Você está na página 1de 34

TERMOLOGIA

Física Prof. Renato


INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA TERMOLOGIA

•Lei Zero da termodinâmica

•Temperatura

•Equilíbrio térmico

Física Prof. Renato


TERMOMETRIA

• Grandeza termométrica

•Termômetro

Física Prof. Renato


EscalasTermométricas
Escala Celsius ou Centígrada

Física Prof. Renato


Escala Fahrenheit

Física Prof. Renato


Escala Kelvin ou absoluta

Física Prof. Renato


•CONVERSÃO DE ESCALAS

Física Prof. Renato


PAG. 14

1. (UFSM-RS) Calor é:

A) a energia contida em um corpo.


B) o processo de transferência de energia de um corpo para o outro, porque existe
uma diferença de temperatura entre eles.
C) um fluido invisível e sem peso, que é transmitido por condução de um corpo para
outro.
D) a transferência de temperatura de um corpo para o outro.
E) o processo espontâneo de transferência de energia do corpo de menor
temperatura para o de maior temperatura.

Física Prof. Renato


PAG. 14

2. (MACK-SP) Relativamente à temperatura de -300oC (trezentos graus Celsius


negativos) pode-se afirmar corretamente que é:
A) Uma temperatura inatingível em quaisquer condições e em qualquer ponto do
Universo.
B) A temperatura de vaporização do hidrogênio sob pressão normal, pois, abaixo
dela, esse elemento se encontra no estado líquido.
C) A temperatura mais baixa conseguida até hoje em laboratório.
D) A temperatura média do inverno nas regiões mais frias da Terra.
E) A menor temperatura que um corpo pode atingir, quando o mesmo está sujeito a
uma pressão de 273 atm.

Física Prof. Renato


PAG. 14

3. (UNIFESP–SP) O texto a seguir foi extraído de uma matéria sobre congelamento de


cadáveres para sua preservação por muitos anos, publicada no jornal O Estado de São Paulo de
21.07.2002. “Após a morte clínica, o corpo é resfriado com gelo. Uma injeção de anticoagulante
é aplicada e um fluido especial é bombeado para o coração, espalhando-se pelo corpo e
empurrando para fora os fluidos naturais. O corpo é colocado numa câmara com gás nitrogênio,
onde os fluidos endurecem em vez de congelar. Assim que atinge a temperatura de -312o, o
corpo é levado para o tanque de nitrogênio líquido, onde fica de cabeça para baixo.” Na matéria,
não consta a unidade de temperatura usada. Considerando que o valor de -312o esteja correto e
que pertença a uma das escalas, Kelvin, Celsius ou Fahrenheit, pode-se concluir que foi usada a
escala:
A) Kelvin, pois trata-se de um trabalho científico e esta é a unidade adotada pelo Sistema
Internacional.
B) Fahrenheit, por ser um valor inferior ao zero absoluto e, portanto, só pode ser medido nessa
escala.
C) Fahrenheit, pois as escalar Celsius e Kelvin não admitem esse valor numérico de
temperatura.
D) Celsius, pois só ela tem valores numéricos negativos para a indicação de temperatura.
E) Celsius, por tratar-se de uma matéria publicada em língua portuguesa e essa ser a unidade
adotada oficialmente no Brasil.

Física Prof. Renato


PAG. 14

4. (FATEC-SP) Um cientista coloca um termômetro em um béquer contendo água no


estado líquido. Supondo que o béquer esteja num local ao nível do mar, a única
leitura que pode ter sido feita pelo cientista é:
A) -30K
B) 36 K
C) 130 oC
D) 250 K
E) 350 K

Física Prof. Renato


PAG. 14

5. (MACK-SP) Uma escala termométrica arbitrária X atribui o valor -20oX para a


temperatura de fusão do gelo e 120 x para o ponto de ebulição da água, sob pressão
normal. A temperatura em que a escala X dá a mesma indicação da escala Celsius é:
A) 80
B) 70
C) 50
D) 30
E) 10

Física Prof. Renato


PAG. 18

7. (Vunesp–SP) Um estudante, no laboratório, deveria aquecer certa quantidade de


água de 25 oC até 70 oC. Depois de iniciada a experiência, ele quebrou o termômetro
de escala Celsius e teve de continuá-la com outro de escala Fahrenheit. Em que
posição do novo termômetro ele deve ter parado o aquecimento ?
A) 102 o F
B) 38 oF
C) 126 oF
D) 158 oF
E) 182 oF

Física Prof. Renato


PAG. 18

9. (UEL–PR) A temperatura na cidade Curitiba, em um certo dia, sofreu uma variação


de 15 oC. Na escala Fahrenheit, essa variação corresponde a:
A) 59
B) 45
C) 27
D) 18
E) 9

Física Prof. Renato


PAG. 18

10. (UEL-PR) Num termômetro a gás de volume constante, a grandeza termométrica


é a pressão do gás. Quando esse termômetro é submetido a temperatura de 20oC e
80oC encontra-se para a pressão do gás, os valores 60 mmHg e 300 mmHg,
respectivamente. A temperatura, em oC, para a qual esse termômetro indica 180
mmHg é:
A) 25
B) 30
C) 35
D) 40
E) 50

Física Prof. Renato


PAG. 19

14. (UEL – PR) O gráfico a seguir representa a relação entre a temperatura medida
numa escala X e a mesma temperatura medida na escala Celsius. Pelo gráfico, pode-
se concluir que o intervalo de temperatura de 1,0oC é equivalente a:

A) 0,50oX
B) 0,80oX
C) 1,0oX
D) 1,5oX
E) 2,0oX

Física Prof. Renato


PAG.

