Você está na página 1de 19

Comunicação formal e

Informal nas organizações


Como definir a língua.

• A língua é um sistema de signos linguísticos convencionais que


permite a comunicação entre os indivíduos de uma comunidade
linguística. A comunicação na vida em sociedade dá-se
essencialmente pela língua oral ou escrita.
Signo quer dizer uma unidade linguística com significado (conteúdo) e
significante (expressão), a forma de expressar o signo, pode ser o som da
palavra em sua forma oral, e sua forma escrita, um gesto ou desenho que
represente a palavra.
Para ser considerada um signo a unidade linguística precisa ter
necessariamente os três elementos:
Objeto referente - e um objeto ao qual se refere
Significado - e o conceito
Significante - forma gráfica + som
Além de promover a interação entre as pessoas, é por meio da língua que
a realidade que nos cerca se transforma em signos linguísticos por intermédio
dos quais ocorre à comunicação.
A diversidade linguística, os vários dialetos sociais e níveis de linguagem
que constituem uma língua e que variam conforme os aspectos geográficos e
socioculturais dos falantes é matéria de estudo da Sociolinguística.
O que é linguagem e qual é sua relação
com a língua.

• Linguagem é a capacidade inata da espécie humana de aprender a


se comunicar por meio de uma língua. Ou seja, a linguagem
necessita da língua (forma de expressão comum a um grupo social)
para expressar pensamentos, sentimentos e comportamentos
humanos.
O que é nível de linguagem.

Nível de linguagem é o nome que se dá às variações situacionais ou


contextuais presentes no uso da língua por um falante.

Os níveis de linguagem classificam-se em:


Nível de linguagem formal.

• Usado em situações formais de comunicação.


• Tem predomínio do dialeto social culto.
• Presença de vocabulário técnico.
• Exige do falante um comportamento linguístico menos distenso e
irrefletido.
Nível de linguagem coloquial.

• Usado em situações informais de comunicação (familiares,


afetivas, de maior intimidade, entre amigos etc.).
• Tem predomínio do dialeto social popular.
• Presença de gírias e palavras ou expressões obscenas ou afetivas.
• Exige do falante um comportamento linguístico mais distenso e
irrefletido.
Nível de linguagem comum.

• Caracterizado por aquilo que é comum aos níveis de linguagem


formal e coloquial.
• Corresponde a uma espécie de integração entre os outros dois níveis
de linguagem.
Dialeto social culto e dialeto social
popular.

• Dialetos sociais são variações linguísticas definidas por critérios como


região geográfica (dialetos geográficos), classe social ou nível cultural
do falante. Esse sistema de variantes socioculturais é constituído
pelos seguintes dialetos: dialeto social culto (que pode derivar para o
dialeto social precioso), dialeto social popular (que pode derivar para o
dialeto social vulgar) e dialeto social comum.
Segundo Preti (1987), o dialeto social
culto corresponde à língua-padrão.
Entre suas principais características, podemos citar:
• Apresenta maior prestígio social.
• Corresponde ao padrão linguístico.
• É usado em situações formais de comunicação.
• É usado por falantes cultos.
• É usado pelos literatos, cientistas e acadêmicos.
• É empregado na linguagem escrita científica, acadêmica, literária e profissional.
• Apresenta uma sintaxe mais complexa.
• Apresenta um vocabulário mais rico.
• Incorpora termos técnicos ou jargões.
• Preocupa-se em obedecer às regras gramaticais.
O dialeto social popular corresponde ao
subpadrão da língua.

• Entre suas principais características, podemos citar:


• Apresenta menor prestígio social.
• Corresponde ao subpadrão linguístico.
• É usado em situações menos formais de comunicação.
• É usado por falantes menos cultos.
• É empregado na linguagem escrita popular.
• Apresenta uma sintaxe mais simplificada.
• Apresenta um vocabulário menos rico e diversificado.
• Incorpora gírias, “internetês” (restrito à internet) e palavras ou
expressões obscenas.
• Não se preocupa em obedecer às regras gramaticais.
• Importa ressaltar, que o dialeto social popular pode derivar para o
dialeto social vulgar, dos grupos com pouquíssima ou nenhuma
escolarização e/ou que não mantêm contato com os centros urbanos.
A diferença entre níveis de linguagem e
dialetos sociais.

• Os dialetos sociais culto e popular podem ser definidos como


conjuntos de marcas linguísticas de comunidades de fala inseridas em
uma comunidade maior de usuários da mesma língua; já os níveis de
linguagem podem ser definidos como o uso que um mesmo falante
faz da língua, dependendo da situação de comunicação na qual se
encontra inserido.
Exemplos de
Situação formal e informal
Situação Formal

Apresentador: Boa noite, senhoras e senhores.


Auditório: Boa noite.
Apresentador: É com muita satisfação que iniciamos o 3º Congresso
Internacional de Medicina. Hoje, teremos a participação do Prof. Dr. Ernani Terra,
cardiologista, professor titular da Universidade de Pirapora do Norte. Em seguida,
será oferecido um coquetel. Desejo a todos um ótimo congresso. (Aplausos)
Dr. Ernani: Boa noite. Sinto-me lisonjeado por ter sido convidado para fazer o
discurso de abertura de um congresso tão importante que discutirá as inovações
da medicina cardiovascular.
Situação Informal

(Fim do primeiro tempo. Repórter entrevista um jogador)


Repórter: – Vanderson Cleiton, o que você tem a dizer sobre esse
primeiro tempo?
Vanderson Cleiton: (ofegante) – A gente não jogamos muito bem, mas
a gente tamos confiante, dano o melhor de nóis. E nóis vai marcar
melhor nesse segundo tempo e nóis vai fazê dois gol.
Didática
Situação Informal
(Duas amigas conversando no WhatsApp)

Pati: oi miga td bem? J


Jô: oi J td blz
Pati: vc pode tc?
Jô: naum mto. to estudando
Pati: ta
Pati: vc vai no cinema hj?
Jô: vô
Pati: ok!!! a gente se encontra na frente do Mac bele?
Jô: blz té +
Pati: té bjs
Equipe

• Daniel Rodrigues
• Júlio César
• Jakson Fabricio
• Mara Camila
• Thais Santos
• Erica
• Cicero Matheus