Você está na página 1de 8

Exercícios de Física – Pingüim 2006

Óptica - Lista 04 – Refração da Luz

1. (Fuvest) Uma pequena esfera de material sólido e transparente é utilizada para produzir, a partir de um pulso de luz laser, vários outros pulsos. A esfera, de raio r=2,2cm, é espelhada, exceto em uma pequena região (ponto A).

é espelhada, exceto em uma pequena região (ponto A). Um pulso de luz, de pequena duração,

Um pulso de luz, de pequena duração, emitido pelo laser, segue a trajetória R³, incidindo em A com ângulo de incidência de 70°. Nesse ponto, o pulso é, em parte, refletido, prosseguindo numa trajetória R , e, em parte, refratado, prosseguindo numa trajetória R‚ que penetra na esfera com um ângulo de 45° com a normal. Após reflexões sucessivas dentro da esfera, o pulso atinge a

região A, sendo em parte, novamente refletido e refratado.

 
sucessivas dentro da esfera, o pulso atinge a região A, sendo em parte, novamente refletido e

(Ufg) As miragens são efeitos ópticos, produzidos por

desvios de raios luminosos. Em dias ensolarados e quentes, olhando ao longo do asfalto, tem-se a impressão de que está molhado. Com base nas leis da refração da luz, explique por que esse fenômeno ocorre.

3.

 

4.

(Ufpe) A figura a seguir mostra uma lâmina quadrada

Pingüim

ABCD de lado igual a 18cm e espessura constante, colocada sobre uma mesa. A lâmina é transparente e tem índice de refração (5Ë2)/6. Um feixe de luz, paralelo ao tampo da mesa, incide sobre a lâmina, no meio do lado AB, formando um ângulo de 45°. A quantos centímetros do vértice B o raio refratado atinge o lado BC? dado: índice de refração do ar = 1

assim sucessivamente. Gera-se, então, uma série de

pulsos de luz, com intensidades decrescentes, que saem da esfera por A, na mesma trajetória R . Considere sen70°=0,94; sen45°=0,70. Nessas condições,

E

a)

Represente, na figura B, toda a trajetória do pulso de

 
a) Represente, na figura B, toda a trajetória do pulso de  

luz dentro da esfera.

b) Determine, em m/s, o valor V da velocidade de propagação da luz no interior da esfera.

c)

Determine, em segundos, a separação (temporal) Ðt,

entre dois pulsos sucessivos na trajetória R .

 

O

índice de refração de um material é igual à razão entre a

 

5.

(Ufpe 2003) Um pulso ("flash") de luz proveniente de

velocidade da luz no vácuo e a velocidade da luz nesse material.

um laser incide perpendicularmente numa lâmina de vidro de faces paralelas, cujo índice de refração é n=1,5. Determine a espessura da lâmina, em MILÍMETROS, sabendo que a luz leva 10 ps (ou seja: 10−¢¢ s) para atravessá-la.

2. (Ita 2005) Através de um tubo fino, um observador enxerga o topo de uma barra vertical de altura H apoiada no fundo de um cilindro vazio de diâmetro 2H. O tubo

encontra-se a uma altura 2H + L e, para efeito de cálculo,

(Ufpe 2006) Um bloco de vidro cujo índice de refração

(n[v]) varia com o comprimento de onda, como representado no gráfico a seguir, está mergulhado em um líquido cujo índice de refração (n[L]) é desconhecido. Luz de comprimento de onda 400 nm incide na superfície do bloco, como mostra a figura. Considerando as trajetórias do raio incidente e do raio refratado, mostradas na figura, determine n[L].

6.

é

de comprimento desprezível. Quando o cilindro é

preenchido com um líquido até uma altura 2H (veja figura), mantido o tubo na mesma posição, o observador passa a ver a extremidade inferior da barra. Determine literalmente o índice de refração desse líquido.

