Você está na página 1de 1

Pssaros Proibidos

Eduardo Galeano

Nos tempos da ditadura militar, os presos polticos uruguaios no podiam falar
sem licena, assoviar, sorrir, cantar, caminhar rpido nem cumprimentar outro preso.
Tampouco podiam desenhar nem receber desenhos de mulheres grvidas, casais,
borboletas, estrelas ou pssaros. Didask Prez, professor, torturado e preso por ter
ideias ideolgicas, recebe num domingo a visita de sua filha Milay, de cinco anos. a
filha traz para ele um desenho de pssaros. Os censores o rasgam na entrada da
cadeia. No domingo seguinte, Milay traz para o pai um desenho de rvores. As rvores
no esto proibidas e o desenho passa. Didask elogia a obra e pergunta filha o que
so os pequenos crculos coloridos que aparecem nas copas das rvores, muitos
pequenos crculos entre a ramagem:
- So laranjas? Que frutas so?
A menina pede silncio:
-Shhhh.
E em tom de segredo explica:
- Bobo. No est vendo que so olhos? Os olhos dos pssaros que eu trouxe escondidos
para voc.


Pssaros Proibidos
Eduardo Galeano

Nos tempos da ditadura militar, os presos polticos uruguaios no podiam falar
sem licena, assoviar, sorrir, cantar, caminhar rpido nem cumprimentar outro preso.
Tampouco podiam desenhar nem receber desenhos de mulheres grvidas, casais,
borboletas, estrelas ou pssaros. Didask Prez, professor, torturado e preso por ter
ideias ideolgicas, recebe num domingo a visita de sua filha Milay, de cinco anos. a
filha traz para ele um desenho de pssaros. Os censores o rasgam na entrada da
cadeia. No domingo seguinte, Milay traz para o pai um desenho de rvores. As rvores
no esto proibidas e o desenho passa. Didask elogia a obra e pergunta filha o que
so os pequenos crculos coloridos que aparecem nas copas das rvores, muitos
pequenos crculos entre a ramagem:
- So laranjas? Que frutas so?
A menina pede silncio:
-Shhhh.
E em tom de segredo explica:
- Bobo. No est vendo que so olhos? Os olhos dos pssaros que eu trouxe escondidos
para voc.