Você está na página 1de 71

1

PREFÁCIO

Este trabalho apresenta as bases da dança com a associação ao


autoconhecimento através de uma abordagem leve e inspiradora.

O artista receberá um direcionamento através das cartas que engloba a dança


da vida em um aspecto global.

A vida é uma dança em constante desenvolvimento.

Ju Marconato traz, com toda sua sensibilidade, um canal para transformação


e autorrealização.

O Coração do Tarot apresenta 22 cartas escuras na cor Vinho Marsala que


representam os 22 arcanos maiores e guiam a proposta do estilo Tarot e como
complemento 56 cartas claras na Cor Rosa que representam os 56 arcanos menores
da dança e aparecem como complemento da carta do arcano maior.

Sob orientação da especialista Irai Flor, encontramos um verdadeiro guia para


o caminho da dança ser trilhado com mais plenitude e consciência.

Cada carta tem sua imagem específica com o texto de direcionamento.

O kit apresenta as 22 cartas acompanhadas de um livro instrutivo e ilustrado.


Temos aqui a história de todos os amantes da arte e da dança, em busca de
autoconhecimento em uma jornada de dores amores e descobertas.

Que a arte guie nossos passos!

2
PREFÁCIO............................................................................................................................................... 2
INTRODUÇÃO...................................................................................................................................... 4
COMO UTILIZAR ESTE TAROT? .....................................................................................................6
ARCANOS MAIORES .......................................................................................................................... 7
Nº 0 – EU SOU ....................................................................................................................................... 7
Nº 1 – A RAIZ ..........................................................................................................................................9
Nº 2 – O RITMO .................................................................................................................................... 11
Nº 3 – O FOCO ........................................................................................................................................ 13
Nº 4 – A FIRMEZA ...............................................................................................................................15
Nº 5 – A DIREÇÃO ................................................................................................................................17
Nº 6 – A QUEDA................................................................................................................................... 19
Nº 7 – O EGO ......................................................................................................................................... 21
Nº 8 – A SENSUALIDADE ................................................................................................................. 23
Nº 9 – A TÉCNICA ............................................................................................................................... 25
Nº 10 – O TEMPO ................................................................................................................................. 27
Nº 11 – A MELODIA ............................................................................................................................. 29
Nº 12 - A PAUSA .................................................................................................................................. 31
Nº 13 – O SENTIMENTO......................................................................................................................33
Nº 14 – A ENTREGA ............................................................................................................................ 35
Nº 15 – O EQUILÍBRIO ......................................................................................................................... 37
Nº 16- A FLUIDEZ................................................................................................................................ 39
Nº 17 - A FLEXIBILIDADE .................................................................................................................. 41
Nº 18 - A LEVEZA................................................................................................................................ 43
Nº 19 – O GIRO ...................................................................................................................................... 45
Nº 20 – A CRIATIVIDADE .................................................................................................................. 47
Nº 21 – A CURA ................................................................................................................................... 49
ARCANOS MENORES........................................................................................................................51
O AMOR E A DANÇA ........................................................................................................................ 59
POEMA TRANSFORMA ...................................................................................................................60
POESIA DA MINHA ALMA ............................................................................................................. 62
DANÇAR............................................................................................................................................... 63
AMOR E A DANÇA ............................................................................................................................ 65
AGRADECIMENTOS FINAIS ........................................................................................................... 66
SOBRE A AUTORA ............................................................................................................................ 68

3
INTRODUÇÃO

Desde a antiguidade, a humanidade procura formas de expandir sua


consciência e encontrar respostas por meio de oráculos, sinais da natureza,
orientações cósmicas, buscando explorar o que desconhece em sua realidade.

Símbolos, imagens arquetípicas e mitos têm sido criados ao longo do tempo


para explicar o comportamento humano e para guiar, orientar, direcionar nossos
passos. Assim surgiram os diversos tarôs existentes em diversas e ricas culturas por
todo o mundo. Esses baralhos, utilizados como oráculos em consultas sobre os
caminhos da vida, estão presentes em distintas tradições, sempre trazendo
possibilidades de se perceber as situações cotidianas, para que possamos refletir,
discernir, optar, decidir, considerar e reconsiderar nossos passos ao longo de nosso
caminhar na esteira karmica.

Não se trata de prever um futuro certo, engessado, sem possibilidades de


mudanças. Trata-se de expandir a consciência, conectar-se com seu Eu Interior, com
sua intuição e buscar respostas que estão guardadas ali, no profundo de cada ser.

Somos todos livres para escolhermos nossos caminhos numa trajetória que é
comum e inevitável a todos: a evolução.

Cada qual ao seu tempo, do seu modo, mas todos caminhamos para uma
evolução de cada ser e de todos os seres.

E no caminhar da trajetória de uma bailarina, não seria diferente.

Esse tarot, sensivelmente canalizado e compartilhado por Ju Marconato, vem


até nós para auxiliar-nos nesse processo de evolução enquanto ser, a partir da arte
da dança.

Trata-se de um Tarô da Dança, ou seja, de um baralho com arquétipos ligados


à dança, que promove o poder de cura para quem a prática. A dança cura, liberta,
eleva o espírito. Mas para isso, é preciso superarmos certas limitações.

Mas, como superamos essas limitações?

Com suas cartas, Ju Marconato apresenta possibilidades de superação para


cada momento tipicamente vivenciado por uma bailarina que busca sua superação.
Cada arcano elaborado pela autora traz em sua descrição conselhos, sugestões e
exercícios que podem ser seguidos nessa busca por superação.
4
Não há promessas. Não há verdades absolutas. Assim como os demais
oráculos, há apenas uma oportunidade de autoconhecimento.

O que Ju Marconato nos apresenta com essas cartas é um convite para


mergulharmos fundo em nosso eu interior para, posteriormente, emergirmos como
pessoas e, por que não, bailarinas melhores!

É um convite para abraçarmos nossa verdadeira alma dançante e nos


permitirmos à momentos de introspecção e auto apreciação.

Permita-se a essa experiência! Conheça o Tarot da Dança!

(Iraí Flor)

Iraí Maria de Campos Teixeira, conhecida como Iraí Flor, é professora


universitária, doutora em Educação, educadora popular, doula, terapeuta floral e
acupunturista. Estuda sobre o uso do tarô há 15 anos e tem usado essa ferramenta
em suas consultas para estabelecer o diálogo e a reflexão sobre os ciclos da vida,
junto às suas consulentes, direcionando assim seus tratamentos e terapias interativas.

Agradecemos do fundo do coração a você Iraí Flor, pelo apoio e auxílio


neste trabalho.

(Equipe Ju Marconato)

5
COMO UTILIZAR ESTE TAROT?

• Sugestão 1 - Escolha uma carta escura vinho marsala dos arcanos


maiores:

Embaralhe as cartas, respire profundamente, visualize você dançando.

Peça pela carta a orientação mais assertiva e adequada para seu momento.

Retire uma carta escura na cor vinho marsala, olhe para ela com atenção.
Observe o desenho, procure o nome e número da carta no livro instrutivo e leia com
a mente e coração aberto.

Agora retire uma carta clara na cor rosa e leia como complemento a
mensagem que está escrita diretamente na carta como complemento da primeira carta
retirada.

• Sugestão 2 - Embaralhe e retire 3 cartas:

Concentre-se e pergunte para as cartas algo que sinta a necessidade de


compreender nesse seu momento, enquanto bailarina e alma dançante.

Respectivamente:

A primeira, uma carta escura na cor vinho marsala que representa o arcano
maior (ficará bem ao centro), vá direto ao livro e leia seu significado com atenção.

Em seguida:

Retire mais 2 cartas claras na cor rosa, que representam os arcanos menores
de complemento, posicione uma carta a direita e outra à esquerda da carta escura já
retirada anteriormente. Ex.: [] clara [] escura [] clara

A carta rosa a esquerda representa sua superação e o ponto a ser aprendido


integrado em seu passado o que te trouxe até aqui. Leia a mensagem escrita
diretamente na carta rosa.

A carta escura representa a grande mensagem que veio até você através do
livro

A carta rosa posicionada a direita, mostrará onde está seu potencial máximo,
e guia de sugestão para o futuro. Leia a mensagem escrita diretamente na carta como
complemento.

6
ARCANOS MAIORES

Nº 0 – EU SOU

"Eu sou uma estrela


brilhante no topo de sua
coroa, lhe convidando a
lembrar que sua luz é
infinita e seu potencial
também."

A sabedoria da carta EU SOU traz o encontro e unidade com a alma superior


divina e o propósito da vida.

Ela vem como um chamado interno, para que lembre quem tu és. Vem
acendendo uma luz, uma estrela brilhante bem no topo da cabeça.

A carta que ajuda a redefinir prioridades e acima de tudo observar se essas


prioridades e valores pessoais estão de encontro com a cura do planeta e os
propósitos que os mestres conhecem e seguem.

Eu sou traz uma realização profunda da alma, da descoberta do Ser bem


acima do “ter” ou do “fazer”.

Você não é seus pensamentos, sua mente, nem suas vestes, nem seu ofício,
nem suas habilidades, nem sua conta bancária. Tudo isso está a serviço de algo muito
maior que é a ALMA.

7
Quando a alma toma consciência do porquê se encontra aqui na Terra, ela
desperta e este despertar atinge vários níveis do ser incluindo a sua Dança.

Eu Sou traz o entendimento de que somos Um e o controle absoluto sobre os


dramas e instintos inferiores. Traz a paz e calma unidas ao acesso aos conhecimentos
sagrados milenares e imutáveis que passamos a "lembrar" após contato com o poder
do Eu Sou. É o domínio do Ego para a ascensão da Alma.

Olhar acima das circunstâncias e perceber os ensinamentos ocultos em cada


situação desafiadora da sua vida.

Com o olhar do Eu Sou, tudo fica leve pois levamos as situações a um nível
de compreensão e leveza.

Receba esta carta como um presente e como um chamado!

Dica:

Repita 3 vezes, EU SOU A ALMA e me conecto com a egrégora curadora da


dança.

Experimente realizar uma dança completamente despida de expectativas ou


conceitos de bom ou ruim, certo ou errado. Naquele momento, apenas seja! Você
pode orar da sua forma enquanto se movimenta, ou simplesmente reconhecer que
você é parte do divino e o divino vive dentro de ti.

Pratique este exercício em forma de dança meditativa e reconexão com sua


força interna.

Boa prática!

8
Nº 1 – A RAIZ

"Eu sou seus pés


fincados na terra, sou alicerce,
sou sua raiz. Sem mim, nada
pode ser construído. Eu te
nutrirei para que dê frutos."

A carta traz a raiz apresenta em sua força e totalidade. O resgate da força


interior. Um prédio só se constrói sobre um bom alicerce e a dança, para que seja
bem constituída e elaborada, necessita da conexão com as raízes; elas são os seus
ancestrais, sua base, é de onde você veio.

Todo movimento belo e perfeito tem como base de sustentação a raiz. Esta
carta, nesse momento, sugere que você olhe para suas raízes com honra e resgate a
força para que o prédio da sua vida seja construído em cima de um bom alicerce.

A conexão com o seu chão, com o solo, com os pés, com o assoalho pélvico
e a base, onde tudo se constrói. Observe e honre suas bases, agradeça aqueles que
vieram antes de ti. Construa e reconstrua seu alicerce de apoio para construir
movimentos seguros e que lhe permitam alçar voos mais altos a níveis corporais.

9
Dica:

Procure se alimentar de coisas da Terra, que te tragam uma nutrição também


celular. Escolha muitas frutas e produtos não industrializados. Alimente-se bem e
agradeça a mãe Terra generosa que te nutre e mantém em vida.

Outra prática importante é honrar seus ancestrais e sentir os seus pés firmes
no chão.

Realize uma dança de cura: primeiro respire profundamente por várias vezes,
coloque os pés bem profundamente conectados ao solo (se possível descalça e de
um contato com a natureza).

Visualize a base da sua coluna vertebral, através dela você cria raízes que te
nutrem e fortalecem.

Repita:

Eu estou intimamente conectada à generosa e abundante mãe Terra.

Agora dance sentindo e levando a consciência totalmente às plantas dos pés


e à base da coluna (o sacro cóccix). Se sentir necessidade de manter os pés
enraizados, assim o faça, e movimente seu corpo sentindo que tem base, segurança,
alicerçada na mãe Terra.

Boa prática!

10
Nº 2 – O RITMO

"Eu sou o ritmo da vida,


das estações e da natureza. Eu
sou o compasso da existência.
Sinta-me, ouça-me, estou
pulsando dentro de ti"

A carta do Ritmo traz em sua sabedoria e essência, o respeito pelo ritmo


natural das coisas. Nem mais, nem menos.

Há tempo de agir e tempo de esperar. Há tempo de falar e de calar. O


compasso e ritmo estão no corpo, nos pés e acima de tudo no coração.

Esta carta traz a reflexão acerca do seu próprio ritmo interno durante o
aprendizado. Respeitar o próprio ritmo implica em se perceber como um ser único,
que traz consigo uma história. É uma carta que também nos conecta às próprias
raízes, e traz o pulsar das batidas do som como um chamado para as forças de base.

Dica:

11
Escolha uma música que tenha percussão e por um instante siga apenas o
ritmo, batendo as mãos uma na outra a cada marcação, depois transfira a marcação
para os pés batendo-os no chão, interpretando assim sua forma de assimilar o ritmo
e trazê-lo para o corpo. Alterne entre mãos e pés até o final da música e ao final,
desligue o som, fique em silêncio e ouça o ritmo de seu coração. Este exercício traz o
desenvolvimento da percepção apurada e sensibilização.

Boa prática!

12
Nº 3 – O FOCO

“Eu sou a concentração


de energia, o laser que traz em
si a emancipação das
possibilidades.”

Tudo que você foca, se expande. Isso serve para pensamentos, ideias,
sentimentos, para as crenças que você tem sobre sua dança e sua personalidade.

A carta do foco vem para lhe trazer a proposta de focar em algo que realmente
queira trabalhar, aprimorar, e focar a intenção e energia nisso.

Escolha 3 pontos principais a serem desenvolvidos em sua dança, escreva


um por um. Trabalhe um de cada vez e dedique de 5 a 50 minutos ao dia (dependendo
de sua disponibilidade) para desenvolver e aprimorar o ponto a ser escolhido.

Tudo aquilo que você repetir insistentemente, inevitavelmente será trazido


para sua realidade.

Quando você diz “eu sou dura, isso não é possível”, assim é!

Quando você diz “eu estou cada vez melhor em meu corpo, minha dança,
minha técnica e minha mente”, assim é!

Tudo aquilo que você focar tende a se expandir.

13
Dica:

Pratique o exercício do foco, de 3 em 3 itens, 90 dias em média para concluir


cada item. Ao concluir os 3, se sentir necessário, escolha mais 3 e siga.

Boa prática!

14
Nº 4 – A FIRMEZA

"Eu sou a firmeza de


dentro para fora. Eu te
mantenho em pé e lhe faço
grande, se você souber
primeiramente se curvar, serei
sua força."

A carta da firmeza traz em sua totalidade o posicionamento corporal da


confiança. Ser firme é diferente de ser rígido. A dança, em sua plenitude, traz a firmeza
como guia.

Músculos ágeis e tonificados trazem a delimitação espacial da confiança e


certeza das próprias escolhas.

Aquele que não consegue perceber o limite entre a persistência e teimosia,


entre rigidez e firmeza, está fadado a acreditar que somente suas ideias são válidas,
que somente suas escolhas são acertadas e corre o risco de querer ter "a verdade"
sobre o pretexto de uma personalidade forte, que não leva "desaforo" para casa, sem
a capacidade de perceber os níveis de verdade e entendimento. Cada ser age da
forma mais adequada em relação a seus conhecimentos e suas possibilidades no
momento. A firmeza não pode ser utilizada para eliminar ou diminuir sua compaixão.
Equilibrar bondade amorosa com honestidade e firmeza, eis uma tarefa.

Muitas vezes, a fim de ser justa e bondosa, você também precisa ser firme.

Esta carta pede que você se lembre ou resgate a força interior e a traduza
para seus músculos e movimentos corporais.

15
A dança é uma prática muito sagrada, pois pede o ser ancorado ao seu centro,
forte, firme e flexível ao mesmo tempo.

A rigidez corporal e mental prende-nos a padrões que, ao invés de libertar,


escravizam. Ser firme é confiar no processo da vida, é dar valor a si mesma e aos
demais. A verdadeira firmeza não está na busca de ser mais do que o outro e sim
melhor que ontem. É preciso ser firme para ser leve, é preciso ser firme para ser ágil,
é preciso ser firme para manter-se em sua caminhada.

Dica:

Escolha posturas que façam com que você se sinta firme, forte e poderosa.
Mantenha-se 8 tempos em cada pose sem se movimentar. Segure firme a postura e
a mente focada no que se propôs a fazer. As posturas devem desafiar seus braços e
pernas.

Boa prática!

16
Nº 5 – A DIREÇÃO

"Eu sou o caminho a ser


seguido, a trajetória trilhada, e
a direção que te leva
inevitavelmente ao divino.
Todos os caminhos são
sagrados."

A carta da direção traz em si a sabedoria da escolha do caminho mais


adequado e assertivo a ser seguido através da dança.

O que é Dança para você? Por que você dança?

A Dança pode ser utilizada como uma forma de cuidar do corpo e da mente e
conquistar qualidade de vida e bem-estar, um hobby.

Em outra vertente a dança pode tornar-se uma profissão, sendo neste caso
necessário a busca de recursos e formações técnicas para isso. Em ambos os casos
é preciso que esteja definido o seu objetivo através da dança e a prática envolvida.

Dança do ventre é tão sagrada quanto yoga. Você não prática yoga para fazer
apenas posturas bonitas, o propósito é união com EU MAIOR, lapidação interior. Não
há onde chegar e sim o caminho bem vivido.

Da mesma forma aqui não praticamos dança para chegar em um passo


perfeito ou uma medalha, sem condições interiores de alçar voos mais altos
emocionalmente e espiritualmente.

Excelência e harmonia nos movimentos é algo a ser conquistado em um nível


pessoal, lembrando que o caminho sempre nos leva para dentro, às vezes para fora,

17
então voltamos a buscar o caminho de autorrealização interna que compreende o
único verdadeiro e profundo.

Dica:

Respire fundo e visualize bem no centro de seu Ser um vetor, um asterisco


com flechas em todas as direções. Em você experimente as direções, com braços,
pernas, com o olhar, com a coluna, e a cada direção adquirida, você retorna ao centro,
lembrando que é o ponto primordial onde tudo se norteia.

Vá, e lembre-se de voltar ao centro, buscando seu eixo como ponto de apoio
e referência de retorno para casa. Boa prática!

18
Nº 6 – A QUEDA

"Eu sou a rasteira


sagrada que lhe faz cair, e
amorosamente reavaliar,
desconstruir valores e
convicções antigas, para abrir
espaços novos, com a certeza
que levantarás mais forte que
antes. Estou aqui para te
lapidar"

Esta carta traz o ponto que normalmente desafia nossas mais fortes e íntimas
convicções, do bom ou ruim, certo ou errado. Os tombos da vida nos ensinam a
sermos mais fortes e humildes.

Faça da queda, um passo de dança, e ele será suave como a própria dança
em si. Faça de suas maiores dores e tombos, sua genialidade!

Tudo isso pode te tornar uma pessoa incrivelmente mais humana ou lhe dar
tendência à maldade. Você escolhe.

A carta da queda vem para te lembrar que cair faz parte da caminhada,
permanecer no chão, não! Aprenda com as diferenças e percalços do caminho,
usando a dor do tombo inteligentemente para gerar maturidade em potencial e
transformação.

Quando caímos temos a oportunidade de levantar com classe e sabedoria ou


ficarmos esbravejando por não ter os planos sido da forma como pré-estabelecemos.

A carta da queda traz a experiência da humildade em um sentido mais


profundo, pois consiste em perceber que todos estamos sujeitos aos triunfos e aos
tombos da vida. É uma carta que, se bem interpretada, trará sabedoria, discernimento,
força, humanidade e não julgamento.
19
Dica:

Faça uma dança que te leve ao chão e experimente. Ali perceberá as próprias
limitações, e amorosamente deixe fluir através dos movimentos de forma suave e
sábia. Ao levanta-se experimente o ponto mais alto que seu corpo pode alcançar, fique
confortável ali. Em seguida repita o mesmo processo experimentando altos e baixos
por mais algumas vezes até trazer para o corpo a percepção de que a vida é cíclica e
nem sempre vencemos, nem sempre perdemos, e saber levantar-se sem se sentir
vítima é um ato de grandiosidade e maturidade.

Boa prática!

20
Nº 7 – O EGO

"Eu sou um tipo de ilusão


que lhe acaricia no início, e lhe
rouba a alma no final. Fique
atenta! Eu te chamo, eu grito,
eu quero exclusividade. Sem
mim você não é nada! E se
decifrar a charada, saberás
que você é tudo e não precisa
de mim, ainda sim, continuo a
te iludir."
A carta do Ego traz profundas reflexões acerca de quem somos em essência
e porque fazemos o que fazemos.

Estamos inevitavelmente melhores que ontem! Mesmo diante de desafios do


ego, que por sua vez nos atrai, depois distrai do que precisa ser feito.

Depois nos trai, roubando-nos de nós mesmas. Por isso é bom manter o ego
sob controle da inteligência superior, a alma Eu Sou.

