P. 1
100 questões de calculo estequiométrico

100 questões de calculo estequiométrico

4.3

|Views: 67.266|Likes:
Publicado porEraclitoSL

More info:

Published by: EraclitoSL on Apr 28, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/19/2015

pdf

text

original

100 questões de calculo estequiométrico

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Uerj) O cloro é uma substância simples e de grande importância industrial. É utilizado como desinfetante, alvejante e na produção de inúmeros compostos químicos. Um deles, por exemplo, é o 1,2 - dicloro etano, obtido pela reação do cloro com o eteno. A reação do dióxido de manganês com ácido clorídrico é um dos processos mais antigos para obtenção de cloro que, nas condições ambientes, é um gás. Assim, os anúncios de cloro líquido, que vemos freqüentemente, vendem, na realidade, uma solução de hipoclorito de sódio. 1. Escreva a equação química correspondente à obtenção do 1,2 - dicloro etano e indique o tipo de mecanismo da reação em função da partícula reagente. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufrj) Na busca por combustíveis mais "limpos", o hidrogênio tem-se mostrado uma alternativa muito promissora, pois sua utilização não gera emissões poluentes. O esquema a seguir mostra a utilização do hidrogênio em uma pilha eletroquímica, fornecendo energia elétrica a um motor. 2.

Um protótipo de carro movido a hidrogênio foi submetido a um teste em uma pista de provas. Sabe-se que o protótipo tem um tanque de combustível (H‚) com capacidade igual a 164 litros e percorre 22 metros para cada mol de H‚ consumido. No início do teste, a pressão no tanque era de 600 atm e a temperatura, igual a 300 K. Sabendo que, no final do teste, a pressão no tanque era de 150 atm e a temperatura, igual a 300 K, calcule a distância, em km, percorrida pelo protótipo.

pag.1

100 questões de calculo estequiométrico
TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES. (Unicamp) Vestibular, tempo de tensões, de alegrias, de surpresas... Naná e Chuá formam um casal de namorados. Eles estão prestando o Vestibular da Unicamp 2001. Já passaram pela primeira fase e agora se preparam para a etapa seguinte. Hoje resolveram rever a matéria de Química. Arrumaram o material sobre a mesa da sala e iniciaram o estudo: - Será que estamos preparados para esta prova? - pergunta Naná. - Acho que sim! - responde Chuá. - O fato de já sabermos que Química não se resume à regra de três e à decoração de fórmulas nos dá uma certa tranqüilidade. - Em grande parte graças à nossa professora - observa Naná. - Bem, vamos ao estudo! 3. - Você se lembra daquela questão da primeira fase, sobre a camada de ácido orgânico que formava um círculo sobre a água? - diz Chuá. - Se lembro! - responde Naná. - Nós a resolvemos com certa facilidade pois conseguimos visualizar a camada de moléculas, usando a imaginação. E se a banca resolvesse continuar com esse tema na segunda fase? - sugere Chuá. - Será? - pergunta Naná. - Bem, já que estamos estudando, vamos imaginar perguntas e depois respondê-las. - Por exemplo, na experiência relatada, formava-se uma única camada do ácido orgânico sobre a água. Hoje sabemos que se trata do ácido oléico, que tem uma dupla ligação na cadeia (CHƒ(CH‚)‡CH=CH(CH‚)‡CO‚H, ou simplesmente R-CO‚H). Massas molares (g/mol): I‚ = 253,8 a) Na experiência foram usados 1,4×10−¦g de ácido, que correspondem a aproximadamente 3×10¢§ moléculas. Se essa quantidade de ácido reagisse completamente com iodo, quantos gramas de iodo seriam gastos? - Esta é tranqüila - vibra Chuá! - Basta saber como o iodo reage com a molécula do ácido oléico e fazer um cálculo muito simples. Vamos ver uma outra questão que não envolva cálculo! b) Como ocorre a interação das moléculas do ácido oléico com as da água, na superfície deste líquido?

pag.2

100 questões de calculo estequiométrico
4. - Que moleza! Está pensando o quê? Pergunta é a que vou lhe fazer agora! - vibra Naná. - Vamos falar um pouco de respiração. - Respiração? - pergunta Chuá. - Mas estamos estudando Química ou Biologia? - Pois é, mas os átomos e as moléculas não sabem disso, e as reações químicas continuam ocorrendo em todos os seres vivos - emenda Naná, continuando: - No corpo humano, por exemplo, o CO‚ dos tecidos vai para o sangue e o O‚ do sangue vai para os tecidos. Quando o sangue alcança os pulmões, dá-se a troca inversa. O sangue contém, também, substâncias que impedem a variação do pH, o que seria fatal ao indivíduo. Mesmo assim, pode ser observada pequena diferença de pH (da ordem de 0,04) entre o sangue arterial e o venoso. a) Utilizando equações químicas explique onde se pode esperar que o pH seja um pouco mais baixo: no sangue arterial ou no venoso? - Puxa! Nessa você me pegou. Mas vou resolver - diz Chuá. Naná, porém, logo continua: - Quando em "repouso", liberamos nos pulmões, por minuto, cerca de 200mL de dióxido de carbono oriundo do metabolismo, medida esta feita a temperatura ambiente (25°C). Você está comendo pão que podemos considerar, numa simplificação, como sendo apenas um polímero de glicose (C†H‚O†). A massa dessa fatia é de aproximadamente 18 gramas. Massa molar (g/mol): C†H‚O† = 180 b) Seguindo esse raciocínio e admitindo, ainda, que a fatia se transforme em CO‚ e água, sendo o dióxido de carbono eliminado totalmente pela respiração, quantos minutos serão necessários para que ela seja "queimada" no organismo? 5. (Uff) Por muitos anos, os aborígenes da Austrália usaram folhas de eucalipto para combater dores, em particular, a de garganta. O componente ativo dessas folhas foi identificado como EUCALIPTOL, cuja massa molar é 154,0 g. Ao se analisar uma amostra de eucaliptol com 3,16 g, encontrou-se o seguinte resultado: C=2,46g; H=0,37g; O=0,33 g. Considere essas informações e determine: a) a fórmula molecular do eucaliptol; b) a massa, em grama, de H‚O produzida na combustão completa da amostra. 6. (Uflavras) Um caminhão-tanque derramou 4,9 toneladas de ácido sulfúrico numa estrada. Para que esse ácido não atinja uma lagoa próxima ao local do acidente e para amenizar os danos ecológicos, jogou-se barrilha (50%) sobre o ácido sulfúrico derramado (barrilha=Na‚COƒ). a) Classifique a reação que ocorre entre o ácido sulfúrico e a barrilha, mostrando a equação química. b) Qual a massa de barrilha (50%) necessária para neutralizar todo o ácido derramado? Massas molares (g/mol): H‚SO„=98; Na‚COƒ=106.

pag.3

100 questões de calculo estequiométrico
7. (Ufv) A redução de permanganato (MnO„−), em meio ácido, resulta em íons manganês(II). A equação não balanceada da reação é: KMnO„+Fe+H‚SO„ëFeSO„+MnSO„+K‚SO„+H‚O a) Escreva a equação da reação devidamente BALANCEADA. b) A quantidade de ferro metálico necessária para reduzir totalmente 0,2 mol de permanganato de potássio é _______ mol. c) A quantidade de sulfato de manganês(II) obtida a partir de 0,2 mol de permanganato de potássio é _______ mol. 8. (Fuvest) O equipamento de proteção conhecido como "air bag" usado em automóveis, contém substâncias que se transformam, em determinadas condições, liberando N‚ que infla um recipiente de plástico. As equações das reações envolvidas no processo são: 2 NaNƒ ë 2Na + 3N‚ 10Na + 2KNOƒ ë K‚O + 5Na‚O + N‚ a) Considerando que N‚ é gerado nas duas reações, calcule a massa de azoteto de sódio (NaNƒ) necessária para que sejam gerados 80L de nitrogênio, nas condições ambiente. b) Os óxidos formados, em contato com a pele, podem provocar queimaduras. Escreva a equação da reação de um desses óxidos com a água contida na pele. Dados: Volume molar de gás nas condições ambiente: 25 L/mol massa molar do NaNƒ: 65 g/mol 9. (Fuvest) ma jovem senhora, não querendo revelar sua idade, a não ser às suas melhores amigas, convidouas para a festa de aniversário, no sótão de sua casa, que mede 3,0 m x 2,0 m x 2,0 m. O bolo de aniversário tinha velas em número igual à idade da jovem senhora, cada uma com 1,55 g de parafina. As velas foram queimadas inteiramente, numa reação de combustão completa. Após a queima, a porcentagem de gás carbônico, em volume, no sótão, medido nas condições-ambiente, aumentou de 0,88 %. Considere que esse aumento resultou, exclusivamente, da combustão das velas. Dados: massa molar da parafina, C‚‚H„†:310 g mol−¢; volume molar dos gases nas condições-ambiente de pressão e temperatura: 24 L mol−¢. a) Escreva a equação de combustão completa da parafina. b) Calcule a quantidade de gás carbônico, em mols, no sótão, após a queima das velas. c) Qual é a idade da jovem senhora? Mostre os cálculos.

pag.4

100 questões de calculo estequiométrico
10. (Uerj) Uma das principais causas da poluição atmosférica é a queima de óleos e carvão, que libera para o ambiente gases sulfurados. A seqüência reacional abaixo demonstra um procedimento moderno de eliminação de anidrido sulfuroso, que consiste em sua conversão a gesso.

