DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS

Yânez André Gomes Santana

perpetua tais condições através de gerações por hereditariedade.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Animal doméstico Do latim domus = casa “Todo animal que criado e reproduzido pelo homem. oferecendo utilidades e prestando serviços em mansidão” (TORRES. 1990) .

posteriormente. principalmente na época das glaciações. SOBREVIVÊNCIA AMBIENTAL: Necessidade de agasalhos para proteção.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Domesticação dos animais x Sobrevivência do homem ALIMENTAÇÃO: Necessidade de manter "reservas" alimentares para os períodos de escassez. APROVEITAMENTO DA FORÇA MOTRIZ: Inicialmente os animais foram utilizados para transporte de cargas ou para remover objetos pesados e. para tração e como montaria. INSPIRAÇÃO RELIGIOSA: A companhia de animais junto ao homem pode ter decorrido de fatores religiosos ou até mesmo por lazer. .

fome. amansamento e domesticação dos animais domésticos atuais. Processos INTERMEDIÁRIOS: Quando animais que mais facilmente teriam permitido a aproximação do homem eram aprisionados. caprinos. ovinos. Ex: bovinos. aprisionamento e castigos corporais. na Idade dos Metais. encontrando alimento e proteção. força. bubalinos e aves. através da violência.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Hipóteses para ao surgimento dos primeiros animais domésticos Processo PACÍFICO: O instinto de sociabilidade propiciou a convivência com o homem. zebuínos. Ex: cão e suíno. Ex: cavalo. . Processo VIOLENTO: Aprisionamento.

000 anos aC foram domesticados ovinos. zebuínos. a lhama e a alpaca. para produção de peles. a cobaia. asininos. caprinos. a abelha. os galináceos. eqüinos e gato. o dromedário. o camelo. A domesticação do cão prosseguiu e há 10.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Fases históricas da domesticação REMOTA: Fim do Paleolítico Superior (15. Foram domesticados vários animais.000 anos aC). O homem deve ter começado a domesticar o lobo. PRIMÁRIA: Neolítico. assim como grande número de animais criados para fins científicos. SECUNDÁRIA: Final dos tempos históricos. o coelho. o capote. que se encontram em processo de domesticação. o peru. ATUAL: Animais recentemente domesticados. como o avestruz. como o suíno. TORRES (1990) . ou mesmo de alimentos.

etc.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Fases do processo de domesticação CATIVEIRO . Caprinos. Bovinos. O homem mantém o animal aprisionado sem obter lucro ou serviço. . Ex: Animais de parques ou zoológicos. eventualmente utilizando-o para o abate. MANSIDÃO. Fase em que o animal está muito próximo à domesticidade.Ocorre convivência pacífica entre o animal e o homem. Ovinos.Estado de simbiose entre o animal doméstico e o homem. podendo prestar serviços. DOMAÇÃO OU AMANSAMENTO . Ex: O elefante quando aprisionado novo apresenta-se manso a idade adulta. DOMESTICIDADE .Fase inferior. Ex: Cães. Suínos.

prestando utilidade ao homem Espécies semi-domésticas Espécies que atingem a DOMESTICIDADE. Ex: Coelho. Búfalo. Capote. Faisão. .DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Espécie Domestico: é preciso ter a capacidade de viver em cativeiro. ter mansidão hereditária naturalmente. no entanto apresentam facilidade de voltarem à vida selvagem.

GRUPO 2.Zebuíno. . Eqüino. Pato. Galinha. Marreco.Abelha e Carpa. Ovino. Asinino. Cobaia e Lhama. Bicho-da-seda. Faisão. Alpaca e Coelho. Rena.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Animais domésticos quanto ao grau de domesticidade GRUPO 1. Cisne. Taurino. Camelo e Dromedário. Pavão. GRUPO 4. Caprino. Ganso. GRUPO 3.Cão. Suíno. Gato. Peru. Pombo.Búfalo. Avestruz. Capote.

pode ser citado o gato. MANSIDÃO HEREDITÁRIA: Animais individualmente mansos são semi-domésticos. FACILIDADE DE ADAPTAÇÃO AMBIENTAL: Animais de origem polifilética geralmente apresentam melhor adaptação que os de origem monofilética. Exceção a esta peculiaridade. quando mantidos em cativeiro. . Os animais domésticos devem transmitir a característica de domesticidade.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Atributos dos animais domésticos SOCIABILIDADE: É a conduta associativa que leva os animais à vida em grupos. FECUNDIDADE EM CATIVEIRO: A fecundidade nem sempre se consegue nos animais amansados. FUNÇÕES ESPECIALIZADAS: A domesticação é um processo que implica no aproveitamento dos produtos e trabalhos dos animais em função do homem. A mansidão é o regulador do grau de domesticidade das espécies e principal característica que distingue animais selvagens de domésticos.

DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS O processo de domesticação predispõe os animais a modificações nos caracteres morfológicos e fisiológicos Princípio da diferenciação dos caracteres “Quanto mais o animal se afasta do ambiente de origem e quanto mais aperfeiçoados os métodos zootécnicos de exploração maior a diferenciação dos caracteres morfológicos e fisiológicos" .

enquanto. . com modificação de atributos. enquanto os domésticos são submetidos à seleção artificial Os animais selvagens estão sujeitos à variação espontânea. a seleção artificial é responsável pela conservação dos atributos modificados durante a variação espontânea Modificações sofridas pelos animais domesticados De natureza INDIRETA (clima. ambiente artificial e seleção artificial) De natureza DIRETA (variações espontâneas e misturas de espécies e raças).DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Os animais selvagens sofrem seleção natural.