Uma séria questão que observo na dança do ventre, é a busca por fazer o
passo perfeito hiperativando os chakras inferiores. Isso traz boa comunicação
corporal, saúde para os músculos, boa sexualidade, e poder pessoal, contudo, sem o
desenvolvimento do equilíbrio, coração e consciência superior, ficamos a mercê de
nosso ego, e ego invariavelmente causa sofrimento, separação e guerra, pois está
alicerçado no medo. Medo de não ganhar, medo de não ser aprovada, de não ser
melhor, medo de não ser aceita, sentimento de inferioridade e uma infinidade de
tormentos gerados por nosso ego, que se tomar conta, anula gratidão e faz estragos
na nossa vida. É preciso domínio dos movimentos corporais e também das próprias
emoções.

21
O ego existe e tem sua função, contudo precisa estar a serviço do coração,
do ajna e da alma superior.

Dica:

Abençoe a todos com amor e prosperidade antes de dançar, sinta que


representa todas as mulheres do mundo ali no palco, a força feminina!

Não apenas um ego que precisa de aprovação! Este exercício mental cria um
círculo de proteção e devolve mais amor a nós. Talvez não na primeira nem na
segunda, mas com o tempo vamos mudando nossa vibração e nosso foco. E então
realmente influenciamos nosso mundo com sabedoria, pois quem dança está
potencializando emoções e se tornando um canal para que outras pessoas encontrem
o belo. Respire fundo, diga “eu sou a Alma e somente minha alma superior tem poder
sobre mim. Eu Sou!”

Boa prática!

22
Nº 8 – A SENSUALIDADE

" Eu sou aquela que te


traz mais perto do belo, e traz
o perfume do feminino."

A carta da sensualidade traz o resgate do prazer em estar consigo, de curtir


mais os momentos da vida, de degustar mais, experimentar mais e se deliciar com
novas possibilidades. Uma sensualidade profunda que ultrapassa o conceito simples
de sensualidade. Uma forma de experimentar a dança e a arte, o movimento com
prazer e percepção apurada de si.

Muitas de nós carregamos tabus acerca da própria sexualidade e não


permitimos que a vida flua sem sofrimentos e auto sabotagem. A sensualidade em si
é inerente ao corpo feminino e faz parte da alma humana. A sensualidade dá brilho
aos gestos, encantamento e te envolve em uma atmosfera de mistério.

Esta carta traz o encontro com a sensualidade mais bela e intensa que você
pode experimentar. Ser feliz consigo e com a própria sexualidade. A carta lhe convida
a se amar e ter prazer nas pequenas coisas da vida. Sensual é ser belo e a beleza
vem unida a um corpo harmônico e entregue.

Na relação pessoal vale a pena adquirir uma postura alongada e elegante ao


lado de seu parceiro! Vale a pena falar menos e quando falar procurar observar o que
se fala.

23
Vale a pena se arrumar sim, vestir-se bem, lembrar da maquiagem e se olhar
no espelho com amor e respeito. Fazer as pazes com o próprio corpo e explorar a
capacidade de se sentir bem diariamente.

É hora de exercer a sensualidade e sexualidade com respeito, valorização,


dignidade e sabedoria! Permita-se curtir a vida e sentir prazer nas pequenas coisas,
entregar-se plenamente em busca do belo e do encanto trazidos por esta carta.

Dica:

Experimente na dança reconhecer esta força através de movimentos


arredondados, ondulações sem quebra, posturas de extrema feminilidade e beleza.
Em primeiro lugar sinta a sensualidade e a beleza dentro de ti. Não apenas como um
veículo para conseguir o que se quer, busque a sensualidade que lhe traz prazer em
ser quem você é, em amar seu corpo, seu templo, em estar conectada com a energia
criadora de tudo, com brilho nos olhos e o coração aquecido de amor. Dance sentindo-
se completamente plena feliz e amada pelo Universo e por si mesma.

Boa prática!

24
Nº 9 – A TÉCNICA

"Eu sou aquela que lhe dá


suporte para respeitosamente
movimentar o corpo e domá-lo,
fazendo assim o que quiseres a
serviço das emoções que são
traduzidas em seu corpo."

Esta carta traz a busca pelo movimento corporal perfeito. Excelência em


técnica é algo que pode e deve ser buscado, por todos aqueles que respeitam a arte.
Ser melhor que ontem é uma beleza! Ser a melhor versão de si mesma é uma grande
missão. Por isso não dá tempo de se distrair com o outro.

Olhar para si mesma é uma grande missão que pede humildade pois crescer
dói. Olhar as próprias sombras e abraçá-las, sem projetá-las em quem amamos,
também dói.

Não adianta ter um corpo belo e técnica perfeita, algo especial preenche o
vazio interior que muitas modelos fotográficas sentem, inclusive. É preciso ir além,
ousar, é preciso duas asas para voar e a segunda asa dá mais trabalho que a corporal,
tenha certeza disso.

Não ignore o corpo, é acolher, e o deixa a serviço do Ser. O corpo é um veículo


sagrado, uma vestimenta temporária.

Quando nos despedirmos da Terra seremos vibração e a frequência dos


sentimentos que emanamos, criando nosso céu ou nosso inferno interior.

25
Seguimos com persistência e paciência em busca da técnica e a beleza
trazida por ela. Esta carta traz a importância de ter disciplina e paciência para repetir
os movimentos quantas vezes for necessário, pois o aprendizado motor se dá a partir
da repetição.

Procure ser frequente nas aulas, pois é nela que cada aluna se desenvolve!
Se você mais faltar do que comparecer, pode comprometer todo um processo natural
de aprendizagem e autoconsciência.

Dica:

Escolha um movimento que queira aprimorar-se. Realize este movimento por


108 dias seguidos durante 5 a 10 minutos por dia. Quando sentir que ficou craque,
escolha outro! Ficará impressionada com os resultados. Lembre-se de frequentar ao
mínimo 2 horas de aula por semana, além das práticas que fazem parte da rotina.
Dance porque é bom, mas também para se desenvolver tecnicamente. Paciência e
persistência são os guias desta carta.

Boa prática!

26
Nº 10 – O TEMPO

"Sou o presente da vida,


presenteando-te a cada
segundo, com mais de mim.
Desfruta-me."

A carta do tempo lhe convida a aproveitar o bem mais precioso que temos, O
PRESENTE. Todo o resto torna-se sem sentido quando não aproveitamos bem o
presente que é uma dádiva. Toda ilusão se encontra no passado ou futuro, o presente
é o estado real onde temos poder e a capacidade de sentir e encontrar o divino.

“Se a dança não lhe torna uma pessoa melhor, mais humana, mais verdadeira,
mais inteira, mais feliz, ela precisa ser reavaliada em seu contexto.

O caminho do amor nem sempre é o mais fácil! Nem o da espiritualidade."

Aproveite o tempo para viver o aqui e agora em plenitude.

Seu tempo na dança, nem sempre é o tempo do outro. O desenvolvimento


não deve ser baseado em comparações e sim em uma análise profunda de si mesma.
Para seguir no amor, pois sempre é tempo de sentir o tempo de forma madura e
inteira. A dança traz o tempo e espaço sagrados onde estamos presentes, no presente
que é um presente do divino a cada um de nós.

No caminho da dança sugiro seriamente que você se concentre em você!

27
Converse com sua bailarina interior, acolha, abrace, respeite o tempo e flua
sentindo verdadeiramente sua verdade, sem precisar ferir a do outro. Eu acredito na
arte como instrumento de cura para nossa insanidade. Anjos da dança se utilizam dos
movimentos e da música para aliviar nossas dores e sairmos do “mental” para
acessarmos níveis mais altos de compreensão.

A dança é o seu momento, uma hora reservada para você, e entrar em contato
com seu interior, sua feminilidade. Faça todos os movimentos com concentração,
esquecendo o que há lá fora. Procure vivenciar cada passo com o respeito que você
e seu corpo merecem. Viver o momento presente faz aumentar o rendimento e a
qualidade de tudo que fazemos em nossa vida.

Toda flor tem seu tempo para desabrochar. Respeite seu tempo!

Tenha generosidade em seu processo de aprendizado. Evite comparar seus


movimentos com os das colegas de sala. O que importa é como você está em relação
à ontem e não em relação às colegas. Por isso existe identidade, cada pessoa tem
registros emocionais e experiências de vida diferentes. Tudo requer amadurecimento.

Dica:

Faça de sua dança apenas o momento presente, em meditação, percebendo


cada centímetro de seu corpo, honrando-o, explorando-o e sentindo-o. Movimente-se
alternando do suave para o forte, percebendo o tempo através do coração.

Boa prática!

28
Nº 11 – A MELODIA

"Eu sou a melodia da


vida, e te convido a se entregar
no embalo da canção. Dançar
conforme a música e se
misturar, perdendo as
fronteiras entre mim e você."

A carta da melodia traz a beleza da poesia em forma de gestos. O sentimento


transformado em movimento e traduzido por um instrumento que por sua vez é guiado
por alguém que toca a canção. Existe um ditado que diz, quem não ouve a melodia,
acha maluco quem dança. Esta carta lhe convida a olhar a vida de uma forma mais
bela e generosa, em busca do que é belo nas pessoas, exaltar elogiar, encorajar as
pessoas ao seu redor. Perceber a melodia da vida permeando todos os
acontecimentos, por mais desastrosos que pareçam. Olhe o lado bom e entregue seus
sentidos à percepção de uma melodia que traz o amor e acolhimento como guias.

Ressalte os pontos fortes das pessoas que ama e aprenda a olhar o lado belo
da existência, fazendo da jornada da vida, uma dança ao embalo da melodia do divino.
O príncipe Tarik escreveu: "Poesia de minha alma, mostra-me o caminho da calma e
o despertar de meu interior".

Uma pessoa desperta não projeta suas sombras e frustrações nos outros,
muito menos na professora. Uma pessoa desperta percebe além do gesto, a vibração,
a energia, a melodia. Esta carta lhe convida a observar o que você tem de melhor e
valorizar os potenciais de todos que lhe dividem a caminhada, lhe convida a elogiar
mais, lembrando que elogio não é bajulação e sim uma forma sincera de reconhecer

29
os pontos fortes do outro. Elogie!

A melodia acalma a alma e traz a conexão com a melhor versão de cada Ser!
Esta carta lhe convida a criar mais, a experimentar mais e visualizar o belo a seu redor.

Dica:

Experimente desenhar a melodia no ar, com seu corpo, com seu olhar, com
sua respiração. Deixe a melodia tomar conta de seu coração e de todo seu Ser.
Alegre-se com as pequenas conquistas e traga para o estímulo visual algo que antes
era apenas auditivo. Imagine que você vai traduzir uma melodia em seu corpo para
alguém que não escuta, este é um bom exercício para entrar em contato com o poder
desta carta.

Boa prática!

30
Nº 12 - A PAUSA

"Eu sou o silêncio, o vão,


o espaço sagrado que habita o
todo Universal. Escorrega para
dentro de mim. E desperta!"

A carta da pausa traz o foco nos espaços circundantes que preenchem e


permeiam o Todo. A pausa, o respiro trazem intensidade e a conotação adequada
que se deve oferecer ao gesto. Saber realizar pausas é tão importante quanto saber
movimentar-se.