Calcule a massa de gesso, em gramas, que pode ser obtida a partir de 192g de anidrido sulfuroso, considerando um rendimento de 100% no processo de conversão. 11. (Uerj) O ácido nicotínico e sua amida, a nicotinamida, são os componentes da vitamina Bƒ, fundamental no metabolismo de glicídios. A fórmula estrutural dessa amida pode ser obtida substituindo o grupo CH da posição 3 do anel benzênico da fenil-metanamida por um átomo de nitrogênio. (Dados: C = 12; N = 14; H = 1; O = 16). a) Apresente a fórmula estrutural da nicotinamida. b) Calcule o número de pessoas que, a partir de um mol de ácido nicotínico, C†H…NO‚, podem receber uma dose de 15 mg desse ácido.

pag.5

100 questões de calculo estequiométrico
12. (Ufal) A transformação de enxofre em trióxido de enxofre se dá em duas etapas:

Dados: Massas moleculares (g/mol): Enxofre ... 32 Oxigênio ... 16 Calcule a massa de SOƒ que pode ser obtida a partir de 64g de enxofre sabendo que a 1 reação representada é total e a 2 reação tem um rendimento de 50%, em mols, em relação ao SO‚. 13. (Ufes) A uma velocidade constante de 50km/h, um automóvel faz cerca de 10km por litro de etanol (C‚H…OH). Considerando a queima total do combustível, qual deve ser o volume de gás carbônico (CO‚) em metros cúbicos, lançado na atmosfera pelo automóvel, após 2 horas de viagem? Considere: densidade do álcool = 0,8 kg/L massa molar do etanol = 46 g/mol volume molar do CO‚ = 25 L/mol 1 dm¤ = 1L 14. (Uff) Sabe-se que a pureza do nitrato de amônio (NH„NOƒ) pode ser determinada por meio da reação entre uma solução do sal e uma solução de NaOH. Assim, realizou-se um experimento com uma amostra do nitrato preparado industrialmente. Verificou-se que 0,2041g do sal foram neutralizados com 24,42mL de uma solução de NaOH 0,1023 M. Com base nestas informações, calcule o percentual da pureza da amostra.

pag.6

100 questões de calculo estequiométrico
15. (Uff) Um produto secundário de um processo industrial consiste em uma mistura de sulfato de sódio (Na‚SO„) e hidrogenocarbonato de sódio (NaHCOƒ). Para determinar a composição da mistura, uma amostra de 8.00 g foi aquecida até que se alcançasse massa constante. A reação durante o aquecimento foi completa. Nessas condições, o hidrogenocarbonato de sódio sofre decomposição de acordo com a reação 2NaHCOƒ(s) ë Na‚COƒ(s) + CO‚(g) + H‚O(g) e o sulfato de sódio permanece inalterado. A massa da amostra após o aquecimento foi 6,02 g. Informe por meio de cálculos: a) o percentual de CO‚ na mistura dos produtos gasosos b) a massa de CO‚ existente no item anterior c) a massa de NaHCOƒ que sofreu decomposição d) a percentagem de NaHCOƒ, na amostra 16. (Uflavras) A produção de gás amônia (NHƒ) foi realizada em uma fábrica, reagindo-se 280kg de gás nitrogênio (N‚) e 60kg de gás hidrogênio (H‚). Na presença de catalisador em condições adequadas, a reação foi completa, sendo os reagentes totalmente convertidos no produto. Pergunta-se: a) Qual a equação balanceada que representa a reação entre os gases nitrogênio e hidrogênio, formando como produto o gás amônia? b) Qual seria o volume de gás amônia obtido nas CNTP (Condições Normais de Temperatura e Pressão), se as massas de reagentes e as condições de reação fossem as acima indicadas, porém com o gás nitrogênio possuindo 80% de pureza, considerando-se que a reação foi completa? Massas molares (g/mol): N‚ = 28,0; H‚ = 2,0.

pag.7

100 questões de calculo estequiométrico
17. (Ufrj) Um dos processos mais usados para purificar ouro consiste no borbulhamento de cloro gasoso através de ouro impuro fundido. O ouro não reage com o cloro, enquanto os contaminantes são removidos na forma de cloretos. O gráfico a seguir apresenta os dados de um processo de refino de uma liga de ouro que contém 8% em massa de prata e 2% em massa de cobre, e relaciona o decaimento da quantidade dos contaminantes com o tempo de reação.

Deseja-se refinar 1 kg dessa liga. Calcule a massa de prata e de cobre metálicos presentes quando o processo atingir o tempo de meia-vida da prata na reação de cloração. 18. (Ufrrj) Para plantar uma determinada cultura tem-se que acertar a quantidade de íons H® do solo, acrescentando-se uma quantidade de carbonato de cálcio. a) Qual a massa de carbonato de cálcio necessária para a obtenção de 168g de óxido de cálcio, a fim de fazer o acerto da concentração de H® do solo ? b) Qual o volume de CO‚ obtido nas CNTP? Dados: Massas molares (g/mol): C = 12; O = 16; Ca = 40 19. (Ufsc) Para se determinar o conteúdo de ácido acetilsalicílico (AAS) (C‰HˆO„) num comprimido isento de outras substâncias ácidas, 1,0 g do comprimido foi dissolvido numa mistura de etanol e água. Essa solução consumiu 15 mL de solução aquosa de NaOH, de concentração 0,20 mol.L−¢, para reação completa. Ocorreu a seguinte transformação química: C‰HˆO„(aq) + NaOH(aq) ë C‰H‡O„Na(aq) + H‚O Sabendo que a massa molar do ácido acetilsalicílico (AAS) é 180 g.mol−¢, calcule a porcentagem (%) em massa de AAS no comprimido.

pag.8

100 questões de calculo estequiométrico
20. (Ufv) A benzamida pode ser preparada pela reação entre amônia e cloreto de benzoíla: NHƒ(aq)+C‡H…OCØ(Ø) ë C‡H‡ON(s)+HCØ(aq) A 50mL de solução de amônia concentrada (6,0mol.L−¢) foram adicionados 14,05g de cloreto de benzoíla. A benzamida produzida foi filtrada, lavada com água fria e secada ao ar. a) A quantidade de amônia presente nos 50mL da solução anteriormente descrita é ______ mol. b) Nos 50mL de solução de amônia há _________ moléculas de amônia. c) A massa molar do cloreto de benzoíla é __________g.mol−¢. d) Em 14,05g de cloreto de benzoíla há __________mol de cloreto de benzoíla. e) A massa molar da benzamida é ______ g.mol−¢. f) Considerando 100% de rendimento, foram obtidos __________ g de benzamida.

pag.9

100 questões de calculo estequiométrico
21. (Ufv) Na revista "Journal of Chemical Education" (maio de 2000) foi descrita uma experiência interessante e de fácil execução para a obtenção da substância iodeto de sódio, a partir de sódio metálico e iodo. Um tubo de ensaio pequeno contendo iodo é pendurado dentro de um tubo maior que contém o sódio metálico, conforme ilustrado pela figura adiante.

Aquecendo-se o sistema, o sódio metálico se funde formando sódio líquido (e também vapor de sódio). O iodo, por sua vez, se vaporiza e se desloca na direção do fundo do tubo maior. No encontro das duas substâncias ocorre vigorosa reação química, com emissão de luz e calor. O iodeto de sódio sólido se deposita nas paredes do tubo. a) Escreva a equação balanceada para a reação química descrita anteriormente: b) O tipo de ligação química existente entre os átomos de iodo no I‚ é __________. c) O tipo de ligação química existente entre os átomos de sódio no cubo de Na é __________. d) O tipo de ligação química existente entre os átomos de sódio e iodo no iodeto de sódio é __________. e) Supondo que o sódio seja 90% puro e que a massa do cubinho de sódio seja igual a 2,60g, havendo iodo em excesso, serão obtidos __________g de iodeto de sódio. f) Conforme descrito no item anterior, o iodo estava presente em excesso. Foram consumidos _________g de iodo.

pag.10

100 questões de calculo estequiométrico
22. (Unesp) A "água de lavadeira" é uma solução aquosa diluída de NaCØO. Quando esta solução é tratada com excesso de íons I− em meio ácido, os íons CØO− são reduzidos a CØ− e os íons I− são inicialmente oxidados a I‚. O I‚ formado reage imediatamente com o excesso de I− presente, formando I−ƒ. Nestas condições, a equação global da reação, não balanceada, é: CØO− + I− + H® ë CØ− + I−ƒ + H‚O a) Balanceie a equação, indicando os menores coeficientes estequiométricos. b) São necessários 40,0 ml de solução aquosa de KI de concentração 2,50 mol/L, para reagir completamente com 50,0g de água de lavadeira, segundo a equação anterior. Calcule a porcentagem em massa de NaCØO na "água de lavadeira". (Massa molar de NaCØO = 74,5 g/mol) 23. (Unesp) Hidreto de lítio pode ser preparado segundo a reação expressada pela equação química: 2Li(s) + H‚(g) ë 2LiH(s) Admitindo que o volume de hidrogênio é medido nas condições normais de temperatura e pressão (CNTP), calcule: a) a massa de hidreto de lítio que pode ser produzida na reação de 13,8g de lítio com 11,2L de hidrogênio; b) o rendimento (em porcentagem) da reação se, com as quantidades de reagentes acima indicadas, ocorrer a formação de 6,32g de LiH. Volume molar dos gases(CNTP) = 22,4L Massas molares (g/mol): Li = 6,90; H = 1,00. 24. (Unesp) Estima-se que a quantidade de metanol capaz de provocar a morte de um ser humano adulto é de cerca de 48 g. O adoçante aspartame (M[aspartame] = 294 g×mol−¢) pode, sob certas condições, reagir produzindo metanol (M[metanol] = 32 g×mol−¢), ácido aspártico (M[ácido aspártico] = 133 g×mol−¢) e fenilalanina, segundo a equação apresentada a seguir: C„HˆO…N‚ + 2X Ï Ï CHƒOH + C„H‡O„N + C‰HO‚N a) Identifique o reagente X na equação química apresentada e calcule a massa molar da fenilalanina. (Dadas as massas molares, em g×mol−¢: H = 1; C = 12; N = 14; O = 16.) b) Havendo cerca de 200 mg de aspartame em uma lata de refrigerante light, calcule a quantidade mínima de latas desse refrigerante necessária para colocar em risco a vida de um ser humano adulto. (Suponha que todo o aspartame contido no refrigerante será decomposto para a produção do metanol.)

