro elemento do Sistema Periódico. Este não é metal alcalino, a
1
1 pesar de estar no primeiro grupo do sistema periódico.
1
1
1
1 O Hidrogénio não é metal nem ametal, mas é considerado ametal pela
1
1 semelhança das suas propriedades com estes (ametais).
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Muito bem, caro aluno, estamos no fim da nossa
1
1 lição. Esperamos que tenha conseguido entender
1
1 a estrutura da tabela periódica e que esteja em
1
1 altura de identificar o que é um grupo e o que é
1
1
1 um período.
1
1 Dada a interligação que esta matéria tem com a
1
1 da próxima lição, esperamos dar-lhe exercícios
1
1 no final da próxima lição.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
83 Química - Módulo 1
Lição 10 - Tabela Periódica dos Elementos


1

1
1

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 A SIDA
1
1
1
1
1 A SIDA é uma doença grave causada por um vírus. A
1
1 SIDA não tem cura. O número de casos em
1
1 Moçambique está a aumentar de dia para dia. Proteja-
1
1 se!!!
1
1
1
1
1
1 Como evitar a SIDA:
1
1
1 Â Adiando o início da actividade sexual para
1
1 quando for mais adulto e estiver melhor
1
1 preparado;
1
1
1
1 Â Não tendo relações sexuais com pessoas que
1
1 têm outros parceiros;
1
1
1 Â Usando o preservativo ou camisinha nas
1
1 relações sexuais;
1
1
1
1 Â Não partilhando o uso de lâminas ou outros
1
1 instrumentos cortantes.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
84 Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas





12

11 Propriedades Periódicas


12


12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
12
Definir propriedades periódicas e aperiódicas dos elementos. 12
12
12
Identificar as propriedades periódicas. 12
12
12
Explicar a variação das propriedades periódicas longo da Tabela 12
12
Periódica. 12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
Tabela Periódica. 12
12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
40 minutos 12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
12
12
12
Conforme aprendeu na lição anterior, o quadro periódico é uma tabela onde 12
12
os elementos químicos estão dispostos ou ordenados segundo a ordem 12
12
crescente dos seus números atómicos. Dessa disposição observa-se uma 12
12
variação das propriedades dos elementos químicos. 12
12
12
12
Nesta lição você vai poder distinguir dois tipos de propriedades dos 12
12
elementos químicos em função da maneira como estas (propriedades) se 12
12
12
manifestam ao longo da tabela e, também passará a poder explicar variação 12
12
de cada uma das propriedades. 12
12
85 85
Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas


1

1 Propriedades dos Elementos


1

1
1
1
1 Como deve saber, caro aluno, propriedades são características. Em
1
1 função da maneira como estas características variam ao longo do
1
1 tabela periódica, distinguem-se dois tipos de propriedades:
1
1 propriedades aperiódicas e propriedades periódicas.
1
1
1
1
1
1
1
1 Propriedades Aperiódicas
1
1
1 Também conhecidas por propriedades não-periódicas, as propriedades
1
1
1 aperiódicas são características cuja variação (aumento ou diminuição)
1
1 está em dependência do crescimento do número atómico.
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Propriedades aperiódicas - são características
1
1
1 cuja variação decorre em função do aumento do
1
1 número atómico.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 As propriedades aperiódicas são também chamadas de propriedades
1
1 não-periódicas e, não apresentam nenhuma regularidade na sua
1
1 variação. Portanto, os seus valores aumentam e diminuem em função
1
1 do aumento ou diminuição do número atómico.
1
1
1
1
1
1
1
1 Exemplos
1
1
1
1 Massa atómica
1
1
1
1
1 O aumento do número atómico ao longo da tabela periódica (num
1
1 grupo ou período), implica necessariamente a ocorrência do aumento
1
1
1 da massa atómica.
1
1
1
1
1
1
1
1
86 Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas





12


Propriedades Periódicas 12


12
12
12
12
As propriedades periódicas são características que obedecem uma certa 12
12
regularidade na sua variação ao longo da tabela periódica, isto é, são 12
12
características que ocorrem em intervalos regulares ou fixos. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Propriedades periódicas - são características 12
12
que variam em função da posição do elemento na 12
12
tabela periódica, isto é, seus valores variam de 12
12
forma regular ou fixa ao longo de cada período ou 12
12
grupo, assumindo valores máximos e mínimos. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
A denominação de tabela “periódica” deve-se à variação regular ou à 12
12
periodicidade que se observa nas características dos elementos ao longo 12
12
dos grupo ou períodos. Portanto, tal como dizemos que o ciclo menstrual 12
12
12
numa mulher é um fenómeno periódico (dai chamar-se de “período”) por 12
12
ocorrer em intervalos regulares ou periódicos, também chamamos a essas 12
12
propriedades de periódicas. 12
12
12
12
Distinguem-se ao longo da tabela periódica várias propriedades periódicas. 12
12
Entretanto, dada a complexidade de algumas, limitaremos o nosso estudo 12
12
12
àquelas que julgamos serem de compreensão fácil para si a este nível, 12
12
ficando as outras para as classes mais avançadas. 12
12
12
12
12
12
Exemplos: 12
12
12
12
Tamanho do átomo 12
12
12
12
Como deve estar lembrado, o átomo apresenta na sua estrutura electrões 12
12
que estão dispostos em camadas ou níveis de energia. Assim quanto maior 12
12
for o número atómico do átomo, maior é o número de camadas desse 12
12
átomo, que se traduz, em princípio, num maior tamanho desse átomo. 12
12
12
Desse modo, ao longo da tabela periódica encontramos a seguinte variação 12
12
desta característica: 12
12
12
87 87
Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas


1

1
1

1 No grupo: o tamanho do átomo aumenta de cima para baixo;


1
1 No período: aumenta da direita para a esquerda.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Raio atómico
1
1
1
1
1
1 Da Matemática sabe que raio é a distância que parte de qualquer ponto da
1
1 circunferência ao centro. De igual modo o raio de um átomo será a
1
1 distância da última camada ao núcleo do átomo do elemento.
1
1
1
1 No grupo: o raio atómico aumenta de cima para baixo, com o aumento do
1
1 numero atomico.
1
1
1
1
1 No periodo: aumenta da direita para a esquerda, com a dimunuição da carga
1
1 nuclear.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Propriedades metálicas
1
1
1
1
1 Da estrutura da tabela periódica tem-se que cerca de 80% dos elementos
1
1 são metais, estando estes localizados da esquerda até ¾ da tabela. Será que
1
1 todos os elementos manifestam esse carácter na mesma intensidade? Claro
1
1 que não. Então:
1
1
1
1 No grupo: o carácter metálico aumenta de cima para baixo, com o aumento
1
1 do número atómico.
1
1
1
1
1 No período: aumenta da direita para à esquerda.
1
88 Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas





12


12


12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Tal como irá aprender mais adiante, uma das características dos metais é a 12
12
grande tendência que estes têm de ceder electrões quando em suas 12
12
reacções. Portanto, elementos de maior carácter metálico cedem mais 12
12
facilmente seus electrões e, consequentemente reagem mais facilmente do 12
12
que os de menor carácter metálico. 12
12
12
12
12
Electronegatividade 12
12
12
12
12
12
12
12
12
A electronegatividade - é uma característica que 12
12
indica a tendência que um átomo tem de atrair 12
12
12
para si um electrão e outro átomo. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
Esta tendência ou capacidade está apresentada na tabela periódica sob 12
12
forma de valores numéricos. A tabela a seguir apresenta os valores de 12
12
12
electronegatividades dos elementos dos grupos principais. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
89 89
Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas


1

1
1

1 H
1
1
1 2.1 Electronegatividade dos elementos representativos
1
1
1
1 Li Be B C N O F
1
1
1 0.97 1.5 2.0 2.5 3.1 3.5 4.0
1
1
1
1 Na Mg Al Si P S Cl
1
1
1 1.0 1.2 1.5 1.7 2.1 2.4 2.8
1
1
1 K Ca Ga Ge As Se Br
1
1
1 0.90 1.0 1.8 2.0 2.2 2.5 2.7
1
1
1
1 Rb Sr In Sn Sb Te I
1
1
1 0.89 1.0 1.5 1.72 1.82 2.0 2.2
1
1
1 Cs Ba Tl Pb Bi Po At
1
1
1 0,86 0.97 1.4 1.5 1.7 1.8 1.9
1
1
1
1
1
1
1 A elctronegatividade é mais acentuada nos ametais, sendo o Flúor, o
1
1 elemento de maior electronegatividade, que é igual a 4 e, não está definida
1
1 para os gases nobres.
1
1
1
1
1 Por exemplo:
1
1
1
1 Grupo VI A: O é mais electronegativo e Po é o menos
1
1 Grupo V A: N é mais electronegativo e Bi é menos
1
1 3º Período: Cl é mais electronegativo e Na é menos
1
1
1
1 No grupo: a electronegatividade aumenta de baixo para cima;
1
1
1 No período: Aumenta da esquerda para à direita.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
90 Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas





12


12


Electropositividade 12
12
12
A electropositividade é uma característica oposta à electronegatividade. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
A electropositividade indica a tendência ou a 12
12
capacidade de um átomo em ceder electrões. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
A electropositividade varia no sentido oposto ao da electronegatividade, 12
12
isto é, onde há maior electronegatividade, mais baixa é a 12
12
electropositividade e, vice-versa. Assim: 12
12
12
12
No grupo VI A: Po é mais electropositivo e O é menos 12
12
12
No grupo V A: Bi é mais electropositivo e N é menos 12
12
No grupo I A: Cs é mais electropositivo e H é menos 12
12
no 3º periódo: Na é mais electroopositivo e Cl é menos 12
12
12
No grupo: a electropositividade aumenta de cima para baixo; 12
12
No período: Aumenta da direita para à esquerda. 12
12
12
12
12
H 12
12
12
2.1 Electronegatividade dos elementos representativos 12
12
12
12
Li Be B C N O F 12
12
12
0.97 1.5 2.0 2.5 3.1 3.5 4.0 12
12
12
Cl 12
Na Mg Al Si P S 12
12
2.8 12
1.0 1.2 1.5 1.7 2.1 2.4 12
12
12
K Ca Ga Ge As Se Br 12
12
12
0.90 1.0 1.8 2.0 2.2 2.5 2.7 12
12
12
Rb 12
Sr In Sn Sb Te I 12
12
0.89 12
1.0 1.5 1.72 1.82 2.0 2.2 12
12
12
Cs Ba Tl Pb Bi Po At 12
12
12
0,86 0.97 1.4 1.5 1.7 1.8 1.9 12
12
12
91 91
Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas





12


12


12
12
12
12
12
12
Reactividade química 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
A reactividade química indica a tendência ou 12
12
capacidade que o elemento químico tem em 12
12
12
participar numa reacção química. 12
12
12
12
12
12
12
12
Maior electronegatividade corresponde a maior 12
12
tendência a captar electrões, isto é, maior carácter 12
12
ametálico e, consequentemente, maior reactividade 12
12
química. 12
12
12
12
Maior electropositividade corresponde a maior 12
12
12
tendência a ceder eletrões, isto é, maior carácter 12
12
metálico, que por consequência se traduz na maior 12
12
reactividade química. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Ponto de fusão 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Ponto de fusão - é a temperatura na qual uma 12
12
substância no estado sólido passa para o estado 12
12
líquido e vice-versa à determinada pressão. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
92 92
Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas





12


12


No grupo: o ponto de fusão dos elementos aumenta de cima para baixo 12
12
12
No período: aumenta das laterais para o centro. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Condutibilidade eléctrica 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Condutibilidade eléctrica é a capacidade que 12
12
12
o elemento apresenta em transportar ou 12
12
conduzir a corrente eléctrica. 12
12
Em geral, os metais são bons condutores de 12
12
electricidade, enquanto que os ametais, são 12
12
maus condutores. Assim: 12
12
12
12
12
12
12
12
12
De entre os metais, o Cobre, a Prata e o Ouro se destacam em apresentar a 12
12
melhor capacidade de condução eléctrica, sendo de entre todos, a Prata o 12
12
melhor condutor eléctrico. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
No grupo: aumenta de cima para baixo. 12
12
No período: aumenta da esquerda para à direita. 12
12
12
93 93
Química - Módulo 1
Lição 11 - Propriedades Periódicas





12


12


12
12
12
12
Muito bem, caro aluno, estamos no fim de mais 12
12
uma lição, Esperamos que esteja a conseguir 12
12
acompanhar convenientemente os conteúdos que 12
12
lhe apresentamos. Se estiver a ter dificuldades, 12
12
12
não hesite em combinar com um colega seu para 12
12
estudarem em grupo, afinal de contas duas 12
12
cabeças são melhores que uma. Se as dúvidas 12
12
persistirem, dirija se ao CAA, que com todo o 12
12
prazer o seu tutor irá esclarecer as suas dúvidas. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Antes de ter relações sexuais, esteja 12
12
preparado(a), certifique-se: 12
12
12
Gosta mesmo dessa pessoa especial? 12
 12
 Ambos querem ter relações sexuais? 12
12
 Sente-se bem e em segurança com 12
12
essa pessoa especial? 12
12
12
12
Então ... utilize um preservativo novo e não 12
12
arrisque o perigo de doenças ou infecções. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
94 94
Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica





Relação Entre Estrutura Atómica e
12


12

12


12
12
12
12
Tabela Periódica 12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
Estabelecer a relação entre a estrutura atómica (distribuição 12
12
12
electrónica) e a posição ocupada pelo elemento químico na tabela 12
12
12
periódica. 12
12
12
Indicar a posição do elemento na tabela periódica com base na 12
12
12
distribuição electrónica. 12
12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
Tabela Perióica. 12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
50 minutos 12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
INTRODUÇÃO 12
12
12
12
12
12
12
Já sabe que a tabela periódica é constituída por grupos e períodos, de modo 12
12
que cada elemento químico está localizado em um grupo e período 12
12
específicos. 12
12
12
12
Consultando uma tabela periódica é evidentemente possível afirmar que um 12
12
certo elemento químico B localiza-se no grupo x e período y. Entretanto, 12
12
12
pode-se pretender localizar um certo elemento na tabela e, não ser ter 12
12
presente este material de consulta. 12
12
95 95
Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica


1

1 Nesta lição você vai aprender a descobrir a localização exacta de um


1

1
1 elemento na tabela periódica, mesmo não tendo este material para
1
1 consulta.
1
1
1
1 Antes de mais sugerimos-lhe que faça uma revisão dos
1
1 conhecimentos sobre a distribuição electrónica por níveis de energia
1
1 que aprendeu em primeiras lições deste módulo.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
FAZENDO REVISÕES
1
1
1
1
1
1 1. Dado o elemento 16X32, faça a respectiva distribuição
1
1 electrónica em níveis de energia.
1
1
1
1
1
1
1
1 Como aprendeu em lições anteriores, fazer
1
1
1 distribuição electrónica significa dispor os
1
1 electrões em níveis de energia, obedecendo a
1
1 fórmula 2n2, que define o número máximo de
1
1 electrões que cada camada ou nível pode
1
1 aceitar.
1
1 Por outro lado sabe-se que na representação
1
1 X32 o valor 16 representa o número
1
1 16
1 atómico, que é igual ao número de protões e
1
1 ao número de electrões. Pelo que no nosso
1
1 exercício pretendemos distribuir 16 electrões
1
1 do elemento X.
1
1 Assim, teremos a seguinte distribuição
1
1 electrónica para o elemento X:
1
1
1 K L M
1
1
1 +16 ) ) )
1
1
1
1 2e- 8e- 6e-
1
1
1
1
1
1
1
1
1
96 Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica





12


12


2. Faça a distribuição electrónica do elemento químico Cálcio, sabendo que 12
12
12
seu número atómico é 20. 12
12
12
12
12
12
À semelhança do que fizemos no exercício 12
12
anterior, colocamos o número máximo de 12
12
electrões permitido por cada camada. 12
12
12
Lembre-se que a última camada comporta no 12
12
máximo oito electrões. Assim o Cálcio 12
12
apresentará a seguinte distribuição 12
12
electrónica: 12
12
12
K L M N 12
12
12
+20 ) ) ) ) 12
12
12
12
2e- 8e- 8e- 2e- 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
3. Faça a distribuição electrónica do elemento químico Néon, sabendo que 12
12
seu número atómico é 10. 12
12
12
12
12
12
12
12
Obedecendo os procedimentos anteriores 12
12
12
temos que a distribuição electrónica do Néon é: 12
12
12
12
12
K L 12
12
12
) ) 12
+10 12
12
12
2e- 8e- 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
97 97
Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica


1

1
1

1
1 Muito bem, caro aluno, esperamos que com
1
1 estes exercícios tenha se recordado de como é
1
1 que se faz a distribuição electrónica dos
1
1
1 elementos químicos.
1
1
1 Agora sugerimos-lhe que preste maior atenção à
1
1 relação que existe entre a distribuição
1
1
1 electrónica e a posição do elemento químico na
1
1 tabela periódica que a seguir lhe vamos
1
1 apresentar.
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Relação Entre a Distribuição Electrónica e a
1
1
1 Posição do Elemento Químico na Tabela
1
1
1 Periódica
1
1
1
1
1
1 Segundo os princípios de distribuição electrónica baseados na teoria de
1
1 Bohr, depois de efectuada a distribuição electrónica de um átomo:
1
1
1
1
1
1 O número de electrões que aparecem na última
1
1 camada, corresponde ao grupo em que se o
1
1 elemento no quadro periódico.
1
1
1
1 Os electrões da última camada são também
1
1 chamados de electrões de valência (em próximos
1
1 módulos saberá o que é valência).
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 O número de camadas (ou quantidade total
1
1 de níveis de energia), indica o período onde
1
1 se localiza o elemento no quadro periódico.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
98 Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica





12


12


Portanto, quando se pretende conhecer a localização de um elemento 12
12
químico na tabela periódica, isto é, saber qual o grupo e o período em que o 12
12
elemento químico se encontra na tabela periódica, enquanto não temos 12
12
presente um modelo de tabela para nela consultar, basta conhecermos o 12
12
número atómico desse elemento e fazermos a distribuição electrónica e 12
12
depois: 12
12
12
12
12
12
12
o número total de electrões que estarão na última camada 12
12
12
corresponde ao grupo onde o elemento se localiza e; 12
12
12
12
o número total de camadas ou de níveis de energia, 12
12
corresponderá ao período no qual estará localizado. 12
12
12
12
12
12
O grupo é indicado ou escrito em numeração romana, enquanto que o 12
12
número de período, escreve-se usando a numeração normal. 12
12
12
12
Assim, tomando os exemplos que usamos na revisão de distribuição 12
12
electrónica que fizemos no início da nossa lição, teremos: 12
12
12
12
12
Exemplo 1 12
12
12
12
12
Qual é a localização do elemento químico 16X, (sem consultar a tabela). 12
12
12
12
12
Para indicar a localização do elemento X, primeiro faz-se a distribuição 12
12
electrónica: 12
12
12
12
12
K L M 12
12
12
+16 ) ) ) 12
12
12
12
2e- 8e- 6e- 12
12
12
12
12
12
A última camada, a camada M, apresenta seis (6) electrões. Sabe-se 12
12
que o número máximo de electrões da última camada indica o 12
12
grupo onde o elemento se localiza na tabela. Logo, o elemento X 12
12
encontra-se no sexto grupo principal e, escreve-se: grupo – VI A. 12
12
12
12
12
12
12
12
99 99
Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica


1

1
1

1 na distribuição electrónica temos um total de três camadas (as


1 camadas K, L e M). Sabe-se que o número total de camadas indica o
1
1 período onde o elemento se localiza na tabela. Assim, o elemento X
1
1
1 encontra-se no terceiro período e, escreve-se: período – 3º.
1
1
1
1
1 Exemplo 2
1
1
1
1
1 Sem consultar a tabela periódica indique o grupo e o período onde se
1
1 localiza o elemento químico Cálcio, de Z = 20.
1
1
1
1
1 Para identificar o grupo e o período onde se localiza o Cálcio, primeiro
1
1 fazemos a distribuição electrónica.
1
1
1
1
1 K L M N
1
1
1 ) ) ) )
1 +20
1
1
1 2e- 8e- 8e- 2e-
1
1
1
1
1 o total de número de electrões da última camada na nossa
1
1 distribuição é igual a dois electrões. Como o número de electrões
1
1 da última camada indica o grupo, então o Cálcio encontra-se o
1
1 segundo grupo principal e, representa-se: grupo II A.
1
1
1
1 o número total de camadas na distribuição electrónica é igual a
1
1 quatro. Portanto, o Cálcio localiza-se no quarto período,
1
1
1 representa-se: período 4º.
1
1
1
1
1 Exemplo 3
1
1
1
1
1 Qual é a localização do elemento químico Néon, de Z = 10 no sistema
1
1 periódico?
1
1
1
1 Fazemos a distribuição dos 10 electrões que o Neón apresenta.
1
1
1
1
1 K L
1
1
1 +10 ) )
1
1
1
1 2e- 8e-
1
1
100 Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica





12


Da distribuição temos que o número de electrões 12


12
da última camada é igual a oito. Logo o elemento 12
12
12
Néon pertence ao VIII grupo A. 12
12
12
12
Somando o número de camadas resultantes de 12
12
toda a distribuição electrónica, temos um total de 12
12
duas camadas. Isto mostra que o Néon pertence 12
12
ao 2º período. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Na ausência de uma tabela periódica, a 12
12
localização (o grupo e o período) de 12
12
determinado elemento químico é conseguido 12
12
bastando para o efeito ter o número atómico 12
12
desse elemento, pois, fazendo a distribuição 12
12
electrónica, o número de electrões da última 12
12
12
camada indicará o grupo, enquanto que o número 12
12
total de camadas indicará o período. 12
12
12
Esperamos que tenha conseguido assimilar 12
12
convenientemente os conteúdos que lhe 12
12
apresentamos. Na próxima lição você, vai 12
12
poder exercitar o processo de identificação da 12
12
localização de elementos no sistema 12
12
periódico resolvendo uma série de exercícios. 12
12
12
Entretanto, antes de passar para a próxima 12
12
lição, faça uma pausa de 10 minutos e depois 12
12
volte a ler a sua lição. Coragem! 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
101 101
Química - Módulo 1
Lição 12 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica





12


12


12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
A Cólera 12
12
12
12
12
A cólera é uma doença que provoca muita diarreia, 12
12
vómitos e dores de estômago. Ela é causada por um 12
12
micróbio chamado vibrião colérico. Esta doença ainda 12
12
existe em Moçambique e é a causa de muitas mortes no 12
12
nosso País. 12
12
12
12
Como se manifesta? 12
12
12
O sinal mais importante da cólera é uma diarreia 12
12
onde as fezes se parecem com água de arroz. Esta 12
12
diarreia é frequentemente acompanhada de dores de 12
12
estômago e vómitos. 12
12
12
12
Pode-se apanhar cólera se: 12
12
12
 Beber água contaminada; 12
12
 Comer alimentos contaminados pela água ou pelas 12
mãos sujas de doentes com cólera; 12
12
 Tiver contacto com moscas que podem transportar os 12
12
vibriões coléricos apanhados nas fezes de pessoas 12
12
doentes; 12
12
 Utilizar latrinas mal-conservadas; 12
12
 Não cumprir com as regras de higiene pessoal. 12
12
12
12
Como evitar a cólera? 12
12
12
 Tomar banho todos os dias com água limpa e sabão; 12
12
 Lavar a roupa com água e sabão e secá-la ao sol; 12
12
 Lavar as mãos antes de comer qualquer alimento; 12
12
 Lavar as mãos depois de usar a latrina; 12
12
 Lavar os alimentos antes de os preparar; 12
12
 Lavar as mãos depois de trocar a fralda do bébé; 12
12
 Lavar as mãos depois de pegar em lixo; 12
12
 Manter a casa sempre limpa e asseada; 12
 Usar água limpa para beber, fervida ou tratada com 12
12
lixívia ou javel; 12
12
 Não tomar banho nos charcos, nas valas de drenagem 12
12
ou água dos esgotos. 12
12
12
12
12
102 102
Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)



Relação Entre Estrutura



12

13


12


12
12
12
12

Atómica e Tabela Periódica


12
12
12
12
12
12
12
12

(Continuação)
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
Objectivos de aprendizagem: 12
12
12
12
12
No final desta lição, você será capaz de: 12
12
12
12
12
Indicar a localização de um elemento químico na tabela periódica 12
12
com base na estrutura atómica (distribuição electrónica). 12
12
12
12
Identificar ou deduzir a estrutura atómica (distribuição electrónica) 12
12
com base na localição de um elemento. 12
12
12
12
Material de apoio necessário para completar a lição: 12
12
12
12
12
12
Modelo de Tabela Periódica 12
12
12
12
12
12
Tempo necessário para completar a lição: 12
12
12
12
60 minutos 12
12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
123456789012345678901234567890121234567890123456789 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
103 103
Química- Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

1
1 FAZENDO REVISÕES…
1
1
1
1
1 Da lição anterior já se referiu que, feita a distribuição electrónica:
1
1
1
1 o número total de electrões da última camada
1
1
1 corresponde ao grupo onde o elemento se localiza e;
1
1
1 o número total de camadas ou de níveis de energia
1
1 corresponde ao período no qual o elemento está
1
1
1 localizado.
1
1
1
1 Por exemplo, para identificar a localização no sistema periódico o
1
1 elemento químico Alumínio, cujo número atómico é 13 teríamos,
1
1
1 primeiro que fazer a distribuição electrónica.
1
1
1
1 K L M
1
1
1 +13 ) ) )
1
1
1 2e- 8e- 3e-
1
1
1
1
1
1
1 Assim:
1
1
1
1
1
1 como na última camada existem três electrões e, o número
1
1 de electrões na última camada indica o grupo, então o
1
1 elemento Alumínio localiza-se no terceiro grupo principal
1
1 (grupo III A).
1
1
1
1 temos no total três camadas e, o número total de camadas
1
1 indica o período, então o elemento Alumínio localiza-se no
1
1 terceiro período (período 3º).
1
1
1
1
1
1 Com efeito, se formos consultar na tabela periódica, encontraremos
1
1
1 o elemento químico Alumínio no grupo III A e 3º período.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
104 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)