Esta carta traz em sua totalidade o poder de manter a mente quieta, a espinha
ereta e o coração tranquilo. Traz o poder de respirar profundamente e fazer pausas,
entre uma pausa e outra, a ação.

O estado de maturidade está em fazer o melhor, com os recursos que se tem


no momento, com o maior capricho e de acordo com suas possibilidades e
potencialidades.

Diante de conversas não produtivas, é melhor manter silêncio (isso vai te


proteger em todos os sentidos). Tudo aquilo que mandamos para o universo, mesmo
em forma de palavras, retorna para nós invariavelmente. Em lugar de criticar, vamos
auxiliar uns aos outros! Se não for útil, bondoso e produtivo, melhor não falar.

Substitua cada pensamento destrutivo em algo que realmente glorifica a alma.

Se não conseguir falar nada de bom, o silêncio é uma prece, uma pausa.

31
Através das pausas podemos dar tonalidade, intensidade e beleza aos
espaços e movimentos.

Dica:

Faça uma dança, realize uma série de movimentos e em seguida,


simplesmente pare, respire, sinta e permita a pausa em sua medida.

Observe o tempo entre uma frase e outra e respeite as pausas como o espaço
sagrado onde se desliza para o infinito, compreendendo o momento presente e divino.

A pausa amplia a consciência corporal nos movimentos que realizados com


esta dinâmica, favorecem a percepção do corpo em relação ao espaço, facilitando a
correção postural. Você ficará mais presente e confiante de todas as estruturas
corporais e suas possibilidades.

Boa prática!

32
Nº 13 – O SENTIMENTO

"Eu Sou a estação da


frequência que escolhes, eu
sou aquilo que você não vê,
contudo, sou a bússola que
norteia seu ponto de atração e
as escolhas futuras. Se puder
me direcionar, dominarás a
existência."

A carta do sentimento traz em sua totalidade, a expressão dos sentimentos


que se tornam a frequência energética que escolhemos acessar. Através dos
sentimentos, fazemos da dança um espetáculo ou uma demonstração mecânica de
movimentos e gestos. Esta carta lhe convida a sentir, seja o que for e transformar em
movimento o que foi sentido. Normalmente queremos guiar os movimentos e depois
adequá-los em consonância aos sentimentos. O caminho do sentir torna a dança mais
sincera e íntegra. Esta carta lhe convida a conhecer seus próprios sentimentos e
exteriorizá-los.

Estamos aqui para acolher umas às outras e o próprio entendimento da dança


em sua totalidade traz o acolher a si mesma e a outras mulheres, o entendimento está
em fazer as pazes com o ventre, com o feminino, com suas mães, irmãs e ancestrais,
e com as companheiras de dança, recebe-las com amor e muito respeito pela história
de cada uma.

33
Dica:

Dance uma música observando o sentimento que ela lhe traz, e só em seguida
deixe o movimento em si acontecer. Ao final pergunte-se o que eu senti
verdadeiramente durante esta dança?

Reflita e Boa prática!

34
Nº 14 – A ENTREGA

" Eu sou o poder do


desapego, a sabedoria da
eternidade, da imortalidade, eu
sou o poder de soltar, para
usufruir na medida do que
necessitas, eu sou o perdão."

A carta da entrega traz muito poder em sua essência. Entregar também é


soltar, perdoar, deixar ir. Existe muita sabedoria e beleza em deixar ir. Estar entregue
também implica em despir-se de expectativas e anseios. Apenas Ser. Na entrega você
encontra verdade e intensidade, pureza.

Aqui você encontra um remédio para sentimentos como ansiedade,


depressão e negatividade. Na entrega você pode ser tudo aquilo que escolher,
contanto que você entregue sabiamente seus desejos ao Universo. Entrar é abrir mão
do controle.

Solte a necessidade de ser importante! E o que é ser importante? Tudo


depende dos valores e dos olhos de quem interpreta.

Não dispute espaço com ninguém pois a mente competitiva gera sofrimento e
frustração. Ao contrário, utilize sua mente criativa!

Seja a força criadora de seu destino!

Entrega, pois o que tiver que ser seu, encontrara um jeito de vir até ti.

O verdadeiro artista é aquele que não mostra apenas a si, mas sim a arte
através de si.

35
A bailarina que mostra a dança em seu corpo, em sua alma, em sua
respiração, não apenas em seu umbigo, medos e anseios. E neste momento ela se
torna um canal para transmitir e expressar a energia da dança. Isso é elevado e nobre.

Dica:

Realize uma dança, pegue todas as suas expectativas e deposite as em um


tapetinho ao lado. Dance livre, leve, solta, entregue! Observe como se sente. Solte o
pescoço, a cabeça, faça no sentido de confiar, agradecer e realmente soltar. Este é
um remédio para a alma.

Boa prática!

36
Nº 15 – O EQUILÍBRIO

"Eu sou o caminho do


meio, nem demais, nem de
menos. Sou o suficiente, o
adequado, o ideal. Sou o
equilíbrio da vida que lhe
convida a equilibra-se na
corda bamba da existência,
convidando-te a despir-se das
bagagens, malas e pesos, para
seguir leve, em equilíbrio e
harmonia."
A carta do equilíbrio traz em sua totalidade a harmonia da vida. O equilíbrio
entre o pensar e o agir. O uso perfeito entre o acelerador e o freio.

Quando a corda de um instrumento esta frouxa demais, ela não toca.

Quando está esticada demais, ela estoura.

No equilíbrio da vida encontra-se o caminho da bailarina em paz com seu


corpo e sua mente. Quando age assertivamente como um termostato, equilibrando o
meio externo e interno.

Utilize suas palavras com sabedoria! Ouvir mais do que falar também é uma
arte! Costumamos perder muita energia falando demais e quando precisamos dessa
energia para resolução de problemas, ficamos sem foco, fragilizadas e sem a
capacidade de pensar para falar.

Uma carroça quando está vazia de conteúdo, ela faz barulho, e não raro,
bagunça o ambiente que se encontra.

Preencha os espaços de amor a si mesma e não haverá outro caminho senão


o do equilíbrio vital. Ainda que sob o pretexto do amor ou da verdade, salve-se de

37
entrar em guerra com os demais para defender sua verdade. Verdade que é verdade
é imutável e não precisa de luta, simplesmente é.

Você tem tudo que precisa, você é o Todo! Volte para seu equilíbrio e desfrute
do bem oferecido por este estado de não ilusão.

Dica:

Dance uma música experimentando seu eixo de equilíbrio. Ao transferir o


peso entre uma perna e outra, sinta-se confortável em apenas uma das pernas, e ali
expresse seus gestos. Aos poucos transfira o peso para outra perna e observe o meio
termo entre seus lados, direito e esquerdo, brincando com as partes de si mesma.
Resgate seu equilíbrio interno e externo através desta prática meditativa.

Boa prática!

38
Nº 16- A FLUIDEZ

"Eu sou como água pura


e cristalina que flui na
cachoeira, nos rios da
vida...em mim encontraras o
poder de contornar e seguir
fluindo..."

Não se preocupe em satisfazer ou corresponder às expectativas do mundo!


Seja fluida como água cristalina na cachoeira, correndo para o sagrado mar, seja leve
e inteligente, percorra os caminhos sem confrontar seus obstáculos.

Esqueça os rótulos e cobranças, faça tudo com mais amor! Você pode soltar
os medos e preocupações! Tenha coragem de se desapegar para poder fluir.

Não adianta querer controlar a vida nem as pessoas! Deixe fluir!

Para dançar, mais do que técnica é preciso respeito ao próprio corpo, respeito
aos próprios limites e às outras pessoas.

Aprendamos a observar sem criticar, você não conhece todas as coisas.

Solte a necessidade de ser importante! E o que é ser importante? Tudo


depende dos valores e dos olhos de quem interpreta.

Não dispute espaço com ninguém pois a mente competitiva gera sofrimento e
frustração. Ao contrário, utilize sua mente criativa! Seja a força criadora de seu
destino!

Evite corrigir demais as pessoas, a não ser que sejas solicitada para isso.
Todos têm muito a aprender na escola da vida. É muito mais fácil enxergar no outro o

39
que ele tem que mudar e supervalorizar isso do que ter consciência corporal e
autocontrole.

Respeite aqueles que têm uma estrada mais longa que a sua, anterior a sua
e escreva sua história com maestria no livro em branco que o Universo está lhe
oferecendo agora.

Dica:

Visualize uma cascata de água pura, branca e cristalina caindo sobre seu
corpo, sua mente, lavando seus pensamentos tormentosos, e deixe ir tudo aquilo que
não dignifica sua alma. Deixe fluir, agradeça o poder das águas e dance livre, despida
de limites ou excessos.

Boa prática!

40
Nº 17 - A FLEXIBILIDADE

"Eu sou o poder de ceder


e se curvar, quando a
tempestade passa, íntegra
sempre estou"

Ser feliz é uma tarefa urgente para elevar a vibração da Terra. Alegria tem
níveis altos de frequência.

Tenho certeza que o amor, a força geradora da vida, cura tudo, salva tudo,
reconstrói tudo. O amor é nosso guia.

Ser flexível no corpo, também implica em ter uma mente flexível, que traça
um caminho, e sem resistências, altera o percurso com os melhores recursos para o
bem de todos.

Com movimentos alternados de diversas partes do corpo, aprimoramos a


capacidade neuro-motora. Os exercícios iniciais de dança têm como finalidade
principal realizar uma dissociação entre os segmentos superiores e inferiores e trazem
a flexibilidade como ponto primordial a ser conquistado.

Quando você aumenta sua flexibilidade, melhorando a amplitude de


movimento, você pode experimentar espaços antes não percorridos. Um corpo
alongado e flexível pode realizar com mais facilidade todos os tipos de movimento. A
dança é uma arte de aprender a soltar, relaxar, suavizar diversas partes do corpo.

41
Quando você é flexível, as coisas, situações e pessoas não te ofendem com
tanta facilidade. Quando você é flexível, encontra a glória do divino dentro de si.
Oferecendo o que tem de melhor, sem pretensões ou exageros.

Dica:

Dance observando a orientação interna e estique-se o mais que puder,


alongue, e permita que a flexibilidade seja vivida a nível corporal e emocional.

Boa prática!

42
Nº 18 - A LEVEZA

" Eu sou o potencial de


elevar, de subir, de seguir
adiante com leveza. Quando
ganhares a minha força, nada
mais abalará seu Ser. "

Dar leveza é também olhar o melhor de cada situação, respirar o ar puro acima
das circunstâncias e elevar-se, olhar de cima de uma montanha calma e silenciosa.
Para lá você pode retornar sempre que precisar, para retomar sua leveza.

A medida em que você é a casa, a casa da alma, se preocupa menos e fica


mais ciente de que tudo está certo, na hora certa. Nem mais nem menos.

Olhe para você como uma criança do divino, que aprende dia a dia e recebe
a cada lição da vida, mais um pouco de leveza em sua jornada.

