Você está na página 1de 6

CAPA Universidade Federal de Juiz de Fora

Faculdade de Engenharia
Departamento de Engenharia de Produção

TRABALHO DE CAMPO DA DISCIPLINA


CONHECIMENTOS DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO I

RELATÓRIO FINAL

ESTUDO REALIZADO NA EMPRESA/ORGANIZAÇÃO:


EPD ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Equipe:
Aluno 01 – aluno01@ufjf.br
Aluno 02 – aluno02@email.com
Aluno 03 – aluno03@prod.com.br
......................................................
.............................................................

Professor:
Vanderlí Fava de Oliveira

Juiz de Fora
Dezembro – 2004
Relatório final do Trabalho de Campo realizado na Empresa/Organização EPD
Engenharia de Produção

Equipe:
RESUMO
Aluno 01 – aluno01@ufjf.br
Aluno 02 – aluno02@email.com
Aluno 03 – aluno03@prod.com.br
......................................................
.............................................................

Disciplina: Introdução à Engenharia de Produção I – EPD001


Professor: Vanderlí Fava de Oliveira

Resumo: O resumo do relatório deve conter de 15 a 20 linhas (sem parágrafo). Ex: O objetivo
deste texto é auxiliar os alunos na elaboração do relatório final dos trabalhos de campo e outros
que são realizados durante o curso. Este modelo foi elaborado com base nos principais formatos
correntes de apresentação de trabalhos dessa natureza. Os principais tópicos que devem conter
um relatório, além das folhas iniciais são: apresentação/introdução (onde o trabalho se insere,
conjuntura, considerações iniciais), objetivos do relatório, metodologia utilizada (como foi realizado
o trabalho), base teórico metodológica (quais os pressupostos adotados pela equipe para coletar e
analisar os dados), descrição da organização/empresa, descrição do fluxo de produção,
identificação dos conteúdos estudados na produção da empresa, análise sobre o que foi
levantado no trabalho e considerações ou conclusões finais sobre o objeto do trabalho. Finaliza o
trabalho a bibliografia utilizada e os anexos (roteiros, questionários, “memos” de reuniões, material
sobre a empresa, etc.). O relatório deve ser elaborado em linguagem clara, de forma objetiva e de
maneira tal que o destinatário seja capaz de entender o que nele consta, sem necessitar recorrer
aos autores para o entendimento básico sobre a empresa e os objetivos nele expressados. As
figuras ilustrativas, os fluxogramas representativos de seqüências e os quadros síntese no final
dos tópicos são recursos sempre recomendados e a sua elaboração contribui, inclusive, para uma
melhor compreensão do trabalho.

Juiz de Fora
Dezembro – 2004
Sumário

1. Introdução
2. Objetivos
3. Metodologia
ESTUDO REALIZADO NA EMPRESA/ORGANIZAÇÃO
EPD ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

1. INTRODUÇÃO
Os Engenheiros, de uma maneira geral, não são reconhecidos pela habilidade em
escrever, principalmente elaborar relatórios. Na verdade, em se tratando de questões ligadas à
linguagem, logo discriminam os profissionais da área tecnológica e estes se contentam com o
realce dado às suas habilidades relacionadas aos “números” e, até mesmo, vêem
incompatibilidades entre estas habilidades – números e redação. Evidentemente que isto não
procede e cabe ao Engenheiro, principalmente ao de Produção, desenvolver a habilidade de
estruturar o pensamento em forma de linguagem oral e escrita. Aliás, a Física e a Matemática,
responsáveis que são pelo desenvolvimento do raciocínio lógico do Engenheiro, auxiliam nesta
estruturação e cabe ao estudante identificar nestas disciplinas os conceitos que podem ser
transpostos para a estruturação desse seu pensamento lógico em forma de linguagem oral e
escrita.
Posto isso, põe-se então o desafio aos estudantes de Engenharia de Produção, tirar o
máximo de proveito das disciplinas de base matemática e física com vistas ao desenvolvimento da
habilidade de estruturar o pensamento em forma de linguagem objetiva, direta, sintética, clara, etc.
A melhor forma de desenvolver tais habilidades é praticando, e este trabalho tem como um dos
objetivos levar o estudante a elaborar relatórios a partir de situações reais de Engenharia.
Para tanto, o objetivo deste texto é apresentar um modelo para a elaboração de relatórios
de trabalhos de campo e outros que são realizados durante o curso. Deve-se esclarecer que este
modelo não se constitui numa “camisa de força”, na qual todos os trabalhos devem se encaixar.
As especificidades intrínsecas a cada trabalho, a criatividade das equipes na elaboração do
relatório, devem ser respeitadas e podem exigir que outros itens e tópicos venham a constituir o
corpo do relatório, no entanto, a estrutura básica é a que se apresenta.
Os estudantes devem ter o cuidado de, ao elaborar o relatório, não se prenderem
exclusivamente aos itens deste modelo, entendendo que preenchendo-os burocraticamente, o
trabalho estará satisfeito. Um relatório deve procurar refletir uma realidade observada e analisada.
Dificilmente existirá um modelo único de relatório capaz de contemplar qualquer trabalho
estruturado na forma escrita.