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

pag.1

Pingüim

Pingüim 7. (Ufpe 2004) Uma pedra preciosa cônica, de 15,0 mm de altura e índice de

7. (Ufpe 2004) Uma pedra preciosa cônica, de 15,0 mm

de altura e índice de refração igual a 1,25, possui um pequeno ponto defeituoso sob o eixo do cone a 7,50 mm de sua base. Para esconder este ponto de quem olha de cima, um ourives deposita um pequeno círculo de ouro na superfície. A pedra preciosa está incrustada numa jóia de

forma que sua área lateral não está visível. Qual deve ser

o menor raio r, em mm, do círculo de ouro depositado pelo

ourives?

raio r, em mm, do círculo de ouro depositado pelo ourives? 8. (Ufrj 2006) Uma lâmina

8. (Ufrj 2006) Uma lâmina homogênea de faces paralelas

é constituída de um material com índice de refração n‚ =

1,5. De um lado da lâmina, há um meio homogêneo de índice de refração n = 2,0; do outro lado, há ar, cujo índice de refração nƒ consideramos igual a 1,0. Um raio luminoso proveniente do primeiro meio incide sobre a lâmina com ângulo de incidência š , como indica a figura.

com ângulo de incidência š , como indica a figura. Calcule o valor de š a

Calcule o valor de š a partir do qual o raio que atravessa

a lâmina sofre reflexão total na interface com o ar.

9. (Ufv 2004) Um enfeite de Natal é constituído por cinco

pequenas lâmpadas iguais e monocromáticas, ligadas em série através de um fio esticado de comprimento 5L. Uma das pontas do fio está presa no centro de um disco de madeira, de raio R, que flutua na água de uma piscina. A outra ponta do fio está presa no fundo da piscina, juntamente com uma das lâmpadas, conforme representado na figura adiante.

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006 Durante a noite, quando as lâmpadas

Durante a noite, quando as lâmpadas são acesas, um observador fora da piscina vê o brilho de apenas três das cinco lâmpadas. Sabendo que o índice de refração da água e o do ar são, respectivamente, n(H) e n(ar), pergunta-se:

a) Qual é o fenômeno que impede a visualização das lâmpadas? b) Qual par de lâmpadas não é visível? c) Qual é a relação entre R, L, n(H) e n(ar) para que duas das lâmpadas não sejam visíveis?

10. (Ufpr) Na figura a seguir, um observador no ponto A, olhando para o ponto B na superfície do líquido, vê a imagem do ponto D nela refletida superposta à imagem do ponto C. Considerando o índice de refração do líquido igual a 1,20 e o do ar igual a 1,00, determine o valor de h.

igual a 1,20 e o do ar igual a 1,00, determine o valor de h. 11.

11. (Ufrj) Temos dificuldade em enxergar com nitidez debaixo da água porque os índices de refração da córnea e das demais estruturas do olho são muito próximos do índice de refração da água (n água=4/3). Por isso usamos máscaras de mergulho, o que interpõe uma pequena camada de ar (n ar=1) entre a água e o olho. Um peixe está a uma distância de 2,0m de um mergulhador. Suponha o vidro da máscara plano e de espessura desprezível.

o vidro da máscara plano e de espessura desprezível. Calcule a que distância o mergulhador vê

Calcule a que distância o mergulhador vê a imagem do peixe. Lembre-se que para ângulos pequenos sen(a)>tan(a).

pag.2

Pingüim

12. (Ufg 2006) Como ilustrado na figura, a luz colimada de

uma fonte F incide no espelho E, no ar, e é refletida para a

face maior do prisma reto P. A luz emerge da face horizontal do prisma, formando com ela um ângulo reto. O espelho E é perpendicular à face maior do prisma. Sabendo que a luz incide na direção horizontal e que ‘ = 30°, calcule o índice de refração do prisma. Dado: n(ar)

=1,0.

calcule o índice de refração do prisma. Dado: n(ar) =1,0. 13. (Cesgranrio) Sobre uma lente semi-esférica

13. (Cesgranrio) Sobre uma lente semi-esférica de vidro

incide um raio de luz, cuja direção é paralela ao eixo óptico da lente. Qual dos raios (I, II, III, IV ou V) indicados na figura a seguir que melhor representa a trajetória, no interior da lente, do raio refratado que corresponde a este raio incidente?

do raio refratado que corresponde a este raio incidente? a) I b) II c) III d)

a) I

b) II

c) III

d) IV

e) V

14. (Fgv 2006) Em três experimentos distintos, um feixe

de luz monocromática atinge a superfície de separação entre dois meios, segundo o mesmo ângulo š.

de separação entre dois meios, segundo o mesmo ângulo š. Sabendo que o índice de refração

Sabendo que o índice de refração da luz desse feixe para o ar tem valor 1, e considerando que a reta tracejada é a normal à superfície de separação dos meios no ponto de incidência, pode-se concluir que

a) sen ‘ = sen£ ’.

b) sen ’ = sen£ ‘.

c) sen ‘ = sen ’ × sen š.

d) sen ’ = sen ‘ × sen š.

e) sen š = sen ‘ × sen ’.

