P. 1
Aula 3 - Margem de Reposição-PE e MSO

Aula 3 - Margem de Reposição-PE e MSO

|Views: 4.602|Likes:

More info:

Published by: Roberto Pose Brenlla on Nov 15, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/04/2013

pdf

text

original

APRESENTAÇÃO

CONTABILIDADE DE CUSTOS Analise e Gestão Estratégica dos Custos

Prof. Geraldo Pimentel

ANÁLISE DOS CUSTOS NA GESTÃO EMPRESARIAL

1 . MARGEM

DE REPOSIÇÃO

2. PONTO DE EQUILÍBRIO 3. GRAU DE ALAVANCAGEM OPERACIONAL

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

1 . CONCEITUAÇÃO 2. CÁLCULO DA MARGEM DE REPOSIÇÃO 3. A MARGEM DE REPOSIÇÃO NAS DECISÕES

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

CONCEITUAÇÃO ³A Margem de Contribuição, conceituada como diferença entre Receita e soma de Custo e Despesas Variáveis, tem a faculdade de tornar bem mais facilmene visível a potencialidade de cada produto, mostrando como cada um contribui para, primeiramente, amortizar os gastos fixos e, depois, formar o lucro propriamente dito.´ (Eliseu Martins). Assim, a obtenção da MC obedece ao seguinte cálculo: MC = PV ± (CV+DV) Onde: MC = Margem de Contribuição PV = Preço de Venda CV = Custo Variável DV = Despesa Variável Se: PV< (CV+DV) MC negativa comerciais, suportada. a MC deve ser revista ou, por condições

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

2 ± CÁLCULO DA MARGEM DE REPOSIÇÃO ± OPERANDO NORMALMENTE SEM FATORES LIMITANTES a) DADOS Uma empresa fabrica 3 tipos de produtos (X,Y e Z). Em maio/2007 foram produzidos e vendidos com os preços e custos abaixo relacionados:
Produtos Quantidade Preço de Venda Unitário Custo Variável Unitário

X Y Z

1.000 u 800 u 1.500 u

238,00 404,00 382,00

183,00 367,00 350,00

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
As despesas variáveis de vendas (comissões) representam 5% do preço. Os custos e despesas fixos totalizam $ 55.000,00 no mês. O resultado dessa empresa é obtido da seguinte maneira:

b) Cálculo da margem de contribuição de cada produto
Preço Unitário A X Y Z 238,00 404,00 382,00 Custo Variável Unitário b 183,00 367,00 350,00 Despesas de Venda Unitária c=a x 5% 11,90 20,20 19,10 Custo (+) Despesas Variáveis d= b + c 194,90 387,20 369,10 Margem de Contribuição e=a-d 43,10 16,80 12,90

Produtos

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

c) Cálculo da Margem de Contribuição total
Produtos Quantidade Vendida 1.000 u 800 u 1.500 u Margem de Contribuição Unitária 43,10 16,80 12,90 Margem de Contribição Total 43.100,00 13.440,00 19.350,00 75.890,00

X Y Z TOTAL

d) Cálculo do Resultado
Margem de Contribuição Total ( - ) Custos e Despesas Fixas ( = ) Lucro Operacional 75.890,00 55.000,00 20.890,00

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

e) A demonstração do resultado por produto seria:
Produto X Receita Custo Variável Despesas Variáveis (5%) Total Variável Margem de Contribuição (-) Custos e Despesas Fixas (=) Lucro Operacional
Quantidade Vendida Preço de Venda Unitário Custo Variável Unitário 1.000 u 238,00 183,00 800 u 404,00 367,00 1.500 u 382,00 350,00

Produto Y 323.200,00 293.600,00 16.160,00 309.760,00 13.440,00

Produto Z 573.000,00 525.000,00 28.650,00 553.650,00 19.350,00

Total 1.134.200,00 1.001.600,00 56.710,00 1.058.310,00 75.890,00 55.000,00 20.890,00

238.000,00 183.000,00 11.900,00 194.900,00 43.100,00

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO Análise e Gestão Estratégica
3 - A MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO NAS DECISÕES

A empresa pode operar no limite de sua capacidade instalada ou abaixo desta. Pode ocorrer, também, que ela pode trabalhar com outros fatores que limitem a sua produção, chamados ³gargalos´ da produção. A análise da margem de contribuição, por produto ou pelo fator que representa o ³gargalo´ da produção, permite maximizar o resultado, observando os vários cenários possíveis para a tomada de decisões.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO Análise e Gestão Estratégica
a) OPERANDO ABAIXO DO LIMITE DA CAPACIDADE INSTALADA A empresa buscará incentivar as vendas dos produtos que proporcionem a melhor margem de contribuição. Agindo, assim, mais rapidamente absorverá os custos e despesas fixas e, consequentemente, passará a gerar lucro. Assim, utilizando os dados anteriores, temos:
Produtos X Y Z Preço Unitário 238,00 404,00 382,00 Custo (+) Despesas Variáveis 194,90 387,20 369,10 Margem de Contribuição 43,10 16,80 12,90

Verificamos que os produtos que apresentam maiores margem de contribuição são: 1o. Produtos X, depois Produtos Y e, por último, os Produtos Z

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
OPERANDO ABAIXO DO LIMITE DA CAPACIDADE INSTALADA
Não havendo fatores que limitem a produção ou as vendas, a seqüência mostrada é que deve ser seguida para maximizar o lucro, pois, para se obter a mesma margem de contribuição de uma unidade dos Produtos X, é preciso 2 unidades do produto Y. Se comparado com os Produtos Z, é preciso 3 unidades

Produtos X Y Z

Preço Unitário 238,00 404,00 382,00

Custo (+) Despesas Variáveis 194,90 387,20 369,10

Margem de Contribuição 43,10 16,80 12,90

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
OPERANDO NO LIMITE DA CAPACIDADE INSTALADA OU QUANDO HOUVER FATORES LIMITANTES
A empresa buscará produzir e vender os produtos que proporcionarem a melhor margem de contribuição possível. Para tanto, ela buscará fazer um estudo da margem de contribuição e tomará a decisão de acordo com o cenário mais favorável. Suponhamos a seguinte situação: 1) a empresa utiliza a mesma matéria prima para os 3 produtos; 2) por imposição, o fornecedor limite o fornecimento da matéria prima em 90.000 Kg mensais; e, que o mercado esteja disposto a consumir as quantidades de produtos abaixo:
Produtos X Y Z TOTAL Demanda mensal 1.300 u 900 u 2.000 u Consumo de Matéria Prima 50 Kg/u 12 Kg/u 10 Kg/u Matéria Prima Total Necessária 65.000 kg 10.800 kg 20.000 kg 95.800 kg