12


12


12
12
Muito bem, caro aluno, vamos continuar com a 12
12
nossa lição resolvendo a actividade em que se 12
12
relaciona a localização de um elemento na tabela 12
12
periódica com a sua estrutura electrónica. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
ACTIVIDADE 12
12
12
12
12
12
12
1. A que grupo e período pertence o elemento químico F de número 12
12
atómico 9? 12
12
12
12
Para responder a esta questão, devemos, primeiro, fazer a distribuição 12
12
electrónica do elemento químico F. Como já deve saber, distribuímos 12
12
os electrões pelos níveis de energia considerando sempre a relação 12
12
2n2, que nos dá o número de electrões por cada nível. Assim teremos: 12
12
12
12
K L 12
12
12
+9 ) ) 12
12
12
2e- 7e- 12
12
12
12
12
Feita a distribuição electrónica: 12
12
12
12
12
12
o número de electrões da última camada indica-nos o grupo. 12
12
Portanto, o elemento Flúor pertence ao sétimo grupo principal 12
12
(grupo VII A). 12
12
12
12
a quantidade de camadas indica-nos o período. Então, o 12
12
elemento está localizado no segundo período (período 2º). 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
105 105
Química- Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

1 2. Qual é o número atómico de um elemento que na tabela periódica se


1 encontra no grupo V A e 3º período?
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Vamos resolver juntos? Então preste atenção!
1
1
1
1
1
1
1
1
1 Para resolver esta questão devemos basearmo-nos na relação que existe
1
1 entre a localização do elemento na tabela e a estrutura electrónica do
1
1 mesmo, em que sabe-se que:
1
1
1
1
1 se o elemento pertence ao grupo V A, significa que na
1
1 distribuição esse elemento tem na sua última camada cinco (5)
1
1 electrões).
1
1
1
1 a localização no terceiro período, significa que fazendo a
1
1 distribuição electrónica do elemento, teremos três camadas ou
1
1
1 níveis de energia.
1
1
1
1
1 Associando as duas relações, ao fazer a distribuição electrónica desse
1
1 elemento químico teremos três camadas ou níveis de energia, tendo a
1
1 última, cinco electrões. Sabe-se porém, que há um número máximo de 2n2
1
1 electrões por cada camada. Então como não conhecemos o número de
1
1 protões que estariam no núcleo, a nossa distribuição seria:
1
1
1
1
1 K L M
1
1
1 +X ) ) )
1
1
1 2e- 8e- 5e-
1
1
1
1
1
1 Somando o número de electrões temos que são (2+8+5=15) quinze
1
1
1 electrões. Como o número de electrões é igual ao de protões e por sua vez
1
1 igual ao número atómico, logo o elemento químico em causa tem número
1
1 atómico igual a 15.
1
1
1
1
1
106 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)





12


12


3. Dado o esquema de tabela abaixo, indique o grupo e o período onde se 12
12
localizam os elementos químicos A e B. 12
12
12
12
12
12
12
A 12
12
B 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Observando o esboço, pode-se notar que: 12
12
12
12
12
elemento A está no grupo VIII A e, período 2º. 12
12
12
o elemento B está no grupo II A e período 3º. 12
12
12
12
12
12
12
12
12
4. Com base na tabela periódica esquemática, faça corresponder os 12
12
12
números nela representados com a classificação respectiva, de modo a 12
12
encontrar correlações certas: 12
I III 12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
IV 12
12
12
12
II 12
12
12
12
Classificação Representação 12
12
12
a) Gases nobres I 12
12
12
b) Ametais II 12
12
c) Semi-metais 12
III 12
12
d) Metais IV 12
12
12
107 107
Química- Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

Para responder correctamente a esta questão devemos partir do princípio


1
1 de que na ordenação dos elementos na tabela periódica temos:
1
1
1
1
1 Mais à esquerda, os metais:
1
1
1 Seguem-se, mais ou menos no meio, os semi-metais;
1
1
1 Relativamente à direita, os ametais e,
1
1
1
1 Como último grupo, mais à direita, os gases nobres.
1
1
1
1 Então teremos a seguinte correspondência:
1
1
1
1 a) = IV
1
1
1 b) = III
1
1
1 c) = II
1
1
1 d) =I
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
108 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

5. Dados os elementos químicos: Be, K, N, Mg, Na; P, Li, Ca, cujos números
1
1 atómicos são: 4, 19, 7, 12, 11, 15, 3, 20, respectivamente,
1
1
1
1
1 A: Faça as correspondentes distribuições electrónicas.
1
1
1
1
1 Como são nos dados os números atómicos então teremos:
1
1
1
1
1
1 Para Be Para K
1
1
1 K L K L M N
1
1
1 +19 ) ) ) )
1 +4 ) )
1
1 2e- 8e- 8e- 1e-
1 2e- 2e-
1
1
1
1
1
1 Para N Para Mg
1
1
1 K L M
1 K L
1
1
1 +7 ) ) +12 ) ) )
1
1
1 2e- 5e- 2e- 8e- 2e-
1
1
1
1
1
1
1 Para Na Para P
1
1
1 K L M K L M
1
1
1 +11 ) ) ) +15 ) ) )
1
1
1 2e- 8e- 5e-
1 2e- 8e- 1e-
1
1
1
1
1 Para Ca
1 Para Li
1
1
1 K L K L M N
1
1
1 +3 ) ) +20 ) ) ) )
1
1
1 2e- 1e- 2e- 8e- 8e- 2e-
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
109 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

1 B: Sem consultar a tabela periódica, agrupe os que pertencem ao


1
1 mesmo grupo.
1
1
1
1 Sabe-se que o número de electrões da última camada indica o
1
1
1 número de grupo a que o elemento se encontra na tabela periódica.
1
1 Então, os elementos que apresentam o mesmo número de electrões
1
1 na última camada pertencem ao mesmo grupo. Logo:
1
1
1
1 Be, Mg e Ca, que apresentam 2 electrões na sua última camada
1
1
1 pertecem ao grupo II A.
1
1
1 K, Na e Li, que apresentam 1 electrão na sua última camada,
1
1
1 pertencem ao grupo I A.
1
1
1 N e P, que apresentam 5 electrões na sua última camada, pertencem
1
1 ao grupo V A.
1
1
1
1
1
1 C: Sem consultar a tabela periódica agrupe os que pertencem ao
1
1 mesmo período.
1
1
1
1
1 Feita a distribuição electrónica sabe-se que o número da camadas indica
1
1 o número do período onde está localizado o elemento. Portanto,
1
1 elementos com o mesmo número de camadas pertencem ao mesmo
1
1 período. Assim:
1
1
1
1
1 Be, N e Li, que apresentam 2 camadas, pertencem ao 2º período.
1
1
1 Na, Mg e P, que apresentam 3 camadas, pertencem ao 3º período.
1
1
1 K e Ca, que apresentam 4 camadas, pertencem ao 4º período.
1
1
1
1
1
1
1 Portanto:
1
1
1
1
1 Todos os elementos que pertencem ao mesmo grupo apresentam
1
1 mesmo número de electrões na última camada.
1
1
1 Todos os elementos que pertencem ao mesmo período apresentam
1
1
1 mesmo número de camadas.
1
1
1
1
1
1
110 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

1 Muito bem, caro aluno, estamos no fim desta


1
1 nossa última lição, esperamos que tenha
1
1
1 conseguido assimilar convenientemente estas
1
1 relações entre a estrutura do átomo e a tabela
1
1 periódica. Antes de terminar sugerimos-lhe que
1
1 resolva os exercícios que lhe apresentamos
1
1 para avaliar o seu grau de assimilação dos
1
1 mesmos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 EXERCÍCIOS-3
1
1
1
1 1. Faça corresponder através de linhas a coluna A à esquerda referente
1
1 aos cientistas que se notabilizaram na tentativa de classificação
1
1
1 periódica com a coluna B à direita, com as principais descobertas,
1
1 de modo a formar correlações certas:
1
1
1
1
1
1 Coluna A Coluna B
1
1
1
1 a) Mendeleev 1. Dividiu os 42 elementos
1
1 conhecidos em metais e ametais.
1
1
1 2. Tabela misturava elementos e
1 b) Moseley
1
1 substâncias químicas.
1
1
1 c) Dobereiner 3. Formulou a lei das tríades.
1
1
1
1
1 4. Descobriu tabela periódica. As
1
1 d) Lavoisier propriedades dos elementos
1
1 químicos são função periódica dos
1
1 pesos atómicos.
1
1
1
1 5. As propriedades dos elementos
1 e) Berzelius
1 químicos são função periódica dos
1
1 números atómicos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
111 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

2. Assinale com um V a única afirmação verdadeira sobre o que é a tabela


1
1 periódica:
1
1
1
1
1 V
1 a) Uma ordenação dos elementos segundo a
1
1
1 sequência crescente das massas atómicas.
1
1
1 b) Uma tabela onde os elementos químicos estão
1
1 dispostos de acordo com as características que
1
1
1 não variam.
1
1
1 c) Uma tabela onde os elementos químicos estão
1
1 ordenados segundo a sequência crescente dos
1
1
1 números atómicos.
1
1
1
1
1
1
1 3. Marque com um 9 a única alternativa certa que corresponde à
1
1
1 constituição da tabela periódica.
1
1
1
1
1 Uma tabela periódica é constituída por:
1
1
1 9
1
1 a) Grupos apenas.
1
1
1 b) Períodos apenas.
1
1
1 c) Grupos e períodos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1 4. Assinale com um 9 as designações correctas dos componentes da tabela
1
1 periódica:
1
1
1
1
1 a) Grupos são a ordenação horizontal dos elementos.
9
1
1
1 b) Perídos são a ordenação vertical dos elementos.
1
1
1 c) Grupos são a ordenação vertical dos elementos.
1
1
1 d) Períodos são a ordenação horizontal dos elementos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
112 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

1 5. Dado o esboço de tabela periódica, faça a respectiva legenda:


1
1
1 III
1 I
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 IV
1
1
1
1 II
1
1
1
1
1 6. Faça corresponder a coluna A das propriedades periódicas à coluna B
1
1 que se refere à significação de cada uma das propriedades, de modo a
1
1 encontrar correlações correctas.
1
1
1
1
1
1
1 Coluna A Coluna B
1
1
1 1. Tempera em que uma
1
1 a) Electropositividade
1 substância sólida se transforma
1
1 em uma líquida.
1
1
1
1 b) Reactividade 2. Capacidade de uma substância
1
1 química conduzir a corrente eléctrica.
1
1
1
1 3. Capacidade que um elemento
1
1 c) Ponto de fusão químico apresenta em participar
1
1 numa reacção.
1
1
1
1 4. Tendência que um elemento
1
1 d) Electronegatividade
1 químico apresenta em ceder
1
1 electrões.
1
1
1 5. Tendência que um elemento
1 e) Condutibilidade
1
1 químico apresenta em ganhar ou
1 eléctrica
1 captar electrões.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
113 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

7. Assinale com um V ou com um F, conforme a afirmação seja verdadeira


1
1 ou falsa:
1
1
1 Propriedades periódicas são:
1
1
1
1 9
1 a) Aquelas cuja variação não decorre em função da
1
1
1 posição do elemento na tabela.
1
1
1 b) Aquelas cujos valores não variam, mantendo-se
1
1 constantes para cada grupo ou período.
1
1
1
1 c) Aquelas cujos valores variam de forma regular ou
1
1 fixa ao longo de cada período ou grupo,
1
1 assumindo valores máximos e mínimos.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 8. Dada a tabela abaixo, complete os espaços em branco com propriedades
1
1 periodicas sugeridas de modo a haver correspondência entre a
1
1 propriedade e o tipo de variação que apresenta:
1
1
1
1
1
1 Electronegatividade Carácter metálico Electropositividade
1
1
1
1
1
1
1 a) 1. No grupo aumenta de cima para baixo e,
1
1 no período, da direita para à esquerda.
1
1
1
1
1 b) 2. Nos grupos aumenta de baixo para cima e,
1
1 nos períodos, da esquerda para à direita.
1
1
1
1 3. Nos grupos aumenta de cima para baixo e,
1 c)
1 nos períodos, da direita para à esquerda.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
114 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

1 9. A que grupo e período pertence o elemento químico X de número


1 atómico 17? Faça todos os cálculos que julgar necessários no espaço
1
1 dado e, assinale com um 9 a resposta certa.
1
1
1
1
1 9
1 a) Grupo VII A e período 3º.
1
1
1 b) Grupo III A e período 7º.
1
1
1
1 c) Grupo 7º e período III A.
1
1
1 d) Grupo 3º e período VII A.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 10. A que grupo e período pertence o elemento químico X de número
1
1 atómico 11? Faça todos os cálculos que julgar necessários no espaço
1
1
1 dado e, assinale com um 9 a resposta certa.
1
1
1
1 a) Grupo III A e período 1º.
9
1
1
1
1 b) Grupo I A e período 3º.
1
1
1 c) Grupo 3º e período I A.
1
1
1 d) Grupo 1º e período III A.
1
1
1
1
1
1
1
1 Compare as suas respostas com as que lhe
1
1 apresentamos na Chave de Correcção no fim
1
1
1 do módulo.
1
1
1 Acertou em todas? Bravo! Faça revisão de
1
1 todo o módulo de modo a resolver o teste de
1
1
1 preparação que lhe permitirá saber se está
1
1 preparado para fazer o teste de fim de módulo.
1
1 Se é que errou em mais de duas questões,
1
1 reveja a sua lição e de novo resolva esses
1
1 exercícios. Desejamos-lhe sucessos no teste
1
1 de fim de módulo.
1
1
1
1
1
1
1
1
115 Química - Módulo 1
Lição 13 - Relação Entre Estrutura Atómica e Tabela Periódica (Continuação)


