P. 1
LISTA DE EXERCÍCIOS DE HISTÓRIA 3º

LISTA DE EXERCÍCIOS DE HISTÓRIA 3º

|Views: 30.157|Likes:
Publicado pormurilo.resende
Lista de exercícios sobre JK, Jânio e Jango
Lista de exercícios sobre JK, Jânio e Jango

More info:

Published by: murilo.resende on Oct 25, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/10/2013

pdf

text

original

LISTA DE EXERCÍCIOS DE HISTÓRIA

Nome: GOVERNO JK
9. (Enem) O ano de 1954 foi decisivo para Carlos Lacerda. Os que conviveram com ele em 1954, 1955, 1957 (um dos seus momentos intelectuais mais altos, quando o governo Juscelino tentou cassar o seu mandato de deputado), 1961 e 1964 tinham consciência de que Carlos Lacerda, em uma batalha política ou jornalística, era um trator em ação, era um vendaval desencadeado não se sabe como, mas que era impossível parar fosse pelo método que fosse. Hélio Fernandes. Carlos Lacerda, a morte antes da missão cumprida. In: "Tribuna da Imprensa", 22/5/2007 (com adaptações) Com base nas informações do texto acima e em aspectos relevantes da história brasileira entre 1954, quando ocorreu o suicídio de Vargas (em grande medida, devido à pressão política exercida pelo próprio Lacerda), e 1964, quando um golpe de Estado interrompe a trajetória democrática do país, conclui-se que a) a cassação do mandato parlamentar de Lacerda antecedeu a crise que levou Vargas à morte. b) Lacerda e adeptos do getulismo, aparentemente opositores, expressavam a mesma posição políticoideológica. c) a implantação do regime militar, em 1964, decorreu da crise surgida com a contestação à posse de Juscelino Kubitschek como presidente da República. d) Carlos Lacerda atingiu o apogeu de sua carreira, tanto no jornalismo quanto na política, com a instauração do regime militar. e) Juscelino Kubitschek, na presidência da República, sofreu vigorosa oposição de Carlos Lacerda, contra quem procurou reagir. 11. (Mackenzie) Durante o governo de Getúlio Vargas (1951-1954), a política econômica era marcadamente nacionalista. A adoção de uma política voltada para os interesses da nação determinou: a) o choque com os interesses imperialistas, principalmente o norte-americano, já que os países capitalistas, durante a Guerra Fria, se agrupavam sob a direção e de acordo com os interesses dos Estados Unidos. b) o estremecimento das relações entre Vargas e os EUA. Mas o presidente norte-americano, Eisenhower, viu-se impossibilitado de não conceder os empréstimos prometidos, para não perder um aliado na América. c) a falência dos projetos ligados à criação de empresas estatais, que monopolizariam setores importantes da nossa economia, dada a falta de capital estrangeiro. d) o afastamento, do governo, do movimento trabalhista, que criava obstáculos para a implantação do programa econômico. e) a retomada de uma campanha liderada pelo próprio presidente, que denunciava a remessa de lucros para o exterior por parte das empresas nacionais. 16. (Ufrrj) Leia o texto a seguir sobre o governo de Kubitschek. Para implantar a nova opção de política econômica com o mínimo de estabilidade, o governo Kubitschek usou como estratégia - além da elaboração de uma ideologia de mobilização popular - o reforço da eficácia da coligação PSD/PTB no legislativo. BORIS, F. "História do Brasil". São Paulo: EDUSP, 1955. p. 343. O acordo PSD/PTB forneceu estabilidade e garantiu apoio ao governo de Juscelino Kubitschek. Sobre sua política econômica, pode-se afirmar que

