P. 1
As Causas Da Primeira Guerra Mundial

As Causas Da Primeira Guerra Mundial

|Views: 592|Likes:
Publicado porDanielMGuedes
As principais causas da primeira guerramundial.
As principais causas da primeira guerramundial.

More info:

Published by: DanielMGuedes on Jun 14, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/02/2012

pdf

text

original

AS CAUSAS DA 1ª GUERRA MUNDIAL

A primeira guerra mundial foi um conflito ocorrido em 28 de julho de 1914 á 11 de novembro de 1918. Essa guerra ocorreu entre a Tríplice Entente e a Tríplice Aliança que foi derrotada. Esse conflito causou um grande colapso que modificou radicalmente o mapa da Europa e do Oriente Médio. - Causas O arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono Austro-Húngaro e sua Esposa, foram assassinados em 28 de julho de 1914 pelo sérvio Gavrilo Princip, que era de um grupo de terrorista chamado mão negra, que lutava pela unificação dos territórios sérvios. O assassinato desencadeou o eventos que rapidamente deram começo a grande primeira guerra, mas suas causas são muito mais complexas. O Tratado de Versalhes e Tratado de St.Germain, acusava tanto a Alemanha quanto o Império Austro-Húngaro pela responsabilidade da guerra. A explicação para tal não era completamente infundada, era um fato que o Império Austro-Húngaro, apoiado por Berlim, tinha atacado a Sérvia em 29 de julho e que a Alemanha tinha invadido a Bélgica em 3 de agosto. Sendo assim, a Alemanha e o Império AustroHúngaro tinham sido os primeiros a atacar, o que teria levado à guerra. A corrida naval entre Inglaterra e Alemanha foi intensificada em 1906 pelo surgimento do HMS Dreadnought, um revolucionário navio de guerra. Uma evidente corrida armamentista na construção de navios desdobrava-se entre as duas nações. Essas duas Nações acreditavam que o controle do mar era vital a uma Nação. Este período, entre 1885 e 1914, ficou conhecido como a Paz Armada. O presidente dos EUA Woodrow Wilson e outros observadores americanos culpam o militarismo pela guerra. A tese é que a aristocracia e a elite militar tinham um controle grande demais sobre a Alemanha, Itália e o Império Austro-Húngaro, e que a guerra seria a conseqüência de seus desejos pelo poder militar e o desprezo pela democracia. O poder naval das grandes nações em 1914 Nação Tripulação Maiores navios Tonelagem Rússia 54.000 4 328.000 França 68.000 10 731.000 Grã-Bretanha 209.000 29 2.205.000 Total 331.000 43 3.264.000 Alemanha 79.000 17 1.019.000 Áustria-Hungria 16.000 3 249.000 Total 95.000 20 1.268.000

O famoso defensor Lênin dizia que o sistema imperialista vigente no mundo era o responsável pela guerra. Para corroborar as suas idéias ele usou as teorias econômicas de Karl Marx e do economista inglês John A. Hobson, que antes já tinha previsto as conseqüências do imperialismo econômico na luta interminável por novos mercados,