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
CENÁRIO I
A empresa utiliza o mix de produção e vendas priorizando os produtos de maior margem de contribuição, a saber:
Produtos Preço Unitário A X Y Z Produtos X Y Z TOTAL 238,00 404,00 382,00 Custo Variável Unitário b 183,00 367,00 350,00 Produção e Vendas 1.300 u 900 u 1.420 u Despesas de Venda Unitária c=a x 5% 11,90 20,20 19,10 Peso Unitário 50 Kg/u 12 Kg/u 10 Kg/u Custo (+) Despesas Variáveis d= b + c 194,90 387,20 369,10 Margem de Contribuição e=a-d 43,10 16,80 12,90

Quantidade de Matéria Prima 65.000 kg 10.800 kg 14.200 kg 90.000 kg

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
CENÁRIO I
A demonstração do resultado por produto seria:
Produto X Receita Custo Variável Despesas Variáveis (5%) CustoTotal Variável Margem de Contribuição (-) Custos e Despesas Fixas (=) Lucro Operacional
Quantidade Vendida Preço de Venda Unitário Custo Variável Unitário 1.300 u 238,00 183,00 900 u 404,00 367,00 1.420 u 382,00 350,00

Produto Y 363.600,00 330.300,00 18.180,00 348.480,00 15.120,00

Produto Z 542.440,00 497.000,00 27.122,00 524.122,00 18.318,00

Total 1.215.440,00 1.065.200,00 60.772,00 1.125.972,00 89.468,00 55.000,00 34.468,00

309.400,00 237.900,00 15.470,00 253.370,00 56.030,00

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
CENÁRIO II
A empresa calcula a margem de contribuição, buscando melhorar a performance, respeitando o limite imposto para o fornecimento de matéria prima, temos:
Produtos Margem de Contribuição Unitária 43,10 16,80 12,90 Consumo de Materia Prima por Unidade 50 Kg 12 Kg 10 Kg Margem de Contribuição por Quilo de Matéria Prima 0,862 / Kg 1.400 / kg 1.290 / kg

X Y Z

Verifica-se no quadro acima que o produto que gera maior MC por Kg de matéria prima é o Y, em seguida o Z e depois o X, o que gera nova seqüência de prioridade, que gera um novo mix, a saber: Produto X: 50kg x $0,862/kg = $43,10 ( 1u X $43,00 = $43,00) Produto Y: 50kg x $1,400/kg = $70,00 ( 4,167u x $16,80 = $16,80) Produto Z: 50Kg x $1,290/kg = $64,50 ( 5u x $12,90 = 64,50) Isto demonstra que, com a mesma quantidade de MP, pode-se obter MC maiores

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
CENÁRIO II
Pelo exposto, verifica-se que o produto Y deveria ser priorizado, em seguida o Produto Z e, por último o produto X. Assim, o novo mix de produção e venda, seria:
Produtos X Y Z Produção e Vendas (Q) 1.184 u 900 u 2.000 u Peso Unitário 50 Kg 12 Kg 10 Kg Quantidade de Matéria Prima 59.200 kg 10.800 kg 20.000 kg

Produziria Y e Z, no máximo requerido pelo mercado, e X uma pouco abaixo, observando-se a restrição do fornecimento dos 90.000 kg de matéria prima.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
CENÁRIO II
A demonstração do resultado por produto seria:
Produto X Receita Custo Variável Despesas Variáveis (5%) CustoTotal Variável Margem de Contribuição (-) Custos e Despesas Fixas (=) Lucro Operacional
Quantidade Vendida Preço de Venda Unitário Custo Variável Unitário 1.184 u 238,00 183,00 900 u 404,00 367,00 2.000 u 382,00 350,00

Produto Y 363.600,00 330.300,00 18.180,00 348.480,00 15.120,00

Produto Z 764.000,00 700.000,00 38.200,00 738.200,00 25.800,00

Total

281.792,00 216.672,00 14.089,60 230.761,60 56.030,00

1.409.392,00 1.246.972,00 70.469,60 1.317.441,60 91.950,40 55.000,00 36.950,40

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
CENÁRIO I x CENÁRIO II
Comparando-se os 2 Cenários, verifica-se que o Lucro Operacional elevou-se de $34.468,00 para $36.950,40, quando se leva em consideração o fator limitante, no caso, a disponibilidade de matéria prima pelo fornecedor.
CENÁRIO I Receita Custo Variável Despesas Variáveis (5%) CustoTotal Variável Margem de Contribuição (-) Custos e Despesas Fixas (=) Lucro Operacional 1.215.440,00 1.065.200,00 60.772,00 1.125.972,00 89.468,00 55.000,00 34.468,00 CENÁRIO II 1.409.392,00 1.246.972,00 70.469,60 1.317.441,60 91.950,40 55.000,00 36.950,40

Tal resultado pode indicar uma mudança estratégica na gestão da produção.

PONTO DE EQUILÍBRIO Conceito e finalidade
1 - CONCEITO E FINALIDADE a) Conceito b) Ponto de Equilíbrio x Margem de Reposição c) Finalidade d) Análise do Ponto de Equilíbrio na Tomada de Decisões e) Início das Atividades e/ou Implantação e Expansão do Negócio f) Análise do Ponto de Equilíbrio em Empresas em Funcionamento 2 ± CÁLCULO DO PONTO DE EQUILÍBRIO 3 ± PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL, ECONÔMICO E FINANCEIRO

PONTO DE EQUILÍBRIO Conceito e finalidade
a) - CONCEITO: O ponto de equilíbrio é o momento em que a empresa não apresenta lucro nem prejuízo, isto é, quando o nível de venda gera as receitas suficientes apenas para cobrir os custos e despesas. Operando acima desse volume a empresa gera lucro e, abaixo, gera prejuízo operacional. b) - PONTO DE EQUILÍBRIO x MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: Por outro lado, vimos que, a Margem de Contribuição dos produtos representa a contribuição dos produtos para a cobertura dos custos e despesas fixas. Logo, quando o montante da Margem de Contribuição igualar o montante de custos e despesas fixas, temos o Ponto de Equilíbrio. c) - FINALIDADE O estudo da determinação do Ponto de Equilíbrio tem por finalidade permitir conhecer qual o volume a empresa precisaria produzir e vender para gerar lucros suficientes para cobrir os investimentos e remunerar os capitais aplicados.