a) foi definida pelo Plano de Metas, que configurou o perfil nacional-desenvolvimentista, combinando a articulação do Estado, da empresa privada nacional e do capital estrangeiro, na implementação da modernização industrial. b) favoreceu o capital internacional em detrimento da burguesia nacional, na condução da industrialização, através do Programa de Metas. c) promoveu a ascensão do grande capital nacional na condução do processo industrial, especialmente do setor automobilístico. d) marcou o fim da tradicional dependência econômica do capital externo, favorecendo o desenvolvimento da indústria nacional. e) gerou o processo de substituição de importações, resultando em significativo crescimento na produção industrial. 12. (Pucpr) "Brasília nascia, brotada de uma nave mágica, em meio do deserto, onde os índios não conheciam nem a existência da roda; estendiam-se estradas e criavam-se grandes represas; das fábricas de automóveis surgia um auto novo a cada dois minutos. A indústria acelerava-se a grande ritmo. Abriam-se as portas, de par a par, à inversão estrangeira, aplaudia-se a invasão de dólares, sentia-se vibrar o dinamismo do progresso." (Galeano,Eduardo. "As Veias Abertas da América Latina". Rio de Janeiro: Paz e Terra,1978,p.233). O texto lembra a época do governo Kubitschek e o: a) Plano SALTE b) I Plano Nacional de Desenvolvimento c) Plano Trienal d) Metas e Bases e) Plano de Metas 18. (Ufv) Observe o gráfico a seguir:

Fonte: Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotivos Pela leitura do gráfico acima, pode-se apreender que, na segunda metade da década de 1950, operouse uma profunda transformação da estrutura industrial brasileira. Esta mudança foi promovida por um conjunto de políticas governamentais conhecidas como: a) Milagre Brasileiro. b) Plano Marshall. c) Política do Café com Leite. d) Plano de Metas. e) Plano Cruzado. 8. (Cesgranrio) "(...) O aumento da produção interna exigirá o aumento das importações, o que, para verificar-se, depende da renda das exportações e do influxo líquido de capital estrangeiro. As atividades da maior parte dos setores de produção sendo interdependentes, a expansão de um deles acarretará a expansão dos demais (...)". Programa de Metas. Relatório das atividades do Conselho de Desenvolvimento em 1958, RJ, 1959. O governo Juscelino Kubitschek, enfatizando um modelo de desenvolvimento econômico industrial, estabeleceu as seguintes prioridades: estradas, transportes e energia. Sobre esse período, analise as afirmativas a seguir.

I - Com a participação ativa do Estado na economia, as multinacionais promoveram a internacionalização do mercado brasileiro. II - Por não atender às necessidades reais da população, tal modelo econômico apresentou várias distorções, representadas pelo desequilíbrio social e pela concentração de renda. III - A crescente oposição dos setores conservadores à política econômico-financeira de Juscelino Kubitschek levou-o a perder o apoio do Congresso Nacional, o qual passou a exercer pressão sobre o presidente, obrigando-o a renunciar. Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s): a) I, apenas. b) II, apenas. c) III, apenas. d) I e II, apenas. e) I e III, apenas. TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES. (Puccamp) Planos, metas e Brasília O "planejamento econômico" estava no ar desde os anos 30, influenciado principalmente pelo sucesso da política do New Deal, aplicada por Franklin Delano Roosevelt à Depressão norte-americana. Como governador de Minas (1945-51), JK adotara o binômio energia/transportes como metas de desenvolvimento. O Plano de Metas foi a primeira medida de planejamento econômico 'stricto sensu', no Brasil. Constava de 31 metas, agrupadas em cinco setores básicos, para os quais deveriam ser encaminhados todos os investimentos públicos e privados do país: energia, transportes, indústrias de base, alimentação e educação (...). A meta 31, denominada meta síntese, era a construção de Brasília, que foi inaugurada em 21 de abril de 1960. Entre 1956 e 1961, a economia brasileira cresceu, em média, 8,1% ao ano (...). A fabricação de automóveis e de material elétrico ultrapassou 25% ao ano. Vários outros setores, como siderurgia, álcalis, celulose e papel, construção e pavimentação de rodovias, ultrapassaram as metas estabelecidas. (Revista "Problemas Brasileiros". n. 352. julho/ago/2002. p. 22) 5. A construção de Brasília e a conseqüente transferência do Distrito Federal do Rio de Janeiro para o planalto Central corresponderam a uma estratégia de fundo geopolítico que pretendia a) dinamizar a economia das regiões litorâneas mais desenvolvidas com uma industrialização com base nacional. b) propiciar a seus moradores amplos espaços públicos de convivência para o exercício da cidadania política. c) difundir um planejamento urbano moderno e democrático, integrando as cidades-satélites ao plano Piloto. d) por meio de seu zoneamento, integrar as áreas residenciais, comerciais e políticas, garantindo espaços com ausência de segregação. e) integrar territorialmente o País com a ocupação dos espaços interiores e ao mesmo tempo isolar geograficamente o centro de decisão política do País. 6. Considere os itens a seguir. I. A crescente dependência econômica, comercial e financeira em relação ao capital estrangeiro e o enquadramento político-ideológico do Brasil no bloco ocidental liderado pelos Estados Unidos no contexto da guerra fria foram o destaque da política adotada no país. II. A substituição de produtos importados pelos de fabricação nacional, as medidas protecionistas adotadas em favor da produção nacional e do mercado interno, abriram o caminho para a industrialização do país. III. A criação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste foi o primeiro passo para promover o desenvolvimento regional. IV. A abertura de novas estradas e a construção da nova capital favoreceram a diversificação e interiorização do desenvolvimento econômico, com melhor ocupação dos grandes espaços do interior do país e o incremento da agropecuária, extrativismo e mineração. V. A política econômica implantada baseava-se num conjunto de idéias que priorizava o desenvolvimento econômico a partir da ação do Estado e do investimento racional dos recursos econômicos e humanos disponíveis, internos e externos. Em relação ao crescimento econômico brasileiro no período da implementação do Plano a que o texto se refere é correto o que está afirmado SOMENTE em