pag.11

100 questões de calculo estequiométrico
25. (Unesp) O carbeto de cálcio (massa molar = 64 g.mol−¢) - também conhecido como carbureto - pode ser obtido aquecendo-se uma mistura de cal (CaO, massas molares Ca = 40 g.mol−¢ e O = 16 g.mol−¢) e carvão (C, massa molar = 12 g.mol−¢) a uma temperatura de aproximadamente 3 000°C, gerando um subproduto gasoso com massa molar igual a 28 g.mol−¢. O carbeto de cálcio pode reagir com água, produzindo acetileno (massa molar = 26 g.mol−¢) e hidróxido de cálcio, sendo de uso comum nas carbureteiras, nas quais o gás que sai do recipiente é queimado para fins de iluminação, especialmente em cavernas. a) Escreva a equação química que representa a reação de obtenção do carbeto de cálcio. b) Que massa de carbeto de cálcio é necessária para a obtenção de 13 g de acetileno? 26. (Unicamp) Em alguns fogos de artifício, alumínio metálico em pó é queimado, libertando luz e calor. Este fenômeno pode ser representado como: 2AØ(s)+(3/2)O‚(g)ëAØ‚Oƒ(s); ÐH= -1653kJ/mol a) Qual o volume de O‚ nas condições normais de temperatura e pressão, necessário para reagir com 1,0g do metal? b) Qual a quantidade de calor à pressão constante desprendida na reação de1,0g de alumínio? Volume molar do gás ideal nas condições normais de temperatura e pressão = 22,4 litros. Massa atômica relativa do alumínio = 27 27. (Unicamp) A obtenção de etanol, a partir de sacarose (açúcar) por fermentação, pode ser representada pela seguinte equação: C‚H‚‚O + H‚O ë 4C‚H…OH + 4CO‚ Admitindo-se que o processo tenha rendimento de 100% e que o etanol seja anidro (puro), calcule a massa (em kg) de açúcar necessária para produzir um volume de 50 litros de etanol, suficiente para encher um tanque de um automóvel. Densidade do etanol = 0,8 g/cm¤ Massa molar da sacarose = 342 g/mol Massa molar do etanol = 46 g/mol 28. (Unicamp) Duas amostras de carbono, C, de massas iguais, foram totalmente queimadas separadamente, empregando-se oxigênio, O‚, num dos casos, e ozônio, Oƒ, no outro. Houve sempre combustão completa, produzindo somente CO‚. a) A massa de dióxido de carbono, CO‚, que se forma, é a mesma nos dois casos? Justifique sua resposta. b) São iguais as quantidades, em moles, de O‚ e de Oƒ consumidas nas duas reações? Justifique sua resposta.

pag.12

100 questões de calculo estequiométrico
29. (Unicamp) Determinar a época em que o ser humano surgiu na Terra é um assunto ainda bastante polêmico. No entanto, alguns acontecimentos importantes de sua existência já estão bem estabelecidos, dentre eles, o domínio do fogo e a descoberta e o uso dos metais. Já na pré-história, o homem descobriu como trabalhar metais. Inicialmente o cobre, depois o estanho, o bronze e o ouro. Por volta de 1500a.C., ele já trabalhava com o ferro. É bem provável que este metal tenha sido encontrado nas cinzas de uma fogueira feita sobre algum minério de ferro, possivelmente óxidos de ferro (II) e ferro (III). Estes óxidos teriam sido quimicamente reduzidos a ferro metálico pelo monóxido de carbono originado na combustão parcial do carvão na chama da fogueira. Esse é um processo bastante semelhante ao que hoje se usa nos fornos das mais modernas indústrias siderúrgicas. a) Cite uma propriedade que possa ter levado o homem daquela época a pensar que "aquilo diferente" junto às cinzas da fogueira era um metal. b) Suponha duas amostras de rochas, de mesma massa, reagindo com monóxido de carbono, uma contendo exclusivamente óxido de ferro (II) e outra contendo exclusivamente óxido de ferro (III). Qual delas possibilitaria a obtenção de mais ferro metálico ao final do processo? Justifique. c) No caso do item b, escreva a fórmula estrutural do principal subproduto do processo de produção do ferro metálico. 30. (Unirio) A hidrazina, N‚H„, e o peróxido de hidrogênio, H‚O‚, têm sido usados como combustíveis de foguetes. Eles reagem de acordo com a equação: 7H‚O‚ + N‚H„ë 2HNOƒ + 8H‚O A reação de hidrazina com 75% de pureza com peróxido de hidrogênio suficiente produziu 3,78kg de ácido nítrico, com rendimento de 80%. (Dados: Massas atômicas: H=1u, O=16u; N=14u) a) Determine a massa, em gramas, de hidrazina impura utilizada b) Determine a massa, em gramas, de água formada.

pag.13

100 questões de calculo estequiométrico
31. (Unicamp) Com a intenção de proteger o motorista e o passageiro de lesões corporais mais graves, em muitos países já é obrigatório, em automóveis, o dispositivo chamado de "air bag". Em caso de acidente um microprocessador desencadeia uma série de reações químicas que liberam uma certa quantidade de nitrogênio, N‚(g), que infla rapidamente um balão plástico situado à frente dos ocupantes do automóvel. As reações químicas que ocorrem nesse processo estão representadas pelas seguintes equações: Equação 1 2NaNƒ(s) = 2Na(s) + 3N‚(g)

Equação 2 10Na(s) + 2KNOƒ(s) = 5Na‚O(s) + K‚O(s) + N‚(g)

Equação 3 K‚O(s) + Na‚O(s) + SiO‚(s) = silicato alcalino (vidro) No caso de acionamento do sistema de segurança descrito, supondo que o volume do saco plástico, quando totalmente inflado, seja de 70 litros e que, inicialmente, houvesse 2,0 moles de NaNƒ e 2,0 moles de KNOƒ. a) Qual será a pressão do gás (em kPa), dentro do balão, quando este estiver totalmente inflado? Considere a temperatura como sendo 27°C. Dado: R = 8,3 kPa L mol−¢ K−¢; kPa = quilopascal b) Supondo-se que o processo envolvesse apenas as reações representadas pelas equações 1 e 2, qual seria a massa total de substâncias sólidas restantes no sistema? Dados: Massas molares KNOƒ = 101,1 g.mol−¢ Na‚O = 62 g.mol−¢ K‚O = 94,2 g.mol−¢

pag.14

100 questões de calculo estequiométrico
32. (Unesp) Um estudante quer obter no laboratório exatamente 14,9 g de cloreto de potássio sólido. Ele tem, à sua disposição, três soluções de concentração 0,500 mol/L, dos seguintes compostos: I. carbonato de potássio, II. hidróxido de potássio, III. ácido clorídrico. Escolha duas dessas soluções, que permitam obter o composto desejado. a) Escreva a equação química da reação correspondente. b) Calcule as quantidades necessárias de cada solução escolhida, em mL, para se obter a massa requerida de KCØ, supondo rendimento de 100%. Dado: Massa molar do KCØ = 74,5 g/mol. 33. (Ufrj) As regiões mais favoráveis para a obtenção de cloreto de sódio a partir da água do mar são as que apresentam grande intensidade de insolação e ventos permanentes. Por esse motivo, a Região dos Lagos do Estado do Rio de Janeiro é uma grande produtora de sal de cozinha. a) Considerando que a concentração de NaCØ na água do mar é 0,5M, determine quantos quilogramas de NaCØ, no máximo, podem ser obtidos a partir de 6000L de água do mar. b) Além de sua utilização como sal de cozinha, o cloreto de sódio é também empregado como matéria-prima para a produção, por eletrólise, de hidróxido de sódio e gás cloro, segundo a reação:

Determine, em quilogramas, a massa de gás cloro produzida a partir de 11,7kg de cloreto de sódio. Dados: Na = 23 u; CØ = 35,5 u; O = 16 u; H = 1 u

pag.15

100 questões de calculo estequiométrico
34. (Puc-rio) O processo de Haber para a síntese da amônia foi um grande avanço em relação à fixação de nitrogênio atmosférico. No processo Haber, a síntese é realizada em temperatura de 400 a 500°C e pressão de 200 a 600atm, utilizando um catalisador apropriado. A reação que ocorre é: N‚(g) + 3H‚ (g) Ï 2NHƒ (g) a) Calcule a constante de equilíbrio para esta reação, sabendo que as concentrações dos reagentes e produto, no equilíbrio, foram medidas como sendo: [N‚(g)]=0,15M; [H‚(g)]=1,00M; [NHƒ(g)]=0,15M. b) Supondo um rendimento de 100% para a reação, calcule a quantidade em gramas de amônia produzida, partindo-se de 28g de N‚(g) e de um excesso de H‚(g). Dados: Massas molares N‚ = 28 g/mol NHƒ = 17 g/mol TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Unirio) "O vazamento do produto MTBE (éter metil terc-butílico), ocorrido em uma tubulação da Petrobrás em Guarajuba, distrito de Paracambi, na Baixada Fluminense, pode ter atingido o lençol freático da região. (...). Segundo a Petrobrás, o vazamento que ocorreu está entre 100 e 1.000 litros. (...) O MTBE é proibido no Brasil. Toda a produção brasileira é exportada para os Estados Unidos, onde é empregado como aditivo na gasolina". (JB, 2000) Na verdade, a notícia nos remete a uma significativa preocupação ambiental e nesse sentido é importante que você considere a reação de síntese a seguir. C„H‰O−K® + CHƒI ë C…H‚O + KI Partindo-se de 560 gramas de t-butóxido de potássio e de 750 gramas de iodeto de metila. H = 1u; C = 12u; O = 16u; K = 39u; I = 127u; considerar dMTBE = 0,8 g/mL 35. Determine volume, em litros, de MTBE formado. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Enem) Na investigação forense, utiliza-se luminol, uma substância que reage com o ferro presente na hemoglobina do sangue, produzindo luz que permite visualizar locais contaminados com pequenas quantidades de sangue, mesmo superfícies lavadas. É proposto que, na reação do luminol (I) em meio alcalino, na presença de peróxido de hidrogênio (II) e de um metal de transição (M(n)®), forma-se o composto 3-aminoftalato (III) que sofre uma relaxação dando origem ao produto final da reação (IV), com liberação de energia (hv) e de gás nitrogênio (N‚). (Adaptado. "Química Nova", 25, n 6, 2002. pp. 1003-10)

pag.16

100 questões de calculo estequiométrico

Dados: pesos moleculares: Luminol = 177 3-aminoftalato = 164 36.

