Você está na página 1de 17

ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL

RAV2

Clara Brum
RAV2

1. Lara é sócia de determinada sociedade de advogados com


sede no Rio de Janeiro e filial em São Paulo. Foi convidada a
integrar, cumulativamente e também como sócia, os quadros de
outra sociedade de advogados, esta com sede em São Paulo e
sem filiais. Aceitou o convite. Marque a opção CORRETA.
(adaptado do VII EO-OAB)

a) Lara agiu corretamente, pois, considerando‐se que passaria a


atuar em mais do que cinco causas por ano em São Paulo,
solicitou sua inscrição suplementar nesse estado.
RAV2

1. Cont.

b) Lara não agiu corretamente, pois é vedado ao advogado


integrar mais de uma sociedade de advogados com sede ou filial
na mesma área territorial do respectivo Conselho Seccional.
c) Lara não agiu corretamente, pois é vedado ao advogado
integrar mais de uma sociedade de advogados dentro do
território nacional.
d) Lara agiu corretamente e sequer era necessário que
promovesse sua inscrição suplementar, pois passaria a exercer
a profissão em São Paulo na qualidade de sócia e não de
advogada empregada da sociedade em questão.
RAV2

2. De acordo com o Estatuto da OAB, o advogado empregado:

a) está legalmente impossibilitado de perceber hora extra.


b) está legalmente vinculado aos interesses particulares do
empregador.
c) Possui uma jornada de trabalho diária de 6 horas, com
dedicação exclusiva.
d) Possui o direito aos honorários de sucumbência, mas
prevalece a forma estabelecida no contrato de trabalho.
RAV2

3. Advogados que venham a ocupar, em nível estadual ou


municipal, cargo de presidente ou de diretores no Sistema
Nacional de Defesa do Consumidor (PROCON), quanto ao
exercício concomitante da advocacia, estão:

a) impedidos de advogar contra a fazenda pública, órgão que os


remunera.
b) incompatibilizados para o exercício da advocacia.
c) incompatibilizados para o exercício da advocacia, podendo,
entretanto, patrocinar os interesses do PROCON ao qual
estejam subordinados.
d) impedidos de advogar contra a União, estados e municípios.
RAV2

4. Considere-se que Pedro, procurador municipal, concursado.


Nessa situação, como ficará sua inscrição na OAB?

a) Em razão do cargo de procurador municipal, ficará


incompatível com a advocacia.
b) Não poderá advogar, porque é detentor de cargo público.
c) Solicitará uma licença na OAB.
d) Em razão do cargo, advogará com restrição por estar na
categoria de impedido.
RAV2

5. Como você classifica o procedimento do Advogado que


aceitou patrocinar uma causa cível do autor e, em conluio com o
Advogado do réu, não apela da sentença desfavorável ao seu
cliente, que transita em julgado:

a) Ele praticou uma tergiversação


b) Ele cometeu um patrocínio infiel
c) Ele cometeu a violação de segredo profissional
d) Ele praticou uma lide temerária
RAV2

6. Como você classifica o ato do advogado que ingressou com


uma reclamação trabalhista, pleiteando verbas que seu cliente já
havia recebido da empresa de que ele fora dispensado:

a) ele cometeu um patrocínio infiel;


b) ele cometeu uma fraude processual;
c) ele praticou uma lide temerária;
d) ele cometeu uma inépcia profissional.
RAV2

7. A hipótese de falecimento ou incapacidade civil do advogado,


os honorários de sucumbência:

a) poderão ser integralmente recebidos por seus sucessores;


b) não poderão ser recebidos por seus sucessores;
c) poderão ser recebidos por seus sucessores, de forma
proporcional ao trabalho realizado;
d) Somente o advogado que ingressar na lide poderá recebê-los.
RAV2