15. (Ita 2005) Um pescador deixa cair uma lanterna acesa

em um lago a 10,0 m de profundidade. No fundo do lago, a

lanterna emite um feixe luminoso formando um pequeno

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

ângulo š com a vertical (veja figura).

– Pingüim2006 ângulo š com a vertical (veja figura). Considere: tg š ¸ sen š ¸

Considere: tg š ¸ sen š ¸ š e o índice de refração da água n = 1,33. Então, a profundidade aparente h vista pelo pescador é igual a

a) 2,5 m

b) 5,0 m

c) 7,5 m

d) 8,0 m

e) 9,0 m

16. (Mackenzie) A figura a seguir representa o corte transversal de um tanque. Quando o mesmo está vazio, o observador O, no ar (n ar=1), visa o ponto A. Suponha agora o tanque completamente cheio de um líqüido de índice de refração n. O valor mínimo de n que faz o observador ver o ponto B sob o mesmo raio visual é:

faz o observador ver o ponto B sob o mesmo raio visual é: a) (4Ë34)/17 b)

a) (4Ë34)/17

b) (2Ë34)/17

c) Ë34/17

d) 34/(2Ë17)

e) 34/(3Ë17)

17. (Puc-rio 2006) Uma onda luminosa se propagando no vácuo incide sobre uma superfície de vidro cujo índice de refração é maior que o índice de refração do vácuo tendo um ângulo de incidência de 30° em relação à normal da superfície. Neste caso, podemos afirmar que:

a) a velocidade de propagação da luz é igual em ambos os

meios e sua direção não é alterada.

b) a velocidade de propagação da luz é maior no vidro do

que no vácuo e sua direção é alterada.

c) a velocidade de propagação da luz é maior no vácuo do

que no vidro e sua direção é alterada. d) a velocidade de propagação da luz não é alterada

quando muda de meio e apenas sua direção é alterada.

e) a velocidade de propagação da luz é alterada quando

muda de meio, mas sua direção de propagação não é

alterada.

pag.3

Pingüim

18. (Puccamp) De uma lanterna colocada no ar sai um estreito feixe de luz que incide na superfície de separação entre o ar e um líquido transparente, refratando-se conforme mostra a figura abaixo.

transparente, refratando-se conforme mostra a figura abaixo. O índice de refração do líquido é a) 1,28

O índice de refração do líquido é

a) 1,28

b) 1,33

c) 1,39

d) 1,46

e) 1,51

19. (Pucsp) Uma lâmina de vidro de faces paralelas está

imersa na água. Sabe-se que o vidro é um meio mais refringente que a água e, portanto, seu índice de refração é maior que o da água. Para um raio de luz monocromática que passa da água para o vidro e chega novamente à água (figura), o gráfico que melhor representa a variação de sua velocidade de propagação em função do tempo é

de sua velocidade de propagação em função do tempo é 20. (Uece) Um raio de luz

20. (Uece) Um raio de luz L, no plano da figura, incide no

ponto I do eixo de um semi-cilindro de plástico transparente, segundo um ângulo de 30° com a face plana S.Um observador, com o olho em O, vê esse raio incidente formando um ângulo de 60° com a face plana S. O índice de refração do plástico transparente em relação ao vácuo, é:

do plástico transparente em relação ao vácuo, é: c) (Ë3)/3 d) 2 a) Ë3 b) (Ë3)/2

c) (Ë3)/3

d) 2

a) Ë3

b) (Ë3)/2

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

21. (Uflavras) Um raio luminoso r, ao atingir a superfície

de separação entre os meios I e II, dá origem ao raio refratado r', conforme o esquema abaixo. O índice de

refração do meio II relativo ao índice de refração do meio I

é a) sen ‘/(1 - cos’) b) 1 c) sen ’/sen ‘ d) sen (™/2
é
a)
sen ‘/(1 - cos’)
b) 1
c) sen ’/sen ‘
d)
sen (™/2 - ‘)/sen (™/2 - ’)
e) sen ‘/sen ’

22. (Ufpe 2005) O índice de refração, n, de um vidro de

quartzodepende do comprimento de onda da luz, —, conforme indica o gráfico a seguir. Calcule o ângulo de refração š para luz com — = 400 nm incidindo sobre uma peça de quartzo, conforme a figura. Considere o índice de refração do ar igual a 1,00.

Considere o índice de refração do ar igual a 1,00. a) arc sen 0,07 b) arc

a)

arc sen 0,07

b) arc sen 0,13

c)

arc sen 0,34

d) arc sen 0,59

e)

arc sen 0,73

23. (Unesp) A figura mostra a trajetória de um raio de luz

que se dirige do ar para uma substância X.

um raio de luz que se dirige do ar para uma substância X. Usando a lei

Usando a lei de Snell e a tabela dada, é possível concluir que o índice de refração da substância X em relação ao ar é igual a

a)

0,67.

b) 0,90.

c) 1,17.

d)

1,34.

e) 1,48.

pag.4

Pingüim

24. (Unirio) Um feixe de luz incide normalmente sobre a

superfície de um prisma de vidro, imerso no ar, de índice de refração n=1,6, como mostra a figura a seguir. O valor máximo do ângulo I, que faz com que esse feixe seja refratado rasante à superfície AB, é:

que esse feixe seja refratado rasante à superfície AB, é: a) arccos 1,00 b) arccos 0,625

a)

arccos 1,00

b) arccos 0,625

c)

arcsen 1,00

d) arcsen 0,781

e)

arcsen 0,625

25. (Ita 2006) A figura mostra uma placa de vidro com

índice de refração n(v) = Ë2 mergulhada no ar, cujo índice

de refração é igual a 1,0. Para que um feixe de luz monocromática se propague pelo interior do vidro através de sucessivas reflexões totais, o seno do ângulo de entrada, sen š(e), deverá ser menor ou igual a

ângulo de entrada, sen š(e), deverá ser menor ou igual a a) 0,18 b) 0,37 c)

a)

0,18

b) 0,37

c) 0,50

d)

0,71

e) 0,87

26. (Puccamp 2005) Pesquisadores da Fundação Osvaldo

Cruz desenvolveram um sensor a laser capaz de detectar bactérias no ar em até 5 horas, ou seja, 14 vezes mais rápido do que o método tradicional. O equipamento, que aponta a presença de microorganismos por meio de uma fibra óptica, pode se tornar um grande aliado no combate às infecções hospitalares. (Adaptado de Karine Rodrigues. http:www.estadão.com.br/ciência/notícias/20 4/julho/15)

A transmissão de raios laser através de uma fibra óptica é possível devido ao fenômeno da

a)

refração.

b) difração.

c) polarização.

d)

interferência.

e) reflexão total.

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

27. (Pucpr 2005) A figura mostra um arranjo experimental. No fundo do vaso, uma fonte pontual emite um raio que se desloca na água e atinge a superfície dióptrica.

que se desloca na água e atinge a superfície dióptrica. Considerando o ângulo š como ângulo

Considerando o ângulo š como ângulo limite, o raio emergente é o raio:

a) IV

b) V

c) I

d) II

e) III

28. (Uel 2005) As fibras ópticas são largamente utilizadas nas telecomunicações para a transmissão de dados. Nesses materiais, os sinais são transmitidos de um ponto ao outro por meio de feixes de luz que se propagam no interior da fibra, acompanhando sua curvatura. A razão pela qual a luz pode seguir uma trajetória não retilínea na fibra óptica é conseqüência do fenômeno que ocorre quando da passagem de um raio de luz de um meio, de índice de refração maior, para outro meio, de índice de refração menor. Com base no texto e nos conhecimento sobre o tema, assinale a alternativa que apresenta os conceitos ópticos necessários para o entendimento da propagação "não retilínea" da luz em fibras ópticas.

a) Difração e foco.

b) Reflexão total e ângulo limite.

c) Interferência e difração.

d) Polarização e plano focal.

e) Imagem virtual e foco.

29. (Ufg 2006) Deseja-se realizar uma experiência de reflexão total na interface entre dois líquidos imiscíveis, usando um feixe de luz monocromática que incide de cima para baixo, como ilustrado na figura 1.

que incide de cima para baixo, como ilustrado na figura 1. Dispõe-se dos seguintes líquidos, conforme

Dispõe-se dos seguintes líquidos, conforme figura 2:

pag.5

Pingüim

Pingüim Com base nesses dados, pode-se concluir que os líquidos A e B são, respectivamente, a)

Com base nesses dados, pode-se concluir que os líquidos A e B são, respectivamente,

a)

1 e 2

b) 1 e 3

c) 2 e 3

d)

2 e 4

e) 3 e 4

30. (Unifesp 2005) Um raio de luz monocromática provém de um meio mais refringente e incide na superfície de separação com outro meio menos refringente. Sendo ambos os meios transparentes, pode-se afirmar que esse raio,

a) dependendo do ângulo de incidência, sempre sofre

refração, mas pode não sofrer reflexão.

b) dependendo do ângulo de incidência, sempre sofre

reflexão, mas pode não sofrer refração.

c) qualquer que seja o ângulo de incidência, só pode sofrer

refração, nunca reflexão.

d) qualquer que seja o ângulo de incidência, só pode

sofrer reflexão, nunca refração.

e) qualquer que seja o ângulo de incidência, sempre sofre

refração e reflexão.