PONTO DE EQUILÍBRIO Conceito e finalidade
d) -ANÁLISE DO PONTO DE EQUILÍBRIO NA TOMADA DE DECISÕS: As simulações e o cálculo do Ponto de Equilíbrio permitem a análise de decisões a serem tomadas sobre a redução ou aumento de atividades, de preço de venda, custo, etc. e)- INÍCIO DAS ATIVIDADES E/OU IMPLANTAÇÃO E EXPANSÃO DO NEGÓCIO: No início da operação de um negócio, a empresa passa por período que as receitas geradas, muitas vezes, são insuficientes para cobrir os seus custos e despesas, gerando prejuízos. À medida que o tempo passa, a tendência é ela passar a gerar lucros e remunerar os capitais investidos. O mesmo pode ocorrer quando se faz implantação de novos produtos ou expansão da produção que requer um período de maturação. Tal situação deve estar exposta numa cuidadosa e minuciosa programação e planejamento feito através de uma da análise de investimentos, onde se estabelece os cenários e suas conseqüências.

PONTO DE EQUILÍBRIO Conceito e finalidade
f) - ANÁLISE DO PONTO DE EQUILÍBRIO EM EMPRESAS EM FUNCIONAMENTO: No entanto, constatamos que muitas empresas quebram por falta da geração de lucros ou mesmo, por um lucro insuficiente para recuperar os investimentos aplicados por falta de decisão oportuna sobre o comportamento do mercado ou da própria gestão inadequada dos custos. A empresa, muitas vezes, detém a tecnologia e o ³know how´ para produzir determinado tipo de produto, e o faz com qualidade e dentro do maior rigor técnico, entretanto, o volume de vendas se revela insuficiente. Isto ocorre, principalmente, em conseqüência da falta de visão sobre o mercado, incluindo aí, os fornecedores, parcerias, rede de distribuição, concorrência, produtos substitutos e o conhecimento dos consumidores. O conhecimento da determinação de qual o volume de produção e de vendas, subsidiado com o conhecimento do mercado e do negócio ajudaria a tomar decisão mais segura, antes que faça investimentos muitas vezes de valor afundado expressivo.

PONTO DE EQUILÍBRIO Fórmulas utilizadas para o cálculo
2 ± CÁLCULO DO PONTO DE EQUILÍBRIO Como o Ponto de Equilíbrio ocorre no momento em que a soma das margens de contribuição dos diversos produtos vendidos se iguala aos custos e despesas fixas do período, é necessário, em uma situação de produto único, determinar quantas margens de reposição são suficientes para igualarem-se aos custos e despesas fixas totais. Assim, podemos determinar a quantidade de produtos (ou de margens de contribuição) que proporciona tal situação, para tanto, aplicando as seguintes fórmulas: C + DFx . 1 ± ( C + DVu) PVu Onde: C = Custo; DFx = Despesas Fixa; PVu = Preço de Venda Unitário; DV= Despesas Variáveis Unitárias; MCu = Margem de Contribuição Unitárias PE = = C + DFx C + DFx PVu ± ( C + DVu) MCu ou PE =

PONTO DE EQUILÍBRIO Fórmulas utilizadas para o cálculo
EXEMPLO: Considerando uma empresa que produz e vende 10 unidades mensais do Produto X e apresente os seguintes dados:
Preço de Venda Unitário Custos e Despesas Variáveis Unitárias Custos e Despesas Fixas mensais 8.000,00 4.000,00 20.000,00

O resultado seria:
Receita de Vendas ( - ) Custos e Despesas Variáveis ( = ) Margem de Contribuição ( - ) Custos e Despesas Fixas ( = ) Lucro Operacional 80.000,00 40.000,00 40.000,00 20.000,00 20.000,00

Nota: a MCu é $4.000,00, como são vendidas 10 unidades, temos um montante de $40.000,00 (4.000,00 x 10), valor que supera os custos e despesas fixos. Nesse caso a MC para cobrir os Custos e Despesas Fixos seria de $20.000,00 ($4.000,00 x 5unidades), ou seja, para atingir o PE. As MCu das 5 unidades restantes seriam lucro.

PONTO DE EQUILÍBRIO cálculo
Aplicando as fórmulas, teríamos: PE = C + DFx = . 20.000,00 . PVu ± ( C + DVu) 8.000,00 ± 4.000,00 = . 20.000,00 = 5 unidades 4.000,00

Aplicando a outra fórmula, teríamos: PE = C + DFx 1 ± ( C + DVu) PVu . = . 20.000,00 . = 40.000,00 1 ± 4.000,00 8.000,00

Onde: C = Custo; DFx = Despesas Fixa; PVu = Preço de Venda Unitário; DV= Despesas Variáveis Unitárias; MCu = Margem de Contribuição Unitárias

PONTO DE EQUILÍBRIO Demonstração do Pe
Qtde. Custo + Despesas Fixas 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 20.000,00 4.000,00 8.000,00 12.000,00 16.000,00 20.000,00 24.000,00 28.000,00 32.000,00 36.000,00 40.000,00 Custo + Despesas Variáveis Custo + Despesas Totais 20.000,00 24.000,00 28.000,00 32.000,00 36.000,00 40.000,00 44.000,00 48.000,00 52.000,00 56.000,00 60.000,00 Receita Total Resultado (Lucro/Prejuízo (20.000,00) (16.000,00) (12.000,00) (8.000,00) (4.000,00) 0,00 4.000,00 8.000,00 12.000,00 16.000,00 20.000,00

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

0,00 8.000,00 16.000,00 24.000,00 32.000,00 40.000,00 48.000,00 56.000,00 64.000,00 72.000,00 80.000,00

PONTO DE EQUILÍBRIO Gráfico
Valor milhares 80 70 60 50 40 30 20 10 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Área de Prejuízo Área de Lucro

Receitas

Custo + Despesas

PE

Quantidades

PONTOS DE EQUILÍBRIO Contábil, Econômico e Financeiro
3- PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL,ECONÔMICO E FINANCEIRO Dependendo da análise e das decisões a serem tomadas, podemos ter 3 situações de equilíbrio: 1a. Ponto de Equilíbrio Contábil 2a. Ponto de Equilíbrio Econômico 3a. Ponto de Equilíbrio Financeiro 1.a Ponto de Equilíbrio Contábil É aquele em que a margem de contribuição se torna capaz de cobrir todos os custos e despesas fixos de um período. Não se leva em consideração o custo oportunidade do capital investido na empresa e os juros sobre empréstimos efetuados. Nos custos e despesas fixos está incluído a depreciação que não representa desembolso. PEC = C + DFx . PVu ± ( C + DVu)