8. Sobre os Conselheiros da OAB:

a) não recebem qualquer remuneração para exercerem os seus


mandatos;
b)somente o Presidente da Seccional e do Conselho Federal
recebem remuneração mensal fixada pelo Pleno do Conselho
Federal;
c)somente os Presidentes do Conselho Federal, da Seccional, das
Subseções e da Caixa de Assistência dos Advogados recebem
salário fixado pelo Conselho Federal;
d) apenas os Conselheiros Diretores do Conselho Federal e das
Seccionais recebem remuneração mensal para exercerem os seus
mandatos.
RAV2

9. A competência para suspender preventivamente o advogado,


acusado de infração ético-disciplinar, em caso de repercussão
prejudicial à dignidade da advocacia, é do:

a) Conselho Federal da OAB;


b)Conselho Seccional da OAB onde o acusado tenha inscrição
principal;
c)Tribunal de Ética e Disciplina do Conselho onde o acusado tenha
inscrição principal;
d)Juiz de Direito onde tenha sido proposta a ação competente contra
o advogado.
RAV2

10. A representação em processo disciplinar poderá ser feita pelo:

a) interessado, que não precisará se identificar.


b) interessado, obrigatoriamente assistido por advogado.
c) próprio interessado, bastando que a apresente por escrito, ou seja,
tomada por termo.
d) interessado, que será assistido por advogado dativo quando não
tiver constituído advogado.
RAV2

11. Assinale a afirmativa INCORRETA.

a) É permitida a revisão do processo disciplinar, perante o próprio


órgão julgador, por erro de julgamento ou por condenação baseada
em falsa prova.
b) É designado defensor dativo ao advogado que é declarado revel
em processo disciplinar.
c) O processo disciplinar tramita em sigilo, só tendo acesso às suas
informações as partes, seus defensores e a autoridade judiciária
competente.
d) É de 30 dias o prazo para interposição de recurso nos processos
disciplinares.
RAV2

12. No que se refere às eleições na OAB, assinale a opção correta.

a) Estagiários inscritos na OAB poderão integrar chapas que tenham


em seus programas a Comissão OAB Jovem.
b) Os advogados que compõem a comissão eleitoral poderão
integrar as chapas concorrentes, estando apenas o presidente da
comissão impedido de integrá-las.
c) Para integrar uma chapa, o advogado deverá exercer efetivamente
advocacia há mais de cinco anos, excluído o período de estagiário.
d) São permitidas candidaturas isoladas ou que integrem mais de
uma chapa.
Referências:
BRASIL. Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do
Brasil. Lei 8.906, de 4 de julho de 1994. Coleção Saraiva de Legislação.
20 ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. Código de Ética e Disciplina


da OAB. 2015.

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. Regulamento Geral do


Estatuto da Advocacia e da OAB. 13 de fevereiro de 1995. Coleção
Saraiva de Legislação. 20 ed. São Paulo: Saraiva, 2014.
Referências:
COÊLHO, Marcus Vinicius Furtado. Comentários ao novo código de
ética dos advogados. São Paulo: Saraiva, 2016.

GONZAGA, Álvaro de Azevedo; NEVES, Karina Penna; BEIJATO


JUNIOR, Roberto. Estatuto da advocacia e novo Código de Ética e
Disciplina da OAB comentados. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo:
Método, 2016.

LÔBO, Paulo L. N. Comentários ao Estatuto da Advocacia e da OAB.


São Paulo: Saraiva, 2015.
Como é ser um Filósofo?

Clara Maria Cavalcante Brum de Oliveira


Possui graduação em Comunicação Social - Faculdades
Integradas Hélio Alonso (1990), graduação em Filosofia pela
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2000), graduação em
Direito pela Universidade Estácio de Sá (2005) e mestrado em
Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1998).
Atualmente é professora assistente da Universidade Estácio de
Sá. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ética,
atuando principalmente nos seguintes temas: metodologia,
filosofia da ciência, filosofia, filosofia política e filosofia do direito.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/2000062113086870