Você está na página 1de 15

Modulação em Amplitude com Faixa Lateral Simples (AM-SSB)

O fator que levou a se desenvolver o AM - SSB foi a necessidade de se obter um sistema


que ocupasse a menor faixa possível no espectro e tivesse o máximo aproveitamento da
potência de transmissão.

Sinal de áudio a ser modulado em AM-SSB

Espectro do sinal de áudio modulado em AM-DSB-SC

A partir do sinal da figura acima, é possível retirar-se uma das bandas laterais através de
filtragem.

Espectro de potências do sinal modulado em AM-SSB

Porém essa filtragem tem que ser feita de forma precisa, com um índice de mérito
suficientemente grande, pois as bandas laterais estão separadas por um intervalo de
apenas 600Hz.

Normalmente um filtro com essas característica (filtros mecânicos) é bem realizável até
freqüências de 1MHz. Para freqüências maiores torna-se difícil a utilização do mesmo.
Como a maior parte dos sistemas SSB opera em freqüências mais altas, parte-se então de
uma portadora em freqüência baixa (subportadora) e com técnicas de conversão, eleva-
se a freqüência para a faixa desejada.

99
Oscilador de Subportadora

(a) Resposta de um filtro mecânico para SSB


(b) Solução com subportadora de 455KHz
(c) Solução com subportadora de 453,5KHz

Conversão de freqüências

Dado um sinal com espectro centrado em na freqüência ω1:

v(t).cos ω1t

100
Aplicando a um dispositivo não linear, com função de transferência:

e2 = b1 .e1 + b2 .e12 + ......


a soma de v(t).cos ω1t com V.cos ω2t, tem-se na saída:

e2 = b1.v(t ). cos ω1.t + b1.V . cos ω 2 .t + b2 .v 2 (t ). cos 2 ω1.t + b2 .V 2 . cos 2 ω 2 .t +


b1.V b .V
.v(t ). cos(ω1 + ω 2 ).t + 1 .v(t ). cos(ω 2 − ω1 ).t
2 2
Utilizando-se um FPF centrado em: ω1+ω2, obtém-se:

b1.V
e2 = .v(t ). cos(ω1 + ω 2 ).t
2
que corresponde a uma translação do espectro de v(t) que estava centrado em
ω1 para ω1+ω2.
Na figura abaixo é ilustrada o processo de conversão de freqüências:

101
Obtenção do AM-SSB
A figura abaixo apresenta o esquema de obtenção do AM-SSB:

Detalhando-se um modulador AM-SSB, pode-se obter:

102
Espectro da modulação através de uma freqüência única:

Estudo dos sinais de um modulador SSB, cujos sinais estão representados no espectro
acima:

1 - Sinal modulador

em (t ) = E m . cos 2π . f m .t
2 - Sinal da subportadora

eS (t ) = ES . cos 2π . f S .t
3 - Sinal modulado em AM-DSB-SC

K .Em .E S K .Em .E S
e3 (t ) = . cos 2π .( f S − f m )t + . cos 2π .( f S + f m )t
2 2

103
4 - Sinal após o filtro mecânico
K .Em .E S
e4 (t ) = . cos 2π .( f S + f m )t
2
5 - Sinal da portadora

eC (t ) = EC . cos 2π . f C .t

6 - Sinal modulado em AM-DSB-SC, deslocado em freqüência

K 2 .Em .E S .EC K 2 .Em .E S .EC


e6 (t ) = . cos 2π .( f C − f S − f m )t + . cos 2π .( f C + f S + f m )t
4 4
7 - Sinal modulado em AM-SSB

K 2 .Em .E S .EC
e(t ) = . cos 2π .( f C + f S + f m )t
4
Espectro da modulação através de um sinal completo de áudio:

104
Demodulação do AM-SSB
O processo de demodulação do AM-SSB é um método síncrono semelhante ao do
AM-DSB-SC. Porém, como só existe uma banda lateral, a fase e a freqüência do
oscilador local não necessitam de um sincronismo tão forte quanto no AM-DSB-SC

Receptor AM - SSB

Demodulador AM-SSB

O sinal na saída do misturador será o produto dos dois sinais por ele recebidos

e1(t) = e(t).eOL(t)

Considerando o sinal AM-SSB resultante da modulação de um sinal cossenoidal o de


freqüência fm:

e1 (t ) = [ K .Em . cos(ω C + ω S + ω m ).t ].[ EOL . cos(ω C + ω S ).t ]


e1 (t ) = K .Em .EOL . cos(ω C + ω S + ω m ).t. cos(ω C + ω S ).t

105
Através de relações trigonométricas tem-se:

K .Em .EOL K .Em .EOL


e1 (t ) = . cos(2ω C + 2ω S + ω m ).t + . cos ω m .t
2 2
Após o filtro obtém-se:

K.E m .E OL
e1 ( t ) = . cos ωm .t
2
Espectro da saída do demodulador:

Os circuitos utilizados para fazer o produto são os mesmos utilizados no AM-DSB-SC, ou


seja, moduladores quadráticos, síncronos em ponte ou anel.