que levaria a um conflito global, em seu livro de 1902 chamado Imperialismo. Tal argumento provou-se convincente no início imediato da guerra e ajudou no crescimento do Marxismo e Comunismo no desenrolar do conflito. Os líderes civis das nações Européias estavam na época enfrentando uma onda de fervor nacionalista que estava se espalhando pela Europa há anos, como memórias de guerras enfraquecidas e rivalidades entre povos, apoiados por uma mídia sensacionalista e nacionalista. Os frenéticos esforços diplomáticos para mediar a rixa entre o Império Austro-Húngaro e a Sérvia foram irrelevantes, já que a opinião pública naquelas nações pediam pela guerra para defender a chamada honra nacional. Já a aristocracia exercia também forte influência pela guerra, acreditando que ela poderia consolidar novamente seu poder doméstico. No final do século do século XIX e começo do XX, as nações européias passaram a investir fortemente na fabricação de armamentos. O aumento das tensões gerava insegurança, fazendo assim que os investimentos militares aumentassem diante de uma possibilidade de conflito armado na região. A partilha das terras da África e Ásia, pouco antes do fim do século XIX, gerou muitos desentendimentos entre as nações européias. Enquanto Inglaterra e França ficaram com grandes territórios com muitos recursos para explorar, Alemanha e Itália tiveram que se contentar com poucos territórios de baixo valor. Este descontentamento ítalo-germânico permaneceu até o começo do século XX e foi um dos motivos da guerra, pois estas duas nações queriam mais territórios para explorar e aumentar seus recursos. A concorrência econômica entre os países europeus aumentou a disputa por mercados consumidores e matérias-primas. Muitas vezes, ações economicamente não leais eram tomadas com o apoio do governo por determinados países ou empresas. A questão do nacionalismos também esteve presente na Europa pré-guerra. Além das rivalidades como Alemanha e Inglaterra, havia o pan-germanismo e o pan-eslavismo. O pan-germanismo era a idéia alemã de formar um grande império, unindo os países de origem germânica. Já o pan-eslavismo era um sentimento forte da Rússia que envolvia também outros países de origem eslava. A guerra localizada entre o Império Austro-Húngaro e a Sérvia teve como principal motivo o Pan-eslavismo, o movimento separatista dos Bálcãs. O Pan-eslavismo influenciava a política externa russa, principalmente pelos cidadãos eslavos no país e os desejos econômicos de um porto em águas quentes. O desenrolar da Guerra dos Bálcãs refletia essas novas tendências de poder das nações européias. Para os germânicos, tanto as Guerras Napoleônicas quanto a Guerra dos Trinta Anos foram caracterizados por invasões que tiveram um grande efeito psicológico; era a posição precária da Alemanha no centro da Europa que tinha levado a um plano ativo de defesa como o Plano Schlieffen.

Resumo

A primeira grande guerra iniciou-se na Europa em 1914, devido a um conjunto de antagonismos econômico, coloniais e político-militar, entre as principais potências industriais da Europa. As diferenças causaram uma forte corrida armamentista com a instalação de uma “Paz armada”. O assassinato do príncipe Francisco Ferdinando, herdeiro do trono Austro-Húngaro, por um jovem Sérvio, foi o estopim para o conflito. O império Austro-Húngaro declarou guerra à Sérvia, que pediu ajuda a Rússia. A Alemanha aliou-se a Áustria-Hungria, Itália, Bulgária e a Turquia, enquanto Sérvia, Rússia, França, Inglaterra e Japão assinavam o pacto da Tríplice Entente. Mais tarde a Itália e outros países mudaram de lado, assim como Portugal, China, Estados Unidos, Brasil, entre outros que aliaram-se, alcançando, o conflito, o status de guerra mundial. Em fevereiro de 1915, a Alemanha lança mão dos U-boats, afim de bloquear o comércio e transporte de suprimentos para o front. Uma das primeiras vítimas foi o navio britânico Lusitânia. Porém a pressão americana, obrigou a Alemanha a cessar este tipo de ataque.Em 1917, a Alemanha desencadeia uma guerra submarina irrestrita, em volta das águas da Europa, o que provocaria a entrada dos Estados Unidos na guerra. A guerra estendeu-se até 1918.

Bibliografia
* www.infoescola.com/.../causas-da-primeira-guerra-mundial/ * http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Guerra_Mundial * http://www.suapesquisa.com/primeiraguerra/causas_primeira_guerra.htm * www.professordehistoria.com/.../primeiraguerra.htm * http://www.naufragiosdobrasil.com.br/1guerra.htm * http://upload.wikimedia.org/ * http://carol8a.files.wordpress.com/2008/06/ * www.theonion.com/.../images/skybox_uboat.jpg

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->