a) I, II e III b) I, II e IV c) I, III e IV d) II, IV e V e) III, IV e V 13. (Uerj)

(Adaptado de Jornal do Brasil, 30/09/2003) O gráfico acima evidencia, apesar da inflação, uma tendência de crescimento da economia brasileira. Esta, contudo, não foi acompanhada por uma significativa melhora na distribuição de renda. Durante o século XX, políticos e intelectuais brasileiros propuseram inúmeros projetos para promover o desenvolvimento auto-sustentado e melhorar esta distribuição. O projeto de Juscelino Kubitschek (1956-61) de fazer o país crescer 50 anos em 5, foi um deles. A seguinte estratégia fundamentou a política do nacional-desenvolvimentismo: a) aumento do mercado consumidor, com a valorização do trabalhador rural b) união dos setores de esquerda, com ênfase em uma política de aumentos salariais c) fortalecimento do Congresso Nacional, com a participação do empresariado industrial d) atração do capital estrangeiro, com destaque para o setor de bens de consumo duráveis

GUERRA FRIA BRASIL
2. (Ufrj 2009) "Terminada a guerra, o Brasil permaneceu alinhado aos Estados Unidos, ligado por laços de cooperação. No contexto da Guerra Fria, subseqüente à Segunda Guerra Mundial, e estando as nações agrupadas em dois grandes blocos - leste e oeste - que englobavam na época comunistas e capitalistas, liderados pela União Soviética e Estados Unidos, respectivamente, o Brasil manteve-se na órbita de influência de seus ex-aliados, os norte-americanos." (Adaptado de CERVO, Amado Luiz & BUENO, Clodoaldo. "A política externa brasileira, 1822-1985". Rio de Janeiro: Editora Ática, 1986, p. 76) Embora a política externa brasileira tenha mantido um alinhamento em geral passivo após a Segunda Guerra Mundial, houve períodos de maior autonomia da diplomacia brasileira, cujas diretrizes políticas definiam uma inserção diferenciada do Brasil no contexto internacional. Identifique uma ação de governo durante a Guerra Fria (1947-1991) que denotava a autonomia relativa da política externa brasileira frente à lógica da bipolarização mundial.