Na análise de uma amostra biológica para análise forense, utilizou-se 54 g de luminol e peróxido de hidrogênio em excesso, obtendo-se um rendimento final de 70 %. Sendo assim, a quantidade do produto final (IV) formada na reação foi de a) 123,9. b) 114,8. c) 86,0. d) 35,0. e) 16,2.

pag.17

100 questões de calculo estequiométrico
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufrs) SE NECESSÁRIO, ADOTE g = 10 m/s£. 37. A combustão completa da glicose, C†H‚O†, é responsável pelo fornecimento de energia ao organismo humano. Na combustão de 1,0 mol de glicose, o número de gramas de água formado é igual a a) 6. b) 12. c) 18. d) 108. e) 180. Dados: H = 1; O = 16; C = 12. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Puccamp) Ação à distância, velocidade, comunicação, linha de montagem, triunfo das massas, Holocausto: através das metáforas e das realidades que marcaram esses cem últimos anos, aparece a verdadeira doença do progresso... O século que chega ao fim é o que presenciou o Holocausto, Hiroshima, os regimes dos Grandes Irmãos e dos Pequenos Pais, os massacres do Camboja e assim por diante. Não é um balanço tranqüilizador. Mas o horror desses acontecimentos não reside apenas na quantidade, que, certamente, é assustadora. Nosso século é o da aceleração tecnológica e científica, que se operou e continua a se operar em ritmos antes inconcebíveis. Foram necessários milhares de anos para passar do barco a remo à caravela ou da energia eólica ao motor de explosão; e em algumas décadas se passou do dirigível ao avião, da hélice ao turborreator e daí ao foguete interplanetário. Em algumas dezenas de anos, assistiu-se ao triunfo das teorias revolucionárias de Einstein e a seu questionamento. O custo dessa aceleração da descoberta é a hiperespecialização. Estamos em via de viver a tragédia dos saberes separados: quanto mais os separamos, tanto mais fácil submeter a ciência aos cálculos do poder. Esse fenômeno está intimamente ligado ao fato de ter sido neste século que os homens colocaram mais diretamente em questão a sobrevivência do planeta. Um excelente químico pode imaginar um excelente desodorante, mas não possui mais o saber que lhe permitiria dar-se conta de que seu produto irá provocar um buraco na camada de ozônio. O equivalente tecnológico da separação dos saberes foi a linha de montagem. Nesta, cada um conhece apenas uma fase do trabalho. Privado da satisfação de ver o produto acabado, cada um é também liberado de qualquer responsabilidade. Poderia produzir venenos sem que o soubesse - e isso ocorre com freqüência. Mas a linha de montagem permite também fabricar aspirina em quantidade para o mundo todo. E rápido. Tudo se passa num ritmo acelerado, desconhecido dos séculos anteriores. Sem essa aceleração, o Muro de Berlim poderia ter durado milênios, como a Grande Muralha da China. É bom que tudo se tenha resolvido no espaço de trinta anos, mas pagamos o preço dessa rapidez. Poderíamos destruir o planeta num dia. Nosso século foi o da comunicação instantânea, presenciou o triunfo da ação à distância. Hoje, apertase um botão e entra-se em comunicação com Pequim. Aperta-se um botão e um país inteiro explode. Aperta-se um botão e um foguete é lançado a Marte. A ação à distância salva numerosas vidas, mas irresponsabiliza o crime. Ciência, tecnologia, comunicação, ação à distância, princípio da linha de montagem: tudo isso tornou possível o Holocausto. A perseguição racial e o genocídio não foram uma invenção de nosso século; herdamos do passado o hábito de brandir a ameaça de um complô judeu para desviar o descontentamento dos explorados. Mas o que torna tão terrível o genocídio nazista é que foi rápido, tecnologicamente eficaz e buscou

pag.18

100 questões de calculo estequiométrico
o consenso servindo-se das comunicações de massa e do prestígio da ciência. Foi fácil fazer passar por ciência uma teoria pseudocientífica porque, num regime de separação dos saberes, o químico que aplicava os gases asfixiantes não julgava necessário ter opiniões sobre a antropologia física. O Holocausto foi possível porque se podia aceitá-lo e justificá-lo sem ver seus resultados. Além de um número, afinal restrito, de pessoas responsáveis e de executantes diretos (sádicos e loucos), milhões de outros puderam colaborar à distância, realizando cada qual um gesto que nada tinha de aterrador. Assim, este século soube fazer do melhor de si o pior de si. Tudo o que aconteceu de terrível a seguir não foi se não repetição, sem grande inovação. O século do triunfo tecnológico foi também o da descoberta da fragilidade. Um moinho de vento podia ser reparado, mas o sistema do computador não tem defesa diante da má intenção de um garoto precoce. O século está estressado porque não sabe de quem se deve defender, nem como: somos demasiado poderosos para poder evitar nossos inimigos. Encontramos o meio de eliminar a sujeira, mas não o de eliminar os resíduos. Porque a sujeira nascia da indigência, que podia ser reduzida, ao passo que os resíduos (inclusive os radioativos) nascem do bem-estar que ninguém quer mais perder. Eis porque nosso século foi o da angústia e da utopia de curá-la. Espaço, tempo, informação, crime, castigo, arrependimento, absolvição, indignação, esquecimento, descoberta, crítica, nascimento, vida mais longa, morte... tudo em altíssima velocidade. A um ritmo de STRESS. Nosso século é o do enfarte. (Adaptado de Umberto Eco, Rápida Utopia. VEJA, 25 anos, Reflexões para o futuro. São Paulo, 1993). 38. Segundo determinados autores, a bomba atômica causadora da catástrofe em Hiroshima utilizou a fissão do isótopo £¤¦U. A abundância deste isótopo no elemento urânio natural é de apenas 0,7% contra 99,3% do isótopo £¤©U, que não é físsil (% em átomos). Para a separação deles, é primeiramente obtido o gás UF† a partir de UO‚ sólido, o que se dá pelas transformações: UO‚(s) + 4HF(g) ë UF„(s) + 2H‚O(g) UF„(s) + F‚(g) ë UF†(g) Sendo assim, cada mol de moléculas UF† obtido dessa forma poderá originar por separação isotópica total, uma quantidade do £¤¦U igual a a) 7 x 10−¢ mol b) 7 x 10−£ mol c) 7 x 10−¤ mol d) 7 x 10−¥ mol e) 7 x 10−¦ mol TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufrn) Num balão de vidro, com dois litros de capacidade e hermeticamente fechado, encontra-se uma mistura gasosa constituída por hidrogênio (H‚), hélio (He) e oxigênio (O‚), na qual existe 0,32 g de cada gás componente, nas condições ambientais de temperatura e pressão. A reação de formação de água é iniciada por meio de uma faísca elétrica produzida no interior do balão.

pag.19

100 questões de calculo estequiométrico
39. Na reação de formação de água (H‚O), houve um excesso de reagente igual a a) 0,02 mol de H‚. b) 0,14 mol de H‚. c) 0,08 mol de O‚. d) 0,15 mol de O‚. 40. (Unirio) A seqüência de reações adiante mostra a formação do cloreto de polivinila (PVC):

Supondo que a etapa de polimeração ocorra com rendimento de 100% e as demais, com rendimento de 50%, a massa em gramas de PVC que se forma a partir de 11,20g de CaO, aproximadamente de: Dados: MA (Ca=40 ; O=16 ; C=12 ; CØ=35,5 ; H=1) a) 0,390 g. b) 0,781 g. c) 1,562 g. d) 3,125 g. e) 6,250 g. 41. (Cesgranrio) O H‚S reage com o SO‚ segundo a reação: 2 H‚S + SO‚ ë 3 S + 2 H‚O. Assinale, entre as opções abaixo, aquela que indica o número máximo de mols de S que pode ser formado quando se faz reagir 5 moles de H‚S com 2 mols de SO‚: a) 3 b) 4 c) 6 d) 7,5 e) 15

pag.20

100 questões de calculo estequiométrico
42. (Cesgranrio) O álcool etílico, C‚H…OH, usado como combustível, pode ser obtido industrialmente pela fermentação da sacarose, representada simplificadamente pelas equações: C‚H‚‚O + H‚Oë 2C†H‚O† 2C†H‚O† ë 2C‚H…OH + 2CO‚ Partindo-se de uma quantidade de caldo de cana, que contenha 500 kg de sacarose, e admitindo-se um rendimento de 68,4%, a massa de álcool obtida em kg será: Dados: C = 12 H=1 O = 16 a) 44 b) 46 c) 92 d) 107 e) 342 43. (Cesgranrio) Tem-se 200 litros de um gás natural composto por 95% de Metano e 5% de Etano. Considerando o teor de Oxigênio no ar igual a 20%, o volume de ar necessário para queimar completamente a mistura gasosa será de: a) 83 litros b) 380 litros c) 415 litros d) 1660 litros e) 2075 litros 44. (Cesgranrio) Uma pesquisa revelou que as indústrias do Rio Grande do Sul despejam, em conjunto, mais de 500.000 toneladas de poluentes atmosféricos por ano, obrigando cada um dos 9 milhões de habitantes daquele estado a respirar, em média, além do oxigênio, 3kg de CO‚, 9kg de hidrocarbonetos, 13kg de óxidos de nitrogênio, 12kg de derivados de enxofre e 14kg de poeira. Some-se a isso que os óxidos de nitrogênio e de enxofre originam as chamadas chuvas ácidas. Se considerarmos que a queima de 1 tonelada de carvão libera enxofre suficiente para produzir na atmosfera 16kg de anidrido sulfúrico, está correto afirmar que, numa reação completa dessa quantidade de SOƒ com água, haverá, no máximo, formação da seguinte massa, em kg, de H‚SO„: Dados: Massas Molares (g/mol): H = 1,0, O = 16, S = 32 a) 28,7 b) 19,6 c) 15,5 d) 12,8 e) 10,4

pag.21

100 questões de calculo estequiométrico
45. (Enem) O ferro pode ser obtido a partir da hematita, minério rico em óxido de ferro, pela reação com carvão e oxigênio. A tabela a seguir apresenta dados da análise de minério de ferro (hematita) obtido de várias regiões da Serra de Carajás.

