Você está na página 1de 15

Não leve tudo para o lado

pessoal
Não leve tudo para o lado pessoal

 Levar tudo para o lado pessoal ou mania de


perseguição significa interpretar comentários,
perguntas e comportamentos do cônjuge
como um tipo de ataque pessoal e uma
afronta à nossa aparência, habilidade ou
competência.
Não leve tudo para o lado pessoal

 Como tudo na vida, um pouco de mania de


perseguição é bom e nos livra do mal, mas
quando é exagerado se torna paranóia.
 Levar tudo para o lado pessoal certamente é
uma grande fonte de pressão no casamento
que o inimigo usa para minar as energias do
casal.
Não leve tudo para o lado pessoal

 O que acontece quando levamos tudo


para o lado pessoal
 A mania de levar tudo para o lado pessoal está
intimamente ligada com a mania de presumir.
Esse é o resultado de presumirmos que o outro
está sempre tentando nos prejudicar.
Não leve tudo para o lado pessoal

 1. Nos sentimos magoados mesmo que


ninguém esteja nos magoando
 Quando entendemos como insulto algo que não
teve a intenção, somos nós mesmos a causa do
nosso sofrimento.
Não leve tudo para o lado pessoal

 2. A mágoa alimenta a raiva


 Quando ficamos alimentando nossa mágoa com
evidências paranóicas ela se tornará em raiva e
por fim em ódio.
 O pior é que aquela mágoa muitas vezes foi
causada por algo que a pessoa presumiu não
tendo respaldo nenhum na realidade.
Não leve tudo para o lado pessoal

 3. Sentimo-nos sem disposição e energia


 Se você tende a levar tudo para o lado pessoal
vai gastar muita energia interpretando palavras e
gestos como possíveis ataques e se martirizando
por ofensas que ou não foram cometidas ou não
são tão graves assim.
Não leve tudo para o lado pessoal

 Quando presumimos que todo comentário e


toda brincadeira tem a intenção de nos ferir,
a nossa tendência é viver na defensiva e
entrincheirado. Sempre armados com dez
pedras nas mãos.
 Isto produz exaustão e afastamento no
relacionamento conjugal.
Não leve tudo para o lado pessoal

 4. Mania de perseguição produz


distanciamento entre os cônjuges
 Ninguém gosta de ser rejeitado ou magoado e
ninguém quer se ver em situações assim. O
problema é quando interpretamos uma situação
como ataque pessoal sem saber se realmente é
esse o caso e depois passamos a fugir de toda
situação semelhante.
Não leve tudo para o lado pessoal

 5. Vivemos debaixo de sentimentos de


culpa
 Existe um tipo de cônjuge que se sente
responsável por todos os problemas que
acontecem na casa e no casamento. Isso parece
humildade, mas na verdade é um sentimento
enorme de arrogância e onipotência.
Não leve tudo para o lado pessoal

 Como vencer a mania de perseguição


 As pessoas chamam de melindroso aquele que
possui uma clara mania de perseguição. E essa é
a maior consequência: as pessoas se tornam
supersensíveis a qualquer comentário ou
brincadeira.
Não leve tudo para o lado pessoal

 1. Reconheça o hábito de levar tudo para


o lado pessoal
 Para vencermos basta parar um pouco e analisar
a nossa linha de pensamento e ver se está certa
ou errada.
Não leve tudo para o lado pessoal

 2. Cuidado com as falsas evidências


 Mesmo quem dificilmente leve as coisas para o
lado pessoal pode entrar numa certa paranóia
quando os problemas se acumulam. E isso
acontece com certa frequência no casamento. Os
eventos se sucedem e parecem estar
conectados, e tudo leva você a concluir o pior.
Não leve tudo para o lado pessoal

 3. Questione suas premissas


 Questione sua premissa avaliando outras
possibilidades.
Não leve tudo para o lado pessoal

 4. Expresse claramente suas conclusões


 Mas tenha cuidado. Ficar questionando o cônjuge
sobre cada desconfiança paranóica que tivermos
é muito desgastante e pode minar o
relacionamento conjugal e tornar o outro
excessivamente cuidadoso ao lidar conosco ou
simplesmente afastá-lo de nós.