Você está na página 1de 14

O QUE É O KAKEBO ?

Há várias palavras japonesas que utilizamos muitas vezes no nosso quotidiano. Certamente já terá visto na televisão imagens da destruição provocada por um tsunami; e já terá cantado num karaoke num sábado à noite; e talvez praticado karate depois da escola, em adolescente;

e não resistirá, de vez em quando, a um delicioso prato de sushi; e terá ainda resolvido muitos sudokus em momentos de lazer. Mas talvez nunca tenha encontrado a palavra kakebo, que também tem origem japonesa. A soma dos três carateres com que se escreve esta palavra em japonês (家計簿) significa literalmente «livro de contas para a economia doméstica». O kakebo é um fenómeno de grande popularidade no Japão, sendo utilizado todos os dias por centenas de milhares de pessoas em todo

o mundo para registar e controlar com detalhe as despesas e receitas

pessoais, e gerir a economia familiar até ao último cêntimo que entre

e saia de casa. A sua popularidade é tal que são publicados, a cada ano,

centenas de modelos adaptados a todos os públicos, desde famílias numerosas ou casais sem filhos, a solteiros ou até adolescentes. A formação e experiência do leitor não são importantes para a utilização do kakebo: qualquer pessoa conseguirá usá-lo fácil e rapidamente, seja mais ou menos conhecedora de ciências, letras ou matemática, pois está construído com simplicidade, eficácia e clareza. O kakebo será uma ferramenta de excelência para organizar as suas contas domésticas: saberá sempre quanto gastou no jantar (ou no sushi) de sábado à noite, na festa (ou karaoke) que se seguiu — ou na saúde e educação da família, nas despesas correntes, nos presentes aos seus amigos e familiares, na manutenção do

seu automóvel, no cabeleireiro, no supermercado…

PORQUE FAZEMOS O KAKEBO?

Hoje em dia, o ato de consumir resulta mais das nossas vontades e desejos do que de uma verdadeira necessidade. Mas adquirir algo implica uma reflexão que poucas vezes fazemos acerca das suas consequências, sendo por vezes uma ação automática e até irracional. Sabemos onde se

produz tudo o que chega às nossas mãos? Quem o fabrica? Em que condições

o faz? Compramos produtos ou marcas? Pensamos sempre se precisamos

verdadeiramente de tudo o que adquirimos? O preço das coisas corresponde ao seu valor real? O mundo material tem o seu lado bom e agradável, mas talvez estejamos a perder a capacidade de reconhecer ao que nos rodeia

KAKEBO

KAKEBO

a qualidade que verdadeiramente tem, e de partilhar o que temos com

os demais. Tudo tem o valor que lhe queiramos atribuir: são muitas as coisas que custam muito pouco, e cujo valor não se paga com dinheiro.

PARA QUE SERVE O KAKEBO ?

Sente que o dinheiro o controla? Crê que gasta demasiado em caprichos

e pouco em alimentar o seu espírito? As suas contas são uma balbúrdia? Treme sempre que se aproxima o fim do mês? Raramente tem dinheiro

disponível?

Com o seu Kakebo conseguirá controlar e reorganizar as finanças pessoais, decidir em que despesas pode poupar e investir. Com este livro, cumprirá com todas as suas obrigações, garantindo ainda uma reserva para despesas a seu gosto.

Controle todas as suas despesas mensais e semanais, reorganize

o seu consumo diário e analise os resultados mês a mês.

Aprenda a priorizar e categorizar os seus gastos, de acordo com as suas necessidades diárias, e exerça um consumo mais responsável.

Observe o seu consumo diário e reflita sobre as formas objetivas

e mais simples para substituir os seus maus hábitos financeiros por outros mais adequados à sua vida.

COMO FUNCIONA?

O Kakebo ajudá-lo-á a encontrar o seu caminho para uma correta gestão financeira pessoal e familiar. É o leitor quem tem a chave: irá

definir os seus objetivos, seguir as tabelas definidas no livro e manter

o ritmo na sua gestão pessoal. Enquanto ferramenta para utilização diária, o Kakebo permitir-lhe-á

organizar as duas despesas e receitas de forma sistemática e simples.