No processo de produção do ferro, a sílica é removida do minério por reação com calcário (CaCOƒ). Sabe-se, teoricamente (cálculo estequiométrico), que são necessários 100g de calcário para reagir com 60g de sílica. Dessa forma, pode-se prever que, para a remoção de toda a sílica presente em 200 toneladas do minério na região 1, a massa de calcário necessária é, aproximadamente, em toneladas, igual a: a) 1,9. b) 3,2. c) 5,1. d) 6,4. e) 8,0. 46. (Enem) Para se obter 1,5 kg do dióxido de urânio puro, matéria-prima para a produção de combustível nuclear, é necessário extrair-se e tratar-se 1,0 tonelada de minério. Assim, o rendimento (dado em % em massa) do tratamento do minério até chegar ao dióxido de urânio puro é de a) 0,10 %. b) 0,15 %. c) 0,20 %. d) 1,5 %. e) 2,0 %.

pag.22

100 questões de calculo estequiométrico
47. (Fatec) O carbeto de cálcio pode ser empregado como gerador de gás acetileno ao reagir com água. A equação da reação é: CaC‚ + 2H‚O ë C‚H‚ + Ca(OH)‚ A quantidade mínima de carbeto de cálcio, em gramas, necessária para produzir 5,6 metros cúbicos de gás acetileno, medidos nas condições normais de temperatura e pressão (CNTP), é: Dados: Volume molar (nas CNTP) = 22,4dm¤/mol Massas molares (em g/mol): Ca = 40,0; O = 16,0; H = 1,0; C = 12,0 a) 1600 b) 3200 c) 6400 d) 16000 e) 32000 48. (Fatec) Uma das etapas do ciclo do nitrogênio consiste na "nitrificação", isto é, íons amônio NH„® presentes na água contida no solo são oxidados por certas bactérias, formando íons NO‚−, que, por sua vez, se oxidam facilmente a NOƒ−. As equações não balanceadas que representam essas transformações são: NH„®(aq) + O‚ ë NO‚−(aq) + H®(aq) + H‚O NO‚−(aq) + O‚ ë NOƒ−(aq) Para que ocorra a formação de um mol de íons NOƒ−(aq), a partir dos íons NH„®(aq), a quantidade mínima necessária, em mol, de oxigênio é de a) 4 b) 2 c) 3/2 d) 1 e) 1/2

pag.23

100 questões de calculo estequiométrico
49. (Fatec) Metanol é um excelente combustível que pode ser preparado pela reação entre monóxido de carbono e hidrogênio, conforme a equação química CO(g) + 2H‚(g) ë CHƒOH(Ø) Supondo rendimento de 100% para a reação, quando se adicionam 336g de monóxido de carbono a 60g de hidrogênio, devemos afirmar que o reagente em excesso e a massa máxima, em gramas, de metanol formada são, respectivamente, Dados: massas molares g/mol: CO: 28; H‚: 2; CHƒOH:32 a) CO, 384. b) CO, 396. c) CO, 480. d) H‚, 384. e) H‚, 480. 50. (Fgv) Balanceando-se a reação AØ‚ (SO„)ƒ+3 Ca(OH)‚ ë y AØ(OH)ƒ+z CaSO„ corretamente, obtém-se os valores de y e z. Qual a massa necessária de Ca(OH)‚ para reagir completamente com w quilogramas de AØ‚ (SO„)ƒ? Dados: Massas Molares de AØ‚(SO„)ƒ=342g.mol−¢ ; Ca(OH)‚=74g.mol−¢ w=y+z a) 3,25 quilogramas b) 5,40 quilogramas c) 4,62 quilogramas d) 1,08 quilogramas e) 67,57 gramas 51. (Fuvest) Nas estações de tratamento de água, eliminam-se as impurezas sólidas em suspensão através do arraste por flóculos de hidróxido de alumínio, produzidos na reação representada por AØ‚(SO„)ƒ + 3Ca(OH)‚ ë 2 AØ(OH)ƒ + 3CaSO„ Para tratar 1,0x10§m¤ de água foram adicionadas 17 toneladas de AØ‚(SO„)ƒ. Qual a massa de Ca(OH)‚ necessária para reagir completamente com esse sal? a) 150 quilogramas. b) 300 quilogramas. c) 1,0 tonelada. d) 11 toneladas. e) 30 toneladas.Dados: massas molares AØ‚(SO„)ƒ= 342 g/mol Ca(OH)‚= 74 g/mol

pag.24

100 questões de calculo estequiométrico
52. (Fuvest) Um composto submetido à decomposição produziu hidrogênio (H‚) e silício (Si) na proporção, respectivamente, de 3,0g para 28,0g. No composto original, quantos átomos de hidrogênio estão combinados com um átomo de silício? Massas molares: H‚ = 2,0 g/mol Si = 28,0 g/mol a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 6 53. (Fuvest) Nas condições ambiente, foram realizados três experimentos, com aparelhagem idêntica, nos quais se juntou Na‚COƒ sólido, contido em uma bexiga murcha, a uma solução aquosa de HCØ contida em um erlenmeyer. As quantidades adicionadas foram:

Dado: Massa molar do Na‚COƒ=106g/mol Ao final dos experimentos, comparando-se os volumes das bexigas, observa-se que a) a bexiga de E1 é a mais cheia. b) a bexiga de E2 é a mais cheia. c) a bexiga de E3 é a mais cheia. d) a bexiga de E1 é a menos cheia. e) as três bexigas estão igualmente cheias.

pag.25

100 questões de calculo estequiométrico
54. (Fuvest) Uma instalação petrolífera produz 12,8kg de SO‚ por hora. A liberação desse gás poluente pode ser evitada usando-se calcário, o qual por decomposição fornece cal, que reage com o SO‚ formando CaSOƒ, de acordo com as equações: CaCOƒ(s) ë CaO(s) + CO‚(g) CaO(s) + SO‚(g) ë CaSOƒ(s) Qual a massa mínima de calcário (em kg), por dia, necessária para eliminar todo SO‚ formado? Suponha 100% de rendimento para as reações. Massas molares (g/mol) CaCOƒ.....100 SO‚..........64 a) 128 b) 240 c) 480 d) 720 e) 1200 55. (Fuvest) O tanque externo do ônibus espacial Discovery carrega, separados, 1,20 × 10§ L de hidrogênio líquido a - 253°C e 0,55 × 10§ L de oxigênio líquido a - 183°C. Nessas temperaturas, a densidade do hidrogênio é 34 mol/L (equivalente a 0,068 g/mL) e a do oxigênio é 37 mol/L (equivalente a 1,18 g/mL). Considerando o uso que será feito desses dois líquidos, suas quantidades (em mols), no tanque, são tais que há a) 100% de excesso de hidrogênio. b) 50% de excesso de hidrogênio. c) proporção estequiométrica entre os dois. d) 25% de excesso de oxigênio. e) 75% de excesso de oxigênio. Massa molar (g/mol) H .......... 1,0 O ...........16

pag.26

100 questões de calculo estequiométrico
56. (Fuvest-gv) O magnésio é obtido da água do mar por um processo que se inicia pela reação dos íons Mg£® com óxido de cálcio, conforme: Mg£®(aq)+CaO(s)+H‚O(Ø)ëMg(OH)‚(s)+Ca£®(aq) Sabendo-se que a concentração de Mg£® no mar é 0,054 mol/litro, a massa de CaO necessária para precipitar o magnésio contido em 1,0 litro de água do mar é: a) 3,0g b) 40g c) 56g d) 2,1g e) 0,24gDados: massas atômicas: H=1,0; O=16; Mg=24; Ca=40. 57. (G1) O antiácido sal de frutas contém, dentre outros, bicarbonato de sódio que, em contato com a água, se decompõe conforme a reação representada pela equação: 2 NaHCOƒ ë Na‚O + 2 CO‚(g) + H‚O ÐH = + 32,8 kcal De acordo com a reação é correto afirmar que, na decomposição de 0,10 mol desse sal, ocorrerá: a) produção de 0,10 mol de óxido de sódio. b) formação de 6,02 × 10£¤ moléculas de água. c) liberação de 2,24 litros de gás carbônico nas CNTP. d) liberação de 32,8 quilocalorias. 58. (Ita) Fazendo-se borbulhar gás cloro através de 1,0 litro de uma solução de hidróxido de sódio, verificou-se ao final do experimento que todo hidróxido de sódio foi consumido, e que na solução resultante foram formados 2,5 mol de cloreto de sódio. Considerando que o volume da solução não foi alterado durante todo o processo, e que na temperatura em questão tenha ocorrido apenas a reação correspondente à seguinte equação química, não balanceada, OH−(aq) + CØ‚(g) ë CØ−(aq) + CØOƒ−(aq) + H‚O(Ø), qual deve ser a concentração inicial do hidróxido de sódio? a) 6,0 mol/L b) 5,0 mol/L c) 3,0 mol/L d) 2,5 mol/L e) 2,0 mol/L

pag.27

100 questões de calculo estequiométrico
59. (Ita) Um estudante preparou uma MISTURA A, constituída dos seguintes sólidos: cloreto de sódio, cloreto de potássio e cloreto de bário. Numa primeira experiência, foi preparada uma solução aquosa pela total dissolução de 34,10g da MISTURA A em água destilada, a 25°C, à qual foi adicionada, a seguir, uma solução aquosa de nitrato de prata em excesso, obtendo-se 57,40g de um certo precipitado. Num segundo experimento, foi preparada uma solução aquosa pela total dissolução de 6,82g da MISTURA A em água destilada, a 25°C, à qual foi adicionada, a seguir, uma solução aquosa de sulfato de sódio em excesso, obtendo-se 4,66g de um outro precipitado. Qual das opções a seguir apresenta o valor CORRETO da composição percentual, em massa, da MISTURA A? Massas molares (g/mol): Na = 22,90; CØ = 35,45; K = 39,10 Ba = 137,33; S = 32,60; 0 = 16,00 Ag = 107,87 a) 17,2% de NaCØ, 21,8% de KCØ e 61,0% de BaCØ‚. b) 21,8% de NaCØ, 17,2% de KCØ e 61,0% de BaCØ‚. c) 61,0% de NaCØ, 21,8% de KCØ e 17,2% de BaCØ‚. d) 21,8% de NaCØ, 61,0% de KCØ e 17,2% de BaCØ‚. e) 61,0% de NaCØ, 17,2% de KCØ e 21,8% de BaCØ‚. 60. (Mackenzie) No ataque a 1,25g de calcário (CaCOƒ impuro), são consumidos 100ml de ácido sulfúrico 0,1mol/L. O número de mols de ácido que reagem, a massa de sal que reage e a pureza do calcário são, respectivamente, iguais a: (Massas Molares: H‚SO„=98g/mol e CaCOƒ=100g/mol) a) 0,01 mol, 1,125 g e 90% b) 0,1 mol, 0,025 g e 20% c) 0,01 mol, 1,0 g e 80% d) 0,1 mol, 1,25 g e 100 % e) 0,1 mol, 0,125 g e 80% 61. (Puc-rio) Assinale a alternativa que indica a quantidade de N‚(g) produzida quando dois moles de N‚H„(Ø) são consumidos segundo a reação a seguir: 2N‚H„(Ø) + N‚O‚ (Ø) ë 3N‚ (g) + 4H‚O (Ø) Dado: massa molar do N‚ = 28 g/mol a) 84 g. b) 56 g. c) 42 g. d) 28 g. e) 3 g.

pag.28

100 questões de calculo estequiométrico
62. (Puc-rio) A combustão do etano ocorre segundo a reação a seguir: C‚H† (g) + 7/2 O‚ (g) ë 2 CO‚ (g) + 3 H‚O (g). Quantos kg de CO‚ são liberados a partir de 30kg de C‚H†? a) 22 kg. b) 44 kg. c) 60 kg. d) 88 kg. e) 120 kg. 63. (Puc-rio) Um dos gases responsáveis pelo aquecimento da Terra é o CO‚(g), presente na atmosfera. Atendendo ao Protocolo de Kioto, uma das tecnologias empregadas na redução dos teores deste gás está baseada na seguinte reação: CaO(s) + CO‚(g) ë Ca COƒ(s) Se um determinado dispositivo contém 560 g de CaO(s), a massa de CO‚(g) que pode ser removida através deste dispositivo é: a) 44g. b) 100g. c) 440g. d) 560g. e) 1.120g.Dentre as opções acima, qual apresenta o valor correto?Dados: Ca = 40; C = 12; O = 16. 64. (Puccamp) Carbonato de sódio reage com água de cal formando carbonato de cálcio, material pouco solúvel em água. Na reação de 106kg de carbonato de sódio com excesso de água de cal a massa de carbonato de cálcio produzida é igual a: Massas molares (g/mol) H = 1; O = 16; Na = 23; C = 12; Ca = 40 a) 50,0 kg b) 100 kg c) 150 kg d) 500 kg e) 1000 kg

pag.29

100 questões de calculo estequiométrico
65. (Pucmg) Sob condições apropriadas, gás acetileno (C‚H‚) e ácido clorídrico reagem para formar cloreto de vinila, C‚HƒCØ. Essa substância é usada para produzir policloreto de vinila (P.V.C) plástico e foi considerada recentemente carcinogênica. A reação na formação do C‚HƒCØ pode ser representada pela equação: C‚H‚ + HCØ ë C‚HƒCØ Quando se obtêm 2 mols de cloreto de vinila, o volume de gás acetileno consumido, nas CNTP, é igual a: a) 11,2 L b) 22,4 L c) 33,6 L d) 44,8 L e) 89,2 L 66. (Pucmg) Um método usado para obter o oxigênio em laboratório é a decomposição térmica do cloreto de potássio. Essa reação pode ser representada pela equação: 2KCØOƒ(s) ì 2KCØ(s) + 3O‚(g) Com relação à decomposição completa de 2mols de cloreto de potássio, é CORRETO afirmar que: a) as quantidades, em mol, de cada um dos produtos são iguais. b) a massa de KCØOƒ(s) decomposta é de 122,5g. c) a massa de KCØ(s) obtida é de 149,0 g. d) a quantidade de O‚(g) produzida é de 33,6 L nas CNTP. e) a massa de O‚(g) produzida é de 48 g. 67. (Pucmg) A água oxigenada, usada para desinfecção e para clarear cabelos, decompõe-se segundo a equação: H‚O‚ ë H‚O + 1/2 O‚ Considerando a decomposição completa de 500mL de H‚O‚ e 3,4% p/v, o volume de gás oxigênio, em litros, produzido nas CNTP, é igual a: a) 1,12 b) 2,24 c) 5,60 d) 22,40 e) 112,0

pag.30

100 questões de calculo estequiométrico
68. (Pucmg) A uréia - CO(NH‚)‚ - é uma substância utilizada como fertilizante e é obtida pela reação entre o gás carbônico e amônia, conforme a equação: CO‚(g) + 2 NHƒ(g) ë CO(NH‚)‚(s) + H‚O(g) Sabendo-se que 89,6 litros de gás amônia reagem completamente no processo com o gás carbônico, nas CNTP, a massa de uréia, obtida em gramas, é igual a: a) 240,0 b) 180,0 c) 120,0 d) 60,0 Dados: C= 12; N = 14; O = 16; H = 1. 69. (Pucmg) A fluoretação de águas é utilizada para diminuir a incidência de cáries na população. Um dos compostos utilizados para esse fim é o fluoreto de sódio (NaF). Sabe-se que a água para consumo apresenta, aproximadamente, uma concentração de íon fluoreto igual a 1 mg/L. Assinale a massa, em gramas, de fluoreto de sódio necessária para fluoretar 38.000 litros de água para consumo. a) 8,4 b) 16,8 c) 84,0 d) 168,0 Dados: Na = 23; F = 19. 70. (Pucmg) Nas usinas siderúrgicas, a obtenção do ferro metálico, Fe (MM = 56 g.mol−¢), a partir da hematita, Fe‚Oƒ (MM = 160 g.mol−¢), envolve a seguinte equação, não balanceada: Fe‚Oƒ(s) + CO(g) ë Fe(s) +CO‚(g) Assinale a massa de ferro metálico, em gramas, obtida quando se faz reagir 200 kg de hematita, que apresenta 20 % de impurezas. a) 5,60 × 10¦ b) 1,12 × 10¦ c) 5,60 × 10¤ d) 1,12 × 10¤

pag.31

100 questões de calculo estequiométrico
71. (Pucpr) Dados: M(Na) = 23,00 g/mol M(S) = 32,00 g/mol M(O) = 16,00 g/mol M(H) = 1,00 g/mol As quantidades de hidróxido de sódio e ácido sulfúrico necessárias para a obtenção de 72,5 g de sulfato de sódio são, respectivamente: a) 38,7 g e 33,8 g b) 40,8 g e 50,0 g c) 20,4 g e 60,0 g d) 36,2 g e 54,0 g e) 30,0 g e 42,5 g 72. (Pucsp) A reação entre o gás nitrogênio (N‚) e o gás hidrogênio (H‚) produz o gás amônia (NHƒ). Em um recipiente fechado de 10L, a 800K, foram colocados 5mol de N‚ e 20mol de H‚. Considerando que o rendimento dessa reação nessas condições é de 40% e que não houve variação de temperatura, a relação entre a pressão final e inicial do sistema é a) Pf = 0,84 Pi b) Pf = Pi c) Pf = 1,19 Pi d) Pf = 0,4 Pi e) Pf = 0,6 Pi 73. (Pucsp) A aluminotermia é um processo para se obter metais a partir dos seus óxidos. Ao reagirmos óxido de zinco (ZnO) com alumínio metálico (AØ), obtemos óxido de alumínio (AØ‚Oƒ) e Zn metálico segundo a equação: 3ZnO(s) + 2AØ(s) ë AØ‚Oƒ(s) + 3Zn(s) A proporção entre as massas dos reagentes é melhor representada pelo gráfico

pag.32

100 questões de calculo estequiométrico
74. (Uece) A massa de carbonato de cálcio formado ao reagirmos completamente 14,8 g de hidróxido de cálcio aquoso com gás carbônico será de: Dados: Ca = 40 C = 12 O = 16 H=1 a) 33,6 g b) 74,0 g c) 20,0 g d) 100,0 g

75. (Uel) Que quantidade de NaOH, em mols, é necessário para neutralizar 15,0g de ácido acético? (Dado: massa molar do ácido acético = 60g/mol) a) 0,25 b) 0,30 c) 0,35 d) 0,40 e) 0,45 76. (Uel) Mg (s) + 2Ag® (aq) ë Mg£® (aq) + 2Ag (s) Que quantidade de Mg(s), em mols, reage com 4,0mols de Ag®(aq)? a) 1,0 b) 2,0 c) 3,0 d) 4,0 e) 8,0 77. (Uel) A oxidação, pela ação do oxigênio do ar, de minério de zinco contendo 95,5% de ZnS produz óxido de zinco. A redução deste óxido, pelo carvão, produz o metal livre. Dessa maneira, admitindo um processo de obtenção de zinco com rendimento total, que massa desse metal é obtida a partir de 100kg desse minério? Dados: Massa atômicas (g/mol) zinco .......... 63,5 enxofre ....... 32,0 a) 95,5 kg b) 63,5 kg c) 52,5 kg d) 40,0 kg e) 32,0 kg

pag.33

100 questões de calculo estequiométrico
78. (Uel) O rendimento do processo de obtenção do formaldeído (constituinte da solução aquosa conhecida como formol) a partir do metanol, por reação com O‚ em presença de prata como catalisador é da ordem de 90%, em massa. Sendo assim, a massa do aldeído obtida pela oxidação de 3,2kg de metanol é Dados: O outro produto da oxidação do metanol é água. Massas molares (g/mol) H = 1,0; C = 12,0; O = 16,0 a) 0,90 kg b) 1,2 kg c) 2,4 kg d) 2,7 kg e) 3,2 kg 79. (Uerj) - Uma área agrícola, próxima a um lago, precisa ser adubada antes do início do plantio de hortaliças. - O esquema da figura 1 indica as medidas do terreno a ser plantado. Os dois lados paralelos distam 10 km e os três ângulos obtusos indicados são congruentes. - Para corrigir a elevada acidez do solo, o produto recomendado foi o calcário (CaCOƒ), na dosagem de 5 g/m£ de solo. - Para a adubação do terreno, emprega-se um pulverizador com 40 m de comprimento, abastecido por um reservatório de volume igual a 2,16 m¤, que libera o adubo à vazão constante de 1.200 cm¤/s. Esse conjunto, rebocado por um trator que se desloca à velocidade constante de 1 m/s, está representado na figura 2. - A partir do início da adubação, a qualidade da água do lago passou a ser avaliada com regularidade.