PONTOS DE EQUILÍBRIO Contábil, Econômico e Financeiro
2.a Ponto de Equilíbrio Econômico É aquele em que a margem de contribuição, além de cobrir todos os custos e despesas fixos de um período, deve cobrir, também, o custo oportunidade do capital investido na empresa. O custo oportunidade se refere ao valor de uma alternativa descartada pelo empreendedor, cuja remuneração mínima esperada sobre o investimento seria aplicado, caso não houvesse a alternativa de maior rendimento ( só que com risco). Onde: RE Rendimento esperado PEE = ( C + DFx) + RE . PVu ± ( C + DVu)

PONTOS DE EQUILÍBRIO Contábil, Econômico e Financeiro
3.a Ponto de Equilíbrio Financeiro É aquele em que a margem de contribuição deve cobrir como custos e despesas fixos, somente os gastos que geraram desembolso no período, desconsiderando, portanto, a depreciação contida nos custos fixos. Considera, também, outros desembolsos que não estão dentro dos custos e despesas, como, por exemplo, a amortização de empréstimos e financiamentos. PEF = ( C + DFx) ± Dep + OD . PVu ± ( C + DVu) Onde: Dep Despesas de Depreciação OD Outras Deduções (Amortização de Empréstimo, etc)

PONTOS DE EQUILÍBRIO Contábil, Econômico e Financeiro
Exemplo de aplicação para esses Pontos de Equilíbrio: Suponhamos uma empresa que fabrica e vende o produto Y. Os seguintes dados estão disponíveis:
Preço de Venda Unitário Custos e despesas variáveis unitários Custos e despesas fixos anuais Depreciação inclusa nos custos e despesas fixos Patrimônio Líquido Rendimento esperado pelos proprietários: 10% aa do PL= $267.120,00 x 10% 927,50 556,50 155.820,00 22.260,00 267.120,00 26.712,00

PEC = C + DFx . = 155.820,00 = 420 unidades PVu ± ( C + DVu) 927,50 ± 556,50

PONTOS DE EQUILÍBRIO Contábil, Econômico e Financeiro
PONTO DE EQUILÍBRIO ECONÔMICO (PEE) PEE = ( C + DFx) + RE . PVu ± ( C + DVu)

PEE = 155.820,00 + 26.712,00 = 492 unidades 927,50 ± 556,50

PONTO DE EQUILÍBRIO FINANCEIRO (PEF) PEF = ( C + DFx) ± Dep + OD . PVu ± ( C + DVu) PEE = 155.820,00 ± 22.260,00 = 360 unidades 927,50 ± 556,50

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
A aplicação do Ponto de Equilíbrio é mais facilmente entendida quando se trata de: a) único produto; b) mais de um produto desde que todos tenham a mesma margem de contribuição; c) uma linha de produção em que se possa estabelecer o Ponto de Equilíbrio por unidade de produção (horas, toneladas, litros, etc.) No caso de produtos diferentes com margens de contribuição diferentes, torna-se difícil a determinação do mix de produção e vendas no Ponto de Equilíbrio, Nesse caso, qualquer combinação que resulte em margem de contribuição igual aos custos e despesas fixos, proporciona o Ponto de Equilíbrio. Se for aumentada a quantidade de um dos produtos que compõe esse mix, deve-se reduzir o equivalente em margem de contribuição de outros produtos para a manutenção do Ponto de Equilíbrio.

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
Exemplo em que se tem mais de um produto com margens de contribuição iguais:
Produtos A B Preços Unitários 800,00 1.200,00 Custos + Despesas Variáveis Unitários 400,00 800,00 Margens de Contribuição Unitários 400,00 400,00

Supondo-se custos e despesas fixos mensais de $30.000,00, temos: PE = Custo + Despesas Fixos = $30.000,00 = 75 unidades MC Unitária $400,00 Essa quantidade corresponde a 75 margens de contribuição de $400,00, o que equivale a 75 unidades de produtos A ou B, quaisquer que sejam a quantidade de cada um.

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
Qtde. Custo + Despesas Fixas 0 25 50 75 100 Qtde. 30.000,00 30.000,00 30.000,00 30.000,00 30.000,00 Custo + Despesas Fixas 0 25 50 75 100 30.000,00 30.000,00 30.000,00 30.000,00 30.000,00 20.000,00 40.000,00 60.000,00 80.000,00 10.000,00 20.000,00 30.000,00 40.000,00 Custo + Despesas Variáveis Custo + Despesas Variáveis Custo + Despesas Totais 30.000,00 40.000,00 50.000,00 60.000,00 70.000,00 Custo + Despesas Totais 30.000,00 50.000,00 70.000,00 90.000,00 110.000,00 Receita Total Resultado (Lucro/Prejuízo (30.000,00) (20.000,00) (10.000,00) (0,00) 10.000,00 Resultado (Lucro/Prejuízo (30.000,00) (20.000,00) (10.000,00) (0,00) 10.000,00

0,00 20.000,00 40.000,00 60.000,00 80.000,00 Receita Total

0,00 30.000,00 60.000,00 90.000,00 120.000,00

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
Qtde. Custo + Despesas Fixas 0 10 15 25 50 30 45 75 30 70 100 30.000,00 4.000,00 12.000,00 16.000,00 20.000,00 12.000,00 36.000,00 48.000,00 12.000,00 56.000,00 68.000,00 Custo + Despesas Variáveis Custo + Despesas Totais 30.000,00 Receita Total Resultado (Lucro/Prejuízo (30.000,00)

0,00 8.000,00 18.000,00 26.000,00 40.000,00 24.000,00 54.000,00 78.000,00 24.000,00 84.000,00 108.000,00

30.000,00 30.000,00

46.000,00 50.000,00

(20.000,00) (10.000,00)

30.000,00

78.000,00

(0,00)

30.000,00

98.000,00

10.000,00

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
Diferentes produtos com margens de contribuição diferentes
Produtos Quantidade Vendidas 50 30 120 Preços Unitários 655,00 800,00 1.100,00 Custos + Despesas Variáveis Unitários 495,00 550,00 600,00 Margens de Contribuição Unitários 160,00 250,00 500,00

