Você está na página 1de 3

História da educação de surdos no Brasil

Evolução cronológica resumida da educação dos surdos no Brasil

A linguística Luciana Ferreira Brito baseada em suas pesquisas sobre Língua


Brasileira de Sinais (LIBRAS) e outros estudiosos iniciaram a proposta da
filosofia bilinguismo, essa metodologia preconiza a língua de sinais como
primeira língua dos surdos e a língua escrita português que é falada pelos
Essa metodologia teve seu ápice no ouvintes como segunda língua. Muitos pesquisadores se mostram favoráveis e
Chegada do 1° professor surdo ao congresso internacional de Milão, na concordam que o sujeito surdo é bicultural e necessita aprender duas línguas,
Brasil, Herbert Huet. Itália em 1880. ambas distintas em sua modalidade.

Tempo do império Metodologia oralista Bilinguismo


1857 1970
1855 1960 1980

Herbert Huet Comunicação total


Herbert Huet Fundou a primeira Com a visita de Ivete Vasconcelos, educadora de
escola para surdos. O Instituto surdos da universidade. Gallaudet trouxe ao Brasil a
Fundação Imperial de Surdos-mudos filosofia comunicação total, método que inclui-
no Rio de janeiro, que atualmente é O gestos, língua de sinais, fala, leitura oral-facial,
Instituto de Educação de Surdos – alfabeto manual e leitura escrita depois o método foi
INES. chamado de português sinalizado.
História da educação de surdos no Brasil
Brito passa a utilizar a abreviação
LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais),
que foi criada pela própria comunidade TELERJ - do Rio de janeiro, em
surda para designar a LSCB (Língua de parceria com a FENEIS,
Art 2008 – III - Atendimento Sinais dos Centros Urbanos Brasileiros). inauguraram a Central de
Educacional Especializado aos atendimento ao surdo - através do
portadores de deficiência, Começa a ser exibido na TV Educativa o Estabelece Regulamentação do número 1402, o surdo em seu TS,
preferencialmente na rede regular de programa VEJO VOZES (out/94 a Ensino Especial, para educandos pode se comunicar com o ouvinte
ensino. fev/95), usando a Língua de Sinais portadores de necessidades especiais em telefone convencional..
Brasileira.
Constituição
LSCB LDB/96 CAS RJ
Brasil/88
1991 1995 1996
1988 1994 1996 1996

Libras MG Comitê RJ INES


A LIBRAS é reconhecida Criado por surdos no Rio de Janeiro São iniciadas, no INES, em
oficialmente pelo Governo do o Comitê Pró-Oficialização da convênio com a Universidade do
Estado de Minas Gerais (lei nº Língua de Sinais. Estado do Rio de Janeiro (UERJ),
10.397 de 10/1/91). pesquisas que envolvem a
implantação da abordagem
educacional com Bilinguismo em
turmas da pré-escola, sob a
coordenação da linguista E.
Fernandes.
História de educação de surdos no Brasil

Reconhecimento oficial da LIBRAS pelo Governo


Federal, Lei nº 10.436, mais conhecida como a Lei da
LIBRAS. Determina entre outras obrigações, LIBRAS Promulgada a lei 12.319 em 01 de setembro, que
Art 2008 – III - Atendimento Em março, nos currículos dos cursos de licenciaturas, Pedagogia, regulamenta o exercício da profissão de Tradutor
começam a ser instaladas em todo Brasil Letras e Fonoaudiologia, além de professores bilíngues e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais –
telessalas com o Telecurso 2000 legendado. em todas as escolas com classes regulares. LIBRAS.

Telecurso c/ Legendas Lei Libras Intérprete Libras

2000 2006
1999 2002 2010

Closed Caption Prolibras


Closed Caption, ou legenda oculta. Após três anos Exame de Certificação Tradutor Intérprete de
de funcionamento no Jornal Nacional ela é Libras – Prolibras, instrutor de Libras e o Curso
disponibilizada aos surdos também nos programas de Letras-Libras Bacharelado e Licenciatura EaD.
Fantástico, Bom Dia Brasil, Jornal Hoje, Jornal da
Globo e programa do JÔ. TELERJ: Telefone
celular para surdos com a opção de SMS..