JÂNIO / JANGO
17. (Ufrrj)

A charge apresentada ironiza a renúncia de Jânio Quadros à Presidência da República, em agosto de 1961, o que abriu uma crise institucional de grandes proporções. Como resultado desse processo a) os chefes militares assumiram o poder por meio de um golpe justificado pela ocorrência de corrupção e pelo risco de o Brasil tornar-se uma "República Sindicalista". b) Getúlio Vargas, reeleito, reassumiu a Presidência da República com amplo apoio popular para desenvolver uma política de caráter nacionalista. c) Leonel Brizola, governador do Rio Grande do Sul, maior liderança política do país, se impôs como novo presidente da República com o apoio de trabalhistas e comunistas. d) João Goulart, vice-presidente, foi obrigado a retornar, rapidamente, de uma viagem ao exterior para assumir a presidência da República, com apoio dos chefes militares. e) um acordo para a posse do vice-presidente João Goulart levou a uma mudança constitucional com a criação do cargo de primeiro-ministro. 1. (Ufmg) Nas eleições presidenciais de 1960, os candidatos Jânio Quadros e Marechal Teixeira Lott destacaram-se usando como "jingles" principais, respectivamente: - "Varre, varre, varre, varre, varre, varre, vassourinha/ Varre, varre a bandalheira/ Que o povo já está cansado/ De sofrer desta maneira/ Jânio Quadros é a esperança deste povo abandonado." - "O povo sabe, sabe, sabe, não se engana/ Essa vassoura é de piaçava americana/ Mas a espada do nosso Marechal/ É fabricada com aço nacional." Com base na letra de cada um desses "jingles", 1. ANALISE o projeto político de cada uma dessas duas candidaturas. 2. EXPLIQUE o impacto político dos resultados das eleições presidenciais de 1960 até fins de 1961. 4. (Unesp) A renúncia de Jânio Quadros, em 1961, abriu um período de grande instabilidade política: havia aqueles que se opunham à posse do vice-presidente, João Goulart, e os que defendiam o cumprimento estrito da Constituição, que estipulava posse do vice em caso de renúncia ou morte do presidente. a) Qual a saída política encontrada pelo Congresso Nacional para resolver o impasse? b) Caracterize o governo Goulart, do ponto de vista político. 21. (Unifesp) Recentemente, algumas personalidades pertencentes aos três campos do nosso espectro político (esquerda, centro e direita) têm comparado o momento atual vivido pelo país com o último ano do governo João Goulart. Sobre tal comparação, pode-se afirmar que, agora, a) parece haver só uma política econômica possível, a imposta pelo FMI, ao passo que, em 1963, parecia haver três, a capitalista nacional, a associada e a socialista. b) a reforma agrária constitui, como em 1963, uma necessidade tanto econômica, para aumentar a produção agrícola, quanto social, para diminuir a pobreza.

c) as reformas previdenciárias e tributárias visam, ao contrário das reformas de base de 1963, iniciar um efetivo processo de desconcentração da renda. d) os movimentos sociais, tal como em 1963, guiados por partidos políticos radicalizados, estão provocando um clima de medo e insegurança. e) a dívida externa e a recessão econômica, ao contrário do que ocorreu em 1963, não têm impedido o governo de aumentar o salário mínimo. 3. (Ufscar) Leia as duas notícias seguintes com atenção. (...) ninguém poderá negar - porque está à vista de todos, porque é público e ostensivo - que os elementos chamados de "formação marxista" não somente conseguiram infiltrar-se facilmente em todos os postos, como também são os preferidos pelo governo para esses postos, sobretudo os de comando e de direção. Atualmente, no presente governo, que ainda se diz democrata, a ideologia marxista e mesmo a militância comunista indisfarçada constituem recomendação especial aos olhos do governo. Como se já estivéssemos em pleno regime "marxista-leninista", com que sonham os que desejam incluir sua pátria no grande império soviético, às ordens do Kremlin. (...) ("Diário de Notícias", 1Ž de abril de 1964.) Ao primeiro minuto de hoje teve início a greve geral em todo o país, por determinação do Comando Geral dos Trabalhadores e em apoio ao Presidente João Goulart, paralisando de imediato os trens da Central do Brasil e da Leopoldina, o Porto de Santos e os bondes da Guanabara, com a adesão de universitários. A decisão da greve foi precipitada pela prisão ontem, no Sindicato dos Estivadores, de vários líderes sindicais pela Polícia Política da Guanabara. A Federação Nacional dos Marítimos, que decretou a greve ontem à noite, denunciou o desaparecimento de quatro estivadores, um líder sindical de Vitória e do Dr. Antônio Pereira Filho, líder dos bancários. O Partido Comunista Brasileiro responsabilizou ontem os grupos radicais pela precipitação da crise política, tachando de imprudente a tática utilizada por líderes extremados. Acha o PCB que tal atitude conduzirá à união do centro com a direita, neutralizando assim a ação dos setores mais moderados da esquerda, e que, no seu entender, levará à deposição do Presidente da República, com lastro na opinião pública. ("Jornal do Brasil", 1Ž de abril de 1964.) a) A quais acontecimentos da história brasileira as duas notícias se referem? b) Identifique diferenças de opinião entre os artigos dos dois jornais, explicando-as, a partir das posições políticas que cada jornal assume no texto. 10. (Fatec 2009) Considere o texto. A posse de João Goulart na presidência significava a volta do esquema populista, em um contexto de mobilizações e pressões sociais muito maiores do que no período Vargas. Os ideólogos do governo e os dirigentes sindicais trataram de fortalecer o esquema. (...) O Estado seria o eixo articulador dessa aliança, cuja ideologia básica era o nacionalismo e as reformas sociopolíticas denominadas de reformas de base. (FAUSTO, Boris. "História do Brasil". São Paulo: Edusp/FDE, 1996. p. 447) As reformas de base a que o texto se refere tinham como objetivo, entre outros, a) garantir o acesso de trabalhadores do campo à propriedade, atendendo a parte das reivindicações de sindicatos rurais. b) realizar uma ampla reforma tributária, ampliando as taxas de juros dos bancos privados nacionais e internacionais. c) vender aos trustes e cartéis internacionais algumas empresas nacionais como forma de obter receita para o Estado Brasileiro. d) conceder aos fazendeiros os títulos de propriedade de terras que estavam ocupadas há muito tempo pelos posseiros. e) mudar a legislação eleitoral com o objetivo de restringir a candidatura dos analfabetos aos cargos do poder executivo. 14. (Uff) A partir de 1961, as Ligas Camponesas - formas de organização dos trabalhadores rurais entraram em crise interna, devido a divergências entre suas lideranças. Uma defendia a adoção das teses da guerra de guerrilhas e a outra, representada por Francisco Julião e contrária a esta estratégia, tentou, sem sucesso, unificar novamente a direção do movimento. Com base nessa afirmação é possível dizer que, no decorrer dos anos 1960: a) a organização dos movimentos sociais no campo foi aprimorada a partir da fundação de sindicatos rurais evangélicos;

b) os trabalhadores rurais brasileiros deram início a uma estratégia de ocupação em massa das grandes fazendas, por todo o Brasil; c) os trabalhadores do campo foram vítimas do "perigo comunista", dependendo do Golpe Militar de 1964 para libertá-los e reestruturá-los com base em acampamentos rurais; d) os movimentos sociais no campo brasileiro passaram a ser conduzidos e orientados pela União Democrática Ruralista; e) a organização dos trabalhadores rurais brasileiros passou a ser disputada por duas novas forças políticas: a Igreja e o Partido Comunista Brasileiro (PCB). 15. (Ufg) Fixar salário para trabalhador do campo significa uma mudança radical em seu modo de viver, muito pior ainda será se o governo entender de estabelecer horas de servir para os trabalhadores rurais. O lavrador, o vaqueiro jamais poderão trabalhar sob o regime da hora certa. "JORNAL BRASIL CENTRAL". Goiânia, 1Ž jan.1957, p. 2. O depoimento acima de um fazendeiro goiano expressa a resistência dos setores rurais a) à política disciplinadora das relações de trabalho do interventor Pedro Ludovico Teixeira, que regulamentou o salário mínimo. b) à implementação das relações de trabalho baseadas no assalariamento indireto, parcial ou em espécie. c) à perspectiva de modernização das relações de trabalho no campo e ao fim da agregação e de outras formas de trabalho coercitivo em Goiás. d) ao processo de expansão da fronteira agrícola que, nas relações de trabalho, trouxe a sindicalização do trabalhador rural. e) ao movimento migratório para as frentes pioneiras goianas que reforçou as relações de trabalho não-capitalistas.