O leitor irá decidir como se fará essa organização, em função das suas

necessidades e dos seus objetivos, e o Kakebo facilitará a aplicação prática de tais decisões.

簿

使

使 い

O KAKEBO , PASSO A PASSO

O KAKEBO , PASSO A PASSO

O KAKEBO , PASSO A PASSO

Nas páginas seguintes encontrará tudo aquilo que precisa de saber para retirar o máximo partido do seu Kakebo. Preste atenção aos conselhos que apresentamos, e não se esqueça de espreitar a secção de dúvidas antes de começar a utilizar o livro.

que apresentamos, e não se esqueça de espreitar a secção de dúvidas antes de começar a

KAKEBO

O KAKEBO, PASSO A PASSO

As suas contas, mês a mês

No princípio de cada mês, determine quais são as suas receitas e as suas despesas fixas. A diferença entre elas permitir-lhe-á saber que dinheiro tem disponível a cada mês.

RECEITAS. Registe as receitas fixas (vencimentos ou rendas, por exemplo) e variá-

veis (ofertas, por exemplo) do mês, indicando a data,

conceito e o valor. Depois, calcule o total.

o

[Consulte as Dúvidas 1, 2, 3 ]

ORGANIZE AS SUAS RECEITAS E DESPESAS MENSAIS

Receitas Data: Conceito: Valor: Data: Conceito: Valor: 28 SALÁRIO 1050 € 08 200 € Data:
Receitas
Data:
Conceito:
Valor:
Data:
Conceito:
Valor:
28
SALÁRIO
1050 €
08
200 €
Data:
Conceito:
Valor:
Data:
Conceito:
Valor:
27
08
Prenda da
Mãe
Data:
Conceito:
Valor:
TOTAL
1 •
1250
Gastos fijos
Renda/
Valor:
Segurança
Valor:
Valor:
Valor:
Hipoteca
Social
280 €
Água
par
Casa tilhada
Valor:
Seguro de
Valor:
Valor:
Valor:
Saúde
Luz
Valor:
Creche/
Valor:
Valor:
Valor:
Colégio
25
Gás
Valor:
Créditos/
Valor:
Valor:
Valor:
Dívidas
20
20
Telefone
Valor:
Valor:
Valor:
Valor:
computador
fixo/
13 €
YOGA
40
Internet
Telemóvel
Valor:
Valor:
Valor:
Valor:
40
Transportes
Valor:
Valor:
Valor:
Valor:
públicos
50
Estaciona-
Valor:
Valor:
Valor:
Valor:
mento
Ginásio
Valor:
Valor:
Valor:
Valor:
Educação
Valor:
Valor:
TOTAL
2 •
• •
80
• •
568 •
XX
• • • • • • • • • • • • • • • •
• • • • • • • • • • • XX Pode utilizar as casas
• • • • • • • • • • • XX Pode utilizar as casas
• • • • • • • • • • • XX Pode utilizar as casas

Pode utilizar as casas em branco

nas tabelas do seu Kakebo se precisar de registar algum gasto fixo que não esteja contemplado na lista, como impostos especiais

(por exemplo, Imposto Municipal sobre Imóveis, Imposto Único de Circulação, despesas com IVA), despesas do

condomínio, etc.

DESPESAS FIXAS Estes são todos os gastos que se repetem todos os meses, de

forma regular. Registe aqui

o

valor de todas as faturas

que tenha de pagar no mês em curso.

[Consulte as Dúvidas 4 e 5 ]

Conselho: Arredonde os valores a números inteiros, sem cêntimos. Dessa forma, facilitará o cálculo dos totais.

Todos temos custos invariá-

veis e regulares nas nossas vidas, como a renda da casa,

o

passe de transportes públi-

cos, a mensalidade da creche ou colégio dos filhos, a quota do ginásio, seguros de saúde, créditos e dívidas, etc.

do ginásio, seguros de saúde, créditos e dívidas, etc. Existem também custos Conselho: Quando fizer um
do ginásio, seguros de saúde, créditos e dívidas, etc. Existem também custos Conselho: Quando fizer um

Existem também custos

Conselho: Quando fizer um cálculo estimado de algumas das suas despesas, deverá basear-se

estimados: são as despesas

cujo valor varia de acordo com

o

seu consumo. Por exemplo,

em faturas prévias, fazendo a média de quatro ou cinco meses anteriores, que servirão de guia para o mês em curso. E não receie arredondar os valores para cima.

os consumíveis em casa (ele- tricidade, água e gás), serviços de comunicação (telemóvel, telefone, Internet), etc.

Defina o seu objetivo mensal

Quanto dinheiro tem no mealheiro para este mês? 1 2 682 € MÊS 1 Se

Quanto dinheiro tem no mealheiro para este mês?

1 2
1
2

682

Quanto dinheiro tem no mealheiro para este mês? 1 2 682 € MÊS 1 Se começar

MÊS 1

Se começar a usar o Kakebo no início do ano, em janeiro, ou após um período longo de férias, é tempo de regressar à rotina! Retome os seus hábitos, se tiver sido indulgente nas férias ou no ano anterior, e comece com o pé direito.

Começa o mês!

Quais são os seus objetivos para este mês? — Cumprir os meus objetivos de poupança!
Quais são os seus objetivos para este mês?
— Cumprir os meus objetivos de poupança!
— Poupar mês a mês para viajar nas férias de Natal (600 €).
«Prometo
»
1.
Levar marmita para o trabalho, todos os dias.
2. Reduzir os gastos com tabaco.
(2 maços por semana)
A sua
previsão
de
poupança:
3. Sair menos à noite.
(1 día por semana)
150

KAKEBO

Subtraia as suas DESPESAS FIXAS 2 às RECEITAS 1 . O resultado será o dinheiro
Subtraia as suas DESPESAS
FIXAS
2
às RECEITAS
1
.
O resultado será o dinheiro

que terá disponível no seu mealheiro para ir utilizando

ao longo do mês.

Cada vez que começar um novo mês, estabeleça um ou vários objetivos que queira cumprir,

Cada vez que começar um novo mês, estabeleça um ou vários objetivos que queira cumprir, seja a curto ou longo prazo.

Cada vez que começar um novo mês, estabeleça um ou vários objetivos que queira cumprir, seja
objetivos que queira cumprir, seja a curto ou longo prazo. Pense sempre em pequenos decisões e

Pense sempre em pequenos

decisões e gestos diários que poderão ajudá-lo a corrigir

os seus excessos e os maus

hábitos de consumo que tenha, e prometa cumpri-los. Anote tantas promessas quantas as que desejar.

Quanto dinheiro pretende

poupar? Estabeleça um valor

estimado de poupança em função dos seus objetivos.

[ DÚVIDAS ]

1. Só recebo o meu vencimento, que é variável, na primeira semana do mês. Como devo preencher a ta- bela? Aponte um valor provisório em função do seu último vencimento. Há sempre tempo para corrigir o número quando tiver a certeza. 2. Trabalho por conta própria. Como registo as minhas receitas? A) Anote os valores

das faturas cujo pagamento tenha sido cumprido no mês anterior ao corrente; ou B) Anote apenas os valores das faturas que vençam no mês corrente. Escolha uma destas opções, sabendo que será sempre mais realista contar com o dinheiro que já se tem em mãos, do que com um possível pagamento. Mantenha a solução que tomar ao longo dos 12 meses de análise do seu orça- mento; não deverá mudar nem fazer batota. 3. Se tiver uma receita inesperada, onde devo registá-la? No mês corrente? A) Guarde essa receita para o próximo mês; ou B) Sempre que a sua economia pessoal o permita, e não vá gerar diferenças entre chegar ou não ao fim do mês com dinheiro disponível, guarde esse dinheiro numa conta de poupança, ou num mealheiro, etc. A melhor forma de poupar dinheiro é esquecer-se de que o tem. 4. O que devo fazer quando chegar a fatura de um custo estimado e o valor é diferente do que previ? A) Se o valor é menor do que o estimado, ou se a diferença entre ambos não é relevante, pode ignorar a diferença para o mês corrente e usá-la como referência para uma estimativa futura. B) Se terá de pagar bastante mais do que esperava, pode fazer constar a diferença como uma despesa extraordinária no diário de gastos semanais, anotando-a no dia em que receber a fatura. 5. Nem todas as minhas despesas são mensais. Algumas são cobradas anual ou trimestralmente. O que devo fazer? A) Simplesmente aponte o gasto no mês em que a fatura chegar, seja trimestral ou anual. B) Também pode fazer uma estimativa e dividir o valor por mês; assim, será menos doloroso quando chegar o momento de pagar.

KAKEBO

KAKEBO

O KAKEBO, PASSO A PASSO

Registe dia a dia todas as suas despesas semanais

O registo das despesas semanais é a parte do Kakebo que requer maior MÊS 1
O
registo das despesas
semanais é a parte do
Kakebo que requer maior
MÊS 1 /
DIÁRIO DE DESPESAS
constância, pois é aqui que
ficarão refletidas todas as
compras que fizer no dia
1
2
3
4
Supermercado
Veterinário
50 €
Blackie 40 €
a
dia.
Conselho: A maneira mais
prática de registar os seus
gastos diários é guardar
todos os comprovativos de
compra (recibos ou faturas)
ao longo do dia, e apontar
todos os valores antes de se
deitar, ou enquanto janta, por
exemplo.
tabaco 5 €
Pequeno-almoço
Jantar em casa
(Bar)
3 €
(pizza) 8 €
Nesta tabela irá organizar e
registar o dinheiro que gasta
todos os dias — e em que
produtos ou serviços o faz.
cinema 9 €
Livros para
francês 20 €
Cada coluna corresponde
a
um dia. Junto ao número
poderá registar o dia da
semana a que corresponde.
Prenda para
o pai
20 €
Cada linha é uma categoria,
em função da natureza da
despesa.
• •
• •
Na última linha deverá
anotar o total diário das suas
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• 14 €
• •
23 €
70 €
48 €
compras.
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
XX
Quando a semana terminar
deverá somar todos os totais,
para obter o valor total para
a semana.
EXTRAS: Estas são as despesas que não encaixam em nenhuma das cate-
gorias anteriores, tal como urgências médicas, acontecimentos inesperados
que requerem um desembolso, ou produtos e serviços que tenham
uma duração muito longa, em mais do que um dia.
Viagens: Transportes, alojamento e alimentação / Presentes: Aniversários,
Natal, Dia dos Namorados, etc. / Reparações: Manutenção da casa,
do automóvel ou da bicicleta (pinturas, canalizações, pneus, etc.) /
Gestão da casa: Mobiliário, iluminação, utensílios de cozinha, decoração,
eletrodomésticos, ferramentas de bricolage, etc. / Aparelhos eletrónicos:
Televisão, aparelhagem, computador, máquina fotográfica, telemóvel, etc.
TOTAL
EXTRAS
SOBREVIVÊNCIACULTURA
LAZER
Esta tabela permitir-lhe-á calcular o total das suas despesas por semana, por categoria e na
Esta tabela permitir-lhe-á calcular o total das suas despesas por semana, por categoria e na totalidade. Ficará a
saber exatamente em que tipos de produtos e serviços gasta o seu dinheiro, e que impacto têm estas despesas nas
suas contas semanais e mensais. Anote a soma
de todos os seus gastos diários junto a cada um dos conceitos
(por exemplo: Supermercado, 50 €). A soma de todos eles indicar-lhe-á o total de cada categoria.
Semana #1
SOBREVIVÊNCIA: Esta
categoria engloba todas
as despesas de rotina e
5
6
7
CONCEITO
VALOR
imprescindíveis, relacionadas
com a alimentação, a saúde,
Sobrevivência
Ibuprofeno 6 €
o
transporte, etc.
• Alimentação
50
• Farmácia
6
• Transporte
Alimentação diária: Carnes,
• Filhos
peixes, fruta, legumes, pães,
•Animais de
40
supermercado, drogaria
estimação
(produtos de limpeza
e
de asseio pessoal, por
• •
exemplo), etc. / Farmácia:
TOTAL
• •
96 •
€ •
Medicamentos, métodos
Lazer
Tabaco
5 €
Festa
17 €
contracetivos, produtos
• Bares
7
Jantar
15 €
Bebidas
18 €
• Restaurantes
de higiene, etc. Transporte:
15
• Comida rápida
Cervejas
4 €
Táxi
10 €
Combustível, táxi, aluguer de
8
• Discotecas
35
veículos, bilhetes pontuais
• Tabaco
10
• Cosméticos
para transportes públicos
• Roupa
(autocarro, metro, comboio),
• Táxi
10
etc. / Filhos: Fraldas, roupa,
TOTAL
• 85
• €
material escolar, alimentação
• •
• •
especial, etc. / Animais
Cultura
Concer to
13 €
de estimação: Veterinário,
Livros
20
Música
13
comida, utensílios, etc.
Espetáculos
Cinema
9 €
Jornais
LAZER: Nesta categoria
deverá registar tudo o que
consome apenas por puro
TOTAL
• •
42 •
• €
• •
entretenimento ou vício
Extras
pessoal:
• Viagens
• Prendas
20
• Reparações
Bares: Cafés, cervejas,
• Gestão da casar
sumos, comida, etc. /
• —
• —
Restaurantes: Refeições
de trabalho, familiares ou
TOTAL de extras
20 €
sociais, etc. / Comida rápida:
Hambúrgueres, kebab, pizzas,
TOTAL semanal
• •
• •
• •
• •
etc. / Discotecas: Bilhete de
• •
• •
• •
• •
37 €
• •
• •
¡0 €!
• •
• •
51 €
• •
• •
• •
• •
entrada, bebidas, etc. / Tabaco
• •
• •
• •
243
243 •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• •
• • / Cosméticos: Maquilhagem,
• •
KAKEBO
cremes, perfumes, etc. /
Roupa: Prendas, sapatos,
calças, casacos, acessórios,
equipamento desportivo, etc.
Conselho: Registe nos
espaços vazios no final
de cada lista de conceitos
qualquer outra despesa que
possa ter e que não apareça
nas categorias definidas no
kakebo. Por exemplo, no
campo Sobrevivência pode
colocar uma consulta no
dentista; ou, no Extras, pode
acrescentar serviços postais,
material de papelaria, etc.
CULTURA: São todas as atividades ou objetos que
não só aportam um pouco de lazer, como também
nos enriquecem intelectualmente:
Livros / Música: Livros, discos (CD, DVD, vinis,
etc.), serviços de download de músicas ou ebooks,
etc. / Espetáculos: Concertos, teatro, festivais
de música, etc. / Cinema: Filmes em sala, festivais,
DVD, serviços de streaming de filmes, etc. /
Imprensa: Jornais, revistas, etc.
KAKEBO
KAKEBO