Para corrigir a acidez do solo, a quantidade de matéria necessária, em mol de CaCOƒ, por km£ de área a ser plantada, corresponde a: a) 4,0 × 10§ b) 5,0 × 10¥ c) 1,5 × 10¤ d) 2,5 × 10£

pag.34

100 questões de calculo estequiométrico
80. (Ufc) Quando o dióxido de enxofre reage com cloro (ambos gasosos), originam-se dois produtos: o cloreto de tionila (SOCØ‚) e o monóxido de cloro (OCØ‚). Com relação a essa reação, é correto afirmar que: a) o SOCØ‚ possui geometria molecular em gangorra. b) um ácido de Bronsted reage com uma base de Bronsted. c) o oxigênio possui maior raio atômico entre os elementos presentes. d) o enxofre varia seu estado de oxidação de -4 nos reagentes para +4 nos produtos. e) o cloro é o reagente limitante quando 12,8 g de dióxido de enxofre reagem com 14,2 g de cloro com 100 % de rendimento. 81. (Ufes) A reação entre o ácido acético e o álcool etílico na presença de ácido sulfúrico (catalisador) produz água e o acetato de etila, solvente muito utilizado na indústria de tintas. Sabendo-se que essa reação tem um rendimento de 70%, a massa de álcool necessária para se produzir 440g do acetato será aproximadamente Massas molares (g/mol): H=1,0; C=12,0; O=16,0 a) 230 g b) 237 g c) 327 g d) 440 g e) 628 g 82. (Uff) Para produzir 4,48 L de CO‚ nas CNTP, conforme a reação CaCOƒ ì CaO + CO‚ a quantidade necessária, em gramas, de CaCOƒ é: Dado: Massa molar CaCOƒ = 100 g/mol a) 20,0 b) 10,0 c) 100,0 d) 200,0 e) 18,3 83. (Ufla) Uma célula de combustível (hidrogênio-oxigênio) tem as funções de fornecer eletricidade e água potável em um ônibus espacial. Os projetistas da missão sabem quanto de água é formada quando certa quantidade de O‚ reage com o H‚. A equação química para a reação é 2H‚(g) + O‚(g) ë 2H‚O(—) + Energia Quando 0,25 mol de O‚ reage com H‚, a quantidade de água formada é a) 18,0 g b) 36,0 g c) 4,5 g d) 9,0 g e) 2,0 g

pag.35

100 questões de calculo estequiométrico
84. (Ufpe) Um pedaço de ferro pesando 5,60 gramas sofreu corrosão quando exposto ao ar úmido por um período prolongado. A camada de ferrugem formada foi removida e pesada, tendo sido encontrado o valor de 1,60 gramas. Sabendo-se que a ferrugem tem a composição Fe‚Oƒ, quantos gramas de ferro não corroído ainda restaram? Considere Fe=56,0g/mol e Fe‚Oƒ=160,0g/mol a) 2,40 g b) 4,48 g c) 5,32 g d) 5,04 g e) 4,00 g 85. (Ufpe) Nas usinas siderúrgicas, a obtenção de ferro metálico a partir da hematita envolve a seguinte reação (não balanceada): Fe‚Oƒ(s) + CO(g) ë Fe(s) + CO‚(g) Percebe-se desta reação que o CO‚ é liberado para a atmosfera, podendo ter um impacto ambiental grave relacionado com o efeito estufa. Qual o número de moléculas de CO‚ liberadas na atmosfera, quando um mol de óxido de ferro (III) é consumido na reação? Considere: número de Avogadro igual a 6 × 10£¤ mol−¢. a) 6 × 10£¤ b) 24 × 10£¤ c) 12 × 10£¤ d) 36 × 10£¤ e) 18 × 10£¤ 86. (Ufrn) O bicarbonato de sódio (NaHCOƒ) é utilizado na fabricação do extintor de incêndio que produz espuma. Nesse extintor, existe bicarbonato de sódio sólido e uma solução de ácido sulfúrico, em compartimentos separados. Quando o extintor é acionado, o bicarbonato de sódio e o ácido sulfúrico se misturam e reagem segundo a equação: 2NaHCOƒ + H‚SO„ ë Na‚SO„ + 2CO‚ + 2H‚O Se 196g de H‚SO„ reagem em solução, com suficiente NaHCOƒ, o volume de CO‚ gasoso liberado (em litros), nas CNTP, é de: DADO: Massa Molar do H‚SO„ = 98 g/mol a) 4,48 L b) 8,96 L c) 44,8 L d) 89,6 L

pag.36

100 questões de calculo estequiométrico
87. (Ufrrj) O óxido de alumínio (AØ‚Oƒ) é utilizado como antiácido. Sabendo-se que a reação que ocorre no estômago é 1AØ‚Oƒ+6HCØë2AØC؃+3H‚O, a massa desse óxido que reage com 0,25 mol de ácido será a) 3,25g. b) 4,25g. c) 5,35g. d) 6,55g. e) 7,45g. 88. (Ufrs) Um vazamento de gás de cozinha pode provocar sérios acidentes. O gás de cozinha, quando presente no ar em concentração adequada, pode ter sua combustão provocada por uma simples faísca proveniente de um interruptor de luz ou de um motor de geladeira. Essas explosões são, muitas vezes, divulgadas erroneamente como explosões do botijão de gás. A reação de combustão completa de um dos componentes do gás de cozinha é apresentada a seguir: CƒHˆ + 5O‚ ë 3CO‚ + 4H‚O A partir da equação anterior, qual a massa de oxigênio necessária para produzir a combustão completa de 224 litros de propano nas CNTP? Dado: O = 16 u a) 32 g b) 160 g c) 320 g d) 1600 g e) 3200 g

pag.37

100 questões de calculo estequiométrico
89. (Ufrs) Num processo de produção de ácido acético, borbulha-se oxigênio no acetaldeído (CHƒCHO), a 60°C, na presença de acetato de manganês (II) como catalisador: 2 CHƒCHO(Ø) + 0‚(g) ë 2 CHƒCOOH(Ø) Num ensaio de laboratório para esta reação, opera-se no vaso de reação com 22,0 gramas de CHƒCHO e 16,0 gramas de O‚. Quantos gramas de ácido acético são obtidos nesta reação a partir destas massas de reagentes e qual o reagente limitante, ou seja, o reagente que é completamente consumido?

90. (Ufsm) O ferro é obtido pela redução de seus minérios, em temperaturas muito elevadas, em altos fornos, na presença de coque, conforme a equação global Fe‚Oƒ + 3C ë 2Fe + 3CO Obtém-se, assim, o ferro-gusa, que contém muitas impurezas. Quantos gramas de coque (C) são necessários para converter totalmente 319,2g de Fe‚Oƒ em ferro-gusa? a) 24 b) 72 c) 108 d) 180 e) 360

pag.38

100 questões de calculo estequiométrico
91. (Ufv) Aquecendo-se 2,443g de cloreto de bário hidratado (BaCØ‚.nH‚O) até a completa desidratação do sal, obtêm-se 2,083g do sal anidro (BaCØ‚). O valor do coeficiente n na fórmula do sal hidratado é: Dados: Ba = 137,3 CØ = 35,5 H = 1,0 O = 16,0 a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 92. (Ufv) Há analgésicos que apresentam como um de seus constituintes a aspirina, que pode ser sintetizada através da reação representada pela equação a seguir: 2 C‡H†Oƒ + C„H†Oƒ ë 2 C‰HˆO„ + H‚O ácido anidrido aspirina salicílico acético Se misturarmos 1,38 g de ácido salicílico com excesso de anidrido acético, a massa de aspirina obtida, em gramas, será: Dados: Massas molares (g/mol)- C = 12; H = 1; O = 16 a) 1,38 b) 3,60 c) 3,18 d) 0,90 e) 1,80 93. (Unesp) São colocadas para reagir entre si as massas de 1,00g de sódio metálico e 1,00g de cloro gasoso. Considere que o rendimento da reação é 100%. São dadas as massas molares, em g/mol: Na=23,0 e CØ=35,5. A afirmação correta é: a) há excesso de 0,153 g de sódio metálico. b) há excesso de 0,352 g de sódio metálico. c) há excesso de 0,282 g de cloro gasoso. d) há excesso de 0,153 g de cloro gasoso. e) nenhum dos dois elementos está em excesso.

pag.39

100 questões de calculo estequiométrico
94. (Unifesp) O gás sulfeto de hidrogênio é uma substância que dá aos ovos podres o nauseabundo odor que exalam. Esse gás é formado na reação de um ácido forte, como o ácido clorídrico, HCØ(aq), com sulfeto de sódio, Na‚S. Considerando que a reação química se processa até consumir todo o reagente limitante, quando são transferidos para um recipiente 195 g de sulfeto de sódio, 584 g de ácido clorídrico a 25 % em massa e água destilada, a quantidade produzida de sulfeto de hidrogênio, em gramas, é igual a a) 779. b) 683. c) 234. d) 85. e) 68. 95. (Unirio) Óxido de cálcio, óxido de potássio e óxido de sódio reagem separadamente, consumindo 18g de H‚O em cada reação. Considere: m ë massa de hidróxido de cálcio formado; m‚ ë massa de hidróxido de potássio formado; mƒ ë massa de hidróxido de sódio formado. Assim, podemos afirmar que: Dados: Massas molares H=1,0g/mol; O=16g/mol; Ca=40g/mol; K=39g/mol; Na=23g/mol a) m > mƒ > m‚ b) m‚ > m > mƒ c) m‚ > mƒ > m d) mƒ > m > m‚ e) mƒ > m‚ > m 96. (Unirio) Jacques A. C. Charles, químico famoso por seus experimentos com balões, foi o responsável pelo segundo vôo tripulado. Para gerar o gás hidrogênio, com o qual o balão foi enchido, ele utilizou ferro metálico e ácido, conforme a seguinte reação: Fe(s) + H‚SO„(aq) ë FeSO„(aq) + H‚(g) Supondo-se que tenham sido utilizados 448 kg de ferro metálico, o volume, em litros, de gás hidrogênio obtido nas C.N.T.P. foi de: (Massa Atômicas: H = 1u; Fe = 56u) a) 89,6 b) 179,2 c) 268,8 d) 89.600 e) 179.200