Erro de freqüência
Se o oscilador local não estiver sintonizado em uma freqüência absolutamente idêntica à
da portadora original tem-se:

eOL(t) = Eol .cos(ωo + ωs + ∆ω)

portanto o sinal na saída do misturador será:

e1(t) = e(t) . eOL(t)

e1 (t ) = [ K .Em . cos(ω C + ω S + ω m ).t ].[ EOL . cos(ω C + ω S + ∆ω ).t ]


e1 (t ) = K .Em .EOL . cos(ω C + ω S + ω m ).t. cos(ω C + ω S + ∆ω ).t

através de relações trigonométricas obtém-se:

K .Em .EOL K .Em .EOL


e1 (t ) = . cos(2ω C + 2ω S + ω m + ∆ω ).t + . cos(ω m − ∆ω ).t
2 2

106
após o filtro obtém-se:

K .Em .EOL
eREC (t ) = . cos(ω m − ∆ω ).t
2
Espectro da saída do demodulador:

Erro de fase

Se oscilador local apresentar uma defasagem em relação à portadora original tem-se:

eOL(t) = Eol .cos[ (ωo + ωs).t + θ ]

portanto o sinal presente na saída do misturador será:

e1(t) = e(t) . eOL(t)

e1 (t ) = [ K .Em . cos(ω C + ω S + ω m ).t ].{EOL . cos[(ω C + ω S ).t + θ ]}


e1 (t ) = K .Em .EOL . cos(ω C + ω S + ω m ).t. cos[(ω C + ω S ).t + θ ]

através de relações trigonométricas obtém-se:

K .Em .EOL K .Em .EOL


e1 (t ) = .[cos(2ω C + 2ω S + ω m ).t + θ ] + . cos(ω m .t − θ )
2 2
após o filtro obtém-se:

K .Em .EOL
eREC (t ) = . cos(ω m .t − θ )
2

107
Diagrama de blocos de um receptor AM-SSB

Diagrama de blocos de um transceptor AM-SSB

108
Modulação em Amplitude com Banda Lateral Vestigial (AM-VSB)
Alternativa para reduzir o custo do AM-SSB, não necessitando utilizar-se um filtro de corte
agudo. Nesse caso se emprega um filtro cuja atenuação é gradual e linear em função da
freqüência.

Espectro com a geração do AM-VSB-SC

(a) Espectro do sinal modulador


(b) Espectro do sinal modulado em AM-DSB-SC
(c) Espectro do sinal modulado em AM-SSB
(d) Espectro do sinal modulado em AM-VSB

O sinal modulado em AM-VSB é obtido do AM-DSB-SC, aplicando-se uma filtragem


gradativa nas faixas laterais, conforme figura abaixo. O filtro com transferência H(ω), é que
transforma o sinal AM-DSBSC para AM-VSB.

109
Obtenção do AM-VSB

(a) Diagrama de blocos do gerador de AM-VSB


(b) H(ω)
(c) H(ω +ωo)
(d) H(ω +ωo) + H(ω - ωo)
(e) Sinal modulado em AM-VSB

110
Aplicação do AM-VSB à Televisão

Na transmissão de TV, pelos motivos de largura de faixa e custo, optou-se pela utilização
da modulação do sinal de vídeo em AM-VSB.

Para uma boa definição é necessário transmitir sinais de vídeo até a freqüência de 4MHz.

A figura abaixo mostra como é a composição espectral do sinal de vídeo para o canal 2. A
portadora de vídeo do canal 2 é 55,25MHz. Até as freqüências de 0,75MHz do sinal de
vídeo, adota-se o AM-DSB, que corresponde à parte hachurada da figura (54,5MHz a
56MHz).

Os sinais de freqüências de 0,75MHz a 4 MHz são transmitidos em AM-SSB (faixa lateral


superior).

No receptor de TV, o espectro do sinal de vídeo modulado em AM-VSB, sofre uma


translação para a FI, conforme a figura a seguir.

111
A curva do amplificador de FI, deve apresentar uma resposta de maneira a compensar a
curva da figura anterior, de maneira a manter a linearidade de resposta final no receptor.

Multiplex em freqüência
Multiplex em freqüência (FDM), é a maneira pela qual transmitimos diversos sinais de
informação: a1(t), a2(t), ........, em um mesmo canal de comunicação. Os sinais a1(t),
a2(t),...... são limitados a uma freqüência máxima fm e aplicados a moduladores AM.

Cada modulador terá uma freqüência de portadora correspondente a f1, f2, f3, ..... As
freqüências das portadoras são selecionadas de maneira que os espectros dos sinais
moduladores não se sobreponham.

Para garantir que não haja interferência entre os sinais, existe entre eles, um intervalo
denominado Banda de Guarda.

Geração do FDM

112
Espectros de:

a) Informação de entrada
b) Sinal multiplexado.

113