GOLPE DE 64
19. (Unifesp) É conhecida a tese segundo a qual o regime militar instaurado no Brasil a partir de abril de 1964 teve seu início adiado por dez anos em virtude do suicídio do presidente Getúlio Vargas, em agosto de 1954. Nesse decênio, de sobrevida da democracia populista, o país a) amargou um descontrole inflacionário, que derrubou como nunca o poder de compra dos assalariados. b) conheceu um de seus momentos culturais mais altos e criativos, como no campo da música. c) sofreu uma permanente instabilidade política, marcada pelo revezamento de civis e militares no poder. d) recebeu um grande afluxo de imigrantes externos, provenientes, sobretudo, do cone sul, por razões políticas. e) passou de uma economia agrário-exportadora e industrial para uma economia agrário-exportadora e de serviços. 20. (Uff) Antes do golpe de 64, o Centro Popular de Cultura (CPC), órgão da União Nacional dos Estudantes (UNE), catalisou a proposta de deselitizar a arte e a cultura, levando-as ao povo e revitalizando - quando necessário - expressões da cultura popular como o teatro mambembe e a literatura de cordel. Sobre essa nova concepção de cultura, desenvolvida nos anos cinqüenta do século passado, pode-se afirmar que: a) o golpe de 64 e a censura foram responsáveis pelo fim da proposta de manifestações culturais críticas e engajadas. A saída foi a produção de texto em metáforas direcionadas à atuação dos grupos de esquerda, como o CPC; b) no cinema, seu maior expoente foi Nelson Pereira dos Santos, responsável pela consagração do Cinema Novo, com os filmes "Terra emTranse" e "O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro"; c) foi a partir de uma determinada visão de povo que a intelectualidade de esquerda pensou intervir no social, rompendo o estigma e a própria realidade do subdesenvolvimento; d) a literatura de Cordel tornou-se a expressão mais acabada da alienação e ignorância do povo brasileiro; e) nos anos cinqüenta a cultura foi pensada em sua relação com as elites intelectuais do país. Revelou ainda o apego aos valores patrióticos, sintetizados na frase: "Brasil, ame-o ou deixe-o". 7. (Uem) Leia o texto: "Foi bonita a festa, pá fiquei contente e ainda guardo, renitente um velho cravo para mim

mas certamente esquecerem uma semente nalgum canto do jardim (...) Canta a primavera, pá cá estou carente manda novamente algum cheirinho de alecrim." (Tanto Mar, Chico Buarque de Hollanda) Em abril de 1964, instalou-se no Brasil uma ditadura militar que permaneceu no poder vinte e um anos. Durante, pelo menos, parte desse período, a música popular brasileira viveu um período de grande criatividade. No trecho da música acima, o compositor Chico Buarque faz uma homenagem à Revolução dos Cravos, ocorrida em Portugal, e uma velada crítica à ditadura militar no Brasil. A respeito desses fatos, assinale a(s) alternativa(s) correta(s). 01) A política educacional do regime militar de 1964 combateu o analfabetismo pela ampliação da rede escolar do ensino fundamental, pela ampliação do ensino supletivo e da alfabetização de adultos através do Mobral. 02) Após o golpe militar de 1964, o Brasil adotou um modelo econômico que conduziu ao chamado "milagre econômico brasileiro". 04) A Revolução dos Cravos, em 1974, pôs fim à ditadura salazarista que dominava Portugal desde a década de trinta daquele século. 08) O teatro brasileiro da década de 1960 tinha um forte caráter político e alguns grupos teatrais levavam para os palcos as principais questões nacionais. 16) Embora houvesse uma ditadura no Brasil, os militares permitiam a liberdade de expressão, pois não houve, durante todo o período, qualquer mecanismo de censura às mais diferentes opiniões.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->