às vezes. mais concentrados em torno da cintura escapular. em geral. . Nos animais domésticos são. com conseqüências sobre suas funções fisiológicas. formando lã.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Modificações decorrentes do processo de domesticação MORFOLÓGICAS: Atingem a estrutura do organismo dos animais. como nos ovinos e em algumas raças de caprinos e coelhos. ou mesmo apresentar fenômenos de mimetismo. às vezes com características próprias. mal distribuídos e. curta. distribuídos uniformemente sobre o corpo. QUALIDADE DOS PÊLOS: Geralmente são grosseiros nos animais selvagens. COLORAÇÃO DA PELAGEM: Os animais selvagens apresentam pelagem uniforme. podendo mudar com a estação do ano. mais finos e sedosos. parda. enquanto os animais domésticos a apresentam variada. discreta.

ÓRGÃOS DE DEFESA: Os cornos. . ESQUELETO ÓSSEO: Os animais domésticos apresentam ossos mais curtos.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Modificações decorrentes do processo de domesticação PORTE E DIMENSÕES CORPORAIS: Os selvagens apresentam porte uniforme. garras e dentes dos animais domésticos sofreram redução ou desapareceram. ocorrendo muitas vezes maior desenvolvimento da cintura escapular. como nas nádegas e na cauda de algumas raças de ovinos. finos e com saliências articulares mal distintas. ORELHAS: Nos selvagens geralmente pequenas e móveis (função auditiva aguçada. Nos domésticos apresentam forma. espessos. em decorrência da seleção artificial. Os animais domésticos apresentam porte variado com a raça e inclusive dentro das raças. dimensão e posição variadas. enquanto nos domésticos é desenvolvido e muitas vezes exagerado. PANÍCULO ADIPOSO: Nos selvagens para suprir necessidades nos períodos críticos.

VELOCIDADE DE LOCOMOÇÃO: Desenvolvida nos selvagens para defesa.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Modificações decorrentes do processo de domesticação FISIOLÓGICAS: Modificações mais notáveis. A produção animal depende de maior intensidade fisiológica. exceto o dromedário e algumas raças eqüinas e de cães. é reduzida. PROLIFICIDADE: Os animais domésticos são mais prolíficos. A galinha poedeira produz 200 a 300 ovos/ano. enquanto os domésticos são mais férteis e geralmente com ciclo estral contínuo. FERTILIDADE: Nos animais selvagens ocorre cio estacional. VÔO: As aves domésticas perderam parcial ou totalmente esta capacidade. enquanto a galinha selvagem duas posturas de 15 ovos/ano. inclusive anestro. . Nos domésticos.

enquanto os animais domésticos.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Modificações decorrentes do processo de domesticação LACTAÇÃO: Nos mamíferos selvagens restringe-se às necessidades das crias. e rápida nos animais domésticos. apresentam constituição débil. utilizando o calor e a umidade corporal. CONSTITUIÇÃO ORGÂNICA: Os animais selvagens apresentam constituição rústica. tanto em quantidade diária quanto em período de lactação. tendo sido aumentada nos domésticos. VELOCIDADE DE CRESCIMENTO: É muito lenta nos animais selvagens. sobretudo nos para corte. que chegam a apresentar altos índices de conversão alimentar. . em geral. notadamente nas galinhas de alta produtividade. Vem desaparecendo em algumas espécies domésticas. CHOCO: Característica própria das aves para incubar os ovos.

A visão e o olfato são muito evoluídos e adaptados. O marreco é monógamo quando selvagem e quando doméstico é polígamo (1 macho/3 a 4 fêmeas). nem sempre ocorre hierarquia social. a interação homem/animal é constante. o que deve decorrer da ausência de predadores. há algumas espécies ou raças incapazes de sobreviver em ambiente natural. Nos animais domésticos. Dentre os domésticos. RELACIONAMENTO COM O HOMEM: Nos animais domésticos. . tratos e direcionamento da criação.DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Modificações decorrentes do processo de domesticação ETOLÓGICAS: Referem-se ao comportamento individual e social dos animais. COMPORTAMENTO SEXUAL: Os animais selvagens são na maioria monógamos. por necessidade de proteção. em virtude da intensa observação. INSTINTO DE DEFESA: Nos animais selvagens é bastante aguçado. podendo ser admitida dependência de espécies altamente produtivas.

Cercados de mistérios. nos quais foram desenhados em baixo-relevo animais. grandes rochas que serviam como painéis. vizinha a Campina Grande. homens e formas geométricas. .PB Na cidade de Ingá. São as Itacoatiaras do Ingá. precisamente definidas.VISITE AS ITACOATIARAS DO INGÁ . um conjunto de pedras desafia o tempo e os pesquisadores. tem 24 metros de comprimento por 3 de altura. os ideogramas de Ingá têm idade avaliada em 10 mil anos. A Pedra do Ingá.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful