Você está na página 1de 9

NOs Maias

-Dupla e tripla adjetivao: os seus dois olhos redondos e


agoirentos. (pg.441 )
-Adjetivos com funo caricatural e satrica: Dmaso era interminvel, torrencial,
inundante a falar das suas conquistas. (pg.196 )
-Adjetivos intercalados entre os nomes: os seus lindos dentes
miudinhos alvejaram a sombra do vu. (pg.224)

-Dupla e tripla adverbiao: Insensivelmente, irresistivelmente,
Carlos achou-se com os lbios nos lbios dela. (pg. 302)
-Advrbios ao servio da ironia: O Eusebiozinho foi ento
preciosamente colocado ao lado da titi (...) (pg. 77 )
-Advrbios com valor metafrico: molemente (pg.221)
-Advrbios formados a partir de um adjetivo: pulhamente
(pg.550 )
-Verbos com valor hiperblico: (...) dor (...) que Pedro procurava
afogar em lupanares e botequins (...) (pg.23)
-Verbos que derivam de adjetivos de cor: (...) negrejava, no brilho
do sol, um magote apertado de gente (...) (pg.319)
-Verbos no gerndio: Ega andava-se formando em Direito, mas
devagar, muito pausadamente ora reprovado, ora perdendo o
ano. (pg. 96)
-Verbos com funo caracterizadora: (...) Ega trovejou (...)
(pg.168)
-pequenez:()deliciosa cadelinha escocesa (pg.160)
-carinho e ternura: Est-se fazendo tarde, Carlinhos
(pg.714)
-ironia e depreciao: Mas o menino, molengo e tristonho, no se
descolava das saias da titi: teve ela de o pr de p, ampar-lo, para que
o tenro prodgio no alusse sobre as perninhas flcidas; e a mam
prometeu-lhe que, se dissesse os versinhos, dormia essa noite com
ela.. (pg.80)
O bom homem achava horroroso que naquela idade num to
lindo moo, herdeiro de uma casa to grande, com futuras
responsabilidades na sociedade, no soubesse a sua doutrina.
(pg. 71)



A arlesiana apareceu, com os olhos brilhantes, a dizer
senhora, nos seus grandes gestos de provenal, que nunca vira
um homem to formoso! (pg.43)

gouvarinhar
cervejando
escaveirada
psicologou
lambisgonhice
-anglicismos:
-galicismos
shake-hands
gentleman
sportman
toilette
cigarette
Trs chic
Hiplage: Fora um dia de inverno suave (pg. 161)
Ironia: " entrada para o hipdromo, abertura escalavrada num muro de
quintarola, o faetonte teve de parar atrs do dog-cart do homem gordo - que
no podia tambm avanar porque a porta estava tomada pela caleche de
praa, onde um dos sujeitos de flor ao peito berrava furiosamente com um
polcia. (...) -Tudo isto est arranjado com decncia - murmurou Craft.
(pg.318)
Sinestesia: Do lado do marat doce (pg.250)
Aliterao: "passos lentos, pesados, pisavam surdamente o tapete
(pg.676)