Diga à sua criança interna o quanto ela é linda e talentosa, o quanto ela
merece ser amada! Abrace sua criança interior e diga, eu te amo do fundo do meu
coração, sempre te amarei! Levo você comigo onde quer que eu esteja. A vida é leve!
Eu tenho pensamentos leves, minha alma é bem leve.

Diga a ela: Eu te perdoo por todo e qualquer sentimento de culpa ou baixa


estima e te acolho com todo amor de meu coração! Você merece ser amada, ouvida,
aplaudida e cuidada! Eu te amo!

Eu dou leveza ao meu mais puro e sagrado ser e caminho levemente sobre a
Terra, sabendo que em breve me despedirei dela, também com leveza, e abraço a

43
anciã que existe em mim. Chega o momento em que precisa de algo mais que não
está fora, está divinamente organizado dentro de ti. Chega o tempo de enfrentar os
medos e perceber um sentido mais elevado para própria existência rápida e
passageira aqui na Terra.

Dica:

Dance sentindo seu corpo leve, muito leve, sabendo que dentro da leveza
existe muita força interna, exteriorizada com doçura e suavidade. Experimente trazer
a leveza a nível dos pensamentos e da frequência da alma. Leveza é um estado de
espírito.

Boa prática!

44
Nº 19 – O GIRO

"Eu sou a espiral da vida,


eu circulo para cima e para
baixo e trago comigo tudo
aquilo que precisa circular...
eu sou o movimento da vida..."

Girar também significa circular, o movimento da vida, quando saudável, gira,


circula como os Chakras e vórtices de energia, gira como os planetas, circunda e
circula em movimento.

A expressão representa a conexão mais sutil e espiritual para o ser humano,


quando gira. O giro pode te conectar com a espiritualidade, ou pode lhe trazer para a
Terra. Seu corpo é um templo sagrado, e pode tornar-se um canal de cura divina e
elevação da consciência.

Seja leve e ágil, para conectar-se às esferas superiores e fazer reconhecer


em ti o Eu Superior.

Para girar, primeiro você precisa conhecer seu eixo de equilíbrio, em seguida
ser forte em suas raízes, para em seguida conseguir elevar o corpo e a consciência a
níveis mais altos de entendimento e espiritualidade.

Você pode olhar em um ponto fixo, pode manter-se com ponto de referência
interno, ou externo. O importante é circular e permitir que a alergia também circule. O
que você está precisando botar para circular? Energia parada? Coisas antigas?
Vamos girar?

45
Muitas vezes lutar com outras pessoas, brigar com a vida, é uma forma de dar
peso, criar doenças, estagnar a vida com tumores e horrores criados, gerados e
cultivados por nós. Os giros abrem caminhos para circular o que impede de prosperar.

O giro está presente em danças sagradas e que podem trazer para uma
consciência mais ampla e desenvolvida. Ao girar você expande seu campo de energia.

Dica:

Dance... E gire para ambos os lados, sempre que possível, retome seu eixo,
e então volte a girar novamente. Realize o exercício com consciência de seus pés no
solo e certifique-se que seus braços estão livres para voar.

Boa prática!

46
Nº 20 – A CRIATIVIDADE

"Eu sou a força criadora


da existência, sou coo criadora
do Universo e através de mim
se dá o processo da vida..."

A energia criativa sexual move o mundo. Quando você acesa o potencial


criativo dentro de ti, tudo pode ser criado.

Você deve se amar e se respeitar para ter condições de ir em direção ao outro


e reverenciar o sagrado que existe em todas as formas de vida!

Chegou a hora de amar a si mesma, perdoar, acolher e permitir que a


criatividade aconteça.

O brilho pessoal é algo que deve ser resgatado em nível individual e a partir
daí se tornará interessante, cheia de energia e vida!

Com autoestima e autoconfiança tudo se torna mais atraente.

GRANDES GÊNIOS DA HUMANIDADE FORAM AQUELES QUE SE


PERMITIRAM PENSAR ALÉM DOS PADRÕES, saíram da caixinha para expandir
suas consciências em totalidade.

Não raro as pessoas começam a praticar dança do ventre e em poucos meses


começam a se sentir mais confiantes e seguras. Isso não é ao acaso, pois através da
dança e principalmente os movimentos pélvicos, mobilizamos a energia criativa dos
vórtices energéticos sexuais e os canais de energia que muitas vezes estão

47
estagnadas na região do baixo ventre, impedindo que flua a criatividade e beleza ao
mundo. São couraças musculares e pontos de tensão que limitam os movimentos de
serem realizados naturalmente. Através da prática, movimentamos fisicamente e
energeticamente centros importantes para a percepção do eu.

Você é um ser que nasceu para a glória do Universo, nasceu para a glória do
divino. Tem criatividade infinita, possibilidades infinitas. Acredite! Não há limites.
Experimente fazer algo que seja realmente novo para você. Movimente seus quadris
em forma de infinito, em formas circulares.

Uma mulher pode ou não gerar uma criança nesta vida, porém pode ser
criadora de projetos, sonhos e o que realize sua alma. A vinda de um ser é uma
programação espiritual que deve ser aceita e respeitada.

Dica:

Dance e crie através dos gestos as infinitas possibilidades que se abrem em


sua vida. Permita-se expandir em níveis de cura. Visualize sua garganta, seu ventre,
circule e saiba que você pode criar tudo!

Boa prática!

48
Nº 21 – A CURA

"Eu sou a harmonia e


perfeição entre o masculino e
o feminino, trabalhando
juntos, com amor, o amor cura
tudo! ..."

Quantas pessoas se curaram, passaram a se amar mais e ter mais plenitude


em suas existências, quantos casais se reconciliaram, quantas filhas aprenderam a
ter mais gratidão por suas mães através da Dança sagrada.

Desperte! Sacerdotisa desperte! Lembre-se de quem tu és!

Pessoas despertas não falam desfavoravelmente da vida dos outros,

Pessoas despertas buscam a solução ao invés de culpar alguém,

Pessoas despertas, sabem que o que desejam para o outro, volta em dobro,

Pessoas despertas não perdem tempo nem energia julgando,

Pessoas despertas fazem diferença no ambiente em que se encontram,

Pessoas despertas servem a um propósito maior

Pessoas despertas são mais felizes.

Pessoas curadas ajudam a cura do planeta.

No processo de cura, reflita, responda:

Universo, o que tenho a aprender?

49
Quais são meus verdadeiros desejos?

Quais são as minhas criações?

O que me traz alegria, satisfação? Plenitude?

Quais são os meus limites? Onde está minha cura?

De onde vem a felicidade?

Aqui e agora uma melodia de paz e aceitação divinamente perfeita, adequada


e organizada começa a orquestrar tua existência.

Dica:

Dance sua cura, estenda esta cura a seu lar, a seus amores e movimente-se
neste movimento sagrado.

Boa prática!

50
ARCANOS MENORES
CARTA 1 - A ALEGRIA
“Quando você entender que tem motivos de sobra para sentir alegria, não perderá mais a vida longe
dela!”
Mais do que uma palavra alegria é um estado do Ser!
E nada lá fora precisa ser diferente para que a alegria vibre em seu coração!
Sorria mais!
Sou a alegria te chamando!

CARTA 2 - O AMOR
“Ainda que eu pudesse dançar perfeitamente, tecnicamente. Ainda que ganhasse o mundo e os
aplausos calorosos da plateia, com um traje glamoroso, ainda que calejasse meus pés de tanto
treinar, sem amor eu nada seria!”
Sou o amor verdadeiro chamando-te para dançar!
“No amor artista e plateia são apenas Um! Quando amar de verdade, você será a DANÇA!”
Olhe para si mesma com mais AMOR!

CARTA 3 – O PERDÃO
“O perdão é a arte de soltar e liberar aquilo que não lhe é util. Liberar as couraças e permitir espaço
para o novo. Perdão é cura, é despertar, é renovação! Dance em forma de perdão! Perdoe
primeiramente a si mesma, depois se liberte dos excessos. Torno seu corpo mais leve e flexível, Sou a
chave que abre a porta para a cura!”

CARTA 4 - O RESPEITO
“O respeito começa dentro de ti! Respeito ao próprio corpo, ao próprio tempo, a própria voz, as
próprias escolhas! Respeito traz um espaço sutil entre e você, de maneira que possamos ser quem
somos, sem julgamentos, com Respeito! Convido-te a respeitar-se mais!”

CARTA 5 – A LIBERDADE
“O pássaro só voa com 2 asas! Ganhe sua liberdade fortalecendo a asa do corpo e da emoção
saudáveis em equilíbrio. Assim ganharás o mundo e a liberdade de ser quem tu és. Muitas vezes
somos prisioneiras de nossos pensamentos! Esqueça os paradigmas e Dance sua liberdade”

CARTA 6 – O PODER
“Poder sobre os outros é medo disfarçado. Poder sobre os próprios instintos é triunfo e maturidade.
Poder é conseguir controlar a forma como se sente diante das mais adversas situações.
Exercite o poder sobre a escolha de seus pensamentos e eles guiarão seu mundo! “

CARTA 7 - A EMOÇÃO
“A emoção transformada em gestos, traz a dança em sua verdadeira lucidez.
O autoconhecimento traz o direcionamento das escolhas, de quando falar e quando calar, de quando
agir e quando recuar. “A emoção lhe torna humana, contudo, ela precisa ser ponderada com a
razão.”

CARTA 8 - O CARISMA
“Humanidade, empatia e um coração grande são ótimas ferramentas para o magnetismo e carisma
na dança”. Você tem essas habilidades! Exercite-as
Convido-te a olhar o mundo com bons olhos, com bom coração!”

51
CARTA 9 - A PRESENÇA
“A presença traz o momento presente como um presente divino. Presença de palco, presença cênica
só pode ser vivida por um corpo presente, uma alma atenta no aqui e agora. Torne-se o presente e
serás um reflexo do divino”

CARTA 10 - O MEDO
O medo é uma grande ferramenta do ego, o medo em si traz a falta de confiança na inteligência
suprema que rege todas as coisas. Tudo que te paralisa, não deixa seguir em frente reside na
frequência do medo e afasta da confiança na sabedoria Universal.
Antes de se entregar a essa vibração que toma proporções emocionais e físicas, pergunte-se se ele é
real, se oferece perigo real ou se apenas faz parte do paradigma da fantasia.
Quando olhares o medo bem de frente, veras que és mais forte do que ele, e da imagem de um leão,
ele se transforma em um gatinho, sob seu controle.

CARTA 11 - O PULSO
Enquanto há vida, o pulso é constante, permanente e compassado. O pulsar lhe convida dançar mais
em seu interior, e deixar de lado os estímulos externos, para confiar em seu ritmo interior. Existem
funções em seu corpo, que acontecem independente de seu esforço ou concentração, eles
acontecem involuntariamente, como o pulsar de seu coração. É preciso confiar para poder se
entregar.