O KAKEBO, PASSO A PASSO

Faça o balanço de cada mês

No fim de cada mês chega o momento da verdade — CHEGOU O FIM DO
No fim de cada mês chega o
momento da verdade —
CHEGOU O FIM DO MÊS!
e
j
:
e
começa a batalha entre
o
o
porquinho da poupança
h
As suas despesas semanais
e
o lobo da despesa.
Semana #1
243
o
l
a
Semana #2
78
t
Registe o total de despesas
de cada uma das semanas
do mês.
s
r
o
n
i
t
Semana #3
92
a
e
e
Semana #4
89
l
o
m
Da soma de todos os totais
da semana resulta o total
de despesa mensal.
n
:
e
m
Semana #5
100
a
a
• •
• •
TOTAL
h
• •
Recorda-se quanto tinha no
mealheiro? Volte ao princípio
do mês e recupere esse valor.
h
602 •
l
de despesa mensal
h
a
l
n
i
e
682
602
80
O
lobo representa o total
t
a
i
da sua despesa mensal.
s
r
o
e
e
o
Subtraindo o total de
despesa mensal ao valor
Conseguiu alcançar os seus objetivos? SIM
NÃO
QUASE
r
NÃO
Reflita sobre os seus êxitos, esforços, fracassos…
i
?
que tinha no seu mealheiro
inicialmente obterá o valor
que tem no mealheiro agora
Cumpriu as suas promessas? SIM
QUASE
p
— Consegui fumar menos! :)
ou seja, a sua poupança
mensal.
Previsão inicial
de poupança:
— Saí demasiado à noite. :(
e
— Investi o dinheiro que a minha mãe me deu
m
Poupança real:
em lições de francês. :)
s
Reveja os seus objetivos e
150
promessas: Cada final de
mês suscita esta reflexão. Não
h
XX
lhe servirá de nada olhar para
80
e
as
despesas sem um pouco
de
autocrítica e avaliação dos
pontos fortes e fracos do seu
Recorda-se dos seus
orçamento.
objetivos mensais?
Conseguiu alcançá-
los? Tente perceber
se os cumpriu a
100% ou se precisa
de um pouco mais
de tempo para atingir
essas metas.
Cumpriu com todas
as suas promessas?
Registe, para
memória futura,
se conseguiu
levar a cabo todas
as promessas,
nenhuma ou apenas
algumas.
Compare a previsão
inicial de poupança
que fez ao começar
n
o
mês com a
Conselho: Refletir sobre os
seus objetivos e promessas
dar-lhe-á confiança para
começar o mês seguinte da
melhor forma. Deve fazê-lo
com honestidade. Não se deixe
influenciar pelo resultado, se
este não for tão bom quanto
esperava, pois há sempre
tempo para recuperar.
i
poupança real que
conseguiu. Se não
d
conseguiu alcançar
u
a
previsão, talvez
d
seja demasiado
ambiciosa para um
prazo tão curto, ou
talvez tenha gasto
mais do que previu.
e
a
o
s
t
u
n
s
a
O
A
u
Q
Registe, nas tabelas respetivas, o gasto semanal e o total do mês para cada uma
Registe, nas tabelas respetivas, o gasto semanal e o total do mês para cada uma
Registe, nas tabelas respetivas, o gasto semanal e o total do mês para cada uma
Registe, nas tabelas respetivas, o gasto semanal e o total do mês para cada uma
Registe, nas tabelas respetivas, o gasto semanal e o total do mês para cada uma
Registe, nas tabelas respetivas, o gasto semanal e o total do mês para cada uma