13. (COVEST-PE) Considere duas escalas de temperatura, oX e oY. Sabe-se que um


intervalo de 5 oX na escala oX corresponde a um intervalo de 10 oY na escala oY.
Sabe-se também que a temperatura de 40 oX na escala oX corresponde a uma
temperatura de 10 oY na escala oY. A temperatura de 0 oY corresponde, na escala oX,
a
A) 70 oX
B) 35 oX
C) 0 oX
D) -35 oX
E) -70 oX

Física Prof. Renato


PAG. 21

25. (AFA) Um paciente, após ser medicado às 10 h, apresentou o seguinte quadro de


temperatura: A temperatura desse paciente às 11 h 30 min, em °F, é

A) 104 B) 98,6
C) 54,0
D) 42,8
E) 32,5

Física Prof. Renato


PAG. 19

16. Na temperatura do gelo fundente, um termômetro marca -3oC e na temperatura de


ebulição da água pura sob pressão normal, 102oC. Logo, a leitura termométrica, feita
nesse termômetro, que não requer correção, é:
A) 2oC
B) 3oC
C) 6oC
D) 60oC
E) 100oC

Física Prof. Renato


PAG. 19

17. (UECE) A temperatura mais baixa registrada, em certo dia, num posto
meteorológico instalado no continente Antártico, foi x graus Celsius. O número que
exprime essa mesma temperatura, na escala Fahrenheit, é igual a (x – 8). Em graus
Celsius, qual foi essa temperatura?

Física Prof. Renato


DILATAÇÃO TÉRMICA

Física Prof. Renato


Dilatação linear

Física Prof. Renato


Dilatação superficial

Física Prof. Renato


Dilatação volumétrica

Física Prof. Renato


Dilatação linear

OBS:
α = coeficiente de dilatação
linear.
unidade de α : 0C-1 , 0F-1 , K-1 .
Física Prof. Renato
3. Um sistema de alarme dispõe de um sensor que, basicamente, é uma varinha
metálica de 50 cm de comprimento a 27oC e de coeficiente de dilatação linear igual a
1,2.10-5 oC-1 . O sistema é projetado para disparar o alarme quando o comprimento da
varinha aumentar de 0,12 mm. Colocado em um ambiente de 27oC, determine a
temperatura de disparo do alarme.

A) 47oC
B) 20oC
C) 35oC
D) 30oC
E) 50oC

Física Prof. Renato


Dilatação superficial

OBS:
β = coeficiente de dilatação superficial.
unidade de β : 0C-1 , 0F-1 , K-1
OBS:
⇒ β = 2α
Física Prof. Renato
4. Uma telha de alumínio tem dimensões lineares de 20 cm x 500 cm e seu coeficiente
de dilatação linear é igual a 2,2x10-5 ºC-1 . A telha, ao ser exposta ao sol durante o dia,
experimenta uma variação de temperatura de 20ºC. A dilatação superficial máxima da
chapa, em cm2, durante esse dia, será
A) 1,1
B) 2,2
C) 4,4
D) 6,6
E) 8,8

Física Prof. Renato


Dilatação volumétrica

OBS:
γ = coeficiente de dilatação
volumétrica.
unidade de γ : 0C-1 , 0F-1 , K-1
OBS:
⇒ γ = 3α
Física Prof. Renato
5. Aumentando-se a temperatura de um sólido de 100oC, seu volume aumenta 0,06%.
Determine o coeficiente de dilatação linear do material desse corpo.
A) 6,0.10-6 oC-1
B) 2,0.10-6 oC-1
C) 6,0.10-5 oC-1
D) 2,0.10-5 oC-1
E) 3,0.10-6 oC-1

Física Prof. Renato


1. Duas barras metálicas A e B de substâncias diferentes sofrem uma mesma variação
de temperatura. A maior variação no comprimento é para a barra de maior:
A) coeficiente de dilatação linear.
B) comprimento.
C) produto entre o comprimento e o coeficiente de dilatação linear.
D) quociente entre o comprimento e coeficiente de dilatação linear.
E) produto entre o comprimento e a temperatura.

Física Prof. Renato


2. Na figura está representada uma lâmina bimetálica. O coeficiente de dilatação do
metal da parte superior (A) é o dobro do coeficiente do metal da parte inferior (B). À
temperatura ambiente, a lâmina é horizontal. Se a temperatura for aumentada de 150
ºC, a lâmina:

A) continuará horizontal.
B) curvará para baixo.
C) curvará para cima.
D) curvará para a direita.
E) curvará para a esquerda

Física Prof. Renato


2. (UEL-PR) O coeficiente de dilatação linear do aço é 1,1 x 10-5 ºC-1 . Os trilhos de uma
via férrea têm 12m cada um na temperatura de 0ºC. Sabendo-se que a temperatura
máxima na região onde se encontra a estrada é 40ºC, o espaçamento mínimo entre
dois trilhos consecutivos deve ser, aproximadamente, de:
A) 0,40 cm
B) 0,44 cm
C) 0,46 cm
D) 0,48 cm
E) 0,53 cm

Física Prof. Renato


4. (UFES) A uma temperatura ambiente T, uma placa de granito encontra-se sobre um
ressalto e é mantida perfeitamente na horizontal por dois cilindros sólidos, como mostra
a figura abaixo. Sobre a placa, é colocada uma esfera em repouso, de tal forma que a
menor inclinação a faz rolar. O comprimento do cilindro menor é L e seu coeficiente de
dilatação linear é α . O comprimento do cilindro maior é3L 2 . Sabe-se que essa
esfera, para qualquer variação da temperatura ambiente, permanece em repouso. O
coeficiente de dilatação linear do cilindro maior é

Física Prof. Renato