A B B

Supondo-se custos e despesas fixos mensais de $45.300,00, temos: 1 ± Mix de produtos Participação nas vendas, ou análise vertical da quantidade vendida
Produtos A B B Quantidades Vendidas 50 30 120 200 Análise Vertical % 25% 15% 60% 100% MC Unitária 160,00 250,00 500,00 MC Média Ponderada 40,00 37,50 300,00 377,50

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
Ponto de Equilíbrio PE = Custo + Despesas Fixos = $45.300,00 = 120 unidades MC Unitária Média Ponderada $377,50

Mix de produtos em que ocorre o Ponto de Equilíbrio.
Produtos A B B Quantidade Vendidas 120 120 120 AV % 25% 15% 60% 100% Quantidade de Produtos 30 unidades 18 unidades 72 unidades 120 unidades

Além dessa, outras combinações podem ser obtidas por tentativa e erro, que também acabam proporcionando o Ponto de Equilíbrio.

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
2 ± Ponto de Equilíbrio em Valor da Receita Neste caso, considera-se a relação entre os Custos mais Despesas Variáveis de um mix de produtos e as Receitas correspondentes. Essa relação, que corresponde aos índices da Análise Vertical da Demonstração de Resultados pode ser interpretada como sendo a parcela variável de cada $1,00 de receita. Dividindo-se os Custos mais Despesas Fixos por margem de contribuição, encontramos o Ponto de Equilíbrio em Valor da Receita. Fazendo-se alterações neste mix de produtos, tal relação se altera e, conseqüentemente, o Ponto de Equilíbrio em Valor de Receita. Considerando, por exemplo, os dados anteriores, temos que para cada $1,00 de Receita, os Custos e Despesas representam $0,60, restando $0,40 de Margem de Contribuição. Na Demonstração de Resultado temos esta relação. Dividindo-se os $45.300,00 de Custos e Despesas Fixos por $0,40, temos $113.250,00, sendo este o valor de receita necessária para o Ponto de Equilíbrio.

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
2 ± Ponto de Equilíbrio em Valor da Receita Neste caso, considera-se a relação entre os Custos mais Despesas Variáveis de um mix de produtos e as Receitas correspondentes. Essa relação, que corresponde aos índices da Análise Vertical da Demonstração de Resultados pode ser interpretada como sendo a parcela variável de cada $1,00 de receita. Dividindo-se os Custos mais Despesas Fixos por margem de contribuição, encontramos o Ponto de Equilíbrio em Valor da Receita.
Produtos A B B Quantidade Vendidas 120 120 120 AV % 25% 15% 60% 100% Quantidade de Produtos 30 unidades 18 unidades 72 unidades 120 unidades

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
Produtos A B B Quantidade Vendidas 30 18 72 120 Receita 655,00 800,00 1100,00 Quantidade de Produtos 19.650,00 14.400,00 79.200,00 113.250,00

A Receita Unitária no PE = 113.250,00 / 120 = 943,75 A Margem de Contribuição Média Unitária = 377,50 O Custo e Despesas Variáveis = 566,25 O Custo Variável representa ¨60% ((566,25 / 943,75) x 100) e a margem de contribuição 40%

PONTOS DE EQUILÍBRIO Aplicação para múltiplos produtos
Produto A Quantidade Preço de Venda Unitário Total da Receita Custo + Despesas Variáveis Unitário Total Variável Margem de Contribuição Custo + Despesas Fixas Lucro 50 unid 655,00 32.750,00 495,00 24.750,00 8.000,00 Produto B 30uni 800,00 24.000,00 550,00 16.500,00 7.500,00 Produto C 120 unid 1.100,00 132.000,00 600,00 72.000,00 60.000,00 113.250,00 75.500,00 45.300,00 30.200,00 0,60 0,40 188.750,00 1,00 total Relação

MARGEM DE SEGURANÇA OPERACIONAL
A Margem de Segurança Operacional corresponde à quantidade de produtos ou valor de receita em eu se opera acima do Ponto de Equilíbrio. Pode ser representada pela seguinte equação: MSO = Volume de Unidades Vendidas ( - ) Quantidade do Ponto de Equilíbrio. Quanto maior for a MSO, maior a capacidade de geração de lucro e também, maior a segurança de que a empresa não incorrerá em prejuízos. Exemplo: Quantidade Vendida 10 unidade por mês Custos e Despesas Variáveis $2.000,00 por mês Custos e Despesas Fixos $12.000,00 por mês Preço de Venda $4.000,00 por unidade PE(q) = . $12.000,00 = 6 unidades $4.000,00 - $2.000,00 MSO = 10 unidades ± 6 unidades = 4 unidades

MARGEM DE SEGURANÇA OPERACIONAL
A Margem de Segurança Operacional corresponde a 4 unidades Nesse caso as vendas poderão ser reduzidas em até 4 unidades ou 40%, que a empresa não entrará na área do prejuízo. Em uma situação em que o Ponto de Equilíbrio fique muito próximo das vendas totais, temos uma Margem de Segurança muito frágil, pois qualquer redução de atividades coloca a empresa em situação de lucro nulo ou em área de prejuízo.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

Bateria de Exercícios: 1 - Margem de Contribuição tem o mesmo significado de lucro? 2 ± Por que no cálculo da margem de contribuição não se consideram os custo fixos? 3 ± Por que se consideram, além dos custos variáveis, as despesas variáveis de vendas no cálculo da margem de contribuição? 4 ± Uma empresa pode praticar um preço de venda com uma margem de contribuição mínima de $1,00? Explique. 5 ± A margem de contribuição unitária varia quando o volume de produção ou vendas se modifica? 6 ± Se você fosse o gerente de uma loja, procuraria estimular as vendas de produtos que têm maior preço unitário ou maior margem de contribuição unitária? Explique sua decisão. 7 ± No caso de uma venda casada, isto é, o cliente compra o produto B juntamente com o produto A, se o produto A tiver margem de contribuição negativa, deveria deixar de ser fornecido? 8 ± Podemos dizer que a margem de contribuição é a diferença entre o preço de venda e os custos diretos de um produto?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