2. OBJETIVOS
O objetivo do trabalho deve ser escrito em um máximo de 5 linhas. A equipe deve ser
capaz de sintetizar o que pretende no trabalho em uma frase ou parágrafo claro é sintético. Trata-
se da resposta à seguinte pergunta: Para que está sendo feito o trabalho?
Em um trabalho pode haver mais de um objetivo, cabe identificar qual é o principal. Os
demais são objetivos subjacentes e, quase sempre, decorrentes do principal. Deve-se, também,
justificar tais objetivos. Este modelo, por exemplo, se justifica pela necessidade de aprendizagem
dos alunos e para se estabelecer um padrão mínimo que permita estabelecer uma avaliação mais
consistente dos trabalhos apresentados.

3. METODOLOGIA
Para se elaborar um trabalho sempre existe mais de um caminho ou forma de
encadeamento das atividades que permitirão cumprir as tarefas necessárias para o seu
desenvolvimento. A equipe deve analisar quais as melhores formas de se levantar e analisar os
dados para a elaboração do trabalho. Trata-se de responder à seguinte questão: como foi
realizado o trabalho? Isto significa estabelecer uma metodologia de trabalho e as escolhas devem
ser devidamente justificadas. Nas disciplinas de Introdução e de Contexto do Curso, a questão
relacionada ao Método é discutida.
De uma maneira geral, um trabalho de curso, que tem caráter acadêmico, sempre começa
com estudo bibliográfico. Isto tem como objetivo verificar o que existe de artigos e livros
publicados sobre o assunto a ser estudado e levantar o “estado da arte” (“última palavra”) sobre o
conhecimento envolvido na elaboração do trabalho.
Os trabalhos que são desenvolvidos nas disciplinas de Introdução e de Contexto, além da
revisão bibliográfica, envolvem procedimentos de coletas de dados nas organizações, através de
questionários, roteiros, etc. Estes instrumentos devem ser elaborados previamente e validados via
uma aplicação prévia.
A metodologia, além dos estudos e instrumentos, também pressupõe um calendário de
desenvolvimento, ou seja, um cronograma de trabalho, geralmente elaborado na forma de
diagrama de Gantt, podendo ser adaptado como o abaixo representado.

meses Agosto Setembro Outubro Novembro Dez


quinzenas 1a 2a 1a 2a 1a 2a 1a 2a 1a
Itens
1 – Escolha da Empresa
2 - Revisão bibliográfica
3 – Coleta de Dados (visitas à Empresa)
4 – Análise dos dados
5 – Elaboração do Relatório
6 - Etc.

4. Desenvolvimento do Trabalho
Este item deve conter as descrições gerais e dados obtidos no levantamento. Sobre a
Empresa, deve-se organizar um quadro resumo contendo:

Nome da Empresa:
Data de Fundação:
Endereço:
Ramo de Negócio:
Atividades da Empresa:
Descrição sucinta:
Ver exemplo em trabalhos das disciplinas que pode ser acessado em disciplinas do site do
Departamento de Engenharia de Produção (www.engprod.ufjf.br)

Completando esse quadro outros dados devem compor essa descrição, como a história da
empresa, dados quantitativos, posição no mercado e o seu organograma básico de
funcionamento, entre outros. Há casos também que o proprietário da empresa é um exemplo de
empreendedorismo e pode ser interessante registrar o caso.
Além da descrição, há necessidade de se descrever o fluxo de produção as empresas que
com ela se relacionam diretamente ou mesmo a cadeia produtiva na qual se insere, conforme o
tipo de trabalho. Neste caso, os recursos de fluxogramas, diagramas e figuras, são fundamentais
para ilustrar o trabalho.

5. Disciplinas
Descrever sucintamente cada disciplina (máximo de cinco linhas) e elencar os seus
principais conceitos. Explicitar onde estes conceitos podem ser encontrados ou podem ser
aplicados na empresa. Ao final elabora um quadro síntese das disciplinas e suas aplicações.

6. Análise
Dos dados coletados realizar uma análise geral considerando o objeto do trabalho (estudo
da empresa, das forças competitivas, da cadeia produtiva, etc.). Esta análise deve ser feita com
base na bibliografia relacionada à temática. Não cabe num relatório os “achismos”, ou seja, não se
pode afirmar nada no texto que não tenha sustentação nos dados coletados ou na bilbiografia
utilizada. Também analisar a aplicação dos conceitos das disciplinas cursadas.
7. Considerações Finais ou Conclusões
Realizada a análise, elencar ou descrever as principais conclusões sobre o objeto do
trabalho e, também, sobre o trabalho e as disciplinas cursadas. Pode-se, ainda, elaborar um ou
mais parágrafos com as considerações finais, ou seja, destacar as questões que a equipe
entendeu como importantes para serem realçadas ao final do trabalho.

8. Bibliografia
Ver texto neste site sobre referências bibliográficas.

9. Formatação
Ver texto neste site