pag.40

100 questões de calculo estequiométrico
97. (Unirio) Soluções de amônia são utilizadas com freqüência em produtos de limpeza domésticas. A amônia pode ser preparada por inúmeras formas. Dentre elas: CaO(s) + 2NH„CØ(s) ë ë 2NHƒ(g) + H‚O(g) + CaCØ‚(s) Partindo-se de 224g de CaO, obtiveram-se 102g de NHƒ. O rendimento percentual da reação foi de: (H = 1; N = 14; O = 16, CØ = 35,5; Ca = 40) a) 100 b) 90 c) 80 d) 75 e) 70 98. (Fuvest) Um sólido S é decomposto por aquecimento e o produto sólido obtido, ao reagir com água, forma hidróxido de cálcio. Este reage com carbonato de sódio produzindo soda cáustica (NaOH) e regenerando o sólido S que é reciclado. Qual a fórmula de S e sua respectiva massa necessária para iniciar um ciclo de produção de soda cáustica a partir de 1,06 toneladas de carbonato de sódio ? massas molares (g/mol) C...........12 O...........16 Na......... 23 Ca......... 40 Admita em todas as etapas um rendimento de 100%. a) CaO e 0,56t b) CaO e 1,12t c) Ca(OH)‚ e 1,06t d) CaCOƒ e 1,00t e) CaCOƒ e 2,00t 99. (Fuvest) Tanto gás natural como óleo diesel são utilizados como combustível em transportes urbanos. A combustão completa do gás natural e do óleo diesel liberam, respectivamente, 9×10£kJ e 9×10¤kJ por mol de hidrocarboneto. A queima desses combustíveis contribui para o efeito estufa. Para igual energia liberada, quantas vezes a contribuição do óleo diesel é maior que a do gás natural? (Considere gás natural = CH„, óleo diesel = C„Hƒ³) a) 1,1. b) 1,2. c) 1,4. d) 1,6. e) 1,8.

pag.41

100 questões de calculo estequiométrico
100. (Ufsm) O pequeno produtor, ao transportar seus produtos para as feiras, pode utilizar o etanol como combustível no seu veículo. A cana-de-açúcar é uma fonte de sacarose, matéria-prima para a obtenção industrial desse combustível. A reação de fermentação da sacarose para a obtenção do álcool etílico pode ser representada pela equação:

Partindo-se de uma quantidade de caldo de cana que contenha 684 g de sacarose e admitindo-se um rendimento de 80 %, calcule, em kJ, a energia liberada na combustão do álcool etílico formado na reação, sendo o seu calor de combustão -1.230 kJ mol−¢. a) - 9.840 b) + 9.840 c) - 2.460 d) - 7.872 e) + 7.872

pag.42

100 questões de calculo estequiométrico

GABARITO
1. Observe a equação química a seguir:

O mecanismo utilizado é da adição eletrofílica. 2. Distância = 66 km. 3. a) x = 126,9 . 10−¨ g de I‚ b) A parte da molécula do ácido oléico que interage com a água é a sua parte polar, que está representada pela figura 1. Essa interação pode ser representada da seguinte forma:

4. a) De maneira geral, a pressão parcial do CO‚ no sangue venoso é maior que a do sangue arterial, isto é, a concentração em quantidade de mol de CO‚ dissolvido é maior; logo, o sangue venoso deve apresentar um caráter ácido mais acentuado, ou seja, um menor pH. CO‚(g) + H‚O(Ø) Ï HCOƒ−(aq) + H®(aq) b) 72 min.

pag.43

100 questões de calculo estequiométrico
5. a) C³HˆO b) 3,32 g de H‚O 6. a) H‚SO„ + Na‚COƒ ë H‚COƒ + Na‚SO„ (dupla troca) b) 10,6 toneladas 7. a) 2 KMnO„ + 5 Fe + 8 H‚SO„ ë ë 5 FeSO„ + 2 MnSO„ + 1 K‚SO„ + 8 H‚O b) 0,5 mol c) 0,2 mol 8. a) 130 g b) Na‚O(s) + H‚O (Ø) ë 2 NaOH (aq) K‚O(s) + H‚O (Ø) ë 2 KOH (aq) 9. a) C‚‚H„† + (67/2)O‚ ë 22CO‚ + 23H‚O b) 4,4 mols. c) 1 mol (parafina) _____ 22 mols (CO‚) 310 g _____ 22 mols x g _____ 4,4 mols x = 62 g. Como uma vela equivale a um ano, temos: 1 ano (1 vela) _____ 1,55 g t _____ 62 g t = 40 anos. 10. x = 516 g 11.

pag.44

100 questões de calculo estequiométrico

b) 1 mol (ácico nicotínico) = 123 g 1 pessoa ------- 15 x 10−¤g x -------- 123 g x = 8200 pessoas. 12. 320 g 13. 8,7 m¤ 14. 97,92% 15. a) [(44gCO‚)/(44gCO‚ + 11gH‚O)]100 ¸ 71,0 % b) Sabendo-se que: 8,00 g - 6,02 g = 1,98 g representa a massa da mistura gasosa liberada, temos 100 g mistura __________ 71,0 g CO‚ 1,98 g ________________ y y ¸ 1,41 g CO‚. c) 2 NaHCOƒ __________ 44g CO‚ z' _______________ 1,41 g z' = 5,38 g d) 100% ______________ 8,00 g y _______________ 5,38 g y ¸ 67,30%. 16. a) N‚ + 3 H‚ ë 2 NHƒ b) 358,4 m¤ 17. Em 1 kg da liga (Au + Ag + Cu), teremos: 2 % de cobre = 0,02 kg. 8 % de prata = 0,08 kg.

pag.45

100 questões de calculo estequiométrico
90 % de ouro = 0,90 kg. De acordo com o gráfico, a meia vida do contaminante Ag (prata) é de 15 minutos e após este tempo teremos 50 % de Ag e 40 % de Cu (contaminantes). 100 % Ag ---------- 0,08 kg (na liga) 50 % Ag ---------x x = 0,04 kg de prata. 100 % Cu ---------- 0,02 kg (na liga) 40 % Cu ---------y y = 0,008 kg de cobre. 18. a) 300g CaCOƒ b) 67,2 L CO‚ 19. 0,20 mol NaOH ----- 1000mL n mol NaOH ----- 15 mL n = 0,003 mol de NaOH De acordo com a equação: 180 g AAS ----- 1 mol NaOH p x 1 g AAS ----- 0,003 mol NaOH p = 0,54 = 54 % 20. a) 0,3 mol b) 1,8 × 10£¤ c) 140,5 g.mol−¢ d) 0,1 mol e) 121 g.mol−¢ f) 12,1 g 21. a) Na + 1/2 I‚ ëNaI b) ligação covalente apolar c) ligação metálica d) ligação iônica e) 15,26 g f) 12,92 g

pag.46

100 questões de calculo estequiométrico
22. a) 1 CØO− + 3 I− + 2 H® ë 1 CØ− + 1 Iƒ− + 1 H‚O b) % em massa = 4,96 % 23. a) Massa do LiH = 7,90 g b) rendimento = 80 % 24. (a) C„HˆO…N‚ + 2X Ï CHƒOH + C„H‡O„N + C‰HO‚N 294 g + 2X = 32 g + 133 g + 165 g 2X = 36; X = 18 g. Logo, X = H‚O. (b) C„HˆO…N‚ + 2X Ï CHƒOH + C„H‡O„N + C‰HO‚N 294 g --------------------- 32 g 200x10−¤ g --------------------- m m = 0,02177 g -------- 1 lata de refrigerante 48 g -------n n = 2204,87 = 2205 latas de refrigerante. 25. a) CaC‚(s) + 3C(s) ë CO(g) + CaC‚(s) b) CaC‚(s) +2H‚O(Ø) ëCa(OH)‚(aq) + C‚H‚(g) 64 g ------------------------------------------ 26 g m ------------------------------------------ 13 g m = 32 g de carbeto de cálcio. 26. a) V = 0,62 Ø b) Q = 30,6 kJ 27. 74,3 kg de C‚ H‚‚ O 28. a) Sim, pois foram queimadas massas iguais de carbono. b) Não, a quantidade em mols de O‚ consumida é maior. 29. a) Brilho metálico e a maleabilidade do material. b) Supondo-se inicialmente uma rocha que contenha exclusivamente óxido de ferro II, FeO: FeO + CO ë Fe + CO‚ 1 mol 1 mol 72g 56g Admitindo a mesma massa (72g), porém de óxido de ferro III, podemos calcular a massa de ferro obtido: Fe‚Oƒ + 3 CO ë 2 Fe + 3 CO‚ 1 mol 2 mol 160g 112g

pag.47

100 questões de calculo estequiométrico
72g x = 50,4 g x

Logo, a amostra de óxido de ferro II (FeO) possibilitaria a obtenção de maior quantidade de ferro metálico. c) O = C = O 30. a) 1600 g b) 4320 g 31. a) 113,83 kPa b) 242,6 g 32. a) Opção (A) KOH(aq) + HCØ(aq) ë KCØ(aq) + H‚O (Ø) ou Opção (B) K‚COƒ(aq)+2HCØ(aq)ë2KCØ(aq)+CO‚(g)+H‚O(Ø) b) Opção (A) 400 mL de KOH(aq) ou Opção (B) 200 mL de K‚COƒ(aq) 33. a) 175,5 kg de NaCØ b) 7,1 kg de CØ‚ 34. a) K = 0,15 b) 34 g 35. 0,55 L 36. [D] 37. [D] 38. [C] 39. [B] 40. [C] 41. [C]

pag.48

100 questões de calculo estequiométrico
42. [C] 43. [E] 44. [B] 45. [B] 46. [B] 47. [D] 48. [B] 49. [D] 50. [A] 51. [D] 52. [C] 53. [E] 54. [C] 55. [C] 56. [A] 57. [C] 58. [C] 59. [A] 60. [C] 61. [A] 62. [D] 63. [C] 64. [B]

pag.49

100 questões de calculo estequiométrico
65. [D] 66. [C] 67. [C] 68. [C] 69. [C] 70. [B] 71. [B] 72. [A] 73. [D] 74. [C] 75. [A] 76. [B] 77. [B] 78. [D] 79. [B] 80. [E] 81. [C] 82. [A] 83. [D] 84. [B] 85. [E] 86. [D] 87. [B]

pag.50

100 questões de calculo estequiométrico
88. [D] 89. [C] 90. [B] 91. [B] 92. [E] 93. [B] 94. [E] 95. [C] 96. [E] 97. [D] 98. [D] 99. [C] 100. [D]

pag.51

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->