9 ± Em que circunstâncias o valor da margem de contribuição deve ser levado em consideração nas decisões? 10 ± Produto com margem de contribuição reduzida ou negativa deve ter sua produção e vendas interrompida? Por que? 11 ± Quando não há fatores limitativos de produção, como você toma decisão sobre o incremento de vendas dos diversos produtos que compõem a carteira de uma empresa? 12 ± Quando há fatores limitativos de produção, como você toma decisões sobre o incremento de vendas dos diversos produtos que compõem a carteira de uma empresa? 13 ± A GPO S.A. fabrica os produtos Alfa, Beta e Gama. Em seu primeiro ano de atividades sua produção e custos, faturamento e preços foram:

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

PRODUÇÃO Produtos Alfa Beta Gama CUSTO TOTAL QUANT. 1.300 2.500 1.195 MP 28.000,00 72.000,00 36.050,00 MOD 21.000,00 65.000,00 52.000,00 CIF(F+V) 15.750,00 48.750,00 39.000,00

FATURAMENTO VALOR TOTAL 118.750,00 260.584,50 208.527,50

QUANT. 1.000 1.870 1.195

Dados complementares: Os custos fixos representaram 50% dos custos indiretos. As despesas variáveis de vendas foram de 4% do faturamento. As despesas fixas representaram $230.000,00 no ano. Caso a GPO não tenha problemas de limitações na produção, ordene os produtos que proporcionam a maior lucratividade para a empresa. Justifique sua ordem.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

14 ± O inverno do último ano foi excelente para as lojas que comercializam roupas masculinas de época. Na loja de roupas MPO &Oliveira Ltda., o gerente decidiu comprar estoques extras de casacos de couro, em virtude de seu preço de venda unitário ser mais alto que dos demais artigos. Abaixo estão discriminados os principais artigos comercializados por essa loja, seus preços de venda, bem como os custos de aquisição. Produtos Casaco de couro Paletó de lã Jaqueta de brim Parca Preços de Venda Unitários 290,00 195,00 96,00 136,00 Custos de Aquisição Unitários 232,00 135,00 40,00 77,00

Considere que quaisquer desses artigos teriam demanda para unidades adicionais. O gerente acertou na escolha do produto, em sua tentativa de maximizar o lucro da empresa? Efetue os cálculos e responda.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
15 ± Uma loja vende apenas dois produtos: sapatos e bolsas. Seus gastos fixos mensais se resumem ao aluguel, $5.000,00, e mão de obra, $6.000,00. Os sapatos são adquiridos por $35,00 o par e vendidos por $70,00. Cada bolsa é adquirida por $60,00 e vendida por $90,00. O Gerente tem estimulado as vendas de bolsas pelo fato de ter o preço maior. Em certo mês foram vendidos 180 pares de sapatos e 250 bolsas. Se você fosse o gerente, faria o mesmo? 16 ± Em determinado mês, a J. B. Ltda está com 400 horas ociosas e recebe duas propostas: A primeira é para o fornecimento de 110 unidades do produto X. Cada unidade consome 3 horas de fabricação. O preço ofertado foi de $50,00/unidade. O custo variável deste produto é $25,00/unid. A segunda é para o fornecimento de 120 unidades de produto Y. Cada unidade consome 1 hora de fabricação. O preço ofertado é de $200,00/unid. O custo variável é de $180,00/unid. Considere que para o pedido de X o custo do transporte até o cliente será por conta da J.B. Ltda., correspondendo a 5%da respectiva receita. Para o pedido de Y, o cliente é o responsável pelo frete. Qual dos dois pedidos deve aceitar, considerando-se que o restante das horas ociosas, se houver, não será utilizado?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
17 ± A Fábrica de Vassouras Rio Limpo Ltda. Tem capacidade de produção de 10.000 dúzias mensais de sua vassoura modelo superluxo. No entanto, dada a retração do mercado de vassouras, está produzindo e vendendo apenas 8.000 dúzias mensais a $100,00 cada. Seus custos são os seguintes: Matéria Prima $32,00/dúzia; Mão de obra direta $24,00/dúzia; Custo indireto de fabricação variável $8,00/dúzia; Custo indireto de fabricação fixo $80.000,00/mês; As despesas administrativas e de vendas são: Fixas $120.000,00/mês e variáveis 3% da receita. A Rio Limpo recebeu uma proposta da Associação de Limpeza do Sul para o fornecimento de 1.200 dúzias mensais pelos próximos 3 meses ao preço de $70,00/dúzia. A empresa deve aceitar a proposta, mesmo que as despesas variáveis de vendas para esse pedido sejam 5% da respectiva receita? 18 ± O Sr. José, diretor da empresa XPTO Ltda., está diante da seguinte situação: pode vender o produto XT embalado ou sem embalagem. O custo desse produto sem embalagem é de $350,00 por unidade e a embalagem custa $45,00 cada. O preço de venda unitário do produto embalado é de $515,00 e sem embalagem é de $475,00. A empresa tem maior ganho vendendo o produto embalado ou sem embalagem? Efetue os cálculos e ajude o Sr. José.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
18 ± A fábrica de móveis de madeira Pinheirinho Ltda. produz mesas, estantes e armários. A demanda anual destes produtos é a seguinte: mesas = 5.000 unidades; estantes = 18.000 unidades; e, armários = 7.000 unidades. A Pinheirinho está trabalhando no limite de sua capacidade, vendendo toda a produção, que foi a seguinte no ano de 2006: Produtos Quantidade Produzida e Vendida 4.500 u 14.000 u 5.000 u Tempo de Fabricação 5,0 h/u 4,0 h/u 25,0 h/u Custos e Despesas Variáveis Totais 135.000,00 189.000,00 535.000,00 Receita Total

Mesa Estantes Armários

180.000,00 245.000,00 750.000,00

Os custos e despesas fixos totalizaram $300.000,00 no ano. Pede-se: A ± Caso a Pinheirinho decida aumentar sua capacidade produtiva passando para 220.000 horas/ano, qual o mix de produção e vendas que melhor resultado proporciona, supondo-se que a demanda não se modifique? B ± Se a empresa não ampliar sua capacidade produtiva e a demanda não se modificar, qual o mix de produção e vendas que melhor resultado proporciona? Demonstre. C ± Compare o mix encontrado em B com o atual e faça um comentário.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
19 ± Uma empresa fabrica os produtos Alfa e Beta. As horas de fabricação e o consumo de matéria prima são: Horas de Fabricação Produtos Alfa Máquina 1 2 h/u Máquina 2 3 h/u Consumo de Matérias Primas Mat Prima X Mat Prima Y 7 kg/u

