Teoria das Organizações Como dizem March e Simon, na abertura de seu livro Organization, é mais fácil tentar mostrar

a organização do que defini-la. A organização pode ser vista quando se fala de uma escola, uma universidade que por sua vez é integrada a outra organização ainda maior, como por exemplo, o governo estadual ou federal, ou ainda um grupo empresarial. O principal motivo para a existência de uma organização é que em ela certos objetivos só podem ser alcançados por meio da ação coordenada de grupos de pessoas. Nem todos os grupos sociais são organizações, elas se dividem em duas grandes categorias. Os grupos sociais primários são também chamados de informais, predominam as relações pessoais. Fazem parte desse grupo as famílias, os grupos de amigos e de vizinhos e certos grupos de interesse profissional ou social, como os grupos de voluntários e de artistas amadores. Neste tipo de grupo as pessoas ingressam e saem voluntariamente. Os grupos sociais secundários abrangem os grupos formais, porque com eles as pessoas têm relações regidas por regulamentos explícitos, maior parte dessas organizações é o estado, essas organizações baseiam-se em normas explícitas que criam direitos e obrigações para seus integrantes. Em todo o grupo sempre há algum grau de definição de objetivos, uso de recursos, divisão de trabalho e processos de transformação. Para administrar problemas mais complexos, os grupos primários comportam-se eventualmente como organizações. No entanto não são organizações formais permanentes, como uma empresa ou a prefeitura. Todos os grupos sociais têm os elementos que definem as organizações, algumas formais, regidas por regulamentos, enquanto outras são grupos sociais primárias (informais), regidas por relações pessoais. Todas as organizações formais são burocracias, ou seja, baseiam-se em regulamentos, a sociedade organizacional é, também, uma sociedade burocratizada. A burocracia é um estágio na evolução das organizações. Max Weber e a burocracia Um dos cientistas que se dedicou a estudar, sobre as organizações formais na sociedade moderna, foi Max Weber, seu trabalho foi tão grande que influenciou praticamente todos os autores que retomaram o assunto. Max Weber nasceu em 1864, na Prússia, faleceu em 1920, após ter contraído a gripe que grassou na Europa nessa época matando mais gente do que a Primeira Guerra.

criado por Max Weber. As figuras de autoridade são responsáveis pelo cumprimento das leis. Na burocracia. Pense agora na organização formal em que você trabalha. ou no governo de seu país. A única norma racional era a que consagrava a existência da escravidão. o comportamento sempre é regulamentado de forma explícita. como uma fazenda durante a época da escravidão. A autoridade é a responsável por poder zelar pelo cumprimento da lei. As organizações formais ou burocráticas apresentam três características principais. que têm o direito de emitir ordens. juízes. está subordinado a normas racionais (que procuram estabelecer coerência lógica entre os meios e fins da organização). A obediência é devida as leis. impessoalidade e profissionalismo. Qualquer sociedade. numa burocracia. As pessoas que integram as organizações modernas também aceitam que algumas pessoas representam a autoridade da lei: guardas de trânsito. isto é. nenhuma pessoa é empregada de outra. as organizações formais modernas funcionam a partir de leis.De acordo com Weber. que estipulam os direitos e deveres dos participantes. definidas em função do interesse das próprias pessoas e não para satisfazer aos caprichos arbitrários de um dirigente. O comportamento dos escravos era determinado não por uma legislação racional. O comportamento não depende dos caprichos pessoais pelos administradores. mas pela vontade do senhor e pela tradição no exercício dessa mesma vontade. basta lembrar-se de uma organização pré-burocrática. figuras estas que também estão sujeitas as essas leis. o que cada um pode e deve fazer é definido por leis. que as distinguem dos grupos informais ou primários: formalidade. que agem dentro de uma jurisdição. As relações entre as pessoas que integram as organizações burocráticas são . e as pessoas que a representam. que as pessoas aceitam por acreditarem que são racionais. formalmente definidas. prefeitos e gerentes. O tipo ideal é um modelo abstrato que procura retratar os elementos que constituem qualquer organização formal do mundo real. características essa que formam o chamado tipo ideal de burocracia. Formalidade Formalidade significa que as organizações são constituídas com base em normas e regulamentos chamados de leis. As leis criam figuras de autoridade. Para fazer uma comparação. Quem viola leis está sujeito a punições que também está prevista e regulamentada. empregador ou como autoridades públicas. Impessoalidade Significa que. O comportamento como cidadão. organização ou grupo que se baseie em leis racionais é uma burocracia. todos são iguais perante a lei de acordo com a burocracia.

e pelos direitos e deveres investidos nesses cargos. mesmo no caso de revolução ou ocupação por um inimigo. A escolha para ocupar o cargo. Cada tipo de organização é definido pelo tipo de poder exercido sobre as pessoas. O tipo de poder determina o tipo de obediência (ou envolvimento. contrato psicológico). as organizações agrupam-se em categorias. a máquina burocrática continua funcionando normalmente. Há três tipos principais de organizações.governadas pelos cargos que elas ocupam. As organizações formais são sistemas de trabalho que fornecem a seus integrantes meios de subsistência. Cada tipo de poder dá origem a um tipo de obediência. As organizações que têm estruturas similares de contrato psicológico têm objetivos similares e vice-versa. No tipo ideal de burocracia. de forma geral. que são aprimoradas por meio de treinamento especializado. A obediência de seus funcionários não lhe é devida pessoalmente. Amitai Etzioni e o poder Para Weber o tipo ideal de organização aplica-se particularmente a empresas e governo. de tal sorte que. tem um caráter ocupacional. Certas combinações de compliance e objetivos . mas ao cardo que ocupa. Enquanto que o cientista social e humanista Amitai Etzioni. recebendo do salário regular em troca de seus serviços. apesar de diferentes uma das outras. da mesma forma como o fazia no governo legal anterior. que têm objetivos específicos. uma carreira profissional e meios de vida. A participação nas burocracias. segundo Weber. mas não abrange todas as organizações. o que conta é o cargo e não a pessoa. os cargos de uma burocracia oferecem. ou. a seus ocupantes. acredita que as organizações são unidades sociais. A pessoa que ocupa um cargo investido de autoridade é um superior e está subordinado a uma legislação que define os limites de seus poderes dentro dos quais pode dar ordens e deve ser obedecido. A formalidade e a impessoalidade fazem a burocracia permanecer a despeito das pessoas. Segundo Etzioni. as organizações formais são impessoais. em geral. Obediência é a relação em que uma pessoa comporta-se de acordo com a orientação que é dada por outra e apóia-se no poder desta segunda pessoa. As idéias de Weber influenciaram inúmeros estudiosos das organizações. em geral. O integrante de uma burocracia é um funcionário que faz do cargo um meio de vida. que define a natureza da organização. As categorias permitem fazer análises comparativas e ressaltar peculiaridades. deve-se a suas qualificações. há três tipos ou categorias de organizações. e por isso não se encaixam num modelo universal. Profissionalismo Significa que. ainda.

manipulação de símbolos sociais e de prestígio estão entre as técnicas de controle mais importantes nas organizações normativas. Objetivos são situações ou estados que as organizações pretendem atingir. advogados. proibidas de sair. universidades e organizações de voluntários. Organizações utilitárias A remuneração é o principal meio de controle das organizações utilitárias. de forma geral. Outros fatores de controle são a satisfação intrínseca no cargo. que não detêm o poder. pesquisadores ou médicos. Porém algumas delas podem ter estruturas normativas. Nesta organização a tarefa é manter o padrão esperado de comportamento e a disciplina por meio da força física. prestígio e estima. que trabalham espontaneamente. quando os trabalhadores operacionais são profissionais de nível superior. onde o foco é deixar as pessoas do lado de dentro. os centros de concentração. Estas são os tipos de organização em que o principal meio de controle dos participantes operacionais. No entanto. segundo Etzioni. e muitas vezes não há nem necessidade de remunerar os participantes. são exemplos de organizações coercitivas.são mais eficazes do que outras. hospitais gerais. As organizações utilitárias também recorrem a recompensas como promoções. chamados por Etzioni de participantes do nível mais baixo. podem determinar o desempenho. dependem muito mais do comprometimento de seus participantes operacionais do que de recompensas. no conjunto. os quais apresentam alto nível de comprometimento. a remuneração pesa mais. prisões e hospitais penitenciários. Organizações coercitivas Organizações coercitivas ou força física é o principal meio de controle sobre os participantes operacional. fazer uso de qualquer tipo de força está fora de cogitação. como consultores. Normalmente as empresas de negócios são organizações utilitárias. A coerção desempenha . benefícios e incentivos para obter o comportamento esperado. Lideranças. políticas de forte programa ideológico. Organizações Normativas São as organizações religiosas. que esperam apenas a participação e contribuição para realizar a missão. rituais. também as relações sociais no trabalho.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful