P. 1
O Temporizador 555

O Temporizador 555

|Views: 152|Likes:
Publicado pordevecchi

More info:

Published by: devecchi on Mar 19, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/05/2012

pdf

text

original

O TEMPORIZADOR 555 O NE555 (também o LM555, CA555 e MC1555) é o circuito integrado de temporização mais utilizado.

Ele pode funcionar de dois modos: monoestável (um estado estável) ou astável (sem estados estáveis). No primeiro modo produz atrasos de tempo muito precisos e podem ir desde microsegundos a horas. No segundo, produz sinais rectangulares com ciclos de trabalho variáveis. Funcionamento como Monoestável

Figura 1 – Temporizador 555 funcionando em modo monostável (disparo único) Inicialmente o 555 tem uma tensão de saída baixa na qual pode permanecer indefinidamente. Quando recebe um disparo, a tensão de saída passa ao nível alto, onde ficará por um período de tempo antes de regressar ao nível baixo. Esse período de tempo é controlado por uma resistência e um condensador externos. Um multivibrador é um circuito com dois estados que tem um ou dois estados de saída astáveis. No caso do multivibrador monoestável tem um estado astável (e um estável). O 555 é um circuito integrado de 8 pinos, dos quais podemos ver 4 na figura anterior: o pino 1 está ligado à Terra o pino 8 está ligado a uma fonte de tensão positiva o pino 2 é onde se produz o disparo o pino 3 é o pino de saída O 555 pode funciona com qualquer fonte de alimentação entre +4,5 V e +18 V. Funcionamento como Astável Neste caso produzirá uma onda rectangular na saída, não sendo necessário nenhum sinal de disparo.

Figura 2 – Temporizador 555 funcionando em modo astável (oscilação livre)

O pino 4 usa-se para fazer Reset. O pino 5 usa-se para controlar a frequência de saída quando funciona como astável. . O pino 2 está ligado ao comparador inferior. Quando a tensão de limiar é maior que o PCS. A tensão que se aplica a este pino 6 chama-se tensão de limiar e é aplicada a partir de componentes externos ao 555. o comparador superior tem um ponto de comutação de: 2 . para pôr a saída no nível baixo. Quando a tensão de disparo é inferior ao PCI o comparador inferior fica com a sua saída no nível alto. A tensão que se aplica a este pino chama-se tensão de dsiparo. o comparador superior tem a sua saída no nível alto. Vcc PCS = ————3 E o comparador inferior tem um ponto de comutação de: Vcc PCI = ————3 Na figura vemos também que o pino 6 está ligado ao comparador superior. isto é.Diagrama Funcional de Blocos Figura 3 – Diagrama de blocos funcional simplificado de um temporizador 555 Como o divisor de tensão tem as resistências todas iguais.

com a diferença que agora a saída Q ficará a nível baixo e a nível alto. provocando uma saída alta no colector.O Flip-Flop RS Figura 4 – Flip-Flop RS construído com transístores Um dos transístores está saturado enquanto o outro está ao corte. pelo que Q estará no nível alto e no nível baixo. a saída manter-se-à. esta tensão no colector produz uma corrente grande que mantém o transístor da direita na saturação. o que significa que não há corrente de base no transístor da esquerda. isto é. . mesmo que se elimine a tensão em S. pô-la a nível baixo – 0 lógico). estando pois ao corte. Por exemplo. se o transístor da direita está saturado. O estado da saída pode ser controlado com as entradas R e S: Se se aplicar uma tensão suficientemente positiva na entrada S. o transístor esquerdo saturará e o da direita ficará ao corte. a sua tensão de colector será aproximadamente zero. O Flip-Flop RS tem duas saídas ( Q e ) que são sempre opostas. Devido a este comportamento S é a entrada de Set (Pôr a saída a nível alto – 1 lógico) e R é a entrada de Reset (Limpar a saída. Coisa semelhante se passará se (com S a nível baixo) fizer R ir a nível alto. Agora.

permitindo que o condensador se carregue. Como Q passa para nível baixo ( fica a nível alto). como normalmente aparece. ligada ao pino 6. o comparador superior põe o o flip-flop (Q) outra vez no nível alto (e no nível baixo). Devido ao divisor de tensão. C A figura seguinte mostra um diagrama esquemático para um 555 como monoestável. O condensador carrega-se exponencialmente. . O circuito ficará neste estado até que haja uma nova tensão de disparo. Quando a sua tensão atingir os 2/3Vcc. Quando a entrada de disparo cai até um valor abaixo de 1/3Vcc. Inicialmente Q está a nível alto.1 . o transístor fica ao corte. O circuito permanecerá neste estado até que receba um sinal de disparo. A largura do impulso (que é o tempo que o condensador demora a carregar até aos 2/3Vcc) pode ser calculada através da seguinte fórmula: T = 1. R .Funcionamento como monoestável Figura 5 – Temporizador 555 configurado para funcionamento em modo monostável A tensão do condensador utiliza-se como tensão de limiar. Isso satura o transístor e descarrega o condensador ao ligá-lo à terra. o comparador inferior reinicializa o flip-flop. os pontos de comutação são os vistos anteriormente: PCS = 2/3Vcc e PCI = 1/3Vcc. Então Q satura o transístor que descarrega quase instantaneamente.

(10 Mohm) . o qual vale: PCS = 2 . No nosso caso ligamo-lo à terra através de um condensador de desacoplamento. Com as equações dadas na figura anterior: PCI = 12 / 3 = 4 V Depois do sinal de disparo. Exemplo 1: Na figura anterior. Portanto. o que previne que o ruído electromagnético influencie o circuito.2 min = 1. O pino 5 (control) é uma entrada especial que se pode usar para alterar o PCS. (33 kohm) . 12 / 3 = 8 V A largura de impulso é: T = 1. Vcc = 12 V. este pino 4 deve ser ligado à terra. Qual é a tensão mínima de disparo que produz um impulso na saída? Qual é tensão máxima no condensador? Quanto vale a largura do impulso? Solução: Como mostra a figura 23-33. (470 uF) = 86. a entrada de disparo do pino 2 deve cair desde +Vcc até uma tensão ligeiramente inferior a PCI. R = 33 kohms e C = 0. Se quisermos impedir o circuito de funcionar.47 uF. Exemplo 2: Quanto vale a largura de impulso da figura anterior se R = 10 Mohm e C = 470 uF ? Solução: T = 1. o comparador inferior tem um PCI. o condensador carrega-se desde os 0 V até PCS.44 h .1 ms Nota: este impulso pode ser usado para disparar outro circuito.1 . e assim alterar a largura do impulso.1 .Figura 6 – Circuito temporizador monostável O pino 4 (Reset) liga-se a Vcc para que não actue acidentalmente sobre o funcionamento do circuito. (0.47 uF) = 17.

O condensador descarrega-se então através de R2. o transístor está ao corte e o condensador carrega-se através da resistência total de: R = R1 + R2 Devido a isso.Funcionamento do 555 como Astável Os pontos de comutação são os mesmos. Quando a tensão do condensador alcançar um valor ligeiramente inferior a 1/3Vcc. A figura seguinte mostra a forma de onda que se obtem. repetindo-se indefinidamente. Figura 7 – Temporizador 555 configurado para funcionamento em modo astável . a constante de tempo de carga é (R1+R2)C. o comparador inferior fará o Reset ao flip-flop e tudo volta ao início. Quando Q está no nível baixo. e então o comparador superior activa o flip-flop. a tensão de limiar do pino 6 aumenta. Com Q a nível alto. Com o tempo. o transístor satura e põe a terra no pino 7. Como o condensador está carregado.C. A constante de (des)carga será R2. a tensão de limiar superará o valor de 2/3Vcc.

Figura 8 – Multivibrador Astável . pode-se chegar às seguintes equações: . Analisando as equações de carga e descarga. o ciclo de trabalho estará entre 50 e 100%.Como a constante de tempo de carga é maior que a de descarga. como normalmente aparece.693 .Largura do impulso W = 0.Período do sinal de saída T = 0. C R1 + R2 .R2 A figura seguinte mostra um diagrama esquemático para um 555 como astável. a saída não é simétrica. Dependendo dos valores de R1 e R2. (R1 + 2.Ciclo de Trabalho D = —————– R1 + 2. (R1 + R2) .Frequência do sinal de saída f = —————— (R1 + R2) . C . C 1.693 .R2) .44 .

O pino 5 está ligado à entrada inversora do comparador superior.693 . A figura seguinte mostra a tensão nos extremos do condensador.693. Agora. Analisando a carga e descarga do condensador.5 . pelo que PCS é 2/3Vcc. que varia entre Vcon/2 e Vcon.Frequência do sinal de saída f = ——————— W + 0. C .Oscilador Controlado por Tensão (VCO) Figura 9 – (a) Oscilador controlado por tensão.R2.Largura do impulso W = – (R1 + R2) . Normalmente este pino é ligado à terra através de um condensador. devido ao potenciómetro. Por outras palavras. PCS é agora igual ao Vcon. (b) Forma de onda no condensador de temporização Também se chama conversor de tensão-frequência pois com uma tensão consegue-se controlar o valor da frequência.C .Período do sinal de saída T = W + 0. Se aumentarmos Vcon o condensador demorará mais a carregar-se. R2 . conseguimos alterar esta tensão interna. C 1 . podemos chegar às seguintes equações: Vcc – Vcon . ajustando o potenciómetro conseguimos variar PCS entre 0 e Vcc. pelo que. diminuindo pois a frequência. ln ———————— Vcc – 0. Vcon .

= 833 hz T 1.2 ms 1 1 f = —– = ————.693 (30 kohm) .= 0.2 ms 1 1 f = —– = ————.219 ms 12 V – 0.5 V T = 0.44 f = ———————————.Exemplo 1: O temporizador 555 da figura 8 tem R1 = 75 kohm.= 227 Hz (75 kohm + 60 kohm).2 ms .693 (30 kohm) . R2 e C que o exemplo anterior.5 V T = 9. os cálculos dão: 12 V – 1 V W = – (75 kohm + 30 kohm) .2 ms W 0.= ————.2 ms Quando Vcon = 1 V.24 ms + 0.778 75 kohm + 60 kohm Exemplo 2: O VCO da figura 9 tem as mesmas R1. (47 nF) ln ————————.2 ms W 9.183 T 1.= 0. (47 nF) = 10.219 ms D = —.= 9. (47 nF) = 1.= ————.24 ms D = —. R2 = 30 kohm e C = 47 nF.(47 nF) 77 kohm + 30 kohm D = ————————— = 0.24 ms 12 V – 5.906 T 10.= 98 hz T 10. Qual é a frequência e o ciclo de trabalho para Vcon = 11 V ? Qual é a frequência e o ciclo de trabalho para Vcon = 1 V ? Solução: Usando as equações da figura 9: 12 V – 11 V W = – (75 kohm + 30 kohm) .219 ms + 0.= 0. Quanto vale a frequência do sinal de saída? Qual é o ciclo de trabalho? Solução: 1. (47 nF) ln ————————.

Arranque (START) e reinício (RESET) Figura 10 – Temporizador monostável com largura de impulso ajustável por botões de Start e Reset É um monoestável ligeiramente alterado. Quando carregamos num botão (start) o circuito alimenta a carga por algum tempo. O botão reset serve para reiniciarmos o circuito quando ele está a funcionar (alimentar a carga) . lâmpadas e altofalantes.Circuitos com o 555 Como a saída do 555 pode fornecer uma corrente até 200 mA. pelo que ele pode alimentar cargas relativamente grandes como relés. Exemplos de circuitos com o 555 .

.. Quando abrimos o interruptor o circuito produz um sinal rectangular com frequência determinada por R1. Sirenes e Alarmes Figura 11 – Circuito 555 astável funcionando como sirene ou alarme É um astável. R2 e C1.

Este circuito usa-se muito em comunicações. C.. Este sinal pode ser voz ou dados. Os valores de R. C ln ( 1 – PCS/Vcc) Ligando um sinal de baixa frequência chamado de sinal modulador através de um condensador ao pino 5. o sinal de saída terá uma largura como se mostra na figura. O sinal modulador não afecta este período mas faz alterasr a largura de cada impulso. . o pico positivo do sinal modulador. A entrada do pino 2 é uma sucessão de impulsos ou disparos chamda relógio. Cada disparo produz um impulso na saída. No ponto B será mais estreito. pelo que vamos ter um PCSmax e um PCSmin. Como o pino 5 controla o valor de PCS. fibra óptica ou através do espaço para um receptor. No ponto A. PCS e Vcc determinam a largura do impulso segundo a equação: W = – R . Modulação de Largura de Impulso Figura 12 – Temporizador 555 configurado como modulador de largura de impulso É um monoestável. Como o período dos disparos é T. Permite a um sinal modulador a baixa frequência (voz ou dados) mudar a largura de impulso de um sinal de frequência alta chamada portadora. vmod spma-se a este valor. a saída será composta por uma série de impulsos do mesmo período. A portadora modulada pode ser transmitida através de cabo de cobre.

A sua inclinação será: I S = —C Como a tensão do condensador tem um máximo em 2/3Vcc antes de descarregar.. Se usarmos uma fonte de corrente constante em vez da resistência. a tensão do condensador é uma rampa. a tensão através do condensador é uma rampa. Portanto. da figura vemos que: Vcc – VE Ic = —————RE Quando o sinal de disparo arranca o temporizador monoestável. Gerador de Rampa Figura 13 . o transístor pnp força uma corrente de carga no condensador. o valor de pico da rampa mostrada é: V = 2Vcc/3 e a duração T é: T = 2Vcc/3S .(a) O temporizador 555 e o transístor bipolar produzem uma saída em rampa. Assim. (b) Forma de onda do sinal de disparo e a rampa. Se se carregar um condensador através duma resistência produz-se uma forma de onda exponecial.

quanto vale a inclinação da rampa de saída? Quanto vale o seu pico? Qual é a sua duração? Solução: A inclinação/declive: 1 mA S = ———– = 10 V / ms 100 nF O valor máximo: 2 .Exemplo 1: O gerador de rampa da figura 13 tem uma corrente constante de colector de 1 mA. Se Vcc = 15 V e C = 100 nF. (15 V) V = —————— = 10 V 3 . (10 V/ms) A duração: 2 . (10 V/ms) . (15 V) T = ——————— = 1 ms 3 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->