31. (Cesgranrio) Uma lâmina transparente é usada para separar um meio A, também transparente, do vácuo. O índice de refração do meio A vale 2,0 e o da lâmina vale n. Um raio luminoso B incide na lâmina segundo um ângulo ‘, conforme ilustra a figura a seguir:Para que o raio luminoso não atravesse a lâmina para a região de vácuo, o seno do ângulo ‘

a lâmina para a região de vácuo, o seno do ângulo ‘ a) deve ser menor

a) deve ser menor que 1/2.

b) deve ser menor que (Ë2)/2.

c) deve ser maior que 1/2.

d) deve ser maior que (Ë2)/2.

e) depende do valor de n.

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

32. (Fuvest) A curva da figura 1 mostra a dependência do

índice de refração n de uma substância transparente com

a freqüência f da luz. Três raios de luz 1, 2 e 3, paralelos, incidem segundo um ângulo de 45° sobre a superfície plana de um bloco da substância e são refratados, conforme indicado na figura 2.

e são refratados, conforme indicado na figura 2. Denominando f , f‚ e fƒ as freqüências

Denominando f , f‚ e fƒ as freqüências dos raios 1, 2 e 3, respectivamente, se conclui que:

a)

fƒ < f‚ < f

b) f < f‚ < fƒ

c) f‚ < f < fƒ

d)

f‚ < fƒ < f

e) f < fƒ < f‚

33. (Uece) Um cubo de vidro tem 6,0cm de aresta. Observa-se, por transparência, a partir da face I e

perpendicularmente a ela, um desenho colado sobre a face II, oposta a I. O Índice de refração do vidro é 1,5 e o do ar 1,0. A aproximação aparente da imagem observada

é

de:

a)

2,0 cm

b) 3,0 cm

c)

1,5 cm

d) 1,0 cm

34. (Ufrn) Ainda hoje, no Brasil, alguns índios pescam em

rios de águas claras e cristalinas, com lanças pontiagudas, feitas de madeira. Apesar de não saberem que o índice de refração da água é igual a 1,33, eles conhecem, a partir da experiência do seu dia-a-dia, a lei da refração (ou da sobrevivência da natureza) e, por isso, conseguem fazer a sua pesca.

da natureza) e, por isso, conseguem fazer a sua pesca. A figura acima é apenas esquemática.

A figura acima é apenas esquemática. Ela representa a visão que o índio tem da posição em que está o peixe. Isto é, ele enxerga o peixe como estando na profundidade III. As posições I, lI, III e IV correspondem a diferentes profundidades numa mesma vertical.Considere que o peixe está praticamente parado nessa posição. Para acertá-lo, o índio deve jogar sua lança em direção ao ponto:

a) I

b) II

c) III

d) IV

pag.6

Pingüim

35. (Ufu 2005) Um pescador, ao observar um peixe dentro da água, sabe que deve atirar com o arpão alguns centímetros abaixo da posição do peixe observada por ele, para acertá-lo.

da posição do peixe observada por ele, para acertá-lo. Isso ocorre porque: a) a luz proveniente

Isso ocorre porque:

a) a luz proveniente do peixe que atinge o olho do

pescador sofre uma refração ao sair da água e entrar no ar.

b) a luz, ao entrar na água, sofre uma dispersão,

separando os diferentes comprimentos de onda (diferentes cores) de forma a enganar o pescador sobre a posição

real do peixe.

c) a água funciona com uma lente e, portanto, a imagem

do objeto nem sempre é real.

d) a água funciona como um espelho côncavo, devido ao

movimento ondulatório de sua superfície, fazendo com que a imagem seja virtual e não real.