CARTA 12 - A VIDA
“Muitas vezes por não acreditarmos na beleza da mudança e queremos sempre a estabilidade, o
conhecido, a vida se torna algo mecânico, previsível e sem cor! A dança neste momento lhe convida
a sentir mais VIDA dentro de ti, e desfrutar dos pequenos momentos, como grandes celebrações! “A
vida lhe chama para dançar”! Flua com ela através dos obstáculos e dance a vida com mais vida”

CARTA 13 - A PERMISSÃO
“Você tem permissão para ser linda, você tem permissão para ser feliz”!
Você tem permissão para neste momento se libertar de tudo que lhe prendeu no passado e seguir no
amor. Bailando com a vida
Permita-se mais, experimente mais!
“Permita que a dança preencha os espaços vazios ao redor e dentro de ti.”

CARTA 14 - A AÇÃO
Mantenha-se na ação amorosa e positiva em constante movimento. Nosso desafio está em viver,
pensar, sentir, comprometer-se em agir de acordo com esta escolha.
Dance sua jornada, sua liberdade, sua gratidão, transforme emoção em movimento, transforme e
permita-se agir com coragem e confiança.

CARTA 15 - O RECOLHIMENTO
É preciso sabedoria para identificar o momento de agir e o de recolher-se, o momento de falar e o de
silenciar...
Respeite seu momento de silenciar e se recolher para ouvir a voz de seu coração, para receber as
mensagens dos seres angelicós e protetores.
Como os ciclos e estações, na sabedoria da natureza, é preciso entrar em equilíbrio entre o dar e o
receber. E permitir que o recolhimento consciente te fortaleça para a vida lá fora.

CARTA 16 - A CONQUISTA
Conquiste uma paz inabalável, conquiste um sorriso acolhedor e um corpo saudável que leva uma
aura brilhante. Eis uma bela conquista, a que está ligada ao seu aprimoramento pessoal, sem que

52
haja comparação com o outro, na superação de suas próprias dificuldades e tendências.

CARTA 17 - O ACOLHIMENTO
Uma das mais importantes características do feminino, o acolhimento consiste na bondade amorosa
do amparo e receptividade.
À medida que aprendemos a elogiar mais, sorrir, encorajar, cuidar, ouvir, abraçar, voltamos para a
casa, à casa da alma. É de extrema importância que comece por você mesma! Tenha generosidade
em seu processo de aprendizado. Abrace a si mesma com seus amores e dissabores, abrace sua
sombra e a luz poderá ressurgir.

CARTA 18 - O ENCANTAMENTO
A dança da vida traz a magia, a poesia e sentido para a existência. Sabes que tudo ocorre para um
infinito bem. Encantar-se é permitir olhar o belo com as lentes da curiosidade, do entusiasmo e da
liberdade. Todo início de ciclo traz com o novo o encantamento. A sabedoria lhe convida a buscar
encantamento em sua jornada. Encante-se de si mesma e o outro se encantará por você.

CARTA 19 - A FORÇA
A força é sagrada quando bem utilizada e canalizada para sustentar, amparar, proteger, e dar
suporte. Muitas vezes buscamos por uma força muscular ou resistência externa, sem cuidar nem
equilibrar a força interna. É preciso ter força interior para escolher o caminho do amor e da
espiritualidade, utilizando o corpo belo e saudável como veículo de ascensão.

CARTA 20 - O CONTROLE
A fonte da frustração e do sofrimento está em querer controlar a tudo e a todos. Quanto mais rápido
você compreender que não tem o controle sobre certas coisas, mas rápido dissipará toda e qualquer
expectativa e sofrimento.
Aprenda a fluir diante das diferentes situações, atitudes dos outros. controle apenas os próprios
pensamentos e emoções, aja com amorosidade, e lembre-se que o outro é o outro.
Dance mais leveza, e encontre o poder que existe em controlar apenas o próprio ego, para deixar a
alma livre bailar.

CARTA 21 - O PENSAMENTO
Você não é seus pensamentos. Evite identificar-se com o turbilhão de informações que recebe a cada
segundo. Uma mente inquieta gera um corpo doente e emoções desequilibradas.
Aprenda a silenciar, medite! Alimente sua mente com boa música, boa leitura e conversas sadias.
O pensamento não deve interferir na sua dança, deixe a mente livre apenas sinta! Seu corpo, a
música, sua respiração e chão sobre seus pés!

CARTA 22 - O CORPO
“O corpo é o veículo sagrado da alma, e deve estar a serviço da mente superior, é a casa que você
escolheu viver suas experiências.
Ame e aceite se corpo, cuide amorosamente de Seu templo! Alimente se bem, pratique exercícios
regulares e honre sua veste momentânea. Seu corpo é perfeito, é divino e trabalha a seu favor 24hs
por dia.
Experimente sentir seu corpo da pele para dentro enquanto dança, enquanto vive!”

CARTA 23 - O SAGRADO
Todos os caminhos são sagrados. Portanto não preciso julgar o outro em seu caminho e escolha.
A dança é a reconexão do corpo com o sagrado, transcendendo o material e revelando a alma.
Reconhecer-se como centelha divina, parte integrante da criação, traz a compreensão do nosso
verdadeiro valor e abre as portas para a espiritualidade.

53
CARTA 24 - O REENCONTRO
Olhar-se diante do espelho e reconhecer a alma que ali habita, além do corpo e condicionamentos. O
reencontro da Alma que dança sem julgamentos, de forma visceral, acionando a memória da dança
em seu DNA.
É abrir mão da pessoa que você pensa que é para se tornar a pessoa que nasceu para ser.
A dança nos proporciona nosso reencontro com o feminino mais puro e nos traz de volta para a casa
da alma.

CARTA 25 - A PERSISTÊNCIA
Aprenda a parar para descansar, para manter-se com persistência em seus nobres objetivos. Quando
você desiste de algo, principalmente de um sonho, está desistindo de si mesma.
Sua dança melhora a partir do momento que você se permite persistir, treinar, errar, acertar e torna
a experimentar.
A persistência e paciência são Parceiras da disciplina que leva a excelência pessoal.

CARTA 26 - A PACIÊNCIA
“Quando você ordena a uma rosa para que desabroche, ela não o faz porque você quer”! Ela tem seu
tempo divinamente adequado para crescer e desabrochar.
Tudo na natureza tem seu ciclo, a vida está em constante mudança e exercer a paciência que é trazer
PAZ para consciência!

CARTA 27 - A SABEDORIA
“Sabedoria é diferente de conhecimento, ela que consiste em acessar a fonte divina de tudo que é”.
Conhecimento é informação. Não adianta ter uma informação em forma de conhecimento e não a
aplicar em ações.
Limpe os pensamentos e os excessos e permita o acesso a sabedoria milenar da dança.

CARTA 28 - A PLENITUDE
Para atingir a verdadeira plenitude é preciso como um pássaro voar com duas asas. No caminho que
equilibra o material e o espiritual.
Olhe para dentro, retire o lixo mental das ansiedades e reclamações, experimente a centelha divina
que existe em ti.
À medida que aprender a retirar as expectativas do mundo, das pessoas, ganhará auto
responsabilidade tornando-se senhora da própria emoção, guiando a vontade interior ao propósito
dos mestres.

CARTA 29 - O BRILHO
O brilho não deve estar apenas nos materiais que reluzem e sim no seu magnetismo pessoal que
cresce em você à medida que se ama, se valoriza e toma consciência do divino em si.
Brilhar é um direito e um dever divino de exteriorizar a luz da criação. Brilhe ser iluminado!

CARTA 30 - A MUDANÇA
“Quando eu mudo em mim, o mundo muda para mim!
Uma certeza da visa é que estamos em constante movimento, a mudança nos faz crescer.
Se algo está em mim, de alguma forma consciente ou inconsciente eu atrai.
“Portanto quando organizo por dentro, tudo se organiza por fora”.
A mudança começa em seu interior!

CARTA 31 - O CÉU
Você é o céu! Transcenda sua dança através do seu espírito que conquista liberdade. Liberdade das
crenças limitantes e programações antigas.

54
Se entregue até que sinta seus pés flutuando sobre solo! Permita-se voar, utilizando duas asas de
sabedoria, a da razão e da emoção. Céu e inferno são estados de consciência. Crie o estado interior
onde o céu é seu lar.

CARTA 32 - A BELEZA
O belo se encontra bem nos olhos de quem o vê.
Treine seus olhos para enxergar a beleza oculta nas entrelinhas de cada situação que vives.
Se estiver atenta, perceberás beleza onde antes só havia rotina.
Honre a beleza de dentro para fora e de fora para dentro.
Dançar é uma das mais belas formas de cuidar do corpo e da alma.

CARTA 33 - A UNIÃO
Em uma união que existe amor, todos ganham! É uma soma e não divisão.
O jogo do ganha-ganha é sagrado e para ganhar, não precisa lutar ou tirar nada de ninguém. Seja em
finanças, no relacionamento, na vida.
Yoga traz o significado de união do corpo com o divino, a união que transcende. Dançar é também
uma forma de unir o corpo ao divino.
Que o amor e Unidade sejam expressos em cada olhar, cada respiração, cada gesto enquanto
danças!

CARTA 34 - A ANCIÃ
Mulher que abriu caminhos, ser de coragem e resistência, és o elo sagrado da existência.
Abençoados sejam aqueles que honram suas ancestrais.
Mulher do passado, que está sempre ao seu lado, és a Face antiga, a Face ancestral.
Dentro de ti existe o desprendimento de uma sábia anciã. Lembre-se de respeitá-la. Dê tempo a si
mesma para meditar e se recolher.

CARTA 35 - A IMPERATRIZ
A Amante, aquela que hipnotiza e consegue o que quer, vivendo em si, a arte de ser mulher.
Mulher que desperta olhares e desejos, leva seu homem ao extraordinário com seus beijos. Aquela
que mantém e provê amorosamente a vida ao seu redor. Amante, és uma face do feminino.
A mãe, cheia de graça e do colo, oferece seu corpo, para que se faça a vida em um fértil solo.
Existe dentro de ti, uma amorosa mulher que mantém seu lar aquecido e o brilho no olhar, às vezes
enfurecido. Traz o poder da criação! Você pode co-criar com o Universo.

CARTA 36 - A DONZELA
A menina que se encanta e faz desta jornada uma doce viagem.
Princesa, és uma face do feminino.
A Criança dentro de ti ainda vive e precisa ser amada, olhada, aceita, apreciada e abraçada. Onde
está sua vontade de brincar, sorrir e celebrar a vida? Olhe para dentro de si e ame sua criança
interior. Dance com mais entusiasmo e curiosidade! Divirta-se!

CARTA 37 - A SACERDOTISA
O poder das ervas e da terra, as cores e sabores, a intuição e terceira visão. Energia além da matéria
transformada em forma feminina. Parteira, feiticeira bailarina! És a Face Curandeira, a mulher que
desperta e baila para curar seu mundo! Conectada com o divino, saberá suavemente abrir todo e
qualquer caminho. Existe em ti uma sacerdotisa que desperta.

CARTA 38 - A NATUREZA
És a magnifica expressão da vida. Os elementos da natureza trazem a conexão com nossa mais pura
essência.

55
A terra, a água o fogo e o ar estão dentro de ti. É preciso honrar essas forças e abastecer as energias,
revitalizar e lembrar-se de agradecer o alimento, a vida! Você é a natureza manifestada, honre cada
elemento como parte integrante de ti. É natural ser saudável, é natural ser feliz, é natural dançar, é
natural sorrir. Lembre-se de sua natureza!

CARTA 39 - A BÚSSOLA
A intuição do caminho divinamente adequado a seguir está dentro de ti. Os aspectos da natureza
cíclica guiam seu caminho.
Quatro fases da lua, quatro elementos, quatro estações do ano, apontam os destinos e escolhas.
O caminho do despertar espiritual através da dança nem sempre é o mais fácil! A escolha assertiva
também requer vontade verdadeira e dedicação para ouvir este chamado interior.
A dança é uma grande bússola que guia nossos caminhos.

CARTA 40 - A PROSPERIDADE
É preciso se permitir, dar e receber e entrar em equilíbrio na roda de abundância do Universo.
Que você seja ricamente abençoada com prosperidade e abundância para realizar suas vontades e
desejos no plano material.
Dançar é um privilégio, que indica saúde, prosperidade, beleza, criatividade, feminilidade.
Quando estamos em paz, produzimos mais, vivemos melhores em todos os níveis, e como
consequência dançamos infinitamente melhor. Você merece a prosperidade por direito divino. Pense
a aja de maneira abundante, lembrando que prosperidade é ter muito de tudo aquilo que é bom!

CARTA 41 - O ELOGIO
“Vejo no outro aquilo que tenho em mim”. Como um espelho que reflete minha própria imagem!
Elogio não é bajulação para conseguir o que se quer. É validar o outro e a si mesma em uma
orquestra de amor em belas palavras que encorajam e preenchem os espaços vazios.
Elogie-se em pensamento, elogie-se em frente ao espelho! Elogie as pessoas que convive, elogie!”
Treine seu olhar para perceber o que tem a aprender e o que há de bom em todas as situações.

CARTA 42 - A DRAMATICIDADE
Você pode transformar as situações mais dolorosas e adversas em dança. É o momento em que a
dramaticidade se torna sagrada, transformando o que seria cristalizado em forma de dor, rigidez,
tensão, doença em energia circulada.
Você não precisa estar feliz o tempo todo, nem agradar a todos com sua dança! Ela pode te ajudar a
colocar em Movimento a energia condensada e parada. Os dramas quando passam, deixam o
perfume da experiência e do aprendizado.

CARTA 43 - O CAMINHO
Muitos dizem que evoluímos ou pelo amor ou pela dor. A dança te convida ao caminho amoroso! A
dor é consequência da identificação com o ego.
No processo de de-sidentificação com o ego e encontro com a alma superior, grandes desafios
podem surgir ao longo do caminho.

Seja firme no propósito do autoconhecimento e maturidade de alma. Você é feita de luz e


caminhará inevitavelmente em direção a ela.
Seja forte para manter-se no caminho do amor!

CARTA 44 - A JORNADA
O caminho bem vivido faz uma jornada bem vivida e ela importa mais que o destino em si.
Você anda curtindo os momentos de sua vida? Excesso de cobranças? Autocriticas?
Permita-se desfrutar desta jornada com mais carinho e diversão.

56
Encontre a leveza dentro de ti. Você merece aproveitar mais os pequenos milagres que a vida
oferece diariamente e vivê-los plenamente! Está viva é um milagre.

CARTA 45 - A HUMILDADE
Humildade é um estado interior onde você não precisa mais se comparar. Você sabe que não sabe
tudo e divide o que sabe com outras pessoas que também lhe ensinam sobre outras áreas.
Ser humilde não se trata de se encolher para não ofuscar o outro ou se achar menos que alguém,
mas saber ser quem é e ter o que tem sem diminuir o outro.
Ser grato por tudo e saber dividir o que tem traz o estado sagrado da humildade.

CARTA 46 - A CORAGEM
Chega o tempo de enfrentar nossos medos e perceber um sentido mais elevado para a existência
rápida e passageira aqui na Terra.
É preciso ter coragem para ir além! É preciso ter coragem para ser diferente, é preciso ter coragem
para escolher o caminho do amor.
Tenha coragem de assumir suas verdadeiras preferencias e vontades! A vida é curta para tentarmos
agradar a todos! Coragem! Acredite na beleza dos seus sonhos e tenha coragem de caminhar em
direção a eles!

CARTA 47 - A FELICIDADE
Quando nada diferente condicionar seu estado de felicidade interior, você descobriu o ouro da
existência. Felicidade é frequência da alma que sorri, que agradece, que comemora! Em palavras
também com pequenas atitudes, pode sentir e transmitir que a felicidade é algo próximo e possível.
Felicidade é uma escolha que deve ser feita dia a dia! Você nasceu para ser feliz!

CARTA 48 - A DIVERSÃO
Quando você sorri, aumenta a energia do coração e ajuda assim a realizar tudo com mais facilidade.
O sorriso é um presente, tanto quem sorri como quem recebe um sorriso são beneficiados. O sorriso
altera sua bioquímica hormonal.
Sorria para a vida, sorria para seu alimento, sorria para seu público, sorria para seus pais, sorria para
as estrelas, sorria!

CARTA 49 - A HARMONIA
Estar em harmonia é um exercício que requer olhar para o físico, o mental o emocional e o espiritual.
Para criar a harmonia da música e melodia, o equilíbrio é o segredo.
Se esticar demais a corda do instrumento, ela estoura, se deixar frouxa ela não tocará!
A harmonia sempre depende de diversos fatores e olhar de forma abrangente lhe traz esta
percepção apurada.
Harmonize-se primeiro consigo e permita a harmonia da dança e da vida.

CARTA 50 - A CANÇÃO
A dança existe embalada em uma canção! A boa música pode elevar sua frequência em questão de
minutos.
Cante mais, deixe sua vida ser abençoada pela sagrada canção que acalma e alegra o coração.
Dance conforme a música, descubra seu ritmo interno e respeite-o!

CARTA 51 - A PLATÉIA
Bailarina e plateia no momento da dança tornam-se são apenas Um!
O que seria de um artista sem a plateia? Não tenha medo do público! Abençoe a vida das pessoas
enquanto dança, divirta-se e abra mão da necessidade de agradar. Seja leve e natural. Ninguém é
melhor nem pior, estamos todos aprendendo, as vezes em momentos diferentes de vida, mas ainda
sim todos aprendendo.
57
Saiba ser plena e segura, firme, mas saiba também se curvar e ser grata. A plateia é uma benção na
vida de quem dança!

CARTA 52 - O MISTÉRIO
Como a lua, és feita de fases. Quando olhar para si mesma, não julgue por apenas um lado, não
julgue uma situação pela aparência pois ensinamentos sagrados e ocultos se encontram
misteriosamente permeados em nossa existência. Existem muitas faces dentro de ti. É importante
aceitar, integrar, conectar e amar cada uma delas. Você tem um potencial infinito.
Quando reconhecer todas as partes de si mesma, verás que pode se transformar de tempos em
tempos e dominaras a arte do mistério.

CARTA 53 - O DIVINO
O amor divino é a energia mais preciosa que podes acessar. Para que ele chegue a ti, precisa aquietar
a mente e abrir o coração.
Que o amor divino em seu aspecto também feminino, através da mãe divina restabeleça o equilíbrio
e paz a todos os seres da terra.
Você é feita de luz e caminhará inevitavelmente em direção a ela.
O que você precisa para ter paz? Ela depende do outro? De uma situação externa a ti?
A dança mobiliza aspectos físicos, mentais, emocionais e espirituais, mobiliza nossa energia feminina
e desperta para luz interior.
O maior objetivo da existência está em alcançar o divino, em sentir o divino, em falar em nome do
divino, ser um canal divino em toda sua existência preciosa.

CARTA 54 - O DESPERTAR
Sacerdotisa, desperte!
Desperte para aguçar sua intuição que lhe guiará os caminhos.
Desperte para a dança em seu aspecto mais sagrado e profundo, além do corpo.
Desperte para a cura interior, desperte para a sabedoria milenar esquecida.
Quando você está desperta, consegue olhar todas as situações com os olhos da compreensão divina.

CARTA 55 - A VIBRAÇÃO
Você atrai aquilo que vibra! É como sintonizar uma estação de rádio. Dançar atrai saúde e bem-estar,
como consequência lhe traz mais produtividade e saúde.
Dançar atrai boas vibrações, atrai prosperidade, desejo de criar, de estar em contato com o mundo,
de ter os pés no chão. A vibração do quadril reverbera em níveis quânticos além da matéria.
Dance mais e vibre intensamente. Quem
Dança é mais plena e feliz!

CARTA 56 - O CORAÇÃO
Mantenha seu coração aberto! Desperto! Ele é seu ponto de proteção, seu farol, seu guia. Ele
protege seu corpo físico e fortalece o energético.
Não permita que culpa e mágoa tomem conta de ti, nem te endureçam.
Abra os olhos para enxergar de verdade, abra os ouvidos para ouvir além da razão, e coloque o
coração que à frente de todas as escolhas.

58
O AMOR E A DANÇA
Ainda que eu tivesse o domínio do corpo e da mente, ainda que dedicasse todos os meus dias para
ser melhor, sem amor eu não seria nada!

Ainda que dedicasse minha vida a estudar e aprimorar, ainda que investisse tudo que tenho, até as
últimas moedas, ainda que ganhasse diplomas e méritos, sem amor eu nada seria.

Ainda que recebesse os louros e aplausos da plateia calorosa, ainda que me sentisse famosa e
esplendorosa diante dos holofotes, se em mim não houver o amor puro e sincero por aqueles que
me fazem artista, de nada valeria um espetáculo.

Se minha dança não puder servir de inspiração para tornar a vida mais leve e feliz, de que vale o que
faço? O que danço?

Se não puder olhar com igualdade e generosidade aqueles que me rodeiam, se não puder ser
naquele momento, um suspiro grandioso do que é a verdadeira egrégora de cura da sagrada DANÇA!
Artista e plateia são apenas Um!

Ainda que tivesse trajes glamorosos e esplendorosos, se o corpo que os habita não tiver um coração
generoso, de nada adiantaria.

Ainda que respeitasse meus mestres, mentores e antepassados, sem o verdadeiro amor, de nada
adiantaria.

Ainda que eu calejasse meus pés de tanto ensaiar a encontro do belo e perfeito, sem empatia,
humildade e humanidade, eu definitivamente nada seria.

Ainda que eu tentasse ser amada e acolhida por aquilo que faço, ou pelo que tenho, ou pelo que
penso que sou, sem amor por dentro, não se desenvolve por fora.

Amor não se compra, nem se barganha, o amor a gente se torna!

Quando eu me tornar o amor andando, o amor dançando e tudo mais me será acrescentado!

Por Ju Marconato

59
POEMA TRANSFORMA

Vem mulher...

Transforma teu pranto em dança

Conta sua história

Transforma sua emoção em movimento

E converse comigo sem dizer uma palavra....

Vem Mulher...

Traga todo seu amor, toda sua esperança,

Toda sua força, todo seu sofrimento, toda sua saudade, toda sua alma,

E transforma em dança!!!

Vem mulher...

Traga esta coragem materna,

Esta ligação sagrada com o divino

Pega teu lado mãe

E transforma em dança!!!

Vem...

Liberta-se de suas couraças,

Transforma seus medos em dança!!!

Descubra seu poder

Seu lado sedutor,

Seu mistério,

e hipnotize toda esfera...

60
Deixe seu corpo leve

E sua alma brilhando...

Sou sua consciência

Chamando-te!!!

Escuta este chamado interior,

E transforma sua sabedoria em dança!!!

Por Ju Marconato

61
POESIA DA MINHA ALMA
Mostra-me o caminho da calma e o despertar do meu interior.

Meu corpo, meu movimento, meu ritmo acelera para alcançar o divino.

Corro, danço no meio do nada com o vento batendo em meu corpo como se eu
estivesse me vestindo do que faz bem.

Não há dança mais perfeita do que a dança da alma,

Não há poesia mais bonita do que a poesia da inspiração,

e não há corpo mais vivo do que o corpo do sentir.

Deixo-me entregar em devaneios de movimentos

e busca da sensação do certo e do incerto.

Flutuo, vivo, respiro, sinto como seu fosse um pincel pintando minha própria
essência,

Converso comigo mesmo para saber quem eu sou,

e encontro comigo mesmo para saber onde estou.

Pois meu corpo é poesia, meu corpo em poesia

Por Tarik

62
DANÇAR
Dançar é um refúgio para alma,

Uma forma de contar a própria história

Transformar sentimentos em movimento

E conversar sem dizer uma palavra...

Conectar a ligação sagrada com o divino

Libertar as couraças, acabar com o medo

Descobrir o poder, a sensualidade, o mistério,

Deixar o corpo leve, a alma iluminada,

Esquecer tempo, espaço e tornar-se um com a alma superior!

Dançar é a arte de expressar pensamentos, emoções e sentimentos.

Deixar o lixo mental de lado pois ele nos separa da maior força.

Gentileza e amorosidade, e cada segundo da vida e da dança fazendo de ambas


uma verdadeira oração!

Sagrado seja o ventre de todas as mulheres do mundo...

...Dance sua liberdade

Dance sua coragem de assumir sua história,

Pode ser que sua cura esteja em honrar seus ancestrais,

Pode ser que esta cura esteja em descobrir o tamanho de seu poder feminino e
energia sexual,

Talvez seja uma dança de devoção,

Talvez seja uma loucura daquelas que lavam a alma e movimente seu corpo vigorosa
e loucamente dos pés à cabeça,

Pode ser que neste momento precise de romantismo,

Talvez de maior autoridade e autonomia,

Talvez seja em soltar e exteriorizar toda raiva que ficou presa esquecida no passado,

63
Talvez você dance em forma de perdão,

Você pode curar sua vida!

Você pode dançar a cura da sua vida!

Pense com carinho e me prometa alcançar um nível de maior entendimento através


de seus movimentos?!

Forte e longo abraço, sua amiga

Por Ju Marconato

64
AMOR E A DANÇA
Ainda que eu tivesse o domínio do corpo e da mente, ainda que dedicasse todos os
meus dias para ser melhor, sem amor eu não seria nada!

Ainda que dedicasse minha vida a estudar e aprimorar, ainda que investisse tudo que
tenho, até as últimas moedas, ainda que ganhasse diplomas e méritos, sem amor eu nada
seria.

Ainda que recebesse os louros e aplausos da plateia calorosa, ainda que me sentisse
famosa e esplendorosa diante dos holofotes, se em mim não houver o amor puro e sincero
por aqueles que me fazem artista, de nada valeria um espetáculo.

Se minha dança não puder servir de inspiração para tornar a vida mais leve e feliz,
de que vale o que faço? O que danço?

Se não puder olhar com igualdade e generosidade aqueles que me rodeiam, se não
puder ser naquele momento, um suspiro grandioso do que é a verdadeira egrégora de cura
da sagrada DANÇA! Artista e plateia são apenas um!

Ainda que tivesse trajes glamourosos e esplendorosos, se o corpo que os habita não
tiver um coração generoso, de nada adiantaria.

Ainda que respeitasse meus mestres, mentores e antepassados, sem o verdadeiro


amor, de nada adiantaria.

Ainda que eu calejasse meus pés de tanto ensaiar a encontro do belo e perfeito, sem
empatia, humildade e humanidade, eu definitivamente nada seria.

Ainda que eu tentasse ser amada e acolhida por aquilo que faço, ou pelo que tenho,
ou pelo que penso que sou, sem amor por dentro, não se desenvolve por fora.

Amor não se compra, nem se barganha, o amor a gente se torna!

Quando eu me tornar o amor andando, o amor dançando, tudo mais me será


acrescentado!

Eu te amo!

(Ju Marconato)

65
AGRADECIMENTOS FINAIS

À minha mãe, por me dar a vida e ser um exemplo de simplicidade e


humanidade.

A meu pai por me dar a vida e ser um exemplo de coragem, atitude bondade.

A meu marido companheiro e guardião por todo companheirismo e coragem


de abraçar esta causa de vida comigo, Adriano eu te honro!

Ao meu filho, meu guru! Todos os dias de minha vida agradeço por ter sido
escolhida para ser sua mãe! Você me tornou um ser humano melhor, com você
aprendi o poder de amar sem fronteiras.

A minha avó Cida por ser o mais claro exemplo de gratidão que já presenciei
em vida.

A todas as alunas que tive a honra de inspirar, minha vida respira por vocês.

Amanda Cobucci pelo grandioso e amoroso suporte, assessoria e dedicação.

Ao apoio de Josy Braga, Cristielle Camargo, Daiane Marques e Aisha Zareen.

A Louise Hay que me ensinou através de seu trabalho, o verdadeiro sentido


do amor.

A Iêda por me iniciar aos 12 anos na Programação Neuro Linguística PNL em


uma época que não se falava muito sobre isso em nosso país. Tão atenciosa e
amorosa, emocionalmente salvou a mim e minha mãe. Salvou do fardo pesado da
ignorância. Sou grata por Iêda ter me iluminado o caminho.

A minha primeira mestra de dança e Terapeuta sagrada Cristina Factore ou


como era conhecida Karuna! Sem ela não teria iniciado o caminho espiritual de forma
tão intensa!

A Sueli Marconato, minha mentora e conselheira de amor incondicional, Su


este trabalho também é seu.

A Susan Andrews por me mostrar tão cedo que "isso existe". Por volta de
meus 11 anos, pude em um intensivo de meditação pude "sentir" o amor e a bondade
de forma arrebatadora em meu ser.

66
Agradeço você que está aqui no Tarot comigo.

agradeço a confiança, o carinho e irmandade, obrigada por me permitir ser


este canal para que lembres de tudo que és, de tudo que sabes. Gratidão por permitir
a minha vida em sua vida! Eu te amo!

Receba meu mais profundo amor e gratidão.

(Ju Marconato)

67
SOBRE A AUTORA

Ju Marconato há mais de 25 anos dedica-se a propagar e resgatar a da dança


do ventre de forma integral e terapêutica sem perder a qualidade técnica. Utiliza e
acredita na dança como cura e filosofia de vida. Além de ser escritora, bailarina,
coreógrafa, palestrante, professora de dança e fisioterapeuta, estuda o campo de
energia humana sendo coach, terapeuta prânica, corporal e holística.

Ju é uma das maiores divulgadoras da dança do ventre no Brasil e no mundo.


Utiliza seus conhecimentos de uma forma muito particular para qualificar suas aulas
e workshops, preservando a essência da arte. Estabelece perfeitamente uma ligação
entre corpo, mente e coração fazendo de suas aulas um aprendizado de vida, além
da excelente técnica, oferece também às alunas um aprendizado sólido de altíssimo
nível.

Ju tem sua agenda de compromissos altamente solicitada, tendo mais de


7.000 alunas, já ministrou aula em todos os Estados brasileiros, ensinou também no
México, Peru, País de Galles, Panamá e Egito. Leciona para mulheres em busca de
excelência corporal e autoconhecimento. Já participou de diversos programas de Tv
como Encontro com Fátima Bernardes e Domingão do Faustão na Globo, Hebe no
SBT, Legendários na Record entre outros programas de rádio e TVs regionais de todo
país. Ju tem disponível no mercado mais de 10 Dvd’s didáticos de dança, além de
mais 15 CD’s de mensagens para a transformação pessoal disponíveis no Spotify e
em mais de 20 plataformas digitais.

É autora do Livro Sagrado Feminino, pela editora Kaleidoscópio de Ideias, em


2015 ganhou o prêmio de melhor bailarina do Brasil pela revista Shimmie. É design
de sua grife de roupas para dança do ventre. Está na capa de 2 Cd’s do maior cantor
brasileiro de músicas árabes Tony Mouzayek. (do Clone)

Criadora do Método Ju Marconato, o método oferece a união entre um


trabalho corporal e aprimoramento pessoal integrado. A metodologia associa práticas
de dança, meditações e respirações unindo conhecimentos orientais milenares a
melhora da postura global e desenvolvimento pessoal. O Método Ju Marconato ensina
a dança do ventre passo a passo e utiliza de outras técnicas para aprimoramento do
Ser.

68
Criou também este Tarot da Dança, que apresenta as bases da dança com a
associação ao autoconhecimento, através de uma abordagem leve e inspiradora, um
canal para transformação e auto realização. O tarot apresenta 22 cartas relacionadas
a dança em sua totalidade que representam os arcanos maiores.

Proprietária do Núcleo de dança Ju Marconato localizado em Araraquara


interior do estado de São Paulo, e há mais de 17 anos incentiva a dança na cidade,
em um templo onde mulheres resgatam sua autoestima e poder pessoal.

Ju conheceu a dança do ventre desde criança e, essa paixão pela arte, faz
com que a bailarina se dedique totalmente em suas aulas, estudos, viagens, shows,
workshops, treinamentos, oficinas e palestras. Ju faz parte do grupo de bailarinas da
maior casa de chá do país Khan el Khalili-SP. Atua com maestria no maior evento de
danças árabes do mundo, o Mercado Persa de Samira e Shalimar Mattar.

Ju Marconato transformou centenas de vidas através de seus conhecimentos


e resgate do feminino essencial. O sucesso deste trabalho se deve à muita dedicação
e perseverança em um ideal de transmitir a dança do ventre com integridade e
sabedoria.

69
Texto e Estudo
Ju Marconato

Edição e Revisão
Amanda Cobucci

Arte e Design
Cris Monize e Rafael Dellabona

Fotos
Anaita Sensato, Odair Odm, Jhay Andreotti e Santo Angelo

70