1

1
1

1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1 A SIDA
1
1
1
1
1 A SIDA é uma doença grave causada por um vírus. A
1
1 SIDA não tem cura. O número de casos em
1
1 Moçambique está a aumentar de dia para dia. Proteja-
1
1 se!!!
1
1
1
1
1
1 Como evitar a SIDA:
1
1
1 Â Adiando o início da actividade sexual para
1
1 quando for mais adulto e estiver melhor
1
1 preparado;
1
1
1
1 Â Não tendo relações sexuais com pessoas que
1
1 têm outros parceiros;
1
1
1 Â Usando o preservativo ou camisinha nas
1
1 relações sexuais;
1
1
1
1 Â Não partilhando o uso de lâminas ou outros
1
1 instrumentos cortantes.
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
116 Química - Módulo 1
Teste de Preparação

TESTE DE PREPARAÇÃO
Duração Recomendada - 90 minutos

1. Assinale com um 9 a afirmação certa referente à constituição do


átomo:
O átomo é constituído por:

9
a) electrões e neutrões, apenas.
b) protões, electrões e neutrões.
c) neutrões e protões, apenas.
d) Partículas nucleares.

2. Dada a representação: 15P31, faça todos os cálculos que julgar


necessários no espaço a seguir e complete o quadro:

Representação P+ Z A e- n

Química - Módulo 1 122 122


Teste de Preparação

3. Dada a notação 7Y14, assinale com um 9 as afirmações correctas:

a) 7 indica o número atómico do elemento Y.


9
b) 7 indica o número de massa do elemento Y.
c) 14 representa o número de massa do elemento Y.
d) 14 representa o número atómico do elemento Y.

4. São conhecidos dois isótopos do elemento químico Y. Faça as


determinações que achar necessárias, no espaço dado e,
indique na tabela a constituição dos seus átomos:

Representação P+ Z A e- n
12 8
12 21

Química - Módulo 1
123
Teste de Preparação

5. O átomo do elemento químico X apresenta a seguinte


distribuição electrónica:

K L M
+15 ) ) )
2e- 8e- 5e-

Faça todas as determinações que achar necessárias no espaço


dado e preencha o quadro:

Representação e- p+ Z Grupo Período


X

Química - Módulo 1 124 124


Teste de Preparação

6. Assinale com um 9 a alínea que corresponde à distribuição


electrónica correcta do elemento 19Y20.

a)
K L M N 9
+19 ) ) ) )
2e- 8e- 8e- 1e-

b)
K L M N
+20 ) ) ) )
2e- 8e- 8e- 2 e-

c)
K L M
+20 ) ) )
2e- 10e- 8e-

d)
K L M
+19 ) ) )
2e- 8e- 9e-

Química - Módulo 1
125
Teste de Preparação

7. A que grupo e período pertencem os elementos químicos X e


Y de números atómicos 13 e 7, respectivamente.

8. O elemento químico Magnésio perde 2 electrões formando o


respectivo ião.

A: Faça a representação do processo de formação do ião de


Magnésio.

B: A representação do ião de Magnésio é:

a) Mg1+
9
b) Mg2+
c) Mg+
d) Mg2-

Química - Módulo 1
126
Teste de Preparação

C: O ião de Magnésio classifica-se como:

a) Catião
9
b) Anião

9. Assinale com um V ou F, conforme a afirmação seja verdadeira


ou falsa:

V/F
a) A representação Y2+ significa que o então
elemento químico Y ganhou dois
electrões formando o respectivo ião.

b) A representação Y2+ significa que o então


elemento químico Y perdeu dois electrões
formando o respectivo ião.

c) A representação X2- significa que o então


elemento químico X perdeu dois
electrões formando o respectivo ião.

d) A representação X2- significa que o então


elemento químico X ganhou dois
electrões formando o respectivo ião.

Química - Módulo 1 127 127


Teste de Preparação

10. Faça corresponder através de linhas a coluna A à esquerda


referente aos cientistas que se notabilizaram na tentativa de
classificação periódica com a coluna B à direita, das principais
descobertas, de modo a formar correlações certas:

Coluna A Coluna B

1. As propriedades dos elementos


a) Mendeleev químicos são função periódica dos
números atómicos.
2. As propriedades dos elementos
b) Dobereiner químicos são função periódica dos
pesos atómicos.

c) Moseley 3. Formulou a lei das tríades.

11. Assinale com um 9 a alínea que melhor descreve a


constituição duma tabela periódica:

Uma tabela periódica é constituida por:


a) Metais e ametais, que são a base de sua 9
formação.

b) Grupos, que são a ordenação horizontal e


vertical dos elementos.

c) Períodos, que descrevem a periodicidade ou


regularidade das propriedades dos
elementos químicos.

d) Grupos e períodos, que constituem a


ordenação vertical e horizontal dos
elementos, respectivamente.

Química - Módulo 1
128
Teste de Preparação

12. Complete a frase seguinte usando expressões ou palavras, de


modo a obter um sentido quimicamente certo:

períodos gases nobres principais grupos


crescente números atómicos metais alcalinos
secundários
A disposição dos elementos químicos na tabela periódica
obedece a sequência a) __________________ dos
b) _____________________________, que dá lugar ao
surgimento de ordenações horizontal e vertical de elementos,
chamadas de c) _______________ e d)______________.
Distinguem-se dois tipos de grupos: grupos e) _________
_____________________ e f) ______________. Os
elementos do primeiro grupo (mais à esquerda) chamam-se de
g) ________________________ e, os do último grupo, mais à
direita chamam-se h) ____________________.

13. Dado o esboço de tabela periódica, indique a localização dos


elementos A e B:

A
B

Química - Módulo 1 129 129


Teste de Preparação

14. Marque com um 9 a alternativa que melhor completa a frase de


modo a ter significado certo:
Propriedades periódicas são...

a) ...aquelas cujos valores não variam, sendo


9
característicos para cada grupo ou perído.

b) ...aquelas cuja variação ocorre em função do


aumento do número atómico.

c) ...aquelas cujos valores variam de forma


regular ou fixa ao longo de cada grupo ou
período, assumindo valores máximos e
mínimos.

d) ...aquelas que a variação depende da alteração


da massa dos elementos.

15. Assinale com um 9 a definição de electronegatividade de um


elemento:

a) É a capacidade que os elementos de se ligarem 9


com os outros.

b) É a tendência de um elemento atrair electrões


para si.

c) É a temperatura em que o elemento ferve.

d) É a grandeza que indica a localização do


elemento na tabela periódica.

Química - Módulo 1
130
Teste de Preparação

CHAVE DE CORRECÇÃO
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901

20 1. b)
2.
Representação p+ Z A e- n

15
P31 15 15 31 15 16

3. a), c)

4.
Representação Z A e- n
12
y 20
12 20 12 8

12
Y21 12 21 12 9

5.
Representação e- p+ Z Grupo Período
X 15 15 15 V 3º

6. a)

7.
K L
+7 ) ) Grupo: V-A ; Período: 2º
2e- 5e-
K L M
+13 ) ) ) Grupo: III-A ; Período: 3º
2e- 8e- 3e-

Química - Módulo 1
131
Teste de Preparação

8.
A: Mg ——————> Mg2+ + 2e-

B: b)

C: a)

9.
a) F
b) V
c) F
d) V

10.
a) – 2
b) – 3
c) – 1

11. d)
12.
a) crescente
b) números atómicos
c) períodos / grupos
d) grupos / períodos
e) principais
f) secundários
g) metais alcalinas
h) gases nobres

13. A: Grupo - VI A; Período - 3º B: Grupo - I A; Período - 4º


14. c)
15. b)
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901

Química - Módulo 1
132
CHAVE DE CORRECÇÃO




12


12
12

12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12 CHAVE DE CORREÇÃO
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12 117
QUÍMICA - MÓDULO 1
CHAVE DE CORRECÇÃO




1


1


1
1
1 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
1
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
1
1
1
1 Chave de Correcção
1
1
1 Exercícios – 1
1
1
1
1 1. a)
1
1
1 2.
1
1 Representação
1 Z A e- n
1
1
1 O16
1 8 8 16 8 8
1
1
1
1 O17 8 17 8 9
1 8
1
1
1 O18 8 18 10
1 8 8
1
1
1
1
1
1 3. É correcto porque são átomos de um mesmo elemento
1
1 químico, têm mesmo número atómico e diferem no
1
1 número de massa.
1
1
1
1 Observação: Qualquer formulação que dé a crer que são
1
1
1 isótopos por serem átomos de mesmo elemento químico,
1
1 com mesmo número atómico e diferentes números de massa
1
1 deve ser considerada certa.
1
1
1 4. d)
1
1
1
1 5.
1 Representação Z A e- n
1
1
1
1 Cl35 17 35 17 18
1 17
1
1
1 Cl37
1 17 37 17 20
1 17
1
1
1
1 6. b), c), d)
1
1
1
1
1 7. a), d)
1
1 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
1
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
1
1
1
1 118
QUÍMICA - MÓDULO 1
CHAVE DE CORRECÇÃO




12


12
12

12
12 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901

12 Exercícios – 2
12
12
12 1. a)
12
12
12 2.
12
12
12 a) 2n2
12
12
12
12 b) nível de energia
12
12
12 c) camada
12
12
12 d) 8 (oito)
12
12
12 e) 2 (dois)
12
12
12
12
12 3. c)
12
12
12 4.
12
12
12 A: d)
12
12
12 B: c)
12
12
12 C: a)
12
12
12 D: b)
12
12
12 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12
12 Exercícios – 3
12
12
12
12
12 1.
12
12
12 a) = 4
12
12
12 b) = 5
12
12
12 c) = 3
12
12
12 d) = 1
12
12
12 e) = 2
12
12
12
12 2. c)
12
12
12 3. c)
12
12
12 4. c), d)
12
12
12
12
12
12
119 QUIMICA - MÓDULO 1
CHAVE DE CORRECÇÃO




12


12
12

12
12
12
12 5.
12 I = Metais
12
12
12
12 II = Semi-metais
12
12 III = Ametais
12
12
12 IV = Gases nobres
12
12
12
12
12 6.
12
12 a) = 4
12
12
12 b) = 3
12
12
12 c) = 1
12
12
12 d) = 5
12
12
12 e) = 2
12
12
12
12
12
12
12 7.
12
12 a) F
12
12
12
12 b) F
12
12
12 c) V
12
12
12
12
12
12
12
12 8.
12
12
12 a) = Carácter metálico
12
12
12 b) = Electronegatividade
12
12
12 c) = Electropositividade
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12 120
QUÍMICA - MÓDULO 1
CHAVE DE CORRECÇÃO




12


12
12

12
12
12 9. a)
12
12
12
12
12
12
K L M
12
12 +X ) ) )
12
12
12 2e- 8e- 7e-
12
12
12
12 Electrões da última camada = a grupo Ö Sétimo (VII A)
12
12 Total de camadas = a período Ö Terceiro (3º)
12
12
12
12
12
12
12
12
12 10. b)
12
12
12
12
12 K L M
12
12
12 +X ) ) )
12
12
12
12 2e- 8e- 1e-
12
12
12 Electrões da última camada = a grupo Ö Primeiro (I A)
12
12
12 Total de camadas = a período Ö Terceiro (3º)
12 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
121 QUIMICA - MÓDULO 1
REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ABERTA E À DISTÂNCIA - IEDA

PROGRAMA DO ENSINO SECUNDÁRIO À DISTÂNCIA (PESD)


1º CICLO

QUÍMICA

Módulo 2
REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ABERTA E À DISTÂNCIA - IEDA

PROGRAMA DO ENSINO SECUNDÁRIO À DISTÂNCIA (PESD)


1º CICLO

Ficha técnica

Consultoria:
Rosário Passos

Direcção:
Messias Bila Uile Matusse (Director do IEDA)

Coordenação:
Luís João Tumbo (Chefe do Departamento Pedagógico)

Maquetização:
Fátima Alberto Nhantumbo
Vasco Camundimo

Ilustração:
Raimundo Macaringue
Eugénio David Langa

Revisão:
Abel Ernesto Uqueio Mondlane
Lurdes Nakala
Custódio Lúrio Ualane
Paulo Chissico
Armando Machaieie
Simão Arão Sibinde
Amadeu Afonso
REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ABERTA E À DISTÂNCIA - IEDA

PROGRAMA DO ENSINO SECUNDÁRIO À DISTÂNCIA (PESD)


1º CICLO

Disciplina de Química

Módulo 2

Elaborado por:

Amadeu Afonso
Filomena Neves da Silva
Introdução





12


12
12


12


12


12


12


12


ÍNDICE
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
12
Pág. 12
12
12
INTRODUÇÃO --------------------------------------------- I 12
12
12
Lição 0 1: Ligação Química ------------------------------------------- 1 12
12
12
Lição 02: Ligação Atómica ------------------ -------------------------- 7 12
12
12
Lição 03: Ligação Iónica (conclusão) ----------------------------------- 17 12
12
12
Lição 04: Propriedades das Substâncias Iónicas ---------------------------- 27 12
12
12
Lição 05: Ligação Covalente ------------------------------------------- 37 12