36. (Unirio 2004) Um cão está diante de uma mesa, observando umpeixinho dentro do aquário, conforme representado na figura. Ao mesmo tempo, o peixinho também observa o cão. Em relação à parede P do aquário e às distâncias reais, podemos afirmar que as imagens observadas por cada um dos animais obedecem às seguintes relações:

por cada um dos animais obedecem às seguintes relações: a) O cão observa o olho do

a) O cão observa o olho do peixinho mais próximo da

parede P, enquanto o peixinho observa o olho do cão mais

distante do aquário.

b) O cão observa o olho do peixinho mais distante da

parede P, enquanto o peixinho observa o olho do cão mais próximo do aquário

c) O cão observa o olho do peixinho mais próximo da

parede P, enquanto o peixinho observa o olho do cão mais próximo do aquário.

d) O cão observa o olho do peixinho mais distante da

parede P, enquanto o peixinho observa o olho do cão

também mais distante do aquário.

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

e) O cão e o peixinho observam o olho um do outro, em

relação à parede P, em distâncias iguais às distâncias

reais que eles ocupam na figura.

37. (Ufpr 2006) O índice de refração de meios transparentes depende do comprimento de onda da luz. Essa dependência é chamada de dispersão e é responsável pela decomposição da luz branca por um prisma e pela formação do arco-íris. Geralmente o índice de refração diminui com o aumento do comprimento de onda. Considere um feixe I de luz branca incidindo sobre um ponto P de um prisma triangular de vidro imerso no ar, onde N é a reta normal no ponto de incidência, como ilustra a figura abaixo.

no ponto de incidência, como ilustra a figura abaixo. Com base nisso, avalie as seguintes afirmativas:

Com base nisso, avalie as seguintes afirmativas:

I. O ângulo de refração da componente violeta dentro do prisma é maior que o ângulo de refração da componente

vermelha. II. Na figura, a cor vermelha fica na parte superior do feixe transmitido, e a violeta na parte inferior. III. O feixe sofre uma decomposição ao penetrar no prisma e outra ao sair dele, o que resulta em uma maior separação das cores. Assinale a alternativa correta. a)Somente a afirmativa I é verdadeira.

b) Somente a afirmativa II é verdadeira.

c) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

d) Somente a afirmativa III é verdadeira.

e) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

38. (Unesp 2006) Um prisma de vidro imerso em água, com a face AB perpendicular à face BC, e a face AC com uma inclinação de 45° em relação a AB, é utilizado para desviar um feixe de luz monocromático. O feixe penetra perpendicularmente à face AB, incidindo na face AC com ângulo de incidência de 45°. O ângulo limite para a ocorrência de reflexão total na face AC é 60°.

para a ocorrência de reflexão total na face AC é 60°. Considerando que o índice de

Considerando que o índice de refração do vidro é maior que o da água, a trajetória que melhor representa o raio emergente é

a) I.

b) IV.

c) II.

d) V.

e) III.

pag.7

Pingüim

GGabaritoGGabaritoabaritoabarito

1. a) Observe o esquema a seguir:

b) V = 2,2 . 10© m/s c) Ðt = 4 Ë2 . 10−¢¡ s
b)
V = 2,2 . 10© m/s
c) Ðt = 4 Ë2 . 10−¢¡ s
2.
n = 2.{[(L+H)£+H]£/[(L+H)£+4.H£]} 1/2

3. As camadas de ar quente próximas ao asfalto

refratam

olho do

observador.

a

luz

do

ambiente

para

o

4. 12 cm

5. 2

6. n[L] = 2,1

7. 10 mm.

8. A reflexão total na interface com o ar ocorre se o

ângulo de incidência for maior que o ângulo limite.

Usando a lei de Snell na interface dos meios 1 e 2, e

considerando

interface é igual ao ângulo de incidência na interface

com o ar, pode-se escrever as seguinte equações:

2.senš = 1,5.senš‚ = sen 90° = 1. Resolvendo essa última equação obtemos senš = 1/2, logo, š = 30°.

que o ângulo de refração nesta

9.

a) reflexão total

b) 1 e 2

c)

R/Ë(R£+4L£) > n(ar)/n(H)

10.

Ë3 m

11. 1,5 m

12. n = 1,7

13.

[C]

14. [D]

15. [C]

16.

[A]

17. [C]

18. [B]

19.

[D]

20. [A]

21. [E]

22.

[C]

23. [E]

24. [E]

25.

[B]

26. [E]

27. [A]

28.

[B]

29. [C]

30. [B]

31.

[C]

32. [E]

33. [A]

34.

[D]

35. [A]

36. [A]

37.

[B]

38. [E]

Óptica – Lista 04 – Refração da Luz – Pingüim2006

pag.8