Beta 6 h/u 2 kg/u 4 kg/u Os custos dessa empresa são os seguintes: Mão de Obra Direta: Máquina 1 = $100,00/h; Máquina 2 = $150,00/h; Matéria Primas: Mat Prima X = $80,00/kg; Mat Prima Y = $120,00/Kg Custos Ind.Fabr.: Fixos = $300.000,00/mês; Variáveis = $70/h; Despesas: Administrativas: Fixas = $400.000,00/mês; Vendas fixas = $250.000,00/mês; Vendas variáveis = 5% do preço de venda; Preço de Venda: Produto Alfa = $3.000,00/u; Beta= $3.500,00/u. Disponibilidade de horas-máquina: Máq 1= 3.000h/mês; Maq 2=6.450 h/mês. Quantidades produzidas e vendidas: Prod Alfa=1.400 u/mês;Prod B=300 u/mês Havendo capacidade ociosa de máquinas, caso a empresa resolva ocupá-la, qual seria o acréscimo de quantidades dos produtos?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
20 ±Um barzinho comercializa mensalmente 4.000 latas e 5.000 garrafas de cerveja. Os valores pagos ao distribuidor são: $0,45 a lata e $0,60 a garrafa. São vendidas a $1,00 a lata e $1,50 a garrafa. Ambas são acondicionadas na mesma geladeira, e uma garrafa ocupa o espaço de duas latas. O proprietário do bar percebeu a possibilidade de aumentar as vendas, no entanto,, está disposto a oferecer quantidades adicionais de apenas um desses produtos. O espaço ocioso é suficiente para acomodar o correspondente a 400 latas. Pede-se: Qual dos dois produtos você escolheria? 21 ± Hoje em dia tem-se observado uma expansão de lojas que vendem água em garrafões de 10 e 20 litros. Um empreendedor resolveu montar uma loja dessas. Suas despesas mensais fixas são: Aluguel do Ponto = $2.000,00 Honorários do contador = $ 200,00 Impostos Municipais = $ 350,00 Mão-de-Obra = $ 600,00 São comercializados mensalmente 2.500 garrafões de 10 litros e 3.200 de 20 litros. Os garrafões de 10 litros são adquiridos a $1,30 cada e vendidos a $2,00 e os de 20 litros, adquiridos por $2,00 cada e vendidos a $3,00 cada.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
Como as vendas estão crescendo, abriu-se a oportunidade de aumentar os estoques desses produtos. No entanto, o proprietário resolveu adquirir quantidades adicionais de apenas um deles, pois a loja tem um fator que restringe a quantidade em estoque, eu é espaço físico disponível. Ainda há espaço disponível no estoque para armazenar o correspondente a 150 garrafões de 20 litros. Um estudo apontou que no mesmo espaço ocupado por 3 garrafões de 20 litros daria para armazenar 5 garrafões de 10 litros. Considere que a oferta atual não seja modificada. Por qual desses produtos deve optar para aumentar as vendas? Quanto aumentaria o lucro da loja? 22- O Departamento de Contabilidade da fábrica de doces Bom Bom S.A efetuou o seguinte quadro: Produto Paçoca Pipoca doce Maria-mole Pirulito Preço Unitário 0,40 0,30 0,25 0,15 C. + D Variável Unitário 0,25 0,15 0,20 0,10

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
A Bom Bom S.A que melhorar seu resultado e por isso está convidando você para assessorá-la. O chefe de produção informou que os fornecedores de açúcar têm reduzido sistematicamente a entrega desse insumo. O consumo de açúcar é o seguinte por unidade produzida: Produto Paçoca Pipoca doce Maria-mole Pirulito Consumo 20 gramas 25 gramas 5 gramas 10 gramas

Indique ao Presidente da Bom Bom a ordem dos produtos de que você priorizaria a produção e vendas para tornar o lucro mais alto possível. 23 ± Uma empresa está trabalhando no limite de sua capacidade produtiva instalada, que é de 120.000 h/mês. Dessas horas em outrubro, 50% foram gastas na produção de X, que consome 40 h/u; 30% na produção de Y, que consome 30 h/u; e, o restante do tempo, na produção de Z, que consome 6 h/u.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
Os custos e despesas variáveis com os respectivos preços dos produtos são: Produto X Y Custo e Despesas Variáveis $55,00/u $44,00/u Preço de Venda $80,00/u $57,80/u

Z $ 8,00/u $14,00/u A empresa verificou que a demanda poderia ser de 2.000 u de X, 1.500 u de Y e 5.000 u de Z. Se aumentou sua capacidade de produção para 146.000 h/mês, qual o melhor mix de produção e vendas que você sugere para essa empresa, considerando essa expectativa de demanda? 24 ± Uma empresa fabrica e vende os produtos X e Y com os custos e preços abaixo: Produto X Y Custo Variável $180,00 $370,00 Preço de Venda $250,00 $440,00

Os dois produtos são trabalhados na mesma máquina, sendo que cada unidades de X utiliza 2 hora e de Y, 1,5hora. Havendo ociosidade de 600h nessa máquina, qual produto deveria ser priorizado, quantas unidades poderiam ser produzidas nessas horas e qual a margem de contribuição máxima que seria obtida?

PONTO DE EQUILÍBRIO
Bateria de Exercícios 1 - Explique o que representa o Ponto de Equilíbrio. 2 ± Qual é a classificação que necessita ser feita dos custos para se calcular o Ponto de Equilíbrio? 3 ± Qual é o efeito provocado no Ponto de Equilíbrio se classificarmos um custo fixo como variável: a ± Quando toda a produção do período for vendida. b ± Quando somente parte da produção do período for vendida. 4 ± Suponha que uma empresa esteja vendendo 10 unidades mensais de seu produto. Observando o gráfico, vemos que o seu Ponto de Equilíbrio ocorre na 9a. Unidade. Que análise você faria dessa empresa? 5 ± Caso uma empresa aumente o preço de venda de seu produto e mantenha o mesmo volume vendido, que efeito isto provoca no Ponto de Equilíbrio (supondose que todas as demais variáveis não se modifiquem)? 6 ± Explique as diferenças entre o Ponto de Equilíbrio Contábil, Ponto de Equilíbrio Econômico e Ponto de Equilíbrio Financeiro. 7 ± Cite e explique algumas deficiências e limitações do uso do Ponto de Equilíbrio. 8 ± Se o produto X tem margem de contribuição de $10,00 por unidade e os custos mais despesas fixos totalizarem $1.000,00, quantas unidades seriam necessárias para proporcionar um lucro de $100,00?