Registe, nas tabelas respetivas, o gasto semanal e o total do mês para cada uma das categorias (sobrevivência, lazer, cultura e despesas extra). No fim do ano precisará de saber o total de cada uma

para poder fazer um gráfico

de balanço anual. Também

será uma ajuda para ganhar consciência, pouco a pouco, dos seus hábitos e de onde vai parar o seu dinheiro

por exemplo, se deve reduzir a

sua despesa em lazer, investir

mais em cultura, etc.

Conselho: Pode preencher os campos que estão em

branco na tabela com as

despesas para as quais tenha um interesse especial em controlar periodicamente. Por exemplo, tabaco, telemóvel, combustível para o automóvel, etc.

Despesas de sobrevivência Semana #1 96 € Semana #2 38 € Semana #3 42 €
Despesas de sobrevivência
Semana #1
96 €
Semana #2
38 €
Semana #3
42 €
Semana #4
40
Semana #5
43
• •
• 259 €
TOTAL
Despesas extra Semana #1 20 € Semana #2 Semana #3 Semana #4 10 € Semana
Despesas extra
Semana #1
20
Semana #2
Semana #3
Semana #4
10
Semana #5
11 €
• •
• •
TOTAL
• •
41 •
€ •
• •
• •
Despesas em Semana #1 Semana #2 Semana #3 Semana #4 Semana #5 • • •
Despesas
em
Semana #1
Semana #2
Semana #3
Semana #4
Semana #5
• •
• •
TOTAL
• •
• •
• •
Despesas em lazer Semana #1 85 € Semana #2 22 € Semana #3 32 €
Despesas em lazer
Semana #1
85 €
Semana #2
22
Semana #3
32
Semana #4
24
Semana #5
35
• •
• •
TOTAL
• •
198 •
€ •
• •
• •
Despesas TABACO em Semana #1 10 € Semana #2 10 € Semana #3 10 €
Despesas
TABACO
em
Semana #1
10
Semana #2
10
Semana #3
10
Semana #4
10
Semana #5
5
• •
• •
TOTAL
• •
45 •
€ •
• •
• •
Despesas em Semana #1 Semana #2 Semana #3 Semana #4 Semana #5 • • •
Despesas
em
Semana #1
Semana #2
Semana #3
Semana #4
Semana #5
• •
• •
TOTAL
• •
• •
• •

MÊS 1

Despesas em cultura Semana #1 42€ Semana #2 18 € Semana #3 18 € Semana
Despesas em cultura
Semana #1
42€
Semana #2
18
Semana #3
18
Semana #4
15
Semana #5
11 €
• •
TOTAL
• • 104 €
Despesas em Semana #1 Semana #2 Semana #3 Semana #4 Semana #5 • • •
Despesas
em
Semana #1
Semana #2
Semana #3
Semana #4
Semana #5
TOTAL
Despesas em Semana #1 Semana #2 Semana #3 Semana #4 Semana #5 • • •
Despesas
em
Semana #1
Semana #2
Semana #3
Semana #4
Semana #5
• •
• •
TOTAL
• •
• •
• •
KAKEBO

[ DÚVIDA ]

Como se organizam os meses no kakebo? Para que possa começar a registar e analisar as suas finanças pessoais em qualquer altura, e fazê-lo durante um período de um ano, o kakebo está organizado em 12 meses, mas sem que cada um corresponda necessariamente a um dado momento do ano.

Ou seja, o mês 1 não tem de corresponder necessariamente a janeiro; pode começar o Kakebo em qualquer outro mês. Desta forma, não precisa de esperar pelo final do ano para começar a organizar e melhorar o seu orçamento familiar!

KAKEBO

KAKEBO

POUPO OU GASTO?

POUPO OU GASTO? Tem algum dinheiro extra? Está a pensar comprar algo em particular, mas não

Tem algum dinheiro extra? Está a pensar comprar algo em particular, mas não se consegue decidir? Este gráfico irá ajudá-lo a perceber se essa despesa é conveniente ou se, pelo contrário, será melhor guardar o dinheiro no mealheiro ou utilizá-lo em algo mais útil. Pense sempre no seu orçamento antes de comprar algo.

Preciso do que

Posso fazer esta compra? SIM TALVEZ MENTIRA! Há algo de que necessite mais do que
Posso fazer esta compra?
SIM
TALVEZ
MENTIRA!
Há algo de que
necessite mais do
que este produto?
SIM
Existe alguma alternativa
mais económica?
SIM
NÃO
NÃO
SIM
REVEJA AS SUAS
PRIORIDADES!
O que quero comprar tem
a melhor relação qualidade-preço
entre as alternativas de
que disponho?
SIM
NÃO
COMPRE-O APENAS
SE PRECISAR
MESMO DELE.
SIM
Conformar-me-ia
com
algo mais
barato
e de menor
qualidade?
PENSE DUAS
VEZES!
NÃO
NÃO

Sobrou-me

16

O PORQUINHO DA POUPANÇA vou comprar? Segundo a tradição, o porco é um símbolo de
O
PORQUINHO DA POUPANÇA
vou comprar?
Segundo a tradição, o porco é um símbolo de futuro e prosperidade: aproveita-se quase tudo da
sua carne e, bem conservada, é uma fonte de alimento que pode durar longas temporadas. Os
mealheiros em forma de porquinho resultam de uma assimilação das palavras inglesas pig (porco,
em português) e pygg, um tipo de argila cor de laranja que antigamente se utilizava para fabricar
utensílios caseiros — entre eles, jarras e taças onde se guardavam as moedas. Tente alimentar o seu
porquinho com moedas sempre que seja possível, e proteja-o do lobo!
O
LOBO DA DESPESA
O
lobo é um dos animais caçadores por excelência. Carnívoro e fustigador, o que conseguir
apanhar poderá ser, para ele, um autêntico festim. No Kakebo, a despesa está representada por
um lobo voraz, que a cada final de mês combate o porquinho da poupança. Evite alimentá-lo de-
masiado com a sua despesa, e não permita que ele ferre os dentes no lombo do seu porquinho
ou poderá ver-se em apuros.
É para mim?
NÃO
Poderia fazer alguém
feliz com este dinheiro?
SIM
NÃO
Posso partilhá-lo com
alguém?
SIM
NÃO
SIM
NÃO
É uma
dinheiro?
SIM
SIM
prenda?
NÃO
É por uma boa causa?
SIM
NÃO
Tenho dinheiro suficiente
até ao final do mês?
NÃO
NÃO DUVIDE MAIS.
AVANCE!
SIM
NÃO
EM QUE ESTÁ A PENSAR?
NÃO COMPRE.
KAKEBO
KAKEBO
18

18