PONTO DE EQUILÍBRIO
9 ± Dados de uma empresa que está viabilizando a fabricação do produto T: Preço de Venda = $400,00/u Custos e despesas variáveis = $300,00/u Custos e despesas fixos = $160.000,00/mês Depreciação (inclusa nos custos e despesas fixos) = $20.000,00/mês Patrimônio Líquido = $16.000.000,00 Lucro desejado = 6%ao ano do Patr.Líquido Determine: a) O PEC; b) O PEE; e, c) O PEF 10 ± Um empreendedor está estudando a implantação de uma fábrica de bexigas. Planeja investir $30.000,00 no negócio e deseja um lucro correspondente a 5% ao mês deste investimento. Estimou-se os seguintes valores: Preço = $5,00 a dúzia Custo Variável = $3,00 a dúzia Despesas Variáveis = 10% do preço Custos e Despesas Fixos= $3.000,00 por mês Pede-se: Determinar o PEE dessa empresa.

PONTO DE EQUILÍBRIO
11 ± A indústria Pau-Brasil S.A está interessada em avaliar um novo projeto. O custo fixo anual foi previsto em $1.200.000,00, o custo variável do produto a ser fabricado, $120,00 por unidade, e o preço de venda, $200,00 por unidade. Determine: a ± O Ponto de Equilíbrio em quantidade e em valor do projeto. b ± O Ponto de Equilíbrio caso o produto seja vendido por $215,00 a unidade e o custo variável seja $140,00 a unidade. 12 ± Uma empresa produz e vende o produto X. No ano de 2006 foram vendidas 4.850u, apresentando o seguinte resultado: Receita Total = $85.263.000 ( - ) Custos e Despesas Variáveis dos prod.vendidos = $51.157.800 ( = ) Margem de Contribuição = $34.105.200 ( - ) Custos e Despesas Fixos = $11.363.712 ( = ) Lucro Operacional = $22.741.488 Pede-se: a ± Calcule o PEC da empresa b ± Calcule o PEE se o lucro fosse 25% sobre os custos (demonstre) c ± Supondo que se desejasse um lucro de 30% do preço de venda, qual seria o PEE para a empresa operar?

PONTO DE EQUILÍBRIO
d ± Considerando-se que esta empresa tenha uma dívida de $12.657.600 para ser paga em 6 parcelas fixas anuais, vencendo-se a primeira neste primeiro ano, e que a depreciação representa 25% dos custos fixos, qual o seu PEF? 13 ± A empresa Vai & Vai Ltda. Fabrica fraldas descartáveis de tamanho único. Seus custos e receitas foram: Custo Variável = $50,00 por caixa de 50 pacotes Custo Fixo = $120.000,00 por mês Preço de Venda = $200,00 por caixa de 50 pacotes Demonstre em qual destas situações o PEE seria obtido mais rapidamente: a ± Se considerar um lucro de 50% sobre o preço de venda. b ± Se considerar um lucro de 50% sobre seus custos totais. 14 ± Uma empresa está produzindo e vendendo 5.000 u mensais de seu produto XPTO. Seus custos e despesas mensais são: Fixos = $50.000 Variáveis = $125.000 Qual seria o preço de venda unitário que a empresa deveria praticar, mantendo-se a mesma quantidade produzida e vendida, bem como os custos atuais para que obtenha um lucro: a) de $25.000,00 mensais; b) de 20% do preço de venda; e, c) de 30% sobre o custo variável.

PONTO DE EQUILÍBRIO
15 ± Dados de uma empresa que está analisando a viabilidade de produzir e comercializar o produto X. Custos e despesas variáveis = $7,50 u Custos e despesas fixos = $ 3.000,00/mês A capacidade de produção deverá sr de 1.000 u mensais. Pede-se: a ± O preço de venda unitário para que o Ponto de Equilíbrio Contábil ocorra em cada uma das quantidades abaixo: a1 ± 250u; a2 ± 500u; a3 ± 750 u; e, a4 ± 1000 u. 16 ± A empresa J.B S.A fabrica os produtos P1, P2 e P3. No mês de abril de 2007 obteve os seguintes dados: Produto P1 P2 P3 Preço Unitário $300,00/u $500,00/u $700,00/u C. + D Variável Unitário $100,00/u $200,00/u $300,00/u

Custos e despesas fixos = $30.000,00 mensais. Calcule o Ponto de Equilíbrio Contábil e elabore a DRE: a ± Quando forem vendidas as mesmas quantidades de cada um dos produtos. b- Quando as quantidades vendidas apresentarem a seguinte proporção: P1=50% de P2 e P2 seja 40% de P3

MARGEM DE SEGURANÇA OPERACIONAL
1 ± A Margem de Segurança Operacional representa a quantidade de produtos que gera o lucro da empresa? 2 ± Se uma empresa aumenta ou diminui os preços de venda de seus produtos, mantida a demanda, que impacto traz à MSO esta decisão? 3 ± Calcule a MSO de uma empresa que produz e vende o produto Q. Os seguintes dados estão disponíveis: Quantidade vendida = 20 unidades Custos e despesas variáveis = $4.800,00/u Custos e despesas fixos = $32.000,00/mês Preço de venda = $8.000,00/u Em uma decisão do diretor de vendas, baseando-se no comportamento de mercado, optou-se por reduzir o preço de venda em 20%. Qual será a nova MSO, mantendo-se o mesmo nível de unidades vendidas? 4 ± A Mundo Fantasia S.A produz bijuterias finas para mulheres jovens. Em novembro de 2006, cada peça era vendida por $100,00. Seu Ponto de Equilíbrio Contábil foi de 1.100 unidades e a Margem de Segurança Operacional foi de 220 peças, proporcionando um lucro operacional de $13.200,00. Qual foi o custo fixo da Mundo Fantasia?

MARGEM DE SEGURANÇA OPERACIONAL

5 ± A empresa J.D.Luz Ltda produz e vende o produto Y. Os seguintes dados estão disponíveis: Quantidade vendida Custos e despesas variáveis Custos e despesas fixos Preço de venda = 20 unidades = $4.800,00/u = $32.000,00/mês = $8.000,00/u

Caso a empresa conceda um aumento salarial a seus funcionários, haverá um acréscimo de 5% nos custos e despesas variáveis e de 20,25% nos custos e despesas fixos. Em função disso, qual seria a nova Margem de Segurança Operacional? Compare com a MAO anterior e analise o efeito dessa decisão?

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->